Você está na página 1de 1

INSTITUTO FEDERAL DO PAR

Aluno: Lucas de Tarcio Teixeira Malcher


Aluno: Jofre Mendes Loureiro da Costa
Turma: I2084TI

Referncia: MARCONDES, Danilo.

Mat: 20132080035
Mat: 20132080038
Curso: Mecnica

Textos bsicos de filosofia: dos pr-socrticos a

Wittgstein/ Danilo Marcondes 5.Ed revista- Rio de Janeiro: Jorge Zahar Ed.2007.

Em A Ideologia Alem os filsofos Karl Marx e Engels discutem as ideias de reforma


da humanidade dos neo-hegelianos. Para eles, ao contrrio de Hegel, a base das ideias o
mundo real e no o da subjetividade. Ainda ao contrrio do que acreditava Hegel, acreditam que
o movimento dialtico deve partir do concreto e no do conceito. Os filsofos defendem um
projeto de emancipao real da humanidade, o desenvolvimento da sociedade atravs do
conhecimento.
Em outras palavras, Marx aponta para o fato de que, para os filsofos, as
transformaes da sociedade se originam somente no plano do pensamento e nunca alcanam
a realidade. Isto porque cada um deles, criticando a teoria hegeliana, adota um aspecto dessa,
sem acabar com a falsa noo, segundo Marx, de que o esprito humano, e no a atividade
humana, o sujeito da histria. Assim, para tais filsofos, as ideias adquirem autonomia e passam
a subjugar o mundo, devendo o pensador, para transformar em realidade, substituir as ideias
reinantes por outras que considere libertadoras e verdadeiras (uma conscincia humana para
Feuerbach, crtica para Bruno Bauer e egosta para Max Stirner).
Os Filsofos acreditavam que, somente atravs da revoluo seria possvel se fundar
uma nova sociedade, essa revoluo seria a autotransformao do homem. A partir da leitura da
obra, podemos enfatizar a importncia da anlise que os autores fazem dos conceitos de
trabalho, de produo material e, especialmente, de mais-valia, pois por meio desses
conhecimentos podemos compreender essa diferena de classes.
Conclumos, portanto, que Marx e Engels acreditavam que a histria humana a
histria dos relacionamentos entre os homens e dos homens com a natureza. O conhecimento
desta obra fundamental no sentido de compreendermos as grandes transformaes dos modos
de produo pelas quais a histria da humanidade passou.