Você está na página 1de 5

DIREITO PENAL PROF. ANDERSON BRASIL

  AULA 12
 

AULA 12

CURSO: DIREITO

Data:

DISCIPLINA: ATUALIDADES EM DIREITO PENAL E PROCESSO PENAL - JUR 7051

Períodos: 9º e 10º

Turmas:

GO1101 e GO1302

PROFESSOR: ANDERSON BRASIL

 

ALUNO (A):

CADERNO DE QUESTÕES

01.

(Ano: 2016 Banca: FGV Órgão: OAB Prova:

c)

a

desclassificação

para

o

crime

de

induzimento,

Exame de Ordem Unificado - XX - Primeira Fase Reaplicação Salvador/BA) Silva e Pereira, amigos de infância, combinam praticar um crime de furto. Silva sugere que o crime seja realizado na residência da família Bragança, pois tinha a informação de que os proprietários estavam viajando e a casa ficava a

instigação ou auxílio ao suicídio, em sua tentada.

modalidade

d)

o reconhecimento da atipicidade da conduta.

 

03.

(Ano: 2016 Banca: FGV Órgão: OAB Prova:

Exame de Ordem Unificado - XX - Primeira Fase

uma quadra de suas casas. Juntos dirigem-se ao local e,

Reaplicação Salvador/BA) Miguel, com 27 anos de idade, pratica conjunção carnal com Maria, jovem saudável com 16 anos de idade, na residência desta, que consente com o ato. Na mesma data e também na mesma residência, a irmã de Maria, de nome Marta, com 18 anos, permite que seu namorado Alexandre quebre todos os porta-retratos que estão com as fotos de seu ex-namorado. O Ministério Público ofereceu denúncia em face de Miguel pelo crime de estupro. Marta, após o fim da relação, ofereceu queixa pela prática de dano por Alexandre. Os réus contrataram o mesmo advogado, que deverá alegar que não foram praticados crimes, pois, em relação às condutas de Miguel e Alexandre, respectivamente, estamos diante de

sem que Silva tivesse conhecimento, Pereira traz consigo uma arma de fogo municiada. Silva subtrai uma TV e deixa o imóvel que estava sendo furtado. Pereira, quando

se

preparava para sair com o dinheiro subtraído do cofre,

depara-se com o segurança que, alertado pelo alarme acionado, entrara na casa. Pereira, para garantir o crime, efetua disparos de arma de fogo contra o segurança, vindo este a falecer em razão dos tiros. Considerando a situação narrada, assinale a afirmativa correta.

a)

Ao Silva será aplicada a pena do furto qualificado e ao

Pereira, a do crime de latrocínio.

b)

Silva e Pereira responderão pelo crime de latrocínio,

mas, em razão de sua participação, Silva terá direito à

causa de diminuição da pena.

a)

causa supralegal excludente da ilicitude e causa

c)

Ao Silva será aplicada a pena do crime de furto

supralegal de excludente da culpabilidade.

 

qualificado e Pereira responderá por furto qualificado e latrocínio em concurso.

b) causa excludente da tipicidade, em ambos os casos.

c) causa excludente da tipicidade e causa supralegal de

d)

Silva e Pereira responderão por latrocínio consumado,

excludente da ilicitude.

 

sem qualquer redução de pena para qualquer deles.

d)

causa supralegal de excludente da ilicitude, em ambos

os casos.

 

02.

(Ano: 2016 Banca: FGV Órgão: OAB Prova:

 

Exame de Ordem Unificado - XX - Primeira Fase Reaplicação Salvador/BA) Vinicius, colega de faculdade de Beatriz, cansado de ver a amiga sofrer em razão de decepções amorosas, incentiva a mesma a cometer suicídio, dizendo que os homens de sua geração não pretendem ter relacionamentos sérios. Beatriz acolhe a sugestão e decide pular da janela de seu apartamento. Contudo, em razão da pequena altura, vem a sofrer apenas lesões leves. Descoberto os fatos, Vinicius é denunciado pela prática de crime de tentativa de

04.

(Ano: 2016 Banca: FGV Órgão: OAB Prova:

Exame de Ordem Unificado - XIX - Primeira Fase) Durante uma discussão, Theodoro, inimigo declarado de Valentim, seu cunhado, golpeou a barriga de seu rival com uma faca, com intenção de matá-lo. Ocorre que, após o

primeiro golpe, pensando em seus sobrinhos, Theodoro percebeu a incorreção de seus atos e optou por não mais continuar golpeando Valentim, apesar de saber que aquela única facada não seria suficiente para matá-lo. Neste caso, Theodoro

homicídio.

a)

não responderá por crime algum, diante de seu

O

advogado de Vinicius, em suas alegações finais da

arrependimento.

