Você está na página 1de 68

75

25

5

Carlos Patricio Samanez

0

Este livro tem como principal objetivo abordar, de maneira analítica, intuitiva
e didática, as diversas técnicas da engenharia econômica, dando ênfase
àquelas que tratam da incerteza e do risco na avaliação dos projetos de
investimento de capital.

Carlos Patricio Samanez

95

Finanças/Administração

100

100

95

75

25

5

0

Nele, Carlos Patricio Samanez mantém a mesma técnica de ensino/
aprendizagem que o consagrou como autor de finanças: aborda o conteúdo
por meio de grande quantidade de exemplos de aplicação e diagramas ilustrativos, aliando teoria e prática e facilitando a fixação dos conceitos e o
aprendizado.
Destinada a graduandos e pós-graduandos em engenharia de produção,
administração, economia e ciências contábeis, esta obra também é ideal para
alunos de cursos de análise e avaliação de projetos de investimento e
administração de risco, bem como para economistas, engenheiros, administradores, contadores e outros profissionais.

100

www.prenhall.com/samanez_br
O site de apoio oferece manual de soluções para professores.

95

75

ISBN 978-85-7605-359-0
25

5

0

0

Engenharia econômica

1

CAPÍTULO 1
Resolução dos exercícios propostos
1. Dados: P = $18.000; S = $83.743, i = 15% a.m. n = ?
Podemos aplicar a expressão do montante para, a seguir, destacar o fator financeiro
implícito:
S

P 1

$83.743

logaritmos

n

$18.000

4,65239

aplicando

i

1,15

: log 4,65239

n

1

0,15

n

n

log 1,15

log 4,65239

n

11 meses

log 1,15

2. Dados: i = 5% a.m.; P2 = ? (data focal = 3 meses)
1ª forma de pagamento:
3 prestações P = $3.500
n = 1, 2, 3 meses
Por equivalência de capitais:
P2

$3.500

1,05

2ª forma de pagamento:
1 prestação P2
n = 3 meses
2

$3.500

1,05

$3.500

P2

$11.033,75

3. Dados: i= 20% a.m.; E = ? (data focal = valor presente)
1ª forma de pagamento:
E + 2 prestações P = $80
n = 0, 1, 2 meses
Por equivalência de capitais:
$140

2ª forma de pagamento (à vista):
P2 = $140

$80

E +

1,2

$80
1

1,2

E

2

$17,78

4. Dados: S = $110.473 ($83.000 + $27.473); P = $83.000; i = 10% a.a.; n= ?
S = P 1

i

n

aplicando logaritm os: log 1,331

$110.473

n

$83.000

log 1 ,10

(1,10 )

n

n

log 1,331

3 anos

log 1,1

5. Dados: i = 10% a.m.; P3 = ?; (data focal = valor presente)
1ª forma de pagamento (à vista):
P = $360.000
n = 0, 1, 2 meses
Por equivalência de capitais:

2ª forma de pagamento:
E = 0,2 x P = $72.000; P2 = $180.000; P3

1

2

Manual de soluções

$360.000

$180.000

$72.000 +

(1,10)

P3

1

(1,10)

P 3 = $150.4 80

2

6. Dados: J = $25.000; i = 13% a.m.; n = 6 meses; P = ?
Juros = S – P = P
$25.000 = P

(1,13)

1
6

n

i

1

1

P = $23.106,39

7. Dados: P = $50.000; S1 = $51.000 ($50.000 + $1.000); S2 = $53.060,40 ($51.000 +
$2.060,40); n2 = n + 2; n = ?; i = ?
S

P 1

i

$51.000

n

$50.000

$53.060, 40

a)
(1+i)

$50.000

$53.060, 40

2

(1+i)

i

n

(1+i)

n

(1+i)

2

2% a.m

$51.000

b)

aplicando logaritm os: log 1,02

n

log 1,02

n

1 m ês

8. Dados: i1 = 2% a.m.; i2 = 1,5% a.m.; P1 – P2 = $10.000; J1 – J2 = $6.700; n = 24
meses; P1 = ?;
P2 = ?
S

P 1

i

n

J1 – J2 = S 1 – S 2 24

$6.700 = P 1 1, 02

P 2 1, 015

24

P1 – P2
$10.000

P 1 = P 2 + $10.000
P 2 = $3.440,52

P 1 = $13.440,52

9. Dados: n1 = 40 dias; n2 = 32 dias; P1 = $2.400; P2 = $1.800; J1 – J2 = $100; i1 = 5%
a.m.; i2 = ?
S

P 1

i

n

$100 = $2.400 1, 05

J1 – J2 = S 1 – S 2 –
40 30

$1.800 1

i2

P1 – P2
32 30

$600

30

i2 =

$1.861,32

32

1

i 2 = 3,19% a.m .

$1.800

10. Dados: n1 = 6 meses; n2 = 3 meses; P2 = S1 – J1/2; J2 = $18,42; i1 = 15% a.a.; P1 = ?
S

P 1

i

n

$18,42 = P 2 (1,15)

J= S
3 12

1

Por outro lado,

2

P = P

1

i

n

1

P 2 = $518,03

02 10 1. n = ? S a) $400 = 2 P2 1. Dados: n = 4 meses. 04 P 1 n i n 1 n 1. 04 n P 2 1. 04 1 n P1 .85 $549. Dados: n1 = 50 dias.02. 5 0.. Dados: P1 = 2 × P2.73 Por outro lado.m . P1 = ?. J2 = $44. P2 = P1 – J1.032.P2 P 2 1.m.15 = P 2 4 1+ i Logo. i = 3% a. i1 = 2% a. 04 n P2 P 2 = $416.. 02 3 P 2 1. P2 = ?.523% a. i2 = 3% a. 14. P1 = ? J2 P2 1 i n2 1 $44.85.15 = 2 4 1+ i i = 5% a.15 1 1 P 1 = $500 11. 5 n1 1+i 1 6 12 1. S = $850.Engenharia econômica P 2 = S 1 – J 1 /2 P2 = P1 $518.m. n2 = 3 meses.032.15 n1 0.. 04 n 10 m eses 3 . n1 = 10 meses.15. P = ? S P 1 n i $850. P 2 = P 1 – J1 = P 1 2 1+i n1 $474. 04 $200 1 P2 Por outro lado.03 50 30 P 1 = $500 13. i = ?.032. S P 1 i n $400 – $1.91 + 2 $1.03 = P 1 1+i 1 6 12 1.m. P (1+i 1 ) 1.48 3 n log 1. P -J= P 2 n 1+ i $549. i= ? Por equivalência de capitais. 85 P 1 i 4 Por outro lado. 1+ i 4 P = $700 12. 03 1 P 2= $474. J1 = $400.91 b) aplicando logaritm os: log 1.73 = P 1 2 1. Dados: n = n1+ n2. n2 = 11 meses.m .46 P 1 = $832.03 11 n1 (1+i 2 ) = (1+i) n2 P (1+i) 21 i n 2..91. $850. P1 + J2 = $1. P– J = $549.m. 91 P2 J1 – J2 = S 1 – S 2 – P2 = 2 1. i = 4% a.

m.000 = $30. P1 = ? J2 P2 1 i n2 1 $12. P1 = $10.03 ap lican d o logaritm os: log 6 . P2 = ? S P 1 i n J1 + J2 = S 1 + S 2 – $11. P2 = $227. 82 P 2 1. i = 3% a. n2 = 60 dias. n3 = 90 dias.000 Valor total dos empréstimos = $10.73 n 2 = 2 anos 16.14. $6. 6159 m eses = 23 m eses e 18 dias 19. 03 12 1 P 2 = $28.000 2 1.4 Manual de soluções 15. 7581 n 6 5 d ias (1.000. S1 = S2. i = 20% a. 05 aplicando logaritm os: log 3 n n P 1 i n n P 2 1. J1 – J2 = $100.m.03) 1.m.82. 20 P1 – P2 2 n1 n 1 = 1 ano $772.. 20 1.0 3 20.000 1 2 (1.000 17.000. P2 = ? (data focal = 1 mês) Por equivalência de capitais. n1 = 8 meses. D = $20. (data focal = valor presente) Por equivalência de capitais. 4 .03) n 30 $2. 04 P1 + P2 10 3 P 2 = $20. P = $6.990 = P 1 2 1.000.000. n = ?...000 = P 1 – J 1 = P 1 2 1+i n1 $18.000 (1. 20 n1 1. 05 3 P 1 = $10. n1 = 30 dias.000 18.a. n2 = 1 ano. n1 = 3 meses. Dados: n1 = 50 dias.10 1. Dados: i1 = 5% a.000 1.27. J1 + J2 = $11.047 62 n n 3 23.000 + $20. Dados: i = 3% a.m.27 1.. n2 =? S P 1 n i J1 – J2 = S 1 – S 2 – $100 = $1.990 Por outro lado.000. i2 = 10% a. P1 = 3 × P2.000..181.342.342.m.000 1.03) 3 log 1 .0 3 50 30 P 1 = $20.14 = P 1 1.000 $1. n1 = ?. i2 = 4% a. P 2 – $10. D2 = $1.000. Dados: i1 = 5% a. Dados: P1 = $1.7 5 8 1 n n 6. D3 = $3.. P2 = P1 – J1 + $10. P1 = ?.000. Dados: i = 3% a. 04762 log 1.m. n = ? S 3 P 2 1.03 $3. 2 × P1 = P2. D1 = $2. n2 = 10 meses.181. n1 = n2/2. 20 n1 $227.m. n = 8 meses. J2 = $12. n2 = 7 meses.

05 P 1 n i 24 30 S1 P 2 = $10..00% a.102.000 1. Dados: i1 = 5% a. 12 c) T rim estral (k= 4) ia = 1+ 0.50.03) + P 2 P 2 = $5.000 7 1 (1.90% a . n1 = 24 dias. P1 = $4..12 n i 2 3 1 1 J $392.03) $10..a.m. P2 = ? S $4.996..60 2 25. 02 P 1 n i 8 P 2 = $1.7925 30 1. 04 n 2 – 24 n 2 – 24 log 1.69 P 1 = $2. 04 n 2 – 24 aplicando logaritm os: log 5.t.a . S1 = S2.000 P 1 1.59% a.000 P2 1. Dados: i1 = 6% a.000– P2.83 21.60 12 – 1 = 79.04 5.60 4 – 1 = 74.003. n= 2 meses.000 (1.a. P2 = S1.961. m = 1.039. 4 d) S em estral (k= 2) ia = 1+ 0. J = ? J J $5. P1 = $10. S2 $1. 5 2 – 1 = 69.a.000..0 4 23.12% a. m = 1.m..a. n2 = ? S S1 $10. Dados: i = 12% a. 5 . 50 $1. P1= ?.000.a.60 360 – 1 = 82. 06 8 3 P 2 1.398..m. S2 = $1. Dados: j = 60% a. Dados: ia = 40% a. (1 + i a ) = j 1+ k m k a) D iária (k= 360) ia = 1+ 0. 7925 n 69 dias D ias adicionais: 69 – 60 = 9 dias a m a is 22.80 1.Engenharia econômica D 1 (1 + i) P 1 (1+ i) + P 2 n –1 $20. n = 8 meses.04 Por outro lado. 40 24. i2 = 4% a. 360 b) M ensal (k= 12) ia = 1+ 0. P = $5.102. i2 = 2% a.t.

40) c) S em estral (k= 2) j= (1. k = 12.. 6 1 ×k .a.000 1+ 12 m 1. 26.a. k = 12. k m j S = P 1+ k $36. k = 4. k = 2. d) Dados: is = 15% a. j = ? % a.15 m = 5 meses 28.a. m = 7/12. Dados: P = $13. j = ? % a.a.. m = 18/12 anos. i = ? (1 + i a ) = 1+ k m j k (1 + i a ) = (1 + i s ) i= 2 4 = (1 + i t) = (1 + i m ) 1+ 1.57% a. S = $36. Dados: P = $18.011 = 12 × m × log 1.20 12 12 = (1 + i d ) 360 2 12 1 21% 12 b) Dados: j = 120% a. 011 12 aplicando logaritmos: log 2.a.a.1 0% a.000. 48 $18.s.b. 1 × 2 = 36. j = ? % a.. j = 180% a.80 1.a.a. k = 12.000. S = $23.20 2 18 12 1 309.a. (1 + i a ) = (1 + i b) 6 1+ j k m j= (1 + i b) 6 k m k j= (1.12% a. S = P 1+ k m j S j= k 1 ×k P 1 12 $23.a.48.15 12 m 2. k = 12. 1 4 1 2 1 × 4 = 35.6 Manual de soluções (1 + i a ) = k m j 1+ j= (1 + i a) 1 k m 1 ×k k a) M ensal (k= 12) j= (1. m = 1 ano.40) 1 × 12 = 34. m = 1 ano.64% a.a.000..10) 6 12 1 1 × 12 j = 58.204.000 j= 1 k m 7 12 1 × 12= 101. i = ? i= 1+ 1. a) Dados: j = 120% a.60% 2 c) Dados: ib = 10% a.90% a. m = ? anos.000 27.204. $13. m = 2/12 anos..40) 1 12 b) T rim estral (k= 4) j= (1.

a.000.Engenharia econômica (1 + i a ) = (1 + i s ) 2 k m j 1+ j= (1 + i s ) 2 k m 1 × k k j= 2 4 1 (1. P = ?. j = 22% a.a. m =1 ano. j1 = 48% a.24 41 360 1 2.355. k2 = 4.04 m = 8 meses 30. m= ? 7 P = $6. m = ? anos.19. 2544 m Por outro lado.685.48 m 4 1.a.48 12 m 1.712..a. j = 48% a.5735 m log 1. k m j S = P 1+ k $15. Dados: P = $10. k = 12. 69 $10.95% a.000.a. S2 = $15.a. Dados: S1 = $10..24 m $10. k = 360.15) 1 × 4 j = 28.735. Dados: j = 6% a. m = ? anos.000 1+ 12 m 0.735.. j S = P 1+ k m k a) $10.69. ia = ? (1 + i a ) = 1+ j k m k ia = 1+ 12 0.000 P 1+ 2 0.06 1 6.685..368 12 m log 1. k1 = 2. i = ? i= 1+ 360 0..1678% 12 31. S = $155.000 P 2 1. k = 2. 368 12 aplicando logaritmos: log 1..000. S = $13.a. 2544 m 1.19 P 1+ 0. Dados: P = $75.04 1.18 7 . m = 41/360 anos. k = 12. k m j S = P 1+ k $13. e) Dados: j = 24% a.77 % 360 29.2544 m = 2 anos 32. 5735 4 b) aplicando logaritmos: log 1. j1 = 24% a.

k2 = 2. j2 = 12% a.800.712 $75.. J1 = J2 .2251 m m 2 1. 2251 log 1. m = 4 anos..22 1+ 2 0.s. k3 = 6. j1 = 20% a. k1 = 2. J1 – J2 = $4.870.a.726. j2 = 18% a. Dados: P1 = (3/4) × P.000.000 $33.22 4 6 S $23.000 1+ 0. m3 = 1 ano.22 2.000.076 = 2 × m × log 1. j = 22% a.8 Manual de soluções j S = P 1+ k m k $155.05 3. Dados: P1 = $8.a. 8 .800. j1 = 20% a.000 2 36. P2 = $33.a.12 1 4 2 8 2 1 P = $10. P = ? S j P 1 k m J1 – J2 = S 1 – S 2 – P1 – P2 k $4.a. k1 = 12.12 12 2 4 P = $666.11 m = 42 meses 33. J1 – J2 = $6. k2 = 4.12 12 4 1 0.726..252 = P 1 0.a. Dados: P1 – P2 = $10.a. S=? S = P 1+ j k m k S $12.1025 m = 12 anos 34. Dados: P = $12.666.56 2 37.076 1.04..600. k1 = 2.. k1 = 4. m2 = 1 ano.20 4 m $8. j = 12% a.000 1+ ' 2 m 0.11 2 m 2 aplicando logaritmos: log 2. j1 = 20% a.252.600 1+ 2 0.80. k1 = 2. j1 = 10% a.. P = ? S j P 1 k m J1 – J2 = S 1 – S 2 – P1 – P2 k $12. 48 6 35.a. m1 = 1 ano. m = ? anos. k2 = 2.22 4 1+ 0.10 $33.741. 2 1 4 2 4 2 1 0. m = 4 anos = 8 semestres.800.. 80 2 aplicando logaritmos: log 3.04 = P 3 0.80 1+ 4 m 2 0.. J = P 1+ k m j P k $8. Dados: J1 – J2 = $12. k2 = 2. k2 = 4. P2 = (1/4) × P.

