Você está na página 1de 31

CONCURSO PÚBLICO 1

DIREITO CONSTITUCIONAL Professor Tiago Queiroz


DIREITO CONSTITUCIONAL 3) direitos sociais (arts. 6o e 193 )
4) direitos à nacionalidade (art. 12)
Caro(a) aluno (a), 5) direitos políticos; direitos democráticos;
direitos de participação política; liberdades-
O programa de Direito Constitucional para o participação (arts.14 a 17)
Concurso Público para ingresso aos cargos da
Polícia Civil do Estado do Rio de Janeiro exige Como o edital exige conhecimento somente dos
conhecimento dos arts. 5º, 21 ao 33, 37 ao 41 e Direitos e Deveres Individuais e Coletivos,
144 da Constituição Federal. representados no Capítulo I do Título II da
Constituição Federal, especificamente o artigo
Vamos nos limitar a estes artigos, uma vez que 5º, iremos nos limitar a eles.
as questões de prova versarão sobre eles, mas
utilizaremos os conceitos doutrinários Constituição da República Federativa do Brasil
necessários para o melhor entendimento. 1988
Com relação aos arts. 37 ao 41, os mesmos TÍTULO II
serão analisados em Direito Administrativo.
DOS DIREITOS E GARANTIAS FUNDAMENTAIS
Programa Oficial:
CAPÍTULO I
I. Conceito de Constituição;
II. Direitos e Deveres Individuais e Coletivos; DOS DIREITOS E DEVERES INDIVIDUAIS
III. Organização do Estado Federal Brasileiro: E COLETIVOS
repartição de competências;
Art. 5º Todos são iguais perante a lei, sem
IV. Segurança Pública na Constituição
distinção de qualquer natureza, garantindo-se aos
Federal;
brasileiros e aos estrangeiros residentes no País a
V. Administração Pública e Servidores
inviolabilidade do direito à vida, à liberdade, à
Públicos Civis
igualdade, à segurança e à propriedade, nos termos
seguintes:
I. CONCEITO DE CONSTITUIÇÃO
I - homens e mulheres são iguais em direitos e
Constituição é o ato de constituir, de estabelecer, obrigações, nos termos desta Constituição;
de firmar, ou, ainda, o modo pelo qual se constitui
uma coisa, um ser vivo, um grupo de pessoas. II - ninguém será obrigado a fazer ou deixar de
fazer alguma coisa senão em virtude de lei;
Juridicamente, porém, Constituição deve ser
entendida como a lei fundamental e suprema de III - ninguém será submetido a tortura nem a
um Estado, que contém normas referentes à tratamento desumano ou degradante;
estruturação do Estado, à formação dos poderes
públicos, forma de governo e aquisição do poder IV - é livre a manifestação do pensamento, sendo
de governar, distribuição de competências, vedado o anonimato;
direitos, garantias e deveres dos cidadãos.
V - é assegurado o direito de resposta,
proporcional ao agravo, além da indenização por
II. DIREITOS E DEVERES dano material, moral ou à imagem;
INDIVIDUAIS E COLETIVOS
VI - é inviolável a liberdade de consciência e de
crença, sendo assegurado o livre exercício dos
Os Direitos Fundamentais se dividem em cinco cultos religiosos e garantida, na forma da lei, a
grupos: proteção aos locais de culto e a suas liturgias;

1) direitos individuais; liberdades civis; liberdade- VII - é assegurada, nos termos da lei, a prestação
autonomia (art.5o) de assistência religiosa nas entidades civis e
2) direitos coletivos; liberdade de expressão militares de internação coletiva;
coletiva (art. 5o)
DIR. CONSTITUCIONAL POLÍCIA CIVIL-AULA.DOC
www.tiagoqueiroz.com.br
CONCURSO PÚBLICO 2
DIREITO CONSTITUCIONAL Professor Tiago Queiroz
VIII - ninguém será privado de direitos por motivo XIX - as associações só poderão ser
de crença religiosa ou de convicção filosófica ou compulsoriamente dissolvidas ou ter suas
política, salvo se as invocar para eximir-se de atividades suspensas por decisão judicial,
obrigação legal a todos imposta e recusar-se a exigindo-se, no primeiro caso, o trânsito em
cumprir prestação alternativa, fixada em lei; julgado;

IX - é livre a expressão da atividade intelectual, XX - ninguém poderá ser compelido a associar-se


artística, científica e de comunicação, ou a permanecer associado;
independentemente de censura ou licença;
XXI - as entidades associativas, quando
X - são invioláveis a intimidade, a vida privada, a expressamente autorizadas, têm legitimidade para
honra e a imagem das pessoas, assegurado o representar seus filiados judicial ou
direito a indenização pelo dano material ou moral extrajudicialmente;
decorrente de sua violação;
QUESTÕES DE PROVAS ANTERIORES
XI - a casa é asilo inviolável do indivíduo,
ninguém nela podendo penetrar sem NCE/UFRJ - INSPETOR DE POLÍCIA CIVIL
consentimento do morador, salvo em caso de - PCERJ - 2001
flagrante delito ou desastre, ou para prestar
socorro, ou, durante o dia, por determinação 1) No Brasil, os destinatários dos direitos
judicial; individuais são:

XII - é inviolável o sigilo da correspondência e a) apenas os brasileiros e os estrangeiros


das comunicações telegráficas, de dados e das residentes no país;
comunicações telefônicas, salvo, no último caso, b) apenas os estrangeiros;
por ordem judicial, nas hipóteses e na forma que a c) os brasileiros, os estrangeiros residentes e os
lei estabelecer para fins de investigação criminal não residentes no Brasil;
ou instrução processual penal; d) apenas os brasileiros natos;
e) somente o brasileiro nato e o naturalizado.
XIII - é livre o exercício de qualquer trabalho,
ofício ou profissão, atendidas as qualificações Art. 5º, Caput
profissionais que a lei estabelecer;
NCE/UFRJ – ANALISTA JUDICIÁRIO –
XIV - é assegurado a todos o acesso à informação
ÁREA ADMINISTRATIVA – TRE/RJ –
e resguardado o sigilo da fonte, quando necessário
2001
ao exercício profissional;

XV - é livre a locomoção no território nacional em 2) Relativamente à aplicação das normas


tempo de paz, podendo qualquer pessoa, nos constitucionais definidoras de direitos e deveres
termos da lei, nele entrar, permanecer ou dele sair individuais e coletivos, contidas no art. 5º da
com seus bens; Constituição Federal de 1988, é correto afirmar
que:
XVI - todos podem reunir-se pacificamente, sem
armas, em locais abertos ao público, a) em nenhuma hipótese podem ser aplicadas, por
independentemente de autorização, desde que não exemplo, a turistas;
frustrem outra reunião anteriormente convocada b) aplicam-se exclusivamente a brasileiros e
para o mesmo local, sendo apenas exigido prévio estrangeiros residentes em nosso território;
aviso à autoridade competente; c) destinam-se apenas aos brasileiros aqui
residentes;
XVII - é plena a liberdade de associação para fins d) sua aplicabilidade depende, de regra, de leis
lícitos, vedada a de caráter paramilitar; regulamentadoras, por não possuírem
aplicabilidade imediata;
XVIII - a criação de associações e, na forma da e) possuem, de regra, aplicação imediata, e
lei, a de cooperativas independem de autorização, podem, em certos casos, ser aplicadas também a
sendo vedada a interferência estatal em seu estrangeiros não-residentes.
funcionamento;
DIR. CONSTITUCIONAL POLÍCIA CIVIL-AULA.DOC
www.tiagoqueiroz.com.br
CONCURSO PÚBLICO 3
DIREITO CONSTITUCIONAL Professor Tiago Queiroz
Art. 5º, Caput a) Por força do princípio da legalidade, o
NCE/UFRJ - TÉCNICO JUDICIÁRIO – particular pode fazer tudo o que a lei não proíbe,
ÁREA ADMINISTRATIVA - TRE/RJ – enquanto os poderes públicos somente podem
2001 fazer o que a lei autoriza.
b) Por força do princípio da legalidade, uma
3) As normas do art. 5.º da Constituição Federal profissão somente pode ser desempenhada depois
de 1988 destinam-se: de regulada por lei.
c) Por força do princípio da legalidade, não é
a) a brasileiros e portugueses apenas;
possível que a lei estabeleça diferenciações entre
b) a brasileiros e estrangeiros residentes no País e,
pessoas, em razão do seu sexo.
em certos casos, também a estrangeiros não
residentes; d) O princípio da legalidade consiste na proibição
c) exclusivamente aos estrangeiros que possuírem de que lei venha a prejudicar direito adquirido, ato
bens imóveis no Brasil; jurídico perfeito ou a coisa julgada.
d) somente aos brasileiros natos; e) De acordo com o princípio da legalidade, a lei
e) aos brasileiros natos e naturalizados, e não aos pode retroagir para fixar penas mais rigorosas, em
estrangeiros, em qualquer hipótese. casos de crimes hediondos.

Art. 5º, Caput Art. 5º, II *


NCE/UFRJ - INSPETOR DE POLÍCIA CIVIL
ESAF - AUDITOR-FISCAL DA
- PCERJ - 2001
PREVIDÊNCIA SOCIAL - INSS - 2002
4) O princípio da legalidade indica que:
6) Suponha que um rapaz, inconformado com o
término de um longo namoro, queira vingar-se da
a) o poder público e o particular possuem o
antiga namorada, criando um sítio (site) na
mesmo campo de atuação ante a limitação do
internet, em que divulga fotografias da moça,
ordenamento jurídico, pois ambos obedecem ao
expondo-a ao público de modo vexatório. O
princípio da legalidade estrita;
rapaz, no sítio que criou, invoca a liberdade de
b) o tratamento de todos perante a lei deve ser
expressão como fundamento do seu
igualitário;
comportamento. À vista disso, assinale a opção
c) só por meio das espécies normativas
correta.
devidamente elaboradas conforme as regras do
processo legislativo constitucional, pode-se criar
a) O comportamento do rapaz é ilegítimo do ponto
obrigações para os indivíduos;
de vista constitucional, porquanto a liberdade de
d) a Constituição forma uma totalidade na medida
comunicação somente protege a manifestação de
em que procura harmonizar todos os seus
idéias e pensamentos expressos por meio verbal –
dispositivos, presumindo-se que suas normas não
não protegendo a divulgação de fotografias.
são colidentes entre si;
b) Demonstrado que o constituinte de 1988, ao
e) a Constituição está no ápice do ordenamento
elaborar o texto constitucional, não tinha em
jurídico nacional e há casos em que a norma
mente a internet como meio de comunicação, não
jurídica pode contrariá-la material ou
se pode dizer que a garantia da liberdade de
formalmente, sem daí advir uma
expressão possa ser invocada em casos de
inconstitucionalidade.
manifestações feitas em tal meio eletrônico.
c) A moça retratada poderá pedir indenização
Art. 5º, II*
pelos danos materiais que a divulgação das
fotografias lhe tenha causado, mas, por conta da
ESAF – TÉCNICO DE FINANÇAS E
garantia da liberdade de expressão, não poderá
CONTROLE – SFC - 2000
exigir que as fotos sejam retiradas do site.
d) Se a moça tiver sofrido prejuízo econômico
5) Das afirmações abaixo, assinale a que melhor
com a divulgação das fotografias, poderá pedir
se ajusta ao conceito do princípio da legalidade.
indenização por danos materiais, que poderá ser
cumulada com indenização por danos morais.

DIR. CONSTITUCIONAL POLÍCIA CIVIL-AULA.DOC


www.tiagoqueiroz.com.br
CONCURSO PÚBLICO 4
DIREITO CONSTITUCIONAL Professor Tiago Queiroz
e) Invocando o direito de resposta, será legítimo a) Mesmo que a violação à intimidade de uma
que a moça crie também um sítio na internet, em pessoa não lhe tenha causado nenhum prejuízo
que divulgue segredos íntimos do antigo material, ainda assim, esta mesma pessoa tem o
namorado, mantendo-o à disposição do público, direito a indenização por danos morais.
enquanto o seu antigo namorado não desativar o b) Como regra, uma profissão somente pode ser
sítio que desenvolveu. exercida pelos indivíduos depois de a lei tê-la
regulamentado, fixando qualificações
Art. 5º, V * profissionais que devem ser necessariamente
atendidas.
ESAF - AUDITOR FISCAL DO TESOURO c) Os direitos e garantias individuais consagrados
MUNICIPAL – PREFEITURA DE na Constituição Federal, como regra, somente
NATAL/RN – 2001 geram direitos subjetivos aos indivíduos depois de
regulados pelo legislador ordinário.
7) Assinale a opção correta. ( Questão Adaptada ) d) A não ser durante o dia, e por determinação
judicial, ninguém pode entrar na casa de outrem
sem o seu consentimento expresso.
a) Munido de autorização judicial, o agente e) O exercício legítimo do direito de reunião em
público pode ingressar, a qualquer hora, no locais abertos ao público depende de prévia
domicílio de um particular. autorização da autoridade pública competente em
b) No exercício de atividade de fiscalização matéria de segurança pública.
tributária, o servidor público está legitimado a
ingressar em escritório profissional de investigado, Art. 5º, V *
independentemente de sua autorização ou de
autorização judicial, desde que o faça durante o NCE/UFRJ - INSPETOR DE POLÍCIA CIVIL
dia. - PCERJ - 2001
c) A correspondência pessoal de indivíduo sujeito
a investigação por órgão de fiscalização tributária 9) Policiais da Delegacia de Repressão a
pode ser aberta pelo agente público que a esteja Entorpecentes entram em residência situada em
conduzindo, desde que ele tenha motivo suficiente área carente do Município do Rio de Janeiro, a
para crer que a correspondência auxiliará as suas partir de investigações, às duas horas da
averiguações. madrugada, encontrando em seu interior grande
d) A alegação de crença religiosa não pode, em quantidade de “cloridrato de cocaína”, guardada
nenhuma hipótese, ser invocada para que o por dois indivíduos. Quanto ao princípio da
indivíduo se exima de cumprir obrigação a todos inviolabilidade do domicílio, pode-se afirmar que:
imposta por lei.
a) a polícia agiu corretamente, porque diligências
e) É possível a cumulação de danos morais com em áreas carentes dispensam mandado judicial;
danos materiais em indenização por violência ao b) a equipe policial será responsabilizada, pois é
direito à intimidade, à imagem ou à honra do vedada de forma absoluta a entrada noturna da
indivíduo. polícia em casa de indivíduo;
c) por não se tratar de hipótese de prestação de
Art. 5º, V * socorro, exceção ao princípio da inviolabilidade
do domicílio, a intervenção policial foi incorreta;
d) a hipótese apresentada é de flagrante delito, em
tese, exceção ao princípio da inviolabilidade do
domicílio;
e) a polícia agiria com correção se dispusesse de
mandado judicial, indispensável para aquela
ESAF - ASSISTENTE DE CHANCELARIA – diligência.
MINISTÉRIO DAS RELAÇÕES
EXTERIORES - 2002 Art. 5º, XI
8) Assinale a opção correta.

