Você está na página 1de 43

Avaliação de

Desempenho
(AD)
Regulamentação dos artigos 40º ao 49º
do DL n.º 15/2007 de 19 de Janeiro

Delegação regional do SINAPE -


Santarém
Âmbito de aplicação
• 1- Docentes integrados na carreira;

• 2- Docentes em Período probatório;

• 3- Docentes contratados:
• CA – Art.33º do ECD
• CTTR – DL n.º35/2007 de 15 de Fevereiro;

• 4- Docentes no exercício efectivo de outras funções


educativas;

Delegação regional do SINAPE -


Santarém
1- Avaliação dos Docentes
integrados na carreira

Delegação regional do SINAPE -


Santarém
• Realiza-se no final de cada período de 2 anos escolares e
reporta-se ao tempo de serviço prestado nesse período;
(art. 5º)

• Anualmente , os AVALIADORES, procedem à recolha,


através de fichas normalizadas, de toda a informação que
for considerada pertinente para efeitos de AD;

• As fichas normalizadas são elaboradas e aprovadas pelo CP


tendo em contas as directivas do Conselho Científico para
avaliação dos professores (CCAP). Estas depois de
preenchidas são obrigatoriamente colocadas no RB do
Docente.

Delegação regional do SINAPE -


Santarém
• Os docentes integrados apenas são sujeitos a AD desde que:

• No período de tempo em avaliação, tenham prestado serviço


docente efectivo durante, pelo menos, um ano escolar,
independentemente do estabelecimento de ensino onde
exerceram funções;

• OUTRAS SITUAÇÕES
• A)Os docentes que se encontrem a exercer cargos ou
funções cujo enquadramento normativo ou estatuto
salvaguarde o direito à progressão na carreira de origem sem
serviço lectivo distribuído ,
• B) Os docentes que permaneçam em situação de ausência ao
serviço equiparada a prestação efectiva de trabalho que
inviabilize a verificação do requisito de tempo mínimo para
avaliação de desempenho;
• C) Os docentes em regime de LSV prevista no art. 41º do DL n.º
165/2006 de 11 de Agosto no exercício de funções do EPE;

Aplicam-se as seguintes regras

Delegação regional do SINAPE -


Santarém
Regras para a avaliação dos docentes
previstos nos nºs 6 e 7 do art. 40º
do ECD e em funções do EPE
• 1-Podem optar pela primeira AD após o regresso efectivo de
funções, após terem prestado um ano escolar de serviço
docente efectivo;

• 2- Podem optar pela menção qualitativa que lhe tiver sido


atribuída na última AD em exercício efectivo de funções;

• Sempre que seja impossível assegurar a opção 2, remete-se


para a opção 1 ou pode optar pelo suprimento da avaliação,
de acordo com a lei geral do SIADAP.

Delegação regional do SINAPE -


Santarém
Elementos de referência da Avaliação
• 1- Os objectivos/metas fixados no projecto
educativo da escola (PEE);

• 2- Os indicadores de medida estabelecidos pelo CP


no que concerne o Progresso dos resultados
escolares, redução das taxas de abandono tendo
em conta o contexto Sócio-educativo;

• 3- Facultativamente, poderá a escola definir no RI


que a avaliação pode ter como referência os
objectivos fixados no PCT.

Delegação regional do SINAPE -


Santarém
Definição dos Objectivos
individuais
• Os objectivos individuais (OI) são fixados, por acordo, entre
avaliado e avaliador.

• No início do período a avaliar, deve o avaliado apresentar ao


avaliador uma PROPOSTA de Objectivos, redigida de forma clara e
rigorosa, de modo a aferir o seu contributo para a concretização
dos objectivos do PEE;
• Ao definir os OI o docente deve ponderar os seguintes itens:
 a)Melhoria dos resultados escolares;
 b)Redução do abandono escolar;
 c)Prestação de apoio à aprendizagem dos alunos;
 d)Participação nas estruturas de orientação educativa e dos
Órgãos de gestão;
 e)Relação com a comunidade;
 f)Formação contínua
 g)Participação e dinamização de projectos/actividades
constantes no PAA e PCT bem como extra-curriculares.
Delegação regional do SINAPE -
Santarém
• NOTAS

