Você está na página 1de 52
UNIVERSIDADE DE ÉVORA PROPOSTA DE CURSO DE MESTRADO EM ECONOMIA DA EMPRESA

UNIVERSIDADE DE ÉVORA PROPOSTA DE CURSO DE MESTRADO EM ECONOMIA DA EMPRESA

Processo de Criação de Novo Ciclo de Estudos

Universidade de Évora

Curso de Mestrado em Economia da Empresa

Elaborado por:

Prof.ª Natércia Mira Prof. Adão Carvalho

em Economia da Empresa Elaborado por: Prof.ª Natércia Mira Prof. Adão Carvalho Universidade de Év ora,

Universidade de Évora, Julho de 2006

UNIVERSIDADE DE ÉVORA PROPOSTA DE CURSO DE MESTRADO EM ECONOMIA DA EMPRESA

UNIVERSIDADE DE ÉVORA

PROPOSTA DE CURSO DE MESTRADO EM ECONOMIA DA EMPRESA

A. Estrutura curricular e plano de estudos

1. Estabelecimento de ensino:

Universidade de Évora.

2. Unidade orgânica:

Não aplicável.

3. Curso:

Economia da Empresa.

4. Grau ou diploma:

Mestrado.

5. Área científica predominante do curso:

Economia.

6. Número de créditos, segundo o sistema europeu de transferência de créditos, necessário à

obtenção do grau:

120 créditos ECTS para obtenção do grau de Mestre.

7. Duração normal do curso:

2 anos lectivos, 4 semestres.

8. Opções, ramos, perfis, maior/menor, ou outras formas de organização de percursos alternativos

em que o curso se estrutura (se aplicável):

Não aplicável.

- 2 -

UNIVERSIDADE DE ÉVORA PROPOSTA DE CURSO DE MESTRADO EM ECONOMIA DA EMPRESA

UNIVERSIDADE DE ÉVORA

PROPOSTA DE CURSO DE MESTRADO EM ECONOMIA DA EMPRESA

9. Áreas científicas e créditos que devem ser reunidos para a obtenção do grau ou diploma:

Quadro 1 Estrutura curricular

Área Científica

Sigla

Créditos

Obrigatórios

Optativos

Economia

ECN

90

 

Gestão

GES

7.5

 

Ciências Jurídicas

CJUR

7.5

 

Economia e/ou Gestão

ECN/GES

 

15

Total

105

15

10. Observações:

É

oferecido um conjunto de unidades curriculares optativas das áreas científicas de Economia e Gestão e

o

aluno terá que escolher duas delas, uma em cada um dos semestres do primeiro ano.

- 3 -

UNIVERSIDADE DE ÉVORA PROPOSTA DE CURSO DE MESTRA DO EM ECONOMIA DA EMPRESA 11. Plano

UNIVERSIDADE DE ÉVORA

PROPOSTA DE CURSO DE MESTRADO EM ECONOMIA DA EMPRESA

11. Plano de Estudos

UNIVERSIDADE DE ÉVORA Mestrado em Economia da Empresa Quadro 2 1º Ano / 1º semestre curricular

Unidades Curriculares

Área

Tipo

 

Horas de Trabalho

 

Créditos

 

Científica

Total

 

Contacto (5)

 

Observações

(1)

(2)

(3)

(4)

T

TP

PL

TC

S

E

OT

O

(6)

(7)

Economia Industrial e da Empresa

ECN

Semestral

195

 

30

       

3

 

7.5

Obrigatória

Finanças da Empresa

GES

Semestral

195

 

30

       

3

 

7.5

Obrigatória

Direito das Sociedades

CJUR

Semestral

195

30

         

3

 

7.5

Obrigatória

Unidade Curricular Optativa 1

ECN/GES

Semestral

195

 

30

       

3

 

7.5

Optativa

Nota: Ensino teórico (T); Ensino teórico-prático (TP); Ensino prático e laboratorial (PL); Trabalho de campo (TC); Seminário (S); Estágio (E); Orientação tutorial (OT); Outra (O)] o número de horas totais

UNIVERSIDADE DE ÉVORA Mestrado em Economia da Empresa Quadro 3 1º Ano / 2º semestre curricular

Unidades Curriculares

Área

Tipo

 

Horas de Trabalho

 

Créditos

 

Científica

Total

 

Contacto (5)

 

Observações

(1)

(2)

(3)

(4)

T

TP

PL

TC

S

E

OT

O

(6)

(7)

Economia da Regulação e da Concorrência

ECN

Semestral

191

 

30

       

3

 

7.5

Obrigatória

Economia da Inovação e do Conhecimento

ECN

Semestral

193

 

30

       

3

 

7.5

Obrigatória

Investimentos Internacionais

ECN

Semestral

193

 

30

       

3

 

7.5

Obrigatória

Unidade Curricular Optativa 2

ECN/GES

Semestral

195

 

30

       

3

 

7.5

Optativa

Nota: Ensino teórico (T); Ensino teórico-prático (TP); Ensino prático e laboratorial (PL); Trabalho de campo (TC); Seminário (S); Estágio (E); Orientação tutorial (OT); Outra (O)] o número de horas totais

- 4 -

UNIVERSIDADE DE ÉVORA PROPOSTA DE CURSO DE MESTRA DO EM ECONOMIA DA EMPRESA UNIVERSIDADE DE

UNIVERSIDADE DE ÉVORA

PROPOSTA DE CURSO DE MESTRADO EM ECONOMIA DA EMPRESA

UNIVERSIDADE DE ÉVORA Mestrado em Economia da Empresa Quadro 4 2º Ano / 1º semestre curricular

Unidades Curriculares

Área

Tipo

 

Horas de Trabalho

 

Créditos

 

Científica

Total

 

Contacto (5)

 

Observações

(1)

(2)

(3)

(4)

T

TP

PL

TC

S

E

OT

O

(6)

(7)

Seminário de Metodologias de Investigação

ECN

Semestral

195

 

30

       

3

 

7.5

Obrigatória

Tese ou Estágio

ECN

Outro

585

             

30

22.5

Obrigatória

Nota: Ensino teórico (T); Ensino teórico-prático (TP); Ensino prático e laboratorial (PL); Trabalho de campo (TC); Seminário (S); Estágio (E); Orientação tutorial (OT); Outra (O)] o número de horas totais

UNIVERSIDADE DE ÉVORA Mestrado em Economia da Empresa Quadro 5 2º Ano / 2º semestre curricular

Unidades Curriculares

Área

Tipo

 

Horas de Trabalho

 

Créditos

 

Científica

Total

 

Contacto (5)

 

Observações

(1)

(2)

(3)

(4)

T

TP

PL

TC

S

E

OT

O

(6)

(7)

Tese ou Estágio (cont.)

ECN

Outro

780

             

30

30

Obrigatória

Nota 1: Ensino teórico (T); Ensino teórico-prático (TP); Ensino prático e laboratorial (PL); Trabalho de campo (TC); Seminário (S); Estágio (E); Orientação tutorial (OT); Outra (O)] o número de horas totais.

- 5 -

UNIVERSIDADE DE ÉVORA PROPOSTA DE CURSO DE MESTRA DO EM ECONOMIA DA EMPRESA UNIVERSIDADE DE

UNIVERSIDADE DE ÉVORA

PROPOSTA DE CURSO DE MESTRADO EM ECONOMIA DA EMPRESA

UNIVERSIDADE DE ÉVORA

Mestrado em Economia da Empresa

Quadro 6 Unidades curriculares optativas

Unidades Curriculares

Área

Tipo

 

Horas de Trabalho

 

Créditos

 

Científica

Total

 

Contacto (5)

 

Observações

(1)

(2)

(3)

(4)

T

TP

PL

TC

S

E

OT

O

(6)

(7)

Economia Europeia

ECN

Semestral

191

 

30

       

3

 

7.5

Optativa

Economia do Trabalho

ECN

Semestral

196

 

30

       

3

 

7.5

Optativa

Microeconometria Aplicada

ECN

Semestral

193

 

30

       

3

 

7.5

Optativa

Econometria Financeira

ECN

Semestral

196

 

30

       

3

 

7.5

Optativa

Marketing Internacional

GES

Semestral

195

 

30

       

3

 

7.5

Optativa

Estratégia Empresarial

GES

Semestral

195

 

30

       

3

 

7.5

Optativa

Empreendedorismo e o processo empreendedor

GES

Semestral

195

 

30

       

3

 

7.5

Optativa

Outra Unidade por sugestão da Comissão de Curso

ECN

Semestral

195

 

30

       

3

 

7,5

Optativa

Nota 1: Ensino teórico (T); Ensino teórico-prático (TP); Ensino prático e laboratorial (PL); Trabalho de campo (TC); Seminário (S); Estágio (E); Orientação tutorial (OT); Outra (O)] o número de horas totais.