DIR. CONSTITUCIONAL POLÍCIA CIVIL-AULA.DOC


www.tiagoqueiroz.com.br
CONCURSO PÚBLICO 5
DIREITO CONSTITUCIONAL Professor Tiago Queiroz
NCE/UFRJ - OFICIAL DE CARTÓRIO DE NCE/UFRJ - TÉCNICO JUDICIÁRIO –
POLÍCIA CIVIL – PCERJ - 2001 ÁREA ADMINISTRATIVA - TRE/RJ –
2001
10) A entrada de equipe policial na casa de um
indivíduo é possível: 12) Sobre a inviolabilidade do domicílio do
indivíduo, é incorreto afirmar que:
a) a qualquer hora do dia ou da noite a critério da
autoridade policial; a) o ingresso de qualquer pessoa, inclusive
b) a qualquer hora do dia ou da noite desde que os autoridades públicas, pode ocorrer quando
policiais possuam um mandado da autoridade autorizado pelo morador;
judicial competente; b) trata-se de princípio de natureza absoluta, não
c) em caso de flagrante delito, ou desastre, exceto admitindo qualquer tipo de exceção;
para prestar socorro, ou durante o dia, por c) pode ocorrer a entrada, sem autorização do
determinação judicial; morador, em caso de flagrante delito;
d) com o consentimento do morador, em caso de d) o ingresso para prestar socorro independe de
flagrante delito, ou desastre, ou para prestar consentimento do morador;
socorro, ou durante o dia por determinação e) a ordem judicial não legitima a entrada, sem
judicial; consentimento do morador, durante a noite.
e) a inviolabilidade do domicílio é absoluta.
Art. 5º, XI
Art. 5º, XI *
NCE/UFRJ - OFICIAL DE CARTÓRIO DE
NCE/UFRJ - DELEGADO DE POLÍCIA POLÍCIA CIVIL – PCERJ - 2001
CIVIL - PCERJ - 2000
13) Tendo em vista a inviolabilidade das
11) Chegou ao conhecimento do delegado de comunicações telefônicas e a lei que
polícia que Dedé, procurado traficante de drogas regulamentou a parte final do inciso XII, do art.
foragido há cento e vinte dias, contra quem existe 5°, da Constituição da República, assinale a opção
mandado de prisão, encontra-se no interior de sua INCORRETA:
residência e domicílio, e que está prestes a viajar
definitivamente para o exterior. Para agir em a) A ausência da Lei n° 9.296/96 implicou o não
respeito aos direitos e garantias individuais, a reconhecimento da licitude de qualquer prova
autoridade policial deverá: colhida por escuta telefônica, ainda que a mesma
fosse precedida de ordem judicial.
a) dirigir-se pessoalmente ao local e prender b) A quebra do sigilo dos dados telefônicos pode
Dedé, mesmo que à noite, por se tratar de crime ser ordenada por uma comissão Parlamentar de
assemelhado aos hediondos; inquérito, desde que se observe o princípio da
b) determinar que seja cumprido o mandado, colegialidade.
entrando os agentes da polícia na casa e c) Segundo a jurisprudência, é admissível a
prendendo o indivíduo, desde que durante o dia; utilização da prova ilícita no processo penal,
c) solicitar o comparecimento ao local do desde que verídica, para beneficiar o réu, caso em
promotor de justiça, autoridade cuja presença que continuará a ser imprestável para condenar o
legitima a prisão, ainda que durante a noite; pretenso autor do crime.
d) solicitar a participação da polícia federal para a d) As provas obtidas sem observância dos
prisão, ante o risco de prática futura de tráfico requisitos constitucionais pertinentes à
para o exterior; interceptação telefônica serão, igualmente,
e) representar ao juiz competente pela expedição inquinadas de nulidade.
de mandado de prisão especial, que possa ser e) Segundo a jurisprudência do Supremo Tribunal
cumprido em qualquer local e horário. Federal, desde que observados os requisitos
constitucionais, a interceptação de comunicação
Art. 5º, XI telefônica é meio lícito para captação de provas
em qualquer processo judicial ou administrativo.

Art. 5º, XII


DIR. CONSTITUCIONAL POLÍCIA CIVIL-AULA.DOC
www.tiagoqueiroz.com.br
CONCURSO PÚBLICO 6
DIREITO CONSTITUCIONAL Professor Tiago Queiroz
XXIV - a lei estabelecerá o procedimento para
ESAF – AUDITOR FISCAL DA RECEITA desapropriação por necessidade ou utilidade
FEDERAL - 2001 pública, ou por interesse social, mediante justa e
prévia indenização em dinheiro, ressalvados os
14) Nos casos de interceptação telefônica, a casos previstos nesta Constituição;
Constituição Federal, no inciso XII, do artigo 5 o,
abriu uma exceção, qual seja, a possibilidade de XXV - no caso de iminente perigo público, a
violação das comunicações telefônicas, desde que autoridade competente poderá usar de propriedade
presente o seguinte requisito: particular, assegurada ao proprietário indenização
ulterior, se houver dano;
a) injúria grave apurada em regular ação penal
b) inquérito policial seguido de autorização XXVI - a pequena propriedade rural, assim
judicial definida em lei, desde que trabalhada pela família,
c) ordem do juiz, para fins de investigação não será objeto de penhora para pagamento de
criminal ou instrução processual penal, nas débitos decorrentes de sua atividade produtiva,
hipóteses e na forma que a lei estabelecer dispondo a lei sobre os meios de financiar o seu
d) ordem judicial para fins de investigação civil desenvolvimento;
ou penal XXVII - aos autores pertence o direito exclusivo
e) ordem judicial, para fins de investigação penal de utilização, publicação ou reprodução de suas
ou instrução processual civil, nas hipóteses obras, transmissível aos herdeiros pelo tempo que
taxativamente descritas na lei ou no regulamento a lei fixar;
Art. 5º, XII XXVIII - são assegurados, nos termos da lei:

NCE/UFRJ – OFICIAL DE JUSTIÇA a) a proteção às participações individuais em obras


AVALIADOR – CGJ/RJ - 2001 coletivas e à reprodução da imagem e voz
humanas, inclusive nas atividades desportivas;
15) A Constituição reconhece como fundamental o
direito de associação. Sobre o exercício desse b) o direito de fiscalização do aproveitamento
direito, analise as afirmativas a seguir: econômico das obras que criarem ou de que
I - A criação de associações não depende de participarem aos criadores, aos intérpretes e às
autorização. respectivas representações sindicais e associativas;
II - As associações podem ter a sua atividade
XXIX - a lei assegurará aos autores de inventos
suspensa por determinação judicial, não havendo
industriais privilégio temporário para sua
necessidade de trânsito em julgado.
utilização, bem como proteção às criações
III - As associações podem representar seus filiados
industriais, à propriedade das marcas, aos nomes
judicial ou extrajudicialmente quando expressamente
de empresas e a outros signos distintivos, tendo em
autorizadas.
vista o interesse social e o desenvolvimento
tecnológico e econômico do País;
A(s) afirmativa(s) verdadeira(s) é/são somente:
XXX - é garantido o direito de herança;
a) I e II;
b) I e III; XXXI - a sucessão de bens de estrangeiros
c) II e III; situados no País será regulada pela lei brasileira
d) I, II e III; em benefício do cônjuge ou dos filhos brasileiros,
e) nenhuma. sempre que não lhes seja mais favorável a lei
pessoal do "de cujus";
Art. 5º, XXI *
****************************************
QUESTÕES DE PROVAS ANTERIORES
XXII - é garantido o direito de propriedade;
NCE/UFRJ – TÉCNICO JUDIC.
XXIII - a propriedade atenderá a sua função
JURAMENTADO – CGJ/RJ – 2001
social;
DIR. CONSTITUCIONAL POLÍCIA CIVIL-AULA.DOC
www.tiagoqueiroz.com.br
CONCURSO PÚBLICO 7
DIREITO CONSTITUCIONAL Professor Tiago Queiroz
16) A Constituição, no art. 5º, inciso XXII, assegura o d) O uso de propriedade particular pelo
direito de propriedade mas permite ao poder público, Poder Público depende de indenização
no inciso XXV do mesmo artigo, no caso de iminente prévia.
perigo público, usar temporariamente a propriedade e) A liberdade de exercício de qualquer
particular, assegurado ao proprietário direito de trabalho, assegurada a
indenização posterior, se houver dano. Essa constitucionalmente, torna inviável que
modalidade de intervenção do Estado na propriedade lei ordinária, de qualquer forma, restrinja
privada é denominada: essa liberdade.
a) desapropriação;
b) tombamento; Art. 5º, XXVI
c) requisição; ****************************************
d) servidão administrativa;
e) limitação administrativa. XXXII - o Estado promoverá, na forma da lei, a
defesa do consumidor;
Art. 5, XXV
ESAF – AUDITOR FISCAL DA RECEITA XXXIII - todos têm direito a receber dos órgãos
FEDERAL - 2001 públicos informações de seu interesse particular,
ou de interesse coletivo ou geral, que serão
17) O regime jurídico da propriedade tem seu prestadas no prazo da lei, sob pena de
fundamento na Constituição. Esta garante o responsabilidade, ressalvadas aquelas cujo sigilo
direito de propriedade, desde que este atenda a seja imprescindível à segurança da sociedade e do
sua função social. Assinale a opção que não Estado;
interfere com o direito de propriedade
amplamente considerado. XXXlIV - são a todos assegurados,
independentemente do pagamento de taxas:
a)Inviolabilidade da honra e imagem das pessoas.
a) o direito de petição aos Poderes Públicos em
b) Desapropriação por necessidade ou utilidade
defesa de direitos ou contra ilegalidade ou abuso
pública, ou interesse social.
de poder;
c) Direitos autorais e sua utilização, publicação
ou reprodução de obras b) a obtenção de certidões em repartições públicas,
d) Proteção às participações individuais em obras para defesa de direitos e esclarecimento de
coletivas e à reprodução da imagem e voz situações de interesse pessoal;
humanas, inclusive nas atividades desportivas.
e) Uso de propriedade particular. XXXV - a lei não excluirá da apreciação do Poder
Judiciário lesão ou ameaça a direito;
ESAF – TÉCNICO JUDICIÁRIO – TJ/CE
XXXVI - a lei não prejudicará o direito adquirido,
18) Assinale a assertiva correta. o ato jurídico perfeito e a coisa julgada;

a) A liberdade de expressão da atividade XXXVII - não haverá juízo ou tribunal de


intelectual, artística, científica e de exceção;
comunicação não admite qualquer
XXXVIII - é reconhecida a instituição do júri,
restrição ou limitação por parte do Poder
com a organização que lhe der a lei, assegurados:
Público, pois isto equivaleria ao
restabelecimento da censura prévia. a) a plenitude de defesa;
b) A pequena propriedade rural, trabalhada
pela família, não será objeto de penhora b) o sigilo das votações;
para pagamento de dívida decorrente de
atividade produtiva. c) a soberania dos veredictos;
c) O legislador poderá outorgar ao júri
competência para conhecer também de d) a competência para o julgamento dos crimes
crimes culposos contra a vida. dolosos contra a vida;

XXXIX - não há crime sem lei anterior que o


defina, nem pena sem prévia cominação legal;
DIR. CONSTITUCIONAL POLÍCIA CIVIL-AULA.DOC
www.tiagoqueiroz.com.br
CONCURSO PÚBLICO 8
DIREITO CONSTITUCIONAL Professor Tiago Queiroz
XL - a lei penal não retroagirá, salvo para Art. 5, XXXVI
beneficiar o réu;
ESAF – ADVOGADO-GERAL DA UNIÃO
XLI - a lei punirá qualquer discriminação
atentatória dos direitos e liberdades fundamentais; 20) Assinale a opção correta:
XLII - a prática do racismo constitui crime a) No direito constitucional brasileiro, o princípio
inafiançável e imprescritível, sujeito à pena de do direito adquirido protege contra mudança das
reclusão, nos termos da lei; situações estatutárias ou dos regimes jurídicos.
XLIII - a lei considerará crimes inafiançáveis e b)As leis de ordem pública aplicam-se de
insuscetíveis de graça ou anistia a prática da imediato, independentemente da proteção ao ato
tortura , o tráfico ilícito de entorpecentes e drogas jurídico perfeito e ao direito adquirido.
afins, o terrorismo e os definidos como crimes c)A aplicação da lei que amplia os prazos de
hediondos, por eles respondendo os mandantes, os prescrição aquisitiva ou extintiva às situações em
executores e os que, podendo evitá-los, se curso viola o princípio do ato jurídico perfeito.
omitirem; d)A tentativa de alteração, mediante lei, de
situação jurídica submetida a termo ou a condição
XLIV - constitui crime inafiançável e insuscetível de ser modificada a arbítrio de outrem
imprescritível a ação de grupos armados, civis ou atenta contra o princípio constitucional do direito
militares, contra a ordem constitucional e o Estado adquirido.
Democrático; e)Segundo a jurisprudência pacífica do Supremo
Tribunal Federal, o princípio do direito adquirido
QUESTÕES DE PROVAS ANTERIORES afirma-se inclusive em face de alteração
introduzida mediante Emenda Constitucional.
ESAF - ANALISTA DE FINANÇAS E
CONTROLE - AFC/STN - 2002 Art. 5, XXXVI

19) Suponha que uma lei estabeleça a proibição de


que se pactue, em contratos entre particulares, XLV - nenhuma pena passará da pessoa do
cláusula prevendo multa pelo atraso no pagamento condenado, podendo a obrigação de reparar o dano
de aluguéis. Você assinou, antes da lei, um e a decretação do perdimento de bens ser, nos
contrato em que se previa o pagamento de multa termos da lei, estendidas aos sucessores e contra
desse tipo. Assinale a opção correta. eles executadas, até o limite do valor do
patrimônio transferido;
a) A nova lei afeta o contrato anterior, anulando-o XLVI - a lei regulará a individualização da pena e
na sua integralidade, por ser de ordem pública. adotará, entre outras, as seguintes:
b) A nova lei não afeta a validade da cláusula de
multa anteriormente pactuada, em virtude da a) privação ou restrição da liberdade;
garantia constitucional da coisa julgada.
c) A nova lei não afeta a validade da cláusula de b) perda de bens;
multa anteriormente pactuada, em virtude da
garantia constitucional do ato jurídico perfeito. c) multa;
d) A nova lei não afeta a validade de todo o
d) prestação social alternativa;
contrato anteriormente celebrado, mas apenas a
validade da cláusula de multa, uma vez que não se e) suspensão ou interdição de direitos;
pode argüir nem a garantia da coisa julgada, nem
a do ato jurídico perfeito contra lei de manifesto XLVII - não haverá penas:
interesse social.
e) Em virtude do princípio da igualdade de todos a) de morte, salvo em caso de guerra declarada,
perante a lei, os contratantes que previram a nos termos do art. 84, XIX;
cláusula de multa deverão necessariamente
desistir da cláusula de multa, para que o contrato b) de caráter perpétuo;
de aluguel não seja considerado inválido.
c) de trabalhos forçados;