• Os itens referidos nas alíneas a) e b) são fixados


anualmente embora a sua avaliação se faça apenas
volvidos 2 anos escolares;

• Na falta de acordo quanto aos objectivos prevalece a


posição dos avaliadores;

• Os OI podem ser redefinidos se o PEE, PAA, PCT


forem alterados ou se o docente mudar de escola;

Delegação regional do SINAPE -


Santarém
Intervenientes no avaliação
• Avaliado

• Coordenador do
• Avaliadores Departamento Curricular
(CDC);
• Presidente do CE(PCE) ou
Director
Delegação regional do SINAPE -
Santarém
Notas
• O CDC pode delegar as suas competências de
avaliador noutros professores titulares que
pertençam , sempre que possível, ao mesmo grupo de
recrutamento dos docentes a avaliar;

• O PCE ou Director pode delegar as suas competências


de avaliador noutros membros do CE;

• Quando houver impedimento do previsto


anteriormente a avaliação é assegurada pela Comissão
de Coordenação da AD (CCAD).

Delegação regional do SINAPE -


Santarém
CCAD
• É Constituída pelo:

 Presidente do CP;
 4 professores titulares pertencentes ao CP e por este
designados.

Compete , ainda a esta Comissão, o estabelecimento de


directivas relativamente aos objectivos do PEE/PAA para
uma aplicação objectiva e harmónica do sistema de AD e,
ainda, para a validação das classificações que apresentem as
menções de Excelente Muito Bom (sujeitos à definição de
quotas)e Insuficiente.

Delegação regional do SINAPE -


Santarém
Notas

• Um membro da CCAD que é em simultâneo


avaliador, não pode emitir parecer sobre a
proposta de avaliação/reclamação do
docente que avaliou;

• A CCAD aprova o respectivo regulamento


de funcionamento.

Delegação regional do SINAPE -


Santarém
Calendarização da
Avaliação
• A AD realiza-se até ao termo do ANO CIVIL em
que completa o módulo de 2 anos ( previsto no art..
5º do DR);

• No RI da escola estabelece-se o calendário anual


da AD incluindo os prazos máximos das diferentes
fases d processo;

• A definição de Objectivos individuais (OI) deve


contemplar um período de tempo que vise o
conhecimento dos alunos por parte do docente.

Delegação regional do SINAPE -


Santarém
Fases do Processo de
Avaliação
• 1- Definição do PEE/PAA
• 2- definição/aprovação de indicadores de medida em CP;
• 3- Definição de OI
• 4- Aprovação dos OI entre Avaliado/avaliador;
• 5- Calendarização, pelo CE, da observação de 3 aulas, anualmente,
leccionadas pelo docente em unidades temáticas diferentes (nºs 3
e 4 do art.45º do DL n.º15/2007)
• 6- Preenchimento da Ficha de auto-avaliação;
• 7- Preenchimento das Fichas de avaliação pelos avaliadores (ficha
do CDC e Ficha do PCE)
• 8- Conferência/validação das propostas de Excelente/Muito bom e
Insuficiente pela CCAD;
• Entrevista individual (avaliadores/avaliado);
• Reunião de avaliadores para atribuição da avaliação final.

Delegação regional do SINAPE -


Santarém
AUTO_AVALIAÇÃO
• Faz-se numa ficha normalizada;
• É um elemento a considerar pelo CDC na AD
mas não produz resultados vinculativos na
classificação a atribuir;

• ART 16º- Deve reflectir a actividade do


docente, os seus contributos, o cumprimento
dos OI sobretudo no que concerne os
resultados escolares dos seus alunos
/Ano/turma e ainda a comparação com os
resultados médios da disciplina/escola bem
como com a avaliação externa…entre outros
Delegação regional do SINAPE -
Santarém
AVALIAÇÃO realizada pelo CDC
• Preenche uma ficha normalizada que contempla os itens:
• A) preparação e organização das actividades lectivas;
• B) Realização das actividades lectivas;
• C) Relação pedagógica com os alunos;
• D) Processo de avaliação das aprendizagens dos alunos

• Fontes: Dossier de Grupo onde figuram as planificações, os


materiais pedagógicos, instrumentos de avaliação, a observação
de aulas para as quais terá obrigatoriamente grelha de
observações, a auto-avaliação.

