Você está na página 1de 1

Conta um itan do Odu Oxefun, que certo dia, Oxun recebeu de Obatal, a ordem de iniciar

o primeiro ser humano no culto aos Orixs.


Havendo selecionado entre muitos, aquele que viria a ser o primeiro iniciado, Oxun tratou
de seguir as orientaes fornecidas pelo grande Orix-Funfun, contando para isto com o
auxlio de Elegbara e Osaiyn, alm das orientaes de Orunmil.
Todos os preceitos foram seguidos risca e era Orunmil, atravs da consulta ao orculo,
quem traduzia as orientaes emanadas de Obatal.
Ao fim da cerimnia, verificou-se uma total mudana na personalidade do iniciado que, de
pessoa comum, transformou-se num ser excepcional, dotado de profundo sentimento
religioso e plena dedicao ao culto para o qual havia sido preparado.
Diante deste fato, Oxun, percebendo que jamais seria possvel a obteno de um ser
humano de tantas qualidades, intercedeu junto ao Grande Orix para que o sacerdote fosse
preservado do toque de Iku.Obatal, em sua imensa sabedoria, no querendo interferir na
lei natural que determina que todos os seres vivos devem um dia ser entregues aos cuidados
de Iku, admitiu a possibilidade de eternizar, apenas simbolicamente, aquele a quem foi
confiada a propagao de sua prpria religio e desta forma, ordenou que sobre sua cabea
fosse colocado o ox, transformando-o, imediatamente, numa ave a que deu o nome de Et
(galinha d'Angola)