Você está na página 1de 7

Para o projeto será necessário que os executivos patrocinem o projeto para garantir os

fundos necessários para a realização de todo o empreendimento.
O envolvimento dos executivos é essencial para que os processos de TI sejam bem
sucedidos pois pode alterar a forma como as demais áreas da faculdade serão
atendidas pela TI.
Para iniciar o processo de implementação será necessária entender em qual estágio a
organização se encontra para realizar um planejamento adequado e identificar as
vulnerabilidades que merecem atenção imediata, desenvolvendo um modelo de
gestão que permita planejar sua implantação e seu gerenciamento para facilitar a
comunicação no âmbito de toda a organização.
As vulnerabilidades serão priorizadas de forma que se possam obter resultados em
curto prazo sendo comparados aos anteriores para evidencias em termos numéricos
as melhorias proporcionadas pelo projeto.
Esse projeto tara a perspectiva de curto, médio e longo prazo, com abordagens
consistentes e profissionais de gerenciamento de projetos, criando uma mudança
cultural dos usuários e dos alunos, pois pessoas trabalham de formas diferentes
criando uma resistência, sendo assim feito um planejamento dessa mudança com a
participação ativa da CIO e de seus gerentes.
A informação é um recurso chave para qualquer empresa e a tecnologia tem um papel
fundamental. A tecnologia da informação tem se tornado cada vez mais um órgão
vital, e uma abordagem do gerenciamento de governança de TI atinge os objetivos
estratégicos para a valorização das empresas.
Esse projeto utilizara uma abordagem (CobiT – Control Objectives for Information and
related Technology), ajudando a atingir os objetivos da governança de TI e otimizando
os valores dela, balanceando os riscos e os benefícios. Implantado de forma
integrada, permitirá que a faculdade gerencie de forma eficiente seus investimentos
nos recursos tecnológicos transformando em maximização dos benefícios.
Com a estrutura do modelo Cobit, a governança do gerenciamento de TI serão
sustentados por cinco princípios como mostra a figura abaixo:

Esse projeto terá uma equipe qualificada e preparada para todo o processo, alocando
pessoas com perfis requeridos para a implantação e gerenciamento do programa de
implantação.

sendo assim. e) Ter autoridade e autonomia para falar e agir em nome da faculdade.Nosso projeto contempla em prover um novo gerenciamento de matriculas com interação aos demais sistemas. d) Reunir para discutir e treinar a cada semestre. criação de uma ambiente de testes para homologação de softwares. A proposta tem como objetivo orientar a faculdade a como elaborar um plano de contingência dentro de seu ambiente. integrado com os sistemas da faculdade. criação de uma política de gestão de mudanças e troca de equipamentos. se reunindo uma vez por semestre e a cada novo evento significativo. agilizando os processos de matriculas e inscrições com interface com financeiro. criação de um plano de desastres para contingencia de dados. sistema de gerenciamento de incidentes para abertura de chamados e implantação de uma política de acesso a rede sem fio para as demandas operacionais. criação de sistema de estoque controlando os equipamentos por configurações.  Plano de Continuidade Operacional. b) Conhecer bem as instalações e serviços da faculdade nas diversas unidades. f) Ter sempre um plano B para cada procedimento de crise do manual. implantação de nobreaks e geradores. de modo a diminuir o impacto causado e que não poderão ser evitados. uma eventual situação de risco. Sistema de estoque 3. 2. 3. controles e regras que possam dar continuidade as operações vitais da faculdade. A faculdade criará um comitê gestor de crise. nela são especificados os procedimentos pré-estabelecidos a serem obervados as tarefas de recuperação do ambiente de sistemas. 3. As atribuições desse comitê destacam-se: a) Saber quaisas partes da estrutura da faculdade são essenciais e não podem parar. para analisar os planos e cenários adversos que podem influenciar a faculdade.2 Plano de Continuidade Operacional. administrativo e gestão de avaliação dos professores.  Plano de Recuperação de Desastre. O plano de Continuidade Operacional tem como prover a faculdade de procedimentos. abordando os três planos que integram o plano de contingência que são:  Plano de Administração de Crises. 1. . O principal objetivo do plano de Administração de Crises é definir os procedimentos a serem executados até a normalidade das atividades da faculdade. Plano de contingência de desastres Para elaborar o plano de contingência deve ser parte da política de segurança da faculdade. Gerenciamento de matriculas Será implantado um novo gerenciamento de matriculas. modernização do banco de dados. c) Estabelecer a função principal de cada membro. Esse plano define o passo a passo das equipes antes. durante e depois do incidente.1 Plano de Administração de Crises.

