Você está na página 1de 276

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL DE SANTA MARIA

EDITAL Nº 022/UFSM/PRPGP, DE 11 DE MAIO DE 2016

INSCRIÇÃO AO PROCESSO SELETIVO DE PÓS-GRADUAÇÃO, NÍVEL DE DOUTORADO, MESTRADO E ESPECIALIZAÇÃO PARA INGRESSO NO SEGUNDO SEMESTRE DE 2016

As Coordenações dos Programas de Pós-Graduação e a Pró-Reitoria de Pós-graduação e Pesquisa tornam

público que, no período de 18 a 31 de maio de 2016, até às 19h59min, no http://site.ufsm.br/editais/prpgp,

estarão abertas as inscrições, via web e postagem dos documentos necessários à avaliação do candidato ao

processo seletivo da Pós-graduação, em nível de Doutorado, Mestrado e Especialização, para ingresso no

segundo semestre de 2016, conforme descrito a seguir:

 

ATIVIDADES

PRAZOS

Período de inscrições via web (http://site.ufsm.br/editais/prpgp) pagamento da taxa de inscrição e postagem dos documentos necessários à avaliação dos candidatos

18

a 31 de maio de 2016, até às 19h59min

Período de solicitação via web (http://site.ufsm.br/editais/prpgp), de isenção de pagamento da taxa de inscrição

18

a 23 de maio de 2016, até às 23h59min

Divulgação da relação dos candidatos com a taxa de inscrição isenta

24

de maio de 2016

Data e horário limite para pagamento da taxa de inscrição

31

de maio de 2016, até às 19h59min

Divulgação da relação dos candidatos que efetuaram o pagamento da taxa de inscrição

06

de junho de 2016, até às 17 horas

Divulgação da relação final dos candidatos que efetuaram

10

de junho de 2016, até às 17 horas

o

pagamento de taxa de inscrição

 

Data limite para o Curso entregar à PRPGP a relação dos candidatos classificados

01

de julho de 2016, até às 16 horas

Data limite para a PRPGP divulgar a relação dos candidatos classificados

05

de julho de 2016, a partir das 18 horas

Período para interposição de recurso administrativo

01

a 07 de julho de 2016

Divulgação do resultado final dos candidatos classificados

 

e

suplentes na página (http://site.ufsm.br/editais/prpgp)

08

de julho de 2016

Período para solicitação de confirmação da vaga no site www.ufsm.br/derca, entrega ou postagem dos documentos para os candidatos classificados

12

a 15 de julho de 2016

Período de solicitação de matrícula via web, para os candidatos classificados

19

a 22 de julho de 2016

Data prevista para publicação pelo DERCA de edital de chamada dos candidatos classificados como suplentes, pelo DERCA

29

de julho de 2016

Período para solicitação de confirmação de vaga via web e entrega no DERCA dos documentos necessários à confirmação de vaga e matrícula dos candidatos classificados para ingresso no 2ª semestre de 2016 e convocados através de edital de chamada de suplentes

01

e 02 de agosto de 2016

Início das aulas do segundo semestre letivo de 2016

08

de agosto de 2016

1

1 PRIMEIRA ETAPA: INSCRIÇÃO DO CANDIDATO VIA WEB, PAGAMENTO DA TAXA DE INSCRIÇÃO E POSTAGEM DA DOCUMENTAÇÃO NECESSÁRIA À AVALIAÇÃO DOS CANDIDATOS

1.1 A inscrição será realizada via Internet, no endereço eletrônico http://site.ufsm.br/editais/prpgp, sendo esta a

única modalidade de inscrição aceita.

1.2 Para efetuar a inscrição, deverão ser seguidos os passos abaixo:

Passo1: Localize o Edital n. 022/UFSM/PRPGP/2016 “Inscrição ao processo seletivo da pós-graduação em nível de doutorado, mestrado e especialização para ingresso no segundo semestre de 2016” e leia atentamente o EDITAL COMPLETO A inscrição neste Edital implica na aceitação irrestrita, por parte do candidato, das normas gerais para todos os

Cursos e das informações/orientações estabelecidas em cada Curso e todas as demais instruções que eventualmente vierem a ser expedidas e publicadas posteriormente. Constitui-se responsabilidade do candidato a leitura integral do Edital e o conhecimento pleno das Instruções/orientações, o acompanhamento das publicações dos resultados de cada etapa nas páginas eletrônicas de cada Curso. Passo 2: Clique em “Para acessar o sistema de inscrições” Passo 3: Clique na opção desejada Passo 4: Preencha o formulário com seus dados pessoais e clique em avançar Passo 5: Confira os dados preenchidos e clique em “Efetuar inscrição” Passo 6: Anote o número para consulta de sua situação e Passo 7: Clique sobre a figura (Gerar boleto) para gerar e imprimir a guia e efetuar o pagamento.

1.3 O pagamento da taxa de inscrição (GRU) é aceito somente pelo Banco do Brasil, opção pagamento GRU até

o dia 31 de maio de 2016, até às 19h59min, horário de Brasília, no valor de R$ 56,00.

1.3.1 Na GRU, é gerado o número de referência, que servirá para identificar o pagamento que será realizado

pelo candidato. Caso seja solicitado, no momento do pagamento, preencha corretamente o número de referência

com o número gerado pelo sistema de inscrições. Se houver inconsistência, o pagamento não será identificado e, como consequência, a pré-inscrição do candidato não mudará para “comprovante de inscrição”.

Ressaltamos que é de responsabilidade exclusiva do candidato a conferência dos códigos gerados na GRU, no ato do pagamento. 1.3.2 Não será aceito agendamento de pagamento como comprovante de pagamento da taxa de inscrição.

1.3.3 Caberá ao candidato realizar a consulta no sistema, por meio do número gerado na pré-inscrição (o

número para consulta da sua situação), a fim de verificar a sua situação em relação à inscrição. 1.3.3.1 Caso a situação continue como “situação da pré-inscrição”, compare todos os campos impressos na GRU com o comprovante de pagamento. Se houver algum campo incorreto no comprovante de pagamento, entre em

contato urgentemente com a agência bancária onde o pagamento foi efetuado.

2

1.3.3.2 A inscrição somente será validada após a confirmação do pagamento da taxa de inscrição, a qual não será restituída. Esta confirmação será de três dias úteis após o pagamento da taxa (GRU).

1.4 A relação dos candidatos que efetuaram o pagamento da taxa de inscrição no período determinado neste

edital será divulgada no site http://site.ufsm.br/editais/prpgp, no dia 06 de junho de 2016, até às 17 horas.

1.4.1 O candidato que não constar nesta relação deverá entregar ou enviar para o e-mail cpg.prpgp@ufsm.br,

em um único arquivo formato “pdf” (bem legível), no período de 06 a 08 de junho de 2016, na PRPGP, Prédio da Reitoria da UFSM, 7° andar, sala 712, a ficha de pré-inscrição, a GRU e o comprovante original de pagamento efetuado.

1.4.2 Após a análise das solicitações de revisão de pagamento, será divulgada a relação final dos candidatos

com a taxa de inscrição validada, http://site.ufsm.br/editais/prpgp, no dia 10 de junho de 2016, até às 17 horas.

1.5 Solicitação de isenção de pagamento da taxa de Inscrição:

1.5.1 De acordo com o Decreto n. 6.593, de 2 de outubro de 2008, fará jus à isenção total de pagamento da taxa

de inscrição o candidato que, cumulativamente:

a) comprovar inscrição no Cadastro Único (CadÚnico) para Programas Sociais do Governo Federal, de que trata o Decreto n. 6.135, de 26 de junho de 2007, por meio de indicação do Número de Identificação Social (NIS) do candidato, constante na base do CadÚnico existente no Ministério do Desenvolvimento Social e Combate à Fome (MDS); e

b) for membro de “família de baixa renda”, nos termos do Decreto n. 6.135, de 26 de junho de 2007.

1.5.2 A isenção deverá ser solicitada durante a inscrição, via Internet , no site http://site.ufsm.br/editais/prpgp, no

período de 18 a 23 de maio de 2016, até às 23h59min, quando o candidato deverá, obrigatoriamente, preencher os campos, no qual deverá indicar seu Número de Identificação Social (NIS) atribuído pelo CadÚnico. 1.5.3 Para a concessão da isenção de taxa de inscrição é de suma importância que os dados pessoais informados no ato da pré-inscrição sejam idênticos aos que foram informados no CadÚnico. Caso o candidato

esteja com divergências cadastrais, o Sistema de Isenção de Taxa de Inscrição (SISTAC) da Secretaria Nacional de Renda e Cidadania (SENARC) negará a solicitação de isenção.

1.5.4 O simples preenchimento dos dados, necessários para a solicitação da isenção de taxa de inscrição,

durante o período determinado, via Internet, não garante ao interessado a isenção do pagamento da taxa de inscrição e efetivação da inscrição no processo seletivo, visto que, além dos procedimentos previstos nos itens anteriores. O candidato também deverá atender as condições para inscrição previstas nas presentes Instruções Específicas ou Editais ou Normas de cada Curso, a fim de conseguir o deferimento da sua solicitação de inscrição.

1.5.5 O candidato que solicitar isenção do pagamento de taxa de inscrição deverá consultar no endereço

eletrônico http://site.ufsm.br/editais/prpgp, a partir do dia 24 de maio de 2016 a relação dos candidatos com a taxa isenta.

3

1.5.6

O candidato cuja solicitação de isenção do pagamento de taxa de inscrição for indeferida poderá imprimir o

boleto bancário, através do número da Pré-Inscrição, e efetuar o pagamento da taxa, até a data limite para a inscrição neste Edital.

1.5.7 Não haverá recurso contra o indeferimento da solicitação de isenção de pagamento da taxa de inscrição.

1.6 A Pró-Reitoria de Pós-Graduação e Pesquisa – PRPGP e a Comissão de Seleção dos Programas ou Cursos

de Pós-Graduação, não se responsabilizarão se o candidato não conseguir completar o preenchimento da ficha de inscrição por motivo de ordem técnica dos recursos computacionais, falhas de comunicação, congestionamento das linhas de comunicação, falha dos Correios ou no sistema interno de distribuição de correspondência, bem como de outros fatores técnicos que impossibilitem o processamento das informações.

Por isso, a PRPGP sugere que os candidatos não deixem para fazer sua inscrição e enviar a documentação necessária à análise dos candidatos nos últimos dias;

1.7 As Comissões de Seleção de cada Programa ou Curso de Pós-Graduação poderão indeferir as inscrições

que não atenderem a todos os requisitos e exigências descritas nesse edital ou estejam em desacordo com a legislação pertinente.

1.8 Não será aceito o envio da documentação necessária à avaliação dos candidatos por fac-simile,

escaneados, e-mail ou entrega pessoal.

1.9 A responsabilidade da inscrição via web, pagamento da taxa de inscrição e a documentação

necessária à avaliação dos candidatos é exclusivamente do candidato.

2 SEGUNDA ETAPA: PROCESSO DE SELEÇÃO DOS CANDIDATOS ISENTOS OU QUE EFETUARAM O

PAGAMENTO DE TAXA DE INSCRIÇÃO E ENVIARAM A DOCUMENTAÇÃO NECESSÁRIA À AVALIAÇÃO

DOS CANDIDATOS, DE ACORDO COM OS CRITÉRIOS E ENDEREÇO ESPECÍFICO DE CADA CURSO.

2.1 A relação dos candidatos classificados será enviada pelos Programas e Cursos de Pós-Graduação, via

malote até o dia 30 de junho de 2016 ou entregue na PRPGP/CPG, sala 712, até o dia 01 de julho de 2016, às 16 horas.

3 TERCEIRA ETAPA: DIVULGAÇÃO DA RELAÇÃO FINAL DOS CANDIDATOS CLASSIFICADOS DE TODOS

OS CURSOS: será realizada até o dia 05 de julho de 2016, no site http://site.ufsm.br/editais/prpgp.

3.1 A divulgação será disponibilizada no site de acordo com a data de recebimento, na Pró-Reitoria de Pós-

Graduação e Pesquisa, da relação dos candidatos classificados de cada Curso.

