Você está na página 1de 2

INSTITUTO DOM ADAUTO

Aluno (a): _____________________________________________ N: ______


Serie: 9s Turno: _______________ Turma: A e B

Professor (a): Cleyde Nbrega Joo Pessoa, _______/_______/2015.

Comeo por explicar o porqu da escolha desta imagem. Escolhi esta imagem pois, a mim, faz-me
uma certa confuso o fato de existirem certas injustias no mundo. Hoje em dia, no faltam
pessoas que cometam injustias. As injustias sociais acontecem desde que o homem existe. Faz
parte da natureza humana, h em todas as sociedades, o poderoso, ou os que se dizem
poderosos,
por
terem
dinheiro,
e
os
inferiores,
que
deles
dependem.
Posso exemplificar a temtica da injustia social com o trabalho infantil, cuja atividade ocorre em
61% na sia, 32% da frica e o restante, espalhados pela Amrica Latina. Desse nmero, 73%
esto empregados nas piores formas de trabalho infantil, ou seja, 170 milhes ocupam-se em
trabalhos perigosos. Cerca de 8 milhes de crianas so colocadas em formas degradantes e
corruptas: o trabalho forado ou escravo (5,7 milhes), conflito armado (0,3 milho), prostituio e
pornografia (1,8 milhes), trfico de drogas (1,2 milhes) e outras atividades ilegais.
Infelizmente, nos dias de hoje, estes cenrios ainda so visveis. No propriamente a questo do
trabalho que est em causa. Todos os trabalhos so dignos, mas no se no caso forem crianas a
faz-lo. O que est em causa a humilhao a que algumas crianas, ainda hoje, so sujeitas. Ora
imaginem a educao e sade destas crianas - no existem esse o fato.
E, infelizmente, no estou convencida que, alguma vez, a injustia social tenha fim. No somos
todos poderosos, por isso no somos todos ouvidos. "Num mundo onde h pouca justia
perigoso ter razo."
Rosa Fernandes

TEXTO 02

O mundo cruel faz de ti o que no s!

O mundo cruel faz de ti o que no s!


A to jovem idade que se escapa,
Que se esconde por debaixo da capa
No do como s, mas sim daquilo que s.
E tornas-te adulto mas no maturo
E difcil ouvir tuas preces!
Tens o que te do, no o que tu mereces!
Sorriso to inocente, olhar to puro!
Teu sorriso de mentiras repleto,
De contentos tua vida movida,
Alegrias escuras so mentira
Um sorriso estanque de to incompleto
Ps-te algum nos subrbios da Vida?
No! Mas tambm ningum da te tira!
Marisa

Abordagem Textual
( leitura, compreenso, anlise e produo)
Responda s questes sobre os dois textos que retratam o trabalho infantil como injustia social.
01. O que h em comum nos dois textos?
02. Por que a autora escolheu aquela imagem no primeiro texto?
03. Como se caracteriza a injustia social no texto 1 ?
04. Explique o ttulo do texto 2, O mundo cruel faz de ti o que no s!
05. Retire do texto 2 um verso que caracteriza uma injustia social.
06. Segundo a autora do primeiro texto, quais as consequncias do trabalho infantil?
07. A que concluso chega autora no segundo texto?
08. Olhando a imagem do primeiro texto que impresso nos causa?
09. Olhando a imagem do segundo texto que falsa aparncia nos mostra?
10. O texto 2 est sob a forma de versos ( soneto = dois quartetos e dois tercetos). Reescreva-o sob a forma
de prosa, ou seja, redija-o com suas palavras.

Você também pode gostar