85.000. P2 = J1. i2 = 4% a.741 = P 2 + $10.20 1 2 2 – P2 1 2 P 2 = $50.294. Dados: j1 = 5.08 1 P Por outro lado. Dados: J1 = $2.851. P1 = P2 = P = ?.2 5 1 J 2 = $3.. k2 = 4.. k1 = 2.79 2 Por outro lado. i = ? k m j S = P 1+ P 1+ i n k 1+ 0. m2 = 15/12 anos..903.a. j1 = 18% a.08.903.000 0.85 = P 1+ 2 2× m 0.1 8 1+ 2 4 1 P 2 = $ 1 9 .08 2 1 P $9.161. k2 = 4.294. m1 = 4 anos. m1 = 5 anos.a. P1 = ?..294.a.. 9416 i = 4.294.903.48 4 $9. k1 = 2.a.294. P2 = ? S j P 1 k m J1 .73 4 2 0. n2 = 10 anos. j1 = 24% a.08 $2.P 2 k $6.12 2× m 2 = $2.Engenharia econômica m = 2 anos.903.000.12 1+ 4 15 12 4 40.08 2 P P $2.294.85 = $2.055 2 5 1 + 0.a. J 2 = $19.294. S2 = $9.8 5 1 . j2 = 12% a.S 2 .24 2× m – 1 1.000 4 P 1 = $60..08 9 P = $4.73 38.000 9 .5226% a.18 $10.a. Dados: P1 = $20.J2 = S 1 .5% a.000.a. n = 15 anos. j2 = 48% a.P 1 . J= P 1+ k× m j –1 k $9.0 0 0 0 .25 0.85 = P $2. m = ? J= P k× m j 1+ – 1 k $2.04 10 15 1+ i 1+ i 15 1. J2 = ? eq u ação p ara calcu lar o s ju ro s: J = P j 1+ k m 1 k P 2 = J 1 = $ 2 0 . 2 39. k1 = 2.08 = P 1+ 0.

Dados: P1 = $8..24 3 1+ 0.. m1 = 4 anos.s. k1 = 3..a. J = ? J P 1+ j k m P k J $4. S k m j P 1 J1 – J2 = S 1 – S 2 – P1 – P2 k $1. j2 = 18% a. P = $4.910.000 1+ 0. J1 – J2 = $1.05 45.06 m = 4 trimestres = 1 ano 44.a. k2 = 6. Dados: j1 = 24% a. k1 = 4. j1 = 28% a.404.18 $4. n = 8 anos.57. j2 = 36% a.50 2 43. k = 4. k1 =12.12 m = 2 anos 41.t.s. Dados: j = 20% a..a. i = 8% a. m2 = 4 semestres.57 = P 2 + $100 0. j = ? 10 m = 2 anos .404. Dados: P1 – P2 = $100. i = 5% a. P = P1+ P2 = ?.5735 = 2 × m × log 1.05 4× m 4 aplicando logaritmos: log 1.36 12 2 1 J $1.404. 477 1. P2 = $4. j2 = 12% a.10 Manual de soluções aplicando logaritmos: log 1.000 3 2.28 1 4 4 4 P 2 = $900 6 4 0.012 = 3 × m × log 1.000 1 3 4 0.000 1 3 1.000.a.2 4× m 1.05) = 1+ 0. n = 4 anos.s.. m2 = ? S P 1 j k m J1 – J2 = S 1 – S 2 – P1 – P2 k $4.. Dados: k = 2. m = 2 anos. m2 = 8 meses.048..000.. 012 aplicando logaritmos: log 2. m1 = 3 meses. k2 = 3.900 42. k2 =2.12 – P2 1 $100 6 P 1 = $1.57..000 P = $1.000.477 = 4 × m × log 1.a. m = ? n (1 + i) = 1+ j k× m k 8 (1. m1 = 4 semestres.79 = $8. J1 – J2 = $1. 06 3 m2 3 m2 0. j1 = 18% a.18 – $4.

000 i% 5. 30693 15. efetuar a interpolação linear: Taxa de juros aproximada: i% 14.932.1 5 h 1 2 -2 1 2 -1 0 . i = ? para n i 3 12 n-1 h i=h 12-2 n-1 h Cálculo do i pelo método de Baily-Lenzi: 2 n onde: h R n+ 1 1 P P principal R valor da prestação poste cipada n núm ero de prestações. pode-se observar que o fator 5 . i% 11 11 .6 4 12+1 1 = 0 .932. 64 O fator pode ser aproximado por meio de uma interpolação linear.42064 $7.1 3 0 0 4 8 2 9 8 4 3 . de modo a estimar a incógnita i. 5. R = $7. 64 a12 a12 i% $43. Dados: n = 12. 5% 15% a. 42064 corresponde a uma taxa de juros de 15%. P = $43. 30693 5. 4206 5. 2 46.9 3 2 .53834 5.000.1 3 0 0 4 8 2 9 8 Aproximação por meio de interpolação linear: Pelo princípio de equivalência de capitais.08) = 1+ j 2× 2 j 16% a.0 0 0 n -1 h 12 i= h 1 2 -1 0 . Podemos começar calculando o fator a12 i% para diversos valores de taxas de juros e.5% 14. podemos montar a equação de valor igualando o valor à vista ao valor presente do fluxo de pagamentos da alternativa compra parcelada: $43.5% 15.Engenharia econômica n (1 + i) = 1+ j k× m k 4 (1. a seguir.1 3 0 0 4 8 2 9 8 0 . 5% 5.m .932. 2 n h R 2 n+1 1= 12 P 12 7 .5% a 12 1 i 1 i 12 12 1 i i 15.a.30693 Nas tabelas financeiras do apêndice deste livro.64.1 3 0 0 4 8 2 9 8 1 2 -2 n -1 0. 53824 5.000 $7.

n = ? O valor da aplicação inicial deverá ser igual ao valor presente das prestaçõe s m ensais: 1.937193624 0. E = $49.08 P R an $2.5 = $43. i = ? para n i 3 12 n-1 h i=h 12-2 n-1 h Cálculo do i pelo método de Baily-Lenzi: 2 n R onde: h n+ 1 1 P P principal R valor da prestação poste cipada n núm ero de prestações.m.91.12 Manual de soluções 47. R = $278.000 n–1 h 12 0. R = $15.40 6.08) n 2.065144281 0. Dados: n = 13.50.05 b) prestação antecipada: As prestações são calculadas em base ao financiamento efetivo (financiamento menos a entrada e menos a primeira prestação paga no ato): 12 ..065144281 132. P = $132.05 8 8 1 $280. Dados: P = $330.000.05 1. 2 h n R 2 n+ 1 1= 13 P 12 i= h 15. R = ? a) prestação postecipada: R Financiam ento efetivo an R P –E a8 5% i% $330 – $49. n = 8.m.08) 48.98 1.300.46321 0.50 1. i = 5% a.793.937193624) A plic ando logaritm os: n n n 1 (1. Dados: P = $2.08 log (2.98.065144281 0.793.91 13+ 1 1 = 0.08 14 prestações m ensais log (1.. 07 49. i = 8% a.065144281 12 – 2 n – 1 h 12-2 13 – 1 13 – 1 0.300 5% $278.

3605 S R S n $400.0 8 11 11 1 0 ..05% a.m.000.3 3 5 .651.0 8 $ 3 7 5 -R R R = $ 4 6 .000. i = 36.5 R R 7 1 .7 8 6 3 7 50.000. R$150.3605 log (346. i = ? para n i 12 3 n-1 h i=h 12-2 n-1 h a) postecipadas: Cálculo do i pelo método de Baily-Lenzi: 13 13 .5 0 .954381) A plicando logaritm os: n 19 depósitos m en sais log (1.Engenharia econômica R F in an ciam en to efetivo an – 1 R $ 3 3 0 – $ 4 9 .0 8 1 . i = 8% a. n = ? 1.m.5 0 – R a7 5% $ 2 8 0 . Dados: P = $375.0 5 R i% $ 2 8 0 .651.0 5 R R = $ 4 1 . R = $9.3605 n 346.000. P = $1. R = ? As prestações são calculadas em base ao financiamento efetivo (financiamento menos a primeira prestação paga no ato): R F in an ciam en to efetivo an – 1 R i% $375 – R a1 1 8% $ 3 7 5 -R R 1 .1 3 8 9 6 4 2 5 8 52.0 5 1 7 1 .0 7 7 . n = 12. Dados: n =11.9543814 0.000 i% n 1 $9. Dados: S = $400.3605) 51.05..05 1.

4 3 7 7 % a.9291% a.000 a10 a10 5. 2 h n R 2 n+1 11 1= P 11+1 1 = 0 .108791 h 12 12 9 2 9 0 . b) antecipada: As prestações são calculadas em base ao financiamento efetivo (financiamento menos a primeira prestação paga no ato): Financiam ento efetivo R an – 1 i% $1.07 14 $50. E = ? O valor à vista deverá ser igual ao valor presente dos pagam entos: 1.03) n 2.000 $150.391. R = $8.m.0 0 0 n – 1 h 12 0 .93 % a.000 5% A plicando logaritm os: n $885.000. i = 7% a.000.m. Dados: P = $50.$ 8.66667 i% i% P or aproxim ações ou pelo m étodo de B ayli-Lenzi: i 11.0 8 7 0 4 4 5 0 3 1 .000.14 Manual de soluções 2 n R onde: h n+ 1 1 P P principal R valor da prestação poste cipada n núm ero de prestações.0 8 7 0 4 4 5 0 3 11–1 0 .108791 11 .000 . 0 .391.m.a. Dados: P = $15.83.$150.000 E $8.108791 850.71 1.03279 0.03 24 prestações m ensais log (1.07 $50.391.71. Aplicando a fórmula de Baily-Lenzi: 2 n h= R 1 Financiame nto i= h 12 12 n 2 1 n 2 n +1 efetivo h 1 1 0 1 50 .0 0 0 . R = $885.03279) n n 1 (1.03) 54..83 1.03 log (2.0 8 7 0 4 4 5 0 3 9 .0 8 7 0 4 4 5 0 3 12 – 2 n – 1 h 11–1 1 2 -2 0 .0 0 0 12 i= h 1 5 0 . n = 6.000 .000 .108791 53..07 6 6 1 E 0.83 4.76654 = $10. i = 3% a.03 P R an $15.a. 000 10 + 1 1 0 .000 0 . n = ? O valor à vista deverá ser igual ao v alor presente das prestações m ensais: 1.

948.06 1.000 R a18 18 1.15812 56.80 × (1.000 = $697. 7 7 5 0 9 58.0 4 S R S n i% 13 1 $120 = $ 1. i = 3% a.000 20 1.000.06 R R = $658 11.16667P.Engenharia econômica 55.48 11.000. 80 1 = $2. 75351 0.468. 46992 1 0. c = 3. E = $8.0 4 o O cap ital acu m u lad o n o 1 3 m ês será resg a tad o em três saq u es: R = $ 1 .9 8 2.9 9 5. n = 20.06 $8.25P) = 0.000.25P)/6 = 01.m.37 13.000 19 R 1 0.06 b) prestação antecipada: As prestações são calculadas em base ao financiamento efetivo (financiamento menos a primeira prestação paga no ato e menos a entrada): Financiam ento efetivo R a n-1 $14. 2 2 = 7 1 8 .000. o C ap ital acu m u lad o n o 1 3 m ês: 1 . i = 6% a. R = ? a) prestação postecipada: Financiam ento R an i% P –E R a 20 $14. n = 18..20 × (1. Entrada (E) = 0. 2 2 0 . i =? 15 15 .000 R 19 1. 03) 2 $33. n = 6.03 57.000 $8. R = ? a) prestação antecipada com carência: R Financiam ento capitalizado c-1 m eses an P -E (1+ i) c-1 i% $40.m. Dados: P = $40.03 18 (1. 2 2 a3 4% = $ 1 . Dados: P = $14. Dados: P = valor à vista.06 6% 1.03 3% 1.9 9 5. E = $6.000 $6.06 20 $8.25P.9 9 5.000 R i% $6. R = 0..

16 Manual de soluções V alor à vista = E ntrada + V alor presente das prestações P = 0.m. 3 3 4 9 3 10% $ 1 3 . 83433P A entrada representa 16.085667362 5 0.75 h n–1 6+ 1 12 5 2 0. n = 6.9 8 8.124864 P E = P – 0. 7 8 (1.1 0 ) 5 $ 6 3 3 .16667P .57% do valor à vista.1 0 5.6 5 6 . 04) P = E+ 0. P elo princípio de equivalência de capita is: valor à vista = valor presente dos p agam entos 0.1 0 ) 5.5 0 0 2. 16 . ou seja.1 3 $ 1 9 .25 + 0.0 0 0 = $ 6 6 .1 0 ) 3. 04) 0.6 5 6. 8950% a.085667362 h 1 0.1 3 8 4 3 $ 2 1 . Pela fórmula de Baily-Lenzi: financiam ento efetivo =P – E ntrada = P – 0. 3 4 5. 0 1 8 7 6 9 3. 7 8 $ 3 9 3 .5 8 8. valo r p resen te d as p restaçõ es: $ 1 3 . 5000 Por aproximações ou por interpolação linear: i = 8.1 8 60. 38507 1.085667362 8.5 0 0 a1 0 (1.75P prestação (R ) = 0.m .16667 Financiam ento efetivo 12 i= h n–1 12-2 12 0.085667362 0. 3 1 o 15% 12 P ag am en to ú n ico n o 5 m ês : $ 3 9 3 .1657P = E + 0.5 0 0 = $ 6 6 . 83433P = 0. a primeira é paga logo ao término do período de carência.5 0 0 8 $ 1 3 .10P 4% C 1 4% 4 1 9.16667 a6 a6 i% a6 i% i% 4.10P P = E+ a12 (1.1 6 9 8 7 $ 1 3 .16667 1 = 0. As prestações são antecipadas.10P P = E+ a12 (1. 61.0 0 0 a8 10% a4 (1. 59. i = ? 2 2 n h= R n+ 1 6 1 0.25P + 0.1 4 3 5 9 $ 3 5 2 .25P = 0.8950% a.9 6 3.

15 = L og 1. A s prestaçõ es são antecipadas. 62. 64 64. 045 .000 A plicando logaritm os: c 1 L og 1. 000 $$ 6 .15) c 1 $159. Passarela de madeira: a) Capital a ser aplicado hoje: S P (1 i) $4. 65 1 b) Custo capitalizado: F C P $ 10 . a) Capital a ser aplicado hoje: S P (1 i) $8.000 k 1 (1.Engenharia econômica 17 P elo princípio de equivalência de capita is: valor do financiam ento = valor presente dos pagam entos $159. 000 $ 14 . 65 1 b) Custo capitalizado do canal de irrigação: F C P $ 40 . 74901 c 1 5 L og 1.000 k 1 (1.88 15% $380 . 940 . 65 Passarela de aço: a) Capital a ser aplicado hoje: S P (1 i) $6.08) 5 $ 17 .16042 1. 336 . sendo a prim eira paga logo ao térm ino do período de carência. 000 $ 17 . 045 . 26 .88 a7 15% c 1 $159. 74901 L og 1.88 a7 $380.06) 6 $ 14 .01) $ 6 . a) Capital a ser aplicado hoje: S P (1 i) $15. 64 $ 36 .15 A carência é de cinco m eses. 520 . 336 . 74901 (1.06) 3 $ 20 . 940 .000 = (1. 520 . 940 . 74901 $380. 65 $ 57 . 64 120 1 b) Custo capitalizado do canal de irrigação: F C P $3 0 .15) c 1 1. 26 1 b) Custo capitalizado: F C P $2 0 .000 4.15) (1. 26 17 $ 34 . 65 $ 30 .000 k 1 (1. 65 63.000 k 1 (1. 336 . 520 .748. 045 .748.748. 000 $ 20 .

404.980 segundo valor: Q $ 247.289. 23 $1.520. 53 . 095 31 e m 1 m $1. valor discreto equivalente a um valor uniform em ente distribuído: P0 = Q 1– e prim eiro valor: – m onde: ln(1. 953824 66.000 terceiro valor: P0 $1.000 terceiro valo r: Q $48. 20 0.000 0. 52 $1. 933264 $302. 05 0. valor discreto equivalente a um a quant ía uniform em ente distribuída: P0 = Q 1–e – m m valor da quantía uniform em ente distribu ída: P0 Q 1–e – onde: m ln(1. 933264 18 0.139762 1 $2.09531 1 $1. 933264 0.000 – 0 .000 segundo valor: P0 $324.377.866.977. 09531 1 $235.10) 0. 953824 $45.736.450 – 0 .139762 1 0.18 Manual de soluções Deve ser selecionada a passarela de madeira.789.139762 e m 1 m 1–e P0 $2.005.15) 0. 26 0.450 prim eiro valo r: Q 1–e $1.202. 953824 0. pois tem o menor custo capitalizado. 65.