 

primeira fase do procedimento bifásico do Tribunal do Júri, deve alegar como principal tese de defesa:

b)

responderá pelo crime de lesão corporal, em virtude de

sua desistência voluntária.

 

a) a desclassificação para o crime de induzimento,

c)

responderá pelo crime de lesão corporal, em virtude de

instigação ou auxílio ao suicídio, consumado, crime menos grave do que o imputado.

seu arrependimento eficaz.

 

d)

responderá por tentativa de homicídio.

 

b)

o reconhecimento da inexigibilidade de conduta diversa,

 

causa excludente da culpabilidade.

05.

(Ano:

2016

Banca:

FGV

Órgão:

OAB

Prova:

Exame de Ordem Unificado - XIX - Primeira Fase)

“Somos o que repetidamente fazemos. A excelência, portanto, não é um feito, mas um hábito.” (Aristóteles)

1

Durante uma operação em favela do Rio de Janeiro, policiais militares conseguem deter um jovem da comunidade portando um rádio transmissor. Acreditando ser o mesmo integrante do tráfico da comunidade, mediante violência física, os policiais exigem que ele indique o local onde as drogas e as armas estavam guardadas.

Em razão das lesões sofridas, o jovem vem a falecer. O fato foi descoberto e os policiais disseram que ocorreu um acidente, porquanto não queriam a morte do rapaz por eles detido, apesar de confirmarem que davam choques elétricos em seu corpo molhado com o fim de descobrir o esconderijo das drogas. Diante desse quadro, que restou integralmente provado, os policiais deverão responder pelo crime de

relacionamento amoroso secreto com Noel, filho de um dos empregados de seu pai. Em razão da relação, fica grávida, mas mantém a situação em segredo pelo temor que tinha de seu pai. Após o nascimento de um bebê do sexo masculino, Cacau, sem

que ninguém soubesse, em estado puerperal, para ocultar sua desonra, leva a criança para local diverso do parto e a deixa embaixo de uma árvore no meio da fazenda vizinha, sem prestar assistência devida, para que alguém encontrasse e acreditasse que aquele recém-nascido fora deixado por desconhecido. Apesar de a fazenda vizinha ser habitada, ninguém encontra a criança nas 06 horas seguintes, vindo o bebê a falecer. A perícia confirmou que, apesar do estado puerperal, Cacau era imputável no momento dos fatos. Considerando a situação narrada, é correto afirmar que Cacau deverá ser responsabilizada pelo crime de

a) lesão corporal seguida de morte.

b) tortura qualificada pela morte com causa de aumento.

c) homicídio qualificado pela tortura.

a) abandono de incapaz qualificado.

d) abuso de autoridade.

b) homicídio doloso.

c) infanticídio.

06.

(Ano: 2015 Banca: FGV Órgão: OAB Prova:

d) exposição ou abandono de recém-nascido qualificado.

Exame de Ordem Unificado - XVIII - Primeira Fase) Glória é contratada como secretária de Felipe, um grande executivo de uma sociedade empresarial. Felipe se apaixona por Glória, mas ela nunca lhe deu atenção fora

09.

(Ano: 2015 Banca: FGV Órgão: OAB Prova:

Exame de Ordem Unificado - XVIII - Primeira Fase) Maria mantém relacionamento clandestino com João.

daquela necessária para a profissão. Felipe, então, simula a existência de uma reunião de negócios e pede para que a secretária fique no local para auxiliá-lo. À noite, Glória comparece à sala do executivo acreditando que ocorreria a reunião, quando é surpreendida por este, que coloca uma faca em seu pescoço e exige a prática de atos sexuais, sendo, em razão do medo, atendido. Após o ato, Felipe afirmou que Glória deveria comparecer normalmente ao trabalho no dia seguinte e ainda lhe entregou duas notas de R$ 100,00. Diante da situação narrada, é correto afirmar que Felipe deverá responder pela prática do crime de

a) violação sexual mediante fraude.

