Você está na página 1de 2

Cadernos de Prospecção • v. 1 • n. 1 • p. 26-27 • 2008

Emprego de Zeólitas em Reações de Transalquilação

Saulo Grecco e Nilson Alves

26
26

Instituto de Química,

Universidade Federal da Bahia, Campus de Ondina, Salvador - BA - Brasil, CEP 40170-290 (saulogrecco@yahoo.com.br; noslins@bol.com.br)

Objetivo Observar a apropriação de tecnologia do catalisador das reações de transalquilação, quais as empresas e os países que mais apropriam, e verificar a aplicação dos materiais zeolíticos nestas reações.

Aspectos tecnológicos Os benzenos e xilenos são importantes materiais de partida para reforma da nafta, pirólise da gasolina, produção de tolueno e trimetilbenzeno. Desenvolveram-se vários processos para sua fabricação, porém, geraram-se produtos de baixa aceitação pelo seu alto valor agregado (alquilação, desproporcionamento, transalquilação).

As reações de transalquilação são conduzidas sobre catalisadores ácidos. Sólidos ácidos são mais vantajosos por diminuirem riscos de corrosão e eliminarem problemas ambientais. Materiais zeolíticos mostram-se promissores por possuirem área superficial específica elevada; capacidade de troca iônica; complexa rede de canais. No processo comercial de transalquilação, a mordenita desativa a deposição de coque.

Escopo Foram analisadas 295 patentes em maio de 2007, com as palavras-chave que apresentaram um maior número de patentes associadas e um maior número de aplicações destas reações.

Palavras-chave

INPI

zeo* e transalk* zeolite e transalkylation Zeólita e transalquilação

350

311

0

Tabela de pesquisa por palavras-chave

Resultados e Discussão 1. Patentes por Países ou Organizações EUA 42,37% Japão 10,51% WIPO 8,47%
Resultados e Discussão
1. Patentes por Países ou Organizações
EUA
42,37%
Japão
10,51%
WIPO
8,47%
China
7,8%
EPO
6,44%
Canadá
6,44%
Reino
4,41%
Unido
Canadá
3,39%
0
20
40
60
80
100
120
140
Unido Canadá 3,39% 0 20 40 60 80 100 120 140 2. Os Dez Inventores que

2. Os Dez Inventores que Mais Patentearam

Eric Benazzi

 

11

 

Elizabeth Merlen

 

11

Gianni Girotti

 

12

 

James Buttler

 

13

 

Dejin Kong

 

14

 

Warren Kaeding

 

15

Garmt Meima

 

15

Johannes Verduijn

 

17

Fabio Alario

 

21

Gari Mohr

 

25

0

5

10

15

20

25

Cadernos de Prospecção • v. 1 • n. 1 • p. 26-27 • 2008

Emprego de Zeólitas em Reações de Transalquilação

3. Evolução Anual de Depósitos de Patentes 120 106 100 80 60 55 48 40
3.
Evolução Anual de Depósitos de Patentes
120
106
100
80
60
55
48
40
34
20
20
13
12
4
3
0
1965-69
1970-74
1975-79
1980-84
1985-89
1990-94
1995-99
2000-04
2005-09

5.

Patentes por Empresa Depositante

Outras MOBIL INSTITUTE FRANCAIS DU PETROL Sem Aplicantes EXXON CHINA PETROCHEM UOP FINA TECNOLOGY DOW
Outras
MOBIL
INSTITUTE FRANCAIS DU PETROL
Sem Aplicantes
EXXON
CHINA PETROCHEM
UOP
FINA TECNOLOGY
DOW CHEMICAL

Conclusões As pesquisas em reações de transalquilação estão em crescimento. O país que mais investe e que tem o maior número de pesquisadores com patentes em transalquilação é o Estados Unidos. As empresas que mais apropriam a tecnologia do catalisador das reações de transalquilação são empresas dos Estados Unidos. Os materiais zeolíticos mais utilizados

4. Patentes por Códigos mais Relevantes

208 200 150 100 65 50 27 36 34 9 3 4 0 1 5
208
200
150
100
65
50
27
36
34
9
3
4
0
1
5
6
7
0
BJ0129/00
BJ0129/02
BJ0129/18
BJ0129/28G
BJ0129/40
BJ0129/44
BJ0129/70
B01J29/72
B01J29/80
B01J29/83
B01J29/84
B01J29/85
B01J29/90

B01J29/00 - catalisadores compreendendo peneiras moleculares. B01J29/02 - peneiras moleculares não zeolíticas. B01J29/18 - zeólita mordenita. B01J29/28G - ZSM-4.

B01J29/40 - ZSM-5, ZSM-8 e ZSM-11.

B01J29/44 - ZSM com metal nobre. B01J29/70 - zeólita Beta. B01J29/72 - zeólita Beta com metal nobre.

B01J29/80 - mistura de zeólitas.

B01J29/83 - ALPO.

B01J29/84 - ALPO com metal nobre.

B01J29/85 - SAPO. B01J29/90 - regeneração ou reativação.

são: ZSM, Beta e mordenita ou misturas de zeólitas. Existem poucas aplicações de tratamentos de regeneração ou reativação dos catalisadores, o que torna este aspecto vantajoso para investimentos de pesquisa, desenvolvimento e apropriação de tecnologia.

Saulo Grecco e Nilson Alves são alunos de graduação em Química da UFBA. Este trabalho foi realizado no semestre de 2007.1 durante a disciplina optativa “Marcas, Patentes e Propriedade Industrial”. Não tinham tido contato anterior com o tema.

27
27