Você está na página 1de 16

Inscreva-se já!

03
www.opovonoEnem.com.br radas da Fundação Demócrito Rocha
.
e Ensino a Distância são marcas regist
Universidade Aberta do Nordeste não autorizada é Crime.
dução deste fascículo. Cópia
É proibida a duplicação ou repro

culo
fascí

Ciências da Natureza
e suas Tecnologias
Eudásio Batista
Felipe Custódio
João Bosco Ribeiro
Rogério Mendes
Ulisses Castro

Ciências Humanas
e suas Tecnologias
Franzé Oliveira
Juliete Castro
Wagner Castro

Universidade Aberta do Nordeste | Colégio 7 de Setembro


49
tecnologias
Ciências da Natureza e suas

Competência de área II: Identificar a presença e aplicar as tecnologias associadas às


ciências naturais.

A
tualmente, vivemos a chamada Revo- possam conhecer como funcionam algumas tecnolo-
lução Tecnológica, que se baseia na in- gias, por que foram inventadas, quais as suas contri-
formática, nas telecomunicações e na buições, os seus limites e impactos no meio ambiente.
robótica. Essa revolução, também chamada de
des H-05
Terceira Revolução Industrial, está associada às Desenvolvendo Habilida
grandes transformações da História Moderna. dispositivos
A Primeira Revolução Industrial se deu pelo ad- Dimensionar circuitos ou
idiano.
vento das máquinas a vapor, a Segunda Revolução elétricos de uso cot
Industrial surgiu a partir das máquinas elétricas. Na
Terceira Revolução Industrial, o valor maior está na Texto de relação
informação, no conhecimento e na capacidade de O que são ampères, watts, volts e ohms?
transformá-los em objetos para consumo. As três unidades mais básicas em eletricida-
A utilização de robôs nas linhas de montagem de são tensão (V), corrente (I) e resistência (R). A
das indústrias, por exemplo, aumentou de forma tensão é medida em volts, a corrente é medida
muito significativa a produtividade, atendendo ao em ampères e a resistência é medida em ohms.
rápido consumo que temos hoje. Mas, sem o de- Uma analogia natural para ajudar a entender
senvolvimento da informática, a robótica pouco esses termos é um sistema de canos hidráulicos.
avançaria, visto que tanto os movimentos dos ro- A tensão é equivalente à pressão da água, a cor-
bôs como o projeto para desenvolvê-los são reali- rente é equivalente à taxa de vazão, e a resistên-
zados por sistemas de informática especializados. cia seria o tamanho do cano.
Com o aprimoramento das telecomunicações, Há uma equação básica em engenharia elé-
o fluxo de informações necessárias para o pro- trica que mostra como os três termos se relacio-
cessamento e a tomada de decisões aumentou nam. Ela diz que a corrente é igual à tensão divi-
vertiginosamente e, além de transmitir a fala das da pela resistência.
pessoas, as linhas telefônicas e a internet trans- I = V/R
mitem também dados, imagens, músicas, textos, Vejamos como esta relação se aplica a siste-
etc. Hoje, de casa ou do trabalho, podem-se movi- mas hidráulicos. Digamos que você tenha um
mentar contas bancárias, acessar informações em tanque de água pressurizada ligado a uma man-
computadores do outro lado do planeta ou con- gueira que você usa para regar seu jardim.
versar com diversas pessoas ao mesmo tempo. O que acontece se você aumentar a pressão
Essa área de competência objetiva que os edu- no tanque? Provavelmente você pode adivinhar
candos possam esclarecer princípios gerais das tec- que isto fará com que mais água saia da man-
nologias razoavelmente difundidas, ressaltando seus gueira. O mesmo ocorre num sistema elétrico:
benefícios e impactos, também numa perspectiva aumentar a tensão aumenta o fluxo de corrente.
histórica. O desafio para os educandos é que eles

Expediente
Presidente: Luciana Dummar Coordenação de Design Gráfico: Deglaucy Jorge Teixeira
Coordenação da Universidade Aberta do Nordeste: Sérgio Falcão Projeto Gráfico e Capas: Mikael Baima, Suzana Paz, Welton Travassos
Coordenação do Curso: Sílvio Mota Editoração Eletrônica: Mikael Baima, Welton Travassos
Coordenação Editorial: Eloísa Vidal Ilustrações: Suzana Paz
Coordenação Acadêmico-Administrativa: Ana Paula Costa Salmin Revisão: Wilson Pereira da Silva
Digamos que você aumente o diâmetro da I = V/R pode ser reescrita como V = I R
mangueira e as conexões com o tanque. Prova- Agora você pode substituir a equação para V
velmente, você pode adivinhar que isto também na outra equação:
fará com que mais água saia pela mangueira. P = V I substituído para V teremos P = IR I ou P = I2R
Isto é como diminuir a resistência em um siste- O que esta equação diz é que a potência consu-
ma elétrico, o que aumenta o fluxo de corrente. mida pelos fios aumenta se a resistência deles au-
A potência elétrica é medida em watts. Num mentar (por exemplo, se os fios ficam menores ou
sistema elétrico, a potência (P) é igual à tensão são feitos de um material menos condutivo). Mas
multiplicada pela corrente. ela aumenta drasticamente se a corrente que passa
P = VI pelos fios aumentar. Então usar uma tensão mais
A analogia da água ainda se aplica. Pegue alta para reduzir a corrente pode tornar sistemas
uma mangueira e aponte para uma roda d’água, elétricos mais eficientes. A eficiência dos motores
como as que eram usadas para girar pedras de elétricos também melhora com altas voltagens.
moagem em moinhos d’água. Você pode aumen- Esta melhora na eficiência é o que tem levado
tar a potência gerada pela roda d’água de duas a indústria automobilística a adotar um padrão de
maneiras. Se você aumentar a pressão da água alta voltagem. Os fabricantes de carros estão mu-
que sai da mangueira, ela bate na roda d’água dando dos atuais sistemas elétricos de corrente de
com muito mais força, e a roda gira mais rápido, 12 volts para um sistema elétrico de 42 volts. A de-
gerando mais potência. Se você aumentar a taxa manda por eletricidade em carros tem aumentado
do fluxo, a roda d’água gira mais rápido devido constantemente desde que os primeiros carros fo-
ao peso da água extra que bate nela. ram produzidos. Os primeiros carros não tinham
Num sistema elétrico, aumentar a corrente ou faróis dianteiros elétricos, usavam lanternas a óleo.
a tensão resultará em maior potência. Digamos Hoje, os carros têm milhares de circuitos elétricos,
que você tenha um sistema com uma lâmpada de e os futuros carros irão demandar ainda mais po-
6 volts conectada a uma bateria de 6 volts. A po- tência. A mudança para 42 volts ajudará os carros a
tência de saída da lâmpada é de 100 watts. Usan- atenderem à maior demanda elétrica dos veículos
do a equação da página anterior, podemos calcu- sem ter que aumentar o tamanho dos fios e gera-
lar a corrente, em ampères, que seria necessária dores para lidar com uma corrente maior.
para ter 100 watts de uma lâmpada de 6 volts. (“HowStuffWorks - O que são ampères, watts, volts e ohms?”.
Você sabe que P = 100W, e V = 6V. Então você Publicado em 31 de outubro de 2000 (atualizado em 21 de ja-
pode reorganizar a equação e resolver para I e neiro de 2008) http://ciencia.hsw.uol.com.br/questao501.htm
(19 de abril de 2010, Texto Adaptado).
substituir os números.
I = P/V = 100W/6V = 16,66 ampères Questão 1 – (Enem 2009)
Considere a seguinte situação hipotética: ao preparar
O que aconteceria se você usasse uma bateria
o palco para a apresentação de uma peça de teatro, o
de 12 volts com uma lâmpada de 12 volts para iluminador deveria colocar três atores sob luzes que ti-
ter uma potência de 100 watts? nham igual brilho e os demais, sob luzes de menor bri-
100W/12V = 8,33 ampères lho. O iluminador determinou, então, aos técnicos, que
Então este sistema produz a mesma potência, instalassem no palco oito lâmpadas incandescentes com
mas com a metade da corrente. Há uma vanta- a mesma especificação (L1 a L8), interligadas em um cir-
cuito com uma bateria, conforme mostra a figura.
gem em usar uma corrente menor para produzir
a mesma potência. A resistência de fios elétricos
consome potência, e a potência consumida au-
menta conforme o aumento da corrente que pas-
sa pelos fios. Você pode ver como isto acontece
fazendo uma pequena reorganização das duas
equações. O que você precisa é de uma equação
para a potência em termos de resistência e cor-
rente. Vamos reorganizar a primeira equação:

Universidade Aberta do Nordeste | Colégio 7 de Setembro


51
Nessa situação, quais são as três lâmpadas que acen- mos conectar novos aparelhos à rede elétrica
dem com o mesmo brilho por apresentarem igual va- sem o cuidado de verificar se a rede “comporta”
lor de corrente fluindo nelas, sob as quais devem se esses aumentos. As condições de instalação do
posicionar os três atores?
aparelho e as precauções em seus usos são nor-
a) L1, L2 e L3. d) L4, L5 e L6.
malmente tratados em manuais de instruções.
b) L2, L3 e L4. e) L4, L7 e L8.
c) L2, L5 e L7. As duas precauções apresentadas abaixo, para o
Solução comentada: Com certeza, L1 brilhará mais uso adequado de uma televisão, foram retirados
que todas as outras, pois é atravessada pela corrente de um manual de instruções.
total do circuito, não servindo para a nossa resposta. Nunca abra o
Evite aproximar
Depois de atravessar L1, a corrente divide-se para o objetos imantados aparelho.
grupo L2-L3, de resistência elétrica R + R = 2R, e para do televisor. Perigo de alta
Para não tensão
o grupo L4 a L8, cuja resistência vale: manchar a tela
• R + R = 2R (ex: caixas
acústicas)
• L5-L6: R + R = 2R
• L7-L8 em paralelo com L5-L6: 2R/2 = R
• L5-L6- L7-L8 em série com L4: R + R = 2R Por que não podemos aproximar objetos
Ou seja, o grupo formado pelas lâmpadas de L4 a L8 tem imantados da televisão? O mesmo cuidado deve
resistência total igual à do par L2-L3, que está em paralelo, ser tomado com o monitor de microcomputador,
recebendo por isso a mesma corrente (metade da corrente fitas magnéticas de vídeo e áudio e cartões mag-
de L1 para cada ramo). Logo as lâmpadas L4, L2 e L3 são néticos em geral. Nos dois últimos casos, a expli-
percorridas pela mesma corrente e brilham igualmente, cação é simples, pois o campo magnético do ob-
prestando-se ao objetivo proposto na questão.
jeto externo pode desmagnetizar as gravações.
Resposta: B
Você já consultou algum manual de instalação
des H-06
Desenvolvendo Habilida de aparelho elétrico? Que tipos de informações
normalmente eles apresentam? Procure um ma-
ra com-
Relacionar informações pa nual em sua casa, ou peça emprestado a um ami-
ação ou
preender manuais de instal go, de um aparelho de alta potência como chu-
sistemas
utilização de aparelhos, ou veiro, aquecedor, lavadora com água aquecida
.
tecnológicos de uso comum ou forno elétrico. Verifique o tipo de informações
que ele apresenta. Com certeza, no item instala-
ção, ele tratará das condições da rede elétrica.
Texto de relação
Vejamos um exemplo desse tipo de cuidado:
A importância das informações técnicas e
Por que o aparelho deve ser ligado a um circuito
científicas
exclusivo? Por que essa tabela indica que, quan-
Instalação
O aparelho deve ser ligado em circuito exclusivo to mais distante está o aparelho do quadro de
(circuito que parte do quadro de distribuição e alimenta diretamente a tomada)
Bitolas de fios X ditância ao quadro de distribuição.
distribuição, maior deve ser o diâmetro do fio
1.5mm2 2,5mm2 4,0mm2 6,0mm2 10,0mm2
do circuito? Numa instalação elétrica, os fios
120v até 5m 5 a 8m 8 a 13m 13 a 20m 20 a 34m
de ligação são de cobre e também apresentam
220v até 10m 19 a 31m 31 a 50m 50 a 75m 75 a 125m resistência à condução de eletricidade. Quanto
Para que servem os manuais que acompa- mais longo o fio, maior é a resistência para a
nham os aparelhos elétricos? passagem da corrente. Os valores da tabela in-
As informações impressas no aparelho, como dicam que o aumento do comprimento deve ser
a potência, a voltagem, a frequência, etc; infor- compensado com o aumento do diâmetro do fio,
mam as condições de funcionamento dele. En- para que a resistência permaneça, aproximada-
tretanto, quando conectamos um novo aparelho mente, a mesma.
à rede elétrica, a condição do sistema elétrico A resistência dos fios de cobre utilizados nas li-
fica alterada pelo fato de se acrescentar a ele a gações elétricas residenciais é bem menor do que a
exigência de uma nova cota de energia e, con- das resistências dos aparelhos elétricos, em que há
sequentemente, de corrente elétrica. Não pode- fios de cobre muito finos e outros dispositivos de

52
alta resistência. O fio de cobre de ligação tem re- tura interna do auditório agradável e constante, bem
sistência, aproximadamente, 10 mil vezes menor como determinar a espessura da fiação do circuito elé-
do que a maioria dos aparelhos elétricos. Embora trico para a ligação desses aparelhos, são:
a) vazão de ar e potência.
a resistência do fio de cobre seja muito pequena, a
b) vazão de ar e corrente elétrica - ciclo frio.
potência que ele dissipa depende da corrente que
c) eficiência energética e potência.
nele se instala. A potência dissipada num fio de 10m d) capacidade de refrigeração e frequência.
de comprimento e espessura 2,5mm2, quando por e) capacidade de refrigeração e corrente elétrica - ci-
ele percorre uma corrente de 10A, é da ordem de clo frio.
7W. Se a corrente é de 40A, qual é a potência dissipa- Solução comentada: A manutenção da temperatura
da? Será 16 vezes maior, pois a potência varia com ambiente depende da capacidade de refrigeração do
o quadrado da corrente, ou seja, será 112W. Nesse aparelho enquanto a fiação deve ser dimensionada de
caso, com certeza, o fio ficará aquecido e poderá ser acordo com a corrente que vai circular.
Resposta: E
a origem de um incêndio.
Se esse fio for trocado por um equivalente, des H-07
Desenvolvendo Habilida
de espessura 10mm2, a potência dissipada nesse
le, parâme-
novo fio será 4 vezes menor, pois P = R x I2 , e R é Selecionar testes de contro
paração de
4 vezes menor. Além do perigo do aquecimento tros ou critérios para a com
em vista
dos fios, o uso de fios inadequados leva a uma materiais e produtos, tendo
saúde do
perda maior de energia. (Hosoume, Yassuko in Ciências da a defesa do consumidor, a
ade de vida.
trabalhador ou a qualid
natureza e suas tecnologias : livro do estudante : ensino médio/ Coor-
denação : Zuleika de Felice Murrie. — 2. ed. — Brasília : MEC : INEP,
2006.). (Texto adaptado).