DIR. CONSTITUCIONAL POLÍCIA CIVIL-AULA.DOC


www.tiagoqueiroz.com.br
CONCURSO PÚBLICO 9
DIREITO CONSTITUCIONAL Professor Tiago Queiroz
d) de banimento; d) Pena de banimento
e) Pena de trabalhos forçados
e) cruéis;
ART. 5, XLVII
XLVIII - a pena será cumprida em
estabelecimentos distintos, de acordo com a
ESAF - OFICIAL DE CHANCELARIA –
natureza do delito, a idade e o sexo do apenado;
MINISTÉRIO DAS RELAÇÕES
XLIX - é assegurado aos presos o respeito à EXTERIORES – 2002
integridade física e moral;
22) Suponha que um brasileiro nato, um brasileiro
L - às presidiárias serão asseguradas condições naturalizado e dois estrangeiros tenham cometido
para que possam permanecer com seus filhos um crime contra o patrimônio num país
durante o período de amamentação; estrangeiro. Todos os quatro vieram, depois, se
esconder no Brasil. Um dos estrangeiros, depois
LI - nenhum brasileiro será extraditado, salvo o do crime, também se naturalizou brasileiro. Mais
naturalizado, em caso de crime comum, praticado tarde, o país em que o crime foi cometido pediu a
antes da naturalização, ou de comprovado extradição dos quatro. Considerando o fator da
envolvimento em tráfico ilícito de entorpecentes e nacionalidade, quantos desses criminosos poderão
drogas afins, na forma da lei; ser extraditados?
LII - não será concedida extradição de estrangeiro a) Apenas um deles.
por crime político ou de opinião; b) Apenas dois deles.
c) Apenas três deles.
LIII - ninguém será processado nem sentenciado
d) Todos os quatro.
senão pela autoridade competente;
e) Nenhum deles.
LIV - ninguém será privado da liberdade ou de
seus bens sem o devido processo legal; Art. 5, LI

LV - aos litigantes, em processo judicial ou ESAF – ADVOCACIA-GERAL DA UNIÃO


administrativo, e aos acusados em geral são
assegurados o contraditório e ampla defesa, com 23) Assinale a opção correta:
os meios e recursos a ela inerentes;
a) É legítima a extradição de brasileiro
LVI - são inadmissíveis, no processo, as provas naturalizado.
obtidas por meios ilícitos; b) Segundo a jurisprudência do Supremo Tribunal
Federal, é legítima a extradição de português
LVII - ninguém será considerado culpado até o beneficiado com o estatuto da igualdade.
trânsito em julgado de sentença penal c) A Constituição brasileira admite a extradição
condenatória; nos casos de crimes políticos ou de opinião.
LVIII - o civilmente identificado não será d) A jurisprudência do Supremo Tribunal Federal
submetido a identificação criminal, salvo nas admite a extradição de pessoas que enfrentam, nos
hipóteses previstas em lei; países requerentes, acusações que poderão
acarretar a sua condenação à pena de morte.
QUESTÕES DE PROVAS ANTERIORES e) O brasileiro naturalizado poderá ser extraditado
no caso de comprovado envolvimento em tráfico
ESAF - ANALISTA DE ASSUNTOS de drogas.
JURIDICOS – SERPRO - 2001
ART. 5, LI
21) Assinale a opção em que consta pena não
vedada pela Constituição entre nós.

a) Pena de caráter perpétuo


b) Pena de morte em tempos de paz
c) Pena de perda de bens
DIR. CONSTITUCIONAL POLÍCIA CIVIL-AULA.DOC
www.tiagoqueiroz.com.br
CONCURSO PÚBLICO 10
DIREITO CONSTITUCIONAL Professor Tiago Queiroz
ESAF - AGENTE FISCAL DE TRIBUTOS indivíduos, que tenha por finalidade assegurar o
ESTADUAIS - SEFAZ - 2001 andamento do processo penal.

24) Assinale a opção correta. ART. 5, LVI

a) Demonstrado, num processo administrativo, NCE/UFRJ - DELEGADO DE POLÍCIA


que uma associação vem reiteradamente CIVIL - PCERJ – 2001
descumprindo obrigações legais de ordem
tributária e praticando atos nocivos ao interesse 26) Acerca da identificação criminal na
público, pode ser decretada, no mesmo processo, a Constituição, assinale a alternativa correta:
suspensão das suas atividades ou a sua dissolução
compulsória. a) No texto constitucional a identificação criminal
b) O direito de um grupo de pessoas de se reunir equivale à identificação civil, sendo lícito ao
em lugar aberto ao público, para realizar Delegado de Polícia Civil identificar
manifestação de cunho político subordina-se à criminalmente todos aqueles que estão civilmente
prévia autorização de autoridade policial. identificados.
c) O princípio constitucional da ampla defesa não b) As hipóteses de identificação criminal se
exige que sejam admitidas todas as provas subsumem exclusivamente ao juízo de
requeridas pelo acusado num processo discricionariedade do Delegado de Polícia Civil
administrativo. que preside o inquérito policial.
d) Durante o dia, agentes públicos de repartição c) A aplicação do princípio da razoabilidade
de fiscalização tributária podem entrar na permite a identificação criminal sempre que
residência ou no escritório de pessoa sob a sua houver fundada suspeita de adulteração no
investigação, independentemente de autorização documento apresentado pelo civilmente
judicial, sempre que isso seja indispensável para identificado.
preservar provas úteis à instrução de um processo d) Configura ofensa aos princípios do
administrativo. contraditório e da ampla defesa a identificação
e) A lei pode criar a obrigatoriedade de filiação de criminal do civilmente identificado, em qualquer
trabalhadores ao sindicato da sua categoria. hipótese.
e) A aplicação do princípio da proporcionalidade
Art. 5, LV * apenas torna possível a identificação criminal na
hipótese de o indiciado não estar civilmente
ESAF - ANALISTA DE MERCADO DE identificado.
CAPITAIS / INSPETOR –
CVM – 2001 ART. 5º, LVIII *

25) Assinale a opção correta. (Questão Adaptada) FJG – TÉCNICO DE CONTROLE


EXTERNO – TCM/RJ – 2000
a) O direito de reunião somente pode ser exercido
depois de obtida autorização da autoridade 27) A alternativa que guarda pertinência e
administrativa competente. adequação quanto aos Direitos e Garantias
b) Em caso nenhum a polícia pode entrar na casa Fundamentais insculpidos no Texto
de alguém sem o seu consentimento ou sem Constitucional é:
mandado judicial.
c) Tanto no processo penal, como também no A) a publicidade dos atos processuais não poderá
processo cível ou administrativo são inadmissíveis ser restringida por lei, uma vez que ela é princípio
as provas obtidas por meios ilícitos. constitucional expresso no art. 37, caput
d) A expressão pública de opiniões sobre outras B) a quebra de sigilo da comunicação telefônica
pessoas, mesmo que ofensiva e degradante, nunca poderá fazer prova em processo penal ou cível,
constitui ato ilícito, uma vez que a Constituição desde que autorizada por determinação judicial,
proíbe a censura. em observância ao princípio da legalidade
e) Somente o juiz e o membro do Ministério C) a obtenção de certidões em repartições
Público têm competência para decretar a prisão de públicas, para defesa de direitos e esclarecimento

DIR. CONSTITUCIONAL POLÍCIA CIVIL-AULA.DOC


www.tiagoqueiroz.com.br
CONCURSO PÚBLICO 11
DIREITO CONSTITUCIONAL Professor Tiago Queiroz
de situações de interesse pessoal, é assegurada a C) são invioláveis os sigilos da correspondência e
todos, independentemente do pagamento de taxas das comunicações telefônicas, salvo por ordem
D) o contraditório e a ampla defesa nos processos judicial, para fins criminais ou civis
judiciais estão assegurados constitucionalmente, D) a lei só poderá restringir a publicidade dos atos
embora quanto aos processos administrativos eles processuais quando a defesa da intimidade ou o
não estejam expressamente mencionados na Lei interesse social o exigirem
Maior. Art. 5, LX
ART. 5, LX
NCE/UFRJ - PAPILOSCOPISTA DE
NCE/UFRJ – OFICIAL DE JUSTIÇA POLÍCIA CIVIL – PCERJ - 2001
AVALIADOR – CGJ/RJ – 2001
30) Os direitos e deveres individuais e coletivos
28) De acordo com as normas constitucionais em encontram guarida no art. 5º da CRFB/88. De
vigor, relativas aos direitos e garantias acordo com a disciplina veiculada pelo dispositivo
fundamentais, analise as afirmativas a seguir: em questão, analise as seguintes proposições:

I - A quebra de sigilo da comunicação telefônica I - A casa é asilo inviolável do indivíduo, ninguém


pode ser autorizada somente por determinação nela podendo penetrar sem consentimento do
judicial, para fazer prova em processo penal ou morador. Ressalva-se a possibilidade de ingresso
cível. na casa, sem consentimento do morador, somente
II - A Constituição somente assegura o quando for caso de flagrante delito ou para
contraditório e a ampla defesa nos processos cumprimento de determinação judicial.
judiciais, não mencionando expressamente os II - Em regra, admite-se o ingresso em residência
processos administrativos. para cumprimento de determinação judicial,
III - A lei não poderá restringir a publicidade dos mesmo sem o consentimento do morador, nos
atos processuais. períodos diurno ou noturno.
III - Salvo nas hipóteses previstas em lei, o
civilmente identificado não será submetido a
A(s) afirmativa(s) verdadeira(s) é/são somente: identificação criminal datiloscópica.
IV - Não haverá penas de morte (salvo em caso de
a) I e II; guerra declarada), de caráter perpétuo e de
b) I e III; trabalhos forçados, dentre outras.
c) II e III; V - A prisão de qualquer pessoa e o local onde se
d) I, II e III; encontre serão comunicados em até 24 horas ao
e) nenhuma. juiz competente, devendo o preso, nos termos do
art. 5.º LXIII da CF/88, ser informado do direito
Art. 5, LX de permanecer calado, embora o silêncio possa ser
interpretado em seu desfavor.
FJG - CONTROLADOR DE
ARRECADAÇÃO MUNICIPAL - As afirmativas corretas são somente:
SMF/RJ - 2003
a) I e V;
29) A alternativa que não corresponde a um b) III e IV;
direito ou a uma garantia constitucional é: c) I, III e IV;
d) I, II, III e IV;
A) aos litigantes, em processo judicial ou e) I, II, III, IV e V.
administrativo, e aos acusados em geral são ****************************************
assegurados o contraditório e a ampla defesa, com
os meios e recursos a ela inerentes LIX - será admitida ação privada nos crimes de
B) não haverá prisão civil por dívida, salvo a do ação pública, se esta não for intentada no prazo
responsável pelo inadimplemento voluntário e legal;
inescusável de obrigação alimentícia e a do
depositário infiel

DIR. CONSTITUCIONAL POLÍCIA CIVIL-AULA.DOC


www.tiagoqueiroz.com.br
CONCURSO PÚBLICO 12
DIREITO CONSTITUCIONAL Professor Tiago Queiroz
LX - a lei só poderá restringir a publicidade dos LXXI - conceder-se-á mandado de injunção
atos processuais quando a defesa da intimidade ou sempre que a falta de norma regulamentadora
o interesse social o exigirem; torne inviável o exercício dos direitos e liberdades
constitucionais e das prerrogativas inerentes à
LXI - ninguém será preso senão em flagrante nacionalidade, à soberania e à cidadania;
delito ou por ordem escrita e fundamentada de
autoridade judiciária competente, salvo nos casos LXXII - conceder-se-á "habeas-data":
de transgressão militar ou crime propriamente
militar, definidos em lei; a) para assegurar o conhecimento de informações
relativas à pessoa do impetrante, constantes de
LXII - a prisão de qualquer pessoa e o local onde registros ou bancos de dados de entidades
se encontre serão comunicados imediatamente ao governamentais ou de caráter público;
juiz competente e à família do preso ou à pessoa
por ele indicada; b) para a retificação de dados, quando não se
prefira fazê-lo por processo sigiloso, judicial ou
LXIII - o preso será informado de seus direitos, administrativo;
entre os quais o de permanecer calado, sendo-lhe
assegurada a assistência da família e de advogado; LXXIII - qualquer cidadão é parte legítima para
propor ação popular que vise a anular ato lesivo ao
LXIV - o preso tem direito à identificação dos patrimônio público ou de entidade de que o Estado
responsáveis por sua prisão ou por seu participe, à moralidade administrativa, ao meio
interrogatório policial; ambiente e ao patrimônio histórico e cultural,
ficando o autor, salvo comprovada má-fé, isento
LXV - a prisão ilegal será imediatamente relaxada de custas judiciais e do ônus da sucumbência;
pela autoridade judiciária;
LXXIV - o Estado prestará assistência jurídica
LXVI - ninguém será levado à prisão ou nela integral e gratuita aos que comprovarem
mantido, quando a lei admitir a liberdade insuficiência de recursos;
provisória, com ou sem fiança;
LXXV - o Estado indenizará o condenado por erro
LXVII - não haverá prisão civil por dívida, salvo a judiciário, assim como o que ficar preso além do
do responsável pelo inadimplemento voluntário e tempo fixado na sentença;
inescusável de obrigação alimentícia e a do
depositário infiel; LXXVI - são gratuitos para os reconhecidamente
pobres, na forma da lei:
LXVIII - conceder-se-á "habeas-corpus" sempre
que alguém sofrer ou se achar ameaçado de sofrer a) o registro civil de nascimento;
violência ou coação em sua liberdade de
locomoção, por ilegalidade ou abuso de poder; b) a certidão de óbito;

LXIX - conceder-se-á mandado de segurança para LXXVII - são gratuitas as ações de "habeas-
proteger direito líquido e certo, não amparado por corpus" e "habeas-data", e, na forma da lei, os atos
"habeas-corpus" ou "habeas-data", quando o necessários ao exercício da cidadania.
responsável pela ilegalidade ou abuso de poder for
autoridade pública ou agente de pessoa jurídica no § 1º - As normas definidoras dos direitos e
exercício de atribuições do Poder Público; garantias fundamentais têm aplicação imediata.

