Você está na página 1de 3

06

Órgão Informativo da Escola de Minas – Universidade Federal de Ouro Preto – Número XIV – Março de 2010
Informativo da Escola de Minas – Janeiro e Fevereiro de 2010

Escola de Minas
Informativo
Atividade extensionista
é desenvolvida
na Engenharia Civil Escola de Minas expande infraestrutura
Construção de novas estruturas de blocos possibilita metas do Reuni
Curso Prático de Obras constitui o projeto dos alunos de Engenharia Civil A fim de atender ao Plano de Reestruturação e os e gabinetes. Estão completas as estruturas de dois
dentro do Escritório Piloto dos Estudantes Expansão das Universidades Federais (Reuni), a Esco- blocos de salas de aula com previsão de conclusão pa-
la de Minas (EM) da Universidade Federal de Ouro ra uso no segundo semestre deste ano; e outro bloco

F undado na Escola de Minas em composto de apostilas, fornecidas gratuita- Trabalho discentes da Engenharia de Produ- Preto (UFOP) constrói novas estruturas de blocos encontra-se em construção para o segundo semestre
1982, o Escritório Piloto dos Estu- mente, e os requisitos para a conclusão do ção - EM/UFOP. que contam com salas de aulas e reuniões, laboratóri- de 2011. Leia mais na página 5.
dantes da UFOP (EPE/UFOP) é curso são: freqüência mínima de 75% e mé- As atividades têm apoio institucional da
administrado, até hoje, pelos universitários. dia final maior ou igual a seis (6,0). Pró-Reitoria de Extensão (Proex), apoio quan-
O EPE trata-se de uma entidade autônoma, De acordo com o coordenador da ativi- to à disponibilização de laboratórios do Insti-
sem fins lucrativos, juridicamente registrada dade desde 2000, Prof. Paulo Damasceno tuto Federal de Minas Gerais (IFMG-OP - Edi-
e declarada de utilidade pública pela Lei Muni- Carvalho, o EPE/UFOP está voltado hoje ape- ficações) e da Escola de Minas (EM - Eletro-
cipal 39/85. nas para o CPO, que conta com seis monito- técnica e Materiais de Construção) e o apoio
Os objetivos do projeto são aproveitar res discentes da Engenharia Civil e, há quatro financeiro, como atividade filantrópica, da
os conteúdos adquiridos na Universidade e semestres, com monitores de Segurança do Fundação Gorceix (FG).
desenvolver trabalhos que promovam a inte-
gração entre a entidade e a comunidade. Tal
integração se realiza por meio de um proces-
so de troca de conhecimentos, em que a pri-
meira participa com a parte teórica e a segun-
da com a prática.
O Curso Prático de Obras
(CPO/UFOP), único curso oferecido atual-
mente pelo EPE como atividade extensionis-
ta e é desenvolvido pelos estudantes do curso
de Engenharia Civil em parceria com a UFOP,
tendo a função de integrar e complementar
os conhecimentos teóricos e práticos adqui-
ridos.
Entre os principais objetivos do Curso, Professores
destaca-se o de capacitar indivíduos de baixa ingressam na
escolaridade a atuarem na construção civil, Escola de Minas
com o intuito de melhorar as suas condições Página 02
de empregabilidade, visando ao aumento da
renda e à melhoria da sua qualidade de vida. Alunas da UFOP participam de Congresso no exterior
O curso está aberto a toda a comunida- No período de 08 a 12 de fevereiro, as alunas O evento teve como objetivo principal discutir
de, isto é, tanto aos iniciantes com ensino bási- dos cursos de Engenharia de Minas e Letras, Marina e apresentar projetos ligados ao tema Educação Supe-
co concluído quanto aos profissionais que bus- de Oliveira Lopes e Tayane Morais, participaram do rior. As graduandas da UFOP representaram a Uni-
cam atualizar-se ou especializar-se na Cons- Alunos e professores da "VII Congresso de Educação Superior", na cidade de versidade com a divulgação de artigos sobre as Ações
trução Civil. Escola de Minas Havana, em Cuba. do Grupo de Pesquisa de Cantaria. Saiba mais na pági-
Atualmente, as disciplinas oferecidas realizam visitas técnicas na 3.
são: Acabamentos, Carpintaria, Estruturas, pelo Brasil.
Instalações Elétricas, Instalações Hidrossani-
Página 04
Novos chefes de Departamentos Homenagens aos pioneiros
tárias, Segurança do Trabalho e Operação de
Máquinas e Equipamentos da Construção Ci-
tomam posse na EM da Escola de Minas são realizadas
vil. As inscrições são gratuitas e o curso tem Os Departamentos de Controle e Automação pela Semop-BH
duração de quatro meses, com três horas de (Decat) e de Engenharia de Minas (Demim) realiza- Em almoço semanal da Sociedade dos Ex-
aulas semanais/disciplina. A metodologia de ram, no mês de março, novas eleições para as chefi- alunos da Escola de Minas de Ouro Preto, em Belo
ensino consiste em aulas de preleção em sala as departamentais. No Decat, o professor Sávio Au- Horizonte (Semop – BH), ocorreu homenagem às
Departamentos elegem
de aula, emprego de recursos audiovisuais e gusto foi reempossado. Já no Demin, assumiu a che- primeiras mulheres formadas na Escola de Minas e os
novos chefes.
realização de práticas em laboratórios do fia o professor José Fernando Miranda. Saiba mais na cinco ex-alunos mais antigos. Leia mais na página 4.
IFMG-OP e da UFOP. O material didático é Página 05 página 5.
02 Informativo da Escola de Minas – Março de 2010 Informativo da Escola de Minas – Março de 2010
05
A Escola de Minas saúda todos os novos alunos, técnicos administrativos e professores que se integram ao quadro neste semes-
Expansão da Escola de Minas
Saudações
tre que se inicia. Este é um momento de transição pelo qual a Escola passa, portanto, queremos agradecer a compreensão de
todos.

