O AMOR É O QUE NOS FAZ UM - Colossenses 3: 12-14

O que nos caracteriza como povo de Deus? Podemos dizer que é o propósito comum de
estabelecer o Reino de Deus na face da terra. Somos o povo que semeia e espalha o bom
perfume de Cristo (II Co 2:15). Somos aqueles que dão sabor ao mundo insípido e iluminam o
mundo que vive na escuridão (Mt 5:13-16). Somos chamados conjuntamente a refletir o amor de
Jesus para o nosso próximo. E quem é o nosso próximo? Quem está próximo! Deus é amor, e é
natural que aqueles que o amam espalhem o Seu amor como canais de Sua graça para o
mundo. NÃO é natural uma pessoa dizer que ama a Deus se odeia seu irmão! “Nós amamos
porque Ele nos amou primeiro. Se alguém disser amo a Deus, e odiar a seu irmão, é mentiroso;
pois aquele que não ama a seu irmão, a quem vê, não pode amar a Deus, a quem não vê”. (I Jo
4:19-20).
Nisto está a força do povo de Deus! Juntos, movidos por Seu amor, somos muito mais fortes e
podemos fazer muito mais pelas pessoas. Precisamos ter consciência de nossa força e
investirmos na comunhão como fator de fortalecimento de nosso testemunho cristão ao mundo.
Fragmentados, pouco podemos fazer, mas juntos, na mesma causa, ficamos quase ilimitados.
Isto porque fomos feitos irmãos através do sangue de Jesus. Podemos dizer que somos da
mesma família, somos consaguíneos, pois em nossas vidas corre o sangue de Jesus!
O texto nos ensina a revestir-se de compaixão. O que significa isto? O texto de Romanos 12: 921 trata profundamente deste tema e no versículo 15 sintetiza o ensino quando diz: “Alegrai-vos
com os que se alegram e chorai com os que choram”. Ou seja, participe com amor da vida do seu
irmão. Não se isole, mas viva a vida do outro no sentido de mostrar sua solidariedade. A igreja
não é lugar para desenvolver carreira solo, não é lugar para isolamento, mas para vida em
comum onde todos caminham no mesmo propósito. Porém, devemos lembrar que este amor
deve ser baseado em Jesus Cristo! Nossa bondade e justiça para nada valem se não vierem de
Deus! Assim, não fazemos o bem para receber algo, mas fazemos o bem porque já recebemos
tudo de Deus e somos gratos! É Ele quem nos move a amarmos e vivermos em comunhão! Só
toma a cruz e segue a Jesus quem já foi conquistado por Ele. Que a Sua graça nos conquiste a
cada dia.
O amor nos leva a estabelecer relacionamentos duradouros e a criar raízes. Muitas pessoas
abandonam facilmente a igreja porque não tem raízes. Na parábola do semeador, vemos que
uma semente não resistiu e morreu, porque caiu em solo pedregoso e não pôde criar raízes (Mt
13:5-6). Para criar raízes fortes na Igreja precisamos aprender a ser humildes, mansos e
pacientes. Humildes para reconhecer o valor do outro. Mansos para suportar as falhas uns dos
outros e pacientes para esperar que Deus faça a obra em nós mesmos e nos outros. Uma
pessoa melindrosa não consegue viver em comunidade, pois não aceita ser confrontada. É
levada por qualquer situação adversa e facilmente se isola. Este melindre é fruto do orgulho e do
egoísmo. Porém o testemunho de Jesus nos ensina a suportar as adversidades e nos manter
firmes, olhando tão somente para Ele, como autor e consumador de nossa fé.
Em sua oração de Mateus 6:9, Jesus nos ensina a orar em comunidade, na primeira pessoa do
plural (Nós): “Pai nosso”, “Pão nosso”, “nossas dívidas”, “nossos devedores”, “assim como nós” e
“livra-nos”. A bênção só é completa quando abençoa a todos! Olhando para a necessidade do
próximo, todos somos supridos! Deus escolheu ser amado na vida do nosso irmão, por isso,
só amamos de fato a Deus quando amamos nosso irmão. Que possamos a cada dia nos esforçar
e crescer na comunhão e no amor!
Instruções: Confirmado, Festa das Águas dia 06/09 e Festa da Multiplicação dia 19/09.

Sign up to vote on this title
UsefulNot useful