Você está na página 1de 24

2º SEMESTRE

1º SEMESTRE

9.4 Matriz Curricular Sugerida para o Curso Engenharia Agrícola e Ambiental
CÓDI
GO

DISCIPLINA

EAA2 Introdução à Engenharia
90
Agrícola e Ambiental
INF
Introdução à Informática
230
MAT
Cálculo diferencial e integral
215
I
MAT
Álgebra Linear
230
QUI
Química Geral
200
EAA
Desenho auxiliado por
291
computador
BIO
Citologia
200
SUB-TOTAL
CÓDI
GO
EAG
200

DISCIPLINA

Gênese, constituição,
propriedades e classificação
de solos
Cálculo diferencial e integral
II

3º SEMESTRE

MAT
216
BIO
210
Microbiologia Geral
QUI
Química Orgânica
210
BIO
Ecologia básica
230
FIS
Física I
201
SUB-TOTAL
CÓDI
GO
EAG
201
BIO
222
QUI
201
EAA
201
MAT
220

DISCIPLINA

*CÓ/PRÉREQUISIT
O

*INF 230

*CÓ/PRÉREQUISIT
O
-

MAT 215
BIO 200

MAT 215

José Alberto A. de
Souza
Cláudio Alexandre
Gusmão
Gilmer
Jacinto
Peres
Neila
Marcelle
Gualberto
Lenir Abreu

40

Sidney Pereira

60

Marcelo Morais

60

40
80
60
80

RESPONSÁVEL

CARGA
HOR.

Dilermando
Dourado Pacheco e
Joel Carlos Pereira
Aécio Oliveira de
Miranda
Adriana R. Corrent

80

60

Lenir Abreu

60

Renildo I. Félix da
Costa
Edinei Canuto Paiva

40

80

80
400

*CÓ/PRÉREQUISITO
EAG 200
BIO 200

Meteorologia e
Climatologia
Introdução à Estatística

CARGA
HOR.

420

Física do solo
Botânica
Química Analítica

RESPONSÁVEL

RESPONSÁVEL
Dilermando
Dourado Pacheco
Leonardo Aquino

CARGA
HOR.
40
80

Lenir Abreu
José Alberto A. de
Souza
Maria de Fátima
Ferreira Almeida

80
60
40

6º SEMESTRE

5º SEMESTRE

4º SEMESTRE

FIS
Física II
202
MAT Cálculo III
213
SUB-TOTAL

CÓDI
DISCIPLINA
GO
EAG
Fertilidade do solo
202
MAT
Cálculo Numérico
05
FIS
Mecânica
205
EAA
Topografia
231
EDU
Metodologia Científica
230
FIS
Física III
203
EAA
Máquinas e motores
211
SUB-TOTAL

MAT 211

MAT 212

DISCIPLINA

Ronaldo Maurício
Sampaio

60
80
440

*CÓ/PRÉREQUISITO
EAG 201

RESPONSÁVEL

FIS 201

Dilermando
Dourado Pacheco
Egídio Rodrigues
Martins
Edinei C. Paiva

EAA 210

Sidney Pereira

MAT 211

Felipe Lisboa
Guedes
Edinei Canuto
Paiva
Sidney Pereira

MAT 230

FIS 202

CARGA
HOR.
80
60
60
80
40
60
60
440

CÓDI
DISCIPLINA
*CÓ/PRÉGO
REQUISITO
EAA
Mecanização agrícola
EAG 200
212
EAA
Relação Solo-Água-ClimaEAA 220
204
Planta
EAA Instalações Elétricas Rurais
241
EAA
Legislação Ambiental
250
EAG
Sistemas Agroecológicos de
244
Produção
EAA
Fenômenos de Transporte
FIS 202
202
EAA
Hidráulica
FIS 202
203
SUB-TOTAL
CÓDI
GO
EAA3
31
EAA3
01
EAA3
02

Edinei C. Paiva

*CÓ/PRÉREQUISITO

Construções Rurais e
Ambiência
Irrigação

EAA203

Drenagem

EAA203

RESPONSÁVEL
Alessandro Maciel

CARGA
HOR.
60

José Alberto A. de
Souza
Sidney Pereira

60

Wallison Freitas

60

Alberto Berto/Joel
Carlos
Edinei Canuto
Paiva
José Alberto A. de
Souza

80

60

60
60
440

RESPONSÁVEL
Wallison Freitas
José A. A. de
Souza
José A. A. de
Souza

CARGA
HOR.
60
80
60

40 José Alberto A. de Souza Dilermando Dourado Pacheco Natalino Martins Gomes Dilermando Dourado Pacheco Sidney Pereira 60 Alessandro Maciel 60 60 60 60 60 400 BIO230 EAA201 QUI 210 *CÓ/PRÉREQUISITO RESPONSÁVEL Wallisson da Silva Freitas Renildo Ismael Félix Roberto Wagner G. 60 . 9 60 60 60 60 80 360 CARGA HOR.EAA3 03 EAA2 20 Hidrologia Propriedades Físicas de Produtos Agrícolas Energia na Agricultura 7º SEMESTRE EAA3 41 MAT Estatística Experimental 221 SUB-TOTAL 8º SEMESTRE MAT 220 MAT 220 Natalino Martins Gomes Edinei Canuto Paiva 60 40 Sidney Pereira 60 Leonardo Ângelo Aquino 60 420 CÓDI DISCIPLINA GO EAA2 Sensoriamento Remoto 93 EAA3 Manejo de Irrigação 04 EAA3 Manejo e conservação do 05 solo e água EAA3 Gestão de Recursos 06 Hídricos EAA3 Recuperação de Áreas 81 Degradadas EAA2 Sistemas de Informações 92 Geográficas EAA3 Máquinas Agrícolas 11 SUB-TOTAL *CÓ/PRÉREQUISITO INF 230 CÓDI DISCIPLINA GO EAA3 Gestão Ambiental 60 EAA3 Recursos Naturais e Manejo 50 de Ecossistemas EAA3 Beneficiamento e 20 Armazenamento de Grãos ADM Economia Rural 300 EAA2 Qualidade do Meio Físico 51 Ambiental EAG Introdução ao 280 Processamento de Produtos de Origem Animal e Vegetal Optativas SUB-TOTAL CÓDI DISCIPLINA GO EAA2 Extensão e Comunicação *CÓ/PRÉREQUISITO EAA 301 EAG 201 EAG 201 INF 230 RESPONSÁVEL Sidney Pereira CARGA HOR. Brito Felipe Guedes Lisboa Wallisson da Silva Freitas Adriana Regina Corrent RESPONSÁVEL Kleber Carvalho CARGA HOR.

