Você está na página 1de 26

_>>>

Em 2008, o lucro da MAPFRE cresceu 41,4%. O patrimônio líquido cresceu 8,5%, chegando
a R$ 1,417 bilhão.As principais linhas de negócios evoluíram 20%.Todos esses números
são importantes para o desenvolvimento de uma empresa. Mas para atingir um nível de
excelência como o da MAPFRE, é preciso ser diferente. É preciso entender que no centro
de tudo estão as pessoas. E que é pelos clientes, corretores, colaboradores e comunidades
que melhoramos a cada ano. Os números da MAPFRE estão nas próximas páginas para
comprovar: acreditar nas pessoas é a melhor maneira de crescer.
Demonstrações Financeiras 2008
MAPFRE Vera Cruz Seguradora S.A.
MAPFRE Vera Cruz Vida e Previdência S.A.
MAPFRE NOSSA CAIXA Vida e Previdência S.A.
MAPFRE Seguradora de Garantias e Crédito S.A.
MAPFRE Seguradora de Crédito a Exportação S.A.
MARES - MAPFRE Riscos Especiais Seguradora S.A.
MAPFRE Distribuidora de Títulos e Valores Mobiliários S.A.
MAPFRE Capitalização S.A.
Vida Seguradora S.A.

A seguradora diferente.
_>>>

Diferente é uma Fundação mostrar atitudes


antes mesmo de mostrar o seu discurso.

A Fu
Fund
ndaç
ação
ão MAP APFR
FREE é dififer
eren
ente
te por
orqu
que te
tem
m co
comp
mproromi
miss ssso co
com
m um
umaa vi
visã
são:
o: fom
omenenta
tarr
a ci
cida
d daani
da nia,
a, a edu
duca
caçã
çãoo e o dedeseenv
nvol
ollvi
vime
m nt
nto
o su
ust
sten
entá
táve
vel.l. Por mei
eio
o de ini
nici
ciat
ativ
ivas
as de
l ng
lon o prraz
a o,
o ela con
ontr
trib
ibui
ui comom esssas mudu an
a ça
ças, inv
nves
esti
tind
ndo
o em cin inco
co pon
onto
tos fu
fund
ndamamen
enta
taisis::
• Ar
Arte
te e Cul ultuturara: po
porr me
meioio da va valo
loriza
zaçãão de
dess
s as
a árereas
as, fa
faze
zemo
moss a didife
fere
r nçça na
dem
emoc ocrarati
tiza
zaçãção da cul ultu
t raa.
• Aç
Açãoão Socociaial:: os noso so
sos es
esfoorçços atu tuam
am na mem lh
lhor
o iaa de vi
v da das pes esso
soas
as por mei eioo
da aj
a ud
udaa hu
huma mani nitári
r a.
• Pr
Prev
e enençã
çãoo de Aci c de
dent
ntes
es: innic
icia
i ti
tiva
vass pa
para
ra pro
r mo
moveverr a co
consnsciien
enti
tizaaçã
çãoo e es
esti
timu
mula
larr
a mudandançaç de co comp
mporr tatame
ment n os
os.
• Fo
Form maç ação
ão e Dififus usão
ão da Cu Cultltur
u a de Seggur u os: aç
a õe
ões quq e fafaze
zeem a di
dife
fere
rençnça,
a pororqu
quee
val
a or
o izizam
am e est stim
imul
ulam
am o con onhehecime
m nto. o
• Ge
Geststão
ão de Ri Riscsco,
o, Saúdede e Mei e o AmAmbiente: iniciativa v s qu
quee ajajud
ud
dam a tra rans
nsfo
form
rmar
ar
o plal ne
netata,, po
porq rque
ue dese en
envo
vo
olvem m a connsc sciência ambbie ient
ntal
al.

PREVIDÊNCIA
VIDA
AUTOMÓVELVIDA PREVIDÊNCIA
PREVIDÊNCIA
VIDA
RESIDENCIAL
AUTOMÓVEL
RESIDENCIAL
RESIDENCIAL
RESIDENCIAL VIDA
RESIDENCIAL PREVIDÊNCIA
PREVIDÊNCIA
VIDA
RESIDENCIAL
RESIDENCIAL
RESIDENCIAL
RESIDENCIAL
RESIDENCIAL
RESIDENCIAL VIDA PREVIDÊNCIA
PREVIDÊNCIA
VIDA
RESIDENCIAL
AUTOMÓVEL
RESIDENCIAL
RESIDENCIAL
RESIDENCIAL VIDA
RESIDENCIAL PREVIDÊNCIA
RESIDENCIAL
RESIDENCIAL
RESIDENCIAL
RESIDENCIAL
RESIDENCIAL
RESIDENCIAL
RESIDENCIAL RESIDENCIAL
RESIDENCIAL
AUTOMÓVEL RESIDENCIAL
PREVIDÊNCIA
PREVIDÊNCIA
RESIDENCIAL
RESIDENCIAL PREVIDÊNCIA
RESIDENCIAL
AUTOMÓVEL PREVIDÊNCIA
PREVIDÊNCIA
RESIDENCIAL
RESIDENCIAL
RESIDENCIAL
RESIDENCIAL
RESIDENCIAL RESIDENCIALPREVIDÊNCI
RESIDENCIALRESIDENCIA
RESIDENCIAL
RESIDENCIAL
RESIDENCIAL
RESIDENCIA
RESIDENCIA
RESIDENCIA
RESIDENCIAL
RESIDENCIAL
RESIDENCIAL RESIDENCIA
RESIDENCIAL
RESIDENCIAL
RESIDENCIAL
RESIDENCIAL
RESIDENCIA
RESIDENCIA
RESIDENCIA
SAÚDEAÇÃO SOCIALSUSTENTÁVEL ARTE E PREVIDÊNCIA
CULTURA
PREVIDÊNCIA
IMOBILIÁRIO
AUTOMÓVEL
AUTOMÓVELRESIDENCIAL
IMOBILIÁRIO
PREVIDÊNCIA
CONSÓRCIO
VIDA
RESIDENCIAL
AUTOMÓVEL
AUTOMÓVEL
IMOBILIÁRIO
VIDA CONSÓRCIO
AUTOMÓVEL
VIDA
RESIDENCIAL VIDA
AUTOMÓVEL
AUTOMÓVEL
RESIDENCIAL
IMOBILIÁRIO
PREVIDÊNCIA AUTOMÓVEL
RESIDENCIAL
CONSÓRCIO RESIDENCIAL
AUTOMÓVEL
RESIDENCIAL
RESIDENCIAL
CELULAR IMOBILIÁRIO
RESIDENCIAL
CONSÓRCIO
VIDA
AERONÁUTICO
RESIDENCIAL
AGRÍCOLAS
AUTOMÓVEL
VIDA
AUTOMÓVEL
RESIDENCIAL
RESIDENCIAL AUTOMÓVEL
AUTOMÓVEL
RESIDENCIAL
RESIDENCIAL
RESIDENCIAL
CONSÓRCIO
CONSÓRCIO
VIDA
RESIDENCIAL RESIDENCIA
AUTOMÓVEL
RESIDENCIA
RESIDENCIAL
RESIDENCIA
PREVIDÊNCIARESIDENCIA
CONSÓRCIO
VIDA VIDA
AUTOMÓVEL
RESIDENCIA
RESIDENCIAL
AERONÁUTICO AERONÁUTICO AERONÁUTICO AERONÁUTICO AERONÁUTICO AERONÁUTICO
MEIO AMBIENTE
CONSÓRCIO PREVIDÊNCIA PREVIDÊNCIA
AGRÍCOLAS
PREVIDÊNCIA
IMOBILIÁRIO IMOBILIÁRIO
CELULAR PREVIDÊNCIA
PREVIDÊNCIA PREVIDÊNCIA
IMOBILIÁRIO RESIDENCIAL
PREVIDÊNCIA
RESIDENCIAL
IMOBILIÁRIO PREVIDÊNCIA
RESIDENCIAL
RESIDENCIAL
AERONÁUTICO PREVIDÊNCIA
RESIDENCIA
PREVIDÊNCIA
PREVIDÊNCIA
RESIDENCIA
PREVIDÊNCIA
IMOBILIÁRIO PREVIDÊNC
RESIDENCIA
RESIDENCIA AERONÁUTICO
AERONÁUTICO AERONÁUTICO
AERONÁUTICO AERONÁUTICO AERONÁUTICO AERONÁUTICO AERONÁUTICO

GESTÃO DE RISCO, SAÚDE E MEIO AMBIENTEVIDA VOCÊ


VIAGEM
IMOBILIÁRIO IMOBILIÁRIO IMOBILIÁRIO IMOBILIÁRIO
MOTOCAMINHÃO

RESIDENCIAL RESIDENCIA
INVESTIMENTOS PREVÊNÇÃO
VIAGEM
CULTURA CRÉDITO
VIDA
SOCIALPREVENÇÃO DE ACIDENTES FORMAÇÃO E DIFUSÃO
RESIDENCIAL RESIDENCIAL RESIDENCIAL RESIDENCIA
VIAGEM AERONÁUTICO

RESIDENCIAL
PREVIDÊNCIA RESIDENCIAL
PREVIDÊNCIA
AUTOMÓVEL RESIDENCIAL
PREVIDÊNCIA
AUTOMÓVEL PREVIDÊNCIA
AUTOMÓVEL AUTOMÓVEL RESIDENCIAL
PREVIDÊNCIA
AUTOMÓVEL AUTOMÓVEL
AUTOMÓVEL
AUTOMÓVELAUTOMÓV
AGRÍCOLAS
AGRÍCOLAS
AGRÍCOLAS

RESIDENCIAL RESIDENCIA
MOTO
ALUGUEL
RESIDENCIAL CAMINHÃO CAMINHÃO CAMINHÃO
RESIDENCIAL
IMOBILIÁRIO
RESIDENCIAL RESIDENCIAL RESIDENCIA
CAMINHÃO
IMOBILIÁRIO
CAMINHÃO
IMOBILIÁRIO
CAMINHÃO
IMOBILIÁRIO
CAMINHÃO
IMOBILIÁRIO
CAMINHÃO

RESIDENCIAL RESIDENCIA
AUTOMÓVEL AUTOMÓVEL
CAMINHÃO
AUTOMÓVEL
AUTOMÓVEL AUTOMÓVEL
AUTOMÓVEL AUTOMÓVEL AUTOMÓVEL
AUTOMÓVEL
AUTOMÓVEL
RESIDENCIAL RESIDENCIAL
RESIDENCIAL RESIDENCIAL RESIDENCIAL
RESIDENCIAL
INICIATIVA PREVENÇÃO MEIO AMBIENTE ARTE E CULTURA DESENVOLVIMENTO INICIATIVA CULTURA

RESIDENCIAL RESIDENCIAL RESIDENCIAL RESIDENCIAL RESIDENCIALRESIDENCI


AERONÁUTICO
DE SEGUROS VIDA VIDA VIDA VIDA VIDA
MOTO PREVIDÊNCIA PREVIDÊNCIA
PREVIDÊNCIA PREVIDÊNCIA
PREVIDÊNCIA
RESIDENCIAL
IMOBILIÁRIO
PREVIDÊNCIA
PREVIDÊNCIA PREVIDÊNCIA PREVIDÊNCIA
PREVIDÊNCIA
PREVIDÊNCIA
PREVIDÊNCIA
PREVIDÊNCIA
PREVIDÊNCIA
PREVIDÊNCI
AGRÍCOLAS
AUTOMÓVEL AUTOMÓVEL
PREVIDÊNCIA RESIDENCIAL RESIDENCIA
AUTOMÓVEL
VIDA PREVIDÊNCIA
VIDA PREVIDÊNCIA
VIDA PREVIDÊNCIA
VIDA PREVIDÊNCIA PREVIDÊNCIA PREVIDÊNCIA
PREVIDÊNCIA
VIDAPREVIDÊNC
CIDADANIA
PREVIDÊNCIA
IMOBILIÁRIO IMOBILIÁRIO IMOBILIÁRIO IMOBILIÁRIO

