Você está na página 1de 12
INFORMATIVO TÉCNICO DEPARTAMENTO DATA ABRANGÊNCIA NÚMERO REVISÃO DAT 16/04/13 Rede Autorizada

INFORMATIVO TÉCNICO

DEPARTAMENTO

DATA

ABRANGÊNCIA

NÚMERO

REVISÃO

DAT

16/04/13

Rede Autorizada

TEC 001/13

0

ANALISE DO PRODUTO: LC3246(B) WDA

À Rede Autorizada,

Para facilitar reparo do produto LC3246(B)WDA (NE: 921596), identificamos as principais ocorrências de falhas reparadas pelo laboratório da Assistência Técnica.

Para facilitar a interpretação deste documento, utilizamos alguns recursos visuais para que seja identificada seqüência a ser seguida pelos técnicos da Rede Autorizada.

1 2
1
2

A bússola servirá para auxiliar o ponto exato em que é iniciada a análise de circuito.

3 4
3
4

A seqüência de quadros determina qual setor demarcado pelo

número, deve ser analisado.

Caso deseje efetuar a impressão deste documento, informamos que as páginas dos circuitos elétricos estão configuradas no formato A3, facilitando a descrição dos componentes.

 

DESENVOLVIMENTO

Orlando Lauretti

DAT – Departamento de Assistência Técnica

ELABORAÇÃO

Mário Sérgio de França

SEMP TOSHIBA S/A

APROVAÇÃO

Ruberval L. Ponce

ANALISE DE FONTE – PARTE 1 (ENTRADA DE REDE AC/ PFC1/PFC2)

ANALISE DE FONTE – PARTE 1 (ENTRADA DE REDE AC/ PFC1/PFC2) ATENÇÃO Televisor não liga PFC1
ANALISE DE FONTE – PARTE 1 (ENTRADA DE REDE AC/ PFC1/PFC2) ATENÇÃO Televisor não liga PFC1
ATENÇÃO
ATENÇÃO
Televisor não liga PFC1 – seguirá para fonte geradora de 24V PFC2 – Seguirá para
Televisor não liga
PFC1 – seguirá para fonte geradora de 24V
PFC2 – Seguirá para fonte geradora de 12V
Tensão de PFC1 e PFC2 = 160Vdc em 110Vac / 310Vdc em 220Vac
Tensão de VAc1, seguirá para NB901, com tensão entre 160Vdc a 310Vdc
Dar atenção à ponte retificadora ! Apresenta problemas para retificação da tensão de rede AC
Nos produtos em geral, o circuito de PFC (Power Factor
Control – Controle de Fator de Potência ) tende a elevar a
tensão de entrada da Rede AC para valores até 400Vdc.
Em específico a este modelo, o circuito PFC não existe,
sendo fornecido ao circuito da fonte apenas a tensão da
Rede AC retificada em DC. Ela tende a variar a depender
de qual tensão AC o televisor está conectado.
127Vac = ± 160Vdc / 220Vac = ± 310Vdc
está conectado. 127Vac = ± 160Vdc / 220Vac = ± 310Vdc Entrada de Rede AC (110V

Entrada de Rede AC (110V ou 220V)

 

