Você está na página 1de 147
A LIBERACAO DO UE ae ae O TESTEMUNHO DE JESUS TERR RT id At SUMARIO Prefacio 11 Capitulo 1 —A verdade capacita 13 Capitulo 2 - Gastar nossa heranga 23 Capitulo 3 —- Encontrar a misericérdia de Deus 45 Capitulo 4 — Guardar 0 testemunho 65 Capitulo 5 - Lembrangas que dao vida 85 Capitulo 6 — Coragem para deixar um legado 95 Capitulo 7 —Viver sob a influéncia 115 Capitulo 8 —O poder da transformacao 127; Capitulo 9 — Liberar a presenga de Deus 143 = Smile CapituLo 1 A verdade capacita Um dia, eu estava em meu escritério lendo Apocalipse, quando senti algo inconfundivel — a sensagaéo que tenho quando as palavras parecem saltar da pagina e sei que estou :“Puxa! Isso é ouvindo uma palavra atual do Senhor. Pens tGo poderoso! Nao tenho a minima ideia do que significa, mas é poderoso!” (Como sempre, meu espirito estava indo muito mais rapido que minha mente.) O versiculo que tinha acabado de ler estava em Apocalipse 19.10. Entao cai aos seus pés para adord-lo, mas ele me disse: “Nao faga isso! Sou servo como vocé e como os seus irmaos que se mantém fiéis ao testemunho de Jesus. Adore a Deus! 0 testermunho de Jesus é 0 esptrito de profecia”. Foi particularmente'essa tiltima frase que irrompeu no meu coragao, @eu soube que'tinhas implicagdes poderosas que se estendiam bempalém do. contexto do encontro de Joao. Nos momentos que se seguiram, meditei sobre essa frase, pedindo a@*Espirito Santd)que me ajudasse a entender o que ele queria dizer. Algumas:horas depois, a resposta veio caminhando e entrou pela porta do meu escritério. Um dos homens da igreja, a quem vou chamar de Jim, parou para dar o testemunho de que Deus tinha restaurado poderosamente ns liberaggo do sobrenatural | oseu. casamento. Depois de terminar a histéria, ele disse: “Bill, vocé tem minha autorizago para contar esse testemunho a qualquer pessoa que esteja precisando ouvi-lo”. Essa declaracdo repentinamente clareou as coisas em minha mente. Testemunho e profecia sempre foram elementos importantes da vida crista, mas, nesse momento, percebi que aquele homem estava me dizendo que podia usar seu testemunho para profetizar para as pessoas. (A profecia ou prediz o futuro, ou provoca uma mudanga no presente. O testemunho entao passa a ser um catalisador com sua capacidade de provocar uma mudanga na atmosfera no presente, abrindo espago para um livramento sobrenatural.) Jim tinha intuitivamente pensado em duas hipdteses A primeira: se Deus havia feito essa obra excelente para ele, com certeza faria para outros; a segunda: declarar o testemunho era um meio pelo qual essa promessa seria transmitida a outros que dela necessitam. A primeira hipétese tem apoio claro nas Escrituras, que afirmam que Deus é 0 mesmo ontem, hoje e para sempre e nao faz acepgao de pessoas (v. Hebreus 13.8; Atos 10.34). A segunda hipétese, reconheci naquele momento: foi uma aplicacao pratica da verdade de que 0 testemunho de Jesus é © espirito de profetia, Ostestemunhos profetizam a intencéo ea natureza de Deus a todos quantos os ougam. ¢ REACAOEMCADEIA |‘ A experiéncia a seguir ocorreu ha vinte e cinco anos. Desde entao, tenho contado testemunhos intencionalmente quando ministro e tenho observado de perto as consequéncias, 0 que tem sido sempre impressionante. Uma das minhas historias favoritas é a de wm garotinho que foi curado certa noite, na reuniao regional de reavivamento numa das cidades do litoral norte da California, onde eu havia servido em muitas ocasides. Na época, o menino contava 3 anos de idade e tinha os pés completamente tortos. Eu havia trazido a reuniao alguns alunos da escola de ministério da Bethel Church, e eles oraram pelo menino. Quando o sentaram no chao, seus pés estavam perfeitamente alinhados pela primeira vez. Um amiguinho desse garoto chegou até ele e disse: Corra!”. Ele saiu correndo imediatamente. Minha esposa gravou tudo em video. Na semana seguinte, pudemos mostrar a todos em Bethel as imagens desse garotinho correndo num grande circulo, voltando até a camera expede opepran y | B e dizendo:“Posso correr!”. Foi maravilhoso. Duas semanas depois, os vizinhos dele viajaram trés horas de carro para assistir 4 nossa reuniao de domingo de manha. Quando lhes pergunteijcomojestavaomenininho, contaram-me que ele estava correndo ha) duas semanas. No diaseguinte, dois alunos da Escola de Ministério foram ao centro de compras local atras de pessoas a quem iriam mostrar o amor de Deus por meio da oragdo. Era uma atividadegormal para ele§. Dois deles observaram uma mulher idos@ caminhande com uma bengala e uma atadura nas pernas e acharam que ela seria uma boa candidata. Aproximaram-se da mulher e lhe perguntaram se podiam orar por ela. Ela respondeu firme e claramente: “Nao”. a A liberacdo do sobrenatural Destemidos, eles persistiram e explicaram que tinham acabado de ver um garotinho de pés tortos ser curado. Depois de terem dado o testemunho, a mulher mudou de ideia e disse que podiam orar por ela. Primeiro, eles oraram pelo joelho da mulher, que tinha um tumor. O tumor desapareceu, e ela removeu a atadura. Em seguida, o Senhor mostrou a um dos alunos, por meio de uma palavra de conhecimento, que ele também estava curando as costas da mulher e que o fogo da presenga divina estava tocando determinada regiao das costas dela. Quando o aluno mostrou o ponto exato, a mulher descobriu que o outro tumor havia desaparecido também. Ela nao havia dito nada sobre esse tumor aos rapazes. Logo depois que isso aconteceu, a familia dela veio para fora da loja e viu que a avé tinha sido curada. A mulher saiu da galeria carregando a bengala e as ataduras. Algum tempo depois, contei essas duas historias num culto de domingo de manha, como exemplo da palavra profética de um testemunho. Uma visitante que viera do estado de Montanastinhasumamenininha de 2 anos de idade cujos pés eram voltados para dentro tao gravemente que ela. ‘ sempre tropecava neles*quando tentava correr. Depois de ouvir os testemunhos e 0 ensinamento, a mulher disse no seu coragao:”Quero isso para minha filha”. Quando foi buscar sua filhinha em nosso bercdrio, descobriu que os pés da menina ja estavam peffeitamente retos-Ninguém havia imposto as maos nem orado. Tao somente ocorreu com a intervengao natural de Deus quando a fé da mae se acendeu com 0 poder de um relato. Mais recentemente, dei testemunho desses trés milagres em uma conferéncia na igreja de Mahesh e Bonnie Chavda na Carolina do Norte. O motorista que me levava do hotel para a igreja e da igreja para o hotel era brasileiro. Quando ele estava me levando de volta para o hotel, depois de uma reunio, contou-me que tinha acabado de receber um telefonema de sua cunhada no Brasil. Ela havia assistido ao culto daquela noite pelo computador. Quando ouviu a histéria dos pés tortos do menino serem curados e depois ficou sabendo dos pés da menininha que se endireitaram também, ela chamou a filha. A menina tinha cerca de 10 anos. Os pés dela eram tao voltados para dentro que na verdade eram deformados. E uma garota bonita, mas, quando as pessoas olham para seus pés, ela fica constrangida. Depois de ouvir 0 ensinamento sobre o testemunho e os relatos que se seguiram, a cunhada do meu motorista chamou a filhinha, que estava em outro comodo da casa. A menina respondeu:“Sim, mamée’e veio até o corredor. A mae mandou que tirasse os sapatos. A menina tirou o calgado e foi até a mae. Quando caminhou até a mulher, os pés se endireitaranve foram completamente curados. Mais uma vez, a fé foi liberada pelo poder de um relato. Nao tenho dttyida de que cada um desses individuos experimentou 0,poder profético do testemunho. Quando ouviram 0 testemunho do que Deus fez, a ungao sobre o testemunh@~abriu um reiné de possibilidades. A atmosfera encheu-se dQoportunidade para'que o milagre relatado no testemunho se duplicasse. Quando se comprometeram com sua fé e aproveitaram completamente a oportunidade de essa possibilidade se concretizar, isso se tornou realidade. & = 2 2 g 5 5 8 8 § a Em dois desses casos, ninguém nem sequer orou, néo impés as mos, tampouco estava presente no ambiente com a pessoa que foi curada. Essa 6 apenas uma das muitas histdrias que se relacionam com um feito miraculoso especifico. Eu e outros membros de minha equipe de lideranga e da igreja vimos essa lista de intervengGes sobrenaturais de Deus continuar crescendo 4 medida que milagres determinados sao multiplicados pela declaragéo de um testemunho. Uma série em particular é tao fecunda e 0 resultado do testemunho é tao claro que isso é surpreendente. Comegou ha alguns anos quando eu estava orando pelas pessoas de uma conferéncia em Minnesotta. Estava l4 presente uma moga que havia sofrido um terrivel acidente e teve a perna quebrada. Tinha pinos, sentia dor, os movimentos foram restringidos, além de outras complicagées. Quando oramos por ela, os depésitos de calcio comegaram ase dissolver, ela ganhou mais movimento e deixou de sentir dor. Quando se levantou na manha seguinte e se vestiu para vir 4 reuniao do dia, o marido olhou para a perna dela e disse: “Fi, isso naovestava at antes!”:Gada parte de sua panturrilha que havia sido destritida’no acidente tinha sido regenerada da. * noite para dia. Na reuniao, ela deu o testemunho, e todos ns louvamos a)Deus poresse milagre criativo. Depois do testemunho dessa moga, uma mulher veio imediatamefité até mim € disse:“Se Deus fez isso para ela, sem diivida fafia pata mim também”. Ela compreendeu o que 0 testemunho acabara de fazer por todos que o tinham ouvido, embora eu nao tenha ensinado sobre o principio. Essa mulher tinha ferido gravemente o tendao de Aquiles havia cinco anos. O tendao nunca sarou completamente, e parte do musculo da panturrilha atrofiou e se recolheu para dentro da perna. Entdo, a jovem senhora que havia sido curada e a mulher do pastor vieram e oraram por essa outra mulher. Eu disse aquela que havia sido curada recentemente:“De graga vocé recebeu, de graga dé”. As duas impuseram as maos sobre a que necessitava do milagre e observaram quando Deus religou perfeitamente o tenddo e recuperou o mtisculo bem diante dos olhos delas. Em seguida, enquanto essa mulher saia, outra chegou e disse: “Ei, eu levei um coice de cavalo na perna, 0 que me destruiu parte da panturrilha. No lugar, nasceu um tumor”. As duas senhoras que haviam sido curadas e a mulher do pastor impuseram as maos sobre ela. Elas viram o tumor se dissolver e o misculo se formar diante de seus olhos. Outra senhora veio eapedes opepron yy | S frente. Acho que houve uma epidemia de lesGes na panturrilha em Rochester, Minnesota. Ela também foi curada. O mesmo milagre se reproduziu trés vezes em poucos momentos. Voei de Rochester para’ ministrar em Crossville, no Tennessee, @Contéia histéria déssas quatro mulheres. No auditério/havia um\médico que tinha quebrado a perna um ano antes) Ele sentia dor, teve os movimentos restringidos e a panturrilha atrofiada. Mandei alguns alunos ir orar por ele e, cerca de vinte minutos depois, perguntei:“Como o senhor estd?”. Elegie informou qtle nao sentia mais nenhuma dor e que recobrara os movimentds=Depois perguntei:“E o misculo, como esta?”. Respondeu:"Estou sentindo a pele se esticar’”. Quando cheguei das reunides de Crossville a Redding, contei 0 testemunho dessas cinco pessoas. Havia uma mulher A liberagao do-sobrenatural | 2 no auditorio que tinha quebrado a perna um ano antes. Tinha dores, movimentos restringidos e o miisculo da panturrilha atrofiade. Umas duas semanas depois, ela veio até mim e diss :“Quando o senhor relatou aquele testemunho, minha perna esquentou. A dor cessou completamente, recuperei os movimentos por completo e o misculo se regenerou”. Algum tempo depois, contei essas histérias num encontro de formagao de um ministério de sinais e prodigios no Brasil. Eu tinha ido pare ld a fim de ajudar Randy Clark nas cruzadas. Uma mulher da equipe do ministéria dos Estados Unidos estava perdendo parte do mtisculo da barriga da perna em consequéncia de um acidente automobilistico, Depois que terminei minha mensagem, ela foi ao banheiro examinar a perna. Descobriu que o musculo havia se regenerado enquanto eu estava ensinando. Mais recentemente, contei essas histérias em outra reuniao- com Mahesh e Bonnie’Chavda. Uma mulher do auditéria interrompeu-me enquanto eu estava falando e me disse: “Bstou perdendo parte do musculo da panturtilha”. Respondi- or ela depois da reuniao. ta”. Percebe neomuns sao em geral a linguagem irito, e4 isso era um plano divino, Desse modo, he que e até o fundo do salao e depois vi 0 yAS que estava sentada — a fé precisa aed a e, in ai LQ drnancer discretament “Minha filha é um iii disso”, seja por chamdé-la no salao e pedir que ela ande. O miisculo foi criado durante seu ato de obediéncia a uma ordem incomum. Eu jamais percebera que havia tanta gente com falta do mtsculo da panturrilha. O Espirito Santo usou essas experiéncias incomuns para me informar que eu precisava me sentar e prestar toda a atengdo ao que ele estava dizendo sobre o testemunho. Ao aprender como Deus fala conosco, também aprendi que, além de coincidéncias incomuns, ele também fala por meio de registro falado ou escrito (testemunho) de qualquer ato que Deus tenha realizado. E como Deus em geral fala a seu povo. Enquanto tudo isso se desenrolava, eu nao conseguia perceber outra coisa senao que Deus estava querendo que eu entendesse isso; por esse motivo, estava tornando tudo bem evidente. A NATUREZA DE DEUS REVELADA No inicio, pareceu-me que o principal aspecto do eypedes apepren y | x testemunho que Deus queria que eu entendesse era seu valor de ministrar a pessoas que necessitavam de um milagre. Como sempre, porém, os atos de Deus revelam seus meios, e seus in, a revelagao do poder do testemunl além do contexto imediato do ministéri ir que ele é um principio fundamer eino c Coes para todas as areas de nossa vidi ncipio que deve ser ensinado, compreendide e aplicado efn nivel individual e coletivo para que aigreja ta Seb ma dow de fazer discipulos das nacdes pela pregacao e demonstragao do evangelho do Reino, Descobri que nossa capacidade de cumprir esse chamado e essa ordem depende em grande parte de algo essencial 8 A liberagdo de sobrenatural —lembrar, Nossa capacidade de lembraro que Deus disse e fez em nossa vida e em nossa histéria — o testemunho — é uni dos principats fatores que determinam nosso sucesso on fracasso na manufengéo de wn estilo de vida do Reino de poder para milagres, Acredito que, 4 medida que estudamos a natureza do testemunho e a primazia do lembrar, vamos perceber que a igreja precisa comegar a demonstrar verdades e praticas nucleares de nossa cultura a fim de destravar recursos celestiais que Deus pés no testemunho, Precisamos ter esses recursos para realizar tudo quanto foros chamados para ser e fazer, liberar o poder de Deus para o milagre em nosso munda. ee Smile CariTuLo 2 Gastar nossa heranga Uma das minhas tarefas principais é ensinar cristios a descobrir e fazer uso da heranga deles. Isso significa em esséncia que aprendemos a usar as promessas ilimitadas que Deus nos fez para produzir uma manifestagao do dominio dele em favor da humanidade. E sempre reconhecido por meio da pureza e do poder e é motivado pelo amor de Deus. Fstou convencido de que, na maior parte, a igreja deixou as riquezas do céu depositadas num banco, achando que somente vamos té-las quando morrermos e formos para 14. A crenga de que o céu é uma realidade completamente futura reduziu demais muitas declaragées de Deus na Biblia a respeito da identidade do cristao ¢ do chamado para verdades “posicionais” reconhecidas, mas jamais vivenciadas. E hora di descoberta do propdsttc Muitos vao alé a graca, C , eufnag quero dizer “deixar para tras”, mas“ constr yd: fee” Os que progridem sao aqueles que entendem gue o propésito mais elevado ranga comega com a ‘ofundo de nossa salvagao. ein imaturos porque jamais ao pecadores salvos pela de Deus com a cruz ndo era simplesmente perdoar nosso pecado. Era para que, perdoando-nos com base no sangue sy jberacdo do sobrenatural de Cristo, ele pudesse nos convidar a restabelecer a relagao familiar intima com ele, nosso Pai celestial. Jodo afirma:"Aos que o receberam, aos que creram em seu nome, deu-lhes o direito de se tornarem filhos de Deus” (1.12). A capacidade juridica de relagao com Deus como filhos dele é exatamente 9 que nos da a heranga. O livro de Romanos explica de forma simples: porque todos os que sao guiados pelo Espirito de Deus sao filhos de Deus, Pois vocés nao receberam um espfrito que os escravize para novamente temerem, mas receberam o Espirito que os adota coma filhos, por meio do qual clamamos:“Aba, Pai". O préprio Espirito testemunha ao nosso espirito que somos filhos de Deus. Se somos filhos, entéo somos herdeiros; herdeiros de Deus e co-herdeiros cam Cristo, se de fato participamos das seus sofrimentos, para que também participemos da ‘sua gloria (8.14-17), O fato de sermos hierdeiros de Deus é dificil de compreend, devemos contentar em ler esse sic S ilhar com eles, Eles profetizam nosso potencial, ial que devemos seguir durante toi Em Joao mes o direito de ser filhos de us nos convida para nos relacionarmos ndo para um processo de transformagao, Essa transformagdo pode ser medida em nossa vida porque em Jesus Cristo temos o modelo em quem nos devemos transformar como filhos de Deus. Vemos isso depois em Romanos:"Pois aqueles que de anteméo conheceu, também os predestinou para serem conformes 4 imagem de seu Filho, a fim de que ele seja o primogénito entre muitos irméos” (8,29). Temos o direito de nos tornar semelhantes a Cristo, nosso irmao mais velho. Estamos destinados a ser plenamente restaurados 4 imagem e semelhanca de Deus, como fomos criados originalmente. Por meio da salvagao, também somos restaurados ao nosso propésito original — o