RESIDENCIAL
PREVIDÊNCIA
VIDA RESIDENCIAL
PREVIDÊNCIA

VIDA VIDA VIDA


AERONÁUTICO AERONÁUTICO AERONÁUTICO AERONÁUTICO AERONÁUTICO AERONÁUTICO

VIDA VIDA VIDA VIDA


RESIDENCIAL VIDA VIDA
RESIDENCIA
IMOBILIÁRIO
MEIO AMBIENTE
RESIDENCIAL RESIDENCIAL RESIDENCIAL RESIDENCIAL
RESIDENCIAL RESIDENCIAL
RESIDENCIALRESIDENCIAL
RESIDENCIA
AJUDA CRÉDITO
PREVIDÊNCIA
AERONÁUTICO

ARTE E CULTURA PREVIDÊNCIA


CRÉDITO
RESIDENCIAL
PREVENÇÃO DE ACIDENTES
RESIDENCIAL RESIDENCIAL RESIDENCIAL RESIDENCIAL RESIDENCIALRESIDENCIAL
RESIDENCIAL
RESIDENCIAL
RESIDENCIA
AÇÃO SOCIAL
IMOBILIÁRIO IMOBILIÁRIO IMOBILIÁRIO
MEIO AMBIENTE IMOBILIÁRIO AERONÁUTICO AERONÁUTICO IMOBILIÁRIO AERONÁUTICO AERONÁUTICO AERONÁUTICO AERONÁUTICO
AUTOMÓVEL AUTOMÓVEL AUTOMÓVEL AUTOMÓVEL AUTOMÓVEL
AUTOMÓVEL
IMOBILIÁRIO
IMOBILIÁRIO IMOBILIÁRIO
IMOBILIÁRIO AERONÁUTICO AERONÁUTICO IMOBILIÁRIO
IMOBILIÁRIOAERONÁUTICO AERONÁUTICO AERONÁUTICO IMOBILIÁRIO
AERONÁUTICO
AERONÁUTICO
CONSÓRCIO CONSÓRCIO CONSÓRCIO CONSÓRCIO CONSÓRCIO CONSÓRCIO
CONSÓRCIOCONSÓRCIO
CELULAR
ALUGUEL AERONÁUTICO AERONÁUTICO AERONÁUTICO AERONÁUTICO AERONÁUTICO AERONÁUTICO
AERONÁUTICO
RESIDENCIAL
RESIDENCIAL RESIDENCIA
RESIDENCIA
AERONÁUTICO
AERONÁUTICO AERONÁUTICO
AERONÁUTICO AERONÁUTICO
AERONÁUTICO AERONÁUTICO
AERONÁUTICO AERONÁUTICO
AERONÁUTICO AERONÁUTICO
AERONÁUTICO
AERONÁUTICO
AERONÁUTICO
IMOBILIÁRIO IMOBILIÁRIO IMOBILIÁRIO IMOBILIÁRIO IMOBILIÁRIO
RESIDENCIAL RESIDENCIAL RESIDENCIAL RESIDENCIAL RESIDENCIAL RESIDENCIAL
RESIDENCIAL
RESIDENCIAL
RESIDENCIA
CONSÓRCIO
ARTE E CULTURA MEIO AMBIENTE
SEGUROS PREVIDÊNCIA PREVIDÊNCIA
RESIDENCIAL PREVIDÊNCIA
RESIDENCIAL
PREVIDÊNCIA
RESIDENCIAL
PREVIDÊNCIA
RESIDENCIAL
PREVIDÊNCIA
RESIDENCIAL
PREVIDÊNCIA PREVIDÊNCIA
PREVIDÊNCIA
RESIDENCIAL
RESIDENCIAL
PREVIDÊNCIA
RESIDENCIAL RESIDENCIA
PREVIDÊNCIA
PREVIDÊNCIA
AGRÍCOLAS AGRÍCOLAS AGRÍCOLAS IMOBILIÁRIO AGRÍCOLAS

VIDA RESIDENCIALVIDA RESIDENCIAL VIDA RESIDENCIAL


VIDA RESIDENCIAL RESIDENCIAL RESIDENCIAL
RESIDENCIAL
RESIDENCIAL VIDA
PREVIDÊNCIA
PREVIDÊNCIAIMOBILIÁRIO PREVIDÊNCIA
PREVIDÊNCIAIMOBILIÁRIO PREVIDÊNCIA
PREVIDÊNCIA PREVIDÊNCIA
PREVIDÊNCIAIMOBILIÁRIO
GESTÃO DE RISCO PREVIDÊNCIA PREVIDÊNCIA PREVIDÊNCIA PREVIDÊNCIA PREVIDÊNCIA
IMOBILIÁRIO IMOBILIÁRIO IMOBILIÁRIO IMOBILIÁRIO IMOBILIÁRIO
IMOBILIÁRIO

FORMAÇÃO E DIFUSÃO DA CULTURA DE


VIDA VIDA VIDA VIDA
AERONÁUTICO AERONÁUTICO AERONÁUTICO IMOBILIÁRIO AERONÁUTICO
AERONÁUTICO AERONÁUTICO AERONÁUTICO AERONÁUTICO AERONÁUTICO
AERONÁUTICO
AERONÁUTICO

INVESTIMENTOS AUTOMÓVEL
PREVIDÊNCIA AUTOMÓVEL
PREVIDÊNCIA
PREVIDÊNCIA
RESIDENCIAL
RESIDENCIAL PREVIDÊNCIA
RESIDENCIAL
RESIDENCIAL AUTOMÓVEL
PREVIDÊNCIAPREVIDÊNCIA
PREVIDÊNCIA
RESIDENCIAL
RESIDENCIAL PREVIDÊNCIA
RESIDENCIAL
RESIDENCIAL AUTOMÓVEL
PREVIDÊNCIA
PREVIDÊNCIA
PREVIDÊNCIA
RESIDENCIAL
RESIDENCIAL PREVIDÊNCIA
PREVIDÊNCIA
PREVIDÊNCIA
PREVIDÊNC
RESIDENCIA
RESIDENCIAL
RESIDENCIAL
RESIDENCIAL
RESIDENCIAL
RESIDENCIAL
RESIDENCIA
IMOBILIÁRIO IMOBILIÁRIO IMOBILIÁRIO
CULTURA SOCIAL
AÇÃO SOCIAL PREVENÇÃO DE ACIDENTES
IMOBILIÁRIO
RESIDENCIAL IMOBILIÁRIO
AUTOMÓVEL
RESIDENCIAL
AUTOMÓVEL
IMOBILIÁRIO
AUTOMÓVEL
RESIDENCIAL
AUTOMÓVEL
IMOBILIÁRIO
RESIDENCIAL
AUTOMÓVEL
IMOBILIÁRIO
RESIDENCIAL
CELULAR
AÇÃO SOCIAL
AUTOMÓVEL
AERONÁUTICO
AUTOMÓVEL
AUTOMÓVEL RESIDENCIAL RESIDENCIA
IMOBILIÁRIO
AUTOMÓVEL
RESIDENCIAL
AUTOMÓVEL AERONÁUTICO AERONÁUTICO AERONÁUTICO AERONÁUTICO AERONÁUTICO AERONÁUTICO
AERONÁUTICO

