Você está na página 1de 29
ea] rN at 8 6°and =Portugués Ba MEAT 1a 6r-] *Ciéncias Naturais «Inglés «Historia e Geografia de Portugal | Porto Editora INDICE ‘Ao Aluno Aos Pais e Professores PORTUGUES FICHA 1 O texto escrito. FICHA 2 Pontuagao | Acentuacio. FICHA 3 ‘A frase simples FICHA 4 Onome FICHA 5 determinante| © quantficador. FICHA 6 Oadjetivo FICHA 7 Overbo FICHA8 © pronome. FICHA 9 Oadvérbio. FICHA 10 A preposico. FICHA 11 Relagées entre palaras. FICHA 12, Formacio de palavras MATEMATICA FICHA1 Fragées FICHA 2 Adicio, subtaclo, multipicagio e dvsio de nimerosracionas nfo negatives FICHA 3 ‘Maximo divisor comum e minim miltiplo comum de dois nimeros | ritérios de dvsbidade FICHA 4 ‘Méximo dvsor eomum e minimo mékiplo comum de dois mimes FICHA 5, Angulos FICHA 6 Trangulos FICHA 7 Medizao de areas FICHA 8 Expressbesalgebicas FICHA 9 Expressbes numéricas FICHA 10 Graficos cartesianos FICHA 11 Representacaoe tratamento de dados CIENCIAS NATURAIS FICHA 1 Terra, um planeta especial FICHA2 Solo, material suporte de vida FICHA 3 Impertncia da gua para os eres vivos san 970-27 1886-1 et 10 n 14 16 18 20 2 2 25 26 36 38 40 2 46 48 FICHA 4 Importancia do ar para os seres vivo. FICHA 5 Caractristicas das seres vivos em funéo dos ambientes FICHA 6 Locorogio e regimes alimentares dos animals, FICHA 7 Processos reprodutivose influéncia dos fatores abidticos nos animais. FICHA 8 Influtncia dos fatores abidticos nas plantas FICHA 9 Prategéo da biodiversidade. FICHA 10 ‘A célula- Unidade na consttuigdo dos seresvivos FICHA 11 Classiicagdo dos seres vivos HISTORIA E GEOGRAFIA DE PORTUGAL FICHA1 ‘A Peninsula Ibérica FICHA 2 As primeiras comunidades humanas da Peninsula Ibérica, FICHA 3 (Os Romanos na Peninsula bérica FICHA 4 ‘Os Muculmanos na Peninsula Ibérica, FICHA 5 AA formagdo do Reino de Portugal FICHA 6 Portugal nos culos Xlle XIV —1* parte FICHA 7 Portugal nos séculos Xille XIV 2. parte FICHA8 Portugal nos séculos XV e XVI ~1.* parte FICHA 9. Portugal nos séculos XV e XVI~ 2. parte FICHA 10 Portugal: da Unio Ibérca & Restauragao da Independencia INGLES WORKSHEET 1 Verb tobe (ful forms and short forms}; Personal pronouns; Cardinal numbers. WORKSHEET 2 Verb to be: affirmative and negative; Possessve adjectives. WORKSHEET 3 Vetb to be; Prepositions of time; Ordinal numbers WORKSHEET 4 Possessve adjectives and possessive pronouns; The possessive case WORKSHEET 5 The indefinite article; Adjectives WORKSHEET 6 Verb have got; Possessive case Linkers WORKSHEET 7 \Verb fo be and have gat - simple present; Adjectives. WORKSHEET 8 Some and any; Indefinite articles; Ver fo lke WORKSHEET 9 Simple present WORKSHEET 10 Demonstrative pronouns; Prepositions WORKSHEET 11 Phrasal verbs; Can for ability and permission SUGESTOES DE RESOLUGAO 56 58 66 6 7” 94 96 98 100 102 404 106 n 7 76 78 2 oy 86 88 108 110 “erra, um planeta especial Ecoooooologii si Lé 0 texto com atengao e preenche os espacos em branco, usando as palavras da chave ‘A Terra & um lugar muito especial! Nela existe «iarth. v [A vida € possivel devido a condices especiais que, até 10 momento, no se conhecem em mais nenhum Shiny. (/Bxiste uma camada de ar que a rodeia, chamada Qy “terrae dgua em abundancia. A sobrevivéncia da Humanitlade, a nossa sobreviven- cia, depende da conservacao destas condigdes. Sabias que a ciéncia que estuda a Natureza como um todo, analisando as relagdes que os seres vivos estabelecem entre si e com o meio, se chama “f ste termo teve origem em duas palavras: “oikos”, que significa casa, ¢ “logia”, que significa estudo. Percebes? E 0 estudo acerca da nossa casa, a Fa. . Existem associagSes preocupadas com estes valores, chamadas associages ecol6gicas ou de protecao € con- servacao da LoL Ni Esto também criados espacos, em Portugal e por todo o Mundo, onde as espéciesanimaise vegeta si0 protegidas, sio os rkoros, 5 reservas ecol6gicas ¢ areas protegidas. Mas ainda hé muito por fazer, e tu podes ajudar! Chaves plageta; aédmosteras Dae Nahyeza; Edlegias parques naturais. @ Faz a legenda do material de laboratério aqui apresentado, usando as palavras da chave. Chaye: bisturis tesoura; pincel; conta-gotass agulha de dissecgo; microsc6pio; laminas; tabuleiro; lamelass papel absorventes pinga; viidro de relogio; caixa de petri lupa; esguicho. Figura t Risca em cada conjunto a palavra intrusa. nhoca ~ gazela ~ Agua ~ macieira ~ ovelha iconte - gafanhoto - andayinha ‘olveira — botaica — pulga - tulipa - cenoura 3 - gato- baleia ~ raposa - zoolggi iando seis conjuntos. ~ esquilo - couve *ios ~ oceanos ~hidrostera ~lagos - vagdo V ~ sebes vivos ~ habitat Relaciona cada ser vivo com 0 meio onde vive, 3.1. Dos ambientes representados na pergunta Col Noa NS anterior indica: 3.1.1, um ambiente terrestre muito humido. A A / 3.1.2. um ambiente terrestre muito seco. E£ Cc 3.1.3. um ambiente terrestre muito frio. ¢C 3.1.4. um ambiente aquatico de agua doce. 8 3.1.5. um ambiente aquatico de agua salgada. dD 3.1.6. um ambiente aéreo. FE ee Ck © 0 um exemplo de um parque natural existente no nosso pais. Sawohesfity og 4.1. Explica a importancia destas zonas. Rspmpinsio. da ptlszgre- 0h, omroans One _nrioa do fluc 4.2. Indica uma espécie que esteja em vias de extingdo e que se encontre protegida. th © Iavsa. - Waving © Nios seguintes conjuntos de seres vivos um no pertence ao mesmo habitat natural. Conjunto 2 Conjunto 3 ee Conjunto 6 Identifica-o, spalmeira || + Morcego “Ameijoa acim | peemeres a om + Dromedério = Mosqutto Leathe pr + Aranha + Mexihio Deserto Gruta Inertidal (entremarés) Muito Bem! Conbinua , viajar comigo \ através da Citrcias Regras do jogo + Recorta dois papéis pequenos ¢ escreve os nimeros | 1 e 2, separadamente, em cada um dees. Dobra-os. tira, a sorte, um dos papéis; o niimero que sair corresponde ao numero de casas que avancas. * Anota as tuas respostas no quadro ao lado, asa-pergunta”. uM — As perguntas esto na pagina seguinte, por baixo sempre que calhares numa * do jogo. 2 * Compara as respostas dadas com as solucées e 16 assinala com X na coluna CERTO ou ERRADO, a Contabiliza 0 total de respostas certas e de respostas erradas. 