Você está na página 1de 1

31-(FGV-SP) A fim de se manter o reservatrio das caixas dgua sempre com volume mximo,

um mecanismo hidrulico conhecido como bia emprega o princpio de Arquimedes. Uma bia
pode ser resumida nas seguintes partes: flutuador (A), alavanca em L (barra torcida no
formato da letra L e que liga os pontos A, B e C), articulao (B) e vlvula (C). Seu
funcionamento conta com o empuxo a que o flutuador fica submetido conforme o nvel de
gua sobe. Se o volume de gua est baixo, o brao BC da alavanca deixa de ficar vertical, no
exercendo fora sobre a vlvula C, permitindo que a gua jorre do cano (D). A vlvula C
somente permanecer fechada se, devido fora de empuxo sobre o flutuador, o brao BC
assumir a posio vertical.

Considere que, em condies normais de funcionamento, uma bia mantenha a entrada de


gua fechada ao ter metade de seu volume submerso na gua do reservatrio. Uma vez que os
braos AB e BC da alavanca em L guardam entre si a proporo de 5:1, a intensidade da fora
com que a alavanca empurra a vlvula contra o cano, em N,
Dados:
Volume submerso da bia = 1 10-3m3;
Densidade da gua = 1 103 kg/m3;
Acelerao da gravidade = 10 m/s2;
Massa do conjunto bia e flutuador desprezvel;
Desconsiderar a influncia da presso atmosfrica sobre a vlvula.

E = dvg=103 x 10-3 x 10
E = 10N
E x dAB F x dBC = 0
10 x 5 F x 1=0
F=50N
Resposta certa ( A )