• “A avaliação efectuada pelo CDC ou Conselho de docentes tem


por objectivo principal o desempenho científico e pedagógico do
docente nomeadamente a preparação, organização e realização
das actividades lectivas.”¹

Delegação regional do SINAPE -


Santarém
• “No processo de avaliação das aprendizagens, o avaliador deverá
ter em conta dois aspectos:
• a) A avaliação que o docente faz sobre o desenrolar das
actividades lectivas, procurando analisar a forma como
decorrem, saber se elas atingem os objectivos previstos, se as
estratégias utilizadas se demonstram adequadas ao grupo/turma;

• b) A forma como o docente procede à avaliação das


aprendizagens dos alunos, analisando a regularidade da avaliação,
a diversidade de instrumentos utilizados tendo em conta os
conteúdos ministrados, as aprendizagens anteriores dos alunos, o
contexto da turma, etc.

• A observação de aulas destina-se a recolher dados sobre o


desempenho do docente naquilo que é a sua actividade central : a
leccionação da sua disciplina. Aqui será importante que se avalie
a gestão do tempo, a adequação, diversidade/qualidade de
estratégias de ensino e aprendizagem; o grau de utilização de
estratégias de diferenciação pedagógica, o clima e ambiente de
trabalho criado, nomeadamente no que diz respeito ao clima de
trabalho entre Alunos, à inter-ajuda, à postura dos alunos e do
docente na sala de aula, etc..”¹

Delegação regional do SINAPE -


Santarém
• “Os documentos de gestão curricular serão os documentos de
planeamento a curto, médio e longo prazo. O avaliador apreciará
a sua adequação e correcção científica.

• nos materiais pedagógicos utilizados pelo docente – fichas,


exercícios, textos de apoio, material em diferentes suportes - é
importante analisar a sua adequação ao grupo e nível a que se
destinam, bem como a sua diversidade e qualidade pedagógica.

• Ao nível dos instrumentos de avaliação utilizados será


fundamental verificar a sua diversidade e adequação à idade,
ciclo e nível de ensino dos alunos, bem como aos conteúdos e
aprendizagens em causa.”¹

• ¹ Anotações -ECD, Fatima Almeida, Jorge Sarmento Morais e José Manuel Batista, Texto
Editora, Pág. 55

Delegação regional do SINAPE -


Santarém
Avaliação realizada pelo CE
• Preenchimento de uma ficha normalizada que
pondera os seguintes itens:

 1-Nível de assiduidade;

 2-Grau de cumprimento do serviço distribuído;

 3-Progresso dos resultados escolares e taxas de


abandono;

 4-Participação dos docentes nas actividades da


escola (n.º de actividades no PCT e PAA bem como
a qualidade e importância da intervenção do
docente para o cumprimento dos objectivos);

Delegação regional do SINAPE -


Santarém
 5-Acções de formação – classificação e n.º de créditos obtidos
(acções que incidam sobre conteúdos de natureza científico-
didáctica ligadas a matéria curricular que leccionam ou acções
relacionadas com as necessidades da escola ou com o o seu PEE).

 6- Exercício de outros cargos ou funções de natureza pedagógica (


coordenação, supervisão pedagógica, coordenação de projectos;

 7- Dinamização de projectos de investigação, desenvolvimento e


inovação educativa

 Em 6 e 7 aprecia o grau de cumprimento dos objectivos fixados e a


avaliação do desempenho do docente no desenvolvimento do projecto

 8- A apreciação dos pais e encarregados de educação ( depende da


concordância do docente e é promovida nos temos a definir em RI

Delegação regional do SINAPE -


Santarém
• “A avaliação efectuada pelo CE pondera resultados mais objectivos e
estaísticos, conforme descrito nas alíneas a) a h) do n.º2 do artigo
45º” do ECD.