Questão 2 - (Enem 2009)


Texto de relação
O manual de instruções de um aparelho de ar-condi-
cionado apresenta a seguinte tabela, com dados técni- Consumidor pode exigir teste de pureza em
cos para diversos modelos: combustíveis
Os motoristas têm o direito de exigir a realiza-
Capaci-
dade de
Cor- Efici- ção de testes de pureza em combustíveis nos pos-
rente ência Vazão
refrige-
Potência elétrica energé- de ar
Frequên tos de abastecimento. A determinação é da Resolu-
ração cia (Hz)
Kw/
– ciclo tica COP (m2/h) ção ANP Nº 9, de 7 de março de 2007, que obriga
frio (A) (W/W)
(BTU/h) a realização de análises sempre que solicitada pelo
3,52/
1.193 5,8 2,95 550 60
consumidor. A adulteração na gasolina não é visí-
(12.000)
vel a olho nu, por isso o teste deve ser requisitado.
5,42 Como é feito o teste da proveta na gasolina?
1.790 8,7 2,95 800 60
(18.000)
O teste de teor de álcool presente na gasolina
5,42
1.790 8,7 2,95 800 60 é feito com solução aquosa de cloreto de sódio
(18.000)
6,45 (NaCl) na concentração de 10% p/v, isto é, 100g
2.188 10,2 2,95 960 60
(22.000) de sal para cada 1 litro de água:
6,45
2.188 10,2 2,95 960 60
1. Em uma proveta de vidro de 100ml, graduada
(22.000)
em subdivisões de um mililitro, com boca es-
Disponível em: http://www.institucional.brastemp.com.br. Acesso
em: 13 jul. 2009 (adaptado). merilhada e tampa, colocar 50ml da amostra
Considere-se que um auditório possua capacidade de gasolina na proveta previamente limpa,
para 40 pessoas, cada uma produzindo uma quantida- desengordurada e seca;
de média de calor, e que praticamente todo o calor que 2. Adicionar a solução de cloreto de sódio até
flui para fora do auditório o faz por meio dos aparelhos completar o volume de 100 mililitros;
de ar-condicionado. Nessa situação, entre as informa-
3. Misturar as camadas de água e amostra por
ções listadas, aquelas essenciais para se determinar
quantos e/ou quais aparelhos de ar-condicionado são meio de 10 inversões sucessivas da proveta,
precisos para manter, com lotação máxima, a tempera- evitando agitação enérgica;

Universidade Aberta do Nordeste | Colégio 7 de Setembro


53
4. Deixar em repouso por 15 minutos, a fim de per- d álcool = m/v d água = m/v
mitir a separação completa das duas camadas; m=dxv m=dxv
5. Anotar o aumento da camada aquosa, em mi- m = 800 x 0,96 m = 1000 x 0,040
lilitros; m = 768g álcool m = 40g água
6. A gasolina, de tom amarelado, ficará na parte
m solução = 768 + 40 = 808g
de cima do frasco e a água e o álcool, de tom
d solução = m/v
transparente, na parte inferior. O aumento d solução = 808/1 → d solução = 808g/L
em volume da camada aquosa (álcool e água) - Somente os postos IV e V estavam com o certificado
será multiplicado por 2 e adicionado mais 1. adequado
Resposta: E

Aprenda fazendo
Q1. Área – 2 / Habilidade 7 (Enem Anulado 2009)
O controle de qualidade é uma exigência da sociedade
(Fonte: http://www.acessa.com/seusdireitos/arquivo/ moderna na qual os bens de consumo são produzidos
noticias/2009/07/21-postos_combustivel/ . Acesso: 18/04/2010). em escala industrial. Nesse controle de qualidade são
determinados parâmetros que permitem checar a quali-
Questão 3 - (Colégio 7 de Setembro) dade de cada produto. O álcool combustível é um pro-
Pelas normas vigentes, o litro do álcool hidratado que duto de amplo consumo muito adulterado, pois recebe
abastece os veículos deve ser constituído de 96% de adição de outros materiais para aumentar a margem de
álcool puro e 4% de água (em volume). As densidades lucro de quem o comercializa. De acordo com a Agência
desses componentes são dadas na tabela. Nacional de Petróleo (ANP), o álcool combustível deve
ter densidade entre 0,805 g/cm3 e 0,811 g/cm3. Em algumas
Substância Densidade (g/l) bombas de combustível a densidade do álcool pode ser
Água 1000 verificada por meio de um densímetro similar ao dese-
nhado abaixo, que consiste em duas bolas com valores de
Álcool 800
densidade diferentes e verifica quando o álcool esta fora
Um técnico de um órgão de defesa do consumidor da faixa permitida. Na imagem, são apresentadas situa-
inspecionou cinco postos suspeitos de venderem ál- ções distintas para três amostras de álcool combustível.
cool hidratado fora das normas. Colheu uma amos-
tra do produto em cada posto, mediu a densidade de
cada uma, obtendo:
Posto Densidade do álcool (g/l)
I 822
II 820
III 815
IV 808
A respeito das amostras ou do densímetro, pode-se
V 805 afirmar que;
A partir desses dados, o técnico pôde concluir que es- a) a densidade da bola escura deve ser igual a
tavam com o combustível adequado somente os postos 0,811 g/cm3.
a) I e II. d) III e V. b) a amostra 1 possui densidade menor do que a
b) I e III. e) IV e V. permitida.
c) II e IV. c) a bola clara tem densidade igual a densidade da
Solução comentada: bola escura.
0,96L álcool d) a amostra que esta dentro do padrão estabelecido
V= 1000 mL é a de número 2.
0,04L água e) o sistema poderia ser feito com uma única bola de
densidade entre 0,805 g/cm3 e 0,811 g/cm3.

54
Q2. Área – 2 / Habilidade 6 (Colégio 7 de Setembro) Q5. Área – 2 / Habilidade 6 (Colégio 7 de Setembro)
O manual de instruções de determinado telefone ce- Leia com atenção o texto retirado do manual de fun-
lular indica que ele tem duas opções de baterias: a cionamento de uma geladeira.
bateria B1 de capacidade 1000mAh e a bateria B2, de Instalação Elétrica
capacidade 900mAh. Este celular também aceita dois Antes de ligar o seu refrigerador, verifique se a tensão
modelos de carregador: o C1, que consegue carregar a elétrica da tomada onde será ligado é igual à indicada
bateria B1 em 4h e o B2 que consegue carregar a bateria na etiqueta localizada próxima ao plugue (no cabo de
C2 em 3h. Supondo que em todos os casos, durante a alimentação) ou na etiqueta de identificação do refrige-
carga, a corrente se mantenha constante, gastaríamos rador. Tenha cuidado para que o refrigerador não fique
menos tempo carregando completamente a bateria: apoiado sobre o cabo elétrico. Ligue seu refrigerador a
a) B1 com o carregador C1 uma tomada exclusiva. Não utilize extensões ou conec-
b) B2 com o carregador C2 tores tipo T (benjamim). Os fios da tomada onde será
c) B1 com o carregador C2 ligado o seu refrigerador devem ser de cobre e ter seção
d) B2 com o carregador C1 mínima de 2,5 mm², conforme NBR5410. Verifique se a
e) B2 com qualquer carrregador variação máxima admissível da tensão no local de ins-
__________________________________________ talação está conforme tabela abaixo.

