Você está na página 1de 1

Gesto estratgica da produo

Durante muito tempo a funo produo foi vista como sendo tipicamente
reativa, isto , a partir de uma solicitao de produo, em geral, uma
quantidade de itens a serem entregues em determinada data, havia uma
reao, que se consistia, basicamente, em conseguir matria-prima e
produzir. Atualmente a situao outra.
Como a concorrncia aumentou muito, a viso estratgica passou a ter
importncia em todas as reas e funes da empresa, mesmo aquelas
consideradas mais estveis, como a produo. Apesar de, genericamente, a
estratgia poder ser um conjunto de aes para atingir um determinado
objetivo no ambiente empresarial, ela tambm pode ser entendida como a
forma de lidar com os concorrentes. Esta ideia de estratgia importante
porque permite compreender a gesto estratgica da produo, que
significa o alinhamento das decises de produo com os objetivos
estratgicos da empresa, que, por sua vez, podem ser, por exemplo,
resultados financeiros esperados ou participaes de mercado pretendidas.
Alguns autores, como Corra e Corra (2005, p. 26), ressalvam que para
isso, necessrio incluir no tratamento de processo decisrio em
operaes, elementos externos organizao, como o cliente, a
concorrncia, os parceiros fornecedores, o acionista e outros grupos de
interesse.
Embora as organizaes possuam objetivos especficos, os pesquisadores
da produo identificam alguns objetivos comuns em muitas delas, que so
suas prioridades competitivas, ou seja, so objetivos que, quando
alcanados, elevam a capacidade de competir da empresa.
PAGINA 24/25 >>>> Siqueira, Joo Paulo Lara de. / Gesto de Produo e
Operaes Curitiba: IESDE/2009
https://books.google.com.br/books?id=ozaXrDl0FhYC&dq

No incio dos anos 1990, surge um novo conceito de gesto de produo,


proveniente de lean manufacturing: o agile manufacturing (manufatura
gil). O conceito pode ser entendido como a habilidade de reagir de forma
rpida e eficaz s mudanas dos mercados, desenvolvendo produtos e
servios projetados especificamente para o cliente. Um conceito ligado
manufatura gil a mass costumization (costumizao em massa), ou seja,
busca pela taxa de eficincia da produo em massa, com nveis de
personalizao do produto e do servio ligados produo artesanal.
PGINA 25 >>>>> Caxito, Fabiano de Andrade/ Produo: Fundamentos e
Processos: Curitiba IESDE Brasil/2008
https://books.google.com.br/books?id=zS-08hBYUWsC&pg