Você está na página 1de 244

Colhedora de Cana John Deere 3510

(No de se´ rie 060037-

)

MANUAL DO OPERADOR Colhedora de Cana John Deere

3510

OMNW00269 Edic¸ a˜ o D7 (PORTUGUESE)

Deere & Company

Edic¸ a˜ o Sul Americana

LITHO IN BRAZIL

Introduc¸ a˜ o

Prefa´ cio

NW271470 –UN–16MAY06
NW271470
–UN–16MAY06
 

´

˜

LEIA ESTE MANUAL atentamente para aprender como operar e fazer corretamente a manutenc¸a˜ o da sua ma´ quina. A na˜ o observaˆ ncia deste procedimento

ESCREVA OS NU MEROS DE IDENTIFICAC¸ A O DO PRODUTO (P.I.N.= Product Identification Numbers) na sec¸a˜ o de Especificac¸o˜ es ou de Nu´ meros de

podera´ resultar em ferimentos corporais ou danos a` ma´ quina. Este manual, bem como os sinais de

Identificac¸a˜ o. Anote com exatida˜ o todos os nu´ meros para ajudar a encontrar a ma´ quina em caso de roubo.

seguranc¸a na sua ma´ quina tambe´ m podem estar

O

seu concessiona´ rio tambe´ m precisara´ destes

disponı´veis em outras lı´nguas (contate o seu

nu´

meros quando voceˆ solicitar pec¸as. Arquive os

concessiona´ rio John Deere para solicitar).

nu´

meros de identificac¸a˜ o em um lugar seguro, fora da

ESTE MANUAL DEVE SER CONSIDERADO parte

integrante da sua ma´ quina e devera´ permanecer com

a ma´ quina quando ela for vendida.

AS MEDIDAS neste manual sa˜ o apresentadas tanto no sistema me´ trico como no sistema habitual de medidas usado nos Estados Unidos. Use somente as pec¸as de reposic¸a˜ o e acesso´ rios de fixac¸a˜ o corretos. Parafusos em polegadas e milı´metros podera˜ o requerer uma chave em polegadas ou milı´metros.

O LADO DIREITO E O LADO ESQUERDO sa˜ o determinados voltando-se na direc¸a˜ o de marcha para

a frente.

ma´ quina.

A REGULAGEM DA INJEC¸ A O DO COMBUSTI ´ VEL

˜

´

PARA ALE M DO INDICADO nas especificac¸o˜ es do fabricante, ou qualquer outro esforc¸o no sentido de aumentar a poteˆ ncia do motor, resultara˜ o na perda da garantia da ma´ quina.

´

ANTES DA ENTREGA DESTA MA QUINA, o concessiona´ rio efetuou uma inspec¸a˜ o de pre´ -entrega. No Inı´cio de utilizac¸a˜ o da ma´ quina o concessiona´ rio efetuou a Entrega Te´ cnica e acompanhou as primeiras horas de operac¸a˜ o.

OU92976,00000A4

–54–16MAY06–1/2

041307

PN=2

Introduc¸a˜ o

Esta ma´ quina foi concebida somente para o uso em agricultura habitual ou operac¸o˜ es similares ("USO ESPECI ´ FICO"). A sua utilizac¸a˜ o de qualquer outra forma e´ considerada contra´ ria ao uso especı´fico. O fabricante na˜ o assume qualquer responsabilidade por danos ou ferimentos causados por uso inadequado, devendo esses riscos serem inteiramente arcados pelo usua´ rio. O cumprimento e a rigorosa observaˆ ncia das condic¸o˜ es de funcionamento, assisteˆ ncia e reparac¸a˜ o conforme especificado pelo fabricante tambe´ m constituem elementos essenciais do uso especı´fico.

´

´

ESTA MA QUINA DEVERA SER OPERADA e reparada somente por pessoas familiarizadas com

todas as suas caracterı´sticas particulares e conhecedoras das normas de seguranc¸a apropriadas (prevenc¸a˜ o de acidentes). Os regulamentos de prevenc¸a˜ o de acidentes, todos os outros regulamentos gerais conhecidos sobre seguranc¸a e medicina ocupacional, bem como as disposic¸o˜ es do co´ digo de traˆ nsito sempre devera˜ o ser observados. Quaisquer modificac¸o˜ es arbitra´ rias efetuadas nesta ma´ quina isentara˜ o o fabricante de toda a responsabilidade por quaisquer ferimentos ou danos delas resultantes.

OU92976,00000A4

–54–16MAY06–2/2

Introduc¸a˜ o

Fluxo da Cana-de-Ac¸ u´ car

NW271480 –UN–16MAY06
NW271480
–UN–16MAY06

Os discos coletores, localizados em cada lado do cortador de pontas, coletam as pontas da cana e as direcionam para o disco de corte de pontas, localizado no centro do cortador de pontas. Enta˜ o os divisores de linhas separam as linhas da cana deitadas ou embarac¸adas. Os rolos tombadores de forc¸a empurram a cana para frente e para baixo em um aˆ ngulo adequado para a alimentac¸a˜ o da colhedora. Os cortadores de base cortam a parte inferior do caule. O rolo levantador envia a cana para os rolos alimentadores que regulam a velocidade da cana, o que determina o comprimento do corte do tolete pelos picadores. Os picadores cortam toletes limpos e

constantes ao fatiar a cana entre duas laˆ minas opostas e lanc¸a-os no cesto do elevador. A partir dali, os toletes sa˜ o entregues ao elevador. Enquanto isso,

o ventilador do extrator prima´ rio extrai os resı´duos, as folhas e a sujeira da cana e os direciona para o solo atra´ s da colhedora. O sistema do elevador fornece cana para um transbordo na parte traseira, direita ou esquerda da colhedora. Assim que a cana cai da parte final do elevador no transporte, o material solto remanescente e´ removido pelo ventilador do extrator

secunda´ rio no esta´ gio final do processo. Este resı´duo

e´ direcionado para fora do transporte e da colhedora pelo bojo girato´ rio do extrator secunda´ rio.

OU92976,00000A5

–54–16MAY06–1/1

Conteu´ do

Seguranc¸ a

Avisos de Seguranc¸ a

Na˜ o deˆ Caronas na Ma´ quina

´

A rea de Risco Evite as Linhas de Energia Ele´ trica

Pra´ tica de Manutenc¸a˜ o com Seguranc¸a Prevenc¸a˜ o Contra Inceˆ ndios Seguranc¸a do Acumulador

´

Evite a A rea de Risco Assento de Treinamento Evite Ferimentos Pessoais e Danos a`

Ma´ quina

Mantenha as Ma˜ os Afastadas

´

Mantenha-se Longe da A

Mantenha-se Distante de Facas Girato´ rias

Tambor Girato´ rio do Picador Evite Ferimentos Instruc¸o˜ es de Seguranc¸a Prevenc¸a˜ o de Movimento Imprevisto da Ma´ quina Aviso do Sistema de Exausta˜ Inflac¸a˜ o dos Pneus

rea do Picador

Operac a˜ o da Colhedora

¸

Colheita no Campo

Colheita

Colheita Sobre um Fosso Colheita em uma Cabeceira Puxando um Transbordo na Primeira Linha Colheita em um Campo Grande Colheita com um Sistema de Cortar nas Duas Primeiras Linhas Condic¸o˜ es de Colheita Dicas de Seguranc¸a para Colheita Motor em Marcha Lenta Sistema de Corte de Pontas Operac¸a˜ o do Sistema de Corte de Pontas Divisor de Linhas Sapatas do Divisor de Linhas Operac¸a˜ o das Sapatas do Divisor de Linhas Rolo Tombador Cortador de Base

Padra˜ o

Pa´ gina

Pa´ gina

05-1

Operac¸a˜ o do Cortador de Base

Extrator Prima´ rio

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

 

15-16

Rolos Alimentadores

15-17

Operac¸a˜ o dos Rolos Alimentadores

15-18

10-1

Ajuste Manual do Comprimento de Tolete

15-18

10-2

Sistema do Picador Diferencial

15-19

10-3

Operac¸a˜ o do Picador Diferencial

15-20

10-4

10-5

Cesto do Elevador

.

.

.

.

15-21

15-21

10-6

. Operac¸a˜ o do Extrator Prima´ rio

 

15-22

10-7

Sistema do Elevador

15-23

10-8

Operac¸a˜ o do Sistema do Elevador

15-24

Extrator Secunda´ rio

15-25

10-9

10-10

Cabine de Operac¸ a˜ o

 

10-11

Painel de Controle

 

20-1

10-12

Subida/Descida do Cortador de Base

20-2

10-13

Rotac¸a˜ o do Cortador de Base, Picador,

 

10-14 Rolos Alimentadores e Divisor de Linhas

 

20-2

10-15

Inclinac¸a˜ o do Divisor de Linhas Esquerdo

.

.

 

20-3

10-16

Interruptor de Parada de Emergeˆ ncia da Func¸a˜ o de Colheita

20-3

10-17

Interruptor de Redefinic¸a˜ o (Reset da

 

10-18

Parada de Emergeˆ ncia)

 

20-3

Inclinac¸a˜ o do Divisor de Linhas Direito

20-4

15-1

Rotac¸a˜ o do Cortador de Pontas Rotac¸a˜ o do Bojo do Extrator Prima´ rio

.

.

.

.

.

.

20-4

20-4

15-2

Rotac¸a˜ o da Faca Lateral Esquerda

 

20-4

15-3

Rotac¸a˜ o da Faca Lateral Direita

20-5

15-4

Interruptor de Acelerac¸a˜ o do Motor

20-5

15-5

Saı´da Ele´ trica para Acesso´ rio

 

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

20-5

15-6

Subida/Descida do Elevador

 

20-5

Avanc¸o/Recuo do Elevador

20-6

15-7

Controle da Rotac¸a˜ o do Ventilador do

 

15-8 Extrator Prima´

 

20-6

15-9

Controle Automa´ tico do Corte de Base

 

20-6

15-10

Calibrac¸a˜ o do Limite da Pressa˜ o do

 

15-11

Cortador de Base

 

20-7

15-12

Operac¸a˜ o do Sistema de Controle

 

15-13 Automa´ tico do Corte de Base

 

20-8

15-13

Interruptor de Seguranc¸a do Assento

 

20-9

15-14

Chave Geral da Bateria

 

20-9

15-14

15-15 Continua na pro´ xima pa´ gina

Todas as informac¸o˜ es, ilustrac¸o˜ es e especificac¸o˜ es deste manual sa˜ o

´

baseadas nas informac¸o˜ es mais recentes e disponi veis no momento da

publicac¸a˜ o deste. Fica reservado o direito de realizar mudanc¸as a qualquer momento sem aviso pre´ vio.