LXX - o mandado de segurança coletivo pode ser § 2º - Os direitos e garantias expressos nesta
impetrado por: Constituição não excluem outros decorrentes do
regime e dos princípios por ela adotados, ou dos
a) partido político com representação no tratados internacionais em que a República
Congresso Nacional; Federativa do Brasil seja parte.

b) organização sindical, entidade de classe ou


associação legalmente constituída e em
funcionamento há pelo menos um ano, em defesa
dos interesses de seus membros ou associados;
DIR. CONSTITUCIONAL POLÍCIA CIVIL-AULA.DOC
www.tiagoqueiroz.com.br
CONCURSO PÚBLICO 13
DIREITO CONSTITUCIONAL Professor Tiago Queiroz
QUESTÕES DE PROVAS ANTERIORES NCE/UFRJ - INSPETOR DE POLÍCIA CIVIL
- PCERJ - 2001
NCE/UFRJ - OFICIAL DE CARTÓRIO DE
POLÍCIA CIVIL – PCERJ - 2001 33) Indique a pessoa impossibilitada de figurar no
pólo ativo da ação de habeas corpus:
31) São exemplos de Remédios Constitucionais:
a) estrangeiro, em causa própria;
a) possibilidade do cumprimento de prestação b) menor de idade, em favor de outrem;
alternativa ao eximir-se, o indivíduo, de obrigação c) pessoa jurídica, em defesa de pessoa física;
legal a todos imposta na forma da lei; d) o politicamente incapaz;
b) a inafiançabilidade e a insuscetibilidade da e) o Magistrado, na qualidade de juiz.
graça ou anistia nos casos de prática da tortura, o
tráfico ilícito de entorpecentes e drogas afins, o ART. 5, LVIII
terrorismo e os definidos como crimes hediondos;
c) a inafiançabilidade e a imprescritibilidade do NCE/UFRJ - PAPILOSCOPISTA DE
crime de racismo; POLÍCIA CIVIL – PCERJ - 2001
d) direito de petição, habeas corpus, mandado de
segurança, mandado de injunção, habeas data e 34) Acerca dos “remédios constitucionais”
ação popular; disciplinados no art. 5º da CRFB/88, aprecie as
e) a pena de morte, a pena de caráter perpétuo, os seguintes proposições:
trabalhos forçados, o banimento e os trabalhos
cruéis. I - Admite-se a impetração de mandado de
segurança contra ato de particular praticado no
NCE/UFRJ - OFICIAL DE CARTÓRIO DE exercício de atribuição do Poder Público que lhe
POLÍCIA CIVIL – PCERJ - 2001 tenha sido delegada.
II - Descabe mandado de segurança quando o
32) Sobre o habeas corpus, é correto afirmar que: direito a ser tutelado for amparado por habeas
corpus ou habeas data.
a) é cabível ação de habeas corpus em relação às III - O habeas corpus pode ser impetrado pelo
punições disciplinares militares em qualquer uma próprio paciente, por terceira pessoa em favor do
das armas e, ainda, em sede de corporações primeiro – mesmo que desprovida de capacidade
militares estaduais; postulatória – ou ainda pelo Ministério Público.
b) sob o prisma constitucional, a ação de habeas IV - O mandado de segurança coletivo somente
corpus limitar-se-á a tutelar a liberdade poderá ser impetrado por partido político com
ambulatorial do paciente, não admitindo representação no congresso nacional, por
cumulação de pedido de indenização por danos organização sindical ou entidade de classe de
morais ou materiais sofridos em razão do âmbito nacional, em funcionamento há pelo
encarceramento indevido; menos um ano e no interesse de seus membros.
c) o direito constitucional brasileiro apenas V - Caberá a concessão de habeas data para
consagrou o habeas corpus liberatório, excluindo assegurar o conhecimento de informações
o preventivo; relativas à pessoa do impetrante, constantes de
d) tanto o paciente quanto o impetrante de um registros ou bancos de dados de entidades
habeas corpus serão, necessariamente, pessoas governamentais ou de caráter público, bem como
físicas; para a retificação de dados, quando não se prefira
e) a autoridade coatora na ação de habeas corpus é fazê-lo por processo sigiloso, judicial ou
necessariamente um agente do poder público ou administrativo.
de entidade governamental. de entrada e saída.
Julgando as assertivas, assinale:

a) se cinco estiverem corretas;


b) se quatro estiverem corretas;
c) se três estiverem corretas;
d) se duas estiverem corretas;
e) se uma estiver correta.
DIR. CONSTITUCIONAL POLÍCIA CIVIL-AULA.DOC
www.tiagoqueiroz.com.br
CONCURSO PÚBLICO 14
DIREITO CONSTITUCIONAL Professor Tiago Queiroz

NCE/UFRJ - DELEGADO DE POLÍCIA A(s) afirmativa(s) verdadeira(s) é/são somente:


CIVIL - PCERJ – 2000
a) I
35) Dr. Barbosa, advogado, solicitou ao delegado b) II
de polícia vistas sobre um inquérito policial, c) III
sendo seu pedido negado pela autoridade policial, d) I e II
pois nos autos constavam informações que e) I e III
poderiam levar à fuga daquele que seria indiciado.
Inconformado, o advogado ameaçou propor ação FJG – TÉCNICO DE CONTROLE
judicial contra o ato do delegado. Analisando a EXTERNO – TCM/RJ – 2003
conduta do delegado e do advogado, face aos
direitos e prerrogativas de todos os envolvidos, é 37) Das alternativas abaixo, aquela que traz
correto afirmar que: descrição adequada sobre os remédios
constitucionais é:
a) o delegado agiu corretamente, pois prevalece,
em sede de inquérito, o princípio in dubio pro A) o habeas corpus impetrado contra ato coator
societate; imputado à Turma Recursal, existente no âmbito
b) deveria o advogado impetrar habeas data, para dos Juizados Especiais da Justiça local, é de
garantir seu direito de acessar informações a competência originária do Tribunal de Justiça do
respeito da pessoa de seu cliente, constante de Estado, que irá processá-lo e julgá-lo
banco de dados oficial; B) o mandado de injunção tem por pressuposto a
c) o advogado estaria praticando os crimes de existência de norma regulamentadora de texto
resistência e desobediência, por se opor à constitucional que assegure o exercício dos
execução de ato legal e por desobedecer a ordem direitos às liberdades constitucionais e às
legal de funcionário público; prerrogativas inerentes à nacionalidade, à
d) nenhuma ação constitucional poderia ser soberania e à cidadania
utilizada pelo advogado, ante a natureza C) o habeas data impetrado com objetivo de
administrativa do inquérito, cujos vícios não assegurar o conhecimento de informações
contaminariam eventual ação penal; relativas à pessoa do impetrante, constantes de
e) o advogado poderia impetrar mandado de registros ou bancos de dados de entidades
segurança, no qual figuraria o delegado como governamentais, dispensa o pagamento das custas
autoridade coatora, para garantir seu direito de processuais incidentes, desde que alegada e
consultar os autos do inquérito. provada a insuficiência de recursos
D) o mandado de segurança coletivo pode ser
ART. 5, LXIX impetrado por partido político com representação
no Congresso Nacional, organização sindical,
NCE/UFRJ – ANALISTA DE TECNOLOGIA entidade de classe ou associação legal-mente
– ÁREA DE DIREITO – INPI - 2002 constituída e em funcionamento há pelo menos
um ano, em defesa dos interesses de seus
36) Com relação aos direitos e garantias membros ou associados
fundamentais, analise as afirmativas:

I - O contraditório e a ampla defesa, como


princípios constitucionais, são aplicados aos
processos administrativos e judiciais.
II - O mandado de injunção é uma garantia
constitucional que vai viabilizar o acesso do
impetrante às informações a seu respeito,
existentes em banco de dados de caráter
público.
III - A ação popular poderá ser ajuizada por
qualquer brasileiro que tenha plena capacidade
civil.
DIR. CONSTITUCIONAL POLÍCIA CIVIL-AULA.DOC
www.tiagoqueiroz.com.br
CONCURSO PÚBLICO 15
DIREITO CONSTITUCIONAL Professor Tiago Queiroz
ESAF - AGENTE FISCAL DE TRIBUTOS constitucional pode-se valer João para desafiar em
ESTADUAIS - SEFAZ - 2001 juízo a ordem que lhe parece injusta?

38) Em seguida a uma acusação de prática de a) Mandado de segurança


fatos graves, um servidor público foi demitido do b) Mandado de injunção
seu cargo. Inconformado com a decisão, c) Habeas data
entendendo que o processo administrativo que d) Habeas corpus
precedeu a punição não respeitou o seu direito de e) Ação popular
ampla defesa, o servidor demitido quer anular em
juízo à punição. Indique, entre as ações abaixo ESAF - ASSISTENTE DE CHANCELARIA –
relacionadas, a mais apropriada para um tal MINISTÉRIO DAS RELAÇÕES
propósito. EXTERIORES - 2002

a) Habeas corpus 41) A respeito da ação popular é correto dizer:


b) Mandado de segurança
c) Ação civil pública a) Toda ação popular contra Ministro de Estado
d) Mandado de injunção ou Presidente da República deve ser ajuizada
e) Ação popular perante o Supremo Tribunal Federal.
b) O estrangeiro pode ajuizar a ação popular,
ESAF - ANALISTA DE CONTROLE desde que para defender um direito seu, violado
EXTERNO - ACE - TCU - 2002 pelo ato atacado na demanda.
c) Pode-se propor ação popular visando a anular
39) Assinale a opção correta. ato administrativo que ofenda, a um só tempo, a
moralidade administrativa e o patrimônio público.
a) A testemunha convocada para depor perante d) Os sindicatos e as associações de classe de
uma Comissão Parlamentar de Inquérito no âmbito nacional têm legitimidade para propor
âmbito do Congresso Nacional e que entenda ação popular.
ilegítima a sua convocação pode impetrar habeas e) Somente o Ministério Público pode propor ação
corpus para se livrar da convocação. popular.
b) O servidor demitido do serviço público e que, ESAF – TÉCNICO DE FINANÇAS E
por isso, viu-se impedido de entrar livremente CONTROLE –SFC - 2000
na sua antiga repartição, pode ajuizar habeas
corpus para impugnar o ato de demissão. 42) Suponha que um servidor público tenha sido
c) O habeas data é o instrumento adequado para demitido do seu cargo, depois de ter sido acusado
se conhecer e retificar informação relativa ao de fato que era ao mesmo tempo falta
impetrante em bancos de dados de qualquer administrativa e crime comum. O servidor
entidade pública ou privada. entende que não lhe foi assegurado o direito da
d) Chama-se coletivo o mandado de segurança ampla defesa no processo administrativo.
impetrado por mais de um impetrante. Assinale a opção que indica garantia
e) O mandado de injunção é meio apto para se constitucional em princípio adequada para que o
pleitear extensão de vantagem funcional servidor se insurja contra a demissão.
concedida apenas a um segmento do
funcionalismo público, sob o argumento de que a) Habeas corpus
outras carreiras têm os mesmos conteúdos b) Habeas data
ocupacionais, merecendo, pois, idêntico
tratamento legislativo. c) mandado de segurança
d) mandado de injunção
ESAF - ANALISTA DE MERCADO DE e) argüição de descumprimento de preceito
CAPITAIS / INSPETOR – CVM – 2001 fundamental

40) Uma autoridade proibiu que João ingressasse


em certa repartição pública, onde João pretendia
tratar de assunto do seu interesse. De que garantia

DIR. CONSTITUCIONAL POLÍCIA CIVIL-AULA.DOC


www.tiagoqueiroz.com.br
CONCURSO PÚBLICO 16
DIREITO CONSTITUCIONAL Professor Tiago Queiroz
NCE/UFRJ – ANALISTA JUDICIÁRIO - NCE/UFRJ - DELEGADO DE POLÍCIA
ÁREA JUDICIÁRIA - TRE/RJ - 2001 CIVIL - PCERJ - 2001

43) Com relação aos direitos e garantias previstos 3) Assevera o artigo 5° da Constituição da
na Constituição, é correto afirmar que: República que:
a) as associações só podem ser dissolvidas por
a) o brasileiro naturalizado, mesmo eleitor, não decisão judicial transitada em julgado;
poderá propor ação popular; b) a liberdade de reunião, por ser um direito
b) o mandado de injunção é uma garantia individual de expressão coletiva, está submetida a
constitucional que vai permitir o acesso do uma reserva legal simples;
impetrante às informações a seu respeito c) os tratados internacionais que versem sobre
existentes em banco de dados de caráter público; direitos e garantias fundamentais terão aplicação
c) a pena de morte não pode ser aplicada em imediata e incondicionada em todo território
nenhuma hipótese por ser o direito à vida um dois nacional;
direitos fundamentais; d) o princípio da presunção da inocência ilide a
d) o mandado de injunção ainda não foi prisão cautelar caso o preso não seja informado de
regulamentado por lei, razão pela qual não pode seus direitos, entre os quais o de permanecer
ser aplicado; calado;
e) o partido político, sem representação no e) a interceptação de comunicação telefônica está
Congresso Nacional, não pode propor mandado de submetida a uma reserva legal qualificada.
segurança coletivo.
NCE/UFRJ - DELEGADO DE POLÍCIA
MAIS QUESTÕES DE PROVAS CIVIL - PCERJ - 2002
ANTERIORES – ART. 5º - TODOS
OS INCISOS 4) A complexidade da vivência social pós-
globalização exige cada vez mais a especificação
de direitos e garantias fundamentais, objetivando
NCE/UFRJ - INSPETOR DE POLÍCIA CIVIL
a manutenção da dignidade da pessoa humana,
- PCERJ - 2001
preceito fundamental da nossa Lei Maior. Dentro
desse contexto, pode-se afirmar corretamente que:
1) Ainda com relação aos direitos individuais
previstos no artigo 5° da Constituição da
a) os direitos de 5ª geração representam os
República, pode-se afirmar que:
advindos da realidade virtual que compreendem o
grande desenvolvimento da cibernética na
a) são imprescritíveis, inalienáveis, universais,
atualidade, implicando o rompimento de
secundários e imutáveis;
fronteiras, estabelecendo conflitos entre países
b) são variações do direito à vida, à liberdade, à
com realidades distintas, via internet;
segurança, à igualdade e à propriedade;
b) os direitos de 4ª geração são os direitos
c) estão previstos apenas no artigo 5° da
transindividuais, mas também observados como
Constituição da República;
coletivos ou difusos, basicamente relacionados
d) o artigo 5° é uma proteção do Estado em face
com os direitos ao meio ambiente equilibrado, ao
dos indivíduos;
desenvolvimento econômico e à defesa do
e) no artigo 5° existem apenas direitos individuais.
consumidor;
c) os direitos de 3ª geração são os direitos de
NCE/UFRJ - INSPETOR DE POLÍCIA CIVIL
manipulação genética, relacionados à
- PCERJ - 2001
biotecnologia e à bioengenharia, que tratam de
2) Assinale a hipótese que corresponde a um
questões sobre a vida e a morte e que requerem
direito coletivo:
uma discussão ética prévia;
d) os direitos de 2ª geração são os direitos
a) direito de associação;
individuais, preservando a liberdade do indivíduo
b) direito de propriedade;
em detrimento dos abusos legislativos do Estado;
c) direito de petição;
e) os direitos de 1ª geração outorgam limites ao
d) direito ao contraditório;
Estado, consagrando os direitos sociais, buscando
e) direito à integridade física do preso.

