Você está na página 1de 6

Série Gênesis – Passos tortos pelo caminho reto – Mensagem 7

Série Gênesis – Passos tortos pelo Caminho reto – Mensagem 7a

Aliança da vida.
(Texto: Gn 9:1~17)

1. Introdução.

Os Capítulos 6, 7 e 8 nos relatam como Deus julgou a terra pelas águas do dilúvio.
Vimos que em meio à maldade generalizada da terra, Deus escolheu uma família, a
família de Noé, para construir uma grande arca. O plano de Deus foi salvar os
exemplares terrestres de animais e oito pessoas que seriam os instrumentos para um
novo começo. Todos entraram na arca, porém, o mundo inteiro estava fora morrendo
por causa das águas que subiram por causa do dilúvio. Pouco a pouco todos morreram,
só eles restaram na imensidão do planeta Terra.

Todas as pessoas da terra morreram nesse julgamento divino: "Todos os seres vivos que
se movem sobre a terra pereceram (...) tudo o que havia em terra seca e tinha nas
narinas o fôlego de vida morreu. Todos os seres vivos foram exterminados da face da
terra: tanto os homens, como os animais grandes, os animais pequenos que se movem
rente ao chão e as aves do céu foram exterminadas da terra" (Gn 7:21~23). Noé e sua
família testemunharam a morte de milhões de pessoas. Quando a morte é muito
freqüente ele se torna banal, e quando a morte torna-se banal, a vida também torna-se
banal. Talvez para os saldados nazistas que mataram mais de seis milhões de judeus em
campos de concentração durante a IIGM, a vida não tinha tanta importância assim.
Como que Deus lidaria com isso em Noé e em seus familiares depois do final do
dilúvio?

As águas do dilúvio prevaleceram sobre a terra por muitos dias, até que diminuem e
Noé e sua família saem da arca, se deparando com um novo mundo, um mundo onde
eles eram os únicos seres restantes da face da terra. Imagine o tamanho da
responsabilidade da família de Noé. Ao descer da arca, a primeira coisa que Noé faz é
erguer um altar de sacrifício a Deus. Por sua vez, Deus concede sua bênção de
multiplicação pela terceira vez em Gênesis e propõe um acordo a Noé. É sobre esse
acordo que hoje focalizaremos a nossa atenção.

Nosso Deus gosta de fazer alianças com as pessoas. O que é aliança? É um acordo, ou
seja, um contrato que Deus faz com algumas pessoas. Podemos dizer que essa é a
primeira grande aliança que Deus faz com alguém desde a criação do mundo. Esse
acordo, era baseado em um acordo de suserano-vassalo da antiguidade. Um suserano era
um senhor de terras que fazia um acordo com o seu vassalo. Esse acordo consistia no
senhor proteger a integridade do vassalo enquanto que o vassalo tinha o dever de
trabalhar para o senhor e lhe pagar tributos. Deus, ao fazer alianças com seu povo, com
algumas pessoas específicas na bíblia, indica a sua pessoalidade.

Essa aliança que Deus fez com Noé diz respeito à vida. O que é a vida para você e qual
o sentido que ela tem? Você tem como mensurar como uma vida é importante para
Deus e para você mesmo? A vida é tão importante para Deus que apos o dilúvio Ele
deixa uma proibição expressa de não comer carne com sangue, costume esse que foi até

a
Pregado no MEP dia 27 de fevereiro de 2010.

Paulo Sung Ho Won – www.sunghojd.blogspot.com


1
Série Gênesis – Passos tortos pelo caminho reto – Mensagem 7

o tempo dos apóstolos. Por que isso? Que lições podemos tirar da aliança que Deus fez
com Noé? Esse é o ponto de atenção essa tarde em nosso estudo no livro de Gênesis: a
importância da vida expressa na primeira aliança de Deus com o homem.

