Você está na página 1de 1

A beleza do nosso presente

*Caio Csar Pedron


A beleza do momento histrico que nos cerca no pode ser encontrada nos
discursos inflados, nas acusaes desmedidas, no desamor para com aquele que at
ontem era meu amigo e hoje apenas mais um petralha ou coxinha. Vivemos tempos
difceis! Afirmao inverossmil, que no passa pelo crivo da histria, essa nos ensina
que o passado foi marcado por dor, sofrimento e banhado em muito sangue inocente,
mas tambm foi feito de alegrias, de vitrias, conquistas e principalmente de esperana.
a esperana que guiou o povo de Israel no deserto povo que reclamava a
Moiss, mas continuava com suas dores pelo caminho que falar do momento histrico
de Jesus, cheio de percalo, fome, misria e opresso de um povo sob o jugo da
dominao romana, mas no foi o melhor dos tempos? O tempo aonde o filho de Deus
veio ao mundo, se fez carne, viveu, amou e sofreu como ser humano, sentiu na pele as
dores da injustia e prestou a todos o maior exemplo de caridade: dar a vida pelo outro,
dar a vida por todos ns.
Desde cedo na religio israelita o povo prestou-se a crer num porvir de
felicidade, numa idade futura, para alm do momento atual, onde correriam leite e mel
pelos montes, onde mulheres e homens permaneceriam vivos em completa abundncia
de alimentos para o corpo e a alma. Passou-se o tempo, milhares de anos, e, no entanto,
esta crena permaneceu, secularizou-se em alguns momentos, mas esteve presente em
todas as sociedades.
Acreditar numa utopia, numa esperanosa crena em um mundo melhor possvel
e real, o que faz da poltica uma atividade libertadora do homem, fora disso ela se
torna mais uma forma mesquinha de se ganhar capitais sejam eles sociais culturais e,
ou econmicos fora disso ela no se presta ao bem comum, e nem aos valores da
justia e igualdade. No deixemos que a esperana dos nossos coraes seja cerceada
pelos erros, pelos pecados de nossa sociedade, tenhamos a coragem de ir alm das
adjetivaes e ver no outro aquilo que ele , meu irmo, e aquilo que podemos ser
juntos: uma cidade, um pas e um mundo melhor, no deixem que a globalizao da
indiferena nos impea de caminharmos juntos, de mos dadas, como um povo que
tem a coragem de enfrentar o seu prprio destino, que o inverno do nosso tempo no
ofusque do olhar aurora dos novos dias que esto para nascer.