Q3. Área – 2 / Habilidade 5 (Enem 2009 Anulado)


Uma estudante que ingressou na universidade e, pela
primeira vez, esta morando longe da sua família, re-
cebe a sua primeira conta de luz:
Medidor Consumo Leitura Cód Emissão Id. Bancária
Número Consumidor Leitura kWh Dia Mês Município
7131312 951672 7295 260 21 01/04/2009 Banco Agência S. José das
31 03 222 999-7 Moças
Consumo dos últimos 12 meses em kWh Descrição
253 Mar/08 278 Jun/08 272 Set/08 265 Dez/08
280 Jul/08 Fornecimento
247 Abr/08 270 Out/08 266 Jan/08
275 Ago/08 ICMS
255 Mai/08 260 Nov/08 268 Fev/09
Caso a tensão no local de instalação esteja fora destes
Base de Cálculo de ICMS Alíquota Valor Total limites, adapte um regulador de tensão (estabiliza-
R$ 130,00 25% R$ 32,50 R$ 162,50
dor) não inferior a 2000 Watts.
Se essa estudante comprar um secador de cabelos que a) Aconselha-se que esta geladeira seja ligada junto
consome 1000W de potência e considerando que ela e com outros aparelhos através de um “T”, para evi-
suas 3 amigas utilizem esse aparelho por 15 minutos tar o aquecimento da tomada.
cada uma durante 20 dias no mês, o acréscimo em re- b) Este aparelho requer o uso obrigatório de estabili-
ais na sua conta mensal será de: zador de tensão.
a) R$10,00 d) R$13,50 c) Caso necessário, o estabilizador de tensão deve ter
b) R$12,50 e) R$14,00 potência menor que 2000W.
c) R$13,00 d) A fiação da tomada onde o aparelho será ligado deve
__________________________________________ ter uma espessura mínima regida por norma técnica.
Q4. Área – 2 / Habilidade 7 (Colégio 7 de Setembro) e) Uma fiação mais grossa que o necessário fará o
Para determinar o teor de álcool em um galão de gaso- aparelho trabalhar em regime de subtensão.
lina, utilizou-se o seguinte procedimento: __________________________________________
I. Misturaram-se 50 mL de gasolina com 50 mL de álcool. Q6. Área – 2 / Habilidade 5 (Colégio 7 de Setembro)
II. Agitou-se a mistura; todo o álcool passou para a fase A Samsung acabou de anunciar que pretende de-
aquosa. senvolver até 2010 baterias para celulares que serão
III. Após a separação das duas fases, verificou-se que o movidos à água. Segundo a Samsung, ela está desen-
volume da fase aquosa era igual a 62 mL. volvendo um método que consegue gerar o gás de
Qual o teor de álcool (em volume) na gasolina desse hidrogênio por meio da exposição da água no metal,
galão? que por consequência reagiria ao oxigênio no ar para
a) 12% d) 18% produzir energia, que geraria em torno de 3 watts de
b) 24% e) 26% potência, o dobro das baterias atuais. A bateria à água
c) 38% nos celulares segundo indicado pela Samsung, teria
uma autonomia de 9 a 10 horas de uso ou 5 dias no
modo de espera.

Universidade Aberta do Nordeste | Colégio 7 de Setembro


55
Analise os itens abaixo e marque a opção correta. Q8. Área – 2 / Habilidade 6 (C7S)
a) A reação entre o oxigênio e o hidrogênio, gerando O quadro abaixo é um minimanual retirado da em-
água, absorve 3 watts de energia. balagem de uma lâmpada fluorescente compacta de
b) A energia gerada pela bateria será obtida a partir 11W à venda em um supermercado.
da reação entre a água e o metal.
c) O hidrogênio será obtido a partir da água por  Longa vida útil - 5 anos (4 horas / dia)
meio de uma eletrólise.  Economiza 400kWh de consumo de energia
d) A bateria será recarregada utilizando energia elétrica. durante sua vida útil
e) Hidrogênio e oxigênio reagem exotermicamente,  Economiza 80% de energia
formando água. Equivalência luminosa
__________________________________________ lncandescente x fluorescente compacta
Q7. Área – 2 / Habilidade 5 (Fuvest 1993 Adaptada) Incandecente 45W 60W 75W 100W 125W
O circuito elétrico do enfeite de uma árvore de natal é Fluorecente
constituído de 60 lâmpadas idênticas (cada uma com 9W 11W 15W 20W 25W
Compacta
6V de tensão de resistência de 30 ohms) e uma fonte
Analisando as informações, podemos concluir que:
de tensão de 6V com potência de 18 watts que liga um
conjunto de lâmpadas de cada vez, para produzir o a) lâmpadas incandescentes são mais econômicas.
efeito pisca-pisca. Considerando-se que as lâmpadas b) a economia em kWh prometida é falsa.
e a fonte funcionam de acordo com as especificações c) a economia percentual é menor que a anunciada.
fornecidas, calcule o número máximo de lâmpadas d) das cinco potências disponíveis na tabela, a de 11W
que podem ser acesas simultaneamente sem exceder é a de menor economia percentual de energia.
a potência máxima da fonte. e) se esta lâmpada funcionar 8 horas por dia, segun-
a) 5 d) 20 do o manual, podemos exigir que ela funcione
b) 10 e) 30 por, pelo menos, três anos.
c) 15

Ciências Humanas e suas


tecnologias

Competência de área II: Compreender as transformações dos espaços geográficos como


produto das relações socioeconômicas e culturais de poder.
Será que conflitos por domínio e autonomia de

A
divisão territorial de um país vai além
da definição de suas linhas de fronteiras, território no espaço geográfico ocorrem apenas en-
pois um território não se forma natural- tre países? Em verdade, esses conflitos por espaço
mente, ele é produto da participação ativa e cole- territorial também estão presentes nas cidades, nos
tiva da sociedade. Cada povo busca autonomia e bairros, nas favelas e nos ambientes rurais.
soberania territorial, o que nem sempre é possí-
des H-06
vel, surgindo, assim, disputas nacionais e/ou in- Desenvolvendo Habilida
ternacionais relacionadas às diferenças geográfi- resenta-
Interpretar diferentes rep
cas, étnicas, religiosas e culturais. Nesse sentido, ráficas dos
ções gráficas e cartog
os movimentos sociais e a participação dos ci-
espaços geográficos.
dadãos atuam como agentes políticos, transfor-
mando e redefinindo os espaços geográficos.

56
Texto de Referência tins, criado em 1988 e desmembrado do Estado de
Histórico da divisão regional brasileira Goiás (Região Centro-Oeste), foi incluído na Re-
No Brasil, a primeira divisão regional foi apresen- gião Norte. A justificativa para tanto foi o fato de
tada em 1938, decorrente da preocupação do gover- esse Estado ter maior articulação econômica com
no com a integração econômica do espaço brasileiro. o Estado do Pará e com o sul do Maranhão.
Essa divisão, no entanto, recebeu sérias críti- Como o tema é controverso, já na década de
cas. Elaborada pelo Instituto Brasileiro de Geo- 1960 o geógrafo Pedro Pinchas Geiger propunha
grafia e Estatística (IBGE), ela priorizava a loca- uma divisão não oficial, que representava a teia
lização em detrimento das características físicas, do processo socioeconômico sem se ater às deli-
humanas e econômicas das áreas que agrupava. mitações das fronteiras políticas interestaduais.
Por essa razão, o IBGE apresentou, em 1941, uma (http://pt.wikipedia.org/wiki/Pedro_Pinchas_Geiger(Adaptado).
nova divisão regional do território brasileiro.
A divisão regional de 1941 já delimitava cinco Questão 1 – Colégio 7 de Setembro
Geógrafo José Donizete Cazzolato, propõe nova divi-
grandes regiões: Norte, Nordeste, Leste, Sul e Cen-
são territorial do Brasil
tro-Oeste. Foi feita com base no conceito de região
Ou o Tocantins deve ser reincorporado à Região Centro-
natural, levando em conta sobretudo a uniformida-
Oeste, ou que se reorganizem as fronteiras do Norte e
de dos elementos da natureza. As unidades regio- Nordeste do país. Neste caso, a região Norte agregaria
nais foram identificadas por meio do “estudo das Tocantins, Maranhão, Pará e Amapá, enquanto os de-
influências recíprocas entre diferentes fatores natu- mais estados amazônicos constituiriam uma nova re-
rais, principalmente clima, vegetação e relevo”. Mas gião chamada Noroeste. A atual configuração das cinco
essa proposta logo foi substituída, pois encaixava macrorregiões considera diversos aspectos geográficos,
todos os Estados inteiros nas grandes regiões, mes- sociais e políticos, e procura retratar os fluxos econômi-
mo aqueles que apresentavam paisagens naturais cos entre as unidades federativas. No entanto, a criação
do Tocantins e sua inclusão na região Norte, em 1989,
muito distintas dentro de suas fronteiras.
rompeu com a lógica do modelo, mostra a pesquisa.
A divisão regional seguinte, de 1945, manti- A situação do Tocantins é destoante na divisão em cinco
nha as grandes regiões da divisão anterior, mas macrorregiões do IBGE, pois menos de 20% das frontei-
acrescentava critérios hierárquicos (grandes regi- ras do estado estão dentro de sua própria região. Além
ões, regiões, sub-regiões e zonas fisiográficas) e os disso, por uma análise de fluxos e redes capaz de deter-
novos Territórios Federais criados em 1942 (Fer- minar o grau de coesão das unidades administrativas
nando de Noronha) e 1943 (Amapá, Rio Branco, dentro da região, observa-se que o estado mantém fortes
laços com o Pará e com o Maranhão. Por outro lado, a
Guaporé, Ponta Porã e Iguaçu).
região Norte, na prática, se divide em duas grandes por-
Essa divisão regional perdurou até 1969, quan- ções, polarizadas por Manaus e Belém. E, no Nordeste,
do os novos conhecimentos adquiridos sobre o ter- o Maranhão desponta com características naturais e cul-
ritório brasileiro e as transformações nele ocorridas turais diferenciadas dos demais estados da região. Para
em razão do desenvolvimento industrial e urbano o geógrafo, a melhor solução seria a formação da região
obrigaram o IBGE a estabelecer uma nova divisão Noroeste e a reconfiguração das regiões Norte e Nordeste.
(Disponível em: http://www.agrosoft.org.br - Acesso em: 20/04/2010
regional. Dessa vez, o conceito-base era o das re-
(Adaptado).
giões homogêneas, definidas pela combinação de
Divisão Oficial do IBGE Proposta de José Donizete
aspectos naturais, sociais e econômicos. A Região
Cazzolato
Leste desapareceu, com a Bahia e o Sergipe migran-
do para a Região Nordeste. A Região Sul passou a
existir sem a presença de São Paulo que, juntamente
com Minas Gerais, Rio de Janeiro e Espírito Santo,
passou a constituir a nova Região Sudeste. Entretan-
to, percebemos que as linhas divisórias das regiões
continuam coincidindo com os limites estaduais.
A divisão regional de 1969 ainda é a oficial, Disponível em: (http://www.agrosoft.org.br - Acesso em: 20/04/2010
(Adaptado).
com apenas uma modificação: o Estado de Tocan-