Em breve, também funcionaremos em novas instalações. Assim, poderemos atender todas as atividades plenamente.
atenderá demanda dos cursos
de Engenharia
José Geraldo Arantes de Azevedo Brito – Diretor da Escola de Minas
Wilson Trigueiro de Souza – Vice- Diretor da Escola de Minas

Expediente
Construção de novas estruturas de blocos possibilita metas do Reuni
Reitor: Prof. João Luiz Martins
Professores A Escola de Minas passa por um aumen-
to de demanda por infra-estrutura devido à
12 salas de aula e uma de reuniões para as enti-
dades, um laboratório de computação cientí-
mo aos laboratórios da EM (localizados em
blocos ao lado da Escola), a estrutura do Nú-
Vice-Reitor: Prof. Antenor Rodrigues Barbosa Júnior
Diretor: José Geraldo Arantes de Azevedo Brito
Vice-Diretor: Wilson Trigueiro de Souza

Engenharia de Controle e Automação


ingressam na implantação dos cursos de Arquitetura e
Urbanismo e Engenharia Mecânica, por meio
do Plano de Reestruturação e Expansão das
fica (transferido de um bloco já existente),
uma sala para Programa de Educação Tutorial
(PET), uma sala para manutenção de compu-
cleo de Geotecnia (Nugeo), um depósito do
Departamento de Engenharia Civil (Deciv) e
laboratórios do Mestrado em Engenharia
Chefe: Prof. Sávio Augusto Lopes da Silva
Presidente do Colegiado: Prof. Luiz Joaquim Cardoso Rocha
Laboratórios – Eletrotécnica Geral e Aplicada, Controle e Automação, Mec. Dos Flui-
dos/ Acionamentos Fluidomecânicos, Eletrônica Analógica e Digital, Elementos de Má-
quinas/ Oficina Mecânica, Eletromecânica, Inst. Elétricas/ Luminotécnica Telecomuni-
Escola de Minas Universidades Federais (Reuni). Houve, tam-
bém, aumento nas vagas oferecidas para as en-
genharias Ambiental, Civil, Controle e Auto-
tadores, oito banheiros e novas escadas, além
de um pátio interno. O término para essa edi-
ficação está previsto para o segundo semes-
Ambiental (Proagua) da UFOP. A verba desti-
nada a essa ampliação será captada por meio
de projetos orientados pelos professores da
cações, Transferência de Calor e Massa, Metrologia/ Instrumentação/ Sistemas Térmi-
mação, de Minas e de Produção. tre de 2011. Escola de Minas e de demais setores da Uni-
cos
A Escola de Minas dá as boas vindas aos professores ingressos na Insti- Segundo o Chefe da Divisão de Arquite- Estão em construção, também, próxi- versidade.
Engenharia Civil
Chefe: Prof. Expedito Felipe Teixeira de Carvalho tuição no final de 2009 e início de 2010. São eles: tura, Edmundo Dantas Gonçalves, já estão
Presidente do Colegiado: Prof. Gilberto Fernandes completas as estruturas de dois blocos de sa-
Coordenador do Propec: Francisco de Assis das Neves
