Você está na página 1de 14
História A Impacto dos novos meios de comunicação Professora Maria Gabriela Silva 2015/2016 Inês Dias,

História A

Impacto dos novos meios de comunicação

História A Impacto dos novos meios de comunicação Professora Maria Gabriela Silva 2015/2016 Inês Dias, nº17

Professora Maria Gabriela Silva

2015/2016

Inês Dias, nº17 Margarida Borges, nº20 Mariana Barros, nº22 Sofia Paulo, nº27

Índice

Introdução…………………………………………………………………… ………3

….4 e 5

2.Cinema……………………….…………………………………………………… 6

3.Televisão……………………………………….……………………………………7

3.1.Televisão em Portugal… ………………………………………

4.Internet……………

4.1. Aspetos negativos………………………………… ………………………… 11 4.2.Portugal e a Internet………………………………………….………………… 12

………9 e 10

……………….8

1.Rádio………………………

……………………………………………

…………………………………………………

Conclusão…………………………………… …………………………………… 13 Bibliografia………………………………………………………………………… 14

Introdução

Desde o início dos tempos que o Homem tenta comunicar com os seus semelhantes. A forma como faz essa comunicação tem vindo a variar ao longo dos séculos. Inicialmente o Homem comunicava entre si através de gestos e gritos. Contudo a linguagem e o modo como a sociedade interage tem vindo a evoluir em paralelo com a espécie humana.

1.Rádio

A rádio revolucionou o mundo, tornando-se um meio de comunicação de massas.

No último quarto do século XIX os cientistas tentavam transmitir mensagens entre dois

pontos sem fio, e foi assim que surgiu a radio. Viria a ser a forma mais divulgada de comunicação para massas.

A rádio em si não teve um inventor único, tendo na realidade um contributo de vários

cientistas: James Maxwell contribuiu com a teoria das ondas eletromagnéticas. Rudolf

Hertz foi o primeiro a gerar essas ondas eletricamente. Em 1896 o italiano Guglielmo Marconi transmitiu sinais a uma distância aproximada de 1,6km. Um ano depois estava

a transmitir para um barco a 29km da costa. Em 1899 estabeleceu comunicação

comercial entre a Inglaterra e a França. Ao fazer um sinal de rádio atravessar o oceano

Atlântico em 1901, mostrou ao mundo o potencial da sua invenção. As características da rádio como meio de comunicação de massa fazem com que seja

especialmente adequada para a transmissão da informação, com mais rapidez do que qualquer outro meio.

A rádio foi o primeiro dos meios de comunicação de massa que deu imediatismo à

notícia devido à possibilidade de divulgar os factos no exato momento em que ocorrem. Permitiu que o Homem se sentisse participante de um mundo muito mais amplo do que aquele que estava ao alcance dos seus órgãos sensoriais: tornou-se possível saber o que está a acontecer em qualquer lugar do mundo. Entre os meios de comunicação de massa, a rádio é o mais popular e o de maior alcance público, constituíndo-se, muitas vezes, no único a levar a informação para populações de vastas regiões que ainda hoje não têm acesso a outros meios, seja por motivos geográficos, económicos ou culturais.

A rádio "fala" e, para receber a mensagem, é somente necessário ouvir. Portanto, a rádio

tem uma grande vantagem sobre os veículos impressos: é que, entre o público radiofónico, pode estar incluído a faixa da população analfabeta que no caso do jornalismo impresso está eliminada à priori. Relativamente à televisão, o espectador

também não precisa saber ler, apesar de cada vez mais, o alfabeto ser utilizado para

veicular informações adicionais importantes que escapam ao iletrado, nomeadamente o nome do entrevistado e o local do acontecimento.

No que se refere à penetração, em termos geográficos o rádio é o mais abrangente dos meios, podendo chegar aos pontos mais remotos e ser de alcance nacional ou mundial.

A rádio é um «veículo de alcance universal, que pode levar a sua mensagem a qualquer

parte do globo, no mesmo instante unindo populações antípodas - o rádio entretanto é de natureza eminentemente regional, quanto à sua principal audiência.

Para Além disso, a radio teve um papel importantissimo para a coesão das familias burguesas, que se união à mesa para disfrutar, em familia, das novelas radiofonicas, por exemplo.

