Você está na página 1de 197
FALAR®.. LER... ESCREVER Um: Gurso"Para Estrangelros aA Emma Eberlein O. F. Lima Samira A..lunes FALAR... LER... ESCREVER... FORTUGUES Um Curso Para Estrangeiros Livro.de Exercicios Complemento Fonético de Vicente Masip ERU, @DITORA PEDRGOGICA €-UMIVERSITARIA TDA. Sobre as autoras: Emma Eberlein O. F. Lima, professora de Portugués para estrangeiros em Sao Paulo. Co-autora de: Avenida Brasil - Curso bisico de Portugués para estrangeiros (E.P.U.); Portugués Via Brasil - Curso avangado para estrangeiros (E.P.U.); Inglés - Telecurso de Segundo Grau (Fundagio Roberto Marinho). Diretora da Polyglot - Cursos de Portugués para estrangeiros em Sao Paulo, Samira Abirad lunes, professora do Departamento de Letras Modernas da Universidade de Sao Paulo. Co-autora de : Avenida Brasil - Curso bisieo de Portugués para estrangeiros (E.P.U.); Portugués Via Brasil - Curso avangado para estrangeiros (E.P.U.); tradutora: francés/portugués. Capa: Virginia Fernandes Lima de Assis (Absoluta Criagiio Visual) Diagramacao: Departamento Grifico E.P.U,/ Bliene de Jesus Bizerra Desenhos: Gilberto de Assis Dados Intemacionsis de Catalogacéo na Publcacéo (CIP) (Camara Brasileira do Livro, SP, Brasil) ‘Lima, ima Eberlein 0. F. ‘Falar.-. Ler... Recrever. wn curso para estrangeizoe + Livso de exorcicios / ‘Bens Eberlein 0. F. Lina, Somira A. Tunes. | Conplemento fonético de Vicente Masip. --S80 Paulo: san 5-12-5¢322-1 L.portugués ~ Estudo e ensino - Estudantes estrangeizos I. Tunes, Samira A. IZ. Masip, Vicente. ¥ir, Titulo. 00-3374 epn-469. Indices para catilogo sistematico: L.Portugués para estrangetros 469.824 4*Reimpressto, 2006 ISBN 85-12-54322.1 (© EU. - Editora Pedagésica e Universita Lua, Sto Paulo, 2000, Todos os direitos reservades. A reproducto desta obra, no todo ou em pat or qualquer neo, sm autrizagso expresia e por escrito da Editor, suited 0 infatr, nos tems da Lain 6895, de 17-12-1980, & penalidade revista nos artigos 184 e 186 do Cédigo Penal, a saber: reclusio de um a quatro ans. E. PU. Teefone (Orel!) 3168-6077 - Fax. (Or+ll) 3078-5803 K-Mall: vendas@epu.combr Site ma Internet: hip/fwww.epu.com br Joaquim Floriana, 72 ~ 6* andar ~salas 65168 -04534-000 Sto Paulo - SP lunpresso_o0 Brasil Printed in Brasil Prefiicio pee eared Unidade 1 Ouvir e Falar 1. Ouga os textos: Uma entrevista’ Reportagem da jornalista 09 ‘Compreensio do texto.. 09 IL. Gramética, IIL Frases do cotidiano.. : IV. Automatizagao de verbos... in Ler e Eserever I. Leia o texto: Idéias para dar vida nova a0 centro de Sao Paulo, ‘Compreensio do texto... IL. Gramitica Ill. Expressio escrita... er} ‘Textos gravados. - B © Brasil na América Latina concn Mb Unidade 2 ‘Ouvir e Falar 1. Ouea o texto: Santos, uma cidade grande... 15 Compreensio do texto. Tl. Gramética IIL Frases do cotidiano TV. Automatizaciio de verbos. Ler e Eserever 1. Leia o texto: Praia bonita. Compreensio do texto.. IL. Gramitica... IIL Expressio escrita Textos gravados... Mapa Politico do Brasil Unidade 3 Ouvir ¢ Falar 1. Qua o texto: Cena familiar nnn 2h Compreensio do texto. 21 IL, Gramética. : IIL Frases do cotidiano 23 TV. Automatizacdo de VerbO8 .nnnnnnn 23 Ler e Eserever 1. Leia o texto: Restaurante “Sabor de Lisboa” Simples, mas de boa qualidade ..24 Compreensio do t€Xt0 snr DA Il. Gramética IIL Expressio escrita IV, Aprendendo palavras novas Texto gravadd Paises da Europa no Brasil. (N Unidade 4 Ouvir e Falar 1. Ouga o texto: Noticia de jornal Compreensio do texto Il, Gramitica.. 3 IIL. Frases do cotidiano... TV. Automatizagao de verbos, Ler ¢ Escrever 1. Leia o texto: Bar irresponsével... Compreensio do texto Il. Gramatica.. IIL, Expressio escrita..... TV. Aprendendo palavras novas... ‘Texto gravado Unidade 5 Ouvir e Falar 1. Ouga o texto: Errar é humano Compreensio do texto Il, Gramatica.. III. Frases do cotidiano IV. Automatizacao de verbos... Ler ¢ Eserever I. Leia o texto: As borboletas ‘Compreensiio do texto Il. Gramitica. IIL. Expressio eserita IV, Aprendendo palavras novas.. Textos gravados wns Unidade 6 Ouvir e Falar 1. Ouga o texto: Na casa do “seu” Roberto ....41 ‘Compreensio do texto Il. Gramitica. IIL. Frases do eotidiano... TV. Automatizagaio de verbos... Ler ¢ Escrever 1. Leia os textos: Texto | - Zezé, um grande jogador - Texto 2 - Como ele é mesmo? ...44 Compreensio d0 t€Xt0 mn 44 IL. Gramética.. Ill, Expressio eserita TV. Aprendendo palavras novas, ‘Texto gravado Mapa do Brasil — Eeossistemas Unidade 7 Ouvir e Falar 1. Ouga o texto: Supermereado em domicilio 49 Compreensio do texto. IL Gramitica.. IML Frases do cotidiano.. i TV. Automatizagio de verbos..... Ler e Eserever 1. Leia o texto: A Cidade Reclama .. Compreensiio do texto. Il. Gramitica... IIL Expressio escrita.... TV. Aprendendo palavras novas. Texto gravado... Brasil, Portugal e Paises Africanos de Lingua Oficial Portuguesa (PALOP).. Unidade 8 Ouvir e Falar 1, Ouga o texto: Alegrias e Sap ann SS Compreensiio do texto, UL. Gramitica.. IIL. Frases do cotidiano IV. Automatizagao de verbos. Ler e Eserever 1. Leia o texto: Nao dé para acreditar.. Compreensio do texto. TL Gramatica... IIL Expressio escrita.... IV, Aprendendo palavras novas . Texto gravado... i Unidade 9 Ouvir e Falar 1. Ouga o texto: Consultas pelo ridio 1.61 Compreensio do texto... 11. Gramitica IIL Frases do cotidiano. IV, Automatizacao de verbos. Ler e Eserever 1. Leia o texto: O methor de So Paulo Compreensio do texto: IL Gramatica.. TIL, Expressao escrita . IV. Aprendendo palavras novas Texto gravad Mapa rodovisrio e hidrografico 68 Unidade 10 Ouvir e Falar 1. Ouga o texto: Os jovens ¢ seus projetos ...69 ‘Compreensaio dé texto... zi IL Gramitica... IIL. Frases do cotidiano.... TV. Automatizagio de verbos.. Ler e Eserever 1. Leia 0 texto: Férias na Foz. do Tguagt 0.72 Compreensio do texto. TL, Gramtica nnn IIL. Expressio escrita... IV. Aprendendo palvras novas. 74 Texto gravado “ Unidade 11 Ouvir e Falar 1. Ouga o texto: Carta ao amigo Rogério Compreensio do texto Il. Gramatica 3 IIL. Frases do cotidiano... 1V. Automatizagao de verbos. Ler e Eserever 1. Leia o texto: O culto solar Compreensio do texto Th. Gramftica nnn TH. Expressio escrita.. IV. Aprendendo palavras novas Texto gravado... Mapa do Bri Temperatura, clima e pluviosidade 82 Unidade 12 Ouvir e Falar I. Ouga 0 texto: Chuvas de veri .. 83 Compreensao do texto IL. Gramati IIL Frases do eotidiano.... IV. Automatizacao de verbos. Ler e Escrever I. Leia o texto: Um novato na recepgio do jornal ‘Compreenséo do texto. Il. Gramética. IIL Expressio eserita : IV. Aprendendo palavras novas . ‘Texto gravadk Unidade 13 Ouvir e Falar 1. Ouga o texto: Na selva... ‘Compreensio do texto... Tl. Gramética. IIL, Frases do cotidiano TV, Automatizagio de verbos... Ler e Eserever 1. Leia o texto: Cheia desabriga 14 mil ‘pessoas em Rio Branco, no Acre. ‘Compreensio do texto. IL. Gramitica IIL, Expressio escrita TV. Aprendendo palavras novas Texto gravado Unidade 14 Ouvir e Falar 1. Ouga o texto: Presente de aniversario......99 Compreensao do texto.. IL. Gramitica. IIL Frases do cotidiano.. IV. Automatizagao de verbos. 100 Ler e Escrever 1. Leia o texto: Matemitica ... el ‘Compreensio do texto IL. Gramitica.. IIL, Expressao eserita TV. Aprendendo palavras novas Texto gravado... Unidade 15 Ouvir ¢ Falar 1. Ouga o texto: Tudo, menos isto! 107 Compreensao do texto.. IL. Gramética, II, Frases do cotidiana....... TV. Automatizagao de verbos. Ler ¢ Eserever 1. Leia o texto: Passeando pelas nuvens ‘Compreensio do texto... I. Gramética. IIL. Expressio escrita.. TV. Aprendendo palavras novas Texto gravado.. 105 108 109 ML ar Unidadets Ouvir e Falar 1. Ouga os textos: Quando eu fizer 15 ‘anos / Se eu conseguir 0 empregO ..n... 113 ‘Compreenséio do texto.. 113 IL. Gramética.. 14 UI Frases do cotidiano el IV. Automatizacio de verbos... 11s Ler e Eserever Leia o texto: Intiteis e essenciais. O mistério dos objetos que no servem para nada....115 Compreensio do texto... soe IT IL. Gramética.. : 17 IIL. Expressio escrita . : 118 IV, Aprendendo palavras novas.. 