3.2 O candidato poderá interpor recurso administrativo no período de 01 a 07 de julho de 2016. Nesse

caso, o candidato deve abrir processo administrativo no Departamento de Arquivo Geral (Protocolo) da UFSM,

Av. Roraima n. 1000, Prédio da Reitoria, sala térreo, em horário de expediente e endereçado à Coordenação do Curso/Colegiado do respectivo Programa de Pós-graduação no qual se inscreveu. A abertura do processo administrativo deverá ser feita pelo candidato ou por procurador habilitado.

3.2.1 O candidato residente em outro Município ou Estado poderá enviar a solicitação de interposição do recurso,

pelo Correio (sedex) com data e carimbo de postagem, para o endereço citado no edital específico no item

4

Documentação necessária à avaliação dos candidatos. Informações adicionais poderão ser obtidas na Secretaria

do Curso específico.

4 QUARTA ETAPA: PERÍODO PARA SOLICITAÇÃO DE CONFIRMAÇÃO DA VAGA, ENTREGA OU

POSTAGEM DA DOCUMENTAÇÃO DOS CANDIDATOS CLASSIFICADOS: será realizada no período de 12 a

15 de julho de 2016.

4.1 O candidato deverá realizar a solicitação de confirmação da vaga através do endereço eletrônico

www.ufsm.br/derca, utilizando o número de inscrição gerado no comprovante de inscrição como login e a data de

nascimento (formato DDMMAAAA) como senha, conferindo, completando e, se necessário, corrigindo os dados

apresentados. Confirmar as informações, imprimir e assinar o comprovante de solicitação de confirmação da

vaga.

4.2 A documentação deverá ser enviada no período de 12 a 15 de julho de 2016, pelo Correio (sedex) com data

e carimbo de postagem ou entregue, no horário das 8h30min às 11h30min e das 13h30min às 16h30min, no

endereço:

Universidade Federal de Santa Maria Departamento de Registro e Controle Acadêmico – DERCA Av. Roraima, n. 1000 Prédio da Administração Central, 3° andar, sala 336 Campus da UFSM, Bairro Camobi CEP 97105-900 Santa Maria/RS

4.3 No espaço do remetente deverá obrigatoriamente constar as seguintes informações:

Nome completo do candidato classificado Curso de Pós-graduação em:

Nível do Curso: (Doutorado, Mestrado ou Especialização); Endereço completo: rua ou avenida, número, complemento, bairro, cidade, estado e CEP

4.4 Documentos necessários para solicitação de confirmação da vaga dos candidatos classificados:

4.4.1 Candidato brasileiro:

a) uma fotografia recente 3x4 ou 5x7 (escanear e inserir no sistema de solicitação de confirmação da vaga, via

internet no site: http://www.ufsm.br/derca

b) cópia da Cédula de Identidade Civil ou Militar (com validade indeterminada)

c) cópia do CPF

d) cópia do Título Eleitoral (legível)

e) cópia da comprovação da situação militar (para os homens)

f) cópia da Certidão de Nascimento ou Casamento (legível)

g) para candidatos classificados no Mestrado ou Especialização: cópia do Diploma de Graduação ou Curso

Superior ou de acordo com o edital específico ou, na ausência destes, Atestado de Provável Formando ou

Certificado de Conclusão do Curso para o primeiro semestre de 2016

5

h) para candidatos classificados no Doutorado: cópia do Diploma de Mestrado de acordo com o edital especifico

ou cópia da ata de defesa de dissertação ou Atestado da Coordenação do respectivo Curso de Mestrado informando a data da Defesa da Dissertação i) Comprovante de solicitação de confirmação da vaga, impresso e assinado. 4.4.2 Candidato estrangeiro:

a) uma fotografia recente 3x4 ou 5x7 (escanear e inserir no sistema de solicitação de confirmação da vaga, via

internet no site: http://www.ufsm.br/derca

b) cópia do Passaporte

c) Comprovante de solicitação de confirmação da vaga, impresso e assinado

d) Cópia do Diploma de Graduação ou Curso Superior para candidatos classificados no Mestrado ou Especialização, e cópia do Diploma de Mestrado para candidatos classificados no Doutorado.

4.5 Chamada de suplentes:

4.5.1 O Candidato classificado para o Mestrado e Especialização que não solicitar a confirmação da vaga no

período de 12 a 15 de julho de 2016 e não enviar ou entregar a documentação de acordo com o item 4.4, deste Edital, perderá a vaga, sendo convocado o candidato classificado como suplente, se houver, respeitando a ordem de classificação.

4.5.2 O candidato classificado para o Doutorado que solicitou a confirmação da vaga no período de 12 a 15 de

julho de 2016, atendendo o item 4.4 deste Edital e desistir da vaga, deverá entregar na Coordenação do Curso uma declaração de desistência da vaga. Com isso o DERCA convocará o candidato classificado como suplente de acordo com o resultado final do Curso. 5 QUINTA ETAPA: PERÍODO DE SOLICITAÇÃO DE MATRÍCULA DOS CANDIDATOS CLASSIFICADOS, NO PORTAL DO ALUNO: será realizada nos dias 19 a 22 de julho de 2016, usando login e senha que corresponderão, respectivamente, ao número de matrícula (fornecido pela Secretaria do Programa de Pós- Graduação) e data de nascimento (formato DDMMAAAA).

5.1 De acordo com a Resolução n. 016/2013, de 11 de junho de 2013, somente é permitido o registro acadêmico

(matrícula) simultâneo em mais de um curso de pós-graduação nas seguintes situações:

5.1.1 quando um registro (matrícula) seja em Curso Lato Sensu (especialização) e outro no Stricto Sensu

(doutorado e mestrado) e que, no momento da matrícula no curso Stricto Sensu (doutorado ou mestrado), o

discente esteja regularmente matriculado em curso Lato Sensu (especialização) há, pelo menos, um semestre letivo; e

5.1.2 Quando da passagem direta do Curso de Mestrado para Curso de Doutorado, Art. 56, do Regimento Geral

da Pós-Graduação Stricto Sensu e Lato Sensu da UFSM.

5.2 O candidato classificado para o Mestrado ou Especialização que entregou ou enviou o Atestado de Provável

Formando para o primeiro semestre de 2016, no período de confirmação da vaga (12 a 15 de julho de 2016),

deverá entregar, no DERCA até o dia 22 de julho de 2016, os seguintes documentos:

6

5.2.1

Certidão ou Certificado de Conclusão do Curso e, para o Doutorado, a ata de defesa de Dissertação de

Mestrado

5.2.2 O candidato classificado para o Mestrado ou Especialização que não entregar a documentação exigida

para a matrícula, até a data determinada neste edital, perderá a vaga, sendo convocado o candidato classificado

como suplente, se houver e de acordo com a ordem de classificação no Curso.

5.2.3 O Diploma de Graduação ou Curso Superior para candidato classificado nos Cursos em níveis de

Mestrado e Especialização deverá ser entregue no DERCA, até o dia 16 de dezembro de 2016, término das aulas do segundo semestre de 2016, conforme o Calendário Acadêmico da UFSM 2016.

5.2.4 O candidato estrangeiro que solicitou a confirmação de vaga, no período de 12 a 15 de julho de 2016 e a

matrícula nos dias 19 a 22 de julho de 2016, utilizando como documento de identificação o PASSAPORTE deverá entregar no Departamento de Registro e Controle Acadêmico - DERCA, até o final do período de matrícula, o Visto Temporário (estudante), Registro junto à Polícia Federal de Santa Maria, RS (RNE) e o CPF. 5.3 O candidato classificado para o Doutorado que entregou ou enviou, no período de confirmação da vaga (12 a 15 de julho de 2016) o Atestado da Coordenação do respectivo Curso de Mestrado informando a data da Defesa da Dissertação, deverá entregar, no DERCA até o dia 22 de julho de 2016, cópia da Ata de Defesa da Dissertação de Mestrado. 5.3.1 O candidato classificado para o Doutorado que no período da matrícula ainda não defendeu a

Dissertação de Mestrado, ficará impedido de realizar a solicitação de matrícula no Portal do Aluno. Neste caso a situação do candidato no Sistema Acadêmico ficará “débito com o DERCA” até a entrega da Ata de Defesa.

5.3.2 Para o nível de Doutorado a matricula é considerada como fluxo contínuo e poderá ser realizada em

disciplinas até o dia 09 de setembro de 2016. Após esta data a matrícula será realizada somente para manutenção do vínculo acadêmico no semestre letivo através da disciplina EDT.

5.3.3 O Diploma de Mestrado para candidato classificado nos Cursos em nível de Doutorado deverá ser entregue

no DERCA até o dia 16 de dezembro de 2016, término das aulas do segundo semestre de 2016, conforme o Calendário Acadêmico da UFSM 2016. 5.4 Chamada de suplentes: o Candidato classificado para o Mestrado e Especialização que não realizar a solicitação da matrícula, nos dias 19 a 22 de julho de 2016, perderá a vaga. O Departamento de Registro e

Controle Acadêmico - DERCA divulgará, através de Edital e no site http://www.ufsm.br – EDITAIS - Graduação - Convocação - Departamento de Registro e Controle Acadêmico, a relação dos candidatos chamados na condição de suplentes, de acordo com o Curso.

5.4.1 A Chamada de suplentes para o Doutorado, independente do início das aulas, somente será realizada

quando o candidato classificado não realizar a matrícula nos 19 a 22 de julho de 2016 e entregar uma declaração de desistência da vaga, junto à Coordenação a qual será encaminhada ao DERCA para a chamada do candidato classificado como suplente, de acordo com a ordem de classificação do seu Curso específico.

7

6

ALTERAÇÃO DO EDITAL: possíveis adendos, erratas ou retificação do Edital serão divulgados, sempre que

necessários, em jornal de circulação e no site www.ufsm.br - EDITAIS - Pós-Graduação - (tipo) - Pró-Reitoria de Pós-Graduação e Pesquisa.

7 RETIRADA DOS DOCUMENTOS: após a seleção, os candidatos não classificados terão um prazo de 30

(trinta) dias, a contar da divulgação do resultado, para retirar a documentação, junto à Coordenação do Programa de Pós-Graduação.

8 As informações contidas neste Edital são de inteira responsabilidade das Coordenações dos Programas e

Cursos de Pós-graduação. 8.1 Os processos seletivos serão realizados sob a responsabilidade das Comissões de Seleção, de cada Programa ou Curso de Pós-graduação. 8.2 As Comissões de seleção poderão indeferir inscrições, que não atendam a todos os requisitos e exigências deste edital. 9 SEXTA ETAPA: INÍCIO DAS AULAS: dia 08 de agosto de 2016

8

10 SÉTIMA ETAPA: Relação de Cursos e vagas ofertadas neste processo de seleção

CURSO

VAGAS

PÁGINA

11

DOUTORADO EM AGRONOMIA (CÓDIGO 947)

 

7

11

12

DOUTORADO EM CIÊNCIA E TECNOLOGIA DOS ALIMENTOS (CÓDIGO

7

16

1030)

13

DOUTORADO EM CIÊNCIA DO SOLO (CÓDIGO 895)

 

5

23

14

DOUTORADO EM CIÊNCIAS BIOLÓGICAS: BIOQUÍMICA TOXICOLÓGICA (CÓDIGO 894)

17

29

15

DOUTORADO EM CIÊNCIAS FARMACÊUTICAS (CÓDIGO 1078)

 

4

31

16

DOUTORADO EM CIÊNCIAS ODONTOLÓGICAS (CÓDIGO 1095)

 

12

33

17

DOUTORADO EM DISTÚRBIOS DA COMUNICAÇÃO HUMANA (CÓDIGO

8

41

1050)

18

DOUTORADO EDUCAÇÃO (CÓDIGO 1027)

 

35

46

19

DOUTORADO EM ENGENHARIA AGRÍCOLA (CÓDIGO 999)

 

7

51

20

DOUTORADO EM ENGENHARIA CIVIL (CÓDIGO 1109)

 

9

56

21

DOUTORADO EM ENGENHARIA ELÉTRICA (CÓDIGO 948)

 

31

63

22

DOUTORADO EM ENGENHARIA QUÍMICA

 

12

65

23

DOUTORADO EM EXTENSÃO RURAL

 

8

70

24

DOUTORADO EM FARMACOLOGIA (CÓDIGO 1031)

 