Coordenador do Nugeo: Romero César Gomes Departamento de Engenharia de Controle e Automação (Decat) las de aula com previsão de serem concluídos
Coordenadora do Mestrado Profissional: Arlene Maria Sarmanho Freitas Professores efetivos – Profª. Luciana Gomes Castanheira para uso no segundo semestre desse ano. “Os
Laboratórios – Estruturas, Materiais de Construção, Hidráulica, Ferrovia e Asfalto,
Construção Civil, Saneamento, Ambiental e Geotecnia Profª Margarida Márcia F. Lima blocos abrigam 16 salas de aula, sendo 12
Prof. Paulo Henrique Vieira Magalhães. com capacidade para 48 alunos e quatro para
Engenharia Metalúrgica
Chefe: Prof. Adilson Rodrigues da Costa 21 estudantes dos cursos de pós-graduação,
Presidente do Colegiado: Prof. Ricardo Pinheiro Domingues Departamento de Engenharia Civil (Deciv) que ocupam, atualmente, salas do prédio já
Laboratórios – Análise Química, Fundição, Hidrometalurgia, Pirometalurgia, Trata-
mentos Térmicos, Engenharia de Superfícies e Técnicas Afins, Microscopia Óptica e Professores substitutos – Prof. Luis Otávio Rigueira Santiago existente da Escola. Com a mudança, tais es-
Ensaios Mecânicos, Laboratório de Corrosão Prof. Rodrigo Pereira de Almeida. paços serão destinados a gabinetes de novos
Engenharia Geológica professores”, afirma.
Chefe: Prof. Issamu Endo Departamento de Engenharia Metalúrgica (Demet) Outro bloco, cuja estrutura encontra-
Presidente do Colegiado: Prof. Paulo César Souza
Presidente do Colegiado de Pós-Graduação: Hermínio Arias Nalini Jpunior
Professores efetivos – Prof. Victor de Alvarenga Oliveira se em andamento, será constituído por labo-
Laboratórios – Geoquímica, Geocronologia, Raio X, Varredura, Geoprocessamento, Professor substituto – Prof. Nilton Freixo Nagem. ratórios e salas de entidades estudantis, con-
Inclusões Fluidas, Gemologia, Mineralogia, Laminação, Preparação de Amostras
tando, assim, com três laboratórios de com-
Engenharia Ambiental Departamento de Engenharia de Produção (Depro)
Chefe: Prof. Hubert Mathias Peter Roeser putação gráfica, um laboratório de maquete,
Presidente do Colegiado: Prof. José Francisco do Prado Filho
Professores efetivos – Prof. André Luis Silva
Profª. Bruna de Fátima Guedes
Engenharia de Minas
Profª. Lásara Fabrícia Rodrigues

Departamentos elegem novos chefes


Chefe: Prof. José Fernando Miranda
Presidente do Colegiado: Prof. Hernani Mota de Lima Prof. Magno Silvério Campos
Laboratórios – Tratamentos de Minérios, Caracterização de Partícula e Planejamento Profª. Tays T. Ribeiro das Chagas
de Lavra

Engenharia de Produção Departamento de Engenharia de Minas (Demin)


