Você está na página 1de 8

TEOFILOEDUC@ NA MATA

O Uso do Blog numa Perspectiva


Interdisciplinar para preservação da
Mata Atlântica

1
Por Josete Maria Zimmer (UAB-PT)

2
Mª Cristina Francisco (EMEF Teófilo B. Ottoni

1
Josete Maria Zimmer – Professora de Educação Física Efetiva da Rede Estadual de São Paulo.
Especialista em Educação On-Line e Informática Aplicada à Educação. Mestranda em
Comunicação Educacional e Multimédia pela Universidade Aberta de Portugal. Mediadora do
curso Mídias na Educação pelo (Proinfo) NCE/USP. Participante do Grupo de Pesquisa ALPHA da
Faculdade de Educação da USP. Autora do Blog Informática Educativa, apoiando projetos
pedagógicos. E-mail: jmzimmer@uol.com.br Blog: http://jmzimmer.blog.uol.com.br
2
Maria Cristina Francisco – Coordenadora Pedagógica, Psicopedagoga, Arte Educadora,
Arteterapeuta e Musicoterapeuta, Especialista em Comunicação e Artes na Educação. E-mail:
mcrisfrans@terra.com.br
1. INTRODUÇÃO

O Projeto TEOFILOEDUC@ NA MATA consiste no


trabalho desenvolvido na Informática Educativa da
EMEF Teófilo Benedito Ottoni, escola da Prefeitura
de São Paulo, localizada na altura do Km 19 da
Rodovia Raposo Tavares, Região do Butantã.
Desde 2002 esta escola se envolveu com projetos
voltados para questões ambientais, e, através da
parceria estabelecida com a Sociedade de Amigos
do Bairro, iniciou uma série de ações para
preservação de uma área remanescente de Mata
Atlântica de 1 milhão e 300 mil metros quadrados,
que corria o risco de extinção para a construção de
um novo centro de abastecimento na cidade de São
Paulo.

2. COMO A INFORMÁTICA ESTÁ INSERIDA


NESTE PROJETO?

Com a implantação de uma cultura de uso


pedagógico das Tecnologias de Informação e
Comunicação (TIC), a informática educativa
desenvolveu ações para que estudantes,
professores, funcionários, pais e comunidade,
fizessem uso crítico e criativo das tecnologias pela
via da interdisciplinaridade.

3. OBJETIVOS

• Sensibilizar a comunidade escolar sobre a


importância de preservar a mata;

• Identificar elementos da paisagem e a


percepção de que a degradação ambiental
interfere na qualidade de vida das
pessoas;

• Produzir conhecimento por meio do uso crítico


e criativo das TIC;

• Facilitar o acesso aos recursos tecnológicos


favorecendo a realização de projetos
interdisciplinares;

• Incentivar o protagonismo Infanto-juvenil.

4. MAS, O QUE É, E POR QUÊ BLOG?

O blog é um recurso poderoso por se constituir de


textos curtos e postados em blocos padronizados e
organizados em ordem cronológica reversa. “O blog
pode ser contextualizado e enriquecido por
comentários dos seus leitores” Gutierrez (2004). Um
blog promove a autoria dos alunos no que concerne
à escrita e a leitura. Tanto quem escreve quanto
quem lê pode comentar, discutir, e a partir da
discussão desencadear novas idéias e novo
aprendizado.
“Serve como espaço de intercâmbio e colaboração,
pode ajudar a diminuir o isolamento de escolas
distantes; pode aumentar as possibilidades de
convívio e socialização entre alunos e professores;
servir de suporte para diversos projetos da escola e
entre escolas; e até identificar problemas ambientais
e outros problemas da comunidade”. Gomes (2005).
5. METODOLOGIA

O projeto teve como fundamentação a teoria “sócio-


interacionista” baseada em Vygotsky, segundo a
qual, a aprendizagem ocorre através das interações
do sujeito com o meio e com o outro. Nesta
perspectiva, a pessoa é vista como alguém que
transforma e é transformada nas relações produzidas
em uma determinada cultura.
Nos apoiamos na Pedagogia da Autonomia de Paulo
Freire (1996), no sentido de promover a autoria entre
os alunos de modo a educar para a “intervenção” no
mundo.
A sugestão de criação de um blog pelos alunos foi
prontamente aceita, e os mesmos participaram
ativamente da sua construção: realizando pesquisas,
debatendo idéias, realizando registro das trilhas,
exposições e eventos em prol da preservação da
mata.

