Você está na página 1de 4

1) O IBGE é a instituição responsável no País pela determinação da forma, das

dimensões e do campo de gravidade da Terra, caracteriza-se pela
implantação e manutenção do Sistema Geodésico Brasileiro (SGB), formado
pelo conjunto de estações, materializadas no terreno, cuja posição serve
como referência precisa a diversos projetos de engenharia - construção de
estradas, pontes, barragens, etc., mapeamento, geofísica, pesquisas
científicas, dentre outros.
2) Permitindo, então, o cálculo das altitudes das Referências de Nível já
implantadas. Concretizava-se, assim, o objetivo do Professor Allyrio de
Mattos de dotar o Brasil de uma estrutura altimétrica fundamental, destinada
a apoiar o mapeamento e servir de suporte às grandes obras de engenharia,
sendo de vital importância para projetos de saneamento básico, irrigação,
estradas e telecomunicações.
3) Somente no início de 2005, foi possível iniciar o processo que levou ao
ajustamento simultâneo, concluído em maio e disponibilizado em 20 de
junho deste ano. A organização e a preparação de todos os dados da RAAP,
observações e memoriais descritivos, demandaram a geração de programas
específicos de crítica dos dados, onde foram identificadas e corrigidas as
inconsistências encontradas. Assim, foi possível incluir estações que
anteriormente receberam valores preliminares e cerca de 12.000 que ainda
não haviam sido calculadas. Também foram identificadas áreas que
precisam de novas medições, confirmada a necessidade de manutenção de
várias estações geodésicas existentes e construção de novas.
Para o cálculo do ajustamento foi utilizado o software canadense
denominado GHOST (Geodetic adjustment using Helmert blocking Of Space
and Terrestrial data), que permite o ajustamento simultâneo de grandes
redes geodésicas. Neste ajustamento foram incluídas todas as RRNN
medidas e não calculadas, antes e depois do AAGP, e as RRNN
pertencentes aos “ramais” das linhas de nivelamento. Como resultado, foram
disponibilizadas altitudes ajustadas de aproximadamente 69000 RRNN,
juntamente com seus respectivos desvios-padrão, propagados desde a
origem da Rede, no marégrafo de Imbituba/SC.
4) Observa-se que, devido à impossibilidade

de

estabelecimento

de

Referências de Nível no entorno do baixo Rio Amazonas, a pequena porção
da Rede Altimétrica existente no estado do Amapá não pôde ser conectada a

através das medições de latitudes e longitudes. materializado por um conjunto de pontos (pilares.Imbituba. estradas e telecomunicações. podemos imaginar a superfície geoidal prolongada através dos continentes. Rede Gravimétrica: A informação gravimétrica reveste-se de primordial importância em diversas áreas das ciências da Terra. conhecido como elipsoide de revolução com dimensões e características matematicamente definidas. permitindo. Como exemplo dessas necessidades da sociedade. então. assim. originando o Datum Santana. ela tem um formato ondulatório levemente irregular que acompanha as variações da estrutura de distribuição . Redes Estaduais GPS: As redes GPS estaduais procuram suprir as demandas atuais da sociedade que são cada vez mais ampliadas devido à utilização das técnicas de posicionamento por satélites artificiais. Concretizavase. levando à utilização do nível médio do mar no Porto de Santana entre 1957 e 1958. A partir de então. Para estimar a forma do geoide é introduzido um campo de referência. Em cada ponto o vetor gravidade será perpendicular à superfície. irrigação. iniciava-se o estabelecimento sistemático do Sistema Geodésico Brasileiro (SGB) em sua componente planimétrica. Rede Altimétrica: Em Dezembro de 1946.267/01 estabelecida pelo INCRA. sendo de vital importância para projetos de saneamento básico.e dimensões da Terra). foi efetuada a conexão com a Estação Maregráfica de Torres. tendo como referência o Sistema Geodésico Brasileiro. o cálculo das altitudes das Referências de Nível já implantadas. podemos citar a lei 10. 5) Rede Planimétrica: Em 1944 foi medida a primeira base geodésica nas proximidades de Goiânia. Rio Grande do Sul. como por exemplo na Geodésia (estudo da forma -geóide. na geologia (investigação de estruturas geológicas) e na geofísica (prospecção mineral). destinada a apoiar o mapeamento e servir de suporte às grandes obras de engenharia. 6) O geoide é limitado por uma superfície equipotencial do campo de gravidade da Terra que coincide com o nível médio não perturbado dos mares. o objetivo do Professor Allyrio de Mattos de dotar o Brasil de uma estrutura altimétrica fundamental. visando georeferenciar todas as propriedades rurais existentes no país. marcos ou chapas) situados sobre a superfície terrestre pelo método da triangulação e densificado pelo método de poligonação.