DESENVOLVIMENTO

Orlando Lauretti

DAT – Departamento de Assistência Técnica

ELABORAÇÃO

Mário Sérgio de França

SEMP TOSHIBA S/A

APROVAÇÃO

Ruberval L. Ponce

2/13

ANALISE DE FONTE – PARTE 2 (FONTE 12V) ATENÇÃO: Ver cadeia de resistores No pino
ANALISE DE FONTE – PARTE 2 (FONTE 12V)
ATENÇÃO:
Ver cadeia de
resistores
No pino 6 – NB901
Pino 6 = 80Vdc
-A fonte deve ser testada junto com a PCI Principal.
-Se o valor da fonte de 12V estiver em 6,9V, verifique N804 (PCI Princ.)
-Se o valor da fonte de 12V estiver acima de 6,9V, verifique a seqüência abaixo.
RB921,RB918,
Sim
Não
Tem
160Vdc
RB919 ou
80V ?
Verifique o pino 1 NB901.
Pino 1 = 170Vdc ?
Sim – Verifique circuito OVP
Não – Substitua DB901
Início
substitua NB901
Análise NB901.
Sim
Tem
12V ?
Veja a próxima
página
Não
Remova QB903 .
3
1
Base Q954 = 0V ?
Meça a base do transistor QB901. Deve ter 0,6V
Sim – Substitua
NB901 e ZB902
Não
Veja
continuidade da
trilha entre os
resistores JP903
e RB921/RB902.
Sim
Tem
Siga para
0,6V ?
Não – Proteção
armada. Ver circuito
FB do NB901.
NB901
4
Análise QB901.
Após a remoção do transistor,
siga para 1°bloco de decisão.
Circuito de OVP – Over
Voltage Protection
2
 

DESENVOLVIMENTO

Orlando Lauretti

DAT – Departamento de Assistência Técnica

ELABORAÇÃO

Mário Sérgio de França

SEMP TOSHIBA S/A

APROVAÇÃO

Ruberval L. Ponce

3/13

1 2 3 4
1
2
3
4

ANALISE DE FONTE – PARTE 3 (FONTE 24V)

ANALISE DE FONTE – PARTE 3 (FONTE 24V) 4 Tem 160Vdc a 310Vdc ? Sim –
ANALISE DE FONTE – PARTE 3 (FONTE 24V) 4 Tem 160Vdc a 310Vdc ? Sim –
4 Tem 160Vdc a 310Vdc ? Sim – Verificar pino 3 do NW901 Tem 160Vdc
4
Tem 160Vdc a 310Vdc ?
Sim – Verificar pino 3 do
NW901
Tem 160Vdc no pino 1 ?
Não – Ver BD901 (p.2)
Sim – ver DW952, DW951 e capacitores
eletrolíticos
Não – ver 0,6Vdc no Feedback
2
Há tensão entre 0,6v até 6V no
pino 4 ?
Não – Verifique ZW904, NW950
e NW951.
Sim – Troque o NW901
3
Vcc1 - 15Vdc e vem
do QB903
1
1
2 3
4
 

DESENVOLVIMENTO

Orlando Lauretti

DAT – Departamento de Assistência Técnica

ELABORAÇÃO

Mário Sérgio de França

SEMP TOSHIBA S/A

APROVAÇÃO

Ruberval L. Ponce

4/13

ANALISE DE FONTE – TRILHA ROMPIDA E BLOCO LÓGICO

ANALISE DE FONTE – TRILHA ROMPIDA E BLOCO LÓGICO TRILHA ROMPIDA PROVOCADA PELA ETIQUETA A falta
ANALISE DE FONTE – TRILHA ROMPIDA E BLOCO LÓGICO TRILHA ROMPIDA PROVOCADA PELA ETIQUETA A falta

TRILHA ROMPIDA PROVOCADA PELA ETIQUETA

A falta de continuidade dos resistores JP903 ao RB921/RB902, é causado pela abertura da trilha que passa por baixo da etiqueta de identificação da placa, com demonstrada pelas imagens a seguir:

da placa, com demonstrada pelas imagens a seguir: SIM Remova a etiqueta de identificação, conforme indicado.

SIM

Remova a etiqueta de identificação, conforme indicado.

SIM Remova a etiqueta de identificação, conforme indicado. Se identificado um ponto sobre a trilha, ela

Se identificado um ponto sobre a trilha, ela está com a trilha aberta. Sugiro realizar um jumper entre os resistores JP903 com RB921.