2. O texto (Gn 9:1~17)


1
Deus abençoou Noé e seus filhos, dizendo-lhes: “Sejam férteis, multipliquem-se
e encham a terra. 2 Todos os animais da terra tremerão de medo diante de vocêsb: os
animais selvagens, as aves do céu, as criaturas que se movem rente ao chão e os peixes
do mar; eles estão entregues em suas mãosc. 3 Tudo o que vive e se move servirá de
alimento para vocês. Assim como lhes dei os vegetais, agora lhes dou todas as coisas.
4
“Mas não comam carne com sangue, que é vidad. 5 A todo aquele que derramar
sangue, tanto homem como animal, pedirei contas; a cada um pedirei contas da vida do
seu próximo.
6
“Quem derramar sangue do homem,
pelo homem seu sangue será derramado;
porque à imagem de Deus
foi o homem criado.
7
“Mas vocês, sejam férteis e multipliquem-se; espalhem-se pela terra e
proliferem nelae”.
8
Então disse Deus a Noé e a seus filhos, que estavam com ele: 9 “Vou estabelecer
a minha aliança com vocês e com os seus futuros descendentesf, 10 e com todo ser vivo
que está com vocês: as aves, os rebanhos domésticos e os animais selvagens, todos os
que saíram da arca com vocês, todos os seres vivos da terra. 11 Estabeleço uma aliança
com vocês: Nunca mais será ceifada nenhuma forma de vida pelas águas de um
dilúvio; nunca mais haverá dilúvio para destruir a terra”.
12
E Deus prosseguiu: “Este é o sinal da aliança que estou fazendo entre mim e
vocês e com todos os seres vivos que estão com vocês, para todas as gerações futurasg:
13
o meu arco que coloquei nas nuvens. Será o sinal da minha aliança com a terra.
14
Quando eu trouxer nuvens sobre a terra e nelas aparecer o arco-íris, 15 então me
lembrarei da minha aliança com vocês e com os seres vivos de todas as espéciesh.
Nunca mais as águas se tornarão um dilúvio para destruir toda forma de vidai.
16
Toda vez que o arco-íris estiver nas nuvens, olharei para ele e me lembrarei da
aliança eterna entre Deus e todos os seres vivos de todas as espécies que vivem na
terra”.
17
Concluindo, disse Deus a Noé: “Esse é o sinal da aliança que estabeleci entre
mim e toda forma de vida que há sobre a terra”.

b
i.e., daquele momento em diante, os animais temeriam o Homem.
c
A mão significa autoridade, assim, os animais estariam sujeitos à autoridade humana.
d
Uma Possível interpretação, cf. NET Bible, seria: como o dilúvio produzira uma carnificina sem tamanho, as
pessoas poderiam considerar a vida “barata” ou “sem muita importância”. Assim, a proibição de comer carne com
sangue realçaria a sacralidade da vida diante de Deus.
e
9.7 Possivelmente e a dominem
f
O particípio ynIn>hi usado com o particípio ~yqime dá um senso de urgência como se disséssemos “Veja! Estou confirmado
agora”. Cf. NET Bible.
g
A palavra ~l'A[ significa "para sempre", "perétuo". A aliança se estenderia para todas as gerações subseqüentes.
h
9.15 Hebraico: de toda carne; também no versículo 16.
i
9.15 Hebraico: toda carne; também no versículo 17.

Paulo Sung Ho Won – www.sunghojd.blogspot.com


2
Série Gênesis – Passos tortos pelo caminho reto – Mensagem 7

3. Exposição do texto.

1. Deus renova sua bênção.

"Deus abençoou Noé e seus filhos, dizendo-lhes: “Sejam férteis, multipliquem-se e


encham a terra." (v. 1)

“Mas vocês, sejam férteis e multipliquem-se; espalhem-se pela terra e proliferem nela”
(v. 7).