118 Textos gravados... 120 Unidade 17 Ouvir ¢ Falar I, Ouga os textos: Uma exposigao diferente. 121 Compreensao do texto... 121 Il, Gramatica. : 122 IIL. Frases do cotidiano. sees peeled IV, Automatizagio de verbos 124 Ler e Eserever I, Leia os textos ... 125 Compreensio do texto Il. Gramitica.. III, Expressio escrita . IV. Aprendendo palavras novas ‘Texto gravado Unidade 18 Ouvir ¢ Falar 1. Ouga o texto: Mensagens na secretéria eletronica Compreensiio do texto Il. Gramitica. IIL Frases do cotodiano 127 128 IV. Automatizagao de verbos. 181 Ler e Escrever I. Leia o texto: Temistocles, 0 Grande .....132 Compreensio do texto. Il. Gramitica IIL Expressio escrita Aprendendo palavras novas Texto gravado ‘Complemento Fonético Respostas do Livro-texto Respostas do Livro deExerei Lista de Palavras Créditos FOTOS pF ie do ate 1918-190 Rt dc, Fond et toga ret Pom ice a Pe 1S: anode Sng tt ges 5S: Rem cn ec Cat Flag 1628 Pane Hart pal re, od inde: Pid G3 aia ee Fla age 138 a Fp nd pCa Ee Per ie ES Lomein Hoar oe ice lao bt Fas Cp ata Sale Poe eve al Ingo (9: Msn rie FMR FE 7 they Certo Pe Pt US th Posen ke 007 53.08 PE: Fon: xcs on Ft a ‘2 Chore She Pt ey Lapa ts Fle go pe ena Mpls a Bachan ie. Ase Pe 94 arn apa 6 98 Facute dnb Si Pade die FE rr BN Ce Ft ao de ee ‘Fite Pt ao ee“ Pece Cans buts Fa ‘map ete sp ages Poe e121 Meese Conor Rta Pte A gn. eth st hts ag Pei Pn ar Ca ar Cat Ma Do ‘err ona Fora Aan Ci pn 7 Cn Sena Sec hereto: Popa ke a Jeti ra otc A Aor HOTER ‘Pas es ri eo ITER elses hr BR Mare Bins ROTOR. PREFACIO Este Livro de Exereicios foi criado para acompanhar a obra Falar... Ler... Eserever Portugués ~ Um Curso para Estrangeiros, reelaboracio do livro Falando... Lendo. Escrevendo.... Portugués — Um Curso para Estrangeiros. Objetivos Embora o Livro-texto contenha um namero consideravel de exercicios e atividades orais © escritas apés cada item gramatical ou lingtiistico, sentimos que seria oportuno dar ao aluno um instrumento que the permitisse consolidar ¢ ampliar os conhecimentos adquiridos, bem como aumentar a compreensiio ¢ a fluéncia na lingua. Ele contém grande nimero de textos e atividades para trabalho oral ¢ escrito. Utilizagio © Livro de Exereieios, obedecendo em suas grandes linhas aos objetivos acima, segue, passo a passo, o contetido das unidades do Livro-texto. O aluno pode passar ao Livro de Exercicios imediatamente apés o final de cada unidade do Livro-texto, ou endo estabelecer uma defasagem de duas ou trés unidades entre os dois livros. Nesse iltimo caso, os exercicios funcionarzo, entio, também como revisio. Finalmente, 0 Livro de Exercicios pode ser usado mais livremente, pela escolha dos itens, tanto mais que 08 dois livros possuem uma seqiiéncia morfo- sintitica facil de ser detectada, Estrutura das Unidades As unidades oferecem duas partes bem definidas: Ouvir e Falar e Ler e Eserever. A primeira foi elaborada com o objetivo de auxiliar na competéncia oral. Ela é gravada, cabendo ao aluno ouvir atentamente e responder as questoes oralmente ou completar, no livro, o que se pede na gravagdo. A segunda é dirigida inteiramente ao desenvolvimento da competéncia escrita. Ambas as partes, porém, convergem para um: correta e fluente maneira de elaborar e exprimir © pensamento em portugués, estimulando mecanismos lingilisticos jé aprendidos. O contetido gramatical foi distribuido entre as duas partes, reservando-se, em geral, para a oral, 08 aspectos mais cotidianos, Ouvir e Falar ~Estrutura 1, Ougao texto I. Gramética IL. Frases do cotidiano IV. Automatizago de verbos texto gravado encontra-se no final de cada unidade. Apés a audigao, seguem-se exercicios de compreensio, alguns dos quais contam com 0 auxilio do livro Os textos foram inteiramente criados, a fim de conter os elementos prineipais do Livro-texto. Também na Gramitiea, o aluno trabalha com a gravacio e, as vezes, com o auxilio do livro. As Frases do cotidiano foram inspiradas nas expressdes contidas no Livro-texto. Na Automatizacio de verbos, perguntas sio feitas de modo a provocar uma resposta imediata, nos tempos e modos adequados, levando o aluno a usar as formas verbais com mais espontaneidade. Ler e Eserever ~ Estrutura 1. Leiao texto I. Gramética II]. Expressaio eserita IV. Aprendendo palavras novas (a partir da unidade 3) Os textos dessa parte sio quase sempre auténticos. O cuidado de se colocar 0 aluno diante deles tem como objetivo ampliar 0 vocabulitio, a compreensio o conhecimento de estruturas mais elaboradas. A Gramitica, como acontece em Ouvire Falar, baseia-se na seqtiéncia do Livro-texto. A Expresso escrita induz o aluno, de forma suave mas segura, a construir pequenos textos escritos. Um roteiro bem dirigido nao 0 deixa perder-se em divagagdes ou “perder-se” no seu trabalho. Aprendendo palavras novas é ao mesmo tempo, uma parte de lazer, de descontragio e de... aprendizagem de novas palavras, inteiramente independentes dos textos ¢ da progressio gramatical. E um trabalho que pede, muitas vezes, 0 uso do dicionétio. ‘Suplemento Fonético Uma inovagao desse Livro de Exercicios conter um suplemento fonético inteiramente gravado. Certamente, um apéndice fonético j4 é praxe nos livros de Portugués para Estrangeiros. Aqui, porém, a fonética vai um pouco além, pois aborda, de forma cientificamente correta, a Jinguagem fonética, Melhor dizendo, ela nio se atém apenas a emisso dos sons, mas explica a elaborago dos mesmos, contextualizando-0s no quadro das consoantes e no das diferengas das vogais orais ¢ nasais, essas tiltimas to correntes e caracteristicas do portugués do Brasil. Os exetcicios apresentam duplo aspecto: de reconhecimento ¢ de reproduc. Assim, 0 aluno aperfeigoa sua percepcio auditiva e sua proniincia, Considerando-se a extensiio do Brasil, foram Jevadas em conta algumas proniincias regionais: a prontineia do r (ere) final, do I (ele), dos grupos -de, -dia, -te, ete. O capitulo das junturas e da modulagdo & essencial para a apreensiio do ritmo e da melodia da frase brasileira. Afinal, é gragas a eles que se chega, enfim, a bem falar a lingua. ‘As autoras OUVIR € FALAR I. Ouga os textos COMPREENSAO DO TEXTO ‘Ouga o texto novamente para preencher as lacunas com palavras ouvidas na Reportagem da jornalista. 1) Mareos Ferraz na empresa “Morar bem”. Ele de Curitiba. 2) Ele mora de Campinas. 3) Ble trabalha em colaborago com a 4) O trabalho de Marcos Ferraz & para a cidade. 5) Regina de Barros & Ela trabalha na revista “Arquitetura urbana”. IL. Gramatica A. Modifique, de acordo com 0 modelo. (morar) A casa de Marcos Ferraz é antiga. Marcos Ferraz mora na casa antiga. 1) (morar) As casas dos arquitetos sao antigas. 2) (morar) A rua da jomalista é antiga. 3) (trabalhar) A revista da jomalista é nova. 4) (trabalhar) O projeto do arquiteto importante. .. 5) (trabalhar) Os projetos dos arquitetos s80 novos. . B. Responda, de acordo com 0 modelo. (lapiio) De onde vooé €? Eu sou do Japao. 1) (Brasil) De onde eles so? 2) (Franga) De onde ela €? * 3) (Italia) De onde vocés sfio? 4) (Estados Unidos) De onde vos &? 5) (Alemanha) De onde elas so? Unidade 1 - C. Responda, de acordo com o modelo. (Téquio-Fapaio) Onde voce trabalha? Eu trabalho em Téquio, no Iapio. 1) (Sao Paulo-Brasil) Onde eles trabalham? 2) (Paris-Franga) Onde ela trabatha? 3) (Roma-Itélia) Onde voegs trabalham? 4) (Washington-Estados Unidos) Onde vocé trabalha? 5) (Berlim-Alemanha) Onde elas trabalham? ELUTE ol alternativa correta. 1. Onde Marcos Ferraz trabalha? a) na Prefeitura >) na revista “Arquitetura urbana” ©) na firma “Morar bem” 2. 0 arquiteto mora a) em Curitiba b) no centro antigo de Campinas ©) no centro comercial 3, Marcos Ferraz a) € 0 arquiteto dos novos projetos ) trabalha em projetos antigos ©) realiza os projetos da Prefeitura III. Frases do Cotidiano A. Ouga as frases @ dé respostas. 1) Como o arquiteto se chama? 2) E vocé, como vocé se chama? * Eu me chamo 3) De onde & Marcos Ferraz? 