18 GANHASTE.... se tens mais respostas certas que erradas. ES UM CAMPEAO... se respondeste bem a todas as perguntas. PERDESTE... continua a trabalhar. Vais conseguir para a proxima es. 2 2 * Coloca-te na casa de partida. Antes de cada jogada | 6 7 9 Agua mole em “rocha” dur: Lé 0 texto com atencdo e preenche os espagos em branco, usando as palavras da chave Estou todo equipado: carta, bissola, martelo... Nao me falta nada. Parego mesmo um gedlogo! As rochas 0 solo s2o o suporte sobre 0 qual os seres vivos se desenvolvem e, por isso, é fundamental o seu estudo, Sa0 os que se encarregam desse trabalho, ten- tando perceber os fenémenos que transformam a Terra, a sua compo- sigGo, a sua hist6ria, o tipo de rochas existentes nas diferentes regides... processo de transformago da superficie terrestre 6, em geral, muito lento; to lento que nao nos conseguimos aperceber dele. Existem agentes de alterago, como a agua dos rios, dos , dos gelos eda 1 0 vento, as diferengas de temperatura e até os > que, muito lentamente, vdo pro- vocando a erosio das rochas ¢ a formagao dos solos. Os restos dos seres vivos constituem a matéria organica que torna os solos férteis, 0 A atividade humana modifica as caracteristicas dos , utilizando diferentes técnicas agricolas com vista a0 seu melhoramento. Mas ¢ igualmente o ser humano, quando polui ou uusa mas técnicas de cultivo, o responsavel pela degradacao dos solos. ‘Chave: mares; ge6logos; htimus; solos; chuva; seres vivos.. CASA RESPOSTA CERTO | ERRADO AS ROCHAS (constituigao) OS SERES vivos OS SOLOS AS ROCHAS (utilizagées) -guntas para cada casa 2 ~ As rochas fazem parte da litosfera. Verdadeiro ou falso? 3 - Das seguintes palavras, escolhe as que se referem a rochas: basalto, quartzo, mérmore, calcério, mica. 4 - Martelo de gedlogo ~ Parabéns! Encontraste uma mina. Avanca até & casa 7. 6 — Os solos tém origem no desgaste das rochas. Verdadeiro ou falso? 7 - Um solo arenoso é bom para cultivar? 3 - Como se chamam as camadas que constituem 0 solo? 41 ~ Observa a figura 1 e tenta identificar as rochas que foram utiizadas nestas construgées. 42 ~ Indica uma inddstria que utilize a areia como matéria-prima. 13 ~ Estas perdido. Aqui tens uma bussola que te indica o norte. Volta & casa de partida. 16 ~ Os seres vivos ndo provocam alteragdes nas rochas. Verdadeiro ou falso? 17 ~ Da seguinte lista, escolhe duas causas da erosdo dos solos. Desflorestacao, rotacdo de culturas, inclinacao do terreno, culturas em socalcos. 18 — Irigag4o, adubacdo e lavra sdo técnicas de dos solos 19 Vals ter de responder a todas as questdes que deixaste por fazer. Completa todo o quadro de respostas. 53.) Depois de resolveres esta ficha, re ee a Ne Ei one importa Sem agua nao ha vida! L@ 0 texto com atencao e preenche os espagos em branco, usando as palavras da chave. Esta Agua no me parece limpa, e aqui nesta informagao diz: “AGUA IMPROPRIA PARA BANHOS”. Esta decidido, jé nao vou tomar banho. Muitas vezes a 4gua parece de boa qualidade, mas, quando vista a0 e através de anilises quimicas, verifica-se que no serve para banhos ou que nao é (no serve para consumo}. A agua é realmente importante para a nossa sobrevivéncia; esteve até na origem da prépria vida. Os primeiros seres vivos desen- volveram-se em meio aquético e s6 mais tarde alguns deles comegaram a conguista do meio terrestre. No entanto, a dependéncia dos seres vivos da égua manteve-se, jé que a €0 principal cons- tituinte de todos eles. A aparece quando nao existem sistemas de tratamento de efluentes, os “esgotos”. As descargas das industrias para os rios matam os peixes € sujam a 4gua. Além das € pogos que captam a Agua subterrinea, os so o principal fornecedor de égua para consumo. Isto torna necessédria a utilizacio de processos para 0 da gua. Melhor ainda seria que nao a polufssemos. Chaves rios; potavel; 4guas nascentes; microsc6pio; poluigdo; tratamento. @ As imagens ilustram varios aspetos relacionados com a importancia da Agua. Faz a correspondéncia entre as imagens e as frases que poderiam servir-Ihes de legenda. Figura t 10 ser humano é constituido por cerca de 70% de Male de trés quartos da ouperficle terrestre esto agua cobertos por agua. —] 0s animais obtém agua ingerindo-a ou através dos ali- ‘A gua salobra, ou imprépria para beber, tem mentos. digeolvides alguns sais que Ihe do um gosto amargo e repugnante, A dgua potdvel é inodora, incolor e con: Através da absorgao pela raiz, as plantas captam a Garena Agua de que necessitam | De cada 100 litros de Agua existentes na Terra, cerca de 97 litros so de Agua salgada, formando 05 mares € oceanos. nee ac Escolhe, entre os processos de tratamento de gua representados na figura, os mais adequa- dos para cada uma das situagoes. jl Liquido decantado \ (istura } sBlido + liquido) Sélido ie Lcuido |_Fitrado J devantado Filtragio Lxivia a ed S Desinfegdo Fervura ~ Agua turva com particulas, impurezas que turvam a agua. — Agua com microrganismos que tornam a agua impropria para consumo. Escolhe as opgbes que levam a poupanga de Agua (risca a opcao errada em cada caso). ‘A~Tomar banho de imerséo. B —Tomar um duche rapido. A —Fechar a tomneira enquantio escovas os dentes, B—Abrir a tomeira no maximo para apreciar o barulho da Agua a correr. ‘A —Usar as maquinas da roupa e da loiga apenas com carga completa. B —Ligar as mdquinas apenas com duae pegas de roupa ou de loiga. ‘A—Regar os Jardins ao meto-dia. _B ~ Regar 03 jardin de manha cedo ou an rote. @ Portugal é rico em aguas termais e de nascente de boa qualidade. Algumas dessas Aguas sao engarrafadas para venda. A agua que consumi- mos tem substancias dissolvidas, como 0 cAlcio, 0 sédio e 0 flor. Pesquisa nos rotulos de dife- rentes marcas de agua a5 quantidades destas substancias 4.1. Estas substancias existem na mesma quantidade em todas as marcas de Agua? Justifica. 