descrevendo os passos para disponibilizar os ativos envolvidos no desastre. definindo os recursos que serão alocados. por isso. Deve oferecer a descrição das ações necessárias para a retomada das aulas. é necessário mitigar os riscos. Ao ocorrer um desastre. Para assegurar a continuidade das aulas. 3. minimizando assim as perdas de negócios e impactos na nas aulas dos alunos. 6. e não se faz um levantamento adequado dos efeitos dos custos da manutenção e no custo final. Gerenciamento de estoque Uma das consequências da falta de gerenciamento de estoque é o não conhecimento de todos os computadores existentes.3 Plano de Recuperação de Desastre. . o controle de manutenção é fundamental para o cumprimento dos objetivos econômicos e de desenvolvimento. Reduzir ao mínimo as paradas por avarias.mesmo na eventualidade de um desastre em suas instalações. 5. a analise deverá cobrir os efeitos das perdas de dados e o corte da comunicação com os funcionários. Manter o equipamento em condições de utilização seguras. mesmo sedo impossível eliminar todas as vulnerabilidades de um sistema. e toda a saída de equipamento será acompanhada através de requisição previamente autorizada pela gerencia responsável. a equipe do plano de administração de crises deverá fazer contato com a equipe responsável do plano de continuidade operacional. Reduzir ao mínimo os custos da manutenção. 4. Manutenção preventiva A manutenção é uma atividade básica para qualquer empresa. A homologação será efetuada no final da fase de testes. principalmente um sistema de grande porte. prejudicando assim o investimento correto. possibilidades de desvios e a falta de controle efetivo. Criação de ambiente de testes Desenvolver e implantar um software de qualidade. há situações que não podem ser facilmente previstas. Manter o equipamento em condições de utilização seguras. auxiliando a saber onde cada equipamento se encontra e assim as informações concretas e funcionais. é importante que o processo de desenvolvimento tenha a fase de testes funcionais. a qual entrara em ação parar não deixar que os processos das faculdade se prejudiquem e fiquem indisponíveis por longo tempo. professores e alunos. definindo pelo compromisso instaurado pelo documento de requisitos. ou ao menos os serviços críticos. Um bom plano de recuperação de desastres precisa delimitar o que será mantido pelo plano. O objetvio mais importante da manutenção pode ser resumido da seguinte maneira:      Promover uma margem de avarias ou quebras. e muitas vezes não é dada a devida importância. O objetivo desse gerenciamento é fiscalizar a movimentação individual de cada equipamento. O controle de entrada e saída dos equipamentos serão obrigatórios e cobrado rigidamente.

Será criado uma política de elaboração de uma ficha de controle para cada equipamento. mantendo o alto nível de motivação e evitando desapontamentos.  Elaboração de cronograma e fluxograma das atividades. A necessidade de respostas rápidas e eficientes aumenta em vista de que as faculdades estão competindo em ambientes cada vez mais turbulentos e instáveis. lista de peças sujeitas a desgastes rápidos. A chave principal para enfrentar com sucesso o processo de mudança é o gerenciamento das pessoas. plano de limpeza entre outros. . iniciando-se por esse setor. 7. e as respostas precisam ser rápidas para que as chances não sejam agarradas pelos concorrentes. deve conter ainda uma copia do manual de manutenção. A mudança no contexto organizacional engloba alterações fundamentais no comportamento humano. devido principalmente as mudanças nos processo. é muito importante controlar o tempo. as oportunidades surgem a todo momento. O cronogram das atividades deve obedecer a maior disponibilidade das maquinas. Para elaborar e implantar um plano de controle de manutenção. Politica de gestão de mudanças É essencial que as faculdades utilizem de tecnologia. saber selecionar os traços e características mais importantes associados ao trabalho específicos. porque geralmente uma tarefa leva mais tempo do que se pensa para a execução. Controle interno 8. aquelas relacionadas aos processos e a forma como as pessoas trabalham. Durante a implantação de sistemas de informação está relacionada às transformações culturais. Nenhum plano está completo sem a previsão do tempo necessário para a sua execução. O grande desafio não é a mudança tecnológica e sim mudar as pessoas e a cultura organizacional. para que os dados das maquinas possam ser localizadas com rapidez e eficiência. por isso. a parada delas devem ser programadas de forma a não comprometer o sistema produtivo para que não ocorram prejuízos a faculdade. renovando os valores para ganhar vantagens. não apenas em seus processos mas também na integração de informações. é essencial uma seleção de pessoal. esse arqueivo deve conter todas as anotações sobre a vida da maquina. dos padrões de trabalho e nos valores em resposta a modificações ou antecipando alterações estratégicas de recursos ou de tenologia. Modernização do banco de dados 9. com pessoas certas para cada atividade especifica. Manter alto nível técnico na execução dos trabalhos. As mesmas devem ocorrer tendo em vista a eficiência relacionada a implantação de sistemas de informação.

