Você está na página 1de 7

Web Design

1. Tempo de Resposta ou Carregamento de um website é bastante importante. Se o seu site é lento, é provável que os visitantes vão embora; a lentidão também dificulta ao visitante o aprendizado de conceitos novos ou estranhos para ele.

Comento: Site ou blog que leva horas para carregar é um porre para qualquer um. Pra quem usa conexão discada, então, nem se fala. Se seu blog leva mais do que alguns segundos para carregar, pode dar adeus para uma boa parte de seus visitantes.

2. Remova o link para o "HOME" na sua homepage, pois ele pode causar confusão. O usuário pode ficar em dúvida quando esta no Home ou não.

Comento: Este ponto é bastante discutível; se seu blog está bem construído, um simples link

não deveria causar confusão. No entanto, leve em conta o nível de seus usuários; nem todo mundo está familiarizado com os conceitos da web.

3. Siga as convenções do webdesign (“azul para links hypertexto“). Isto permite que o visitante ponha seu foco no conteúdo, em vez de usar sua energia mental para aprender a usar seu site.

Comento: Esse ponto também pode ser discutível para quem usa Adsense, pois o azul nem sempre funciona bem com seu esquema de cores; apesar disso, você deve experimentar com os links azuis e ver se eles funcionam no seu blog.

4. Designs em flash que não atendem às necessidades dos usuários não são recomendáveis, pois enfraquecem a usabilidade.

Comento: Um erro comum dos webmasters e designers é criar páginas e sites pesadíssimos

em flash, cheios de fru-frus e efeitos que não servem para nada, e que não funcionam em qualquer navegador ou sistema. Grande erro.

5. Splash screens (páginas de abertura) não são úteis, pois dão a primeira impressão de que o site está mais preocupado com sua própria imagem do que com os problemas do usuário. Os websites devem comunicar respeito pelo tempo do usuário.

Comento: Quantas vezes você clica em “Pular Introdução” ou “Skip Intro”? Sempre? Ninguém está interessado em introduções e apresentações fru-fru. O visitante quer conteúdo, já.

6. Testes de Usabilidade do Site podem ser feitas facilmente, pedindo aos usuários que

interatuem com seu design enquanto pensam em voz alta. Grave os comentários e filtre-os para melhorar a qualidade do seu site.

Comento: Se você não puder fazer isso ao vivo, talvez possa pedir aos seus leitores que lhe mandem feedback por email.

7. Quanto menos features (recursos) houver no design, menos competição haverá pela

atenção do usuário.

Comento: Isso não significa não oferecer recursos úteis ao seu leitor/visitante. Significa não sobrecarregar o site com futilidades e inutilidades bonitinhas, ou seja…

8. Procure se apoiar principalmente na Tipografia (texto) em vez de em designs carregados e muitos gráficos. A meta é conseguir um visual bom, sem demorar o tempo de carregamento. Os sites mais sem graça podem gerar a maior quantidade de usuários e pageviews.

Comento: Embora eu mesma deteste designs sem graça, a maioria dos usuários prefere um site rápido e simples Google do que um mais bonito e cheio de gráficos Yahoo. O Google é muito mais “usável”.

9. Sirva os usuários mais experientes fazendo com que seu site seja mais legível e clicável. Use texto longo para os links de hypertexto e minimize o uso de menus dropdown e outros elementos móveis na sua interface.

Comento: Os links devem ser claros e dizer aonde vão. “Clique aqui” ou “Aqui” são links pessimamente feitos. Novamente, não encha sua página de besteiras inúteis que pesam no carregamento. 10. Mude a cor dos Links Visitados. Isso permite ao usuário decidir aonde irá à continuação, dentro do seu site. Links que não mudam de cor causam desorientação e confusão no visitante.

Comento: É certo que seu visitante irá embora, quando descobrir que entrou pela terceira vez, sem querer, na mesma página. É vital que a navegação do site seja clara.

Copywriting

11. Grandes Quantidades de texto em uma página não funcionam bem porque isso dificulta ao usuário extrair informação útil. “Quanto mais você diz, mais as pessoas ignoram sua mensagem”.

Comento: É fato que a comunicação escrita na Internet deve ser mais breve e dinâmica. O objetivo deve ser transmitir sua mensagem no menor número possível de palavras, sem perder clareza. Esse é um item no qual costumo falhar estrondosamente eu gosto demais de escrever, e tenho muita dificuldade para ser sucinta e ir direto ao ponto.

12. Um Bom Estilo de Texto deveria ir direto ao ponto, não ser dominado por jargão técnico ou de nicho, nem "marketês" ou estilo de texto de vendas.

