Você está na página 1de 4

1

AULA PRÁTICA RECURSO ADMINISTRATIVO

Trataremos, neste tópico, sobre a peça prática de recurso administrativo.

O recurso administrativo, como visto na aula teórica, será utilizada para pedir a alteração de

um ato administrativo ou decisão administrativa, e está previsto na Lei 8.112/90 (servidores públicos), na Lei 8.666/93 (licitação) e na Lei 9.784/99 (caráter residual, sendo aplicável para outros processos

administrativos).

CABIMENTO

O recurso administrativo não é usual na prova da OAB, tendo sido cobrada apenas uma
O recurso administrativo não é usual na prova da OAB, tendo sido cobrada apenas uma vez,
quando o Exame ainda não era unificado. No entanto, pode ser cobrada, por estar no edital.
Vale ressaltar, no entanto, que na maioria das vezes, a situação fática será passível também de
alguma ação judicial, à qual devemos dar prioridade. O recurso administrativo só será elaborado se a
questão deixar claro que deve ser elaborado um recurso administrativo.
ARTIGOS PRINCIPAIS
- Lei 8.112/90: arts. 105, 106, 107 e 108;
- Lei 8.666/93: art. 109;
- Lei 9.784/99: 56, 57, 59, 61;
- Súmula Vinculante nº 21 (no art. 56, §2º deve-se fazer uma remissão para a SV 21).
ENDEREÇAMENTO
O
endereçamento do recurso administrativo dependerá do tema que é tratado na questão:
-
Servidores públicos: a lei 8.112/90 prevê, em seu art. 107, §1º, que o recurso administrativo deverá ser
dirigido à autoridade superior à que tiver expedido o ato ou emitido a decisão. Assim, o seu
endereçamento será para a autoridade superior, que será apontada no caso prático.
Obs.: a lei 8.112/90 também prevê a possibilidade de pedido de reconsideração, que será dirigido à
autoridade que emitiu a decisão.
-
Licitação: a maior chance de ser cobrado o recurso administrativo é no caso de licitação,
principalmente no caso de inabilitação ou desclassificação do licitante. Isto porque, nestes casos, o
recurso terá efeito suspensivo, e a lei de Mandado de Segurança (art. 5º, I, Lei 120.016/09) prevê que

não caberá mandado de segurança quando for cabível recurso administrativo com efeito suspensivo.

a) No caso de inabilitação ou desclassificação, assim, a questão deverá deixar claro que já foi interposto recurso administrativo, para que seja possível Mandado de Segurança.

O endereçamento do recurso administrativo, no caso de inabilitação ou desclassificação do licitante, será para o Presidente da Comissão de licitação, neste caso, pede-se primeiro a reconsideração da comissão licitante, para, em seguida, pedir que, caso não reconsidere, encaminhe o recurso para a autoridade superior.

b) No caso de recurso contra a homologação da licitação, como não é a comissão de licitação de homologa, o recurso será interposto perante a autoridade máxima do órgão licitante.

OAB 2ª FASE DIREITO ADMINISTRATIVO SUPREMO CONCURSOS Professora Flávia Campos

máxima do órgão licitante. OAB 2ª FASE DIREITO ADMINISTRATIVO – SUPREMO CONCURSOS Professora Flávia Campos

2

- Outros processos administrativos: de acordo com a Lei 9.784/99, o recurso será interposto perante a autoridade que emitiu a decisão, que será indicada na questão, devendo pedir a reconsideração da decisão e, caso não reconsidere, que encaminhe o processo para a autoridade competente.

MODELO DE RECURSO DO RECURSO ADMINISTRATIVO

ILUSTRÍSSIMO SENHOR DOUTOR PRESIDENTE DA COMISSÃO DE LICITAÇÃO

realizado
realizado
realizado
realizado
realizado
realizado
realizado
realizado
realizado
realizado
realizado
realizado
realizado
realizado
realizado
realizado
realizado
realizado
realizado
realizado
realizado
realizado
realizado
realizado
realizado
realizado
realizado
realizado
realizado
realizado

realizado

realizado
realizado
realizado

(10 LINHAS)

(nome), já qualificada nos autos do procedimento licitatório n.º

pelo (órgão), vem, por seu advogado infrafirmado, com procuração anexa e endereço

profissional na Rua

ADMINISTRATIVO, em face da decisão proferida nos autos, pelos fatos e fundamentos a seguir.

