Você está na página 1de 41
PROJETO DE EDIFICAÇÕES JOSEPH SALEM BARBAR
PROJETO DE EDIFICAÇÕES
PROJETO
DE
EDIFICAÇÕES

JOSEPH SALEM BARBAR

USO E OCUPAÇÃO DO SOLO

USO E OCUPAÇÃO DO SOLO

USO E OCUPAÇÃO DO SOLO
USO E OCUPAÇÃO DO SOLO
USO E OCUPAÇÃO DO SOLO

Lei de uso e ocupação do solo: Uberlândia

Lei

Complementar

N o

245

de

30

de

novembro

de

2000:

Dispõe

sobre

o

parcelamento

e

zoneamento

do

uso

e

ocupação

do

solo

do

município

de

Uberlândia.

USO E OCUPAÇÃO DO SOLO
USO E OCUPAÇÃO DO SOLO

Lei de uso e ocupação do solo: Objetivos

Disciplinar os critérios de parcelamento do

solo, integrados à política de uso e ocupação do

solo urbano.

Promover o desenvolvimento do Centro de

Negócios compreendido entre as Praças

Clarimundo Carneiro e Sérgio Pacheco e o em

torno desta.

Promover o prolongamento do Centro,

definindo um projeto de crescimento linear ao

longo dos eixos de estruturação urbana.

USO E OCUPAÇÃO DO SOLO
USO E OCUPAÇÃO DO SOLO

Lei de uso e ocupação do solo: Objetivos

Preservar e revitalizar o Fundinho.

parques

públicos e outras áreas de Interesse ambiental.

a

serviços de

grande porte.

Compatibilizar o uso e a ocupação do solo urbano com a hierarquia viária definida pelo

Definir

localização de equipamentos

Proteger

os

fundos

de

vale,

os

as

zonas

apropriadas

e

para

Sistema Viário Municipal.

USO E OCUPAÇÃO DO SOLO
USO E OCUPAÇÃO DO SOLO

Lei de uso e ocupação do solo: Objetivos

Manter o atual perímetro urbano.

Promover a instalação de indústrias não

poluentes e outros serviços nos bairros, em

compatibilidade com o sistema viário,

homogeneizando a cidade.

Promover

áreas

Distrito

Industrial

verdes em área de lazer.

humanização

a

a

do

transformação

e

de

suas

USO E OCUPAÇÃO DO SOLO
USO E OCUPAÇÃO DO SOLO

Lei de uso e ocupação do solo: Território

Zona Urbana: áreas inclusas no interior do

perímetro urbano, estabelecido em Lei.

Zona de Expansão Urbana: áreas externas e

contíguas ao perímetro urbano, reservadas ao

crescimento da sede do Município e de seus distritos, assim definidas em Lei Complementar.

USO E OCUPAÇÃO DO SOLO
USO E OCUPAÇÃO DO SOLO

Lei de uso e ocupação do solo: Território

Zona Rural: área remanescente do Município,

após subtraídas as Zonas Urbana e de Expansão

Urbana.

Zona de Urbanização Específica: áreas

externas à Zona Urbana e à Zona de Expansão

Urbana, assim definidas em Lei e que tenham

perdido as características de exploração

agrícola, pecuária extrativa vegetal e agro

industrial.

USO E OCUPAÇÃO DO SOLO
USO E OCUPAÇÃO DO SOLO

Lei de uso e ocupação do solo: Mapa

USO E OCUPAÇÃO DO SOLO Lei de uso e ocupação do solo: Mapa
USO E OCUPAÇÃO DO SOLO
USO E OCUPAÇÃO DO SOLO

Lei de uso e ocupação do solo: Definições

Afastamento: é a menor distância entre duas edificações, ou entre uma edificação e as linhas

divisórias do lote onde ela se situa.

a menor distância entre duas edificações, ou entre uma edificação e as linhas divisórias do lote
USO E OCUPAÇÃO DO SOLO
USO E OCUPAÇÃO DO SOLO

Lei de uso e ocupação do solo: Definições

Agrupamento Residencial: é um conjunto de edificações de uso habitacional unifamiliar ou

multifamiliar que constitui um agrupamento

integrado, em área não parcelada.