propdsito que flui naturalmente da nossa identidade restaurada e de nossa relagéo com Deus Efésios afirma:“Porque somos criagio de Deus realizada em Cristo Jesus para fazermos boas obras, as quais Deus preparou antes para nds as praticarmos” (2.10). Obras nao nos salvam, mas, sem 0 fruto de boas obras em nossa vida, faltam-nos as evidéncias que nos identificam como novas criaturas em Cristo. Assim como a natureza de Deus é revelada no que ele ehuereg wecoueiees | ie faz, as evidéncias de que somos seres transformados na sua semelhanga é que revelam a natureza dele no que fazemios. Que boas obras sic essas? E muito facil reduzir os ensinami umanamernite possivel, s pobres, vestir os despidos e de bondade sao express6es Embora visitar os essenciais jo-nos a deixd-los satisfazer a necessi ficiente. Ele empregou especific: ite a expresso" boas obras” para se referir aos milagres, sin is alizou. Jesus deu exemplo dessas obras para nds. Ele nao projetou um novo clispositivo para auxiliar a audicao nem treinou nenhum c4o-guia. Ele curou o surdo e o cego. Essa conclusio A liberagae do sobrenatural | 33 impressionante sobre as“boas obras” provém de um estudo detalhado do evangelho de Jodo. Essas boas obras nao sa revelam que Jesus ¢ 0 Ungido, o Cristo, mas também revelam a natureza especifica de sua relagao com seu Pai, conforme explicou em Joao: Disse Filipe:“Senhor, mostra-nos o Pai, e isso nos basta”. Jesus respondeu:"Vocé nao me conhece, Filipe, mesmo depois de eu ter estado com vocés durante tanto tempo? Quem me vé, vé o Pai. Como vocé pode dizer:‘Mostra-nos o Pai’? Vocé nao cré que eu estou no Pai ¢ que o Pai esta em mim? As palavras que eu lhes. digo nao sio apenas minhas. Ao contrario, o Pai, que vive em mim, esta realizando a sua obra. Creiam em mim quando digo que estou no Pai e que o Pai esta em mim; ou pelo menos creiam por causa das mesmas obras. Digo-Ihes a verdade: Aquele que eré em mim fara também as obras que tenho realizado. Fard coisas ainda maiores do que estas, porque eu estou indo para o Pai (14.8-12), Nao po ais simples. Aqueles sinais e prodigios. Ainda mais, porémysu ica que os que creem vao ter o mes: rel Pai e teraio a mesma ungado do jue ele. , somos chamados para ministrar ¢ e ifistrou porque, pela sua morte e ounce @ que ele teve 4 disposigao para realizar boas obras, Ele professou isso a seus discipulos e ands, quando disse: "[...] Assim como o Pai me enviou, eu os envio” (Joao 20.21), COMISSIONADOS PARA FAZER O IMPOSSIVEL Quando Jesus comissionou os 12 discipulos para ir pelo mundo e fazer discipulos de todas as nagées, ele os estava mandando fazer 0 impossivel. Muitos cristaos acreditam equivocadamente que algumas ordens de Cristo, como 0. mandamento de amar o préximo como a si mesmo, sao possiveis de ser praticados, enquanto outros, como ressuscitar mortos, sao impossiveis. A verdade é que todos os mandamentos de Cristo sio impossiveis de realizar sem a sua graga e seu poder sobrenatural por meio do Espirito Santo. Nossa disposigao para obedecer a tudo quanto ele ordena deixa-nas em posigdo de viver pela promessa:”[...] Tudo é possivel aquele que cré" (v, Marcos 9,23). Nossa fé nos da acesso a todos os recursos do céu. E por isso que Cristo nos mandou fazer o impossivel! Nés, como filhos de Deus, somos destinados a revelar ‘SUEIDY eSsOU TEASE) | y nosso Pai ao mundo sendo portadores da semelhanga dele. Fazemos isso como Cristo fez, tendo comunhao com o Pai, andando na ungde do Espirito Santo e trazendo o Reine do céu ate n le poder e autoridade, tudo no conte: Deus. render a gastar nossa promessas de Deus para 0 benefici soas an ‘alta, Nao nos podemos esquecer d@q i agnorte de Jesus que permitiu ser liberada a cence Sp hekele es. co resto de sua familia, os santos (“na terra como no céu"), Nao devemos esperar até morrer para usar nossa heranga porque nosso propédsite na terra necessita dos recursos dos céus para se cumprir. A liberagiio da sabrenatural | A un¢aio para curar e trazer livramento nao tera nenhuma utilidade no céu, Essas gracas devem ser usadas aqui e agora como parte do pacote de ferramentas usadas para trazer as nagGes a Jesus. Afinal, ele é chamado de“o desejado das nag6es”. Todos desejam Jesus. Apenas nao sabem disso. Precisamos nos tornar mais plenamente semelhantes a Cristo a fim de que a colheita venha a ser tudo o que Deus quer e para a qual tomou providéncias. Portanto, se nosso direito de ser feitos filhos de Deus nos da acesso ao mesmo tipo de relagdo que Jesus tem com o Pai, como aprenderemos a crescer nessa relagdo? Felizmente, Jesus também deu o exemplo disso para nds. Jesus nao saiu do ventre de sua mae com uma mentalidade adulta, plenamente consciente de sua identidade e de seu destino. Ele teve de passar pelo processo de amadurecimento por que todos passamos. As Escrituras dizem:“[...] ele aprendeu a obedecer [...]“(Hebreus 5.8). Ele, porém, foi educado na relagao com Deus pelo menos em trés aspectos, Primeiro, ele foi formado pelo registro das atividades de Deus entre os uras, Hebreus relata que e seu destino neste mundo: ‘ oO mundo, disse: nao quiseste, aie poets ‘pecado nao te agracaste. Entao eu disse: i Aqui estou, no livre esta escrito a meu tespeito; vim para fazer a tua vontade, 6 Deus” (10.5-7). Segundo, é altamente provavel que Jesus tenha sido criado sob a influéncia do testemunho de seus pais, particularmente de Maria, que havia“guardado” cada palavra que fora falada e cada sonho e acontecimento que tenham ocorrido no que diz respeito 4 concep¢do e ao nascimento de Jesus. A Biblia diz que "Maria, porém, guardava todas essas coisas e sobre elas refletia em seu coracdo” (Lucas 2.19). Terceiro, Jesus tinha a testemunho do Espirito Santo, que 29 facilitava a comunicacao dele com o Pai"[.,.] ele [o Espirito] os e guiard a toda a verdade. Nao falara de si mesmo; falaré apenas o e que ouvir, e hes anunciara o que esta por vir" (Jodo 16,13), Ao dar i instruges sobre o papel do Espirito Santo em nos guiar a toda i 3 a verdade, ele de fato esta nos revelanclo o modo em que viveu. Esses trés recursos sao todos festemtuifos. Testemunhos so 0 que Nos preparam para andar em relacionamento com o Pai e cumprir O salmista disse#O8 teus, munhos sao a minha heranga petmanente; do meu coracao” (Salmos 119.111). unt Eoqueé ¢ unho € 0 registro escrito ou falado degtfttlo quanto We na Histéria. Tado o que or 40 a nossa heranga. Deus disse nce eternamente a voce, ¢ esse registro tem todos os recursos de que vocé precisa para ser transformado 4 imagem de Cristo e se tornar um transformador demonstrando as boas obras dele. A liberagio do sobrenatural | oO objetivo deste livro é procurar estudar um pouco do peso. e do poder dessa heranga e mostra-la pelo que ela é, a saber, liberar o poder do milagre. O TESTEMUNHO REVELA DEUS A primeira coisa a ser vista na definicao é que testemunho se refere ao que Dens fez. Quando os cristéos ouvem a palavra “testemunho”, em geral a associam com o relato de como eles vieram a conhecer Cristo, ou talvez a uma histéria sobre alguém que experimentou um milagre. Entretanto, nés nao somos nunca as personagens de um testemunho. Nossos relatos sia testemunhos porque eles dizem o que Deus fez. O corolario dessa afirmacao também é verdadeiro, que nao temos testemunho se nao tivermos experimentado uma invasao divina de Deus em nossa vida! Somos testemunhas dele somente na medida em que encontramas seu poder. Como assinala Atos 1.8, 6 depois que recebemos o poder ¢ 0 Espirita Santo sobre nés que somos testemunhas. Testentunhta significa atamente a palavra que verdadeiros. Os teste: a heranga de valor inestimavel emca sobre o que Deus fez ha uma revela avia, dar-nos uma teologia melhor nao é a prinfipal dessa revelagdo. Uma revelagdo de ; PX eip efor testemunho & 6 sempre um convite a conhecer Deus pela ce dessa revelagiio. Esses encontros nos transformam. E pessoas transformadas transformam pessoas. Davi conhecia o coragao do Pai como lemos em Salmos 40.6-8 — a passagem citada nos versiculos que acabamos de ver em Hebreus 10 —e entendemos que eles tiveram uma revelagdo da natureza de Deus. Jesus veio ao mundo sabendo que Deus no queria sactificio de animais nem ofertas queimadas. Queria um homem que fizesse a sua yontade. Jesus assumiu sua tarefa, ¢ isso o fez experimentar 0 prazer de seu Pai ao cumprira ventade dele. Jesus explicou a origem do poder de seu ministério ao dizer: Eu lhes digo verdadeiramente que o Filho nao pode fazer nada de si mesmo; 86 pode fazer o que yé o Pai fazer, porque o que o Pai faz o Filho também faz. Pois 0 Pai ama ao Filho e lhe mosira tudo o que faz (Joao 5. 19,20), Essa realidade é a mesma origem da vida e do poder para todo cristo, Conhecer os testemunhos de Deus é parte vital de’ver 0 que o Pai faz”. Experimentar Deus pelo que ele fez no passado nos predispSe corretamente a experimentar Deus naquilo que edueray essou arses | 4 ele estd fazendo no presente. Quanto mais conhecemos Deus onvites de seus testemunhos, mais podemos sor seh ihant . E, quanto mais ficamos i zer o que ele faz e manifestar semelhan el sua nature @ nossa volta. RECURS! s' O poder ¢ provavelmente um dos primeiros recursos celestiais que vem a mente quando vocé pensa no que precisa cumprir em seu destino de realizar o impossivel. Aliberagio do sobrenatural | O poder é uma parte enorme de sua heranga, mas o meio para caminhar no pacer nao pode ser separado de encontrar pessoalmente o Deus do poder. Vocé crescera na sua relagdo com Deus por meio dessa experiéncia. Os testemunhos de Deus sao a chave para andar no poder, porque, na revelagéo de quem ¢ Deus, eles ensinam as cristaos a buscar 0 relacionamento com Deus mais do que dadivas ou respostas a oracdes. Deus almeja que seu pavo o ame junto com suas dadivas. Ele anseia que os seus encontrem seu incrivel amor pata que sejam motivados mais pela paixdo que por obrigagao. Assim, ele podera confiar poder a eles numa medida nunca vista, A undo que nos capacita a ser semelhantes a Cristo e a fazer boas obras nao é uma forga impessoal. A ungao é uma Fessoa. E 0 proprio Espirito Santo, que estd apaixonado por realizar algo muito especifico em ndés — para nos conformar 4 imagem de Cristo. Quanto mais espago dermos para ele em nossa vida, mais ele fara seu poder ¢ sua revelagao agir para esse fim. E ele que revela o que o Pai esté fazendo e dizendo e, entao, prep: Acomu o segreclo do ministério de Cristo e asso, Os testemunhos de Deus no: mM cor rito Santo e como agir com ele, Ele! tame es do Deus que invade o impossivel q joa ral daqueles que nos cercam esta Geporas, fisicas, Sem a constante consciéncia de Deus e dos testemunhos voltada para as‘ineunstancia: que falam de sua natureza, inevitavelmente reduziremos nossa visao e nosse ministério ao que pedemos realizar com nossos dons e nossa forga. Deus é evidentemente aquele que nos da esses dons, mas estes sfo semelhantes 4s velas de um barco; so projetados para receber o vento de Deus. Sem o vento do Espirito Santo soprando neles, néo ha nenhum propésito eterno, O Espirito vem para orientar o curso dos dons além do aleance da possibilidade humana. Sem Deus, essas capacidades nao tém efeito na eternidade. AHISTORIA DO PONTO DE VISTA DE DEUS O estude do testemunho é um estudo de histéria, porque o testemunho é 0 registra do que Deus fez no passado. A fim de compreender o poder do testemunho, precisamos saber o que a Histéria contém, A Historia é mais do que uma série de acontecimentos aleatorios, f uma narrativa com uma trama, personagens, um hucsoy essou ser | 2 tema e¢ um resultado. Tem comeco, meio e fim. Sabemos que a Historia é uma narrativa porque ela tem um Autor, Assim, pode haver milhares de opiniGes diferentes sobre o que a historia si caminha, mas ha s6 uma opiniao qt Oo que a perspectiva divina é absolutamiente ee como nos: Ssito ny endermos a Histéria, bem Como O, a ata mais vercadeiramente sobre Deu: utor da sta € da minha histéria. Embora ele nao tenha SiK ‘al Fhe fue 7 ida fosse cheia de tragédia e crises, tomou providéncias, sem dtivida, para que suas solugdes estejam sempre a mo, Por esse motivo, a propria Histéria é um testemunho, composto des testemunhos coletivos de Deus. sobrenatural | #2 A familia de Deus herda seus testemunhos da mesma maneira que os membros de uma familia real herdam sua histéria familiar, Os membros da realeza estudam e repetemn o registro de seus antepassados porque ele é a sua ligagao com esse passado que lhes da a identidade e o propésito para a vida toda. Repousa sobre eles a responsabilidade de fazer algo importante durante seu reinado a fim de transmitirem 0 legado a geracdo seguinte. Se uma geracao deixar de viver de forma que honte sua histéria familiar, ou deixar de transmitir essa histéria 4 geragao seguinte, essa linha de sucessao se rompe, e a heranca corre o risco de se perder. Essa realidade nao 6 menos verdadeira para nds, que fomes adotados na familia real de Deus. Quando Cristo Jesus nos comprou por prego de sangue e nos trouxe da morte para a vida, nossa histéria mudou. Nossa trajetéria estava nos levando para o inferno. Mas, depois que respondemos”sim”a Jesus, todo o nosso passado, presente e futuro foram inseridos na historia de Deus e de seu pavo. A cruz tem 0 poder de nos transformar ¢ redimir de forma ta ssado pecaminoso se a transforma num testemunl poder de Deus, o que lhe da gloria. Nao obter essa transformagao ssa historia familiar, Nao se naoa 5 estou fal: plesmen re estudar a vida de cristaos do passa n mo fle estudar as Escrituras, embora essas atiyi YA. s fivida, importantes. Elas sia importantes, porém, porque nos ensinam a versdo de Deus da histéria e nos ajudam a ter vislumbres da realidade da perspectiva dele, o que nos capacita a viver de forma sobrenatural. A Biblia chama esse processo de aprendizagem de renovacio da mente. NOSSO PROPOSITO ORIGINAL Muitos de nés somos bem conscientes de que vivemos num mundo em guerra. A guerra, contudo, nao é por poder, terra, dinheiro, tampouco pelo bem ou pelo mal. E por algo ainda mais essencial. A guerra ¢ pela verdade, eo campo de batalha é a mente de cada individuo. Essa guerra comecou no céu, quando Satanas foi expulso, mas fomos envolvidos nela por meio de Adao e Eva — nao somente quando eles comeram a fruto proibide, mas também quando eles preferiram confiar em uma mentira a confiar na verdade de Deus. Comer o fruto foi pura e simplesmente a evidéncia de que eles tinham acteditado na mentira do inimigo. Quando se acreclita em uma mentira, da-se poder ao mentiroso. Concerdar com o Diabo confere-lhe poder — da licenga a ele para ir. Quando Adao e Eva fizeram isso, eles 4, 0 que acabou implicando eee ocorte do ramos eatrant li ent quai de Deus homem explicitamente como a queda dele da verdade: | mM de AE e revelada dos céus contra toda impiedade e injustiga dos homens que suprimem estavam postos, Addo e Eva iram abandonar a perspectiva nos refere-se 4 queda do a verdade pela injustiga, pois o que de Deus se pode conhecer é manifesto entre eles, porque Deus & eSumiay wssou Jeasecy A liberacio do sobrenatural | lhes manifestou, Pois desde a criagao do mundo os atributos invisiveis de Deus, seu eterno poder e sua natureza divina, tém sido vistos claramente, sendo compreendidos por meio das coisas criadas, de forma que tais homens sdo indesculpaveis; porque, tendo conhecido a Deus, nao o glorificaram como Deus, nem lhe renderam gragas, mas os seus pensamentos tarnaram-se fliteis e o coragdo insensato deles obscureceu-se (1.18-21). Paulo diz que a realidade do poder e da natureza eterna de Deus sao"vistos claramente”no reino visivel. Essa expressao significa ao pé da letra’ visto de cima”. Quando Adao e Eva caizam, cairam da perspectiva de Deus na realidade. Antes de “suprimfirem] a verdade”, eles tinham acesso ininterrupto a verdade da natureza de Deus e das intengoes dele para a Histaria. Paulo também diz:“O que de Deus se pode conhecer é[foi] manifesto entre eles”. Isso implica que, pelo fato de terem sido criados & imagem de Deus, eles podiam olhar um para o outro e ver como Deus 6, Quando, porém, suprimiram a verdade de ios foi distorcida, separando- ito. A partir dai, a raga humana herdou ui da realidade e da Historia. Agor foi curada pela cruz, os cristios ar que femunhos de Deus lhes ensinem, ‘dade que Se/perdeu para Addo e Eva — tanto o plano de Fhe r fe como nosso papel e nossa identidade nela. O bh de Deus para a humanidade jamais mudou, porque ele nao mudou. A igreja, porem, ainda nao entendeu esse plano no nivel que nds comegamos a caminhar nele em conjunto, creio, porque nossa mente ainda nao tinha sido renovada o bastante pelos testemunhos de Deus. Como mencionei, a maioria dos cristaos entende que Deus Ihe perdoou o pecado, mas muitos nao entraram no propdsito desse perdao. Quando Addo e Eva pecaram, Deus nao ficou chocado, Ele tinha plena consciéncia do risco que tinha assumido ao Thes dar o livre-arbitrio. Ele queria filhos que o amassem, ¢ amor implica escolha, Sabemos que ele nao foi surpreendido porque ja tinha isse usar um plano para redimir o homem se este deci seu livre-arbitrio para algo diferente do amor. Apocalipse afirma que Jesus é o” Cordeiro que foi morto desde a criagéo do mundo” (13.8). Nao quero diminuir os efeitos desastrosos do pecado nem aimensa divida que Deus pagou ao sacrificar seu propria Filho por nés. Nés temos verdadeiramente uma grande ¢ excelente salvacio. E téa grande e tao completa, porque, ao nos perdoar, Deus planejou para que seu plano original na mes histéria se realizasse. Aprer nunho das Escrituras. Quando jardim do Eden, ele lhes mandou ‘ar-se, encher a terra & pessoas nao eram suficientes para gove eria que a terra se enchesse com aqui los. a Sui © que poriam a terra sob a influéncia Quando o mw entrou no oe a humanidade perdeu o direito a essa autoridade para o inimigo. Durante séculos, essa escravidao durou, mas Deus preparou o mundo para a A liberagao do sobrenatur libertagaa que viria por meio do Messias com uma série de revelagdes (testemunhos). Praticamente todas essas revelagdes, a Noé, Abrado, Isaque, Jacé e ao povo de Israel, implicaram pactos. No capitulo seguinte, vou explicar a relagéo fundamental entre o testemunho e o pacto; neste, porém, quero assinalar um tema recorrente em todas essas revelagées. ANoé, Deus disse:”|...] sejam férteis e se multipliquem” (Génesis 8.17). A Abraao, disse:"[...] multiplicarei muitissimo a sua deseendéncia [,..]