Acreditando estar grávida, procura o seu amigo Pedro, que

é

auxiliar de enfermagem, e implora para que ele faça o

aborto. Pedro, que já auxiliou diversas cirurgias legais de aborto, acreditando ter condições técnicas de realizar o ato sozinho, atende ao pedido de sua amiga, preocupado com a situação pessoal de Maria, que não poderia assumir a gravidez por ela anunciada. Durante a cirurgia, em razão da imperícia de Pedro, Maria vem a falecer, ficando apurado que, na verdade, ela não estava grávida. Em razão do fato narrado, Pedro deverá responder pelo crime de a) aborto tentado com consentimento da gestante qualificado pelo resultado morte.

b) assédio sexual.

b) aborto tentado com consentimento da gestante.

c) favorecimento da prostituição ou outra forma de exploração sexual.

c) homicídio culposo.

d) homicídio doloso.

d)

estupro.

 

10.

(Ano: 2015 Banca: FGV Órgão: OAB Prova:

07.

(Ano: 2015 Banca: FGV Órgão: OAB Prova:

Exame de Ordem Unificado - XVII - Primeira Fase) Paulo pretende adquirir um automóvel por meio de sistema

de financiamento junto a uma instituição bancária. Para tanto, dirige-se ao estabelecimento comercial para verificar as condições de financiamento e é informado que, quanto maior a renda bruta familiar, maior a dilação do prazo para pagamento e menores os juros. Decide, então, fazer falsa declaração de parentesco ao preencher a ficha cadastral, a fim de aumentar a renda familiar informada, vindo, assim,

Exame de Ordem Unificado - XVIII - Primeira Fase) No ano de 2014, Bruno, Bernardo e Bianca se uniram com

intenção de praticar, reiteradamente, a contravenção

a

penal de jogo do bicho. Para tanto, reuniam-se toda quarta- feira e decidiam em quais locais o jogo do bicho seria

explorado. Chegaram, efetivamente, em uma oportunidade, a explorar o jogo do bicho em determinado estabelecimento. Considerando apenas as informações narradas, Bruno, Bernardo e Bianca responderão

a

obter o financiamento nas condições pretendidas.

Considerando a situação narrada e os crimes contra a fé

a)

pela contravenção penal do jogo do bicho, apenas.

pública, é correto afirmar que Paulo cometeu o delito de

b)

pela contravenção penal do jogo do bicho e pelo crime

a) falsificação material de documento público.

de

associação criminosa.

b) falsidade ideológica.

c)

pela contravenção penal do jogo do bicho e pelo crime

c) falsificação material de documento particular.

de

organização criminosa.

d) falsa identidade.

d)

pelo crime de associação criminosa, apenas.

 

11.

(Ano: 2015 Banca: FGV Órgão: OAB Prova:

08.

(Ano: 2015 Banca: FGV Órgão: OAB Prova:

Exame de Ordem Unificado - XVII - Primeira Fase) Marcondes, necessitando de dinheiro para comparecer a uma festa no bairro em que residia, decide subtrair R$ 1.000,00 do caixa do açougue de propriedade de seu pai.

Exame de Ordem Unificado - XVIII - Primeira Fase) Cacau, de 20 anos, moça pacata residente em uma pequena

fazenda no interior do Mato Grosso, mantém um

“Somos o que repetidamente fazemos. A excelência, portanto, não é um feito, mas um hábito.” (Aristóteles)

2

Para isso, aproveita-se da ausência de seu genitor, que, naquele dia, comemorava seu aniversário de 63 anos, para

arrombar a porta do estabelecimento e subtrair a quantia

a) a absolvição dos acusados por força da

inimputabilidade, aplicando, porém, medida de segurança para ambos.

em

espécie necessária.

b)

a absolvição de Luiz por ausência de culpabilidade em

Analisando a situação fática, é correto afirmar que

razão da embriaguez culposa e a absolvição imprópria de

a)

Marcondes não será condenado pela prática de crime,

Patrício, com aplicação, para este, de medida de segurança.

pois é isento de pena, em razão da escusa absolutória.

c)

a absolvição de Luiz por ausência de culpabilidade em

b)

Marcondes deverá responder pelo crime de furto de

razão da embriaguez completa decorrente de força maior e

coisa comum, por ser herdeiro de seu pai.

c) Marcondes deverá responder pelo crime de furto qualificado.

absolvição imprópria de Patrício, com aplicação, para este, de medida de segurança.

a

d)

a absolvição imprópria de Patrício, com a aplicação de

d)

Marcondes deverá responder pelos crimes de dano e

medida de segurança, e a condenação de Luiz na pena mínima, porque a embriaguez nunca exclui a culpabilidade.

furto simples em concurso formal.

