Você está na página 1de 3

1ºR=na cena professora de história da arte, Katherine Watson chega à escola

mais conservadora dos Estados Unidos. Aulas de oratória, elocução, postura,
como cruzar e descruzar as pernas são parte do currículo. O tradicionalismo é
tamanho que uma enfermeira é expulsa da escola por dar um método
contraceptivo a uma aluna

1.2ºR= OS métodos usados em suas aulas era através de slides, fazendo com
as alunas vissem através das fotos o que o pintor queria transmitir, mostrando
que nem tudo o que estava sendo passado estava na apostila, assim trazia
uma curiosidade para as alunas. Suas aulas não era apenas nos slides mais
sim também como visita aos museus de pintura, ou fazendo suas próprias
artes, mostrando a elas que podiam ter liberdade de expressar suas opiniões e
sentimentos.

1.3º R= Em algumas cena nos mostra que elas são muitos ágeis,

inteligentes e que já teria o costumes de intimidar os professores novatos
tinham bastantes experiências no que faziam mesmo vivendo no mundo
tradicionalista tinham suas opiniões formadas. Elas tinham uma
capacidade extraordinária de ir além de seus sonhos mais a escola, a
família mostravam que aquilo tudo que era ensinado seria apenas para
seu lar, suas futuras famílias mostrando para a sociedade que a beleza e
a inteligência seriam suficiente.
2º R=Nosso dever e obrigação é assumir nosso lugar no lar, criando os filhos
que perpetuarão nossas tradições no futuro. Devemos ponderar que a Srta.
Katherine Watson decidiu declarar guerra ao sagrado matrimônio. Sua doutrina
subversiva e política encoraja nossas alunas a rejeitarem os papeis para os
quais nasceram. Katherine está nos impedindo de fazer o que nascemos pra

o currículo tem como finalidade a construção da identidade dos alunos na medida onde ressalta a individualidade e o contexto social que estão inseridos. escreve Betty no jornal da escola O currículo é um campo permeado de ideologia. Além de ensinar ou transmitir de forma passiva um determinado conteúdo. por isso mesmo. a criticidade e as potencialidades. uma escola. 3ºR=. e sim vemos que apenas classe alta estão ali sendo ensinadas mesmo sendo pelo meio tradicionalista. O currículo se tornou necessária com o surgimento da escolarização em massa. como a educação. pois o currículo. há um envolvimento político. o currículo não diz respeito apenas a uma relação de conteúdos. no entanto era conservadora. precisou-se de uma padronização do conhecimento a ser ensinado. Todavia. não se restringindo a uma questão de conteúdos. cultura e relações de poder. em uma posição de vantagem na organização social. é um dos modos pelo qual a linguagem produz o mundo social. capacidade e diante a intervenção dos mesmos. na qual que as exigências do conteúdo fossem as mesmas. assim envolve relações de classes sociais e questões raciais. 4ºR= . mas envolve Tanto nas relações professor aluno e administrador professor. Baseando-se nas cenas não vemos pessoas negras ou indígenas e muitos menos de classe baixa. Tanto a teoria educacional tradicional quanto a teoria crítica vêem no currículo uma forma institucionalizada de transmitir a cultura de uma sociedade.fazer”. em função dos objetivos a serem atingidos. neste caso. dos alunos pois pode ser transformada m teorias sempre nortearam a definição de um determinado currículo. Por ideologia pode-se afirmar que esta “é a veiculação de idéias que transmitem uma visão do mundo social vinculada aos interesses dos grupos situados. quanto em todas as relações que permeiam o cotidiano da escola ou fora dela. passíveis de contestação. étnicas e de gênero. Por isso torna-se necessário entender as reflexiva. são campos de produção ativa de cultura e. Sem esquecer que. por isso o aspecto ideológico deve ser considerado nas discussões sobre currículo. Geralmente. e. está ligado à política cultural. No entanto.

5ºR= .