COPYRIGHT 2007 DEERE & COMPANY European Office Mannheim All rights reserved A John Deere ILLUSTRUCTION Manual

i

041307

PN=1

Conteu´ do

Pa´ gina Pa´ gina Painel de Controle da Coluna Lateral Direita Luz Indicadora de Adverteˆ
Pa´ gina
Pa´ gina
Painel de Controle da Coluna Lateral Direita
Luz Indicadora de Adverteˆ ncia do Motor
Luz Indicadora da Parada do Motor
Luz Indicadora de Adverteˆ ncia do Freio de
Estacionamento
Luz Indicadora de Adverteˆ ncia de Alta
Pressa˜ o no Ar Condicionado
20-10
Uso da Bateria Auxiliar
Aquecimento em Clima Frio
Parada do motor
30-2
20-10
30-3
20-11
30-3
20-11
35-1
20-11
Transporte da Colhedora
Procedimento de Carregamento
Reboque da Colhedora
35-2
Luz Indicadora de Adverteˆ
ncia de
Procedimento de Reboque
35-3
´
Obstruc¸a˜ o do Filtro de O leo Hidra´ ulico
20-11
Luz Indicadora de Adverteˆ ncia de
Obstruc¸a˜ o do Filtro de Ar
Velocı´metro
Chave de Ignic¸a˜ o
Alarme Sonoro
Indicador do Nı´vel de
Indicador da Temperatura do Lı´quido de
Arrefecimento
Monitor de Diagno´ stico
Monitor de Diagno´ stico do Sistema
Eletroˆ nico do Motor
Interruptor do Freio de Estacionamento
Painel de Controle da Coluna Lateral
Esquerda
20-12
20-12
40-1
20-12
20-12
40-1
20-13
40-2
20-13
40-2
20-14
40-3
20-15
Combustı´vel, Lubrif. e Lı´q. Arrefecimento
Manipulac¸a˜ o de Combustı´vel com
Cuidado—Evite Inceˆ ndios
Requisitos do Lı´quido de Arrefecimento
de Motor da John Deere
Prediluted Antifreeze/Summer Coolant John
Deere
John Deere COOL-GARD
John Deere Antifreeze/Summer Coolant
Concentrate
Fluido Hidra´ ulico (Mundial)
40-3
20-16
O ´
leo Diesel
40-4
40-4
20-16
Controles de Direc¸a˜ o (Ma´ quina com Pneu)
Inclinac¸a˜ o do Elevador e Pedais do Freio
Controles de Direc¸a˜ o (Ma´ quina com Esteira)
Controle de Joystick
Painel Superior
Teste do Combustı´vel Diesel
Lubricidade do Combustı´vel Diesel
Combustı´vel Bio-Diesel
40-5
20-17
40-6
20-18
O ´
20-19
20-20 O ´
20-23
Interruptor do Limpador do Pa´ ra-brisa O ´
Dianteiro
20-24
Conector de Diagno´ stico
20-24
leo Amaciamento de Motor (John Deere
BREAK-IN)
leo do Motor Diesel e Intervalos de
Manutenc¸a˜ o do Filtro
leo de Engrenagem — do Motor da
Bomba, Caixa do Picador e Cortador de
Base
40-7
40-8
40-8
Trava da Porta da Cabine
20-25
O ´
leo de Engrenagem — da Reduc¸a˜ o Final
40-9
Assento do Operador
20-25
40-9
Suspensa˜ o do Assento
20-26
40-9
Assento do operador
Regulagem, apoio de brac¸o esquerdo e
encosto
Graxa
Armazenamento de Lubrificantes
Use Somente Pec¸as Originais
40-10
20-27
Assento do Operador
Regulagem do Apoio de Brac¸o Direito
e Console de Controle
45-1
20-27
Cinto de Seguranc¸a
20-28
Lubrificac¸ a˜ o e Manutenc¸ a˜ o Perio´ dica
Amaciamento Durante as Primeiras 100
Horas
Manutenc¸a˜ o Apo´ s as Primeiras 100 Horas
de Trabalho
Manutenc¸a˜ o da Colhedora em Intervalos
45-1
Direc¸ a˜ o da Colhedora Especificados
45-2
Direc¸a˜ o ou Transporte da Colhedora em
Rodovias Pu´ blicas
45-2
25-1
Precauc¸o˜ es Gerais de Direc¸a˜
25-1
25-2
Movimentac¸a˜ o da Colhedora
25-2
Utilizac¸a˜ o do Freio de Estacionamento
25-2
Verifique Regularmente o Medidor de Horas
Utilizac¸a˜ o de Combustı´veis e Lubrificantes
Corretos
Prepare a Colhedora para Manutenc¸a˜ o
Registros de Manutenc¸a˜
Conforme Necessa´
A Cada 10 Horas ou Diariamente
A Cada 25 Horas
45-2
Velocidade de Marcha
45-3
45-3
45-4
Estacionamento da Colhedora
25-3
45-4
45-5
Operac¸ a˜ o
do Motor
Partida do
Motor
30-1
Continua na pro´ xima pa´ gina

ii

041307

PN=2

Conteu´ do

Pa´ gina

A Cada 50 Horas

45-6

A Cada 100 Horas

45-6

A Cada 250 Horas

45-7

A Cada 375 Horas

45-7

A Cada 500 Horas

45-7

A Cada 750 Horas

45-7

A Cada 1000 Horas

45-8

A Cada 1500 Horas

45-8

A Cada 2000 Horas

45-8

A Cada 3000 Horas

45-8

Pontos de Lubrificac¸ a˜ o Perio´ dica—25 Horas Considerac¸o˜ es Importantes

50-1

Cilindros da Suspensa˜ o (Ambos os Lados da Ma´ quina com Esteiras)

50-1

Rolo Tombador e Cortador de Pontas

50-2

Divisores de Linhas (Ambos os Lados da Ma´ quina)

50-3

Cilindros da Suspensa˜ o e Balanc¸a (Ambos os Lados da Ma´ quina com Rodas)

50-4

Extratores, Prima´ rio e Secunda´ rio

50-5

Mesa de Giro do Elevador

50-6

Brac¸os dos Rolos de Alimentac¸a˜ o (Ambos os Lados da Ma´ quina)

50-7

Pontos de Lubrificac¸ a˜ o Perio´ dica—50 Horas Considerac¸o˜ es Importantes

55-1

Divisores de Linha

55-1

Rolos de Alimentac¸a˜ o (Ambos os Lados da Ma´ quina)

55-2

Rolo Lanc¸ador

55-2

Eixos dos Picadores

55-3

Elevador (Ambos os Lados da Ma´ quina)

55-3

Servic¸ o Localizac¸a˜ o dos Componentes da

60-1

Localizac¸a˜ o de Pontos de Manutenc¸a˜ o da Colhedora

60-2

Localizac¸a˜ o de Pontos de Lubrificac¸a˜ o da

60-3

 

´

Colhedora Verificac¸a˜ o do Nı´vel de O leo do Motor

60-4

´

Capacidade de O leo do Motor

60-4

Verificac¸a˜ o do Nı´vel do Lı´quido de Arrefecimento do Motor

60-5

 

´

Verificac¸a˜ o do Nı´vel do O leo Hidra´ ulico

60-5

´

Troca do O leo do Motor e Substituic¸a˜ o do Filtro

60-6

Pre´ -abastecimento do Filtro do Combustı´vel

60-8

Sangria do Sistema de Combustı´vel (Bomba Ele´ trica de Transfereˆ ncia de Combustı´vel)

60-10

Sangria do Sistema de Combustı´vel (Sistema de Filtro Duplo)

60-11

Pa´ gina

Manutenc¸a˜ o do Tanque de Combustı´vel

60-13

Manutenc¸a˜ o do Filtro de Ar

60-14

Remoc¸a˜ o dos Filtros de Ar do Motor

60-15

Limpeza do Elemento Prima´

60-16

Inspec¸a˜ o do Filtro

60-17

Substituic¸a˜ o do Filtro

60-18

Limpeza da Tela do Pre´ -filtro

60-18

Verificac¸a˜ o do Sistema de Admissa˜ o de Ar

60-19

Verificac¸a˜ o do Sistema de Arrefecimento

60-20

Teste do Lı´quido de Refrigerac¸a˜ o para Motores a Diesel

60-21

Verificac¸a˜ o do Amortecedor de Vibrac¸a˜ o do Virabrequim

60-22

Teste de Pressa˜ o do Sistema de Arrefecimento

60-23

Radiador

60-24

Drenagem do Sistema de Arrefecimento

60-24

Lavagem do Sistema de Refrigerac¸a˜ o

60-25

Substituic¸a˜ o ds Termostatos e Juntas

60-27

Abastecimento do Sistema de Arrefecimento

60-28

Limpeza dos Radiadores

60-29

Verificac¸a˜ o e Ajuste de Folga da Va´ lvula do Motor

60-30

Verificac¸a˜ o da Tensa˜ o da Mola do Tensor de Correia e do Desgaste da Correia

60-33

Verificac¸a˜ o do Desgaste da Correia

60-33

Verificac¸a˜ o da Tensa˜ o da Mola do Tensor

60-34

 

´

Verificac¸a˜ o do Nı´vel do O leo da Caixa de

 

Quatro Furos

 

60-35

´

Troca do O leo da Caixa de Quatro Furos

60-35

 

´

Capacidade do O leo da Caixa de

 

Quatro Furos

 

60-36

Sistema da Bomba de Pisto˜ es Principal

60-36

 

´

Adic¸a˜ o de O leo Hidra´ ulico

60-37

Substituic¸a˜ o dos Filtros Hidra´ ulicos

60-38

´

Troca do O

leo Hidra´ ulico

60-39

 

´

Verificac¸a˜ o do O leo do Nı´vel da

 

Reduc¸a˜ o

Final

60-40

´

Troca de O leo da Reduc¸a˜ o Final

60-40

Pressa˜ o de Inflac¸a˜ o dos Pneus

60-41

Desempenho do Pneu

60-41

Verificac¸a˜ o da Pressa˜ o do Pneu

60-41

Falha no Pneu

60-42

Inflac¸a˜ o Apropriada de Ar

60-42

Inflac¸a˜ o Apropriada de Fluido

60-43

Inflac¸a˜ o Excessiva dos Pneus

60-43

Inflac¸a˜ o Abaixo do Normal

60-44

Pneus Radiais

60-44

Colheita em Encostas de Colinas

60-45

Procedimentos para Trocar um Pneu

60-45

Continua na pro´ xima pa´ gina

iii

041307

PN=3

Conteu´ do

Pa´ gina

Pa´ gina

Remoc¸a˜ o da roda Desmontagem e Montagem do Pneu na Roda Instalac¸a˜ o da Roda
Remoc¸a˜ o da roda
Desmontagem e Montagem do Pneu na
Roda
Instalac¸a˜ o da Roda
Componentes da Esteira
Lubrificac¸a˜ o dos Rolos
Lubrificac¸a˜ o da Polia Intermedia´
Manutenc¸a˜ o do Eixo Traseiro
Aperto da Sapata da Esteira
Aperto do Rolo
Inspec¸a˜ o do Torque da Sapata da Esteira
Alinhamento da Esteira
Ajuste da Esteira
Manutenc¸a˜ o do Sistema de Ar
Condicionado
60-45
60-46
60-46
60-47
60-47
60-48
60-48
60-48
60-49
60-49
60-49
60-50
60-51
Filtro de Ar Fresco e Pre´ -Limpador
Localizac¸a˜ o do Painel de Rele´ s e Fusı´veis
Painel de Rele´ s e Fusı´veis
Manuseio Seguro das Baterias
Utilizac¸a˜ o do Carregador de Bateria
Substituic¸a˜ o das Baterias
Manutenc¸a˜ o da Laˆ mina do Cortador de
Base
Verificac¸a˜ o do Nı´vel de O leo do Cortador
de Base
60-53
60-53
60-54
60-56
60-56
60-57
60-57
´
60-58
Troca do O leo do Cortador de Base
Lubrificac¸a˜ o do Eixo do Motor do
Cortador de Base e da Engrenagem do
´
60-58
Pinha˜ o
Sistema de Sincronismo do Picador
Ajuste da Embreagem
60-59
60-60
60-61
Sincronizac¸a˜ o do Sincronismo do
Picador
60-62
´
Verificac¸a˜ o do Nı´vel de O leo da Caixa
de Engrenagens do Picador
60-63
´
Troca do O leo da Caixa de Engrenagens
do Picador
Ventilador do Extrator Secunda´ rio
60-64
60-64
Manutenc¸a˜ o do Ventilador do Extrator
.
Balaceamento do Ventilador do Extrator
Extrator Prima´ rio de 5 Pe´ s
Instalac¸a˜ o das Pa´ s do Ventilador do
Extrator Prima´
Partida Segura Apo´ s a Substituic¸a˜ o das Pa´ s
Instalac¸a˜ o do Cubo no Eixo do Motor
Grupo de Elevadores
Ajuste da Corrente do Elevador
Inclinac¸a˜ o da Cabine
Reservato´ rio do Lavador do Pa´ ra-brisa
Secunda´ rio
.
.
.
.
.
.
.
.
.
.
.
.
.
.
.
.
.
.
.
.
.
.
.
.
.
60-65
60-65
60-66
60-67
60-67
60-68
60-69
60-69
60-71
60-72

Torque para Prisioneiros Soldados de

Grau 2 NC

.

. Valores de Torque para Parafusos Me´ tricos

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

Polegadas

.

.

.

.