Universidade Aberta do Nordeste | Colégio 7 de Setembro


57
Com base na interpretação dos mapas e no texto é
possível concluir que a melhor solução para a divisão
territorial brasileira, segundo o geógrafo José Doni-
zete Cazzolato, seria somente a inclusão:
a) do estado de Tocantins na região Centro-Oeste,
devido às semelhanças no que diz respeito aos as-
pectos naturais.
b) do estado do Maranhão na região Norte, e a divi-
são da mesma em duas novas regiões.
c) na região Norte, dos estados do Tocantins e Mara- O texto e a foto de Muro de Berlim nos permitem en-
nhão, devido aos seus fortes laços com o Pará. tender que houve um(a):
d) do estado no Maranhão na região Noroeste, devi- a) corrida armamentista entre essas potências impe-
do aos seus laços culturais e naturais. rialistas, Estados Unidos e União Soviética ocasio-
e) do Tocantins na região Norte, devido às seme- nando a Primeira Guerra Mundial.
lhanças econômicas e sociais. b) domínio geopolítico socialista nos países que com-
Solução comentada: Para o geógrafo, a melhor divisão punham a região conhecida como Leste como a
territorial seria a inclusão, na região Norte, do estado do Itália e Grécia.
Maranhão, devido às suas semelhanças naturais, sociais, c) choque ideológico que dividiu o território da Alema-
culturais e econômicas. Sugere ainda a formação da região nha em oriental e ocidental, respectivamente contro-
Noroeste e a reconfiguração das regiões Norte e Nordeste. lados pelos Estados Unidos e a União Soviética.
Resposta: B d) disputa pela supremacia da economia mundial
dando origem a “Cortina de Ferro” unindo Esta-
des H-07
Desenvolvendo Habilida dos Unidos e Soviéticos contra as potências orien-
histórico- tais comandadas pela China e o Japão.
Identificar os significados e) representação simbólica da geopolítica entre o
poder
geográficos das relações de mundo capitalista e socialista, cujo marco foi o
entre as nações Muro de Berlim.
Solução comentada: O texto deixa claro para o aluno
Questão 2 – Enem 1999 (adaptada) que se trata do período de disputa entra as duas su-
A guerra fria sob a ótica geopolítica e a ascensão do perpotências os Estados Unidos e a União Soviética.
capitalismo Período, conhecido como Guerra Fria que teve início após
a Segunda Guerra Mundial. A expansão soviética na Se-
A Guerra Fria tem início logo após a Segunda Guerra gunda Guerra impôs o modelo do socialismo nos países
Mundial. De um lado, a União Soviética possuindo um conhecidos como Leste Europeu, contudo não consegui-
sistema baseado em uma economia planificada, do ou- ram impor esse domínio sobre a Itália e a Grécia. No final
tro, a outra potência, os Estados Unidos, defendia uma da guerra a Alemanha foi dividida em: Alemanha Oci-
economia de mercado. (...) Em verdade, não houve um dental (capitalista) e Oriental (socialista). De fato, a cons-
embate militar entre as duas potências, mas apenas um trução do Muro de Berlim dividindo as Alemanhas pas-
conflito no campo ideológico. No entanto, essas potên- sou a ser a representação simbólica da divisão do mundo
cias alimentaram violentos conflitos em outros países, entre dos dois sistemas, o capitalistas e o socialistas.
como entre as Coréias e no Vietnã, ou levando alguns
Resposta: E
países apoiarem a sua ingerência geopolítica como o
Brasil, na época, do governo de Eurico Gaspar Dutra.
des H-08
Desenvolvendo Habilida
Ao analisarmos a geopolítica clássica, observamos o
quão influente foi a Guerra Fria na contextualização da
os nacio-
nova ordem mundial, fundamentando novas linhas de Analisar a ação dos estad
âmica dos
nais no que se refere à din
inserção da nova geopolítica, ou seja, a geoeconomia
como determinante das relações internacionais no ce- enfren-
nário mundial. fluxos populacionais e no
s de ordem
(http://jus2.uol.com.br/doutrina/texto.asp?id=7109&p=1(adaptado). tamento de problema
econômico-social.