Nota 2: Das sete unidades curriculares optativas, o aluno escolhe duas. Face à análise curricular do candidato e por sugestão da Comissão de Curso, o aluno poderá escolher outra unidade curricular oferecida pelo Departamento de Economia ao 2º ciclo de ensino.

- 6 -

UNIVERSIDADE DE ÉVORA PROPOSTA DE CURSO DE MESTRADO EM ECONOMIA DA EMPRESA

UNIVERSIDADE DE ÉVORA

PROPOSTA DE CURSO DE MESTRADO EM ECONOMIA DA EMPRESA

B. Descrição sumária dos objectivos do ciclo de estudos, da sua organização, e do projecto educativo, científico e cultural próprio adequado aos objectivos fixados

B1. Objectivos visados pelo ciclo de estudos

O Mestrado em Economia da Empresa está estruturado tendo em conta o enquadramento e as

orientações constantes daquilo que ficou designado por “Processo de Bolonha”, nomeadamente

na vertente de articulação com os ensinos do primeiro ciclo das licenciaturas de Economia, Gestão

e áreas afins. Concretamente, este mestrado fornece uma formação complementar qualificada a todos aqueles que tenham uma formação inicial em Economia, Gestão ou áreas afins, e que pretendam aprofundar e consolidar os seus conhecimentos na vertente de Economia da Empresa. As empresas são entidades complexas que têm um papel fundamental na Economia, no processo de globalização em curso, na produção e transformação do conhecimento científico e tecnológico em bens e serviços. A empresa interage continuamente com o mercado, as instituições, o Estado

e demais agentes económicos e sociais, exercendo influência e sendo influenciada pelo meio

onde está inserida. Este curso de mestrado proporciona uma formação avançada em diversas áreas do conhecimento essenciais à actividade das empresas, sejam elas pequenas empresas de natureza familiar ou grandes empresas multinacionais, que constitui sem dúvida um instrumento poderoso para todos aqueles que se sentem atraídos pela actividade empresarial e ambicionam exercer funções técnicas qualificadas numa empresa ou organização ou serem promotores de um negócio. A relevância do mestrado é ainda maior, na medida em que procura colmatar a actual escassez de oferta de formação pós-graduada nesta área da Economia nas instituições de ensino superior em Portugal.

Assim, o Mestrado em Economia da Empresa tem como principais destinatários os titulares de uma licenciatura (ou grau equivalente) em Economia, Gestão ou área afim. O mestrado destina-se igualmente a outros candidatos sem aquela formação específica, mas cujo currículo académico e/ou profissional demonstre uma adequada preparação científica e técnica de base para a realização com êxito desta formação.

B2. Organização curricular do ciclo de estudos

O mestrado tem a duração máxima de 2 anos lectivos, conjugando uma componente lectiva com

uma componente de investigação ou de realização de um estágio. Com excepção do trabalho de investigação (Tese) a realizar no segundo ano, todas as unidades curriculares são semestrais e todas têm igual número de horas de contacto e um peso idêntico em termos de esforço do aluno (créditos ECTS).

A estrutura curricular no primeiro ano compreende seis unidades curriculares obrigatórias nas

UNIVERSIDADE DE ÉVORA PROPOSTA DE CURSO DE MESTRADO EM ECONOMIA DA EMPRESA

UNIVERSIDADE DE ÉVORA

PROPOSTA DE CURSO DE MESTRADO EM ECONOMIA DA EMPRESA

áreas científicas de Economia, Gestão e das Ciências Jurídicas, e ainda duas unidades curriculares optativas à escolha do aluno, entre sete unidades curriculares oferecidas das áreas científicas de Economia e Gestão. A estrutura curricular do segundo ano compreende uma unidade curricular sobre Metodologias de Investigação, orientada para a realização de trabalhos de investigação na área da Economia, e a realização de um trabalho de investigação original. A Tese de mestrado poderá ser substituída por um relatório de estágio a realizar numa empresa ou instituição pública ou privada, depois de um plano de trabalhos devidamente aprovado pelo órgão competente.

B3. Projecto educativo, científico e cultural do ciclo de estudos O Mestrado em Economia da Empresa está pensado para fornecer uma formação qualificada a todos os titulares de uma licenciatura (1º ciclo) em Economia, Gestão ou área afim. O curso pretende acrescentar a esta formação de base, que fornece competências de natureza mais geral, uma formação complementar na área mais específica da economia empresarial, numa perspectiva que conjuga conhecimentos diversificados, para permitir ao aluno compreender a empresa na sua dimensão interna enquanto entidade que transforma conhecimento em bens e serviços socialmente úteis, mas também enquanto entidade que interage com o meio onde exerce a sua actividade. Para além disso, o curso adequa-se a todos aqueles que não são detentores de uma licenciatura, mas cujo currículo académico e/ou profissional lhes garante uma base de conhecimentos suficiente para a sua frequência com sucesso.

No primeiro ano de formação, a estrutura do curso tem uma componente curricular fixa de 75% do total das unidades curriculares, que assegura uma base geral de conhecimentos a todos os alunos, e uma componente opcional correspondente aos restantes 25%, que salvaguarda a coerência do curso e garante um grau de flexibilidade suficiente para o aluno escolher as áreas da sua maior preferência ou interesse. Face à análise curricular do candidato, e relativamente às unidades curriculares optativas, a Comissão de Curso poderá sugerir ao candidato a realização de outras unidades não incluídas na listagem das unidades curriculares optativas, e que sejam oferecidas pelo Departamento de Economia a cursos do 2º. Ciclo de ensino. A opção por uma carga lectiva semestral de quatro unidades curriculares é adequada para uma formação de 2º ciclo, com um esforço equilibrado do aluno para atingir com sucesso os objectivos de formação pretendidos. O segundo ano de formação está orientado para o desenvolvimento de um projecto de investigação individual numa área relevante para o âmbito do mestrado. A oferta de uma unidade curricular obrigatória sobre metodologias de investigação no primeiro semestre do segundo ano, visa fornecer ao aluno conhecimentos específicos sobre o método de investigação em Economia, e ajudá-lo a formatar e desenvolver mais adequadamente o seu projecto de investigação (Tese ou Dissertação). Tendo em conta que parte dos potenciais alunos do curso podem já exercer uma actividade profissional ou querer fazê-lo imediatamente à conclusão da

UNIVERSIDADE DE ÉVORA PROPOSTA DE CURSO DE MESTRADO EM ECONOMIA DA EMPRESA

UNIVERSIDADE DE ÉVORA

PROPOSTA DE CURSO DE MESTRADO EM ECONOMIA DA EMPRESA

parte lectiva (primeiro ano), admite-se que a tese a realizar no segundo ano do curso possa ser substituída por um relatório de estágio numa empresa ou instituição, depois de submetido um plano de trabalhos ao órgão competente, e que por ele seja aprovado.

C. Descrição e fundamentação da adequação dos recursos humanos às exigências científicas e pedagógicas e à qualidade do ensino:

O Mestrado em Economia da Empresa ora proposto, pretende constituir uma oferta de ensino de qualidade que beneficia de um corpo docente científica e pedagogicamente qualificado existente na Área Departamental de Ciências Económicas e Empresariais. Todas as unidades curriculares serão leccionadas por docentes doutorados da Universidade de Évora, não havendo necessidade de recorrer a docentes externos, salvo para contribuições pontuais em seminários e actividades afins que visem enriquecer a formação oferecida.

