Você está na página 1de 13

Formação Novos Programas de Português

Formador: Luís Filipe Redes

Formandas: Elsa Vasco; Filomena Ruivo; Manuela Saturnino; Melânia Veiga

7º Ano

Proposta de guião de leitura para o conto «A Aia» de José


Maria de Eça de Queirós

Orientações para o professor:

A leitura apresenta-se como um manancial de recursos


importantes para a formação, recreação, evolução e
comunicação humanas. Os leitores mais jovens poderão
reconhecer as vantagens da leitura se lhes for possível
experimentar sensações: o desconhecido; a conjectura; a
análise; as respostas obtidas; os sentimentos
experimentados; as informações obtidas, etc. Daí, o
interesse de dividir a actividade de leitura em «pré-leitura»,
«leitura» e «pós-leitura».

Tempo proposto para execução do estudo do conto: 8 aulas


de 45 minutos
Formação Novos Programas de Português
Formador: Luís Filipe Redes

Formandas: Elsa Vasco; Filomena Ruivo; Manuela Saturnino; Melânia Veiga

Descritores de Desempenho
- Definir uma intenção, seguir uma orientação e seleccionar um
percurso de leitura adequado.

- Utilizar, de modo autónomo, a leitura para localizar, seleccionar,


avaliar e organizar a informação.

- Utilizar procedimentos adequados à organização e tratamento da


informação: tomar notas; identificar ideias-chave;

- Interpretar textos com diferentes graus de complexidade,


articulando os sentidos com a sua finalidade, os contextos e a
intenção do autor:
- formular hipóteses sobre os textos;
- fazer inferências e deduções;
- identificar recursos linguísticos utilizados;
- explicitar o sentido global do texto.

- Discutir diferentes interpretações de um mesmo texto, sequência ou


parágrafo.

- Reconhecer e reflectir sobre os valores culturais, estéticos, éticos,


políticos e religiosos que perpassam nos textos.

- Analisar os paratextos para contextualizar e antecipar o conteúdo de


uma obra.

- Exprimir opiniões e problematizar sentidos, como reacção pessoal à


audição ou leitura de uma obra integral.

Analisar processos linguísticos e retóricos utilizados pelo autor na


construção de uma obra literária:

- analisar o ponto de vista (narrador, personagens);

- identificar marcas de enunciação e de subjectividade;

- analisar as relações entre os diversos modos de representação do


discurso;

- analisar o valor expressivo dos recursos retóricos;


Formação Novos Programas de Português
Formador: Luís Filipe Redes

Formandas: Elsa Vasco; Filomena Ruivo; Manuela Saturnino; Melânia Veiga


- reconhecer e reflectir sobre as relações que as obras estabelecem
com o contexto social, histórico e cultural no qual foram escritas.

Motivação para a leitura: 45’

Pré-leitura - a partir do título do conto será feita uma exploração


oral com base na palavra “aia” que é uma das personagens deste
conto. Serão então colocadas aos alunos as seguintes questões:

a) Hoje, existem aias?

b) O que era uma aia?

c) Uma aia podia ser nobre ou escrava?

d) O que é um escravo?

e) Habitualmente, de onde vinham os escravos?

f) Que crenças tinham?

g) Os filhos dos reis eram os infantes e os príncipes. Como se


chamavam os filhos ilegítimos?

h) Em que época situarias esta personagem? Justifica.

Leitura

1 – Lançar a leitura como um trabalho de projecto.

1.1 – Pergunta: «Como podemos nós entender a atitude da


personagem Aia?»

2 – Promover a leitura expressiva em sala de aula:

1º leitor - Situação Inicial ( referência a inimigos);

2º leitor - apresentação do tio bastardo;


Formação Novos Programas de Português
Formador: Luís Filipe Redes

Formandas: Elsa Vasco; Filomena Ruivo; Manuela Saturnino; Melânia Veiga


3º leitor - apresentação dos meninos;

4º leitor - apresentação da aia – sua caracterização pessoal;

5º leitor - apresentação da aia – sua visão dos acontecimentos;

6º leitor - apresentação da situação no palácio;

7º leitor - Peripécias - assalto ao palácio e roubo da criança;

8º leitor - o príncipe está vivo;

9º leitor - o bastardo e a criança roubada morreram;

10º leitor - reacção da corte perante o salvamento do príncipe;

11º leitor - a recompensa da aia;

12º leitor - Desenlace – a morte da aia.

3- Divisão da turma em quatro grupos para exploração do conto em


trabalho de grupo.