65-2

65-2

Valores de Torque para Parafusos em

 

65-4

Valores Sugeridos de Torque e Cargas Para Brac¸adeiras com Parafusos de Graus 2,5e8

65-6

Valores Sugeridos de Torque para Parafusos Revestidos com Zinco de Graus 5.6, 8.8, 10.9 e 12.9

65-7

Grau ou Classe e Marcac¸a˜ o na Cabec¸a Para Parafusos SI

65-7

Fatores de Conversa˜ o

65-7

Conexo˜ es Retas com Ane´ is O

65-8

 

ˆ

Conexo˜ es em A ngulo com Ane´ is O

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

65-8

SAE 37° (JIC)

 

65-9

Me´ trico

65-9

BSPP (Somente a Conexa˜ o da Porta)

 

65-10

. Conexo˜ es com Rosca Reta e Ane´ is O

ORS

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

65-10

65-11

37° - Conexo˜ es com Tubo Flangeado

 

65-12

Rotac¸a˜ o Recomendada para Sextavados Planos

65-12

Conexo˜ es Flangeadas com Quatro Parafusos

65-13

Tabela de Torque para Parafusos Me´ tricos

65-14

Tabela de Torque para Parafusos SAE

65-14

Especificac¸ o˜ es

 

Capacidade da Colhedora

 

70-1

Pressa˜ o de Inflac¸a˜ o dos Pneus

70-1

Transmissa˜ o. Rotac¸a˜ o

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

70-1

70-2

Freios

 

70-2

Picador

70-2

Cortador de Pontas

70-2

Divisores de Linhas

70-3

Cortador de Base

70-3

Rolos Alimentadores

70-3

Extratores

70-3

Controles Eletro-Hidra´ ulicos

70-3

 

´

Resfriador de O leo Hidra´ ulico

 

70-3

Luzes

70-4

Buzina

70-4

Cabine

70-4

Sensor de Pressa˜ o do Cortador de Base

70-4

Equipamento Opcional

70-4

Extrator Prima´ rio de 5 pe´ s de Acionamento Direto do Elevador de Alta Capacidade (Roda)

70-5

Especificac¸ o˜ es de Torque Especificac¸o˜ es de Torque

65-1 Continua na pro´ xima pa´ gina

iv

041307

PN=4

Conteu´ do

Pa´ gina

Extrator Prima´ rio de 5 pe´ s de Acionamento Direto do Elevador de Alta Capacidade (Esteira) Especificac¸o˜ es — Motor John Deere 6081 PowerTechIntervalos Preliminares entre Manutenc¸a˜ o

(Esteira) Especificac¸o˜ es — Motor John Deere 6081 PowerTech  Intervalos Preliminares entre Manutenc¸a˜ o
(Esteira) Especificac¸o˜ es — Motor John Deere 6081 PowerTech  Intervalos Preliminares entre Manutenc¸a˜ o

70-6

70-7

70-7

v

041307

PN=5

Conteu´ do

Conteu´ do vi 041307 PN=6

vi

041307

PN=6

Seguranc¸ a

Voceˆ e a Seguranc¸ a

No´ s, da John Deere, nos preocupamos com sua seguranc¸a ao operar ou fazer a manutenc¸a˜ o da sua colhedora. Com isso em mente, voceˆ deve ler e estudar a sec¸a˜ o a seguir. Esperamos que voceˆ considere com seriedade cada precauc¸a˜ o e utilize o bom e "velho" bom senso antes de tentar utilizar ou fazer a manutenc¸a˜ o de sua colhedora.

Claro que a John Deere na˜ o pode antecipar cada possı´vel circunstaˆ ncia que possa envolver um risco

em potencial. Assim, os avisos que fornecemos na˜ o abrangem tudo. Caso seja utilizado um procedimento, ferramenta ou me´ todo de trabalho que na˜ o tenha sido especificamente recomendado pela fa´ brica, voceˆ deve certificar-se de que e´ seguro para as pessoas e que a ma´ quina na˜ o sera´ danificada ou ficara´ insegura com os procedimentos escolhidos.

AG,T803324,3

–54–02FEB05–1/1

Seguranc¸ a da Operac¸ a˜ o

A seguir esta´ uma lista de procedimentos de operac¸o˜ es seguras que devem ser praticados em todos os momentos:

1. Certifique-se de ler o manual do operador e todas as precauc¸o˜ es de seguranc¸a antes de ligar a colhedora.

2. Vista-se para a tarefa. Qualquer roupa solta, jo´ ias (especialmente ane´ is), cintos ou echarpes podem representar um risco decisivo para a seguranc¸a.

3. Ao parar ou ligar a ma´ quina, verifique se na˜ o ha´ pessoas na a´ rea.

4. Antes de deixar a ma´ quina sem atenc¸a˜ o, coloque todos os implementos na posic¸a˜ o mais baixa.

5. Na˜ o permita passageiros nem deˆ caronas quando a ma´ quina estiver em operac¸a˜ o.

6. Mantenha um extintor de inceˆ ndios totalmente carregado na estac¸a˜ o do operador ou em suas proximidades. Deve edtar facilmente acessı´vel quando necessa´ rio. Saiba como opera´ -lo.

7. Mantenha um kit completo de primeiros socorros na cabine do operador. Conhec¸a o ba´ sico para prestar primeiros socorros.

8. Mantenha a a´ rea de operac¸a˜ o sem objetos soltos como ferramentas, marmitas, latas de refrigerante, etc.

9. Nunca permita uma chama aberta num perı´metro de 3 metros (10 pe´ s) da colhedora.

10. Certifique-se que todos os anteparos, protetores e equipamentos de seguranc¸a esta˜ o no lugar adequado e em boas condic¸o˜ es.

Continua na pro´ xima pa´ gina

AG,T803324,4

–54–02FEB05–1/2

Seguranc¸a

11. Este e´ o sı´mbolo do alerta de seguranc¸a. Ao ver este sı´mbolo, esteja alerta para a possiblidade de ferimentos. Leia cuidadosamente qualquer mensagem apo´ s este sı´mbolo.

12. Utilize os degraus e as alc¸as ao subir ou descer da colhedora. Limpe toda a lama ou resı´duos de degraus, passagens e a´ reas de trabalho. Sempre esteja de frente para o equipamento ao utilizar os degraus ou a escada.

13. Mantenha o equipamento como se a sua vida dependesse dele—Porque depende! A manutenc¸a˜ o ou lubrificac¸a˜ o inadequada pode ser perigosa e resultar em ferimento ou morte.

14. Antes de subir na ma´ quina, verifique se ningue´ m esta´ trabalhando acima ou abaixo dela.

15. Certifique-se que todos os operadores aprenderam a tocar a buzina va´ rias vezes e a aguardarem alguns segundos antes de ligar a ma´ quina.

16. Certifique-se de que todas as pessoas pro´ ximas da ma´ quina saibam que, quando a buzina toca, a ma´ quina esta´ para ser ligada e devem mover-se para longe assim que possı´vel.

CM989999001 –UN–06JAN00
CM989999001
–UN–06JAN00

AG,T803324,4

–54–02FEB05–2/2

Seguranc¸ a de Manutenc¸ a˜ o

Se um mecaˆ nico ou funciona´ rio de manutenc¸a˜ o na˜ o estiver familiarizado com todos os sistemas desta colhedora, deve tomar cuidado extra ao executar tarefas de manutenc¸a˜ o. Um bom conhecimento do funcionamento do sistema e de seus componentes e´ importante para remoc¸a˜ o ou desmontagem. A seguir esta´ uma lista das precauc¸o˜ es ba´ sicas que devem sempre ser observadas.

1. Certifique-se de ler e compreender todos os decalcos e placas de avisos antes de lubrificar ou executar qualquer outra manutenc¸a˜ o.

2. Sempre use o´ culos protetores e calc¸ados ao trabalhar. Em particular, utilize o´ culos de seguranc¸a ao martelar qualquer parte da ma´ quina ou dos acesso´ rios. Utilize roupa de protec¸a˜ o ao soldar. Na˜ o utilize roupas muito largas ou rasgadas. Remova todos os ane´ is dos dedos antes de fazer a manutenc¸a˜ o do equipamento.

Continua na pro´ xima pa´ gina

OU64006,0000154

–54–19OCT06–1/5

05-2

041307

PN=8

Seguranc¸a

3. Antes de comec¸ar a manutenc¸a˜ o da ma´ quina,

˜

desconecte a bateria e pendure a placa NA O LIGAR

na cabine do operador.

IMPORTANTE: Antes de subir na ma´ quina, verifique se ningue´ m esta´ trabalhando acima ou abaixo dela.

Certifique-se que todos os operadores tocam a buzina va´ rias vezes antes de ligar a ma´ quina.

Certifique-se que todas as pessoas pro´ ximas da ma´ quina sabem que, quando a buzina toca, a ma´ quina esta´ para ser ligada e elas devem mover-se para longe assim que possı´vel.

Utilize os seguintes Procedimento

a. Procedimento de Estacionamento:

1. Abaixe o cortador de pontas no batente de seguranc¸a.

2. Abaixe o cortador de base no batente de seguranc¸a.

3. Abaixe os divisores de linhas.

4. Abaixe o elevador.

NOTA: Caso os batentes de seguranc¸a do cortador de pontas e/ou do cortador de base na˜ o estejam funcionando adequadamente, e´ possı´vel utilizar uma cantoneira de 5 cm x 5 cm x 0,6 cm como batente de seguranc¸a.

b. Desligue o motor, remova a chave de ignic¸a˜ o, desligue a chave geral do sistema ele´ trico; remova os cabos negativos da bateria, instale o dispositivo de travamento e identifique. Identifique tambe´ m o volante ou o controle de esteira.

c. Antes de comec¸ar qualquer conserto hidra´ ulico, e´ necessa´ rio aliviar a pressa˜ o do sistema hidra´ ulico.

NW272180 –UN–23MAY06
NW272180
–UN–23MAY06

Continua na pro´ xima pa´ gina

OU64006,0000154

–54–19OCT06–2/5

Seguranc¸a

NOTA: No caso de serem executados reparos no elevador do cortador de base e/ou do cortador de pontas, a pressa˜ o hidra´ ulica deve ser aliviada abaixando-se o cortador de base e/ou o cortador de pontas.

4. Se realmente na˜ o for possı´vel, fac¸a todos os consertos com a ma´ quina estacionada em solo nivelado. Bloqueie a ma´ quina para que na˜ o possa se deslocar. Na˜ o trabalhe em qualquer ma´ quina que esteja somente em suportes de macaco de elevac¸a˜ o ou guindaste.

5. Libere toda a pressa˜ o dos sistemas de ar, o´ leo ou a´ gua antes de desconectar ou removar qualquer linha, conexa˜ o ou pec¸as relacionadas. Sempre confirme se todos os componentes e implementos levantados esta˜ o bloqueados corretamente. Esteja alerta para possı´vel pressa˜ o ao desconectar qualquer dispositivo de um sistema que utiliza pressa˜ o.

qualquer dispositivo de um sistema que utiliza pressa˜ o. CUIDADO: O escape de lı´quido de um

CUIDADO: O escape de lı´quido de um va˜ o muito pequeno pode ser quase invisı´vel. Utilize madeira ou papela˜ o e na˜ o a sua ma˜ o ao procurar por vazamentos.

6. O escape de fluidos sob pressa˜ o pode ter forc¸a suficiente para penetrar na pele. Portanto, sempre desconecte as linhas e tenha certeza de que toda a pressa˜ o do sistema foi aliviada. Antes de aplicar pressa˜ o, certifique-se de que todas as linhas e conexo˜ es esta˜ o apertadas e sem danos.

7. Se o escape de algum fluido sob pressa˜ o lhe machucar, procure um me´ dico no mesmo momento. Se na˜ o receber imediatamente atenc¸a˜ o me´ dica adequada, pode surgir alguma reac¸a˜ o ou infecc¸a˜ o se´ ria.

Continua na pro´ xima pa´ gina

OU64006,0000154

–54–19OCT06–3/5

Seguranc¸a

NOTA: Qualquer fluido injetado na pele deve ser removido cirurgicamente dentro de algumas horas ou podera´ resultar em gangrena. Informac¸o˜ es adicionais esta˜ o disponı´veis no Departamento Me´ dico da Deere & Company em Moline, Ilino´ is.

1-800-822-8262

8. Abaixe todos os implementos ate´ o solo antes de fazer a manutenc¸a˜ o da ma´ quina. Se isso na˜ o for possı´vel, verifique se o implemento esta´ bloqueado adequadamente para evitar que caia inesperadamente.

9. Para evitar ferimentos nas costas, utilize um guincho ao levantar componentes que pesem mais de 23 kg (50 libras). Ao utilizar um guincho, verifique se todos os ganchos esta˜ o posicionados corretamente.

10. Para evitar queimaduras, preste atenc¸a˜ o nas pec¸as quentes localizadas na ma´ quina apo´ s sua parada. Seja particularmente cuidadoso com fluidos quentes em linhas, tubos e componentes.

11. Seja cuidadoso ao remover placas de tampas. Afrouxe gradualmente os dois u´ ltimos parafusos ou porcas localizados em extremidades opostas da tampa ou do dispositivo. Com uma alavanca, solte cuidadosamente a tampa para liberar qualquer mola ou outra tensa˜ o antes de removeˆ -la completamente.

