Você está na página 1de 6

DUPLICACÃO DE FITAS DE VÍDEO VHS.

FLUXO DA PRODUÇÃO DE VIDEO:

PRÉ -MASTERIZAÇÃO

TRADUÇÃO E LEGENDAGEM

MASTERIZAÇÃO
(edição do Sub-Master e geração do Mirror)

DUPLICAÇÃO REAL TIME
EM “FITAS VHS”
(a partir do Sub-Master)

DUPLICAÇÃO HIGH-SPEED
EM “PANCAKE”
(a partir do Mirror)
(a partir do Sub-Master)

Bobinagem do Magnético
no VO (V-zero)

C.Q. - 1

ACABAMENTO:
• Identificação Ink-Jet ou Adesivo
• Embalagem Box ou Luva
(a partir do Sub-Master)
C.Q. - 2

INTRODUÇÃO:

FITA LIDER é uma fita chata incolor e flexível. um técnico assiste o filme a ser duplicado efetuando análise de áudio e vídeo. presente no início e fim da fita magnética de todas as fitas VHS.Preto .65mm e espessura de 17 mícrons. (em ordem decrescente de qualidade): · Beta Digital. confeccionada a partir de poliéster (mas não é revestida com óxido). FLAP é uma tampa do V0. com largura de 12. · Beta SP e · S-VHS Para que se possa manter o padrão de qualidade de som e imagem esperados por cada cliente. informações de som e imagem dos filmes.V0 (V-ZERO) é um cartucho plástico retangular com dimensões de 188mrn x 104mm x 25mm. evitando possíveis confusões. possuindo internamente apenas a "Fita Líder”.color-bars e . antes do início do filme. As matrizes originais (masters) a serem duplicadas podem ser recebidas somente nos seguintes formatos.Sinal sonoro de lkhz. Por intermédio de um dispositivo o flap se abre automaticamente quando o cartucho / fita de VHS é inserido em aparelho de gravação e/ou reprodução de vídeo. porém atualmente a Videolar oferece somente três opções: . . checando se o master apresenta o padrão de qualidade tecnicamente exigido pela Videolar para a duplicação do filme. COLO-BARS são barras coloridas verticais gravadas no começo da fita. FITA MAGNÉTICA é uma fita chata e flexível. · Uma Polegada. onde são gravadas.Vinho Os “FILMES PRIVÊS” trazem no “Flap” o Ink-Jet “privê” para que sejam mais facilmente distinguidos visualmente de outros gêneros de filmes. faz-se necessário que os mesmos nos enviem masters contendo o "ponto de ajuste" de som e imagem.Cinza . que se mantém fechada pressionada por uma mola. O V0 pode ser injetado em diversas cores. cuja composição tem o poliestireno como matéria-prima principal. e que tem por finalidade servir de referência para ajustar os padrões de colorido do equipamento que irá reproduzir o filme a ser duplicado. Trata-se da caixa externa do cartucho/fita VHS. ou seja: . confeccionada a partir de poliéster e revestida com uma finíssima camada de material magnético (óxido). PRÉ-MASTERIZAÇÃO: Após o recebimento da matriz original também chamado "MASTER". com tecnologia analógica. compondo a fita de VHS completa). não contendo a "Fita Magnética" (que será inserida posteriormente no V0. com a mesma textura e nas mesmas dimensões da fita magnética. cuja finalidade principal é proteger a fita magnética enquanto a fita VHS não está em uso.

e por melhor qualidade aparente que possuam as cópias. No sub-master são inseridos os traillers. é imediatamente gerado um sub-master com a finalidade de poupar o original do cliente (que é único) de algum dano casual que eventualmente possa ocorrer. Caso um cliente envie o master do filme que deseja efetuar duplicação sem conter color-bars e sinal sonoro de 1khz. mantendo inclusive o mesmo padrão de qualidade e possíveis defeitos pré-existentes no original.Real-Time e . A Videolar domina duas tecnologias diferentes para realizar a duplicação de fitas VHS. portanto. daí a grande importância deste assunto ser insistentemente argumentado com todos os clientes.SINAL DE SONORO DE 1khz é um sinal de som gravado no começo da fala. que posteriormente serão encaminhadas em disquete à masterização onde são gerados os “sub-masters”. o operador da Videolar deverá cobrar do departamento comercial para que solicite o “ponto de ajuste" ao cliente. e que tem por finalidade servir de referência para ajustar os padrões de som do equipamento que irá reproduzir o filme a ser duplicado. e qualquer outro som ou imagem que deva ser acrescentado ao filme original. exigidos procedimentos distintos na masterização de cada processo: . conforme acordo comercial. por qualquer motivo. TRADUÇÃO E LEGENDAGEM: Conforme acordo comercial e as necessidades específicas de cada filme. sendo. Ao receber o master do cliente. não puder ou não quiser enviar o "ponto de ajuste”.High-Speed SISTEMAS E VELOCIDADE DE GRAVAÇÃO E REPRODUÇÃO DE FITAS VHS: Sistemas de Gravação e Reprodução de Fitas VHS: • NTSC É o sistema de cores para fitas de vídeo VHS utilizado como padrão nos EUA. Se esse cliente. o operador acabará por ajustar os padrões de som e imagem de acordo com o seu gosto e bom senso. gerando urna cópia final única. antes do início do filme. que é uma cópia idêntica e perfeitamente fiel ao master entregue pelo cliente. juntamente com o color-bars. pode não atingir às expectativas do cliente. são efetuadas a tradução e edição das legendas pertinentes. e após aprovação técnica na pré-masterização. MASTERIZAÇÃO A masterização consiste na criação de uma nova matriz chamada "Sub-Master”. . de onde são efetuadas as duplicações/cópias. as legendas já traduzidas e editadas.