Cálculo Diferencial e Integral I (80 h) Revisão da Matemática Básica.Introdução à Engenharia Agrícola e Ambiental (40 h) Formação profissional.9º SEMESTRE 94 EAA 370 EAA3 80 EAA3 81 EAA3 60 ADM 301 Rural Poluição Ambiental Tratamento e Aproveitamento de Resíduos Sólidos Tratamento de efluentes Avaliação de Impactos Ambientais 10º SEMESTRE Gestão do Agronegócio Optativas SUB-TOTAL Alberto Ferreira Berto Wallison da Silva Freitas 60 60 EAA 360 José Alberto A. EMENTAS 10. Derivada. Deontologia. de Souza Alberto Berto ADM 300 Roberto Comini Frota EAA251 EAA251 60 40 340 CÓDI DISCIPLINA GO EAA3 Planejamento Agroambiental Integrado 90 EAA3 Estágio Curricular Obrigatório 91 EAA3 Trabalho de Conclusão de Curso 92 Optativas SUB-TOTAL SUB-FUNÇÃO DISCIPLINAS OBRIGATÓRIAS DISCIPLINAS OPTATIVAS ESTÁGIO SUPERVISIONADO TRABALHO DE CONCLUSÃO DE CURSO TOTAL 60 RESPONSÁVEL Todos CARGA HOR. dentro da grade de disciplinas optativas oferecidas 10. Limites e Continuidades de Funções. Áreas de atuação. Aplicações da . MAT 215 . Ementário de disciplinas obrigatórias EAA 290 .1. Mercado de trabalho. 100 Todos 300 Todos 60 460 CARGA HORÁRIA 3760 360 300 60 4480 *optativas: disciplinas de livre escolha do estudante.

Álgebra Linear Matrizes. Membranas biológicas e digestão intracelular. Ciclo celular. Força e Movimento. Movimento Bidimensional. Desenhando Objetos. Transformações lineares. Processos espontâneos e eletroquímicos. Determinantes e matriz inversa. Gerenciando Layers. BIO 200 .Química Geral Ciência e química. Sistema de equações lineares. Visão microscópica do equilíbrio. Energia Potencial e Conservação da Energia. Energia. FIS 201 . Equilíbrio de dissociação: ácidos e bases. Movimento Unidimensional. Núcleo. Preparando para desenhar. Equilíbrio heterogêneo. Sistema operacional. Utilizando Ferramentas MAT 230 . Métodos de estudo da célula. Planilha eletrônica de cálculos EAA 291 . Softwares básicos e aplicativos.Citologia Organização geral das células e vírus. Diferenciação celular. Vetores. O computador. Célula vegetal. Retículo endoplasmático e complexo de Golgi. Espaços vetoriais. Diagonalização de operadores. Citoesqueleto e movimentos celulares. Editando Objetos. ionização e tabela periódica. Mitocôndria. QUI 01 .Introdução à Informática Conceitos de hardware e software. Averiguando Objetos.Derivada. INF 01 . Unidade de medida de informação. Energia Cinética e Trabalho.Desenho auxiliado por computador Introdução ao desenho auxiliado por computador (CAD). Tela do AutoCad.Física I Introdução ao Estudo da Física. Iniciando o AutoCad. Iniciando um Desenho. . Composição química da célula. Editor de textos. Periféricos de entrada e saída de dados.

éteres e fenóis. Transformada de Laplace. BIO 210 – Microbiologia Introdução a microbiologia.Cálculo diferencial e integral II Integrais impróprias. Simbiose entre plantas – micorrizas e nodulação por Rhizobium.EAG 200 . Características e Propriedades físicas do solo. fatores ambientais e medidas de crescimento. Constituição. Óptica geométrica. Fungos. Comunidades. isolamento. Bactérias: divisão e características. O organismo e o ambiente abiótico. Populações: interações interespecíficas. Os ácidos carboxílicos e seus derivados funcionais. Álcoois. Práticas laboratoriais envolvendo solo agrícola – técnicas e aplicação FIS 202 . Propriedades. Legislação Ambiental em todos os âmbitos (Estadual Municipal e Federal). preparações microscópicas. Conceito de Solo. Estudo dos microrganismos do solo.Química Orgânica Introdução ao estudo da química orgânica. Seqüências e séries infinitas. QUI 210 . Aldeídos e cetonas. metabolismo. Grupos de microrganismos. Classificação pedológica: horizontes diagnósticos e níveis categóricos MAT 216 . Natureza e propagação da luz. Ondas em meios elásticos. Impacto ambiental da instalação de sistema de irrigação. Composição do Solo. Sinopse das funções orgânicas. Classificação de Solos Origem do solo. Aminas. . Ecossistemas. Biomas e regiões biográficas. Hidrocarbonetos aromáticos benzênicos e seus derivados. BIO 230 – Ecologia Básica Conceito de ecologia. algas e protozoários: características e classificação. As substâncias quirais. Atributos diagnósticos.Física II Fluidos. Óptica física. ar e água. Formação do solo. Alquenos e alquinos. Equações diferenciais de primeira e segunda ordem. Alcanos.Gênese.

