Você está na página 1de 1
Campinas, domingo, 16 de maio de 2010 4 5 - 5 Empregados Procurados Serviços e
Campinas, domingo, 16 de maio de 2010
4
5
-
5
Empregados Procurados
Serviços e Cursos
Concursos
1-3-4
Materiais de Construção
Som e Imagem
Instrumentos Musicais
Náutica, Camping e Esportes
Saúde
-
4
Negócios e Oportunidades
Linhas Telefônicas
Equipamentos de telefonia
Aves e Animais
Serviços Profissionais
Acompanhantes/Relax
Aulas
-
-
4
2
-
4
4
4-5
4
5
Informática
Máquinas e Motores
Leilões
Recados
Orações
Esoterismo
Vende-se até R$3.000,00
5
5
4
Materiais de Acabamento
Materiais Básicos
Movéis e Decoração
Prestadores de Serviços
Produtos Diversos
5
5-6
-
-
5
-
4

EMPREGABILIDADE ||| REQUISITO

Dominar o português aumenta a competitividade

Em cargos executivos, relevância é maior, pois o profissional representa a corporação na qual trabalha

Sheila Vieira

DA AGÊNCIA ANHANGUERA

sheila@rac.com.br

Mesmo quem não ocupa cargos executivos, mas atua em funções que envolvam contato direto com

o

público, diz Barros, precisa falar

e

escrever corretamente. “Mesmo

em cargos nos quais não há exposi- ção do profissional, existe a preocu- pação do empregador em relação aos erros que são cometidos em mensagens e documentos com o timbre da empresa, e que por essa razão podem comprometer o no- me da empresa”, analisa. Ele alerta ainda que o profissio- nal que tem fama de se comunicar mal, mesmo sendo competente no desempenho da função, será substi- tuído por outra pessoa que domine

a língua no momento de se divul-

gar projetos ou idéias em nome da empresa. A necessidade de dominar a es- crita e a fala motiva até sócio-pro- prietários a ingressar em cursos de aprimoramento para melhorar a maneira de se comunicar com fun- cionários e com o próprio merca- do. É o caso da diretora da CMB Imóveis e Administração Condomi- nial Ltda, Cláudia Brandão, que in- gressou em um curso de Portu- guês, montado especificamente pa- ra a área imobiliária. Segundo ela, a língua portugue- sa é bastante complexa e exige uma revisão baseada nas regras gra-

maticais e ortográficas. Outro fator que gera a necessidade constante de atualização, conforme Claudia,

é a abordagem superficial da lín-

gua portuguesa no Ensino Médio e Superior, gerando uma lacuna no

SAIBA MAIS

SAIBA MAIS

Escreva pessoalmente o currículo;

Leia e releia o currículo antes de

enviá-lo;

Não confie apenas no corretor do

Word para texto escrito. Pode não estar

atualizado com as novas regras

ortográficas da Língua Portuguesa

Peça para um amigo ler o seu

currículo, verificando a ordem e clareza

das ideias

Quem não gosta de leitura tende a

cometer mais erros ortográficos

Consulte sempre o Vocabulário

Ortográfico da Língua Portuguesa (VOLP)

Fonte - Floro Gerenciamento de Carreira Estrutura e Comunicação

munir seus funcionários de conhe- cimentos que possibilitassem me- lhorar a escrita, Cláudia contratou um curso “in company”, aplicado na imobiliária no ano passado. Se- gundo ela, um dos benefícios práti-

cos da iniciativa foi despertar a im- portância da releitura da mensa- gem antes do envio, valorização da escrita corporativa no ambiente de trabalho e o uso do dicionário. “Os problemas de comunicação da escrita são mais notados em e-mails mal redigidos, cujo conteú-

do acaba sendo distorcido”, conta

a diretora, que observou a utiliza-

ção da apostila de regras distribuí-

da no curso de português, pela maior parte dos funcionários. De acordo com Cláudia, o domí- nio da escrita é importante na área imobiliária para que se evite a ocorrência de ambiguidade, em razão de ser uma atividade que abrange vários nichos e re- quer clareza e objetividade em relatórios, contratos de compra e venda ou de locação de imóveis.

