Você está na página 1de 7
uvb
uvb
uvb Aula Nº 9 – Critérios de Rateio dos Custos Indiretos Objetivos da aula: Os critérios

Aula Nº 9 –

uvb Aula Nº 9 – Critérios de Rateio dos Custos Indiretos Objetivos da aula: Os critérios

Critérios de Rateio

dos Custos Indiretos

Objetivos da aula:

Os critérios de rateio modificam o custo dos produtos, portanto, são necessárioscautelaebomsensoaoadotá-los.Sempreexistiráumcertograu de subjetividade na escolha do critério de rateio, mas essa subjetividade pode ser reduzida, quando analisamos, detalhadamente, a natureza dos custos indiretos, antes de adotar o critério. O objetivo desta aula é fornecer elementos para essa análise da natureza dos custos indiretos envolvidos na fabricação dos produtos.

Tenha uma ótima aula!

Introdução

Pela própria definição, custos indiretos são aqueles que não podem ser mensurados aos produtos, podendo, portanto ser apropriados somente de forma indireta, mediante uma estimativa de gasto.

As estimativas feitas para apropriar esses custos contêm certo grau de subjetivismo, dependendo do critério utilizado para distribuir o custo.

Alguns gastos podem ser classificados como custo ou despesa, dependendo de sua utilização. Por exemplo, no seguro do prédio de uma empresa que abriga a área industrial e a área de administração, pode-se utilizar a área ocupada por cada setor ou a importância segurada de cada setor, se esta for de maior relevância.

segurada de cada setor, se esta for de maior relevância. Faculdade On-Line UVB Anotações do Aluno

Faculdade On-Line UVB

Anotações do Aluno

Custo Contábil

Aula 09 - Critérios de Rateio dos Custos Indiretos

70

uvb
uvb

1. Departamentalização

Os custos indiretos comuns a vários departamentos são apropriados de

acordo com a sua natureza, por exemplo a energia consumida, o seguro,

o aluguel etc.

Para fazer a apropriação dos custos dos departamentos de serviços aos departamentos de produção, não faz muito sentido e seria pouco útil e prático distribuirmos, novamente, cada item de custo; faz mais sentido, é de maior utilidade e praticidade apropriarmos o total de custos indiretos recebidos em cada departamento de serviço para os departamentos de produção, com base em algum critério, como uma estimativa de quanto um determinado departamento de produção utiliza do serviço de um departamento de apoio.

O mesmo acontece quando vamos apropriar os custos dos departamentos

de produção aos produtos. Não vamos nos importar mais com as apropriações anteriores, basta encontrarmos um critério adequado para ratear o total de custos de um determinado departamento de produção aos produtos manufaturados por ele.

2. Exemplo

O departamento de Furação de determinada indústria, em determinado período, somou custos indiretos de R$ 350.000,00 e precisa distribuir aos três produtos que a empresa produz. Sabe-se que os produtos X, Y e Z consomem matéria-prima e mão-de-obra direta nos seguintes valores:

Matéria-prima e Mão-de-obra

 

Produto X

Produto Y

Produto Z

Total

Matéria-

       

Prima

500.000,00

600.000,00

800.000,00

1.900.000,00

Mão-de-obra

       

direta

300.000,00

300.000,00

300.000,00

900.000,00

300.000,00 300.000,00 300.000,00 900.000,00 Faculdade On-Line UVB Anotações do Aluno Custo Contábil

Faculdade On-Line UVB

Anotações do Aluno

Custo Contábil

Aula 09 - Critérios de Rateio dos Custos Indiretos

71

uvb
uvb

Os custos indiretos a apropriar são de R$ 677.600,00; e cada produto utiliza as seguintes quantidades de horas de máquinas:

Produto X = 1.200 h/ máquina Produto Y = 1.000 h/ máquina

600 h/ máquina

Produto Z =

Total = 2.800 h/ máquina

2.1.