DIR. CONSTITUCIONAL POLÍCIA CIVIL-AULA.DOC


www.tiagoqueiroz.com.br
CONCURSO PÚBLICO 17
DIREITO CONSTITUCIONAL Professor Tiago Queiroz
o atendimento às necessidades mínimas da pessoa ocorridos antes dela, desde que ainda esteja em
humana. curso o processo criminal aberto para apurar o
evento.
FJG – FISCAL DE RENDAS DO
MUNICÍPIO DO RIO DE JANEIRO – ESAF - ANALISTA DE COMÉRCIO
SMF/RJ - 2003 EXTERIOR – MDIC - 2002

5) A correspondência entre os valores e as 8) Assinale a opção correta.


aspirações de um povo e o texto constitucional
confere a este último: a) Nos termos da Constituição, todas as pessoas
indiciadas em inquérito policial devem ser
A) legalidade submetidas à identificação criminal.
B) adequação b) Ninguém no Território Nacional pode ser
C) legitimidade preso, a não ser por determinação da autoridade
D) congruência temática judiciária competente.
c) A assistência jurídica integral e gratuita que a
FJG – FISCAL DE RENDAS DO MUNICÍPIO Constituição assegura que o Estado prestará aos
DO RIO DE JANEIRO – SMF/RJ - 2003 que comprovarem insuficiência de recursos
abrange tanto processos cíveis como criminais.
6) A idéia de não caber ao Judiciário anular uma d) É contrária à Constituição toda norma de
lei quando puder preservá-la num dos sentidos direito penal que possua regras com efeitos
que ela comporte, e que esteja em consonância retroativos.
com a Constituição, importa naquilo que se e) Nos termos expressos da Constituição de 1988,
denomina: somente por meio de lei federal, da iniciativa do
Presidente da República, pode se conceder anistia
A) controle de constitucionalidade com redução por crime de terrorismo.
de texto
B) interpretação conforme à Constituição ESAF - ANALISTA DE FINANÇAS E
C) controle concentrado da Constituição CONTROLE - AFC – 2002
D) aplicabilidade imediata da norma
9) Assinale a opção correta.
ESAF - ANALISTA CONTÁBIL DO BANCO
CENTRAL – BACEN – 2001 a) É ilegítimo, por ferir a garantia constitucional
da ampla defesa, todo indeferimento de prova
7) Assinale a opção correta. pedida por acusado em processo administrativo.
b) O indivíduo que invoca motivo de crença
a) Os membros do Ministério Público podem religiosa para se eximir de obrigação legal a todos
decretar a prisão, por ordem escrita e imposta e que se recusa a cumprir prestação
fundamentada, de pessoa suspeita de cometimento alternativa fixada em lei pode ser privado de
de crime definido em lei como hediondo. direitos.
b) O preso é obrigado a responder às perguntas c) Não se pode declarar inconstitucional uma lei
que lhe são feitas pela autoridade competente pelo fato de ela ser manifestamente desarrazoada.
sobre os fatos que levaram à sua prisão, sob pena d) O membro do Ministério Público pode decretar
de sofrer as sanções cabíveis por desobediência. a prisão de pessoa submetida à sua investigação
c) Um contrato de compra e venda, que tenha criminal, sempre que isso for necessário para
estipulado o pagamento, em 36 meses, não fica proteger testemunhas do caso.
afetado por uma lei posterior à celebração do e) Porque a vida privada é inviolável, repugna ao
ajuste, que determine que nenhum contrato pode sistema constitucional brasileiro a quebra de sigilo
fixar prazo de pagamento superior a 12 meses. bancário.
d) A Administração pode recusar-se a certificar
fatos, sempre que a certidão possa ser usada em
juízo contra o próprio Estado.
e) A lei que torna mais severa a punição de um
certo crime deve ser aplicada com relação a fatos
DIR. CONSTITUCIONAL POLÍCIA CIVIL-AULA.DOC
www.tiagoqueiroz.com.br
CONCURSO PÚBLICO 18
DIREITO CONSTITUCIONAL Professor Tiago Queiroz
ESAF - ANALISTA DE FINANÇAS E pelo uso do bem, sendo apenas ressarcido se
CONTROLE – AFC – 2000 houver dano.

10) Assinale a opção correta a respeito dos ESAF - ESPECIALISTA EM POLÍTICAS


direitos e garantias individuais. PUBLICAS E GESTOR
GOVERNAMENTAL – MPOG - 2002
a) Segundo entendimento já assentado, os direitos
e garantias expressos em normas constantes de 12) Sobre os direitos fundamentais, assinale a
tratados internacionais de que o Brasil faz parte opção correta.
têm estatura constitucional e constituem cláusulas
pétreas. a) Não se pode invocar direito adquirido contra lei
b) Os direitos e garantias individuais, como regra, de ordem pública.
têm a sua aplicabilidade dependente de lei que os b) Gravação ilícita de conversa telefônica não
regulamente. pode ser aceita em processo judicial, mas nada
impede que os dados por ela obtidos sejam
c) Para o exercício do direito de reunião pacífica, aproveitados em processo administrativo, se
sem armas e em lugar aberto ao público, não se indispensáveis para a descoberta da verdade real.
exige prévia autorização da autoridade c) A gravação de conversa telefônica pode ser
administrativa, mas se exige que a ela seja dirigido autorizada por autoridade judicial, para fins de
prévio aviso. instrução de processo administrativo disciplinar.
d) Segundo o princípio do juiz natural, não se d) O exercício de qualquer profissão depende da
pode despojar alguém da sua liberdade ou da sua respectiva regulamentação por lei.
propriedade sem que se lhe assegure o direito ao e) A Constituição não impede que a lei possa
contraditório. retroagir para beneficiar o particular em face do
e) O exercício do direito de criar associação poder público
depende de autorização da autoridade pública
competente, nos termos da lei. ESAF - ESPECIALISTA EM POLÍTICAS
PUBLICAS E GESTOR
ESAF - OFICIAL DE CHANCELARIA – GOVERNAMENTAL – MPOG - 2002
MINISTÉRIO DAS RELAÇÕES
EXTERIORES - 2002 13) Assinale a opção correta.

11) Assinale a opção correta. a) O particular não pode se opor a que um bem
seu seja requisitado para o enfrentamento de
a) Em nenhum caso os brasileiros não-residentes iminente perigo público, devendo o uso do bem
no Brasil são alcançados pela declaração de ser necessariamente indenizado ao ser restituído
direitos fundamentais inscrita na Constituição ao proprietário.
Federal. b) O duplo grau de jurisdição não foi erigido pelo
b) O princípio da igualdade entre homens e constituinte de 1988 ao nível de direito individual
mulheres fulmina de inconstitucionalidade todo o fundamental.
tratamento legislativo diferenciado em razão do c) Autoridade policial pode dissolver
sexo do destinatário da norma. compulsoriamente associação nefasta ao interesse
c) O direito fundamental à vida é tido pelo público.
constituinte como direito absoluto, insuscetível de d) Todas as provas requeridas pelo acusado num
qualquer restrição por parte do Estado. processo administrativo devem ser admitidas pela
d) As provas obtidas por meio de escuta telefônica autoridade que o preside, sob pena de ofensa à
ilícita não podem ser aproveitadas em processo garantia da ampla defesa.
judicial, mas podem servir de elemento de e) Todo o brasileiro nato é parte legítima para
convicção no processo administrativo, na medida propor ação popular, visando a anular ato lesivo
em que revelem a verdade objetiva. ao patrimônio público.
e) O proprietário de um bem cujo uso foi
requisitado pela autoridade competente em caso
de perigo público não tem direito a ser indenizado

DIR. CONSTITUCIONAL POLÍCIA CIVIL-AULA.DOC


www.tiagoqueiroz.com.br
CONCURSO PÚBLICO 19
DIREITO CONSTITUCIONAL Professor Tiago Queiroz
ESAF - ESPECIALISTA EM POLÍTICAS 16) Sobre os direitos fundamentais, assinale a
PUBLICAS E GESTOR opção errada.
GOVERNAMENTAL – MPOG - 2001
a) Ninguém pode ser obrigado a se filiar a
14) Assinale a opção correta. sindicato ou a associação de classe.
b) Em nenhum caso a Constituição Federal admite
a) As normas constitucionais que proclamam pena cruel.
direitos sociais, são normas programáticas e, como c) A Constituição garante a todo o brasileiro nato
tais, não têm eficácia jurídica, representando não ser extraditado.
apenas programas políticos de ação para os d) Nenhuma lei penal pode retroagir.
poderes constituídos. e) Nenhuma lei ordinária, mesmo que seja de
b) Todo brasileiro é parte legítima para propor ordem pública, pode prejudicar ato jurídico
ação popular contra ato de administrador público perfeito ou direito adquirido.
lesivo ao patrimônio público.
c) Em caso de perigo público iminente, a
ORGANIZAÇÃO DO ESTADO FEDERAL
autoridade competente pode usar a propriedade de
BRASILEIRO
particular, que somente será indenizado,
REPARTIÇÃO DE COMPETÊNCIAS
posteriormente, se houver dano.
d) A proibição de uso de prova ilícita aplica-se ao Observe que o Edital do Concurso pede:
processo criminal, mas não ao processo Organização do Estado Federal Brasileiro:
administrativo e cível. repartição de competências
e) Em nenhuma hipótese a lei penal pode
retroagir. O Título Constitucional sobre a organização do
estado abrange os artigos 18 a 36 da CF,
ESAF - AGENTE TRIBUTÁRIO ESTADUAL entretanto, o Edital limita o estudo ao capítulo de
– SEF/MS - 2001 repartição de competências, sendo, desta forma, a
matéria exigida para o concurso, o conteúdo dos
15) Assinale a opção correta. artigos 21 a 33 da CF.

a) Um agente da Administração fazendária tem o Para melhor entendimento, vamos estudar os


poder de dissolver uma associação ou sociedade artigos 18 a 33 da CF.
civil cujos atos sejam contrários aos interesses do
fisco.
b) A Administração pode se recusar, segundo um TÍTULO III
juízo de conveniência e oportunidade insuscetível
DA ORGANIZAÇÃO DO ESTADO
de ser impugnado em juízo, a fornecer certidão
requerida por um indivíduo, desejoso de ver
esclarecida certa situação do seu interesse pessoal. CAPÍTULO I
c) Independe de autorização judicial a escuta DA ORGANIZAÇÃO POLÍTICO-
telefônica de indivíduo suspeito de sonegação ADMINISTRATIVA
fiscal, desde que a escuta se faça por
determinação de autoridade fazendária, em Art. 18 - A organização político-administrativa da
processo administrativo regularmente aberto. República Federativa do Brasil compreende a
d) O mandado de injunção é a garantia União, os Estados, o Distrito Federal e os
constitucional concebida para proteger direito Municípios, todos autônomos, nos termos desta
líquido e certo contra abuso de autoridade pública. Constituição.
e) A Constituição Federal proíbe a prisão civil por
dívida, mas admite que seja preso o responsável § 1º - Brasília é a Capital Federal.
pelo inadimplemento voluntário e inescusável de
obrigação alimentícia. § 2º - Os Territórios Federais integram a União, e
ESAF - AGENTE TRIBUTÁRIO ESTADUAL sua criação, transformação em Estado ou
– SEF/MS - 2001 reintegração ao Estado de origem serão reguladas
em lei complementar.
DIR. CONSTITUCIONAL POLÍCIA CIVIL-AULA.DOC
www.tiagoqueiroz.com.br
CONCURSO PÚBLICO 20
DIREITO CONSTITUCIONAL Professor Tiago Queiroz
VIII - os potenciais de energia hidráulica;
§ 3º - Os Estados podem incorporar-se entre si, IX - os recursos minerais, inclusive os do subsolo;
subdividir-se ou desmembrar-se para se anexarem X - as cavidades naturais subterrâneas e os sítios
a outros, ou formarem novos Estados ou arqueológicos e pré-históricos;
Territórios Federais, mediante aprovação da XI - as terras tradicionalmente ocupadas pelos
população diretamente interessada, através de índios.
plebiscito, e do Congresso Nacional, por lei
complementar. § 1º - é assegurada, nos termos da lei, aos Estados,
ao Distrito Federal e aos Municípios, bem como a
§ 4º - A criação, a incorporação, a fusão e o órgãos da administração direta da União,
desmembramento de Municípios, far-se-ão por lei participação no resultado da exploração de
estadual, dentro do período determinado por lei petróleo ou gás natural, de recursos hídricos para
complementar federal, e dependerão de consulta fins de geração de energia elétrica e de outros
prévia, mediante plebiscito, às populações dos recursos minerais no respectivo território,
Municípios envolvidos, após divulgação dos plataforma continental, mar territorial ou zona
Estudos de Viabilidade Municipal, apresentados e econômica exclusiva, ou compensação financeira
publicados na forma da lei. por essa exploração.