4) De onde voc Eu sou de 5) Onde Marcos Ferraz trabalha? 6) Onde vocé trabalha? Eu trabalho B. Ouca as respostas e faga as perguntas, como no modelo. Eu me chamo Pedro, Como vocé se chama? 1) seen Bem, Obrigado. 2) i svoeee Sou da Argentina. 3) Esto, sim. Os documentos esto em ordem, IV. Automatizacao de yerbos Ouga as frases e faca como no modelo. (ser arquiteto) Eu Eu sou arquiteto. Nés — Nés somos arquitetos. Ele — Ele é arquiteto Eles — Eles sio arquitetos. 1) ser engenheiro Ele Vocé... NOs. Ela... 2) estar aqui Vocés Eles.... Blas Nés 3) estar em Campinas Eu. oes Ela Ele 4) trabalhar muito Ele Voce. EU sss Ela vee 5) trabalhar na Prefeitura EOS esesensnee VOCs sore NOs... Ele... LER € ESCREVER 1. Leia 0 texto Idéias para dar-vida nova Centro de Sdo Paulo ATE MoeaaePanltserg poten on Os st cade principa on trinsito €a organiza les. Para eonttlar o progresdo de Sto Paulo, & nnecessétio Organizar a cidade. LOT TT To COMPREENSAO DO TEXTO A. Escolha a alternativa correta 1. 0 Concurso Nacional de Urbanismo é para: a) engenheiros brasileiros. b) arquitetos do Estado de Sao Paulo. ©) arquitetos do Brasil. 2. O Concurso é para a) recuperar ruas e avenidas. ») organizar a cidade. ©) organizar o trénsito da cidade. B. Complete as oragdes. —Nio gosto cidades grandes. Elas tém muito transito. Gosto cidades pequenas. As pessoas andam ruas tranqiiilamente. - vocé mora? vooe trabalha? Moro Porto Alegre e trabalho Prefeitura — Por que vocé niio gosta trabalhar Prefeitura? Nao trabalhar na Prefeitura, porque ela niio tem projetos. — Ela fala projetos a jomalista. I. Gramatica A. Complete. Ele mora no Japao. Ele mora Canad. Ele mora Filipinas. Ele mora Estados Unidos. Ele mora Brasil. Ele mora Franga, Ele mora Recife. Ele mora Rio de Janeiro. Ele mora Brasilia. Ele mora Nova York. Ele mora rua da Consolagio. 12 - Unidade 1 B. Faca frases. Eu | sio no | centro Ela | trabalho |em | Prefeitura Nos trabalham | do | Paris Vocés| mora |na | Canada Bles | somos | de | Estados Unidos Elas | sio dos | Buenos Aires ILL. Expressiio eserita A. Primeira entrevista. A médica: Margarida Nabuco, brasileira, de Belo Horizonte, hospital, Praga da Liberdade, centro da cidade. 1, Leia as fichas e responda as questdes. (Vocé é Margarida Nabuco.) 1) Como vocé se chama? 3) De onde voce é? 4) Onde vocé mora? 5) Por que vocé trabalha no hospital? 2. Escreva um texto sobre Margarida Nabuco. Margarida Nabuco é brasileira. Ela ....... B. Segunda entrevista. Ester Araijo, secretaria, residéncia: Rua Joaquim Alves, 300, apto. 2, Curitiba. 1. Faga as perguntas para as respostas dadas, ” 1) Como se chama a secretéria? Ela se chama Ester Aratijo. TEXTOS GRAVADOS Uma entrevista, Personagens Jornalista da revista “Arquitetura urbana” Arquiteto da firma “Morar bem” Jornaista: Bom dia. Eu sou Re “Arduitetra urbana’ Bondi, Muito prazer. Como o senhor se chama? Marcos Ferraz, O senhor & engenheito? Nao. Sou arquiteto e também urbanista. ‘Trabalho na firma “Morar bem”, ina Barros, da revista Jornalista: De onde o senhor €? O senhor €agui de Campinas? Arquiteto: Nao. Sou de Curitiba, capital do Estado do Parani, mas moro em Campinas, no centro. Jornalista: Porque o senhor mora em Campinas? Arquiteto: Porque minha firma tabalha para a Prefeitura da cidade, Jornalista: O senor é o arquiteto dos novos projetos para centro? Arquiteto; Sou. Gosto de ruasantiges. Eu sempre trabalho com projetos para e conservagio do contro antigo. Estamos contentes com a noticia, timo. Comego a trabalhar amenha, 2).. ee Na firma de importagiio, 3) “Bebidas e Produtos Estrangeiros”. 4) Em Curitiba, 5) Na rua Joaquim Alves, 300, apto. 2 2, Escreva um texto sobre Ester Araijo. Reportagem da jornalista. ‘Marcos Feraztrabalha ne empresa “Morar ben, Ele Garquiteto ccurbanista, Ele é de Curitiba, capital do Estado do Parand, mas ‘mora aqui em Campinas. Ele mora no centro da cidade e trabalha em projetos para conservar 6 centro antigo, “Morar bem”, a empresa de Marcos, trabatha em colaboragio com a Prefeitura de Campinas, Eum trabalho importante pare a cidade e estamos contentes com aidéia, Unidade 4 - 13 O Brasil na América Latina OU U TTT Ete) OUVIR € FALAR L. Ouga 0 texto COMPREENSAO DO TEXTO A. Ouga o texto novamente e preencha as lacunas. 1) As pessoas que moram em cidade grande muito 0 ___ todo. 2) Santos é uma cidade grande e um porto muito 3) Arua onde Paulo e Maria Clara moram & 4) Ele tem um escritério perto do 5) Arua do eseritorio & muito 6) Ele em um restaurante, escritério. 7) Ble nao tem tempo para___em casa, 8) Os filhos nao carro e vio ___ para a escola, Eles so 9) Os filhos qe linguas estrangeiras. 10) Muitas familias s6 se A noite, no jantar, para e ___ 05 problemas. B. Ouga 0 texto e escolha a alternativa correta, 1. Nas cidades grandes 8) muitas familias 6 se encontram no Jantar. +b) muitas familias almogam em casa, ©) muitas familias nao conversam no jantar. 2. Os filhos de Paulo e de Maria Clara a) nfo praticam esportes, ) nao so muito ocupados. ©) praticam esporte. 3. Maria Clara vai de Gnibus para a Prefeitura porque a) ela nfo gosta de diigir. ») ela no tem carro. ©) 0 énibus é confortavel 4.0 apartamento de Paulo e de Maria Clara a) & grande e confortavel. b) & pequeno, mas é confortavel. ©) 6 modemo, mas nao é confortavel 5. Pelo porto de Santos a) s6 entram produtos estrangeiros. b) s6 entram e saem navios brasileiros. ©) entram e saem grandes navios todos os dias. Unidade 2 - 15 esportes ¢ a IL. Gramatica A. Modifique de acordo com o modelo, ‘As autoridades modernizam o porto. Agora as autoridades esto modernizando 0 porto, 1) As criangas praticam esportes. Agata... 2) Os filhos estudam em casa. 3) Maria Clara pega o énibus. 4) Ele come no restaurante. 5) Paulo toma um taxi. 6) Paulo atende os clientes. 7) A familia conversa no jantar. 8) Eles falam com os clientes. 9) Os alunos aprendem linguas. 10) Eu escrevo uma carta, B. Modifique de acordo com o modelo. Ele tem uma moto para ir 20 trabalho. Ele vai de moto para o trabalho. 1) Ela tem um carro para ir ao trabalho. 2) Bles tém uma bicieleta para ir & escola. 3) Bla toma o metré para ir ao escritorio. 4) Eles andam para ir a escola. Uaioe 2974 II. Frases do cotidiano uga as frases e repita. (As frasos astao no final da unidade) IV. Automatizagao de verbos Ouca as frases ¢ faga como no modelo. ‘Vender casas ¢ apartamentos. Eu vendo casas e apartamentos. Ele vende casas e apartamentos. 'Nés vendemos casas e apartamentos. Eles vendem casas e apartamentos. 1) compreender o filme Eu Nos Eles. Ble ene 2) nd ir & cidade a pé Nés.. Ele Eu. Eles. 3) atender os clientes no escritério Eles... Ele Vooés Nos 4) estar falando com o diretor O senhor Eu. Nos Vocés ... 5) estar aprendendo portugués Vocés NOS on Eu LER € ESCREVER I. Leia o texto Em Santos, cidade praiana a 72 quil6metros de Siio Paulo, 0 prefeito esta entregando & populagio 100 (cem) quiosques novos. Eles ficam a beira- mar, Eles tém luz elétrica e agua encanada. As velhas instalagdes, sem higiene, nio existem mais. Os quiosques vendem peixe, refrigerante, sorvete, cerveja etc. ‘A Prefeitura nfo esti gastando nada. Uma firma de construgo da cidade esté fazendo o investimento. No inicio, a firma nao tem lucros, mas vai ganhar dinheiro porque é ela que vende ‘05 quiosques e tem prioridade do espago para publicidade durante 5 (cinco) anos. ‘A praia, agora, est mais bonita e mais agradavel COMPREENSAO DO TEXTO. Responda. 1) O que voe8 sabe sobre: a cidade de Santos ¢ os quiosques novos. : 2) Quanto a Prefeituira est gastando com os quiosques? Por qué? 3) Quais sfio as vantagens da construtora? 4) Onde estiio as velhas instalagdes? IL. Gramatica A. Complete com meu(s), minha(s), nosso(s), nossa(s) 1) Francisco, este & filho Gabriel, esta é filha Helena, esta ¢ ____ mulher e estes sto ccachorros. 2) Bu guardo carro na garagem. 3) Paulo explica seritério fica no centro da cidade e casa fica perto de uma praga, 4) Cristina e eu temos trés filhos: filhos vio a pé para a escola, eles nfo dirigem carro. B, Passe para a 4 pessoa do plural. 