• Os resultados escolares e as taxas de abandono escolar serão


definidos tendo em conta valores esperados a nível de
agrupamento/escola. A ponderação do contexto sócio-educativo é
uma forma de garantir aos docentes condições de igualdade no
processo de avaliação, por isso os resultados esperados serão
definidos tendo em conta o contexto e ponto de partida dos alunos.

• (…) a apreciação realizada pelos pais e encarregados de educação


depende da concordância do docente. Esta manifestação deverá ser
efectuada no início do período em avaliação, de modo que o processo
possa ser desencadeado tendo em conta esse critério. “²

• ²Anotações -ECD, Fatima Almeida, Jorge Sarmento Morais e José Manuel


Batista, Texto Editora, Pág. 54

Delegação regional do SINAPE -


Santarém
FICHAS DE AVALIAÇÃO
• A valoração de cada item consta na própria ficha;

• As pontuações obtidas em cada uma das fichas são


expressas numa escala de 1 a 10- depois de aprovadas por
Despacho do ME

• Quando um docente não puder ser avaliado nalgum dos itens


( por ex. por não ter exercido determinadas funções) deve
ser feita a reconversão de escala da classificação da ficha
de forma que seja possível avaliá-lo nos restantes itens sem
o prejudicar.

Delegação regional do SINAPE -


Santarém
Sistema de classificação
• A avaliação é efectuada na escala de 1 a 10.
• 9 a 10 – Excelente ( depende do cumprimento de 100% do
serviço lectivo)
• 8 a 8,9 – Muito bom
• 6,5 a 7,9 – Bom ( cumprimento de 95% da actividade lectiva)
• 5 a 6,4 -- Regular (não há progressão)
• 1 a 4,9 -- Insuficiente
• ( correspondem ao grau de cumprimento dos objectivos fixados e
ao nível de competência demonstrada na sua concretização de
acordo com os indicadores de medida definidos).

• “Em cada agrupamento/escola haverá percentagens máximas para


a atribuição das classificações de «Muito Bom» e «Excelente».
Estas percentagens são definidas tendo em conta os resultados
obtidos pelo agrupamento/escola na sua avaliação externa.”³

• ³Anotações -ECD, Fatima Almeida, Jorge Sarmento Morais e José Manuel Batista, Texto
Editora, Pág. 56

Delegação regional do SINAPE -


Santarém
Notas
• Para o cômputo do serviço lectivo não contam as
faltas dadas ao abrigo do art. 103º do ECD.

• Em caso de empate par atribuição de «Muito Bom»


e/ou «Excelente» relevam consecutivamente as
avaliações obtidas nos parâmetros «realização de
actividades lectivas» e «relação pedagógica com
os alunos».

Delegação regional do SINAPE -


Santarém
Conferência e Validação das propostas
de avaliação

• Compete à CCAD a conferência e validação das


propostas de avaliação de Muito Bom e Excelente.

• A CCAD confere se as propostas de Muito Bom e


Excelente respeitam as quotas ( n.º3 do artigo 43º
ECD) e regista em acta;

• Em caso de não validação a CCAD devolve as


propostas aos avaliadores com as orientações que
estes devem cumprir para assegurar a posterior
validação.

Delegação regional do SINAPE -


Santarém
• Entrevista individual - o docente reúne com os avaliadores
para análise conjunta da sua ficha de auto-avaliação e para
tomar conhecimento da proposta de avaliação (artigo 23º do
DR)

• Reunião conjunta de avaliadores – Visa atribuição final da


avaliação depois de considerados conjuntamente todos os
factores. Após esta reunião dá-se conhecimento da avaliação
final ao docente.

• Tomado conhecimento da sua avaliação, o docente tem 10


dias úteis para apresentar reclamação para os avaliadores.

• Estes, por sua vez, tem 15 dias úteis para responder, após
ouvirem a CCAD

Delegação regional do SINAPE -


Santarém
cujo parecer VINCULATIVO deve ser emitido no prazo
de 5 dias úteis subsequentes à recepção do pedido.

