Você está na página 1de 13

Curadoria e coordenação

Márcio Coelho e Ana Favaretto

Release
Em 2003, nosso espetáculo “A Cara do Brasil” foi selecionado para o 6º
Encontro da Canção Infantil Latino-americana e Caribenha. Felizes, gratos e
surpresos, descobrimos que tal encontro fazia parte de uma série, que vinha
acontecendo na América Latina, desde 1994, sob orientação do Movimento da Canção
Infantil Latino-americana e Caribenha.

Desde então, passamos a fazer parte do Movimento. Na sequência fomos ao


Uruguai (2005), Chile (2007) e México (2009), sempre buscando compreender
profundamente a dinâmica desses encontros e do Movimento em si. Então,
compreendemos que a proposital não institucionalização do Movimento da Canção
Infantil Latino-americana e Caribenha tinha por objetivo principal o estímulo para que
seus participantes “tomassem” e não apenas “fizessem” parte do Movimento, ou seja,
para que todos se sentissem sujeito desse processo.

Conscientes de nossa responsabilidade, realizamos, em junho de 2009,


juntamente com o SESC Pompéia e o SESC Ribeirão, o Encontro Internacional da
Canção para Crianças. Este encontro, além de nós, teve a participação dos brasileiros
Arnaldo Antunes, Fortuna e Coral Infantil do SESC Vila Mariana (“Na Casa de Ruth”),
Hélio Zinkind, Palavra Cantada, Rodapião,. Também participaram Cantoalegre
(Colômbia), Julio Brum Con Los Pájaros Pintados (Uruguay), Los Musiqueros e Luis
Pescetti (Argentina) e Rita Del Prado y Dúo Karma (Cuba).

No segundo semestre de 2009, começamos a articular a candidatura do Brasil


para a realização do 10º Encontro da Canção Infantil Latino-americana e Caribenha.
Imediatamente tivemos apoio de importantes membros do Movimento e, ao
chegarmos ao México para participar do 9º Encontro, quase todos os participantes já
davam como certo que o Brasil seria a sede do 10º Encontro.
Na plenária final, além de o Brasil ser unanimemente aclamado, fomos
convidados a fazer parte do Comitê Permanente do Movimento da Canção Infantil
Latino-americana e Caribenha. Portanto, naquele momento, nossa responsabilidade
aumentara sobremaneira. Agora, juntamente com Eugênio Tadeu (organizador do 6º
Encontro) e Teca Alencar de Brito, somos representantes do Comitê Permanente, no
Brasil.

Muitos artistas e grupos brasileiros também fizeram – outros ainda fazem –


parte do Movimento. Entretanto, não fosse a nossa presença no 9º Encontro (México/
2009), o Brasil não estaria representado. Tal fato nos estimulou a criar, com o apoio
do SESC Ribeirão e da Prefeitura Municipal de Ribeirão Preto, o 1º Encontro Brasileiro
da Canção Infantil, com intuito precípuo de mapear a produção cancional infantil
brasileira e, quiçá, fundar o Movimento Brasileiro da Canção Infantil, a exemplo do que
já ocorre na Colômbia, Uruguay e Argentina.

Neste Encontro, realizaremos espetáculos, oficinas, palestras mesas-redondas


e buscaremos agregar, ao Movimento da Canção Infantil Latino-americana e
Caribenha, profissionais brasileiros que se ocupem da canção infantil. Temos também
a expectativa de resgatar a participação de artistas, professores e pesquisadores que
já tenham participado de Encontros passados.

O 1º Encontro Brasileiro da Canção Infantil, que seguirá os moldes dos


encontros realizados nos países acima citados, acontecerá em Ribeirão Preto nos dias
1, 2, 3 e 4 de julho de 2010 terá o seguinte formato:

Parte acadêmica:
2 Palestra
1 Mesa redonda
1 Assembleia (todos)

Parte prática:
2 Oficinas
3 Work shop

Parte artística:
5 Shows
01/07 – Quinta-feira – 8h30 / 10h – SESC - Oficina
Corpo Cidadão – Laboratório Musical – MG