SERVIÇO Floro Gerenciamento de Carreira: (19)

3294-0966

CMB Imóveis: (19)

2129-7900

Estrutura e Comunicação:

O

sucesso profissional também es-

intrinsecamente ligado ao domí-

nio da escrita. Não adianta ter uma ótima oratória e nas ocasiões em que a informação precisa ser trans- mitida por escrito, esbarrar em er- ros e limitações no uso da gramáti- ca. Os erros gramaticais não che- gam a colocar em “xeque” a empre- gabilidade, mas dificultam a ascen- são do profissional, que precisa contar com um texto bem estrutu- rado, claro e objetivo. A relevância do domínio da língua, na avaliação de um candidato, explica o sócio- diretor da Floro Gerenciamento de Carreira, José Floro Sinatura Bar- ros, ocorre em razão da imagem que os profissionais representam das empresas no mercado. “Por es- se motivo existe a preocupação com a escrita e a fala corretas, já que esses profissionais estarão se comunicando em nome da empre- sa”, justifica.

Dependendo da gravidade do problema, candidato pode ser barrado na seleção

Erros encontrados no currículo, ferramenta de apresentação que corresponde ao cartão de visita do profissional, diz Floro, causam uma má impressão que vai se es- tender durante todo o processo de seleção, independentemente do fa-

to de o candidato possuir a qualifi-

cação que o torna um profissional diferenciado. Caberá ao profissio- nal de RH avaliar o impacto desse problema e decidir se o candidato será ou não encaminhado para as próximas fases. De acordo com o sócio-diretor da Floro Gerenciamento de Carrei- ra, quanto mais elevado o cargo, proporcionalmente maior será a ex- posição desse representante da em- presa na mídia, razão que aumen-

ta o grau de exigência e preocupa-

ção em relação à imagem que o profissional vai passar para o mer- cado.

ensino aprofundado da língua. No intuito de
ensino aprofundado
da língua.
No intuito de

A diretora da CMB Imóveis, Cláudia Brandão, cursou módulo específico para a área

(19) 3828 1716

Mulher émais preocupada com a ocorrência de erros gramaticais

De acordo com jornalista que ministra curso, 80% dos seus alunos são do sexo feminino

O público feminino é mais interes-

sado em cometer menos erros na escrita. Cerca de 80% dos alunos do curso de português voltado a profissionais do mercado de traba- lho, ministrado pela jornalista e graduada em Letras Cyntia Belgini Andretta, são mulheres.

Outra constatação da responsá- vel pelo curso é que a maioria es- magadora dos frequentadores, cer- ca de 95%, possui formação supe- rior. O curso existe há apenas dois anos e já atendeu mais de 150 pro- fissionais atuantes em diversos ní- veis de hierarquia organizacional,

dos quais apenas 2% ocupavam cargos de chefia.

Cyntia defende a fala e a escrita como habilidades que asseguram

a competitividade do profissional

no mercado, e que também me- lhoram o marketing pessoal do in- divíduo. Mas, grande parte dos alunos cometem erros recorrentes em ortografia, uso excessivo do ge- rúndio e erros nas colocações pro- nominais, sem contar os proble- mas com as novas regras ortográfi- cas. De acordo com a jornalista, escrever corretamente depende de esforços diários a começar pela prática da leitura e escrita. (SV/

AAN)

Edu Fortes/AAN

prática da leitura e escrita. (SV/ AAN) Edu Fortes/AAN A jornalista e graduada em Letras Cyntia

A jornalista e graduada em Letras Cyntia Belgini Andretta: curso já atendeu 150 profissionais

(SV/ AAN) Edu Fortes/AAN A jornalista e graduada em Letras Cyntia Belgini Andretta: curso já atendeu
(SV/ AAN) Edu Fortes/AAN A jornalista e graduada em Letras Cyntia Belgini Andretta: curso já atendeu