• A reclamação não pode basear-se em comparações entre


avaliações atribuídas, salvo quando for motivada pela
aplicação das % máximas das menções «MB» e
«Excelente».

• Da decisão da reclamação cabe a interposição de


RECURSO ao Director-Regional da Educação no prazo de
10 dias úteis após o seu conhecimento, sendo a decisão
do recurso proferida nos 10 dias úteis contadas à data
da sua interposição.

• O recurso não pode basear-se em comparações entre


avaliações atribuídas.

Delegação regional do SINAPE -


Santarém
Regimes Especiais de AD

• 1-Docentes em Período Probatório;

• 2-Docentes em Regime de Contrato;

• 3-AD do CDC;

• 4- AD dos docentes em Regime de Mobilidade;

• 5-Docentes noutras situações.

Delegação regional do SINAPE -


Santarém
1-Docentes em Período Probatório

• Objectivos da AD:
 Reconhecer êxitos Conseguidos, superar eventuais
deficiências e diagnosticar/resolver dificuldades
relativas a atitudes/comportamentos e
estratégias de acção do docente;

 Detectar dificuldades experimentadas no domínio


científico e pedagógico-didáctico e respectivas
formas de correcção/ajustamento.

Delegação regional do SINAPE -


Santarém
Obedece a um plano individual de trabalho
(alínea a) do n.º4 do art.31º do ECD) visando
aferir:
 A capacidade de integração profissional;
A capacidade de adaptação ao meio escolar e a
interacção com os alunos nas seguintes
componentes:
 Informação científica;
 Observação e prática pedagógica dentro da
sala de aula;
 Envolvimento nas actividades da comunidade
educativa.
Delegação regional do SINAPE -
Santarém

QUEM AVALIA?
O professor titular que exerce as funções de acompanhamento e
apoio ao período probatório.

• Nas primeiras duas semanas do início da actividade do avalia,


este e o prof. Titular estabelecem o plano individual de trabalho
(PIT)a cumprir ao longo do ano.
• O PIT compreende:
• a) a realização, de pelo menos, uma unidade de ensino
devidamente apoiada e acompanhada;
• b)O desenvolvimento do processo de ensino-aprendizagem no
domínio da sua especialidade: identificação dos objectivos de
ensino, o diagnóstico das características e necessidades dos
alunos face aos objectivos definidos, o dossier da DT que lhe foi
atribuída e a sua participação no PEE.
• c) A selecção de estratégias e métodos adequados aos alunos;
• d) A planificação e condições de ensino;
• e) A selecção de materiais auxiliares e a avaliação do ensino.

Delegação regional do SINAPE -


Santarém
• O prof. Titular acompanhante faz a observação das
aulas (no mínimo de 12 horas/ano a que correspondam,
pelo menos, quatro unidades didácticas);
Após cada aula observada é realizada uma reunião
conjunta (avaliador e avaliado) destinada a apreciar as
técnicas de exposição e exercitação dos conteúdos
curriculares e da avaliação feita pelos alunos.

• No final do PB o prof. Titular acompanhante faz um


relatório detalhado da actividade desenvolvida que
serve de base à sua avaliação;

• Ambos preenchem as respectivas fichas normalizadas


de avaliação, num prazo mínimo de 20 dias antes do
final do PB.

Delegação regional do SINAPE -


Santarém
2-Docentes em Regime
de Contrato
• AD deste pessoal docente realiza-se no final do
período de vigência do contrato e antes da sua
eventual renovação, desde que tenha prestado
serviço consecutivo, em qualquer das modalidades
de contrato, pelo menos durante 6 meses, no
mesmo agrupamento/escola.
• O processo desencadeia-se por decisão do Órgão
de Gestão, se necessário por meio de um
procedimento simplificado, de acordo com as
orientações da CCAP.
• Os procedimentos de auto-avaliação e de
avaliação são promovidos pelo menos 20 dias antes
do temo do respectivo contrato.

Delegação regional do SINAPE -


Santarém
3-A D do CDC : quem avalia?