www.fundacaomapfre.com.br Balanço Social - 2008


RESPONSABILIDADE SOCIAL CORPORATIVA NA MAPFRE II - MODELO DE GERAÇÃO DE VALOR V - PERSPECTIVAS PARA 2009
1. Introdução A MAPFRE estrutura suas práticas em Responsabilidade Social Corporativa de modo a atender a necessidades Aproximação com Segurados e Sociedade
Em seus 75 anos de história, a MAPFRE sempre se posicionou como disseminadora de práticas empresariais específicas de seus públicos de interesse, sem deixar de lado os objetivos de negócio. Elencamos a seguir
alguns exemplos. A MAPFRE buscará em 2009 estabelecer mais canais de comunicação com seus públicos de interesse. Para
responsáveis, orientadas para o desenvolvimento sustentável do negócio de seguros.
isso implementará processos e tecnologias para ampliar o diálogo, que permitirá identificar as demandas
Como forma de reforçar esse compromisso, a MAPFRE reestruturou as ações da Fundação MAPFRE e Valor para Segurados e Sociedade específicas por iniciativas responsáveis consistentes com seus objetivos corporativos e que garantam ética e
formou um núcleo de Responsabilidade Social Corporativa. O esforço da empresa é constante para integrar A partir da percepção de que o público feminino carece de um tipo de seguro diferenciado, que contemple transparência aos processos de negócio.
práticas responsáveis de negócio aos seus objetivos corporativos, oferecendo produtos e serviços que demandas específicas da saúde da mulher, a MAPFRE desenvolveu o seguro MAPFRE Vida Mulher que, além Integração de Colaboradores e Parceiros de Negócios
atendam a demandas específicas de seus públicos de interesse e atuando com ética e transparência no de contar com as coberturas dos planos de vida convencionais, garante proteção exclusiva para o caso de
mercado. É desafio para este ano ampliar o envolvimento dos colaboradores nas práticas de Responsabilidade Social
diagnóstico de câncer de mama ou útero e serviços especiais.
Corporativa, não só como participantes dos programas e projetos, mas de forma que se apropriem de sua
Os resultados alcançados pela MAPFRE foram reconhecidos por várias organizações e publicações, com a Também alinhado às preocupações da mulher em cuidar de sua família e do desenvolvimento de seus filhos, a estruturação e desenvolvimento. Em 2009, a MAPFRE irá acompanhar as iniciativas em Responsabilidade
obtenção de prêmios e citações, entre os quais estão o Prêmio TOP Social ADVB (Associação dos Dirigentes MAPFRE desenvolveu ações como o Programa Cine-Educação, que, desde 2005, desenvolve um método e Social Corporativa de seus parceiros de negócios e buscar a complementaridade com suas práticas,
de Vendas do Brasil) em 2005, 2006 e 2008; o Guia Exame de Sustentabilidade em 2007 e o prêmio ferramentas para fazer do cinema um instrumento educacional, envolvendo alunos, professores e famílias. gerando maior escala e alcance das ações.
ABRASCA em 2007 e 2008. Até 2008 o Programa realizou 465 sessões de cinema, capacitou 791 professores e atingiu 383 escolas e mais
2. Destaques 2008
de 36.500 crianças e adolescentes de São Paulo, Guarulhos, Bragança Paulista, Sorocaba, Diadema e Osasco. FUNDAÇÃO MAPFRE
Valor para Parceiros de Negócios
Em 2008, a MAPFRE Seguros consolidou a gestão de suas iniciativas em Responsabilidade Social A Fundação MAPFRE coordena, desde 1975, iniciativas para fomentar a cidadania, a educação e o
Corporativa, alinhando-as de forma consistente com as estratégias de negócio do Grupo MAPFRE. Outra importante ação da MAPFRE foi o programa de desenvolvimento profissional e formação comercial
desenvolvimento econômico sustentável. Em 2008, a Fundação MAPFRE criou novas iniciativas e expandiu
Nossos Talentos e Nossos Líderes, que se estendeu para além dos colaboradores da empresa, envolvendo o alcance de suas atividades no Brasil, com destaque para a sua atuação na Prevenção de Acidentes e
Neste sentido, gera valor ao integrar as ações em Responsabilidade Social Corporativa aos objetivos do
gerentes e assessores comerciais de um de seus parceiros de negócio, o Banco Nossa Caixa. Todos os 1.095 Gestão de Risco, Saúde e Meio Ambiente, conforme apresentado abaixo,
negócio, promovendo a criação de valores tangíveis e intangíveis, com impacto direto ou indireto no
participantes vivenciaram um extenso treinamento em técnicas de vendas e distribuição de produtos em breve relato de cada um de seus focos de atuação.
resultado financeiro da empresa.
financeiros em geral, com o aporte de metodologia internacional.
A empresa planeja suas iniciativas de modo a entender e analisar as demandas dos principais stakeholders, 1. Prevenção de Acidentes
Valor para Colaboradores e Comunidade
garantindo, assim, o estreitamento entre as práticas em Responsabilidade Social Corporativa e as Na Pista Certa
necessidades de seus públicos. Merece destaque também o Programa de Inserção Profissional, que combinou as demandas de crescimento e
contratação da empresa com a inclusão de jovens e adultos no mercado de trabalho. O Programa oferece O Programa Na Pista Certa apresenta conteúdos sobre segurança viária e
capacitação nas áreas de atendimento e seguros a jovens em início de carreira e adultos que desejam retornar valores como o respeito ao próximo e ao meio ambiente para crianças de
Meio Ambiente ao mercado de trabalho. Os currículos dos 130 jovens e adultos que passaram pelo programa em 2008 ficam 6 a 10 anos. Em 2008, 10.662 crianças participaram do Na Pista Certa,
Gestão de impactos sendo 6.040 da rede pública estadual e municipal de São Paulo. Entre as
em um portal do programa na internet, para que a MAPFRE e outras empresas possam selecionar candidatos
e educação operações realizadas, merecem destaque a do Parque do Ibirapuera, na
Governo e Acionistas para seus processos seletivos.
ambiental semana das crianças, e as operações realizadas nos CEUs (Centros
Sociedade Gestão de risco Segurança para o Futuro Educacionais Unificados).
Desenvolvimento e transparência
Entre os produtos e serviços da MAPFRE, o portfolio O programa conta com o apoio de órgãos e entidades da área
inclusão social
e cultural de previdência teve destaque em 2008. Isso se deve educacional e de trânsito, como a Companhia de Engenharia de Tráfego
à real preocupação do Grupo MAPFRE com a (CET), Empresa Municipal de Urbanização (Emurb), Secretaria Municipal
segurança, qualidade de vida e bem-estar de seus do Verde e do Meio Ambiente, Secretaria Municipal de Educação de São
Colaboradores segurados, o que se espelha também no Paulo, Volkswagen Caminhões e Ônibus e CESVI Brasil.
Veículo de Alta performance, desenvolvimento de iniciativas socioculturais, tais Educação Viária é Vital
Comunicação reconhecimento e como o Cine Maior Idade.
bom ambiente de O objetivo do Cine Maior Idade é promover bem- O Programa Educação Viária é Vital envolve alunos e professores da rede pública em uma ampla pesquisa
Disseminação de trabalho sobre as condições da circulação viária, incentivando os alunos a criarem propostas de melhoria dos problemas
boas práticas estar ao cidadão de terceira idade, proporcionando
uma experiência relevante e atendendo as suas locais de trânsito. Mais de 3 milhões de alunos já participaram do programa desde a sua criação em 2004.
capacidades, necessidades e preferências, e Campanha de Prevenção a Acidentes - Segurança Viária para Motociclistas, Pedestres e
Corretores e fortalecer a rede de atendimento ao idoso. O Condutores
Comunidade Parceiros de Programa recebeu o Prêmio TOP SOCIAL 2008,
Negócio De 22 a 28 de setembro, na Semana Nacional do Trânsito, a Fundação MAPFRE lançou a campanha de
Capacitação e conferido pela ADVB.
profissionalização de Conscientização em Segurança Viária, com ações especiais destinadas aos motoqueiro da capital paulista.
Segurados Fortalecimento
membros da dos parceiros “Primeira vez que entro em um cinema. Adorei. Gostei do pessoal, fiquei entusiasmada.” As principais ações ocorreram em cartórios e empresas de motofrete, além de uma grande ação em estádio
comunidade Marilene Laranjeira de futebol, motivando a cidadania no trânsito. O destaque desta ação foi a participação de 120
Diálogo e
atendimento colaboradores da empresa como agentes motivadores do respeito no trânsito.
eficiente III - GESTÃO DOS PÚBLICOS DE INTERESSE Campanha de Prevenção a Acidentes - Direção
Segura nas Estradas
A presente publicação traz a conhecimento público as ações da empresa no âmbito da Responsabilidade Colaboradores A Fundação MAPFRE concebeu uma campanha
Social Corporativa. A todos os interessados, a MAPFRE se coloca à disposição para sugestões e mais A MAPFRE reconhece em seus colaboradores a principal fonte de seu sucesso. Como forma de valorizar seu para conscientizar os setores público e privado
esclarecimentos no e-mail: fmapfre@mapfre.com.br sobre a prevenção de acidentes em trechos urbanos
comprometimento, a empresa concebe sua estratégia de Gestão de Pessoas de modo a incentivar atitudes positivas de
de rodovias, por meio de ações preventivas e
integração, confiança, motivação, bem-estar e qualificação profissional, estimulando a cultura de alta performance.
I - DEMONSTRATIVO DE VALOR ADICIONADO A pesquisa de clima organizacional realizada pela empresa em 2008 destacou como bem avaliados os
socioeducativas.
Campanha de Disseminação de Atitudes
seguintes itens: credibilidade da empresa, respeito entre as pessoas, imparcialidade e a utilização de
O valor adicionado à sociedade pela operação da MAPFRE deve ser considerado segundo o ponto de vista Seguras no Trânsito
ferramentas claras de desempenho.
daqueles que são influenciados por ela. Assim, apresentamos abaixo a distribuição do valor adicionado à A campanha desenvolveu o debate crítico sobre
disposição da MAPFRE entre seus principais públicos e a indicação de quanto deste valor foi distribuído para A MAPFRE foi certificada na modalidade Gestão de Pessoas, categoria empresarial, no Prêmio Ser Humano -
segurança viária por meio da distribuição do
cada um deles. Oswaldo Checchia 2008, realizado pela ABRH (Associação Brasileira de Recursos Humanos), com a
documentário “En un segundo cambia tu vida”, de
apresentação do case “Ser Diferente é Ser Humano. É desenvolver pessoas que têm paixão por gente”.
Distribuição da Riqueza Gerada Tomas Martinez Antolín. Esta ação ocorreu com o
Em 2008 o Programa de Voluntariado mobilizou cerca de 2.300 colaboradores da MAPFRE, que arrecadaram Instituto Cervantes e com a Secretaria Municipal de
32% 27% mais de 20.000 itens diversos (alimentos, roupas, eletrodomésticos, material de limpeza e higiene) para doação. Educação de Guarulhos. Ao final de suas exibições, 1.200 alunos e professores foram sensibilizados pelo
218.569 190.015 Os colaboradores também participaram, como voluntários, de atividades direcionadas em entidades filme que mostra o impacto de um acidente rodoviário na vida das pessoas.
selecionadas prestando serviços de acordo com suas habilidades. Check-up de Veículos
Segurados Desde 2002, a Fundação MAPFRE oferece a inspeção gratuita de mais de 40 itens de segurança e risco
Remuneração do Trabalho Em 1º de dezembro de 2008, entrou em vigor o decreto 6.523, que regulamenta ambiental de veículos nas principais vias das cidades brasileiras. Em 2008, 2.200 veículos foram
os serviços de atendimento ao consumidor. A MAPFRE entende que priorizar o inspecionados em 27 localidades.
Remuneração do Governo
cliente é fundamental e trabalhou intensivamente em sua central de atendimento, 2. Arte e Cultura
Valor Retido para adequar-se à nova regulamentação, alterando seus processos,
Exposição “Desenhos Espanhóis do Século XX - Coleção Fundación MAPFRE”
procedimentos, tecnologia e também contratando novos colaboradores.
A Fundación MAPFRE trouxe de Madri para o Museu de Arte de São Paulo (MASP) a exposição “Desenhos
Visando aprimorar seu relacionamento com segurados, a MAPFRE criou um novo
Espanhóis do Século XX - Coleção Fundação MAPFRE”, que reúne mais de 80 desenhos de alguns dos
programa de treinamento para seus atendentes do SIM 24h, que foi premiado na
41% maiores artistas do século XX. Cerca de 79 mil pessoas viram obras primas de Picasso, Dalí, Chillida, Juan
categoria Melhor Ação de Capacitação no Prêmio Nacional de Telesserviços,
283.882 Gris, Tàpies, Torres García, Picabia e Miró.
edição de 2008.
Distribuição do Valor Adicionado à Disposição da MAPFRE Auxílio Bienal Ibero-americano García-Viñolas
Corretores e Parceiros de Negócios
17% A iniciativa da Fundação MAPFRE contribui com a catalogação de desenhos de instituições públicas ou
A MAPFRE estruturou uma célula de atendimento específica destinada a
692.466 38% privadas da América Latina, Espanha e Portugal. Em 2008, o museu paulistano Lasar Segall foi uma das
corretores, com processos e atendentes concentrados em resolver os problemas e
1.565.179 duas instituições premiadas na terceira edição do Auxílio bienal Ibero-americano García-Viñolas.
Custos e Devoluções dúvidas deste público.
de Atividade 3. Formação e Difusão da Cultura de Seguros
A força do relacionamento da MAPFRE com seus parceiros de negócios foi demonstrada pela forma como
Aumento das Reservas e prestadores de serviço de guincho, atendendo a um chamado da empresa, levaram ajuda às vítimas das Bolsas de Auxílio à Pesquisa MAPFRE - USP
da Poupança Acumulada enchentes em Santa Catarina. Ao retornarem, receberam o reconhecimento da equipe MAPFRE por seu Em apoio a jovens pesquisadores da USP, a Fundação MAPFRE concede bolsas a alunos graduados e pós-
gesto de solidariedade. graduados pela USP, bem como para pós-graduandos da universidade. Em 2008 três novos temas foram
Custo do Valor Adicionado
O lançamento do Auto Mais Online em 2008 atendeu a antigas demandas dos corretores, tornando imediato inseridos: Segurança Alimentar e Nutricional do Trabalhador; Aproveitamento de Resíduos Agrícolas;
Valor Adicionado à Disposição o retorno de consultas na realização de cotações para os segurados. O corretor oferece um serviço mais Práticas Agrícolas, Meio Ambiente, e Valor Nutricional dos Produtos.
da MAPFRE rápido para o cliente e uma cotação mais precisa, aumentando a satisfação e confiança do segurado.
33% Bolsas de Auxílio à Pesquisa 2008
1.328.328 Governo e Sociedade
12% A Bolsa MAPFRE de Auxílio à Pesquisa 2008 oferece anualmente a graduados e pós-graduados de
470.073 A MAPFRE está comprometida com a promoção dos Objetivos de Desenvolvimento do Milênio, propostos instituições de ensino de todo Brasil bolsas de pesquisa em Meio Ambiente, Gerenciamento de Riscos e
pela ONU, procurando também contribuir nas relações de toda a sociedade. Em uma iniciativa pioneira, a Segurança no Trabalho e Higiene Ocupacional.
Demonstração Consolidada do Valor Adicionado empresa assinou em 2008 a declaração “Responsabilidade Social das Empresas e dos Direitos Humanos”,
lançada pelo Instituto Ethos e pela Secretaria Especial dos Direitos Humanos. Bolsas e Prêmios da Espanha
2008 2007 Variação Todos os anos, a Fundação MAPFRE no Brasil divulga bolsas e prêmios oferecidos internacionalmente pela
As empresas signatárias estão comprometidas com a melhoria progressiva dos indicadores de
RECEITA TOTAL COM IOF (RIQUEZA GERADA) 4.045.388 3.167.281 27,7% responsabilidade social que refletem políticas de direitos humanos, como: promoção da equidade de gênero Fundação MAPFRE na Espanha em diversas áreas de interesse: Saúde e Qualidade de Vida, Meio Ambiente,
De Prêmios de Seguros + Receitas Operacionais de Seguros 3.722.732 2.952.972 e raça no local de trabalho, erradicação do trabalho escravo, inclusão de pessoas com deficiência e apoio na Seguro e Gerenciamento de Risco.
De Planos Previdenciários + Receitas Operacionais de promoção dos direitos das crianças, do adolescente e do jovem. 4. Gestão de Risco Saúde e Meio Ambiente
Prev. Complementar 92.821 87.634 Cultura e Arte
Educação Ambiental nas Escolas
De Planos de Capitalização + Receitas Operacionais
A MAPFRE trouxe ao Brasil a exposição que comemorou o 10º aniversário do recebimento do prêmio Nobel
de Capitalização 688 – O Programa Educação Ambiental nas Escolas, criado
de Literatura pelo escritor José Saramago. Mais de 1.200 documentos e objetos originais do ícone da
(–) Cessões e Repasses p/Congêneres (308.411) (276.213) em 2008, discute formas de prevenção, identificação
literatura portuguesa foram expostos no Instituto Tomie Ohtake, em São Paulo. Cerca de 57.600 pessoas
(+) Receitas s/Aplicações Financeiras 397.577 287.309 visitaram o local e 7.340 entre crianças e professores, participaram das oficinas educacionais que e solução de problemas ambientais. Em seu primeiro
(+) IOF (sobre Prêmios de Seguros) 139.981 115.579 acompanharam a exposição. ano, com o apoio de parcerias com escolas públicas e
privadas e com a Fundação Zoológico, distribuiu-se
CUSTOS E DEVOLUÇÕES DE ATIVIDADE (1.565.179) (1.343.713) 16,5% Meio Ambiente aproximadamente 3.000 cartilhas a crianças, para
Custo Final da Preservação da Riqueza Segurada incentivar a aplicação da teoria no dia-a-dia.
Os programas de meio ambiente da MAPFRE consideram que, para gerar mudanças efetivas na sociedade, é
(Sinistros Líquidos) (1.509.995) (1.247.155) necessário ir da reflexão interna sobre como as empresas podem contribuir para a melhoria das condições
Benefícios Pagos e Resgates + Remuneração Complementar socioambientais do planeta à disseminação de conceitos e à implantação de ações que contribuam para a
aos Planos Previdenciários (Excedente Financeiro) (55.184) (96.558) Seminário Internacional Prevenção, Preparação e Resposta a Emergências em Hospitais
sustentabilidade.
AUMENTO DAS RESERVAS E DA POUPANÇA ACUMULADA (470.073) (290.378) 61,9% A Fundação MAPFRE organizou o Seminário Internacional Prevenção, Preparação e Resposta a
Por meio do Programa ECO MAPFRE, lançado em 2007, que substitui a emissão em papel por emissão Emergências em Hospitais. Mais de 180 participantes discutiram a questão do gerenciamento de riscos e
Aumento das Reservas para Preservação da Riqueza Segurada (398.704) (258.513) eletrônica de apólices para renovações de seguros de automóveis, a MAPFRE reverte parte da economia prevenção de acidentes de grande porte com palestrantes internacionais e representantes de renomadas
Acumulação das Reservas dos Planos Previdenciários (71.369) (31.865) gerada para ações e projetos de educação ambiental em parceria com a Secretaria Estadual do Meio
entidades.
VALOR ADICIONADO BRUTO 2.010.136 1.533.190 31,1% Ambiente de São Paulo.
Seminários e Encontro Técnico em Gestão de Risco e Meio Ambiente
Para conscientizar cada cidadão de que é possível inserir hábitos sustentáveis em sua rotina, a MAPFRE
CUSTO DO VALOR ADICIONADO (1.328.325) (979.185) 35,7%
Seguros criou e mantem a Rede Ecoblogs, uma biblioteca online que reúne o conteúdo de blogs que “Poluição da Água e Gerenciamento de Recursos Hídricos” foi o tema do IV Seminário e do II Encontro
(–) Comissões Pagas aos Corretores (708.351) (684.638) Técnico da Fundação MAPFRE, que aconteceram de forma conjunta e foram realizados em parceria com a
divulgam dicas práticas de ecologia, reciclagem, etc. O site www.ecoblogs.com.br atrai uma média de 250
(–) Marketing (4.506) (3.032) visitas diárias de pessoas interessadas em ter hábitos ecologicamentes corretos. Secretaria do Meio Ambiente de São Paulo e USP Leste, e contaram com a presença do Excelentíssimo
(–) Serviços Contratados de Terceiros (81.940) (50.965) Secretário de Estado do Meio Ambiente, executivos, acadêmicos e representantes de entidades de terceiro
(–) Despesas Gerais (533.528) (240.550) Merece destaque o Programa Villa Ambiental, realizado em parceria com a Secretaria Estadual do Meio
Ambiente e ainda em desenvolvimento. Ele criará um inovador espaço de educação ambiental no Parque setor e órgãos governamentais.
VALOR ADICIONADO POR TERCEIROS 10.680 3.465 208,2% Villa-Lobos, na capital paulista, onde alunos da rede pública e privada vão aprender conceitos ambientais O II Encontro Técnico aprofundou as discussões iniciadas no IV Seminário da Fundação MAPFRE e resultou
Resultado Não Operacional (172) 2.325 básicos com atividade interativas, fundamentadas nos conceitos básicos da agenda da Secretaria do Meio em um documento que consolidou as principais proposições do Seminário para uma melhor gestão dos
Valor Adicionado Recebido em Transferência 10.852 1.140 Ambiente do Estado de São Paulo. recursos hídricos.
VALOR ADICIONADO À DISPOSIÇÃO DA MAPFRE 692.491 557.470 24,2% Governança Corporativa 5. Ação Social
Balanço Social não auditado por Auditores Independentes.