6

77

25

DOUTORADO EM FILOSOFIA (CÓDIGO 1053)

 

6

79

26

DOUTORADO EM FÍSICA (CÓDIGO 949)

 

4

81

27

DOUTORADO EM MEDICINA VETERINÁRIA (CÓDIGO 946)

 

4

83

28

DOUTORADO EM METEOROLOGIA (CÓDIGO 1092)

 

3

86

29

DOUTORADO EM QUÍMICA (CÓDIGO 907)

 

33

90

19

Total de vagas do Doutorado

 

218

 

30

MESTRADO EM AGROBIOLOGIA

 

9

91

31

MESTRADO EM AGRONEGÓCIOS

 

18

100

32

MESTRADO EM AGRONOMIA (CÓDIGO 919)

 

15

108

33

MESTRADO EM AGRONOMIA AMBIENTE/CESNORS/FW (CÓDIGO 1052)

AGRICULTURA

E

1

113

34

MESTRADO EM CIÊNCIA DO SOLO (CÓDIGO 896)

 

7

119

35

MESTRADO EM CIÊNCIAS BIOLÓGICAS: BIOQUÍMICA TOXICOLÓGICA (CÓDIGO 969)

17

125

36

MESTRADO PROFISSIONAL EM CIÊNCIAS DA SAÚDE (CÓDIGO 1056)

23

127

37

MESTRADO EM CIÊNCIAS FARMACÊUTICAS (CÓDIGO 887)

 

12

132

38

MESTRADO EM CIÊNCIAS ODONTOLÓGICAS (CÓDIGO 1024)

 

22

134

39

MESTRADO EM DISTÚRBIOS DA COMUNICAÇÃO HUMANA (CÓDIGO

26

146

997)

40

MESTRADO EM EDUCAÇÃO (CÓDIGO 944)

 

40

151

41

MESTRADO EM EDUCAÇÃO FÍSICA

 

32

156

42

MESTRADO

EM

EDUCAÇÃO

MATEMÁTICA

E

ENSINO

DE

FÍSICA

17

159

(CÓDIGO 1096)

 

43

MESTRADO EM EDUCAÇÃO PROFISSIONAL E TECNOLÓGICA (1124)

20

168

44

MESTRADO EM ENGENHARIA AGRÍCOLA (CÓDIGO 943)

 

18

178

45

MESTRADO EM ENGENHARIA CIVIL (CÓDIGO 908)

 

12

183

46

MESTRADO EM ENGENHARIA ELÉTRICA (CÓDIGO 926)

 

46

194

47

MESTRADO EM ENGENHARIA QUÍMICA (CÓDIGO 1130)

 

17

197

48

MESTRADO EM FARMACOLOGIA (CÓDIGO 1005)

 

13

205

49

MESTRADO EM FILOSOFIA (CÓDIGO 980)

 

12

207

50

MESTRADO EM FISICA (CÓDIGO 910)

 

2

209

51

MESTRADO EM GERONTOLOGIA (CÓDIGO 1097)

 

22

212

9

52

MESTRADO EM HISTÓRIA (CÓDIGO 1049)

 

10

219

53

MESTRADO EM MATEMÁTICA (CÓDIGO 1010)

 

06

225

54

MESTRADO EM MEDICINA VETERINÁRIA (CÓDIGO 1051)

 

08

228

55

MESTRADO

PROFISSIONAL

EM

PATRIMÔNIO

CULTURAL

(CÓDIGO

12

231

1020)

56

MESTRADO PROFISSIONAL EM POLÍTICAS PÚBLICAS E GESTÃO EDUCACIONAL (CÓDIGO 1125)

22

240

57

MESTRADO EM QUÍMICA (CÓDIGO 970)

 

34

249

58

MESTRADO EM REABILITAÇÃO FUNCIONAL (CÓDIGO 1123)

 

13

250

59

MESTRADO PROFISSIONAL EM TECNOLOGIAS EDUCACIONAIS EM REDE (CÓDIGO 1093)

26

256

30

Total de vagas do Mestrado

 

532

 

60

ESPECIALIZAÇÃO EM DESIGN DE SUPERFÍCIE (CÓDIGO 1100)

 

15

265

61

ESPECIALIZAÇÃO EM EDUCAÇÃO FÍSICA ESCOLAR

 

30

268

62

ESPECIALIZAÇÃO EM REABILITAÇÃO FISICO-MOTORA (CÓDIGO 1057)

24

273

03

Total de vagas da Especialização

 

69

 
 

Total geral

819

 

10

11 DOUTORADO EM AGRONOMIA (CÓDIGO 947)

11.1 Área de concentração: Produção Vegetal: 07 vagas

11.1.1 Professores Orientadores habilitados para orientar neste edital: Ênio Marchesan, Nerinéia Dalfollo Ribeiro,

Sandro Luis Petter Medeiros, Solange Bósio Tedesco e Sidinei José Lopes.

11.2 Candidatos: Mestres em Agronomia ou Engenharia Agronômica ou áreas afins, diplomados ou que tenham

completado pelo menos 18 créditos.

11.3 Documentação necessária à avaliação do candidato:

11.3.1 A documentação deverá ser anexada na seguinte ordem:

11.3.1.1 Histórico escolar da Graduação e do Mestrado e Diploma dos cursos de Graduação e de Mestrado

sendo que, na falta desse último, poderá ser apresentado um atestado de provável defesa de dissertação expedido pela Coordenação do Programa de Pós-graduação de origem da(o) candidata(o);

11.3.1.2 Ficha com a média das notas das disciplinas do Curso de Graduação e de Mestrado (anexo 11.1),

mediante documento comprobatório do órgão de registro e de controle acadêmico da instituição de origem;

11.3.1.3 Ficha de avaliação para a seleção ao doutorado, acompanhada dos respectivos comprovantes e

preenchida conforme indicação constante na mesma, anexa a este Edital (anexo 11.2);

11.3.1.4 Ficha de opção por uma das linhas de pesquisa do Programa (anexo 11.3).

11.3.1.5 A documentação necessária à avaliação do candidato deverá ser enviada durante o período de

inscrição (18 a 31 de maio de 2016, até às 19h59min, no http://site.ufsm.br/editais/prpgp), via correio (sedex) com carimbo e data de postagem, identificando o envelope constando no remetente:

Nome completo:

Curso de Doutorado em Agronomia Área de Concentração:

Linha de Pesquisa:

para o endereço:

Universidade Federal de Santa Maria, Programa de Pós-graduação em Agronomia, prédio 77 (Departamento de Fitotecnia), sala 5, Centro de Ciências Rurais, Cidade Universitária, CEP 97.105-900, Santa Maria, RS. Informações adicionais poderão ser obtidas pelo telefone (55) 3220-8922 e e-mail ppgagro@ufsm.br.

11.4 CRITÉRIOS DE SELEÇÃO:

11.4.1 Constará do resultado da análise da ficha a média das notas das disciplinas do curso de Mestrado (50 por

cento da nota) (anexo 11.1) e da ficha de avaliação com os comprovantes (anexo 11.2) (50 por cento da nota);

11.4.1.1 A alocação de documentos comprobatórios nos itens da ficha de avaliação com a respectiva numeração

é imprescindível e será de responsabilidade do candidato; 11.4.1.2 Somente, serão consideradas as informações contidas na ficha de avaliação devidamente comprovadas, organizadas rigorosamente na ordem dos respectivos itens da mesma e numeradas (anexo 11.2).

Outros itens além daqueles da ficha de avaliação não serão considerados.

11

11.5 A pontuação mínima para a classificação será de seis vírgula zero (6,0), em ordem decrescente.

Ubirajara Russi Nunes Coordenador

Paulo Renato Schneider Pró-Reitor

12

UNIVERSIDADE FEDERAL DE SANTA MARIA PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM AGRONOMIA SANTA MARIA, RS, BRASIL ANEXO 11.1

1 Nome do Curso de Graduação

2 Nome do Curso de Mestrado:

2.1 Média das notas de todas as disciplinas usando o fator de equivalência**, com aprovação, no Curso de

Mestrado, a média das disciplinas somente será computada na pontuação do(a) candidato(a) se for igual ou

superior a 7,50 (sete vírgula cinco):

2.2 Média das notas das disciplinas multiplicada pelo fator de correção*, referente à área do Curso de Mestrado

realizado:

Curso de mestrado lato senso não será considerado. * fator de correção: 1,0 graduação em Agronomia ou Engenharia Agronômica 1,0 mestrado na área de Agronomia 0,9 outros cursos em áreas afins (graduação e mestrado) ** fator de equivalência: A = 9,6; B = 7,5; C = 5,0; D = 1,7

Data:

13

de

assinatura

de 2016.

 

UNIVERSIDADE FEDERAL DE SANTA MARIA PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM AGRONOMIA SANTA MARIA, RS, BRASIL ANEXO 11.2

 
 

FICHA DE AVALIAÇÃO PARA SELEÇÃO DE INGRESSO NO DOUTORADO EM 2016

Os documentos comprobatórios deverão vir numerados e ordenados rigorosamente na sequência da ficha de avaliação. Na numeração deve constar o número do item (e subitem, quando houver), acrescido de números sequenciais no caso de mais de um documento no mesmo item. ATENÇÃO: a não observância dessa exigência implica em desclassificação do candidato.

 

Critérios

 

Quantidade

Peso

Resultado

Numeração dos documentos comprobatórios

1

Número de publicações enquadradas nas linhas de

       

pesquisa do Programa de Pós-graduação em Agronomia nos últimos cinco anos (a partir de 2011, inclusive), com cópia integral da publicação.

1.1 Publicações diferentes em Anais de eventos científicos

       

1.1.1

Trabalhos completos, resumos simples e/ou expandidos

 

1,00

   

(máximo: 10)

 

1.1.2

Artigos científicos publicados ou com comprovação de

       

aceite 1 em revista científica (para enquadramento consultar na página eletrônica: http://qualis.capes.gov.br/ 2 .

1.1.2.1

artigos

em

revistas

acadêmicas

ou

científicas

 

20,00

   

classificadas como Qualis A 1 (A um)

1.1.2.2

artigos

em

revistas

acadêmicas

ou

científicas

 

17,00

   

classificadas como Qualis A 2 (A dois)

1.1.2.3

artigos

em

revistas

acadêmicas

ou

científicas

 

14,00

   

classificadas como Qualis B 1 (B um)

1.1.2.4

artigos

em

revistas

acadêmicas

ou

científicas

 

10,00

   

classificadas como Qualis B 2 (B dois)

(máximo: 4)

1.1.2.5

artigos

em

revistas acadêmicas ou

científicas

 

8,00

   

classificadas como Qualis B 3 (B três) (máximo: 2)

1.1.2.6

artigos

em

revistas

acadêmicas

ou

científicas

 

6,00

   

classificadas como Qualis B 4 (B quatro)

(máximo: 2)

1.1.2.7

artigos

em

revistas

acadêmicas

ou

científicas

 

2,00

   

classificadas como Qualis B 5 (B cinco)

(máximo: 2)

2

Número total de meses como bolsista nas linhas de

       

pesquisa do Programa (limite máximo de 24 meses na soma

dos itens 2.1 e 2.2).

 

2.1

Bolsista de iniciação científica de órgãos oficiais de

 

1,00

   

fomento à pesquisa, durante o curso de graduação (CNPq,

PIBIC, PIBIT, FIPE/UFSM, FAPERGS, PROBIC/FAPERGS, FAPESP, FAPEMAT, PET/CAPES ou equivalentes).

2.2

Bolsista em outras atividades acadêmicas de órgãos

 

0,50

   

oficiais durante o curso de graduação (FIEX, PRAE, Monitoria).

Experiência profissional em ensino e pesquisa nas linhas de pesquisa do programa nos últimos cinco anos (a partir de 2011, inclusive) (número de semestres).

3

 

0,50

   

TOTAL (Até o máximo de 100 pontos)

         

1 A comprovação do aceite do trabalho somente será considerada mediante anexação da impressão da “situação do trabalho” na página on line da revista ou, na falta dessa, mediante apresentação de documento oficial emitido pela revista.

2 Considerar a classificação conforme Qualis-CAPES na área de Ciências Agrárias I, válida na data de publicação desse edital, independente do ano da publicação do artigo científico do candidato.