O agrupamento integrado é a constituição, num

mesmo processo em aprovação, do loteamento e

dos projetos das edificações residenciais ao mesmo tempo, obedecendo as exigências para

parcelamento do solo e edificações.

USO E OCUPAÇÃO DO SOLO
USO E OCUPAÇÃO DO SOLO

Lei de uso e ocupação do solo: Definições

Área Institucional: são as áreas públicas destinadas à implantação de equipamentos

sociais e comunitários, reservadas no processo

de parcelamento do solo.

Área de Recreação: é a área reservada a

atividades culturais, cívicas, esportivas e

contemplativas da população, tais como praças,

bosques e parques.

USO E OCUPAÇÃO DO SOLO
USO E OCUPAÇÃO DO SOLO

Lei de uso e ocupação do solo: Definições

Arruamento: é a abertura de via composta, no mínimo, de pista de rolamento e passeio

público.

Atividade Incômoda: é a atividade capaz de produzir ruídos, vibrações, gases, poeiras,

exalações e perturbação no tráfego de forma

significativa e prejudicial ao bem-estar da vizinhança.

USO E OCUPAÇÃO DO SOLO
USO E OCUPAÇÃO DO SOLO

Lei de uso e ocupação do solo: Definições

Coeficiente de Aproveitamento Máximo: é o fator numérico pelo qual se multiplica a área do

lote para obtenção da área total máxima

permitida de construção.

Comércio Especial: é o estabelecimento cuja

atividade exige tratamento diferenciado, em

função de sua natureza ou impacto ambiental e

no tráfego local, independentemente da área

construída (Anexo V).

USO E OCUPAÇÃO DO SOLO
USO E OCUPAÇÃO DO SOLO

Lei de uso e ocupação do solo: Definições

Comércio Varejista Diversificado: é o estabelecimento de venda direta ao consumidor

de produtos relacionados ou não com o uso

residencial, destinado a atender uma região ou

zona (Anexo V).

Comércio Varejista Local: é o estabelecimento

de venda direta ao consumidor de produtos que se relacionam com o uso residencial (Anexo V).

USO E OCUPAÇÃO DO SOLO
USO E OCUPAÇÃO DO SOLO

Lei de uso e ocupação do solo: Definições

Desdobro: é a subdivisão de área já loteada que não implica em abertura de via pública.

Desmembramento de Área: a subdivisão de área

de qualquer natureza, com aproveitamento do

sistema viário existente, garantindo acesso a

todas as glebas resultantes, definidos por

estudo técnico elaborado pelo órgão municipal

responsável pelo planejamento urbano.

USO E OCUPAÇÃO DO SOLO
USO E OCUPAÇÃO DO SOLO

Lei de uso e ocupação do solo: Definições

Diretrizes de Loteamento: é o conjunto de regras básicas, de cumprimento obrigatório no

processo de parcelamento do solo, destinadas à

perfeita adequação deste aos preceitos legais que definam a política de expansão urbana do

Município.

Gleba: é a área de terra bruta que ainda não foi objeto de loteamento e ou desmembramento.

USO E OCUPAÇÃO DO SOLO
USO E OCUPAÇÃO DO SOLO

Lei de uso e ocupação do solo: Definições

Habitação de Interesse Social: compreende as edificações construídas através dos setores

especiais de habitação social.

Habitação Multifamiliar: compreende edificações

correspondentes a mais de uma habitação por

lote.

Habitação Unifamiliar: compreende edificações

correspondentes a uma única habitação por lote.

USO E OCUPAÇÃO DO SOLO
USO E OCUPAÇÃO DO SOLO

Lei de uso e ocupação do solo: Definições

Equipamentos Sociais e Comunitários: são as edificações que acomodam os usos e atividades

de interesse social e comunitário, tanto do setor

público como da atividade privada, sendo os de

âmbito local aqueles que atendam à população do bairro, os de âmbito geral aqueles que

atendam à população de uma zona ou região e

os especiais aqueles cuja atividade exige tratamento diferenciado, em função de sua

natureza ou impacto ambiental e no tráfego

local, independentemente da área construída.