Relativamente aos docentes do Departamento de Economia da Universidade de Évora, trata-se de um corpo docente jovem e motivado, em que uma elevada percentagem é doutorado nos mais diversos domínios da ciência económica, tanto por universidades nacionais como estrangeiras. De referir que, à excepção das unidades curriculares da área científica de Gestão, todos os restantes docentes que vão leccionar unidades curriculares ao Mestrado em Economia da Empresa pertencem ao Departamento de Economia (os docentes da área científica de Ciências Jurídicas estão integrados no Departamento de Economia). O Quadro 7 resume a composição do quadro de docentes que irão leccionar unidades curriculares ao Mestrado em Economia da Empresa, discriminando por habilitações e categoria profissional.

Quadro 7 Composição do corpo docente

 

Corpo Docente

 

Habilitação

Categoria

Doutorados

12

Prof s . Catedráticos

0

Mestres

0

Prof s . Associados

5

Licenciados

0

Prof s . Auxiliares

7

 

Assistentes

0

Total: 12

Outros

0

UNIVERSIDADE DE ÉVORA PROPOSTA DE CURSO DE MESTRADO EM ECONOMIA DA EMPRESA

UNIVERSIDADE DE ÉVORA

PROPOSTA DE CURSO DE MESTRADO EM ECONOMIA DA EMPRESA

No quadro seguinte, é apresentada uma previsão das distribuição de serviço docente afecta ao curso, e que, dada a partilha de leccionação das várias unidades curriculares com outros cursos de 2º.ciclo dos Departamentos de Economia e Gestão de Empresas, não justifica a contratação de qualquer unidade docente.

Quadro 7A Previsão da distribuição de serviço docente

 

Tipo de

Horas

Docente

Unidades Curriculares

Unidade

semanais

Economia Industrial e da Empresa

Obrig.

2

Natércia Mira/Adão Carvalho

Finanças da Empresa

Obrig.

2

Jacinto Vidigal

Direito das Sociedades

Obrig.

2

Nuno Salter Cid/João Vaz Rodrigues

Economia da Inovação e do Conhecimento

Obrig.

2

Adão Carvalho

Economia da Regulação e da Concorrência

Obrig.

2

Eduardo Cardadeiro

Investimentos Internacionais

Obrig.

2

José Caetano/Isabel Vieira

Seminário de Metodologias de Investigação

Obrig.

2

António Caleiro

Econometria Financeira

Opt.

2

Joaquim Ramalho

Economia do Trabalho

Opt.

2

Maria Aurora Galego

Economia Europeia

Opt.

2

José Caetano

Empreendedorismo e o processo empreendedor

Opt.

2

Soumodip Sarkar

Estratégia Empresarial

Opt.

2

António João de Sousa

Marketing Internacional

Opt.

2

Marta Silvério/Leonor Sendim

Microeconometria Aplicada

Opt.

2

Maria Aurora Galego/Esmeralda Ramalho/Joaquim Ramalho

D. Descrição e fundamentação da adequação dos recursos materiais às exigências científicas e pedagógicas e à qualidade do ensino:

Dada a natureza do curso, as exigências materiais resumem-se a salas de aula apropriadas, e apetrechadas com os meios materiais e pedagógicos necessários para a formação teórica em sala, bibliotecas, salas equipadas com computadores e ligação à Internet. Todas estas condições materiais estão asseguradas pela Universidade de Évora (ver Quadro 8 em baixo, e os Quadro A- 1 e A-2 em anexo). O Quadro 8 resume os recursos materiais existentes no Colégio do Espírito Santo, que é o local onde terá lugar a quase totalidade das actividades do curso, mas os alunos podem utilizar e usufruir de todos os recursos existentes na Universidade de Évora para apoio às actividades de ensino. Para além destes recursos, os alunos irão beneficiar de uma plataforma de e-learning existente na Universidade de Évora que permite a utilização dos modernos meios de informação e comunicação no processo de ensino e aprendizagem.

UNIVERSIDADE DE ÉVORA PROPOSTA DE CURSO DE MESTRADO EM ECONOMIA DA EMPRESA

UNIVERSIDADE DE ÉVORA

PROPOSTA DE CURSO DE MESTRADO EM ECONOMIA DA EMPRESA

Quadro 8 Recursos Materiais do Colégio Espírito Santo

Recursos Materiais

Área Total

Capacidade de

espaços

(m

2 )

utilização

Salas de aula 1 2

22

1141

723

Salas de informática para aulas

3

150

74

Anfiteatros

1

45,87

100

Laboratórios de ensino e investigação

0

0

0

Bibliotecas

6

2010,88

364

Reprografias

4

385,25

 

Salas de informática 3

6

366,94

80

Salas de estudo

11

467,26

264

Outras Infraestruturas: Salas de docentes, Papelaria e Centro de Cópias da Associação Académica, Núcleo de Apoio ao

Estudante, Istoteca, 5 Refeitórios com 826 lugares, 6 Bares, 1 Restaurante, 9 Residências com 574 camas, Serviço de Lavandaria, Apoio médico (consultas de clínica geral, ginecologia/obstetrícia, oftalmologia), Centro de Intervenção Psicológica, Escola de Línguas, Diversos equipamentos desportivos, Serviço de transportes, entre outras.

Notas:

1) O modelo de estrutura inter-departamental da Universidade de Évora implica que não existam salas de aula afectas exclusivamente a um determinado curso. 2) Todas as salas dispõem de um retroprojector, existindo ainda o seguinte equipamento por colégio: Colégio Espírito Santo (9 ecrãs móveis, 20 ecrãs fixos, 3 televisões, 4 projectores de vídeo e 12 projectores de slides). 3) Não inclui as salas de informática para aulas, apenas as salas de informática de uso geral dos alunos.

Fontes: Serviços Técnicos, Serviços de Computação, Directorias e Comissão de Horários. Nota para as Comissões de Curso:

este quadro não consta dos formulários da DGES, é aqui apresentado como uma proposta que podem modificar/retirar.

Alguma da informação da tabela respeita a toda a universidade, podendo as Comissões de Curso adequá-la à especificidade

do seu curso. A informação em falta será oportunamente enviada às Comissões de Curso, tendo por base os dados

disponíveis.

E. Enquadramento do ciclo de estudos na rede de formação nacional da respectiva área e as razões para a sua criação

A complexidade do funcionamento das empresas, aliada ao papel fundamental que elas desempenham em qualquer Economia, não apenas no que respeita à própria produção de bens e serviços, mas também pelo conhecimento científico e tecnológico que incorporam, e pela interacção que desenvolvem com o meio em que se inserem (com outras empresas, instituições, e com o próprio Estado), influenciando e sendo influenciadas, tornam a economia empresarial apetecível, numa conjugação de conhecimentos diversificados que abrangem várias áreas, o que é particularmente relevante no processo de globalização em curso.

UNIVERSIDADE DE ÉVORA PROPOSTA DE CURSO DE MESTRADO EM ECONOMIA DA EMPRESA

UNIVERSIDADE DE ÉVORA

PROPOSTA DE CURSO DE MESTRADO EM ECONOMIA DA EMPRESA

O Curso de mestrado em Economia da Empresa, tendo por objectivo proporcionar formação

avançada em diversas áreas do conhecimento consideradas essenciais à actividade de qualquer

empresa independentemente da sua dimensão, pretende constituir-se como um auxiliar precioso

de todos aqueles que, ao sentir-se atraídos pela actividade empresarial, pretendam vir a exercer

funções técnicas qualificadas numa empresa ou que pretendam até promover o seu próprio negócio.

Sem abdicar do recurso à análise e metodologia económica, pretende-se dotar os alunos dos conhecimentos o desempenho a nível avançados, considerados necessários para o desempenho

de funções qualificadas a nível empresarial, o que nos parece tanto mais relevante, dada a actual

escassez nas instituições de ensino superior em Portugal, de uma oferta de formação pós-

graduada nesta área da Economia.