Sílvia Lima e Christiano de Souza, educadores do Corpo Cidadão trazem para o


Encontro da Canção Infantil a oficina “Laboratório Musical – espaço para a
ex(tra)ploração de vivências, sensações e percepções para a socialização do fazer
musical coletivo desenvolvido pelo Corpo Cidadão” onde a partir de jogos musicais,
brincadeiras, exercícios focados na filosofia da roda, criando um ambiente propício
para o desenvolvimento da intuição e da criatividade proporão atividades que
estimulem o sentido crítico e possibilitem a avaliação e/ou reformulação de ideias.
Criando um laboratório artístico. Um espaço para a exploração de vivências,
sensações e percepções para todas as idades, caminhos livres para o tocar/criar,
possibilitando um agradável aprendizado no campo da música.
O Corpo Cidadão é uma ONG criada pelo Grupo Corpo que promove o
desenvolvimento social por meio de ações de arte-educação nas comunidades de
baixa renda da região metropolitana de Belo Horizonte, oferecendo oficinas de dança,
confecção de instrumentos, percussão, artes visuais e capoeira angola, além de um
Programa de Qualificação Profissional, que oferece aos jovens, com idade a partir de
16 anos, a oportunidade de adquirir e aperfeiçoar conhecimentos nos campos da
Dança, Música, Confecção de Instrumentos, Mecânica de Palco e Iluminação,
Figurino, Moda e Estamparia.
Sílvia Lima é ex integrante do “Pandalelê - Laboratório de Brincadeiras“ da UFMG,
coordenado pelo professor Eugênio Tadeu Pereira, graduada em Licenciatura Música
e Violoncelo, educadora de música e criação musical na Ong Corpo Cidadão.
Christiano de Souza é ex aluno do Corpo Cidadão é educador de música e
percussão da Ong do Corpo Cidadão e dna Ong Querubins. Ministra aulas de teoria,
percepção musical, piano, percussão e treinamento auditivo na Fundação de
Educação Artística.
Christiano é percussionista do Grupo Musical Mutum e fez uma participação como
percussionista no CD “Pé com Pé” do selo Palavra Cantada e também nos CDs da
Ong Corpo Cidadão.
Número máximo de participantes: 50

01/07 – quinta-feira – 16h / 17h30 – SESC - Workshop Musical

Sílvia Negrão – “Catibiribão – Baú de Músicas e Brincadeiras” – PA


O Workshop Musical “Catibiribão – Baú de Músicas e Brincadeiras” foi idealizado por
Sílvia Negrão, cantora, compositora, pedagoga e educadora musical. Trata-se de um
trabalho centrado no resgate de músicas e brincadeiras para crianças e em vivenciar
as noções básicas da teoria musical e do canto. O repertório musical apresentado é
fruto de uma ampla pesquisa realizada por Silvia Negrão em 2004, e que encanta
adultos e crianças. O workshop propicia, aos participantes, apropriarem-se desse
conteúdo musical, mais difundido no norte e nordeste do Brasil, e, ainda, estimula-os a
adquirir desenvoltura e gosto para interagir com a música em seu cotidiano.
Sílvia Negrão é natural de Belém do Pará e desde 1989 vem trabalhando em Belo
Horizonte quando fez parte do grupo Companhia de Vozes.
Em 1995, 1996 e 1997, foi indicada para receber o Troféu Faísca na categoria Melhor
Cantora. Em 2004, produziu, gravou e lançou os CDs “Catibiribão – Baú de Músicas e
Brincadeiras” – dois volumes - com repertório direcionado às crianças, mostrando
composições próprias e do folclore nacional.
Com o “Catibiribão” Silvia Negrão produziu e atuou no musical infantil sob a direção de
Lygia Del Picchia e em 2007, faz uma grande turnê com esse musical pelo projeto
Trilhas da Cultura.
Silvia Negrão aprimorou seus estudos com Eladio Perez Gonzales, Vânia Lovaglio e
Meire Armendani. Estudou teoria musical, canto llírico e canto coral no Centro de
Formação Artística da Fundação Clovis Salgado, em Belo Horizonte.
Número máximo de participantes: 50

01/07 – quinta-feira – 20h / 22h – Mesa – SESC

Conhecendo o Movimento Latino-americano e Caribenho da Canção Infantil


Márcio Coelho e Ana Favaretto – SP
Convidado especial
Julio Brum – Uruguai
Julio Brum é músico e professor coordenador do TUMP (taller uruguayo de música
popular). Autor de livros e artigos sobre educação musical, coordena em seu país
diferentes experiências sociais com a música.
Trabalha há mais de 25 anos com crianças e compõe músicas e canções para eles. É
integrante e compositor do grupo Con Los Pájaros Pintados. Participa do comitê
organizador dos Encontros da Canção Infantil Latino-americana e Caribenha e é
membro da diretoria do FLADEM (Foro Latinoamericano de Educación Musical). Atuou
como músico e realizou oficinas e conferências em diferentes países da América e
Europa.