 

Data:

de

de 2016.

 

14

assinatura

UNIVERSIDADE FEDERAL DE SANTA MARIA PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM AGRONOMIA SANTA MARIA, RS, BRASIL ANEXO 11.3

FICHA DE OPÇÃO POR UMA DAS LINHAS DE PESQUISA DO PROGRAMA

1 Dados do candidato:

1.1 Nome:

1.2 E-mail:

1.3 Telefone celular: (

2 Linha de pesquisa

2.1 ( ) Desenvolvimento, avaliação e multiplicação de genótipos superiores

2.2 ( ) Agroclimatologia aplicada à produtividade vegetal

2.3 ( ) Fisiologia e manejo de culturas agrícolas

2.4 ( ) Bioecologia e manejo de organismos em sistemas agrícolas

)

3 Sugestão do nome do Professor Orientador de sua pretendido:

Data:

15

de

assinatura

de 2016.

12 DOUTORADO EM CIÊNCIA E TECNOLOGIA DOS ALIMENTOS (CÓDIGO 1030) 12.1 Área de Concentração: Ciência e Tecnologia de Alimentos

12.1.1 Linhas de Pesquisa, Professor Orientador e vagas: 07 vagas

Linhas de Pesquisa

Professor Orientador

vagas

Ciência e Tecnologia de Carnes e Derivados

Ernesto Hashime Kubota

uma

Renius de Oliveira Mello

duas

Alimentos e Saúde

Alexandre José Cichoski

uma

Juliano Smanioto Barin

uma

Leila Queiroz Zepka

uma

Qualidade de Alimentos

Cláudia Severo da Rosa

uma

12.2 Candidatos: portadores de diploma em Agronomia, Engenharia de Alimentos, Engenharia Química,

Farmácia, Química, Química Industrial, Nutrição, Medicina Veterinária, Zootecnia, Curso Superior em Tecnologia de Alimentos ou profissionais que por atribuição de suas profissões possam trabalhar com Ciência e Tecnologia dos Alimentos, e oriundos de Cursos de Mestrado. 12.3 Documentação necessária à avaliação do candidato:

12.3.1 Ficha de avaliação do “Curriculum vitae” PREENCHIDA, com a produção científica limitada no período de

2012 a 2016, a qual pode ser obtida anexa a este Edital (Anexo 12.1), e na página do Programa http://www.ufsm.br/ppgcta ou na Coordenação do Programa; os candidatos que não seguirem a ficha em anexo terão sua inscrição indeferida;

12.3.2 “Curriculum Vitae” com produção científica limitada no período de 2012 a 2016, documentado conforme

quadro orientativo, Anexo 12.2 e ORGANIZADO NA MESMA SEQUÊNCIA DA FICHA DE AVALIAÇÃO, Anexo 12.1. O “Curriculum Vitae” que não seguir o modelo proposto será desclassificado; 12.3.3 Pré-projeto de Tese NA LINHA DE PESQUISA DO PROFESSOR ORIENTADOR PRETENDIDO, IMPRESSA em 3 (três) vias rubricadas em todas as páginas, com no máximo cinco páginas, em folha A4, fonte

Times New Roman, tamanho doze, espaçamento 1,5.

12.3.4 Os candidatos que possuem vínculo empregatício e mantiverem este vínculo durante o curso, deverão

apresentar documento assinado pela sua Chefia, informando o tempo que terão disponível para dedicação ao curso durante os 4 anos (número de dias por semana e tempo em cada dia, explicitando quais dias da semana). No caso de vínculo com empresa do ramo de alimentos ou entidade de ensino/pesquisa, a chefia deverá especificar também, se permitirá o desenvolvimento do projeto de tese no local e durante o horário de trabalho, e em caso afirmativo, descrever a infra-estrutura (equipamentos e instalações) que estará disponível para o desenvolvimento do projeto;

12.3.5 Histórico escolar do Curso de mestrado;

12.3.6 A documentação necessária à avaliação do candidato deverá ser enviada durante o período de inscrição

(18 a 31 de maio de 2016, até às 19h59min, no http://site.ufsm.br/editais/prpgp), via correio (sedex) com carimbo e data de postagem, identificando o envelope constando no remetente:

16

Nome completo:

Curso de Doutorado em Ciência e Tecnologia dos Alimentos

Área de Concentração:

Linha de Pesquisa:

Professor Orientador pretendido:

para o endereço: Universidade Federal de Santa Maria, Programa de Pós-Graduação em Ciência e Tecnologia

dos Alimentos, prédio 42, sala 3135A, Centro de Ciências Rurais, Campus, Camobi, CEP 97.105-900, Santa

Maria, RS.

Informações adicionais poderão ser obtidas pelo telefone (55) 3220-8306, e-mail: ppgcta.ufsm@gmail ou na

página do Programa http://www.ufsm.br/ppgcta.

12.4 CRITÉRIOS DE SELEÇÃO:

12.4.1 Análise do “Curriculum Vitae”, com produção científica referente ao período de 2012 a 2016, documentado

conforme quadro orientativo (Anexo 12.2) e organizado na sequência da ficha de avaliação, com peso quatro (4)

(Anexo 12.1);

12.4.2 Análise de Pré-projeto da Tese, com peso três, conforme os critérios no Anexo 12.3;

12.4.3 Entrevista com defesa do Pré-projeto, com peso três, conforme critérios no Anexo 12.4. As entrevistas

serão realizadas no dia 20 de junho de 2016, na sala 3135A do prédio 42, Centro de Ciências Rurais – CCR, a

partir das 8h30min com tempo médio para cada candidato de 20min. O cronograma das entrevistas será

divulgado na página do Programa www.ufsm.br/ppgcta, a partir do dia 13 de junho de 2016.

12.4.4 O candidato classificado deverá obter nota final mínima seis (6,0) e não poderá zerar nenhum dos três

itens avaliados;

Cristiano Ragagnin de Menezes Coordenador

Paulo Renato Schne ider Pró-Reitor

17

Universidade Federal de Santa Maria Programa de pós-graduação em CIÊNCIA E TECNOLOGIA DOS ALIMENTOS ANEXO 12.1 FICHA DE AVALIAÇÃO DO CURRICULUM VITAE PARA SELEÇÃO AO CURSO DE DOUTORADO

NOME DO CANDIDATO:

DATA:

DE

DE 2016

Preencha na coluna em branco as informações solicitadas. Organize o Curriculum Vitae documentado na MESMA SEQUÊNCIA dos itens da ficha, anexando os comprovantes. A produção científica do currículo deverá ser referente APENAS AS ATIVIDADES REALIZADAS NO PERÍODO DE 2012 a 2016. As informações serão conferidas pela Comissão de Seleção, sendo que os itens não comprovados ou enquadrados incorretamente não serão considerados. OS CURRICULOS QUE NÃO SEGUIREM O MODELO PROPOSTO SERÃO DESCLASSIFICADOS. No momento da entrevista, serão aceitas atualizações do currículo, desde que as mesmas sejam referentes SOMENTE a atividades realizadas entre a data da inscrição e a data da entrevista.

Critérios

Pesos

Número

Formação

1

Cursos de atualização em Ciência e Tecnologia de Alimentos (mínimo de

1,0/curso

 

40

horas ou mais, limitado a 3 cursos)

Participação não concomitante em projetos de pesquisa científica ou de desenvolvimento industrial (cada 300 horas = 1,25 pontos, limitado a 5 pontos)

2

1,25/cada 300h

 

Curso de especialização com monografia relacionado com a área de alimentos (limitado a dois cursos)

3

3,0/curso

 

4

Mestrado relacionado com a área de alimentos (limitado a 1 mestrado)

- na área de alimentos – concluído

6,0

 

- na área de alimentos – em andamento

3,0

 

- em outras áreas – concluído

3,0

 

- em outras áreas – em andamento

1,5

 

Atuação profissional

Experiência profissional técnica na área de alimentos (n 0 de anos, limitado a 7,5 pontos)

5

1,0/ano

 

Experiência profissional em docência de 2 0 grau (n 0 de anos, limitado a 7,5 pontos)

6

0,3/ano

 

Experiência profissional em docência de 3 0 grau (n 0 de anos, limitado a 7,5 pontos)

7

1,25/ano

 

8

Cursos, palestras , etc. ministrados (limitado a 5 pontos)

- Cursos (mínimo 8hs)

1,5/curso

 

- Palestras em eventos técnico-científicos

0,5/palestra

 

- Palestras em atividades de extensão

0,25/palestra

 

Orientação de alunos de iniciação científica e de estágio (limitado a 5 orientações)

9

0,5/orientação

 

10

Orientação de monografia de conclusão de curso de graduação na área

0,5/orientação

 

(limitado a 5 orientações)

11

Orientação de monografia de especialização na área (limitado a duas

1,25/orientação

 

orientações)

12

Participação em banca de trabalho de conclusão de curso de graduação

0,25/banca

 

ou em banca de especialização (limitado a 8 bancas)

13

Participação em outras bancas (limitado a 20 bancas)

0,05/banca

 

Produção científica

18

14

Publicação de resumos em anais e informes técnicos (limitado a 10

0,25/trabalho

trabalhos)

15

Trabalhos completos publicados ou no prelo em periódicos classificados

0,5/trabalho

no estrato C no Qualis de Ciência de Alimentos (arquivo disponível em

www.ufsm.br/ppgcta) ou depósito de patentes (limitado a 7 trabalhos)

16

Trabalhos completos publicados ou no prelo em periódicos classificados

2,0/trabalho

no estrato B no Qualis de Ciência de Alimentos (arquivo disponível em www.ufsm.br/ppgcta) (limitado a 4 trabalhos)

17

Trabalhos completos publicados ou no prelo em periódicos classificados

4,0/trabalho

no estrato A no Qualis de Ciência de Alimentos (arquivo disponível em www.ufsm.br/ppgcta) ou registro de patentes aprovadas (limitado a 5 trabalhos)

18

Trabalhos submetidos para periódicos indexados no Qualis de Ciência de

0,25/trabalho

Alimentos com comprovante de submissão (arquivo disponível em www.ufsm.br/ppgcta) (limitado a 8 trabalhos)

19 Autoria/co-autoria de livros e capítulos de livros na área (limitado a 4,0 pontos)

 

- Livros

4,0/livro

 

- Capítulos

1,0/capítulo

20 Autoria/co-autoria de cadernos didáticos publicados por instituição de

1,0/caderno

ensino ou editora (limitado a dois cadernos)

19

Universidade Federal de Santa Maria Programa de pós-graduação em CIÊNCIA E TECNOLOGIA DOS ALIMENTOS ANEXO 12.2 QUADRO ORIENTATIVO PARA APRESENTAÇÃO DE DOCUMENTOS COMPROBATÓRIOS EXIGIDOS PARA CADA ITEM DO CURRICULUM VITAE

 

FORMAÇÃO PROFISSIONAL

 

1

Curso

de

atualização

em

Ciência

e

Tecnologia

Cópia do certificado outorgado com a carga horária mínima exigida.

mínimo 40 horas

 

2

Participação

não concomitante em projetos de

Cópia do certificado outorgado pelo órgão de fomento. Em caso de bolsista voluntário, cópia do certificado outorgado pela instituição de ensino superior. Não serão aceitos certificados emitidos pelo orientador.

pesquisa científica ou de desenvolvimento industrial

(cada 300 horas = 1,25, limitado a 5 pontos

 

3 Curso de especialização completo na área

 

Cópia

do

certificado

outorgado

pela

instituição

de

 

ensino superior.

 

4 Mestrado relacionado com a área de alimentos

Copia do diploma outorgado pela Universidade ou uma declaração do coordenador do programa de Pós Graduação informando a previsão de conclusão

 

ATUAÇÃO PROFISSIONAL

 

5 Experiência profissional técnica na área

 

Cópia da carteira de trabalho.

 

6 Experiência profissional em docência 2º grau

 

Cópia do certificado concedido pela instituição, ou publicação no Diário Oficial da União.

7 Experiência profissional em docência 3º grau

 

Cópia do certificado concedido pela instituição, ou publicação no Diário Oficial da União.

8 Cursos ou palestras ministrados

 

Cópia do certificado concedido pelo evento.