0 9 5 3 1 0 1 8 0. tax a co n tín u a an u al eq u ivalen te à tax a efetiva d e 1 0 % a.09531018 1 $ 4 .: ln (1.2 9 2 .2 9 2.682.5 0 0 0. 2 1 $ 4 .0295588 ×1 $500.000 0. 9 5 3 8 2 3 5 2 $ 4 . 0295588 e m 0. 985365 $492.682.58 (1. 425761) 1/12 1 0.2 1 cad a: P $ 4 .2 9 2.a.5 0 0 m m 1–e – 0 .682. 03 3% a.1 5 ) 14 14 1 $ 3 5 . 35 0.58 cada: P $492. 0 9 5 3 1 0 1 8 valo r d a an u id ad e d iscreta an tecip ad a. 03) 0. 2 1 1 1 (p o rq u e cad a an u id ad e co rresp o n d e a u m an o ) A fó rm u la tran sfo rm a o s valo res em reg im e d e flu x o u n ifo rm e p ara valo res d iscreto s n o i n ício d o an o resp ectivo . em flu x o s an tecip a d o s d iscreto s.9 1 1.1 5 19 . eq u ivalen te ao s cu sto s d e m an u ten ção d e flu x o u n if o rm en te d istrib u íd o : Q 1–e – m $ 4 . 58 1 1 A fórm ula transform a os valores em reg im e de fluxo uniform e para valores disc retos no início do ano respectivo. 2 1 (1 . valor da m ensalidade discreta antecip ada.1 0 ) 0.58 (1.924.m . 0295588 ln(1.000 m onde: – 0. 5 5 0. valo r p resen te d e u m a série d e 1 5 an u id ad es d iscr etas an tecip ad as d e $ 4 . 03 68. em fluxos antecipa dados discretos.03) 95 95 1 $15. O u seja.: im (1.Engenharia econômica 19 67.03) $492.6 82.5761% a. taxa efetiva m ensal equivalente à taxa efetiva de 42.a. equivalente à receita líquida m en sal de fluxo uniform ente distribuído: Q 1–e – m 1–e $500.2 9 2.1 5 ) (1 . O u seja. valor presente de um a série de 96 receitas m ensais antecipadas de $49 2.809 .

9077 1 1 (porque cada anuidade corresponde a um ano) A fórm ula transform a os valores em regim e de fluxo uniform e para valores discretos no início do ano respectivo. 95382352 1 – 0 .11332869 valor das anuidades discretas anteci padas.11332869 1 0. taxa contínua anual equivalente à taxa e fetiva de 10% a.: ln(1. 7691 1.10) $3.10) $2.12) 0.10) 5 $19. 09531018 $2 1 – 0 . 8153 $1. 09531018 valor das anuidades discretas antecipad as.25440 20 Valor presente dos custos discretos anuais equivalentes (d) = (b)/ (c) 2. 09531018 $4 $4.12)Ano-1 antecipado (c) (b) (a) 0.09531018 1–e $6 1 0. valor presente da série de c inco anu idades discretas antecipadas: P $5. equivalentes aos lucros líquidos d e fluxo uniform en te distribuído: 1–e Q – m m 1– e $5 – 0 . 8153 1 1 0.10 (1. 95382352 $2. taxa contínua anual equivalente à taxa efetiva de 10% a. 09531018 m 0.22061 5.00000 1.8535 70. 7229 $4.83625 4.a. O u seja. 95382352 $1.a.: ln(1.61792 1.10) 4 (1. 7691 1 $3 0. 09531018 $3 0. 09531018 1–e $6 – 0 .09531018 $5. 9077 3 (1.09531018 0. em fluxos antecipa dos discretos. 95382352 1 – 0 . 7691 $4.09531018 1 $2 0.10) 0.113328698 0.94541692 2.83625 4. equivalentes aos custos de fluxo uniform ente d istribuído: 1–e FA T O R D E A JU S T E – m 1– e m Ano 1 2 3 Custo operacional anula em fluxo uniforme (a) 3 5 7 – 0 . 7691 1 0.20 Manual de soluções 69. 09531018 1–e $5 1– e 1– e – 0 .12000 1.27576 . 8615 2 (1. 7229 $5 0. 95382352 1 0.09531018 0.72708 6.09531018 1 $5 0. 95382352 $4. 8615 $4 $3.94541692 1 (milhões) Custo operacional anual Fator de desconto: discreto equivalente (1.

200 (1 + T IR ) 2 = 0 2 . a) Podemos encontrar a TIR resolvendo a seguinte equação: 700 – 100 + - (1 + T IR ) 1.1 = 3 0 0 % T IR = X .1 = 3 . 937255942 $18 7.4 ´ (1 0 0 ) ´ (1 .100(1 + T IR ) + 700(1 + T IR ) – 1.07209 17.47596 2.451.14) 0.25492 7.131028262 0.451.76234 1. equivalente aos custos de m anutenção de fluxo uni form ente distribuído: Q 1–e – m 1–e $200.19 $187.a.: ln(1.131028262 valor da anuidade discreta antecipad a.15946 60.21068 2.77308 21 6. taxa contínua anual equivalente à taxa efetiva de 10% a. 25 0.526.96292 19.27020 7.05636 6.131028262 1 $200.200 = 0 Resolvendo a equação quadrática do tipo aX2 + bX + c = 0: X= – b± 2 b .14 CAPÍTULO 2 Resolução dos exercícios propostos 1.40493 1.39959 12.000 0.700 X + 1.57352 1.29042 14.200 = 0 fazendo X = (1 + T IR ) e m ultiplicando por ( – 1): 2 100X .000 m m – 0 .60913 6.Engenharia econômica 4 5 6 7 8 9 10 9 11 13 15 17 19 21 8.50875 10.451.4 ac = – (– 7 0 0 ) ± 2 ´ 10 0 2a Logo: 2 (– 7 0 0 ) .388.18125 16.97391 7.18466 7.19 $1. A ssim : T IR = X .85376 1.2 0 0 ) X = 4 e X = 3.1 = 4 .84127 Soma: 71.1 = 200% b) Podemos encontrar a TIR resolvendo a seguinte equação: 21 = 700 ± 100 200 .97382 2.19 1 1 (porque cada anuidade corresponde a um ano) valor presente de um a série de anuida des discretas antecipadas de duração indeterm inada: P $187.

1 = ± .4ac 2 – (– 200) ± 2 – b± = (– 200) . 1.83% O valor negativo é descartado. d) Podemos encontrar a TIR resolvendo a seguinte equação: 700 -200 (1 200(1 T IR ) T IR ) fazendo X 200X 2 600 2 (1 700 X (1 T IR ) 700(1 0 2 T IR )-600 0 T IR ) e m ultiplicando por (-1 ): 600 0 Resolvendo a equação quadrática do tipo aX2 + bX + c = 0: X= –b b 2 – (– 7 00) 4ac 2a Logo: X A ssim : T IR T IR (-700) 2 2 e X X X 2 4 (200) (600) 200 1. 65 800 2.0. 5 .5 1 100% 50% 2.5. 1 1 2 1 1.4 ´ (100) ´ (150) X = 1± Logo: = 1± 2 ´ 100 2a . 5 A ssim : T IR = X . Basicamente.0. 5 A TIR encontrada representa números imaginários.1583. sem nenhum sentido na análise econômica de alternativas de investimento. c) Podemos encontrar a TIR resolvendo a seguinte equação: 400 400+ (1 400(1 1000 T IR ) T IR ) 2 fazendo X 400X 2 (1 T IR ) 400(1 (1 0 2 T IR )-1000 0 T IR ) 400 X -1000 0 Resolvendo a equação quadrática do tipo aX2 + bX + c = 0: X= –b b 2 4ac -(400) (400) 2a logo: X 2 4 2 400 (400) ( 1000) 1. trata-se de resolver a TIR na seguinte expressão: 22 700 100 400 .0.1583 1 15.22 Manual de soluções 200 100(1 100(1 150 T IR ) T IR ) 2 fazendo X 2 100X (1 T IR ) 200(1 (1 200 X 0 2 T IR )+150 0 T IR ) 150 0 Resolvendo a equação quadrática do tipo aX2 + bX + c = 0: X= b .1583 e X A ssim : T IR X 1 400 1326.

1) 95 (1.78 ) -54.. 4418 % (65.000 30.1) 70 (1.781. 3333 a180 (1. Considerando uma perpetuidade: VPL 120.434.12 86.176.000  2 (1 T IR ) 0 20 T IR 5.135. 3 0.1) (1.000 30.000.000 0.000 1. a) Cálculo da TIR: 25 100 125 + (1+ T IR ) (1+ T IR ) 0 2 T IR 25% b) Cálculo da TIR do fluxo incremental: 0 70 (1 + T IR ) 80 + (1 + T IR ) 2 = 0¨ T IR A -B 1 4.000 .89 +65.000.55 80 (1.12 31.000 CAE 3. 2 8 5 % c) Cálculo dos VPL’s: V P L A = –100+ V P L B = –100+ 25 (1.000 31.89 54.000. (1 TIR) 15 0 Interpolação linear: Taxa aproximada: Taxa TIR(i*)=8%+ VPL 54 .479 8% 23 . 000 $240.78 3.000 981.15 8.12) 12% (1..000 $240.89 8% 9% 9% 8% 8 .000. 274 .274..1) V P L increm ental = 0 – 125 + + 2 = $26. 000 .125.... Podemos encontrar a TIR deste problema resolvendo a seguinte equação: 100. 6.000 8.000 (1 (1 TIR) 2 TIR) $240.720..12) 180 180 1 723. 23 2 45 + (1.434.815 (1 100.03 = $23. 3333 4..1) d) Como TIRA-B > 10% → A é preferível.1) 2 = $2.000.Engenharia econômica VPL $ 2 .274.000 T IR ) (1 T IR ) 100.

0 1 6 0. P ara x co n sid eran d o o flu x o em p erp etu id ad e: V P L x = – 1 .1) 300 + (1 .18 6% C om o C A E N >C A E V m elhor m anter o equipam ento.0 1 6 (1.1) 90 90 1 0.24 Manual de soluções 0 + 80 (1 + T IR ) – 110 (1 + T IR ) 2 = 0 T IR 37. a) Cálculo do fluxo incremental N-V: V P L N -V = 10 700 1200 (1.1) 1400 (1 . 8. 10.38 2 = $ 1 .7 5 Como VPLV > VPLN.1) (1. usamos o CAE como critério de seleção: CAE V $12.9 9 8 100 =400 0 .1 9.084.000 $25. 9 9 8 .18 8.084.1 = $ 9 9 .0 0 0 + AE x = 1 . 24 (1.1 P ara y co n sid eran d o o flu x o em p erp etu id ad e: V PL y = – 600 + AE y = 400 9 .000 CAE N a6 8.1 ) 2 = $974.6 0 o n d e: a100 1 0 .1) 10% (1.3 3 9 . 5% 7. será melhor escolher o projeto V.1) $ 2 365.1 ) (1. como VPLN-V foi negativo. 4 Assim.0 0 0 200 = 1000 0 .1 = $40 o n d e: a 90 (1. Como o prazo de vida útil das alternativas é diferente.1) 100 100 1 1 0. então a melhor alternativa é o equipamento V. b) Analisando-se individualmente: V P L N = –100 + V PL V = – 90+ 1000 200 + (1.000 13.1) 10% Conclui-se que o projeto X é o melhor.000 5. 9.

76 onde: a18 (1. A.000 AE B 260.0 00 V P L B = – 360.325.000+ 160. usamos a AE como critério de seleção: 25 25 .960 (1.1) = $5. 64 10 15% (1.000+ CAE B = 1. 11. 12.000 – 72.960 (1 .435 82.60 onde: a13 (1.60 2.76 8.1) 18 = $44.000+ CAE A = 2.1) 13 13 1 7.18) 12 12 1 4.394.860 + 1.1) 10% (1.18 82.1033 13 = $38.05 7. 38 onde: a12 4.860 (1. usamos o CAE como critério de seleção: P ara A : V P L A = 18.315.18 O projeto B é m elhor.074. 794 AE B >AE A 210.18) $54. 87 12 (1. 64 AE A 160.435.374 2 + 1.15) $46.960 1.000 – 72.15 231.651.860 (1.1 $38.000 1. 794 0.1) 2 + L+ 2.1) 18 18 1 8.15) 10 10 1 5. Como o prazo de vida útil das alternativas é diferente.1 O projeto B é m elhor.2014 CAE B <CAE A + 1.1) = $5. Como o prazo de vida útil das alternativas é diferente.15 P ara B : 210.15) onde: a10 5.651. 019 $231.000 + L+ (1.1 P ara B : V P L B = 28.18) 18% $260.000  (1.074.000 1.1) 10% (1.000 (1.1033 0.Engenharia econômica P ara A : V P L A = – 210. 2014 0.315.155 (1.1 $44. 019 0.

000 (1+ T IR ) AE B <AE A + 8. 07 T IR B = 22. 32 (1.000+  6 =0 (1.000+ AE B = 8. 07 ) 6 6 1 0.1) o n d e: a 5 3 .1 1 .000 (1. 07 ) + L+ 7% 8.1) 10% (1.1 $ 1 .54 4 (1.32 8.07) 3 onde: a 4 3.0 0 0 + 1 .132.755.000 (1+ T IR ) 3 12.07) 2 = $6.000+ + + 12. 7 9 0 0. 4 4 (1.01% P ara m áquina B : V P L B = -25. 07 ) 7% (1.000 + (1+ T IR ) 1 2.3 3 8.56% 4. usamos a AE como critério de seleção: P ara m áquina A : V P L A = -19.67 12.3882 19.3 3 8 .000 (1.390. 07 ) onde: a 6 4.1) 5 1 5 3.1) o n d e: a1 0 6. 76658 . 07 = 0 Þ T IR A = 51. 4 4 AE Y 1 .07) $21.5 9 4 + (1 .6 7 2 + 1 .07) = $21. 13.26 Manual de soluções P ara X : V P L X = – 5 .000 (1.1 P ara Y : 1 .1 4 4 6 5 AE Y <AE X 1 .2 0 1 .1 ) =$353 (1.646.7 9 4. 07 ) 12. Como o prazo de vida útil das alternativas é diferente.000 (1+ T IR ) 2 12.000 (1.6 7 2  2 $ 1 .000 (1. 2 0 5 (1.5 9 4  2 10% (1.5 9 4 V P L Y = -8 .132.000 (1.07) $13.1 A altern ativa X é m elh o r.1 4 4 6 5 0.7 9 4.1 ) $292 (1. 3882 0.6 7 2 (1 .1) 10 $ 1 .000 (1+ T IR ) A m aquina A é m elhor.11 8. B. 07 ) 2 = $2.000 + (1. 26 6 $13.000 + (1+ T IR ) 4 4 4 1 3.54 + 12.646.76658 -25.000+ AE A = 12.7 9 0 1 .1) 10 1 10 6.0 0 0 + AE X = $ 1 .000 (1+ T IR ) 2 8.

0 5 A E B > A E A Þ A altern ativa B é m elh o r. 15. 02) $2. 16.08) onde: a 3 2. 8 7 5 3 AE A 8 + (1 . 0 5) 2 1 2 1.7137 C AE NT >C AE T + 200 (1.08) $246.05 2 450  (1. 6 1 6 2 AE B 5 + (1 . 02) 5 5 1 0. 35 5 (1. 02 T rocando o E quipam ento: 250 V P L = -1. 14.7137 (1. 8 5 9 4 1 (1. 02) $1. 7 2 3 3 5% (1. 08 P ara terceirizar: C A E terceirizar = $96 . 7137 2.0 5 ) 2.000+ C A E fabricar = (1.946.74 + 18. 02) 2% (1. 8 5 9 4 1 0. 0 5) 3 1 3 2. 18.02) CAE T = $1.6 1 6 2 (1.121. 05 5 = $449.230+ (1.0 5 ) 0.74 3 (1.Engenharia econômica A ltern ativa A : V P L A = -1 4 + 8 (1 . 7 2 3 3 0.35 4.606 + 18.387.0 5 ) $ 0. 02 O m elhor é com prar um novo equ ipam ento . 57712 27 .000 C A E terceirizar > C A E fabricar Þ O m elhor é fabricar .98 onde: a 5 4.946.000 (1. 0 5) o n d e: a 3 2.000 V P L fabricar = 200.0 5 ) 2 5 + (1 . 02) 2% (1. 9 6 0 6 7 2 3 = $ 2 . 0 5) 5% (1. N ão trocar a bom ba: 450 450 (1. 02) 5 5 1 4. 4 7 0 7 o n d e: a 2 1.000 (1. 02) (1.387.08) 2 = $95. 02) V PL= C AE NT = $2.0 5 ) 2 = $ 0 . 0 5 A ltern ativa B : V P L B = -1 1 + 5 (1 . 08) 8% (1.121. 02) 3 (1. 02) onde: a 5 50 4 (1. 27 4. 7137 0. 02) 150 2 $412. 92 100 (1.57712 = $246. 08) 2 2 1 0.8 7 5 3 $ 0.