• a) O PCE/Director ou um membro da
direcção executiva por ele designado;

• b) Inspector da área científica do


seu Departamento designado pelo
Inspector Geral da Educação;

Delegação regional do SINAPE -


Santarém
a) Avaliação feita pelo
PCE/Director
• Todos os itens que avalia aos outros
docentes ( n.º2 do art.45º do ECD)

• O exercício da actividade de
Coordenação;

• O exercício da actividade de
avaliação dos docentes;
Delegação regional do SINAPE -
Santarém
b) Avaliação feita pelo Inspector da
área científica do seu Departamento
• Os itens previstos no nº1 do art. 45º e que o CDC avaliou aos outros
docentes do seu departamento;

• Deve definir os seus OI de acordo com o art.8º deste DR e proceder à


sua autoavaliação de acordo com o art. 16º deste DR.

• Pode, ainda, ser considerada na sua avaliação a avaliação realizada pelos


docentes do correspondente departamento no que concerne as suas
funções de coordenação, nos termos a definir em RI, no entanto, a
ponderação deste factor não pode exceder os 10% da avaliação final.

• Em caso de empate par atribuição de «Muito Bom» e/ou «Excelente»


relevam consecutivamente as avaliações obtidas nos parâmetros
«realização de actividades lectivas» e «relação pedagógica com os
alunos», «Exercício da actividade de Coordenação» e «Exercício da
actividade de Avaliação».

Delegação regional do SINAPE -


Santarém
4- A D dos docentes em
Regime de Mobilidade

• Se o período de avaliação coincidir


com a situação de mobilidade os
docentes serão avaliadas nos serviços
onde estão destacadas de acordo com
as normas do SIADAP.

Delegação regional do SINAPE -


Santarém
5-Docentes noutras
situações

• A AD do PCE, sem componente


lectiva, e do Director do Centro de
Formação das associações de
escolas, são objecto de diploma
próprio.

Delegação regional do SINAPE -


Santarém
ANO 2007/2008
• Nos primeiros 20 dias úteis após a entrada em vigor
do DR, cada escola aprova os instrumentos de registo
– Fichas normalizadas de avaliação.

• Após a aprovação das fichas e durante 10 dias úteis


procede-se ao estabelecimento de OI relativos aos
anos escolares 2007/2008 e 2008/2009;

• No prazo máximo de 6 meses, cada


agrupamento/escola procede à integração de todas as
matérias relativas a este DR no seu RI
(nomeadamente o n.2 do art. 14º);

Delegação regional do SINAPE -


Santarém
• O CE calendariza, para o ano escolar
2007/2008, duas observações de aula
para cada docente, as quais devem
corresponder, cada uma, a uma unidade
didáctica diferenciada;

• Neste ano escolar, os CDC são


dispensados da observação de aulas dos
docentes da educação pré-escolar salvo
se estes necessitarem de avaliação para
efeitos de progressão.

Delegação regional do SINAPE -


Santarém
• No caso do 1º Ciclo, os CDC fazem a
observação calendarizada, só podendo ser
dispensados da mesma, por autorização da
respectiva DRE, sob proposta do CE, ouvido o
CP com fundamento de INEXISTÊNCIA DE
CONDIÇÕES.

• As acções de formação Contínua realizadas


nos anos escolares 2005/2006 e 2006/2007
são contabilizadas na AD nos anos escolares
2007/2009, desde que realizadas de acordo
com o estipulado nas subalíneas i)e ii) da alínea
e) do art. 18º deste DR, só podendo transitar
UM CRÉDITO (25 horas).

Delegação regional do SINAPE -


Santarém
• Os docentes sem actividade lectiva são
avaliados pelo serviço que tenha sido
distribuído pelo CE. Se apenas forem avaliados
pelo CE, a pontuação obtida na ficha de
avaliação é a avaliação final sem prejuízo das
regras previstas para atribuição das menções
de Muito Bom e Excelente.

• Sempre que se verifique a inexistência, na


estrutura organizativa, do
Agrupamento/escola de DC relativos à
educação pré-escolar e 1º ciclo, assume as
funções de avaliador o Coordenador do
Conselho de Docentes.

Delegação regional do SINAPE -


Santarém