 

Orientação de alunos de iniciação científica e de estagio

9

Cópia do certificado concedido pela instituição

 

10

Orientação de monografia de conclusão de curso de

Cópia do certificado concedido pela instituição

 

graduação na área

   

11

Orientação de monografia de especialização na

Cópia do certificado concedido pela instituição

 

área

   

12

Participação em banca de trabalho de conclusão de

Cópia do certificado concedido pela instituição

 

curso de graduação ou em banca de especialização

 

13 Participação em outras bancas

 

Cópia do certificado concedido pela instituição

 
 

PRODUÇÃO CIENTIFICA E INOVAÇÃO

 

14 Publicação

de

resumos

em

anais

e

informes

Cópia integral do trabalho e da capa dos anais.

 

técnicos

   

15

Trabalhos completos publicados ou no prelo em

Cópia integral do trabalho ou aceite do periódico. Cópia do documento referente ao deposito da patente

 

periódicos classificados no estrato C no Qualis de Ciência de Alimentos (arquivo disponível em www.ufsm.br/ppgcta) ou deposito de patentes

16

Trabalhos completos publicados ou no prelo em

Cópia integral do trabalho ou aceite do periódico.

 

periódicos classificados no estrato B no Qualis de

 

Ciência de Alimentos (arquivo disponível em www.ufsm.br/ppgcta)

17

Trabalhos completos publicados ou no prelo em

Cópia integral do trabalho ou aceite do periódico Cópia do documento referente ao registro da patente

 

periódicos classificados no estrato A no Qualis de Ciência de Alimentos (arquivo disponível em www.ufsm.br/ppgcta- ou registro de patente

18

Trabalhos submetidos para periódicos indexados no

Cópia do trabalho e do comprovante de submissão

 

Qualis de Ciência de Alimentos com comprovante de submissão (arquivo disponível em www.ufsm.br/ppgcta)

 

20

19

Autoria/co-autoria de livros e capítulos de livros na

Cópia da capa e o índice do livro e cópia da primeira pagina do capitulo

área

20

Autoria/co-autoria de cadernos didáticos

Cópia da capa e do índice do caderno didático

21

Universidade Federal de Santa Maria Programa de pós-graduação em CIÊNCIA E TECNOLOGIA DOS ALIMENTOS

ANEXO 12.3

CRITÉRIOS PARA ANÁLISE DO PRÉ-PROJETO

Itens

peso

Fundamentação teórica

0,9

Objetivos

0,9

Metodologia

0,9

Formatação

0,3

ANEXO 12.4

CRITÉRIOS PARA ENTREVISTA

Itens

peso

Capacidade de defesa da relevância do projeto

0,8

Grau de inovação do projeto proposto

0,8

Enquadramento e viabilidade do pré-projeto na linha de pesquisa do orientador

0,3

Experiência prévia do candidato na área do projeto proposto

0,8

Disponibilidade de tempo para dedicação prioritária ao curso

0,3

22

13 DOUTORADO EM CIÊNCIA DO SOLO (CÓDIGO 895)

13.1 Professores Orientadores, Áreas de Concentração e vagas: 05 vagas

Orientadores Potenciais

Área de Concentração

Danilo R. dos Santos

Processos químicos e ciclagem de elementos

Gustavo Brunetto

Processos químicos e ciclagem de elementos

Jean Paolo Minella

Biodinâmica e manejo do solo

José Miguel Reichert

Processos físicos e morfogenéticos do solo

Reimar Carlesso

Processos físicos e morfogenéticos do solo

13.2 Candidatos: diplomados com perfil para atuar nas áreas de concentração do Programa.

13.3 Documentos necessários à avaliação dos candidatos

13.3.1 Histórico escolar da graduação e do mestrado;

13.3.2 Ficha de avaliação do Curriculum Vitae preenchida, com a produção científica de 2011 até o momento da

postagem dos documentos exigidos à análise dos candidatos, a qual pode ser obtida anexa a este Edital (anexo 13.1). As instruções para o preenchimento da Ficha de avaliação podem ser obtidas na página do Programa http://www.ufsm.br/ppgcs. O candidato que não seguir a ordem em anexo será desclassificado.

13.3.3 Curriculum Vitae com produção científica desde o ano de 2011, DOCUMENTADO e ORGANIZADO NA

MESMA SEQUÊNCIA DA FICHA DE AVALIAÇÃO (anexo 13.1).

13.3.3.1 Os candidatos que não seguirem o modelo proposto para o Curriculum Vitae serão desclassificados;

13.3.4 Os documentos exigidos à análise dos candidatos deverão ser enviados durante o período de inscrição

(18 a 31 de maio de 2016, até às 19h59min, no http://site.ufsm.br/editais/prpgp), via Correio (sedex) com data e carimbo de postagem, identificado (nome completo, Curso e Área de Concentração), para o endereço:

Universidade Federal de Santa Maria, Programa de Pós-Graduação em Ciência do Solo, prédio 42 (CCR I), sala 3308, Centro de Ciências Rurais, Cidade Universitária, CEP 97.105-900, Santa Maria, RS. Informações adicionais poderão ser obtidas na página do Programa http://www.ufsm.br/ppgcs no item inscrições e seleção, e- mail ppgcs@ufsm.br e telefone (55) 3220-8157.

13.4 CRITÉRIOS DE SELEÇÃO

13.4.1 A seleção será baseada em:

13.4.1.1 Entrevista e defesa da produção intelectual, que terá peso cinco (5,0) e poderá ser presencial ou via

web e será realizada no período de 13 a 17 de junho de 2016, conforme agendamento e local, que serão

divulgados na página do Programa http://www.ufsm.br/ppgcs.

a) Presencial, no endereço: Universidade Federal de Santa Maria, Programa de Pós-Graduação em Ciência do

Solo, prédio 42 (CCR I), sala 3308, Centro de Ciências Rurais, Cidade Universitária, CEP 97.105-900, Santa

Maria, RS; ou

b) Via web para candidatos inscritos de outros Estados e Países (anexo 13.2). O candidato será responsável

pelo contato, através do sistema de transmissão de som e imagem com o programa SKYPE. A identificação do

23

candidato será através de documento com fotografia no ato de abertura. O computador do candidato deverá

possuir microfone e câmera.

13.4.1.2 A entrevista e a defesa da produção intelectual, com preenchimento e valoração de acordo com o anexo

13.3, envolvem questionamentos sobre:

a) Conhecimento básico em solos (morfologia, gênese e classificação de solos; física do solo; química do solo;

microbiologia do solo, com ênfase na área de concentração pretendida). Sugestão de bibliografia para estudo

será disponibilizada na página do Programa http://www.ufsm.br/ppgcs no item inscrições e seleção.

b) Avaliação da coerência e segurança na formulação e/ou defesa de metodologias/proposta de pesquisa.

c) Domínio relativo das informações contidas em seu Curriculum Vitae.

13.4.1.3 Análise do Curriculum Vitae e do histórico escolar, que terá peso cinco (5,0) e será realizada conforme

anexo 13.1;

13.4.2 Será considerado classificado o candidato que atingir a nota mínima de sete vírgula zero, pelo critério de

pontuação, conforme item 13.4 e a disponibilidade de orientação, conforme detalhado na tabela no item 13.1.

Carlos Alberto Ceretta Coordenador

Paulo Renato Schneider Pró-Reitor

24

UNIVERSIDADE FEDERAL DE SANTA MARIA – UFSM PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM CIÊNCIA DO SOLO ANEXO

UNIVERSIDADE FEDERAL DE SANTA MARIA – UFSM PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM CIÊNCIA DO SOLO ANEXO 13.1 FICHA DE AVALIAÇÃO PARA SELEÇÃO AO CURSO DE DOUTORADO (PESO 5,0)

Nº INSCRIÇÃO DO CANDIDATO:

Preencha na coluna em branco as informações solicitadas. Organize o Curriculum Vitae documentado na

MESMA SEQUÊNCIA dos itens da ficha, anexando os comprovantes. A produção científica do currículo deverá

ser referente APENAS AS ATIVIDADES REALIZADAS DE 2011 ATÉ O MOMENTO DE POSTAGEM DOS

DOCUMENTOS EXIGIDOS À ANÁLISE DOS CANDIDATOS. As informações serão conferidas pela Comissão

de Seleção, sendo que os itens não comprovados ou enquadrados incorretamente não serão considerados. OS

CANDIDATOS QUE NÃO APRESENTAREM AS INFORMAÇÕES CONFORME O MODELO PROPOSTO

SERÃO DESCLASSIFICADOS.

Critério

Pesos

Nota

Não

Preencher

Média das disciplinas de mestrado (calcular pela equivalência: A = 9,5; B = 8,0; C = 5,5).

1

20,0

   

Critério

Pesos

Número

Não

Preencher

Número de meses em atividade profissional (assistência técnica, extensão rural, instituição de ensino ou pesquisa) a partir de 2011 na área de concentração pretendida. Limite máximo de 24 meses

2

1,0

   

Número de cursos extracurriculares na área de concentração (cursos com carga horária mínima de 40h)

3

3,0

   

4 Número de participações em comissão organizadora de eventos científicos.

2,0

   

5 Publicações.

     

5.1

Número de resumos publicados em eventos científicos (limitados a 10

1,0

   

resumos)

5.2

Número de artigos científicos publicados ou aceitos em revista

10,0

   

científica/corpo editorial. Área de Avaliação: Ciências Agrárias *

Artigos em revistas acadêmicas ou científicas classificadas como Qualis A1

10,0

   

Artigos em revistas acadêmicas ou científicas classificadas como Qualis A2

8,0

   

Artigos em revistas acadêmicas ou científicas classificadas como Qualis B1

6,0

   

Artigos em revistas acadêmicas ou científicas classificadas como Qualis B2

4,0

   

Artigos em revistas acadêmicas ou científicas classificadas como Qualis B3

3,0

   

Artigos em revistas acadêmicas ou científicas classificadas como Qualis B4

2,0

   

Artigos em revistas acadêmicas ou científicas classificadas como Qualis B5

1,0

   

Artigos em revistas acadêmicas ou científicas classificadas como Qualis C

0,5

   

5.3

Número de boletim/informe/circular técnica publicados por instituição de

2,0

   

ensino/pesquisa/extensão (limitados a 10 trabalhos).

25

 

Critério

Pesos

Número

Não

 

Preencher

 

a)

editor

10,0

   

5.4

Número de livros publicados c/ ISBN:

b)

autor/co-autor de capítulo

15,0

   
 

c)

autor/co-autor do livro

20,0

   

5.5

Número de textos técnicos agronômicos em jornais ou revistas (limitados a

1,0

   

10

textos).

5.6

Número de cadernos didáticos (limitados a 5 cadernos didáticos).

4,0

   

Estágio extracurricular na área ou iniciação científica voluntária na área (Número total de meses).

6

0,3

   

7 Número de meses como bolsista em projeto de pesquisa e tutoria

1,0

   

8 Número de meses como bolsista em outros projetos e monitoria

0,5

   

9 Especialização e/ou aperfeiçoamento com monografia defendida na área

15,0

   

10

Número de aprovações em concurso ou seleção pública na atividade de

     

ensino/pesquisa/extensão na área de concentração pretendida (limitado a 2 aprovações)

5,0

11 Parecer como consultor de artigos científicos ou projetos desde 2011:

0,5

   
 

a) revista científica com corpo editorial b) órgãos financiadores de projetos.

 

0,3

   

12 Orientações

a) mestrado com dissertação defendida

1,5

   

b) iniciação científica

 

1,0

   

c) estágio curricular.

0,5

   

13 Participação como avaliador em bancas desde 2011:

1,0

   
 

a) dissertação

0,5

   

b) monografia

 
     

c) monitoria.

0,2

   
 

Total de Pontos

 

1. As revistas que não estiverem classificadas na área de concentração “Ciências Agrárias” serão avaliadas e enquadradas pelos mesmos critérios do Qualis usados na mesma.

Áreas de Concentração e Professor Orientador * pretendidos em ordem de prioridade:

Opção 1:

Orientador * pretendidos em ordem de prioridade: Opção 1: Opção 2: *As opções são apenas em

Opção 2:

* pretendidos em ordem de prioridade: Opção 1: Opção 2: *As opções são apenas em caráter

*As opções são apenas em caráter de ordem de preferência, cabendo à Comissão de Seleção a indicação de um Professor Orientador ao final do processo de acordo com a classificação final.