97 4. 18.1) + (1.1) (1.1) 5 = $796.1) 0 + (1. 200 4 (1. 05) 865.1) + (1.1) 3 + (1.1) + = $766.1) 450 3 750 (1. 05) 5% (1. 28 . C alculando os valores da T IR : – 1. 05) onde: a 5 4.97 AE T = (1.03 5 5 900 (1.43 = $779.32945 $865. 05) 267.1) 600 – 4 1.5 00 + V P L D = – 1. 05) = $200 onde: a 5 4. 17.500 + 150 1.19 A melhor alternativa é a opção C.32945 AE NT >AE T 800 2 3 (1.875 (1.90 AE NT = 200  2 (1. 05) 5 5 1 5 $267. 05) (1.350 + (1+ T IR ) 5 = 0 1.22 1.1) 150 + 2 + 1.500+ V P L C = – 1.350 + (1.875 + (1+ T IR ) 5 900 + (1+ T IR ) 5 = 0 = 0 T IR A = – 200% T IR B = 20.050 + 3 (1.600 (1.950 + 4 (1.950 + 4 600 + 600 – 4 1.1) 0 (1.1) 4 5 = $ – 610.1) 2 + (1. 05) (1. 05 O m elhor é m anter o equipam ento .1) 300 (1. O VPL é o critério apropriado.500+ 300 (1+ T IR ) (1+ T IR ) (1+ T IR ) 3 750 + 2 (1+ T IR ) 3 450 + 150 – (1+ T IR ) 3 (1+ T IR ) (1+ T IR ) (1+ T IR ) (1+ T IR ) 4 750 + (1+ T IR ) 4 =0 5 1.500+ 1.050 (1+ T IR ) 2 3 450 + 2 450 + (1+ T IR ) (1+ T IR ) 300 + (1+ T IR ) 150 + 2 0 + (1+ T IR ) – 1. 05 T rocar: 200 V P L = -4. 05) 3. 32945 0.90 1. 05) 5% (1.8% T IR D = 25. pois as alternativas têm a mesma e escala e o mesmo prazo.1) 150 – 3 450 + 2 (1.800 400 (1. 05) = $61.500+ V P L B = – 1.28 Manual de soluções N ão trocar : 200 V PL= 200 (1.500+ 150 – 1.1) + (1. 32945 0.1) 150 (1. 90 5 (1.500+ 0 (1+ T IR ) 150 (1+ T IR ) – 1.1) + (1. 05) 5 5 1 4.1) 300 2 450 (1.4% C alc ulando os valores do V P L : V P L A = – 1.1) 600 4 750 (1.9% T IR C = 22.

2 A época ótima para substituição seria o 3º ano.1 (1.1 4 (1. 2) = $5.058. 33 2 onde: a 2 1.637.666 (1.44 30. 8333 0. 98 onde: a1 (1.2) + 30. 2) 3 3 1 (1.818.000 20% 1.833. pois tem a maior AE.73 2.5277 30.1) O período ótimo de substituição é o 2º período.956. 29 3 20% 1 2 (1.523.999.000+ 34.058.000+ AE 4 = 30.1) (1.1) 3 3 (1. 9090 5.000+ 80.546. 58873 0. 79078 $2. 19.833.169865 0.169865 10. 735537 7.000 $2.29 30. 2) + (1.106481 0.000 (1.000 (1.2) = $1.58873 20% 2 + 30.20 5.880.1) 10% 0. 2) onde: a 3 2. 2 $12. 79 078 29 .000 V P L 1 = -90.546. 95 1.000 (1.000 (1.8333 V P L 2 = -90. 2) = $3.37 V P L 4 = -90.000 2 (1.000 (1.1) 10% onde: a 2 onde: a 3 onde: a 4 (1. 2) 68.2) 3 onde: a 4 0. 2) 2.000 20% 72.000 $2. 2) onde: a1 0.814.1) 10% (1.000 $2.Engenharia econômica C alculando os V P Ls e as anuidades equiv alentes das alternativas: 30.000+ (1.000 (1. 04 1 1 (1. 2) V P L 3 = -90.1) 5 5 1. 2 2 (1.2) 12 .1) 10% onde: a 5 10% 20.200 0.106481 4.000 AE 3 = + (1. 2 30.000 $2.1 4 1 3.000+ A E1 = 1. 2) 4 = $4.1 3. 9090 0.567.1) 1 2 (1. 2) 30.000 AE 2 = = $1. 48685 8.2) 4 (1. 48685 0.1) 2 (1.000 (1. 5277 0. 29 1 1 (1.000 3.666 = $1. 76 3.1 1 0. A E1 = AE 2 = AE 3 AE 4 AE 5 2. 1 1 2. 735537 0. 80 2. 2) 1 $5.44 1 4 (1.33 30.2) 2.

000 1.000 $250.577 a4 7. 338 Podemos calcular as AE do seguinte modo: AE A AE C onde 18.2 4 19 .000 $40.549 a4 a4 AE B 20% 87.000 1 D 1 TIR 0 4 TIR 23 .000 1.000 3 TIR TIR C $390.000 B $150. 2 4 $390. 58874 30 51.000 $85.30 Manual de soluções Ft 10 .000 1 2 3 1.000 1 $40. 20 $78.000 1. 42 % .0 0 0 M ax im izan d o o V P L (t): d V P L (t) = 0 dt d V P L (t) = -1 /2 ×e 1+t ×e Kt 1 /2 (1 + t) Kt 1/ 2 -k 1 + t Kt ×e =0 dt e Kt = K× 2× 1+t 2K 1+t =1 1 t= -1 2K co m o K = 0 .2 $40.057 20% 19.921 a4 a4 20.000 1 $378.99 % D D Podemos calcular os VPLs do seguinte modo: VPL VPL VPL VPL A $85.000 D $378.000 (1 .000 $40.000 2 $78.830 AE D 20% 20% 2.000 1. 549 51 .36 % C $150.000 $40.000 $150. 20 1. 2) $78.20 1 1.470 18 .338 20% TIR A 3 1.000 1 7.15 % A $78.0 0 0 1 lo g o : t 1/ 2 e VPL t V P L (t)= 10 .000 1 $700.2 1.2 3 4 $78. 577 $150. 921 TIR B 37 .000 $40.000 2 1.165 33.000 1 $700. 20 $78.2 4 87 .000 1.000 1 A $78.0 5 t = 9 an o s 21.000 3 TIR 1 A $78.0 0 0 1 1/ 2 t kt Ft e kt e – C -1 5 . a) Podemos calcular as TIRs das alternativas a partir das seguintes equações: $40.000 1 TIR 1 TIR TIR TIR B 4 1 TIR 1 A TIR 0 $40.000 2 1 B TIR 0 4 1 B TIR 4 0 B 29 .000 C $250.

807.338 $7.367.171.725.000 D 1.32 C –$4.20 $78.000 1.57 $4.35 / $378.000 $150.000 4 1.47 $18. Como o prazo de vida útil dos caminhões (prazo das alternativas) é diferente.081. usamos como critério de seleção o custo anual equivalente (CAE).470 b) Pelo VPL e AE.82 VPL (alternativa C) Alternativa selecionada $111.910.000 1.35 1.165 Projeto B 37.21 C $87.2 4 3 $40.99% 1.36% 1. 22 1.Engenharia econômica Podemos calcular os índices custo-benefício do seguinte modo: C/B C/B C/B C/B A $40. A última coluna mostra a alternativa selecionada (a de maior VPL): K 18% 20% 24% 26% 28% 30% 36% 40% VPL (alternativa A) $22.16 C $46.52 C $27.15% 1.000 1.577.602.000 1.2 / $250.000 B (1.000 C 1.770.921 $20.2 $78.2) 1 $700.649.42% 1.784.577 $33.382.000 / $150. Os dois indicadores conduzem à mesma seleção.35 4 $87.67 A –$67.000 1.38 $11.030.000 $40.83 –$11. 05 Resumo: Indicador TIR C/B PB VPL AE Projeto A 31.22 4 $18.54 A –$45.71 $1.2 4 / $85.20 $78.57 C $10.35 3 $51. são calculados os VPLs das alternativas A e C para diferentes custos do capital (K).2 4 $390.26 A 22.20 1.2 1 1.000 1 2 3 1.549.63 –$6.052.05 4 $19.20 $78.07 $7.000 $40. c) No quadro a seguir. 31 31 .638.830 Projeto D 23.057 Projeto C 29.549 $7. selecionamos C.000 2 1.

212.300.000 custo operacional/ano = custo inicial C AE TOYOTA A N U A IS 3.000 $100. usamos como critério de seleção a anuidade equivalente (AE).00 0.00 0.1 $12.49/ano $2.000 $28.414 a15 20% $1.856.00 0/10 $15.000 0.433.359.000 1 T IR B 0 2 $8.83716 20% a7 $3. pois tem a m aior A E .00 0.13/ano 3.60459 20% selecionar H O N D A .200 $40.000 FC A $1. 3 m ilhões FC B $1. 9 m i lhões P R A ZO A nuidades equivalentes: AE A AE B AE C VPL A a10 a10 $12 a10 a15 $18 a15 $914.00 0/16 $13.000 $2.000 10 3.300.3 20% VPL B a15 $10 a18 10% 4.0 00/14 $14.000 1 1 T IR B 32 2 0 T IR A 13.000 $100.000 $2.12/ano $35.000 custo operacional/ano = custo inicial C A E FO R D CUSTOS C A P IT A L custo operacional/ano = $33. 67547 20% $4. 24.000 15 4. a) Podemos calcular as TIRs das alternativas a partir das seguintes equações: $60 $100 1 T IR A $60 1 1 T IR A $8. 982% .503 a18 20% 4.00 0/11 $ 14. 8121 9 20% T am anho selecionado: planta B .000. 23. Fluxos de caixa: FC (I.300.1 IN V E S T IM E N T O 1 00.300.772 a10 20% 4.159.N ) 1.000 $10.9 20% 20% 20% $4.1 $10.800 $40.32551 20% a8 O P E R A C IO N A IS 2.99061 20% a6 C AE HONDA $25.000. 0 m ilhões FC C $ 1.000.1 9247 a18 20% $1. 07% T IR B 37.32 Manual de soluções custo de aquisição do cam inhão CAE custo de m anutenção anual gasto anual com com bustível                       a N 20%         C U S T O D E O P O R T U N ID A D E D O custo inicial C A E FIA T a5 custo operacional/ano = custo inicial $40. Como os prazos das alternativas são diferentes.0 20% VPL C a18 $3.000 18 4.1 $18.921. pois tem o m enor C A E .33/ano 3.000 $100.300 $40.

940 1 T IR B -A $9.000 1 1.10) 3 Resumo: Projet VPL TIR o $4.880.10) 2 a3 (1.000 6.940 $7. 30 Observamos que tanto pela TIR quanto pelo VPL.000 1.940 $9.000 AE C $2.85 selecionar alternativa B (m aior A E ).1 38.10 4.13 2 1. a alternativa selecionada é a B.238. Projeto B Anuidade equivalente (AE) $2.98 B 0 % B-A $1.900 1 T IR B -A $7.85 10% $3.10 $8.000 (1.884.884.238.978.10 2 $3.10 1 1.940 1.13 13. c) Como as alternativas B e C têm prazos diferentes.3 37.880.22 7 % Selecionar B Selecionar B 25.10 0 2 2 T IR B -A $3. b) Como as alternativas são mutuamente exclusivas.Engenharia econômica Podemos calcular os VPLs das alternativas a partir das seguintes equações: $60 $100 $60 1 1. 30 a2 10. analisamos a seleção por meio do fluxo incremental B-A: $7.884.10 10% 6.17 38.10 $8.07 A % $3.000 (1.10) 6. 33 33 . então a alternativa B é a melhor. 22% 10% 0 Como a TIR do fluxo incremental é maior que o custo do capital e o VPL é positivo. o método a ser usado deve ser a anuidade equivalente: AE B 3.978.000 $10.900 1 V P L B -A $7.10 C $1.

000–0.000–0.88965 9% $140 9% (1. 09) 7 $60.000–0.31 a7 5. Resumo: Alternativa VPL A $56.49 12. Ano 0 Fluxos de investimento Diminuição dos custos Ebitda (–)Depreciação Lajir (–) Impostos sobre o LAJIR (50%) (+) Depreciação FCL (Fluxo de caixa livre) Ano 1 Ano 2 Ano 3 X X –2.000 2.5X X X –2.37 B 60.000 Liquidação 0 34 0 . 09) 5 a5 3.000 + 0.000–X –1.000 2. 97 $13.5X 2.88965 9% a7 $56.000 3. pois tem a m a ior A E . 03295 9% 9% 5.5X -6.000 + 0.03 13.000 2.97 Anuidade equivalente (AE) $14. 54 $12.54 C 66. 09) 7 $66.000 3. 37 5.000 + 0.34 Manual de soluções A nuidades equivalentes: $480 AE A $113 VPL A a5 a5 9% $620 AE B $120 VPL B a7 a7 9% $750 AE C $142 VPLC a7 a7 9% a5 $149 9% (1.000 3.000–X –1.31 Selecionar A CAPÍTULO 3 Resolução dos exercícios propostos 1. 0 3295 9% a7 $14.03 a7 5.5X 2. 49 3.5X 2.000 -6. 03295 % $187 9% (1.000–X –1. 03295 selecionar a alternativa A .5X X X –2.

3.174.000 1 3 (1.000 –9.000 –9.600 16. 5 X 3.900 73.900 (1+ T IR ) 4 0 T IR = 12.000 16. 5 X (1.00 –4.000 –9.10) $6000 3.000 52.000 (1.000 52.900 73. Fluxo de caixa ITEM Fluxos de investimento Compra do equipamento Fluxos operacionais Diminuição dos custos operacionais Incremento da receita operacional Efeitos fiscais Da depreciação (a) Da diminuição dos custos operacionais (b) Do incremento da receita operacional (c) Fluxo de caixa livre (FCL) (a) (b) (c) Ano 0 Ano 1 Ano 2 Ano 3 Ano 4 Liquidação –220.000 52.900 (1+ T IR ) 2 $73.900 (1+ T IR ) $73.30 × $52. 48685 0 X $1.600 16.000 30.Engenharia econômica V P L(10% ) $6000 3.00 –0.10 2.10) 0.10)                   a $6. 5 X 3.000 52.500 –15.96% > 12% A compra do equipamento se justifica economicamente. 5 X (1.10) 1 $6.000 3.500 –15.30 (c) 35 35 .00 Ano 4 2.00 Ano 3 2.500 –15.10) 2 (1.900 (1+ T IR ) 3 $73.000 0 –220.000 30.10) (1.00 –1.000 0.000 Cálculo da TIR: $220.000 30.000 73.30 × $30.84 (a) 1.600 –9.600 16.900 0 Os efeitos fiscais são calculados multiplicando-se cada fluxo pela alíquota de IR: IR × depreciação anual = 0.30 × (220.00 0.500 –15.000 30.10) 1 0.000 0. 5 X 0 3 3 10% 10% (1.000 0. 5 X a3 3.900 73.000 0 0 (1.30 Ano 2 2.000/4) IR × diminuição dos custos operacionais = 0.00 Liquidação 0. FLUXO DE CAIXA ITEM Receitas operacionais Investimentos Equipamento Terreno Mudanças no capital de giro (b) Custos e despesas Ano 0 Ano 1 2.00 $73.0 00 0.000 IR × incremento da receita operacional = 0.000 2 3 3 1 0 0.10) $6. 62 / ano 2. 5 X 3.000 0.

000 –$ 90.28 –0.00 0.04 9 12.00).8 0. pois se trata de uma despesa não-caixa.9 9 9 10.16% > 40% capital próprio).000 –$ 135.306 3.14 (a) Valor de liquidação = valor de venda – impostos sobre ganho de capital = $1. O capital de giro é recuperado no final.28 –0.96 –10.000 .96 19 –4 –9 6 –2. (b) Mudanças do capital de giro em t = 0.20 –1.00 0.000 Ano 4 $ 270.20 –1.000 Ano 3 $ 270.8 9.9 0.772 –9.4221 4. VPL (15%) = –$0.04 9 12.00 0.12 1. (e) A depreciação é somada novamente.28 2. (c) Recuperação do capital de giro.000 –$ 135.20 –1. Saldo devedor 18 9 0 Juros Amortização Prestação 1.30 –0.00 1.00 –1.8 0.12 –1.612 2.20 – 0. FLUXO DE CAIXA ITEM Compra das máquinas Compra dos terrenos Receitas operacionais líquidas –Custos e despesas operacionais –Depreciação Lair IR (34%) +Depreciação Fluxo de caixa livre (FCL) +Empréstimo –Prestações +Benefício fiscal dos juros Fluxo dos acionistas (FDA) Ano 0 –18 –6 (milhões) Ano 1 Ano 2 19 –4 –9 6 –2.366 Liquidação 0 6 18 –6 6 Quadro de Amortização do Financiamento – Sistema SAC (em milhões) Ano 0 1 2 TIRF = 50.00 0.0/4.20 –1.28 –5.40 –0.12 1.36 Manual de soluções operacionais –Custos operacionais –Gastos indiretos –Depreciação (d) Lajir – Imposto de renda (30%) + Depreciação Fluxo de caixa livre (FCL) –0.40 –0.12 1.40 –0.40 –0. podemos montar o seguinte fluxo de caixa: Ano 0 Receitas líquidas (a) – Matéria-prima (b) Ano 1 $ 180.000 –$ 90.40 –0.000 36 Ano 2 $ 180. Com as informações anteriores.00 1.00 1.40 –0.15 (Receitas t – Receitas t-1 ).40 –0.40 –0.2 – 0. (d) $4.30 ($1.9 Viável econômico-financeiramente (do ponto de vista do 5.