F. Fundamentação do número de créditos que, com base no trabalho estimado dos alunos, é atribuído a cada unidade curricular, incluindo os inquéritos realizados aos estudantes e docentes tendo em vista esse fim

Dada a impossibilidade de realizar inquéritos aos alunos, visto esta proposta respeitar à criação de um novo ciclo de estudos, apenas foram realizados inquéritos aos docentes, tendo em vista contabilizar para as diferentes unidades curriculares, o tempo de trabalho a despender pelos alunos.

Uma vez que o curso contem unidades curriculares oferecidas por dois Departamentos da Universidade de Évora, nomeadamente, Economia e Gestão de Empresas, foram realizados inquéritos aos respectivos Docentes (ver modelo de inquérito no anexo III) questionando-os, entre outras coisas, sobre o número de páginas dos elementos bibliográficos e trabalhos individuais ou de grupo a serem realizados pelos alunos. Posteriormente, foi efectuada a conversão desse número de páginas em tempo médio de trabalho, o qual por sua vez foi depois convertido em ECTS de acordo com a seguinte equivalência: 1 ECTS= 26 horas de trabalho (definido pelo Senado da Universidade de Évora).

Dada a proximidade dos valores estimados para os ECTS de cada unidade curricular com o valor proposto para cada uma delas (7,5 ECTS), atribuiu-se a cada unidade esse valor. Quando o Curso entrar em funcionamento, serão aplicados inquéritos aos alunos no sentido de aferir a validade dos ECTS agora propostos, efectuando-se então as devidas correcções, se necessário.

Para a realização da Dissertação ou Estágio prevista nesta proposta para o segundo ano do plano curricular, considerámos um total de 30 horas de orientação, valor que teve por base a experiência

UNIVERSIDADE DE ÉVORA PROPOSTA DE CURSO DE MESTRADO EM ECONOMIA DA EMPRESA

UNIVERSIDADE DE ÉVORA

PROPOSTA DE CURSO DE MESTRADO EM ECONOMIA DA EMPRESA

dos docentes na orientação de dissertações de mestrado. O restante tempo é uma estimativa do trabalho a realizar pelo aluno.

G. Fundamentação sucinta do número total de créditos e da consequente duração do ciclo de estudos

O número total de 120 créditos ECTS e a duração de dois anos do curso estão de acordo com o

estipulado nos números 1 e 2, do Artigo 18º do Decreto-Lei nº 74/2006, de 24 de Março.

H. Demonstração sumária da adequação da organização do ciclo de estudos e metodologias de ensino à aquisição das competências e aos objectivos

O curso de mestrado em Economia da Empresa está organizado por forma a permitir aos alunos,

o desenvolvimento e aprofundamento dos conhecimentos adquiridos no 1º.ciclo, que lhes garanta

o necessário desenvolvimento de competências que, quer no âmbito de actividades de carácter mais técnico ou na área de investigação, lhes permita fazer face a novas situações, com capacidade de as enfrentar e de para elas encontrar solução.

É esse o objectivo do curso, que, ao proporcionar uma especialização de natureza académica na

área da economia empresarial, pretende posteriormente orientar os alunos para a investigação nessa mesma área, mediante a frequência obrigatória de uma unidade curricular sobre Metodologias de Investigação, que se pretende preparatória da posterior realização de um trabalho de investigação original. Dada a natureza do curso e o seu enquadramento na economia

empresarial, prevê-se a possibilidade da tese de mestrado poder vir a ser substituída por um relatório de estágio a ser realizado numa empresa ou instituição pública ou privada.

I. Análise comparativa entre a organização fixada para o curso e a de cursos de referência com objectivos similares ministrados no espaço europeu

Como foi referido anteriormente, a oferta de cursos de mestrado em Economia da Empresa é relativamente escassa no panorama da oferta de ensino em Portugal, o que é entendido como uma lacuna importante. Apenas a Universidade de Aveiro tem oferecido um curso de mestrado em Economia da Empresa, com objectivos e estrutura semelhantes ao da presente proposta. A Universidade do Minho oferece um curso de mestrado em Economia, com especialização em Economia Industrial e da Empresa. Também a Universidade de Trás-os-Montes e Alto Douro

UNIVERSIDADE DE ÉVORA PROPOSTA DE CURSO DE MESTRADO EM ECONOMIA DA EMPRESA

UNIVERSIDADE DE ÉVORA

PROPOSTA DE CURSO DE MESTRADO EM ECONOMIA DA EMPRESA

oferece um mestrado em Economia das Organizações, com uma estrutura e objectivos semelhantes. Com a reestruturação em curso nas ofertas de ensino nas universidades portuguesas no âmbito do Processo de Bolonha, é provável que possam surgir novas ofertas de cursos de mestrado nesta área. Algumas universidades oferecem programas de doutoramento na área de (ou com especialização em) Economia da Empresa – por exemplo, Universidade do Minho (Economia Industrial do Trabalho e da Empresa), Universidade do Algarve (Economia da Empresa, dos Mercados e Produtos) – o que dá um bom enquadramento e pertinência ao curso de mestrado em Economia da Empresa ora proposto.

No panorama europeu, as ofertas de ensino nesta área têm a normalmente a designação de mestrado em “Business Economics”, e “Economie de la Firme”, respectivamente em inglês e francês, embora se possam encontrar outras designações de cursos de mestrado que visam atingir objectivos semelhantes. Por exemplo, a Universiteit van Amsterdam oferece o curso “Master's in Business Economics”, com a duração de um ano lectivo, e a Université Paris XIII oferece o curso “Master Mention Economie de la Firme et des Marchés”, com duração de dois anos. Não parece haver total uniformidade nos cursos oferecidos, nem quanto à sua duração, nem quanto aos conteúdos programáticos (a área de economia da empresa é vasta e, portanto, as ofertas de ensino tendem a traduzir as vertentes de especialização das universidades). Nesta fase de transição e harmonização de acordo com o processo de Bolonha, a informação existente (na Internet) sobre as ofertas de mestrado das instituições de ensino europeias, regra geral, ainda não têm informação detalhada sobre as ofertas de ensino adaptadas aos princípios de Bolonha. Isso torna difícil fazer uma comparação detalhada deste programa de mestrado com os programas das instituições europeias nesta área. Contudo, tendo em conta que o curso de mestrado está estruturado de acordo com os princípios e objectivos de Bolonha, presume-se que existirá um grau de compatibilidade elevado com os cursos oferecidos por instituições de referência europeias.

J. Normas regulamentares do mestrado

Toda a regulamentação de carácter geral do curso é remetida para o regulamento do grau de mestre da Universidade de Évora.

J1. Regras sobre a admissão ao mestrado, em especial as condições de natureza académica e curricular:

UNIVERSIDADE DE ÉVORA PROPOSTA DE CURSO DE MESTRADO EM ECONOMIA DA EMPRESA

UNIVERSIDADE DE ÉVORA

PROPOSTA DE CURSO DE MESTRADO EM ECONOMIA DA EMPRESA

O Mestrado em Economia da Empresa tem como principais destinatários os titulares de uma licenciatura (ou grau equivalente) em Economia, Gestão ou área afim. O mestrado destina-se igualmente a outros candidatos sem aquela formação específica (licenciatura ou grau equivalente), ou com formação noutra área, mas cujo currículo académico e/ou profissional demonstre uma adequada preparação científica e técnica de base para a realização com êxito desta formação.

J2. Condições de funcionamento:

Dado que todos os docentes do mestrado são docentes da Universidade de Évora e o facto de parte das unidades curriculares fazerem parte da estrutura curricular de outros mestrados dos Departamentos de Economia e Gestão, a título obrigatório ou opcional, permite que o mestrado possa funcionar com um número mínimo de 8 candidatos.

J3. Estrutura curricular, plano de estudos e créditos:

Informação disponibilizada nos pontos A e B.