MAT 220 – Introdução à Estatística Distribuição de freqüência. Classificação climática.Física do Solo A fase sólida do solo. Temperatura do ar e do solo. Balanço da energia.Meteorologia e Climatologia Estrutura e composição da atmosfera terrestre. tempo e clima. Integrais duplas e triplas. Lei de Ampère. Métodos de separação. Análise volumétrica. Análise quantitativa clássica. Radiação solar. Correntes alternadas. Psicrometria. Potência elétrico. correntes e circuitos elétricos. Circulação atmosférica. Balanço hídrico. Análise gravimétrica. Capacitância e dielétricos.Química Analítica Introdução. Precipitação atmosférica. Espectrometria. Relações astronômicas Terra-Sol. Medidas de tendência central. Curva normal. Mudanças climáticas globais. Ar do solo. Adversidades climáticas na agricultura. EAG 201 . Análise qualitativa. Regime térmico do solo. Métodos de separação. Probabilidades. Integrais de linha. Teoria cinética dos gases. Resistência. QUI 201 . ENG 201 . Conceitos de Estatística Experimental MAT 213 . BIO 222 – Botânica FIS 203 . Correlação e regressão.Física III Força e campo elétricos.Cálculo III Curvas em R3. Campo magnético. Elaboração de gráficos. Zoneamento agroclimático.Temperatura. Água do solo. Termodinâmica. Lei de indução de Faraday. . Indutância e oscilações eletromagnéticas. variância. Análise instrumental. Propriedades magnéticas da matéria. Aplicações da meteorologia e climatologia na agropecuária. Funções de várias variáveis. Evaporação e evapotranspiração.

Requerimento. Locação de terraços. CTC e V%. Fornecimento e absorção de nutrientes às plantas. Reações do solo. Interpretação dos resultados de análise de solo e tecido foliar. . Elementos essenciais – macro e micronutrientes.Fertilidade do solo Conceito. registros. Altimetria. confiabilidade. arquivos. Representação do relevo. Sistematização de terras. Tipos e técnicas de pesquisa. Contaminação do lençol freático por nitratos. Cinemática dos corpos rígidos. Amostras em pesquisa social: tipos e levantamento de amostras. revistas e publicações em massa. Forças distribuídas. entrevistas com e/ou sem questionário. Dinâmica dos corpos rígidos. Mapas. conceitos e definições. Salinidade dos solos (Ca. Noções de cartografia. Métodos de levantamentos topográficos. tamanho. Amostragem do solo para análises físicas e químicas. o papel da teoria: hipóteses. Citações e referenciais bibliográficos (ABNT 6063/2001). Unidades de medidas. formato e conteúdo. jornais. Fertiirrigação. Locação de obras. Linguagem científica. Mg e Na). As argilas. cartas e plantas. Estadimetria. Coleta de dados: fontes primárias e secundárias. Pesquisa. memórias. Medições eletrônicas. Nivelamento trigonométrico. Perdas de nutrientes causados pelo uso inadequado da irrigação.Metodologia Científica Metodologias e técnicas de pesquisa. EDU 230 . O que é metodologia e o que são técnicas. Relatório. critérios para seleção. Acidez do solo. Goniometria. biografias. Análise de estruturas. Relatório de pesquisa. Ofício. Recomendações. Fases do solo. Nivelamento geométrico. Levantamento altimétrico de barragens. Calagem e materiais corretivos. margem de erro. Locação de canais de drenagem. Princípios básicos de fertilidade do solo. Estática dos corpos rígidos em três dimensões.EAG 202 . ENG 231 – Topografia Introdução. FIS 205 – Mecânica Estática das partículas em três dimensões. documentos. apresentação de dados e resultados. Planimetria. Processo de Pesquisa e suas dimensões. Sistemas de projeções cartográficas. Noções Introdutórias à lógica e à analogia. Métodos de nivelamento.

EAA 203 – Hidráulica . Necessidade hídrica das culturas. Determinação do custo operacional dos conjuntos mecanizados. cultivo e aplicação de defensivos agrícolas. Capacidade operacional.ENG 211 – Máquinas e Motores Elementos básicos de mecânica. Geradores e motores de corrente contínua. Evaporação e evapotranspiração. A planta. Correção de fator de potência. Relações água-solo. Motores de combustão interna. EAA 241 . Potência em circuitos de corrente alternada. Convecção de calor. Lubrificação e lubrificantes.Relação Solo-Água-Clima-Planta Sistema solo-água-planta-atmosfera. Estado energético da água no sistema solo-planta-atmaosfera. EAA 202 . O solo. Distribuição de adubos e calcários. Difusão e convecção de massa.Instalações Elétricas Rurais Prevenção de acidentes elétricos. Circuitos magnéticos e transformadores. Radiação. Plantio. Medida e controle de fluidos. EAA 204 . A água na produção agrícola. A água. Condução de calor. rurais e prediais. Luminotécnica. Viscosidade e resistência. MAT 05 – Cálculo Numérico EAA 212 . Instalação de força-motriz. Circuitos trifásicos. Tratores agrícolas.Fenômenos de Transporte Estática dos fluidos. Instalações elétricas domiciliares. A atmosfera.Mecanização agrícola Máquinas e técnicas utilizadas no preparo do solo. Sistema água-atmosfera. Relações planta-atmosfera. Geradores e motores de corrente alternada. Instrumentos de medições elétricas. Máquinas utilizadas na colheita. Relações água-planta. Dinâmica de fluidos não viscosos. Balanço hídrico do solo. Escoamento viscoso incompressível. Escoamento nãoviscoso incompressível. Mecanismos de transmissão de potência.