12. Tome cuidado ao remover as tampas de abastecimento, respiros ou bujo˜ es da ma´ quina. Segure um pano sobre a tampa ou buja˜ o para evitar receber borrifos de fluidos sob pressa˜ o.

13. Sempre utilize ferramentas em boas condic¸o˜ es. Antes de executar qualquer servic¸o, confirme se voceˆ sabe como utilizar as ferramentas adequadas.

14. Substitua todos os parafusos e porcas por novos com a mesma especificac¸a˜ o. Nunca substitua uma pec¸a reforc¸ada por uma sem reforc¸o e, da mesma forma, nunca substitua uma pec¸a sem reforc¸o por uma reforc¸ada.

Continua na pro´ xima pa´ gina

OU64006,0000154

–54–19OCT06–4/5

05-5

041307

PN=11

Seguranc¸a

Verifique se todos os anteparos e dispositivos protetores esta˜ o instalados adequadamente e funcionando corretamente antes de iniciar qualquer conserto. Se um anteparo ou protetor precisar ser removido para executar a manutenc¸a˜ o, tome cuidado extra ao trabalhar.

15. Tome precauc¸o˜ es para evitar danos a` fiac¸a˜ o durante a remoc¸a˜ o. Apo´ s reinstalar a fiac¸a˜ o, verifique duas vezes para garantir que na˜ o houve danos durante a remoc¸a˜ o ou instalac¸a˜ o. Verifique se, apo´ s a instalac¸a˜ o, a fiac¸a˜ o na˜ o encostara´ em nenhuma pec¸a quente, afiada ou que se move.

16. Verifique se todos os anteparos e dispositivos protetores esta˜ o instalados adequadamente e funcionando corretamente antes de iniciar qualquer conserto. Se um anteparo ou protetor precisar ser removido para executar a manutenc¸a˜ o, tome cuidado extra ao trabalhar.

17. Na˜ o opere a colhedora se alguma pec¸a rotativa for danificada ou entrar em contato com outra pec¸a durante a operac¸a˜ o. Antes de operar, verifique o balanceamento de qualquer componente de alta rotac¸a˜ o que tenha sido danificado ou alterado.

18. Evite fazer manutenc¸a˜ o em equipamentos com o motor ligado. Se for absolutamente necessa´ rio executar verificac¸o˜ es com o motor ligado, sempre utilize duas pessoas: uma para operar os controles e outra para trabalhar onde o operador possa veˆ -la. A transmissa˜ o hidrosta´ tica deve estar no neutro e o sistema de freios e todas as travas de seguranc¸a pertinentes devem estar preparadas.

OU64006,0000154

–54–19OCT06–5/5

Seguranc¸a

 

´

Seguranc¸ a na A rea de Manutenc¸ a˜ o

 

Para manter um procedimento apropriado de seguranc¸a na a´ rea de manutenc¸a˜ o, observe o seguinte:

3.

Certifique-se de que as ferramentas e tomadas ele´ tricas esta˜ o apropriadamente aterradas.

1. Mantenha a a´ rea de manutenc¸a˜ o limpa e seca.

4.

Use iluminac¸a˜ o adequada para a tarefa.

5.

Esteja preparado, caso acontec¸a um acidente ou

Pisos oleosos ou molhados sa˜ o escorregadios e pontos molhados podem ser perigosos.

2. Verifique se a a´ rea de manutenc¸a˜ o e´ adequadamente ventilada. Verifique periodicamente se ha´ vazamentos no sistema de exausta˜ o.

inceˆ ndio. Saiba onde esta˜ o localizados o kit de primeiros socorros e os extintores de inceˆ ndio. Saiba como utilizar ambos.

 

AG,T803324,2

–54–30JUN99–1/1

Seguranc¸ a na Limpeza e no Armazenamento

 
CUIDADO: O ga´ s de exausta˜ o do motor e´ perigoso. 4. Mantenha todos os

CUIDADO: O ga´ s de exausta˜ o do motor e´ perigoso.

4.

Mantenha todos os equipamentos sem sujeira e o´ leo. Com tempo ruim, tome cuidado com neve, gelo e lama nas escadas, degraus e na cabine do operador.

Ao preparar o motor para armazenamento, lembre-se que os inibidores de ferrugem sa˜ o vola´ teis e, portanto, perigosos. Sele e feche com fita as aberturas depois de adicionar o inibidor de ferrugem. Mantenha o recipiente do inibidor de ferrugem bem fechado quando na˜ o estiver em uso.

As pra´ ticas a seguir devem ser observadas sempre que voceˆ limpar ou armazenar o equipamento.

1. Sempre desligue o motor ao limpar a colhedora.

5.

2. Mantenha a cabine do operador limpa. Na˜ o utilize-a como a´ rea de armazenamento. Lembre-se que esta colhedora possui inclinac¸a˜ o na cabine.

3. Evite o risco de um possı´vel inceˆ ndio. Mantenha o radiador, o resfriador de o´ leo e as telas de fechamento do motor livres de material estranho.

 
 

OU64006,0000155

–54–19MAY06–1/1

Seguranc¸a

Os "Nuncas" de Seguranc¸ a

A seguir esta´ uma lista de pra´ ticas que voceˆ Nunca

deve utilizar:

1. Nunca fume ao reabastecer ou ao manusear materiais inflama´ veis.

2. Nunca reabastec¸a com o motor ligado. Tome cuidado durante o reabastecimento porque o motor esta´ quente.

3. Nunca utilize recipientes abertos de gasolina ou

´

diesel para limpar as pec¸as. E preferı´vel utilizar um

bom solvente comercial na˜ o inflama´ vel.

4. Nunca verifique o carregamento da bateria colocando objetos de metal entre os po´ los.

Providencie ventilac¸a˜ o adequada ao carregar as baterias.

5. Nunca permita chamas ou fagulhas pro´ ximas a` s baterias. Isso inclui fumar perto das baterias.

6. Nunca verifique os nı´veis de combustı´vel, do eletro´ lito da bateria ou do resfriador caso exista uma chama aberta por perto.

7. Nunca utilize uma chama aberta para procurar

vazamentos em qualquer parte do equipamento.

8. Nunca utilize uma chama aberta como fonte de luz no equipamento ou em suas proximidades.

9. Nunca ajuste o sistema de combustı´vel com a ma´ quina em movimento.

AG,T803324,46

–54–24AUG06–1/1

Interruptor de Seguranc¸ a do Assento

CM023500020 –UN–07FEB05
CM023500020
–UN–07FEB05

O operador deve estar sentado e o interruptor de

redefinic¸a˜ o ativado para iniciar as func¸o˜ es de colheita.

Se o operador sair do assento por mais de cinco segundos, as func¸o˜ es de colheita sera˜ o interrompidas.

Para reiniciar as func¸o˜ es de colheita, o operador deve retornar a` posic¸a˜ o sentada e girar o interruptor de redefinic¸a˜ o.

T803584,0000011

–54–05MAR01–1/1

05-8

041307

PN=14

Seguranc¸a

Inclinac¸ a˜ o da Cabine

A cabine inteira se inclina para a frente, fornecendo

acesso ao motor para manutenc¸a˜ o e consertos por um

te´ cnico qualificado. A cabine se move para a frente,

elevada por um u´ nico cilindro hidra´ ulico. Certifique-se que

na˜ o ha´ pessoas nas proximidades da ma´ quina. (Veja o

procedimento de inclinac¸a˜ o da cabine na Sec¸a˜ o de

Servic¸o).

NW271900 –UN–22MAY06
NW271900
–UN–22MAY06

OU92976,00000A9

–54–22MAY06–1/1

Reconhec¸ a as Informac¸ o˜ es de Seguranc¸ a

Este e´ o sı´mbolo de alerta de seguranc¸a. Ao ver este sı´mbolo em sua ma´ quina ou neste manual, fique atento a possı´veis ferimentos pessoais.

Siga as precauc¸o˜ es e pra´ ticas seguras de operac¸a˜ o recomendadas.

T81389 –UN–07DEC88
T81389
–UN–07DEC88

DX,ALERT

–54–29SEP98–1/1

Palavras de Aviso

˜

Uma palavra de aviso—PERIGO, ATENC¸ A O OU CUIDADO—e´ usada como sı´mbolo de alerta de seguranc¸a. PERIGO identifica os riscos graves.

˜

Avisos de seguranc¸a como PERIGO ou ATENC¸ A O esta˜ o localizados pro´ ximos de perigos especı´ficos. Precauc¸o˜ es gerais sa˜ o indicadas nos avisos de seguranc¸a de CUIDADO. A palavra CUIDADO tambe´ m chama atenc¸a˜ o para as mensagens de seguranc¸a neste manual.

TS187 –54–30SEP88
TS187
–54–30SEP88

DX,SIGNAL

–54–03MAR93–1/1

Seguranc¸a

Instruc¸ o˜ es de Seguranc¸ a

Leia atentamente todas as mensagens de seguranc¸a neste manual e nos adesivos de seguranc¸a da ma´ quina. Mantenha os adesivos de seguranc¸a em bom estado.

Substitua os adesivos de seguranc¸a que esta˜ o em falta ou danificados. Certifique-se que nos componentes ou pec¸as de reparac¸a˜ o estejam os adesivos atuais de

´

seguranc¸a. E encontrado adesivos e avisos de seguranc¸a

para substituic¸a˜ o no seu concessiona´ rio John Deere.

Aprenda como operar a ma´ quina e como usar adequadamente os controles. Na˜ o deixe ningue´ m opera´ -la sem instruc¸o˜ es.

Mantenha sua ma´ quina em condic¸o˜ es de trabalho adequadas. Modificac¸o˜ es na ma´ quina sem autorizac¸a˜ o podem prejudicar o funcionamento e/ou seguranc¸a e afetar a sua vida u´ til.

Se voceˆ na˜ o entender qualquer parte deste manual e precisar de ajuda, entre em contato com o seu concessiona´ rio John Deere.

TS201 –UN–23AUG88
TS201
–UN–23AUG88

DX,READ

–54–03MAR93–1/1

Manter Passageiros Fora da Ma´ quina

Permita somente o operador na ma´ quina. Mantenha passageiros fora dela.

Passageiros na ma´ quina esta˜ o sujeitos a ferimentos tais como serem atingidos por objetos estranhos ou serem atirados para fora da ma´ quina. Os passageiros tambe´ m obstruem a visa˜ o do operador, resultando em uma operac¸a˜ o insegura da ma´ quina.

TS290 –UN–23AUG88
TS290
–UN–23AUG88

DX,RIDER

–54–03MAR93–1/1

Seguranc¸a

Protec¸ a˜ o de Quem Estiver Pro´ ximo

Certifique-se que na˜ o haja pessoas pro´ ximas da colhedora antes de ligar o motor ou mover o volante.

CM989999005 –UN–06JAN00
CM989999005
–UN–06JAN00

AG,T803324,47

–54–14JUL99–1/1

Utilizac¸ a˜ o de Alc¸ as e Degraus

Retire a lama, graxa e qualquer resı´duo da colheita que possa estar acumulado nos degraus e na plataforma do operador da colhedora. Lembre-se que correntes e ferramentas carregadas na plataforma podem interferir na operac¸a˜ o do pedal ou causar uma queda da colhedora. Remova-os.

CM989999006 –UN–06JAN00
CM989999006
–UN–06JAN00

AG,T803324,48

–54–14JUL99–1/1

05-11

041307

PN=17

Seguranc¸a

Prevenc¸ a˜ o de Movimento Imprevisto da Ma´ quina

Evite possı´veis ferimentos ou morte causados por operac¸a˜ o descontrolada da ma´ quina.

˜

NA O ligue o motor causando curto circuito nos terminais

de ignic¸a˜ o. A ma´ quina podera´ arrancar se estiver engatada e os circuitos tiverem pontes.

Ligue o motor somente a partir do banco do operador com a transmissa˜ o no neutro ou em ponto morto.

CM989999007 –UN–06JAN00
CM989999007
–UN–06JAN00

AG,T803324,49

–54–14JUL99–1/1

Evite os Vapores de Exausta˜ o

Nunca ligue o motor em um local fechado. Verifique se a a´ rea de manutenc¸a˜ o e´ adequadamente ventilada.

Evite inalar os gases de exausta˜ o produzidos pelo motor em funcionamento. Os gases de exausta˜ o, especialmente o mono´ xido de carbono, podem se acumular. O mono´ xido de carbono na˜ o tem cor, odor e e´ potencialmente letal.