UNIVERSIDADE DE ÉVORA PROPOSTA DE CURSO DE MESTRADO EM ECONOMIA DA EMPRESA

UNIVERSIDADE DE ÉVORA PROPOSTA DE CURSO DE MESTRADO EM ECONOMIA DA EMPRESA

Anexo I

Recursos humanos não docentes e recursos materiais.

UNIVERSIDADE DE ÉVORA PROPOSTA DE CURSO DE MESTRADO EM ECONOMIA DA EMPRESA

UNIVERSIDADE DE ÉVORA PROPOSTA DE CURSO DE MESTRADO EM ECONOMIA DA EMPRESA

Quadro A-1 Infraestruturas de apoio à actividades pedagógica e científica

INFRAESTRUTURAS DE APOIO À ACTIVIDADE PEDAGÓGICA/CIENTÍFICA

Área Total

 

Capacidade de

 

Espaços

(m

2 )

utilização

Nº utilizadores

Gabinetes para docentes

18

310

 

54

48

Salas de reuniões para docentes

       

1. Salas de reuniões C. Pedro da Fonseca

1

23

 

12

Não existe registo

2. Salas de reuniões Colégio Espírito Santo

1

100

 

25

Não existe registo

Bibliotecas

6

   

(média/dia) 1

1. Biblioteca do Colégio do Espírito Santo

 

1327,48

 

170

 

2. Biblioteca do Colégio Luís António Verney (297)

 

386

 

105

 

3. Biblioteca do Pólo da Mitra

 

140

 

50

 

4. Centro de Documentação Europeia

 

80

 

15

 

5. Centro de Documentação do Convento do Carmo (214)

 

39,90

 

8

 

6. Testoteca a do Colégio Pedro da Fonseca

 

37,50

 

16

 

Reprografias

4

     
     

2

máquinas fotocopiadoras; 1 duplicador; 3

1. Serviço de Reprografia e Publicações do Colégio do Espírito Santo

222,5

máquinas de offset; sistema integrado de cópia digital (capacidade: 200.000/ mês).

2. Reprografia do Colégio Luís António Verney

 

42,20

1

máquina fotocopiadora; 1 duplicador; sistema

integrado de cópia digital (cap.: 40.000/ mês)

3. Centro de Cópias do Colégio Luís António Verney

 

39,90

 

4. Reprografia do Pólo da Mitra

 

80,65

1

máquina fotocopiadora; 1 duplicador; sistema

integrado de cópia digital (cap.: 30.000/ mês)

Salas de informática de uso geral dos alunos

6

   

(Nº computadores)

(média/dia) 1

1.Sala 005 do Colégio do Espírito Santo

 

120,90

 

30

 

2. Sala 206 do Colégio do Espírito Santo

 

47,3

 

15

 

3. Sala de informática 172 do Colégio Luís António Verney

 

71,66

 

12

 

4 Sala de Informatica do Polo da Mitra

 

41,71

 

10

 

5. Centro de Computação do Palácio do Vimioso (210)

 

33,97

 

8

 

6. Sala de Informática do Colégio Pedro da Fonseca (0.05)

 

51,4

 

5

 

Salas de informática para aulas

       

1. sala 136 do Colégio do Espírito Santo

 

61

 

15

 

1. Sala 208 do Colégio Espírito Santo

 

45

 

15

 

Salas de estudo

9

   

(média/dia) 1

1. Sala Piso 0 do Colégio Luís António Verney

 

21,96

 

12

 

2. Sala Piso 1 do Colégio Luís António Verney

 

29,23

 

8

 

3. Sala do Colégio de Regentes Agrícolas do Pólo da Mitra

 

123,49

 

35

 

4. Sala 038 da Casa Cordovil

 

31,86

 

20

 

5. Sala 131 da Casa Cordovil

 

17,59

 

20

 

6. Átrios do Palácio do Vimioso

 

67,03

 

36

 

7. Sala 005 do Colégio Pedro da Fonseca

 

51

 

30

 

8. Sala 012 do Colégio Pedro da Fonseca

 

37

 

27

 

9. Sala Anexa 005 Colégio Espírito Santo

 

28

 

20

 

Notas: (1) O acesso às bibliotecas, salas de informática e de estudo é livre, não existindo registos de utilização; (2) Apenas as salas de informática de uso geral dos alunos, não inclui as salas de informática para aulas.

UNIVERSIDADE DE ÉVORA PROPOSTA DE CURSO DE MESTRADO EM ECONOMIA DA EMPRESA

UNIVERSIDADE DE ÉVORA

PROPOSTA DE CURSO DE MESTRADO EM ECONOMIA DA EMPRESA

Quadro A-2 Outras infraestruturas

OUTRAS INFRAESTRUTURAS

Área

Capacidade de

Espaços

(m

2 )

utilização

utilizadores

Associação de estudantes

1

   

(média/dia)

1.

Papelaria e Centro de Cópias

 

58

   

Centro de apoio à inserção na vida activa

     

(média/ano)

1.

Núcleo de Apoio ao Estudante

 

59

 

2500

UNIVERSIDADE DE ÉVORA PROPOSTA DE CURSO DE MESTRA DO EM ECONOMIA DA EMPRESA Quadro A-3

UNIVERSIDADE DE ÉVORA PROPOSTA DE CURSO DE MESTRADO EM ECONOMIA DA EMPRESA

Quadro A-3 Recursos humanos não docentes na Universidade de Évora

   

Técnico

Pessoal

 

Técnico-

   

Pessoal

 

Dirigente

Superior

Informática

Técnico

Profissional

Administrativo

Operário

Auxiliar

Totais

Reitoria

5

             

5

Áreas Departamentais:

                 

Ciências Agrárias

 

6

 

8

5

8

2

8

37

Ciências Económicas e Empresariais

       

1

2

   

3

Ciências Exactas

 

2

 

1

13

5

 

6

27

Ciências Humanas e Sociais

 

1

 

1

2

10

   

14

Ciências Da Natureza e Ambiente

 

3

 

1

8

6

 

3

21

Departamento Artes

       

2

2

   

4

Gestores de Áreas Departamentais

 

3

           

3

Outras Estruturas:

                 

Conselho Científico e Pedagógico

 

1

     

2

   

3

Outras Unidades Científico-Pedagógicas 1

 

10

 

2

13

8

9

20

62

Serviços de Acção Social

2

4

1

   

12

 

102

121

Unidades de Apoio 2

 

17

 

1

5

12

 

1

36

Serviços:

                 

Administrativos

1

10

1

2

8

22

 

7

51

Académicos

1

2

   

3

12

 

1

19

Técnicos

1

3

   

10

2

7

6

29

Computação

   

14

 

1

     

15

Reprografia e Publicações

       

3

1

6

1

11

Meios Audiovisuais

 

1

1

 

2

 

1

 

5

Colégios 3

 

2

 

1

1

3

 

52

59

Totais

10

65

17

17

77

107

25

207

525

Notas: (1) Centros de Investigação e Estudo, Bibliotecas, Herdades Experimentais, Laboratórios Interdepartamentais e Pólos; (2) Gabinete da Reitoria (NAE, GRI, Núcleo Minerva, NUFOR, Arquivo Histórico), Assessoria de Planeamento, Pró-Reitoria para a Política da Qualidade e Inovação, Assessoria Jurídica, Auditoria de Gestão, Gab. de Relações Públicas, GIA, Conselho Editorial; (3) Colégio Espírito Santo, Luís António Verney, Bom Jesus de Valverde e Mitra Fonte: Serviços Administrativos e Serviços de Acção Social

UNIVERSIDADE DE ÉVORA PROPOSTA DE CURSO DE MESTRADO EM ECONOMIA DA EMPRESA

UNIVERSIDADE DE ÉVORA PROPOSTA DE CURSO DE MESTRADO EM ECONOMIA DA EMPRESA

Anexo II

Fichas das unidades curriculares.

