Você está na página 1de 3

5ª série

HISTÓRIA - A crise do Império Romano
1 Observe o mapa.
O Império Romano no ano 395

Godos
Jutos
Godos

Saxões

BRITÂNIA

Burgúndios
o
Re n

io

Francos
Vândalos
Suevos

D on

o

Ri
R

R io

S

e na

OCEANO
ATLÂNTICO

Lutécia

io

CÁUCASO

Lyon Milão

ESPANHA

Visigodos

MAR
NEGRO

Ravena
ITÁLIA

Tarragona

Roma

Mérida

Salona

MAR
CÁSPIO

Ostrogodos

PANÔNIA

Massília

Hunos

Hérulos

Gépidas

i o D anúb

R

Alamanos

GÁLIA

IMPÉRIO
SASSÂNIDA

TRÁCIA Bizâncio

(Constantinopla) PONTO

MÉSIA

Nicomédia
Cartago
M A
U

Império Romano do Ocidente

R

MA
I

T

Império Romano do Oriente
Partilha do Império em 395

MEDITERRÂNEO
N

I

Alexandria

S

A

ÁFRICA

a) Pinte, na legenda e no mapa:
• A área do Império Romano do Ocidente. (verde)
• A área do Império Romano do Oriente.
(laranja)
• A partilha do Império em 395. (vermelho)
• As áreas germânicas e suas rotas migratórias. (lilás)
• Os mares e os oceanos. (azul)
Texto para as questões 2 a 5.
Preocupações de um romano

EGITO

L

O

o
Rio N il

Áreas germânicas e suas
rotas migratórias

Â

N

Jerusalém

R

0

470 km

Fonte: DUBY,
Georges. Atlas
historique. Paris:
Larousse, 1987. p. 34

b)Liste os povos bárbaros que aparecem no
mapa.
c) Explique por que a enorme extensão do
império criou dificuldades para o Estado
romano.
d)A linha que você pintou de vermelho dividiu o império em duas partes. Responda.
• Que partes foram essas?
• Qual o objetivo dessa divisão?
• A medida surtiu efeito?

2 Complete a ficha.
Autor da fonte:

“Falta pouco para que os exércitos tomem o poder
[...]. Estamos protegidos por exércitos compostos
de homens que são da mesma raça dos nossos escravos. [...]
O imperador deve depurar o exército [...]. Devemos recrutar romanos em maior número.
Estes bárbaros [...] devem voltar para o lugar de onde
vieram, anunciando do outro lado do Danúbio que
os romanos já não têm a mesma suavidade.”

3 Qual é o perigo apontado no documento?

SINÉSIO, 401. In: RÉMONDON, Roger. La crisis del
Imperio Romano: de Marco Aurelio a Anastasio. Barcelona: Labor, 1967. p. 123 e 125.

4 Qual a solução que o autor sugere para
o problema que aponta?

Data da fonte:
Onde foi publicada:
Autor:
Data da publicação:

1

] já não há justiça nos julgamentos. p.. Decreto imperial que concedeu liberdade de culto aos cristãos. 5. a) Os exércitos romanos não eram compostos de profissionais. Lisboa/Rio: Cosmos. 2. do comércio e das manufaturas rebeliões camponesas ruralização 8 Associe cada letra com seu número. de soldados [. que dividiu a sociedade entre partidários do culto às imagens e contrários a ele. c) Faltavam generais de carreira no interior do exército romano. 7 Escreva um texto sintetizando a crise do Império Romano. Utilize as expressões do quadro. d)O exército era formado também de soldados de origem bárbara. o inverno já não tem chuvas bastantes para alimentar as sementes. disciplina nos costumes. Visão de uma época “O mundo envelhecido já não conserva o antigo vigor [. a maior prova da fragilidade romana. as minas estão esgotadas. 6 O temor revelado por esse romano do século V se concretizou? Justifique.. b)Ruralização. e) Escravismo. c) Edito de Milão. 4. b)Os bárbaros haviam se instalado em todas as fronteiras do império..5 Assinale a alternativa que indica.” CIPRIANO. b)Que visão de sua época o autor do texto nos transmite? c) Essa visão é compatível com o que você estudou sobre o período? Justifique.. 1965. nem o verão sol que chegue para alourar as searas [. 2 a) O texto é um documento para o estudo do Império Romano? Justifique. 3. o Dia do Juízo se aproxima. século III.. os acampamentos.] as montanhas desventradas oferecem menos mármore. a epidemia dizima o gênero humano. Robert.. 11 Complete a ficha sobre o cristianismo. Disputa religiosa ocorrida no Império Bizantino. competência nos ofícios. O cristianismo em Roma 1 313 380 10 Identifique os três períodos da história do cristianismo destacados na linha do tempo.. Forma de trabalho que constituía a base da economia romana. invasões bárbaras redução do número de escravos aumento dos impostos crise da agricultura... 1. O cristianismo Onde surgiu: Em qual época: Nome do fundador: Quando se tornou a religião oficial de Roma: Principais itens da doutrina cristã: . o mar. de marinheiros. a) Colonato. há menos prata e ouro [. d)Questão Iconoclasta.. um bispo que viveu no século III.] os campos carecem de agricultores. Linha do tempo para as questões 10 e 11.].. O nascimento da Europa. segundo o autor. 21. Citado em LOPEZ. 9 O texto a seguir é de autoria de Cipriano. Sistema de trabalho desenvolvido em Roma em que os camponeses cultivavam as terras e entregavam parte da colheita aos proprietários. Processo ocorrido na crise do Império Romano em que as pessoas abandonaram as cidades e se refugiaram nos campos.