E-mail do candidato para contato:

Telefone(s) do candidato para contato:

26

UNIVERSIDADE FEDERAL DE SANTA MARIA PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM CIÊNCIA DO SOLO SANTA MARIA, RS, BRASIL

ANEXO 13.2

TERMO DE SOLICITAÇÃO PARA A REALIZAÇÃO DA ENTREVISTA E DEFESA DA PRODUÇÃO INTELECTUAL VIA WEB

Eu,

defesa da produção intelectual via web (programa Skype) em função de possuir residência fixa fora do Estado do

RS, no seguinte endereço:

solicito a realização da entrevista e

Anexar comprovante de endereço.

Através desse termo, me comprometo a estar conectado em um computador com acesso à internet, com

programa Skype instalado e microfone e câmera em condições de funcionamento, na data e horário estabelecido

pela Comissão de Seleção.

Estou ciente de que se minha solicitação não for aceita pela Comissão de Seleção, terei a obrigação de fazer a

entrevista e defesa da produção intelectual na forma presencial.

Endereço eletrônico do Skype:

Data:

Assinatura

27

de

de

UNIVERSIDADE FEDERAL DE SANTA MARIA PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM CIÊNCIA DO SOLO SANTA MARIA, RS, BRASIL

ANEXO 13.3

FICHA DE AVALIAÇÃO DA ENTREVISTA E DEFESA DA PRODUÇÃO INTELECTUAL (PESO 5,0)

Nesta etapa, 20 a 30 minutos serão utilizados para arguição da banca de avaliação sobre conhecimento em

solos, aspectos científicos do projeto e/ou acerca da articulação do mesmo com a Linha de Pesquisa ou temática

do orientador e da produção científica do candidato.

1 Nome:

2 Graduação/Mestrado:

3 Instituição/Instituição:

4 Vínculo empregatício:

(

) sim

(

) não

5 Faria o curso sem bolsa?

(

) sim

(

) não

6 Por que escolheu o PPGCS?

7 Preferência

7.1 Área de Concentração:

(

)

7.2 Projeto de pesquisa: ( )

7.3 Potenciais Orientadores:

Itens avaliados

Pontuação

Nota

O

candidato respondeu adequadamente as questões formuladas pela banca

4,0

 

relacionadas aos conhecimentos básicos em solos?

O

candidato expôs de modo compreensivo a proposta de projeto de pesquisa,

3,0

 

apresentando uma articulação adequada entre o projeto e a linha de pesquisa e

temática do orientador pretendido?

O

candidato apresentou domínio teórico-prático da sua produção científica

3,0

 

registrada em seu Curriculum Vitae?

Escala de avaliação:

a. Não possui características esperadas – zero a 30% do item

b. Possui parcialmente- 31 a 70% do item

c. Possui totalmente- 71 a 100% do item

Nome dos avaliadores:

14 DOUTORADO EM CIÊNCIAS BIOLÓGICAS: BIOQUÍMICA TOXICOLÓGICA (CÓDIGO 894)

14.1 Área de Concentração e vagas: Bioquímica Toxicológica: 17 vagas

14.2 Candidatos: alunos egressos dos cursos de Graduação ou Mestrado, que apresentarem em seus históricos

escolares de graduação ou de mestrado pelo menos uma disciplina de Bioquímica, de acordo com o estabelecido no Regulamento do Programa de Pós-Graduação em Ciências Biológicas: Bioquímica Toxicológica http://coral.ufsm.br/ppgbtox/. Alunos egressos de Mestrado que não apresentarem bioquímica, em seus

históricos de Mestrado, deverão apresentar histórico escolar de graduação, comprovando ter cursado a disciplina de bioquímica ou comprovação da disciplina como aluno especial.

14.3 Documentação necessária à avaliação do candidato:

14.3.1 Duas cópias do Histórico Escolar da Graduação ou Mestrado

14.3.2 Projeto resumido (de acordo com http://coral.ufsm.br/ppgbtox/ menu “seleção”)

14.3.3 O Currículum Vitae, modelo Lattes/CNPq do candidato, a documentação comprobatória e a planilha de

seleção (obtida no site http://coral.ufsm.br/ppgbtox/ menu "seleção"), preenchida, impressa e assinada pelo candidato. 14.3.4 A documentação necessária à avaliação do candidato deverá ser enviada durante o período de inscrição (18 a 31 de maio de 2016, até às 19h59min, no http://site.ufsm.br/editais/prpgp), via correio (sedex), com data e carimbo de postagem, identificado (nome completo, curso, área de concentração), para o endereço:

Universidade Federal de Santa Maria, Programa de Pós-Graduação em Ciências Biológicas: Bioquímica Toxicológica, prédio 18 (Departamento de Química), sala 2128, Centro de Ciências Naturais e Exatas, Cidade Universitária, CEP 97.105-900, Santa Maria, RS. Informações adicionais poderão ser obtidas pelo telefone (55) 3220- 8978 e e-mail: ppgbioqtox@gmail.com.

14.4 CRITÉRIOS DE SELEÇÃO:

14.4.1 Análise Curricular com informações do período de janeiro de 2011 até a data de inscrição, será de caráter

eliminatório, terá peso cinco (5,0) e o candidato para ser selecionado deverá obter pelo menos três (3,0) pontos de acordo com a planilha disponível no site http://coral.ufsm.br/ppgbtox/ menu “seleção”. 14.4.1.1 O currículo deverá ser elaborado de acordo com os itens pontuados pela planilha, acompanhados de

cópia dos documentos comprobatórios na ordem apresentada no currículo. Somente serão aceitas e analisadas as informações contidas no currículo, e que constam na planilha, que estejam devidamente comprovadas. Currículos que contemplarem outros itens, além daqueles pontuados pela planilha, serão desclassificados;

14.4.2 A prova escrita de bioquímica de caráter classificatório (nota mínima cinco), com peso dois (2,0), será

realizada 28 de junho de 2016, com início às 13h30min e término às 15h30min, na UFSM, no anfiteatro C, anexo ao prédio 18, Centro de Ciências Naturais e Exatas-CCNE. A prova versará sobre um artigo científico ou fragmento de artigo científico em Inglês que será apresentado aos candidatos no início da prova. Durante o período de realização da prova, somente o material fornecido pela comissão examinadora (artigo científico ou

fragmento de artigo científico) poderá ser utilizado para consulta.

29

14.4.3

A prova escrita de Inglês Científico de caráter eliminatório (nota mínima cinco) terá peso dois (2,0) e será

realizada 28 de junho de 2016, das 16 às 17 horas, no Anfiteatro C, anexo ao prédio 18, Centro de Ciências

Naturais e Exatas - CCNE, UFSM. O candidato poderá utilizar dicionário próprio para consulta.

14.4.4 Análise do projeto (elaborado como descrito no item 14.3.2) será de caráter eliminatório (nota mínima

seis), terá peso um (1,0). Será analisado o projeto do candidato que obter 3,0 (três) no currículo e que tenha sido

selecionado na prova de inglês;

14.5 A nota mínima à classificação do candidato deverá ser igual ou superior a 5,0 (cinco).

Vera Maria Melchiors Morsch Coordenadora

Paulo Renato Schneider Pró-Reitor

30

15 DOUTORADO EM CIÊNCIAS FARMACÊUTICAS (CÓDIGO 1078)

15.1 Áreas de Concentração, Professor Orientador e vagas: 04 vagas

 

Áreas de Concentração

Professor Orientador

vagas

Desenvolvimento e Avaliação de Produtos Farmacêuticos

Denise Bohrer do Nascimento

 

uma

Melania Palermo Manfron

 

uma

Análises Clínicas e Toxicológicas

José Edson Paz da Silva

 

uma

Sydney Hartz Alves

 

uma

15.2

Candidatos: diplomados em Farmácia, Farmácia Industrial, Farmácia Bioquímica e áreas afins:

Química,

Biologia, Fisioterapia, Medicina ou Biomedicina, com Mestrado em Ciências Farmacêuticas ou nas áreas afins.

15.3 A seleção será realizada no período de 20 a 24 de junho de 2016, na sala 1132, Prédio 26, do Centro de

Ciências da Saúde, UFSM. A data e o horário das entrevistas serão informados até o dia 17 de junho de 2016,

no site http://www.ufsm.br/cienciasfarmaceuticas.

15.4 Documentação necessária à avaliação do candidato:

15.4.1 Currículo: preencher a “ P lanilha Curricular” disponível no site http://www.ufsm.br/cienciasfarmaceuticas

(menu “Documentos”), conforme o documento “Orientações para o preenchimento da planilha curricular”.

Imprimir e assinar. Anexar os comprovantes respectivos somente dos itens incluídos na planilha.

15.4.2 Pré-projeto de pesquisa, com no máximo 20 páginas, contendo os seguintes itens: Resumo, Introdução,

Objetivos (geral e específicos), Revisão bibliográfica, Material e métodos, Cronograma e Referências

bibliográficas. Espaço 1,5, letra arial tamanho 12.

15.4.3 A documentação necessária à avaliação do candidato deverá ser enviada durante o período de inscrição

(18 a 31 de maio de 2016, até às 19h59min, no http://site.ufsm.br/editais/prpgp), via correio (sedex) com

carimbo e data de postagem, identificando o envelope no campo remetente, com as seguintes informações:

Nome completo:

Curso de Doutorado em Ciências Farmacêuticas Área de Concentração:

Professor Orientador pretendido:

para o endereço: Universidade Federal de Santa Maria, Programa de Pós-Graduação em Ciências

Farmacêuticas, prédio 26, sala 1132 - Centro de Ciências da Saúde, Cidade Universitária, CEP 97.105-900, Santa

Maria, RS.

Informações adicionais poderão ser obtidas pelo telefone (55) 3220-8095 ou e-mail

ppgcfarmaceutica@gmail.com.

1 5 . 5 Critérios de seleção:

15.5.1 O candidato será avaliado considerando os seguintes quesitos:

15.5.1.1 Projeto de pesquisa e entrevista, com peso 6,0 (seis), onde serão avaliados, os seguintes aspectos:

a) Exposição, de modo compreensivo, do projeto de pesquisa (apresentação oral do projeto de pesquisa e m

Powerpoint, com duração máxima de 15 minutos);

31

b) Adequação do projeto às linhas de pesquisa do Programa de Pós-Graduação em Ciências Farmacêuticas;

c) Adequação e viabilidade de execução dos métodos e protocolos propostos no projeto;

d) Apresentação da trajetória acadêmica, com produção científica registrada no seu Currículo Vitae

(apresentação em powerpoint com duração máxima de 10 minutos).

15.5.1.2 Currículo Vitae, com peso 4,0 (quatro). Preencher planilha disponível no site

http://www.ufsm.br/cienciasfarmaceuticas;

15.6 O candidato classificado deverá obter média final 6,0 (seis).

Letícia Cruz

Paulo Renato Schneider

Coordenadora

Pró-Reitor

32

16 DOUTORADO EM CIÊNCIAS ODONTOLÓGICAS (CÓDIGO 1095)

16.1 Ênfases, Temas de Pesquisa, Professor Orientador e vagas: 12 vagas

Ênfases

Temas de Pesquisa

 

Professor Orientador

vagas

DENTÍSTICA

Epidemiologia, diagnóstico e tratamento da cárie, erosão e fluorose dentária.

Julio do Amaral Zenkner

1

MATERIAIS

Adesão

à

estrutura

dental;

materiais

Fábio Zovico M. Soares

1

DENTÁRIOS

restauradores diretos.

 

ODONTOPEDIATRIA

Desafio cariogênico em interfaces restauradoras; Materiais restauradores diretos.

Rachel de Oliveira Rocha

2

Determinantes epidemiológicos das condições de saúde bucal e impacto das injúrias bucais na qualidade de vida de crianças.

Thiago Machado Ardenghi

2

Marta Oliveira

1

ORTODONTIA

Diagnóstico, atividades terapêuticas e sistemas adesivos em Ortodontia; Epidemiologia, medidas preventivas e Corretivas; Biomecânica em ortodontia.