Métodos de Irrigação. Equação da continuidade. Contexto dos problemas ecológicos da agricultura. Solo). Sustentabilidade ecológica de agroecossistemas.Legislação Ambiental Histórico da legislação ambiental. . Estudo de técnicas e processos produtivos poupadores de energia e recursos. Irrigação por aspersão. Estudo da vazão de cursos dágua. Sustentabilidade ecológica da agricultura.Hidrostática. Empuxo. fauna. EAA 250 . Medição de vazão. patrimônio genético. Condutos equivalentes . Sistemas de cultivos múltiplos. A Política Nacional do Meio Ambiente. Lei de Pascal. Poluição. Projetos de Irrigação por superfície. EAA 301 . Manometria. Escoamento superficial. Precipitação. EAA 303 – Hidrologia Introdução. Sistemas de produção nos grandes ambientes brasileiros. EAG 244 – Sistemas Agroecológicls de Produção Evolução técnica das práticas agrícolas. energia nuclear. Instrumentos da Política Nacional do Meio Ambiente: ar atmosférico. Artrópodes em agroecossistemas. . Equação de Bernoulli aplicada aos fluidos ideais e reais. Agricultura sustentável. Infiltração da água no solo. Perda de carga localizada. Interrelação de fatores envolvidos no processo produtivo. Dos bens ambientais (Água. Regimes de movimento. Bacia hidrográfica. A proteção legal ao meio ambiente. Sistema solo-água-clima-planta. Evaporação e evapotranspiração.Principais propriedades dos fluidos. Impacto das técnicas agrícolas sobre os recursos produtivos.Irrigação Sistematização de terreno. Lei de Stevin. Qualidade da água para irrigação. Transporte de sedimentos. Nutrição mineral em agroecossistemas. Hidrodinâmica. Agroecossistemas tradicionais. Água subterrânea. Agroecologia e sustentabilidade. Água no solo. Estrutura e processos ecológicos em ecossistemas naturais e em agroecossistemas. Perda de carga contínua. Plantas espontâneas em agroecossistemas. e Irrigação por gotejamento. Flora. Cinemática.

.Construções Rurais e Ambiência O ambiente e sua influência sobre a produção animal e vegetal. Drenagem superficial e saneamento. EAA 220 . Tipos de erosão.Propriedades Físicas de Produtos Agrícolas Caracterização física dos produtos agrícolas. Combustíveis e combustão. Propriedades térmicas. Contrastes. Planejamento e projeto de edificações para sistemas zootécnicos. Correlação. Dinâmica da água no solo. Classes de capacidade de . Solos de cerrados: potencialidades e limitações. Drenagem do solo.EAA 302 . Princípios básicos da experimentação. Energia eólica. Áreas de conservação. orçamento e cronograma físico-financeiro. Princípios de secagem. Procedimento de construção de drenos. Testes F e t. Instalações hidráulico-sanitárias. EAA 341 . Finalidades e funções. Finalidades e funções. Levantamento da capacidade de uso do solo. Propriedades elétricas. Problemas em recursos naturais. Duncan. Propriedades do ar úmido.Causas da ocorrência de erosão. Condutividade hidráulica. Aproveitamento da energia de biomassa. Scheffé e t. Delineamentos experimentais. Aproveitamento energético de quedas d’água. Manutenção de sistemas de drenagem. Histórico da utilização dos recursos naturais pelo homem. Conseqüências da erosão do solo. EAA 305 . agrícolas e complementares. Experimentos fatoriais e em parcelas subdivididas. EAA331 . Propriedades óticas. agroindustriais. Noções básicas de reologia. Conseqüências da degradação do solo. Memorial descritivo. Regressão linear. Fases da erosão. Obras de saneamento básico rural.Drenagem Estática da água no solo. Delineamento de sistemas de drenagem subterrânea. Danos mecânicos. Parâmetros considerados para a classificação. Erosão hídrica Eólica. Espaçamento de drenos. Acondicionamento térmico natural e artificial das instalações agrícolas e zootécnicas. Características físicas do solo. Procedimentos para comparações múltiplas: testes de Tukey.Energia na Agricultura Panorama energético mundial e brasileiro.Manejo e conservação do solo e água Processo erosivo. Áreas de preservação. Unidades ambientais. MAT 221 – Estatística Experimental Testes de hipóteses. . Propriedades aerodinâmicas. Higroscopia. Materiais e processos construtivos para construções rurais. Perspectivas para o futuro. Balanço de energia nos sistemas de produção agrícola. Fontes de energia. Planejamento e projeto de residências rurais e agrovilas. Materiais para drenos fechados. Aplicações de energia solar.

Evapotranspiração das culturas.ciências agrárias. Aplicação do pensamento sistêmico ao problema da revegetação das áreas degradadas. Aspectos técnicos relacionados ao planejamento e manejo integrados dos recursos hídricos. Princípios do manejo da irrigação. Conceito de banco de dados. Conversão digital de dados. Aproveitamento da potência dos tratores agrícolas. Práticas de conservação do solo ( edáficas. cobrança pelo uso da água. plantio. Instrumentos de gestão de recursos hídricos: outorga. Aspectos institucionais. clima e planta. A visão da recuperação ideal. humanas e geociências. aplicação de defensivos. Seleção e uso de máquinas agrícolas. vegetativas e mecânicas) e plantio direto.Recuperação de Áreas Degradadas Conceitos de degradação e recuperação ambiental. EAA 381 . Análises espaciais.Gestão de Recursos Hídricos Conceitos básicos sobre recursos hídricos. Relações físico-hídricas no solo e aspectos das inter-relações solo. Conceitos sobre informações espaciais.Sistemas de Informações Geográficas Sistemas de informação. EAA 293 . Aspectos conceituais de gestão de recursos hídricos. EAA 306 . EAA 304 . Softwares aplicados ao manejo da irrigação.Máquinas Agrícolas Mecanização agrícola. A reabilitação como componente do Sistema de Gerenciamento Ambiental (SGA).Manejo de Irrigação Introdução. Inter-relações manejo da irrigação e desempenho dos sistemas de irrigação. biológicas. Utilização de sistema de informações geográficas para o planejamento de recursos hídricos. EAA 311 . Quadros guias. Sistemas de irrigação e seus componentes. Técnicas de recuperação empregadas por diversas áreas de especialização . Modelos de avaliação/gestão de recursos hídricos (MAGs). EAA 292 . Motores de combustão interna. Tratores.uso de solo. Fontes de potência para acionamento de máquinas agrícolas. Máquinas e implementos para preparo do solo. Legislação relacionada a recursos hídricos e ambientais.Sensoriamento Remoto . Análise multicritério. Sistemas de avaliação da aptidão agrícola das terras. água. cultivo. Viabilidade de mehoramento. Nível de manejo. Estudos de caso. Manejo da irrigação em condições de quimigação. Função de produção. colheita e beneficiamento de produtos agrícolas. Representação de dados de mapas. Linhas de pesquisa. Organização gerencial do trabalho em equipe. Fatores limitantes.