58
Texto de Referência O impacto das ferrovias na promoção de projetos de
Café, ferrovias e crescimento populacional: o flo- colonização com base em imigrantes europeus foi im-
rescimento da região noroeste paulista portante, porque:
a) o percurso dos imigrantes até o interior, antes das
Em meados do século XIX, o café era o prin- ferrovias, era feito a pé ou em muares; no entanto, o
cipal produto comercial brasileiro, chegando a tempo de viagem era aceitável, uma vez que o café
representar setenta por cento do valor total das era plantado nas proximidades da capital, São Paulo.
exportações. A introdução das ferrovias, a vin- b) a expansão da malha ferroviária pelo interior de
da em massa de imigrantes e a disponibilidade São Paulo permitiu que mão de obra estrangeira
de terras foram fatores decisivos que levaram a fosse contratada para trabalhar em cafezais de re-
giões cada vez mais distantes do porto de Santos.
esse grande desenvolvimento da cultura cafeei-
c) o escoamento da produção de café se viu benefi-
ra.(...) É nesse momento que ocorre a migração
ciado pelos aportes de capital, principalmente de
em massa de mineiros e cariocas para o oeste colonos italianos, que desejavam melhorar sua si-
paulista, além da chegada vultosa de imigran- tuação econômica.
tes. Dessa forma, motivada pelo café e ajudada d) os fazendeiros puderam prescindir da mão de
pela expansão das ferrovias, por volta de 1885, obra europeia e contrataram trabalhadores brasi-
toda a região centro-oriental paulista já estava leiros provenientes de outras regiões para traba-
efetivamente ocupada. O desenvolvimento do lhar em suas plantações.
estado de São Paulo, nesses dez anos, foi notá- e) as notícias de terras acessíveis atraíram para São
vel: o comércio aumentou três vezes, houve con- Paulo grande quantidade de imigrantes, que ad-
siderável crescimento populacional, a produção quiriram vastas propriedades produtivas.
Solução comentada: O aluno deverá compreender que
cafeeira do estado representava metade de toda
esses fluxos populacionais de imigrantes para o Brasil,
a brasileira, e a imigração apresentava resulta- especialmente de alemães e italianos, está relacionado
dos significativos. ao enfrentamento de problemas de ordem econômica e
(Disponível em: http://www.historica.arquivoestado.sp.gov. social em relação ao processo de suas unificações como
br Acesso: 15/04/2010). países, Alemanha e Itália. No Brasil, esses fluxos popula-
cionais foram favorecidos pela expansão do sistema fer-
Questão 3 – Enem 2009
roviário na segunda metade do século XIX. Isso permitiu
O suíço Thomas Davatz chegou a São Paulo em 1855
uma maior rapidez na ligação entre o porto de Santos e
para trabalhar como colono na fazenda de café Ibica-
as regiões produtoras de café no interior paulista. Desse
ba, em Campinas. A perspectiva de prosperidade que
modo, o deslocamento da mão de obra imigrante poderia
o atraiu para o Brasil deu lugar a insatisfação e revol-
ser feita para lugares cada vez mais distantes do litoral.
ta, que ele registrou em livro. Sobre o percurso entre
o porto de Santos e o planalto paulista, escreveu Da- Resposta: B
vatz: “As estradas do Brasil, salvo em alguns trechos,
des H-09
são péssimas. Em quase toda parte, falta qualquer es- Desenvolvendo Habilida
pécie de calçamento ou mesmo de saibro. É fácil pre- tórico-
ver que nessas estradas não se encontram estalagens e Comparar o significado his
s polí-
hospedarias como as da Europa. Nas cidades maiores, geográfico das organizaçõe
s em escala
o viajante pode naturalmente encontrar aposento so- ticas e socioeconômica
frível. Tais cidades são, porém, muito poucas na dis- local, regional ou mundial.
tância que vai de Santos a Ibicaba e que se percorre
em cinquenta horas no mínimo”.
Em 1867, foi inaugurada a ferrovia ligando Santos a Texto de referência
Jundiaí, o que abreviou o tempo de viagem entre o Na segunda metade do século XIX, países eu-
litoral e o planalto para menos de um dia. Nos anos ropeus, como a Inglaterra, França, Alemanha, Bél-
seguintes, foram construídos outros ramais ferrovi- gica e Itália, eram considerados grandes potências
ários que articularam o interior cafeeiro ao porto de industriais. Na América, eram os Estados Unidos
exportação, Santos. que apresentavam um grande desenvolvimento
(DAVATZ, T. Memórias de um colono no Brasil. São Paulo: Livraria
Martins, 1941 (adaptado).
no campo industrial. Todos esses países exerceram
atitudes imperialistas, pois estavam interessados

Universidade Aberta do Nordeste | Colégio 7 de Setembro


59
em formar grandes impérios econômicos, levando d) Comparadas ao México e ao Peru, as instituições
suas áreas de influência para outros continentes. brasileiras, por terem sido eliminadas à época da
Com o objetivo de aumentarem sua margem de conquista, sofreram mais influência dos modelos
lucro e também de conseguirem um custo conside- institucionais europeus.
e) O modelo histórico da formação do Estado asiá-
ravelmente baixo, esses países se dirigiram à África,
tico equipara-se ao brasileiro, pois em ambos se
Ásia e Oceania, dominando-os e explorando seus
manteve o espírito das formas de organização an-
povos. Não muito diferente do colonialismo dos teriores à conquista.
séculos XV e XVI, que utilizou como desculpa a di- Solução comentada: O enunciado evidencia a compa-
vulgação do cristianismo para colonizar a América, ração e o significado histórico-geográfico do processo de
destruindo nativos de organizações sociais mais sim- colonização dos países dominadores e da resistência e assi-
ples, como os “índios” brasileiros e as civilizações so- milação de suas culturas pelos dominados. No entanto, no
fisticadas em muitos aspectos, como a inca e asteca. Continente Africano e Asiático, etnias, idiomas, tradições
(http://www.suapesquisa.com/historia/imperialismo/ Aces- e organizações políticas sobreviveram ao processo de des-
so em: 20/04/2010). colonização, o que não acontece na América Latina, onde
civilizações sofisticadas como no México, os Astecas, e no
Questão 4 - Enem 2009 Peru, os Incas, foram destruídas pela ambição mercantilista
A formação dos Estados foi, certamente, distinta na e, no Brasil, quando sofreram o transplante e a assimilação
Europa, na América Latina, na África e na Ásia. Os Es- das instituições européias, dominadores.
tados atuais, em especial na América Latina — onde as Resposta: B
instituições das populações locais existentes à época da
conquista ou foram eliminadas, como no caso do Mé- des H-10
xico e do Peru, ou eram frágeis, como no caso do Brasil Desenvolvendo Habilida
organiza-
Reconhecer a dinâmica da
—, são o resultado, em geral, da evolução do transplan-
te de instituições europeias feito pelas metrópoles para iais e a im-
suas colônias. Na África, as colônias tiveram fronteiras ção dos movimentos soc
da coletivi-
arbitrariamente traçadas, separando etnias, idiomas e portância da participação
realidade
tradições, que, mais tarde, sobreviveram ao processo de dade na transformação da
descolonização, dando razão para conflitos que, muitas histórico-geográfica.
vezes, têm sua verdadeira origem em disputas pela ex-
ploração de recursos naturais. Na Ásia, a colonização Texto de Referência
europeia se fez de forma mais indireta e encontrou sis- O MST (Movimento dos Trabalhadores Ru-
temas políticos e administrativos mais sofisticados, aos
rais Sem Terra) é um movimento social brasi-
quais se superpôs. Hoje, aquelas formas anteriores de
organização, ou pelo menos seu espírito, sobrevivem
leiro de inspiração marxista, cujo objetivo é a
nas organizações políticas do Estado asiático. implantação da reforma agrária no Brasil. Teve
(GUIMARÃES, S. P. Nação, Nacionalismo, Estado. Estudos Avança- origem na aglutinação de movimentos que fa-
dos. São Paulo: EDUSP, v. 22, n.º 62, jan.- abr. 2008 (adaptado). ziam oposição ou estavam desgostosos com o
Relacionando as informações ao contexto histórico e modelo de reforma agrária imposto pelo regime
geográfico por elas evocado, assinale a opção correta militar, principalmente na década de 1970, o qual
acerca do processo de formação socioeconômica dos priorizava a colonização de terras devolutas em
continentes mencionados no texto. regiões remotas, com objetivo de exportação de
a) Devido à falta de recursos naturais a serem explora- excedentes populacionais e integração estratégi-
dos no Brasil, conflitos étnicos e culturais, como os ca. Contrariamente a este modelo, o MST declara
ocorridos na África, estiveram ausentes no período
buscar a redistribuição das terras improdutivas.
da independência e formação do Estado brasileiro.
Uma das atividades do grupo consiste na
b) A maior distinção entre os processos histórico-for-
ocupação de terras improdutivas como forma
mativos dos continentes citados é a que se estabe-
de pressão pela reforma agrária, mas também há
lece entre colonizador e colonizado, ou seja, entre
a Europa e os demais.
reivindicação quanto a empréstimos e ajuda para
c) À época das conquistas, a América Latina, a África que realmente possam produzir nessas terras.
e a Ásia tinham sistemas políticos e administrati- (...) O MST reivindica representar uma continui-
vos muito mais sofisticados que aqueles que lhes dade na luta histórica dos camponeses brasilei-
foram impostos pelo colonizador. ros pela reforma agrária. Os atuais governantes