Comento: A utilização excessiva de gírias ou jargão pode transformar seu site num gueto. Para abranger o maior número possível de leitores, escreva com clareza e simplicidade. Usar palavras difíceis não faz com que você pareça inteligente, faz de você um chato.

13. Escreva de forma que as pessoas com menor nível de educação possam entender e

apreciar seu conteúdo. Sites dirigidos a um público amplo devem priorizar os usuários de menor nível de instrução.

Comento: Isso não quer dizer escrever para analfabetos. Mas você deve lembrar que nem todo mundo leu os clássicos da literatura grega, ou tem a mesma experiência com a Internet que você.

14. Exponha a informação mais importante nos dois primeiros parágrafos, pois a maioria dos usuários vai ler esses dois parágrafos e escanear o resto do texto.

Comento: Essa é uma tarefa difícil e importante. Outro ponto onde costumo falhar.

15. Divida seu conteúdo em subtítulos e use listas com vinhetas. Também destaque palavras- chave ou frases importantes usando negrita.

Comento: É importante que o texto seja escaneável, e o leitor possa encontrar rapidamente os pontos importantes. Principalmente se o texto for longo.

16. Use Títulos Breves com palavras que forneçam bastante informação. As pessoas escaneam títulos e trechos de conteúdo mais rapidamente nos leitores de feed do que newsletters enviadas por email.

Comento: O título deve explicar claramente de quê se trata o conteúdo, e deve impelir o leitor a ler o texto. O título é o que pode fazer com que seu post se destaque em meio a um milhão de feeds.

17. Não use fontes minúsculas ou texto pequeno, pois isso não servirá para uma grande parte de seu público (adolescentes e pessoas de mais de 40 anos).

Comento: Por que as pessoas usam fontes tão pequenas que são quase impossíveis de ler é algo que vai além da minha compreensão. É como colocar pregos nos pneus do carro impossibilita que a função primordial (texto: ser lido carro: transportar pessoas) seja cumprida. Lembre-se também de que a cor da fonte pode dificultar a leitura, dependendo do fundo do seu site.

18. O Subtítulo ou tagline de um site deve explicar o quê a empresa faz e o quê a torna única entre os competidores. Sua tagline deveria comunicar o propósito de seu site nos primeiros e cruciais 10 segundos.

Comento: Essa tagline ou subtítulo é o famoso Slogan do qual estive falando ontem. É um elemento importantíssimo na primeira impressão que seu blog causa no visitante; o slogan/tagline pode ser a diferença entre o visitante decidir entrar no blog e descobrir mais sobre seu conteúdo, ou fechar a janela e não voltar mais.

19. Use palavras velhas e conhecidas quando estiver escrevendo para ser encontrado pelos motores de busca. Acompanhe palavras únicas ou frases inventadas com palavras conhecidas e familiares, pois estas últimas são mais usadas pelos visitantes e clientes.

Comento: Contribua com a cultura de seus visitantes. Explique de quê se tratam os conceitos novos, ofereça links aos significados de palavras incomuns, traduza frases em outros idiomas.

20. O Título deve fazer sentido quando está separado do resto do conteúdo. Isto é importante,

pois os títulos frequentemente são usados em listas de artigos ou programas de email, o que os coloca fora de contexto.

Comento: Títulos engenhosos ou engraçados podem ser usados, mas devem receber cuidado extra, de forma que atraiam o visitante mesmo estando fora de contexto. Se a informação não é clara, deve despertar muita curiosidade e interesse.

21. Faça com que a primeira palavra do título carregue muita informação, o que ajudará com o entendimento. Exemplos para serem usados incluem o nome do conceito ou da empresa que esteja sendo discutida.

Comento: Outro exemplo, este post Personalize seu Blogger Blogspot: Widget Customizável para Posts Recentes informa, já na primeira palavra, qual é a intenção principal do texto: personalizar seu blog.

22. Não comece os títulos de suas páginas com a mesma palavra o tempo todo isso

dificultará o entendimento de uma lista (nos arquivos do blog, por exemplo). Mova os termos comuns para o final da frase e coloque-os entre colchetes.

Comento: Não gosto da ideia dos colchetes, mas a questão da lista faz sentido. O post citado no item anterior é um exemplo; já que tenho vários post sobre personalização, seria melhor Widget Customizável para Posts Recentes Personalize Seu Blogger/Blogspot, ou algo assim.

23. Mostre os números como numerais. Numerais captarão melhor a atenção do usuário porque os numerais representam fatos. “De acordo com os dados sobre eyetracking (algo como “seguimento de olhar” – análise dos movimentos oculares durante a leitura) é melhor usar “23" do que “vinte e três” para atrair o olho do usuário, quando ele escaneia páginas Web procurando por fatos”.