3 – b. burgúndios. as minas haviam se esgotado. entre 313 e 380. visigodos. 4 – a. que se estende do nascimento de Jesus Cristo até o ano 313. esteve marcado pela perseguição aos cristãos. Onde foi publicada: Livro La crisis del Império Romano: de Marco Aurelio a Anastácio. hérulos e hunos. o mundo já não tinha o mesmo vigor. na Europa do ano 1000. o segundo período. 6. O fim das conquistas. ou seja. Ao penetrar nas terras do império. refugiou-se nos campos. O trabalho escravo era a base da economia romana. a valorização da justiça. faltava dinheiro para o Estado garantir a segurança das fronteiras. 4. 1. ao contrário. b) O autor nos transmite uma visão bastante negativa do seu tempo. 7. faltava justiça. Principais itens da doutrina cristã: a crença em um só Deus. ostrogodos. acredita-se que a medida foi importante para garantir a sua unidade e sobrevivência ao longo de toda a chamada Idade Média. as chuvas se escassearam. 3 . que já estava em dificuldades devido à redução da atividade econômica. Na sociedade romana ocorria um processo de ruralização. levou ao empobrecimento das cidades. a divisão não conseguiu deter as invasões bárbaras. durante a Roma imperial. d) • O Império Romano do Ocidente e o Império Romano do Oriente. Onde surgiu: Palestina. • Para o Império do Ocidente. O autor sugere recrutar soldados romanos e dispensar os bárbaros. saxões. o autor expressa a situação de crise que tomou conta do Império Romano a partir do século III. Data da publicação: 1967. Isso ocorreu em 476. para o Império do Oriente. 5. pois é uma fonte produzida no século III. Por outro lado. c) Por um lado. • O objetivo era facilitar a proteção das fronteiras e salvar o império. e que permanece muito forte nos dias de hoje. O primeiro período. c) A enorme extensão do império tornou-se um problema para as autoridades romanas porque a tarefa de protegê-las exigia milhares de soldados. Data da fonte: Ano 401. no final do século II. marcada. Autor da fonte: Sinésio. no comércio e nas manufaturas. pela redução da atividade econômica. entre outros elementos. A população. na época. O cristianismo 3. Autor: Roger Rémondon. o que significava uma grande despesa para o Estado. os bárbaros agravavam ainda mais a crise econômica. em busca de trabalho e segurança. Podemos dizer que sim. o amor ao próximo. 2 – e. suevos. Sem dinheiro. Quando se tornou a religião oficial de Roma: ano 380. uma província romana. Com a crise econômica. estando presente. 10. 9. O autor alerta para a ameaça de os bárbaros tomarem o poder em Roma. alamanos. da mansidão e do perdão. 5 – d. Resposta possível. b) Godos. pelo enfraquecimento do exército e pela expansão das doenças.Respostas A crise do Império Romano 8. A visão de que a degradação da sociedade prenuncia o dia do Juízo Final é um prognóstico presente na história do cristianismo. jutos. percebemos no texto a visão apocalíptica que tem acompanhado as sociedades cristãs ao longo da história. a) Sim. A redução do número de escravos provocou uma crise na agricultura. Para ele. a) Verificar resposta no mapa da página 173 do livro. marcou a fase do cristianismo como religião oficial do Império Romano. A crise do comércio. o que facilitou as invasões bárbaras. pois o Estado romano foi aniquilado e os bárbaros assumiram o controle do território que antes era romano. Em qual época: cerca de 2 mil anos atrás. o último período. o Estado recorreu ao aumento dos impostos. gépidas. 2. da agricultura e das manufaturas. iniciado em 380. foi o período da tolerância ao culto dos cristãos. 11. francos. agravada pelas invasões bárbaras. Nome do fundador: Jesus Cristo. por exemplo. d. interrompeu a fonte de obtenção de escravos. 1 – c. O resultado foi o descontentamento geral e a eclosão de várias rebeliões camponesas. que eram as guerras e a pilhagem dos povos conquistados. disciplina e as epidemias tomavam conta da humanidade.