 

DESENVOLVIMENTO

Orlando Lauretti

DAT – Departamento de Assistência Técnica

ELABORAÇÃO

Mário Sérgio de França

SEMP TOSHIBA S/A

APROVAÇÃO

Ruberval L. Ponce

5/13

INICIO:

INSIRA A TOMADA NA REDE ELÉTRICA.

L. Ponce 5/13 INICIO: INSIRA A TOMADA NA REDE ELÉTRICA. SIM NÃO A TENSÃO SOBRE O

SIM

NÃO A TENSÃO SOBRE O D902 ESTA ENTRE 160 A 310Vdc ? SIM NÃO HÁ
NÃO
A TENSÃO
SOBRE O D902
ESTA ENTRE 160
A 310Vdc ?
SIM
NÃO
HÁ TENSÃO DE
12Vdc SOBRE O
RESISTOR
RB971 ?
SIM
NÃO
HÁ TENSÃO DE
24Vdc SOBRE O
RESISTOR
RW970 ?
SIM

SUBSTITUA A PONTE DE DIODO DB902. VERIFIQUE O FUSIVEL F901

VER: QB901/NB901/NB902

LÓGICA DE ANALISE NA PÁGINA 3

VER:

QB903/NW901/NW950/NW951

LÓGICA DE ANALISE NA PÁGINA 4

FIM DA ANALISE DE FONTE

LÓGICA DE ANALISE NA PÁGINA 3 VER: QB903/NW901/NW950/NW951 LÓGICA DE ANALISE NA PÁGINA 4 FIM DA

ANALISE DA PRINCIPAL– PARTE 1 (REGULADORES)

5 2 12/13 1 6 7 9 10 8
5
2
12/13
1
6
7
9
10
8
1 2
1
2

.

.

.

1 (REGULADORES) 5 2 12/13 1 6 7 9 10 8 1 2 . . .

11

12/13
12/13
 

DESENVOLVIMENTO

Orlando Lauretti

DAT – Departamento de Assistência Técnica

ELABORAÇÃO

Mário Sérgio de França

SEMP TOSHIBA S/A

APROVAÇÃO

Ruberval L. Ponce

6/13

ANALISE DA PRINCIPAL– PARTE 2 (RESET/EEPROM/FLASH/XTAL/MVERF)

DA PRINCIPAL– PARTE 2 (RESET/EEPROM/FLASH/XTAL/MVERF) 9 3 5/12 11 4 0,9V Tensão de referência para
DA PRINCIPAL– PARTE 2 (RESET/EEPROM/FLASH/XTAL/MVERF) 9 3 5/12 11 4 0,9V Tensão de referência para
9 3
9
3
5/12 11 4 0,9V Tensão de referência para memórias RAM. Ver quadro 8 da página
5/12
11
4
0,9V
Tensão de referência para memórias RAM.
Ver quadro 8 da página 9/13
 

DESENVOLVIMENTO

Orlando Lauretti

DAT – Departamento de Assistência Técnica

ELABORAÇÃO

Mário Sérgio de França

SEMP TOSHIBA S/A

APROVAÇÃO

Ruberval L. Ponce

7/13

INÍCIO
INÍCIO
Este circuito opera com a tensão de 3.3V para determinar o tempo de funcionamento do
Este circuito opera com a tensão de 3.3V para
determinar o tempo de funcionamento do
processador.
Normalmente a alteração do funcionamento
deste cristal, deve-se a alterações dos
capacitores de filtragem C502 e C504.
O circuito de cristal apresenta um baixo índice
de falhas neste projeto.
4
5 / 12
5 / 12

O circuito PM_PWR_ON realiza a função de acionar/desacionar o circuito de Power–On/Off. A partir deste comando que gerará o circuito PSOn na PCI Fonte.

O circuito PM_PWR_ON trabalha com uma tensão de 3,3Vstb, no qual é alimentado pelo resistor R588.

Após o pulso de Power on/off, haverá o controle de On_Panel, que ativará as lâmpadas backlight do painel

1
1
2
2

Este circuito atua para regular a tensão de

5Vstb.