4.2. Que produto usas diariamente que também contém fidior? © Anatisa a imagem seguinte Figura 3 5.1. Indica as fontes de poluicao e contar gua. 5.2. Qual a fungo de uma estacao de tratamento de aguas - ETA? 5.3. Identifica a imagem representativa da ETAR. Indica a sua funcao. Depois de resolveres esta fich ‘dntadie dk ahaa di oie aR: eG We Importancia do ar pa Quanto pesa o ar? Tay Z7AL Leo texto com atengao e preenche os espagos em branco, usando as a palavras da chave Sabias que o gés da garrafa de um mergulhador no apenas oxigé. io? Apesar de o oxigénio ser o gés fundamental para a respiracio, no é possivel ao nosso organismo respirar oxigénio puro. Assim, as garrafas de mergulho tém azoto 3 mistura com 0 oxigénio, a seme- Tanga do que acontece com o ar atmosférico. Que pesada ¢ esta gar- rafa! Sim, porque o ar tem j neste caso foi compri- mido, pois os gases t@m forma e variaveis. O nosso planeta est protegido por uma enorme camada gasosa chamada «Esta tem diversas fungSes, todas elas fundamen- tais para a existéncia de vida. A atmosfera filtra as radiacdes nocivas (raios UV) que prejudicam o ser humano, contém os gases necessa- ios & dos seres vivos, evita variagoes grandes de a0 longo do dia (nos planetas sem atmosfera, du- rante o dia, as temperaturas so muito elevadas e, durante a noite, so extremamente baixas) ¢ protege a Terra do embate de corpos celestes, como os meteoritos. Por todas estas raz6es, é importante manter a qualidade do ar, controlando a : have: respiragio; volume; peso; atmosferas temperaturas, poluicao atmosférica. @ com base no texto, indica trés das fungdes da atmosfera © 0 gratico seguinte representa a composicao do ar. Interpreta-o sabendo que: * Cada “fatia” corresponde a um gés. Na atmosfera existe oxigénio, azoto e um conjunto de outros gases (diéxido de carbono, vapor de agua e gases raros).. * Quanto maior for a “fatia”, maior sera a quantidade desse gas fo ar. Figuat 2.1. Faz a correspondéncia entre as cores e os gases atmosféricos. Verde j azul ; vermelho 2.2. Qual a percentagem do gas mais abundante? Peace aor Adivinha que gas sou eu! - Nao tenho cor nem cheiro, Mas todos me querem respirar. Sou um bom comburente Para o combustivel atear". (‘acender) Parece que néo sirvo para nada, Mas fago parte do ar. iato.em grande quantidade, Valo ter de me respirar. Asplantas gostam de mim. Os animais dettam-me fora. icao planeta uma estuta, Sendome mandam embora Lé com atencao a seguinte noticia: “Associa-se a nuvem de poluentes a alteragio do ritmo 1s mongées (periodo de chuvas, no Sul da Asia), que efeitos catastréficos na agricultura. No iiltimo in- seem produziu-se menos 10% de arroz na India. Es- ‘Smna-se que meio milhao de pessoas possam morrer, no ‘sebcontinente indiano, vitimas de doengas respiratorias peovocadas pelo fenémeno.” Visio, n° 495 Figura 4.1. A que tipo de poluigdo se refere 0 texto? 14.2. Que atividade agricola foi afetada por este pro- blema ambiental? 4.3. Quais as consequéncias para a satide humana desta “nuvem de poluentes"? 4.4. Como se ter formado esta “nuvem de poluentes"? © a1121 dos locais tem menor poluigéo atmosférica? Figura 5.A. Justifica a tua escolha. 5.2. Como serd o indice de qualidade do ar neste local? © Proposta de atividade: Identifica um problema ambiental da tua regido procurando as causas ¢ as consequéncias do mesmo. Regista aqui as tuas conclusées. Depols de resolveres esta ficha, consulta as solugdes nas pags. COST vivos em fung le pele nua sentem frio?, Sera que os animais d L@ 0 texto com atencao e preenche os espacos em branco, usando as palavras da chave. ‘Vés como o meu corpo é constituido por duas partes idénticas! O ser humano, a semelhanga de muitos animais, tem simetria bilateral, po- dendo tracar-se uma linha que divide o corpo em duas partes aproxi- madamente iguais. Outros ha que tém como esta estrela-do-mar que tenho na mio. Outros sio tio irregula- res que nao apresentam qualquer tipo de simetria, por isso dizem-se «J reparaste que a forma do corpo dos animais esta rela- cionada com 0 em que vivem e com 0 seu modo de vida? Ve 0 corpo , ou seja, em forma de fuso, do peixe, perfeita- ‘mente adequado A deslocagao em meio aquitico. E a forma aerodina- mica das aves? Jé para nao falar na girafa, que com o seu longo pes- ‘coco consegue alcangar os ramos mais altos das arvores, obtendo assim as folhas essenciais 4 sua 0 dos ani- mais est também relacionado com o seu modo de vida, protegendo- -os das condigées ambientais, ajudando a regular a cor- poral, servindo de superficie respiratoria, de Pelos, . escamas ou pele nua so alguns dos revestimentos que podemos encontrar no mundo animal. Sera que os animais de pele nua tém frio? Nao me parece! Chave: assimétricos; simetria radiada; ambiente; alimentacdo; camuflagem: temperatura; fusiforme; penas; revestimento. @ Associa a forma dos objetos aos animais. Objetos Animais e “ x Faz a correspondéncia entre 0s animais ¢ os respetivos revestimentos corporais. Cobra» + Escamas profundas Caracol + Escamas superfciais Concha calcdria Sardinha- anaes Rae Concha calearia ern bivalve + Fele nua ans rae Mexilhdo + oe Homem= + Fele com pelo 4. Refere dois outros animais com pele nua. Observa os gréficos relativos ao crescimento de dois animais. ° e Cresomento Tempo Tempo evra 3-1. Diz qual dos graficos pode representar 0 crescimento de um animal 3.1.1, com mudas. 3! sem mudas. 3.2. Dé um exemplo de um animal: 3.2.1. com mudas. ay . sem mudas. 3.3. Explica a necessidade de certos animais fazerem mudas. © a2121 vou comer? <3 Figura2 a“ 4.1, Qual dos animais julgas que a cobra vai preferir? Porqué? 