Você está na página 1de 12

Informações Técnicas

4 - TCS DE MEDIÇÃO PARA PROTEÇÃO DE CCMs
( GRUPO GERADORES E MOTORES )

um motor cuja corrente nominal é de 50A. pelas várias razões que expomos neste estudo 4. In (motor) = 50A A especificação mínima de corrente de partida geralmente utilizada para motores é de 7 vezes a corrente nominal. por exemplo. não podem ser utilizados para Medição e Proteção em CCMs. não passa de 5 X a corrente nominal. verificamos que os TCS de Medição atualmente fabricados. que não devem utilizar Transformadores normais de Medição em Circuitos de Proteção de Motores. em regime. 4.Hoje o mercado nacional não dispõe de TCS para Circuitos de Proteção de Motores. O correto seria especificar um TC cuja relação seja 50/5 com um fator de segurança (FS) igual a 7. estaremos utilizando todo o range de corrente secundária do transformador e ao mesmo tempo garantindo seu funcionamento normal durante os picos de partida do motor sem apresentar saturação magnética ou qualquer outro dano além de podermos especificar instrumentos de medição que trabalhem. em regime de trabalho normal.o que proporciona leituras mais confiáveis. pois são os tipos convencionais normalizados 4.EXEMPLO DE APLICAÇÃO DE UM TC DE MEDIÇÃO EM CCM Um exemplo típico é o dimensionamento de um fator de segurança para um TC de medição instalado dentro de um CCM: Vamos admitir. ou seja. Em . sem saturação. Um instrumento de fundo de escala de 350 A estará. Pois desta forma. mas oferecerá uma péssima leitura de corrente em regime normal de funcionamento.1 . ao redor do centro de sua escala. pois a sua saturação é muito rápida. trabalhando no início de sua escala diminuindo bastante a precisão de leitura. em condições de regime normal. ou seja: 50 x 7 = 350A Se utilizarmos um TC cuja relação é de 350/5 estaremos garantindo seu funcionamento normal durante o pico de partida.3 .Como já foram abordados os tipos de Transformadores.2 .Este sistema não é muito divulgado pelos fabricantes de Transformadores e pouco utilizado pelas montadoras. Os usados normalmente não atendem tecnicamente. pois o secundário do TC nas condições normais de funcionamento do motor estará fornecendo apenas 15% da sua corrente nominal.

Podemos especificar um Transformador com 10 X a corrente nominal. ou até mesmo 7 X a corrente nominal 4.FATOR TÉRMICO . deixando o circuito desprotegido.Devemos admitir que os motores quando partem. não efetuando mais leitura e nem a devida proteção ao sistema 4. e dependendo muito da sua carga nominal e do seu projeto 4.Como poderemos solucionar este tipo de problema? Utilizando Transformadores de Corrente para Proteção. etc 4. em referência 4.8 . podendo ocorrer em TCS de relações altas. O valor de saturação não é normalizado. em que o fator de sobrecorrente é de 7 X a corrente nominal. O segundo. tem um pico de corrente em média de 7 a 10 X a corrente nominal.11 .raras excessões ultrapassa o valor acima.5 . com fator de sobrecorrente adequado à sua necessidade.Atualmente poucas empresas adotam estes tipos de Transformadores de Corrente. Esta solução na maioria dos casos não é aplicada devido ao alto custo dos TCS para Proteção e seu espaço físico 4.Nós podemos notar que em nenhuma Norma se fala em fator de sobrecorrente para Transformadores de Medição. para utilização em medidores para painéis.6 . e recomendamos a corrente secundaria de 1 A. corrente secundária 5 ou 1 A.Podemos verificar que a Norma ABNT tem uma série de fatores de sobrecorrente que podemos utilizar no caso de motores. além de ser menor o seu tamanho fisico. o terceiro é um Transformador Normal de Proteção com 20 X a corrente nominal Abaixo estão detalhados os cálculos. para Proteção de CCMs. irão saturar os TCS rapidamente. levam-se em consideração os seguintes fatores: CARGA EM VA . relança-os no mercado 4. pois não são fabricados no Brasil.Damos a seguir um exemplo de especificação de Transformadores de Corrente de Medição para Proteção de CCMs. são construídos de forma que possam atender a uma especificação: CARGA NOMINAL e a CLASSE DE EXATIDÃO Sendo o menor valor da carga nominal 10% e o maior valor 100% e mantendo a sua classe de exatidão até o fator térmico nominal 4.Será um Transformador de Corrente para Medição. com 10 X a corrente nominal. ensaios. carga de 2. somente agora a HTE Elétrica ltda. cujos circuitos não estão devidamente dimensionados para suportar esta corrente de pico ( sobrecorrente ).10 . o detalhe importante deste TCS.CLASSE DE EXATIDÃO . um Transformador de Corrente de Medição. de um Transformador de Corrente normal. Em alguns casos o sinal do TCS desaparece e o relé não atua.Junto com este estudo.7 .12 . não alterando o seu tamanho físico.4 . com a vantagem de apresentar uma Medição real e Proteção necessária para o sistema e instrumentos. estão anexados. saturação dos Transformadores de Corrente. pois quando é projetado um TCS para medição. corrente primária 100 A. paradas desnecessárias e gerando prejuízo e o TC ficará magnetizado.FCR .Os TCS em pauta.ANGULO DE FASE e outros tipos de ensaios como CURTO-CIRCUITO. é que será no mesmo modelo de medição normal.9 . desta forma os TCS ligados a este motor. com um pequeno acréscimo de custo que atingirá no máximo de 20% a 30% do Transformador de Corrente de Medição normalmente utilizado.5 VA com fator de sobrecorrente de 10 X a corrente nominal . . também o custo é menor 4. três tipos de exemplos de transformadores de corrente: O primeiro. ocorrendo curto-circuito.