60
do Brasil têm origens comuns nas lutas sindicais Estão corretas as proposições apenas em:
e populares e, portanto, compartilham em maior a) I, II e III. d) I, III e IV.
ou menor grau das reivindicações históricas des- b) I e IV. e) II e IV.
te movimento. Segundo outros autores, o MST é c) I.
um movimento legítimo que usa a única arma Solução comentada: A questão aborda dois argumen-
de que dispõe a fim de pressionar a sociedade tos a respeito da propriedade da terra, respectivamen-
para a questão da reforma agrária, a ocupação te de um proprietário de terras e de um integrante do
de terras e a mobilização de grande massa hu- MST. A pergunta exige do aluno a interpretação sobre
o argumento do proprietário, que defende o direito
mana. (Disponível em: http://www.geomundo.com.br/geo-
à propriedade privada, tomando por base a posse
grafia-30197.htm Acessado em: 19/04/2010.(Adaptado).
hereditária da terra e o trabalho de sua família para
mantê-la, como princípio legal determinado pela
Questão 5 - Enem 1998
Constituição; afirmando que o Estado tem autonomia,
Em uma disputa por terras, em Mato Grosso do Sul,
através da justiça, para acabar com os problemas das
dois depoimentos são colhidos: o do proprietário de
invasões. Todavia, acusa o MST de ser manipulado
uma fazenda e o de um integrante do Movimento dos
pelo Partido Comunista, contudo, o aluno deve saber
Trabalhadores Rurais sem Terras:
que o MST é um movimento social, organizado e pro-
Depoimento 1
fissionalizado, mas não um partido político.
“A minha propriedade foi conseguida com muito sa-
Resposta: D
crifício pelos meus antepassados. Não admito invasão.
Essa gente não sabe de nada. Estão sendo manipula-
dos pelos comunistas. Minha resposta será à bala. Esse Aprenda fazendo
povo tem que saber que a Constituição do Brasil ga-
rante a propriedade privada. Além disso, se esse go- Q1. Área 2 / Habilidade 6 (Enem 2009)
verno quiser as minhas terras para a Reforma Agrária No mundo contemporâneo, as reservas energéticas
terá que pagar, em dinheiro, o valor que eu quero.”- tornam-se estratégicas para muitos países no cenário
(Proprietário de uma fazenda no Mato Grosso do Sul.) internacional. Os gráficos apresentados mostram os
Depoimento 2 dez países com as maiores reservas de petróleo e gás
“Sempre lutei muito. Minha família veio para a cida- natural em reservas comprovadas até janeiro de 2008.
Posição País Gás natural - reservas provadas (metros cúbicos)
de porque fui despedido quando as máquinas chega- 1Rússia 47,570,000,000,000
ram lá na Usina. Seu moço, acontece que eu sou um 2 Irã
3 Catar
26,370,000,000,000
25,790,000,000,000
homem da terra. Olho pro céu, sei quando é tempo de 4 Arábia Saudita 6,508,000,000,000
5 Emirados Árabes Unidos 5,823,000,000,000
plantar e de colher. Na cidade não fico mais. Eu quero 6 Estados Unidos 5,551,000,000,000
7 Nigéria 5,015,000,000,000
um pedaço de terra, custe o que custar. Hoje eu sei 8 Argélia 4,359,000,000,000
9 Venezuela 4,112,000,000,000
que não estou sozinho. Aprendi que a terra tem um 10 Iraque 3,170,000,000,000
valor social. Ela é feita para produzir alimento. O que Posição País Petróleo - reservas provadas (Barrís)
1Rússia 266,800,000,000,000
o homem come vem da terra. O que é duro é ver que 2 Irã 178,800,000,000,000
3 Catar 132,500,000,000,000
aqueles que possuem muita terra e não dependem 4 Arábia Saudita 115,000,000,000,000
5 Emirados Árabes Unidos 104,000,000,000,000
dela para sobreviver, pouco se preocupam em produ- 6 Estados Unidos 97,800,000,000,000
zir nela.” (Integrante do Movimento dos Trabalhado- 7 Nigéria
8 Argélia
79,730,000,000,000
60,000,000,000,000
res Rurais Sem Terra (MST), de Corumbá – MS) 9 Venezuela
10 Iraque
39,130,000,000,000
35,880,000,000,000
A partir da leitura do depoimento 1, os argumentos
utilizados para defender a posição do proprietário
de terras são: As reservas venezuelanas figuram em ambas as clas-
I. A Constituição do país garante o direito à proprie- sificações porque:
dade privada, portanto, invadir terras é crime. a) a Venezuela já está integrada ao Mercosul.
II. O MST é um movimento político controlado por b) são reservas comprovadas, mas ainda inexploradas.
partidos políticos. c) podem ser exploradas sem causarem alterações
III. As terras são o fruto do árduo trabalho das famí- ambientais.
lias que as possuem. d) já estão comprometidas com o setor industrial in-
IV. Este é um problema político e depende unicamen- terno daquele país.
te da decisão da justiça. e) a Venezuela é uma grande potência energética
mundial.

Universidade Aberta do Nordeste | Colégio 7 de Setembro


61
Q2. Área 2 / Habilidade 7 (Simulado C7S) b) agricultores sulistas, que migraram para o centro-
O governo Dutra desenvolveu também um intenso oeste na década de 60, transformando-se em em-
comércio com os países ocidentais, em especial os Es- presários da mineração.
tados Unidos. (...) Importamos muito mais televisores, c) trabalhadores rurais nordestinos, que migraram
chicletes de bola, iô-iôs e calças far-west do que má- para a Amazônia na década de 60, transformando-
quinas e matérias-primas. (...) Contam os humoristas se em grandes proprietários de terras.
que o namoro Brasil-EUA foi tão sério que o presiden- d) moradores das periferias das grandes cidades, que
te Dutra resolveu aprender inglês em tempo recorde, migraram para o interior do país na década de 70
para receber bem o presidente norte-americano Harry atraídos pelas oportunidades de emprego nas re-
Truman, que visitou nosso país em 1947. servas extrativistas.
No aeroporto do Galeão, Truman cumprimentou o pre-
e) pequenos proprietários rurais nordestinos que, na
sidente do Brasil:
década de 70, migraram para São Paulo para tra-
— How do you do, Dutra?
balhar como boias-frias na colheita de café.
Dutra, apesar de nervoso, estava com a resposta na pon-
ta da língua: __________________________________________
— Fine. And how tru you tru, Truman? Q4. Área 2 / Habilidade 9 (Enem 2002)
(RIBEIRO, Marcus; ALENCAR, Chico. Brasil Vivo – A República. São Pau- “O continente africano em seu conjunto apresenta 44%
lo: Editora Vozes, 1991, p.147) de suas fronteiras apoiadas em meridianos e paralelos;
Em relação à estratégia da política interna e externa do go- 30% por linhas retas e arqueadas, e apenas 26% se refe-
verno Dutra no contexto da Guerra Fria pode-se afirmar: rem a limites naturais que geralmente coincidem com
a) houve uma farta emissão de papel-moeda e valoriza- os de locais de habitação dos grupos étnicos.”
ção do cruzeiro em relação ao dólar. (MARTIN, A. R. Fronteiras e Nações. Contexto, São Paulo, 1998).
b) a adoção de uma política de livre importação de Diferente do continente americano, onde quase que a
bens manufaturados, iniciada antes no governo de totalidade das fronteiras obedecem a limites naturais,
Getúlio Vargas. a África apresenta as características citadas em virtu-
c) o alinhamento do Brasil ao governo estadunidense para de, principalmente,
a defesa do continente e na luta contra o comunismo. a) da sua recente demarcação, que contou com técni-
d) o incentivo da ESG (Escola Superior de Guerra) à indús- cas cartográficas antes desconhecidas.
tria nacional, especialmente a de veículos automotores. b) dos interesses de países europeus preocupados
e) satisfazendo o pedido do presidente estadunidense, o com a partilha dos seus recursos naturais.
presidente Dutra cassou o PCB e seus parlamentares. c) das extensas áreas desérticas que dificultam a de-
__________________________________________ marcação dos “limites naturais”.
d) da natureza nômade das populações africanas, espe-
Q3. Área 2 / Habilidade 8 (Enem 2003)
cialmente aquelas oriundas da África Subsaariana.
Os fluxos migratórios humanos, representados nos ma-
e) da grande extensão longitudinal, o que demanda-
pas abaixo, mais do que um deslocamento espacial po-
ria enormes gastos para demarcação.
dem significar uma mudança de condição social.
(Fonte: Adaptado de SANTOS, Regina Bega. Migrações no Brasil. São
__________________________________________
Paulo: Scipione, 1994.) Q5. Área 2 / Habilidade 10 (Enem 2009)

Analisando-se os mapas, pode-se afirmar que essa


mudança ocorreu com:
a) trabalhadores rurais nordestinos, que migraram
para São Paulo nas décadas de 50 e de 60, transfor-
mando-se em operários do setor industrial.