DISTRIBUIÇÃO DO VALOR ADICIONADO Em 2008, a MAPFRE estruturou a área de Controle Interno Corporativo responsável pelos aspectos de A Fundação MAPFRE destinou parte dos seus recursos à construção de casas para as famílias da região de
À DISPOSIÇÃO DA MAPFRE governança, gestão de riscos e controle interno. Processos, procedimentos, estratégias e reestruturações de todas Blumenau, vítimas dos desastres causados pelas chuvas em Santa Catarina.
as áreas da empresa são revisados por essa gerência para garantir transparência e evitar conflitos de interesse.
REMUNERAÇÃO DO TRABALHO (190.015) (151.481) 25,4%
Remunerações (112.924) (93.017) I - PRINCIPAIS PARCEIROS DA FUNDAÇÃO MAPFRE
Encargos Sociais (35.055) (28.576) IV - PRINCIPAIS PARCEIROS NAS AÇÕES DE
Benefícios (42.036) (29.888) RESPONSABILIDADE SOCIAL CORPORATIVA DO • CESVI Brasil
• Companhia de Engenharia de Tráfego (CET-SP)
REMUNERAÇÃO DO GOVERNO (283.882) (251.406) 12,9% GRUPO MAPFRE • Consórcio de Alumínio do Maranhão (Alumar/Alcoa)
Tributos e Contribuições (86.621) (99.333) -12,8% • Empresa Municipal de Urbanização (Emurb-SP)
PIS (11.848) (10.413) • Escola Nacional de Seguros (FUNENSEG)
COFINS (72.919) (64.517) • Cinemateca Brasileira/Secretaria do Audiovisual do Ministério da Cultura
• Federação das Indústrias do Estado de São Paulo (FIESP)
CPMF (245) (12.198) • Fundação Abrinq • Federação Nacional de Previdência Privada e Vida (FENAPREVI)
CSLL (1.609) (12.205) •Fundo de Solidariedade e Desenvolvimento Social e Cultural do Estado de São Paulo • Instituto Cervantes
Impostos e Taxas (197.261) (152.073) 29,7% • Instituto Ethos • ITSEMAP do Brasil - Serviços Tecnológicos MAPFRE
IRPJ (50.372) (31.829) • Ministério da Cultura • Prefeitura de São Luís (MA)
IOF (sobre Prêmios de Seguros) (139.981) (115.579) • Núcleo de Estudos e Pesquisa do Envelhecimento da Pontifícia Universidade Católica de São Paulo • Secretaria da Educação do Estado de São Paulo (SEE-SP)
Outros (6.908) (4.665) • Oficina Cultural da Terceira Idade/Secretaria do Estado da Cultura • Secretaria de Estado da Educação e da Cultura do Rio Grande do Norte (SEEC)
• Organização das Nações Unidas • Secretaria de Estado da Educação do Maranhão (SEDUC-MA)
DIVIDENDOS (113.900) (5.473) 1.981,1% • Secretaria da Educação do Estado de São Paulo • Secretaria do Meio Ambiente do Estado de São Paulo
VALOR RETIDO (104.694) (149.110) -29,8% • Secretaria do Meio Ambiente do Estado de São Paulo • Secretaria Municipal de Educação de São Luís (SEMED-MA)
Incorporação ao Patrimônio Líquido (*) (104.694) (149.110) • Secretaria Municipal de Assistência e Desenvolvimento Social de São Paulo • Sociedade Brasileira de Medicina de Família (Sobramfa)
• Secretaria Municipal de Educação de Diadema • Secretaria Municipal de Educação de São Paulo
DISTRIBUIÇÃO DO VALOR ADICIONADO À DISPOSIÇÃO • Secretaria Municipal do Verde e do Meio Ambiente de São Paulo
DA MAPFRE (692.491) (557.470) 24,2% • Secretaria Municipal de Participação e Parceria de São Paulo
• Universidade de São Paulo (USP)
• Secretaria Municipal de Educação de Guarulhos
(*) Considerou-se a participação de acionistas minoritários • Volkswagen Caminhões e Ônibus
_>>>