- 20 -

UNIVERSIDADE DE ÉVORA PROPOSTA DE CURSO DE MESTRADO EM ECONOMIA DA EMPRESA

UNIVERSIDADE DE ÉVORA PROPOSTA DE CURSO DE MESTRADO EM ECONOMIA DA EMPRESA

Economia da Inovação e do Conhecimento

Nome da unidade curricular:

Economia da Inovação e do Conhecimento

Código da unidade curricular:

 

Tipo de unidade curricular:

TP

Nível da unidade curricular:

Ciclo

Ano curricular:

Semestral/trimestral:

 

Semestral

Número de créditos (baseado nas horas de trabalho):

7,5

Nome do docente:

Adão António Nunes de Carvalho

 

A

inovação é actualmente tida como um dos pilares fundamentais da

competitividade empresarial e do desenvolvimento socioeconómico de

qualquer país. Há uma percepção empírica crescente da importância que os factores tecnológicos têm para a competitividade e crescimento económico

e,

por isso, têm vindo a merecer um interesse crescente por parte de

agentes económicos tão diversos como políticos, académicos e empresários. As questões da inovação e da mudança tecnológica têm merecido igualmente uma importância crescente no âmbito da própria ciência económica. A disciplina de Economia da Inovação e do

Objectivos da unidade curricular (resultados esperados de aprendizagem e competências a adquirir):

Conhecimento visa fornecer aos alunos os conhecimentos essenciais sobre

a

complexidade do processo de inovação tecnológica e o seu papel

 

fundamental na mudança económica. No final do curso pretende-se que os alunos saibam pensar criticamente sobre as questões relativas à inovação tecnológica, compreendam o papel fundamental das empresas, das instituições e de outros agentes económicos no processo de inovação e saibam discutir e justificar, do ponto de vista económico, o envolvimento do Estado nas questões de ciência, tecnologia e inovação. Pretende-se, igualmente, estimular o aluno a formular e debater questões de investigação que possam vir a constituir o objecto de estudo da sua dissertação.

 

A

disciplina fornece ao aluno os conceitos e os instrumentos essenciais

Competências

para compreender a complexidade e a importância crescente da inovação nas economias baseadas no conhecimento. O aluno fica com capacidade para compreender e analisar criticamente o fenómeno da inovação a diversos níveis (empresa, indústria, economia), bem como para avaliar, discutir e justificar, do ponto de vista económico, o envolvimento do Estado nas questões de ciência, tecnologia e inovação. Desenvolve-se ainda a capacidade para a investigação científica, a comunicação escrita e o trabalho em equipa.

 

I.

Introdução

1. Importância socioeconómica da inovação

2. A natureza do processo de inovação: alguns factos

3. Fontes de informação

II.

Conceitos fundamentais

4.

Invenção, inovação e difusão: três etapas da mudança tecnológica

5.

Ciência, tecnologia e investigação e desenvolvimento (I&D)

III.

Inovação e pensamento económico

6.

Economia da inovação: de Schumpeter à “Nova Economia”

7.

Fases do desenvolvimento capitalista e revoluções tecnológicas

Conteúdo da unidade curricular:

8.

Teorias e modelos de inovação

IV.

A economia do conhecimento

9.

A natureza do conhecimento tecnológico

10. A profissionalização e crescimento das actividades de I&D

11. Medição da actividade tecnológica: indicadores e limitações

12. Dimensão económica do investimento em I&D

13. Apropriabilidade dos resultados de I&D

V.

Inovação e dinâmica industrial

14. Tipos e padrões de inovação

15. Inovação e tamanho da empresa

16. As fontes da inovação tecnológica

17. Diferenças sectoriais de inovação e trajectórias tecnológicas

- 21 -

UNIVERSIDADE DE ÉVORA PROPOSTA DE CURSO DE MESTRADO EM ECONOMIA DA EMPRESA

UNIVERSIDADE DE ÉVORA PROPOSTA DE CURSO DE MESTRADO EM ECONOMIA DA EMPRESA

 

18.

A difusão da inovação

VI. Políticas de ciência, tecnologia e inovação

19. A protecção da propriedade intelectual

20. Aspectos da política de ciência e tecnologia em Portugal

21. Os programas-quadro de ciência e tecnologia da União Europeia.

 

Dodgson, Mark e Roy Rothwell (ed.) (1994), The handbook of industrial innovation, Aldershot: Edward Elgar.

Fagerberg, J., D. Mowery e R. R. Nelson (Eds.) (2005), The Oxford handbook of innovation, Oxford: Oxford University Press.

Leituras recomendadas:

Freeman, Chris e Luc Soete (1997), The economics of industrial innovation, Third edition, London: Pinter.

Stoneman, Paul (Ed.) (1995), Handbook of the economics of innovation and technological change, Oxford (UK) e Cambridge (USA): Blackwell.

Métodos de ensino:

As aulas terão uma componente de exposição em sala de aula dos conteúdos programáticos, e uma componente aplicada, que envolve uma participação activa dos alunos na apresentação e discussão de temas relevantes para a disciplina. Esta vertente prática exige do aluno algum tempo para identificar temas de análise e preparar a sua breve apresentação em plenário.

 

A avaliação da disciplina terá duas componentes distintas:

a) Exame escrito (55%). Um exame de avaliação escrito (do tipo “take home

Métodos de avaliação:

exam”) a realizar no final do período lectivo

b)

Ensaio escrito (45%). Trata-se da elaboração de um ensaio de um artigo

 

científico, individual ou em grupo com dois elementos, sobre qualquer dos temas abordados ao longo do semestre (ou outros temas enquadráveis no objecto da disciplina).

Língua utilizada:

 

Portuguesa

Course title:

Economics of knowledge and Innovation

Course code:

 

Type of course (e.g. major/minor, elective, vd projecto Tuning):

 

Level of course:

cycle

Year of study:

Semester/trimester:

 

Semester

Number of credits allocated (workload based):

7,5

Name of lecturer:

Adão António Nunes de Carvalho

 

There is growing awareness by politicians, academics and entrepreneurs of the importance of technology for competitiveness and economic development. Innovation is currently seen as a major source of competitiveness of firms and national development and the issues of innovation and technical change are becoming increasingly more important

in

the Economics discipline. In such a context, the economics of innovation

Objective of the course (expected learning outcomes and competences to be acquired):

course aims to provide students with some basic knowledge about the complexity of the innovation process and its fundamental role for the economic change. At the end of the course, students are expected to know how to think critically on issues concerning technological innovation, understand the role of firms, institutions and other economic agents in the innovation process and be able to discuss, understand e justify, from the economics viewpoint, the involvement of the State in issues of science, technology and innovation. Students are required to present a paper on any innovation issue and stimulated to formulate and discuss relevant research

- 22 -

UNIVERSIDADE DE ÉVORA PROPOSTA DE CURSO DE MESTRADO EM ECONOMIA DA EMPRESA

UNIVERSIDADE DE ÉVORA PROPOSTA DE CURSO DE MESTRADO EM ECONOMIA DA EMPRESA

 

questions which might be the basis for their master’s dissertation.

Competences:

The course provides students with the basic concepts and instruments to understand the complexity and growing importance of innovation to knowledge-based economies. Students get sufficient skills to be able to think critically about the innovation phenomenon at different levels (firm, industry, economy). And to assess, discuss and explain the involvement of Government in issues of science, technology and innovation. Students are also stimulated to improve their research skills, written communication and

 

teamwork.

 

I.

Introduction

1. The economic and social relevance of innovation

2. The nature of the innovation process: some stylised facts

3. Information and data sources

II.

Basic concepts

4.

Invention, innovation and diffusion: three stages of technical change

5.

Science, technology and research and development (R&D)

III.

Innovation and economic thought

6.

Economics of innovation: from Schumpeter to the “New economy”

7.

Waves of capitalist development and technological revolutions

8.

Theories and models of innovation

IV.

The economics of knowledge

9.

The nature of technological knowledge

Course contents:

10. Professionalization and growth of R&D activities

11. Measuring innovation: indicators and limitations

12. The economic dimension of R&D activities

13. Appropriability of the R&D results

V.