3.1 – Exploração do Conto: divisão da turma em quatro grupos,


cabendo a cada um a análise de uma parte do conto, através de um
guião orientador.
Formação Novos Programas de Português
Formador: Luís Filipe Redes

Formandas: Elsa Vasco; Filomena Ruivo; Manuela Saturnino; Melânia Veiga

Escola: ______________________________________

Nome: ____________________________ Nº: ______ Ano/Turma: ______ Data


__________

Proposta de guião de leitura para o conto «A Aia» de José Maria


de Eça de Queirós

Grupo de trabalho nº 1 (integra os leitores, desta passagem) e visa os


primeiros cinco parágrafos do conto:

Narrador :

1. Classifica o narrador :

a) quanto à presença;

b) quanto à posição;

c) quanto ao conhecimento;

2. Justifica a importância da caracterização do narrador dentro da


narrativa.

Personagens :

1. Identifica e faz a caracterização física e psicológica das personagens.

2. Qual era a ocupação da aia?

3. Como é que ela se relacionava com os dois meninos?

4. Por que razão todos temiam o tio bastardo?


Formação Novos Programas de Português
Formador: Luís Filipe Redes

Formandas: Elsa Vasco; Filomena Ruivo; Manuela Saturnino; Melânia Veiga


Acção:

1. Resume a acção da passagem que acabaste de ler.

2. Propõe um sinónimo para o vocábulo sublinhado: «Ai, a presa agora


era aquela criancinha…».

3. Transcreve duas expressões reveladoras da diferença social dos dois


meninos.

Espaço: físico – psicológico – social:

1. Caracteriza o reino referido no conto.

2. Caracteriza o espaço social.

3. Caracteriza o espaço psicológico.

4. Caracteriza o espaço onde o rei é derrotado e morto.

5. Caracteriza o espaço onde vive o tio bastardo.

6. Caracteriza o espaço do pequeno príncipe.

Tempo da Narrativa:

1. Localiza a acção no tempo.

2. Que tempo histórico é sugerido nesta passagem?

Conhecimento Explícito da Língua:

1.1 – Identifica os recursos expressivos presentes nas expressões que


se seguem, relacionando-os com a acção do texto.

a) «A lua cheia que o vira marchar…»

b) «Quando a rainha … vinha beijar o principezinho … beijava


também por amor dele o escravozinho…»

c) «Os olhos de ambos reluziam como pedras preciosas.»


Formação Novos Programas de Português
Formador: Luís Filipe Redes

Formandas: Elsa Vasco; Filomena Ruivo; Manuela Saturnino; Melânia Veiga

Escola: ______________________________________

Nome: ____________________________ Nº: ______ Ano/Turma: ______ Data


__________

Proposta de guião de leitura para o conto «A Aia» de José Maria


de Eça de Queirós

Grupo de trabalho nº 2 (integra os leitores da passagem) e visa os 6.º,


7.º, 8.º parágrafos do conto:

Narrador :

1. Classifica o narrador :

a) quanto à presença;

b) quanto à posição;

c) quanto ao conhecimento;

2. Justifica a importância da caracterização do narrador dentro da


narrativa.

Personagens :

1. Como interpretas os sentimentos da aia pelos seus senhores?

2. Foi grande o seu sofrimento perante a morte do rei. Contudo, sentiu-


se confortada pela sua maneira de pensar. Como se caracterizava a sua
crença?

3. Como esperava ela encontrar o seu senhor, quando um dia morresse?


Formação Novos Programas de Português
Formador: Luís Filipe Redes

Formandas: Elsa Vasco; Filomena Ruivo; Manuela Saturnino; Melânia Veiga


4. De acordo com as suas crenças, como seria a sua vida depois da
morte?

5. A Aia mostra ter consciência dos riscos que o principezinho corria.


Justifica esta afirmação com uma frase do texto.

6. Entretanto, no palácio, havia igual consciência do perigo que o


principezinho corria.
Justifica.

7. Compara as atitudes da rainha e da aia perante a situação.

8. Faz a caracterização física e psicológica do tio bastardo.

Espaço: físico – psicológico – social:

1. Identifica o espaço físico nesta passagem.

2. Identifica também o espaço social.

3. Comenta o espaço psicológico nesta passagem.

Tempo da Narrativa:

1. Localiza a acção no tempo.

Conhecimento Explícito da Língua:

1 - «Uma roca não governa como uma espada»

a)Explica por palavras tuas a comparação presente nesta frase.

2- «Toda a nobreza fiel perecera na grande batalha.»

b)Produz uma frase utilizando uma palavra parónima da sublinhada.


Formação Novos Programas de Português
Formador: Luís Filipe Redes

Formandas: Elsa Vasco; Filomena Ruivo; Manuela Saturnino; Melânia Veiga

Escola: ______________________________________

Nome: ____________________________ Nº: ______ Ano/Turma: ______ Data


__________

Proposta de guião de leitura para o conto «A Aia» de José Maria


de Eça de Queirós

Grupo de trabalho nº 3 (integra os leitores da passagem) e visa os 9.º,


10.º, 11.º, 12.º, 13.º parágrafos do conto.

Narrador :

1. Classifica o narrador :

a) quanto à presença;

b) quanto à posição;

c) quanto ao conhecimento.