RELATÓRIO DA ADMINISTRAÇÃO

2008

I - INTRODUÇÃO A política de expansão territorial no mercado nacional do conglomerado MAPFRE A MAPFRE Distribuidora de Títulos e Valores Mobiliários S.A., gestora da totalidade dos
proporciona aos seus segurados atendimento personalizado e melhor facilidade recursos financeiros da MAPFRE Seguros, propiciou ao resultado financeiro das empresas
Senhores Acionistas, no relacionamento. Presente nos 26 Estados do Brasil, um dos diferenciais da MAPFRE é MAPFRE, no exercício findo, rentabilidade equivalente a 107,6% do CDI.
Em cumprimento às disposições legais e societárias, submetemos à apreciação de V.Sas. a atuação regionalizada, que prioriza o conhecimento das necessidades dos diferentes A administração propôs que o lucro líquido do exercício de 2008, no montante de
as demonstrações financeiras da MAPFRE VERA CRUZ Seguradora S.A., relativas aos perfis e culturas do País, permitindo o crescimento do Market Share em todas as linhas de R$ 131,2 milhões, seja destinado: 5% para constituição da Reserva Legal, no montante
exercícios findos em 31 de dezembro 2008 e 2007, acompanhadas dos respectivos produtos e em todas as regiões de maneira simultânea, com participação total de de R$ 6,5 milhões; R$ 58,9 milhões, como distribuição de Juros sobre Capital Próprio,
pareceres Atuariais, dos Auditores Independentes e do Comitê de Auditoria, que foram 4,94% do total do mercado segurador. Vale destacar que a MAPFRE ocupa, hoje,
e R$ 65,8 milhões, para Reserva de Lucros, deliberações estas a serem submetidas,
consolidadas com as demonstrações financeiras de suas empresas controladas, a 3ª posição no mercado segurador de vida, com participação de 11,11% do total de
coligadas e ligadas, de conformidade com o estabelecido na Circular SUSEP nº 379, para ratificação, à Assembléia Geral Ordinária, a ser realizada no mês de março de 2009.
mercado; a 3ª posição no mercado de garantias e crédito, com 8,76% de Market Share;
de 19 de dezembro de 2008. A MAPFRE VERA CRUZ Seguradora S.A. e suas controladas, coligadas e ligadas
a 5ª posição no ranking de seguros de automóvel, com participação de 6,94% nesse
As demonstrações financeiras consolidadas compreendem as empresas declaram que, com base nos dados obtidos em modelos estatísticos, atuariais
mercado; e a 4ª posição no mercado de seguros gerais, com Market Share de 6,57%.
MAPFRE VERA CRUZ Seguradora S.A. (consolidadora), MAPFRE Participações Ltda., MAPFRE e financeiros, possuem capacidade financeira e têm a intenção de manter,
Nossa Caixa Vida e Previdência S.A., MARES MAPFRE Riscos Especiais Seguradora S.A., GVH
até o vencimento, os títulos classificados na rubrica “Títulos mantidos até o vencimento”,
Participações e Empreendimentos Ltda., Vida Seguradora S.A., MAPFRE Capitalização S.A. MARKET SHARE
e Detectar Desenvolvimento de Técnica para Transferência e Administração Riscos Ltda. detalhada em nota explicativa específica.
(controladas), MAPFRE VERA CRUZ Vida e Previdência S.A., MAPFRE Distribuidora de Títulos
A MAPFRE Seguros destaca os seguintes eventos ocorridos no exercício de 2008:
e Valores Mobiliários S.A. e Vera Cruz Consultoria Técnica e Administração de Fundos Ltda. 7,99%
(coligadas), MAPFRE Seguradora de Garantias e Crédito S.A. e MAPFRE Seguradora de 7,61% • Em 05 de junho de 2008, a Superintendência de Seguros Privados - SUSEP, por meio
Crédito a Exportação S.A. (ligadas), que compõem o conglomerado MAPFRE Seguros, 7,44%
da Portaria nº 2.948/08, homologou a transferência do controle acionário indireto da
com administração unificada, utilizando a marca MAPFRE, e, por essa razão, estão sendo 6,47% Vida Seguradora S.A. para a MAPFRE VERA CRUZ Seguradora S.A., a qual, a partir de
consolidadas com o objetivo de fornecer informações que traduzam a dimensão do grupo no 5,53%
Brasil. 01 de julho de 2008, assumiu a sua efetiva gestão.
4,94%
4,77% 4,71% • Em 21 de janeiro de 2009, por meio da Portaria nº 925, a Superintendência de
II - SISTEMA MAPFRE NO MUNDO 4,25%
3,52% Seguros Privados - SUSEP homologou o aumento de capital social da
A MAPFRE S.A. obteve resultados excelentes no encerramento de 2008, permitindo iniciar Vida Seguradora, no valor de R$ 3 milhões, aprovada em Assembléia Geral
o exercício de 2009 com uma sólida posição financeira. Os principais destaques de 2008 são: Extraordinária realizada em 28 de agosto de 2008.
2004 2005 2006 2007 2008
Magnitudes Econômicas: • Em 22 de dezembro de 2008, a VERA CRUZ Vida e Previdência S.A. adquiriu
• Ingressos totais de €17,7 bilhões; Share MAPFRE Share MAPFRE sem produto de acumulação 2.355.012 quotas do capital da Vera Cruz Consultoria Técnica e Administração de
• Prêmios emitidos de €14,3 bilhões, 16,2% superiores ao exercício de 2007; Fundos Ltda., pelo valor de R$ 57,6 milhões, elevando sua participação na referida
• Administração de ativos financeiros totais de €47,7 bilhões e fundos de (*) Produtos de acumulação: PGBL, VGBL e Previdência.
sociedade de 0,04% para 99,99%.
investimentos de €23,2 bilhões;
• Índice Combinado (para operações não-Vida) de 93,9%; e • Em novembro de 2008, a empresa controlada Detectar Desenvolvimento de Técnicas
• Resultados líquidos de €900,7 milhões, 23,2% superiores ao exercício de 2007.
Desempenho Econômico - Financeiro
para Transferência e Administração de Riscos Ltda. efetuou redução do seu capital
Fatos Relevantes: A MAPFRE Seguros, registrou, no exercício findo em 31 de dezembro de 2008,
social, no montante de R$ 23,6 milhões, sendo R$ 15,6 milhões por cessão de imóveis e
R$ 3,691 bilhões de faturamento, composto pelos prêmios emitidos líquidos,
• Solidez do negócio, com crescimentos superiores aos de mercado, na grande maioria R$ 8,0 milhões em espécie, à sua sócia MAPFRE VERA CRUZ Seguradora S.A.
contribuições para cobertura de riscos e rendas de contribuições e prêmios retidos - VGBL,
dos países e nos ramos em que o Grupo opera;
• Crescimento sustentado do negócio internacional pelas companhias que integram o que representou crescimento de 20,7% em relação ao exercício de 2007. • Ao longo do exercício, a MAPFRE Nossa Caixa Vida e Previdência S.A. pagou
o Grupo. O volume de provisões técnicas, de R$ 3,121 bilhões, cresceu 33%, quando comparado dividendos no montante de R$ 80 millhões, sendo distribuídos aos sócios na seguinte
• Aquisição da seguradora “THE COMMERCE GROUP” e participação de 50% ao ano anterior.
proporção: para a MAPFRE Participações Ltda., R$ 40,8 milhões; e para o
dos negócios de Vida e Previdência da CAJA DUERO; O índice de sinistralidade, no exercício de 2008, foi de 52,3% sobre os prêmios ganhos.
Banco Nossa Caixa S.A., R$ 39,2 milhões.
• Reorganização da aliança estratégica com CAJA MADRID: O comissionamento geral contabilizou redução de 3,5% sobre 2007, encerrando o
• Absorção da MAPFRE AMERICA VIDA pela MAPFRE AMERICA; exercício com 24,5% sobre os prêmios ganhos. As despesas administrativas • A MAPFRE iniciou suas operações no segmento de capitalização, no primeiro
• Plano de reinvestimento de dividendos; representavam 11,0%, sobre os prêmios emitidos líquidos, rendas de contribuições semestre de 2008, por intermédio de sua controlada MAPFRE Capitalização S.A.
• Constituição da companhia MAPFRE FAMILIAR, com a integração dos negócios das retidas e prêmios retidos - VGBL.
empresas: MAPFRE AUTOMOVILES, MAPFRE SEGUROS GENERALES, MAFPRE CAJA O índice combinado consolidado atingiu a marca de 97,4%, apresentando uma melhora • A MAPFRE Distribuidora de Títulos e Valores Mobiliários S.A. (coligada indireta)
SALUD e alguns negócios da MAPFRE AGROPECUARIA; e de 1,7 ponto percentual em relação ao ano anterior. incrementou significativamente suas operações na gestão de fundos de
• Reorganização da MAPFRE EMPRESAS. Esse desempenho permitiu que a MAPFRE apresentasse um lucro, antes dos impostos e investimentos de terceiros, encerrando o exercício com R$ 311 milhões
participações, no montante de R$ 280,3 milhões (R$ 210,5 milhões, em 2007) e lucro líquido, administrados a esse título.
III - MAPFRE NO BRASIL com a participação de minoritários, de R$ 218,6 milhões (R$ 154,6 milhões, em 2007),
representando incrementos de 33,2% e 41,4%, respectivamente, quando comparados MAPFRE NOSSA CAIXA VIDA E PREVIDÊNCIA S.A.
Uma empresa focada na estratégia aos resultados do ano anterior.
A MAPFRE, mantém com o Banco Nossa Caixa S.A. um Acordo de Acionistas, em razão
A taxa de retorno sobre os investimentos (ajustada) ROE foi de 19,4%, similar à obtida
A MAPFRE Seguros vem consolidando, ao longo dos anos, a cultura de uma estratégia da participação conjunta que possuem na MAPFRE Nossa Caixa Vida e Previdência S.A.,
em 2007.
consciente e consistente por meio de uma trajetória bem definida para a construção do na qual a MAPFRE VERA CRUZ Seguradora S.A., por meio de sua controlada,
Balanced Scorecard e alinhamento em toda a Organização.
MAPFRE Participações Ltda., detém 51% do capital votante, e o Banco Nossa Caixa S.A.,
Os cinco pilares da empresa, (focada na estratégia), continuam sendo a base desse
trabalho de elaboração, disseminação e controle do Planejamento Estratégico. 49%. O aludido Acordo de Acionistas prevê, entre as principais cláusulas:
EVOLUÇÃO DO PATRIMÔNIO LÍQUIDO • Políticas de participação acionária e ações;
TRADUZIR a estratégia em MOBILIZAR a mudança por
(R$ milhões)
• Política de investimentos na companhia;
termos operacionais meio da Liderança Executiva 1.417 • Forma e funcionamento das Assembléias Gerais, Conselho de Administração,
1.305
Diretoria e Conselho Fiscal;
917
• Opção de compra e venda de ações;
• Acordo de não-concorrência;
• Acordo de confidencialidade; e
ALINHAR a organização TRANSFORMAR a
638
• Política de distribuição de resultados.
com a Estratégia estratégia em processo 320 Em 19 de dezembro de 2008, por ato celebrado entre o Governo do Estado de
contínuo 240
São Paulo, acionista controlador do Banco Nossa Caixa S.A., (detentor de 49% das ações
ordinárias da MAPFRE Nossa Caixa Vida e Previdência S.A.), e o Banco do Brasil S.A.,
MOTIVAR para 2003 2004 2005 2006 2007 2008
foi divulgada a compra e venda de Ações para aquisição , por parte deste, do controle
transformar a estratégia acionário do Banco Nossa Caixa S.A. A transação foi objeto de autorização por parte da
em tarefa de todos Assembléia Legislativa do Estado de São Paulo, nos termos da Lei Estadual
O resultado do esforço de cada um dos colaboradores que integram a MAPFRE Seguros nº 13.286/2008, de 18 de dezembro de 2008, e está condicionada à aprovação do
na busca pela superação dos objetivos propostos pode ser visualizado, quantitativa Banco Central do Brasil.
e qualitativamente, nesta publicação. É o resultado de uma Organização que acredita
ROE - RETORNO SOBRE PATRIMÔNIO Premiações
que “cada um de seus colaboradores faz a diferença”.
19,4% 19,4%
A MAPFRE oferece 82 soluções personalizadas em seguros, assistência, atividades financeiras 18,1%
,
PRÊMIO ABT (Associação Brasileira de Telesserviços) - Pela sexta vez a MAPFRE
e serviços, aumentando o seu portifolio de produtos, para atender todas as necessidades em conquista o prêmio ABT, com dois cases: "Gestão Turbinada Ultrapassa a Expectativa
seguros de pessoas físicas e jurídicas. do Cliente" e "Viver a emergência do cliente garante a assertividade 24 horas”.
13,3%
, 13,6%
,
O quadro, a seguir, apresenta as principais magnitudes do grupo no Brasil:
11,4%
PRÊMIO EXCELÊNCIA SEIS SIGMA (IQPC - Internacional Quality & Productivity Center)
- A MAPFRE foi premiada nas categorias “DMAIC em Serviços e Transações” e “Seis
MAGNITUDES DO GRUPO Sigma DFSS”.