Innovation and industrial dynamics

14. Types and patterns of innovation

15. Innovation and the size of the firm

16. Sources of technological innovation

17. Sectoral differences of innovation technological trajectories

18. Diffusion of innovation

VI.

Science, technology and innovation policies

19. The protection of intellectual property

20. Science and technology policy in Portugal: some relevant aspects

21. The EU framework programmes on science and technology

 

Dodgson, Mark and Roy Rothwell (ed.) (1994), The handbook of industrial innovation, Aldershot: Edward Elgar.

Fagerberg, J., D. Mowery and R. R. Nelson (Eds.) (2005), The Oxford handbook of innovation, Oxford: Oxford University Press.

Recommended reading:

Freeman, Chris and Luc Soete (1997), The economics of industrial innovation, Third edition, London: Pinter. Stoneman, Paul (Ed.) (1995), Handbook of the economics of innovation and technological change, Oxford (UK) and Cambridge (USA): Blackwell.

Teaching methods:

Teaching involves the presentation of the programme topics by the professor and the presentation and discussion of relevant issues and questions brought by students to the classroom.

Assessment methods:

- Exam (55%);

- Paper (45%).

Language of instruction:

Portuguese

- 23 -

UNIVERSIDADE DE ÉVORA PROPOSTA DE CURSO DE MESTRADO EM ECONOMIA DA EMPRESA

UNIVERSIDADE DE ÉVORA PROPOSTA DE CURSO DE MESTRADO EM ECONOMIA DA EMPRESA

Economia da Regulação e da Concorrência

Nome da unidade curricular:

Economia da Regulação e da Concorrência

Código da unidade curricular:

 

Tipo de unidade curricular:

TP

Nível da unidade curricular:

 

2º Ciclo

Ano curricular:

Semestral/trimestral:

Semestral

Número de créditos (baseado nas horas de trabalho):

7,5

Nome do docente:

Eduardo Miguel Vicente Almeida Cardadeiro

Objectivos da unidade curricular (resultados esperados de aprendizagem e competências a adquirir):

1 – Identificação dos problemas (e seus fundamentos teóricos), com que se defrontam as autoridades da concorrência e da regulação económica; 2 – Contacto com os principais instrumentos de política utilizados para lidar com os problemas identificados.

Competências

Desenvolvimento da capacidade de análise crítica das questões relacionadas com a concorrência e a regulação económica.

 

1. INTERVENÇÃO DO ESTADO NUMA ECONOMIA DE MERCADO

 

1.1. Política de concorrência

1.2. Regulação económica

2. A POLÍTICA DE CONCORRÊNCIA NA UE

 

2.1. Distorções da concorrência

2.2. Acordos entre empresas

2.3. Abuso da posição dominante

2.4. Empresas públicas e regras da concorrência

2.5. Auxílios do Estado às empresas

3. TEORIAS DA REGULAÇÃO ECONÓMICA

 

3.1. Teoria do Interesse Público

3.2. Teorias do Interesse Privado

4. O PROBLEMA DOS MONOPÓLIOS NATURAIS

 

4.1. O conceito de monopólio natural

4.2. Porquê regular?

Conteúdo da unidade curricular:

5. MODELOS DE REGULAÇÃO DE MONOPÓLIOS NATURAIS PRIVADOS

 

5.1. Regulação pela taxa de rendibilidade

5.2. Regulação por Price-Caps

5.3. Modelos intermédios

6. POLÍTICAS DE PREÇOS EM EMPRESAS PRODUTORAS DE BENS DE INTERESSE

ECONÓMICO GERAL

 

6.1. Preços de Ramsey-Boiteux

6.2. Políticas de preços em períodos de ponta

6.3. Preços não lineares

7.

PRIVATIZAÇÕES EM SECTORES PRODUTORES DE BENS DE INTERESSE

ECONÓMICO GERAL

 

7.1. Razões económicas, políticas e ideológicas

7.2. Eficiência e reestruturação sectorial

7.3. Incentivos e eficiência em empresas públicas e privadas

7.4. Evidência empírica.

Leituras recomendadas:

David Parker e David Saal (eds.), International Handbook on Privatization, Edward Elgar, 2003 Martin, Stephen, Industrial Economics – economic analysis and public policy, Macmillan, 1994 Schmalensee and R. Willig (eds.), Handbook of Industrial Organization, Vol II, R., Elsevier Science Publishers, 1989 Vickers, John e Yarrow, George, Privatization: An Economic Analysis, MIT Press, 1988 Viscusi, W., Vernon, J. e Harringhton, J., Economics of Regulation and Anti- trust, MIT Press, 3.ª Ed., 2000

Métodos de ensino:

Pretende-se leccionar os pontos do programa acompanhando os modelos teóricos com o estudo de casos de decisões das autoridades nacionais e comunitárias, quer da concorrência quer de regulação sectorial, bem como

- 24 -

UNIVERSIDADE DE ÉVORA PROPOSTA DE CURSO DE MESTRADO EM ECONOMIA DA EMPRESA

UNIVERSIDADE DE ÉVORA PROPOSTA DE CURSO DE MESTRADO EM ECONOMIA DA EMPRESA

 

de notícias e assuntos da actualidade relacionados. Para isso é importante estimular a participação activa dos alunos, sendo que os trabalhos podem constituir um meio não só de os mobilizar, mas também de os obrigar a confrontarem-se com a realidade. Estes trabalhos permitem ainda o desenvolvimento do espírito de iniciativa e criatividade na abordagem aos temas.

Métodos de avaliação:

Uma prova de avaliação escrita / realização de um trabalho individual/grupo de investigação sobre um tema de concorrência ou de regulação.

Precedências Recomendadas:

São necessários conhecimentos básicos de Microeconomia, sendo úteis conhecimentos básicos de Economia Industrial e de métodos de optimização matemática.

Língua utilizada:

Portuguesa

Course title:

Economics of competition and Regulation

Course code:

 

Type of course (e.g. major/minor, elective, vd projecto Tuning):

 

Level of course:

2º cycle

 

Year of study:

Semester/trimester:

Semester

 

Number of credits allocated (workload based):

7,5

 

Name of lecturer:

Eduardo Miguel Vicente Almeida Cardadeiro

 

1

- Identification, and theoretical foundation, of the basic problems with

Objective of the course (expected learning outcomes and competences to be acquired):

which competition and sector regulation authorities have to deal;

- Work with the mail economic policy tools used to cope with the problems previously identified.

2

Competences:

Stimulation and development of the student’s critical analysis skills for topics related to competition and economic regulation.

 

1. STATE INTERVENTION IN A MARKET ECONOMY

 

1.1 The Competition Policy

1.2.

The Economic Regulation

2. THE COMPETITION POLICY IN THE EU

 

2.1. Competition distortions

2.2. Inter company agreements

2.3. Dominant position abuse

2.4. Public companies and competition

2.5. The state aid

3. THE THEORIES OF REGULATION

 

3.1.Public interest theories

3.2.

Private interest theories

4. NATURAL MONOPOLIES

 

4.1. The concept of Natural Monopoly

Course contents:

4.2. Why regulate?

5. MODELS OF PRIVATE NATURAL MONOPOLIES REGULATION

   

5.1. Rate-of-return regulation

5.2. Price-Caps regulation

5.3. Sliding-Scale models

6. PRICING POLICIES IN PUBLIC UTILITIES

 

6.1. Ramsey-Boiteux pricing

6.2. The problem of common costs

6.3. Peak-load pricing

6.4. Non-linear pricing

7. PRIVATIZATION IN PUBLIC UTILITIES

 

7.1. Economic, political and ideological motivations

7.2. Efficiency and restructuring

7.3. Incentive schemes and efficiency in public and private companies

7.4. Empirical evidence

Recommended reading:

David Parker e David Saal (eds.), International Handbook on Privatization,

- 25 -

UNIVERSIDADE DE ÉVORA PROPOSTA DE CURSO DE MESTRADO EM ECONOMIA DA EMPRESA

UNIVERSIDADE DE ÉVORA PROPOSTA DE CURSO DE MESTRADO EM ECONOMIA DA EMPRESA

 

Edward Elgar, 2003 Martin, Stephen, Industrial Economics – economic analysis and public policy, Macmillan, 1994

Schmalensee and R. Willig (eds.), Handbook of Industrial Organization, Vol

II,

R., Elsevier Science Publishers, 1989

Vickers, John e Yarrow, George, Privatization: An Economic Analysis, MIT Press, 1988 Viscusi, W., Vernon, J. e Harringhton, J., Economics of Regulation and Anti- trust, MIT Press, 3.ª Ed., 2000

 

All

along the unit contents, the theoretical models are illustrated with real

Teaching methods:

case studies based on the decisions of national and European Union’s competition and sector authorities, as well as on updated media news articles. The discussion of these cases requires active participation from the students, for with the group/individual research must contribute, not only for their mobilization, but also for their confrontation with the real problems in

the

markets.