. Euo tornarei extremamente prolifero [...]"" (Génesis 17,2,6). A Isaque, Deus disse:“Tornarei seus descencentes tao numerosos como as estrelas do céu [...|"(Génesis 26.4). A Jacé, disse:" ...] seja prolifero e multiplique-se [...](Geénesis 35.11). E, finalmente, ao povo de Israel, Deus disse: Eu me voltarei para vocés e os farei proliferos; e os multiplicarei ¢ guardarei a minha alianga com voces. Vocés ainda estardo comendo da colheita armazenada no ano anterior, quando terda que se livrar dela para heita. Estabelecerei a minha agao ae 0 os rejeitarei.Andareientre | océs € serti pseu vocés sero a meu povo. Eu SENHOR és, que os tirou da terra do ssem escravos deles; quebrei as traves do jugo que os prendia e os fiz andar de e Smite*” Essas aliangas reiteram a mesma promessa e o mesmo mandamento que Deus deu a Adao e Eva. Por que Deus ainda iria querer sua terra cheia de pessoas se ele sabia que elas eram pecadoras e estavam escravizadas pelo inimigo? 36 pode ser porque ele sabia que, pelo sangue de Cristo, poderia chamar de todas as nagGes um povo para si mesmo a fim de seguir a ordem de Crista — do Ultimo Adao — de viver em intimidade com Deus e sujeitar a terra, Esses testemunhos demonstram que a queda do homem nao conseguiu diminuir o interesse de Deus em ter uma terra cheia de pessoas que vivessem uma relagao com ele, gente no meio da qual ele habitaria e andaria, como ele andava com Ado no jardim do Eden. Esses testemunhos nos relatam que anatureza de Deus e seus propdésitos para a humanidade nao mudaram! Afinal, a historia é a narrativa dele, Deus esta fazendo que seu povo seja“fecundo e se multiplique, mas esté fazendo isso mediante o novo nascimento em seu Espirito, criando, como diz Joao,” filhos de Deus, os quais nao nasceram por descendéncia natural, nem pela vontade da carne nem pela vontade de algum homem, mas nasceram de Deus" (1.12,13). Deus ainda pretende fundar seu Reino na terra poderia facilmente assumir o mas sua gléria e seu amor sio mais ple indo seu governo se estende por mei elaga om aqueles que ele fez 4 sua imagem, loram ha propria, e NOSSO D DE A EM GLORIA Se a cruz nos tornou possivel ter a mesma relagéo com Deus que Cristo teve e produzir os mesmos frutos, entao, por 8 pOursay Pssou seyser do sobrenatural | B e que nao vemos uma igreja gloriosa governar e reinar com Cristo ja? Creio que isso tenha a ver em parte com o fata de a igreja ter deixado de usar sua heranca, o testemunho, para liberar o poder de Deus na terra, Quando se deixa de“manter o testemunho”, a revelagao da natureza e da vontade de Deus nao pode se sustentar de geragdo a geracao. Periodicamente, tém surgido avivamentos quando, como no reinado de Josias, o testemunho foi encontrado novamente e os crentes foram chamades de volta a verdade da natureza e de Deus e do seu chamado. Nao tenho conhecimento, porém, de que alguma gerago, desde o século |, tenha-se incendiado com a convicgao de que 0 testemunho das atividades de Deus entre as homens do passado foi sua heranga para prepara-los para o presente. Nao somente para 0 propésito de receber incentivo das experiéncias dos outros, mas também para apreender plenamente a experiéncia ea fecundidade do que é dado, por meio dessa heranga, transmiti-la 4 geragdo seguinte, Portanto, esses movimentos de Deus nao foram sustentados além de uma tinica geragiio. Emr useram uma verso da histéria eda humanidade,endo + na natu inaristas e historiadores aprende! staos normalmente duram de dois a . Os ntos, camo da a entender essa opiniaey ocorrem priiicipalmente para dar um estimulo a igreja, depeis}da qual tol em esperar que os negocios recomecem como de costume. Historicamente, isso é correta, mas a conclusao de que esse ¢ o objetivo do reavivamento é incorreto. A vontade de Deus, entao, fica clara pelo que a igreja fez, e nao pelo que Deus pos 4 disposigao. Essa interpretarao da histéria é absolutamente errada porque se baseia em definigdes falsas da natureza do reavivamento e em tiltima andlise da natureza de Deus. Deus é abundantemente bom o tempo todo, e seu pacto de amor dura para sempre. Por causa dessas qualidades, ele propés em seu coragao encher a sua terra com pessoas feitas 4 sua imagem andando em reta relagéo com ele e exercendo a autoridade delegada sobre a terra, E assim que é o Reina de Deus. E estabelecido no céu ¢ esta sendo estabelecido na terra com a colaboragao de sua igreja e de seu Espirito. 41 Isaias profetizou que o Reino esta em progresso constante: “Ele estendera o seu dominio, e haveré paz sem fim sobre o trono de Davi e sobre o seu reino, estabelecido e mantido com justiga e retiddo, desde agora e para sempre, O zelo do SENHOR dos Exércitos fara isso” (Isafas 9.7). Quando subiu ao céu, Cristo assentou-se no trono de Davi. No dia de Fentecoste, o Pai enviou o prometido Espirito Santo ara cal belecer o Reino de Deus na P EB terra e ct Cristo de fazer discfpulos de todas as O qu ia ns em relagdo ao dia de mil convertidos nao foi apenagtr repagig.de Pedro. Certamente, o alee lamada om ousadia, mas as pessoas 0 ouviram e foram convencidas porque havia ocorrido Pentecos a colhei uma mudanca na atmosfera espiritual causada pelo detramamento do Espirito. & & do sobrenatural | eragdo, A iby Em autras palavras, quando os eristéos deixam que o Espirito Santo atue, a atmosfera é transformada, facilitando para as pessoas chegarem a Deus. Essa mudanga de mente nao acontece simplesmente, Bo impacto da presenga de Deus agindo como lhe agrada com seu poyo, O papel de colaboracdo da crescimento exponencial ao impacto das atividaces do Espirito Santo entre os seres humanos. O texto de 2Corintios explica que a atmosfera espiritual influencia a capacidade do individuo de receber o evangelho: Mas, se @ nosso evangelho esta encoberto, para os que esto perecendo é que estd encoberto. O deus desta era cegou o entendimento dos descrentes, para que nao vejam a luz do evangelho da gléria de Cristo, que é a imagem de Deus (4.34), No Pentecoste, o”deus desta era” estava amarrado, e a luz de Cristo penetrou as trevas espitituais de Jerusalém, onde as multiddes o haviam crucificado algumas semanas antes. Era como se o sopro de Deus que encheu 0 cenaculo tivesse soprou através do coragao das um trovao, um som do céu que pri orag que tinham anteriormente comemt . Agora estavam perguntando o que di fazer 1, e salvas. O som do céu liberou a atmosfera él al rheres dominantes das trevas dessem lugar 4 1S da luz, Essa é a vida cristaé normal. Qualquer coisa menos que isso é retroceder, Essa mudanga espiritual é exatamente o que acontece no reavivamento verdadeiro. No reavivamento, co derramamento do Espirito Santo provoca uma invasdo da presenga do Rei do céu, o que desaloja o principe das trevas. Aconsequéncia desse desalojamento é que o individuo experimenta a vida e o poder do Reino, Corpos sao curados, almas sdo salvas e libertas, os cristos crescem em unidade e, por fim, a sociedade e a terra se transformmam. O avivamento verdadeiro nao s6 convida as pessoas a buscar Deus, mas também a buscar o propésito dele na histéria e ser parceiro dele no estabelecimento de seu dominio sobre todas as coisas. O Espirito Santo nao vem para nos dar uma sacudida; ele vem para nos ajudar a correr a corrida até o final ¢ passar 0 bastéo & geragao seguinte com o propdsito de que o impulso do Reino cresga a cada geragiio que se sucede. O reavivamento genuino é um derramar do Espirito que traz o Reino até que haja transformacao em reforma. A natureza do Reino é progresso constante, Segue, portanto, que 0 treavivamento deve ser sustentado por todas as geragdes, até que o“a conhecimento da gléria do Senhor”cubra a terra “como asia * (Habacuque 2.14). ira a ace! de nao éd forma algumé u respon unta ea natureza do reavivamento rao para o corpo de Cristo aigreja no assumiu seu destino! jamais esté no lado de Deus; esta ser do nosso. Nao rer ey} aa 055 definindo-nos de acordo com a verdade divina. eee modo, vivemos com limitagGes que ele nao nos impés. Vocé e eu temos a oportunidade em nossa geragao de nos arrepender de cbservar a histéria de um ponto edueray essou ese | de vista finito e aumentarmos nossa experiéneia com o poder transformador dos testemunhos de Deus, nossa heranga. Esses testemunhos foram dados a igreja para que ela sustente a agio do Espirito Santo entre seu povo e nos leve de “gléria em gloria” (2Corintios 3.18). Nossa histéria familiar em Deus é um dos principais fatores que ele criou para nos preparar para caminhar em nosso destino nesta hora, Se aceitarmos o desafio de estudar, ensinar e vivé-lo, vamos capacitar esta geragdo a assumir sua identidade e propésito de filhos de Deus. A beragio do sobrenatoral| tf Smile CapPiTULO 3 Encontrar a misericérdia de Deus O testemunho das Eserituras é essencial para dar formagao ao povo de Deus de se comprometer plenamente com © propdsito divino, Essas historias até podem ter tido influéncia na formagao de Jesus para cumprir seu destino. Embora Jesus fosse a Palavra (Deus), ele, sem dtivida, estudou as Escrituras, uma vez que também era totalmente homem. Ele sabia por experiéncia prépria que Deus é maior que seu Livro — como 0 proprio Livro testifica. Deus escondeu os mistérios de seu Reino nas paginas desse Livro, mas apenas um coragao com sede de intimidade com Deus tera acesso a desvendar esses mistérios. tao somente saber sobre ele. X a, Mas nem todos seguem os passog de Cfist nem e a vida que ela indica. Precisa: a er revela se sa reacao as Escrituras que Deus disse e o propdsito que ele visa ao dizer isso. No cary ferent os fariseus pela reacao e eles as E: com uma declaragao que também tratou da questo do testemunho referente 4 sua identidade como o Messias: 46 “Se lestifico acerca de mim mesmo, o meu testemunho nao é vilido, Ha outro que testemunha em meu favor, sei que o seu testemunho a meu respeito € valida, Vacés enviatam representantes a Jodo, e ele testemunhou da verdade. Néo que eu busque testemunho humano, mas menciono isso para que vacés sejam salvos. Jodo era uma candeia que queimava ¢ irradiava luz, ¢ durante certo tempo vocés quiseram alegrar-se com a sua luz, Eu tenho um testemunho maior que o de Joao; a prépria obra que o Pai me deu para coneluir, ¢ que estou realizando, testemunha que o Pai me enviou, Eo Pai que me enviou, ele mesmo testemunhou a meu respeito, Vocés nunca ouviram a sua voz, nem viram, a sua forma, nem a sua palavra habita em vocés, pois no creem naquele que ele enviou. Vocés estudam cuidadosamente as Eserituras, porque pensam que nelas vocés tém a vida eterna. E sio as Escrituras que testemunham a meu respeito; contudo, vocés nao querem vir a mim para terem vida” (Jodo 3.31-40). Obs testem| le Jesus referente as sombra de chivida, aqui ele esta ial do testemunho reiterado recorrel por tod. coi io precisa ser confirmada pelo depoim: as ou tes remunhas” (2Corintios 13.1). Jesus €sta og Sia ator testemunha consiste em dois eleme a oe Qorous eo testemunho de seu Pai, revelado pelas Escrituras. Posteriormente, Jesus declarou: “Vocé nao cré que eu estou no Pai e que o Pai esta em mim? As palavras que eu lhes digo nao sio apenas minhas. Ao contrario, o Pai, que vive em mim, esta realizando a sua obra” (Joao 14.10), o que confirma a dedugao dessa passagem, de que a Pai é Aquele que prové tanto essas testemunhas, que agem em conjunto para confirmar a questao da identidade de Jesus como o Messias. Isso é um exemplo claro de que Deus pretende que as Eserituras funcionem em conjunto com suas obras ao revelar quem ele é, Precisamos de ambos pata conhecé-lo. O discurso de Jesus também sublinha algo fundamental a respeito do que ocorre quando Deus da um testemunho, algo que mostra quanto Deus como testemunha é maior que qualquer testemunha humana. A Palavra de Deus e suas obras nao se podem separar. Tudo que hd no mundo existe porque ele mandou existir. Uma das principais razdes por que Deus é chamado santo é que suas palavras sao tao perfeitamente integradas com sua Pessoa que liberam a forca e a realidade de seu ser para efetuar o que ele disse. AS ESGRITURAS CONDUZEM AO ENCONTRO a Por Palavra, o principal objetivo de Deus ao nos oye al ituras, camo Jesus destacou nessa py para esperar e reconhecé-lo le seus atos divinos, de que os fariseus nao tinham a Palavragffabitando nele Bra o fato de nao crerem em Jesus nem chegarem a eBePvida. Isso implica que o principal propésito da habitagdo da Palavra em nds € preparar-nos e predispor-nos a situagdes de ter encontros divinos e reagir com fé. A fé é a principal evidéncia de que a Palavra habita em nés, A liberagio do sobrenatural | #2 “E triste descobrir que, se temos inctedulidade no coragao, podemos ler as Escrituras, mas nao vamos conseguir ouvir no seu texto a voz do Pai dando testemunho de quem ele é, A incredulidade cega e ensurdece nosso coracdo para a voz de Deus, impedindo desse modo a coisa mais poderosa do Universo de ser ativa em nds e por meio de nds, Se ndo ouvirmos a voz de Deus, ndo ha duvida de que nao conseguiremos responder a ele do modo que ele deseja, com fé que vem a conhecer pela experiéncia do Deus revelado no testemunho. F isso que demonstra o exemplo dos fariseus. Sem a fé, que nos dé entendimento de como funciona o testemunho divino, néo vamos enxerga-lo, mesmo que ele esteja bem na nossa frente! A questao de como reagimos 4s Fscrituras estd presente toda vez que as lemos. Todo o testemunho das Escrituras reverberam este tema: Deus se revela dt huninidade, ends respondemos com fé du com incredulidade, gerando condicdes que influenciam a maneira com que Deus vai se relacionar conosco, Vamos ver como essa verdade permeia o que a Biblia tem a dizer stemunhs voltando agora nossa at rituras em que a palavra “testem| eira vez, A ARC. ° Ao faz’ tutlo d va“ testemunho” na Biblia, val hotar que na primeira vez que ela aparece, em Exodo 16.34 [ARA], refere-se nao simplesmente a um testemunho, mas ao Testemunho, A segunda vez em que a palavra ocorre é na expressio“a area do Testemunho" ly. Exado 25,16, ARA). Depois de apenas duas referéncias, portanto, fica claro que precisamos voltar e rever os destaques da histéria do éxodo a fim de obter o contexta em que surgem o Testemunho e a arca do Testemunho. Anarrativa de como Deus livrou o povo de Israel do Egito é, sem ditvida, uma das mais impressionantes e miraculosas em toda a histéria humana. Deus removeu todos os impedimentos quando livrou Israel — primeiro devastando os egipcios com as dez pragas, em seguida, dividindo as aguas do mar Vermelho e, depois, suprindo toda a multidao no deserto com agua miraculosamente transformada em potavel e com o pao misterioso do céu, Todas essas demonstragdes, contudo, levavam a algo, Quando © povo chegou ao monte Sinai, Deus lhe fez uma oferta: Tendes visto 0 que fiz aos egipcios, como vos levei sobre asas de guia e vos chepuei a mim. Agora, pois, se diligentemente ouvirdes a minha voz e puardardes a minha alianga, entag, sereis a minha propriedade peculiar Ios. 05 povos, jue toda a terra é minha; vos me séfeis hic le si tes e nagaio santa. Sao estas as ¥ 2 10s de Israel (Pxodo 19.4-6). OVO CO} com essa oferta, Deus ditou 08 oe aspectos dés#e pacto a Moisés, comeganda com os Dez M. PLO leu para 0 povo, e todos responderam que Ae Em seguida, Deus se encontrou com Moisés durante quarenta dias no monte Sinai e passou todo o tempo especificando como construir sua casa e como realizar Shag] ap eppagouasnu e reyUodL: A liberagio. do sobrenatual | gs o ministério ali, 2 significative que Deus tenha passado duas vezes mais tempo falando sobre o lugar que iria habitar entre seu povo e como esse povo deveria se aproximar dele do que passou falando sobre as leis segundo as quais ele querla que seu povo vivesse. Daqui um instante, vamos estudar isso um pouco mais. Também é importante 0 fato de que a area foi o primeiro item que Deus especificou para Moisés no seu projeto do taberndculo. A area deveria ser a pega principal dos méveis e objetos da casa de Deus, por um motive que fica claro na passagem a seguir: Também farao uma area de madeira de acacia; de dois covados e meio serd o seu comprimento, de um covado de meio, a largura, e de um cévado e meio, a altura, De ‘ouro puro a cobriras; por dentre e por fora a cobrirds € fards sobre ela uma bordadura de ouro ao redor. Fundiras para ela quatro argolas de ouro € as pords nos quatro cantos da avca: duas argolas num lado dela e duas argolas noutro lado, Faras também varais de madeira de acacia eos cobrirds de ouro; meterds os varais nas argolas aos var por meio deles a arca, Os a area © no se tirarao dela. ho, que eu te darei, Faras de ouro puro; de dois cvados ento, e a largura, de um edvado e meio. Faras dois querubins de ouro; de ours e ati spn extremidades do propiciatorio; um quembi he pxtermidade de uma parte, e outro, na extremidade da outra parte; de uma sé pega com 0 propiciatério fareis os querubins nas duas extremidades dele, Os querubins estenderao as asas por cima, cobrindo com elas 0 propiciatério; estarao eles de faces voltadas uma para a outra, olhando para © propiciatdrio, Pords 0 propiciatério em cima de arca; e dentro dela pords o Testemunho, que eu te darei. Ali, virei a tie, de cima do propiciatério, do meio dos dois querubins