PRÊMIO RELATÓRIO ANUAL - A MAPFRE recebeu, pelo segundo ano consecutivo o


R$ milhões
prêmio “Relatório Anual” da ABRASCA (Associação Brasileira das Companhias Abertas),
Conceitos 2008 2007 Variação
conferido aos melhores relatórios anuais das maiores companhias de capital aberto e
Ativos Financeiros 3.187,2 2.676,7 19,1% 2003 2004 2005 2006 2007 2008
fechado do Brasil. Em 2008 fomos contemplados com o primeiro lugar na categoria
Créditos de Operações com Seguros 1.156,3 904,7 27,8%
empresas fechadas com mais de R$ 1 bilhão de faturamento.
Investimentos 7,5 34,8 -78,4% (*) Consideramos o Patrimônio Líquido das Empresas MAPFRE que se encontram
Imobilizado/Diferido/Intangível 410,3 359,5 14,1% em participações minoritárias
O Presidente da MAPFRE Seguros, Antonio Cássio dos Santos recebeu os prêmios:
Outros 782,5 595,1 31,5%
Executivo de Valor, concedido pelo Jornal Valor Econômico e Homem do Seguro do Ano,
Ativos Totais 5.543,6 4.570,7 21,3%
atribuído pelo Clube Vida em Grupo do Rio de Janeiro, e líder empresarial do setor de
Provisões Técnicas de Seguros 2.002,7 1.474,6 35,8% Seguros e Previdência concedido pelo Fórum de Líderes Empresariais.
Provisões Técnicas de Produtos de
Acumulação (PGBL + VGBL + Previdência) 1.118,9 872,6 28,2%
EVOLUÇÃO DAS PROVISÕES TÉCNICAS
Expectativas e Perspectivas para o ano de 2009
Total Provisões Técnicas 3.121,5 2.347,2 33,0% (R$ milhões) As perspectivas de crescimento do setor de seguros no País, para o próximo ano,
Débitos de Operações com Seguros e Resseguros 304,1 277,2 9,7% 3.122 são positivas e favoráveis, mesmo diante do cenário econômico atual.
Contingências Passivas 402,9 316,4 27,3%
A MAPFRE continuará adotando as medidas e as atitudes necessárias para transformar a
Outros Débitos 262,0 280,2 -6,5% 2.347
sua estratégia em tarefa de todos e consolidar os controles internos para garantir o seu
Participação de Minoritários (demais empresas) 36,5 44,3 -17,6% 1.735
acompanhamento, mantendo sua trajetória de crescimento e incremento de
Patrimônio Líquido das Seguradoras 1.263 rentabilidade para 2009, estabelecendo várias diretrizes, das quais destacamos:
832
Patrimônio Líquido Consolidado 1.009,0 934,8 7,9% • Viabilizar o fluxo crescente de clientes e prospects nas sucursais diretas, inclusive por
690
Participação de Minoritários (empresas MAPFRE) 407,8 370,5 10,1% meio de distribuição de produtos e serviços considerados convenientes e
Total do Patrimônio Líquido Sistema MAPFRE 1.416,8 1.305,4 8,5% estratégicos.
Total do Passivo 5.543,8 4.570,7 21,3% • Disponibilizar o maior número possível de soluções personalizadas aos segurados,
Prêmios Emitidos/Cosseguros Aceitos 3.598,6 2.969,8 21,2% 2003 2004 2005 2006 2007 2008 unificando os canais de relacionamento com os clientes.
Contribuições Previdência 92,8 87,6 5,9%
• Expandir redes de conveniências e serviços do CLUB MAPFRE.
Prêmios e Contribuições (8) 3.691,4 3.057,5 20,7%
Sinistros Retidos - Seguros 1.502,7 1.249,8 20,2% • Conhecer, monitorar e aumentar a satisfação dos clientes na utilização dos seus
Rendas/Resgates Previdência 6,6 49,1 -86,6% produtos e serviços.
Rendas/Resgates e Sinistros 1.509,3 1.298,9 16,2% LUCRO LÍQUIDO SOBRE O PRÊMIO GANHO
• Implantar ações integradas que permitam aproximar e estreitar o relacionamento dos
6,0%
Resultado antes de Impostos e Participações 280,3 210,5 33,2% clientes e corretores com a marca MAPFRE, de forma a manter o seu reconhecimento
5,3%
(A) Lucro Líquido do Período 218,6 154,6 41,4% de solidez, de elevado nível de serviços, de estabilidade, de processos completos e
(B) Participação de Minoritários (empresas fora de responsabilidade social.
do sistema MAPFRE) 46,1 23,0 100,4% 3,8%
• Manter equipe comercial especializada em produtos corporativos e portifolio variado
Lucro Líquido das Empresas MAPFRE (A-B) 172,5 131,5 31,2% 3,0%
para atender os diversos canais de distribuição e segmentos.
2,7%
Highlights 2,5%
• Conservar a capacidade elevada de subscrição de riscos (segmentos técnicos) e de
Quantidade de Corretores Ativos 10.649 9.592 11,0% modelagem estatística de tarifas em produtos de massa.
Quantidade de Empregados (6) 2.598 2.286 13,6%
Quantidade de Sucursais 122 122 0,0% • Estabelecer novos e mais rígidos procedimentos de controle e compliance para
Indicadores garantir a segurança das informações das operações, procurando eliminar os seus
2003 2004 2005 2006 2007 2008
Índice de Sinistralidade (1) 52,3% 51,9% 0,4 riscos.
Índice de Despesas Administrativas (2) 11,0% 10,2% 0,8 • Manter os índices de solvência superiores aos padrões estabelecidos na legislação
ROE - Retorno sobre o Patrimônio (3) 19,4% 19,4% 0,0
Índice Combinado (4) 97,4% 99,1% -1,7 própria.
Índice Ampliado (5) 91,1% 92,3% -1,2 • Manter a cultura de melhoria contínua de processos, de otimização de recursos e de
Lucratividade s/P. Ganho + Contrib. (7) 5,9% 5,3% 0,6 ÍNDICE COMBINADO AMPLIADO
redução de desperdícios com o auxílio da Metodologia Seis Sigma, para garantir a
Produtividade por Empregado - R$ mil 1.421 1.337 6,2%
Resultado por Empregado - R$ mil 84 68 24,4% execução de um Planejamento Estratégico fundamentado e a adoção de controles
(1) Índice de sinistros calculado sobre Prêmio Ganho (sem operação de previdência 96,4% ,
96,5% eficazes.
96,1%
,
complementar) Agradecimentos
(2) Índice de despesas administrativas calculado sobre prêmios retidos mais contribuições 94,1%
retidas ,
92,3% Nossos agradecimentos aos acionistas, parceiros de negócio e segurados pela confiança
(3) Para elaboração do ROE, excluímos o ágio na aquisição da MAPFRE Nossa Caixa,
de R$ 222 milhões, e as respectivas amortizações 91,0%
, depositada. Aos nossos profissionais, o reconhecimento pela dedicação e apoio à
(4) Índice combinado calculado sobre prêmios ganhos (sem a operação de previdência Administração e aos ideais da MAPFRE Seguros.
complementar)
(5) Índice ampliado calculado sobre prêmios ganhos (sem a operação de previdência São Paulo, 26 de fevereiro de 2009
complementar)
(6) Inclui a divisão de serviços de assistência 24 horas e CLUB MAPFRE
(7) Lucro líquido sobre prêmios ganhos mais contribuições de previdência 2003 2004 2005 2006 2007 2008 A Administração
(8) O controle da Seguradora MARES ocorreu a partir de março de 2007
_>>>

Demonstrações do Resultado (Em milhares de reais,


Balanços Patrimoniais Em 31 de dezembro de 2008 e 2007 (Em milhares de reais) Exercícios findos exceto o lucro líquido
em 31 de dezembro de 2008 e 2007 por lote de mil ações)
Consolidado - Consolidado -
Circular Circular Seguradora Consolidado
Seguradora SUSEP 356/2007 Seguradora SUSEP 356/2007 2008 2007 2008 2007
ATIVO 2008 2007 2008 2007 PASSIVO 2008 2007 2008 2007 Prêmios emitidos líquidos 2.033.205 1.507.010 3.479.279 2.791.997
CIRCULANTE 1.609.111 1.287.285 3.840.034 3.136.594 CIRCULANTE 1.555.207 1.238.396 2.986.293 2.338.889
Contribuição para cobertura
Contas a pagar 120.206 127.297 212.168 226.203
Disponível 49.484 45.831 70.008 68.859 de riscos – – 2.952 2.181
Obrigações a pagar 52.004 57.974 97.440 101.582
Caixa e bancos 49.473 45.819 69.997 68.847 Impostos e encargos sociais a recolher 54.068 38.258 65.294 45.706 Prêmios resseguros cedidos (227.815) (154.357) (271.349) (202.781)
Aplicações no mercado aberto 11 12 11 12 Encargos trabalhistas 11.436 10.219 14.974 12.962 Prêmios retidos 1.805.390 1.352.653 3.210.882 2.591.397
Aplicações 481.025 378.523 2.095.020 1.741.552 Impostos e contribuições 621 16.995 28.590 59.700
Variação das provisões técnicas
Títulos de renda fixa 90.244 54.090 187.044 100.200 Outras contas a pagar 2.077 3.851 5.870 6.253
Débitos de operações de prêmios (223.266) (92.377) (329.978) (180.492)
Quotas de fundos de investimentos 390.458 324.150 1.907.432 1.640.986
com seguros e resseguros 179.220 164.879 304.045 277.193 Prêmios ganhos 1.582.124 1.260.276 2.880.904 2.410.905
Outras aplicações 323 283 544 366
Prêmios a restituir 2.329 3.005 2.572 3.071 Sinistros retidos (937.101) (771.714) (1.505.918) (1.252.628)
Créditos das operações Operações com seguradoras 6.698 2.234 14.755 11.278
Despesas de comercialização (363.635) (288.668) (706.344) (682.694)
com seguros e resseguros 844.598 662.375 1.151.203 899.297 Operações com resseguradoras 92.432 97.927 113.252 123.632
Prêmios a receber 667.949 491.951 918.296 707.873 Outras receitas e despesas
Corretores de seguros e resseguros 76.837 61.713 150.679 126.203
Operações com seguradoras 52.839 30.523 67.986 48.738 Receitas de comercialização diferidas – – 4.386 2.719 operacionais (34.537) (13.548) (131.774) (95.396)
Operações com resseguradoras 98.452 108.325 127.305 125.101 Outros débitos operacionais 924 – 18.401 10.290 Rendas de contribuições
Débitos de operações e prêmios retidos - VGBL – – 209.057 206.717
Outros créditos operacionais 58.299 57.333 84.112 63.037
com previdência complementar – – 52 25
(–) Provisão para riscos de créditos (32.941) (25.757) (46.496) (45.452) Constituição da provisão
Contribuições a restituir – – 52 25
Créditos das operações Depósitos de terceiros 19.026 35.246 36.679 42.358 de benefícios a conceder – – (201.335) (198.492)
com previdência complementar – – 689 44 Provisões técnicas - Receitas de contribuições
Valores a receber – – 689 44 seguros e resseguros 1.236.755 910.974 2.279.568 1.680.288 e prêmios – – 7.722 8.225
Créditos das operações Ramos elementares e vida em grupo 1.236.755 910.974 2.002.662 1.474.580
Rendas com taxa de gestão
Provisão de prêmios não ganhos 840.710 622.473 1.243.950 915.644
de capitalização – – 224 – e outras – – 8.302 6.328
Sinistros a liquidar 350.642 256.468 543.526 374.198
Créditos das operações capitalização – – 224 – Provisão de sinistros ocorridos Variação de outras
Títulos e créditos a receber 17.101 42.834 81.731 132.885 mas não avisados 35.825 25.474 162.381 135.888 provisões técnicas – – (1.989) (2.475)
Títulos e créditos a receber 12.317 10.558 64.977 47.582 Provisão complementar de prêmios 9.578 6.559 52.805 48.601 Despesas com comercialização – – (2.294) (1.945)
Créditos tributários e previdenciários 3.170 31.063 12.699 83.075 Outras provisões – – – 249
Outras receitas e despesas
Depósitos judiciais e fiscais – – 12 – Vida individual e vida com cobertura
de sobrevivência – – 276.906 205.708 operacionais – – (402) (510)
Outros créditos 2.600 2.199 5.029 3.214
Provisão matemática de benefícios Operações de capitalização – – 43 –
(–) Provisão para riscos de créditos (986) (986) (986) (986) a conceder – – 247.529 176.996 Receita líquida com títulos
Outros valores e bens 37.486 24.365 39.036 30.063 Provisão matemática de benefícios
de capitalização – – 688 –
Bens à venda 35.365 23.498 35.365 28.705 concedidos – – 201 100
Provisão de riscos não expirados – – 12.301 8.622 Despesas com títulos resgatados
Outros valores 2.121 867 3.671 1.358
Despesas antecipadas 2.910 639 7.570 1.792 Provisão de oscilação de riscos – – 47 677 e sorteados – – (645) –
Provisão de eventos ocorridos Despesas administrativas (246.712) (192.446) (369.600) (280.553)
Operacionais 2.910 639 7.382 1.154
mas não avisados – – 5.834 9.202
Administrativas – – 188 638 Despesas com tributos (45.134) (39.180) (91.674) (79.734)
Provisão de benefícios a regularizar – – 7.480 5.016
Despesas de comercialização Provisão de despesas administrativas – – 2.354 4.441 Resultado financeiro 87.251 99.704 200.526 176.945
diferidas 176.507 132.718 394.777 262.102 Outras provisões – – 1.160 654 Resultado patrimonial 72.843 49.476 (6.972) 1.521
Seguros e resseguros 176.507 132.718 394.777 262.102 Provisões técnicas - Resultado operacional 115.099 103.900 280.530 207.989
ATIVO NÃO CIRCULANTE 1.211.393 1.092.139 1.703.497 1.434.109 previdência complementar – – 153.335 112.822 Resultado não operacional (131) 2.593 (179) 2.325
Planos não bloqueados – – 153.335 112.822
REALIZÁVEL A LONGO PRAZO 623.381 524.642 1.285.744 1.039.878 Resultado antes dos impostos
Provisão matemática de benefícios
Aplicações 483.783 437.216 1.022.137 866.263 a conceder – – 125.897 96.949 e participações 114.968 106.493 280.351 210.314
Títulos de renda fixa 79.469 69.397 138.062 119.197 Provisão de riscos não expirados – – 99 82 Imposto de renda 4.899 453 (50.371) (31.748)
Títulos de renda variável – – 285 285 Provisão de oscilação de riscos – – 447 312 Contribuição social 18.546 (24) (1.609) (12.146)
Quotas de fundos de investimentos 412.368 375.898 900.734 763.752 Provisão matemática de benefícios
Participação sobre o resultado (7.150) (8.940) (9.777) (11.837)
Outras aplicações 478 452 598 571 concedidos – – 7.549 5.975
Provisão de benefícios a regularizar – – 97 71 Participações dos acionistas
(–) Provisão para desvalorização (8.531) (8.531) (17.542) (17.542)
Provisão de eventos ocorridos minoritários – – (85.968) (55.106)
Créditos das operações mas não avisados – – 281 207 Lucro líquido do exercício 131.263 97.982 132.626 99.477
com seguros e resseguros – – 4.225 5.374 Provisão de despesas administrativas – – 1.098 989
Quantidade de ações 997.513.289 997.513.289
Prêmios a receber – – 4.225 4.225 Outras provisões – – 17.867 8.237
Provisões técnicas - capitalização – – 446 – Lucro líquido por ação - R$ 131,59 98,23
Outros créditos operacionais 8.092 8.092 10.616 9.876
Provisão para riscos de créditos (8.092) (8.092) (10.616) (8.727) Provisão para resgates – – 355 – Demonstrações dos Fluxos de Caixa
Provisão para sorteio – – 91 – Exercícios findos
Títulos e créditos a receber 139.472 87.284 259.257 168.099
PASSIVO NÃO CIRCULANTE 256.323 204.674 1.104.235 882.125 em 31 de dezembro de 2008 e 2007 (Em milhares de reais)
Títulos e créditos a receber – – 12.248 12.504 EXIGÍVEL A LONGO PRAZO 256.323 204.674 1.104.235 882.125
Créditos tributários e previdenciários 133.501 81.294 286.419 133.746 Contas a pagar 12.071 11.602 13.179 11.602 Seguradora Consolidado
Depósitos judiciais e fiscais 6.327 6.346 34.725 22.571 Provisão para tributos diferidos 384 326 1.492 326 Atividades operacionais 2008 2007 2008 2007
Outros créditos a receber – – 375 375 Outras contas a pagar 11.687 11.276 11.687 11.276 Recebimentos de prêmios de seguro,
(–) Provisão para riscos de créditos (356) (356) (74.510) (1.097) Provisões técnicas -
contribuições de previdência
seguros e resseguros – – 75.059 39.855
Outros valores e bens 125 142 125 142 e taxas de gestão e outras 2.013.626 1.566.892 3.627.398 2.972.532
Vida individual e vida
Outros valores 125 142 125 142 com coberturas de sobrevivência – – 75.059 39.855 Recuperações de sinistros
PERMANENTE 588.012 567.497 417.753 394.231 Provisão matemática de benefícios e comissões 348.355 38.789 384.743 53.682
Investimentos 447.294 438.598 7.481 34.755 a conceder – – 74.326 39.122
Outros recebimentos operacionais
Participações societárias 447.249 427.117 827 557 Provisão matemática de benefícios
concedidos – – 733 733 (salvados, ressarcimentos e outros) 98.461 87.181 123.599 173.237
Deságio - mais ou menos valia
Provisões técnicas - Pagamentos de sinistros, benefícios,
do ativo e passivo e expectativas
previdência complementar – – 613.136 514.260 resgates e comissões (1.792.048) (1.233.068) (2.687.812) (1.977.059)
de prejuízos futuros (8.143) (2.069) (8.143) (2.069) Planos não bloqueados – – 613.136 514.260
Repasses de prêmios por cessão
Imóveis destinados à renda 8.069 569 15.225 32.929 Provisão matemática de benefícios
Outros investimentos 141 13.001 605 13.297 a conceder – – 545.392 447.171 de riscos (230.919) (131.784) (282.123) (199.685)
Provisão para desvalorização – – (314) (243) Provisão matemática de benefícios Pagamentos de despesas com
(–) Depreciação (22) (20) (719) (9.716) concedidos – – 44.769 51.029 operações de seguros e resseguros (102.349) (69.052) (225.841) (131.446)
Provisão de insuficiência Pagamentos de despesas
Imobilizado 103.200 91.886 149.383 95.746
de contribuição – – 6.251 5.720
Imóveis 22.911 12.212 65.380 12.212 e obrigações (225.719) (124.729) (359.015) (200.254)
Provisão de excedente financeiro – – 15.892 9.630
Bens móveis 108.027 98.019 128.372 107.657 Outras provisões – – 832 710 Recebimentos de juros, dividendos
Outras imobilizações 52.865 45.958 54.014 46.446 Outros débitos 244.252 193.072 402.861 316.408 e redução de capital em coligadas 81.645 18.865 – 13.169
(–) Depreciação (80.603) (64.303) (98.383) (70.569) Provisões judiciais 244.252 193.072 402.861 316.408 Constituição de depósitos judiciais (157) (458) (7.223) (9.362)
Intangível 37.518 37.013 260.873 263.729 Provisões fiscais 241.924 189.368 398.652 311.295
Resgates de depósitos judiciais 176 – 954 1.448
Provisões trabalhistas 2.328 3.704 3.394 4.204
Marcas e patentes 145 145 343 338 Pagamentos de participações
Provisões cíveis – – 505 599
Ágio - mais ou menos valia Outras provisões – – 310 310 nos resultados (7.880) (7.487) (10.762) (10.242)
por expectativa de lucros futuros – – 216.001 221.101 Participações de acionistas Caixa gerado na empresa
Outros intangíveis 59.977 52.150 91.837 69.107 minoritários – – 444.280 414.844
VIDA Seguradora anterior ao controle
(–) Amortizações (22.604) (15.282) (47.308) (26.817) PATRIMÔNIO LÍQUIDO 1.008.974 936.354 1.008.950 934.845
Capital social 759.586 406.551 759.586 406.551 acionário do Grupo MAPFRE – – 26.593 –
Diferido – – 16 1
Aumento de capital (em aprovação) – 353.035 – 353.035 Caixa gerado pelas operações 183.191 145.149 590.511 686.020
Despesas organizações,
Reservas de capital 543 498 1.435 787 Impostos e contribuições pagos (25.656) (57.759) (127.548) (147.684)
implantação e instalação – – 18 1 Reservas de reavaliação 397 397 397 397
Juros pagos – – (496) (2.518)
(–) Amortizações – – (2) – Reservas de lucros 248.448 175.873 247.532 174.075
TOTAL DO ATIVO 2.820.504 2.379.424 5.543.758 4.570.703 TOTAL DO PASSIVO 2.820.504 2.379.424 5.543.758 4.570.703 Investimentos financeiros:
Aplicações (958.962) (131.308) (4.326.676) (2.018.525)
Vendas e resgates 920.923 35.345 4.078.345 1.325.501
Demonstrações das Mutações do Patrimônio Líquido Exercícios findos em 31 de dezembro de 2008 e 2007 (Em milhares de reais) Rendimentos recebidos – – 655 –