elas precisam conhecer exatamente as suas razões. Elas encontram dificuldades de quebrar paradigmas. será criado um plano de educação continuada. Para que as pessoas aceitem as mudanças. será incorporado uma equipe parar contribuir no acompanhamento das mudanças decorrentes. Proporcionando um ambiente propício a inovação e agregando valores aos projetos que ali forem desenvolvidos. provocando o medo e gerando resistência. fortalecendo a cultura organizacional. minimizando os custos e melhorando a infra-estrutura da instituição.A comunicação é fundamental e sindispensável e se faz eficaz para a mudança e suas reais necessidades. é preciso contar com o envolvimento. É importante pensar de que forma a mudança será sustentada. com essa política centralizada facilitara o reaproveitamento dos equipamentos. abordando questões como envolivmento. interesse. das mudanças propostas e assim o projeto a ser implantado deve ser reforçado de modo que não haja duvidas. para isso. reforço na comunicação entre outras. As atividades dessa equipe contribuirão para diagnosticar e influenciar a forma como os funcionários perceberaão as mudanças que lhes são propostas. já que o processo de adaptaçãi geralmente não se encerra com a conclusão do projeto. 10. Na realização do projeto da faculdade. as pessoas mais bem informadas poderão contribuir significativamente no processo. Indicaremos algumas medidas para a troca de equipamentos: . conhecimento e adoção em todas as camadas da faculdade com o inuito de minimizar as rejeições e oferecer segurança para todos os funcionários. O envolvimento de gestão de mudança contribui para que as iniciativas tenham maior probabilidade de atingirem o sucesso completo. sendo aceitas com maior naturalidade e rapidez dos funcionários. causando incertezas e sendo afetadas psicologicamente. Troca de equipamentos A falta de uma política de troca de equipamentos prejudica o reaproveitamento de equipamentos disponibilizados por outras unidades de ensino. sobretudo na dimensão de pessoas. entendimento e aceitação dos funcionários. alterar comportamentos e mudar suas atitudes. para que não se sintam ameaçadas e prejudicadas por essa mudança. essas mudanças acontecem quando as pessoas estão preparadas. uma vez são elas que executam as operações. Após implantado o projeto. que tomam decisões e que se comunicam e interagem entre si com a faculdade. pois mudanças pressupõem algo novo e elas estão apegadas ao anterior.

automaticamente esta equipe torna-se ociosa no sistema. Os Nobreaks são usados para fornecer energia elétrica de qualidade ininterrupta para quando não funcionar corretamente a rede elétrica. 12. tornando-se disponível para um próximo atendimento.  Fazer o efetivo acompanhamento das soluções e o tempo da solução e execução das tarefas. O custo de se fazer um investimento em segurança é certamente menos que o prejuízo decorrente de uma falha grave. controlando o processo de atendimento de forma organizada. d) Conhecer a atual situação dos equipamentos. os servidores param de funcionar. Política de acesso a rede wifi . 13.  Emitir relatórios gerencias para o acompanhamento de performances por atendimento. são necessários quando a qualidade e confiabilidade oferecidos pela empresa de energia elétrica não são adequados para o funcionamento dos servidores. Gerenciamento de abertura de chamados Esse gerenciamento visa o atendimento a abertura de chamados. A finalização dos chamados será feita pelas equipes de atendimento nos próprios terminais após o termino do mesmo. eles controlam quase tudo nas diversas áreas e por eles transitam os dados que possibilitam a continuidade dos processos. existindo essa falha na rede elétrica. causada por ameaça física ou relacionados à infraestrutura. registro das soluções e correlações que permitam ações pró-ativas de caráter preventivo ou corretivo.  Criar um banco de conhecimento de problemas e soluções conhecidas. devendo possuir um sistema ágil de registro e auxilio as soluções do problema. b) Propor investimentos para padronizar a infra-estrutura. c) Especificar os requisitos necessários para a troca de equipamentos. O sistema de gerenciamento irá informatizar o processo de abertura de chamado para a resolução dos problemas feitos. roteamento para especialistas. esse conceito é bastante amplo e abrange funções como:  Gerenciar e administrar as solicitações de atendimento. chamados de Nobreak pela Associação Brasileira de Normas Técnicas – ABNT e de UPS pela International Electrotechical Commission – IEC. A faculdade depende cada vez mais de seus servidores. sendo assim. e) Prospectar novas tecnologias. 11.  Responder a questões e coordenar a solução de problemas dos usuários. Implantação de nobreaks e geradores Os sistemas ininterruptos de energia. não danificando os servidores e não parando os processos executados.a) Disciplinar a instalação de equipamentos de um conjunto de requisitos mínimos.  Mensurar o nível de prioritário dos chamados definindo sua criticidade.

Utilização de autenticação e distribuição de chaves de seção. Para que a rede sem fio possa ser segura. aumentando a produtividade com custos relativamente baixos. incluiremos os mecanismos de autenticação d dispositivos e confidencialidade de dados.As redes de computadores sem fio é uma realidade para as grandes instituições. A melhor forma de garantir a segurança nesse ambiente. facilidades de mobilidade de dispositivos e flexibilidade de conexões. estas redes permitem uma serie de funcionalidades para troca de informações.  Pontos de acesso privados e públicos      . limitando a abrangência das redes e definindo os dispositivos de ponto de acesso. Confidencialidade através de roteadores VPN. criaremos uma política e procedimentos de segurança específicos para essa tecnologia: Configuração dos equipamentos utilizados. Manter registros das atividades na rede e sistemas de identificação de intrusão. Limitar os equipamentos de acesso a rede.