Vilmar Antonio Ferrazzo

1

PERIODONTIA

Epidemiologia, etiopatogenia e tratamento das doenças periodontais e perimplantares.

Karla Zanini Kantorski

1

Fabrício B. Zanatta

1

PRÓTESE DENTAL

Materiais odontológicos relacionados à prótese dentária; Retentores intrarradiculares; Cerâmicas odontológicas; prótese dentária total.

Marília Pivetta Rippe

1

Liliana Gressler May

1

16.2 Candidatos: graduados e mestres em Odontologia ou em áreas afins.

16.3 Documentos necessários à análise dos candidatos:

16.3.1 Histórico escolar de Graduação e de Mestrado;

16.3.2 Candidatos que possuam vínculo empregatício deverão enviar uma Carta de Liberação assinada pela

Instituição empregadora, liberando o candidato das atividades profissionais para assunção integral das

atividades acadêmicas. Os candidatos sem vínculo empregatício deverão também apresentar uma declaração,

informando sobre essa condição.

16.3.3 “Curriculum Vitae”, modelo LATTES, registrado na Plataforma Lattes do CNPq (www.cnpq.br ou

http://lattes.cnpq.br/), documentado (referente ao período de 2010 a 2015), impresso em ordem cronológica

inversa (último ano por primeiro). Para os itens da formação acadêmica não haverá limite de tempo. Os

comprovantes deverão estar apresentados na sequência e numerados conforme o documento impresso

originado pelo sistema Lattes.

16.3.4 Projeto de pesquisa no formato: Página de rosto com Título, identificação do candidato e data; Introdução

e justificativa (máximo 2 páginas); Objetivos (máximo 1 página), Metodologia (máximo 3 páginas) e Referências

bibliográficas (máximo 1 página) em fonte “Arial” tamanho “12”, espaçamento de linhas “1,5”;

16.3.5 Especificadamente para os candidatos na ênfase em ORTODONTIA, solicita-se o envio do diploma de

Mestre em Odontologia (ênfase/área: Ortodontia).

16.3.6 Documentos necessários à análise dos candidatos deverão ser enviados durante o período de inscrição

(18 a 31 de maio de 2016, até às 19h59min, no http://site.ufsm.br/editais/prpgp), via Correio (sedex), com data

33

e carimbo de postagem, identificado (nome completo, nível do curso [mestrado/doutorado], Ênfase e Professor

Orientador pretendido) para o endereço: Universidade Federal de Santa Maria, Programa de Pós-Graduação em

Ciências Odontológicas, Rua Marechal Floriano Peixoto, 1184 – Centro, Antiga Reitoria, sala 312, CEP 97015-

372, Santa Maria, RS, Brasil.

Informações adicionais poderão ser obtidas através de telefone: (55) 3220-9210.

16.4 CRITÉRIOS DE SELEÇÃO

16.4.1 Análise do Curriculum Vitae (peso 2,0), conforme itens descritos no anexo 16.1.

16.4.2 Prova de conhecimento da língua inglesa (peso 3,0). será realizada no dia 14 de junho de 2016, com

início ás 9h e término às 12 horas, na sala 308 (3 o andar, prédio antiga reitoria, UFSM), à Rua Marechal Floriano

n.º 1184, Santa Maria/RS. Não será permitido ingresso na sala de realização da prova ao candidato que

comparecer após o horário de início.O candidato deverá apresentar documento de identidade para a realização

da prova. Será permitida consulta de dicionário durante a prova.

16.4.3 Prova de Conhecimentos Específicos (peso 3,0), será realizada no dia 15 de junho de 2016, com início ás

9h e término às 12 horas, na sala 308 (3 o andar, prédio antiga reitoria, UFSM), à Rua Marechal Floriano n.º 1184,

Santa Maria/RS, por ênfase e tema de pesquisa, considerando as referências bibliográficas sugeridas pela

referida linha (anexo 16.4).

Não será permitido ingresso na sala de realização da prova escrita ao candidato que comparecer após o horário

de

início.

O

candidato deverá apresentar documento de identidade para a realização da prova. Não será permitida

consulta bibliográfica durante a realização da prova escrita.

A relação dos candidatos selecionados para a entrevista será divulgada no dia 14 de junho de 2016, as 8h45min,

na secretaria do PPGCO (3 o andar, sala 312, em frente ao elevador).

16.4.4 Entrevista e Defesa/Análise do Projeto (peso 2,0), 15 minutos por candidato, e será realizada nos dias 14

e 15 de junho de 2016, das 14h às 18h, por ênfase/docente, na sala 312 (3 o andar, prédio antiga reitoria, UFSM),

à Rua Marechal Floriano n.º 1184, Santa Maria/RS conforme os candidatos na Ênfase e Tema de Pesquisa. Itens

a serem analisados constam no Anexo 16.3, o qual deverá ser preenchido e trazido para a entrevista.

16.5 O candidato classificado deverá obter média final mínima de cinco (5,0), atribuída pela média aritmética das

notas atribuídas nas quatro etapas de seleção.

16.6 A Comissão de Seleção poderá sugerir ou remanejar as vagas aos Professores Orientadores que não

possuírem candidatos classificados na sua ênfase e Tema de Pesquisa, levando em consideração o aceite e a

ordem de classificação do candidato

Luiz Felipe Valandro Coordenador

Paulo Renato Schneider Pró-Reitor

34

UNIVERSIDADE FEDERAL DE SANTA MARIA CENTRO DE CIÊNCIAS DA SAÚDE PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM CIÊNCIAS ODONTOLÓGICAS

ANEXO 16.1

ANÁLISE DO CURRICULUM VITAE (produção 2011-2016)

1 DADOS PESSOAIS

Nome:

Endereço profissional:

Endereço pessoal:

CPF:

Identidade:

Data de nascimento:

Conselho Regional Profissional (nº):

2 LOCAL DE TRABALHO

Nome da Instituição:

Departamento ou Seção:

Data de admissão e período trabalhado:

 

ITENS

PONTOS

3

FORMAÇÃO ACADÊMICA

3.1 Mestrado acadêmico concluído

15,0

3.2 Mestrado profissionalizante concluído

7,0

3.3 Especialização concluída (360h ou mais)

7,0

Somente serão considerados os certificados obtidos em cursos de especialização de acordo com a Resolução 12/83 e/ou Residência reconhecida pelo Conselho Federal de Educação

3.4 Cursos de Atualização (acima de 40 horas) (máximo 3)

1,0

3.5 Cursos de Atualização de curta duração (3h-8h) (máximo 10)

0,1

3.6 Monitoria (máximo 4 monitorias)

0,5/semestre

3.7 Bolsas de iniciação científica

3,0/ano

3.8 Participação em projetos de iniciação científica (máximo 2 pontos)

0,5/projeto

3.9 Trabalho de Conclusão de Curso de Graduação aprovado

2,0

4

ATIVIDADES PROFISSIONAIS EM ODONTOLOGIA

 

4.1

Experiência Profissional

 

4.1.1 Docência em nível superior (máximo 2 pontos)

0,5/ano

4.1.2 Experiência profissional – serviço privado ou público (máximo 1 ponto)

0,2/ano

4.2 Estágio Acadêmico Voluntário Extra-curricular ou não obrigatório (máximo 1 ponto)

0,2 cada

4.3 Estágio Profissional Voluntário em Instituição de Ensino Superior ou serviço de saúde

0,2 cada

pública (máximo 1 ponto)

5

ATIVIDADE DE PESQUISA E PRODUÇÃO TÉCNICO-CIENTÍFICA*

5.1 Artigo completo publicado em revistas científicas qualis A1

13,0 / artigo

5.2 Artigo completo publicado em revistas científicas qualis A2

11,0 / artigo

5.3 Artigo completo publicado em revistas científicas qualis B1

10,0 / artigo

5.4 Artigo completo publicado em revistas científicas qualis B2

8,0 / artigo

5.5 Artigo completo publicado em revistas científicas qualis B3

6,0 / artigo

5.6 Artigo completo publicado em revistas científicas qualis B4

2,0 / artigo

5.7 Artigo completo publicado em revistas científicas qualis B5/C

1,0 / artigo

35

5.8 Artigo completo publicado em anais de eventos

1,5 / artigo

5.9 Resumo publicado em periódicos internacionais (limite 5)

1,0 / resumo

5.10 Resumo publicado em anais de eventos nacionais ou internac. (limite 5)

0,2 / resumo

5.11 Resumo publicado em anais de eventos locais e regionais (limite 5)

0,1 / resumo

5.12 Livros publicados em editora com Comitê Editorial (com ISBN)

5,0 / livro

5.13 Capítulo e organização de livros publicados em editora com Comitê Editorial (com

1,0 / item

ISBN)

5.14 Trabalho apresentado em eventos nacionais e internacionais (limite 5)

0,5 / trabalho

5.15 Apresentação de trabalho em eventos locais e regionais (limite 5)

0,1 / trabalho

*O Qualis/CAPES (http://qualis.capes.gov.br/) vigente no período da seleção será considerado na análise.

A nota do currículo será calculada sobre um máximo de 100 pontos, correspondentes à nota 10,00 (dez).

AVALIADOR

36

AVALIADOR

UNIVERSIDADE FEDERAL DE SANTA MARIA CENTRO DE CIENCIAS DA SAÚDE PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM CIÊNCIAS ODONTOLÓGICAS

ANEXO 16.2

ANÁLISE DO PROJETO Peso 2,0

 

Quesito

Valor

1

Título: adequado à proposta da pesquisa

0,5

2 Introdução: apresentação do tema: delimitação clara do problema / relevância e justificativa da pesquisa

1,5

3

Objetivos; apresentação clara e objetiva

1,0

Metodologia (com cronograma sugerido): tipo de estudo, campo de estudo, população/amostra, método de coleta e análise de dados considerações bioéticas.

4

3,0

5 Apresentação das referências bibliográficas

1,0

6 Qualidade da redação

2,0

7 Adequação à linha de pesquisa do Orientador indicado

1,0

 

Total

 

37

UNIVERSIDADE FEDERAL DE SANTA MARIA CENTRO DE CIENCIAS DA SAÚDE PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM CIÊNCIAS ODONTOLÓGICAS ANEXO 16.3 ITENS DA ENTREVISTA PARA A SELEÇÃO

Nome completo

Estado civil:

Tem filhos?

Quantos?

Idade?

Ano de formatura na graduação Instituição

Tem curso de especialização?

Está cursando?

Qual área?

Tem mestrado?

Qual

área?

Ano

e Instituição:

Exerce atividades clínicas?

exerceu?

Exerce atividades didáticas?

Já exerceu?

Onde?

Fez iniciação científica?

Fez TCC?

Qual o seu tema de interesse em pesquisa?

Exerce ou exerceu algum trabalho voluntário?

Você tem facilidade de fazer trabalho em grupo?

Se sim, costuma ser líder ou ser liderado?

Quais as principais habilidades para atingir metas?

Foi

bolsista?

Sobre

que tema?

Agência

financiadora

Quais as principais dificuldades para atingir metas?

Você faria o curso mesmo sem bolsa e no prazo estabelecido?

Você faria o curso com orientador da mesma linha de pesquisa, mas que não conste da sua relação de

indicados?

Você tem proposta de emprego (docente) em alguma Universidade? Qual?

Você tem vínculo empregatício? Onde? Em que regime de trabalho?

Para o candidato classificado este documento preenchido e assinado será considerado, pela Coordenação do

PPG em Ciências Odontológicas, como um termo de compromisso.

Nome:

Assinatura:

Santa Maria,

38

UNIVERSIDADE FEDERAL DE SANTA MARIA CENTRO DE CIENCIAS DA SAÚDE PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM CIÊNCIAS ODONTOLÓGICAS

ANEXO 16.4

BIBLIOGRAFIA RECOMENDADA

Dentística Antunes JLF, Peres MAA. Epidemiologia da Saúde Bucal - Série Fundamentos de Odontologia . São Paulo:

Santos. 2ª ed. 2013. Baratieri LN, Monteiro Jr. S, Melo TS, et al. Odontologia Restauradora - Fundamentos e Técnicas. São Paulo:

Santos, 2010. Fejerskov O, Kidd E. Cárie Dentária: a Doença e seu Tratamento Clínico. São Paulo: Santos. 2ª ed. 2011. Hulley SB, Cummings SR, Browner WS, Grady DG. Delineando a pesquisa clínica. Porto Alegre: Artmed. 4ª ed. 2015. Lussi A. Dental erosion: from diagnosis and therapy. Basel: Karger. 2006. Nakabayashi N, Pashley DH. Hibridização dos tecidos dentais duros. São Paulo: Quintessence; 2000. (Demais bibliografias referem-se às linhas/tópicos de pesquisa do pretenso orientador, conforme seu Currículo Lattes.)