02/07 – sexta-feira – 8h30 / 10h – SESC - Palestra


Cecília Cavalieri França – Relevância da educação musical na formação das
crianças – MG
Cecília Cavalieri França é educadora musical (Ph.D pela University of London, 1998)
especialista na iniciação musical de crianças. É professora e pesquisadora da Escola
de Música da UFMG, autora de livros e Cds para educação musical. Sua produção
artística e acadêmica é reconhecida e respeitada por educadores do circuito nacional
e internacional.

Rosy Greca – A canção para crianças – Um caminho ao re-encantamento da


infância – PR

Rosy Greca é licenciada em Música e pós-graduada em Fundamentos do Ensino da


Arte. Compositora, intérprete e produtora cultural, compartilhou o palco com artistas de
renome nacional como Paulinho da Viola, Tetê Espíndola, Glorinha Gadelha, Tânia
Alves e Carlos Lyra.
Premiada autora e diretora musical de dezenas de trilhas sonoras para o teatro, entre
as quais se destacam: “O Menino Maluquinho”, O Pequeno Príncipe, “A Flauta
Mágica”, “Flicts”, A Fada que tinha Idéias, Ari Areia e Olho D`agua”.
Foi sete vezes premiada com o Troféu Gralha Azul.
Rosy Greca desenvolve um trabalho especializado em Música Para Crianças.
Participa do Laboratório do CIEN “Dar a Letra” – arte, educação e psicanálise.
Lançou, o selo “Gente Criança” – Canções para a Infância, integrado pelos cds:
“Gente Criança”, “O Menino Maluquinho” e “Sonho de Voar”.
Atualmente escreve o livro “A Canção para Crianças” – Um caminho ao re-
encantamento da Infância, sob os auspícios da Lei Municipal de Incentivo à Cultura.

02/07 – sexta-feira – 10h15 / 12h – SESC - Workshop


Mara Fontoura – Cancioneiro folclórico infantil brasileiro – PR
O workshop é baseado na pesquisa de Mara Fontoura registrada em uma coleção de
dois volumes.
Temas como, o universo do folclore, cultura, formação da música folclórica, cantigas
de roda e outras brincadeiras são tratados no workshop e ilustrados ao vivo por Mara
Fontoura e Lydio Roberto, demonstrando as possibilidades artísticas de nosso
cancioneiro.
Mara Fontoura é cantora, compositora, produtora de áudio, professora e
pesquisadora de cultura popula. Formada em Psicologia e em licenciatura em Música
é escritora de diversas obras na área de música e cultura popular.
Número máximo de participantes: 50

02/07 – sexta-feira – 16h/ 17h30 – SESC - Wokshop


Viviane Beineke – “Jogos de mãos e copos para o ensino de música na escola”
– SC

SESC
Com uma abordagem lúdica e criativa do ensino de música, o workshop focaliza o
trabalho com canções brasileiras arranjadas para jogos de mãos e copos, buscando
possibilidades metodológicas que valorizem a produção musical dos alunos em sala
de aula. O repertório abrange brinquedos de roda, parlendas, adivinhas e trava-
línguas, acompanhados com materiais simples, como copos plásticos e sons
corporais. O trabalho também procura refletir sobre produção musical infantil e seus
entrelaçamentos com a educação musical, um tema que surge na intersecção entre as
preocupações com a infância, culturas lúdicas, educação e criação musical. Os
arranjos foram concebidos para a prática musical no contexto escolar e permitem
múltiplas formas de utilização em sala de aula pelo professor.
Viviane Beineke é educadora musical, mestre e doutora em Educação Musical pelo
PPG - Música da UFRGS e professora da UDESC, Santa Catarina. Autora da coleção
“Canções do mundo para tocar”, com arranjos para grupo instrumental infantil e do
livro/CD/CD-ROM infantil “Lenga la lenga: jogos de mãos e copos”. Apresentou
trabalhos e ministrou cursos em diversos estados brasileiros, Argentina, Chile,
Colômbia, Espanha, Peru, Portugal e Uruguai.
Duração: 1h30
Número máximo de participantes: 50

03/07 - Sábado - 15 horas


Show “Primeiras Canções” com “Zirigbum!” – MG
Tenda com palco pequeno Parque Raya