que estao sobre a area do Testemunho, falarei contigo acerca de tudo 0 que eu te ordenar para os filhos do Israel, (Bxodo 25,10-22, ARA). area era o elemento mais santo do tabernaculo porque era precisamente sobre essa pega que a nuvem da presenga de Deus repousaria. Era chamada areca do Testemunho [ARA] porque, como acabamos de ler, o Testemunho ficava no interior dessa caixa sobre a qual Deus permanecia. Por fim, vemos que o Testemunho esta no versiculo conclusive do encontro de Maisés com Deus:"E, tendo acabado de falar com ele no monte Sinai, deu a Moisés as duas tabuas do Testemunho, tabuas de pedra, escritas pelos dedos de Deus” (Exedo 31,18, eo (As tabuas que de fata foram guardadas na isés fizera depois de ter quebrado as orig os israclitas.) Entretanto, mais dois ite am por ser guardadaos na arca do Test 10 junto tibuas de pedra. O escritor de Hebreu al ntetido da arca: havia a parte chamada Santo ankps, (ord we. oaltar de ouro para o incenso e a area da alianga, totalmente revestida de ouro, Nessa area estavam o vaso de ouro contendo o man, a vara de Arado que floresceu ¢ as tabuas g A liberagio do sobrenatural da alianga. Acima da arca estavam os querubins da Gloria, que com sua sombra cobriam a tampa da arca. A respeito dessas coisas nao cabe agora falar detalhadamente (Hebreus 9,3-5) Antes de ver a importancia desses itens, vamos observar que, depois que Moisés os colocou na arca, eles nao foram tirados. O povo jamais os viu novamente. Rvidentemente, Deus nae ordenou isso para manter 0 povo na ignorancia dos mandamentos escritos nas tabuas, uma vez que fez Moisés registrar tudo no Livro da Lei para ensinar ao povo. Portanto, a questao é: par que Deus insistiria em que o povo de Israel carregasse essa tenda com todos esses objetos pelo deserto se possuia o Livro que lhe dizia tudo quanto Deus queria que fizesse? Afinal, isso era tudo que os préprios israclitas estavam interessados em ter, uma vez que eles se assustaram com a presenga de Deus-Enquanto continuavam os prosseguimentos no monte, Deus demonstrava seu poder com tanta forga, com trovbes, relampagos e outros sinais, que 0 povo insistiu para Moisés dele, No entanto, apesar de permiti ador entre ele e 0 povo, Deus « nao fic dar as leis segundo as quais deveria ara aplicd-las. O povo de Deus nao era digo juridico perfeito que ele possuia, pelo fato de® proprio Deus estar presente entre ele. E por B80 qu up mais tempo informando os israelitas de como esperava que eles se comportassem, Tudo nessa casa tinha um aspecto profético, simbdlico, que revelava uma faceta da natureza de Deus e de sua relagdo coma povo. ‘Tudo que foi feito nessa casa tinha como foco 0 zelo por essa relagao mediante a aproximagdo de Deus em oragao e adoracéo. E, para garantir que 0 povo nao confundisse a casa de Deus com 0 proprio Deus, ele fez seu povo seguir sta nuvem no deserto durante anos e montar © taberndculo onde quer que Deus parasse. Muitas vezes, o pove “o” via visitar Moisés na tenda do encontro. Mais que sua casa ou que suas leis, era a presenga de Deus que dava ao povo sua identidade, seu propdsito e sua autodefinigao. Por isso, devemos gravar na mente que o'Testemunho nao era simplesmente palavras numa tdbua, nem uma colegao de reliquias sagradas. As palavras escritas sé tinham significado por causa daquele que as proferiu. E ele insistiu que, junto. com essas palavras, o povo guardasse evidéncias palpaveis de que ele é capaz de cumprir o que prometeu. Cada elemento do Testemunho guardado na arca era uma a B as}UG realidade ffsica que incorporava uma revelagao dada por Deus a seu povo por meio de atos miraculosos especificos. As tabuas de pedra expressavam seu encontro com o povo no monte Sinai. Eram uta lembranga do fato de que uma alianca for shag] Sp eypuoat vivo @ seu povo ¢ que os mandame! am como 0 pova devia se relacionar O jarro sobrenatur i$ para oS tsraclitas. F interessante que essa provisa@ Nao era para 0 corpo, mas também para a mya 1a: a eles, Deus também prescreveu o shabat, o dia de descansa e recreagdo, e provia arevelacio da provisio mana suficiente no sexto dia de modo que ninguém teria de trabalhar para colher o manda no sétimo dia da semana. z Aliberagao do sobrenatural ~A vara de Arao representa a revelagdo da marea da autoridade delegada de Deus envre o povo. Em determinado Pponto, os israelitas questionaram a autoridade de Arao. Por isso, eles deixaram as doze varas de amendoeira mortas, uma de cada lider de tribo, da noite para o dia no tabernaculo. Quando foram reaver as varas ne dia seguinte, a vara de Ardo tinha brotado ¢ florescide miraculosamente e dado améndoas maduras (Niimeros 17.8). Isso revelou que o lider indicado de Deus deve sempre ser identificado pela manifestacdo da vida ressurreta, Pois, da mesma maneira que a vara morta de amendoeira de Arao teve nova vida, manifesta em brotos, flores e améndoas maduras, assim também é essencial que os lideres cresgam em todas as areas da vida. Vale a pena notar que ha vida, mas nado necessariamente maturidade (améndoas maduras) em todas as areas. O8 TESTEMUNHOS REVELAM O PACTO Como vimos na passagem anterior, o propiciatério que ficava acima dlesse stemunho era 0 lugar em que erder de vista a importancia , epousa sobre 0 testemunho. 05 que o Testemunho era iavel com a alianca, Todo g.foco de uma alianga esti na relagao entre as partes que a fi Te: m orientagao para a relagio sobre a Oe dam, nao pode haver relagdo alguma, O Testemunho cumpre a tarefa essencial de definir a natureza da relagao pactual (que Deus estabeleceu com seu povo, e 0 povo, com ele) e determinar o contexto em que ela devia ser praticada, As diretrizes que Deus deu ao povo, porém, sé tinham sentido porque ele pretendia ter uma relagao verdadeira com o povo. Para nés, seria um absurdo pensar em casar apenas para agit como se 0 que nosso conjuge mais desejasse fosse estudar nossos votos diariamente e procurar nos comportar fazendo o que dissemos que fariamos sem ter contato pessoal. Isso nao produziria um casamento bem-sucedido, Infelizmente, a reacao que acabei de relatar, junto com uma profusdo de outras respostas que resultam da ignorancia e da incredulidade que o homem herdou da Queda, caracterizou essa geragao de israelitas e tem caracterizado geragdes ao longo da Historia. Assim, esse Testemunho e a Antiga Alianga refletem aconsciéncia plena de Deus da condigac pecaminosa de Israel. Deus tinha de estabelecer limites fortes para que o homem pecador pudesse aproximar-se dele sem morrer instantaneamente. Esses'limites nao eram para manter 0 povo longe, mas eus exige de quem se apresenta antgel s Quand ist aelitas fit chegaram ao monte Sinai, eles j de m comportamento nada exemplar, jueixar e do alimento, passando por pedir p oltar para’ Egito, até recolher mais mand que deveriam e de yb ofhetc no sabado, quando nao havia mana. Deus sabia que esses antigos escravos estavam longe de entender como se aproximar dele, por isso estabeleceu a jure IeqUOOU, do sobrenatural Jo A liberag: pardmetros rigidos para seus primeiros encontros, Ordenou- -lhes que se consagrassem e ficassern longe do monte, “senao, 9 Senhor os fulminara” (Exodo 19.24). F nesse ponto que Deus comegou com os fogos de artificio, e o povo entendeu direito — Deus é absolutamente santo ¢ tremendo. O povo ficou assustado, mas nao conseguiu entender o que Moisés entendeu, ou seja, por que Deus estava mostrando seu poder e sua santidade: Vendo-se 0 povo diante dos trovoes ¢ dos relampagos, e do som da trombeta e do monte fumegando, todas tremeram assustados. Ficaram a distancia e disseram a Moisés; “Fala tu mesmo conosco, e ouviremos, Mas que Deus nao fale conosco, para que nao morramos”, Moisés disse ao povo: “Nao tenham medo! Deus veio prova-los, para que o temor de Deus esteja em voeés e os livre de pecar” Mas 0 povo permaneceu a distancia, ao passo que Moisés aproximou-se da nuvem escura em que Deus se encontrava (Exodo 20.18-21). Op se afastar de Deus, em vez de aprend. mo Moisés fazia. Essa escolha,* junto et , como, por exemplo, a decisao: de ado uco depois de fazer alianga com Di cer um ritual de culto que era total te realizado ve sacerdotes em nome do povo. Lembre- HERE cio a fazer de Israel um reino de sacerdtes. Eles acabou senda uma tribo de sacerdotes, e somente o sumo sacerdote podia ficar diante da area uma vez por ano, no Dia da Expiagao. Na sua misericérdia, Deus escondeu-se daqueles que, por causa do coragdo endurecido, seriam destruidos se entrassem num lugar de acessa livre 4 sua gloria manifesta, Ele naa 08 rejeitou porque o tinham rejeitado. Ele fez provisao, na maneira que o tabernaculo foi estabelecido e por meio de sacrificios (principalmente o cordeiro sacrificado pelo pecado no Dia da Expiagao), para que sua natureza justa fosse honrada, pelo menos provisoriamente, para que ele pudesse permanecer no meio do pova. Essas diretrizes para proteger o povo da santidade divina valiam para todos. Contude, tanto Moisés quanto Davi tinham sido de tal forma separados para Deus que era como se ele a Ihes tivesse dado isengdo da Lei para que pudessem chegar mais perto de sua presenga. Afirmei anteriormente que nossa reagao de fé ou de incredulidade 4 revelagao de Deus cria as condigdes que influenciam a maneira de Deus se relacionar conosco, Isso é retratado de forma clara na historia que cerca o Testemunho. Isso significa que a vontatle de Deus tem varias medidas, snag] ap Pipioouasta e zequoaug ou dimensi tancias de acordo com essas condigdes. 5 \ A Biblia nfusae.coft se acharmos que tude que Deus di éum de sua soberana vontade. Por exemplo, go Testa , lemos: “Pois todos aie filho me pertencem. or ethics 18.4). No Novo “© Senhor naéo demora em cumprir a sua me pertence Aquele que pe: Testamento, lemo: promessa, como julgam alguns. Ao cantrario, ele 6 paciente com vocés, nao querendo que ninguém pereca, mas que todos - § : 3 3 2 = chéguem ao arrependimento” (2Pedro 3.9), Esta segunda expresso da vontade de Deus é mais elevada que a primeira, e Deus a revelou quando as condigées de sua relagéo conosco mudaram por causa do que Cristo realizou na cruz. UM HOMEM SEGUNDO 0 CORAGAO DE DEUS Mesmo antes de Cristo vir, havia alguém que seguia os passos de Moisés e preferiu“se aproximar das densas trevas onde Deus estivesse”. Davi é um individuo singular no Antigo Testamento porque ele descobriu aspectos escondidos da vontade mais elevada de Deus para 0 relacionamento com seu povo, Ele descobriu que Deus nao queria o sangue de touros e bodes, mas 0 sacrificio de um coragao contrito e grato. Fssa descaberta o levou a fazer algo inimaginavel. Davi tomou a area da alianca, a arca que somente 0 sumo sacerdote podia ver uma vez por ano, ea colocou num taberndculo Latve ele préprio concebera, onde havia sacerdotes por dia, durante anos. Ele nao te depois queumhomem —, e catregar a arca para Jerusalém acgao de Davi, voltado para tiar uma expressao de culto eo nao fosse sacerdote, ou mesmo. — sangue de Jesus ser derramado. O salmista disse: “Sim, os teus testemunhos sao 0 meu. prazer; eles s40 os meus conselheiros” e “Tenho mais discernimento que todos os meus mestres, pois medito nos teus testemunhos” (Salmos 119.24,99). Sabedoria, discernimento e paixao por Deus se obtém por meio de testemunhos. Também é provavel que 0 coragio de Davi voltado para Deus se expressasse num estudo constante do Testemunho (v. Salmos 139.8,14 e Salmos 145.4,5,9) que desvendasse a revelagdo de sua natureza come contexto para se encontrar com Deus (0 propiciatério) e como um guia para se aproximar de Deus. Por conseguinte, Deus lhe permitiu entrar em sua presenga e experimentar uma dose de comunhao e adoragao que estaria disponivel a todo cristéo do Novo Testamenta. Isso, mais o fato de que Deus chamou Davi de ancestral de seu Filho, o Messias, revela que Davi entendia que o Testemunho era o essencial. Afinal, a questo levantada em toda a histéria de Deus entregando o Testemunho a Israel é: Por que Deus iria querer _firmar win alianea com pessoas pecadoras? Por que ele iria querer um sistema de culto que nao solucionasse 9 problema snag] ap erpagouasiur & rezjuooug, do pecado, prineipalmente porque ja sabia como iria lidar com 1 eis ja vimos osta a essas perguntas na p Jesus aos fais! repreensao us deu o Testemunho para instruir e pi essias vindouro, Gdlatas explica: “A tor até Cristo, para que féssemos ju: ados pelastégAgora, porém, tendo chegado a ee do tutor” (3.24). Davi percebeu qué Testémunho ey nao refletiam fé, jd nao est o desejo mais elevado de Deus e que eles se destinavam a preparar o povo para clamar pelo Messias ¢ 0 reconhecer. A liberacao do sobrenatural \s JESUS: O TESTEMUNHO VIVO. Jesus afirmou que ele viera para cumprir a Lei e os Profetas (v. Mateus 5.17) ou, em outras palavras, as exigéncias da Antiga Aliana, Esse cumprimento tem aspectos muito ricos, 08 quais os escritores do Novo Testamento e muitos outros investigaram, O livre de Hebreus em particular funciona coma apoio para o relato do Exodo da concesso do Testemunho e da construgdo do taberndculo, especificando camo cada aspecto do mobiliario do taberndculo e o ministério no seu interior profetizavam o ministério espiritual superior realizado por Cristo na sua morte e ressurreigao. Hebreus define Jesus como nosso Suma Sacerdote, representando o homem diante de Deus, e Deus, diante do hhomem. Ao nos representar diante de Deus, ele entrou no verdadeiro e espiritual Santo dos Santos no céu e apresentou, seu proprio sangue no propiciatério para expiar nossos pecados (v. pees 9.11,12). Mas, ao representar Deus diante culo de Deus entre os homens, Palavra tornou-se carne e viveu (1.14), is realidades que a area eo a de madeira de acacia (0 mesmo materi ¢ Noé useu Bara construir sua area) falava da redengai MT us ofe en O ouro falava da gloria de Deus que PA sobre ele, O querubim falava da presenga de anjos que o rodeavam. © propiciatorio, onde o sangue do cordeiro era aspergido ¢ onde Deus se encontrava com Moisés, falava do acesso livre e do perdao que Jesus estendeu do Pai a humanidade, Finalmente, Jesus incorporava os elementos do Testemunho do interior da arca — as tabuas, o mana e a vara de Arao — por ter cumprido a Lei, criado provis6es miraculosas e andar na undo e autoridade do céu, evicenciadas pela libertagao da vida ressurreta. Cristo ¢ o Testemunho vivo de Deus para o mundo. Tudo que ele foi, disse e fez revelou a natureza do pacto que Deus desejava ter com todos os seus filhos. Com a vida e a morte de Jesus, Deus criou o confexto para nos aproximarmos de Deus, conhecé-lo e andar com ele. Estar “em Cristo” significa que, de fato, participamos das duas dimensées do ministério sacerdotal de Cristo. Em Cristo, também ministramos para Deus com culto espiritual no Santo dos Santos, onde entramos mediante o“novo e vivo caminho” que o proprio Cristo abriu para nés: Portanto, irmaos, temos plena confianga para entrar no Santo dos Santos.pelo sangue de Jesus, por um novo e rin par meio do véu, isto 6, gtande sacerdote sobre a proximemo-nos de Deus plena convicgio de fé, para nos purificar de uma consciéncia culpada, e tendo os nossos corpos lavados “Grrit ugh) 19-22), 1 Por outra lado, estar em Cristo significa que experimentamos a habitagao do Espirito Santo. Assim, o Santo dos Santos agora reside em nés. Paulo perguntou: “Vocés nao iq sp spigot eer | 2 A liberagio da sobrenatural & Sabem que sao santudrio de Deus e que o Espirito de Deus habita em vocés?” (1Corintios 3.16). Isso significa que agora semos portadores do Testemunho — portadores das realidades da Nova Alianga de Deus com o homem por meio de seu Filho, como ele afirmou pelo profeta Jeremias: “Estao chegando os dias”, declara o SENHoR, “quando farei uma nova alianga com a comunidade de Israel e com a comunidade de Juda. Nao sera come a alianga que fiz com os seus antepassados quando os tomei pela mao para tird-los do Egito; porque quebraram a minha alianga, apesar de eu ser o SenHor deles”, diz o SenuoR. “Esta é a alianca que farei com a eomunidade de Israel depois daqueles dias", declara 0 SeNHoR; “Porei a minha lei no intimo deles , ‘on aos OMG te (ke conte, desde o menor até o maior’, diz o Senior. “Porque eu lhes perdoarei a maldade e nao me lembrarei mais dos seus peeados” (Jeremias 31.31-34). Nossa tarefa é aprender a liberar a realidade e o poder do Testemunho da mesma maneira que Jesus fez. Jesus representou Deus de moda muito diferente que a area do Testemunho o representava. Existe uma diferenga importante entre uma caixa de objetos inanimados que indicam realidades espirituais e um testemunho vivo que se relaciona com essas realidades e as manifesta, Enquanto a caixa sé podia conservar as reliquias do que Deus fizera, Jesus declarava e demonstrava as obras de Deus para todos verem, Ele revelou o segredo do seu ministério liberalmente para seus discipulos, reiterando sempre que ele fazia somente 0 que vira seu Pai fazer e dizia somente o que ouvira seu Pai dizer. Isto é, ele ¢ seu Pai eram exatamente iguais, estavam em perfeita concordancia. Semelhanga e acordo so o cerne da alianga, Foi esse perfeito acordo cont Deus que capacitou Jesus a que falava, Em suas jeus do Testemunho. ‘risto nos deu acesso Deus e nos chamou para repress ira. Assim, guardar o testemunh éuma qtiegao de preservar na memoria o que Deus fe: revelar us é para aqueles a nossa volta declarando e demonstrando, A prépria palavra“testemunho”em hebraico vem de uma taiz que significa “repetir, fazer de novo”. Observe que snaq] ap erpigotiasna v renuo3uR | 2 do sobrenstural | z A liberag: essa repeticao tem em si as duas dimensdes de dizer © fazer, O testemunho é algo a ser tepetido, tanto em palavra quanto em acao, Isso deriva diretamente da natureza da Falavra de Deus que vimos anteriormente. As palavras de Deus nao podem se separar de suas obras, Também