conforme modelo e configuração de cada equipamento. Velocidade de Gravação e Reprodução de Fitas VHS:  SP STANDART PL4Y: Velocidade padrão. a Videolar realiza gravações apenas no "sistema NTSC” e na “velocidade SP”. qualidade inferior. economiza 50% do espaço utilizado em SP. qualidade intermediária. das quais são efetuadas cópias nas quantidades indicadas pela área comercial. sendo que esta função pode ser alterada de forma manual ou automática. Normalmente.• PAL-G É o sistema de cores para fitas de vídeo VHS utilizado como padrão na Europa e na Argentina. Cada um dos sistemas descritos acima possui frequencias de cores distintas. Dependendo exclusivamente do sistema em que o filme a ser assistido foi gravado originalmente é efetuada a mudança para o sistema compatível. todos os atuais aparelhos domésticos de vídeo cassete comercializados no Brasil oferecem uma função que possibilita a escolha entre pelo menos dois sistemas de transmissão para reprodução de fitas VHS. • PAL-M É o sistema de cores para fitas de vídeo VHS utilizado como padrão no Brasil pelas emissoras de televisão. sendo que será utilizada a fita padrão com o tempo de gravação mais aproximado ao tempo do filme a ser duplicado. economiza 2/3 do espaço utilizado em SP. T-60 e T-1 20).  EP EXTAND PLAY: 1/3 da velocidade SP. O processo de gravação real-time ocorre em tempo real de reprodução do filme. podendo haver sobra de espaço. DUPLICAÇÃO DE FITAS VHS: Real-Time: A partir do sub-master é gerado um sinal que será distribuído para várias máquinas profissionais de duplicação de fitas VHS. caso não seja utilizado um equipamento adequado e de boa qualidade.  LP LONG PLAY: 50% da velocidade SP. Quando existe uma grande quantidade de duplicação é bobinado no V0 (V-zero) a metragem exata de fita magnética correspondente ao tamanho do filme a ser duplicado. que geralmente é o NTSC e o Pal-M. No processo de duplicação real-time. qualidade superior (normal). a conversão entre os sistemas pode apresentar alteração na qualidade de som e imagem. Hiqh-Speed: . As duplicações são efetuadas em fitas VHS comuns com tempo de gravação padronizados (T-20. T-30. Um filme só poderá ser reproduzido na mesma velocidade e no mesmo sistema em que tenha sido gravado.

Com todos os dados em mãos é efetuada uma análise técnica e de custos. Sistema de gravação. No processo duplicação high-speed. por exemplo empresas (nossas clientes) que dão fitas de brinde aos seus respectivos clientes na aquisição de seus produtos. porém mais sofisticada. a redução dos preços de venda e o aumento da lucratividade. ou seja. em equipamento específico. tornando-nos mais competitivos frente à concorrência. tem maior utilização na linha “Home-Video”.A partir do sub-master. e quando possível.216 metros. oferecendo maior proteção ao seu conteúdo. portanto em tempo de gravação bem menor que no processo real-time. é criada. impossibilitando a existência de sobra de material magnético. inserindo e bobinando automaticamente o trecho correspondente de cada cópia do filme em um cartucho de fitas VHS comum (V0). ou seja. 652 segundos por pancake). elaborada a partir de polipropireno. que imprime os dados diretamente no cartucho da fita VHS. no VX da fita VHS As fitas VHS tem dois tipos diferentes de embalagem: • Luva Consiste numa caixa de papelão.100 pés ou 5. O processo de gravação high-speed faz duplicações em alta velocidade. Tempo do filme. onde constam todos os dados pré-impressos. uma matriz especial para duplicação high-speed chamada "mirror" (rolo de fita magnética VHS muito especial com metragem correspondente ao tempo exato do filme). com velocidade de 8 metros por segundo de gravação no sistema NTSC. . determinando-se qual processo/tecnologia é mais adequada e apresenta menor custo de produção. nas dimensões da fita VHS. onde as máquinas de bobinagem efetuam o corte físico da fita. Ao final de cada cópia do filme é gravado um sinal sonoro específico. A partir do "mirror" o filme é gravado sequencialmente nos rolos de “pancake" (rolo de fita magnética VHS comum. ou seja. Tipo de acabamento. Tempo estipulado para produção x prazo de entrega do pedido. possibilitando-nos oferecer produtos e serviços que atendam às reais necessidades dos nossos clientes. tem maior utilização na linha "Industria / Institucional”. porém fora do V0. que possui 17. • Adesivo Consiste em afixar um adesivo. bem como de algumas variáveis: · · · · · · Disponibilidade de produção. É uma embalagem mais simples e barata que o box. produtoras que distribuem seus filmes para vídeo-locadoras e venda no varejo. a Videolar realiza gravações nos "Sistemas NTSC e Pal-G" e nas “velocidades SP e LP” A escolha do processo de duplicação dependerá do acordo firmado entre o cliente e o departamento comercial da Videolar. Quantidade de cópias a serem duplicadas. ACABAMENTO: As fitas VHS tem duas formas diferentes de acabamento de identificação: • Ink-Jet Consiste num jato de tinta. • Box Consiste numa embalagem plástca. É uma embalagem mais cara que a luva.

independendo do tipo de embalagem usada. .Existe ainda a opção de plastificação como acabamento final.