1) Tenho paciéneia com meus funcionétios. 2) Nao gosto do meu vizinho. 3) Nao compreendo minhas filhas, 4) Estou vendendo meu apartamento da praia, Gosto mais da minha casa da montanha. C. Complete com este(a), aquele(a), neste(a), naquele(a), daquele(a), aqui, all, como no modelo. ‘Eu sempre tomo o énibus com minha vizinha de apartamento, Nos vamos para o centro, Eu trabalho neste prédio aqui ¢ cla naquele prédio 1) Nés sempre comemos __ restaurante aqui bem perto, Nao gostamos daquele restaurante ___ Emuito caro. Unidade 2 - 17 2) Nés sempre vamos ao cinema, & noite. cinema aqui na esquina é novo, cinema ali, naquela cesquina, é antigo. 3) Eu nfo gosto banco ali, praca, LI. Expresso escrita A. “Aqui esté meu cartao de visita”. Armando Benedlito Vaz Ecologista Secrtiiet Rn Marchal Foren 15— Coo — Cabo F(R) Residencia: hans Resor a) bolroestur cba ¥%0 (0) Armando Benedito Vaz visita a firma de construgao de apartamentos na praia. Armando entrega seu cartdio a0 engenheiro- chefe e se apresenta, Complete a apresentagao de Armando. Eu me chamo Armando Benedito Vaz. Eu sou .. 18 - Unidade 2 B. Voc j4 leu sobre uma cidade grande. Escreva agora sobre sua cidade e seus habitantes. O vocabulario abaixo vai ajudar vocé. 1) A vida na minha cidade 6...... 2) A minha cidade tem. 3) Os habitantes sa 4) Bles gostam de 5) Na minha cidade ha. Vocabulario * grande-pequeno * agitado-calmo * modemno-antigo * muitos-poucos * prédios, casas * nas montanhas, na praia, na capital, no interior * restaurantes, bares, lanchonetes <* cinemas, teatros, videotecas * lojas ~' * farmécia, drogaria, perfumaria * supermercado, mercearia TEXTOS GRAVADOS ‘Santos, uma cidade grande Paulo e Maria Clara Gomes moram em Santos, na Rua da Pra Santos & uma cidade grande e tem um porto muito importante rodutosnacionais cestrangeros passam por cle, Grandes navios centrum e saem tolos os dias. O porto & antigo, mass autoridades ‘esto modemizando as instalagdes. (© apartamento onde Paulo ¢ Maria Clara moram & pequen, mas & confortivel.O prédio é modemo e aria écalma. Eles trabalhiam muito e eomem o dia todo porque a cidade & srande. Paulo vende casas e apartamentos. Ele tem um escrtério na parte antiga da cidade, perto do port, Ele ndo vai trabalhar de caro ‘porque a rua do escritério é muito agtada. Ele vai de taxi. Ele atende muitos clientes e nfo tem tempo para almogar em casa Ele come em um restaurante, perto do escritrio. Maria Clara, sua mulher, tabatha na Prefeiturs. Ela vai de 6nibus para o centro, porque iio gosta de ditigit. Fernando e Gabriel 0s filhos,e Helena, a filha, so estudants, Eles nfo tém carro e vio a pé para a escola, Eles também so muito ocupados: praticam esporte ¢ aprendem linguas estrangeiras, A familia s6 se encontra & noite, no jantar, para conversar resolver os problemas. F serupre assim nas cidades grandes, Ouga as frases e repita. Por favor, preciso de uma informago. —Pois nio, 2. — Uma informagao, por favor. —Pois nie, 3, — Aqui esto as informagoes. - Obrigado. 4, — Por favor, onde fica a rua da Praia?” —Fica a 5.01! —oi! 6. —Tudo bem? —Tudo bem. 7. — Tudo ber no escrito? — Tudo bern Unidade 2 - 19 Mapa Politico do Brasil Regides z Norte - == Nordeste = Centro-Oeste = Sudeste De B su - 20 - Unidade 2 OUVIR € FALAR L. Onga 0 texto COMPREENSAO DO TEXTO ‘A. Ouga o texto novamente e preencha as lacunas. 1) Posso__ ‘bola no parque? 2) Vows \ nio estudou. 3) E depois estudar, posso? 4) Mas, com o sol. 5) Hoje muito quente, 6) Vocé nio pode tomar agora Porque voe no jantou, 7) Mais voeé no vai tempo. 8)A familia esta os amigos do México. A mie est um peixe assado com muita pimenta, 9) O menino vai gostar do sorvete. 10) Os mexicanos gostam de brasileira, _ a B. Ouga o texto escolha a alternativa correta. 1. O menino 8) nfo pode jogar bola no parque hoje. ») s6 pode jogar bola depois de estudar, ©) no pode jogar bola, 2.0 menino vai tomar banho a) antes do jantar. b) antes de ir ao parque. ©) depois de estudar. 3. No cardépio do jantar ha. a) peixe com molho de pimenta. ) peixe assado simples. ©) peixe assado com camariio e muita pimenta, 4.0 menino toma sorvete a) na sobremesa. b) depois de voltar do parque. ©) depois de tomar banho. 5. menino gosta a) do sorvete de sobremesa. b) do cardépio do jantar, ©) do peixe com pimenta, LUT Te F-Col gel 6. A miie diz: Cuidado! por causa a) do transito. b) do jogo de bola. ©) do sol. II. Gramatica A. Ouga as frases. Diga de outra forma. Use 0 verbo ser, como no modelo. (vendedor) Ele vende carros. Ele é vendedor. 1) (rico) Ele tem muito dinheiro. 2) (pobre) Ele no tem dinheiro, 3) (jogador) Ele joga futebol. 4) (cozinheiro) Voeé cozinha para o restaurante. .. 5) (médicos) Nés trabathamos no hospital. ee B. Veja as figurase digao- (6) a que eles esto fazendo. a Por qué? Ouga a resposta na gravagao. (estar com calor) Ele esta tomando sorvete porque est 3) (estar com sono) com calor. Ele. . 4) (estar com pressa) Ele. C. Ouga as frases. Diga de outra forma. Use 0 verbo estar, como no modelo. Ele nunea fica em casa. Ele nunea esta em casa. 1) (estar com fome) Elas, 2) (estar com sede) Eles: 1) Eles sempre fieam em casa. 2) O advogado fica sempre no escritério. 22 - Unidade 3 3) Eu sempre fico em casa. 4) Nos nunca ficamos aqui. IIL. Frases do cor iano Ouca as respostas. Faga as perguntas, como no modelo. Ha um bom restaurante ali na esquina, Onde hé um bom restaurante? 1) Hé uma mesa livre, ali no canto, perto da janela, 2) Vou comer um sanduiche. 3) Vou tomar um cerveja bem gelada, Estou com sede. 4) (A pé) O restaurante fica perto, 5) Acho 0 cardapio bom, Gosto dele. IV. Automatizagao de verbos A. Ouga as frases e faga como no modelo. (Paris/Londres) — Eu moro em Paris. No ano que vem vou morar em Londres. 1) Gapdo/China) — Ble conhece o Japio. ‘No més que vem, 2 2) (gerente/diretor) — Hoje vocé € 0 gerente. ‘No ano que vem, . 3) (em casa/no restaurante) — Nos sempre almogamos em casa, No domingo que vem, 4) (visitar a fibrica do Rio/ a fabrica de Belém). — Eles sempre visitam a fibrica do Rio. Amanha, eles.. 5) (viajar para a Europa/Estados Unidos) — Ela sempre viaja para a Europa. Na semana que vem, B. Ouga as frases e faca como no modelo. (comer a sobremesa/tomar cafezinho) — Agora, ele est comendo a sobremesa, Depois, ele vai tomar o cafezinho, 1) (tomar aperitivo/almogar) — Agora cles esto tomando aperitivo. Depois, eles 2) (ler 0 jomnal/revista) — Agora ela est lendo © jomal. Depois, ela... 3) (ver televisdio/sair) — Agora nés estamos vendo televisio. Depois, nés... 4) (morar num apartamento/em uma casa) — Eles esto morando em um apartamento. No més que vem, eles 5) (falar com o diretor/falar com o presidente) — Agora eu estou falando com o diretor, Mais tarde. Unidade 3 - 23 LER € ESCREVER 1. Leia 0 texto O restaurante “Sabor de Lisboa” fica na rua Afonso de Matos, n® 157, em Sao Paulo, em um bairro industrial simples ¢ longe do centro. Existem ai muitos bares ¢ lanchonetes e alguns restaurantes simples, mas muito bons. Hé restaurantes japoneses, chineses, italianos e até franceses. E possivel ainda encontrar um bom restaurante alemao, onde se come um chucrute excelente, O “Sabor de Lisboa” é especialista em comida portuguesa. Ai, vocé pode comer um saboroso bacalhau a “Gomes de Sa” ¢ tomar um verdadeiro vinho verde portugués, A sala do restaurante é pequena, mas acolhedora. Tudo é muito limpo e os gargdes so atenciosos. Os proprietérios - marido e mulher - atendem os fregueses e preparam a comida, Entre as varias sobremesas, vocé tem os deliciosos pastéis de Santa Clara. No final da refeigo, a casa oferece uma aguardente de uva, O restaurante funciona de 2" a 6* feira, no almogo, das 11h30 as 14h30 e no jantar, das 1830 as 23h30. Ele ndo abre aos sibados domingos. COMPREENSAO DO TEXTO Responda 1) O que voc® sabe sobre o restaurante “Sabor de Lisboa”? a) tipo de restaurante: b) a sala: ©) 0s proprietirios’... ) 05 garcons: . 