deriva de sua natureza de um Deus que faz alianca @ a cumpre. Quando declaramos os testemunhas do Senhor, estamos na verdade definindo quent ele prometeu ser na relagaa conosco; e mais, estamos apresentando uma petigdo ao céu para que essa alianga se renove ¢ se demonstre no presente como foi no passado. Como veremos mais adiante, Apresentar essa peticao ao céu é exatamente o que Deus quer que fagamos. Ele nos manda repetir seus testemunhos porque, ao fazer isso, criamos atmosfera e oportunidade para que ele realize novamente o que realizou. Assim como Jesus, devemos criar dentro de nés ambiente para que sua presenga seja liberada pela declaragao do testemunho aqueles que nos cercam. Levamos © propiciatério de Cristo aonde quer que vamos. nunhos de Deus 4s pessoas, encontrar Deus damesma - * re) eae man. a: 108 indo. Trata-se de uma paderosa juan lemos a seguir as pegadas de que 86 podemos prever e ter acess Davie r dos testermunhos do Senhor nosso prazer e ro it iprir nosso papel nessa relacao pactualytey aa s aprel eC a guardar o testemunho e, ao fazer isso, aprender a liberar 0 poder de Deus para o mundo a nossa volta. CapituLo 4 Guardar o testemunho Deuterondmio é 0 livro que todo judeu devote tinha de saber de tras para a frente e de frente para tras ao crescer, por um simples motivo: é um dos livros mais praticos da Biblia. Tem instrugées praticas para todos os aspectos da vida comunitaria, de relacionamentos, familia, trabalho e culto. Pelo fato de ter sido tao essencial para o éxito de Israel como povo da alianga de Deus, uma das primeiras instrugées praticas do livro é como aprender o que ele diz. Que todas estas palavras que hoje lhe ordeno estejam em seu coragdo. Ensine-as com persisténcia a seus filhos, Converse sobre elas quando estiver sentado em casa, quando estiver andando pelo caminho, quando se dei r. Amarre-as como um a testa. Escreva-as nos a € eM seus portoes povo tivesse trés atitudes senciais e1 a euterondmio. Ele deveria ser o ja eduracal ilhos, Também era para set into prineip: o principal assunto da conversa durante todo o dia, uma vez que © povo devia cercar-se de lembretes visiveis do que o livre dig, Essas trés disciplinas eram vitais para guardar com éxito A liberagio da sobrenatural | ‘os trés primeiros aspectos das palavras que Deus falara ao pove.Diligentemente, guardaras os mandamentos do SENHOR, teu Deus, e 05 seus testemunhos, e os seus estatutos que te ordenou” (Deuteronémio 6.17, ARA). Guardar os mandamentos do Senhor é muito facil de entender. Significa simplesmente fazer o que eles ordenam. Se Deus diz para honrar pai e mae, temos de honrar nossos pais. Guardar os estatutos do Senhor é um pouco diferente. Os estatutos de Deus sao os princfpios e valores supremos subjacentes a seus mandamentos e normas para nossa vida. Por exemplo, ele promete que teremos vida longa por cumprir © mandamento de honrar nossos pais. Isso revela um estatuto da natureza e do Reino de Deus — que a vida flui atraves da honra, Deus nos manda guardar seus estatutos porque ele nao quer que facamos somente o gue ele diz; quer que entendamos por que ele nos manda fazer determinadas coisas, Ele quer que compreendamos os Prineipios que regem seu mundo a fim de criarmos filhos que pensem como ele e vivermos com éxito organizando nossa vida do modo dele. oO ém, signifi ardar os testemunhos do 4 pergunta, precisamos voltar « isciplinas prescritas em rsiculos indicam que, junto com s, temos de falar aos nossos filhos 51 os testemunhos, contar a eles as histrias das interv eye ee Deus na Historia, Temos de guarda=i6s @m'noSsas as didrias e clevemos construir memoriais, ou monumentos, para nos lembrarmos deles, Em Tesumo, temos de lembrar deles e declard-los constantemente. A palavra” guardar” significa“ observar” ou" preservar”. A ideia ¢ clara: manter os olhos focalizados naquilo que Deus fez, o testemunho, e proteger isso da obscuridade. Gosto de pensar no testemunho de Jesus como as lentes através das quais enxergamos a vida, A histéria sobrenatural é facil de ser esquecida, principalmente quando queremos nos sentir bem com nds mesmos na auséncia de milagres. Quando nao ha milagres, e somos seguidores de Jesus, instintivamente queremos criar um motive para explicar sua auséncia e assim continuar a viver em nosso estado atual sem fazer mudangas radicais. E muito fécil criar razées teoldgicas para a auséncia de milagres. Ao contrario, temas de descobrir por que eles nio acontecem e buscar Aquele que exige de nds o sobrenatural. DECLARAGAO CHEIA DE PODER O testemunhe do Senhor tem de ser dito, uma vez que existe um elo nitido entre a declaragdo e a liberacdo de poder. Acomegar de Génesis 1, a Biblia nos prepara para entender que nada antes haja uma declaragao. Isso vale quer te quer ele ponha suas palavras n: a O prim adi Adao para ajudar a eselarecer a dom em que iria viver, dando nome aos da declaragdo que Deus investiu nahi ade ainicio. Depois da Queda, apenas um punhado de gente respondeu ao chamado de Deus para ser profeta dele. Muitos desses individuos, porém, Pessaram o coragéo de Deus e seu propdsito de restaurar s a oyunuuagsey o zepaeng, A liberagao de sobrenatural | & seu povo para uma posicao de pureza e intimidade, em que todos, nao apenas alguns, pudessem ouvir o que Deus estava dizendo e declarar essa mensagem, liberando a realidade do que foi declarado para o mundo a sua volta. Moisés disse: “Voce esta com ciimes por mim? Quem dera todo o pove do Senhor fosse profeta e que o Senhor pusesse o seu Espirito sobre eles!” (Ntmeros 11.29), O profeta Joel declara: “Depois disso, derramarei do meu Espirito sobre todos os poves. Os seus filhos e as suas filhas profetizarao, os velhos terao sonhos, as jovens terao vis6es” (joel 2.28), Isaias referiu-se 4 razio por que Deus queria que todos tivessem acesso 4 un¢do profética quando Deus falou por meio do profeta, dizendo:“Ponho as minhas palavras na tua boca e te protejo com a sombra da minha mao, para que eu estenda novos céus, funde nova terra e diga a Sido: Tu é: meu povo" (Isaias 51.16, ARA}. Onde os céus deviam ser estendidos? No mesmo lugar 8 a que Deus tinha lancado os alicerces: na terra. Essa ideia de “estender os céus” tem ressonancia na declaragao que Jesus nos en 0; seja feita a tua vontade, assim jateus 6.10). Essa é uma declaragao pr muito centrada na previsao de um act to em chamar algo a existéncia, Jesu: exemp! sses dois aspectos co ministério profétiaé. i fiaacontecimentos, mas também suas palavras f. iy. contecer as coisas no momento em que saiam de sua baca. Ele se referiu a isso assim:“O. Espirito da vida; a carne nao produz nada que se aproveite. As palavras que eu lhes disse sao espirito e vida” (Jodo 6.63), Quando ele falava, liberava o Espirito de Deu no ambiente, ¢ a realidade superior do Reino de Deus, que esta no Espirito, comegava a transformar a realidade terrena. E essencial lembrar que Jesus fazia tudo no ministério terreno como um homem que havia deixado a parte seu poder e seus privilégios divinos a fim de dar-nos o exemplo de vida cristé, Ele demonstrou que nés também, falando com a presenga e o poder do Espirito Santo, liberariamos o Espirito Santo para“ estender os céus”, transformando o mundo a nossa volta Uma palavra profética verdadeira muda o ambiente e age como um catalisador que poe em ago uma cadeia de eventos para transmitir a palavra. E por isso que Paulo nos exortou a“S[eguir] o caminho do amor e bus[car] com dedicagao os dons espirituais, principalmente o dom de profecia” (1Corintios 14.1). Todos nds devemos ser possuidas do deseja nao necessariamente de ter o officio de profeta, mas de crescer na graga do Espirito para ouvir e declarar 0 que Deus esta dizendo. f isso que abré os céus e atrai o reino dos anjos para incipal tarefa dos anjos é us quando ela é declarada, nassas cir aplicar e Essa v tador por tras da prioridade de declara unl se, como vimes no capitulo 1: “...] Ado ! O teste de Jesus é 0 espirito de profecia” (APdcalipse 19. 10)J Quando declaramos as obras de Deus, libefamo: ungai fética criativa que muda a atmosfera. De fato, o testernunho declarado cria acesso para a prépria ungiio que realiza o testermumho em primeiro lugar — que também foi liberado por wna declaragiio — para produzi-lo novamente. gS oyumuaysay © repuensy a A liberagao do sobrenatural ‘Essa da realidade incorporada na propria palavra “testemunho"—“fazer novamente”. Vi isso ocorrer muitas vezes para duvidar de que, quando declaramos o testemunho do Senhor, Deus libera sua autoridade para aplicar a palavra e duplicar o milagre. Declarar o testemunho nao precisa ser parecido com pregar. As declaragdes podem ser simplesmente proferidas em voz alta. Por isso, Deuteronémio diz que o testemunho deve estar em nossas conversas. Certa vez, eu estava conversando com um homem, e aconteceu de ele mencionar que tinha um tumor na clavicula. Ele explicou que o osso jamais se curou adequadamente depois de té-lo quebrado alguns anos atrés. Eu respondi dizendo que via ossos quebrados serem curados 9 tempo todo. A mulher dele pegou-Ihe a mao, colocou-a no tumor e disse:“Vocé esta curado!”, Logo em seguida, o asso estava perfeitamente liso. Foi o poder do testemunho, Essa mesma dindmica explica por que eu acho que uma das maneiras mais rapidas de iniciar as pessoas numa vida de milagres é manda-las numa viagem “Global Awakening” [Despe: fal], no Brasil, com Randy Clark. Em qualquer wraliolze s, ha a possibilidade de testemunihar a. hares de milagres. Esses milagre: ci cristdos comuns, que deixam oambie sivo” da igreja norte-americana para ser pais 40 tem problemas com o Deus de milagres. >| Pe “hes O que ocorre depois das reunides 6 importante: quando as equipes estdo juntas nas refeigGes ou passeando, elas conversam sobre os milagres, Nao querem conversar sobre assuntos de seus praprios paises — as contas a pagar ou os conflitos denominacionais que esto enfrentando. As pessoas querem conversar sobre o fato que acabaram de presenciar: alguém sem pupilas que de repente as cria e recebe a visdo, ou os tumores que desapareceram, ou os tetraplégicos que sairam da cadeira de rodas e andararn. Quando voltam ao seu pais, essas conversas impulsionam a vida delas ¢ as estabelecem em reinos de poder que jamais imaginariam experimentar. Passam a ter uma arrancada para um estilo de vida de milagres constantes declarando o testemunho. Preciso agora assinalar que, ao viajar e ministrar durante muitos anos, descobri que esse entendimento da natureza profética do testemunho chega como novidace para muita gente. > Em muitos lugares, as pessoas tem um valor para o a testemunho igual ao que eu tinha durante minha criagéo. 3 Eu gostava de ouvir a hist6ria sobre Deus ter encontrado e z mudado a vida de determinadas pessoas para sempre, Sempre 5 foi estimulante e me fazia dar gloria e honra a Deus. Nao me lembro, porém, de nem um exemplo sequer de que o testemunhos tenha sido reproduzido instant: @ OS que ouviam esses le nao aconteceu, mas da resposta ao apelo de receber Cristo depais do testemunho da conversio de alguém). e A verdade ¢ t 6 testemunho sempre existiu, mas, TY. impediu de receber o que jamais notamos que estava acessivel, Como dizem as testemunh munca tive Fserituras:” Meu pava foi destruide par falta de conhecimento” (Oseias 4,6), Sem a revelagio de como Deus opera, nio A liberagia do sobrenatural | a podemos estender a mao com fé e nos apossar do potencial celeste que est na almosfera 4 nossa volta. E isso que observamos na histéria da mulher com o fluxo hemorragico {v. Marcos 5). Jesus estava sendo tocado e pressionado por todos as lados por uma multidée de gente. Mas s6 uma pessoa percebeu que podia de fato receber algo se apenas 0 tocasse. Ela teve uma revelacdo do que estava a disposicao e, portanto, teve fé para estender a mao e sentir. ADMINISTRAGAO PELA MEDITAGAO. A administragao comega com o entendimento do que recebemos ¢ por qué. Temes muito por que agradecer nessa hora. O Espirito Santo esta restaurando a revelacéo do poder do testemunho para liberar milagres a seu povo, poder este acessivel a todas nés. Esta a nosso alcance. Deus esta nos tirando de nossa ignorancia com misericérdia, de fé em fé e de gloria em gloria. Contudo, também quero ressaltar outra verdade acerca de seus discipulos sobre se o Reins tepente, Jesus Ihes contou — . uma pai Abola’s que confiou a seus servos com det heiro a ser administrada, um em relagéo ao dinheiro, os servos faram por fim ¢stabelecidos com determinado grau de autor rr al Lucas 19.11-27). A pardbola das mini do Deus abre as riquezas de seu reino para Ch at nos en confiande algo que temos de administrar. B nossa mordomia fiel que nos habilita para lidar com o peso do poder e da autoridade que esta sobre alguém que pode transformar a paisagem com uma declaragao, Ao revelar 0 poder do testemunho, Deus nao esta apenas nos danclo acesso a um principio que funciona de seu Reino. Ele esta na verdade nos dando acesso ao conhecinento dele. Lembre-se que, em todo relate do que Deus fez, ha uma revelagao da natureza dele e um convite para conhecé-lo também pela experiéncia. Bp para isso que serve a uncao sobre o testemunho, porque a testemunho é parte da alianca. Tado 0 seu propésito é nos levar ao relacionamento com Deus. Mas a revelacio de Deus é algo pesado. Quando enxergamos quem Deus realmente ¢ revelado em seus testemunhos, néo conseguimos fugir disso sem reagir a Deus de uma maneira, entre duas: ou deixamos = que a revelacdo de quem ele é transforme nosso modo de i conceber e perceber a realidade, ou resistimos 4 verdade e 3 ficamos de coragéio endurecido. Resumidamente, ou entramos a em um relacionamento com Deus, ou nos afastamas dele. 3 Deuteronémio nos ensina que, se desejamos ter relacionamento com Deus, precisamos ser proativos nesse sentido, A se e apenas aplaudir 0 que Deus fez na verdade nos pée Aum en, mM que pensamos ter recebido a aca a e reagido a Deus da forma que Nao ha duvida de que devemos dar louver a Deus pelo que ele fez, mn 08 it or af. Se o testemunho nao transforma ry Ll eS. pensamento e de nosso comportamento, nado ¢ estamos verdadeiramente guardando, A revelagao de Deus no testemunho deve nos formar para ver a realidade da perspectiva de Deus a fim de podermos A liberagao de sobrenatural | 32 caminhar na fé, Qualquer tipo de formacao, seja militar, seja ica o aprendizado de um instrumento, exige prdtica. A ti maneira de absorver realmente todos os nutrientes, por assim dizer, do testemunho é tomando uma decisdo conscienciosa de cultivar um estilo de vida de conversar 0 tempo todo sobre as obras maravilhosas de Deus. Jesus declarou:” Desde os dias de Jodo Batista até agora, o Reino dos céus ¢ tomado a forga, e os que usam de forca se apoderam dele” (Mateus 11,12). Ele também disse:"Aquele que nao esta comigo é contra mim, e aquele que comigo niio ajunta, espalha” (Lucas 11.23). Nao existe territério neutro em nesso mundo, Ou buscamos de forma proativa e vigorosa o Reino de Deus, ou estamos permitindo, quer ativa, quer passivar iente, que 0 reino das trevas imponha sua influéncia, ganhando um lugar em nosso coragao — o lugar de onde observamos a realidade. Nosso coragio esté cheio de tudo quanto prende nossos pensamentos e afetos, As Escrituras chamam isso de smeditacio do nosso coracao. Note que a meditagao no sentido biblico refere-; mente, a6 contrario da medit. a esvaziar a mente. Tudo quar ragdo e a mente em ultima andlis a cri de confianga ou acordo com isso, St sa0 constantemente preenchidos com a infapinaga 7 as ruins podem acontecer a nos ou aquelesique am x s estabelecer um acordo com o espirito de ansiedade. Se preferirmos nos concentrar no que Deus nao esta fazendo, é mais provavel que deparemos com perguntas como:"Por que essa pessoa nao foi curada?” ou” Por que ha tanto mal no mundo?"”