Você está na página 1de 2

Relaes comunitrias / relaes de dominao - P.

Guareschi
-Relao: interao entre um indivduo e outro (uma coisa com outra coisa).
Coisa que no pode ser ela mesma, se no houver outra. Ns s existimos
na presena do outro. Exemplo: me s me porque tem filho.
-A partir do outro significativo, estabelecemos uma relao.
-A relao tambm se d nas situaes de conflito. Exemplo: guerra
depende do outro (rival).
-A excluso s acontece por causa do outro.
-O estado deveria garantir o exerccio dos direitos e deveres para haver
cidadania. Entretanto, exclui alguns e privilegia outros.
-A relao com o outro passa pela relao de poder.
-Nos vemos como uma pessoa em relao (perceber o outro em ns os
seres que, em si mesmos, implicam o outro)?
-Nos vemos como um indivduo (voc no tem nada a ver com os outros
eu me vejo e vejo os outros)?
-Relaes sociais se do a partir das pessoas que se constituem em grupo. A
constituio de um grupo a existncia ou no de relaes.
-Grupo tem algo em comum.
-Existe a possibilidade de mudar um grupo (observar as relaes entre as
pessoas e transformar essas relaes): trabalho do psiclogo.
-As pessoas do grupo tambm tm um conhecimento, no apenas o
psiclogo. Todos devem falar e escutar. Com isso, o grupo se
fortalece/modifica/pode estabelecer outras necessidades.
-O grupo tem uma relao relativa: est sempre em
construo/transformao.
-Relao e relaes: identificar o tipo de relao (do que se trata). Utilizao
de tcnicas para conhecer essas relaes: observao, escuta, entrevista,
questionrio, pesquisa. Com isso, ser revelada a vida social dessas
pessoas.
-Relaes de poder (todos temos / conhecimento / capacidade de uma
pessoa ou grupo de desempenhar uma ao qualquer) e
de dominao (relao entre pessoas e grupos, onde uma das partes
expropria/rouba o poder / relao assimtrica, desigual, injusta).
-Dominar o outro est relacionado com a questo da ideologia. Cria/sustenta
relaes injustas ou ticas (ideias para que algo no acontea mais).
-Dominao pode ser econmica e cultural: d sentidos.
-Relao comunitria de igualdade quando as pessoas "so" (ser). Deveriam

ser permeadas de direitos.


-Numa comunidade, devem haver relaes de saberes diferentes a serem
respeitados.