Comento: Lembre-se sempre: o usuário quer encontrar informação de forma fácil e rápida. Quanto mais você dificultar a consecução desse desejo, mais leitores e visitantes perderá.

24. Links nos Blogs devem dizer aonde vão. Esta informação pode constar no texto do link (anchor text) ou nas palavras próximas. “A vida é muito curta para clicar num desconhecido. Diga às pessoas onde eles estão indo e o quê eles encontrarão do outro lado do link”.

Comento: Se você não quiser usar o título do post ou página que está linkando, explique com outras palavras de quê se trata. “Clique aqui” é um link mal feito; “Clique aqui para saber o que é um Problogger” ou “O que é um Problogger?” são links claros e bem feitos.

Infraestrutura do Conteúdo

25. Não tenha uma lista de links na sua sidebar sem acompanhá-los com uma explicação de por que cada um deles está sendo recomendados por você.

Comento: Eu já vi em algum blog por aí uma pequena explicação entre parênteses na sidebar, relacionada aos blogs linkados, e achei deveras útil. Por exemplo, uma coisa assim diria: Blogando por Dinheiro (monetização e Adsense), ou algo pelo estilo. Seria legal que isso se popularizasse eu mesma vou implantar alguma coisa assim nos meus blogs, assim que possível.

26. A navegação e a interface do usuário devem ser simples, de forma a permitir ao usuário encontrar o que ele busca, em seu site.

Comento: Se o usuário não conseguir encontrar a informação que procura, descobrir rapidamente o que o seu blog tem a oferecer de melhor, ou não puder saber onde está, é provável que ele se sinta frustrado e irritado, e vá embora.

27. O conteúdo online deve ser curto e incluir o uso de listas com vinhetas e palavras-chave destacadas. Escreva pensando na “escaneabilidade” do texto, pois as pessoas costumam escanear, mais do que ler.

Comento: Esta lista é um bom exemplo: pontos numerados, com destaque para os trechos mais importantes.

28. Inclua um foco editorial e dirija seus visitantes a algum material específico, como por exemplo: as últimas notícias (relacionadas com seu post) da Folha ou da CNN, ou os melhores posts relacionados com o assunto.

Comento: Oferecer material adicional sobre seu texto, além de facilitar a vida do leitor, lhe dá credibilidade, e mostra que você se deu ao trabalho de investigar os fatos antes de emitir uma opinião sobre eles.

29. A arquitetura da informação não deve se basear em organogramas, nem usar gráficos pesados e complicados ou jargão técnico.

Comento: Quando for organizar seu conteúdo (por exemplo, página, categorias e subcategorias) pense no usuário. O quê ele está procurando? Quê informação adicional ele gostaria de encontrar à continuação?

30. Descubra as razões pelas quais as pessoas visitam seu site e construa seu blog como uma resposta rápida e óbvia a essas necessidades, questões ou razões.

Comento: As buscas são cruciais neste ponto. Analise-as com atenção, descubra o que é que as pessoas estão procurando quando chegam ao seu blog, e satisfaça essa necessidade. O resultado pode ser surpreendente. Por exemplo, o Blog Templates nasceu da análise das buscas do Blogando por Dinheiro eu descobri que muita gente chegava aqui procurando layouts, widgets e hacks para Blogger, e decidi investir nesse nicho.

31. A navegação local (por exemplo, “Posts Relacionados”) deve receber mais atenção e ser mais importante do que a navegação global (link na sidebar, tabs de navegação). Um sistema de

navegação minimalista deveria ser usado para coincidir com o modelo de espaço de informação do usuário.

Comento: Isto está relacionado com o ponto número 5. Você deve proporcionar ao usuário formas simples de encontrar exatamente o que lhe interessa, sem ter que revirar todo o site. Além disso, se o visitante terminou de ler seu posts, e você oferece uma lista de posts relacionados, logo abaixo do post, é provável que ele se interesse e continue lendo seu blog. Bingo: você deu um passo adiante rumo à conversão do visitante em leitor.

32. Não construa websites ou páginas stand-alone (autossuficientes, que funcionam sozinhas, sem recursos externos). Todo sítio web deve estar conectado com informação relacionada.

Comento: Web significa rede. Não economize links externos, com a ilusão de reter os visitantes no seu site. Se o seu blog é realmente interessante e útil, o visitante retornará. É ridículo fazer de conta que não existe um mundo de informação fora das paredes do seu site. Em vez disso, escreva um blog valioso: permita que seus visitantes encontrem no seu site um centro de informação útil relacionada ao seu tópico.