Art. 19 - É vedado à União, aos Estados, ao § 2º - A faixa de até cento e cinqüenta quilômetros
Distrito Federal e aos Municípios: de largura, ao longo das fronteiras terrestres,
I - estabelecer cultos religiosos ou igrejas, designada como faixa de fronteira, é considerada
subvencioná-los, embaraçar-lhes o funcionamento fundamental para defesa do território nacional, e
ou manter com eles ou seus representantes sua ocupação e utilização serão reguladas em lei.
relações de dependência ou aliança, ressalvada, na
forma da lei, a colaboração de interesse público; Art. 21 - Compete à União:
II - recusar fé aos documentos públicos; I - manter relações com Estados estrangeiros e
III - criar distinções entre brasileiros ou participar de organizações internacionais;
preferências entre si. II - declarar a guerra e celebrar a paz;
III - assegurar a defesa nacional;
CAPÍTULO II IV - permitir, nos casos previstos em lei
DA UNIÃO complementar, que forças estrangeiras transitem
pelo território nacional ou nele permaneçam
Art. 20 - São bens da União: temporariamente;
V - decretar o estado de sítio, o estado de defesa e
I - os que atualmente lhe pertencem e os que lhe a intervenção federal;
vierem a ser atribuídos; VI - autorizar e fiscalizar a produção e o comércio
II - as terras devolutas indispensáveis à defesa das de material bélico;
fronteiras, das fortificações e construções VII - emitir moeda;
militares, das vias federais de comunicação e à VIII - administrar as reservas cambiais do País e
preservação ambiental, definidas em lei; fiscalizar as operações de natureza financeira,
III - os lagos, rios e quaisquer correntes de água especialmente as de crédito, câmbio e
em terrenos de seu domínio, ou que banhem mais capitalização, bem como as de seguros e de
de um Estado, sirvam de limites com outros previdência privada;
países, ou se estendam a território estrangeiro ou IX - elaborar e executar planos nacionais e
dele provenham, bem como os terrenos marginais regionais de ordenação do território e de
e as praias fluviais; desenvolvimento econômico e social;
IV - as ilhas fluviais e lacustres nas zonas X - manter o serviço postal e o correio aéreo
limítrofes com outros países; as praias marítimas; nacional;
as ilhas oceânicas e as costeiras, excluídas, destas, XI - explorar, diretamente ou mediante
as áreas referidas no art. 26, II; autorização, concessão ou permissão, os serviços
V - os recursos naturais da plataforma continental de telecomunicações, nos termos da lei, que
e da zona econômica exclusiva; disporá sobre a organização dos serviços, a
VI - o mar territorial; criação de um órgão regulador e outros aspectos
VII - os terrenos de marinha e seus acrescidos; institucionais;
DIR. CONSTITUCIONAL POLÍCIA CIVIL-AULA.DOC
www.tiagoqueiroz.com.br
CONCURSO PÚBLICO 21
DIREITO CONSTITUCIONAL Professor Tiago Queiroz
XII - explorar, diretamente ou mediante a) toda atividade nuclear em território nacional
autorização, concessão ou permissão: somente será admitida para fins pacíficos e
a) os serviços de radiodifusão sonora e de sons e mediante aprovação do Congresso Nacional;
imagens; b) sob regime de concessão ou permissão, é
b) os serviços e instalações de energia elétrica e o autorizada a utilização de radioisótopos para a
aproveitamento energético dos cursos de água, em pesquisa e usos medicinais, agrícolas, industriais e
articulação com os Estados onde se situam os atividades análogas;
potenciais hidroenergéticos; c) a responsabilidade civil por danos nucleares
c) a navegação aérea, aeroespacial e a infra- independe da existência de culpa;
estrutura aeroportuária; XXIV - organizar, manter e executar a inspeção
d) os serviços de transporte ferroviário e do trabalho;
aquaviário entre portos brasileiros e fronteiras XXV - estabelecer as áreas e as condições para o
nacionais, ou que transponham os limites de exercício da atividade de garimpagem, em forma
Estado ou Território; associativa.
e) os serviços de transporte rodoviário
interestadual e internacional de passageiros; Art. 22 - Compete privativamente à União legislar
f) os portos marítimos, fluviais e lacustres; sobre:
XIII - organizar e manter o Poder Judiciário, o I - direito civil, comercial, penal, processual,
Ministério Público e a Defensoria Pública do eleitoral, agrário, marítimo, aeronáutico, espacial
Distrito Federal e dos Territórios; e do trabalho;
XIV - organizar e manter a polícia civil, a polícia II - desapropriação;
militar e o corpo de bombeiros militar do Distrito III - requisições civis e militares, em caso de
Federal, bem como prestar assistência financeira iminente perigo e em tempo de guerra;
ao Distrito Federal para a execução de serviços IV - águas, energia, informática,
públicos, por meio de fundo próprio; telecomunicações e radiodifusão;
XV - organizar e manter os serviços oficiais de V - serviço postal;
estatística, geografia, geologia e cartografia de VI - sistema monetário e de medidas, títulos e
âmbito nacional; garantias dos metais;
XVI - exercer a classificação, para efeito VII - política de crédito, câmbio, seguros e
indicativo, de diversões públicas e de programas transferência de valores;
de rádio e televisão; VIII - comércio exterior e interestadual;
XVII - conceder anistia; IX - diretrizes da política nacional de transportes;
XVIII - planejar e promover a defesa permanente X - regime dos portos, navegação lacustre, fluvial,
contra as calamidades públicas, especialmente as marítima, aérea e aeroespacial;
secas e as inundações; XI - trânsito e transporte;
XIX - instituir sistema nacional de gerenciamento XII - jazidas, minas, outros recursos minerais e
de recursos hídricos e definir critérios de outorga metalurgia;
de direitos de seu uso; XIII - nacionalidade, cidadania e naturalização;
XX - instituir diretrizes para o desenvolvimento XIV - populações indígenas;
urbano, inclusive habitação, saneamento básico e XV - emigração e imigração, entrada, extradição e
transportes urbanos; expulsão de estrangeiros;
XXI - estabelecer princípios e diretrizes para o XVI - organização do sistema nacional de
sistema nacional de viação; emprego e condições para o exercício de
XXII - executar os serviços de polícia marítima, profissões;
aeroportuária e de fronteiras; XVII - organização judiciária, do Ministério
XXIII - explorar os serviços e instalações Público e da Defensoria Pública do Distrito
nucleares de qualquer natureza e exercer Federal e dos Territórios, bem como organização
monopólio estatal sobre a pesquisa, a lavra, o administrativa destes;
enriquecimento e reprocessamento, a XVIII - sistema estatístico, sistema cartográfico e
industrialização e o comércio de minérios de geologia nacionais;
nucleares e seus derivados, atendidos os seguintes XIX - sistemas de poupança, captação e garantia
princípios e condições: da poupança popular;
XX - sistemas de consórcios e sorteios;

DIR. CONSTITUCIONAL POLÍCIA CIVIL-AULA.DOC


www.tiagoqueiroz.com.br
CONCURSO PÚBLICO 22
DIREITO CONSTITUCIONAL Professor Tiago Queiroz
XXI - normas gerais de organização, efetivos, X - combater as causas da pobreza e os fatores de
material bélico, garantias, convocação e marginalização, promovendo a integração social
mobilização das polícias militares e corpos de dos setores desfavorecidos;
bombeiros militares; XI - registrar, acompanhar e fiscalizar as
XXII - competência da polícia federal e das concessões de direitos de pesquisa e exploração
polícias rodoviária e ferroviária federais; de recursos hídricos e minerais em seus
XXIII - seguridade social; territórios;
XXIV - diretrizes e bases da educação nacional; XII - estabelecer e implantar política de educação
XXV - registros públicos; para a segurança do trânsito.
XXVI - atividades nucleares de qualquer
natureza; Parágrafo único - Lei complementar fixará
XXVII - normas gerais de licitação e contratação, normas para a cooperação entre a União e os
em todas as modalidades, para as administrações Estados, o Distrito Federal e os Municípios, tendo
públicas diretas, autárquicas e fundacionais da em vista o equilíbrio do desenvolvimento e do
União, Estados, Distrito Federal e Municípios, bem-estar em âmbito nacional.
obedecido o disposto no art. 37, XXI, e para as
empresas públicas e sociedades de economia Art. 24 - Compete à União, aos Estados e ao
mista, nos termos do art. 173, § 1º, III; Distrito Federal legislar concorrentemente sobre:
XXVIII - defesa territorial, defesa aeroespacial, I - direito tributário, financeiro, penitenciário,
defesa marítima, defesa civil e mobilização econômico e urbanístico;
nacional; II - orçamento;
XXIX - propaganda comercial. III - juntas comerciais;
IV - custas dos serviços forenses;
Parágrafo único - Lei complementar poderá V - produção e consumo;
autorizar os Estados a legislar sobre questões VI - florestas, caça, pesca, fauna, conservação da
específicas das matérias relacionadas neste artigo. natureza, defesa do solo e dos recursos naturais,
proteção do meio ambiente e controle da poluição;
Art. 23 - É competência comum da União, dos VII - proteção ao patrimônio histórico, cultural,
Estados, do Distrito Federal e dos Municípios: artístico, turístico e paisagístico;
I - zelar pela guarda da Constituição, das leis e VIII - responsabilidade por dano ao meio
das instituições democráticas e conservar o ambiente, ao consumidor, a bens e direitos de
patrimônio público; valor artístico, estético, histórico, turístico e
II - cuidar da saúde e assistência pública, da paisagístico;
proteção e garantia das pessoas portadoras de IX - educação, cultura, ensino e desporto;
deficiência; X - criação, funcionamento e processo do juizado
III - proteger os documentos, as obras e outros de pequenas causas;
bens de valor histórico, artístico e cultural, os XI - procedimentos em matéria processual;
monumentos, as paisagens naturais notáveis e os XII - previdência social, proteção e defesa da
sítios arqueológicos; saúde;
IV - impedir a evasão, a destruição e a XIII - assistência jurídica e defensoria pública;
descaracterização de obras de arte e de outros XIV - proteção e integração social das pessoas
bens de valor histórico, artístico ou cultural; portadoras de deficiência;
V - proporcionar os meios de acesso à cultura, à XV - proteção à infância e à juventude;
educação e à ciência; XVI - organização, garantias, direitos e deveres
VI - proteger o meio ambiente e combater a das polícias civis.
poluição em qualquer de suas formas;
VII - preservar as florestas, a fauna e a flora; § 1º - No âmbito da legislação concorrente, a
VIII - fomentar a produção agropecuária e competência da União limitar-se-á a estabelecer
organizar o abastecimento alimentar; normas gerais.
IX - promover programas de construção de
moradias e a melhoria das condições habitacionais § 2º - A competência da União para legislar sobre
e de saneamento básico; normas gerais não exclui a competência
suplementar dos Estados.

DIR. CONSTITUCIONAL POLÍCIA CIVIL-AULA.DOC


www.tiagoqueiroz.com.br
CONCURSO PÚBLICO 23
DIREITO CONSTITUCIONAL Professor Tiago Queiroz
§ 3º - Inexistindo lei federal sobre normas gerais, razão de, no máximo, setenta e cinco por cento daquele
os Estados exercerão a competência legislativa estabelecido, em espécie, para os Deputados Federais,
plena, para atender a suas peculiaridades. observado o que dispõem os arts. 39, § 4º, 57, § 7º,
150, II, 153, III, e 153, § 2º, I. "(*) Redação dada pela
Emenda Constitucional nº 19, de 04/06/98:
§ 4º - A superveniência de lei federal sobre
normas gerais suspende a eficácia da lei § 3º - Compete às Assembléias Legislativas dispor
estadual, no que lhe for contrário. sobre seu regimento interno, polícia e serviços
administrativos de sua secretaria, e prover os
CAPÍTULO III respectivos cargos.
§ 4º - A lei disporá sobre a iniciativa popular no
DOS ESTADOS processo legislativo estadual.
FEDERADOS "Art. 28. A eleição do Governador e do Vice-
Governador de Estado, para mandato de quatro anos,
Art. 25. Os Estados organizam-se e regem-se pelas realizar-se-á no primeiro domingo de outubro, em
Constituições e leis que adotarem, observados os
primeiro turno, e no último domingo de outubro, em
princípios desta Constituição.
segundo turno, se houver, do ano anterior ao do
§ 1º - São reservadas aos Estados as competências que término do mandato de seus antecessores, e a posse
não lhes sejam vedadas por esta Constituição. ocorrerá em primeiro de janeiro do ano subseqüente,
observado, quanto ao mais, o disposto no art. 77." (*)
"§ 2º Cabe aos Estados explorar diretamente, ou Redação dada pela Emenda Constitucional nº 16, de
mediante concessão, os serviços locais de gás 04/06/97:
canalizado, na forma da lei, vedada a edição de medida
provisória para a sua regulamentação."
"§ 1º Perderá o mandato o Governador que assumir
(*) Redação dada pela Emenda Constitucional nº 5, outro cargo ou função na administração pública direta
de 15/08/95: ou indireta, ressalvada a posse em virtude de concurso
público e observado o disposto no art. 38, I, IV e V."
§ 3º - Os Estados poderão, mediante lei complementar,
(*) Transformado em § 1º pela Emenda
instituir regiões metropolitanas, aglomerações urbanas
Constitucional nº 19, de 04/06/98:
e microrregiões, constituídas por agrupamentos de
municípios limítrofes, para integrar a organização, o "§ 2º Os subsídios do Governador, do Vice-
planejamento e a execução de funções públicas de Governador e dos Secretários de Estado serão fixados
interesse comum. por lei de iniciativa da Assembléia Legislativa,
Art. 26. Incluem-se entre os bens dos Estados: observado o que dispõem os arts. 37, XI, 39, § 4º, 150,
I - as águas superficiais ou subterrâneas, fluentes, II, 153, III, e 153, § 2º, I." Parágrafo incluído pela
emergentes e em depósito, ressalvadas, neste caso, na Emenda Constitucional nº 19, de 04/06/98:
forma da lei, as decorrentes de obras da União;
II - as áreas, nas ilhas oceânicas e costeiras, que CAPÍTULO IV
estiverem no seu domínio, excluídas aquelas sob
Dos Municípios
domínio da União, Municípios ou terceiros;
III - as ilhas fluviais e lacustres não pertencentes à
União; Art. 29. O Município reger-se-á por lei orgânica,
IV - as terras devolutas não compreendidas entre as da votada em dois turnos, com o interstício mínimo de dez
União. dias, e aprovada por dois terços dos membros da
Câmara Municipal, que a promulgará, atendidos os
Art. 27. O número de Deputados à Assembléia princípios estabelecidos nesta Constituição, na
Legislativa corresponderá ao triplo da representação do Constituição do respectivo Estado e os seguintes
Estado na Câmara dos Deputados e, atingido o número preceitos:
de trinta e seis, será acrescido de tantos quantos forem I - eleição do Prefeito, do Vice-Prefeito e dos
os Deputados Federais acima de doze. Vereadores, para mandato de quatro anos, mediante
§ 1º - Será de quatro anos o mandato dos Deputados pleito direto e simultâneo realizado em todo o País;
Estaduais, aplicando- sê-lhes as regras desta "II - eleição do Prefeito e do Vice-Prefeito realizada no
Constituição sobre sistema eleitoral, inviolabilidade, primeiro domingo de outubro do ano anterior ao
imunidades, remuneração, perda de mandato, licença, término do mandato dos que devam suceder, aplicadas
impedimentos e incorporação às Forças Armadas. as regras do art. 77, no caso de Municípios com mais
de duzentos mil eleitores;" (*) Redação dada pela
"§ 2º O subsídio dos Deputados Estaduais será fixado Emenda Constitucional nº 16, de 04/06/97:
por lei de iniciativa da Assembléia Legislativa, na
DIR. CONSTITUCIONAL POLÍCIA CIVIL-AULA.DOC
www.tiagoqueiroz.com.br
CONCURSO PÚBLICO 24
DIREITO CONSTITUCIONAL Professor Tiago Queiroz
III - posse do Prefeito e do Vice-Prefeito no dia 1º de por cento da receita do município;" Inciso incluído
janeiro do ano subseqüente ao da eleição; pela Emenda Constitucional nº 1, de 31/03/92:
IV - número de Vereadores proporcional à população "VIII - inviolabilidade dos Vereadores por suas
do Município, observados os seguintes limites: opiniões, palavras e votos no exercício do mandato e
a) mínimo de nove e máximo de vinte e um nos na circunscrição do Município;" (*) Renumerado pela
Municípios de até um milhão de habitantes; Emenda Constitucional nº 1, de 31/03/92:
b) mínimo de trinta e três e máximo de quarenta e um
nos Municípios de mais de um milhão e menos de "IX – proibições e incompatibilidades, no exercício da
cinco milhões de habitantes; vereança, similares, no que couber, ao disposto nesta
c) mínimo de quarenta e dois e máximo de cinqüenta e Constituição para os membros do Congresso Nacional
cinco nos Municípios de mais de cinco milhões de e, na Constituição do respectivo Estado, para os
habitantes; membros da Assembléia Legislativa;'(*) Renumerado
"V - subsídios do Prefeito, do Vice-Prefeito e dos pela Emenda Constitucional nº 1, de 31/03/92:
Secretários Municipais fixados por lei de iniciativa da
Câmara Municipal, observado o que dispõem os arts. "X – julgamento do Prefeito perante o Tribunal de
37, XI, 39, § 4º, 150, II, 153, III, e 153, § 2º, I;'(*) Justiça;" (*) Renumerado pela Emenda
Redação dada pela Emenda Constitucional nº 19, de Constitucional nº 1, de 31/03/92:
04/06/98:
"XI – organização das funções legislativas e
(*) Redação dada pela Emenda Constitucional nº fiscalizadoras da Câmara Municipal;" (*)
25, de 14/02/2000: Renumerado pela Emenda Constitucional nº 1, de
31/03/92:
"VI - o subsídio dos Vereadores será fixado pelas
respectivas Câmaras Municipais em cada legislatura (*) Renumerado pela Emenda Constitucional nº 1,
para a subseqüente, observado o que dispõe esta de 31/03/92:
Constituição, observados os critérios estabelecidos na
respectiva Lei Orgânica e os seguintes limites "XII – cooperação das associações representativas no
máximos: planejamento municipal;'