Preços agrícolas. Princípios de secagem de grãos. estudos de impacto ambiental. EAA 350 .Gestão Ambiental Caracterização da problemática ambiental. Propriedades físicas e comportamento fisiológico dos grãos. Interpretação qualitativa de imagens orbitais. Frutas de hortaliças.Beneficiamento e Armazenamento de Grãos Introdução. analise microbiológica de alimentos métodos de conservação de alimentos (temperatura. O agronegócio brasileiro. Bases teóricas de recuperação e manejo de ecossistemas. de exploração mineral e de exploração agrícolas. Pré-limpeza/limpeza dos grãos.Qualidade do Meio Físico Ambiental Caracterização do meio físico ambiental. Principais plataformas e sensores remotos orbitais. Indicadores da qualidade dos grãos. responsabilidade social/ ambiental das organizações. Qualidade do ar. congelamento. Influência do manejo da lavoura sobre a qualidade dos grãos. Qualidade da água. relações possíveis entre administração e meio ambiente. radiações. ADM 300 – Economia Rural Economia como ciência social. EAA 251 . Métodos de conservação de alimentos. defumação. importância. Princípios gerais e métodos. Qualidade do solo. Recuperação de áreas degradadas: urbanas. fermentações) Tecnologia pós-colheita de frutas e hortaliças (classificação .Recursos Naturais e Manejo de Ecossistemas Conceitos preliminares.Conceito e histórico do sensoriamento remoto. Aplicação de imagens orbitais aos recursos naturais. Mercado. Armazenamento e controle de pragas nos grãos armazenados. Formação dos grãos. Manejo de ecossistemas. desenvolvimento sustentável: conceitos e críticas. Prevenção de acidentes em unidades de armazenadoras. principais linhas de pensamento para a gestão ambiental. composição dos alimentos. EAG 280 – Introdução ao Processamento de Produtos de Origem Animal e Vegetal Alteração de alimentos. Classificação automática de imagens orbitais. comercialização e abastecimento agrícola. resfriamento. Teoria da firma. política ambiental. A energia eletromagnética e suas interações com a atmosfera e os alvos terrestres. Cereais e raízes. Mercados imperfeitos. Técnicas de recuperação e ecossistemas aquáticos e terrestres. EAA 360 . ENG 26 . conservantes. normatização ambiental e ISO 14000. Teoria de preços. Secagem e secadores. Psicrometria. tecnologia e meio ambiente. Ecotecnologia.

EAA 360 . A união para as compras e vendas em comum. vinho). branqueamento e descascamento de frutas e hortaliças para embalagens enlatados) caldas (grau brix) e salmouras de conserva. Comunicação e Publicidade. Fontes de poluição e principais poluentes e contaminantes. exaustão e vácuo. Tratamento biológico de resíduos sólidos orgânicos. Características quantitativas e qualitativas dos resíduos sólidos. EAA 380 . Comunicação e Efeitos. Concepções Sociológicas da Comunicação. EAA 294 . Doses de aplicação no solo. Principais parâmetros de avaliação da qualidade ambiental e de caracterização de resíduos de atividades antrópicas.Gestão de Agronegócio Conceitos do Agronegócio. sucos.de frutas. Cadeias Produtivas. O papel das instituições e do Estado. Legislação ambiental. ADM 301 . Produtos fermentados concentrados. tratamento dos produtos enlatados. geléias. Assistência Técnica Pública e Privada. As relações dentro da cadeia produtiva. Legislação para fertilizantes orgânicos. Metodologia de Extensão Rural. Evolução das metodologias de . bebidas: xaropes. Visão da cadeia produtiva. fermentados (cerveja. Modelos de Comunicação.Tratamento e Aproveitamento Agrícola de Resíduos Sólidos Principais resíduos sólidos de interesse agrícola.Comunicação e Extensão Rural Histórico da Extensão.Poluição Ambiental Qualidade ambiental. destilados (aguardente de cana). Documentos para licenciamento ambiental. Dispersão de poluentes. Capacidade ambiental de autodepuração de poluentes. Modelo de Extensão Rural no Brasil. Comunicação de Massa e Comunicação Social. Formas de aproveitamento agrícola de resíduos sólidos. Impactos ambientais provocados pelos resíduos de atividades antrópicas. Impactos ambientais do aproveitamento agrícola de resíduos sólidos. EAA 370 .Avaliação de Impactos Ambientais Conceitos fundamentais. lavagem. Sistema Agroindustrial.