Chefe: Profª Irce Fernandes Gomes Guimarães Em março de 2010, foram realizadas ele- pletar 100% dos votos, consiste nos alunos A escolha para chefe de departamento
Presidente do Colegiado: Prof. Jonas Durval Cremasco Professora substituta – Otávia Martins Silva Rodrigues
Laboratórios – Computação, Qualidade, Ergonomia e Agenda 21
ições para as chefias dos Departamentos de ausentes na votação, já que têm direito ao vo- acontece a cada dois anos, podendo haver re-
Controle e Automação (Decat) e de Enge- to: alunos, professores e técnicos administra- eleição. O chefe é o responsável por coorde-
Engenharia Mecânica Departamento de Arquitetura (Dearq)
Presidente do Colegiado: Milton Realino de Paula Professores efetivos - Prof. Clécio Magalhães do Vale nharia de Minas (Demin). No Decat, o pro- tivos; cada um com pesos diferentes. nar as atividades de ensino, pesquisa e exten-
Prof. Edézio Alves de Souza fessor Sávio Augusto Lopes da Silva foi reem- Em outros Departamentos da Escola de são do departamento que ele representa.
Arquitetura e Urbanismo
Chefe: Prof. Humberto Silva Guimarães Prof. Éder Teixeira Marques possado. Já no Demin, assumiu a chefia o pro- Minas, as eleições ocorrerão no fim de 2010 Além disso, exerce o poder disciplinar na esfe-
Presidente do Colegiado: Profª Clarisse Martins Villela
Professores substitutos - Prof. Eduardo Miguel A. fessor José Fernando Miranda. nos Departamentos de Engenharia de Produ- ra de sua jurisdição, cumpre e faz cumprir as
Assessor de Comunicação Institucional: Rondon Marques Prof. Maurício Leonardo D. Souza No Decat, além do Prof. Sávio, concor- ção (Depro) e de Engenharia Ambiental (De- deliberações da Assembleia do Departamen-
Jornalista Responsável: Christiane Lopes (12.822)
Edição e Redação: Christiane Lopes, Marina Laviola e Tábatha Campelo reu a Profª. Eliana Ferreira Rodrigues; tendo amb). No início de 2011, as eleições aconte- to, bem como os atos e as decisões dos
Planejamento Gráfico: Thiago Borges Concursos para o cargo de professores ainda são realizados na Insti- tido o primeiro 58% de aprovação e a segun- cem nos Departamentos de Arquitetura (De- Órgãos a que esteja subordinado, dentre ou-
Diagramação: Pedro Henrique da Costa Maciel
Fotografias: Antônio Laia tuição, como, por exemplo, no Depro e Degeo, tendo sido sua data de ins- da 29%. Já no Demin, o Prof. José Fernando arq), de Engenharia Civil (Deciv), de Enge- tras competências.
Revisão: Magda Salmen, Rosângela Zanetti e Milena Galleani foi candidato único, tendo 65% de aprova- nharia Metalúrgica (Demet) e de Engenharia
Tiragem: 400 exemplares crição encerrada nos Departamentos onde eles acontecem.
ção. A diferença, nos dois casos, para com- Geológica (Degeo).
04 Informativo da Escola de Minas – Março de 2010 Informativo da Escola de Minas – Março de 2010
03
Alunos e professores da Escola de Minas
realizam visitas técnicas pelo Brasil Alunas da UFOP
Empresas de mineração das regiões Sul e Nordeste foram o foco da viagem em 2009
apresentam artigos no exterior
C
om o intuito de ampliar o co- nor distância. “Minas do Quadrilátero Ferrí- (ouro, Conceição do Pará-MG) em 22 de
nhecimento e contato com em- fero, a céu aberto ou subterrâneas, são bem março; à Mina de Santa Isabel (ouro, Itabirito
presas da área de mineração, o conhecidas pelos alunos durante o curso”, - MG) em 30 de abril; à Mina de Cuiabá (ouro, Ações do Grupo de Pesquisa de Cantaria têm reconhecimento no
Departamento de Engenharia de Minas (De- ressalta o prof. José Margarida. AngloGold, Sabará–MG) em 03 de maio; e à
min), da Escola de Minas (EM), realizou, nos Em janeiro de 2010, as visitas foram rea- fábrica da Fosminas (Nova Lima-MG) em 23 VII Congresso de Educação Superior em Cuba
últimos meses, visitas técnicas a companhias lizadas pelo pós-graduando João Bosco Fava- de junho. Essas serão especificamente para
mineradoras das regiões Sul e Nordeste do ro, acompanhado pelo prof. José Margarida, alunos do 8º e 9º períodos.