Sobre o espetáculo:
No espetáculo “Primeiras Canções” são apresentadas 13 canções, sendo dez
integrantes do CD e duas inéditas, totalizando uma apresentação de 50 minutos. O
Cenário é composto por móbiles com bambolês e bolas brancas em tamanhos
diferentes e uma iluminação que que cria diferentes climas para cada canção. Um
boneco “Carlota Minhoca” é manipulado em cena.
Sobre o grupo:
O grupo Ziriguibum formado por Denise Ursine, Cristina Brasil, Ricardo Ulpiano e Odi,
finalizou em 2008 o CD “Primeiras Canções” com doze faixas autorais inéditas e uma
canção de Marku Ribas.
A experiência como educadores musicais é o ponto de partida para a realização de um
trabalho que valoriza e respeita o universo da criança promovendo a cultura brasileira
e sua diversidade musical. As canções trazem em si uma proposta lúdica,
aproximando os ouvintes de uma linguagem musical enriquecedora, que brinca com
elementos característicos da infância: bichos, estórias, trava-línguas, rítmicas
corporais e jogos de rima, criando um diálogo constante com as crianças.
Duração: 50 minutos
Músicos e instrumentos: Denise Ursine (composição,voz e percussão), Cristina
Brasil (vocal e percussão), Ricardo Ulpiano (violão, guitarra e cavaquinho) e Odi
(baixo).
03/07 - Sábado - 16 horas
Programa show “Rádio Maluca” com “Zé Zuca” – RJ
Tenda com palco pequeno Parque Raya

Sobre o espetáculo:
Zé Zuca traz para o Encontro da Canção Infantil Rádio Maluca um Programa show de
auditório para crianças e famílias.
Com participação de artistas e com muita interatividade com a platéia, resgata a ideia
dos antigos programas de auditório, ao vivo. Como Zé Zuca faz na Rádio Nacional do
Rio de Janeiro, há 6 anos, todos os sábados, às 11h, com sucesso de público e crítica.
O programa é original, talvez o único do Brasil com este formato, apresenta vários
quadros de músicas, brincadeiras, contação de história, uma trilha sonora divertida.
Sobre o artista:
Zé Zuca, um artista multimídia, trabalha há 25 anos para e com o público infantil. É
pedagogo, psicodramatista, arte-educador e foi professor de música em diversas
escolas. Escreve textos, livros infantis, compõe e faz direções musicais para teatro
profissional adulto e infantil, sendo indicado duas vezes para o prêmio Mambembe.
Ganhou um prêmio Shell como autor e diretor do espetáculo Coração de Gigante.
Atualmente produz, roteiriza, faz a trilha sonora e apresenta o programa RÁDIO
MALUCA, no auditório da RÁDIO NACIONAL.
Duração: 1 hora
Músicos e instrumentos: Zé Zuca (voz, violão e apresentação)

04/07 – Domingo - 14h


Serelepe – Oficina Serelepe - Brincadeiras e histórias Cantadas – MG
Parque Raya

Os proponentes, munidos de seus instrumentos musicais, vão se misturar ao público,


convidando a todos os presentes (crianças, jovens, senhores e senhoras) a
participarem da oficina. Os participantes terão a oportunidade de experimentar
coletivamente, brincadeiras tradicionais e histórias cantadas. Interagindo de maneira
espontânea e divertida, espera-se que proponentes e público façam, juntos, um uso
descompromissado da imaginação, do corpo e da voz! Trata-se, portanto, de uma
proposta cênico-musical que se baseia fortemente na interação com aqueles que se
propõem a entrar na brincadeira.

O Serelepe é formado pelo ator Reginaldo Santos, o músico Gabriel Murilo e a


radialista Cris Lima, o trio vem se dedicando à música infantil desde 2005, em
diferentes frentes de atuação. Inicialmente, o grupo se reuniu em torno do programa
de rádio Serelepe – Uma pitada de Música Infantil, coordenado por Eugênio Tadeu
(Teatro – EBA/UFMG), na Rádio UFMG Educativa 104,5 FM. Mais tarde o trio passou
a se dedicar também a oficinas de formação em rádio e de divulgação das
brincadeiras populares, tendo sempre a Música como fio condutor. Em 2007,
participou do 8º Encontro da Canção Infantil Latino-americana e Caribenha (Chile).

Duração: 1 hora
Músicos e instrumentos: Cris Lima (voz); Régis Santos (voz); Gabriel Murilo (voz e
violão).