Reserva de Caixa líquido gerado (consumido)


Reserva de capital reavaliação nas atividades operacionais 119.496 (8.573) 214.791 (157.207)
Aumento de Ágio na Reserva Imóvel de Reserva de lucros Atividades de investimento
Capital capital em subscrição de capital empresas Reserva Reserva Lucros
Pagamento pela compra
social aprovação de ações (investida) coligadas estatutária legal acumulados Total
Saldos em 31 de dezembro de 2006 406.551 109.044 498 – 397 126.163 6.640 – 649.293 de ativo permanente:
Ajustes de exercícios anteriores: Investimentos (15.841) (106.838) (59.319) (107.695)
Provisão complementar de prêmios – – – – – – – (3.185) (3.185) Imobilizado (31.662) (39.287) (32.957) (40.399)
Outros – – – – – – – (3.256) (3.256)
Intangível (12.044) (18.940) (15.185) (21.127)
Aumento de capital em aprovação -
AGE de 06 de junho de 2007 – 202.791 – – – – – – 202.791 Recebimento pela venda
Aumento de capital em aprovação - de ativo permanente:
AGE de 31 de dezembro de 2007 – 41.200 – – – – – – 41.200 Investimentos 112 – 154 76
Lucro líquido do exercício – – – – – – – 97.982 97.982
Imobilizado 861 1.288 1.173 1.376
Distribuição do lucro líquido do exercício:
Constituição de reserva legal – – – – – – 4.899 (4.899) – Caixa líquido (consumido)
Constituição de reserva nas atividades de investimento (58.574) (163.777) (106.134) (167.769)
para futuro aumento de capital – – – – – 38.171 – (38.171) – Atividades de financiamento
Juros sobre capital próprio – – – – – – – (48.471) (48.471)
Aumento de capital – 202.791 – 366.758
Saldos em 31 de dezembro de 2007 406.551 353.035 498 – 397 164.334 11.539 – 936.354
Ajustes de exercício anteriores: Distribuição de dividendos
Atualização de títulos patrimoniais de coligada – – – 29 – (29) – – – e juros sobre o capital próprio (57.269) – (107.508) (5.473)
Homologação do aumento de capital - Caixa líquido gerado (consumido)
Portaria nº 760 de 28 de janeiro de 2008 109.043 (109.043) – – – – – – –
nas atividades de financiamento (57.269) 202.791 (107.508) 361.285
Homologação do aumento de capital -
Portaria nº 795 de 14 de abril de 2008 202.791 (202.791) – – – – – – – Aumento líquido de caixa
Homologação do aumento de capital - e equivalentes de caixa 3.653 30.441 1.149 36.310
Portaria nº 813 de 18 de junho de 2008 41.201 (41.201) – – – – – – – Caixa e equivalentes de caixa
Atualização de títulos patrimoniais de coligada – – – 16 – – – – 16
no início do exercício 45.831 15.390 68.859 32.549
Equivalência patrimonial – – – – – – – 227 227
Lucro líquido do exercício – – – – – – – 131.263 131.263 Caixa e equivalentes de caixa
Distribuição do lucro líquido do exercício: no final do exercício 49.484 45.831 70.008 68.859
Constituição de reserva legal – – – – – – 6.563 (6.563) – Aumento líquido de caixa
Constituição de reserva
e equivalentes de caixa 3.653 30.441 1.149 36.310
para futuro aumento de capital – – – – – 66.041 – (66.041) –
Juros sobre capital próprio distribuídos – – – – – – – (58.886) (58.886) Diminuição nas aplicações
Saldos em 31 de dezembro de 2008 759.586 – 498 45 397 230.346 18.102 – 1.008.974 financeiras - recursos livres – – (9.500) –

continua
_>>>

continuação

Notas Explicativas às Demonstrações Financeiras Exercícios findos em 31 de dezembro de 2008 e 2007 (Em milhares de reais)