USO E OCUPAÇÃO DO SOLO
USO E OCUPAÇÃO DO SOLO

Lei de uso e ocupação do solo: Definições

Indústria Grande: é a atividade industrial formal de grande porte, não poluidora, em terreno com

área superior a dois mil metros quadrados.

Indústria Média: é atividade industrial formal de médio porte, não poluidora, em terreno com

área não superior a dois mil metros quadrados.

Indústria Pequena: é a atividade industrial

formal de pequeno porte, não incômoda e não

poluidora, em terreno com área não superior a

quinhentos metros quadrados.

USO E OCUPAÇÃO DO SOLO
USO E OCUPAÇÃO DO SOLO

Lei de uso e ocupação do solo: Definições

Infra-Estrutura Urbana: compreende os sistemas públicos de abastecimento de água,

sistemas de esgotos sanitários, pavimentação,

meios-fios e sarjetas, sistemas de escoamento

de águas pluviais, rede de energia elétrica e

iluminação pública.

Local de Uso Institucional: é a área reservada a fins específicos de utilidade pública, tais como

educação, saúde, cultura, administração, culto,

ou de interesse do Município.

USO E OCUPAÇÃO DO SOLO
USO E OCUPAÇÃO DO SOLO

Lei de uso e ocupação do solo: Definições

Lote: é a porção de terreno lindeiro a uma via pública, resultante de um loteamento,

desmembramento ou desdobro.

Loteamento: é a subdivisão de área ainda não parcelada, em lotes, vias públicas, áreas

institucionais e de recreação pública.

Quadra: é a porção de terreno, subdividida ou

não em lotes, limitada por via pública ou limite

de propriedade ou linha de demarcação de perímetro urbano.

USO E OCUPAÇÃO DO SOLO
USO E OCUPAÇÃO DO SOLO

Lei de uso e ocupação do solo: Definições

Margem de Proteção: são as faixas de terreno envolvendo os cursos d'água, nascentes,

córregos ou fundos de vale, dimensionadas de

forma a garantir a preservação dos recursos

naturais e o perfeito escoamento das águas

pluviais nas bacias hidrográficas.

Referência Altimétrica (RA): são cotas de

altitude oficial adotada em um Município em

relação ao nível do mar.

USO E OCUPAÇÃO DO SOLO
USO E OCUPAÇÃO DO SOLO

Lei de uso e ocupação do solo: Definições

Recuo: é a distância entre a parede frontal da edificação no pavimento térreo e o alinhamento

do logradouro; sua exigência visa criar uma área

livre no plano do passeio para utilização pública.

e o alinhamento do logradouro; sua exigência visa criar uma área livre no plano do passeio
USO E OCUPAÇÃO DO SOLO
USO E OCUPAÇÃO DO SOLO

Lei de uso e ocupação do solo: Definições

Reloteamento: é a redefinição do projeto de parcelamento de área já loteada, não

implantado, parcialmente ou totalmente

implantado, envolvendo remanejo de área,

arruamento, desmembramento e remembramento, com mudança de destinação

do uso.

Remembramento: é a reunião de dois ou mais

lotes para formar um novo lote ou área sem

modificação no arruamento.

USO E OCUPAÇÃO DO SOLO
USO E OCUPAÇÃO DO SOLO

Lei de uso e ocupação do solo: Definições

Remanejamento de Área: é a redefinição do

projeto de parcelamento de área já loteada não

implantado, parcialmente ou totalmente

implantado, que envolve remanejo de área,

arruamento, desdobro e remembramento, sem mudança de destinação do uso.

USO E OCUPAÇÃO DO SOLO
USO E OCUPAÇÃO DO SOLO

Lei de uso e ocupação do solo: Definições

Serviços Diversificados: são os estabelecimentos de prestação de serviços à

população, destinados a atender uma região ou

zona (Anexo V).

Serviços Especiais: são os estabelecimentos de

prestação de serviços à população, cuja

atividade exige tratamento diferenciado, em

função de sua natureza ou impacto ambiental e

no tráfego local, independentemente da área

construída (Anexo V).