a) em Municípios de até dez mil habitantes, o subsídio "XIII – iniciativa popular de projetos de lei de
máximo dos Vereadores corresponderá a vinte por interesse específico do Município, da cidade ou de
cento do subsídio dos Deputados Estaduais; bairros, através de manifestação de, pelo menos, cinco
por cento do eleitorado;" (*) Renumerado pela
b) em Municípios de dez mil e um a cinqüenta mil Emenda Constitucional nº 1, de 31/03/92:
habitantes, o subsídio máximo dos Vereadores
corresponderá a trinta por cento do subsídio dos "XIV – perda do mandato do Prefeito, nos termos do
Deputados Estaduais; art. 28, parágrafo único." (*) Renumerado pela
Emenda Constitucional nº 1, de 31/03/92:
c) em Municípios de cinqüenta mil e um a cem mil
habitantes, o subsídio máximo dos Vereadores Artigo incluído pela Emenda Constitucional nº 25, de
corresponderá a quarenta por cento do subsídio dos 14/02/2000:
Deputados Estaduais; "Art. 29-A. O total da despesa do Poder Legislativo
Municipal, incluídos os subsídios dos Vereadores e
d) em Municípios de cem mil e um a trezentos mil excluídos os gastos com inativos, não poderá
habitantes, o subsídio máximo dos Vereadores ultrapassar os seguintes percentuais, relativos ao
corresponderá a cinqüenta por cento do subsídio dos somatório da receita tributária e das transferências
Deputados Estaduais; previstas no § 5o do art. 153 e nos arts. 158 e 159,
efetivamente realizado no exercício anterior:
e) em Municípios de trezentos mil e um a quinhentos
mil habitantes, o subsídio máximo dos Vereadores I - oito por cento para Municípios com população de
corresponderá a sessenta por cento do subsídio dos até cem mil habitantes;
Deputados Estaduais;
II - sete por cento para Municípios com população
f) em Municípios de mais de quinhentos mil entre cem mil e um e trezentos mil habitantes;
habitantes, o subsídio máximo dos Vereadores
corresponderá a setenta e cinco por cento do subsídio III - seis por cento para Municípios com população
dos Deputados Estaduais;" entre trezentos mil e um e quinhentos mil habitantes;

IV - cinco por cento para Municípios com população


"VII - o total da despesa com a remuneração dos acima de quinhentos mil habitantes.
vereadores não poderá ultrapassar o montante de cinco
DIR. CONSTITUCIONAL POLÍCIA CIVIL-AULA.DOC
www.tiagoqueiroz.com.br
CONCURSO PÚBLICO 25
DIREITO CONSTITUCIONAL Professor Tiago Queiroz
§ 1o A Câmara Municipal não gastará mais de setenta contribuinte, para exame e apreciação, o qual poderá
por cento de sua receita com folha de pagamento, questionar-lhes a legitimidade, nos termos da lei.
incluído o gasto com o subsídio de seus Vereadores. § 4º - É vedada a criação de Tribunais, Conselhos ou
órgãos de Contas Municipais.
§ 2o Constitui crime de responsabilidade do Prefeito
Municipal:

I - efetuar repasse que supere os limites definidos neste CAPÍTULO V


artigo; DO DISTRITO FEDERAL E DOS
TERRITÓRIOS
II - não enviar o repasse até o dia vinte de cada mês; ou
Seção I
III - enviá-lo a menor em relação à proporção fixada na DO DISTRITO FEDERAL
Lei Orçamentária.
Art. 32. O Distrito Federal, vedada sua divisão em
§ 3o Constitui crime de responsabilidade do Presidente Municípios, reger- se-á por lei orgânica, votada em
da Câmara Municipal o desrespeito ao § 1 o deste dois turnos com interstício mínimo de dez dias, e
artigo." aprovada por dois terços da Câmara Legislativa, que a
promulgará, atendidos os princípios estabelecidos nesta
Art. 30. Compete aos Municípios:
Constituição.
§ 1º - Ao Distrito Federal são atribuídas as
I - legislar sobre assuntos de interesse local;
competências legislativas reservadas aos Estados e
II - suplementar a legislação federal e a estadual no que
Municípios.
couber;
§ 2º - A eleição do Governador e do Vice-Governador,
III - instituir e arrecadar os tributos de sua
observadas as regras do art. 77, e dos Deputados
competência, bem como aplicar suas rendas, sem
Distritais coincidirá com a dos Governadores e
prejuízo da obrigatoriedade de prestar contas e publicar
Deputados Estaduais, para mandato de igual duração.
balancetes nos prazos fixados em lei;
§ 3º - Aos Deputados Distritais e à Câmara Legislativa
IV - criar, organizar e suprimir distritos, observada a
aplica-se o disposto no art. 27.
legislação estadual;
§ 4º - Lei federal disporá sobre a utilização, pelo
V - organizar e prestar, diretamente ou sob regime de
Governo do Distrito Federal, das polícias civil e militar
concessão ou permissão, os serviços públicos de
e do corpo de bombeiros militar.
interesse local, incluído o de transporte coletivo, que
tem caráter essencial;
VI - manter, com a cooperação técnica e financeira da Seção II
União e do Estado, programas de educação pré-escolar DOS TERRITÓRIOS
e de ensino fundamental;
VII - prestar, com a cooperação técnica e financeira da Art. 33. A lei disporá sobre a organização
União e do Estado, serviços de atendimento à saúde da administrativa e judiciária dos Territórios.
população; § 1º - Os Territórios poderão ser divididos em
VIII - promover, no que couber, adequado Municípios, aos quais se aplicará, no que couber, o
ordenamento territorial, mediante planejamento e disposto no Capítulo IV deste Título.
controle do uso, do parcelamento e da ocupação do § 2º - As contas do Governo do Território serão
solo urbano; submetidas ao Congresso Nacional, com parecer
IX - promover a proteção do patrimônio histórico- prévio do Tribunal de Contas da União.
cultural local, observada a legislação e a ação § 3º - Nos Territórios Federais com mais de cem mil
fiscalizadora federal e estadual. habitantes, além do Governador nomeado na forma
Art. 31. A fiscalização do Município será exercida pelo desta Constituição, haverá órgãos judiciários de
Poder Legislativo Municipal, mediante controle primeira e segunda instância, membros do Ministério
externo, e pelos sistemas de controle interno do Poder Público e defensores públicos federais; a lei disporá
Executivo Municipal, na forma da lei. sobre as eleições para a Câmara Territorial e sua
§ 1º - O controle externo da Câmara Municipal será competência deliberativa.
exercido com o auxílio dos Tribunais de Contas dos
Estados ou do Município ou dos Conselhos ou
Tribunais de Contas dos Municípios, onde houver.
§ 2º - O parecer prévio, emitido pelo órgão competente
sobre as contas que o Prefeito deve anualmente prestar,
só deixará de prevalecer por decisão de dois terços dos
membros da Câmara Municipal.
§ 3º - As contas dos Municípios ficarão, durante
sessenta dias, anualmente, à disposição de qualquer
DIR. CONSTITUCIONAL POLÍCIA CIVIL-AULA.DOC
www.tiagoqueiroz.com.br
CONCURSO PÚBLICO 26
DIREITO CONSTITUCIONAL Professor Tiago Queiroz
atribuindo aos Estados, assim, competências
QUESTÕES DE PROVAS ANTERIORES residuais ou reservadas;
c) adotou o constituinte o critério de atribuir aos
NCE/UFRJ - OFICIAL DE CARTÓRIO DE Estados a competência material ou administrativa
POLÍCIA CIVIL – PCERJ - 2001 sobre as questões de interesse municipal,
reservando aos Municípios a competência
1) No que tange à forma de estado da República legislativa, quando não exercitada, em prazo
Federativa do Brasil, a afirmativa correta é: hábil, pelo Estado;
d) inexistem áreas de atuação material ou
a) O Distrito Federal está ausente do rol de entes administrativa concorrente da União, Estados e
que compõem a República Federativa do Brasil. Municípios, posto que cada ente da Federação
b) O Estado Federal é caracterizado pela deve respeitar os limites previstos na Constituição
existência de várias ordens jurídicas centrais e de 1988;
parciais. e) o Distrito Federal, por não poder exercer
c) São requisitos para a manutenção da Federação: competências dos Estados, como a legislativa, e
a rigidez constitucional, a existência de controle por ser impedida sua divisão em Municípios,
de constitucionalidade e o estabelecimento de culmina por exercitar as mesmas competências
cláusulas pétreas. legislativas e administrativas que os Municípios.
d) A Federação pode surgir da reunião de estados,
como no caso do Brasil, ou da subdivisão de NCE/UFRJ - DELEGADO DE POLÍCIA
estados como no modelo norte-americano. CIVIL - PCERJ - 2001
e) A capacidade para estabelecer normas é o
oposto de descentralização política. 4) Acerca dos princípios constitucionais
aplicáveis à segurança pública, assine a alternativa
FJG - CONTROLADOR DE correta:
ARRECADAÇÃO MUNICIPAL - SMF/RJ -
2003 a) Os estados-membros possuem competência
legislativa plena para legislar acerca da segurança
2) Os recursos naturais da plataforma continental pública, sendo de competência da Assembléia
são considerados bens: Legislativa, em conjunto com o Governador do
Estado, deliberar sobre a política de segurança.
A) dos Estados ou Territórios costeiros b) O problema da segurança pública é de âmbito
B) dos Municípios costeiros nacional, tendo em vista a ponderação de
C) dos Estados costeiros interesses na Constituição, competindo portanto à
D) da União União, e somente a ela, legislar sobre o tema.
c) Acerca de garantias, direitos e deveres das
NCE/UFRJ - DELEGADO DE POLÍCIA polícias civis, o estado-membro limitar-se-á a
CIVIL - PCERJ - 2000 estabelecer normas gerais.
d) Compete privativamente à União legislar sobre
3) A distribuição de competências entre os entes normas gerais de efetivo, material bélico,
federativos foi elaborada pelo constituinte de 1988 garantias, convocação e mobilização das polícias
com base em diversos critérios, visando à militares e corpos de bombeiros militares.
preservação da Federação, com resguardo dos e) Aos servidores públicos militares, incluindo os
interesses da União, Estados, Municípios e membros das polícias militares e dos corpos de
Distrito Federal, e ao relacionamento harmônico bombeiros militares, é lícita a sindicalização,
entre os três poderes, sendo exato afirmar que: sendo vedado o direito à greve.

a) certas competências foram destinadas, em


caráter exclusivo, a determinados entes, como a
de legislar, atribuída à União, sem possibilidade
de exercício suplementar por Estados ou
Municípios;
b) o constituinte de 1988, de regra, definiu as
competências administrativas da União,
DIR. CONSTITUCIONAL POLÍCIA CIVIL-AULA.DOC
www.tiagoqueiroz.com.br
CONCURSO PÚBLICO 27
DIREITO CONSTITUCIONAL Professor Tiago Queiroz
NCE/UFRJ - DELEGADO DE POLÍCIA e) compete privativamente à União legislar sobre
CIVIL - PCERJ - 2002 direito financeiro, penitenciário e econômico.