Apropriação com base em horas de máquina de cada produto600 h/ máquina Produto Z = Total = 2.800 h/ máquina 2.1. Por este critério, teríamos:

Por este critério, teríamos:

R$ 677.600 / 2.800 h/ máquina = R$ 242 / h Portanto, a apropriação aos produtos seria:

Produto X R$ 242 / h x 1.200 h = R$ 290.400,00

Produto Y R$ 242 / h x 1.000 h = R$ 242.000,00

Produto Z R$ 242 / h x Total

Considerando apenas o custo do departamento de furação, o custo total dos produtos seria:

600 h = R$ 145.200,00

R$ 677.600,00

 

Matéria-prima

M.O. Direta

C.I.F.

TOTAL

Produto X

500.000,00

300.000,00

290.400,00

1.090.400,00

Produto Y

600.000,00

300.000,00

242.000,00

1.142.000,00

Produto Z

800.000,00

300.000,00

145.200,00

1.245.200,00

Total

1.900.000,00

900.000,00

677.600,00

3.477.600,00

2.2.

Apropriação com base na mão-de-obra direta900.000,00 677.600,00 3.477.600,00 2.2. Se usarmos como critério para apropriação dos custos

Se usarmos como critério para apropriação dos custos indiretos o valor da mão-de-obra aplicada em cada produto, os três receberiam igual parcela de custos indiretos do departamento de furação e seu custo total seria:

do departamento de furação e seu custo total seria: Faculdade On-Line UVB Anotações do Aluno Custo

Faculdade On-Line UVB

Anotações do Aluno

Custo Contábil

Aula 09 - Critérios de Rateio dos Custos Indiretos

72

uvb
uvb
 
 

Matéria-prima

M.O. Direta

C.I.F.

TOTAL

Produto X

500.000,00

300.000,00

225.866,00

1.025.866,00

Produto Y

600.000,00

300.000,00

225.867,00

1.125.867,00

Produto Z

800.000,00

300.000,00

225.867,00

1.325.867,00

Total

1.900.000,00

900.000,00

677.600,00

3.477.600,00

2.3. Apropriação com base na matéria-prima aplicada nos produtos

2.3. Apropriação com base na matéria-prima aplicada nos produtos

 

Se usarmos como critério para apropriação dos custos indiretos o valor da matéria-prima aplicada em cada produto, teríamos:

R$ 677.600,00 / R$ 1.900.000,00 = R$ 0,35663 para cada real de matéria- prima aplicada

Produto X

R$ 0,35663 x R$ 500.000 = R$ 178.315,79

 

Produto Y R$ 0,35663 x R$ 600.000 = R$ 213.978,95 Produto Z R$ 0,35663 x R$ 800.000 = R$ 285.305,26

Total

R$ 677.600,00

Mais uma vez, considerando somente os custos indiretos do departamento de furação, os custos dos produtos seriam:

 
 

Matéria-prima

M.O. Direta

C.I.F.

TOTAL

Produto X

500.000,00

300.000,00

178.315,79

978.315,79

Produto Y

600.000,00

300.000,00

213.978,95

1.113.978,95

Produto Z

800.000,00

300.000,00

285.305,26

1.385.305,26

Total

1.900.000,00

900.000,00

677.600,00

3.477.600,00

Observe que, nos três critérios, o custo total é o mesmo, R$ 3.477.600,00, no entanto o custo dos produtos é diferente, o custo do produto X poderia variar de R$ 978.315,79 a R$ 1.090.400,00. O produto Y poderia variar de R$ 1.113.978,95 a R$ 1.142.000,00 e o produto Z poderia variar de R$ 1.245.200,00 a R$ 1.385.305,26.

Qual o melhor critério?

 

Para responder a essa pergunta, precisamos analisar a composição dos

 
 
Faculdade On-Line UVB

Faculdade On-Line UVB

 

Anotações do Aluno

Custo Contábil

Aula 09 - Critérios de Rateio dos Custos Indiretos

73

uvb
uvb

R$ 677.600,00 de custos indiretos. Se a maior parte de seus componentes estão relacionados a máquinas, o primeiro critério será considerado o melhor.