000 $70 (1.213.260.066 Ano 2 $3.000 $ 125 6. 37 $ 3.000. 00 $ 2.09) = $ 45. considera-se que esses gastos sejam incorridos no início dos respectivos anos.000 –$ 36. as mudanças nos requerimentos de capital de giro foram consideradas fluxos antecipados.000 –$ 27. para os anos 3 e 4: ($ 15. Ao término da vida útil do projeto.047170 2 $ 393.7170% 1.000 –$ 18.000 $ 54.250 –45.000 (a) Receitas líquidas para os anos 1 e 2: $ 15. 1. porque não há alteração nas vendas entre os anos 1 e 2. ou seja.683.753.000 $ 108. 00 1.802.250.06 = $2.000 12 = $ 180. 7170% a.918. não há mudanças no capital de giro.405.250 Ano 2 (1. (d) Mudanças do capital de giro em t = 0.031.00 0 FCL $ 5.000.000 –$ 36.06)2 = $3.000). 50 1. (b) Matéria-prima = 0.000.a.11 2 $ 3 93.000.405.000 + $ 18.000 1.50 Receitas.06 $ 5.Engenharia econômica – Gastos operacionais (c) Mudanças no capital de giro (d) Fluxo de caixa livre (FCL) –$ 18.11 1 4. Assim. no início do ano 1 (final do ano 0). No ano 2.11 $ 3. (c) Gastos operacionais = 0. requer-se 20% de $ 180.000 $ 54. No ano 1.000 Ano 1 45.000 $ 162.50 (1.031.20 (Receitast+1 – Receitast).000 –$ 18.047170 7.062.50) 12 = $ 270.131.250 / 1.152 Custo real do capital e cálculo do VPL: kr VPL 1 kN 1 1 I 4. Fluxo de caixa em valores correntes (fluxo nominal) Ano 0 – Investimento + Receitas – Custos – $5.50 / (1.405.277.000 $ 2.02)2 = – $ 3. requer-se 20% de $ 90.000.00 $ 3.918.02) = – –45.753. No quadro anterior.000.000 $ 125 (1.000 $ 72.918. o capital de giro é recuperado ($ 36.000.152 1.000 (aumento das vendas do ano 0 ao ano 1).000 $ 70 $ 3.50 Valor presente líquido: VPL 11% $ 5.279 37 .10 Receitas.000 $ 2.802.000 (aumento das vendas do ano 2 ao ano 3).802.000 –$ 27. 6.09)2 = $ 6.000.000 Ano 1 $2.280 Fluxo de caixa em valores constantes (fluxo real) Ano 0 –$5.066 1.

000 $ 30.941 $ 70.08 – 1 = 10.000 –$ 78.437 $ 33.629. Como (TIR = 21.500 $ 32.000 $ 10.000 $ 30.02 1.27 VPLB (13.a.000 –$ 30.2076%) = $ 27.502 –$ 28.16%).115 –$ 33.245 –$ 30. 38 .544 $ 14. 8.200 $ 12.41 Conclui-se que devemos selecionar a alternativa B.000 2009 $ 10.613 $ 32. Fluxo de caixa livre (FCL) a preços constantes de 2002 Alternativa A Produção (m2) Preço unitário ($/m2) Investimento Receitas – Gastos operacionais FCL Alternativa B Produção (m2) Preço unitário ($/m2) Investimento Receitas – Gastos operacionais FCL 2002 2003 2004 2005 2006 2007 2008 2009 $ 10.000 –$ 30.250 $ 56.049 $ 15.000 $ 60.a. a taxa de desconto apropriada para o cálculo do VPL deve ser a taxa real.a.000 $ 10.2076%) = $ 31. a alternativa de investimento é economicamente viável. Custo nominal do capital: kN = (1 + kr) (1 + I) – 1 = 1.000 $ 11.000 $ 10.250 $ 28.779 $ 39. ou seja.000 $ 10.000 $ 50. é um fluxo real.2076% a.000 –$ 27.20) / (1 + 0. Custo do capital (taxa real): (1 + 0.388 $ 78.500 Considerando que o fluxo de caixa livre (FCL) está em valores de 2002 (a preços de 2002).000 $ 30.000 +$ 20.720 –$ 28.000 –$ 30. VPLA (13.623 $5 $5 $5 $5 $5 $5 –$ 52.675 –$ 31.000 –$ 30.000 $6 $6 $6 $6 $6 $6 –$ 100.000 –$ 26.38 Manual de soluções Taxa interna de retorno: $ 40 $ 100 1 $ 50 TIR 1 $ 60 TIR 2 1 TIR 0 3 TIR 21.000 $ 60.000 $ 30.000 –$ 30.857 $ 46.735 $ 17.000 $ 30.65%) > (kN = 10.16% a.65% a.000 2003 2004 2005 2006 2007 2008 $ 20.000 $ 30.000 $ 10.000 $ 60.517.000 –$ 100. Os quadros a seguir mostram a montagem do fluxo de caixa livre (fluxo econômico) das alternativas A e B durante o período de projeção.000 2002 –$ 78. pois tem o maior VPL.000 $ 60.000 $ 60.000 $ 60.768 $ 54. A TIR calculada com base no fluxo nominal (valores correntes) deve ser comparada com o custo nominal do capital.563 $ 62.06) – 1 = 13. O cálculo da taxa real e do VPL das alternativas é feito a seguir.000 –$ 30.907 $ 88.

000 30.489.000/3) (b) IR × diminuição dos custos operacionais = 0. Como os tornos mecânicos podem operar unicamente por mais 4 anos e a vida útil do novo equipamento é de 10 anos.000 3. Conforme o Capítulo 1.Engenharia econômica CAPÍTULO 4 Resolução dos exercícios propostos 1.000 (c) IR × juros do financiamento em cada ano: 39 27.16 $ 5.000 Os efeitos fiscais são calculados multiplicando-se cada fluxo pela alíquota de IR: (a) IR × depreciação diferencial = 0.200 39 .63 $ 58. podemos montar a Tabela Price da amortização do financiamento: Quadro de Amortização do Financiamento (Tabela Price) Ano 0 1 2 3 Saldo devedor $ 160.000 (g) 30.000/10 – $21.683 160.10) 3 3 $64.338 –34.000.43 Juros $ 16.350 1.000.800 3.338.800 (h) 4.489.000 –5.10) (1.338.661.000 –24.30 × $30.000 30.000 3.338.900 –9.000 (f) 21.338.755 –64.900 –9.000 156.000 –9.94 Prestação $ 64.088 –37. 37 ( veja capítulo 8 para sistem as de am ortização) 1 0.000 6.10 FLUXO DE CAIXA ITEM Fluxos de investimento Compra dos tornos com controle numérico Venda dos tornos mecânicos Aumento das necessidades de capital de giro Fluxos operacionais Diminuição dos custos operacionais Efeitos fiscais Da depreciação diferencial (a) Da diminuição dos custos operacionais (b) Da venda dos tornos de controle numérico Dos juros pagos pelo financiamento (c) Fluxos do financiamento Financiamento tomado (d) Prestações pagas pelo financiamento (e) Fluxo dos acionistas (FDA) Ano 0 Ano 1 Ano 2 Ano 3 Ano 4 Liquidação –200.000 (1.00 $ 11.338 –64.000 –10.000 a3 10% $160.30 × (depreciação da máquina nova – depreciação da máquina velha) = 0.000 3.43 $0 Amortização $ 48.166.338.37 $ 53.37 $ 64.37 $ 64.00 $ 111.638 –36. as duas alternativas são comparáveis somente durante os primeiros 4 anos.000 30.338 –64.848.172.21 $ 58.30 ×($200.000 150.000 5.900 –9.37 Cálculo da prestação na Tabela Price: $160.

02 3. ano 2: 0.000 – 4 × ($200.12) 4 $17. haverá imposto a pagar sobre o ganho de capital nessa venda: = IR × [ganho de capital na venda das máquinas novas ao término do 4º ano] = 0.00 0.00 0.02 2 3 (1.00 0.00 Liquidação 3.40 17.166.3 × $5.30 × ($28/2) Cálculo do VPL: V P L (12% ) $31 $17.00 Os efeitos fiscais são calculados multiplicando-se cada fluxo pela alíquota de IR: =IR × depreciação = 0.22 $13.30 × [valor de aquisição – depreciação acumulada até o quarto ano] 1.22 (1. (h) Na venda das máquinas novas.30 × (custo de aquisição/prazo de depreciação) = 0.00 –3.00.60 18.60 4.18 –5.30 × [$156.40 4.0 9 5 .00 0.00 18.30 × [valor contábil] 1. O fluxo deve ser projetado durante 4 anos: Fluxo de caixa (milhões) ITEM Fluxos de investimento Compra do equipamento Capital de giro Fluxos operacionais Aumento da receita operacional diminuição dos custos operacionais Efeitos fiscais Da depreciação (a) Da diminuição dos custos operacionais Do aumento da receita operacional Fluxo de caixa livre (FCL) Ano 0 Ano 1 Ano 2 Ano 3 Ano 4 –28.20 –0.30 × [$200.000 (e) Prestações pagas pelo financiamento (Tabela Price) – ver quadro de amortização (f) Admite-se que o novo equipamento possa ser vendido em qualquer ano ao longo de sua vida útil por um preço 30% maior do que seu valor contábil daquele ano.40 Manual de soluções ano 1: 0.000.00 –31.30 × [Valor de venda no 4º ano – Valor contábil no 4º ano] = 0.3 × $16.6 8 3 2 (1. Assim. se for vendido ao término do 4º ano. ano 3: 0.60 18. o será por: 1.12) 40 (1.1 2 ) $ 2 7 . 56 > 0 .20 –0.12) $13.40 –0.8 7 > 0 A substituição justifica-se do ponto de vista econômico- 2.18 –5.0 8 8 (1.1 2 ) Como VPL> 0 financeiro.6 3 8 – $ 3 6 .94 (d) Financiamento = $160.18 –5.22 17.18 –5.60 18.1 2 ) $ 3 7 .02 13. (1. ao término do 4º ano.40 –0.0 0 0 – $ 3 4 .000] Cálculo do VPL: V P L (1 2 % ) $ 2 4 .02+ $3 (1.3 × $11.1 2 ) 4 $ 2 .0 0 0 + $ 1 5 0 .12) $17.22 13.16. 2 0 0 3 (1.000/10)] (g) O capital de giro é recuperado por liquidação ao término do prazo.848.000 – (6/10) × $200.

000.10 1.00 –13.21 11.00 4.00 10.400.400.00 30.000 Liquidação 450.200.00 3. FLUXO DE CAIXA ITEM Aumento de receitas (a) Investimentos Investimento inicial líquido Custos Ano 0 Ano 1 550.00 2.265. O período de comparação está limitado ao tempo de duração do equipamento antigo (3 anos).350.000.31 13.31 961.00 30.200.00 2.200.139.00 Liquidação 30.000. VPLECONÔMICO-FINANCEIRO (22%) = $24.56 milhões > 0 economicamente.030 > 0 Viável econômico-financeiramente.500.31 13.713. Quadro de Amortização do Financiamento (Tabela Price) Ano 0 1 2 3 Saldo devedor 30.00 30.139.92 26.639.3 1 514.200.00 –21.00 21.00 –1. A compra do equipamento se justifica 3.000.139.139.50 - Amortização Juros 8. 4.00 –13.50 Prestação 4.00 –1.000.00 Fluxo dos acionistas (FDA) Ano 1 Ano 2 Ano 3 –60.000.15 13.200.400.000 Ano 3 550.00 26.360.69 11.351 > 0 Viável economicamente.139.574.200.82 13.200.31 9.000.425.00 –9.00 –1.000 Ano 4 550.31 FLUXO DE CAIXA ITEM Fluxos de investimento Compra do equipamento novo Venda do equipamento antigo Fluxos operacionais Diminuição dos custos operacionais Aumento da receita operacional Efeitos fiscais Da depreciação diferencial Da diminuição do custo operacional Do aumento da receita operacional Da venda do equipamento antigo Fluxo de caixa livre (FCL) Ano 0 Empréstimo Prestações do empréstimo Efeito fiscal dos juros 30.000 (b) Ano 2 550.00 – 1.000.69 14.00 – 9.00 –51.00 26.00 30.00.000.00 2.425.200.000.410.000.00 4.204.000 –1.000 (c) 41 41 .000.139.Engenharia econômica VPL (12%) = $17.000.00 –9.23 14.200.021.935.00 4.000.8 4 30.0 0 – 13.00 VPLECONÔMICO (20%) = $21.000.31 1.

20 –2.000} 300...000 –200....00 7.000 –50..52 –1.20 12.000 0....34 × ($12 – $8) (c) 0.00 6.000 unidades $1. viável.000 caixa gerado pela venda dos equipamentos substituídos.00 7.000 – (4/6) 1.88 ..500....000 unidades $4/unidade = $550... pois se trata de uma despesa não-caixa.00 2.34 × (valor de venda – valor contábil) = 0.000/ano = $50........000/ano – $300..000)..36 (b) 6.000 unidades $2....000 445.20 –3.000/4) = $200.20 12.000 –50..5/unidade – 200..20 –3..11 0.000 200.5 × 2 × ($24/6) (b) 0.81% a...30 (250.00 2.09 –2.000/ano $350.20 –3...500.....000 –200.5/unidade – 200........00 Ano 1 Ano 2 Ano 3 Ano 4 Liquidação 12.000 50....000 50..000/ano a depreciação é somada novamente.000/ano custo dos novos equipamentos.000 –105.265.a.40 –5.37 –2.31 5.68 9.00 12... Análise econômica: (TIRE = 23.000 350..000 200.20 12...39 5.000 350..000 445.90 {1.60 –12...000 200.09 –2...000 – 200.000 –105.000 unidades $4...00 6..000 –200.000 450.68 (c) –3.....000 350.....000 –50.000 –50.42 Manual de soluções Aumento custos variáveis (d) Diminuição custos fixos (e) Depreciação diferencial (f) Lajir (a)+(d)+(e)+(f) -imposto de renda (30% Depreciação diferencial (g) Fluxo de caixa livre (FCL) (a) (b) (c) (d) (e) (f) (g) –1.00 (a) –1...15............0/unidade = $50..08 3..77 0.000 –200...88 0. O projeto é economicamente 5....(250..11 3.11 3.00 7.500..00 6.000 200..000/ano $1..500...000 investimento inicial líquido..a..64 –5..00 2.000 –105..09 –2...60 (a) 1..00 –0.000 445..000 50...34 × ($6 – $4) 42 13..00 –21..000 300......40 –5.11 3.40 –5.000 445.76 (i) 7..) > 20% a...27 5...09 –2.......000) impostos sobre ganho de capital na venda: 0.......40 –5.00 7.000/6 – $200....20 –3.00 0.....11 3...45 –1.$1.. FLUXO DE CAIXA (milhões) ITEM Compra do novo equipamento Venda (liquidação) do novo equipamento Efeito fiscal na liquidação do novo Venda do atual equipamento Efeito fiscal na venda do atual Capital de giro Receita operacional (d) Aumento dos custos fixos (e) Diminuição do custo variável (f) –Depreciação diferencial (g) Lucro tributável (d) + (e) + (f) + (g) IR (34%) +Depreciação diferencial Fluxo de caixa livre (FCL) +Empréstimo (h) –Prestações +Benefício fiscal dos juros Fluxo dos acionistas (FDA) Ano 0 –24....00 6.$1....265.....00 2.35 5.000 350...000 –105.000 50.