CM989999008 –UN–06JAN00
CM989999008
–UN–06JAN00

AG,T803324,50

–54–14JUL99–1/1

05-12

041307

PN=18

Seguranc¸a

Uso de Roupa de Protec¸ a˜ o

Use roupa e equipamento de seguranc¸a apropriados ao trabalho.

A exposic¸a˜ o prolongada ao ruı´do pode causar dano ou perda de audic¸a˜ o.

Use dispositivos de protec¸a˜ o da audic¸a˜ o apropriados tais como protetores de ouvidos para proteger contra barulhos altos ou incoˆ modos.

Operar o equipamento com seguranc¸a requer a plena atenc¸a˜ o do operador. Na˜ o use ra´ dios nem auscultadores enquanto estiver operando a ma´ quina.

TS206 –UN–23AUG88
TS206
–UN–23AUG88

DX,WEAR

–54–10SEP90–1/1

Manipulac¸ a˜ o de Combustı´vel com Cuidado— Evite Inceˆ ndios

Manipule o combustı´vel com cuidado: e´ altamente inflama´ vel. Na˜ o reabastec¸a a ma´ quina enquanto estiver fumando e nem pro´ ximo de chamas ou faı´scas descobertas.

Sempre desligue o motor antes de reabastecer a ma´ quina. Encha o tanque de combustı´vel ao ar livre.

Previna inceˆ ndios mantendo a ma´ quina limpa e retirando acu´ mulos de lixo, graxa lubrificante e resı´duos. Sempre limpe o combustı´vel derramado na superfı´cie da ma´ quina.

TS202 –UN–23AUG88
TS202
–UN–23AUG88

DX,FIRE1

–54–03MAR93–1/1

Seguranc¸a

Manutenc¸ a˜ o de Seguranc¸ a do Acumulador

Os acumuladores conteˆ m ga´ seo´ leo sob pressa˜ o. Para evitar machucar-se com algum fluido vazando, alivie toda a pressa˜ o do acumulador antes de desconectar o acumulador do cortador de pontas ou da esteira.

Os acumuladores sa˜ o carregados com nitrogeˆ nio seco. Se precisar de recarga, execute-a somente com funciona´ rio de manutenc¸a˜ o qualificado e somente com nitrogeˆ nio seco.

CM989999011 –UN–06JAN00
CM989999011
–UN–06JAN00

AG,T803324,51

–54–14JUL99–1/1

Manutenc¸ a˜ o de Seguranc¸ a do Sistema de Arrefecimento

Os lı´quidos explosivos liberados do sistema de arrefecimento pressurizado podem causar queimaduras graves.

Desligue o motor. Remova a tampa somente quando estiver suficientemente fria para poder tocar com as ma˜ os desprotegidas. Para liberar a pressa˜ o, afrouxe devagar a tampa ate´ a primeira parada e enta˜ o remova-a completamente.

CM989999012 –UN–06JAN00
CM989999012
–UN–06JAN00

AG,T803324,52

–54–14JUL99–1/1

05-14

041307

PN=20

Seguranc¸a

Emergeˆ ncias

Esteja preparado para qualquer inceˆ ndio.

Mantenha um kit de primeiros socorros e o extintor de inceˆ ndio sempre a` ma˜ o.

Mantenha os nu´ meros de emergeˆ ncia dos me´ dicos, servic¸o de ambulaˆ ncia, hospital e bombeiros pro´ ximos do seu telefone.

TS291 –UN–23AUG88
TS291
–UN–23AUG88

DX,FIRE2

–54–03MAR93–1/1

Luzes e Dispositivos de Seguranc¸ a

Evite choques com outros usua´ rios de vias pu´ blicas, com tratores lentos equipados com implementos ou reboques. Verifique frequentemente o movimento do tra´ fego pelo espelho retrovisor especialmente ao fazer curvas, na˜ o esquecendo de dar sinal com o pisca direcional.

Use os faro´ is, o pisca-alerta e os piscas direcionais dia e noite. Respeite a legislac¸a˜ o local para faro´ is e os sinais obrigato´ rios. Mantenha os faro´ is e os sinais visı´veis, limpos e em boas condic¸o˜ es de funcionamento. Troque ou conserte faro´ is e sinais danificados ou perdidos. Jogo de luzes de seguranc¸a para reposic¸a˜ o esta˜ o disponı´veis na seu concessiona´ rio John Deere.

TS951 –UN–12APR90
TS951
–UN–12APR90

DX,FLASH

–54–07JUL99–1/1

Seguranc¸a

Utilizac¸ a˜ o de Batentes de Seguranc¸ a nos Cilindros

Ao trabalhar embaixo da colhedora, sempre levante totalmente a ma´ quina. Levante a ma´ quina, abaixe os batentes de seguranc¸a nos cilindros de altura da suspensa˜ o e abaixe devagar a colhedora ate´ que a suspensa˜ o esteja totalmente travada. Se uma mangueira estourar, a colhedora permanecera´ levantada.

CM989999016 –UN–06JAN00
CM989999016
–UN–06JAN00

OU64006,0000157

–54–24AUG06–1/1

Transporte Seguro da Colhedora

Antes de dirigir a colhedora em rodovias pu´ blicas, levante os divisores de linhas. Ele na˜ o deve, pore´ m, obstruir a visa˜ o da estrada para o operador.

CM989999023 –UN–06JAN00
CM989999023
–UN–06JAN00

RX,HAUL,IT1

–54–20DEC95–1/1

05-16

041307

PN=22

Seguranc¸a

Remova a Tinta Antes de Soldar ou Aquecer

Evite gases e po´ potencialmente to´ xicos.

Gases perigosos podem ser gerados quando a tinta e´ aquecida por solda ou mac¸arico.

Remova a tinta antes de aquecer:

Remova a tinta no mı´nimo a 100 mm (4 in.) da a´ rea a ser afetada pelo aquecimento. Se na˜ o for possı´vel remova a tinta, utilize um protetor respirato´ rio aprovado antes de aquecer ou soldar.

Se for lixar ou raspar a tinta, evite respirar o po´ . Use um respirador aprovado.

Se usar solvente ou removedor de tinta, retire o removedor com a´ gua e saba˜ o antes de soldar. Retire da a´ rea os vasilhames de solvente ou de removedor de tinta e outros materiais inflama´ veis. Permita que os gases se dispersem por pelo menos 15 minutos antes de soldar ou aquecer.

Na˜ o use solvente clorado em a´ reas onde sera˜ o feitas soldas.

Fac¸a todo o trabalho de solda em uma a´ rea bem ventilada para dispersar os gases to´ xicos e o po´ .

Jogue fora a tinta e o solvente adequadamente.

TS220 –UN–23AUG88
TS220
–UN–23AUG88

DX,PAINT

–54–24JUL02–1/1

Seguranc¸a

Remova a Tinta Antes de Soldar ou Aquecer

Evite gases e po´ potencialmente to´ xicos.

Gases perigosos podem ser gerados quando a tinta e´ aquecida por solda ou mac¸arico.

Remova a tinta antes de aquecer:

Remova a tinta no mı´nimo a 100 mm (4 in.) da a´ rea a ser afetada pelo aquecimento. Se na˜ o for possı´vel remova a tinta, utilize um protetor respirato´ rio aprovado antes de aquecer ou soldar.

Se for lixar ou raspar a tinta, evite respirar o po´ . Use um respirador aprovado.

Se usar solvente ou removedor de tinta, retire o removedor com a´ gua e saba˜ o antes de soldar. Retire da a´ rea os vasilhames de solvente ou de removedor de tinta e outros materiais inflama´ veis. Permita que os gases se dispersem por pelo menos 15 minutos antes de soldar ou aquecer.

Na˜ o use solvente clorado em a´ reas onde sera˜ o feitas soldas.

Fac¸a todo o trabalho de solda em uma a´ rea bem ventilada para dispersar os gases to´ xicos e o po´ .

Jogue fora a tinta e o solvente adequadamente.

TS220 –UN–23AUG88
TS220
–UN–23AUG88

DX,PAINT

–54–24JUL02–1/1

Seguranc¸a

Fluidos de Alta Pressa˜ o

As fugas de fluidos sob pressa˜ o podem penetrar na pele e causar ferimentos se´ rios.

Evite o perigo diminuindo a pressa˜ o antes de desligar uma tubulac¸a˜ o hidra´ ulica ou outras linhas. Aperte todas as ligac¸o˜ es antes de aplicar pressa˜ o.

Procure fugas com um pedac¸o de carta˜ o. Protega as ma˜ os e o corpo dos fluidos a alta pressa˜ o.

Em caso de acidente, consulte um me´ dico imediatamente. Qualquer fluido injetado na pele deve ser removido cirurgicamente dentro de algumas horas ou podera´ resultar em gangrena. Os me´ dicos com pouca experieˆ ncia neste tipo de ferimento devem procurar uma fonte adequada de conhecimentos me´ dicos nesta a´ rea. Tal informac¸a˜ o pode ser obtida no departamento me´ dico da Deere & Company em Moline, Illinois, E.U.A.

X9811 –UN–23AUG88
X9811
–UN–23AUG88

DX,FLUID

–54–03MAR93–1/1

Seguranc¸a

Cautela em Declives

Evite buracos, valas e obstruc¸o˜ es que possam fazer a colhedora inclinar-se, especialmente em declives.

Nunca dirija perto da borda de riachos ou de barrancos ´ıngremes porque podem desmoronar.

Tenha cuidados especialmente ao utilizar rodas individuais. O perigo de um capotamento aumenta bastante com o uso de bitola estreita, de 2032 mm (80 polegadas) ou menos, e com alta velocidade.

Para operac¸a˜ o em declives, sempre use rodas duplas nas partes frontal e traseira. Evite realizar curvas fechadas em subidas.

Ao operar em subidas, mantenha o nı´vel do o´ leo hidra´ ulico no nı´vel superior. Nı´vel baixo de o´ leo pode resultar em perda de dirigibilidade. Se isso ocorrer, segure a colhedora com os freios, marcha no NEUTRO, aplique o freio de estacionamento, pare o motor e acrescente o´ leo hidra´ ulico ate´ o nı´vel adequado.

Antes de operar em declives extremamente ´ıngremes, abastec¸a o sistema hidra´ ulico acima do nı´vel de transbordamento do indicador, de 4 a 8 L (1 a 2 galo˜ es). Isso e´ particularmente importante ao utilizar cilindros hidra´ ulicos grandes, devido ao volume de o´ leo utilizado para estendeˆ -los.

CM989999019 –UN–06JAN00
CM989999019
–UN–06JAN00

AG,T803324,54

–54–14JUL99–1/1

Seguranc¸a

Parar e Estacionar

Sua habilidade para parar a colhedora e estaciona´ -la com seguranc¸a e´ ta˜ o importante quanto ser capaz de dirigi-la com seguranc¸a.

Quando o operador ignora a seguranc¸a, podem ocorrer capotagens da colhedora, coliso˜ es, perda de controle dos tratores e atropelamento de pessoas.

Para evitar esses acidentes, tome algumas precauc¸o˜ es:

Sinalize antes de parar, virar ou diminuir a velocidade em estradas.

Dirija-se para a direita da estrada antes de parar, se possı´vel.

Diminua a velocidade antes de frear.

Bombeie os freios ao parar em superfı´cies deslizantes como gelo, neve, lama ou cascalho solto.

Utilize a marcha para estacionar e o freio de estacionamento.

Desligue todas as chaves ele´ tricas e remova a chave.

CM989999020 –UN–06JAN00
CM989999020
–UN–06JAN00

AG,T803324,55

–54–14JUL99–1/1

Seguranc¸a

Manutenc¸ a˜ o Segura dos Pneus

Uma explosa˜ o que separe o pneu do aro pode causar ferimentos graves ou morte.

Na˜ o tente montar um pneu a menos que voceˆ tenha o equipamento adequado e experieˆ ncia para executar a tarefa.

Mantenha sempre a pressa˜ o correta do pneu. Na˜ o infle os pneus com pressa˜ o acima da recomendada. Nunca solde ou aquec¸a o pneu e o conjunto da roda. O calor pode causar um aumento da pressa˜ o do ar, resultando na explosa˜ o do pneu. A solda pode enfraquecer a estrutura ou deformar a roda.

Ao inflar os pneus, utilize um bico prendedor e uma

mangueira com extensa˜ o longa o suficiente para permitir

˜

que voceˆ fique ao lado e NA O em frente ou sobre o conjunto de pneus. Utilize uma grade de seguranc¸a, se possı´vel.