5) Quando trata da organização da segurança NCE/UFRJ – ANALISTA JUDICIÁRIO -


pública, JOSÉ AFONSO DA SILVA (Curso de ÁREA JUDICIÁRIA - TRE/RJ – 2001
Direito Constitucional Positivo, 18 ª ed., Ed.
Malheiros, p.757) diz que: 7) Com relação à União, assinale a alternativa
incorreta:
“Há, contudo, uma repartição de competências
nessa matéria entre a União e os Estados, de tal a) No exercício da competência comum, a União
sorte que o princípio que rege é o de que o vai legislar sobre as normas gerais dos assuntos
problema da segurança pública é de competência relacionados na Constituição.
e responsabilidade de cada unidade da Federação b) A lei complementar poderá atribuir aos Estados
(...).” a competência para legislar sobre questões
específicas das matérias de competência privativa
Assim, é correto afirmar que é competência: da União.
c) Compete à União organizar, no Distrito
a) concorrente executar os serviços de polícia Federal, o Poder Judiciário, o Ministério Público e
marítima, aeroportuária e de fronteiras, tendo em a Defensoria Pública.
vista o fortalecimento do princípio federativo; d) Os Territórios Federais, se forem criados, não
b) privativa da União legislar sobre normas gerais serão dotados de autonomia político-
de organização, efetivos, material bélico, administrativa, pertencendo sempre à União.
garantias, convocação e mobilização das polícias e) Pertencerão aos Estados as terras devolutas que
militares e corpos de bombeiros militares; não foram atribuídas à União pela Constituição.
c) exclusiva da União legislar sobre competência
da polícia federal e das polícias rodoviária e FJG – FISCAL DE RENDAS DO
ferroviária federais; MUNICÍPIO DO RIO DE JANEIRO –
d) privativa da União organizar e manter a polícia SMF/RJ – 2003
civil, a polícia militar e o corpo de bombeiros
militar do Distrito Federal; 8) A repartição da competência legiferante na
e) comum a organização, garantias, direitos e Federação brasileira é informada pelo princípio:
deveres das polícias civis. A) da subsidiariedade estadual e municipal
B) da predominância do interesse
NCE/UFRJ - PAPILOSCOPISTA DE C) do interesse regional
POLÍCIA CIVIL – PCERJ - 2001
D) do interesse local
6) Acerca da repartição constitucional de
competências, assinale a alternativa incorreta: FJG - CONTROLADOR DE
ARRECADAÇÃO MUNICIPAL - SMF/RJ -
a) os Estados podem ser autorizados, por meio de 2003
Lei Complementar, a legislar sobre questões
9) Legislar sobre a inelegibilidade de Deputados
afetas a matérias constitucionalmente elencadas
compete:
como sendo de competência privativa da União;
b) quando houver competência legislativa A) aos Estados e à União, sendo o primeiro de
concorrente, a competência da União limita-se ao forma subsidiária
estabelecimento de normas gerais, não ficando B) à União, ao Distrito Federal e aos Estados
excluída a competência suplementar dos Estados; C) de forma comum à União e aos Estados
c) compete à União, aos Estados e ao Distrito D) privativamente à União
Federal legislar concorrentemente sobre
organização, garantias, direitos e deveres das
polícias civis;
d) compete ao Município organizar e prestar os
serviços públicos de interesse local, incluído o de
transporte coletivo;
DIR. CONSTITUCIONAL POLÍCIA CIVIL-AULA.DOC
www.tiagoqueiroz.com.br
CONCURSO PÚBLICO 28
DIREITO CONSTITUCIONAL Professor Tiago Queiroz
F JG - CONTROLADOR DE ESAF - ANALISTA DE FINANÇAS E
ARRECADAÇÃO MUNICIPAL - SMF/RJ - CONTROLE EXTERNO - AFCE - TCU -
2003 2000
10) A competência que os Estados possuem para 13) Nos casos de matéria da competência
legislarem, na hipótese de inércia da União em legislativa concorrente entre Estados-membros e
editar normas gerais, denomina-se: União é correto afirmar que:
A) competência relativa
B) competência comum a) havendo conflito entre a legislação estadual e a
C) competência supletiva federal, deve prevalecer aquela, no âmbito do
Estado-membro, dado o princípio da competência
D) competência absoluta
residual dos Estados.
FJG - CONTROLADOR DE b) os Estados somente podem legislar para suprir
ARRECADAÇÃO MUNICIPAL - SMF/RJ - as omissões da legislação federal.
2003 c) a falta de normas gerais editadas pela União dá
margem a que cada Estado exerça competência
11) A competência da União para legislar sobre o legislativa plena sobre a matéria, para atender a
sistema monetário e de medidas, títulos e suas peculiaridades.
garantias dos metais é: d) não havendo legislação estadual sobre a
A) privativa matéria, cabe à União suprir a omissão, tanto em
B) comum aspectos de normas gerais como de normas
C) subsidiária específicas.
D) concorrente e) configura hipótese de competência legislativa
concorrente o caso da delegação, pelos Estados-
membros, da sua competência legislativa privativa
ESAF - ANALISTA DE COMÉRCIO para a União, com reserva de iguais poderes.
EXTERIOR – MDIC - 2002
ESAF - ESPECIALISTA EM POLÍTICAS
12) Sobre a organização federal brasileira, é PUBLICAS E GESTOR
possível afirmar: GOVERNAMENTAL – MPOG - 2002

a) os três Poderes do Distrito Federal são 14) Sobre a repartição de competências no Estado
mantidos e organizados pela União Federal. federal brasileiro, assinale a opção correta.
b) em matéria de competência legislativa
concorrente, a competência da União para legislar a) Quanto ao aspecto tributário, a competência
sobre normas gerais não exclui a competência legislativa dos Estados-membros é apenas
suplementar dos Estados. residual.
c) os Municípios somente podem legislar sobre b) No âmbito da competência legislativa
matéria do seu peculiar interesse, não sendo concorrente, sempre que houver conflito entre
admissível que suplementem a legislação estadual legislação federal e legislação estadual, aquela
ou federal. deve prevalecer, em face da sua superioridade
d) a Constituição estabelece que todas as ilhas hierárquica.
oceânicas e costeiras brasileiras pertencem à c) É inconstitucional a lei estadual que, no âmbito
União Federal. da competência legislativa concorrente, dispõe
e) para pôr termo a grave comprometimento da sobre normas gerais que a União não editou.
ordem pública a União pode intervir nos Estados- d) A título de suplementação da legislação federal,
membros ou nos Municípios neles situados. o Município tem competência para legislar sobre
horário de funcionamento das agências bancárias
no seu território.
e) A União pode autorizar que os Estados-
membros legislem sobre questões específicas,
compreendidas no âmbito da sua competência
legislativa privativa.
DIR. CONSTITUCIONAL POLÍCIA CIVIL-AULA.DOC
www.tiagoqueiroz.com.br
CONCURSO PÚBLICO 29
DIREITO CONSTITUCIONAL Professor Tiago Queiroz

ESAF - ESPECIALISTA EM POLÍTICAS ESAF – TÉCNICO DE FINANÇAS E


PUBLICAS E GESTOR CONTROLE – SFC - 2000
GOVERNAMENTAL – MPOG - 2001
17) Sobre as competências das pessoas jurídicas
15) Assinale a assertiva correta. de direito público, assinale a opção correta.

a) Na Federação brasileira, a União é entidade


soberana, enquanto os Estados-membros e o a) A fiscalização, mediante controle externo, dos
Distrito Federal são entidades autônomas. Municípios, no Brasil, é feita exclusivamente por
órgãos estaduais.
b) A competência legislativa dos Estados-
membros está enumerada taxativamente na b) A União pode exercer todas as competências
Constituição, sendo inconstitucional, por invasão atribuídas pela Constituição aos Estados e
de competência, a lei estadual que dispuser sobre o Municípios, por ser a entidade hierarquicamente
assunto não especificado como próprio da superior da Federação.
atividade legiferante de Assembléia Legislativa. c) Em virtude da soberania dos Estados-membros
c) Em tema de competência legislativa na Federação brasileira, as suas Constituições têm
concorrente, cabe à União estabelecer normas o mesmo nível hierárquico da Constituição
gerais e aos Estados-membros, normas específicas Federal.
– estas últimas somente poderão ser promulgadas d) Constitui competência comum da União e dos
após editadas aquelas regras pela União. Estados-membros manter relações com Estados
d) Somente quando autorizado por lei estrangeiros.
complementar federal pode o Estado-membro e) A Constituição Federal reserva aos Estados as
legislar sobre questões específicas de matérias competências que ela própria não lhes vedar.
incluídas na competência privativa da União.
e) O Município tem competência legislativa para TÍTULO V
dispor sobre todo assunto que apresente interesse DA DEFESA DO ESTADO E DAS
local. INSTITUIÇÕES DEMOCRÁTICAS
ESAF - AGENTE TRIBUTÁRIO ESTADUAL
– SEF/MS - 2001 CAPÍTULO III
DA SEGURANÇA PÚBLICA
16) Quanto à repartição de competências
legislativas entre a União e os Estados-Membros, Art. 144 - A segurança pública, dever do Estado,
assinale a opção correta. direito e responsabilidade de todos, é exercida
para a preservação da ordem pública e da
a) O Estado-Membro pode legislar sobre matérias incolumidade das pessoas e do patrimônio, através
da competência privativa da União, desde que o dos seguintes órgãos:
faça por meio de lei complementar. I - polícia federal;
b) No âmbito da competência concorrente, cabe à II - polícia rodoviária federal;
União legislar sobre normas gerais e específicas, III - polícia ferroviária federal;
cabendo aos Estados-Membros apenas a IV - polícias civis;
legislação supletiva. V - polícias militares e corpos de bombeiros
c) No âmbito da competência concorrente, militares.
inexistindo lei federal sobre normas gerais, os
Estados exercerão a competência legislativa plena, § 1º - A polícia federal, instituída por lei como
para atender às suas peculiaridades. órgão permanente, organizado e mantido pela
d) As competências dos Estados estão enumeradas União e estruturado em carreira, destina-se a:
de modo explícito e taxativo na Constituição I - apurar infrações penais contra a ordem política
Federal, cabendo à União as competências não e social ou em detrimento de bens, serviços e
atribuídas expressamente aos Estados. interesses da União ou de suas entidades
e) Aos Estados-Membros incumbe editar a lei autárquicas e empresas públicas, assim como
orgânica dos Municípios compreendidos no seu outras infrações cuja prática tenha repercussão
território.
DIR. CONSTITUCIONAL POLÍCIA CIVIL-AULA.DOC
www.tiagoqueiroz.com.br
CONCURSO PÚBLICO 30
DIREITO CONSTITUCIONAL Professor Tiago Queiroz
interestadual ou internacional e exija repressão
uniforme, segundo se dispuser em lei; QUESTÕES DE PROVAS ANTERIORES
II - prevenir e reprimir o tráfico ilícito de
entorpecentes e drogas afins, o contrabando e o NCE/UFRJ - INSPETOR DE POLÍCIA CIVIL
descaminho, sem prejuízo da ação fazendária e de - PCERJ - 2001
outros órgãos públicos nas respectivas áreas de
competência; 1) Os organismos de segurança pública que
III - exercer as funções de polícia marítima, exercem atividade de polícia judiciária são:
aeroportuária e de fronteiras;
IV - exercer, com exclusividade, as funções de a) polícia federal, guarda municipal e polícia civil;
polícia judiciária da União. b) polícia militar, polícias ferroviária e rodoviária
federal;
§ 2º - A polícia rodoviária federal, órgão c) corpo de bombeiros militar, polícia rodoviária
permanente, organizado e mantido pela União e federal e polícia civil;
estruturado em carreira, destina-se, na forma da d) polícia civil, polícia federal e polícia militar;
lei, ao patrulhamento ostensivo das rodovias e) polícia civil, guarda municipal e polícia
federais. ferroviária federal.

§ 3º - A polícia ferroviária federal, órgão NCE/UFRJ - OFICIAL DE CARTÓRIO DE


permanente, organizado e mantido pela União e POLÍCIA CIVIL – PCERJ - 2001
estruturado em carreira, destina-se, na forma da
lei, ao patrulhamento ostensivo das ferrovias 2) Relativamente à atividade de Segurança
federais. Pública, assinale a alternativa correta:

§ 4º - Às polícias civis, dirigidas por delegados de a) A segurança pública é dever do Estado,


polícia de carreira, incumbem, ressalvada a cabendo, com exclusividade, ao Poder Público a
competência da União, as funções de polícia responsabilidade pela preservação da ordem
judiciária e a apuração de infrações penais, exceto pública, da incolumidade das pessoas e do
as militares. patrimônio.
b) Compete privativamente à polícia civil estadual
§ 5º - Às polícias militares cabem a polícia a repressão ao tráfico ilícito de entorpecentes e
ostensiva e a preservação da ordem pública; aos drogas afins, sem prejuízo da ação fazendária em
corpos de bombeiros militares, além das sua área de competência.
atribuições definidas em lei, incumbe a execução c) Os princípios constitucionais referentes à
de atividades de defesa civil. segurança pública exigem que, ao abordar
qualquer cidadão no cumprimento de suas
§ 6º - As polícias militares e corpos de bombeiros funções, o servidor policial deverá, em primeiro
militares, forças auxiliares e reserva do Exército, lugar, identificar-se pelo nome, cargo, posto ou
subordinam-se, juntamente com as polícias civis, graduação e indicar o órgão onde esteja lotado.
aos Governadores dos Estados, do Distrito Federal d) Às polícias civis, dirigidas pelo Secretário de
e dos Territórios. Segurança Pública do Estado, incubem as funções
de polícia judiciária e a apuração de infrações
§ 7º - A lei disciplinará a organização e o penais, exceto as militares.
funcionamento dos órgãos responsáveis pela e) Às polícias civis cabem a polícia ostensiva e a
segurança pública, de maneira a garantir a preservação da ordem pública, bem como a
eficiência de suas atividades. execução de atividades de defesa civil, sendo
subordinadas aos Governadores de Estado.
§ 8º - Os Municípios poderão constituir guardas
municipais destinadas à proteção de seus bens,
serviços e instalações, conforme dispuser a lei.

§ 9º - A remuneração dos servidores policiais


integrantes dos órgãos relacionados neste artigo
será fixada na forma do § 4º do art. 39.
DIR. CONSTITUCIONAL POLÍCIA CIVIL-AULA.DOC
www.tiagoqueiroz.com.br
CONCURSO PÚBLICO 31
DIREITO CONSTITUCIONAL Professor Tiago Queiroz
NCE/UFRJ - PAPILOSCOPISTA DE
POLÍCIA CIVIL – PCERJ - 2001

3) A Constituição Federal fornece, em seu art.


144, as diretrizes da Segurança Pública no
ordenamento jurídico pátrio. Acerca do tema,
assinale a alternativa correta:

a) compete à polícia federal e às polícias civis o


exercício das funções de polícia marítima e
aeroportuária;
b) as polícias militares e os corpos de bombeiros
militares, considerados forças auxiliares e reserva
do Exército, subordinam-se aos Governadores dos
Estados, do Distrito Federal e dos Territórios;
c) dentre outras atribuições, a polícia federal
destina-se a apurar infrações contra a ordem
política e social ou em detrimento de bens,
serviços e interesses da União, Distrito Federal e
Territórios;
d) às polícias civis, dirigidas por delegados de
polícia de carreira, incumbem, ressalvada a
competência da União, as funções de polícia
judiciária e a apuração de infrações penais,
incluídas as militares;
e) às polícias militares cabem a polícia ostensiva,
a preservação da ordem pública e a execução das
atividades de defesa civil.

DIR. CONSTITUCIONAL POLÍCIA CIVIL-AULA.DOC


www.tiagoqueiroz.com.br

Você também pode gostar