4000 0.6000 0.00 4. Viável econômico-financeiramente.0000 4.1971 –2.0000 2.3538 9.000 unidades $10/unidade $12.7967 –2.6535 –2.7358 –0.00 1 7.6/unidade – 1.54 4 0.96 0.0768 0.0000 2.4862 14.4548 –1.88 1. Quadro de amortização do financiamento do leasing — Sistema SAC (milhões) Ano 0 1 2 3 4 5 Saldo devedor 10.77 Viável economicamente.000 unidades $14/unidade – 1.6000 2.40 $24 Empréstimo liquidado pelo seu saldo devedor do quarto ano.6800 (c) –0.Engenharia econômica (d) (e) (f) (g) (h) (i) 43 2.5000 3.7870 –2.96 0.0000 2.5413 –2.2845 –1.92 0.7100 (a) –0.7152 1.600.000.2707 7.9203 (b) 2.0000 0.15 1. e o capital de giro foi considerado fluxo antecipado (fluxo no início do respectivo ano).00 1.0000 6.000 unidades $6.00 2.8000 0.0000 3.4000 2.000.0000 2.5000 5.68 6.8 2.1746 43 1.00 10.71 2Ve - t 2 $ 10 e - t Fluxo de caixa (milhões) Item Compra do novo equipamento Venda (liquidação) do novo equipamento efeito fiscal na liquidação do novo Venda do atual equipamento efeito fiscal na venda do atual equipamento Capital de giro (d) Aumento da receita operacional (f) Diminuição dos custos operacionais (g) –Depreciação diferencial (h) Lajir (f) +(g)+ (h) –Imposto de renda (34%) Ano 0 –10.96 2.2 – $9.64 7.0000 0.7247 0.76 VPLE (20%) = $3.86 3 2.96 0.8465 (e) .2000 Valor de venda e valor contábil do novo equipamento (em milhões) t (ano) Valor contábil Valor de venda 0 10.05 milhões > 0 Juros Amortização Prestação 1.60 8.0000 Ano 1 Ano 2 Ano 3 Ano 4 Liquidação 2.04 0.0000 2.600.5000 13.0000 –0.000 unidades $5/unidade ($24/6 – $4/4) 0.7077 5.81 0. Observação: o valor pago à consultoria é um custo afundado irrecuperável para efeitos do cômputo do fluxo incremental.8000 2.0000 8.11 2.72 5.4715 –0.5000 8.36 2 5.50 3.2000 2.0000 2.50 7.0000 Juros Amortização Prestação 1.9725 –0. 6. Quadro de amortização do financiamento — Sistema SAC (em milhões) Ano 0 1 2 3 4 Saldo devedor 9.4134 0.6867 –4.26 milhões > 0 VPLF (25%) = $4.

6000 –2.4000 1.000 80.6329 (a) valor de mercado do novo equipamento no 4º ano.6 ano 2: 140.56 5% $ 2 9 4 . Deve-se determinar o ponto de equilíbrio.0 0 0 a4 a5 a4 5% V P L b eta 0 .71 – 0).8 – 3 0 0 . (o leasing permite abater fiscalmente a totalidade do valor da prestação).5000 5.000 – 30.3 4 8 .1961 3.7083 0. Não entra no fluxo incremental.5000 4.0011 0.5000 7. Considerando que os prazos são diferentes.5563 2. VPLE(25%) = $10. igualá-las e.6310 milhões > 0 VPL(35%) = $13.0 0 0 A E alfa A E b eta 6 0 0 ..34 × prestação paga pelo leasing no ano t . ou seja.44 Manual de soluções +Depreciação diferencial Fluxo de caixa livre (FCL) +Financiamento leasing –Prestações pagas pelo financiamento +Benefício fiscal das prestações (j) Fluxo dos acionistas (FDA) –9.5127 > 0 acionistas).C /5 ) 4 a4 5% 0 .34 × (2.10 receita operacional em t.0670 0. – 3 0 0 .000 – 50. GAF = ano 1: Lajir Lajir – juros 80.5842 2.0 0 0 4 V P L alfa –C {(7 8 0 . (h) Custo do equipamento / vida útil = $10 / 4 (i) O leasing é liquidado no 4º ano por um valor igual ao saldo devedor do financiamento naquele ano.5000 11.05 × receita operacional em t + 1. (b) 0.8000 –2.0000 0.00 – 0).0000 –2. (g) 0. Viável econômica-financeiramente (bom para os CAPÍTULO 5 Resolução dos exercícios propostos 1.9 2 .7171 2.34 × (valor de mercado da máquina no ano t = 0 – valor contábil em t = 0) = 0.1 4 6 .000 44 = 1. o ponto em que as duas alternativas são equivalentes do ponto de vista econômico. O gasto de $0.0 0 0 0 .0470 2. determinar a incógnita.6329 –2.4 5 /an o .9520 5.7801 –3. podemos usar o critério das anuidades equivalente (AE).7 5 + 3 0 0 . a partir disso.34 × (valor de mercado da máquina no 4º ano – valor contábil no 4º ano) = 0.20 milhões com os honorários do escritório de economistas é um custo afundado.8160 3.7 5 + C /5 } a5 5% 5% C = $ 1 .5 5 0 2.8840 4.0200 9.0000 (i) 1. (c) 0.000 =1. Viável economicamente (bom para empresa).0 0 0 a5 5% Ig u alan d o -as A E : 0 . (e) Recuperação do capital de giro (soma dos valores dos 4 anos). (d) 0. O capital de giro foi considerado fluxo antecipado (fluxo no início do respectivo ano).000 140.4158 10.. (j) 0. (f) 2 valor de mercado da máquina em t.34 × (2.

000 $ 84. Caso se esperem aumentos nas vendas.000 45 .000 25.000 24.000 $ 180.000 15.000 15.40 50% = (8.000 $ 84.000 $ 42. caso se espere queda nas vendas. O plano 1 não tem alavancagem financeira (GAF = 1).000 –$ 18. seu incremento em relação à situação anterior e o GAF para os dois planos de financiamento.60 – 1)×100 Incremento do LPA 50% Incremento do Lajir 50% 100% 1.40 / 5.000 Despesas operacionais e financeiras Custos fixos Custos variáveis Juros pagos pelo empréstimo (a) 45 38. para cada 1% de aumento do Lajir haverá um aumento de 2% no LPA.000 –$ 36. pois resultaria no maior LPA em relação ao outro plano. como a alavancagem funciona nas duas direções. O quadro a seguir mostra o LPA para os planos A e B: Lajir – Juros Lair – Imposto de renda (30%) LDA (lucro disponível aos acionistas) Número de ações (N) LPA (lucro por ação) = LDA / N Plano A Plano B $ 120.000 $ 126.000 –$ 36. o plano 1 será o mais adequado.000 $ 120.000 4.000 –$ 60.0 O quadro mostra que o plano 2 é o mais alavancado financeiramente.8 100% = (16. para cada 1% de queda do Lajir haverá uma queda de 25% no LPA. Lajir – Juros Lair – Imposto de renda (30%) LDA (lucro disponível aos acionistas) Número de ações (N) LPA (lucro por ação) = LDA / N Incremento do LPA GAF Plano A+ 50% Plano B+ 50% $ 180.000 40.40 – 1)×100 $ 180.40 $ 120.000 –$ 60. Adotandose esse plano. 4.000 –$ 54. Por outro lado.000 5. consideremos um aumento hipotético de 50% sobre o Lajir dos dois planos de financiamento. Pelo mesmo raciocínio. Analisando os efeitos das flutuações das vendas sobre o lucro por ação (LPA).000 $ 5. o plano 2 provavelmente será o mais adequado.8 /8.000 $ 16.60 Para observar o efeito das flutuações das vendas sobre o lucro por ação (LPA).000 $ 8.000 5.000 4.000 $ 120.0 50% 2.000 $ 8. O quadro a seguir mostra o LPA. podese calcular o GAF de cada plano de financiamento e determinar qual é o mais arriscado do ponto de vista financeiro. Origem dos recursos Capital próprio (poupança) Empréstimo bancário 65. A escolha do melhor plano de financiamento dependerá do que se espera que vá ocorrer no futuro com o nível de vendas.Engenharia econômica 3.000 $ 60. pois não considera a emissão de nenhum tipo de dívida que resulte em encargos financeiro fixos.

855 18. Rmín = $42.600 5.000 A depreciação não é um desembolso.000 16.282 2.933 = $42.14 $16.R.600 + 0.650 46 14.566 b) Ao término do 2º ano.000 A depreciação não é um desembolso.000 = $32.300 licenças e alvarás aquisição de máquinas e equipamentos capital de giro inicial 1.400 1.000/10 (c) salário que deixará de ganhar (d) 0.000 5.650 2.000 5.300 (b) $44.10 $40.470 ) → Rmín= $53.000 Máquinas e equipamentos Capital de giro inicial 60. Logo. o valor das despesas operacionais e financeiras deve ser diminuído da depreciação para calcular o valor dos desembolsos operacionais e financeiros: Desembolsos operacionais e financeiros = Despesas operacionais e financeiras – depreciação = $45.000) → Rmín = $53.750 6.600 rendimento do capital próprio (d) 3.000 (b) $60.000 – $6.30 ( Rmín– $45.000 + $15.133 1.000 Depreciação das máquinas e equipamentos (b) Custos de oportunidade Salário alternativo (c) Rendimento da poupança (d) (a) 0.900 14.600 Despesas operacionais e financeiras se continuar Água/luz/telefone/aluguéis 45.06 6.470 matéria-prima e insumos mão-de-obra 18.000 15.300 45. a) Origem dos recursos capital próprio (herança) empréstimo bancário 46. o valor das despesas operacionais e financeiras deve ser diminuído da depreciação para calcular o valor dos desembolsos operacionais e financeiros: Desembolsos operacionais e financeiros = Despesas operacionais e financeiras – depreciação = $38.300 30.000 8.537 Cálculo da receita mínima de equilíbrio: Rmín = desembolsos operacionais e financeiros + custos de oportunidade + I.537 + $8.600 (a) 0.750 6.733 venda das máquinas e equipamentos (a) liquidação do capital de giro 38.855 .10 $30.000/15 (c) salário que deixará de ganhar (d) 0.500 $25. Logo.000 Despesas operacionais e financeiras água/luz/telefone/aluguéis matéria-prima e insumos mão-de-obra juros pagos pelo empréstimo (a) depreciação das máquinas e equipamentos (b) Custos de oportunidade salário alternativo (c) Aplicação dos recursos 46. tem-se: Origem dos recursos (fechando) 39.34 (Rmín – $38.46 Manual de soluções Aplicação dos recursos 65.470 – $2.000 Cálculo da receita mínima de equilíbrio: Rmín = desembolsos operacionais e financeiros + custos de oportunidade + imposto de renda Rmín = $32.470 14.900 + 0.933 700 44.

000 36.000/20 -$5.500 Aplicação dos recursos campanha de publicidade equipamentos capital de giro inicial 55.300 23.600 2.000 25.125 – $5.933) + $ 9.000 20.000/5 (c) 0.000 incremento do capital próprio 200.125 5.943 7.000 Despesas operacionais e financeiras aluguel do local insumos diversos mão-de-obra juros pagos pelo empréstimo (a) depreciação de equipamentos (b) Custos de oportunidade rendimento do capital próprio (c) 148.433 juros pagos pelo empréstimo depreciação das máquinas e equipamentos Custos de oportunidade perdidos se continuar salário alternativo rendimento do capital disponível (c) 2. então a decisão de investir adicionalmente $200.Engenharia econômica Aplicação dos recursos (fechando) quitação do empréstimo (b) capital disponível (a) (44.18 $200.R.20-0.750 15.20 (Rmín – $148.000 (a) 0.000 Aplicação dos recursos construção das novas instalações 200.750 2.470) → Rmín = $55. a) Origem dos recursos capital próprio (50%) empréstimo bancário (50%) 55.000) + $2.750 + 0.000 Despesas operacionais e financeiras incrementais incremento em insumos diversos (a) incremento em mão-de-obra (b) incremento nos juros pagos pelo empréstimo (c) incremento na depreciação pelas instalações (d ) Custos de oportunidade incrementais rendimento do incremento do capital próprio (e) 47.500 (b) $25.000 55.550/$145.30 (Rmín – $45. Rmín = ($45.800 24.45 $55.312.000 – 44.282 2.733 16.10 Receita mínima = desembolsos operacionais e financeiros + custos de oportunidade + I.50 b) Ao término do 3º ano (análise incremental): Origem dos recursos 200.50) para justificar o novo investimento de $200.000 200.343 2/15) (b) empréstimo devolvido pelo seu valor inicial (c) 0.933 9.750 5.300 2.000 + 0.550 Observa-se que a receita mínima econômica deverá ter um incremento de 59.000 4.000 36.433 39.943 + 0.000 2.800) → Rmín = $86.800 – $5.30 6.000 (b)0.312.4250 $36.20 (Rmín – 47.125 48.125) → Rmín = $145.10) $ 27.000 27.000 Receita mínima = ―desembolsos‖ operacionais e financeiros + custos de oportunidade + impostos Rmín = ($47.500 27.500 (d) ( $200.000.000 na construção de instalações próprias não se 47 47 . Como é esperado um aumento de unicamente 40% no faturamento do negócio.000) + $ 36.000 (c) (0.484.750 (a) 0.000 $23.000) (e) 0.000 10.500 Receita mínima = ―desembolsos‖ operacionais e financeiros + custos de oportunidade + impostos Rmín = ($148.000 36.15 $27.10 $27.470 – $2.56% ($86.

250 + 0. Logo.750 760.000 (b) $288.000 510.10 do livro.000) + $16.000 10.000/72 (c) salário que deixará de ganhar (d) 0.250 (a) 0.000 34.000 432.000 Aluguel alternativo 8. são calculados os valores necessários para avaliar o contrato usando o modelo de MDB (Myers. Trata-se de avaliar uma operação de leasing financeiro (pessoa jurídica) abordada na Seção 10. 7. O modelo permite determinar.48 Manual de soluções justifica.000 Custos variáveis Juros pagos pelo empréstimo (a) Depreciação (b) Custos de oportunidade Capital de giro inicial Móveis e instalações 40.200 8.000 Despesas operacionais e financeiras Custos fixos 10.000 Salário alternativo (c) Rendimento das economias (d) 4.200 – 8.02 $510.500 3. em termos de valor presente. A seguir.000 62.000 760.200 CAPÍTULO 6 Resolução dos exercícios propostos 1.015 $250. a vantagem ou desvantagem do leasing em relação à compra financiada.000 = $54. o valor das despesas operacionais e financeiras deve ser diminuído da depreciação para calcular o valor dos desembolsos operacionais e financeiros: Desembolsos operacionais e financeiros = Despesas operacionais e financeiras – depreciação = $62.000 A depreciação não é um desembolso. Cálculo da taxa de arrendamento e das prestações: 48 .200 – $8.000/144 + 432.56%).200 Aplicação dos recursos Equipamentos 288.000 16.200) → Rmín $73. pois este aumento não cobre o aumento da receita mínima necessária que viabilize o novo investimento (40% < 59. Origem dos recursos Capital próprio (economias) Empréstimo bancário 250.25 (Rmín – $62. Dill e Bautista).800 Cálculo da receita mínima de equilíbrio: Rmín = desembolsos operacionais e financeiros + custos de oportunidade + imposto de renda Rmín = ($62.

5% Cálculo do valor presente da vantagem financeira do leasing em relação à compra: R t (1 T) T L 4 VPL L – C VO 1 i Dt $21.70 t * a15 t 1 $21.05) 24 100% 1 0.000-1. 94 0 selec ionar o leasing 2.305. 2 8 8 7 (1 + i A ) 36 1 36 36 5.70 Cálculo da taxa de juros (após IR) da empresa: i* = i × (1 – T) = 10% × (1 – 0. 2471% 13.70 C om o 9. 9795% / 100 $2.5% 49 .0 0 0 N 15 = $ 1 .98 8.35) 0. 05 P restação m ensal: R = V 0 × T A = 20.988.400 $1.Engenharia econômica TA 100% 100% a a15 n iA % 100% = (1.000 10. 07 $21. Taxa de arrendamento sem valor residual: 100% TA a n 100% 24 (1.4 0 0 p o r p erío d o Cálculo do numerador do somatório da fórmula: R t (1 T) T Dt $ 2. 49 7.05) iA % (1. 69 (1–0.07) 7% (1.07) Rt VO TA 15 15 10.35 $1. 79864 4 % a. 2471 100 $1.305.300.m . 9795% por período 1 0.449. 42 6.988. 69 por p eríodo Cálculo da quota de depreciação por período: Dt VO $ 2 1 .000 3. 2 8 8 7 % 1 iA 1 0 0 [(1 + i A ) 36 iA ] P elo m éto d o d as ten tativas e ap ro x im açõ e s iA 7. 4. 40267 VL – C 0 $2.000 – 1. T ax a d e ju ro s sem valo r resid u al: TA 100% a n 100% (1 + i A ) iA % (1 + i A ) 5.35) = 6.