33. Ofereça conteúdo interativo que permitam ao visitante “fazer” ao invés do somente “ler”. Isto inclui enquetes, jogos, quadros de mensagem, fóruns, conteúdo produzido pelo usuário, formulários para feedback, etc. Esse tipo de coisa atrai especialmente aos adolescentes.

Comento: Features interativas são um excelente meio de criar comunidade e identificação com seus leitores. Só tome cuidado para não carregar demais o blog.

34. Não use arquivos PDF, pois eles interrompem o fluxo de leitura e atenção do leitor. Somente use arquivos PDF para distribuir manuais e documentos grandes, ou reserve-os para impressão.

Comento: A maioria das pessoas não gosta de ler PDF, é incômodo. Realmente, sua utilização só se justifica em casos muito específicos.

35. Otimize os Títulos de suas páginas/posts usando títulos diferentes para cada página/post. Títulos de página são usados em barras de tarefas e quando o usuário guarda a página nos Favoritos. Não comece com palavras como “Porque” ou “Os” a menos que você queira ser guardado em ordem alfabética na letra P ou O.

Comento: Estamos falando do título que aparece na barra azul que fica na parte superior do navegador, e o texto que aparece nos favoritos. Escolha bem seus títulos se você quer se destacar.

36. Informe aonde os links levarão o usuário quando utilizar links de navegação do texto ou links de email. Por exemplo, adicione uma frase curta como "Ao clicar nestes links a página rolará automaticamente até o conteúdo desejado".

Comento: Nunca assuma que o leitor sabe as mesmas coisas que você. Muitos não sabem, muitos acabam de descobrir a Internet e não sabem nem sequer como fazer um link. Explique, explique, explique.

37. Use navegação “por migalhas de pão” (breadcrumb navigation). Esse tipo de navegação

oferece acesso através de um click aos níveis mais altos do site, consome muito pouco espaço e mostra ao visitante onde ele está.

Comento: Breadcrumb Navigation é aquele tipo de links que diz:

“Você está aqui: Página principal->Monetização->Adsense. Ela facilita ao usuário voltar atrás, saber onde esteve, onde está e onde pode ir à continuação.

38. Biografias de Autor deveria ser incluídas em blogs. Os leitores querem saber quem estão lendo, e as biografias de autor são uma forma simples de conquistar confiança.

Comento: O famoso “About”. Junto com o formulário de contato, é um dos elementos mais desatendidos (e necessários) de um blog.

39. Destaque os posts populares. Integre-os no seu sistema de navegação ou link seus post

anteriores em posts mais recentes. Isto é importante porque você necessita oferecer ao visitante uma base (background) útil sobre o tópico em questão, ou sobre sua opinião.

Comento: Isto mostra que tanto você sabe sobre o assunto, e qual é sua opinião sobre ele. Seus melhores posts em destaque também são outra forma de seduzir o visitante para que ele leia mais textos no blog, e de mostrar imediatamente ao recém-chegado os post mais relevantes.

40. Mantenha seu conteúdo enfocado. Quanto mais enfocado seu conteúdo for, mais leais seus leitores se tornarão. Construir um site especializado permite que você seja uma autoridade no

seu nicho.

Comento: Isto é especialmente relevante para conseguir tráfego, leitores fiéis, incoming links

e GRANA. É difícil ser relevante entre os blogs de entretenimento e variedades, por exemplo;

existem milhões deles. É muito mais fácil se destacar se você tiver um foco específico, e se

ater a ele; por exemplo, não existem muitos blogs sobre Heroes? Mas quanta gente leria, visitaria, assinaria o feed de um blog assim? Muita gente, e esse blog (o primeiro que surgir)com certeza se tornaria uma referência no assunto.

41. Ofereça informação de seguimento no mesmo lugar da informação original. Por exemplo,

se você tem um post pilar, muito linkado, sobre plataformas de social bookmarking, você deveria retornar ao artigo regularmente para atualizá-lo com links e artigos novos sobre o mesmo assunto.

Comento: Posts pilares são os posts mais importantes do blog, aqueles que lhe dão mais relevância e autoridade. No meu caso, por exemplo, as séries “Aprenda a Usar o Adsense” e “100 Dicas para o Adsense” são pilares do Blogando por Dinheiro.

Monetização

42. Websites podem se diferenciar dos demais focando nas necessidades dos visitantes e

descobrindo como eles acessam ou usam a informação. Diferenciação se trata de ser valioso e útil para os visitantes do seu site.