24 - Unidade 3 e) a comida: 1) os horitios:.. 2) O que voc® sabe sobre o bairro industrial? a) localizagio: ») tipos de restaurante: Il. Gramitica ‘A. Ha no texto muitas palavras no singular eno plural. 1) Dé o singula Os bares: Japonese: Italianos:... Os gargdes: Os fregueses: Os pas 2) Dé o plural: O professor alemao: A tefeigao completa: ... A cidade industrial: . O fregués bor A mulher feli O hotel simples: O irmio atencioso: B. Numere as perguntas a direita, de acordo com as respostas a esquerda. +1) Meus amigos Pedro e |) Quais so Roberto sio mexicanos. Seu projetos Eles vao estudar nos para o futuro? Estados Unidos, CCS 2) Seus pais sfo fncio- Yo HEAT HOS nérios da Embaixada dos Unidex? Estados Unidos, em Brasilia 4, Quem so "meus amigos? 3) Bles vio ficar dois anos em Washington. () Quantos amigos 4) Eles vo estudar inglés _americanos emumaescoladelinguas. _eles t¢m? 5) Eles vao voltar parao | O que seus, Brasil quando 0 curso _Pals fazem: terminar. Como eles 6) Eles vao viajar de vio viajar? aviiio. @ O que eles Fer aaa Estados americanos. Unidos? 8) Eles querem trabalhar (©) Quand ees em uma firma americana, vio voltar no Brasil, depois da —_—_parao viagem... Brasil? C. Complete com o verbo poder. 1) O senhor ‘me ajudar? 2) Eu ndio tomar cerveja gelada. 3) Bles no andar a pé. Estio muito cansados, 4) Voce me ajudar? Nao, no 5) Eu ler este livro? Nao, nfo. 6) O que eu fazer por vocé? Voce no fazer nada, IIL. Expresso escrita A. Responda. 1) Geralmente onde ficam os bairros industriais? 2) Por que em um bairro industrial ha muitos bares e lanchonetes? 3) Por que os restaurantes tipicos desse bairro niio abrem no fim de semana? B. Leia os antincios abaixo. Escolha um deles e escreva um pequeno texto sobre ele. IV. Aprendendo palavras novas A. Relacione. 1) abelha O perigo 2) cobra U)somar 3)ra U1 veneno 4) peixe vio 5) galinha UW) vaca 6) boi (). mel 7) pissaro O gallo 8) cabra C) fémea 9) macho meee! 10) tigre Q pantano Unidade 3 - 25 TEXTO GRAVADO Cena Familiar eee mae —E depois de estudar, posso? Pode sim, Mas culdado, hoje esta ‘muito quente para brincar ho So. ‘Agora ni. Voc8 ainda nao estudou, ‘Agora do. Voce ainda ido Jantou, Se \Yeo$ esta com sede, tome um copo de agua. . = ‘sim e gostam também de pimenta Estou preparando um pee assado com ‘camarao ¢ mula pimanta, Mais tarde | — Poms omar Soni 3 Buln com ode | = Pode. Mas, antes do jantar vocd vai pee eas eee (Reve uieaatses IISETs (Korg Paises da Europa no Brasil 1. Albania 2. Alemanha 3. Austria 4, Belarus 5. Bélgica e Luxemburgo 6. Bosnia 7. Bulgaria 8. Crodcia 9. Dinamarca 10. Eslovaquia 28 - Unidade 3 1s 12. 13 4. 45. 16. 7. aa. 19. 20. Eslovénia Espanha Estonia Finlandia Franca Islandia Ttdlia Tugoslavia Leténia Lituania 2. 22. 23 24 25. 26. 21. 28. 29. 30 Macedénia Moldavia Paises baixos Portugal Polénia Reino Unido Repiblica Tcheca Roménia suécia Suica OUVIR € FALAR I. Ouga 0 texto COMPREENSAO DO TEXTO A. Ouga 0 texto novamente e preencha as lacunas. 1) O texto é sobre uma de jomal. 2) Um motorista o carro um prédio 3) O prédio fica ponto de dnibus 4) O prédio é antigo, tem andares € nao tem 5) Os moradores ficaram como da batida 6) Depois, desceram as e para ver 0 acidente. 71) De ,arua é trangiila. 8) 0 motorista esté no hospital. 9) Ble no ou no. dar informagées sobre o acidente. 10) E do acidente determinar a causa 11) 0 motorista precisa fazer um médico 12) Provavelmente, © motorista estava na acidente aconteceu. quando 0 B. Ouga 0 texto e responda. 1. O acidente. Onde aconteceu? rua bairro - local -. Quando aconteceu? dia- hora - que aconteceu? 2. 0 prédio E modemo? E muito alto? ... E confortavel’” 3. Os moradores do prédio: ‘Como ficaram?, O que fizeram? 4. Arua do prédio Como é de manba?...... O que hi na rua? .... 5. O motorista Onde esté? Por qué Unidade 4 - 29 IL. Gramatica Onde? Em cima de, atras de ... A. Ouga as frases e escreva os néimeros nos desenhos correspondentes teu | BACs (oleae g i B. Precisar e precisar de. Ouga as frases Agora, ouga as frases e aplique uma e faga como no modelo. dessas expresses nas respostas, como no modelo. (descansar)— Meu pai esti cansado. ‘Thoquel minha casa velba:porum — Ele precisa deseansar. apartamento novo. Estou muito contente, (férias)— Meu pai esta cansado. — Bava, queboril — Ele precisa de frias. P 1) Meu prédio é antigo e nfo tem elevador. Todos os dias preciso subir e descer seis 1) dormir) — Este menino esta com sono. andares. 2) (comet) — Nea estan com fear, 2) Estou sem dinheiro, mas comprei um carro novo, um carro excelente. 3) (beber 4gua) — Nés estamos com sede. a assesesereesniten 3) Vamos comprar a melhor casa da praia por 4) (ir a0 banco) — Eles esto sem dinheiro. um prego bem baixo. 5) (fazer exercicios) — Estes médicos nao 4) Por que yoo! quer morar perio do/aeu ério? saem do hospital. escritério’ i “ 5) O prego deste carro ¢ o prego de um 6) (dinheiro) — Minha mulher vai fazer srerarennsiarte! compras. sai 7) (carro) — Eu trabalho longe de casa. TY. Automatizagao de verbos on Quca as frases e responda, como no 8) (casa grande) — Eles tém muitos filhos. modelo. Vocé vendeu sua casa? Vendi. 9) (médico) — Eu estou doente. 1) Ele comprou os livros? 10) (professor) — Quero aprender japonés. 2) Bles desceram as escadas? Fi 3) O motorista bateu 0 carro? IIL. Frases do cotidiano Ouga as expressées: . 4) Vocé correu para ver o acidente? — Fazer um negécio da China ... —Valeu a pena? a — enna eaten, 5) Vocé morou em —Puxa, que absurdo! - —Puxa, que bom! 6) O senhor trabathou em Téquio? — Puxa, que pena! Unidade 4 - 31 7) Vocés estudaram a lig’io? 15) Vocé Ié os jornais de manha? r 8) Vooés receberam a carta? 16) Vocé leu a noticia? 9) Vocé quer ir ao cinema? 17) Eles Iéem jornais? 10) Vocé prefere andar? 18) Vocés léem 4 noite? 11) Vooés esto contentes? 19) Ele leu 0 relatério? 12) Vocés preferem ficar? 20) Vocé Ié revistas? 13) O senhor quer viajar? 21) A gente vai ao cinema? 14) Vocés quetem ir ao cinema? LER € ESCREVER 1. Leia o texto Bar irresponsavel O cliente escreve para o jornal: — Sou cliente do Saint Paul Bar, um restaurante simpatico, modemno, confortavel e bem localizado. |= Ele fica na esquina das ruas Olavo Bilac ¢ Castro | ‘Alves, ¢ tem um grande estacionamento ao lado. prédio, de dois andares tem pequenas salas, 5 bem iluminadas no térreo e uma grande sala, com ao Y muitas mesas no 1° andar. ‘reece Seas tise Oservigo do Saint Paul Baréexcelente, masquero ' O gerente do Saint Paul Bar respond dizer que o servigo do estacionamento € ruim. —O acidente aconteceu durante minha auséncia, Nasexta-feira tomei um aperitivo no andar térreo _pois eu nao trabalho as sextas-feiras. Mas, quero € depois jantei no 1° andar. dizer que a gente j4 tomou as providéncias para Na saida, recebi meu carro, com a porta —_pagar 0 conserto do carro. Todo acidente que amassada acontece no nosso estacionamento é de nossa Nenhum funcionario explicou como aconteceuo —_responsabilidade. Trabalhamos com manobristas acidente, mas acho quea responsabilidade édeles. _registrados e com seguro geral para proteger Foi o jantar mais caro da minha vida. nossos clientes. RYU eco COMPREENSAO DO TEXTO. Certo (C) ou Errado (E). 1) O cliente nao gosta do Saint Paul Bar porque ele é bar ¢ restaurante...... 2) O cliente acha o servigo do Saint Paul Bar perfeito. . 3) E facil estacionar 0 carro no Saint Paul Bar. 4) O servigo de estacionamento feito por manobristas registrados, 5) O restaurante nao se preocupa com os acidentes de carros no estacionamento, 6) Os manobristas do estabelecimento siio muito responsaveis, 7) A diregdo do Saint Paul Bar niio quer pagar 0 conserto do carro. II. Gramatica A. Passe as frases abaixo para as. pessoas indicadas. 