12.

(Ano: 2015 Banca: FGV Órgão: OAB Prova:

 

Exame de Ordem Unificado - XVI - Primeira Fase) Maria Joaquina, empregada doméstica de uma residência, profundamente apaixonada pelo vizinho Fernando, sem que este soubesse, escuta sua conversa com uma terceira pessoa acordando o furto da casa em que ela trabalha durante os dias de semana à tarde. Para facilitar o sucesso

14.

(Ano: 2015 Banca: FGV Órgão: OAB Prova:

Exame de Ordem Unificado - XVI - Primeira Fase) Carlos e seu filho de dez anos caminhavam por uma rua com pouco movimento e bastante escura, já de madrugada, quando são surpreendidos com a vinda de um cão pitbull na direção deles. Quando o animal iniciou o ataque contra

da

operação de seu amado, ela deixa a porta aberta ao sair

a

criança, Carlos, que estava armado e tinha autorização

do

trabalho. Durante a empreitada criminosa, sem saber

para assim se encontrar, efetuou um disparo na direção do cão, que não foi atingido, ricocheteando a bala em uma pedra e acabando por atingir o dono do animal, Leandro,

que a porta da frente se encontrava destrancada, Fernando

e

seu comparsa arrombam a porta dos fundos, ingressam

na

residência diversos objetos.

que chegava correndo em sua busca, pois notou que ele fugira clandestinamente da casa. A vítima atingida veio a falecer, ficando constatado que Carlos não teria outro modo de agir para evitar o ataque do cão contra o seu filho, não sendo sua conduta tachada de descuidada. Diante desse quadro, assinale a opção que apresenta situação jurídica de Carlos.

Diante desse quadro fático, assinale a opção que apresenta

a

correta responsabilidade penal de Maria Joaquina.

a)

Deverá responder pelo mesmo crime de Fernando, na

qualidade de partícipe, eis que contribuiu de alguma forma

para o sucesso da empreitada criminosa ao não denunciar o plano.

b)

Deverá responder pelo crime de furto qualificado pelo

a)

Carlos atuou em legítima defesa de seu filho, devendo

concurso de agentes, afastada a qualificadora do

responder, porém, pela morte de Leandro.

rompimento de obstáculo, por esta não se encontrar na linha de seu conhecimento.

b) Carlos atuou em estado de necessidade defensivo, devendo responder, porém, pela morte de Leandro.

c)

Não deverá responder por qualquer infração penal,

c)

Carlos atuou em estado de necessidade e não deve

sendo a sua participação irrelevante para o sucesso da

responder pela morte de Leandro.

empreitada criminosa.

d)

Carlos atuou em estado de necessidade putativo, razão

d)

Deverá responder pelo crime de omissão de socorro.

pela qual não deve responder pela morte de Leandro.

13.

(Ano: 2015 Banca: FGV Órgão: OAB Prova:

15.

(Ano: 2015 Banca: FGV Órgão: OAB Prova:

Exame de Ordem Unificado - XVI - Primeira Fase) Patrício e Luiz estavam em um bar, quando o primeiro, mediante ameaça de arma de fogo, obriga o último a beber

Exame de Ordem Unificado - XVI - Primeira Fase) Paloma, sob o efeito do estado puerperal, logo após o parto, durante a madrugada, vai até o berçário onde

dois copos de tequila. Luiz ficou inteiramente embriagado.

acredita encontrar-se seu filho recém-nascido e o sufoca até a morte, retornando ao local de origem sem ser notada. No dia seguinte, foi descoberta a morte da criança e, pelo circuito interno do hospital, é verificado que Paloma foi a autora do crime. Todavia, constatou-se que a criança morta não era o seu filho, que se encontrava no berçário ao lado, tendo ela se equivocado quanto à vítima desejada. Diante desse quadro, Paloma deverá responder pelo crime

A

dupla, então, deixou o local, sendo que Patrício

conduzia Luiz, que caminhava com muitas dificuldades. Ao encontrarem Juliana, que caminhava sozinha pela

calçada, Patrício e Luiz, se utilizando da arma que era portada pelo primeiro, constrangeram-na a com eles praticar sexo oral, sendo flagrados por populares que passavam ocasionalmente pelo local, ocorrendo a prisão

em

flagrante. Denunciados pelo crime de estupro, no curso

de

da

instrução, mediante perícia, restou constatado que

a)

homicídio culposo.

