Você está na página 1de 2

Atividade tpico 5 Improvisao vocal e instrumental Professor

Marcus Siqueira.
Bruno Rebecca Balbino Bezerra licenciatura Musica faculdade
Cantareira.

Inicialmente pensei no pulso como um elemento unificador para se realizar


uma pea com partes A e B , no entanto sem a preocupao com a
sincronia, ou seja, cada timbre ( grupo de alunos) ira realizar seu tempo
um pulso resultando numa seqncia rtmica aleatria de timbres, porem
com perodos de durao definidos usando a contagem dos tempos ou
convencionar a contagem dos tempos atravs de sequencias numricas.
A atividade contempla a pesquisa de possibilidades sonoras do jornal feitas
pelos alunos formados em grupos e a realizao de uma composio em
forma A ,B.

Cada grupo ir debater e levantar as possibilidades sonoras que o jornal


oferece. Aps essa etapa cada aluno ir mostrar o seu timbre pro restante
da sala para o reconhecimento dos timbres isoladamente e a caracterstica
de cada um e estipular um tempo de durao ( a figura rtmica que iro
representar)
A unidade de medida do tempo sendo a contagem numrica desperta
quase que instintivamente a sensao de pulso coletivo

A grafia pode ser feita com a s figuras rtmicas tradicionais e vigentes na


maioria dos sistemas musicais: semibreve, mnima semnima e colcheia,
portanto 4 grupos, cada um com sua figura rtmica que estar grafada em
um quadrigrama , cada linha representando um timbre(grupo)
Atividade preparatria para a realizao da pea

feito um quadro demonstrativo comparando as duraes de cada figura


rtmica.
A escolha pode ser feita atravs da relao de proximidade entre os timbres
obtidos. Os timbres contnuos, por exemplo, o atrito em movimento circular
do jornal com o cho poderia representar a figura de maior valor. Logo as
figuras como semnima e colcheia podem ser associados a sons percussivos
ou rasgados.
Uma observao importante a ser feita que o quadro comparativo das
figuras rtmicas trata-se a penas de um recorte de um infinita diviso e

subdivises de valores rtmicos possveis. Esta atividade possibilita a


compreenso pratica e vivenciada dessa diviso rtmica, e contribui para a
sensao de pulso que o elemento estruturador do ritmo ou ritmos.
Segundo Paulo Ciavatta, pedagogo musical Brasileiro em seu mtodo o
Passo fundamenta o pulso como o eixo - base para a compreenso e
realizao de clulas rtmicas mais complexas.