É a terceira e a quarta vez que Deus repete a bênção da multiplicação para os seres
humanos. A família de Noé era um novo começo da humanidade, por isso, assim como
Adão e Eva receberam a bênção de se multiplicarem, Noé também fica incumbido dessa
missão. Os capítulos subseqüentes de Genesis nos mostrarão que isso veio a se tornar
realidade. Noé é o recomeço da humanidade. Em Noé, todos nós achamos um ancestral
em comum.

2. Deus renova o domínio dos homens sobre os animais.

"Todos os animais da terra tremerão de medo diante de vocês: os animais selvagens, as


aves do céu, as criaturas que se movem rente ao chão e os peixes do mar; eles estão
entregues em suas mãos. Tudo o que vive e se move servirá de alimento para vocês.
Assim como lhes dei os vegetais, agora lhes dou todas as coisas" (v. 2,3)

O domínio do homem sobre a natureza de Gn 1:28 é repetida em outras palavras nesses


dois versículos. Além da bênção da multiplicação ser repetida, a posição do homem
dentro de toda a criação é confirmada novamente. Assim, o homem continua sendo o
guardião de toda a natureza criada por Deus.

Um fato curioso é que nesse versículo vemos que a dieta do homem passa por uma
transformação. Ao que parece, antes do dilúvio, os homens eram basicamente
consumidores de vegetais e leguminosas. Porém, Deus concede que os animais também
façam parte da alimentação humana. Isso porque o homem passa a ser não somente o
guardião da natureza, mas aquele que domina de fato, no sentido realj e militark, de ter o
poder de matar os animais. Por isso os animais da terra "tremerão de medo diante de
vocês" (v. 2). A partir de então os seres humanos ganharam poder sobre a vida dos
animais.

3. Domínio sobre os animais sim, mas a vida humana continua sagrada!

“Mas não comam carne com sangue, que é vida. 5 A todo aquele que derramar sangue,
tanto homem como animal, pedirei contas; a cada um pedirei contas da vida do seu
próximo." (v. 4,5)

Alguns Teólogos como Westermann sugerem que Deus proibiu o consumo de carne
com sangue ainda pulsando nas veias do animal. Isso significaria que para o consumo
da carne, todo o sangue teria de ser drenado. Porém a visão que mais parece adequada,

j
Cf. Westermann.
k
Cf. Wenham (Dt 1:21, 11:25, 31:8)

Paulo Sung Ho Won – www.sunghojd.blogspot.com


3
Série Gênesis – Passos tortos pelo caminho reto – Mensagem 7

dentro da cosmovisão de Genesis, é que Deus queria que toda a vida fosse respeitada,
pois a vida é sagrada, dada por Deus.

WlkeaOt aOl Amd" Avp.n:B. rv'B'-%a;. O sangue é associado com vp.n< que significa vida, fôlego,
alma. Como o pensamento judaico é essencialmente fenomenológico, a ausência de
sangue em uma pessoa implicava em sua morte, logo, o sangue é associado à vida. Nas
palavras de Wenham, abster-se de sangue significa "respeito pela vida, e mais além,
respeito pelo doador da vida". Por isso, na lei sacrificial, o sangue de um animal era
dado a Deus para o perdão dos pecados humanos, cf. Lv 17:11.

“Quem derramar sangue do homem,


pelo homem seu sangue será derramado;
porque à imagem de Deus
foi o homem criado" (v. 6)

A importância do sangue se expressa na vida de uma pessoa. Por isso o maior pecado
contra a vida é o homicídio. Enquanto que o sangue dos animais pode ser derramado a
pretexto do consumo alimentar, o derramar de sangue humano não tem essa desculpa.
Deus indica a sua intensa repulsa pelo homicídio pelo fato da expressão "pedirei
contas" indicar a punição com a próprio vida do homicida.

Por que a vida do homem é tão importante? A bíblia mesmo responde: "porque à
imagem de Deus foi criado" (v. 6b). O homem é a expressão da imagem de Deus. Por
isso, sua vida é muitíssimo valiosa. Somente Deus tem a prerrogativa de tirar a vida de
alguém.