A rádio sendo menos complexa tecnicamente do que a televisão, pode estar presente

com mais facilidade no local dos acontecimentos e transmitir as informações mais rapidamente do que a televisão.

Vídeo - http://ensina.rtp.pt/artigo/a-historia-da-radio/

2.Cinema

Em 1895 os irmãos Lumière, criam o cinematógrafo que possibilitava a gravação de imagens em movimento através da gravação sucessiva de várias imagens consecutivas.

O cinematógrafo era bastante versátil pois permitia gravar e projectar os filmes. O

primeiro filme do mundo foi gravados pelos irmãos Lumière e foi o La Sortie des

Usines Lumière, exibido em Paris. Depois deste feito os irmãos Lumière não pararam

e

foram fazendo vários outros filmes, documentários e a primeira novela.

O

mundo esquece-se dos seus problemas e apaixona-se pelo cinema. Em meados dos

anos 20, milhões de pessoas são já confirmadas como cinéfilos. Os filmes influenciam

e reflectem-se no modo das pessoas pensarem, vestirem, e o imaginário sobre a cultura

ocidental é transportado a nível global… Os actores e actrizes tornam-se estrelas e objectos de admiração e imitação, ensinando os inexperientes sobre o romance, amor, coragem, entre outros. Pelos anos 20 do século XX, o cinema havia já percorrido um longo percurso desde as simples cenas domésticas que as pessoas pagavam para ver na viragem do século, como por exemplo as cenas casuais da vida diária, que os irmãos Lumière projectaram na parede de um café em Paris. Muito menos dispendioso do que

o entretenimento ao vivo, o cinema rapidamente se tornou no passatempo preferido da vida citadina tanto na Europa como nos EUA. As pessoas procuram no cinema uma fuga à sua própria realidade.

O cinema é muito importante para nosso desenvolvimento, afinal aprendemos sobre

caráter, mudamos nossa opinião sobre determinados assuntos, aprendermos a ter mais

coragem e acreditar em nós mesmos, é uma fuga ao quatidiano, dada a envolvência do individuo no enredo do filme, e podemos ver como fatos do quotidiano são importante

e capaz de nos emocionar.

Mostra-nos a realidade e passa alguma ideia de moral, caráter e ate mesmo proporciona um conhecimento mais profundo do nosso passado histórico , mesmo algumas historias sendo deturpadas ou fictícias podem passar algo importante para nós.

3.Televisão

Foi impulsionada pela invenção do cinematógrafo. Não se lhe consegue atribuir um inventor por ter tido contributos de várias origens. A emissão televisiva começou em 1936, em Inglaterra,mas o seu desenvolvimento foi refreado por falta de tecnologia disponível. Só após empresas como a EMI, a BBC e a RCA se aperceberem do potencial da televisão e dos lucros que esta tecnologia poderia dar é que investiram no desenvolvimento das tecnologias de suporte ao desenvolvimento da televisão. Após a fase inicial, e passados alguns anos, todo os lares tinham uma televisão.

A televisão é um dos mais fortes meios de Comunicação de Messa no nosso mundo,

apesar das diversidades culturais, sociais e econômicas.

A Televisão é formadora de opinião e de comportamento, aliando à velocidade da

informação, o fascínio das suas imagens. O telespectador senta-se diante da televisão e acredita que o apresentador de um telejornal naquele momento está a falar para ele.

A televisão não representa apenas o mundo em que vivemos mas também define cada

vez mais o que ele é realmente, daí a sua importância como geradora de conhecimento e de produção de sentido,

A televisão é cada vez mais um forte agente de socialização, cujos valores podem

chocar com os de outros agente, tais como, a familia e escola.

A televisão pode ter repercussões negativas, sobretudo junto dos adoloescentes. Na

adolescência ocorre a busca pela identidade bem como a formação de uma auto imagem que é divulgada pela televisão e internet. A Esta divulgação da representação corporal,por exemplo, influencia directamente a constituição da personalidade do adolescente que está em formação, fazendo com que tais aspectos sejam levados para a

sua vida adulta, caso não sejam bem elaborados. Sem capacidade critica e bom senso, muitos adoloscentes e até mesmo adultos tentam forçosamente corresponder aos ideias desenvolvendo problemas como anorexia e bolemia. Hoje em dia, todas as casas têm pelo menos uma televisão e, mesmo que não estejamos a ver ela está sempre ligada, como que uma companhia.