Medição para CCMs.2 60 X IN 4 Modelo HTE 12117 . foi usado uma temperatura ambiente de 21 graus.0 1.NÃO PODEM SATURAR ANTES DE 20 VOLTS CARGA 12.NÃO PODEM SATURAR ANTES DE 200 VOLTS Podemos citar também o exemplo abaixo: F3 .C 2. quanto à tensão de saturação para 20 X a corrente nominal: CARGA 2.: Os erros padronizados na proteção de CCMs é 5% e 10% 4.Abaixo daremos três cálculos de Transformadores de Corrente. automaticamente o TCS que servirá para medição e proteção se enquadra dentro da classe de exatidão 0. para uma comparação entre os TCS de Medição.não podem saturar antes de 2. com o fator de 10 X a corrente nominal e por último o Transformador de Corrente para Proteção com 20 X a corrente nominal Obs.: os Transformadores de Corrente de Medição para CCMs serão fornecidos com relatórios de rotina é vedado o uso de Transformador de Corrente com primário enrolado em motores 4.FATOR 3 X IN . já são fabricados pela HTE Elétrica Ltda.FATOR 5 X IN .0 VA.16 .15 .C 2.6 pois o seu núcleo e seu enrolamento serão superiores aos fabricados só para medição 4.14 . será dimensionado com o fator de sobrecorrente (FS) de 10 X a corrente nominal. Para este projeto. a carga de 5.NÃO PODEM SATURAR ANTES DE 10 VOLTS CARGA 5.5 . são usados uma indução entre 2000 a 5000 gauss.0 VA .100 A .6 normal 4.0 VA .232 mH.Os Transformadores especificados acima. carga da ABNT.FATOR 10 X IN .primeiro cálculo: Transformador de Corrente para Medição. indutância 0.13 .F 10 .NÃO PODEM SATURAR ANTES DE 50 VOLTS CARGA 25. resistência efetiva de 0.18 Ohms.exatidão 0.C 2. e podem também ser especificados da seguinte maneira: pela saturação. .com janela 41 X 11 mm Obs. potência aparente de 5.6 5. cujas características são: IP = corrente primária nominal IS = corrente secundária nominal % = classe de exatidão VA = carga nominal FT = fator térmico nominal ITH = corrente de curto-circuito KV = nível de isolação 600 A 5A 0.5 A .Porque a exatidão 0.5 VA .: normalmente para os Transformadores de Corrente de Medição.0 VA .5 .2 Ohms.não podem saturar antes de 5 V Obs.5 V F5 .0 VA.5 V F10 .5 .NÃO PODEM SATURAR ANTES DE 100 VOLTS CARGA 50.C 2.5 .não podem saturar antes de 1.5 VA .6 ? É que o TCS especificado. impedância de 0. pelo fator de sobrecorrente Abaixo segue algumas características de especificação.