,

onde serão encaminhadas as intimações do feito, interpor RECURSO

DO CABIMENTO

as intimações do feito, interpor RECURSO DO CABIMENTO É cabível a interposição do presente recurso com

É cabível a interposição do presente recurso com fulcro no art. 109 da Lei 8.666/93, por se tratar de (cabimento do recurso).

DOS FATOS

8.666/93, por se tratar de (cabimento do recurso). DOS FATOS ) ( DO MÉRITO ) (
8.666/93, por se tratar de (cabimento do recurso). DOS FATOS ) ( DO MÉRITO ) (

) (

DO MÉRITO

tratar de (cabimento do recurso). DOS FATOS ) ( DO MÉRITO ) ( DOS PEDIDOS Pelo

) (

DOS PEDIDOS

Pelo exposto, requer seja o presente recurso conhecido e provido, determinando a

).

o presente recurso conhecido e provido, determinando a ). reforma da decisão para que seja (

reforma da decisão para que seja (

Caso não reconsidere, nos moldes do art. 109, §4º, da Lei 8.666/93, requer que seja o recurso encaminhado à autoridade superior para análise.

Nesses termos, pede deferimento.

Local, data

Advogado

OAB n.º

OAB 2ª FASE DIREITO ADMINISTRATIVO SUPREMO CONCURSOS Professora Flávia Campos

Local, data Advogado OAB n.º OAB 2ª FASE DIREITO ADMINISTRATIVO – SUPREMO CONCURSOS Professora Flávia Campos

3

EXERCÍCIOS

1) A Comissão de Licitação do Ministério do Meio Ambiente publicou edital para a contratação de empresa especializada em prestação de serviços de engenharia para o fornecimento, instalação e remanejamento de paredes divisórias a ser efetuado no Edifício sede do Ministério do Meio Ambiente, na cidade de Brasília/DF, mediante a Tomada de Preços n.º 090/2002.

No que tange à documentação relativa à habilitação dos licitantes, especificamente quanto à documentação pertinente à qualificação técnica”, o Edital assim estabeleceu no item 4.2.1, alínea c:

“Os atestados deverão ser devidamente registrados no CREA, tendo como responsável técnico, engenheiro civil, pertencente ao quadro permanente da licitante e da certidão de registro no CREA”.

da licitante e da certidão de registro no CREA ”. Por ocasião da reunião de abertura

Por ocasião da reunião de abertura do envelope e habilitação dos licitantes, a comissão de licitação inabilitou a empresa DM Engenharia Ltda., participante do certame, sob o argumento de que a mesma não cumpriu o item 4.2.1, alínea “c” do edital, (Documento 01), “pois seus atestados não atendiam o objeto da licitação em razão de não constar engenheiro elétrico nos mesmos”.

Como advogado(a) da empresa inabilitada, elabore a peça processual cabível para reverter a inabilitação da referida empresa no respectivo processo licitatório.

2) O Município de Rosas, Estado de Goiás, realizou licitação, na modalidade Pregão presencial, tipo menor preço, para aquisição de suprimentos de informática originais da Marca XYZ. A empresa Minisoft apresentou melhor proposta, ao final indeferida pela Comissão de Licitação, sob o argumento do não atendimento a requisito exigido no respectivo edital, este devidamente publicado nos termos exigidos na legislação específica, qual seja, de serem todos os suprimentos originais da mencionada marca.

No mesmo ato administrativo, a pregoeira, cuja portaria continha os requisitos legais exigíveis, declarou vencedora a segunda classificada, a empresa Softsoft.

Como advogado(a) da empresa desclassificada, considerando que ainda não se esgotou o prazo previsto em lei, elabore o recurso administrativo cabível contra a sua desclassificação.