1) Na saida, recebi meu carro com a porta amassada. (ele). bee 2) Foi o jantar mais caro da minha vida, (eles) 3) O acidente aconteceu durante minha auséneia, (ele) Ryeneee 4) Acho que a responsabilidade é minha. (nés) Seseeses 5) Na saida do restaurante, espero meu carro na porta. (nds) B. Leia o texto. Passe o texto para a 1# pessoa do plural e depois para a 3° pessoa do plural. Quando cheguei a Sao Paulo, procurei um apartamento para alugar, Nos primeiros dias comprei muitos jomnais e anotei os enderecos mais interessantes. ‘Mas, quando visitei os apartamentos, pereebi logo a dificuldade de achar um bom lugar. Meu apartamento precisa ser pequeno mas funcional, moderno ¢ confortivel, novo e barato. Meu apartamento precisa ter uma sala grande com janelas grandes, um quarto com armérios embutidos e banheiro, lavabo social, cozinha e rea de servigo bem claras. E, naturalmente, uma garagem. Nao posso deixar meu carro na rua. IIL. Expres jo escrita \Vao abrir um restaurante na esquina de sua casa. Vocé escreve para um joral protestando, na segdo “Escreve 6 leitor”. — Vocé mora em um bairro residencial las. S6 casas com jardins. ios altos, —Nio é zona comercial, Nao é possivel haver bares, restaurantes, lojas. IV. Aprendendo palavras novas A. Relacione os sinénimos. 1.alingua inscrever-se 2. rapido J o idioma 3.matricularse EY aqueixa 4.0 proprietirio EJ o dono 5.0 sentido CO reparar 6. voltar OO eepressa 7.areclamagio (EJ regressar 8. festejar Oo inicio 9. observar, notar a celebrar 10. 0 comego C7 osignificado B. Relacione as duas colunas. 1. linhas @ treo 2. doenga paralelas 3. filo telefinica 4. 0.conto © 0 sobrenome 5. alista de terror 6. oandar O grave 7. 0 cédigo G7 inico 8. 0 nome postal LUT Te Te EK) C. Relacione. 1. didrio por semana 2. mensal todo dia 3. semanal de hoje 4, atual © por ano 5. contemporineo por més 6, anual da mesma época D. Relacione o local com sua definigao. . abilheteria 0 cais do porto © porto a cantina . a mercearia . a oficina AWRY S parte debaixo de uma casa lugar ou guiché onde se vendem ingressos para espeticulos 7 ponto onde fica 0 navio para o embarque ou desembarque de passageiros e carga (7 Ioja onde se vendem géneros alimenticios, especialmente queijos, frios ¢ pies ( testaurante especializado em comida italiana e vinhos (27 lugar onde se consertam veiculos RUE TL Colt TEXTO GRAVADO : Noticia de jornal (Ontem, a6 7 horas da mania, um motorista de tixibateu 0 caro contra um prio, O acidente aconteceu na rua Sdo Joaquim, no ‘altro da Liberdade, perto de um ponto de Gnibus. 0 prédio nfo tem elevador porque é antigo, Ele é pequeno, tem apenas seis andares. (Os moradores dos apartamentos ficaram assustados com o bbarulho da batida. Depois, desceram as escadas e correram para ver oacidente, De manhi, a run é trangila. Hii uma padaria a lado do prédio, Em frente do prédio hi uma farmécia e um baneo, (0 motorista ainda esté no hospital e no quer, ou no pode dar Jnformagées sobre o acidente. Ele precisa fazer um exame méidico completo e precisa de repouso, FE ificil determinar a causa do acidente. As 7 horas da mani, as lajas¢ o banco ainda est fechados ¢ no hi muito trinsito. Provavelmente, o motorstaestava dormindo na diregia quando acidente aconteceu. Ul Gramatica Onde? Em cima de, atras de ... ‘A. Ouga as frases e escreva os nimeros nos desenhos correspondentes. 1) Os meninos eso jogando bole perto da calgada, 2) As mocas ¢ 0s rapazes estio embaixo do guarda-sol. 3) O morto do Corcovado fica louge da praia. 4) O banhistaestésentado em frente do mat, H uma bota a0 lado dele, 5) Dentro da sacola ha garrafas de égua e de cerveja. 6) Fora da sacola,em cima da area, hi uma toalha de banko. ‘7)No mar hi homens, mulheres e crianeas. Os surfistas ficam sobre as ondas, 8) Atris do banhist, i uma bola. OUVIR € FALAR 1, Ouga 0 texto COMPREENSAO DO TEXTO. A. Ouga 0 texto novamente e preencha as lacunas. IAL, falam? 2) é Henrique Queirés, diretor do “Elite”. 3) de falar com o sr. Carvalho. 4) Um momento, nao - Vou The sua secretaria. 5) Qual é 0 » por favor? 6) Acho que hé um na fatura. 7) Recebi a fatura da nossa compra, 8) Acho que o est 9) Sempre 15% no pagamento a vista. 10) O senhor uma fatura com 10%. 11) O niimero da fatura é realmente g de de margo? 12) Anova fatura vai chegar daqui trés dias, 13) Huma a seu favor, B. Assinale Certo (C) ou Errado (E), de acordo com 0 texto. 1) O st. Henrique Queirés, diretor do Supermercado “Elite”, recebeu a fatura e verificou o valor imediatamente. .. 2) A fatura no apresentou nenhum desconto na compra. 7 3) O sr. Henrique ligou diretamente para 0 fabricante. .. 4) O sr, Carvalho, dono da fibrica, nfio atendeu 0 telefonema do st. Queirés. 5) O desconto, na fatura, foi de 10° 6) O desconto normal, para pagamento A vista & de 15%. 7) 0 senhor Carvalho nao percebeu 0 erro... 8) O mimero da fatura e a data ndo estiio certos. 9) O senhor Carvalho vai emitir uma nova fatura. 10) O st. Queirds nao accitou 0 erro da fabrica. CDooogoocooegD LUTTE Te SPEC) II. Gramatica c) Voltar pelas rodovias Castelo Branco, Ayrton Senna e Raposo Tavares ao meio- 1) obedecer 2) pessoal 3) justiga 4) normal 5) diferente 6) determinado 7) encontro 8) ativo 9) completo 10) realidade D. Relacione. 1. voltar Qcontra a idgia 2. manifestar-se — LJumrremédio contra gripe 3. softer Oia tome ea sede 4, arrumar Qiae dor-de-cabeca 5. desenhar Qa sata 6. matar (Udos pris ¢ os contras 7. garantir Uum projeto 8. afastar (Qa quatidade do trabalho 9. receitar Opara casa 10. pesar Udo perigo Fazer frases com as combinagdes acima: Unidade 11 - 81 TEXTO GRAVADO Carta ao amigo Rogério Querido Rogério: Estou Ihe eserevendo em uma mani de chuva, Np posso sairentio aproveito para the mandar noticias mins, como tinh prometid. Far trés dias que cheguei a essa pequena cidade do pra Havia um sol maravithoso ¢ ¢ dono do hotel disse que eu estava com sorte, pois tha chovide durante virios dias na semana anterior, Pois minha sorte durou pouco. Chovew ontem, chove agora eparece que a chuva vai continua o dia todo porque océu sti cinza escuro. Certamente chove aman também. Estou de mau humor. Mas, qualquer pessoa fiearia de mau humor: imagine, ter 10 dias de Frias na praia, trés dos quais jt perdidos. Atéagoras6 vio mare praia da janela do hotel. Faz uma hora que eomecei a eserover essa carta, Ela no avanga porque, primeiramente,ndo tenho feito nada e nfo tenho nada ou quase nada para the contar; Converso com 0 dono do hotel sobre a vida dos habitants, Almogo, jantoe és. Segundo, 1 cada cinco minutos, eu me levanto, vou até jana e 6 vejo pescando, mesmo debaixo da forte cchuva, Fico ali durante vrios minutos, tentando compreender @ alguns homens 1 pra paixio desses homens. E verdade que ja tinha visto em uma revista que essa praia & boa para pesca Para o préximo ano, vou programa outro tipo de féras, Em primero lugar, ilo ser na estagdo das chuvas; em segundo lugar, vou procurar ume cidade onde possa escolher entre vérios programas: cinemas, restaurantes, jowos et. ‘Aman, se a chuva continuar, mando-the outa carta tdo ‘mal-humorada como essa Se nilo chover, nll The eserevo mais. Por isso, meu amigo, espero nio Ihe eserever até fim das fins. Um abrago ‘Teresa — Temperatura, clima e pluviosidade ‘Suoropea Tees 6 ti Zz 82 - Unidade 11 Soacine oo. OUVIR € FALAR COMPREENSAO DO TEXTO A. Ouga 0 texto novamente e preencha as lacunas. 1) Estamos no final do més de sno final do edo period grandes 2) Mas, infelizmente, ainda houve tempo, para mais uma 5 3) Uma chuva torrencial sobre a pequena cidade de Gu do estado, 4) Acidade ficou ___ durante mais de dez horas. O pequeno rio que passa ao sul da cidade : as ruas mais proximas e a ponte, 5) As casas mais dotio © € possivel que mais de 30 familias sem moradia 6)0s __ dessa tragédia podem ser muito grandes 7) E possivel que todas as plantagdes de _ ede verduras se 8) Asestradas que ligama pequena cidade de Guacira as cidades da regi 9) Hé dois anos aris, um problema ocorreu numa cidade proxima a Guacira, 10) As autoridades providéncias, 11) A populagao das duas im alguma coisa para habitantes. 