4.2. Quais destes animais apresentam um revestimento cuja principal funcao é de: 4.2.1, protecdo (defesa). 4.2.2, manutengdo da temperatura. © 21212 raposa com mais pelo? Assinala com X. Figura 3 5.1. Que fator ambiental relacionas com a quantidade de pelo? 5.2, Relaciona a cor da pelagem da raposa-do-artico com as caracteristicas do meio. 59 J Depots de resolveres esta ficha, ‘asinine eleasies ni. oie. (24. imentares As aves voam, os répteis. L@ 0 texto com atengao e preenche os espacos em branco, usando as palavras da chave. AQUI VOU BU! Os animais deslocam-se de virias formas, mas s6 0 ser humano foi capaz de eriar méquinas que the permitem voar, ir as profundezas dos oceanos, 4 Lua ou, simplesmente, deslocar-se a maior velocidade, como eu na minha bicicleta! A essa capacidade que a maioria dos animais tem de se movimentar no meio onde vivem chama-se Hé, no entanto, animais que vive, z como os corais, as ascidias ou as esponjas, todos eles animais mari- nnhos. Olha este coelho! Repara como as suas patas posteriores sio grandes ¢ funcionam como uma mola que o impulsiona durante 0 . Nio menos formidavel é a de um cavalo ou ° gracioso de uma ave. E que curioso é 0 movimento de das cobras, que, por nao terem patas, arrastam o ventre pelo solo. Tenho de ir embora, vou almogar. E. que sorte nao ter de | cagar como 0 ledo, que se aproxima devagar e em siléncio da sua presa para depois, num ataque rapido e certeiro, completar a cagada. © meu gato, por vezes, parece um ledo! Quando poe as de fora € mostra os agucados, $6 me apetece fugir. Ainda bem {que no tenho cara de pardal! have: reptagao; fixos; garras; salto; locomogios voo; caninos; corrida. @ Nios seguintes conjuntos assinala com X o animal que nao se desloca da mesma forma, Lagarto Cavalo Moscardo | Morcego Cobra Minhooa Carpa Gawota Leao Raposa | Peixe-espada Borboleta ‘Salamandra Coetho | Tubarso Chimpanzé A- B- D 4.1, Faz corresponder a cada um dos conjuntos anteriores um dos tipos de locomogao da chave. have: + Locomogao no solo: marcha, corrida e salto. * Locomogao na agua. * Locomogo no solo: reptacio. * Locomogio no ar 4.2. A gaivota e 0 morcego tém estruturas diferentes para a mesma fungao ~ 0 voo. Diz como esta “equipado cada um destes animais para se deslocar no ar. le Escreve 0 nome dos animais nos respetivos meios em que podem deslocar-se. Pato Falco Sapo Avestruz Foca Milhafre —_Salmao 1 Da lista de animais da pergunta anterior, indica 05 que: 2.1.1. se deslocam em dois dos ambientes referidos. 2.1.2, se deslocam em todos os ambientes referidos. 2.1.3, tém barbatanas e escamas dispostas da frente para trés. 2.1.4. tém membrana interdigital, 2.1.5. tam asas e mUisculos fortes ligados aos ossos. © Preenche a primeira coluna da tabela utiizando as palavras da chave, que se referem a regimes alimentares de animais. Regime Alimentos alimentar Carne | Peixe | Insetos| Ervas x | x x | x |x x x : insetivoro, carnivoro, herbivoro, omnivoro. 3.1. Classifica as seguintes afirmag6es em verdadeiras (V) ou falsas (F). Os herbivores tém os denttes caninos bem desenvolvidos. Os carnivoros tém érgdios de sentidos muito apurados e garras e dentes apropriados a caga. Os bicos das aves apresentam diversas formas, de acordo com a sua alimentacdo. (0s dentes incisivos tém como fungaio triturar emoer os alimentos, ‘Araposa come coelhos ¢ passaros, mas também pode alnentar-se de frutos ¢ insetos. Por isso dizemos que é um animal omnivoro. Os animais que se alimentam de carcagas (animais mortos), como por exemplo o abutre, dizem-se necr6fagos. A dentigao dos animate no esta relacionada como regime alimentar. Depois de resolveres esta ficha, pelea adie atime the ae Moses Roc Entdo nao é a cegonha que traz os beb L@ 0 texto com atencdo e preenche os espacos em branco, usando as, palavras da chave. Estou apaixonado! A primavera é linda, os passaros cantam, as flores | crescem, os animais escolhem o seu par. Todos eles tem um objetivo, originar descendéncia semelhante a si prdprios. £ sem diivida uma funcio importante, a fungio da , ficando assim assegu- rada a continuidade das espécies. Quando os animais tém um pai, do sexo masculino (macho), ¢ uma mie, do sexo feminino ( » dizem-se seres com reprodugao sexuada. Normalmente conseguimos distinguir o macho da fémea pelo seu aspeto exterios, por isso dizemos ‘que apresentam (formas diferentes para ssexos diferentes). Nos invertebrados existe outro tipo de reproducio, a reprodugio 4 Meste €aS0, © novo ser tem origem em apenas um animal, sendo, por isso, igual a ele. Sem drivida que 0 com- portamento dos animais é influenciado pelo + vejam $6 estes passaros sob 0 efeito da primavera! A temperatura, a luz ¢ a sio diferentes de lugar para lugar e ha animais capazes de procurar sempre as melhores condigdes para viverem, realizando grandes - Quem me dera ter asas para voar & procura de neve para brincar! Cha : assexuuada; reproducao; fémea; meio; humidade; dimorfismo sexual: migragdes. @ Procura a fémea desta espécie de pato. ‘Anas platyrhynchos 4.1. Qual o tipo de reprodugao desta espécie animal? 4.2 Aespécie Anas platyrhynchos (pato-real) tem dimorfismo sexual? Justifica fells oD UU Nc} © As imagens representam as metamorfoses do. 3.2. Que tipo de sinais foram usados como sistema ciclo de vida de uma ra. Organiza-as numa de comunicagao? sequéncia temporal correta. eae *Visuais *Sonoros (Circunda as opgGes corretas.) 