Verifique se a pressa˜ o das rodas esta´ baixa ou se elas esta˜ o cortadas, com bolhas, se o aro esta´ danificado ou se esta˜ o faltando porcas e parafusos.

CM989999022 –UN–06JAN00
CM989999022
–UN–06JAN00

AG,T803324,56

–54–14JUL99–1/1

Seguranc¸a

Evite as Linhas de Energia Ele´ trica

Coloque o cortador de pontas e o elevador em posic¸a˜ o de transporte antes de dirigir em rodovias pu´ blicas.

Prenda o transmissor ae´ reo de ra´ dio em posic¸a˜ o de transporte antes de dirigir em rodovias pu´ blicas, pois ele pode entrar em contato com os cabos ele´ tricos mais baixos. Isso pode causar choque ele´ trico grave no operador.

CM989999024 –UN–06JAN00
CM989999024
–UN–06JAN00

AG,T803324,57

–54–14JUL99–1/1

Mantenha as Ma˜ os Afastadas das Facas

Nunca tente limpar obstruc¸o˜ es em a´ reas de corte, a menos que o motor esteja desligado e sem a chave. Todos devem sair da a´ rea da colhedora antes de ligar o motor.

CM989999025 –UN–06JAN00
CM989999025
–UN–06JAN00

AG,T803324,58

–54–14JUL99–1/1

05-23

041307

PN=29

Seguranc¸a

Evite Contato com Pec¸ as que se Movem

Mantenha ma˜ os, pe´ s e roupas longe das partes movidas por energia. Nunca limpe, lubrifique ou fac¸a ajustes com a ma´ quina em movimento.

CM989999026 –UN–06JAN00
CM989999026
–UN–06JAN00

AG,T803324,60

–54–14JUL99–1/1

Seguranc¸a

Descarte Adequado dos Resı´duos

Descartar os resı´duos de forma inadequada pode ameac¸ar o meio-ambiente e a ecologia. Resı´duos potencialmente prejudiciais usados com os equipamentos da John Deere incluem produtos tais como o´ leo, combustı´vel, lı´quido de refrigerac¸a˜ o, fluido para freios, filtros e baterias.

Use vasilhame a` prova de vazamento e fugas ao drenar os fluidos. Na˜ o use vasilhame para alimentos ou bebidas, pois algue´ m pode enganar-se e usa´ -los para a ingesta˜ o de alimento ou bebida.

Na˜ o despeje os resı´duos sobre o solo, pelo sistema de drenagem e nem em cursos de a´ gua.

O vazamento de lı´quidos refrigerantes do ar condicionado podem danificar a atmosfera da Terra. Os regulamentos do governo podem requerer um centro autorizado de manutenc¸a˜ o de ar condicionado para recuperar e reciclar os lı´quidos refrigerantes usados no ar condicionado.

Pergunte ao seu centro local do meio ambiente ou de reciclagem, ou ainda ao seu concessiona´ rio John Deere sobre a maneira adequada de reciclar ou de descartar os resı´duos.

TS1133 –UN–26NOV90
TS1133
–UN–26NOV90

DX,DRAIN

–54–03MAR93–1/1

Seguranc¸a

Prevenc¸ a˜ o de Inceˆ ndio

1.

As ma´ quinas devem ser limpas de resı´duos no mı´nimo diariamente, especialmente em volta dos componentes do motor, da exausta˜ o e da direc¸a˜ o. O acu´ mulo de detritos de cultura no compartimento do motor, no pro´ prio motor e pro´ ximo a` s pec¸as em movimento apresenta risco de inceˆ ndio.

2.

Inspecione as ma´ quinas no mı´nimo diariamente para evitar riscos potenciais de inceˆ ndio nos sistemas de

freio, hidra´ ulico, combustı´vel, direc¸a˜ o, exausta˜ o e ele´ trico. Os consertos devem ser feitos imediatamente.

3.

A

equipe de manutenc¸a˜ o deve receber instruc¸o˜ es

sobre o que fazer quando um inceˆ ndio comec¸a, como utilizar o extintor de inceˆ ndio e ela deve seguir tais instruc¸o˜ es. Deve ser obrigato´ rio que os operadores demonstrem suas habilidades para utilizar equipamentos de supressa˜ o de inceˆ ndio.

4.

Vazamentos hidra´ ulicos, acu´ mulo de graxa, combustı´vel e o´ leo (incluindo derramado) devem ser eliminados imediatamente.

5.

O radiador e o sistema de arrefecimento do motor devem ser limpos e receber manutenc¸a˜ o diariamente para manterem o motor em temperaturas moderadas.

6.

Qualquer sistema de supressa˜ o ou extintor de inceˆ ndio porta´ til carregados na ma´ quina que tenham sido utilizados anteriormente deve ser recarregado ou substituı´do antes que a ma´ quina continue a operar.

7.

Antes de soldar ou revestir qualquer parte da ma´ quina,

a

pec¸aeaa´ rea em volta devem ser limpas e um

extintor de inceˆ ndio deve estar a` disposic¸a˜ o.

8.

Fumo, chamas abertas, etc, na˜ o devem ser permitidos em volta de qualquer ma´ quina durante operac¸o˜ es de abastecimento e/ou quando o sistema de combustı´vel estiver aberto para a atmosfera.

CM989999028 –UN–10NOV00
CM989999028
–UN–10NOV00

AG,T803324,63

–54–14JUL99–1/1

Seguranc¸a

Recomendac¸ o˜ es de Seguranc¸ a

1. Sempre leia e compreenda totalmente os manuais de seguranc¸a, do operador e de manutenc¸a˜ o antes de operar ou executar manutenc¸a˜ o de qualquer pec¸a do equipamento.

2. Sempre utilize protec¸a˜ o para os olhos ao trabalhar no equipamento ou a` sua volta.

3. O vazamento de fluidos sob pressa˜ o pode penetrar a pele e causar ferimentos graves.

4. Utilize um material seguro e na˜ o as ma˜ os para verificar vazamentos.

5. Alivie a pressa˜ o do tanque hidra´ ulico antes de trabalhar na colhedora ou a` sua volta, especialmente ao trabalhar nos componentes hidra´ ulicos.

6. Limpe todo o o´ leo apo´ s executar manutenc¸a˜ o ou consertos.

7. Esteja preparado para emergeˆ ncias. Mantenha um extintor de inceˆ ndio e um kit de primeiros socorros por perto.

CM989999027 –UN–06JAN00
CM989999027
–UN–06JAN00

AG,T803324,65

–54–14JUL99–1/1

Seguranc¸ a da Colhedora

1. Antes de executar qualquer tipo de manutenc¸a˜ o ou conserto, sempre coloque a chave de ignic¸a˜ o mestre na posic¸a˜ o "OFF" (desligada) e remova-a para evitar que o motor seja ligado inadvertidamente.

2. Utilize batentes de seguranc¸a nos cilindros ao executar manutenc¸a˜ o ou conserto na colhedora.

3. Esteja informado sobre as alturas das folgas da colhedora antes de transporta´ -la. Leve em considerac¸a˜ o a altura do leito do reboque.

4. Mantenha suas ma˜ os distantes dos componentes que se movem durante a manutenc¸a˜ o.

5. Abaixe todos os componentes ate´ o solo ao estacionar a colhedora.

6. Ao fazer a colheita, so´ o operador tem permissa˜ o de permanecer na colhedora.

7. Na˜ o deˆ caronas.

8. Utilize a buzina como aviso antes de comec¸ar.

9. Mantenha-se longe de pec¸as que se movem durante a operac¸a˜ o.

AG,T803324,66

–54–14JUL99–1/1

Avisos de Seguranc¸ a

Na˜ o deˆ Caronas na Ma´ quina

CM053510012 –54–12MAY06
CM053510012
–54–12MAY06

Somente o operador deve ter permissa˜ o para ficar na ma´ quina. Na˜ o deˆ caronas. Outros passageiros na ma´ quina esta˜ o sujeitos a acidentes como, por exemplo, serem atingidos por objetos estranhos, ou

mesmo caı´rem da ma´ quina. Os passageiros tambe´ m obstruem a visa˜ o do operador, fazendo com que a ma´ quina seja operada de maneira insegura.

T803324,0000538

–54–02FEB05–1/1

Avisos de Seguranc¸a

´

A rea de Risco

CM053510013 –54–12MAY06
CM053510013
–54–12MAY06

´

A rea de risco - Mantenha-se longe de facas girato´ rias

que podem ficar acima da cabec¸a ou pro´ ximas ao nı´vel do solo. Tome muito cuidado para evitar

acidentes. Mantenha-se longe da ma´ quina quando o motor estiver ligado.

T803324,0000539

–54–02FEB05–1/1

Avisos de Seguranc¸a

Evite as Linhas de Energia Ele´ trica

CM053510014 –54–12MAY06
CM053510014
–54–12MAY06

Para evitar ferimentos ou a morte, mantenha distaˆ ncia suficiente das linhas de energia ele´ trica. Sempre

esteja ciente de qualquer parte da ma´ quina que possa entrar em contato com as linhas de energia.

T803324,000053A

–54–02FEB05–1/1

Avisos de Seguranc¸a

Pra´ tica de Manutenc¸ a˜ o com Seguranc¸ a

CM053510015 –54–12MAY06
CM053510015
–54–12MAY06

Prenda os cilindros de elevac¸a˜ o com dispositivos de travamento antes de executar qualquer manutenc¸a˜ o na ma´ quina.

T803324,000053B

–54–02FEB05–1/1

Avisos de Seguranc¸a

Prevenc¸ a˜ o Contra Inceˆ ndios

CM053510016 –54–12MAY06
CM053510016
–54–12MAY06

Mantenha a ma´ quina livre de sujeira, resı´duos e o´ leo. Mantenha em ordem todos os extintores de inceˆ ndio.

T803324,000053C

–54–02FEB05–1/1

Avisos de Seguranc¸a

Seguranc¸ a do Acumulador

CM063510001 –54–12MAY06
CM063510001
–54–12MAY06

Evite o vazamento de fluidos sob pressa˜ o do acumulador. Consulte o manual te´ cnico para conhecer os procedimentos de manutenc¸a˜ o.

T803324,000053D

–54–02FEB05–1/1

Avisos de Seguranc¸a

´

Evite a A rea de Risco

CM053510018 –54–12MAY06
CM053510018
–54–12MAY06

Evite bater e/ou apertar as ma˜ os no cabo de suporte.

T803324,000053E

–54–02FEB05–1/1

Avisos de Seguranc¸a

Assento de Treinamento

CM053510019 –54–12MAY06
CM053510019
–54–12MAY06

O assento de instruc¸a˜ o e´ somente para treinamento e problemas de diagno´ stico. Na˜ o deˆ caronas na

ma´ quina. Sempre utilize o cinto de seguranc¸a ao operar a ma´ quina.

T803324,000053F

–54–02FEB05–1/1

Avisos de Seguranc¸a

Evite Ferimentos Pessoais e Danos a` Ma´ quina

CM053510020 –54–12MAY06
CM053510020
–54–12MAY06

Siga o procedimento de inclinac¸a˜ o de cabine.

T803324,0000540

–54–02FEB05–1/1

10-9

041307

PN=42

Avisos de Seguranc¸a

Mantenha as Ma˜ os Afastadas

CM053510021 –54–12MAY06
CM053510021
–54–12MAY06

Mantenha as ma˜ os afastadas de ventiladores, esteiras e outros componentes quando o motor estiver ligado.

T803324,0000541

–54–02FEB05–1/1

Avisos de Seguranc¸a

´

Mantenha-se Longe da A rea do Picador

CM063510028 –54–12MAY06
CM063510028
–54–12MAY06
Longe da A rea do Picador CM063510028 –54–12MAY06 CUIDADO: Os discos girato´ rios do cortador de

CUIDADO: Os discos girato´ rios do cortador de base ira˜ o girar as laˆ minas do picador. Evite ferimentos graves mantendo as

pessoas afastadas da a´ rea do picador quando trocar as laˆ minas do cortador de base.

T803324,00008A7

–54–24OCT05–1/1

Avisos de Seguranc¸a

Mantenha-se Distante de Facas Girato´ rias

CM053510022 –54–12MAY06
CM053510022
–54–12MAY06

Evite ferimentos graves mantendo-se distante das facas girato´ rias na parte da frente da ma´ quina.

