Você está na página 1de 1

DESMASCARANDO UMA CONSCINCIA PERVERTIDA

No que eu tenha alcanado um estado diferente das demais


pessoas, pelo contrrio, me considero um trapo imundo todas as vezes
que preciso contar a Deus o que tenho varrido para debaixo do tapete
de
minha conscincia. As vezes encontro coisas que eu j havia tirado,
mas sorrateiramente consigo me enganar com falsos pretextos para a
prtica do pecado.
O que me traz confuso como posso me calar e ser indiferente ao que sou e
fao. Seria eu um impostor? Eu quero justia, mas sou injusto em todas as minhas
aes. Eu quero ser amado, mas no sou capaz de amar que exijo ser amado. Quero que
sejam sinceros comigo, mas no suporto a verdade. Quero viver as bnos de Deus,
mas sou uma pedra de tropeo na vida das pessoas. Detesto a fofoca, mas minha lngua
como fasca sobre uma floresta seca.
A quem estou querendo enganar? Quanto tempo Deus vai suportar minha
hipocrisia? Quanto tempo vou levar para descobrir, ou pelo menos criar vergonha e
aceitar, que a Deus eu no engano? Quanto tempo ainda tenho para cultuar meu ego at
que Deus diga basta!?
Aprender sobre a lei de Deus maravilhoso! Poder decora-la, melhor ainda!
Mas se eu no a viver em obedincia, ela s me servir para apontar meu destino. Ser
como martelo que esmia a pedra, no se pode resistir a verdade. Estou cheio da
Palavra, mas preciso aplicar o que sei e no ser um mero ouvinte (Tg 1.22-24). Quem
entende todas as coisas de Deus e no pratica um louco, precisa de ajuda!
O viver como louco um costume que adquirimos pela sem-vergonhice.
Acostumamos com a graa e nos tornamos o seres mais desprezveis e indignos dela.
Sou um cristo, mas no Cristo que me governa, so meus direitos, meus valores,
minha honra, meu nome, minha dignidade. Eu no me lembro de Jesus ter se esvaziado
de si por minha causa (Fl 2.7), nem me lembro que ele tenha demonstrado inferioridade
aos seus discpulos (Jo 13.14). O limite da minha obedincia convenincia.
Certamente o pecado um problema mortal, mas o pior no isto, o pior viver
como justo e se esquecer que esta justia no vem de voc, pelo contrrio, algum lhe
tornou justo por meio de sua morte e este algum CRISTO JESUS. Mas insistimos em
querer fazer justia com nossas prprias mos, nos consideramos santos demais para
suportar os pecados alheios e vivemos como se Deus fosse surdo e cego para o que
fazemos: No erreis: Deus no se deixa escarnecer; porque tudo o que o homem
semear, isso tambm ceifar. Porque o que semeia na sua carne, da carne ceifar a
corrupo; mas o que semeia no Esprito, do Esprito ceifar a vida eterna. (Gl 6:7,8).
Mas o que fazer ento? Lembra-te, pois, de onde caste, e arrepende-te, e
pratica as primeiras obras; quando no, brevemente a ti virei, e tirarei do seu lugar o teu
castial, se no te arrependeres. (Ap 2:5). E Paulo diz O amor seja no fingido.
Aborrecei o mal e apegai-vos ao bem. Amai-vos cordialmente uns aos outros com amor
fraternal, preferindo-vos em honra uns aos outros. (Rm 12:9,10).
No fim, o que odeio no outro nada mais que meu prprio reflexo.
Yone Rodrigues Junior 03/10/2016

Você também pode gostar