3.3.A abetarda é uma ave, logo 0 seu desenvolvimentio embriondrio dé-se no interior de um ovo, Por esta razio diz-6e que é um animal VIVIPARO / OVIPARO. (Risca a palavra errada.) | Pequeno amigo da Natureza: | Nao perturbes as aves! Observa-as de longe, se ne- | eessério com a ajuda de binéculos. Existem livros | que te ajudardo na identificacao e na interpretagao dos seus comportamentos. Nao mexas nos ninhos € muito menos nos ovos. 1. Como se chama a fase representada em D? B 2. Dé outro exemplo de um animal com © indica o fator ambiental que mais influenciou os metamorfoses. seguintes animais: 4.1. Os pinguins tém uma camada de gordura de- baixo da pele, além de uma plumagem abundante e densa © Anatisa a seguinte informacio: ~Os machos de abetarda exibem- “se nas manhas de primavera, Comegam por levantar a cauda ¢ oa por © pescogo para tras, depois continuam inchando © pescoso | | somo um balio (a cabega fica guase afundada), exibindo ao mesmo tempo os longos ¢ bri- thantes bigodes a direito para 0 Figura az Geralmente sio silenciosos, mas durante a estagdo de reprodugao fazem ocasio- 4.4. O crocodilo estiva como forma de se defender malmente um chamamento de latido rouco.” do calor excessivo. 4.2. Em periodos muito secos, os caracbis procuram um esconderijo e fecham as suas conchas com um muco viscoso. 4.3. Com uma visdo excelente, 0 mocho caca, essencialmente de noite. € uma ave notuma. FAPAS, Aves de Portugal e Europa ee 3.1. Qual a razao da exibicéo dos machos de /, Se estow apal abetarda? (Sim, pol Naturega, \ em pouco: polar Nba Depois de resolveres esta ficha, 63. JDep0is de resolveres esta ficha me) Influc Lé o texto com atengdo e preenche os espagos em branco, usando as palavras da chave Para onde estao a olhar, girassdis? Para o Sol! Ja percebi, querem toda a luz que conseguirem captar. Eu também gosto do Sol, mas nao tanto! As plantas sao influenciadas pela ; humidade e tempe- ratura. Estes fatores ambientais condicionam o seu crescimento, distri- buicao e morfologia. No entanto, estes seres vivos tém mecanismos para garantirem a sobrevivéncia. Algumas plantas acumulam agua para os perfodos de maior escassez; outras perdem as folhas na esta- ‘do fria, etc. A vida em terra levanta alguns problemas que nio exis- tem no caso das plantas 1 pois a secura do ar ¢ a tem- peratura e luz excessivas poderiam levar a grandes perdas de agua e & morte das plantas. As plantas pparecem ter encontrado solugdes para estes problemas, possuem raizes extensas para facilitar a absorgo da Agua que existe no solo, evitam perder agua por € produzem sementes resistentes, capazes de esperar até A altura certa para germinarem. Tu e eu temos também influéncia na vida das plantas. O corta drvores para obter + pasta de papel e para criar espagos livres para a construgio de habitagées. O teixo, 0 © 0 zimbro sio exemplos de espécies de plantas em perigo de extingo no nosso pais, E PRECISO PRESERVAR A FLORA. CChave: aquaticas; luzs transpirago; madeira; terrestres; azevinho; ser humano. @ Deserta as plantas nos cenérios sugeridos Plariasemregs Fla calorada perio Télpanoinvema Olvera noimverno _wacera no nverno ‘de uma janela Figura t hs 4.1. Que fatores abidticos foram responsaveis pelas alteracées verificadas em cada uma destas plantas? 41.2, Explica as estratégias da tulipa e da macieira para sobreviverem ao inverno. la © Anatisa a seguinte informacao ‘Quando as drvores crescem em locais onde se fazem 1uos e provenientes da mesma direcao, suem, geralmente, ramos mais longos e saudaveis a so- ento, tanto assim que, muitas vezes, a copa parece estar ago do vento, mesmo quando nao o ha.” ~ “Qs silvicultores cultivam as arvores de um modo -cial quando querem obter madeira. Nestas cultu- ms, as Arvores crescem a curta distancia umas das ou- rss, ¢ como tal desenvolvem troncos altos, esguios, om pouca ou nenhuma ramificago e copas pequenas se focam umas as outras; os ramos inferiores foram. Eminados pela sombra.” FAPAS, Arvores de Portugal e da Europa Reva 2.1. Faz a correspondéncia entre os textos e as imagens representadas. 2.2. Quais os fatores ambientais em causa em cada uma das descrigdes? 2.3. Compara a forma das arvores nas duas situacdes, retirando frases dos textos para construires a tua resposta, a ae UtLAN 2.4. Na imagem B indica, com uma seta sobre a imagem, a direcao predominante do vento. |. fogo é responsavel pela destruicio de grande parte do nosso patriménio florestal. Escreve algumas frases onde exprimas a tua opinido acerca deste flagelo ambiental, referindo as causas (naturais, humanas) e as consequéncias 0 nivel da biodiversidade animal e vegetal. © Associa os termos a uma ou mais frases. Xeréfitas* + Plantas que vivem na Agua. Possuem caules carnudos + efolhas reduzidas a espinhos. eee Plantas que necessitam de uma quatttidade moderada de Agua Tém cuticula impermedvel e Fototropismo~ * controlam as perdas de Agua. Capacidade de movimentagaio + de érgaos da planta por ago da luz. ea Plantias que vivem em * ambientes secos. Plant.as que necessitam «de muita luz para sobreviverem. Aquiticas+ Depois de resolveres esta ficha, iienmitids oe tncliaaliiida ea ates AR @ cetine biodiversidade. L@ 0 texto com atencao e preenche os espacos em branco, usando as palavras da chave. Podemos definir biodiversidade como a grande variedade de seres vivos existentes na Terra. Nem s6 a quantidade importa, também a diversidade de seres vivos torna os mais ricos e dind- micos. Existem ecossistemas de grande biodiversidade, como a floresta tropical, onde todos os anos se descobrem novas Estimativas calculam que 0 nosso conhecimento se limita a menos de metade das espécies do nosso planeta, em parte devido a incapacida: des técnicas ou humanas, como € 0 caso do estudo dos fundos mari nhos, A esté ameagada a nivel global. As alteragdes climaticas comprometem a sobrevivéncia de muitas espécies e, por outro lado, a perda de diversidade biol6gica acelera as alteragdes cli- miticas. Os efeitos vao desde a de espécies mais vul- neraveis ao desaparecimento de ecossistemas inteiros. O crescimento da populacdo 08 padrdes de consumo nao sustenté- veis eas técnicas de intensiva tém contribuido para a ctise global da biodiversidade. Chave: sspécies; humana; biodiversidade; ecossistemas; extingaos agricultura. © Faz a comespondéncia entre os acontecimentos da coluna A e as descrigbes da coluna B Coluna A Coluna B + Descoberta de novos medicamentios Importéincia da biodiversidade + + Inbradugao de espécies exbticas invasoras Novos alimentos ¢ matérias-primas + Urbanizagdio desregrada Ferda de biodiversidade + + Poluigtio das Aguas ¢ ar eeeat * Consumo nao sustentével Analisa a seguinte informacao: sm pais rico ¢ diversificado em termos de fauna ¢ Sora, fazendo parte de uma das 34 Areas de grande -sSsqueza biolégica em todo 0 mundo (hotspots da bio- iversidade}. Possuimos um elevado mimero de espé- ‘cies que evoluiram em Portugal (as espécies endémicas), sem como “espécies-reliquia”, por serem muito antigas ‘22 Hist6ria da Terra. Contudo, existem 19 espécies de snimais consideradas extintas em Portugal e 159 espé- “ses ameacadas, animais na sua maioria. ” 1. Distingue “espécie extinta” de “espécie em vias de extingao” . Analisa as imagens da fauna e flora portuguesas. Salamandra-usitinica 3.2.1, Estabelece a correspondéncia entre as imagens (letras) e as designagdes seguintes: Espécie endémica Espécie exotica 3.3. Indica, de entre as espécies referidas anteriormente, uma identificada pelo: a) nome cientifico, b) nome comum. 3.4, Indica o habitat da espécie B. *No enquadramento europeu, Portugal é considerado Guia de Campo dia B, 2010-05-22 (adaptado) Colao cd A sobrevivencia das espécies carnivoras, predadoras, depende da disponibilidade de presas. Observa os organismos seguintes. Coelho-bravo ‘Aguia-imperal Lince-ibéreo 3.5.1. Algumas destas espécies estdo fortemente ameagadas. Identifica-as. 3.5.2. Indica as espécies predadoras. 3.5.3. Assinala com X os fatores responsaveis, pela diminuigéo da abundancia de coelho-bravo. Doengas Declinio da populacao de predadores Cagaexcessiva Perda de habitats Elevada capacidade reprodutiva 3.5.4. Quais dos fatores referidos na questdo anterior resultam da acéo humana? Depois de resolveres esta ficha, consulta as solugdes nas pags. seuanbad 10d sopynysuos sopos “eBruuso3 wis “exuejd vasa “oy nour osm ‘ng 9 ogu ‘oonseiuey * 919s 0 sopos anb zip sou anb ‘enya erZ0a epeurLyD ep OBSNIISUOD e ‘sesio9 sezmo anua ‘naruuad anb apuesd vi Jo} stesnzeu seIougD sep odiaras oF vidoososorar vp ovsnjoao Vy * so ‘sejsu9K ap ¥[Ne eu sesn anb safanbep awarayIp exoueUI ap WELL -orouny anb « -euronxa soidoasosorn uaisixo ausupemy ‘o1dgosornU nas ou se ~1aj spoSeazasqo ap saQdusdsop eavotiqnd c9g9T we anb Oyo} U9qOY ‘s-boeisop oyjozede aisap sozopeziyiin sosraurtad so es3uq oun wn ap sejnjao sesy[eue no oazeyp tn ap enBip eu LrEpuL anb so OWoD souand -sd 081 -wiaxa sod ‘svas9 ow0> sejnyg9 ap ordEarasqo v eayiqissod ovu jee oysia essou “oldgosoxatu op sopor sopeypiaeseur “exiap 9 ‘noxtap anb 9 ‘opisayuoasap oBIuA 1 sopunus oAow in opejaAsz sou-toy oldgososorE Op BUzaqodsap ¥ WO se opuesn ‘oouvig wa sodedse so ayouaaid 2 oRSuaye WO) 04x9} 0 27 “sousstuefio Sse[njgo ‘soaqugara|e fsaiuay Lze]N30 {s09H« 2 “ayseuojoajes anb sesnejed se opuesn 1 van8y ep epuada] ® Ze4 “LL jsyos o1doasajar eanalqo vyanosd puiSeyeip coompwiosew osnyesed pug, eugeid eburjeq senso TaNgNAL counawiousjus osnyered puied odeiq sojnaquiq ove eduid aquad pedwie| aseq seinejed ap ospenb ou sesjoaid anb ap seSad se ayjons3 “cong ordoosouoiu nay o euoW eq “svjnjgo se — pia ap sopepiun ~~ sod sopynansuos ops soars sordossoxoru sordoasoz0nt sopeureyp ‘soiusiod ait epmaso 2 194 jaayssod nousor ordorsoxsTuy op sup ovdeurquio> ejad epep oxsendwe e seuady ‘ojd ppd wrenprdsa somenb -aneyp ep seaneyed ESejN]g>2 ep soyunfuo> sowos OWA SU TOnTE) ' Coloca por ordem os seguintes procedimentos de utilizacdo do microscépio. Coloca a preparagao na platina, fxando-a com aspingas. | Foca a preparagao com uma objetiva de maior ampliagao. | Retira o microscépio da caixa, agarrando com uma das mdos a coluna e com a outra a base, _| Verifica se a objetiva de menor ampliagao esté na dire¢ao do orficio da platina | Foca a preparagao com a objetiva de menor ampliagao. | Retira a preparacdo, impa a zona da platina e a lentes, coloca a objetiva de menor ampliagaio na diego do orficio da patina, Guarda o milcroscéplo na respetiva cava Observa as seguintes imagens que correspondem a observacées realizadas ao microscépio ético. ® senpiagio:150x “Ampliagio: 100% x 2 i @ x ‘Ampliagéo: 400 X Amplagio: 40% Figua2 3.1. Que observagdo corresponde a: 3.1.1, um tecido (conjunto de células) vegetal? 3.1.2. uma célula vegetal? 3.1.3, uma célula animal? 3.1.4. um organismo unicelular? _ 3.1.5. um organismo multicelular? 3.2. Indica qual das observagées foi realizada com um microscépio com as seguintes caracteristicas: 3.2.1. ocular ~ 10 x; objetiva— 10 x. __ 3.2.2. ocular ~ 10 x; objetiva — 40 x. 3.3. Faz a legenda da observacao D. 4- 2- ate 3- es © c1em descobriu o qué! Rober Hooke ‘635) caste fungos que predae um bactias"pelina= Tolan all em exgam nutes sla.” Pasteur co oe 962) ena cade soe Pe obsrou a0 imlsoscipe numa Tiina de cor Fleming ‘Todor animale sho (9928) formas pores.” Figura 3 L@ 0 texto com atengao e preenche os espagos em branco, usando as. dei palavras da chave. Tive Bom a Ciéncias! Bem, parece que estamos todos os dias a ser clas- sificados, por notas, por tamanhos, por sexos... Os trabalham com uma enorme diversidade de organismos, por isso sen- tiram, desde cedo, a necessidade de os ordenar, de os reunir em grupos de individuos > 0u seja, de os . Assim, formaram grupos de seres vivos de acordo com determinados critérios de classificagio (locomogio, tipo de alimentacdo, tipo de respiracao, tipo de organizacio celular, comportamento...) e, de seguida, atribui- ram nomes aos conjuntos formados. Os maiores agrupamentos de seres vivos so os ; atualmente consideram-se cinco reinos: Monera (ex.: bactérias), Protista (ex.: protozodrios), Fungos (ex.: cogumelos, bolores, leveduras), (cx: fetos, plantas com flor) e Animal (ex.: répteis, aves, mamiferos). Eu chamo ab6bora a0 | fruto de uma planta rasteira, mas também podia chamar-lhe cabaca, | como dizem noutras regiées do pais, ou pumpkin, se estivesse em Ingla- terra. Para evitar este problema, vérios nomes para o mesmo ser vivo, cctiaram-se nomes cientificos que obedecem a regras prOprias e que sio aceites internacionalmente. O desta espé- ie é Curcurbita pepo. E eu sou um Homo sapiens! Chave: semelhantes; biélogos; Plantas; reinos; nome cientifico; classificar. @ classifica 0s seres vivos de acordo com os diferentes critérios. Seres vivos: alface; macieira; coelho; cobra; azevinho; malmequer; cabra. o e PLANTAS E ANIMAIS PLANTAS Figura 4.1. As classificagées que acabaste de fazer foram jé usadas ao longo dos tempos. Indica a que: 4.1.1, tem um objetivo pratico (utilidade imediata). 