320 Ohms 0. 350 graus-B) resistência Ohmica calculada impedância resistência corrigida a temp. que neste caso é 10 X a corrente nominal IP = corrente primária nominal IS = corrente secundária nominal % = classe de exatidão VA = carga nominal FT = fator térmico nominal ITH = corrente de curto-circuito FS = fator de sobrecorrente KV = nível de isolação 600 A 5A 0. com a ressalva do fator de sobrecorrente.17 .com fator de potência 0.2 60 X IN 10 X IN 4 Modelo HTE 12117 .0525 2.Segundo cálculo: Transformador de Corrente para Medição.0967 Ohms 0.923 A 33 graus Celsius 146 A 172 graus Celsius 0. magnetizará seu núcleo e a sua função que é medir e proteger os instrumentos estará prejudicada 4. podendo ser utilizado na medição normal e para proteção dos motores.11722 Ohms 8 Volts Abaixo gráfico da curva de saturação. A especificação dos TCS é a mesma do cálculo Nº 1.9 Obtivemos os seguintes resultados: número de espiras do primário número de espiras do secundário área do núcleo (aço silício orientado) peso do núcleo número de fios em paralelo peso do fio bitola do fio largura da chapa diâmetro interno do núcleo diâmetro externo do núcleo área total em mm² dos condutores densidade por A/mm² temperatura em regime X FT densidade .160 A/mm²) temperatura de curto (máx. Através do gráfico. ambiente tensão de saturação em 5 X IN 1 espira 120 104 mm² 229 grs 5 240 grs 21 AWG 40 mm 70 mm 76 mm 2.6 5. levantamento da curva de saturação Nota: este cálculo do Transformador de Corrente é para aplicação em medição em medidores. concluímos que seu uso.efeito de curto (máx.com janela 41 X 11 mm .0 1. nestas condições. não sendo aconselhável sua utilização em motores. pois o seu ponto de saturação é atingido rapidamente. cálculos dos erros em relação à saturação.

0 .10 X IN reatância da carga . C 5.efeito de curto (máx. e classe de exatidão. não serão necessários especificar. neste caso vimos que a tensão é bem mais baixa. com a carga de 5. como a indução.5 Ohms 0. Neste caso.0 VA deveriam ter a sua tensão de saturação em torno de 20 a 25 Volts. calculados os TCS pela tensão de saturação.136 Ohms 0.0 VA.classe de exatidão 0.5 X IN reatância da carga . mudamos alguns fatores.18 Ohms 0.que no caso.6 e carga de 5.320 Ohms 0. acoplados com a carga ( VA ).10 X IN comprimento médio de espiras resistência Ohmica calculada resistência corrigida a 75 reatância do enrolamento desprezada impedância da carga valor da tensão de saturação 0. ambiente tensão de saturação em 5 X IN 1 espira 120 345 mm² 705 grs 5 348 grs 21 AWG 40 mm 75 mm 93 mm 2.087 Ohms 135 mm 0. 350 graus-B) resistência Ohmica calculada impedância resistência corrigida a temp.C5.356259 Ohms 18 Volts Nota: como podemos observar.11722 Ohms 8 Volts Valores de Norma ( ABNT ) resistência da carga .868 Ohms 0. os TCS normais para proteção.1654647 Ohms 0 Ohms 0. deveremos simplesmente especificar: F10 . para procedermos os cálculos.0 .0967 Ohms 0.923 A 33 graus Celsius 146 A 10 X IN 172 graus Celsius 0. os ítens de carga nominal.0525 mm² 2.5 X IN resistência da carga . no lugar destes ítens. as modificações são consideráveis em relação a custo e tamanho . com a classe de exatidão 0. Os demais itens do cálculo Nº 1 permanecem os mesmos e obtivemos os seguintes valores: número de espiras do primário número de espiras do secundário área do núcleo (aço silício orientado) peso do núcleo número de fios em paralelo peso do fio bitola do fio largura da chapa diâmetro interno do núcleo diâmetro externo do núcleo área total em mm² dos condutores densidade por A/mm² temperatura em regime X FT densidade . será equivalente ao fator de sobrecorrente ( FS ) F10 X a corrente nominal.6. em outros casos de fatores de sobrecorrente mais baixos.Como o Transformador de Corrente acima especificado será utilizado para Mediçao e Proteção de CCMs.160 A/mm²) fator de sobrecorrente ( FS ) temperatura de curto (máx.

2 60 X IN 20 X IN 4 Modelo 12150 .0 ASA = 10 B 20 ANSI = C 20 600 A 5A 10 5. 350 graus-B) resistência Ohmica calculada impedância resistência corrigida a temp. como os demais parâmetros da Norma.320 Ohms 0. ambiente tensão de saturação em 5 X IN Valores de Norma ( ABNT ) 1 espira 120 492 mm² 1.11722 Ohms 8 Volts . e obtivemos os seguintes valores: número de espiras do primário número de espiras do secundário área do núcleo (aço silício orientado) peso do núcleo número de fios em paralelo peso do fio bitola do fio largura da chapa diâmetro interno do núcleo diâmetro externo do núcleo área total em mm² dos condutores densidade por A/mm² temperatura em regime X FT densidade .0967 Ohms 0. com janela de 41 X 11 mm.18 .4. passamos para o Modelo HTE 12150.0 1.Terceiro cálculo: Transformador de Corrente para Proteção.160 A/mm²) fator de sobrecorrente ( FS ) temperatura de curto (máx.162 mm² 1.441 A/mm² 25 graus Celsius 72 A 20 X IN 53 graus Celsius 0. Apenas mudamos a indução e os condutores. mudamos o Modelo. Neste caso.Janela 41 x 11 Como se trata de um Transformador de Corrente para Proteção.100 grs 2 745 grs 14 AWG 40 mm 79 mm 104 mm 4.efeito de curto (máx. pois não caberia no HTE 12117. como o Transformador de Corrente é padronizado pela Norma. a especificação do TCS é a mesma do cálculo 1 e 2 IP = corrente primária nominal IS = corrente secundária nominal % = classe de exatidão VA = carga nominal FT = fator térmico nominal ITH = corrente de curto-circuito FS = fator de sobrecorrente KV = nível de isolação ABNT = A10 F20 C 5. o procedimento de cálculo é normal.