3- Justifica a importância da caracterização do narrador dentro da


narrativa.

Personagens :

1. Em dada altura ocorre um acontecimento que sobressalta a aia.


Refere-o.

2. Quem veio provocar esse acontecimento?


Formação Novos Programas de Português
Formador: Luís Filipe Redes

Formandas: Elsa Vasco; Filomena Ruivo; Manuela Saturnino; Melânia Veiga


3. Como reagiu a aia?

4. O que aconteceu de imediato?

5. Dado o alarme, quem se precipita para o quarto do príncipe?


Caracteriza o seu estado

de espírito nesse momento.

6. Que fez, então, a aia?

7. Entretanto, o capitão das guardas trouxe uma notícia. Refere-a.

8. Que fez a rainha?

Acção:

1.Resume a acção da passagem que acabaste de ler.

Espaço: físico – psicológico – social:

1.Identifica o espaço físico.

2.Caracteriza o espaço social.

3.Caracteriza o espaço psicológico.

Tempo da Narrativa:

1. Localiza a acção no tempo.

2. Transcreve vocábulos que ilustrem o tempo histórico desta


passagem.

Conhecimento Explícito da Língua:

1. Transcreve do primeiro parágrafo:

a) Uma repetição

b) Uma adjectivação

c) Uma comparação

d) Uma sensação auditiva


Formação Novos Programas de Português
Formador: Luís Filipe Redes

Formandas: Elsa Vasco; Filomena Ruivo; Manuela Saturnino; Melânia Veiga


e) Uma sensação visual

Escola: ______________________________________

Nome: ____________________________ Nº: ______ Ano/Turma: ______ Data


__________

Proposta de guião de leitura para o conto «A Aia» de José Maria


de Eça de Queirós

Grupo de trabalho nº 4 (integra os leitores da passagem) e visa os 14.º e


15.º parágrafos do conto.

Narrador :

1. Classifica o narrador :

a) quanto à presença;

b) quanto à posição;

c)quanto ao conhecimento.

4- Justifica a importância da caracterização do narrador dentro da


narrativa.

Personagens :

1. Refere a personagem principal do conto.

2. Refere uma personagem secundária.

3. Refere uma personagem colectiva.


Formação Novos Programas de Português
Formador: Luís Filipe Redes

Formandas: Elsa Vasco; Filomena Ruivo; Manuela Saturnino; Melânia Veiga

Acção:

1. Como reagiu a corte perante a maravilhosa revelação?

2. Nesse momento, que atitude tomou a rainha?

3. Então, a corte fez uma exigência . Refere-a.

4. Por esse motivo, onde foi conduzida a Aia?

5. Refere o estado psicológico da Aia.

6. Comenta a atitude final da Aia.

Espaço: físico – psicológico – social:

1.Identifica o espaço geográfico onde se passa a acção.

2. Identifica o espaço físico.

3.Caracteriza o espaço social.

4.Caracteriza o espaço psicológico.

Tempo da Narrativa:

3. Localiza a acção no tempo.

4. Na opinião da aia, havia uma correspondência entre o tempo real e a


eternidade. Explicita a sua convicção relacionando-a com a decisão
que tomou.

Conhecimento Explícito da Língua:

1. Transcreve da passagem em análise:

a) Uma frase do tipo declarativo;

b) Uma frase do tipo interrogativo;

c) Uma frase do tipo exclamativo;

2. «…- e sobre um escabelo ao lado ….»

a) Indica um sinónimo da palavra destacada.


Formação Novos Programas de Português
Formador: Luís Filipe Redes

Formandas: Elsa Vasco; Filomena Ruivo; Manuela Saturnino; Melânia Veiga

3. «Agarrara o punhal …»

a) Indica o tempo, modo, pessoa e número da forma verbal


destacada.

4. «Apenas os seus olhos, brilhantes e secos, se tinham erguido


para aquele céu…»

a) Identifica o recurso expressivo utilizado nesta expressão.

5 – Neste momento, poderás responder à pergunta colocada


inicialmente: «Como podemos nós entender a atitude da personagem Aia?»

Pós -leitura – (Trabalho envolvendo todos os alunos da turma)

O trabalho produzido em «pós-leitura» deve permitir-nos


compreender até que ponto a leitura foi assimilada e também até
que ponto o aluno é capaz de exprimir os estímulos que conseguiu
retirar da leitura, recriando-os. Este trabalho deve, por isso, incluir
hipóteses de expressão libertadora e produtiva.

1. – Produção de um texto paralelo «Mimo».

Dramatização na qual os alunos assumem a expressão da natureza, das


personagens e representam a acção. Poderão usar expressão corporal
(mímica ou bailado); utilizar trechos musicais adequados aos sentimentos a
transmitir; apresentar cenários desenhados ou pintados. Poderá ser um
trabalho interdisciplinar com Música, Expressão Artística, Educação Física e
Técnicas de Expressão Dramática.