04/07 - Domingo - 15 horas


Show “TRIII” com “Grupo TRIII” – SP
Palco principal Parque Raya

Sobre o espetáculo:
O Grupo Triii apresenta um show interativo e cheio de desafios.
Com um repertório variado, que traz histórias musicais, brincadeiras com a platéia,
jogos e trava-linguas o Grupo Triii prioriza o contato alegre e direto com o seu público.
Sobre o grupo:
O grupo TRiii surgiu em 2008 através da junção de três pessoas que têm três coisas
em comum: a amizade, a identificação musical e a fascinação por crianças. Sua
proposta é interagir musicalmente com crianças e pais.
Apesar de apenas um ano de formação o TRIII se apresenta em escolas de São
Paulo, no Centro Cultural “Casa da Rosas”, em shows da Secretaria de Cultura do
Estado, em shows acompanhando o projeto do escritor e educador Chico dos
Bonecos.
Os três integrantes estão envolvidos em projetos musicais tanto no setor de
entretenimento quanto no pedagógico. Assim, além de darem aulas particulares e em
escolas como o “Espaço Musical” e "Teatro escola Brincante" do multi artista Antônio
Nóbrega, estão envolvidos em projetos como o "Palavra Cantada", "Batuntã",
"Barbatuques", entre outros.
Duração: 40 minutos
Músicos e instrumentos: Fernando (voz, violão e cavaquinho); Marina (voz e
percussão) e Estêvão (percussão e voz).

04/07 - Domingo - 16 horas


Show “De Paes para filhos” com “Paulo Bi” – RJ
Tenda com palco pequeno Parque Raya

Sobre o espetáculo:
“A música de Paulo Bi, com a poesia de José Paulo Paes, é um convite para as
crianças adentrarem no extenso, profundo e poderoso mundo da poesia. Aqui o
cuidado com as crianças começa pela escolha das melhores palavras”.
Sandra Peres e Paulo Tatit
O espetáculo “De Paes para filhos” inicia com a exibição de um clipe, há também
projeção de slides com desenhos de Luísa Macedo e imagens que ajudam a
descrever de forma lúdica os poemas.
Sobre o artista:
O compositor carioca Paulo Bi acredita ter despertado sua musicalidade quando
freqüentava ainda criança, as rodas de choro na casa de Pixinguinha.
Entre os anos oitenta e noventa dividiu seu tempo em apresentações pelo Brasil e
exterior, tendo realizado shows no Japão, África do Sul, Suíça, Alemanha e Espanha.
Em 1999 lançou o CD-livro Festa dos Bichos, seu primeiro CD para crianças. No ano
seguinte lança A Casa do Zé, CD contendo composições próprias e folclóricas. Seu
terceiro trabalho, De Paes para filhos, traz 14 poemas de José Paulo Paes musicado
por Paulo Bi e conta ainda com a participação de Moska, Celso Fonseca, Andrea
Dutra, Maurício Pereira e Vanessa Bumagny.
Duração: 50 minutos
Músicos e instrumentos: Paulo Bi (voz e violão), Léo Cortez (percussão) e Rogério
Brum - (ator).

04/07 - Domingo - 17 horas


Show Balançando o coreto com “Márcio Coelho e Ana Favaretto” – SP
Palco principal Parque Raya

Sobre o espetáculo:
Em mais uma iniciativa inédita, Márcio Coelho e Ana Favaretto se unem à Banda
Cauim e à Banda Municipal de Santa Rosa de Viterbo para criar um espetáculo com a
participação de, aproximadamente, oitenta músicos. Os arranjos deste espetáculo
foram criados por jovens músicos das bandas e coordenados pelo músico, arranjador
e regente, José Gustavo Julião de Camargo.
O publico poderá se deliciar com arranjos novos para conhecidas canções, como: “O
Bicho Homem”, “Silêncio”, “Yaiá“, “Senhor Coelho” e “Vida Colorida”, dentre outras.
Além de Márcio, Ana e as bandas, o espetáculo tem a participação de Carlito
Rodrigues (baixo) e Duda Lazarini (bateria).
As crianças podem esperar muita diversão, música boa e a oportunidade de conhecer
a sonoridade de instrumentos que comumente nãos estão ao seu alcance.
Sobre os artistas:
Este ano, Márcio Coelho e Ana Favaretto completam 17 anos de dedicação ao
universo cancional infantil. Nesses 17 anos desenvolveram vários projetos e shows
para o público infantil: Histórias Cantadas (SESC-Ribeirão), Musicaria - brinquedos
cantantes e tocantes (SESC - São Paulo), Curuminzada (programa apresentado na
rede USP de rádio), Braguinha para Sempre (SESC-Ribeirão), Pra Ser Feliz e
Brincar (espetáculo musical), A Letra Mágica ( reedição para o SESC - Catanduva),
além de várias apresentações em teatros e escolas.
Em 2003 Márcio Coelho e Ana Favaretto, entraram para o Movimento da Canção
Infantil Latino-americana e Caribenha, apresentando-se no Uruguai, Chile, México e
Colômbia.
Duração: 1 hora
Músicos e instrumentos: Márcio Coelho (voz, violões de náilon e aço, guitarra e
cavaquinho); Ana Favaretto (voz); Duda Lazarini (bateria) e Carlito Rodrigues (baixo).