resistência da carga .0882 0.5 0.0 6.2 0.5 Ohms 0.0 3.0 10 30 5 25 40 10 35 65 15 45 130 20 55 400 25 65 2500 28 75 .0725720 Ohms 0.5 X IN resistência da carga .18 Ohms 0.0 Dados / TC TCS Nº 1 TCS Nº 2 TCS Nº 3 Volts mA mA mA 10 0.0 7.20 X IN reatância do enrolamento desprezada 0.0725 0.10 X IN reatância da carga .117 0.356 18 0.087 Ohms 1.5 X IN tensão da carga .320 8 6. e uma vez e meia nos TCS para proteção dos CCMs RESULTADOS DOS TRANSFORMADORES Dados / TC Resistência Resistência 75 Impedância ( Ohms ) Tensão saturação Io ( mA ) Erro % TCS Nº 1 TCS Nº 2 TCS Nº 3 0.500 6.5 X IN reatância da carga . o núcleo é tres vezes maior que o TCS normal de medição.200 2.2 LEVANTAMENTO DA CURVA DE SATURAÇÃO 0.165 0.096 0.048 Ohms 146 mm 0.0882475 Ohms 26 Volts 28 Volts 0 Ohms Obs.136 0.0 5.: como podemos notar e analisar nos Transformadores de Corrente para Proteção.0 4.5 X IN comprimento médio de espiras resistência Ohmica calculada resistência corrigida a 75 tensão da carga .0 2.868 Ohms 0.200 0.282 28 2.10 X IN impedância da carga .0 5 20 0.5 1.

0 24.0 26.8.0 12.0 29.0 10.0 21.0 9.0 18.0 14.0 16.0 28.3 6500 30 85 31 95 35 105 40 110 45 120 60 140 90 155 200 180 2000 195 6000 220 275 470 2200 6000 GRAFICO DA CURVA DE SATURAÇÃO DOS TCS .0 20.0 11.

Secundária Frequência TC Nº 01 26 Volts 5A 240 Hz TC Nº 02 20 Volts 0 240 Hz TC Nº 03 40 Volts 0 240 Hz .ENSAIO DE TENSÃO INDUZIDA Dados / TC Tensão I.

um motor cuja corrente nominal é de 50A. In (motor) = 50A A especificação mínima de corrente de partida geralmente utilizada para motores é de 7 vezes a corrente nominal. em regime de trabalho normal. em condições de regime normal.com. pois o secundário do TC nas condições normais de funcionamento do motor estará fornecendo apenas 15% da sua corrente nominal.o que proporciona leituras mais confiáveis. Um instrumento de fundo de escala de 350 A estará. por exemplo.Tempo do ensaio FS 30 seg Medição 30 seg 10 X IN 30 seg 20 X IN EXEMPLO DE APLICAÇÃO DE UM TC DE MEDIÇÃO EM CCM Um exemplo típico é o dimensionamento de um fator de segurança para um TC de medição instalado dentro de um CCM: Vamos admitir. estaremos utilizando todo o range de corrente secundária do transformador e ao mesmo tempo garantindo seu funcionamento normal durante os picos de partida do motor sem apresentar saturação magnética ou qualquer outro dano além de podermos especificar instrumentos de medição que trabalhem. Pois desta forma.br . mas oferecerá uma péssima leitura de corrente em regime normal de funcionamento. ou seja: 50 x 7 = 350A Se utilizarmos um TC cuja relação é de 350/5 estaremos garantindo seu funcionamento normal durante o pico de partida. ao redor do centro de sua escala. trabalhando no início de sua escala diminuindo bastante a precisão de leitura. HTE Elétrica Ltda PABX: (11) 4791-1192 . O correto seria especificar um TC cuja relação seja 50/5 com um fator de segurança (FS) igual a 7. em regime. sem saturação.e-mail: hte@hteeletrica. ou seja.