12) Os engenheiros esto ponte de_ de Guaci comar cidades lamenta que ou a vida dos uma para colocar a a, novamente em com as outras cidades, 13) Mas, essa ponte muito resistente niio é 14) Os habitantes esperam que os engenheiros logo a Unidade 12 - 83 B. Escolha a alternativa adequada, de acordo com o texto. 1. No Brasil, as grandes chuvas de vero, geralmente, a) acabam no final do més de margo. b) caem no més de marco. c) acabam depois do més de margo, 2. Acidade de Guacira ficou ilhada, isto é a) a cidade é uma ilha. b) a cidade sempre fica ilhada, ¢) a cidade ficou isolada por causa das guas e da ponte que desabou. 3. Porque o rio transbordou, a) 30 familias vao mudar de cidade. b) as escolas municipais e o estidio de futebol foram fechados. ©) as estradas que vio até Guacira ficaram congestionadas. 4. Guacira a) tem uma ponte para entrar na cidade e outra para sair. b) é uma cidade que fornece verduras e legumes para a regio, ©) uma cidade que sempre fica com as ruas congestionadas quando chove, 5. Os engenheiros do Estado desviaram 0 transito para as estradas vizinhas a) porque vao construir uma nova ponte. b) para transportar as mercadorias das outras cidades. ©) porque a ponte antiga estava em mas condigdes. 6. A ordem dos acontecimentos, apis a chuva torrencial, é a seguinte: a) o rio transbordou, as ruas ficaram inundadas, a ponte desabou ¢ casas desabaram. b) o rio transbordou, casas desabaram, as ruas ficaram inundadas ¢ a ponte desabou. ©) o rio transbordou, a ponte desabou, as casas desabaram e as ruas ficaram inundadas. 84 - Unidade 12 Gramatica A. Ouga as frases e depois repita-as, comegando com as palavras indicadas, como no modelo. Os convidados chegario atrasados. (Receio que) Receio que os convidados cheguem atrasados. 1) A ponte poder desabar. (A populagio tem medo que)... 2) A prefeitura tomara providéncias. (A populagio quer que). 3) O prefeito pede ajuda ao estado. (Tomara que)... 4) Trinta familias ficam sem mors Tamentam que) wrensieosieeener 5) As autoridades dizem a verdade sobre a tragédia. (Ninguém esta certo de que)... 6) Os caminhdes tém que esperar durante horas. (Lamentamos que).. B. Ouca as duas frases e una-as, como no modelo. 0 rio transbordou. O rio passa por nossa cidade. O rio que passa por nossa cidade transbordou. 1) As casas desabaram, As casas estavam perto do rio. 2) O rio derrubou a ponte. A ponte era importante para a cidade. . 3) Os agricultores estiio em dificuldade, Eles perderam toda a produgio deste ano. 4) A ponte nova no é muito resistente. Ela é provis6ria, 5) Varias familias esto morando em escolas Blas perderam suas casas com a inundagio, IIL. Frases do cotidiano Ouga as frases e dé a resposta, como no modelo. ‘Tenho medo que chova hoje. £ mesmo. Eu também tenho medo que chova. 1) Tomara que niio chova. 2) E pena que eu nao viaje hoje. 3) Talvez vocés no concordem mesmo conosco, 4) Vocés quetem mesmo que fiquemos aqui? 5) Talvez vocés partam mesmo amanha. IY, Automatizagao de verbos A. Ouga as frases e faga como no modelo. Nés ja aviséramos os amigos. Nés ja tinhamos avisado os amigos. 1, Ble j soubera da noticia. 2) Nos planejéramos viajar. 3) Os engenheiros construfram uma nova ponte... 4) Bu jé vendera meu carro 5) A prefeitura nao permitira a entrada de ninguém. .. B. Ouca as frases @ faga como no modelo. Ele duvida que eu diga a verdade. Ele duvida que nés digamos a verdade. Eu duvido que ele diga a verdade. Eu duvido que eles digam a verdade. 1) Ele proibe que eu pega auxilio. 2) Ela espera que eu sirva champanha na festa. 3) Eles esto contentes que eu faga uma longa viagem. 4) Estou contente que meu amigo saia de feria 5) Prefiro que vocé nao fale com ele, Unidade 12 - 85 LER € ESCREVER I. Leia 0 texto ‘Uma noite, na hora em que a redagiio comegava a ter maior movimento, a porta se abriu e uma moga entrou, me chamando de imediato a atengio: era clara, de cabelos castanhos, olhos grandes, sorriso maravilhoso. Antes que alguém dissesse qualquer coisa, eu jé sabia que era ‘Vanessa, © que veio em seguida foi algo incomum no jomal. Dizer que a redagao inteira se movimentou para ir ao encontro daquela moga seria exagero, ‘mas foi essa a sensagio que eu tive, pois em todos 08 setores vi gente se levantando. E foi entio uma seqiiéncia ininterrupta de abragos, beijos, risadas, ‘uma verdadeira festa que eu ainda nfo tinha visto com ninguém da redagio. Quanto a mim, desde que ela entrara, eu nao despregara os olhos: era tio bonita, tio viva, seu rosto parecia irradiar uma luz que a envolvia, deixando tudo ao redor ofuscado. E ela sorria, sorria sem parar, mostrando os dentes perfeitos, a cabega, ora inclinando-se para um lado, ora caindo para tras. .] Mas, no jornal, essas coisas eram muito ripidas: com a mesma rapidez com que elas se faziam, elas se desfaziam. Alguém chegando naquele momento e dando com aquela moga encostada a uma mesa, sozinha e todo mundo ao redor trabalhando, nao poderia imaginar 0 que houvera minutos antes. Foi entdio que ela, deixando correr os olhos pela redagzio, num ar a0 mesmo tempo sério e distraido, deu comigo naquela estitica e muda admirago: como era de se esperar, retribuiu-me com um gracioso sortiso, tio gracioso e to alheio como o de uma rainha num cortejo. E assim como a rainha mal nota a fisionomia do sadito, assim também Vanessa mal devia ter notado que eu era uma nova cara na redagio e sentido curiosidade de saber quem eu era, o que fazia naquela maquina. Claro. Por que seria diferente? O que ela queria, 86 - Unidade 12 > J @ - via-se, era ser adorada, simplesmente isso. Adorada nao importava por quem e de que modo — em gestos, palavras ou siléncio. Mas eu, [..] eu nao estava a fim de adorar ninguém, mesmo que fosse a mulher mais bonita do mundo. Concentrei-me em minhas anotagoes e voltei a bater minha reportagem. Mas como Vanessa ficara em meu rumo e nao muito longe de mim (recebia naquele momento um informe geral de Raimundo), eu inevitavelmente acabava olhando para cla. E por que haveria de evitar isso? Diabo, afinal de contas eu andava bastante chateado com as coisas do jomnal para que deixasse de olhar para uma mulher to bonita como aquela. Eu a via agora de perfil, e nfo sabia se ela era mais bonita assim ou de frente: um nariz ligeiramente arrebitado e 0 lébio inferior destacado davam- Ihe ao mesmo tempo um ar infantil e sensual. —Linda, no 6? Olhei para tras: era —s6 podia ser, aparecendo, num momento como aquele — 0 gordo e bem vestido Lara, com seu eterno e ambiguo sorriso. Senti-me embaragado por ter sido pego assim de surpresa naquela atitude. —E.... —respondi apenas. — Linda ... ele tomnou a dizer com admiragio carinhosa, como se Vanessa fosse uma adolescente em flor e ele um homem ja velho ¢ vivido. Luis Viera (O inferno 6 aqui mesmo. So Paulo, tice, 1979, p, 104-5) COMPREENSAO DO TEXTO A. Vanessa. 1) Descreva Vanessa fisicamente, cor da pele: 2) Qual a sensagiio que a beleza de Vanessa despertava? 3) Como Vanessa sorriu para o autor? 4) Como os colegas receberam Vanessa quando ela entrou na redagaio? B. O autor. 1) © que o autor pensa de Vanessa quando ela ofha para ele? LUTE Cea aon 2) Por que o autor, inevitavelmente, tinha de olhar para Vanessa? C. Diga de outra forma. 1) Uma moga entrou, me chamando de imediato a atengao. , eu nfio despregara os olhos 3) ..., dando com aquela moga encostada a uma mesa sozinha, 4) Foi entio que ela (...) deu comigo. 5) Como Vanessa ficara em meu rumo ... II. Gramatica A. Refaga as oragdes, empregando um pronome relativo. 1) Vanessa era uma linda jornalista, A mesa de ‘Vanessa ficava perto da mesa de Luis. 2) A jomalista trabalhava com atengao. Seu sorriso encantava a todos. 88 - Unidade 12 3) Meus vizinhos nfo so simpaticos. Suas , filhas, porém, so bonitas e educadas. 4) No aviio, lemos um livro. Seu autor nfo ¢ muito conhecido. 5) O filme nao fez sucesso. Tinhamos falado muito desse filme. 