. Assim, vamos firmar um acordo com o espirito de amargura, criando a atmosfera favoravel ao espirito de ofensa, o que nos leva ao pecado principal da incredulidade. Se enchemos a mente com aquilo que Deus estd fazendo e o que ele fez, fazemos um acordo com o espirito de fé, Tudo aquilo com que concordaimos ¢ 0 que val encher nosso pensamento e nossa boca e, desse modo, o que vamos liberar para o mundo 4 nossa volta. De fato, a realidade espiritual com a qual comungamos no coragao é exatamente o poder liberado em nossas declaracées. Por esse motivo, as palavras de nossa boca e a meditagéo de nosso coracao estao intimamente associadas. E por isso que Davi orou:“Que as palavras da minha boca e a meditagao do meu coragao sejam agradaveis a ti, Senhor, minha Rocha e meu Resgatador!” (Salmos 19,14), Deus expds a Josué a relagao entre meditacao e declaragao ao dizer: ounaims.0 sepuens | 3 Nao deixe de falar as palavras deste Livro da Leie de meditar nelas de dia e de noite, para que vocé cumpra estd escrito. Sd entéo os e voeé sera bem-sucedido” m dois aspectos que dizem . Primeiro, nao temos de declarar o ster co a repetigao irrefletida. Temos de oo) it. maginacgao com o que estamos dizendo. Por sua vez, nossa meditagéo no que Deus disse implica falar. A palavra hebraica para“ meditagao“ aqui significa BL dechean shoe eeaeal | = literalmente” gemer, resmungar, proferir, refletir sobre, murmurar, ou falar”. Essa mesma palavra foi empregada para designar um leao rugindo para a presa. Nossa meditagdo nao deve ser uma atividade relaxada, Temos de perseguir e com alegria consumir com voracidade o testemunho de Deus, E assim que nosso corpo e nossa mente so preparados. “para estar de acordo com tudo o que esta escrito”, Essas atividades devem evidentemente ser praticas para nds, quando passamos pela experiéncia de como o aprendizado acontece, Os niveis mais elevados de aprendizado sio normalmente atingidos quando estéo presentes no processo de aprendizado, a repetigao, o compromisso fisico e mental, o pensamento critica e a expressao (pdr a ideia em palavras). Quando fazemos isso com o testemunho, hé duas consequéncias fundamentais. Primeira, quando enchemos © coragaéo e a mente como registro do que Deus fez por meio do didlogo e da meditagao, mantemos uma consciéncia constante do Deus que invade o impossivel. Essa postura de , a coragem e& sibilidades a° 1e, profetizando com unho, liberamos algo no reino invéSive| que real 03 atrai para experiéncias reais em gui FAT rrcstidade 4 nossa volta, transformadas pelo Deus do testemunho. E isso que o Senhor prometeu a Josué — guardando o testemmunho, nés realmente prosperareres e teremios éxito. A vida de Davi, um dos homens mais bem-sucedidos do Antigo Testamento e, como vimos, o exemplo mais profundo de guardar o testemunho, sem dtivida fala da verdade dessa promessa. Em todos os seus salmos, ele fala em declarar e proclamar as obras de Deus:“Grandes sao as obras do SrNrioR; nelas meditam todos os que as apreciam” (Salmos 111.2). O salmo 66 nos dé uma ideia maravilhosa de quanto Davi estudava e meditava sobre as obras de Deus. Ele diz: Venham e vejam o que Deus tem feito; como sao impressionantes as suas obras em favor dos homens! Ele transformou © mar em terra seca, ¢ 0 pave atravessou as aguas a pé; e ali nos alegramos nele (Salmos 66.5,6). Os fatos a que Davi se refere nesse salmo —a travessia miraculosa do mar Vermelho e do rio Jordao — aconteceram centenas de anos antes de ele nascer. Contudo, ele fala como se nos estivesse convidand para uma festa em que observariamos ebrariamas a Deus juntos. O que Davi descobritt ao e as obras do Senhor é que 6 adas pelo tempo. O Deus 0, &, quando estudamos o que ele fez, parar com o fato de que esses também sago! s. que Deus esta realizando e realizara. A eS eininaticst em Salmos a”buscam”. Se temos prazer nos testemunhos © meditamos neles, na verdade procuraimos e achamos encontros pessoais com essas obras de Deus. Seria melhor oyunmuroysay 0 zepaeM | Sy a Aliberagho do sobrenatural dizer que buscamos de fato esses encontros com as obras de Deus como verdadeiras”presas” que estamos perseguindo quando meditamos. E isso exatamente que devemos fazer para experimentar a plenitude de nossa heranga no testemunho. LEMBRAR Criar um estilo de vida de declarar o testemunho é 0 primeiro aspecto de guardar o testemunho, O segundo aspecto é criar um estilo de vida de lembrar. Esses aspectos sao dois lados da mesma moeda. ssante acerca Nao faz muito tempo, descobri algo inter da palavra hebraica para a nossa palavra“lembrar’, Ela é 0 radical da palavra“ macho”. Pode parecer uma correlagio obscura, mas aqui significa que o macho carrega as sementes de reprodugéo. Quando nos lembramos das interyengdes sobrenaturais de Deis nas situagSes impossiveis, carregamos em nosso coragaéo as sementes de mais um milagre. Ja vimos que declarar o testemunho da acesso 4 ungdo pela q ; um ato'de lembranga. nos lembramos do que Deus fez, 6 como se.tomaster ementes de determinado mila um novo ambiente ¢ Bt outro, O faté de s huimangs terem a capacidade de memoria teh outro Jack ee todos sabemos. Também temos a impressionante capacidade de esquecer. As consequéncias vemos que isso também é de esquecer podem ser pequenas ou grandes, dependendo do que se esquece. Os desdobramentos de esquecer onde se pds o grampeador sao muito diferentes de esquecer a data do aniversdrio de casamento, por exemplo. O que é tao impressionante em relagdo 4 nossa capacidade de esquecer é que somos capazes. cer coisas que pareciam absoluta jnesqueciveis quando ocorreram Por outro lado, quase sempre descobrimos que esquecemos coisas que nao pareciam grandiosas na ocasiao, mas, alhando para tras, foram na verdade importantissimas. Ambos os casos revelam nossa necessidade de uma espécie de mecanismo externo que nos ajude a lembrar. Quando Israel entrou na terra prometida pelo rio Jordao, Josué ordenou que os mais velhos das tribos valtassem ao rio e pegassem 12 pedras do leito para fazer uma pilha delas na margem. Josué explicou o objetivo: Elas servirdo de sinal para vocés. No futuro, quando os seus filhos Ihes perguntarem:" Que significam essas pedras?”, respondam que as dguas do Jordao foram interrompidas diante da arca da alianga do Sexnor. o Jordan, as aguas foram serao um memorial el” Josué 4.6,7). A pilhi 5 msinal e mentarial, que tém ni semelha: realidadesue indi tealidades maiores. Os memoriais sao wed nanos lembrar de outras coisas. Nesse caso, a pilha de pedras, lembrava o povo de Israel do testemunho de que Deus reteve as dguas do Jordao e fez seu povo entrar na terra prometida. s sinais, ou signos, S40 oyunmaysay o zeprensy | 3 s “A liberagd do sobrenatural As intervencdes sobrenaturais de Deus na historia humana, porém, sdo em si mesmas sinais, porque sao realidades que indicam a revelagdo maior do proprio Deus. Desse moda, apilha de pedras era um memorial ¢ um sinal que indicava outro sinal, o sinal que indicava a realidade. Quando o Jacozinho e seu pai encontrassem essa pilha de pedras no caminho do rio, ndéo ouviriam apenas a historia; ouvitiam o que a histéria indica:“E assim que o pais ¢, e ele é seu Deus tambem!” de histéria chata. Na cultura de Israel, esta incorporada a us de seus mais devia ser uma ligao nogdéo de que a histéria deles como povo da alianga continha as promessas de quem Deus seria para cada geragao futura. Deyemos criar elementos que estimulem nossas lembrangas, coisas que nos lembrem do que Deus fez em nossa vida e de quem ele é, Um memorial de pedra em minha vida é um classico rifle Winchester pré-1964 que ganhei ha muitos anos, quando meu pai foi pastor da Bethel Church, e eu fazia parte da equipe que ele liderava. Nessa época, eu nao tinha rifle de caga, mas estava econo: quirir um, porque eu aderava cagar. uficiente, achei que seria mais 8 is com o dinheiro, em vez de cor 0 domingo seguinte 4 noite, fui a jj presbiteros chegou até mim de forma’bém inesperada e perguntou:“Bill, vocé precisa de uma arma’ jRe} chi: reciso”.”Venha 4 minha casa depois da igreja”. Eu fui. Fiquei perplexo quando ele trouxe a Winchester, ndo s6 porque a arma era muito valiosa, mas. também porque era mais que isso. Fra uma pilha de pedras. Referia-se a algo maior que ela mesma, uma ligdo que Deus me ensinou naquele momento para muitos anos; se obedeco nas pequenas coisas, ele me recompensa nas grandes. Algum tempo mais tarde, depois que nos mudames para Weaverville, acabei acumulando quatro armas, que guardavamos num armario (antes de se exigir seguranca para as armas). Num fim de semana, safmos da cidade, e, quando voltamos, alguém tinha invadido a casa e roubado minhas armas — exceto a mais valiosa. Nao sei por qual motivo, mas acho que o Senhor deve ter cegado os olhos do ladrao para a arma mais cara das quatro. Imaginei que eu me ofenderia com o fata de o ladrao ter pegado as outras trés armas, Mas isso jamais me passou pela “ mente. Fiquei muito agradecido com a fato de o assaltante nao a ter levado o bem mais valioso para mim. Eu precisava ter uma 3 pilha de pedras na minha vida para nunca me esquecer de a como Deus verdadeiramente 6, 4 Quais as consequéncias eternas de ter um rifle? Nenhuma. Mas ele me lembra da revelaga em é Deus na minha vida. Nao , mas nunca me desfaria dele se De nag offlerfasse fazer isso, porque ele é minha pilha de pedras. Fala de@u us honra a sabedoria (de eu ter pal ‘ofetiza da alianga que tenho com Deus e se baseia completamente na glorios ureza divind Os memo io um egocio para Deus, Nao precisam ser extravagantes. No Antigo Testamento, eram coisas como pilhas de pedras, palavras gravacdas em portas e borlas em vestimentas. No Novo Testamento, Jesus nos deu o memorial da A liberacio do sobrenatural | B ceia do Senhor, o pao e o vinha, com os quais lembramos sua morte e ressurreigao. Podemos ter também um diario, um album de fotografias ou um simples objeto que nos lembre de ocasides determinadas em que encontramos Deus e ele se revelou. A mim, ele deu uma arma. Pode ser qualquer coisa, mas a questao é que devem ser elementos em que investimos com sentido de modo que sejam sinais que indiquem 0 testemunho — elementos que vemos regularmente e refletimos sobre eles sempre. Os memoriais sac elementos essenciais de guardar o testemunho porque agem para nos proteger de nossa suscetibilidade a esquecer aquilo que Deus diz que ¢ importante. Funcionam como um alarme. Nao ligamos o despertador depois que ja saimos da cama. Nos 0 ligamos antes para que desencadeie em nés uma determinada reagdéo quando chega o momento certo — em geral, inesperadamente. Os cristios nao se podem dar ao luxo de esquecer seu préprio testemunho de conversao, Esse era um dos ‘olo Paula, Nao importava ar em que ele falava, ele sempre nte A sua histéria pessoal, seu test fui religiosos tinham contflito constant le porqut odiam tirar-lhe sua experiénéia, e eri@ncia era contraria & concepgao que tinham sobi ail eG Quer tenha visto milhares de milagres, quer tenha visto poucos, se vocé respondeu“siny”a Jesus, tem um testemunho que deve guardar bem junto de vocé. Ha um motivo per que encontramos Deus lembrando seu povo em todo o Antigo Testamento de que ele era ninguém, escravo no Egito, e Deus o salvara e o levara para a terra prometida. Ele nao se vangloriava nem esfregava o nariz do povo nisso. Deus 0 lembrava de quem eles eram ¢ como haviam chegado laa fim de que tivessem a perspectiva correta do presente e do futuro. O seu testemunho, como todos os testemunhos, é uma histéria acerea de quem é Deus e do que ele fez. Os escritores do Novo Testamento gastaram um bom tempo explicando o significado de conversao a fim de que formemos nossa mente para lembrar essa historia de acordo com a versao de Deus. Entretanto, se revisitarmos os acontecimentos de nosso passado de uma perspectiva que nao tenha base na obra da cruz e na eficdcia do sangue de Cristo, estaremos, na verdade, abrindo-nos a um espirito de engano. As Escrituras nos dizem que nosso velho homem (a velha natureza) morreu com Cristo. A pessoa que vacé e os outros pensavam que vocé era nao existe mais. Nao estou dizendo que nao vamos ter experiéncias na vida que sejam assadas, Entretanto, sua ente, Certa vez, ouvi uma dizia:“Eu nao vou remover isso, vou dispd-las de uma zeladas numa pega de cristal requ que arecia irremediavelmente destrutivo Cp ite Lea cue revela a gloria ea bondade de Deus. Lembrar-se, sempre e¢ corretamente, de sua conversao leva-o de volta a pedra fundamental da vida crista. A verdade ouymumaisey 0 zepsens | 9 2 ¢ g z a S 3 € % 5 z a = da histéria de todos nds é que Deus veio até nés quando estévamos fracos e quebrantados e fez o que nado poderiamos fazer por nos mesmos. Por mais que amadurecamos em Deus, o tema de nossa completa dependéncia dele e de sua perfeita capacidade de agir em nossa vida flui por meio da nossa historia, Do contrario, se vocé sabia que aquela pessoa com uma afligdo terrivel iria melhorar, inclua isso na historia, porque eu também preciso ver que 6 possivel operar no dom da fé e saber com certeza que Deus esta prestes a realizar um milagre. Nao precisamos ignorar os elementos humanos da histéria, nem precisamos exagerar os elementos divinos, porque os dois aspectos contém a palavra profética que todo cristéo precisa. Precisamos ser lembrados constantemente de quem somos em Deus e quem é Deus em nossa vida, porque é isso que nos situa para andar com ele novamente hoje enquanto ele demonstra seu poder em nds e por meio de nds. Nossa diferenga mais marcante como povo de Deus é que ele esta presente e ativo em nosso meio, Ele é nossa heranga verdadei mais que excelente, 1s“ parcialmente” enquanto fazemog)parte sa vida na terra. Guardar o testem: s pata olhar a vida através das lentes a Ges sobrenaturais de Deus. Guardar, mI e no centro de nossa vida, CapituLo 5 Lembrangas que dao vida Jesus constantemente punha seus discipulas em contato com o milagre, Toda oportunidade visava a prepara-los para o préximo desafio inesperado que teriam de enfrentar € a ensinar-lhes os meios do mundo divino, um mundo que nao podiam ver sem ajuda. Numa dessas ocasides, os Doze estavam enfrentando uma tempestade que Ihes ameagava a vida. O evangelho de Marcos ressalta que a tempestade era avassaladora para eles, somente porque seu coragao estava endurecido para as ligdes do milagre anterior da multiplicagao dos paes e dos peixes (v. Marcos 6,52). Isso é surpreendente, porque nessa situagao anterior eles foram perfeitamente obecientes. De fato, sua. obediéncia ajudou a liberaro milagre; contudo, a dureza de coragao _desatio se temunho ha§ fora lente através da qual co) lidad®. Quando os discipulos falaram da necessidade de alimento da multidao, Jesus respondeu com uma ordem:"Deem-lhes vacés algo para comer” (Marcos 6,37). Ao perceber que eles Aliberago do sobrenatural nao sabiam como fazer isso, Jesus nao retirou a ordem. Ele tao somente os capaci! i ivel. Pelo fato de nunca terem percebido que o alimento nao se multiplicou nas m4éos de Jesus, mas nas deles, eles jamais aprenderam a lic¢do que lhes daria coragem na tempestade. Sem essa consciéncia, eles jamais saberiam que, quando Jesus lhes ordenou ir para o outro lado do mar, era como se estivesse no barco com eles. A ordem nos capacita da mesma maneira que a presenga fisica de Jesus. A ordem é dada quando estamos submissos 4 missao dele, o que resulta na autoridade necesséria para realizar a missao: Entao se afastou deles, valtou para o barco e foi para o outro lado, Os di ‘ipulos haviam-se esquecida de levar Pao, a nao ser um pao que tinham consigo no barco. Advertiu-os Jesus: Estejam atentos e tenham cuidado com © fermento dos fariscus e com o fermento de Herodes”. E eles discutiam entre si, dizendo: porque nado “t. iscus Jesus lhes perguntou:”Por que vooed esto digcut pbre nao terem pao? Ainda C end pereebem? © coragdo de vocés a ém olhos, mas néo veem? Tem ouvidos, mas nao ouvem? Nao se lembram? Quando e “ul ingo pA ‘a 08 cinco mil, quantos cestos c ped és recolheram?” “Doze”, responderam eles. “E quando eu parti os sete pies para os quatro mil, quantos cestos cheios de pedacos vocés recolheram?” “Sete”, responderam eles, Ele Ihes disse: “Va 13-21) da nao entendem?” (Marcos 8. OS MILAGRES MUDAM NOSSO JEITO DE “ENXERGAR" A renovacao da mente permite que o Espirito de Deus molde nossa petcepgaa, ¢ nossa mente torna-se um instrumento de justiga. Nossa histéria com Deus deve moldar nossa percepgao, Em Marcos 8.13-21, Jesus aclvertiu os discipulos acerca do fermento de Herodes e o dos fariseus. Fermento é a influéncia sutil na mente para moldar de perceber a realidade. Quando procuraram comida no barco, Jesus lhes perguntou:“Por que + voces est4io discutindo sobre ndo terem pio?”. Jesus se referia ao fato de a discussdo dos discipulos nao se haver influenciado pela histéria deles com ele. As experiéncias com Deus sao ao mesmo. tempo maravilhosas e caras. Em seguida, ele os levou de volta a duas experiénc’ perguntou-lhes se eles sé lembravam do que acontecera quando s que tinham tide na multiplicagéo de alimento e inte para observar as eciso mudar e acho que hs ha muitas a perguntas se acontecimento. As questées ci le lidou senciais no seguir Cristo — principal ‘a.quem ia liberar seu poder miraculoso e.sua i cls 1 “Por que vocés esto discutindo sobre nao terem pao?” E como se Jesus perguntasse a seus discipulos:“Por que a discussao de vocés comega com o que vocés nao tém?”Uma a ee eee Epis ogp anb seSueuquia] | 3 A liberacdo do sobrenatural | B vez que eu os coloquei no milagre da multiplicagao dos paes, vgcés perderam o direito de iniciar qualquer padrao de pensamento com 0 que vocés nao tém”. Os milagres eliminam as opgdes para o cristao. E assim que é a mente renovada. Ela nao parte mais da ideia de falta. Um milagre contém os nutrientes espirituais que devem ser liberados em nosso sistema para nos fazer pensar como Cristo, Nesse caso, eles nos fortalecem com graga para jamais iniciarmos uma sequéncia de pensamento com o que nado temos. No entanto, como vimos nos Doze, é possivel no ser influenciado pela experiéncia de um milagre. Estou muito animado com uma tremenda mudanga na perspectiva da igreja, Mas ainda estou condenado par essa narrativa de Marcos, Muitas vezes, deparo com um problema © penso: “Nao tenho o que é necessdirio nessa situacio”. Imediatamente, comego a olhar para os meus recursos como se eu fosse a resposta para o meu problema. Entao, Jesus lhes fez uma série de perguntas.