03) × 0.m .05) iA VRG% iA % 5% 28 28 95% 0. 06098 67.253. 50 80% = $73 2. 9195 (1+ i A ) 48 + iA ×VRG% iA % n 48 48 iA 4% 1 iA 1 96 [(1+ i A ) 48 iA ] P elo m étodo das tentativas e apr oxim ações 4 iA iA 3% a. 05 0. 920129 0.6264 P restação m ensal: R = V 0 × T A = 200.000 × 3. = U S $13. P orcentagem paga com entrada(V R G ): TA= (100% an 4% VRG%) iA % 100% VRG% (1.03) (1.m .6643% a.03) iA % 36 = –1 1. T axa de arrendam ento e prestação: TA = (100% – V R G % ) an 100% – 20% (1.28 100 6.6643 100 7.086948 (1.03) 24 24 4% 100% VRG% 1 1.03 P restação: R = V 0 × T A = $20.50 Manual de soluções T axa de juros com valor residual: (100% TA a VRG%) 100% 3. 9195% 4% (1+ i A ) (1+ i A ) 3. . T axa de arrendam ento com valor residual: TA = (100% – V R G % ) a n 100% TA (1.19600 0.8 6 = 3.05) (1. .746% = 100% – V R G % V R G = 32.m . 03 0.000 × 6. 05 5% 1 2.898278 36 0. 032794 0. 6266% a. 5.254% 8. 25% 6.

m . 91 p or período Cálculo da quota de depreciação por período: Dt = VO = $ 4 2 0 . Cálculo da taxa de arrendamento e das prestações: 100% TA a n 100% a 24 iA % 100% = (1.434.000 111.04) n × 0.000 – 39. T axa de juros aplicadas em operação: (100% TA VRG% ) an 100% -20% 4.25) + 0.04) – 1]= 85% × [(1.7238% = +iA × V R G % iA % (1+ i) 24 –1 (1+ i) 24 × i 4. 0954% iA % 100% 15% (1.Engenharia econômica P razo em m eses: TA (100% VRG%) an 5. 30 selecionar o leasing 51 0 9% 51 .225. tem os que: n = 36 m eses.04) n n 1 0.43 Cálculo da taxa de juros (após IR) da empresa: i* = i × (1 – T) = 12% × (1 – 0. 9.04) (1.434.04] por tentativa.0954% × [(1.5 0 0 p o r p erío d o 24 Cálculo do numerador do somatório da fórmula: R t (1 – T ) + T × D t = $46.10) 10% (1.43 a 24 $37. 04 n 5.745.43 9.745.434.25 × $17.10 $420.12998% 24 24 por período 1 0.12998% / 100 $46.500 = $39. tem os que: i A = 3% a. 70661 C om o V L – C 0 $420.7238% × [(1+ i A ) 24 + i A × 20% –1] – i A × 20% = 80% × [(1 + i A ) 24 × iA ] P or aproxim açõ es e tentativas.91 × (1 – 0.10) Rt VO TA 11.25) = 9% Cálculo do valor presente da vantagem financeira do leasing em relação à compra: L = 24 VPL L – C VO R t (1 t=1 T) 1 T i * Dt t $420. 10.000 – 39.0 0 0 N = $ 1 7 .

000 15.1 1.6 0-59 15.4 0.000 0.3 0.0 70-99 Custo de produção variável (CVu) Valor Prob.8 50-79 84 0.2 0.5 0-49 75 0.000 12.52 Manual de soluções CAPÍTULO 7 Resolução dos exercícios propostos 1.9 60-89 18.000 12.000 12.1 1. Prob. Tabela de números aleatórios 23 15 05 54 14 87 38 97 97 31 11 74 43 36 93 80 49 54 36 76 07 09 43 31 21 34 65 43 75 86 12 35 96 43 10 24 25 70 94 29 84 12 90 43 65 18 73 54 65 10 87 56 65 23 12 34 13 56 09 67 23 78 32 73 28 35 29 56 26 85 79 08 09 45 19 06 20 21 65 34 23 84 20 05 01 23 45 67 23 56 03 45 67 45 26 23 86 30 45 80 02 53 12 35 67 35 21 34 42 51 22 89 09 67 23 78 23 84 20 05 53 69 61 30 73 54 12 34 65 35 23 67 08 34 12 34 13 56 23 45 67 35 21 34 05 26 47 93 02 35 96 43 10 24 29 56 26 85 21 34 75 86 53 69 61 30 73 54 23 84 20 05 07 34 13 56 09 67 03 45 67 45 12 32 65 23 65 43 75 86 26 85 67 35 21 34 12 30 38 97 22 56 98 56 98 67 06 30 20 21 87 56 65 23 87 30 28 35 29 56 26 85 12 35 23 15 05 54 12 35 14 87 38 97 97 31 96 43 10 24 76 49 91 08 87 30 12 23 21 34 65 43 12 34 53 69 61 30 73 54 13 56 09 67 Passo 1 — Distribuições das variáveis com atribuição de faixas representativas entre 0 e 99: Preço (P) Valor Prob.2 1.3 1.000 .7 0.000 15.0 80-99 Produção (Q) Valor Prob.9 70-89 350 0. acumulada Faixa 12.7 40-69 320 0.3 0. acumulada Faixa 230 0.000 12.0 90-99 Custo de produção fixo (CPu) Valor Prob. Prob.000 18.0 90-99 Passo 2 — Criação das distribuições de probabilidades das variáveis usando a tabela de números aleatórios para 10 simulações: P Número aleatório 23 05 14 38 97 11 43 93 €49 Valor 230 230 230 230 350 230 280 350 280 CPu Número Valor aleatório 15 34 54 34 87 40 97 40 31 34 74 40 36 34 80 40 54 34 CVu Número Valor aleatório 09 67 31 67 21 67 65 75 75 75 12 67 96 84 10 67 25 67 52 Q Número aleatório 84 90 65 73 34 43 86 35 43 Valor 15. Prob.5 0.000 0. acumulada Faixa 67 0.4 0-39 280 0.000 0. Prob. acumulada Faixa 34 0.3 0.6 0.000 15.7 0-69 40 0.

53

Engenharia econômica

36

230

76

40

94

84

24

12.000

A tabela de números aleatórios foi usada por colunas. A primeira coluna para o
preço unitário (P), a segunda para o custo de produção fixo unitário (CPu), a terceira
para o custo de produção variável unitário (CVu) e a quarta para a produção (Q).
Passo 3 — Construção do quadro de freqüências:
Preço (P)
Observações
6
2
2

Faixa
230-279
280-329
330-379

Custo de produção fixo (CPu)
Faixa
Observações
Probabilidade
34-39
5
0,5
40-45
5
0,5

Probabilidade
0,6
0,2
0,2

Custo de produção variável (CVu)
Faixa
Observações
Probabilidade
67-72
6
0,6
73-78
2
0,2
79-84
2
0,2

Produção (Q)
Observações
5
4
1

Faixa
12.000-14.000
15000 -16.000
17.000-18.000

Probabilidade
0,5
0,4
0,1

Passo 4 — Cálculo dos valores esperados das variáveis, por meio da multiplicação dos
valores médios das faixas pela probabilidade da respectiva faixa:
Preço esperado (P)

$ 254,50

0,60

$ 3 04 , 50

Custo de produção fixo unitário esperado (CPu)
Custo de produção

0,20

$ 36,50

variável unitário esperado (CVu)

Produção esperada (Q)

13.000

0,50

15 . 500

$ 3 54 , 50
0,50

$ 69,50

0,40

0,2

$ 4 2 , 50
0,60

17 . 500

$ 284 , 50

0,10

0,50

$ 75 , 50

$ 39,50
0,20

$ 81 , 50

14.450 unidades

Passo 5 — Cálculo do fluxo de caixa livre, cálculo do VPL e análise econômica do
projeto:
Fluxo de caixa livre :
FCL

t

P

(CPu

CVu)

Q

CF

2 84 ,50

(39,50

7 3 ,10 )

14.450 – 500.000

Valor presente líquido :
VPL

10 . 000 . 000

1.983.955

(1,10)
(1,10)

Decisão : como o VPL é positivo,

11

11

1

$ 2 . 885 . 909

0

0 ,10

o projeto está justificad o economicam ente.

CAPÍTULO 8
Resolução dos exercícios propostos
1.

53

$ 1.983.955

0,20

$ 73

54

Manual de soluções

1o
lançamento

2o
lançamento

1o
lançamento

2o
lançamento

1

1

10% + 10% =
20%
10% – 5% = 5%

4

1

–5% + 10% = 5%

1

2

4

2

4

3

4
4

4
5

–5% – 5% = -10%
–5% + 10% = 5%

6

10% + 10% =
20%
10% – 5% = 5%
10% + 10% =
20%
10% – 5% = 5%

–5% – 5% = –
10%
–5% + 10% = 5%

1

3

1
1

4
5

1

4

6

2

1

–5% + 10% = 5%

5

1

2

2

5

2

2

3

–5% – 5% = –
10%
–5% + 10% = 5%

–5% – 5% = –
10%
10% + 10% =
20%
10% – 5% = 5%

5

3

2

4

5

4

2

5

–5% – 5% = –
10%
–5% + 10% = 5%

5

5

2

6

5

6

3

1

6

1

–5% + 10% = 5%

3

2

–5% – 5% = –
10%
10% + 10% =
20%
10% – 5% = 5%

10% + 10% =
20%
10% – 5% = 5%

6

2

3

3

6

3

3

4

10% + 10% =
20%
10% – 5% = 5%

–5% – 5% = –
10%
–5% + 10% = 5%

6

4

3

5

6

5

3

6

10% + 10% =
20%
10% – 5% = 5%

6

6

Resultado

Resultado

10% + 10% =
20%
10% – 5% = 5%

–5% – 5% = –
10%
–5% + 10% = 5%
–5% – 5% = –
10%

Existe 9 chances em 36 de ganhar 20% no jogo, 18 chances em 36 de ganhar 5%
e 9 chances em 36 de perder 10%; logo, o valor esperado do jogo é simplesmente a
média ponderada dos possíveis resultados:
36

Ri

p ri

Ri

(9/36 x 20%) + (18/36 x 5%) + (9/36 x [–10%]) = + 5%

i 1

A tabela a
seguir
mostra o
cálculo da
variância do
desviopadrão:Resu
ltado (Ri)
+ 20%
+ 5%
–10%

Desvio em torno
do valor esperado
Ri

Ri

20 – 5 = + 15%
5 – 5 = 0%
–10 – 5 = –15%

Quadrado do
desvio R i

R

Probabilidade
2

i

225
0
225

54

pr i

Probabilidade × Quadrado do
desvio pr i R i

9/36
18/36
9/36

56,25
0,00
56,25

Variância:

112,50

2

Ri

Engenharia econômica

Desvio-padrão =

112, 50

10, 61%

Como o desvio-padrão está na mesma unidade do retorno, pode-se dizer que a
dispersão do jogo é de 10,61%.

2. Desvio - padrão da carteira : σ C
Derivando
d
dX

2X

1

2

σ

2

A

2 σ2

A

2
X

2

σ

A

Logo:

σ
X

2

σ

2
A

σ

2

2X

B

σ

A

2

2

B

2

2

(1 - X A ) σ 2

A

AB

2

AB

B

2X

B

σA σB

AB

B

A

2 X (1

X A)

A

σ

A

σ

4X

B

AB

A

σ

A

σ

B

1/ 2

A

*

2

X A ) σ2
B

(1

AB

σA σB

1/2

respeito a X A e igualando a zero:

C

C

2

2

XA σA

e

σA σB

X

*

1

X

B

(1
A

X A)

AB

σ

A

σ

0

B

*
A

e X *B representam as frações ótimas investidas em A e em B. Ou seja, as
frações da carteira de risco mínimo formada por dois ativos cujo coeficiente de
correlação é um valor entre 1 e +1( 1 ρ A, B 1 ).
*

XA

2
A

C om o

2
B

2

:
2
B

*

XA

2
B

2
B

2

*

1/3

XB

(10%

5% )

1 1/3

2/3

3.
1)

RA

3)

A ,m

βA

2)

β A (R m -R f )

Rf

A

B ,m

βB

B

βC
C

6)

m ,m

βm

7)
8) β f

f,m

0, 6

A ,m

A
m

0, 5 0, 08

0, 8 0, 03

8%
0, 6

0, 04

1, 0

0, 04
m

C ,m

5)

m

2
m

m

4)

5%

0, 5 0, 04

1, 0

0, 02

1, 0
1, 0
0, 0
0, 0

4. Variância (risco total) da carteira
No modelo de Markowitz, o risco total da carteira é dado pela variância da carteira:

55

55

3 6.56 Manual de soluções N 2 Generalizando para o caso de N ativos: O sím bolo N 2 Xi σ2 i 1 σC i N X i X j σ i.padrão da carteira : σ C Derivando 2X1X 2 3 2 1/3 1/3 2 X3 2 2 (1 .X A ) σ A e σA σB X * 2X (1 1 X B X A) A B σ AB A σ B * A e X *B representam as frações ótimas investidas em A e em B. 2 X2 1 2 9 2 9 C d 2X 1 2 σ X σ 2 2 1/3 14 2 1/3 σ 2 2 (1 .B σ A σ B 2 σB * XA 2 2 ρ A . as frações da carteira de risco mínimo formada por dois ativos cujo coeficiente de correlação é um valor entre 1 e +1( 1 ρ A. Ou seja.B σ A σ B 2 σB 2 σB σA 2 σB 2 σB 0 2 σA 0 2 ρ A . 2 2 X 2X 3 1.3 2 .3 substituindo os valores: 2 2 σC 2 X1 2 2 1/ 3 2 5. B 1 ).j i 1 j 1 j i indica que i deve ser diferente a j. 56 X σ B 2 2 A Logo: 9 2 X 2X 3 1. * XA ρ A .B para 0 2 σB σA 2 σA * XB 2 2 σB σA R E T O R N O D A C A R T E IR A Ó T IM A : n 2 R C X * i i 1 R i X * A R X A 2 * B R B 2 σB 12σ σ 2 σB 12% σA 15% 2 2 σA σB 2 σA R IS C O D A C A R T E IR A Ó T IM A : 2 2 C 2 XA 2 A 2 2 B 2 σB 2 B 2 σB σA 2 A 2 σA 2 σB 2 2 σA 56 B 2 4 2 B 4 A 4 B A σ σ σ σ 4 2 σ σ 2σ σ A B 2 2 A B 2 B 2 B 15σ σ 2 A 2 A .j j 1 j i 2 X1 X 2 2X 1 X 3 1. 2 2 1/3 ( 6) Desvio .3 respeito a X A e igualando a zero: C dX 2X 1 X 3 1.X A ) σ 2 A 2X B (1 X A) A AB 2 8 1/2 σA σB 2 σ2 A X 2 2 AB σA σB 2 AB 2 σ A 2X B A σ 2 2 AB B σ A σ 4X B AB A σ A σ B 0 1/ 2 A B A 2 A 2 A 2 σ * 2 2 . Para o caso de 3 ativos: N 3 2 N 3N 3 2 Xi σ2 i i 1     σC 2 2 1 X1 2 2 2 X2 i 1 2      2 3 X3 X i X j σ i.

X X B B 1A A B A B A 7.5 2 4 3 0. 2 ρ A . 5 4 3 A . a) σC X 2 I σC σ X 2 X I 2 I σ 2 J σ 2 2 J 2 X I X J ρ I.31 9.Engenharia econômica 6.B σA σB 57 .B σ A σ B σB * XA 2 σB 16 16 2ρ A .5 4 * = 10/13 XB 3 1 * XA 3/13 R isco total (variância da carteira) no m odelo de M arkow itz: 3 2 σC para N i 1 2 X i σ i2 3 3 X i X j σ ij i 1 j 1 i j 2: R isco total (variância da carteira) 2 σ C = (10/13) 2 9 (3/13) 2 16 2 σ C =X 2 2 2 σ A A 2 2 X Bσ B (10/13) (3/13) 2 σ C = 8.0 J 8.B σ A σ B X A B 2 X σ A X σ A B X σ B A (1 -X ) σ a A 0 B B lo g o :X A B A 1. Quando a correlação entre os ativos for igual a 1. Calculando os percentuais ótimos da carteira 57 2X A X B 0.J J 0 1 X I +X J 2 J derivando e igualando a zero: X * I σ 2 2 I 2 2 I J σ σ b) R isco total (variância da carteita ótim a): σ C2 2σ σ 2σ J X 2 I σ 2 2 I I 2 I 2 XJ σ 2/3 2 (2/3) 2 X 6 * J 1/ 3 (2/3) 2 12 = 4.J (1-X I ) I 2 σ σσ I ρ I.B σ A σ B 2 σA 9 0. as frações dos ativos que resultam em uma combinação (carteira) sem risco é a seguinte: 2 2 A A X σ C 2 2 B B X σ 2 X ρ A .