os receptores que equipam as estações da RBMC são de alto desempenho. em relação a um geoide de referência. As observações são organizadas. 7) Altitude ortométrica: é a distância vertical de um ponto. A operação das estações da RBMC é totalmente automatizada. por exemplo. em altitude ortométrica (H). oferece grandes dificuldades de acesso. conexão de Internet e fornecimento constante de energia elétrica que possibilita a operação contínua da estação. . sendo o valor máximo de ±100m. Além disso. O IBGE-PPP (Posicionamento por Ponto Preciso ou Posicionamento Absoluto Preciso) é um serviço on-line para o pós-processamento de dados GPS (Global Positioning System). As altitudes indicadas pelos receptores dos Sistemas de Posicionamento Global (GPS). em relação ao elipsoide de referência. muitas vezes. Altitude elipsoidal: é a distância vertical de um ponto a um elipsoide de referência. As estações da RBMC são materializadas através de pinos de centragem forçada. ainda na memória do receptor. é necessário utilizar o valor da altura geoidal (N) fornecida por um modelo de ondulação geoidal. em arquivos diários. Essa ondulação é suave e fica em torno ±30 m. utilizando a seguinte expressão: (H = h – N). enquanto alguns rastreiam apenas GPS. Esses receptores coletam e armazenam continuamente as observações do código e da fase das ondas portadoras transmitidos pelos satélites das constelações GPS ou GLONASS. Ele permite aos usuários de GPS. são do tipo elipsoidal. situado sobre a superfície terrestre. e cravados em pilares estáveis. 8) As estações da RBMC desempenham justamente o papel do ponto de coordenadas conhecidas pertencentes ao Sistema Geodésico Brasileiro (SGB). Cada estação possui um receptor e antena geodésica. A maioria dos receptores da rede possui a capacidade de rastrear satélites GPS e GLONASS. eliminando a necessidade de que o usuário imobilize um receptor em um ponto que. especialmente projetados. Para converter a altitude elipsoidal (h). proporcionando observações de grande qualidade e confiabilidade. obtida através de receptores GNSS.de massa da Terra. obterem coordenadas de boa precisão no Sistema de Referência Geocêntrico para as Américas (SIRGAS2000) e no International Terrestrial Reference Frame (ITRF).

As correções são recebidas pelo receptor GPS( ou GNSS) do usuário através de uma porta serial padrão e desta forma obtêm-se as posições corrigidas. com um aplicativo "cliente". Um usuário. A partir deste ponto são criados novos arquivos em formato padrão RINEX2. GSM ou modem 3G. pela Internet.Kátia Duarte Pereira. tais como GNSS Internet Radio ou BNC (BKG NTRIP Client) e com uma conexão Internet. 9) É um serviço para posicionamento em tempo real a partir das estações da RBMC. Depois do encerramento de uma sessão. Atualmente. para usuários que fazem uso da técnica RTK (relativo cinemático em tempo real) ou DGPS (GPS diferencial) nos seus levantamentos. nos quais é realizado um controle de qualidade das observações. permitindo conexões simultâneas de computadores. por exemplo. se conecta ao servidor do IBGE e escolhe a(s) estação(ões) da RBMC-IP cujos dados ou correções diferenciais deseja receber. GPRS. como. os arquivos com as respectivas observações são transferidos do receptor para o Centro de Controle da Rede Brasileira de Monitoramento Contínuo dos Sistemas GNSS . o servidor "caster "do IBGE recebe dados de 98 estações da RBMC . A transmissão dos dados é realizada da seguinte forma: um receptor GNSS envia continuamente mensagens RTCM até um servidor "caster" localizado no IBGE.correspondendo a sessões iniciando às 00h 01min e encerrando às 24h 00min (tempo universal). Os dados são disponibilizados via protocolo Internet conhecido por Networked Transport of RTCM via Internet Protocol (NTRIP). O NTRIP foi projetado para disseminar correção de dados diferencial ou outros tipos de dados GNSS para usuários.RBMC . na Coordenação de Geodésia (Rio de Janeiro-RJ). com intervalo de rastreio de 15 seg. Laptops e PDAs que possuem acesso à Internet sem fio. em formato RTCM. móveis ou estacionários. Em seguida os arquivos de dados RINEX2 e as órbitas transmitidas são compactados e disponibilizados na área de download do portal do IBGE.