4.1.2. pode ser atribuida a Aristoteles (384-322 a. C.), 1.1.3. pode ser atribuida a Lineu (séc. XVII). 4.2. Diz 0 nome dos cinco reinos considerados no sistema de classificacao atual. a fala ALI Acs 2.3. Indica, de entre as seguintes caracteristicas, a que distingue as Aves dos Mamfferos. interpreta os diagramas para responderes as questées. * Tipo de respiracao * Tipo de alimentacéo + Revestimento do corpo 2.4. Seleciona, de entre as seguintes caracteristicas, as que distinguem os Répteis dos Peixes. * Presenga de esqueleto interno * Origem das escamas ‘* Tipo de respiracao ‘TRAQUEOFITAS 2.5. Dé exemplos de organismos semelhantes (em termos de classificago) aos do grupo: fot ne 2.6. Qual dos grupos ~ Reino, Filo ou Classe ~ tem: 2.6.1. maior ntimero de individuos? 2.6.2. maior variedade de seres vivos? Figura? 2.6.3. menor variedade de seres vivos? 2.1. Qual das letras dos diagramas pode representar a categoria taxonémica: 2.7. Em qual destes grupos (assinalados com letras) Be 7 incluirias o ser humano? Justifica a tua resposta. 2.1.2. classe? 2.1.3. Reino das Plantas? 514, Reino dos Animale? 2.7.1. Indica o nome cientifico da espécie humana. 2.2. Qual das letras dos diagramas pode representar © grupo: 2.2.1. Anfibios? ———. 2.2.2. Répteis? Eis bem clasibseado? on 2.2.3. Insetos? [ Omundo das cae x esperartel 2.2.4. Mamiferos? x Ate ps oaadl 2.2.5. Bridfitas? : eee a Ciéncias Naturais FICHA 1 > Pag 50 Texto inicial vida; planeta; atmosfera; Ecologia; Terra; Natureza; parques naturas 4.1 tabuleir; 2~ bistur; 3 ~ tesoura; 4— pinca; 5 e 6 ~ agulhas de dissecgio; 7 ~ laminas; 8 lamelas; 9 - vido de rel6gio; 10~calxa de peti 11 ~lupa; 12 - esguicho; 13 ~ microscopic; 14—conta-golas; 15 - papel de filtro. 2. Agua, gafanhoto, pulga, couve, veado, fogo. 3. Conjuntos: 1-E; 2-F; 3-D; 4-8; 5A; 6-C. a4, 3.1.1, Floresta tropical (A). . Deserta (E). 3.1.3. Reglto gelada (C). 3.1.4. Lago @). 34.5, Mar (0). 3.4.6. Meio aéreo (F). 4, Um dos seguintes: Parque Natural das Serras de Aire © Candeeiros, Parque Natural da Serra da Estrela, Parque Natural da Serra de S, Mamede, Parque Natural da Arrabida, Parque Natural do Alvao, Parque Natural da Ria Formosa, Parque Natural de ‘Montesinho, etc. 4.1. Contribuir para a preservagio das espécies no seu habitat natural, ‘especialmente das que se encontram em vias de extingéo. 9. Em Portugal: cegonha-negra, golfinho, lontra, lobo, lince, faledo-peregrino, etc. 3A, 5 Ts paea * Morcego |S Améijoa as Sania ohn pemeee’ | leew) |eseaes-| Tiipa + Arana Meso | Deserto Grota Intertidal (entremarés ICHA 2» Pg 52 Teo Inca: gelogos: mares; chuva: Stes vvos; himus; soos 2-Verdadeiro 3 Basalt, mirmore, cali, 6- verdadero. 7 = Nio, para a malo das plantas. 9 Horizonte. 41 A~Caleiro: 8 ~ Granio 42 Indistia do vidro ou da construgto cv 16-Faso, 17 Destorestagio, Incnasao do terreno. 18. Comregio ov mehoramento dos soos FICHA 3 > Piz. 54 Texto inicial: microsc6pio; potdvel; Agua; poluigZo; nascentes; ios; tratamento. de Resolugao 1 1) Ocerhumano é constitado por cerca de 70% de gu. 1 Os animale obcém aqua ngertdo-a cu através dos alimentos, Ll) Arras da absorgto peta ral an plantas aptam a diguade que aceasta | pe cada 100 tnros de dgua enotentes na Tera, cervade 97 ros ‘tod dqua slgada formando osmareseoceanes “Made tbs quartos da superfce terestreeatio coberts por dua 1s aga slobra, ouimprépia para ber tam desehidos alguns sols uelhe doum gosto amargoe repugnant. agua pov! éindora, Incolor com sabor agradave, 2. A~ Decantagio efitragdo; 8 Fervura ou desinfecdo com um produto quimico A~ Tomar mers B Toms um duche ripe [A Fechara tornlrenquanto escovas os dentas, B —-Aur-a tomeldnomivino para spreciar obaniha da quaacorer ‘A Usaran magna da roupae dalelca apenaecom carga comple 8 tgara yenascomdns oa eva. 4.1. Ndo. A composico das diferentes marcas de Agua depende da sua proveniéncia. A composiczo geologica e o tipo de rochas ‘existentes no local onde 6 captada a agua vao influenciar a sua ‘compasigéo mineralogica. 4.2. Apasta dentifrica. 5. 5.1. Pestcidas e adubos agricola, fluentes domésticos e industria. 5.2. Tomar a Agua propria para consumo humano. 53. ‘Tratamento dos efluentes domésticos e industrias. FICHA 4 Pig 56 ‘Texto inicll: peso; volume; atmosfera respirasao; temperatura; poluigdo atmosférica. 4. Filtra as radiagées nocivas, evita grandes variagdes térmicas, protege-nos do embate de meteorites. 123 Verde ~ azoto; azul - oxigénio; vermetho ~ outros gases. (© azoto € 0 gas mais abundante: 78% (em cada 100 litros de a, 78 slo de azoto) 3.1. Oxigénio. 3.2. Azoto, 3.3. Didxido de carbono. 4A. Poluigéo atmostérica, 42. Aprodugio de arr. 4.3. Amé qualidade do ar provoca “doengas respiratbrias", podendo levar & morte. 4. As emissies de gases poluentes pelas inddstras ea poluigao provocada pela queima de combustives fésseis, como 0 ‘carvlo, petréleo e derivados, séo, decerto, as principals razBes, dda formago desta nuvem de poluentes. 5. O local representado na figura 4. 5.1. Se observarmos com atencio, veificamos que nesta imagem _aparecem liquenes. Os liquenes sio associacées de uma alga com tum fungo e funciona como indicadores da qualidade do ar. 5.2. 