Essa mensagem é muito importante para os nossos tempos. Vivemos em dias em que até
a vida das pessoas é relativizada. Um exemplo muito claro disso é a campanha pela
legalização do aborto. O feto é considerado apenas um apêndice da mulher, sem vida e
sem dignidade. O que se faz com um filho gerado por um ato de irresponsabilidade?
Tira-se a vida dele, joga-se fora. Qual é a posição que devemos ter com respeito a isso?
Toda a vida é importante da Deus. Toda a vida é digna de ser vivida. A vida é sagrada,
porque Deus que dá a vida.

4. Deus estabelece uma aliança com toda a criação.

"Então disse Deus a Noé e a seus filhos, que estavam com ele: “Vou estabelecer a
minha aliança com vocês e com os seus futuros descendentes, e com todo ser vivo que
está com vocês: as aves, os rebanhos domésticos e os animais selvagens, todos os que
saíram da arca com vocês, todos os seres vivos da terra. Estabeleço uma aliança com
vocês: Nunca mais será ceifada nenhuma forma de vida pelas águas de um dilúvio;
nunca mais haverá dilúvio para destruir a terra”." (v. 8~11).

Aliança. É a primeira vez que Deus faz uma aliança com uma pessoa. Em Gn 6:18
temos: "Mas com você estabelecerei a minha aliança, e você entrará na arca com seus
filhos, sua mulher e as mulheres de seus filhos". Porém, o compromisso de Deus é
estendido a todos os seres viventes da terra. Um compromisso, um contrato assinado por
Deus. Esse compromisso consiste na promessa expressa de Deus que nunca mais a terra
seria julgada por um dilúvio de proporções mundiais. Para Deus não querer repetir esse

Paulo Sung Ho Won – www.sunghojd.blogspot.com


4
Série Gênesis – Passos tortos pelo caminho reto – Mensagem 7

método de julgamento, creio que foi extremamente doloroso para Deus destruir a sua
criação por esse meio.

O ponto é que Deus faz uma aliança com sua criação. O termo tyrIB. indica um contrato,
ao molde de acordos antigos de suserania e vassalagem. Nesse caso, tecnicamente,
temos uma aliança unilateral, ou seja, Deus é o único agente ativo desse acordo. Toda a
criação é apenas participante passivo da decisão de Deus em não mais ceifar as vidas
por um dilúvio.

Um Deus que tem um compromisso, uma aliança é um Deus plenamente pessoal.


Somente uma pessoa por manter uma acordo e uma aliança com o outro. Assim, A
bíblia nos mostra que Deus não é uma força impessoal, ou uma energia superior, mas
sim uma pessoa. Essa aliança tem vigência até hoje.

O interessante nas alianças em que Deus faz com os homens, ele sempre deixa um sinal
(tyrIB.h;-tAa) visível para que as pessoas ao verem esse sinal se recordem das promessas e
do compromisso de Deus em cumprir a parte Dele do acordo. Tais sinais tomam várias
formas na Bíblia: na forma de milagres (Dt 6:22, Is 7:11), coincidências
impressionantes (Ex 3:12), costumes nacionais (Ex 31:13), itens de vestuário (Dt 6:8),
porém todos esses sinais são apontados por Deus. A circuncisão, por exemplo, é o sinal
da aliança com Abraão. Podemos dizer que no novo testamento, Jesus é o sinal máximo
da nova aliança.