3.1.

Televisão em Portugal

No ano de 1957, 7 de Março, começam as emissões regulares de televisão em Portugal. Tendo sido recebida com alegria por uns e com desconfiança por outros.As emissões do primeiro Telejornal começaram a 19 de Outubro de 1959.Durante os anos seguintes na década de 60 a televisão condiciona os hábitos dos Portugueses que organizam a sua vida caseira em redor da programação da televisão .As primeiras televisões eram os autênticos imoveis. Embora o ecrã fosse pequeno e as imagens de fraca qualidade, os components electrónicos necessários requeriam grandes espaços. Na era digital a televisão continua a assumir um papel importante na vida e hábitos dos portugueses. A televisão continua a ser o meio de comunicação mais utilizado para consumo de notícias entre os utilizadores de Internet em Portugal.

Vídeo - https://www.publico.pt/multimedia/video/acesso-a-internet-nao-

retira-importancia-a-televisao-2016517231057

4.Internet

Integrando som e imagem, o primeiro computador do mundo foi o ENIAC (Electronic Numerical Integrator and Computer), uma concepção do Professor John Mauchly, conjuntamente com o professor J. Presper Eckert.Mauchly e o Eckert propuseram em 1943 ao exército norte-americano, em plena IIGuerra Mundial, a construção deste primeiro computador, tendo como objectivo o auxilio nos cálculos de precisão necessários para a balística.

A Internet nasceu em 1969 nos EUA, California, e denominava-se originalmente ARPAnet. Pertencia ao Departamento de Defesa dos EUA que interligava laboratórios de pesquisa. Cientes de poder da comunicação, os EUA criaram um sistema de descentralização de suas informações no Pentágono para evitar que possíveis ataques causassem a perda irreparável de documentos do governo. Porém, só em 1987, é que a Internet deixou de estar restrita ao ambiente científico e passou a ser liberalizada para uso comercial nos EUA. Hoje em dia, centenas de milhares de pessoas põem todos os dias nova informação na Internet. O correio electrónico, ou email que é o recurso mais antigo e que possibilita o envio de mensagens de um ponto para outro do Mundo de forma rápida e acessível. O IRC, criado em 1988 na Finlândia e que hoje serve para pessoas de todo o mundo e idades comunicarem em “tempo-real” numa comunicação de duas vias ao preço de uma chamada local.

Torna-se uma nova forma de comunicação que substitui a carta. Sistema sms (Short Message Service ou Serviço de Mensagens Curtas ) Torna a mensagem mais rápida cómoda e pessoal. É uma função que permite aos utilizadoresde telefones móveis a escrita, envio perecepção de pequenas mensagens detexto - até 160 caracteres por mensagem -que podem conter letras, números,símbolos ou uma combinação destes.

Após o surgimento da Internet para o público em geral, era necessário consolida-la entre as pessoas. E esta tarefa não foi muito difícil dada às facilidades impostas para aquisição de computadores e também às grandes novidades que a web recebeu nos anos 2000. A tecnologia evoluiu muito e, assim, permitiu avanços significativos.

A Internet discada deu lugar à Banda Larga e até à conexão no seu próprio telemóvel,

com a rede 3G (e agora 4G). Em vez de uma ferramenta de difícil acesso e ainda crescendo, a Internet virou praticamente uma necessidade diária, seja no dia a dia das empresas ou na casa de um usuário que busca entretenimento ou faz pesquisas para o dever de casa. Veio a era das redes sociais, para reunir amigos e fazer os novos contatos, com Orkut, MySpace, Twitter, Facebook e etc. Os simples ICQ e MSN deram lugar ao Skype e ferramentas que permitem fazer até ligações para telefones comuns. Cresceu o número de provedores, o comércio online se estabeleceu, o mercado de jogos

apostou no online e agradou, há centenas de redes de conteúdo multimídia usando tanto streaming como buffer para entreterem os internautas. Hoje, a Internet é um mundo de

grandes possibilidades. E não há dúvida de que o futuro ainda reserva mais novidades.

A Internet está mudando a forma das pessoas se relacionarem, a maneira das empresas

funcionarem e o próprio mundo globalizado.