62
(OLIVEIRA, A. U. A longa marcha do campesinato brasileiro: movi- Q7. Área 2 / Habilidade 07 (Enem 2009)
mentos sociais, conflitos e reforma agrária. Revista Estudos Avançados. O objetivo de tomar Paris marchando em direção ao
Vol. 15 n. 43, São Paulo, set./dez. 2001). Oeste era, para Hitler, uma forma de consolidar sua
A luta pela terra no Brasil é marcada por diversos lideran;a no continente. Com esse intuito, entre abril
aspectos que chamam a atenção. Entre os aspectos e junho de 1940, ele invadiu a Dinamarca, a Noruega,
positivos, destaca-se a perseverança dos movimen- a Bélgica e a Holanda. As tropas francesas se posicio-
tos do campesinato e, entre os aspectos negativos, a naram na linha Maginot, uma linha de defesa com
violência que manchou de sangue essa história. Os trincheiras, na tentativa de conter a invasão alemã.
movimentos pela reforma agrária articularam-se por Para a Alemanha, o resultado dessa invasão foi:
todo o território nacional, principalmente entre 1985 e a) a ocupação de todo o território francês, usando-o
1996, e conseguiram de maneira expressiva a inserção como base para a conquista da Suiça e da Espanha
desse tema nas discussões pelo acesso à terra. O mapa durante a segunda fase da guerra.
apresenta a distribuição dos conflitos agrários em to- b) a tomada do território francês, que foi então usado
das as regiões do Brasil nesse período, e o número de como base para a ocupação nazista da África do
mortes ocorridas nessas lutas. Norte, durante a guerra de trincheiras.
Com base nas informações do mapa acerca dos confli-
c) a posse de apenas parte do território, devido à resis-
tos pela posse de terra no Brasil, a região:
tência armada do exercito francês na linha Maginot.
a) conhecida historicamente como das Missões Jesu-
d) a vitória parcial, já que, após o avanço inicial, teve
íticas é a de maior violência.
de recuar, devido à resistência dos blindados do
b) do Bico do Papagaio apresenta os números mais
general De Gaulle, em 1940.
expressivos.
e) a vitória militar, com ocupação de parte da França,
c) conhecida como oeste baiano tem o maior número
enquanto outra parte ficou sob controle do gover-
de mortes.
no colaboracionista francês.
d) do norte do Mato Grosso, área de expansão da
__________________________________________
agricultura mecanizada, é a mais violenta do país.
e) da Zona da Mata mineira teve o maior registro de Q8. Área 2 / Habilidade 9 (Enem 2005)
mortes Um professor apresentou os mapas abaixo numa aula
__________________________________________ sobre as implicações da formação das fronteiras no
continente africano.
Q6. Área 2 / Habilidade 7 (Enem 2006)
Os mapas a seguir revelam como as fronteiras e suas
representações gráficas são mutáveis.

Essas significativas mudanças nas fronteiras de paí-


ses da Europa Oriental nas duas últimas décadas do
século XX, direta ou indiretamente, resultaram:
a) do fortalecimento geopolítico da URSS e de seus
países aliados, na ordem internacional.
b) da crise do capitalismo na Europa, representada
principalmente pela queda do muro de Berlim.
c) da luta de antigas e tradicionais comunidades na- (Atualidades/Vestibular 2005, 1º sem., ed. Abril, p. 68).
cionais e religiosas oprimidas por Estados criados Com base na aula e na observação dos mapas, os alu-
antes da Segunda Guerra Mundial. nos fizeram três afirmativas:
d) do avanço do capitalismo e da ideologia neoliberal I. A brutal diferença entre as fronteiras políticas e as
no mundo ocidental. fronteiras étnicas no continente africano aponta
e) da necessidade de alguns países subdesenvolvi- para a artificialidade em uma divisão com objetivo
dos ampliarem seus territórios.

Universidade Aberta do Nordeste | Colégio 7 de Setembro


63
de atender apenas aos interesses da maior potên- Considerando as causas determinantes de crescimen-
cia capitalista na época da descolonização. to populacional, pode-se afirmar que:
II. As fronteiras políticas jogaram a África em uma a) na Europa, altas taxas de crescimento vegetativo
situação de constante tensão ao desprezar a diver- explicam o seu crescimento populacional em 2000.
sidade étnica e cultural, acirrando conflitos entre b) nos países citados, baixas taxas de mortalidade infan-
tribos rivais. til e aumento da expectativa de vida são as responsá-
III. As fronteiras artificiais criadas no contexto do co- veis pela tendência de crescimento populacional.
lonialismo, após os processos de independência, c) nos Estados Unidos, a atração migratória repre-
fizeram da África um continente marcado por senta um importante fator que poderá colocá-lo
guerras civis, golpes de estado e conflitos étnicos e entre os países mais populosos do mundo.
religiosos. d) nos países citados, altos índices de desenvolvimen-
É verdadeiro apenas o que se afirma em: to humano explicam suas altas taxas de natalidade.
a) I. d) I e II. e) nos países asiáticos e africanos, as condições de
b) II. e) II e III. vida favorecem a reprodução.
c) III.

Q9. Área 2 / Habilidade 8 (Enem 2005) B C E D B A B E

De acordo com reportagem sobre resultados recentes de Q8 Q7 Q6 Q5 Q4 Q3 Q2 Q1


estudos populacionais, “... a população mundial deve- Ciências da Natureza e suas Tecnologias – Gabarito
rá ser de 9,3 bilhões de pessoas em 2050. Ou seja, será
50% maior que os 6,1 bilhões de meados do ano 2000. C E E D B C E C E
(...) Essas são as principais conclusões do relatório Pers-
Q9 Q8 Q7 Q6 Q5 Q4 Q3 Q2 Q1
pectivas da População Mundial – Revisão 2000, prepa-
rado pela Organização das Nações Unidas (ONU). (...) Ciências Humanas e suas Tecnologias - Gabarito
Apenas seis países respondem por quase metade desse
aumento: Índia (21%), China (12%), Paquistão (5%), Ni-
géria (4%), Bangladesh (4%) e Indonésia (3%).
Esses elevados índices de expansão contrastam com
os dos países mais desenvolvidos. Em 2000, por exem-
plo, a população da União Europeia teve um aumento
de 343 mil pessoas, enquanto a Índia alcançou esse
mesmo crescimento na primeira semana de 2001. (...)
Os Estados Unidos serão uma exceção no grupo dos
países desenvolvidos. O país se tornará o único de-
senvolvido entre os 20 mais populosos do mundo.” (O
Estado de S. Paulo, 03 de março de 2001).

Atenção!! Inscreva-se já e tenha acesso a outros materiais sobre o Enem no


www.opovonoEnem.com.br

Patrocínio Parceria Apoio Realização Promoção