0 Indice de qualidade do ar deve ser, em principio, muito bom. 6. Sem resposta. FICHAS Texto nical: simetra radiada; assimétricos; ambiente; fusiforme; alimentagao; revestimento; temperatura; camuflager; penas. 41. martelo /tubardo-martelo; bola / ourigo-cachelr; clindro / cobra; estrela/ estela-do-mar. _Escanasprotndas ~escatas oupericate conchacalearia unihe Concha cad ae ele ma “Pele Pena ———Felecom plo 2.1. Por exemplo: minhoca, lesma. 3. Ba. 3.1.1. Com mudas ~ A 3.1.2, Sem mudas - 8, 32. 3.2.1. Com mudas - por exemplo: cobra, lagosta. 3.2.2, Sem mudas - por exemplo: mamiferos, aves. 3.3. Os animals fazem mudas quando o seu revestimento corporal réo acompanha o crescimento do corpo, dai necessitarem de 0 ‘muda, ou substitu, frequentemente. wa 4.1. Prefere o rato, porque os restantes animals t8m revestimentos ue hes conferem uma protec contra os predadores. 42. 42.4. Ourigo-cacheio, tartaruga 42.2. Rato, ourlgo-cacheir. A temperatura, ‘A cor branca permite &raposa-do-Arlico camuflar-se perfeitamente na paisagem branca do Artico, podendo passar despercebida quando se encontra a cagar. FICHA 6 Texto inic locomagao; fixos; salto; cortida; woo; reptagéo; garras 414. A~ Locomogdo no soo: reptagio; 8 Locomacao no sole: marcha, cornida e salto; C~ Locomogio na Agua; D = Locomacko no ar 412. A gaivota € uma ave com asasdestinadas 20 voo. O morcego é um mamifero com membranasalares destinadas a0 voo. 2. Terra pato,sapo, avestuz, fa; ‘Ar ~pato, faledo,milhatre; ‘Agua ~ pato,sapo, foca, salméo, 24 2.1.1. Foca e sap 2.12. Pato, 2.1.3. Salméo 21.4. Pato e sapo. 2.15. Faledo,avestrz, mihate pato 3 aa ay ee Ear ete | Sve | carnivoro x | Xx 3 ri is «|x. x | Herbivore | x] BALE VIVE VIE FICHA 7 > Pig 62 Texto inicial: reproducao; femea; dimorfismo sexual; assexuada; meio; humidade; migracées 1.Sem resposta, 1.1 Reprodugio sexuada. 412. Sim. O dimorismo sexual & muito notério ao nivel da plumagem. 2.8-D-C-A, 2.1. Girno, 2.2. Os insetos em geral, por exemplo, a borboleta 3. 3.1, Chamar a atengao das fémeas com vista ao acasalamento, 32. + Oserfoes +(Gonores ) 3.3. A abetarda ¢ uma ave, logo o seu desenvolvimento embrionario Pag. 63 Texto nical luz; aquaticas; terrestres; transpira ‘madeira; azevinho. ser humano: 1.A-Planta a morrer. B~A planta cresce em direc & lz. C~A parte aérea da planta desaparece,ficando apenas o bolbo, D-A oliveira mantém a folhagem, EA macieira ¢ de folha caduca, perdendo a folha no inverno. 1.1, A—Humidade; Bluz; (C= temperatura/luz; 1D —temperatura/luz; temperatura/luz. 12. Atilipa perde a parte aérea, tendo jé acumulado reservas ro seu caule subterraneo. A maciira perde as folhas para sobreviver até & estagdo seguint. 2 2A. Texto 1 ~ figura B; Texto 2~ figura A 22. Texto 1 ~ vento; Texto 2 luz. 2.3. As arvores “possuem, geralmente, ramos mais longos € saudaveis a sotavento”. As érvores "desenvolvem troncos altos, cesguios, com pouca ou nenhuma amificago e copas pequenas”. 2.5, Sem resposta. a ean apie | FICHA 9 > Pag 65 / \\ \ Plancas que vive na Agua Fossuem cules camudes¢flhas redindas aespihos Flancae que necesstam de uma ‘quatidade moderada de gua, Temcuticus mpormesveleconteo- lamas pense de dgua, Capacidade de movmentagae de 6raoo da planta por ago da iz. Plantae que wemem ‘amblentos secon. Plants quenecessitan demi lz para scbrevnerem, Texto inicial: ecossistemas; espécies;biodiversdade; extingdo;, humana; agrcultura. 41. A grande variedade de seres vivos existentes na Tera A, coluna A = 125 Introdugso de espe edits imasorss Nowe alimentos rmavénae-prmas, Uranzarte deoregrada Potigaa dae Aguas ar Consumo nto sustenesvel ‘suaides OwOH VLE ‘onyueu un 9 wipquiey oupuny 1950 “oyuylo® © owo> ey "3 oduD “Zz “e821 E97 oupy 9% ‘Ouy T9T we “Suu ~ 5 Zenvo ~3 21909 — Q “espucsees 9 oxdusara 104 'SZ “emnbueiq opbesdsa1—sontog ‘yeuowynd oebeudsas- sandey) opSeandsai 2p ody “seouuigp ~ sexjag ‘se2qui9pida ~ sda) Seweas9 Sep wOBUD (seuad sony ‘ojad —sosayueyy) od109 op OWUaUINSOADY “EZ H'Stz avee vere aeee DV wz "y= Seed Se OU “ELT ‘no 3'a''D ssqundos sep euun — assep 71-2 H’O- OW LET ve z pow opsay seyNsuoD oRsaBNS -qouuy ‘sue ‘soBuny “eysHOdd "OUOW “ZL verr acre eee ve venbowpus:seA13 “OYUAaze ‘Sojsnqly “eHaDBULSaIONNY — > ‘vonbouuews ‘oyuinaze "e1qo> staaqsaws0> OBN ‘e1q¥2 ‘OU0> (cana) wuooeus‘aDeye stangsawo — g vanbowyew ‘oyuAaze “eyoppew ‘aaeye sequRtg Yeaqeo"e1qD ‘04}200:sWIUY ~ ¥“L “oyna auou !sequnyd ‘sous Loylssep ‘soyUeYURS 'soZO}0Ng TEIN OFOL oc fea be WHOIS b-a%-3'y-a'e-v'y -repye> wueiquious —¢ ‘ewse|doyp ~z ‘oopnu~ Lee oar atte Deee ‘we vise ave aeve pee wile ve ‘xo ead wu odg2so.nu 0 epIEND -eunetd wp opyuo op oda eu opSeyue souau ap eaRalgo 220} ‘squ9 50 2 wee ep wud? Pedy orseredaide ENPY ‘opbeydue souaLs ap enralgo ® o> ovsexedaid e €204 |) “eugeid ep ogo ‘op oBSaup eu vasa opSeyduse souaus ap eANa!go v as PYLON (2) -98eq 8 Bs]NO B WOD 2 PuN|OD 'BSOpUI Sep Buin wo> opuEuese “ex1e> ep ojdgaso1DI o waH}aH (1) “ogheyddure sorew ap wayalgo Pun wioo opderedaid v e204 (=) sebuld se woo e-opuexy "wuneyd eu opsesedaid ¥ €20[09 (>) z ‘ped ~ pp ‘euiejerp- 01 euneyd~ 6 ‘earaa0 - 8 ‘sonpnat~ {2820 ~9 05019 ¢ "hud ~ yam} pO.IL ‘osnjeed — ¢‘oouypworoeu asnyeied ~ 2 '356q “1b -enolgo ‘eulBeupp ‘oouquionew osyesed “ound N00 ‘ong ‘coupon osnyered ‘0501 Sud “oped 2509 seynp2 ‘soan9 Sooupua Sousue0 599] 990 ePU OMaL se %u< Ob VHD “qeuqey op epiod “enssanxa ve) ye eagnpondas apepoede> open) sreyaeu op epied enssank9 W809 =) sovopeposd ap opsendod wp pea sebus0g [7] ESE coupqy2ouy 9 euaduneny ese “ouadursonr 9 couq-s0un 16 “seo sever» soy sonbsoq 9p sion0U SOS WS "WE ‘duiaxa sod “eojugysn}-espueures no Bue (q ‘snngoy® smdkyeang (eee 10'9 "v anoxe anadsy 13g swojwppuo aogds3 “LTE -oaredesap ‘9p oBtad wo “epeseaue anadse pun 9 opSuips ap sea luo op9ds3 “eu Bp a2e, up ‘s]uaUjonsioKaus ‘nadavedesap SOUKIUEBI0 Sop apepYeIO) wna Yanbe p EWUaKe 99083 “LE €