Você está na página 1de 1

p

Saláriosnaeducação
paulista
PAULO RENATO SOUZA
JoãoLoureiro

M ATÉRIApublicadanestaFo-
lha no dia 1° deste mês com-
para as remunerações ini-
ciais dos professores nos Estados bra-
sileiros. A manchete dizia que São
Paulo caiu quatro posições nesse ran-
king, estando agora na 138posição.
A propósito, é oportuno lembrar 00
que a remuneração inicial de um pro- O
fessor com nível superior para 40 ho-
ras semanais em São Paulo é de R$
1.835, o que é 80% superior ao piso
nacional de salários, fixado pelo go-
verno do presidente Lula.
Algum observador mais superficial
poderia estranhar que o Estado mais
rico da federação não tenha um salá-
rio inicial maior do que Estados su-
postamente mais pobres. Os salários
do setor público são dependentes das
disponibilidades orçamentárias, e
suas responsabilidades de prestação A cada ano -e todos os anos-, 20%
de serviços se relacionam ao tamanho Éprecisoconsiderar a do magistério será promovido. Como
de sua população. bonificação porresuttadose captar esse enorme benefício na car-
Assim, o importante não é a relação reira e nos salários comparando ape-
dos salários com a arrecadação total a políticadevalorizaçãopelo nas as remunerações iniciais?
dos Estados, mas com a arrecadação méritonaremuneração dos A matéria relaciona apenas superfi-
porhabitante.Podesersuxpreenden- cialmente os dados salariais com as
te para o leitor saber que São Paulo é o professores deSãoPaulo responsabilidades do Estado na co-
Estado com o quarto menor valor de bertura de suas redes de ensino públi-
arrecadação per capita do país, in- co, ao destacar que São Paulo tem o
cluindo impostos e transferências. segundo maior salário entre os que
Dessa forma, o Estado de Roraima, bonificação por resultados e a política possuem redes com mais alunos.
apontado como o de maior salário ini- de valorização pelo mérito. 'Irata-se Isso é muito pouco para caracteri-
cial para professores, é também o de de muito dinheiro que vai para o bol- zar as responsabilidades de São Paulo
maior arrecadação por habitante en- so dos professores e é ignorado nas na educação pública, muito superio-
tre todos os Estados, quase seis vezes análises sindicais simplistas. res às dos demais.
superior à de São Paulo. O Estado pagou como bônus neste No ensino fundamental, o Estado
Isso porque São Paulo contribui ano um total de R$ 591 milhões para tem a mais alta proporção de matri-
com mais de 40% das receitas fede- 177mil profess9res, segundo a evolu- cula pública, com 53% do total, muito
rais, mas as transferências federais ção do Idesp (Indice de Desenvolvi- distante dos Estados do Nordeste
que recebeviaFundo de Participação mento da Educação de São Paulo) de -alguns dos quais têm salários mais
dos Estados são insignificantes, ao cada escola, que leva em conta a ava- altos que São Paulo-, onde quase
contrário do que acontece nos liação dos alunos e o fluxo escolar. 80% das matriculas são em escolas
Estados do Norte. O valor significa li % da folha anual municipais. No ensino médio, nossa
Além disso, no caso dos ex-territó- de salários pagos a 80% do pessoal taxa líquida de matriculas já beira os
rios, o volume relativo dos aposenta- ativo do quadro do magistério. O bô- 70%, mais de dez pontos acima do se-
dos é pequeno, pois os encargos anti- nus beneficia a todos os integrantes gundo colocado.
gos ficaram por conta da União. Essa da equipe escolar, incluindo os pro- Consciente de seu papel de lideran-
análise mostra a superficialidade de fessores em início de carreira -o que ça na política educacional do país, o
Estado de São Paulo vem desenvol~~
quem ignora tal realidade e o engano invalida as comparações de remune- vendo clara política de respeito e va-
que pode produzir na opinião pública. rações iniciais que não levem em con- lorização de seu magistério, com
Qualquer comparação entre unida- ta esse componente. ações direcionadas ao apoio ao traba-
des da federação que considere ape- Em paralelo, a política de valoriza- lho em sala de aula, em estímulo a seu
nas as remunerações iniciais deixa de ção pelo mérito acaba de proporcio- aperfeiçoamento e à retribuição justa
lado componentes que respondem a nar um aumento de 25% a mais de 44 pelo seu esforço e dedicação aos
políticas de valorização do magistério mil integrantes do quadro do magis: seus alunos.
baseadas no mérito e na qualidade do tério. Esse avanço na carreira depen- PAULO RENATOSOUZA, 6u econoroista, deputado fede-
ensino, como ocorre em São Paulo. de da assiduidade, do tempo de per- ral icenciado ~PSDB-SP;, é secretário da Educacão do Es-
tado de São Paulo, Foi roinistro da Educação (governo
Assim, na remuneração dos profes- manência na mesma escola e da nota FHC), reitor da Unicamp (1986 a 1990) e secretário da
sores paulistas, é preciso considerar a obtida em exame de promoção. Educação do Estado de São Pauio :go'lerno '~ontoro: ...

- --