Estágio Curricular Obrigatório Objetivos. Comandos básicos da linguagem. O programa será organizado em conjunto com o professor responsável.2. Desenvolvimento do estágio.Planejamento Agroambiental Integrado Desenvolvimento de um projeto de sistema agrícola ou ambiental. EAA 360 – Tratamento de Efluentes EAA 390 . envolvendo levantamento de campo. qualificação e quantificação de impactos ambientais. EAA 392 . Ementário de disciplinas optativas 10. Subprogramas.2. Tipos estruturados de dados. dimensionamentos e elaboração de material gráfico e escrito. Aplicação das técnicas de avaliação de impactos ambientais em países desenvolvidos e em desenvolvimento.1 Grupo 1: Computação Aplicada EAA 391 . Plano de trabalho. EAA 391 . Técnicas básicas de programação. Manipulação de arquivos e banco de dados. Metodologias para identificação.Lógica de Programação Elementos de uma linguagem algorítmica. Relatório final e avaliação.avaliação de impactos ambientais. Algoritmos para solução de problemas na agricultura. .Programação Aplicada à Agricultura Aplicação de computadores na agricultura. Adequação das linguagens de programação aos problemas relacionados à agricultura. campos de atuação e funcionamento do estágio. critérios de avaliação. INF 305 .Trabalho de Conclusão de Curso 10. para execução das obras correspondentes a uma situação real. descrição. Algoritmos x programas.

Algoritmos. Realização de viagens de visitas técnicas a empresas preferencialmente resultantes do programa REUNE . Planejamento estratégico e o papel do marketing. O Empreendedor. O comportamento do consumidor e do comprador organizacional. Princípio da responsabilidade. Regulamentação do exercício profissional. Inovação e criatividade. Mercadologia e Empreendedorismo ADM 301 . Associativismo. Avaliação da viabilidade da oportunidade. Realização de entrevistas com empresários. Análise de benefício custo. Preparação do plano de negócio. Critérios para avaliação econômica de projetos. Introdução a uma linguagem de programação orientada a objetos. O sistema e o ambiente de marketing. Programas de financiamentos de projetos econômicos (Estudo da depreciação. Sistema de informação de marketing e a pesquisa de marketing. Sistema de apoio . Estudo de caso. Ética profissional e legislação. ADM 302 .Linguagem e Técnica de Programação I Organização de sistemas de computação. Gestão da qualidade.Identificação e Viabilização de Oportunidades de Negócios Realização de estudos práticos visando à identificação e análise da viabilidade de oportunidade de negócios. Introdução a estudos econômicos de projetos. Análise econômica da empresa rural.INF 306 .Marketing Introdução.Ética e Responsabilidade Social Doutrinas éticas fundamentais.Administração Rural Noções gerais de administração rural. Segmentação e posicionamento. ADM 304 . Moral e moralidade.2 Grupo 2: Administração. Noções de política agrícola. ADM 305 .2. Planejamento da empresa rural. Aplicações. Oportunidades de negócios. AMD 303 . Análise do potencial de mercado. 10. tipos de dados e programas. Análise de risco e incerteza). Mudanças histórico-sociais.Análise de Viabilidade Econômica de Projetos Hidroagrícolas Aspectos Gerais da Avaliação de Projetos.Rede Universitária do Ensino do Empreendedorismo. incluindo visitas técnicas a empresas e aplicação de testes e questionários consumidores potenciais.

2.Direito Comercial Direito comercial.3 Grupo 3: Edificações e Energia de Sistemas Agrícolas e Agroindustriais . ADM 308 . Desempenho de mercados agroindustriais na dimensão espacial. Regulamentações especiais. A microempresa. Organização vertical e desempenho de mercados agroindustriais. Sistemática para avaliação de imóveis rurais em perícia. Salário. ADM 307 .financeiro e gerencial ao pequeno empresário. Elaboração do laudo pericial. Direito do trabalho. Férias anuais remuneradas. Definições e conceitos. Direito tributário. Competição nos mercados agroindustriais. Direito Penal.Legislação Social e Trabalhista Aplicada Introdução. Fundamentação legal. Formalização e registro da empresa. Problemas dos mercados oligopolistas. Contrato de trabalho. Proteção do trabalho. Falência e concordata. Contratos comerciais.Avaliação e Perícias Rurais Aspectos gerais da perícia judicial.Instituições de Direito Noções preliminares. O Estado brasileiro. Sociedades comerciais. Procedimentos técnicos e jurídicos. Fontes do direito. Comerciantes. 10. Forma de apresentação técnica. Ato de comércio.Estrutura dos Mercados Agroindustriais O instrumental de organização industrial. Previdência Social. Problemas estruturais dos mercados agroindustriais brasileiros. Acidentes de trabalho. Seleção e admissão de empregados. Desempenho de mercados agroindustriais na dimensão temporal. ADM 310 . Identificação profissional. Estabilidade. Fundamentos de direito ambiental. Procedimentos para classificação de imóveis rurais. Teoria geral do estado. Aviso prévio. Sinopse das etapas de uma perícia judicial. ADM 306 . ADM 308 . Organizações sindicais. Direito comercial com Noções de Propriedade Intelectual.

Climatização das instalações: sistemas de sombreamento.Bioclimatologia Animal Clima do Brasil. Cálculo de linhas de transmissão em alta tensão. Características físicas dos principais materiais de cobertura. Sistemas de irrigação. Monitoramento e caracterização microclimática do ambiente de cultivo. Local de instalação e orientação. Usinas geradoras com aproveitamento de pequenas quedas d'água.ENG 442 . Projeto de comunicação domiciliar e predial. Automação rural. BIO 441 . Projeto de instalações telefônica domiciliar e predial. Medidas da tolerância às condições ambientais. de ventilação. Processos biofísicos e estimativa da evapotranspiração. Projeto de aterramento e proteção contra descargas atmosféricas. Instalações para cultivo hidropônico.Projeto de Máquinas Agrícolas . Ambiente X nutrição.Projetos de Instalações Elétricas e de Comunicação Projeto de instalações de força motriz. Ação do meio ambiente sobre os animais. Projeto elétrico domiciliar. Noções de controle automático e computadorizado do microclima. Revisão de literatura. ENG 443 . Reação animal ao ambiente.Eletrificação Rural Fornecimento de energia elétrica ao meio rural.2. Aspectos sociais e econômicos da energia elétrica no meio rural. Conversores de fase. Controle do ambiente. Distribuição elétrica em baixa tensão.4 Grupo 4: Mecanização. Principais modelos de casas-de-vegetação e resistência da estrutura. Automação e Otimização de Sistemas Agrícolas e Agroindustriais ENG 411 . Aplicação de energia elétrica em uma propriedade rural. ENG 444 . Equilíbrio fisiológico. Cálculo de demanda de uma fazenda e localização da subestação. 10. Ambiente X animal. Principais fontes de radiação artificial e controle automático do fotoperíodo. de aquecimento e de enriquecimento de CO2.Instalações e Ambiência na Produção Vegetal Potencial de utilização de ambientes protegidos para produção vegetal. de resfriamento evaporativo. Proteção contra descargas atmosféricas. Instalações para propagação vegetativa.