Brasil. Em novembro de 2009, os alunos do
curso de Engenharia de Minas, acompanha-
dos pelos prof. Hernani Mota de Lima e José
Margarida da Silva, visitaram a empresa Pe-
às minas de cromita de Medrado e Ipueira,
em Andorinha – BA; na mina de Coitezeiro, a
céu aberto, em Campo Formoso-BA; além
das usinas de tratamento de minérios e a fá-
De acordo com o Prof. José Margarida,
essas viagens às minas são realizadas a partir
do 2º período de Engenharia de Minas, visto
que esse conhecimento permite um maior
E ntre 08 e 12 de fevereiro, o "VII
Congresso de Educação Superi-
or", que foi realizado na cidade
de Havana, em Cuba, recebeu as alunas da
profissionais com visão ampla sobre as técni-
cas e a história da arquitetura brasileira.
Assim como esse, o projeto “Sociabilidade,
cultura e Educação” também propõe o de-
teúdos de história, de leitura, de mineralogia,
de matemática, entre outros, de modo a com-
plementar o conhecimento adquirido na es-
cola regular.
trobrás – Divisão do Xisto, em São Mateus brica de ferro-ligas da FERBASA, em Pojuca - aprendizado, “Buscamos, assim, visitar to- UFOP, Marina de Oliveira Lopes, do curso senvolvimento do indivíduo. Em uma atua- Os artigos são ações do Grupo de pes-
do Sul-PR e a Companhia Carbonífera Bellu- BA. Os trabalhos fizeram parte da pesquisa dos os tipos de minas possíveis”, explicita o Engenharia de Minas e Tayane Morais, de Le- ção em conjunto entre o Departamento de quisa do Conselho Nacional de Desenvolvi-
no, em Lauro Muller-SC. para dissertação de mestrado de Favaro, no professor do Demin. tras. O evento contou com a presença de cer- Engenharia de Minas e a comunidade do bair- mento Científico e Tecnológico (CNPq) "Pes-
Segundo os professores, essa visita ao Programa de Pós-Graduação em Engenharia Cabe ressaltar que nessas oportunida- ca de três mil congressistas de vários países. ro Saramenha de Cima houve, em Ouro Pre- quisa, Educação e restauração da cantaria",
Sul havia ocorrido há cerca de 20 anos e foi re- Mineral (PPGEM), relacionada à gestão eco- des são contatados vários ex-alunos da Esco- Com o apoio da UFOP, Fundação Gor- to, a implantação de uma biblioteca comuni- composto por alunos de vários cursos da
tomada por contribuir para uma visão de mé- nômica de empresas, sob a ótica da gover- la de Minas, de graduação e pós-graduação, ceix e Ministério da Educação (Proext 2010), tária na comunidade para ampliar e dinami- UFOP como: Letras, História, Engenharias
todos, minérios e equipamentos, os quais nança corporativa. que, como de costume, possibilitam os even- as alunas apresentaram os seguintes artigos zar as oportunidades de leitura e estudo en- de Minas e Geológica, o que demonstra o ca-
são, muitas vezes, diferenciados dos utiliza- Para 2010, já estão agendadas visitas às tos citados. completos aprovados: "Coral Novo Hori- tre crianças, jovens, adultos e idosos. ráter interdisciplinar dos trabalhos referidos.
dos no Sudeste, local mais visitado pelos gra- Minas de Paciência (ouro, MSOL, Itabirito - zonte na cultura e cidadania", "Engenharia de O último, "Cultura e extensão universi- Em 2010, o Grupo faz dez anos de trabalho
duandos, devido a maior oportunidade e me- MG) em 19 de março, à Mina de Turmalina Minas e seu papel social", "Atividades e par- tária para crianças”, objetiva apoiar os alunos servindo a comunidade de Ouro Preto, aos
cerias universitárias na formação múltipla de de diversas escolas do município, tanto públi- alunos e ao Demin da UFOP.
cidadãos: experiências da escola de canta- cas quanto privadas, com o intuito de auxiliar “Espero que todos os trabalhos apre-
Semop-BH realiza homenagens aos homens ria”, "Sociabilidade, cultura e educação" e
"Cultura e extensão universitária para crian-
o desenvolvimento intelectual dessas crian-
ças e a conscientização do patrimônio cultu-
sentados no Congresso desenvolvidos na
UFOP e também nas várias instituições brasi-