Se a maior parte de seus componentes estão relacionados à mão-de-obra (supervisão do departamento), o melhor critério será o segundo.

No entanto, se grande parte dos itens que compõem os custos indiretos estiverem relacionados à matéria-prima ou à sua conservação, o melhor critério será o terceiro.

3.

sua conservação, o melhor critério será o terceiro. 3. Custos Indiretos Fixos x Variáveis Departamentos cujos

Custos Indiretos Fixos x Variáveis

Departamentos cujos custos sejam predominantemente fixos devem ser rateados à base de potencial de uso, e departamentos cujos custos sejam predominantemente variáveis devem ser rateados à base do serviço realmente prestado. Se não houver predominância de um ou outro e se o valor em reais do custo total for grande, pode haver um rateio misto. (MARTINS,1996, p.88).

Exemplo: Se uma empresa mantém um ambulatório médico para atender emergências de seus funcionários, a maior parte dos custos desse serviço é fixo. Em determinado mês, pode acontecer de atender somente

funcionários de um departamento específico, isto não significa que todo

o seu custo deva ser atribuído a esse departamento, pois o ambulatório

existe para atender todos os que dele necessitarem. O mais correto, então, seria fazer a apropriação a cada departamento pelo número de funcionários que poderiam utilizar-se do serviço ou pela utilização média de cada departamento nos últimos 12 meses.

4. Consistência dos critérios utilizados

O resultado da empresa pode ser alterado, para mais ou para menos, com a

mudança de critério, caso parte dos produtos fique em estoque. Portanto,

é importante que os critérios sejam consistentes ao longo do tempo e,

que os critérios sejam consistentes ao longo do tempo e, Faculdade On-Line UVB Anotações do Aluno

Faculdade On-Line UVB

Anotações do Aluno

Custo Contábil

Aula 09 - Critérios de Rateio dos Custos Indiretos

74

uvb
uvb
 

quando houver necessidade de alteração, que esta seja devidamente justificada para evitar problemas com a Auditoria ou com a legislação fiscal.

5.

Exercício

A Cia. UVB produz fichários para folhas com quatro furos e dois furos em um único departamento. Seus custos são os demonstrados abaixo:

 

Fichários para folhas com dois furos

Fichários para folhas com quatro furos

Total

Matéria-prima

R$ 100.000,00

R$ 230.000,00

R$ 330.000,00

Mão-de-obra direta

R$ 125.000,00

R$ 250.000,00

R$ 375.000,00

C.I.F.

?

?

R$ 980.000,00

Custo Total

?

?

R$ 1.685.000,00

Tempo de

     

fabricação

500 h.

800 h.

1.300 h

Calcular o custo dos dois produtos, utilizando quatro critérios diferentes de rateio dos custos indiretos de fabricação (C.I.F.).

Síntese

 

Estudamos, nesta aula, a natureza dos custos indiretos de fabricação por meio de um exemplo simples, envolvendo um único departamento de produção. No entanto, o que foi visto nesse departamento poderá ser replicado a todos os departamentos de produção de uma empresa, observando-se, naturalmente, as características de cada um.

Na próxima aula, estudaremos o custo-padrão, importante ferramenta para controle pelo orçamento da empresa.

Até a próxima aula!

 
Faculdade On-Line UVB

Faculdade On-Line UVB

 

Anotações do Aluno

Custo Contábil

Aula 09 - Critérios de Rateio dos Custos Indiretos

75

uvb
uvb

Referências

CREPALDI, Silvio Aparecido. Curso Básico de Contabilidade de Custos. São Paulo: Atlas, 2005.

LEONE, George S. G. Curso de Contabilidade de Custos. São Paulo: Atlas,

1997.

MARTINS, Eliseu. Contabilidade de Custos. 9. ed. São Paulo: Atlas, 2003.

Contabilidade de Custos. 9. ed. São Paulo: Atlas, 2003. Faculdade On-Line UVB Anotações do Aluno Custo

Faculdade On-Line UVB

Anotações do Aluno

Custo Contábil

Aula 09 - Critérios de Rateio dos Custos Indiretos

76