6) Nao vemos mais os velhos amigos. Saiamos muito com eles. B. Complete o trecho abaixo com: que, quem, o qual/os quais/a qual/as quais, cujo(s), cuja(s), onde. Durante sua agem, ele comprou objetos de porcelana poderiam se quebrar. As cidades por. Passou nem sempre \eram’ grandes, mas possuiam slgum interesse. As pessoas com falou eram simples ¢ amaveis. Ele nao viu tudo o Mas, as maiores cidades, constayam do roteiro, ele vi queria ver. C.Passe o verbo para o mais-que-perfeito simples. 1) Estévamos trangililos porque ja tinhamos avisados 0s amigos. 2) Eles tinham planejado viajar, mas depois mudaram de idéia, 3) Ele tinha yendido o carro, por isso andava de ta 4) Eu nao tinha entendido a pergunta, por isso no respondi. III. Expressiio escrita A. Seguem abaixo, algumas oragées inacabadas. Termine cada uma delas, como no exemplo. Em todas as cidades por onde passou foi bem recebido, Dsus» Cujas folhas jé estavam amareladas, 2). . em quem sempre pensava, 3) .- M08 quais sempre pensava, 4 . que nunca conheceu, 5) que muito amava, B. Ontem a tarde, seu carro teve um defeito No motor e parou em pleno transito. Esse defeito ja era previsivel, e vocé ja tinha falado dele com o mecanico. Escreva 0 relato que voce fez ao mecanico, quando 0 carro chegou a oficina, IV. Aprendendo palavras novas A. Relacione. Locabeleireiro [C) asretagées intemacionais ( o pente (2 cespeticuto OD amaceira QO olivro OD) odicionatio 2. o carpinteiro 3. 0 intérprete 4. 0 espectador 5.0 embaixador 6.0 autor Unidade 12 - 89 B. Descubra os 12 pares de anténimos. 1. por tiltimo - em primeiro lugar por wiltimo — —1ltimo amor | — forte esquecer — —verdadeiro falso— —reprovar fraco— —lembrar acima— | —abaixo despir— \ —mole conhecimento — duro — aprovar — primeiro— em primeiro lugar manso— —édio C. Relacione o substantivo e o verbo a tesoura — —pica atinta— —cobre © fésforo — —fecha aagulha— —pinta a cortina — —corta carpete — —queima D. Relacione as duas colunas boa — — amanha bem — — licenga estimo — — tarde com — — favor por — — abrago bom — — suas methoras um — — apetite até — — vindo 90 - Unidade 12 E. Separe as palavras em trés categorias 1 jornalismo 2 policia 3 escola o telejomal o crime a reportagem o ladraio o telespectador © diploma ogiz acriminalidade 0 exame orapto a investigagio o ensino educar o noticisrio 0 criminoso © amincio assassino | alei | | ee TEXTO GRAVADO Chuvas de verao Estamos no final do més de marga, no final do verio e das grandes cchuvas de verde. Mas, infelizmente, ainda houve tempo para ‘mais uma tempestae, Uma chuva torrencial eaiu sobre a pequena cidade de Guacira, no interior do estado, A cidade ficou ihada durante mais de 10 hhoras. © pequeno rio que passa ao sul da cidade transborou, ‘nundando as nuas mas proximas ederrubando.e ponte que servia de entrada ede snida da cidade. As casas proximas ao rio desabaram ¢ 6 possivel que mais de 30 familias fiquem sem moradia por meses. A prfeitura da cidade ®olocou-as nas escolas municipais e no estdio de Ftebol. Os prejuizos dessa tragédia podem ser maito grandes. E possivel «que todas as plantagdes de verduras de legumes se estraguer. ‘A cidade de Guacira ¢ uma das grandes éreas verdes da rexito. (Os pequenos agricultoresestio em situagdo muito dificil adas que a ligam as cidades da regio ficaram Ase: ccongestionadas. Caminlies e carros ficaram paradas durante horas. Hi dois anos atris, um problema semelhante ocorrew numa cidadezinha préxima por onde passa 9 mesmo rio ¢ as jautoridades, naquela ocasif, prometeram tomar providéncias, mas até agora no fizeram nada, ‘A populagdo das dua eidades lamenta que ninguém diga ou faga alguma coisa para melhorar a vida dos habitentes, ‘Os engenheiros do Estado desviaram o trinsito para as esradas vizinhas ¢ esto construindo uma ponte de emergéncia para colocar Guacira, novamente, em comunicagdo com as outras cidades. Mas, esta ponte provisbria ndo & muito resistente. Os Jhabitantes experam que os engeneiros acabem logos defniiva Unidade 12 - 91 PEROT (effec D4 OUVIR € FALAR I. Ouga 0 texto COMPREENSAO DO TEXTO Ouga 0 texto novamente e preencha as lacunas. 1) Os dois botanicos estavam. uma espécie rara de orquidea. 2) Se este bicho nos atacar, estamos i 3) 0 botinico rapidamente comegou a trocar suas pesadas por um par de 4) Eu nao preciso correr mais depressa 6 leo, Basta que eu mais do que voce. IL. Gramatica Ouca a pergunta e dé a resposta, como no modelo. —O que é que podemos fazer? —Nio ha nada que possamos fazer. 1) — Quem é que pode nos ajudar? 2) — Quem é que fala chinés aqui? 3) — Quem é que quer trabalhar aos sébados? 4) O que é que podemos dizer? 5) — Quem é que sabe 0 que aconteceu? TIL. Frases do cotidiano Ouca a resposta e faga a pergunta, como no modelo. — Eu quero um sanduiche, — 0 que é que vocé quer? 1) 0 Felipe chegou. 2) Eu estou aqui na sala. 3) Eles vio voltar em abril. 4) Ble quer pagar o carro a vista. Unidade 13 - 93 TV. Automatizacao de verbos Ouga a pergunta e responda, como no modelo. — Ele vai? (E possivel) —E possivel que ele va. 1) Ele quer ajuda? (E possivel) LER € ESCREVER I. Leia o texto Rio Branco — Cerca de 14.400 pessoas esto desabrigadas em Rio Branco, em conseqiiéneia das enchentes do Rio Acre. O nivel das aguas chegou a 17,14 metros ontem a tarde, Ha 60 bairros inundados, segundo a Defesa Civil. Quase 30 mil familias foram atingidas diretamente pelas enchentes, Doze bairros esto sem energia. Ontem um avidio monomotor do governo do estado acidentou-se em Manuel Urbano, uma pequena cidade a217 km de Rio Branco, também atingida por enchentes do Rio Acre. Quando tentava decolar, 0 avido derrapou na pista inundada e bateu em um burro que estava a beira da pista. O avido teve a asa, 0 trem de pouso ea hélice destruidos no choque. O piloto e os dois, passageiros escaparam ilesos. O burro morreu As Aguas do Rio Acre continuam subindo ¢ a previstio é de mais chuvas na regidio. A Prefeitura esti alojando desabrigados em escolas, creches, igrejas ¢ até num cireo. Foi declarada situagao de calamidade piblica. Embora a situagaio seja muito critica, até agora a populagaio da regido nio recebeu ajuda do Governo Federal. 94 - Unidade 13 2) Ele sabe 0 enderego do Julio? (E possivel) 3) Ha lugar para todos? (E provavel) 4) Ele est em casa agora? (E bom) 5) Eles vao dar uma explicagao? (E importante) COMPREENSAO DO TEXTO A. Diga a que se referem estes numeros No texto. 1714 an 30.000 oes. 14.400 60 B. Extraia do texto palavras ligadas a idéia de enchente. II. Gramatica A. Reformule a idéia, como no modelo. A situagao é critica, mas até agora a populagao no recebeu ajuda, (embora) Embora a situagio seja critica, até agora a populaco no recebeu ajuda 1) (embora) O aviao esta destruido, mas 0 piloto esta bem. 2) (contanto que) Eu vou ajudar vocé, mas. voeé teré de trabalhar mais, 3) (para que) Ele vai trabalhar mais para poder viajar. 4) (até que) Ela vai esperar até ele chegar. 5) (antes que) Ele vai chamar a policia. Fuja antes. B. Complete com a conjungao adequada. 1) Ele vai falar alto todos possam ouvi-lo. 2) Posso tirar férias termine este projeto. 3) Vamos para a praia chova, 4) Ele vai comprar aquele carro © prego no seja absurdo. C. Substitua 0 advérbio por uma expressao equivalente, como no modelo. Ele leu as instrugdes atentamente. Ele leu as instrugdes com atengao. 1) Eles vivem economicamente. 2) Bla vai pagar a casa facilmente, 3) Ela chegou tarde ao encontro propositalmente. 4) Faga tudo muito cuidadosamente, IIL. Expressio escrita Com a ajuda das informagées do exercicio A da Compreensao de Texto (pag. 94), escreva uma carta a um amigo, relatando o que est acontecendo na cidade de Rio Branco, no Estado do Acre. IV. Aprendendo palavras novas A. Risque 0 intruso. & 0 DOME ahh. Br oramo 69S odio g = ret oenvélope oremetente° © odestinatario (Bp A cenoura @ mandiocay pucim oamendoim o acougue “a alface © cartaz cozinhar_alimentar grélhar temperar _lanch: pomar escova de cabelos | pire! __ ~_Vassoul — escova de dentes igiene ela ae abacaxi_ jabuticaba melancia Ong fonte mar ~~ lua cachoeira 99°? sanduiche empada | .90 tao salsicha iogurie-