Influência das populações de gotas na eficiência dos tratamentos fitossanitários. Secagem de produtos agrícolas. Teoria de secagem de grãos. Amostragem e análise de solos. Projetos de máquinas agrícolas. 10. Mapeamento de produtividade.Mecanismos aplicáveis às máquinas agrícolas. Seleção de equipamentos para aplicação de defensivos. Utilização de GPS na aplicação de defensivos agrícolas. Aplicação aérea de defensivos. Uso de sistema de informação geográfica no projeto e análise de sistemas.Agricultura de Precisão Conceitos básicos em agricultura de precisão. Controle das aplicações dos produtos químicos. Aeração de grãos. Dimensionamento de sistemas de secagem de grãos. ENG 414 . Seleção de equipamentos para sistemas agrícolas e ambientais. Modelos matemáticos de simulação de crescimento de plantas. características e operação de secadores.Sistemas de Secagem e Aeração de Grãos Movimento de ar. Mecânica das máquinas agrícolas. Características das formulações dos produtos químicos. Sistemas de aplicação variável.Engenharia de Sistemas Agrícolas e Ambientais Engenharia e modelagem de sistemas. ENG 413 . Uso da quimigação.Aplicação de Defensivos Agrícolas A importância da aplicação de produtos químicos na agricultura. Manejo localizado. Geoprocessamento aplicado. Equipamentos para aplicação de defensivos. .2. Bicos de pulverização. ENG 412 . Avaliação de sistemas de secagem e racionalização de energia no processo. Dimensionamento dos pulverizadores. Técnicas de otimização de sistemas. Sistemas de posicionamento global. Tipos. Segurança nas aplicações de defensivos. Geoestatística aplicada. Sistemas de secagem de grãos. Engenharia econômica aplicada à análise de sistemas.5 Grupo 5: Pré-processamento e Armazenamento de Produtos Agrícolas ENG 421 . Manutenção e regulagem dos equipamentos de aplicação de defensivos. Custo de secagem.

Implicação de micotoxinas na saúde animal e humana. EAG 481 . Sistemas de movimentação de grãos e sementes. Impacto socioeconômico de perdas pós-colheita causadas por microrganismos. Classificação e ecologia de fungos produtores de micotoxinas. Fisiologia de doenças pós-colheita. Normas e leis brasileiras e internacionais regulando ocorrência de micotoxinas em matéria-prima e produto final. EAG 331 . Dormência. transporte. Maturação. Formação da semente na planta. Micotoxinas e comércio internacional de produtos agrícolas e alimentos. Sistemas de classificação e separação de grãos e sementes. Armazenamento. Perdas durante armazenamento. EAG 480 . Doenças pós-colheita de frutos tropicais e temperados.Patologia Pós-Colheita Conceito e importância da patologia pós-colheita. Germinação. Deterioração fúngica de grãos e seus derivados. Doenças de tubérculos e raízes.ENG 422 . Sistemas de controle. Deterioração e vigor. Isolamento. Produção animal e micotoxinas.Micotoxinas em Produtos Agrícolas e Alimentos História e conceito de micotoxinas em alimentos. Infecção e colonização latente e sua manifestação. . Produção. Detoxificação e eliminação de micotoxinas. Equipamentos para descasque. sensores e atuadores. Mecanismos de infecção e colonização. Colheita.Produção e Tecnologia de Sementes Importância da semente. Manejo de produtos agrícolas contaminados por micotoxinas. Perda na qualidade nutricional dos produtos colonizados por fungos e bactérias. Manutenção preventiva e corretiva de equipamentos.Operações Unitárias de Pré-Processamento de Grãos Sistemas de limpeza e classificação de grãos e sementes. comercialização e uso final. Mecanismos de colonização no campo e no armazenamento. Estratégias de controle. debulha e moagem de grãos. Impacto sócio-econômico de micotoxinas. de produtos agrícolas por fungos toxicogênicos. identificação e quantificação de principais fungos produtos de micotoxinas. Secagem. Controle e prevenção de contaminação por micotoxinas. Características químicas e atividade biológica das principais micotoxinas. Beneficiamento. Avaliação técnico-econômica de sistemas de movimentação de grãos e sementes. Custo operacional.

A floresta e o ciclo hidrológico. Efeitos do reflorestamento. Câmaras frigoríficas. Projeto de irrigação localizada. congelamento e descongelamento de alimentos. Projeto de drenagem subterrânea. Resfriamento. Projeto de irrigação por superfície. 10. Métodos de pesquisa em microbacias florestadas. Sistemas de multipressão. Estocagem e distribuição frigorificada. actinomicetos. Fenômenos hidrológicos e a produtividade florestal. Vazão dos cursos d'água e regime de águas subterrâneas sob influência de ecossistemas florestais. Projeto de drenagem de superfície.6 Grupo 6: Gestão de Recursos Hídricos e Engenharia de Água e Solo EAG 401 . Dinâmica da água nos solos florestados. Proteção de nascentes.Solos IV (Microbiologia do Solo) Introdução ao estudo da biologia do solo. micorrizas. Projeto de sistematização. desflorestamento e da exploração florestal sobre os recursos hídricos. Projeto de irrigação por aspersão. Importância e função das matas ciliares. Manejo e conservação dos solos visando infiltração. mesofauna.EAG 335 . Fisiologia pós-colheita.Hidrologia Florestal Introdução. Cálculo do tempo de resfriamento e de congelamento de alimentos. Desordens fisiológicas e doenças.Conservação dos Alimentos pelo Frio Introdução.Fisiologia e Manejo Pós-Colheita Conceitos básicos. Utilização de frio em nível comercial e doméstico. EAG 482 . Elementos de um ciclo de refrigeração. minhocas) quanto às . ENG 402 . Causas de alterações de alimentos e controle. Distribuição e utilização de produtos. fungos. Tratamento e manuseio antes do transporte e armazenamento. EAG 203 .Projeto de Sistemas de Irrigação e Drenagem Introdução. algas.2. Sistemas de produção de frio. Ecologia e diversidade dos organismos do solo (bactérias. Controle do amadurecimento e da senescência. A arte e a técnica de suprimento hídrico. Sistemas de armazenamento. protozoários.