USO E OCUPAÇÃO DO SOLO
USO E OCUPAÇÃO DO SOLO

Lei de uso e ocupação do solo: Definições

Serviços Locais: são os estabelecimentos de prestação de serviços à população, que são

compatíveis com o uso habitacional (Anexo V).

Setor Especial de Habitação Social: é uma

espécie de parcelamento do solo acompanhado

da construção da habitação popular, dos

equipamentos sociais de educação, saúde,

creche e com infra-estrutura simplificada,

conforme especifica o Plano Diretor.

USO E OCUPAÇÃO DO SOLO
USO E OCUPAÇÃO DO SOLO

Lei de uso e ocupação do solo: Definições

Solo Criado: é o mecanismo que permite ao cidadão construir uma área maior do que a

permitida pelo zoneamento definido nesta Lei,

mediante pagamento ao Poder Público

Municipal, conforme especifica a Lei do Plano

Diretor.

Taxa de Ocupação: é o fator numérico pelo qual

se multiplica a área do lote para obter-se a área

máxima da projeção horizontal da edificação.

USO E OCUPAÇÃO DO SOLO
USO E OCUPAÇÃO DO SOLO

Lei de uso e ocupação do solo: Definições

Transferência de Potencial Construtivo: é o mecanismo que permite ao proprietário de

imóveis localizados na região do Fundinho,

vender a outro o potencial construtivo de seu

terreno, prejudicado pelas restrições de preservação do Fundinho.

Uso

Adequado:

é

compatível

a

conceituação da zona, conforme especifica o

Anexo VI.

o

uso

com

USO E OCUPAÇÃO DO SOLO
USO E OCUPAÇÃO DO SOLO

Lei de uso e ocupação do solo: Definições

Uso do Solo: é a atividade ou conjunto de atividades desenvolvidas nas edificações a

serem implantadas em um determinado lote ou

zona.

Uso Misto: é a implantação de dois ou mais

usos, diferentes entre si, num mesmo lote.

Uso Proibido: é o uso incompatível com a

conceituação da zona e que não pode ser

implantado, conforme especifica o Anexo VI.

USO E OCUPAÇÃO DO SOLO
USO E OCUPAÇÃO DO SOLO

Lei de uso e ocupação do solo: Zoneamento

A área do perímetro urbano do Distrito Sede do

Município de Uberlândia fica subdividida dentro

da seguinte nomenclatura:

I. Zona Central 1

II. Zona Central 2

III. Zona Estrutural

IV. Zona Especial de Revitalização

USO E OCUPAÇÃO DO SOLO
USO E OCUPAÇÃO DO SOLO

Lei de uso e ocupação do solo: Zoneamento

VI. Zona de Preservação Parcial

VII. Zona Industrial

VIII. Zona de Serviços

IX. Setor de Vias Arteriais

X. Setor de Vias Coletoras

XI. Zona Residencial 1

XII. Zona Residencial 2

XIII. Zona de Proteção ao Aeroporto

USO E OCUPAÇÃO DO SOLO
USO E OCUPAÇÃO DO SOLO

Lei de uso e ocupação do solo: Zoneamento

USO E OCUPAÇÃO DO SOLO Lei de uso e ocupação do solo: Zoneamento
USO E OCUPAÇÃO DO SOLO
USO E OCUPAÇÃO DO SOLO

Lei de uso e ocupação do solo: Classificação

Os usos do solo são classificados quanto à sua natureza, subdividindo-se em cada categoria

quanto à sua escala:

I Habitação - H

a. Habitação Unifamiliar H1

b. Habitação Multifamiliar H2

c. Agrupamento Residencial H3

d. Habitação de Interesse Social H4

USO E OCUPAÇÃO DO SOLO
USO E OCUPAÇÃO DO SOLO

Lei de uso e ocupação do solo: Classificação

II Comércio - C

a. Comércio Varejista Local C1

b. Comércio Varejista Diversificado C2

c. Comércio Especial C3

III Serviços - S

a. Serviço Local S1

b. Serviço Diversificado S2

USO E OCUPAÇÃO DO SOLO
USO E OCUPAÇÃO DO SOLO

Lei de uso e ocupação do solo: Classificação

IV

Equipamentos Sociais e Comunitários - E

a.