. 0 0 2/3= 1/3 Risco total (variância) da carteira: σ X C 2 2 σ A A X 2 2 σ B B 2 X X A B ρ A .. R isco total (variância) da carteira no m odelo de M arkow itz: 40 2 σC 40 2 X i σ i2 40 X i X j σ ij i 1 i 1 j 1 i j     ( σ ij 0 ) 2 R isco total (variância) da carteira sabe-se que: X 1 = X 2 .R m ) –1/3 y.0) 3 t=1 cov(R y.t ) σ 1 (R m . 5 2. m 2 2 2 –1/3 0. 2 2 100 1 /2 2 80 2 1 /2 1 /2 6 0 beta da carteira : N βc X i βi X AβA X Bβ B 0..= σ 40 e 2 X 40 σ 240 2 Logo: 2 2 R isco total (variância) da carteira (1/40) σC= 2 40= σi 40 11.j  2 2 X2 j 1 j i 2 X1 X 2 1.. t .58 Manual de soluções 2 σB * XA 2 σA σ 2 * X A 1 16 8 ρ A . R m .t – R y ) [(5 3 58 5) 2 (4 5) 2 (6 2 5) ] 2/3 75 .B σ A σ B 2 B * XB Logo: ρ A .5 2/3 m 1 (–1.. 0 0. m b) β i c) 3 1 a) 2 σm n 1 3 n t 1 σ m (R m ... y.t – R m )(R y..0 16 onde: ρ A .B σ A σ B 2/3 2 8 (1/3) 2 16 0 48 / 9 10. 6 2. 2 ... 2 2 σi 2 σi 1/40 X 40 2 2 2 2 2 σ C = X 1 σ1 + X 2 σ 2 + X 3 σ 3 2 σ 1 = σ 2 = .3 i 1 12.B σ A σ B 1 0...t . 2 su b stitu in d o o s valo res: 2 σC 2 X1 2 1 2 2 2 X2 2X1 X 2 1 /2 1. 5 2.... N 2 2 N 2N 2 2 Xi σ2 i i 1   σC 2 X1 2 1 2 i 1 X i X j σ i....B = 2/3 0.

Uma carteira sem risco deverá ter 2 C 2 2 2 X A X B σ A σ B ρ A .Y * 6/7 σX 2 σY 1 XX R isco total (variância) da carteirade risco m ínim o: 2 σC 2 = X σ 2x x 2 σ C = (1/7) 2 X 2y σ y 2 9 (6/7) 2 2X X cov x x x.Y σ X σ Y 2 σX σY 4 3 4 2 3 C ov X .86 R etorno da carteira de risco m ínim o : R = R xx R y y = 10% 1/7 + 8% CAPÍTULO 9 59 6/7 = 8.y 4 2 (1/7) (6/7) 3 = 3.X A ) σ 2 B XA σA C 2 2 2 1 2X A σ A 2 σ B 2X A σ B 2 2 2 2 2 X A σ A (1 .X A ) σ B XA AB σA σB e igualando a zero : derivando c 2 X A (1 X A ) 2 AB σA σB 4XA 2 X A (1 X A ) AB AB σA σB σA σB 0 1/2 Logo : X *A 2 σ B ρ A.Y σ X σ Y 2 X σY * X 2 9 2ρ X .Engenharia econômica 2 C 13. 2 2 2 Desvio-padrão: (1 .X *A 2 2 A B Logo: ρ X .0 4 / 450 14.B σ A σ B X *B 1 .B 2 2 X Aσ A X Bσ B 2 = 0: 2 2 2 1/3 (1/5)    2/3 (1/10)      1/ 225 4 / 900 1 / 225 logo: ρ A .B       0 4 / 450 4 / 900 = –1.Y 2 σY * = 1/7 XY 2 2C ov X .B σ A σ B σ 2 B σ 2 A e 2ρ A.29% 1/2 59 .B 0 2 (1/3)(2/3)(1/5)(1 /10) ρ A .

07 0. em contrapartida. 36% 0. 5 11. 556 8% 0.t Rm R y. R etorno da ação A : RA Rf β A (R m – R f ) Rf cov(R A . O quadro a seguir mostra a estratégia e seus resultados com respeito ao risco e retorno resultantes: Atitude do investidor Vende a descoberto a carteira ―c‖ Compra no mercado à vista o título ―B‖ Resultado líquido das 2 atitudes Investimento +$100 $100 0 Retorno 25% +30% +5% Risco (beta) 1. 060 m R etorno da açã o A : RB Rf β B (R m -R f ) Rf B .5 2/3 /N 125%) = 10. por. ganha o retorno do título ―B‖ comprado no mercado à vista (+30%).5 Rm (15% -1/3 0. o investidor perde o retorno esperado da carteira ―c‖ vendida a descoberto ( 25%).5 (20% 10%) = 25% Suponhamos que o investidor possa montar uma estratégia hipotética que consista no seguinte: vende curto (a descoberto) a carteira ―c‖. a) β i cov(R y.t .m B (R m – R f ) 0. 49% 0. 93% . R m . 5 14. composta por aplicações sem risco e por ações (carteira M). mas. digamos. De acordo com o CAPM.m A (R m -R f ) A .5 +1. observa-se no quadro que não houve desembolso líquido de recursos na 60 12. Assim. Os recursos recebidos pela venda a descoberto da carteira ―c‖ (+$100) foram aplicados na compra à vista do título ―B‖( $100). o retorno esperado dessa carteira é dado por: R C = Rf + B( Rm Rf) = 10% + 1. 217 0. 060 m R etorno da carteira integrada por A e B : C onsiderando pesos iguais para A e B : R C XAR A X AR A 0. 49% 2.t m Rf) = 12% 0.5 0 Na estratégia hipotética seguida.t ) σ 2 σ m b) Kcp = Rf + y.60 Manual de soluções Resolução dos exercícios propostos 1.t 2 R y /N 2 R m .R m ) Rf (R m – R f ) var(R m ) A .m Rf 8% A m ( Rm 2 m 0. m ( Rm R m . 093 Rf ) 10% 11. 36% 10% 14.50% 3. e com esses recursos compra no mercado à vista o título ―B‖. a) O investidor poderá montar no mercado de capitais uma carteira ―c‖ com exposição ao risco idêntica ao do título ―B‖. $100.

Esse índice resulta da divisão da diferença entre o retorno esperado do título e o retorno dos ativos sem risco.5). A figura a seguir mostra linhas retas traçadas unindo a taxa livre de risco (Rf) com os pontos que definem a relação risco-retorno de cada um dos três ativos. Z tem um retorno esperado maior. pelas leis da oferta e da procura. Desse modo. o preço do título aumentará e seu retorno diminuirá. à primeira vista. a alternativa escolhida deverá ser aquela que prometa pagar o maior excesso de retorno por unidade de risco. o investidor deverá escolher a alternativa cuja reta tenha o maior coeficiente angular. A escolha dependerá das preferências do investidor perante o risco. Para o mesmo nível de risco. pelo desvio-padrão dos retornos do título: Ri Rf σi Podemos calcular o Índice de Sharpe para as três alternativas de investimento: 61 61 .5 (20% -10%) = 25% 4. o seu retorno esperado é maior que a sua rentabilidade intrínseca (30% > 25%). A dominância de Z em relação a Y é clara. não é muito clara a dominância entre Z e X. mas a estratégia resultou num retorno líquido de +5%. nem foi assumido risco adicional (beta = 0).6 do Capítulo 6. pois está barato. Entretanto.Engenharia econômica estratégia (investimento = 0). Assim. Como as três alternativas são mutuamente exclusivas. o título irá imediatamente atrair muitos investidores desejosos de comprá-lo. as oportunidades criadas pela estratégia hipotética (ganhar sem investir e sem arriscar) acabariam rapidamente. O coeficiente angular dessas retas é conhecido como índice de Sharpe que. isto é. que será idêntica ao da carteira ―c‖ (25%). que têm o mesmo risco do título ―B‖ (beta = 1. pois X tem retorno esperado maior. Se considerarmos que o investidor age como um indivíduo avesso ao risco e maximizador de retornos. representa o excesso de retorno do ativo por unidade de risco. neste caso a alternativa Z. Como aparentemente o título ―B‖ é muito atraente. fazendo que rapidamente o título entre em equilíbrio de mercado e passe a render unicamente a sua rentabilidade intrínseca. mas também tem um risco maior. entrando em equilíbrio o título ―B‖. como foi visto na Seção 6. b) R C = Rf + B( R m -Rf) = 10% + 1.

CAPÍTULO 10 Resolução dos exercícios propostos 1. 6 0 1 (1 T )D /C P 1 (1 0. 5 1 (1 T ) 1. a alternativa Z tem o maior Índice de Sharpe. Cálculo do beta ajustado: D' 0. No processo de ajuste. em conseqüência. portanto. torna-se necessário ajustar o beta de modo que reflita esse novo risco financeiro. 6 D/ CP é a relação atual dívida–capital próprio. Custo do capital próprio Kcp = Rf + a ( R m – Rf) = 12% + 1.5.5 do livro foi derivada a seguinte fórmula do β0 (beta desalavancado) para o caso em que βd = 0: 1. 4 / 0. Portanto.5 2% Rf 10% σZ 5% 2. esse beta desalavancado deve ser ajustado à nova alavancagem financeira. O beta do capital próprio leva implícita a atual estrutura de capital da empresa (D/V = 0. primeiramente deve ser retirada a alavancagem financeira do beta e. a seguir. E D’/CP’ é a nova relação dívida–capital próprio.5450% . 0909 1 (1 0. 5 é o beta do capital próprio ajustado ao novo risco financeiro trazido pelo a investimento.8545 Custo médio ponderado do capital 62 (22% – 12%) = 30. 5 2% Claramente. alterando. Cálculo do beta desalavancado: Como estamos considerando que a dívida é sem risco.0 4% RY Rf 8% σY RZ 5% 5% 1.62 Manual de soluções para X para Y para Z RX Rf 13% σX 2. 0909 0. 8545 a 0 CP' 0. Na Seção 9. o financiamento deve mudar essa estrutura para D’/V’ = 0. 30) 1. então βd = 0.4). a alavancagem financeira da firma. será a preferível. Entretanto. 30) 1.

Métodos para estimar o valor intrínseco de empresas De acordo com a metodologia de fluxos de caixa descontados. Cálculo do retorno requerido pelos acionistas (custo do capital próprio) A partir do beta da empresa. podemos estimar o custo do capital próprio da seguinte forma: Kcp = Rf + ( R m – Rf) = 10% + 1.000 –200 –100 –210 490 +100 590 –300 (*) 90 (**) 380 +300 680 (*) valor da dívida × taxa de juros (**) valor da dívida × taxa de juros × alíquota de IR NOPAT = Lajir (1 – T) Determinação da alíquota de IR implícita no demonstrativo de fluxo de caixa da empresa: IR sobre as operações = T × (Receitas – custos operacionais – depreciação) = $210 = T × ($1. 5450% 0. V Valor da empresa FC L LAJIR (1 – T ) K $200.000 – $200 – $100) = $210 →T = 0. o cálculo do valor intrínseco de uma firma pode ser estimado descontando o fluxo de caixa livre (FCL) do custo médio ponderado do capital depois de impostos. 30) 0. 7725% Assume-se que D’/CP’ representa a proporção-alvo que deverá prevalecer no médio e longo prazo depois da decisão de investir no projeto. podemos completar o demonstrativo de fluxo de caixa da empresa para podermos aplicar os diversos métodos de avaliação: Demonstrativo de fluxo de caixa da empresa Receitas – custos operacionais – depreciação – IR sobre as operações Lucro operacional após IR (NOPAT) + depreciação Fluxo de caixa livre (FCL) – juros sobre a dívida ($1.500 × 0.3) Fluxo do acionista (FDA) + juros sobre a dívida Fluxo de capital (FC) $ 1. 5 18.4 (20% – 10%) = 24% Cálculo do custo médio ponderado do capital: 63 63 .20 × 0.20) + benefício fiscal dos juros ($1.500 × 0. A partir das informações fornecidas.187725 2.30) $745. e usando o modelo CAPM.30.772 0. 5 D' T) C P '+ D ' 10% (1 0.Engenharia econômica K K cp CP' K d (1 C P '+ D ' 30.000 K (1-0.

e usando o modelo CAPM. 140 .5 (18% – 5%) = 24.000 –120.000 –200.000 –100.083) e (D/V = $1. 5135 D T) V 20% (1 0. 4865 19.200.64 Manual de soluções K K cp CP K d (1 V 24% 0. o beta desalavancado pode ser calculado como a seguir: 64 $3. 000 $ 6 . 061 0 .000 –120.140. 000 D valor da dívida $ 2 . 653 .583/$3.000 2. Demonstrativo de fluxo de caixa Receitas – custos de produção – depreciação – despesas operacionais = LAJIR – imposto de renda (40%) = NOPAT + depreciação – dispêndios de capital – mudanças de capital de giro = FCL – juros + benefício fiscal dos juros = FDA $ 2.000.000 Cálculo do retorno requerido pelos acionistas (custo do capital próprio) A partir do beta da empresa.083) sejam proporções-alvo da estrutura de capital.000 –480.5% V alor da em presa (V ) V alor do capital p róprio Fluxo dos Custo FDA acionistas do capital K cp D próprio $ 1 .1346% V alor da em presa (V ) Fluxo de caixa livre C M PC FC L $590 K 0.000 1. 3.000 –800.000 + 30.500/$3.000.083 .000 –000.191346 Assume-se que as proporções (CP/V = $1. 20 4. podemos estimar o custo do capital próprio da seguinte forma: Kcp = Rf + ( R m – Rf) = 5% + 1.00 –120. 000 .000 2. 30) 0.800.000 1. Cálculo do beta desalavancado Como a dívida é considerada sem risco.

6 13 .a. 3 5) 0. 30) 0. 6 65 6. Custo do capital próprio: Kcp = Rf + a ( R m – Rf) = 10% + 1. 4 CP D e CP são os atuais valores da dívida e do capital próprio. 65 .6 5. 0. 5444 CP' CP’ e D’ representam os valores do capital próprio e da dívida após o investimento de expansão. 37037 1 (1 0. 5 0 1 (1 T) D 1 (1 0.a.6 0 . 35) 0.051852% a. 5 CP Cálculo do beta ajustado: a 0 1 (1 T) D' 0. 6 0.1 1 1 1 0.051852% 1 K d (1 T) (1 0. Assume-se que a razão D’/CP’ seja uma proporção-alvo. 65 1. 51 % 1. 65 1. 525926 CP' Custo do capital próprio: Kcp = Rf + a ( R m – Rf) = 7% + (9% – 7%) = 8. 525926 Custo médio ponderado do capital: K K cp K cp CP' C P '+ D ' K d (1 D' T) C P '+ D ' C P '/C P ' C P '/C P ' + D '/C P ' 8.Engenharia econômica 1. 8699% a.1111 1 (1 0.5444 (15% – 10%) = 17. 3) 7% 1. 6 1. 30) 0. 72 % 10% T) D' CP'+D' 0. 6 D '/C P ' C P '/C P ' + D '/C P ' 0. 4 5 0 1 (1 D T) 1 (1 1. Cálculo do beta ajustado: a 1 0 (1 D' T) 1.72% Custo médio ponderado do capital CP' K K cp K d (1 CP'+D' 1 17 . 37037 0. Cálculo do beta desalavancado: 0.

000 –100. 068699 $ 291.12 (em milhões) Receitas – CPV – Despesas operacionais – Depreciação – IR Nopat + Depreciação – Dispêndios de capital – Mudanças do capital de giro Fluxo de caixa livre (FCL) $ 120.000 –200.330.000.00 – 0.000 –40.00 – 31.252.000 1.000 –120.43 – 20.478 0.000 –570.00 + 20.252.00 – 8.292. 0 CM PC K 0.000 1.200 500 $5.00 +100.000 –30.5 (18% – 8%) = 23% Valor da empresa (V) Valor do capital próprio v alor da dívida Fluxo dos acionistas D C usto do capital próprio FD A D K cp $1.000 1.000 1.00 – 40. Demonstrativo de fluxo de caixa Receitas – custos de produção – depreciação – despesas operacionais = LAJIR – imposto de renda (40%) = NOPAT + depreciação – dispêndios de capital – mudanças de capital de giro = FCL – juros + benefício fiscal dos juros = FDA + juros = FC $ 3.000 Primeiro método de avaliação: cálculo do valor da firma a partir da soma dos valores de mercado do capital próprio e da dívida: Kcp = Rf + ( R m – Rf) = 8% + 1.000 –800.00 – 20.00 6.280.00 $ 20.900.000 40.000 1.57 $ 20.66 Manual de soluções Valor da empresa: V Fluxo de caixa livre FC L $ 20.953.000 + 12. 2450 Segundo método de avaliação: cálculo do valor da firma a partir do desconto direto do fluxo de caixa livre: Cálculo do custo médio ponderado do capital depois de imposto de renda: 66 .

2167 67 $5.R Ka 0.953.953.000 8% $5.478 500 21.953.953. 215 $5.292.478 .478 500.478 Fluxo de caixa livre FC L $1. 67% $5.478 T) 67 D V 500.478 V alor da em presa (V ) 500 0.000 8% (1 $5.R K 0.478 Fluxo de capital FC $1.000 C M PC após I. 30) 21.953.Engenharia econômica K K cp 23% CP V K d (1 $5. 5% $5.000 C M PC antes de I.953.953.953.280.478 Terceiro método de avaliação: cálculo do valor da firma a partir do desconto do fluxo de capital: Cálculo do custo médio ponderado do capital em base antes de imposto de renda: K K cp CP V Kd D 23% V V alor da em presa (V ) $5.