Comento: É difícil, muito difícil oferecer informação que não possa ser facilmente encontrada em mais um milhão de lugares na web. Mas você pode se diferenciar e destacar oferecendo essa mesma informação de forma mais simples, mais completa, mais acessível, ou melhor organizada.

43. Não use pop-ups, como por exemplos anúncios pop-up no conteúdo, ou quadrados e banners pop-up ou pop-in, pois eles geralmente são percebidos como intrusivos e perturbadores.

Comento: Como regra geral, pop-up é uma péssima ideia. Por exemplo, os pop-ups com snapshots dos sites linkados, que se popularizaram ultimamente, são UM PORRE e são

completamente inúteis. Se o visitante quiser ver um site, ele vai até lá, oras. Além de tudo, eles demoram a carregar (dependendo da sua conexão) e interrompem de forma brusca a leitura. Isso pra não falar nos anúncios pop-up, ou aquelas merdas que ficam flutuando sobre

o conteúdo e rolam junto com a página.

44. Boa usabilidade se traduzirá positivamente em lucro e inclusive produzirá um ROI Retorno

de Investimento muito alto. Nielsen estima um ROI de ao redor de 1000%.

Comento: Não sei exatamente a quê o autor se refere com “Nielsen estima…”, mas com certeza uma boa usabilidade se traduz em retorno positivo, sempre.

45. Conquistar a confiança dos visitantes é um grande problema que todos os websites têm de

enfrentar. É importante afirmar positivamente a credibilidade de um site e seu respeito pelos direitos do usuário.

Comento: Mostrar coerência, congruência e seriedade (na forma de tratar seu tópico, não necessariamente no tópico em si) são atitudes fundamentais para conquistar a confiança do leitor. Deixar claro que você respeita o leitor e seus direitos (por exemplo, explicando que você não utilizará os endereços de email para fazer spam) também é importantíssimo.

46. Políticas corporativas que promovem a usabilidade e o design centrado no usuário deveriam ser essenciais para todos os negócios online.

Comento: Eu já cansei de falar, se você quer ganhar dinheiro com seu blog, deve encará- lo como negócio e não como emprego. Não importa se você é uma “empresa de um homem/mulher só”, seu blog é um NEGÓCIO e deve ser encarado como tal.

47. Tenha uma mensagem de erro (página 404) decente que assegure que você não perderá visitantes ou usuários devido a erros de programação ou mau funcionamento do servidor.

Comento: Infelizmente, no Blogger/Blogspot isso não é possível. No entanto, se você usa Wordpress ou outra plataforma self-hosted (com hospedagem própria) você deve criar uma boa página de erro, que leve o visitante a outras páginas de seu blog ou que lhe permita entrar em contato com você, caso ele assim o deseje. Além disso, a mensagem de erro deve assegurar ao visitante que o erro é temporário, e que o site voltará a funcionar corretamente em pouco tempo.

48. Quando estiver respondendo aos emails dos visitantes, edite e use Assuntos (subjects) relacionados especificamente à questão. Uma boa linha de Assunto é vital para construir relações mais fortes com os clientes ou usuários do site.

Comento: Evite usar “Assuntos” padronizados. Eles dão ao usuário a impressão de que está sendo respondido por um auto-responder automatizado, em lugar de um ser humano. Isso transmite uma sensação de descaso. Quando for responder emails e contatos submetidos através de formulários, deixe claro que há um ser humano do outro lado, genuinamente interessado na questão ou dúvida transmitida.

49. Use emails de confirmação e mensagens automáticas para fechar o círculo em E- commerce e outras transações. Diga aos clientes o que eles precisam saber. Isto inspira confiança no cliente quanto às transações online.

Comento: Neste caso as respostas automatizadas são uma boa ideia. Por exemplo, após enviar um contato através de um formulário, seu leitor pode receber uma mensagem automatizada que diga “Obrigada por seu contato. Responderei sua dúvida (ou questão) assim que for possível. Geralmente a resposta demora de 24 a 48 horas.” Isso diz ao usuário o quê ele deve esperar, e evita que ele ache que está sendo ignorado.

50. Mantenha as enquetes curtas e claras para conseguir uma alta percentagem de resposta.

Assegure-se de que o processo seja rápido e indolor para o usuário, fazendo menos perguntas e usando enquetes diferentes para diferentes tipos de usuários.

Comento: Enquetes e pesquisas são ótimas para conhecer e servir melhor seus usuários. No entanto, se o processo de responder à pesquisa for complicado, demorado ou chato, poucas pessoas o completarão. Economize o saco de seu leitor ou visitante, sempre.