Equipamentos de Âmbito Local E1

b.

Equipamentos de Âmbito Geral E2

c.

Equipamentos Especiais E3

V Indústria - I

a.

Indústria Pequena I1

b.

Indústria Média I2

c.

Indústria Grande I3

USO E OCUPAÇÃO DO SOLO
USO E OCUPAÇÃO DO SOLO

Lei de uso e ocupação do solo: Adequação

Usos / Zona

ZC1

ZC2

ZE

ZER

ZPT

ZPP

ZPA

ZI

ZS

SVA

SVC

ZR1

ZR2

H1 - Habitação Unifamiliar

A

A

A

A

P

A

P

P

P

A

A

A

A

H2 - Habitação Multifamiliar

A

A

A

A

P

P

P

P

P

A

A

A

A

H3 - Agrupamento Residencial

P

P

P

P

P

P

P

P

P

A

A

A

A

H4 - Habitação de Interesse Social

P

P

P

P

P

P

P

P

P

A

A

P

A

C1 - Comércio Varejista Local

A

A

A

A

P

A

A

A

A

A

A

A

A

C2 - Comércio Varejista Diversificado

A

A

A

A

P

P

A

A

A

A

A

P

P

C3 - Comércio Especial

P

P

P

P

P

P

A

A

A

P

P

P

P

S1 - Serviço Local

A

A

A

A

P

A

A

A

A

A

A

A

A

S2 - Serviço Diversificado

A

A

A

A

P

P

A

A

A

A

A

P

P

S3 - Serviço Especial

P

P

P

P

P

P

A

A

A

P

P

P

P

E1 - Equipamento Social e Comunitário - Local

A

A

A

A

P

A

P

A

P

P

A

A

A

E2 - Equipamento Social e Comunitário - Geral

A

A

A

A

P

P

A

A

P

P

A

A

A

E3 - Equipamento Social e Comunitário - Especial

P

P

A

P

P

P

A

A

P

A

P

A

P

I1

- Indústria Pequena

P

A

A

P

P

P

A

A

A

A

A

P

A

I2

- Indústria Média

P

P

A

P

P

P

A

A

A

A

P

P

P

I3

- Indústria Grande

P

P

P

P

P

P

P

A

A

P

P

P

P

M

- Misto

A

A

A

A

P

A

A

A

A

A

A

A

A

A

- Adequado | P - Proibido

USO E OCUPAÇÃO DO SOLO
USO E OCUPAÇÃO DO SOLO

Lei de uso e ocupação do solo: Índices

USO E OCUPAÇÃO DO SOLO Lei de uso e ocupação do solo: Índices
USO E OCUPAÇÃO DO SOLO
USO E OCUPAÇÃO DO SOLO

Lei de uso e ocupação do solo: Estacionamento

Usos

Área mínima estacionamento mínimo de 1 vaga por unidade autônoma

Exceções

H1

H2

Para H2 horizontal o mínimo será 50% do nº de unidades autônomas

H3

H4

C1

1 vaga para cada 100m² de área construída

C2

1 vaga para cada 50m² de área construída

Supermercados - 2 vagas para cada 50m² de área

construída

C3

1 vaga para cada 50m² de área construída

Hipermercados de Centros Comerciais - 3 vagas para cada 50m² de área construída

S1

1 vaga para cada 100m² de área construída

S2

1 vaga para cada 50m² de área construída

S3

1 vaga para cada 50m² de área construída

Terminais de Cargas, Rodo porto e Transportadoras - 2

vagas para cada 50m² de área construída

E1

1 vaga para cada 100m² de área construída

E2

1 vaga para cada 50m² de área construída

E3

1 vaga para cada 50m² de área construída

Hospitais, Faculdades e Universidades - 2 vagas para

cada 50m² de área construída

I1

1 vaga para cada 50m² de área construída

Na área de CDI prevalece as normas da mesma

I2

1 vaga para cada 50m² de área construída

I3

1 vaga para cada 50m² de área construída

M

FIM
FIM