Você está na página 1de 4

ESCOLA PROFISSIONAL DE AVEIRO

FICHA DE TRABALHO

Curso: Diversos
Disciplina: Portugus
Mdulo n.: 5
Ficha de Trabalho n.: 4

EF.30.r0

Turmas: V4A/V4B/V4F
O Docente: Slvia Nunes
Designao do Mdulo: Textos Argumentativos
Aluno:

ESCOLA PROFISSIONAL DE AVEIRO

FICHA DE TRABALHO
1. Leia, em silncio, o discurso de Jos Saramago e justifique o ttulo que lhe foi
atribudo.
2. Na introduo deste seu breve discurso, Saramago anuncia o tema sobre o qual
ele vai versar.
2.1.

Id
e
nti
fiq
u
eo.

2.2.

In
di
q
u
e
o

pretexto que esteve na base da escolha deste tema.


EF.30.r0

ESCOLA PROFISSIONAL DE AVEIRO

FICHA DE TRABALHO
2.3.

Localize a passagem desta primeira parte em que o tom crtico mais


evidente.

3. Os pargrafos que constituem o desenvolvimento apresentam argumentos e


exemplos que sustentam a opinio de Saramago sobre o assunto em questo.
3.1.

Transcreva-os.

3.2.

Exemplifique, nesta segunda parte, o recurso a repetees e enumeraes,


que intensificam a intencionalidade crtica do discurso.

4. Na internet, existe um stio chamado Queixas, que tem por objetivo receber e
tornar pblicos os protestos dos cidados relativos s mais variadas situaes, em
reas diversificadas (bancos, cultura, desporto, educao, comunicaes,
transportes, restaurao, etc.), havendo tambm lugar para as respostas das
entidades visadas pelas reclamaes.
4.1.

Leia a queixa que se segue, retirada do mesmo stio:

4.2.

Reescreva o texto, corrigindo os erros de ortografia, de pontuao e de


construo frsica.

Correo
2.1. a 2.3. Saramago vai falar sobre os Direitos Humanos aproveitando o facto de este
seu discurso ser proferido no dia em que se comemoram os 50 anos da assinatura da
Declarao Universal de Direitos Humanos. O tom crtico evidente na passagem das
linhas 3 a 8.

EF.30.r0

ESCOLA PROFISSIONAL DE AVEIRO

FICHA DE TRABALHO
3.1. Depois de anunciar, na primeira parte, a sua tese o interesse pblico por
questes como os Direitos Humanos efmero , Saramago apresenta argumentos
(ll. 17-19, 26, 30-31) e d exemplos (ll. 19-25).
3.2. As injustias multiplicam-se, as desigualdades agravam-se, a ignorncia cresce,
a misria alastra. (ll. 17-19); [] porque no sabem, porque no podem ou porque
no querem. (l. 27)
4.2. Fui fazer um exame de cdigo Direo-Geral de Viao, em Lisboa. Cheguei
hora exata, mas informaram-me que estavam atrasados devido a um problema. Como
demoraram mais de uma hora e eu tinha uma aula de conduo prevista para o fim do
exame, perguntei senhora que estava entrada se havia alguma cabina para eu
telefonar para a escola de conduo. A referida senhora disse-me que no, tendo
recusado o meu pedido para usar o telefone daquele servio. Aguardei mais uma hora
pelo exame, numa sala muito quente.
Deixo a minha reclamao pela falta de respeito da Direo-Geral de Viao
relativamente aos examinandos e pelo facto de ter sido obrigado a perder uma aula de
conduo, pela qual pago muito bem.

EF.30.r0

Você também pode gostar