“Cornto voces ndo percebeni? O coracdo de voces ainda esti endurecido?” para o reino dos milagres e renatural, isso altera o modo * @ nosso coragdo nao for duro. lidade nao esta ajustada mstantes em nossa vida, entao impedindo o pleno efeito dos nutrientes hoes sistema, Esses nutrientes chamam-se“graca”, que é a capacitacao divina, Jesus perguntou a seus discipulos quantas vezes eles tinham de experimentar o milagre da provisio sobrenatural para enxergar do ponto de vista divino, Jesus estava falando da percepgao do acesso juridico ao Reino que nao tem fim nem limitagéo de recursos. Eles haviam recebido um lugar de fé para ver os recursos ilimitados aos quais recorrer em qualquer situacaa, Talvez eles soubessem que o seu dom era para os outros, mas ndo percebiam que também era para eles. Os milagres devem mudar nosso modo de ver a realidade. Jesus perguntou-lhes:" Voce tém olhios ¢ nidio veem? Ten ouvidos e néo oven? Endo se lenbraim?”, E aqui que podemos aprender o maximo, e recuperar nossas perdas, para enxergarmos a verdade ¢ nos arrepender verdadeiramente. A forma mais clara de percepgao _espiritua éper, a segunda é quuir e altima ¢ lembrar. Lembrar ¢ algo que alguém pode aprender por apeao e que, por sua vez, ajuda a desenvolver sensibilidades espirituais, E como se pudéssemos decidir nos submeter 4 influéncia do miraculoso pela meditacSo biblica e depois nos fortalecer para o resultado. sobrenatural! Estou constantemente olhando ao meu redor para ver o que Deus esta fazendo. Ha ocasi6es em que consigo enxergar ao tenho nenhuma pista. rando com os lideres ente uma fotografia. E o . Na foto, eu vi alguém a . Eu disse a ela:“O Senhor Jinguém astogou — ela foi curada com a ordem, ye Jesu: Quando procurar por essa image! e a ardente convicedo de omecei dizendo:“Alguém aqui tem artrite na coluna”.A pessoa se levantou e, assim como vi na reuniao de oracao, ela estava do meu lado direito. Declarei 89 p anb sebacique SpA oY; = Aliberagio do sobrenatural a ela: “O Senhor Jesus a cura”, Ela comegou a tremer assim que o fogo da presenga de Deus estava nela, e eu perguntei onde estava a dor que ela sentia. Ela respondeu:“Impossivel. Impossivel. A dor sumiu”. A mulher foi curada bem diante de nossos alhos. Aconteceu porque consegui ver. Ei mais frequente, porém, eu nao enxergar com tanta clareza assim. Se nao consigo enxergar, normalmente ainda consigo ouvir. Quando fui a uma reuniao em Dallas ha alguns anos, ouvi a palavra“surdez” assim que entrei no salao. Perto do fim da reunido, o Espirito me lembrou do que eu ouvira. Em seguida, uma ungdo incomum de cura encheu © salao, e 83 pessoas foram curadas de algum grau de surdez — da surdez total causada por grave lesée de nervo auditivo a varios niveis de surdez. Eu jamais tinha visto tanta gente ser curada de surdez num s6 encontro. E tudo isso ocorreu em cerca de quinze minutos. ENXERGAR POR MEIO DA NOSSA HISTORIA © que nos anima € que, se nao consigo ver e nao consigo ouvir, se . Bai que” guardar o enho de comegar a pensar no + es dele devem ser valiosas ue as guardemos nos ente, vamos ter momentos ever. (Mi com lideranga rh re ree: em que isaremos reapivar nossa capacidade de ouvir emp. Pane: ares porque tém a ver ‘as, 0 que nem todos sao incumbidos de fazer, mas os princfpios podem ser transferidos para qualquer cargo na vida.) Em geral, encontro-me numa situagao em que preciso de tum caminho para uma reuniao e nao consigo ver ou ouvi-lo. Automaticamente, volto minha atengao para o que vi o Senhor fazer no passado. Quase sempre, ele repete exatamente os milagres que me vieram 4 mente, Uma vez que os declaro com base em minha histéria com Deus, eles se transformam em realidades do tempo presente influenciando situagdes, assim como as histérias revelam a natureza de Deus e seus caminhos. Sondo meu coragio, e tudo quanto vem & superficie em primeiro lugar, quer surdez, quer ossos fraturados, quer lesdes de acidentes, vou ter pessoas que se apresentarao. O que estou fazendo? Estou me lembrando e atuando de acorda com minha histdria com Deus. Ela me dé uma nova maneira de ver minha situagdo presente, Isso aconteceu tantas vezes que agora acho que tenho permissao para convocar certas doengas e males a qualquer momento, ¢ Jesus vird curd-las, Isso flui de minha histéria com Deus. opis ogp anb sxtumaquiay | 32 ‘Todo cristéo viveu pelo menos um milagre: sua conversdo. Vocé viu a transformagao que ocorreu na sua vida de dentro que Deus fez. Isso define s problemas futuros. Frequentem cé jd viu alguém ser curado de me da doenga. Por que essa gente m a isso? essas pessoas sabem que, se Deus ove. Com muitas palavras, elas esto pedir FEY ifeabs testemunho que moldouw minha perspectiva sobre 0 problema delas. Um homem chegou e me perguntou se eu tinha visto ma perna atrofiada. Ele a quebrara vinte e cinco anos atras, A liberagSo do sobrenatural | 8 e, quando o osso se regenerou, a perna crescera quase 4 centimetros a mais que a outra. Ele havia ouvido relatos de que um osso perdido tinha sido substituide e de pernas que cresceram, mas estava interessado em saber se nds ja tinhames visto alguma encolher. (Se eu nao tivesse visto, deve haver uma primeira vez, por isso eu iria procurd-la de qualquer forma.) Entretanto, parando para pensar, lembrei-me de que eu tinha visto isso ocorrer com um pastor que havia sofrido um acidente com um veiculo de andar na neve. Depois de curado, esse pastor também ficou com uma perna maior que a outra. Num restaurante italiano em Sacramento, California, pedi ao pastor que posicionasse sua cadeira de lado. Segurei-lhe as pernas e ordenei 4 perna mais comprida que encolhesse. Fla obedeceu. Quando ele voltou ao fisioterapeuta, este Ihe disse que suas pernas estavam perfeitas, ‘Ter lembrado esse relato capacitou-me a dizer aquele homem que eu tinha visto Deus fazer isso, O homem era Sri e sua Pe vinha lhe causando dores nas costas havia e se sentasse enquanto eu pernas dele, Em seguida, parei uma ideia: “Devo encolher a pen i wy i gar a mais curta? Muita gente rum pouguinho mais alto”. Surpregndi-o (e a mimftambém) ao dizer:“Perna direita, cresca em Siale A perna direita Ee a erescer lentamente, Em seguida, de uma vez, ultrapassou a outra perna em uns 7,5 a 10 centimetros, ¢ o homem gritou de dor! Foi como se anos de dores do crescimento o estivessem afetando, tudo de uma vez. Tenho certeza de que, por fora, eu parecia calmo, mas, por dentro, perguntava-me:”O que eu fiz! Esse homem acha que mancava... espere até ele tentar sair!”. Comecei a vasculhar meu coracao para imaginar como orar, quando me lembrei de ter estudado a palavra shalom. Essa palavra significa”paz”. Ela tinha de ser uma das palavras mais abundantes de toda a Biblia — cheia de vida e sentido. Significa solidez de mente, satide, prosperidade — e a maior parte de tudo por quanto temos orado é abrangido por essa palavra. Pensei: “Essa palavra também ser titil nesta situagao”. Entéo, orei:“E agora, Senhor, deixe que o shalont do céu, a tua paz, venha sobre esse homem”. Entdo, a perna direita dele = encolheu novamente até ficar perfeitamente do tamanho = da outra. No dia seguinte, ele chegou até mim e disse:" Bill, 3 eu medi minhas pernas de todas as formas possiveis; estao a absolutamente perfeitas”. Comemorei com ele. 5 Seis meses depois, cu estava em Rochester, em Minnesota, e onde encontrei uma moga que tinha tido cancer na perma. Os médic o substituiram com ult pedag empregado tinha cerca dé“ tinha 15a de ni que ela cre: a grande parte do asso e etal. O pedago de metal {ros porque a menina s6 s especialistas estimaram nto, Quando cenheci a moga, ela egf@PA com 27 afto§. Por nao ter crescide nenhum centimetro st q es 0s, tinha problemas nas costas. Pediu-me que orasse por ela. —m razao de minha experiéncia recente, para a qual Deus me dev cobertura, segurei a perna dela e ordenei 4 que tinha Aliberagio do sobrenatural | 2 a pega de metal que encolhesse. No dia seguinte, a moca me procurou e contou que a perna ficara perfeita. Depois disse que estava feliz de eu ter ordenado que a perna com o metal encolhesse, porque, se @ outra crescesse no tamanho que os médicos estimaram, eles lhe diriam:“Viu, nds dissemos que vocé cresceria esse tanto”. Quando cuvimos Deus, ficamos bem, mesmo quando nao merecemos, MANTER UM REGISTRO PESSOAL Por que relato essas historias? E importante que lembremos nossa histéria com Deus, Qual é a sua histéria? Medite sobre ela, Registre os milagres que vé. Deixe que essa disciplina o ajude a desenvolver a habilidade de ouvir e ver. Registrar a historia e revivé-la propositacdamente 40 passos em diregdo A maturidade nos dons e na liberacao do poder de milagre. Eu s6 quero por essa ferramenta em suas maos. Se vocé vai usd- mh Damage animado todos os dias de sua vida e A fer interv chave para renovar sua mente, Associe tudo a um lembrete das Deus. Sua historia divina precisa ser ul nitos que tornam-se pontos de referé e vida, Se os discipulos tivessem com medo em ralaao ao almogo. Sareea ee o CapituLo 6 Coragem para deixar um legado Quando Deus introduziu os filhos de Israel na terra prometida, ele Ihes deu uma obrigagao bem clara: uma obrigagao que ilustra profeticamente a obrigacao que temos como filhos dele da Nova Alianga. Os israelitas tinham de expulsar os povos pagdos que moravam no territério que Ihes fora prometido, estender suas tribos por toda aquela terra e, por fim, fundar cidades de reftigio em cada regiao. Da mesma maneira, Cristo nos comissionou a ir ao nosso territério prometico — todas as nagoes — ¢ fazer discipulos dessas nacées, expulsando a influéncia do reino das trevas e liberando i i s cus. mente a mds, 0 dos israelitas no cumprimento era parte total na cay <<, preparara es que ele ordena. e Edo oy AL Ge deles de seguir a presenga de Deus e obedecer a voz de eus deixou clara a resposta a essa pergunta para Josué quando o comissionou a guiar os igacao era a dependéncia quilo para o que Deus 08 2 esenga manifesta e fazer o israelitas na tarefa deles: o doscbrenatura | 8 Taga A liber “Ninguém conseguira resistir a voce todos os dias da sua vida. Assim como estive com Moisés, estarei com voc; nunca o deixarei, nunca 0 abandonarei, Seja forte e corajoso, porque voce conduzira este povo para herdar a terra que prometi sob juramento aos seus antepassados. Somente seja forte e muito corajoso! Tenha o cuidado de obedecer a toda a lei que a meu servo Moises Ihe erdenou; nao se desvie dela, nem para a direita nem para a esquerda, para que vocé seja bem-sucedido por onde quer que andar. Nao deixe de falar as palavras deste Livro da Lei e de meditar nelas de dia e de noite, para que vocé cumpra fielmente tudo ‘a que nele esta escrito, $é entéo os seus caminhos prosperarao e vocé sera bem-sucedido, Nao fui eu que lhe ordenei? Seja forte e corajoso! Nao se apavore, nem desanime, pois o SENHOR, o seu Deus, estard com vocé por onde vocé andar” (Jasué 15-9) O MANDADO PARA A CORAGEM Ja dia quando mandou Josué meditar no Live da®Lei, juando olhamos as ordens no * conte odemos pére significado maior de por que guard. mun ave para o sucesso de Israel no oa seu como nagao, ente, +e eae a comissdo cle Josué com amesma sab ce) oMoisss quando este perguntou: “Quem sou eu para apresentar-me ao farad e tirar os israelitas do Egito?”. Deus simplesmente respondeu:”Eu estarei com vor’” (Exodo 3.11,12). Do mesmo modo, as tiltimas palavras de Jesus na Grande Comissdo a nés foram:“Eu estarei sempre com vocés, até o fim dos tempos” (Marcos 28.20). A interéncia dessa promessa tem dois aspectos, porque a presenga de Deus entre nés determina nossa identidade e, consequentemente, aquilo que temos capacidade de realizar. Nés também temos de desenvolver uma consciéncia cada vez maior da presenga de Deus entre nds para recorrer a essa presenga e cumprir a obrigagéo que Deus nos deu. Nosso conhecimento de Deus é 0 que determina como reagimos a ele, como percebemos a realidade e como vivemos. Bum elemento importantissimo, obrigatério, para sermos bem- -sucedidos em obedecer a Deus e segui-lo. O rei Davi falava dessa provisio quando disse:” Sempre tenho [posto] o Sextior diante de mim. Com ele a minha direita, nao serei abalado” (Salmos 16.8).“Por”, nesse versiculo, significa o mesmo que“dar destaque”. Nés, de fato, desempenhamos uma fungdo ao por Deus em destaque. O avivalista Duncan empbell definia q elemento da irresistiv el ento que viveu nas Ilhas @ que“uma consciéncia de Deus G0, criando um ambiente em,que arr passaram n. Quando oragdo e adoracao cipais atividades. enitamos nogba consciéncia da presenca de am a ser mais executiveis, “Deus conosco” deve se transtormar na plataforma para toda a vida. Josué recebeu um principio fundamental de vitoria na exortacao para“ser forte ¢ corajoso”. Essa exortagAo foi, sem opeday win sexjap exed watiaio> | g & A liberagao do sobrenatural dtivida, importante, uma vez que Deus a repetiu trés vezes nas poucas frases que lemos em Josué 1,5-9, Muita coragem e muita forga é o que seria necessario para“ obedecer toda a lei” e“ndo se desviar dela” (Josué 1.7). Atiltima repetigao, entretanto, é a mais importante, porque Deus estabelece uma ligagao entre ela ¢ a promessa.“ Nao fui eu que lhe ordenei? Seja forte e corajoso! Nao se apavore, nem desanime, pois o SENHOR, 0 seu Deus, estard com vocé por onde voeé andar” Josué 1.9). A verdade que Deus revelou a Josué ¢ a nds nessa exortagao ¢ simples, porém profunda: Nossa forga e nossa covagem para realizar o que Deus nos mandou realizar fluem inetammente de nossa comsciéncia de que Deus esta eonaseo. Uma parte integrante desse modo de vida é a obrigacao de meditar na Palavra de Deus — a Lei. No caso de Josué, o Livro da Lei continha Génesis, Exodo, Levitico, Nimeros . Ele continha os ¢ Deuteronémio: os livros de Moi mandamentos do Sénhor e toda a histéria de sua relagao sobrenatural com Israel, Em nosso caso, devemos meditat no registro dos mandamentos de Deus e em suas intervengdes , 9. que inclui as Eserituras, em stemunhos dos santos ao longe ividual com Deus. m dada em Josué 1.5-9, cacao completa de como e por que ess: | do i na. O que Deus queria frisar é que funciona. Ey) Coe nosso caminho para 0 sucesso & Pe le fazendo isso. Vimos que 0 poder profética do testemunho é um aspecto de que ele nos faz prosperar em nosso chamado. Todavia, do contexto maior das Eserituras, acredito que também podemos estabelecer uma relagao entre os trés elementos que vimos nessa passagem e a ideia de que nossa meditagio nos testemunhos do Senhor é 0 principal elemento que Deus nos dew para sustentar nossa consciéncia da sua presenga conosco. Quando lembramos quem ele é e o que fez, a ungdo profética sobre o testemunho cria a consciéneia de que ele estd conosco agora e pronto para realizd-lo novamente. Essa consciéncia é a fonte de nossa coragem e forga. Ardem para meditar nos testemunhos do Senhor também esclarece como Deus define nosso sucesso no cumprimento de nossa comissao camo seu povo. Nosso éxito é nada mais. que uma questao de obediéncia radical. Nao tem a ver com realizar coisas ; : 99 sobrenaturais; tem a ver com realizar o que ele nos pediu que realizdssemos, Tem a ver com nossa resposta relacional a Deus. Nossa ligagdo com Deus & sem diivida, a origem de todas as béngaos, da prosperidade e da bondade em nossa vida, Tornamoes nosso caminho prospero pela obediéncia porque, quando fazemos o que Deus nos pede que fagamos, 9 Z a 3 z 5 & z a z g EB 3 fortalecemos nossa relagac com a fonte da vida, Quanto mais completame! acordo com Deus, mais sua natureza_ io em nds, A obediénei uestao de relacionamento, ésempre um , guardar o testemunho, osegredo da a-se em primeiro lugar a realizar algo entrnosso coraga®. Moisés disse aos israelitas: “Apenas tenhanWeuud. fen ito cuidado para que vocés nunea se esquecam das coisas que os seus olhos viram; conservem-nas por toda a sua vida na menidria, Contem-nas a seus filhos e a seus netos” (Deuterondmio 4.9), 3 A liberagdo do sobrenatural ” Mais tarde, Salomao disse: “Acima de tudo, guarde o seu coragio, pois dele depende toda a sua vida” (Provérbios 4.23). O.que quer que nos encha 0 coragao seré nosso pensamento € nossa conduta, Quando guardamos o testemunho, enchemos nosso coragao com a verdade — a verdade sobre quem ¢ Deus, a verdade sobre quem somos ¢ a verdade sobre nossa origem e para onde vamos em Deus. E responsabilidade iossa, entretanto, encher nosso coragdo com a verdade, porque, se nao fizermas isso, como vimos no capitulo anterior, deixamos que nosso coragao seja preenchido com as mentitas do inimigo. Em todo 6 livro de Deuteronémio, Moisés ressaltou aos israelitas que, do ponto de vista de Deus, a verdadeira ameaga ao sucesso deles nfo estava entre as tribos inimigas na terra prometida, nem em nenhuma realidade externa. A principal ameaga era a realidade interior do coragao deles. A respeito deles, Deus disse:”E um povo que erra de coragda, e nao conhece os meus caminhos” (Salmos 95.10). As palavras traduzidas por“erra de coracao”nesse vetsiculo significam “desviar-se” ou“ vaguear". A vagueagao dos israelitas pelo re ifestagéo externa do que ja no coradiio eles. intel transforma“s com As@strjturas assinalam que conhecer os caminhos de Deus é mais 12 con ros atos de Deus, Salmos diz:“Ele [Deus] manifestou os seus caminhos a Moisés, os seus feitos utras palayras, nossa realidade ssa realidade exterior, Como esse no coragiio deles relacionava-se © m os caninhos de Deus. aos israelitas” (103.7). A revelagdo dos caminhos de Deus é is, tem um algo que somente ocorre a pessoas que, como Moi coragao que quer conhecer Deus, porque somente um coragao assim esta disposto a buscar o Deus por tras dos atos dele. Sabemos que seus atos revelam seus caminhos. Para conhecer os seus caminhos, entretanto, temos de olhar os atas de Deus. como sinais que indicam algo maior que eles proprios — a verdadeira natureza do proprio Deus. Se nao fizermos isso, nossa ignorancia dos caminhos de Deus nao pode fazer nada, a nao ser deixai-nos suscetiveis ce ser desviaclos por nosso préprio coragao. Meditar sobre os testemunhos tem tudo a ver com seguir os sinais para Aquele que eles indicam. E essa responsabilidade, essa disciplina e essa paixao por conhecer Deus pelo testemunho que alimentam e desenvolvem nossa consciéncia da presenga divina. E realidade inegdvel que ele é um Deus sobrenatural que invade e supera as impossibilidades. Sema consciéncia da presenga dele conosco e em o conhecimento de-seus caminhos revelados no testemunho, nao podemos andar regularmente na obediéncia radical O PREGO ALTO DA POUCA CORAGEM trada nas Escrituras Israel de fato quebrou a ‘ia, Os versiculos a seguir 0 feo it shor durante toda a vida de Jos ryt arnccan a Josué e que tinham visto todos os grandes feitos do SENHOR em favor de Israel, [...] Depois que toda aquela geracao foi reunida a seus antepassados, surgiu uma nova geragao opeSa] wn sextap ered uae, de sobrenatural | 5 1 rage d Alibe: que nao conhecia o Senhor e o que ele havia feito por Israel. [...] Abandonaram o Sentior, o Deus dos seus antepassados, que os havia tirado do Egito, e seguiram e adoraram varios deuses dos poves ao seu redor, provocando