Materiais Dentários

ANUSAVICE, KJ; SHEN, C; RAWLS, HR. Phillips. Materiais Dentários. 12ª ed. Rio de Janeiro. Elsevier Editora Ltda. 2013. REIS, A; LOGUERCIO AD. Materiais Dentários Restauradores Diretos dos Fundamentos à Aplicação Clínica. 1ª ed. São Paulo Livraria Santos Editora. 2007. CRAIG, RG; POWERS JM. Materiais Dentários Restauradores. 11ª ed. São Paulo Livraria Santos Editora.

2004.

VAN NOORT, R. Introdução aos Materiais Dentários. 3ª ed. Rio de Janeiro. Elsevier Editora Ldta. 2010.

Nakabayashi N, Pashley DH. Hibridização dos tecidos dentais duros. São Paulo: Quintessence; 2000.

Odontopediatria Antunes JLF, Peres MA. Epidemiologia da saúde bucal. Rio de Janeiro: Guanabara Koogan; 2006. Corrêa MSNP. Odontopediatria na primeira infância. 3ª ed. São Paulo: Santos; 2010. Fejerskov O, Kidd E. Cárie dentária: a doença e seu tratamento clínico. São Paulo: Santos, 2005. Hulley, SB ; Cummings, SR ; Brownwe, WS ; Grady, DG ; Newman, TB. Delineando a pesquisa clínica: Uma abordagem epidemiológica. Editora Artmed, 3ª edição, 2008.

Ortodontia Graber, T.M.; Vanarsdall, R.L.Jr. Ortodontia – princípios e técnicas atuais. 2a ed, Guanabara koogan, 1994. Interlandi, J. Ortodontia contemporânea, 2a ed., Ed. Sarvier, São Paulo, 1995. Ferreira, F.V. Ortodontia – diagnóstico e planejamento clínico, 2a ed., Ed. Artes Médicas, São Paulo, 2005 Nanda, R. Biomecânica em ortodontia clínica. Ed. Panamericana, Buenos Aires, 1998. McNamara, J.A. Jr.; Brudon, W.L. Tratamiento ordotodôncico y ortopédico en la dentición mixta. 2a ed. Esp., Needham Press, Ann Arbor, USA, 1995. Bennet, JC; McLaughlin. O tratamento ortodôntico da dentição com aparelho pré-ajustado. Ed. Artes médicas, São Paulo, 1998.

Periodontia

Lindhe J. Tratado de periodontia clínica e implantodontia oral. 5ª ed. Rio de Janeiro: Guanabra Koogan;

2010.

39

Newman MG, Takey H, Carranza FJJr, Klokkevold PR. Carranza. Periodontia Clínica. 10ª ed. Rio de Janeiro:

Guanabra Koogan; 2007. Rose, LR ; Mealey, BL ; Genco, RJ ; Cohen , DW. Periodontia, Medicina,Cirurgia e Implantes. Editora Santos, 1a edição, 2007. Perera R, Heneghan C, Badenoch D. Ferramentas estatísticas no contexto clínico. Porto Alegre: Artmed;

2010.

Hulley SB et al. Delineando a pesquisa clínica - uma abordagem epidemiológica. 3 ed. Porto Alegre: Artmed;

2008.

Ronir Raggio Luiz et al. Epidemiologia e bioestatística em odontologia. 2 ed. Rio de Janeiro: Ateneu.

Prótese Dental

Anusavice KJ. Phillips. Materiais Dentários. 11ª ed., Elsevier, 800 p. 2005. Craig RG, Powers JM. Materiais Dentários Restauradores. 11ª ed. São Paulo: Editora Santos. 704 p. 2004. Scotti R, Ferrari M. Pinos de fibra: considerações teóricas e aplicações clínicas. São Paulo: Artes Médicas;

2003.

Susin C, Rösing CK. Praticando odontologia: baseada em evidências. Canoas: Editora da Ulbra; 1999. Elias, Carlos Nelson. Materiais Dentários – Ensaios Mecânicos. Edição: 1ª / 2007. p. 206. Luiz Fernando Pegoraro; Accácio Lins do Valle; Carlos dos Reis Pereira de Araujo; Gerson Bonfante e Paulo César Rodrigues Conti. Prótese Fixa - Bases para o Planejamento em Reabilitação Oral, 2ª ed., Ed. Artes Medicas , 2013. Demais bibliografia referem-se às linhas/tópicos de pesquisa do pretenso orientador, conforme seu Currículo Lattes.

40

17 DOUTORADO EM DISTÚRBIOS DA COMUNICAÇÃO HUMANA (CÓDIGO 1050)

17.1 Área de Concentração: Fonoaudiologia e comunicação humana: clínica e promoção

17.1.1 Linha de Pesquisa, Professor Orientador e vagas: 8 vagas

Linha de Pesquisa

Professor Orientador

vagas

Aspectos clínicos e funcionais em voz, disfagia

motricidade orofacial e

Carla Aparecida Cielo

1

Renata Mancopes

1

Audição e equilíbrio: diagnóstico, habilitação e reabilitação

Aron Ferreira da Silveira

2

Michele Vargas Garcia

1

Interdisciplinaridade no cuidado à comunicação humana

Ana Paula Ramos de Souza

2

Elenir Fedosse

1

17.2 Candidatos: Mestres em Distúrbios da Comunicação Humana - Fonoaudiologia ou em áreas afins, tais

como: Medicina, Psicologia, Nutrição, Fisioterapia, Terapia Ocupacional, Letras, Educação Física, Pedagogia,

entre outras, que realizem pesquisa de interface com temáticas dos distúrbios da comunicação humana.

17.3 Documentos necessários à avaliação dos candidatos

17.3.1 Curriculum Vitae, Modelo Lattes/CNPq (disponível em: www.lattes.cnpq.br), com comprovantes em ordem

de apresentação da ficha de avaliação (Anexo 17.1);

17.3.2 Histórico Escolar do Mestrado;

17.3.3 Comprovação de Prova de Proficiência/Suficiência em Língua Estrangeira–Inglês, realizada em Instituição

de Ensino Superior (com validade máxima de 5 anos). O comprovante de inscrição na Prova de

Proficiência/Suficiência será aceito na inscrição e deve ser substituído até a data da defesa do Pré-projeto pelo

comprovante de aproveitamento da mesma;

17.3.4 Comprovante de possuir dois artigos publicados ou aceitos, nos últimos cinco anos, em qualquer faixa A

ou B do Qualis Capes da área 21 ou da área de titulação de Graduação ou Mestrado do candidato;

17.3.5 Ficha de avaliação curricular do candidato preenchida e assinada, anexados cópia dos comprovantes de

certificados sujeitos a pontuação, na ordem dos itens da mesma e encadernado. Não anexar certificados não

previstos na pontuação deste edital (Anexo 17.1);

17.3.6 Pré-projeto de pesquisa encaminhado em três cópias encadernadas, constando linha de pesquisa

pretendida e provável orientador. O projeto deverá contar com os seguintes itens: introdução, justificativa,

objetivos, revisão de literatura, metodologia, cronograma, recursos financeiros e referências bibliográficas, com

um total de 20 a 30 páginas, em fonte Arial 12, e espaço 1,5, formatado conforme as normas da

MDT/UFSM/2015 (MDT disponível em: http://prpgp.ufsm.br/formularios).

17.3.7 A documentação necessária à avaliação do candidato deverá ser enviada durante o período de inscrição

(18 a 31 de maio de 2016, até às 19h59min, no http://site.ufsm.br/editais/prpgp), via correio (sedex), com data e

carimbo de postagem, identificando o envelope no campo remetente, com as seguintes informações:

Nome completo:

Área de concentração

Linha de Pesquisa

41

Professor Orientador pretendido para o endereço:

Universidade Federal de Santa Maria, Centro de Ciências da Saúde, Programa de Pós-Graduação em Distúrbios

da Comunicação Humana, Secretaria do PPGDCH - Prédio 26, sala 1434, 4º andar. Cidade Universitária, CEP

97.105-900, Santa Maria, RS.

Informações adicionais poderão ser obtidas na Secretaria do Curso ou pelo telefone (55) 3220-8659 ou pelo e- mail ppgdch@gmail.com.

A relação dos candidatos aptos a participarem do processo de seleção será divulgada no site

www.ufsm.br/ppgdch até o dia 10 de junho de 2016.

17.3.9 O prazo para interposição de recurso administrativo referente a ausência do nome na relação que ser

contra o indeferimento da inscrição será de um (1) dia após a publicação da homologação das inscrições. 17.4 CRITÉRIOS DE SELEÇÃO

17.4.1 Serão selecionados os candidatos que forem aprovados nas seguintes etapas:

17.4.1.1 Etapa eliminatória:

17.4.1.1.1 Avaliação da Redação do Pré-projeto: o pré-projeto será avaliado por banca examinadora composta

por dois docentes do programa, os quais após avaliação do pré-projeto emitirão nota (Item Avaliação da Redação do Projeto - Anexo 17.2). O candidato deverá obter nota mínima 7,0 para permanecer no processo seletivo. Em caso de aprovação o candidato passará para a próxima etapa, quando fará a defesa oral de seu

pré-projeto. No dia 20 de junho de 2016 será disponibilizado no site www.ufsm.br/ppgdch, as datas e horários dos candidatos aptos para a realização da Etapa Classificatória (defesa oral do pré-projeto).

17.4.1.2 Etapa Classificatória:

17.4.1.2.1 Defesa oral do Pré-Projeto: O candidato apresentará sua proposta de pré-projeto à banca examinadora, considerando-se para avaliação o item Avaliação da Defesa Oral do Pré-Projeto de Pesquisa

(Anexo 17.2). A Defesa oral do Pré-Projeto será realizada no período de 22 de junho a 24 de junho de 2016.

17.4.1.2.2 Prova de Títulos – constará da avaliação do Curriculum Vitae modelo Lattes/CNPq (Anexo 17.1).

17.5 DOS RESULTADOS FINAIS:

17.5.1 A nota final do candidato será obtida mediante a média ponderada das notas da Etapa Eliminatória

(Avaliação da Redação do Pré-Projeto) e da Etapa Classificatória (Defesa Oral do Pré-Projeto e Prova de Título).

No processo seletivo, o item Avaliação do Pré-Projeto será avaliado com peso 8,0 e o item Avaliação da Prova

de Títulos será avaliado com peso 2,0.

17.5.2 As notas obtidas na Avaliação da Redação do Pré-Projeto e da Defesa Oral do Pré-Projeto comporão a

média ponderada para a obtenção da nota da Avaliação do Pré-Projeto (peso 8,0).

17.5.3 A Prova de Títulos (peso 2,0) será avaliada mediante a soma dos pontos obtidos pelo candidato. Na

avaliação da Prova de Títulos, o candidato com maior pontuação absoluta receberá nota 10,0 e os demais

receberão nota proporcional.

42

17.6 A nota mínima para aprovação do candidato no processo seletivo é sete (7,0).

Karina Carlesso Pagliarin Coordenadora

Paulo Renato Schneider Pró-Reitor

43

UNIVERSIDADE FEDERAL DE SANTA MARIA PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM DISTÚRBIOS DA COMUNICAÇÃO HUMANA DOUTORADO ANEXO 17.1 AVALIAÇÃO CURRÍCULO (PESO 2,0)

Nome do Candidato:

Professor Orientador pretendido:

Área do sistema Qualis considerada:

Quesito

Item avaliado

Pontuação

nº de

Total

ocorrências do

Item

item

Atuação profissional

Experiência em docência e/ou atuação clínica/profissional

40

pontos por ano

   

(máximo 400 pontos)

Titulação

Lato-sensu (residência, especialização)

60

pontos por título

   

lato-sensu

Strictu sensu (mestrado)