Patrício era possuidor de doença mental grave e que,

b)

homicídio doloso simples.

quando da prática do fato, era inteiramente incapaz de entender o caráter ilícito do seu comportamento, situação, aliás, que permanece até o momento do julgamento. Também ficou demonstrado que, no momento do crime, Luiz estava completamente embriagado. O Ministério Público requereu a condenação dos acusados. Não havendo dúvida com relação ao injusto, tecnicamente,

c) infanticídio.

d)

homicídio doloso qualificado.

16.

(Ano: 2014 Banca: FGV Órgão: OAB Prova:

Exame de Ordem Unificado - XV - Primeira Fase) José cometeu, em 10/11/2008, delito de roubo. Foi denunciado,

processado e condenado, com sentença condenatória publicada em 18/10/2009. A referida sentença transitou definitivamente em julgado no dia 29/08/2010. No dia

defesa técnica dos acusados deverá requerer, nas alegações finais,

a

“Somos o que repetidamente fazemos. A excelência, portanto, não é um feito, mas um hábito.” (Aristóteles)

3

15/05/2010, José cometeu novo delito,de furto, tendo sido condenado, por tal conduta, no dia 07/04/2012. Nesse sentido, levando em conta a situação narrada e a disciplina acerca da reincidência, assinale a afirmativa correta.

a) Na sentença relativa ao delito de roubo, José deveria ser

considerado reincidente.

b) Na sentença relativa ao delito de furto, José deveria ser

considerado reincidente.

c) Na sentença relativa ao delito de furto, José deveria ser

considerado primário.

d) Considera-se reincidente aquele que pratica crime após

publicação de sentença que, no Brasil ou no estrangeiro, o

tenha condenado por crime anterior.

17. (Ano: 2014 Banca: FGV Órgão: OAB Prova:

Exame de Ordem Unificado - XV - Primeira Fase) Roberto estava dirigindo seu automóvel quando perdeu o controle da direção e subiu a calçada, atropelando dois pedestres que estavam parados num ponto de ônibus. Nesse contexto, levando-se em consideração o concurso de

crimes, assinale a opção correta, que contempla a espécie em análise:

a) concurso material.

b) concurso formal próprio ou perfeito.

c) concurso formal impróprio ou imperfeito.

d) crime continuado.

18. (Ano: 2014 Banca: FGV Órgão: OAB Prova:

Exame de Ordem Unificado - XV - Primeira Fase) Numerosos cidadãos, sem qualquer combinação prévia, revoltados com os sucessivos escândalos e as notícias de corrupção envolvendo as autoridades locais, vestiram-se totalmente de preto e foram para as escadarias da Câmara Municipal, após terem escutado do prefeito, durante uma entrevista ao vivo, que os professores municipais eram marajás. Lá chegando, alguns manifestantes, também sem qualquer combinação ou liame subjetivo, começaram a atirar pedras em direção ao referido prédio público e, com

isso, três vidraças foram quebradas. A polícia, com o auxílio das imagens gravadas e transmitidas pela imprensa, conseguiu identificar todas as pessoas que atiraram pedras e danificaram o patrimônio público. Nesse sentido, tendo por base as informações apresentadas no fragmento acima, assinale a afirmativa correta. a) Os cidadãos devem responder pelos crimes de associação criminosa (Art. 288, do CP) e dano qualificado (Art. 163, § único, inciso III, do CP). b) Descabe falar-se em crime de associação criminosa (Art. 288, do CP), pois, dentre outras circunstâncias, a reunião das pessoas, naquele momento, foi apenas eventual.

c) Deve incidir, para o crime de dano qualificado (Art.

163, parágrafo único, inciso III, do CP), a circunstância

agravante do concurso de pessoas.

d) Não houve a prática de nenhum ato criminoso, pois as

condutas descritas não encontram adequação típica e, mais ainda, não havia dolo específico de deteriorar patrimônio público.