"E Deus prosseguiu: “Este é o sinal da aliança que estou fazendo entre mim
e vocês e com todos os seres vivos que estão com vocês, para todas as gerações
futuras: o meu arco que coloquei nas nuvens. Será o sinal da minha aliança com
a terra.
Quando eu trouxer nuvens sobre a terra e nelas aparecer o arco-íris, então
me lembrarei da minha aliança com vocês e com os seres vivos de todas as
espécies. Nunca mais as águas se tornarão um dilúvio para destruir toda forma
de vida.
Toda vez que o arco-íris estiver nas nuvens, olharei para ele e me lembrarei
da aliança eterna entre Deus e todos os seres vivos de todas as espécies que
vivem na terra”." (v. 12~16)

O arco-íres é a marca da aliança de Deus com todos nós em não mais julgar a terra pelas
águas do dilúvio. Esse sinal visível é um testemunho do compromisso de Deus em
preservar a vida humana e também a de todos os seres viventes restantes. Embora o
arco-íres tenha uma explicação científica de ser, nas palavras de Delitzsch, continua
sendo "obra de Deus".

O sinal da aliança não serve apenas para que nós lembremos dela, mas também para que
Deus se "lembre": "Quando eu trouxer nuvens sobre a terra e nelas aparecer o arco-
íris, então me lembrarei da minha aliança com vocês e com os seres vivos de todas as
espécies. Nunca mais as águas se tornarão um dilúvio para destruir toda forma de
vida." (v. 14 e 15). Esse "lembrar" tem o sentido de "trazer a memória", ou seja, uma
vez que Deus sempre se lembra se seu concerto, nunca mais haverá dilúvio sobre a terra.

"Concluindo, disse Deus a Noé: “Esse é o sinal da aliança que estabeleci entre mim e
toda forma de vida que há sobre a terra”." (v. 17)

Paulo Sung Ho Won – www.sunghojd.blogspot.com


5
Série Gênesis – Passos tortos pelo caminho reto – Mensagem 7

Sinal e aliança são dois termos correlatos nesse trecho. O compromisso de Deus é
visível a todos. Deus deixa muito claro a posição Dele. Deus não esconde de ninguém o
compromisso que Ele mesmo estabeleceu com os seres humanos. Quando olharmos
para o arco-íres, podemos, com certeza, nos lembrar de que Deus nunca mais julgará o
mundo daquela forma.

Por fim, que é o alvo dessa aliança? "Esse é o sinal da aliança que estabeleci entre mim
e toda forma de vida que há sobre a terra". Essa aliança que foi feita com todos os seres
viventes, coisa inédita na Bíblia, realça a importância da vida para Deus! Porque Deus
fez uma aliança que englobasse todos os seres viventes da terra? Porque o que une todos
os seres é a vida! A vida é importante para todos eles. A dimensão da importância de
vida é a mesma dimensão de alcance que essa aliança tem: todos! E é essa aliança dura
até hoje!

Conclusão: Aliança! Algo muito importante para todos nós.

Por que a aliança é algo tão relevante a todos nós? O que a aliança que Deus fez com
Noé tem a ver com a nossa relação com Deus? Deus se relaciona com as pessoas através
de alianças. Veremos mais para frente, que Deus estabeleceu uma aliança especial com
Abraão. Mais tarde, haveriam outras alianças. São formas de Deus manter um
relacionamento com os seres humanos, com o seu povo.

A aliança é o vinculo que comprova que somos povo de Deus. A aliança com Noé
mostra o compromisso de Deus com a vida. Pode parecer um paradoxo: como um Deus
que acaba com a vida de milhões de pessoas por um dilúvio pode ter um compromisso
tão sério com a vida?

Deus preza toda a vida. Se até a vida dos animais é importante para Deus, quanto mais a
vida dos seres humano que foram criados à sua imagem, conforme sua semelhança?
Deus deve ter ficado muito triste em exercer sua ira sobre os seres humanos. Por isso da
aliança que Deus faz não somente com Noé, mas também com todos os seres vivos. É a
primeira e única vez que Deus faz uma aliança que englobe também os animais. Toda a
vida é sagrada! Devemos lutar pela preservação da vida sempre! Somente Deus pode e
tem a prerrogativa de tirar a vida, nós não. Por isso, em Deus, nos esforcemos em
honrar a vida que Ele nos deu.

Paulo Sung Ho Won – www.sunghojd.blogspot.com


6