T803324,0000542

–54–02FEB05–1/1

Avisos de Seguranc¸a

Tambor Girato´ rio do Picador

CM063510028 –54–12MAY06
CM063510028
–54–12MAY06
Tambor Girato´ rio do Picador CM063510028 –54–12MAY06 CUIDADO: O tambor girato´ rio do picador ira´ girar

CUIDADO: O tambor girato´ rio do picador ira´ girar as laˆ minas do cortador de base. Evite ferimentos graves mantendo as pessoas

afastadas da a´ rea das laˆ minas do cortador de base quando trocar as laˆ minas do picador.

T803324,00008A8

–54–24OCT05–1/1

Avisos de Seguranc¸a

Evite Ferimentos

CM053510023 –54–12MAY06
CM053510023
–54–12MAY06

Evite encostar-se na a´ rea do quadro traseiro da ma´ quina.

T803324,0000543

–54–02FEB05–1/1

Avisos de Seguranc¸a

Instruc¸ o˜ es de Seguranc¸ a

CM053510024 –54–12MAY06
CM053510024
–54–12MAY06

Antes de comec¸ar a operac¸a˜ o, mantenha a ma´ quina em condic¸o˜ es adequadas para proteger-se contra riscos.

T803324,0000544

–54–02FEB05–1/1

Avisos de Seguranc¸a

Prevenc¸ a˜ o de Movimento Imprevisto da Ma´ quina

CM053510025 –54–12MAY06
CM053510025
–54–12MAY06

Somente ligue a ma´ quina a partir do assento do operador.

T803324,0000545

–54–02FEB05–1/1

Avisos de Seguranc¸a

Aviso do Sistema de Exausta˜ o

CM053510026 –54–12MAY06
CM053510026
–54–12MAY06

Para evitar queimaduras graves, mantenha-se longe de superfı´cies quentes.

T803324,0000546

–54–02FEB05–1/1

Avisos de Seguranc¸a

Inflac¸ a˜ o dos Pneus

CM053510027 –54–12MAY06
CM053510027
–54–12MAY06

A inflac¸a˜ o adequada dos pneus e´ essencial para a seguranc¸a. Utilize as presso˜ es recomendadas nos pneus.

T803324,0000547

–54–02FEB05–1/1

Operac¸ a˜ o da Colhedora

Colheita no Campo

Para minimizar as perdas com a colheita mecaˆ nica, a colheita do campo deve ser feita tendo a colhedora em mente.

1.

O espac¸amento entre linhas deve estar de acordo com

a largura da esteira da colhedora. Isto minimizara´ os

danos a` cana e a` linha enquanto mante´ m a colhedora no centro da linha. Isto ajuda a reduzir a quantidade de cana que a colhedora pode esmagar passando por

cima ou que pode ser perdida por corte fora do centro.

2.

O

comprimento da linha e´ importante para reduzir as

converso˜ es.

3.

As cabeceiras (estradas no campo) devem ter a

largura adequada para permitir que a colhedora entre

e saia sem passar por cima das linhas de cana.

AG,T803324,107

–54–23JUL99–1/1

Colheita no Campo

´

E

melhor fazer a colheita de um campo pro´ ximo a uma

estrada ou de um campo que ja´ tenha sido cortado anteriormente. Isto permite que a colhedora abra o campo sem que o transbordo passe por cima da cana ale´ m do necessa´ rio. Quando for necessa´ rio colher um campo, o

trator e o transbordo tera˜ o que passar por cima da terceira linha de cana, a partir da colhedora. Este me´ todo de colheita inevitavelmente danificara´ parte da cana. As linhas devem ser cortadas na direc¸a˜ o em que foram deitadas. Pode ser necessa´ rio abrir uma passagem no centro de campos mais estreitos. A largura de um campo

e´ importante, ja´ que para reduzir o nu´ mero de viagens

perdidas entre os cortes das linhas em campos largos sera´ necessa´ rio realizar mais de uma colheita. O nu´ mero ideal de linhas para maximizar o tempo de colheita com o mı´nimo de viagens perdidas entre os cortes das linhas, e´ de aproximadamente 40. Pode ser cortado de fora para dentro ou, se as pra´ ticas de colheita assim indicarem, fac¸a a colheita do campo e corte das linhas centrais para fora.

Por exemplo, um campo com 120 linhas pode exigir duas aberturas, 18 a 22 linhas no sentido para o interior, em ambos os lados. Elas sera˜ o cortadas de dentro para fora.

As 40 linhas centrais sera˜ o cortadas de fora para dentro, conforme mostra a figura.

CM002500253 –UN–10MAY01
CM002500253
–UN–10MAY01

AG,T803324,108

–54–23JUL99–1/1

15-1

041307

PN=52

Operac¸a˜ o da Colhedora

Colheita Padra˜ o

CM982500044 –UN–04JAN00
CM982500044
–UN–04JAN00

AG,T803584,87

–54–05JUN00–1/1

15-2

041307

PN=53

Operac¸a˜ o da Colhedora

Colheita Sobre um Fosso

CM982500101 –UN–05JAN00
CM982500101
–UN–05JAN00

AG,T803584,88

–54–05JUN00–1/1

15-3

041307

PN=54

Operac¸a˜ o da Colhedora

Colheita em uma Cabeceira

CM982500045 –UN–04JAN00
CM982500045
–UN–04JAN00

AG,T803584,89

–54–05JUN00–1/1

15-4

041307

PN=55

Operac¸a˜ o da Colhedora

Puxando um Transbordo na Primeira Linha

CM982500046 –UN–04JAN00
CM982500046
–UN–04JAN00

AG,T803584,90

–54–05JUN00–1/1

15-5

041307

PN=56

Operac¸a˜ o da Colhedora

Colheita em um Campo Grande

CM982500100 –UN–05JAN00
CM982500100
–UN–05JAN00

AG,T803584,91

–54–05JUN00–1/1

15-6

041307

PN=57

Operac¸a˜ o da Colhedora

Colheita com um Sistema de Cortar nas Duas Primeiras Linhas

CM982500047 –UN–04JAN00
CM982500047
–UN–04JAN00

AG,T803584,92

–54–05JUN00–1/1

15-7

041307

PN=58

Operac¸a˜ o da Colhedora

Condic¸ o˜ es de Colheita

Existem muitas condic¸o˜ es que ditam como deve ser feita uma colheita:

1.

Alguns transbordos, que sa˜ o auto-inclina´ veis, podem ser carregados apenas de um lado. Isto pode fazer com que a cana derrubada seja cortada primeiro. Sob

estas condic¸o˜ es, a velocidade de avanc¸o e´ essencial para evitar que a cana seja arrancada pela raiz antes do corte.

2.

A

cana que tiver caı´do e estiver no sentido

perpendicular a` linha deve ser cortada na direc¸a˜ o que permita que os divisores de linhas a levantem com a linha adjacente.

3.

A

cana que estiver deitada com a linha deve ser

cortada de forma que a parte inferior do caule entre

primeiro na colhedora. Isto elimina o risco de arrancar

a cana pela raiz.

4.

A cana torcida e embarac¸ada pode exigir facas laterais

para reduzir o arrancamento das linhas adjacentes.

5.

Em todos os casos de colheita de cana, a velocidade

de avanc¸o e´ importante para o corte, pois assegura uma alimentac¸a˜ o da colhedora com o mı´nimo de danos. Um corte muito ra´ pido pode causar um efeito

´

bulldozer. E essencial que voceˆ monitore a qualidade

da cana que entra no transbordo.

AG,T803324,109

–54–23JUL99–1/1

Operac¸a˜ o da Colhedora

Dicas de Seguranc¸ a para Colheita

1. Na˜ o acione as func¸o˜ es de colheita com o motor em rotac¸a˜ o ma´ xima.

2. Sempre mantenha o elevador direcionado para a parte traseira da colhedora enquanto estiver esperando a unidade de transporte no campo.

3. Na˜ o deixe o motor ocioso por mais de 5 minutos. Consulte “Motor em Marcha Lenta” na pro´ xima sessa˜ o.

4. Sempre tenha cuidado ao fazer colheitas pro´ ximo a a´ rvores, linhas de eletricidade e po´ los de eletricidade. Certifique-se de que o elevador e o cortador de pontas esta˜ o limpos.

5. Levante os divisores de linhas quando estiver pro´ ximo ao fim de uma linha para evitar danificar a colhedora.

6. Tenha cuidado quando estiver fazendo cortes em campos com os quais voceˆ na˜ o esta´ familiarizado.

7. Sempre fac¸a a colheita com o motor totalmente acelerado.

8. Sempre verifique os indicadores periodicamente durante a operac¸a˜ o de colheita.

9. Ao limpar as obstruc¸o˜ es da colhedora, sempre permita que os componentes parem totalmente antes de iniciar as func¸o˜ es de colheita na direc¸a˜ o reversa ou normal.

10. Sempre mantenha os extintores de inceˆ ndio carregados e cheios.

11. Sempre pare o motor antes de cortar vinhas ou outras obstruc¸o˜ es.

AG,T803324,110

–54–23JUL99–1/1

Operac¸a˜ o da Colhedora

Motor em Marcha Lenta

Evite deixar o motor excessivamente em marcha lenta. A marcha lenta prolongada pode fazer com que a temperatura do lı´quido de arrefecimento caia abaixo dos paraˆ metros normais de funcionamento. Isto, por sua vez, provoca a diluic¸a˜ o do o´ leo do ca´ rter devido a` combusta˜ o incompleta do combustı´vel e permite a formac¸a˜ o de depo´ sitos viscosos nas va´ lvulas, nos pisto˜ es e nos ane´ is de pista˜ o. Tambe´ m provoca a acumulac¸a˜ o ra´ pida de sedimentac¸o˜ es no motor e combustı´vel na˜ o queimado no sistema de escapamento.

Quando o motor tiver aquecido a` temperatura normal de operac¸a˜ o, ponha-o em marcha lenta em uma baixa rotac¸a˜ o. O padra˜ o de fa´ brica para baixa rotac¸a˜ o deste motor e´ de 850 rpm. Se o motor permanecer em marcha lenta por mais de 5 minutos, desligue-o e volte a dar partida mais tarde.

NOTA: Aplicac¸o˜ es de grupo gerador onde o governador esta´ travado em uma rotac¸a˜ o especı´fica podem na˜ o ter a func¸a˜ o de marcha lenta. Esses motores entrara˜ o em rotac¸a˜ o na˜ o governada por carga (alta rotac¸a˜ o).

T803324,00008A4

–54–18OCT05–1/1

Operac¸a˜ o da Colhedora

Sistema de Corte de Pontas

Os discos coletores, localizados em cada lado do cortador de pontas, coletam as pontas da cana e as encaminham para o disco de corte de pontas, localizado no centro do cortador de pontas. O disco de corte de pontas e´ bi-rotacional. O sentido de rotac¸a˜ o do disco determina se a ponta cortada e´ jogada para a direita ou para a esquerda. Este sentido pode ser selecionado pelo operador. Depois da cana ser cortada, as pontas sa˜ o descartadas da colhedora e da colheita por um movimento girato´ rio dos coletores. Sempre permita que o cortador de pontas pare totalmente ao mudar o sentido de rotac¸a˜ o.

CM992500041 –UN–10JAN00
CM992500041
–UN–10JAN00

AG,T803324,111

–54–23JUL99–1/1

Operac¸a˜ o da Colhedora

–UN–10JAN00CM992500042

CM992500027

–UN–10JAN00

Operac¸ a˜ o do Sistema de Corte de Pontas

1. Sempre use o cortador de pontas, mesmo na cana derrubada. O cortador de pontas pode remover uma certa porcentagem das pontas para ajudar no processo de limpeza.

2. Sempre corte as pontas no ponto em que termina a folha mais baixa, conforme mostrado na figura. O corte neste ponto fornece peso suficiente a` ponta para que ela fique limpa.

3. Como a altura da colheita varia, conforme mostrado a` direita, o operador deve levantar ou baixar a altura do cortador de pontas conforme o necessa´ rio. Preste atenc¸a˜ o aos finais das linhas, onde a cana normalmente e´ mais fina e mais baixa.

4. As pontas devem ficar limpas, conforme mostrado. Caso contra´ rio, elas entrara˜ o na ma´ quina e prejudicara˜ o o processo de limpeza. Algumas causas deste tipo de problema sa˜ o parafusos soltos nas laˆ minas, falta de laˆ minas ou altura excessiva do cortador de pontas.

nas laˆ minas, falta de laˆ minas ou altura excessiva do cortador de pontas. OU64006,00001B7 –54–22MAY06–1/1
nas laˆ minas, falta de laˆ minas ou altura excessiva do cortador de pontas. OU64006,00001B7 –54–22MAY06–1/1

OU64006,00001B7

–54–22MAY06–1/1

Operac¸a˜ o da Colhedora

Divisor de Linhas

Os divisores de linhas sa˜ o projetados para ajudar na separac¸a˜ o de linhas de cana deitadas ou embarac¸adas. Os rolos que levantam a cana funcionam com um movimento de rosqueamento, que levanta a cana e separa as linhas.