19. (Ano: 2014 Banca: FGV Órgão: OAB Prova:

Exame de Ordem Unificado - XV - Primeira Fase) Pedro Paulo, primário e de bons antecedentes, foi denunciado pelo crime de descaminho (Art. 334, caput, do Código Penal), pelo transporte de mercadorias procedentes

do Paraguai e desacompanhadas de documentação comprobatória de sua importação regular, no valor de R$ 3.500,00, conforme atestam o Auto de Infração e o Termo de Apreensão e Guarda Fiscal, bem como o Laudo de Exame Merceológico, elaborado pelo Instituo Nacional de Criminalística. Em defesa de Pedro Paulo, segundo entendimento dos Tribunais Superiores, é possível alegar a aplicação do

a) princípio da proporcionalidade.

b) princípio da culpabilidade.

c) princípio da adequação social.

d) princípio da insignificância ou da bagatela.

20. (Ano: 2014 Banca: FGV Órgão: OAB Prova:

Exame de Ordem Unificado - XV - Primeira Fase) No dia 14 de setembro de 2014, por volta das 20h, José, primário e de bons antecedentes, tentou subtrair para si, mediante escalada de um muro de 1,70 metros de altura, vários pedaços de fios duplos de cobre da rede elétrica avaliados em, aproximadamente, R$ 100,00 (cem reais) á época dos fatos.

Sobre o caso apresentado, segundo entendimento

sumulado do STJ, assinale a afirmativa correta.

a) É possível o reconhecimento do furto qualificado

privilegiado independentemente do preenchimento

cumulativo dos requisitos previstos no Art. 155, § 2º, do CP.

b) É possível o reconhecimento do privilégio previsto no

Art. 155, § 2º, do CP nos casos de crime de furto qualificado se estiverem presentes a primariedade do

agente e o pequeno valor da coisa, e se a qualificadora for de ordem objetiva.

c) Não é possível o reconhecimento do privilégio previsto

no Art. 155, § 2º, do CP nos casos de crime de furto

qualificado, mesmo que estejam presentes a primariedade do agente e o pequeno valor da coisa, e se a qualificadora for de ordem objetiva.

d) É possível o reconhecimento do privilégio previsto no

Art. 155, § 2º, do CP nos casos de crime de furto qualificado se estiverem presentes a primariedade do agente, o pequeno valor da coisa, e se a qualificadora for de ordem subjetiva.

21. (Ano: 2014 Banca: FGV Órgão: OAB Prova:

Exame de Ordem Unificado - XIV - Primeira Fase) José, mestre de obras, foi contratado para realizar a reforma de um escritório no centro da cidade de Niterói. Durante a reforma, José, sem analisar a planta do edifício, derruba uma parede do escritório, com o intuito de unir duas salas contíguas. Dois dias após a derrubada da parede, o prédio desaba, e, no desabamento, morre uma pessoa que estava no local na hora da queda. A perícia consegue apurar que a queda foi provocada pela obra realizada por José, que não poderia derrubar a parede, pois

esta seria estrutural no edifício.

Diante dos fatos narrados, assinale a opção que indica a responsabilidade penal de José.

a) Desabamento doloso em concurso formal com o crime

de homicídio doloso.

b) Desabamento doloso em concurso material com o crime

de homicídio culposo. c) Desabamento culposo, circunstanciado pela causa de aumento de pena em razão da morte culposa da vítima.

d) Desabamento culposo, circunstanciado pela causa de

aumento de pena em razão da morte dolosa da vítima.

“Somos o que repetidamente fazemos. A excelência, portanto, não é um feito, mas um hábito.” (Aristóteles)

4

22. (Ano: 2014 Banca: FGV Órgão: OAB Prova:

Exame de Ordem Unificado - XIV - Primeira Fase) Isadora, mãe da adolescente Larissa, de 12 anos de idade, saiu um pouco mais cedo do trabalho e, ao chegar à sua

casa, da janela da sala, vê seu companheiro, Frederico, mantendo relações sexuais com sua filha no sofá. Chocada

com a cena, não teve qualquer reação. Não tendo sido vista por ambos, Isadora decidiu, a partir de então, chegar à sua residência naquele mesmo horário e verificou que o fato se repetia por semanas. Isadora tinha efetiva ciência dos abusos perpetrados por Frederico, porém, muito apaixonada por ele, nada fez. Assim, Isadora, sabendo dos abusos cometidos por seu companheiro contra sua filha, deixa de agir para impedi-los. Nesse caso, é correto afirmar que o crime cometido por Isadora é

a) omissivo impróprio.

b) omissivo próprio.

c) comissivo.

d) omissivo por comissão

23. (Ano: 2014 Banca: FGV Órgão: OAB Prova:

Exame de Ordem Unificado - XIV - Primeira Fase) O Presidente da República, diante da nova onda de protestos,

decide, por meio de medida provisória, criar um novo tipo penal para coibir os atos de vandalismo. A medida provisória foi convertida em lei, sem impugnações. Com base nos dados fornecidos, assinale a opção correta.

a) Não há ofensa ao princípio da reserva legal na criação

de tipos penais por meio de medida provisória, quando convertida em lei.

b) Não há ofensa ao princípio da reserva legal na criação

de tipos penais por meio de medida provisória, pois houve

avaliação prévia do Congresso Nacional.

c) Há ofensa ao princípio da reserva legal, pois não é

possível a criação de tipos penais por meio de medida provisória.

d) Há ofensa ao princípio da reserva legal, pois não cabe

ao Presidente da República a iniciativa de lei em matéria penal.

24. (Ano: 2014 Banca: FGV Órgão: OAB Prova:

Exame de Ordem Unificado) Maria, jovem de 22 anos, após sucessivas desilusões, deseja dar cabo à própria vida.

Com o fim de desabafar, Maria resolve compartilhar sua situação com um amigo, Manoel, sem saber que o desejo dele, há muito, é vê-la morta. Manoel, então, ao perceber que poderia influenciar Maria, resolve instigá-la a matar- se. Tão logo se despede do amigo, a moça, influenciada pelas palavras deste, pula a janela de seu apartamento, mas sua queda é amortecida por uma lona que abrigava uma barraca de feira. Em consequência, Maria sofre apenas escoriações pelo corpo e não chega a sofrer nenhuma fratura. Considerando apenas os dados descritos, assinale a afirmativa correta.

a) Manoel deve responder pelo delito de induzimento,

instigação ou auxílio ao suicídio em sua forma consumada.

b) Manoel deve responder pelo delito de induzimento,

instigação ou auxílio ao suicídio em sua forma tentada.

c) Manoel não possui responsabilidade jurídico-penal, pois

Maria não morreu e nem sofreu lesão corporal de natureza grave.

d) Manoel, caso tivesse se arrependido daquilo que falou

para Maria e esta, em virtude da queda, viesse a óbito, seria responsabilizado pelo delito de homicídio.

25. (Ano: 2014 Banca: FGV Órgão: OAB Prova:

Exame de Ordem Unificado) Fernanda, durante uma discussão com seu marido Renato, levou vários socos e chutes. Inconformada com a agressão, dirigiu-se à Delegacia de Polícia mais próxima e narrou todo o ocorrido. Após a realização do exame de corpo de delito, foi constatada a prática de lesão corporal leve por parte de Renato. O Delegado de Polícia registrou a ocorrência e requereu as medidas cautelares constantes no Artigo 23 da Lei nº 11.340/2006. Após alguns dias e com objetivo de reconciliação com o marido, Fernanda foi novamente à Delegacia de Polícia requerendo a cessação das investigações para que não fosse ajuizada a ação penal respectiva.

Diante do caso narrado, de acordo com o recente entendimento do Supremo Tribunal Federal, assinale a afirmativa correta.

a) No âmbito da Lei Maria da Penha, nos crimes de lesão

corporal leve, a ação penal é condicionada à representação.

Desta forma, é possível a sua retratação, pois não houve o oferecimento da denúncia.

b) No âmbito da Lei Maria da Penha, nos crimes de lesão

corporal leve, a ação penal é pública incondicionada,

sendo impossível interromper as investigações e obstar o prosseguimento da ação penal.

c) No âmbito da Lei Maria da Penha, nos crimes de lesão

corporal leve, a ação penal é pública incondicionada, mas é possível a retratação da representação antes do oferecimento da denúncia.

d) No âmbito da Lei Maria da Penha, nos crimes de lesão

corporal leve, a ação penal é pública condicionada à representação, mas como os fatos já foram levados ao conhecimento da autoridade policial será impossível

impedir o prosseguimento das investigações e o ajuizamento da ação penal.

 

GABARITO

 

Questão

R

Questão

R

1

 

14

 

2

 

15

 

3

 

16

 

4

 

17

 

5

 

18

 

6

 

19

 

7

 

20

 

8

 

21

 

9

 

22

 

10

 

23

 

11

 

24

 

12

 

25

 

13

     

“Somos o que repetidamente fazemos. A excelência, portanto, não é um feito, mas um hábito.” (Aristóteles)

5