Caso o VCC12V esteja com uma tensão de 6,9V (exatos), indica que este circuito está aberto. Normalmente os componentes C891, C893 e N804 manifestam esta falha.

Caso o VCC12V esteja com uma tensão inferior a 12V e superior a 6,9V ou inferior a 6,9V a falha está na etapa da fonte de 12V.

Ver páginas 2/13 e 3/13

O circuito +3,3Vstb, realiza o controle da tensão de 3.3V que distribui aos circuitos de Reset, Cristal, Controle de Power (Power on) e EEPROM.

Caso não haja tensão de 3.3V de saída no N503, analise os pontos de alimentação do circuito 5Vstb mencionados antes de efetuar a troca do N503.

O circuito N504 é responsável por emitir uma tensão de saída, após a chegada da
O circuito N504 é responsável por emitir uma
tensão de saída, após a chegada da tensão de
3.3Vstb. Em conjunto com o capacitor C524, o
mesmo tem a função de gerar um pulso no
circuito HW-RST.
Este circuito tem um baixo índice de falhas.
3
 

DESENVOLVIMENTO

Orlando Lauretti

DAT – Departamento de Assistência Técnica

ELABORAÇÃO

Mário Sérgio de França

SEMP TOSHIBA S/A

APROVAÇÃO

Ruberval L. Ponce

8/13

O circuito de 5VA alimenta os reguladores secundários como 1,32V; 3,3V Normal. Para haver o
O
circuito de 5VA alimenta os
reguladores secundários como 1,32V;
3,3V Normal.
Para haver o controle dos 5VA, é
necessário que exista 0,6V na base
do transistor V805, que aterrará o
pino 4 do V802. Se nestas condições
não existir a tensão de 5VA, substitua
o
circuito V802.
0,6V
6
a tensão de 5VA, substitua o circuito V802. 0,6V 6 O circuito +3,3V Normal alimenta os
a tensão de 5VA, substitua o circuito V802. 0,6V 6 O circuito +3,3V Normal alimenta os
a tensão de 5VA, substitua o circuito V802. 0,6V 6 O circuito +3,3V Normal alimenta os

O circuito +3,3V Normal alimenta os circuitos 1,8V (dedicada às memórias RAM) e 2,5V (dedicado ao circuito de vídeo).

Importante observar este circuito, pois o índice de falha no regulador N806 é alto.

7

O circuito 1.8V é responsável por alimentar as memórias RAM.

Este circuito tem um baixo índice de falhas.

Este circuito alimenta os resistores R404, R407 e R302, que realizam a função de divisor de tensão para gerar a tensão de 0,9V utilizada para criar referência à memória RAM.

Ver página 7/13

8

para criar referência à memória RAM. Ver página 7/13 8 O circuito 1,3V gera tensão para
para criar referência à memória RAM. Ver página 7/13 8 O circuito 1,3V gera tensão para
para criar referência à memória RAM. Ver página 7/13 8 O circuito 1,3V gera tensão para

O circuito 1,3V gera tensão para alimentar o processador MStar.

É um circuito crítico porque qualquer falha pode ser confundido por problemas no processador.

Caso não tenha a tensão de 1.3V na saída, verifique na seqüência, os componentes C836 e C802. Se persistir, substitua o N801.

Antes do L805, há sinal PWM. Após o L805, há sinal DC.

9

Este circuito alimenta uma parte do processador quanto a formação do vídeo.

Em muitos casos de perda de vídeo, é provocado pela falha do diodo VD805.

10

Memória Flash é a responsável em guardar o software principal do televisor. Toda a lógica de funcionamento está armazenada neste componente.

Quando o televisor possui o comportamento de não ligar e não acender o led verde, a memória deve ser substituída.

Verifique as linhas de 3,3Vstb nos pinos 2 e 9.