6. RESULTADOS
Com esse projeto os alunos aprenderam a respeitar
o Meio Ambiente e as pessoas; a trabalhar
coletivamente respeitando os espaços da
comunidade; a escrever cartas e e-mails; a
pesquisar, selecionar textos, construir blogs, elaborar
perfis, tratar imagens e publicar na internet.
Para construção do blog os alunos aprenderam a:
criar conta de e-mail, fazer cadastro em serviços da
internet; formatar textos, editar fotos, selecionar
conteúdos e publicar.
Como resultado da divulgação do blog e demais
ações da escola, em 2005 o Ministério Público
acatou a ação civil pública preservando a área. E,
em 2006 foi assinado o decreto de criação do parque
pelo governador do Estado.
Os alunos e os professores produziram
conhecimento em informática e criaram os seus
próprios blogs. Veja alguns deles e visite-nos:

Blog da professora Josete

INFORMÁTICA EDUCATIVA: Apoiando projetos


pedagógicos
http://jmzimmer.blog.uol.com.br

Blog do Projeto

TEOFILO EDUC@ NA MATA


http://teofilopreservamata.blogspot.com
Blog do Aluno Lucas
http://especiesdamaatlantica.blogspot.com

Blog da Aluna Fabiana


http://ajudando-o-meio-ambiente.blogspot.com

Blog do Aluno Henrique


http://mataatlantica-2008.blogspot.com

Blog do Parque Tizo


http://arieype.blogspot.com

Blog da aluna Paloma


http://estudando-um-mundo-melhor.blogspot.com
CONCLUSÃO

O projeto Teófilo Educ@ na Mata foi realizado como


uma das maneiras de integrar a informática com as
outras atividades realizadas em sala de aula. Essa
estratégia foi conseguida uma vez que todos os
alunos freqüentaram o laboratório de informática e
desenvolveram atividades relacionadas ao projeto da
Mata. O projeto continua, e agora, a luta é pela
implantação do parque ecológico, de fato. Com esse
projeto provamos que a Informática Educativa, bem
utilizada, pode ser um instrumento poderoso na
promoção e transformação da realidade.

REFERÊNCIAS

FAZENDA, I. C. A. (2001) Interdisciplinaridade: História teoria e pesquisa. 7. ed.


Campinas – SP – Papirus (Coleção Magistério: Formação e Trabalho
Pedagógico.

FREIRE, P. (1996) Pedagogia da Autonomia. Saberes necessários à prática


educativa. 19 ed. São Paulo: Paz e Terra.

GOMES, M.J. (2005). “Blogs: um recurso e uma estratégia pedagógica”, in


Antonio Mendes, Isabel Pereira e Rogério Costa (editores). Atas do VII
Simpósio Internacional de Informática Educativa, Leiria: Escola Superior de
Educação de Leiria, pp. 311-315.

GUTIERREZ, S. (2004). Mapeando caminhos de autoria e autonomia: a inserção


das tecnologias educacionais informatizadas no trabalho de educadores
que cooperam em comunidades de pesquisadores. Dissertação de
Mestrado. UFRGS.
MORAN, J.M. (Online) Mudar a forma de ensinar e de aprender com tecnologias.
Disponível na Internet
http://www.eca.usp.br/prof/moran/uber.htm#diferentes. Acesso em
06/08/2006.

MORIN, E. (2004) Os Sete Saberes necessários à Educação do Futuro. 8. Ed.


São Paulo, Cortez.

VALENTE, J.A. (1999) Org. O Computador na Sociedade do Conhecimento.


Gráfica da NIED – UNICAMP.

REGO, T. C. (2004). Vygotsky: uma perspectiva histórico-cultural da educação.


16.ed. Petropólis, RJ: Editora Vozes Ltda.

ZIMMER, J. M. Superação das barreiras para o uso da informática por


educadores. Monografia de curso de Pós-Graduação em Informática
Aplicada à Educação. Universidade Presbiteriana Mackenzie, São Paulo,
2002. 121 páginas, (não publicada).