e mulheres pioneiros da Escola de Minas ças”. O Congresso teve como objetivo dis-
cutir e apresentar projetos ligados ao tema
ral da cidade, bem como agregar, sempre
que possível, o aprendizado da arte da Can-
leiras possam permanecer em ação, para que
outros alunos tenham a mesma oportunida-
Educação Superior. taria, relacionando-a com, por exemplo, a his- de que tenho de fazer parte de uma equipe
Em almoço semanal são homenageadas as primeiras mulheres formadas na EM O trabalho "Coral Novo Horizonte na tória do desenvolvimento do espaço urbano de educando e de educadores. Aprender e
cultura e cidadania” tem como objetivo criar local. Envolvendo diversas áreas do conheci- ensinar são objetivos e conseqüências mútua
e os cinco alunos mais antigos oportunidade de acesso à cultura para uma mento da Universidade, os monitores atuam dos projetos”, afirma uma das alunas con-
comunidade carente, em que a música é apre- junto às crianças por meio do estudo dos con- gressistas, Marina Lopes.
Em 10 de março, mês da mulher, du- Minas - Evangelina Maria de Jesus, Tur-
sentada aos jovens como uma possibilidade
rante o almoço semanal da Sociedade dos ma 1978. Foram, também, homenageados em ou-
de inclusão e transformação social. Ao englo-
Ex-alunos da Escola de Minas de Ouro Preto, Produção - Elva Oliveira Couto, Irce tro almoço, realizado em 31 de março, os cin-
bar músicas populares e eruditas, algumas
em Belo Horizonte (Semop – BH), realizado Fernandes Gomes Guimarães, Karine Araújo co ex-alunos mais antigos da Escola de Minas:
composições do barroco mineiro são canta-
às quartas-feiras no Restaurante Minas II – Ferreira, Ludmila Cerqueira de Souza, Mile- Dr. Vitor Dequech – Turma 1940.
das pelo grupo, o que torna o projeto um con-
Mangabeiras, foram homenageadas as pri- na Estanilau Diniz, Milena Machado e Rena Fa- Prof. Aluízio Licínio de Miranda Barbo-
tribuinte para o resgate e a manutenção do
meiras mulheres formadas nos cursos da ria Pimenta, Turma 2002. sa – Turma 1941.
patrimônio cultural imaterial brasileiro.
Escola de Minas e a primeira mulher a entrar Ambiental - Aline Sueli de Lima Rodri- Dr. Roberto Lanari – Turma 1941.
"Engenharia de Minas e seu papel social", foca
na Escola. São elas: gues, Andrezza Gonçalves Magalhães, Bruna Dr. Wilfried Drawin – Turma 1941.
na criação do curso e formação de profissio-
Primeira Mulher a entrar na Escola de de Fátima Pedrosa Guedes, Camila Pantuzza Dr. Cássio Elísio de Figueiredo Damá-
nais capacitados para atender às diversas áre-
Minas: Rute Lecomte de Melo – 1946(for- Dias Cunha, Érika Silva Fabri, Giani Apareci- zio – Turma 1943.
as da Engenharia de Minas. Atualmente, com
mou-se na UFMG/1951). da Santana Aragão, Larice Nogueira de
as mudanças do perfil exigido para formação
Minas, Metalurgia e Civil - Maria José de Andrade, Lilian Luciana Rocha, Maria Cristi-
do engenheiro de minas, o departamento
Oliveira Castro, Turma 1957. na Cabral, Mariana Barbosa Timo, Raquel
vem atuando, além do ensino e pesquisa, na
Metalurgia e Civil - Beatriz Josephina Araújo Rodrigues, Rebeca Ferreira Gonzaga
área de extensão.
Perrela, Turma 1966. Silva e Silvia Helena Assis Oliveira Barbosa,
Outro artigo apresentado, "Atividades
Metalurgia - Yolanda Orozco, Turma Turma 2005.
e parcerias universitárias na formação múlti-
1969. Controle e Automação - Ângela Cláu-
pla de cidadãos: experiências da escola de
Geologia - Ignez Gomez, Turma 1970. dia Martins Duarte, Luciana Batista de Lima,
cantaria” oferece como atividades visitas gui-
Civil - Maria Aparecida Dias Aquino, Luciana Gomes Castaheira, Mônica do Ama-
adas, oficinas práticas, palestras e work-
Turma 1973. ral e Regiane de Souza e Silva, Turma 2005.
shops, que objetivam a formação de jovens