Educação ambiental. 10. Monitoramento da atmosfera. Ortofoto. Levantamento e análise dos recursos naturais com potencialidades para o ecoturismo.7 Grupo 7: Avaliação. evolução e importância do setor de turismo/ecoturismo. Filtros e filmes. Monitoramento de solos e substratos. Microbiologia da rizosfera. Empreendimentos ecoturísticos. Impactos ambientais. Compostagem. potássio e metais pesados. Solos e geomorfologia ambiental. Estratégias de monitoramento ambiental. Triangulação radial. socioculturas e econômicos do ecoturismo. decomposição da matéria orgânica. EAG 474 .Fotogrametria e Fotointerpretação Divisão da fotogrametria. imobilizacão e fixação de nitrogênio atmosférico. Classificação e origem do ecoturismo. funções e importância agrícola. Espaço geográfico e sustentabilidade. Legislação brasileira e o . decomposição de compostos de importância agrícola. Pesquisa e análise de mercado. Características e dinâmica de ecossistemas. Sistemas sensores. Teoria da visão estereoscópica. Planejamento de uso sustentável das terras. Ecologia da paisagem. Fatores que influem na atividade biológica do solo. EIA/RIMA: bases para elaboração e legislação relativa ao meio físico. Gestão e legislação pertinentes. nitrificação. Interações planta-microrganismo. Câmaras fotográficas. Determinação de capacidade de carga. Geometria das fotos aéreas. Paralaxes estereocópicas. formação de húmus. ferro. Ciclo do nitrogênio: mineralização. vermicompostagem e metanogênese. desnitrificação. Conservação e Planejamento Ambiental EAG 473 . Fotointerpretação.2.Ecogeografia e Impacto Ambiental Ecogeografia: princípios e conceitos. Restituição.Ecoturismo Definição. Ciclo do carbono. Planejamento e gestão de empreendimentos ecoturísticos. EAG 471 . Planejamento da cobertura aerofotogramétrica. Transformações microbianas do fósforo. Mosaicos fotográficos. manganês. EAG 475 .Monitoramento Ambiental O monitoramento como ferramenta de avaliação da qualidade ambiental.características. enxofre. Monitoramento de recursos hídricos.

O solo como componente ambiental nos domínios morfoclimáticos do Brasil. principais classes poluentes. 10. desenvolvimento sustentável e atuação profissional.2. efeitos de poluentes sob indivíduos. rotas de entrada e movimentação a longa distância de poluentes no ambiente. ética e cidadania. Sistema de captação.8 Grupo 8: Saneamento. Reservação. Impactos ambientais da disposição de águas residuárias no solo. Controle de Produção e Recuperação Ambiental EAA 481 – Fundamentos de Ecotoxicologia Conceitos. Estudos de concepção. Classificação das ações mitigadoras e potencializadoras de impactos ambientais.Ações Mitigadoras e Potencializadoras de Impactos Ambientais Conceitos. Meio ambiente. Materiais utilizados nos sistemas de distribuição.monitoramento ambiental.Sistemas de Abastecimento de Água Introdução. EAG 472 . efeitos de poluentes sob populações e comunidades. Desenvolvimento Sustentável e Atuação Profissional Meio ambiente: conceitos básicos. mensuração e interpretação de efeitos ecológicos de poluentes. transformação de poluentes em indivíduos e ecossistemas.Meio Ambiente. agroindustriais e urbanas. O delineamento das ações de mitigação e potencialização de impactos ambientais. Desenvolvimento sustentável: conceitos básicos. Meio ambiente. A relação meio ambiente X desenvolvimento sustentável. avaliação do risco ecológico. A questão ambiental. Estudo de casos com exercícios de fixação. EAA 482 . EAG 473 . Sistemas de adução. Diretrizes e recomendações para uso agrícola. . Métodos de disposição de águas residuárias no solo. Relações com o monitoramento e gestão ambiental. escopo e perspectiva histórica. EAA 483.Disposição de Águas Residuárias no Solo Características quantitativas e qualitativas de águas residuárias agrícolas. Redes de distribuição.

Desinfecção. . Macrodrenagem. EAA 485 . diesel e álcool. Decantação. Controle de odores. Destino final.Tratamento de Água Qualidade e tratabilidade da água. Estudos de concepção de sistemas de drenagem urbana.Sistemas de Esgotos Introdução. Ventilação exaustora e purificação do ar.Poluição do Ar e Controle de Emissões para a Atmosfera Introdução. gasolina. Filtração.EAA 484 . Estudos de concepção de sistemas de esgotos sanitários. Mistura rápida. Poluição de veículos automotores e formas de controle: veículos a gás. Processos unitários específicos. Coagulação. Sistemas simplificados de redes coletoras. Controle de gases e vapores. Estações elevatórias. EAA 486 . Redes de drenagem urbana. Emissão e controle de partículas. Floculação. Ar atmosférico e ar poluído. Redes de esgotos sanitários.