11

Verifique as linhas de 3,3Vstb nos pinos 2 e 9. 11   DESENVOLVIMENTO Orlando Lauretti DAT
 

DESENVOLVIMENTO

Orlando Lauretti

DAT – Departamento de Assistência Técnica

ELABORAÇÃO

Mário Sérgio de França

SEMP TOSHIBA S/A

APROVAÇÃO

Ruberval L. Ponce

9/13

Vem da PCI Fonte Vai para circ. Amplificador 2 2 1 1 1 3 3
Vem da
PCI
Fonte
Vai para circ.
Amplificador
2
2
1
1
1
3
3
3
3
2
2

1

2

3

1 2 3
 

DESENVOLVIMENTO

Orlando Lauretti

DAT – Departamento de Assistência Técnica

ELABORAÇÃO

Mário Sérgio de França

SEMP TOSHIBA S/A

APROVAÇÃO

Ruberval L. Ponce

10/13

O circuito AMP_MUTE é diferente do circuito AMP – ON/OFF. Este primeiro circuito realiza o

O circuito AMP_MUTE é diferente do circuito AMP – ON/OFF. Este primeiro circuito realiza o controle de mute, em determinadas condições de uso. Ex: quando conectado o fone de ouvido, momentaneamente, o circuito de HP_MUTE seja acionado, para evitar ruídos na saída de áudio. No coletor do V201, quando a tensão estiver em nível alto, indica que o circuito de mute está desabilitado. Por sua vez, quando estiver em nível baixo, indica que o circuito está com mute acionado.

1
1
baixo, indica que o circuito está com mute acionado. 1 O VCC12V é procedente da PCI

O VCC12V é procedente da PCI Fonte. Após a passagem de tensão pelos indutores

L209 e F223, ela passa a fornecer corrente aos componentes do circuito AMP_12V.

a fornecer corrente aos componentes do circuito AMP_12V. O circuito AMP-ON/OFF é o circuito que aciona

O circuito AMP-ON/OFF é o circuito que aciona o CI Amplificador a atuar na etapa de

saída do áudio. Quando o coletor do transistor V212 estiver em nível alto, a saída está ligada. Se estiver em nível baixo, ela está desligada, não podendo amplificar o sinal de chegada no CI Amplificador.

 

DESENVOLVIMENTO

Orlando Lauretti

DAT – Departamento de Assistência Técnica

ELABORAÇÃO

Mário Sérgio de França

SEMP TOSHIBA S/A

APROVAÇÃO

Ruberval L. Ponce

11/13

2
2

Os indutores L211, L212, L215 e L216, são indicados como segundo ponto de análise, por haver uma grande incidência de falhas.

Como estes indutores estão ligados com outros indutores em paralelo, é necessário que solte um dos terminais dos indutores e analisar a continuidade dos mesmos, pois se medido na placa, é possível que seja aferida a continuidade do indutor em paralelo.

3
3

Os capacitores C269, C271, C226, C207, C227, C225, C221, C282, C223, C263, C268 e C259 estão marcados como terceiro ponto de análise, pelo fato de haver uma grande incidência deles entrarem em curto circuito, assim, prejudicando a qualidade do áudio e até mesmo anulando.

CONSIDERAÇÕES FINAIS:

Em posse deste material, acreditamos que será muito mais viável o reparo dos produtos até porque esta análise de circuito foi baseada na mesma seqüência utilizada pelos técnicos do laboratório da Assistência Técnica.

Em casos de dúvidas, sugerimos o contato com o Departamento de Assistência Técnica, através da ferramenta Fale Conosco, localizado em nosso Portal de Serviços.

Atenciosamente,

DAT – Departamento de Assistência Técnica.

 

DESENVOLVIMENTO

Orlando Lauretti

DAT – Departamento de Assistência Técnica

ELABORAÇÃO

Mário Sérgio de França

SEMP TOSHIBA S/A

APROVAÇÃO

Ruberval L. Ponce