No mundo virtual as coisas seriam “mais fáceis” pode-se “estarem vários lugares ao mesmo tempo não existe censura, existem poucas leis, pode-se viajar por vários países sem se sair de casa pode-se ser quem quiser sem que saibam sua verdadeira identidade, entre outras. Muitas atividades estão sendo praticamente extintas substituídas por máquinas. Porém, não podemos negar que as tecnologias facilitaram muito na vida das pessoas. Hoje é possível trabalhar sem sair de casa bem como realizar outras atividades. O que pode contudo, resultar numa atitude antissocial. O mundo da Internet, está em constante modificação, dinamico. As redes sociais reinventam-se, os aplicativos móveis nascem a cada dia e, nos próximos anos, a expectativa é de que o foco esteja cada vez mais na convergência das mídias para a Internet. Assistir televisão, ouvir rádio, entrar no Facebook, mandar uma mensagem e ligar para o seu amigo. Tudo “ao mesmo tempo”, do mesmo lugar, sempre conectado. Por ser uma ferramenta num ambiente livre, a Internet permite muitas possibilidade e com todos os avanços tecnológicos atuais, não é difícil crer que ela vai se perpetuar por um longo tempo.

4.1.

Aspectos Negativos

Porém nem tudo é positivo nesta globalização extrema. A divulgação de informação

via internet em tudo pode ser perigosa. É certo que, a informatização de sistemas como

a segurança social, contas bancarias, etc, veio contribuir para a contenção da

corrupação, dado o restisto de todos os movimentos e práticas. Contudo, essa mesma informatização levanta algumas questões, como a perda de privacidade devido ao facil acesso a essa mesma informação. A divulgação de informação nas redes sociais contribui também, significativamente, para o aumento dos casos de violação, sobretudo

infantil. A criação de uma conta no facebook, ou outra rede social é, hoje em dia, acessivel a todos. Algumas pessoas utilizam as redes sociais para, aproveitando-se da ingenuidade das crianças as abusarem fisica e psicologicamente, tendo acesso ás informações necessarias para as encontrar.

É necessário, para compreendermos os perigos da Internet, ter em conta a realidade

com a qual nos deparamos actualmente. O mundo atravessa a Jihad Islamica. As técnicas de recrutamento do autoproclamado Estado Islâmico têm tido resultados avassaladores. A ação na Internet é uma das chaves mais importantes. Estando presentes em todas as redes sociais, a Internet é o seu maior centro de propaganda. O

fabrico e a postagem de vídeos altamente profissionais (e apelativos) e o investimento em centros de propaganda contribuiram para que fossem recrutadas pessoas oriundas

de todos os cantos do mundo. Outro aspecto importante é a valorização do convivio,

ou a falta deste. Cada vez mais as pessoas passam a contactar umas com as outras virtualmente, deixando de conviver fisicamente. A excessiva envolvência neste mundo pode ser dramática e resultar num vicio que prejudique a normal vivência de um individuo com os outros. É preciso consciencializar-se cada vez mais as pessoas para os perigos da internet e as consequências que deles advêm.

4.2.

Portugal e a Internet

Portugal ligou-se à Internet no Outono de 1991. Presentemente, o cinema ,televisao e a rádio têm vindo a perder importancia para a Internet. Começámos por grunhidos e gestos, passámos a poder exprimir-nos e a pôr essas ideias no papel. Hoje em dia temos milhares de pessoas á distância de um clique com a Internet. E o futuro, que se torna cada vez mais promissor ao surgirem todos os dias variadas descobertas no ramo das telecomunicações. Será que o papel vai desaparecer tal como o conhecemos e iremos passar a usar papel digital? Por quanto tempo mais continuaremos a usar cabos para efectuar ligações entre os mais diversos componentes electrónicos? Vivemos na era na informação, e como tal, este futuro só depende de nós e do empenho que nos decidirmos a colocar nele.

Conclusão

Em suma, os midia tiveram, desde a sua origem, um grande impacto na sociedade, na tranformação de mentalidades, na globalização e aproximação do mundo. Embora, importantissimos e sempre presents no nosso quotidiano, a Rádio, o Cinema e a Telivisão, vão perdendo importância para a Internet.

Bibliografia

Manual de História A 12º ano, Parte 2

Pesquisa no Google

Pesquisa em livros especificos