1. Os rolos do divisor de linha podem desembarac¸ar e pegar a cana deitada. Quando a operac¸a˜ o e´ muito ra´ pida, a cana pode se quebrar e dobrar, ficando pendurada no divisor de linhas. Isto pode causar danos aos toletes e ao restolho.

2. Uma operac¸a˜ o ra´ pida demais pode fazer com que caules inteiros sejam arrancados da linha que esta´ sendo colhida ou da pro´ xima linha. Isto traz raı´zes e sujeira para a colhedora, prejudicando o processo de limpeza e danificando o restolho.

3. Sempre levante a colhedora para a posic¸a˜ o de transporte ao recuar com a colhedora. Isto evita que as sapatas dos divisores de linhas se enterrem no solo.

CM053510028 –UN–07FEB05
CM053510028
–UN–07FEB05

OU64006,0000158

–54–19MAY06–1/1

Sapatas do Divisor de Linhas

As sapatas do divisor de linhas sa˜ o projetadas para evitar que a cana saia da colhedora depois de colhida pelo divisor de linhas e cortada pelo cortador de base. Para fazer isso, as sapatas sa˜ o arrastadas no solo atra´ s dos divisores de linhas. Quando a colhedora esta´ em posic¸a˜ o de corte, as sapatas estendem as paredes da colhedora ate´ o solo.

CM063510022 –UN–25OCT05
CM063510022
–UN–25OCT05

AG,T803324,113

–54–23JUL99–1/1

Operac¸a˜ o da Colhedora

Operac¸ a˜ o das Sapatas do Divisor de Linhas

1. A parte da frente das sapatas se ajusta automaticamente ao divisor de linhas. Coloque a sapata o mais alto possı´vel para reduzir a quantidade de sujeira enviada para a colhedora.

2. As pontas das sapatas do divisor de linhas mal devem penetrar no solo para levantar a cana e envia´ -la para a colhedora, enviando a sujeira para o cortador de base. Em condic¸o˜ es de campo com pedras ou muitas ervas daninhas, pode ser necessa´ rio levantar levemente a sapata do solo.

3. Quando a colhedora esta´ trabalhando em um campo com linhas, a cana tendera´ a cair no sulco. Normalmente ela na˜ o pode ser levantada pelo cortador de base sem que o corte seja muito baixo na linha. A corrente de ajuste traseira deve ser definida para permitir que a sapata toque o solo com o cortador base aproximadamente 25—50 mm (0.98-1.96 in.) acima da altura de corte. Isto permite a maior distaˆ ncia do solo abaixo da sapata quando a colhedora e´ usada na posic¸a˜ o de transporte.

CM063510022 –UN–25OCT05
CM063510022
–UN–25OCT05

OU64006,0000159

–54–19MAY06–1/1

Rolo Tombador

Os rolos tombadores duplos empurram a cana para a frente antes de ela ser cortada pelo cortador de base, permitindo que ela caia numa posic¸a˜ o o´ tima para alimentac¸a˜ o na colhedora. Os rolos tombadores tambe´ m "penteiam" a cana para que ela se alinhe com a colhedora e entre na garganta de maneira uniforme. Estes rolos tambe´ m ajudam na alimentac¸a˜ o de cana pesada alojada, evitando que ela fique pendurada na frente da colhedora.

Operac¸ a˜ o do Rolo Tombador

1. Posicionar o rolo muito baixo fara´ com que a cana rache quando cortada pelo cortador de base.

2. Posicionar a cana muito alta pode fazer com que a cana mais baixa entre na colhedora em pe´ . A cana ainda em pe´ na˜ o alimentara´ os rolos tombadores corretamente e pode haver perda ou danos a` colheita.

3. O posicionamento correto deve fazer com que a cana entre corretamente e com que haja uma perda mı´nima ou inexistente.

CM053510029 –UN–07FEB05
CM053510029
–UN–07FEB05

AG,T803324,117

–54–23JUL99–1/1

15-14

041307

PN=65

Operac¸a˜ o da Colhedora

Cortador de Base

O cortador de base e´ um conjunto de discos girato´ rios de corte com laˆ minas substituı´veis projetado para cortar a cana de forma igual no nı´vel do solo sem que ela rache. Ele enta˜ o direciona o fluxo de cana para cima para os rolos alimentadores com a ajuda do levantador.

CM033500010 –UN–07FEB05
CM033500010
–UN–07FEB05

AG,T803324,121

–54–23JUL99–1/1

Operac¸a˜ o da Colhedora

–UN–10JAN00CM982500035

CM992500033

–UN–04JAN00

Operac¸ a˜ o do Cortador de Base

1. Para acionar o sistema do corte de base no sentido de

trabalho ou reverso, o motor deve estar a 1500 rpm ou menos:

Se o cortador de base for acionado no sentido de trabalho ou reverso com o motor em plena poteˆ ncia, o cortador de base ira´ desligar e permanecera´ desligado ate´ o motor reduzir para 1500 rpm e o interruptor do cortador de base ser desligado e ligado novamente.

Se o cortador de base for revertido primeiro e a acelerac¸a˜ o for reduzida para 1500 rpm em menos de 5 segundos, essa func¸a˜ o sera´ revertida sem maiores problemas. Se o operador levar mais que 5 segundos para desacelerar o motor, o interruptor do cortador de base tera´ que ser desligado e ligado novamente para ativar a func¸a˜ o.

2. Os diagno´ sticos do cortador de base sa˜ o configurados conforme abaixo usando a Tensa˜ o do Sistema no Indicador de Diagno´ sticos do Motor:

0V = Os dois interruptores esta˜ o ativos, saı´da inativa 1

1V = Interruptor da marcha-re´ ativo, saı´da inativa

2V = Interruptor de avanc¸o ativo, saı´da inativa

3V = Nenhum interruptor ativo, saı´da inativa

4V = Os dois interruptores esta˜ o ativos, saı´da ativa 1

5V = Interruptor da marcha-re´ ativo, saı´da ativa

6V = Interruptor do avanc¸o ativo, saı´da ativa

7V = Nenhum interruptor ativo, saı´da ativa 1

3. Quando em operac¸a˜ o, mantenha a colhedora diretamente no centro da linha que esta´ sendo cortada. Isto evita que o cortador de base perca cana e quebre ou despedace caules.

4. Sempre considere a vida u´ til da laˆ mina do cortador de base e as condic¸o˜ es do solo ao determinar a velocidade e a altura da colheita.

1 Talvez na˜ o seja possı´vel, a menos que ocorra falha no equipamento (ECU) ou curto circuito no chicote.

falha no equipamento (ECU) ou curto circuito no chicote. Continua na pro´ xima pa´ gina OU64006,000015A
falha no equipamento (ECU) ou curto circuito no chicote. Continua na pro´ xima pa´ gina OU64006,000015A

Continua na pro´ xima pa´ gina

OU64006,000015A

–54–19MAY06–1/2

15-16

041307

PN=67

Operac¸a˜ o da Colhedora

5. Ajuste a altura do cortador de base de forma a aparar

a parte superior da linha, permitindo um mı´nimo de

sujeira na colhedora. Cortar em uma altura muito grande faz com que a cana se parta e diminui a tonelagem. Cortar em uma altura muito baixa faz com que entre sujeira e restolho na colhedora.

6. As melhores laˆ minas a serem usadas sa˜ o as retas sem extremidades arredondadas, pois as laˆ minas arredondadas tendem a empurrar a cana em vez de produzir um corte limpo.

7. Quando a extremidade ficar arredondada pelo desgaste, fac¸a um rodı´zio das laˆ minas para discos opostos. Quando as extremidades ficarem arredondadas do outro lado, remova todas as laˆ minas dos discos do cortador de base. Corte a aproximadamente 7,5 cm (2.95 in.) de distaˆ ncia da

extremidade desgastada da laˆ mina. Isto fornecera´ uma

laˆ mina reta com uma nova extremidade de corte.

Monte as laˆ minas de volta nos discos, usando furos diferentes e fac¸a o rodı´zio conforme o necessa´ rio.

OU64006,000015A

–54–19MAY06–2/2

Rolos Alimentadores

Os rolos alimentadores carregam a cana do cortador de

base para o picador. A rotac¸a˜ o dos rolos de alimentac¸a˜ o

e´ ajusta´ vel. A velocidade com que a cana passa pela

colhedora comparada a` rotac¸a˜ o constante dos tambores do picador determina o comprimento dos toletes.

A limpeza tambe´ m ocorre atrave´ s dos espac¸os, entre os

rolos alimentadores e os picadores, conforme a cana passa pelos rolos. Estes espac¸os permitem que sujeira e pedras caiam antes de picar a cana.

NW271030 –UN–15MAY06
NW271030
–UN–15MAY06

AG,T803324,123

–54–23JUL99–1/1

Operac¸a˜ o da Colhedora

Operac¸ a˜ o dos Rolos Alimentadores

1. Fac¸a manutenc¸a˜ o nos dentes dos rolos alimentadores, pois extremidades rı´gidas ou a´ speras podem causar danos a` cana.

2. Certifique-se de que os rolos flutuantes esta˜ o girando livremente. Rolos emperrados podem danificar a cana ou causar obstruc¸o˜ es.

3. Rolos em operac¸a˜ o correta asseguram um tamanho de tolete bem uniforme.

4. Mantenha o rolo limpo de lama e resı´duos. Ambos podem fazer com que a cana escorregue.

AG,T803324,124

–54–23JUL99–1/1

Ajuste Manual do Comprimento de Tolete

A va´ lvula do seletor de comprimento de tolete controla a rotac¸a˜ o dos rolos alimentadores. Ajuste o comprimento dos toletes atrave´ s do manı´pulo (A). Quanto menor o nu´ mero selecionado, menor o comprimento do tolete, e vice-versa.

NW271130 –UN–15MAY06
NW271130
–UN–15MAY06

OU64006,000015C

–54–19MAY06–1/1

Operac¸a˜ o da Colhedora

Sistema do Picador Diferencial

O sistema de picador faz cortes limpos e uniformes de

toletes usando duas laˆ minas opostas para fatiar a cana e enta˜ o envia os toletes ao elevador. O sistema e´ muito importante no controle de amostras de cana de qualidade. Lave o mecanismo do picador periodicamente para evitar

a proliferac¸a˜ o de bacte´ rias. A lubrificac¸a˜ o e´ muito

importante, pois o sistema do picador e´ de alta rotac¸a˜ o e alto impacto.

CM023500091 –UN–07FEB05
CM023500091
–UN–07FEB05

T803324,000054C

–54–07FEB05–1/1

Operac¸a˜ o da Colhedora

Operac¸ a˜ o do Picador Diferencial

O sistema do picador diferencial foi projetado na˜ o apenas para estender a vida u´ til da laˆ mina, mas para melhorar e manter a qualidade dos toletes. Um estudo cuidadoso da ilustrac¸a˜ o a` direta mostra que a ac¸a˜ o das laˆ minas lembra uma tesoura.

1. Sempre mantenha o sistema do picador em boas condic¸o˜ es.

2. Os extratores podem separar muito melhor o resı´duo das folhas se as laˆ minas estiverem sincronizadas corretamente. As folhas, assim como a cana, sa˜ o cortadas com precisa˜ o por laˆ minas afiadas quando a

sincronizac¸a˜ o esta´ correta. As laˆ minas devem ter

´

contato total, sem golpes. E necessa´ rio verificar o ajuste diariamente e ajustar se necessa´ rio. (Veja a Sec¸a˜ o de Manutenc¸a˜ o para obter procedimentos).

3. Extremidades cegas e mal sincronizadas criam "salsichas" (cortes incompletos) e podem resultar em tonelagens reduzidas nos transbordos. Algumas destas "salsichas" girara˜ o com as taliscas do elevador e ficara˜ o penduradas na protec¸a˜ o do elevador. Ver isto e´ u´ til para o operador, porque indica que as laˆ minas devem ser trocadas.

CM023500091 –UN–07FEB05
CM023500091
–UN–07FEB05
NW271120 –UN–15MAY06
NW271120
–UN–15MAY06

Fluxo de Cana

NW271000 –UN–15MAY06
NW271000
–UN–15MAY06

Corte incompleto

OU64006,000013E

–54–12MAY06–1/1