Skills like creativity, ability for group work and autonomy for developing tasks

and problems solving will be valued and stimulated.

 

1

individual written test.

Assessment methods:

1

group/individual report based on some research concerning a competition

or

a regulation real case.

Prerequisites:

Basic knowledge of Microeconomics is required. Knowledge of basic Industrial Economics and Mathematical optimization methods is useful.

Language of instruction:

Portuguese

Economia Industrial e da Empresa

Nome da unidade curricular:

Economia Industrial e da Empresa

Código da unidade curricular:

 

Tipo de unidade curricular:

TP

Nível da unidade curricular:

Ciclo

Ano curricular:

Semestral/trimestral:

 

Semestral

Número de créditos (baseado nas horas de trabalho):

7,5

Nome do docente:

Natércia dos Anjos Arranhado Silveira Godinho Mira

 

A disciplina de Economia Industrial e da Empresa, tem por objectivo estudar

a estrutura organizacional e o comportamento das empresas, bem como a

forma como elas se integram em indústrias, condicionando a estrutura e a

Objectivos da unidade curricular (resultados esperados de aprendizagem e competências a adquirir):

forma de funcionamento dos mercados. É dada prioridade ao estudo da estrutura e performance dos mercados que se inserem na chamada “concorrência imperfeita” onde se integra a grande maioria dos mercados da vida real - mercados oligopolísticos - acentuando um maior detalhe e complexidade de análise, por oposição à simplicidade e ao rigor formal dos modelos microeconómicos, bem como à interacção que se desenvolve entre

as

empresas e as próprias estruturas de mercado. Será também efectuada

uma avaliação do papel do Estado no âmbito das políticas de concorrência

e

regulação dos mercados, as quais têm por objectivo melhorar a eficiência

do seu funcionamento.

 

A disciplina tem por objectivo dotar os alunos dos conhecimentos

Competências

indispensáveis para uma compreensão, não apenas do comportamento organizacional das empresas, mas também da sua dinâmica , desempenho

atitudes no mercado, dada a relevância das suas opções estratégicas no funcionamento global da economia, enquanto unidades de decisão económica.

e

Conteúdo da unidade curricular:

Teoria da empresa: definição, objectivos, estrutura organizacional, dinâmica

- 26 -

UNIVERSIDADE DE ÉVORA PROPOSTA DE CURSO DE MESTRADO EM ECONOMIA DA EMPRESA

UNIVERSIDADE DE ÉVORA PROPOSTA DE CURSO DE MESTRADO EM ECONOMIA DA EMPRESA

 

e comportamentos.

A concorrência entre empresas: seu significado. As estruturas de mercado

como consequência de diferentes comportamentos empresariais. O Estado

enquanto interveniente estratégico. Falhas de mercado, poder de mercado

e

bem-estar social. Mercado, empresas e indústrias: questões

fundamentais. Aspectos fundamentais da estrutura de mercado:

concentração de mercado, barreiras à concorrência e diferenciação do produto. Comportamento das empresas: fusões e aquisições; cooperação empresarial - seus efeitos sobre a estrutura do mercado.

Leituras recomendadas:

Cabral, Luís (1994), Economia industrial, Alfragide: McGraw-Hill. Carlton, Dennis e Jeffrey M. Perloff (1999), Modern industrial organization, 3ª Edição, Reading, MA: Addison-Wesley. HAY, Donald and MORRIS, Derek - “Industrial Economics and Organization - Theory and Evidence”, Oxford University Press, 1991. Mata, José (2000), Economia da Empresa, Lisboa: Fundação Calouste Gulbenkian.

 

A

leccionação dos conteúdos programáticos será acompanhada em

paralelo:

-

pela discussão de questões fornecidas no âmbito da disciplina;

Métodos de ensino:

pela apresentação e discussão pelos alunos, de casos empíricos sobre empresas, mercados e indústrias;

-

pelo apoio a conceder aos alunos na execução dos trabalhos de grupo a realizar.

-

 

A

avaliação da disciplina “Economia Industrial e da Empresa” terá por base

avaliação por “exame final” prevista no Regulamento Escolar Interno (REI) da Universidade de Évora, e terá duas componentes:

a

Exame escrito - é um exame de avaliação de conhecimento no final

Métodos de avaliação:

das

actividades lectivas sobre toda a matéria dada e terá um peso de 60%

na nota final;

 

Trabalho de grupo - trata-se de um trabalho de grupo, com 2 a 4 elementos, sobre um mercado à escolha dos alunos, que terá um peso de 40% na nota final.

Precedências Recomendadas:

 

Língua utilizada:

Portuguesa

Course title:

Firm and Industrial Economics

Course code:

 

Type of course (e.g. major/minor, elective, vd projecto Tuning):

 

Level of course:

 

2º cycle

Year of study:

Semester/trimester:

 

Semester

Number of credits allocated (workload based):

7,5

Name of lecturer:

Natércia dos Anjos Arranhado Silveira Godinho Mira

 

This course focuses on the study of firms, their behaviour and forms off organization, giving attention to the

Interaction between them, and between industries and markets, studying at

the

same time, the interaction of the firm with its environment.

The

course mainly addresses the so-called “imperfect competition markets”,

Objective of the course (expected learning outcomes and competences to be acquired):

where the approach is rather more complex, detailed and realistic than the one studied in any Microeconomics course, in order to create a better understanding of the complex relationship between firms, markets and industries, which necessarily go through the analyse of the role of the State

- 27 -

UNIVERSIDADE DE ÉVORA PROPOSTA DE CURSO DE MESTRADO EM ECONOMIA DA EMPRESA

UNIVERSIDADE DE ÉVORA

PROPOSTA DE CURSO DE MESTRADO EM ECONOMIA DA EMPRESA

 

and their policies.

 
 

A

good understanding of behavior and the relationships between firms,

Competences:

markets, industries and the role of the State, complemented by the acquisition of skills for critically analyzing empirical situations within the scope of the discipline. Firms behavior analysis is relevant, because their importance while decision economic unities.

Course contents:

Theory of the firm: definition, aims, structure organization, dynamic and behavior. Competition between firms: their meaning. Market structures as a consequence of different firms behavior. The role of the State. Market failure, market power and social welfare. Markets, firms and industries: fundamental issues; Market concentration; barriers to competition and product differentiation, while determinants of market structure. Firm Behaviour: mergers and acquisitions, alliances: their effects on the market structure.

 

Cabral, Luís (1994), Economia industrial, Alfragide: McGraw-Hill. Carlton, Dennis e Jeffrey M. Perloff (1999), Modern industrial organization,

Edição, Reading, MA: Addison-Wesley.

 

HAY, Donald and MORRIS, Derek - “Industrial Economics and Organization

Recommended reading:

- Theory and Evidence”, Oxford University Press, 1991. Mata, José (2000), Economia da Empresa, Lisboa: Fundação Calouste Gulbenkian.

 

Teaching methods include:

 

-

Lectures;

Teaching methods:

Analysis and discussion of questions and empirical cases presented by students;

-

-

Work group to be accomplished over the semester.

 
 

The course’s assessment method has two main components:

 

Assessment methods:

- Written exam at the end of the semester (60%);