3) Sr. Aderbalino Luca lhe procura em seu escritório e lhe narra a seguinte situação: Sou dono de uma oficina mecânica que está instalada há 20 anos no mesmo lugar. Há 10 dias, por ato do Diretor do órgão de fiscalização ambiental do Estado, meu estabelecimento foi interditado. Tenho cópia de todo o expediente administrativo e, nele, se lê que o fundamento para a interdição foi de que minha oficina estaria ultrapassando o limite máximo de emissão de ruídos para o exercício de minha atividade. Quando falei com o Diretor do citado órgão, ele me informou que a lei que permite a interdição para cargos análogos também contém previsão de que, em situações idênticas, é possível a aplicação de advertência e/ou a concessão de prazo para a adequação da emissão de ruídos ao limite acústico tolerado. Além de me aplicar a sanção mais gravosa, eu não tive oportunidade de me defender. Não quero me valer do Poder Judiciário, mas desejo discutir a sanção que recebi.

Judiciário, mas desejo discutir a sanção que recebi. ” Tendo em vista o fato apresentado, interponha

Tendo em vista o fato apresentado, interponha o recurso administrativo com os fatos e fundamentos de direito.

OAB 2ª FASE DIREITO ADMINISTRATIVO SUPREMO CONCURSOS Professora Flávia Campos

os fatos e fundamentos de direito. OAB 2ª FASE DIREITO ADMINISTRATIVO – SUPREMO CONCURSOS Professora Flávia

4

4) Foi expedido mandado de prisão preventiva contra Rubem, médico pertencente ao quadro de pessoal

do Ministério da Saúde. Por considerar ilegal a referida medida, Rubem furtou-se ao seu cumprimento e

deixou de comparecer ao seu local de trabalho durante mais de quarenta dias consecutivos. Após esse

período, tendo sido concedido habeas corpus em seu favor, o médico retornou ao exercício regular de suas funções laborais.

O ministro de Estado da Saúde instaurou processo administrativo disciplinar para apurar suposta

irregularidade na conduta de Rubem, relativa a abandono de cargo. Na portaria de instauração do processo, optou-se pelo rito sumário, tendo sido designados para compor a comissão disciplinar, que foi designada de acordo com o previsto em lei. Foram indicadas, também, a autoria e a materialidade do fato tido como irregular. Três dias após a publicação da portaria, o servidor foi indiciado por violação ao art. 138, c/c com o art. 132, inciso II, ambos da Lei n. 8.112/1990, e, posteriormente, citado para a

ambos da Lei n. 8.112/1990, e, posteriormente, citado para a apresentação de defesa no prazo de

apresentação de defesa no prazo de cinco dias.

Na

estas comprovariam que a ausência do acusado ao local de trabalho fora motivada por seu entendimento

de

atividades. O presidente da comissão de processo administrativo disciplinar indeferiu o pedido de produção de prova testemunhal, considerando-o impertinente, sob o argumento de que o rito escolhido pela autoridade instauradora prevê instrução sumária, sem a possibilidade de produção de prova, nos termos do art. 133, inciso II, da Lei n. 8.112/1990. No relatório final, sugeriu-se a demissão do servidor, com fulcro nos artigos citados na peça de indiciação, tendo sido a sugestão acolhida pelo ministro da Saúde. A portaria de demissão por abandono de cargo, assinada há cinco meses, foi publicada no Diário Oficial da União há três meses.

que a ordem de prisão seria ilegal e que, tão logo afastada a ordem, o médico retornara às suas

peça de defesa, o servidor, em pedido administrativo, postulou a oitiva de testemunhas, aduzindo que

Considerando a situação hipotética apresentada, na qualidade de advogado(a) constituído(a) pelo servidor público demitido, redija o recurso administrativo cabível para a defesa dos interesses de seu cliente.

cabível para a defesa dos interesses de seu cliente. OAB 2ª FASE DIREITO ADMINISTRATIVO – SUPREMO

OAB 2ª FASE DIREITO ADMINISTRATIVO SUPREMO CONCURSOS Professora Flávia Campos

dos interesses de seu cliente. OAB 2ª FASE DIREITO ADMINISTRATIVO – SUPREMO CONCURSOS Professora Flávia Campos