a ira do Senvor (Juizes 2.7,10,12). Nao é errado entender que o escritor de Juizes relaciona a fidelidade de Israel ao Senhor com a Jembranga de seus ndes feitos. Asafe fez a mesma correlacao em Salinos: Os homens de Efraim, flecheiros armados, viraram as costas no dia da batalha; nao guardaram a alianga de Deus e ese recusaram a viver de acordo com a sua lei. Esqueceram a que ele tinha feito, as maravilhas que Ihes havia mostrado (78.9-11). Por que os filhos de Efraim deixaram de ir para a batalha? O salmista relata que eles estavam preparados externamente para enfrentar o inimigo: © gue thes faltava era interior. Eu poderia supor que o salmista organiza sua narrativa para 6 a origem disso. A origem do problema.foi ® fato de m se esquecido das obras e mari 6. de guardar o testemunho. Quan testemunho, esqueceram-se de_que s eo que ele exigia deles. Faltou-iMes consciéneialtla presenca divina e coragem de manter a Pye Ge vetitecia etal Quando andamos em obediéncia radical, temos confianga sustentada para enfrentar as dificuldades da vida. A obediéncia radical nos poe em condigées de ter vitoria atras de vitoria porque ela conserva é aumenta nossa confianga no Deus que nos faz vitoriosos e nossa intimidade com ele. Quando, porém, andamos em desobediéncia, ¢ praticamente impossivel reunir coragem para enfrentar as batalhas 4 nossa volta As batalhas a nossa volta certamente sao diferentes das que Israel enfrentou. Nosso inimigo é espiritual, ¢ nossas estratégias e armas sdo espirituais. A natureza da batalha, contudo, é semelhante, Outro pove estava habitando na terra que Deus prometera a seu povo. As circunstancias estavam em. direta contradigao com a palavra que Deus falara. Diariamente, cada um de nés também depara com circunstancias em nosso mundo que contradizem © que Deus disse sobre quem somos e 0 que podemos e devemos fazer como colaboradores no estabelecimento do céu na terra. A realidade maior para nés, contudo, assim como era para Israel, é que Deus nos preparou e nos posicionou para a vitoria nessas contrariedades, Por causa disso, Deus nos dirige verdadeiramente nessas circunstancias! Na vida, nao estamos jogando na defesa; estamos jogando no ataque. Em outras palavras, nao estamos is nos deu; estamos simplesmen procuranda mos poder superior, estratégias si jares, No entanto, embora Deu: ione, ele nao nos forca a avangar cor jomente quando somos colaboradores’é que pos ct ser Bre das vitorias e dos despojos, Pitesic Nosso usar o que Deus nos deu para tomar “ do que ele nos prometeu. Entretanto, nosso sucesso na batalha é determinado pelo que fazemos antes de comegar a batalha. Dito de outra forma, ee opeay um aexiop ed wrniiesor) z A liberagao de sobrenatural nosso sucesso nas batalhas 4 nossa volta é determinado por nosso sucesso nas batalhas que todos enfrentamos para submeter nossa vida a Deus. A palavra“ radical” significa “ir a raiz ou origem". Obediéncia radical a Deus significa recusar-se a transigir ou redefinir o que ele originariamente nos mandou fazer para nos enquadrar no paradigma da possibilidade humana. Por exemplo, é comum os cristéos lerem o mandamento de Jesus de pregar 0 evangelho do Reino, curar os doentes, ressuscitar os mortos, purifiear os leprosos, expulsar dem6nios e pensarem:"Bom, talvez eu seja capaz de pregar o evangelho. Mas Deus é 0 tinico que faz todos esses outros milagres. Vou orar pelos doentes, mas nao possa curd-los”. Jesus porém, nao disse para orar pelos doentes. Ele disse para cutd-los, A obediéncia radical recusa-se a mudar o que Deus diz e, em vez disso, tratar das areas em que nossa vida ainda nao se expressa no padrdo de Deus lutando com oragao- caminhando pela fé para realizar o que Deus ordenou. A obediéncia radical é 0 que traz a vitdria dentro de nos, porque ela substitui o padrao nao renovado de pensamento mentos e comportamentos do Rein ectiva e estilo de vida na premissa de qu lo. fato impossivel para aqueles que nao fi spirito de Deus, mas é possivel sobrenaturalmente pata aqueles que o foram. Ela nos prepara e ‘3 ss para vére 1 ossivel. E mi visl ie nos capacita a nao esconder nada de Deus, a viver nossa vida didria apaixonada e sacrificialmente. Se ainda nao adotamos esse estilo de vida sacrificial perante Deus, nao vamos ser capazes de suportar e vencer as contrariedades 4s quais cle nos leva. Se nao andarmos em obediéncia radical, nao faremos um empreendimento radical na batalha, Vamos nos retirar. Certa noite, trouxeram um adolescente a uma reuniao de nossa igreja com uma fratura dssea prave. Fui chamado para orar e, quando vi a gravidade, fiz uma escolha. Disse que o levassem ao pronto-socoiro. Agora, se eu jamais tivesse visto uma fratura ser curada em minha vida, essa reagdo teria sido razoavel. Mas eu tinha visto muitas fraturas serem consolidadas. Minha reagao a essa circunstancia foi ilegitima pelo que eu sabia. Eu me esqueci do que tinha visto, por isso perdi de vista a presenga de Deus e me faltou coragem para enfrentar essa. impossibilidade. Commo demonstra essa situagdo, esquecer-se do que Deus fez custa caro nao sé para nés, mas também para os que nos cercam. As vitérias que Deus quer que aleancemos nao sao apenas para nosso beneficio. Se nos retiramos da batalha, estamos na verdade tirando das pessoas as béngdos que Deus Ihes quer dar. O peso dessa responsabilidade deve nos impressionar com a importancia de guardar o testemunho como estilo de vida, Se nao dar na memaria e conservar em nossa: em nossa vida, comecara nte\Quanto menos de Deus, menores serao em nossa falames dai mossas exp rem nosso meio. Quanto. menos expeftali 108 para a oportunidade de | A liberagao do sobrenatural | = ou de alguma forma esta de mal conosco. Isso nao implica que nao entendemos 0 que Deus disse, que foros desobedientes, nem que o que fizemos foi totalmente ineficaz. Significa apenas que o problema faz parte da realidade de viver num mundo que ainda nao manifesta a vontade de Deus na terra assim como no céu. Em tiltima andlise, nds nao entendemos todas as razGes por que as coisas aconteceram do jeito que aconteceram, Responder corretamente agsse tipo de mistério é um dos desalios mais dificeis da vida crista. & nesse lugar que 0 acusador dos irmaos sempre encontra uma porta aberta para tentar nos convencer de que o que Deus disse sobre quem somos e para 0 que fomes chamados a realizar nao é verdade e é impossivel. Nessas situagGes, temos de lembrar do que diz Apocalipse: Entao ouvi uma forte voz dos céus que dizia: “Agora veio a salvagao, co podere o Reino do nosso Deus, @ a autoridade do seu Cristo, les Q venceram, i d rdeiro la temunho que deram; diante da morte, nao amaram a prépria vida (12.10,11). Vencemos o acusador pela palavra de nosso testemunho. Dito de outra forma, ndo vencemos o acusador nos concentrando no que ndo sabemos, Nos 0 vencemos permanecendo no que de fato sabemos. O cego de Joao 9 demonstra isso de forma admiravel: Pela segunda vez, chamaram o homem que fora cego ¢ lhe disseram:"Para a gloria de Deus, diga a verdade. Sabemwos que esse homem é pecador”. Ele respondeu: “Nao sei se ele é pecador ou nao. Uma coisa sei: eu era cego e agora vejo!” Entao Ihe perguntaram:“O que Ihe fez ele? Como Ihe abriu os olhos?” Ele respondeu: “Eur ja thes disse, e vocés nao me deram ouvidos. Por que querem ouvir outra vez? Acaso vocés também querem ser discipulos dele?” Entao o insultaram e disseram: *Diseipulo dele é voce! Nas somos discipulos de Moisés! Sabemos que Deus falou a Moisés, mas, quanto a esse, nem sabemos de onde ele vem“. O homem respondeu: “Ora, isso é extraordindria! Vocés nado sabem de onde ele vem, contude ele me abriu os olhos. Sabemos que Deus ouve o homem que o teme CA A ages eon nA op nasceu cheio de pecado; como tem a ousadia de nos é pulgaram,(Iodo 9.24-34), I inguém jamais ouviu que os nga tivessem sido abertos. de Deus, nao poderia fazer , eles responderam:* Voce Por essa passagem, fica claro que esse homem, antes cego, era alguém que guardava o testemunho. Seu conhecimento histérico Ihe dera uma tarnanha revelacdo dos caminhos at ‘epeds| wn recep ered ua8e10~ |S do sobrenatural rage Alibe: de Deus que imediatamente percebeu o que o sinal de seu milagre indicava: a identidade de Jesus Cristo. Ele também conseguiu ignorar as acusagées dos lideres religiosos tio somente porque eles ultrapassaram os limites do que ele sabia. A realidade do que ele de fato sabia — que era cego e agora enxergava — era inegavel e ofuscava todo 0 resto. Permanecendo no que ele de fato sabia, seu testemunho, ele resistiu com 6xito aos acusadores e, como relata o restante do texto, acabou em outro encontro face a face com Cristo, que o introduziu mais plenamente no que Deus fizera por ele. “DEUS CONOSCO” Encher-nos de forga e coragem, sustentar ¢ aumentar nosso conhecimento de Deus e nos guiar constantemente para mais encontros com Deus, guardando o testemunho, poe-nos numa espiral ascendente em relagéo a Deus, tao certo como deixar de guardar o testemunho nos pde numa espiral descendente. Averdade é que estamos indo numa ou noutra dessas dire , var apenas alguns instantes para trariedade de algum tipo prertda noss. i forga. Da mesma forma, ro testentuaho estd no eee de nossa satide an la me! ‘a que nos alimentamos, vestimo~ -nos € exercitamos nosso corpo, guardar o testemunho é algo que temos de fazer como estilo de vida para nos conservar em constante estado de prontidao — prontidao para entrar na parte seguinte da obrigagao de toda a vida que Deus nos deu, Nossa prontidao, como vimos, ¢ determinada pela nossa consciéncia da presenga de Deus conosco. Quando guardames o testemunhe, nossa consciéncia sustentada da presenca divina nos capacita a reagir a nossas circunstancias de um ponto de vista renovado. Faz algum tempo, eu estava ministrando em uma igreja de cerca de 250 membros. Umas 40 pessoas foram curadas na reuniao, por isso pedi que dessem o testemunho da cura. Fui ao auditério e as entrevistei na fila, No fim da fila, havia um homem que apontou © nariz e comegou a explicar que as pélipos que tinha haviam desaparecido. Assim que ele mostrou o nariz, a expressdo”desvio de septo” me veio coma um flash na mente, junto com alguns testemunhos da cura dessa enfermidade que eu presenciara Por ter reconhecido a ungao presente naquele testemunho, reagi imediatamente interrampendo o homem e dizendo a todos que tivessem desvio de septo que se levantassem, pusessem o dedo no natiz e recebessem a cura. Assim que foram instantaneamente fiz isso, uw curadas. josamente porque tinha cirurgia guinte para corrigir o desvio. Uma s al em outra reunido contando esse teste & havia ul her sentada na fileira da frente cujaffilha teve problemas de desvio de septo e nos seios nasais. jaan ela filha enquanto eu estava falando. Nao sabia que, assim que eu disse a expressao “desvio de septo”, sua filha tinha entrado na reuniao. A filha nao ouvira nada do que ensinei sobre o poder profético do 7 opeifap mn smepp ered waiter | = A liberagio do sobrenatural testemunho, mas, quando ouviu a expressao, seu mal foi instantaneamente curado. Gosto muito dessas historias e fico impressionado com elas, porque é tao Gbvio que Deus merece todo o crédito pela realizagdo desses milagres. Por outro lado, porém, se eu nao me tivesse apoiado no que me passou pela mente e declarado uma simples expressao, acredito que a ungdo sobre esse testemunho, para essa doenga em particular, nao teria sido liberada da forma que foi. Aconteceu tao rapido que eu poderia muito facilmente ter perdido a oportunidade. EB por causa de momentos como esses que Deus deseja que aprendamos a administrar nossa heranga do testemunho. Fle nos deu esse amplo recurso de forma que possamos viver cada dia estimulados e para que reajamos a qualquer situag’o de nossa vida com a forte consciéncia dAquele que estd conosco, Aquele que invade o impossivel. Quando nés, como poya, comecamos a viver pela convicc&o de que nada é impossivel, sei que vamos comegar a enxergar o fruto da vitéria em nossas batalhas interiores ¢ exteriores. oO ja é a transformacao, a realidade do céi lo seguinte, vamos ver que‘ G test segredo para a vitdria, mas tamb: ocup: io que Deus nos prometeu e trazer le tran: lora do Reino de Deus para todas Si ite cidades e nagGes.' \ Sermo intitulado“When the Heavens Flowed Down”[Quando os céus desceram] ens: , CaprituLo 7 Viver sob a influéncia O propésite das maravilhosas narrativas divinas 6 nos carregar para a busca apaixonada de mais da presenga de Deus, }\ intengdo dele é nos levar a viver sob a influéncia le sua presenca, i di fe obedecer aos seus _principios. Ele nos chamou para isso pela sua bondade, assim como éa bondade de Deus que nos leva ao arrependimento. Experimentar 0 perdao completo e ter nossa mente renovada resulta em profunde apreco ¢ intimidade. Esse é 0 alicerce para experiéncias constantes do Reino. Reino de Deus ¢ a presenga de 's S40 inseparaveis. Ele opera para ancorar seu afeto por ele na realicdade de sua lei. Esse é 0 seu conceito de maturidade verdadeira, e nds devemos busca-la, Ele tornou isso possivel com ensino excelente, comunhio jes desafiadoras para ver o grande im ino em nosso mundo. ‘Temos nas, para a maior parte, eles perma fo maria, Nao é que eles nao tenham propés te. Eles tem, Uma pessoa tema mes robabi icladl le yer uma cura de cancer em seu ee ere quant de uma dor de cabega. As coisas inexploradas no Reino ainda tém a vida do Rei nelas. Lembre-se, as migalhas da mesa a que se referiu a mulher siro-fenicia sio pederosas 0 bastante para produzir cura e a | do sobrenatural | Jo Aliberag: livramento (v. Mateus 7.28). O menor grau de fé pode mover uma montanha. Ao dizer “embrionarios”, apenas refiro-me ao fato de que esses dons estao vivos, mas sao pequenos e nao plenamente formados. O Senhor deseja que os abanemos para que se incendeiem e amaduregam. Os dons sao gratuitos, mas a maturidade é cara. Ha momentos em que os dons de Deus explodem e vém em profusdo num simples ato de coragem e ousadia. Em outras palavras, 0 que pensdvamos que iria demorar anos para crescer 4s vezes cresce num instante. Contudo, o clima deve ser correto —o clima de muita 6, coragem e ousadia. E isso que ocorreu ao apéstolo Paulo. Antes, Deus trocou o nome de Paulo, que se chamava Saulo. Ao escrever o livro de Atos, Lucas sempre o mencionava depais de Barnabé, dizendo “Barnabé e Saulo”. Chegou, porém, 0 dia em que seria preciso coragem extraordinaria. Um ocultista chamado Elimas investiu contra os dois para minar a obra do evangelho e enganar potenciais convertidos. A ousadia do Espirito Santo veio sobre Paulo para que este enfrentasse o Diabo. sse é 0 significado do seu nome}, desviar da fé 0 procGnsul, Entao « lo Paulo, cheio do Espirito Santo, Elimas e disse:"Filho do Diabo @ justo! Voce esta cheiode toda spécie de engano e maldade. Quando é que vai parar de t inhos do Senhor? Saiba agora que cry. i e. tra voé, e voee ficard cego & incapaz de ver a luz do sol durante algum tempo”. Imediatamente vieram sobre ele névoa e escuridao, e ele, tateando, procurava quem o guiasse pela mio (Atos 13.8-11). Com um ato de ousadia, Saulo ajudou a criara atmosfera em que a crescimento foi liberado sobre sua vida. Logo depois, ele recebeu um nome mudado para Paula, bem como uma promogaa, Desse momento em diante, Lucas menciona essa dupla apostélica como Paulo e Barnabé. Acoragem no momento foi tudo o que era necessario para liberar o potencial que estava latente em Paulo. A ousadia veio a ser o ingrediente catalisador que liberou a promocéo imediata, Nao ¢ impressionante que Paulo tenha tirado proveito de seu préprio testemunho para essa manifestagdo do Reino? Ele proprio tinha recebido uma repreensa esus que res m_cegueira tempordriafEle tinha visto esse milagre ¢ sabia que Deus 0 realizaria novamente. Muitos de nds esperamos durante anos que 1? determinados dons se manifestem, quando o préprio dom estd esperando a mudanga na atmosfera para acontecer no é & 5 5 & E B coragdo do cristéo. Isso ocorre quando o mundo interior de nosso espirito se levanta para encontrar o desafio do mundo exterior. Q at i jesse momento que realizou a é ousada pode fazer o mesmo por nés, © TODO O papel do cristo’ é h de lideranga. Nem toda pessoa tem um ear; ul titulo| dos lideram, De fato, esta chegando o dia em que as nagdes do mundo vao correr para o povo de Deus a fim de ouvir o que Deus esta dizendo (v. Miqueias 4.2 e Isafas 2.2,3). £ & a - R 3 cio d A liberag Jesus nos ensinou que ¢ natural a todos os cristaos conhecer a voz dele; assim, é igualmente natural ser capaz de dizer aos outros © que ele diz. O autor de Hebreus procurou confirmmar a lideranga atribuida a todos os cristaos, ao dizer: “Embora a esta altura j4 devessem ser mestres” (Hebreus 5,12). O Espirito Santo foi dado a todo cristo, tornando possivel a cada um ter um papel importante na promogao de transformagao de individuos, cidades e nagdes, Sempre haverd generais no exército, mas um soldado raso no exército do Nove Testamento tem acesso a mais que os generais do exército do Antigo 'lestamento tinham. Jesus fez questo de dizer que“o menor no Reino dos céus ¢ maior do que ele [Joao] (Mateus 11.11). A menor pessoa com a vida cheia do Espfrito Santo tem em Deus mais acesso que 0s maiores profetas do Antigo Testamento, E por isso que cada eristao deve pensar em si como alguém que tem influéneia como lider. Fazer isso altera nossas prioridades e muda nosso modo de aprender, o que isamos aprender e como processamos Os Ecu servar que a nossa maior responsabilidade como lider ™m. ver com liderar.Tem a ver com seguir. tal op ver sob a influéncia do Rei e de seu Reino e devo garantir que as coisas certas me causam impacto a fim de que meu impacto no mundo ao meu redor seja o que Deus planejou. Ao fazer isso, preciso garantir que

Você também pode gostar