1. Contexto Operacional Estrutura Societária


A Seguradora integra o SISTEMA MAPFRE, suas operações são conduzidas no
contexto de um conjunto de companhias e entidades que operam em seguros e
atividades correlatas, com sede em Madrid, Espanha, tendo por objetivo social a
exploração das operações de seguros e resseguros dos ramos elementares, operando
por meio de sucursais nos principais centros econômicos do País. Por intermédio de
suas controladas, coligadas e companhias ligadas pertencentes ao SISTEMA MAPFRE,
atua também no segmento de seguro do ramo vida, previdência complementar,
capitalização, garantias e créditos, e intermediação de títulos e valores mobiliários. Os
custos das estruturas operacionais e administrativas comuns são absorvidos segundo a
praticabilidade e a razoabilidade de lhes serem atribuídos, em conjunto ou
individualmente.
2. Apresentação das Demonstrações Contábeis
As demonstrações financeiras foram elaboradas em consonância com as práticas
contábeis adotadas no Brasil, as quais abrangem a legislação societária, os
pronunciamentos, as orientações e as interpretações emitidas pelo Comitê de
Pronunciamentos Contábeis - CPC, normas do Conselho Nacional de Seguros Privados
- CNSP e da Superintendência de Seguros Privados - SUSEP, e estão sendo
apresentadas segundo critérios estabelecidos pelo plano de contas instituído pelas
Circulares SUSEP nº 356/07, nº 371/08, nº 375/08 e nº 379/08, no que se refere às
Demonstrações de Resultados, que introduziu alterações na classificação das contas e
na forma da apresentação das demonstrações financeiras. As demonstrações
financeiras relativas ao exercício findo em 31 de dezembro de 2007, anteriormente
publicadas, foram reclassificadas segundo os novos critérios, para proporcionar melhor
comparabilidade. Na elaboração das demonstrações financeiras de 2008, a Seguradora
adotou, pela primeira vez, as alterações na legislação societária introduzidas pela Lei n°
11.638/07 por meio da Circular SUSEP 379/08. Em atendimento à esta legislação, os
seguintes ajustes foram efetuados: i) substituição da DOAR - Demonstração das
Origens e Aplicações dos Recursos pela DFC - Demonstração do Fluxo de Caixa e ii)
reclassificação dos itens componentes do ativo diferido para o ativo intangível. As
demais mudanças introduzidas pela referida Circular não geraram efeitos significativos.
A Demonstração de Fluxos de Caixa - DFC, cuja divulgação tornou-se obrigatória pela
Lei n° 11.638/07 por meio da Circular SUSEP 379/08, foi elaborada pelo método direto
e sem a apresentação da conciliação entre o lucro líquido e o fluxo de caixa líquido das
atividades operacionais, conforme determinações contidas na Circular SUSEP nº
379/08. Para efeitos comparativos, os saldos de 2007 foram reclasssificados do Ativo
Diferido para o Ativo Intangível, conforme demonstrado a seguir: 4. Resumo das Principais Práticas Contábeis A Resolução CNSP nº 162, de 26 de dezembro de 2006, em seus artigos 5º e 21º, com
Ajustes decorrentes da Lei 11.638/07 a) Caixa e equivalentes de caixa: Incluem caixa, saldos positivos em conta movimento alterações introduzidas pela Resolução CNSP nº 181, de 17 de dezembro de 2007,
Seguradora nas datas dos balanços e com risco insignificante de mudança de seu valor de mercado. estabeleceu a obrigatoriedade de constituição de uma provisão técnica denominada
Saldo Saldo b) Estimativas contábeis: A determinação das estimativas contábeis levou em Provisão Complementar de Prêmios - PCP. A PCP deve ser calculada “pro rata die”,
Descrição anterior Ajustes ajustado consideração experiências de eventos passados e correntes, pressupostos relativos a tomando por base as datas de início e fim de vigência do risco e o prêmio comercial
Imobilizado 77.423 14.463 91.886 eventos futuros, e outros fatores objetivos e subjetivos. Itens significativos sujeitos a retido, e as contribuições retidas ou prêmios líquidos recebidos, e o seu valor será a
Imóveis 12.212 – 12.212 estimativas incluem: a seleção de vidas úteis do ativo imobilizado e ativos intangíveis; a diferença, se positiva, entre a média da soma dos valores apurados diariamente no mês
Bens móveis 98.019 – 98.019 provisão para riscos de créditos; a provisão para perdas nos investimentos; a análise de da constituição e a PPNG ou a PRNE constituída naquele mês e no mesmo ramo,
Outras imobilizações 25.844 20.113 45.958 recuperação dos valores dos ativos imobilizados e intangíveis; o imposto de renda e considerando todos os riscos vigentes, emitidos ou não, recebidos ou não.
(–) Depreciações (58.652) (5.651) (64.303) contribuição social diferidos; passivos atuariais; a mensuração dos títulos e valores ii. Previdência: As provisões matemáticas representam os valores das obrigações
mobiliários; a mensuração do valor justo de instrumentos financeiros derivativos; as assumidas sob forma de planos de renda, pensão e pecúlio e são calculadas segundo o
Intangível 145 36.868 37.013
considerações de reconhecimento e mensuração de custos de desenvolvimento regime financeiro previsto contratualmente por, e sob responsabilidade de atuário
Marcas e patentes 145 – 145
capitalizados como ativos intangíveis e a provisão para contingências. A liquidação das legalmente habilitado, registrado no Instituto Brasileiro de Atuária - IBA. As provisões
Outros intangíveis – 52.150 52.150
transações envolvendo essas estimativas poderá resultar em valores significativamente matemáticas representam o valor presente dos benefícios futuros, estimados com base
(–) Amortizações – (15.282) (15.282)
divergentes dos registrados nas demonstrações financeiras devido às imprecisões em métodos e pressupostos atuariais. A provisão de benefícios a conceder refere-se
Diferido 51.331 (51.331) – inerentes ao processo de sua determinação. A Seguradora revisa suas estimativas e aos participantes cuja percepção dos benefícios ainda não foi iniciada e a provisão de
Despesas de organização, premissas pelo menos semestralmente. c) Títulos e valores mobiliários: Os títulos e benefícios concedidos refere-se àqueles já em gozo de benefícios. Os encargos
implantação instalação 72.164 (72.164) – valores mobiliários são classificados de acordo com a intenção da Administração, nas financeiros creditados às provisões técnicas são classificados como “Despesas
(–) Amortizações (20.833) 20.833 – seguintes categorias: • Títulos para negociação; • Títulos disponíveis para venda; e financeiras”. As provisões que estão vinculadas aos seguros de vida com cobertura de
Ajustes decorrentes da Lei 11.638/07 • Títulos mantidos até o vencimento. Os títulos classificados como para negociação e sobrevivência - VGBL e aos planos de previdência da modalidade gerador de benefícios
Consolidado disponíveis para venda são ajustados, na data do balanço, para seu valor de mercado e livres - PGBL, representam o montante das contribuições efetuadas pelos participantes,
Saldo Saldo os títulos classificados na categoria títulos mantidos até o vencimento são avaliados líquidas de carregamentos e de outros encargos contratuais, acrescidas dos
Descrição anterior Ajustes ajustado pelo custo de aquisição, acrescido dos rendimentos auferidos até a data do balanço. rendimentos financeiros gerados pela aplicação dos recursos em fundo de
Imobilizado 81.284 14.462 95.746 Os ajustes ao valor de mercado dos títulos classificados na categoria para negociação investimentos especialmente constituídos - FIE’s. A Provisão de Insuficiência de
Imóveis 12.212 – 12.212 são apropriados no resultado do período. Os ajustes ao valor de mercado dos títulos Contribuição - PIC, será constituída se for constada insuficiência de prêmios ou
Bens móveis 107.657 – 107.657 classificados na categoria disponíveis para venda são contabilizados em contrapartida à contribuições nos planos estruturados no regime financeiro de capitalização, repartição
Outras imobilizações 26.333 20.113 46.446 conta destacada do patrimônio líquido “Ajustes com títulos e valores mobiliários”, de capitais de cobertura e repartição simples. Nas Provisões de Benefícios a Conceder
(–) Depreciações (64.918) (5.651) (70.569) líquido dos efeitos tributários, sendo transferidos para o resultado do período quando e Concedidos, a insuficiência é gerada pela diferença entre as taxas decrementais
Intangível 221.439 42.290 263.729 da efetiva realização pela venda definitiva dos respectivos títulos e valores mobiliários. (mortalidade, invalidez e exoneração), acrescida das taxas de juros aprovadas nos
Marcas e patentes 338 – 338 d) Instrumentos financeiros derivativos: Os instrumentos financeiros derivativos planos e as obtidas com a experiência da carteira, ou pela Seguradora não possuir
compostos por operações de “Swap” e futuros são contabilizados pelo valor de massa suficiente comparada à experiência do mercado. Na Provisão de Riscos não
Ágio - mais ou menos valia
mercado, de acordo com os seguintes critérios: • Operações de Swap - o diferencial a Expirados - PRNE, será constatada a insuficiência de contribuição com relação ao valor
por expectativa de lucros futuros 221.101 – 221.101
receber ou a pagar são contabilizados em conta de ativo ou passivo, respectivamente, provisionado, na data de corte especificada, quando o montante de sinistros pagos ou
Outros intangíveis – 69.107 69.107
apropriados como receita ou despesa “pro rata” até a data do balanço. • Operações de avisados, relativos às apólices vigentes à época, for superior aos prêmios ou
(–) Amortizações – (26.817) (26.817)
futuro - o valor dos ajustes diários são contabilizados em conta de ativo ou passivo e contribuições recebidas. A PIC foi calculada para a Provisão Matemática de Benefícios
Diferido 56.755 (56.754) 1
apropriados diariamente como receita ou despesa. • Operações com opções - os Concedidos - PMBC e a conceder - PMBaC e para a Provisão para Riscos não
Despesas de organização, prêmios pagos ou recebidos são contabilizados no ativo ou passivo, respectivamente,
implantação instalação 89.224 (89.223) 1 Expirados - PRNE, sendo utilizado seguintes premissas: Provisão Matemática de
até o efetivo exercício da opção, e contabilizado como redução ou aumento do custo do Benefícios a Conceder - PMBaC: • AT-2000 Male como tábua de mortalidade para o
(–) Amortizações (32.469) 32.469 – direito, pelo efetivo exercício da opção, ou como receita ou despesa no caso de sexo masculino e feminino; • WINKLE com tábua de mortalidade de inválidos; e • Taxa
3. Demonstração Financeiras Consolidadas não-exercício. e) Prêmios de seguro, cosseguro e despesas de comercialização: de juros é de 6% a.a. Provisão Matemática de Benefícios Concedidos - PMBaC:
Os prêmios de seguro, comissões, os prêmios cedidos e os respectivos custos de • AT-2000 Male como tábua de mortalidade; • WINKLE com tábua de mortalidade de
As demonstrações financeiras consolidadas da MAPFRE Vera Cruz Seguradora S.A. e
comercialização são registrados quando da emissão da apólice ou fatura e
companhias controladas, coligadas e ligadas, foram preparadas e estão sendo inválidos; e • A taxa de juros utilizada é de 6,00% a.a. Provisão de Riscos não
reconhecidos no resultado de acordo com o regime de competência, observando o
apresentadas em conformidade com as normas e procedimentos estabelecidos na Expirados - PRNE: Compara-se o valor da PRNE contabilizada com o valor dos
transcorrer da vigência do risco. As operações de cosseguro aceito são contabilizadas
Circulares SUSEP nº 356/07, nº 375/08 e nº 379/08. Conforme as regras estipuladas sinistros esperados, para o mesmo exercício de vigência das respectivas contribuições.
com base nos informes recebidos das respectivas congêneres e as operações de
pelas referidas Circulares, as demonstrações financeiras consolidadas estão sendo Os sinistros esperados foram calculados com base na freqüência de sinistros da carteira
retrocessão são contabilizadas com base nos informes recebidos do IRB - Brasil
apresentadas com o objetivo de fornecer, por meio de uma única demonstração no ano de 2008. A Provisão de Oscilação de Riscos - POR, é constituída para suportar
Resseguros S.A. As receitas e despesas decorrentes de operações de seguros do ramo
financeira, informações relativas à totalidade das atividades de seguros, de previdência alterações de sinistralidade esporádica nas coberturas de pecúlio, por morte ou por
DPVAT são contabilizadas com base nos informes recebidos da Seguradora Líder dos
invalidez, pensão e renda por invalidez. Compara-se o valor da PRNE contabilizada com
privada complementar, capitalização e financeiras do “SISTEMA MAPFRE” no Brasil, Consórcios do Seguro DPVAT S.A., cujas companhias que detêm participação no
o valor de sinistros esperados, para o mesmo período de vigência das respectivas
independentemente da disposição de sua estrutura societária. Os seguintes critérios convênio são: MAPFRE Vera Cruz Seguradora S.A., MARES MAPFRE Riscos
contribuições. Os sinistros esperados foram calculados com base na freqüência de
foram adotados para a consolidação das demonstrações financeiras de cada companhia Especiais Seguradora S.A., MAPFRE Vera Cruz Vida e Previdência S.A., MAPFRE
sinistros da carteira no ano de 2008. A Provisão de Oscilação Financeira - POF, tem
integrante do “SISTEMA MAPFRE” no Brasil: Nossa Caixa Vida e Previdência S.A. e MAPFRE Seguradora de Garantias e Créditos
como objetivo cobrir “Déficits” apurado no cálculo do resultado financeiro no final do mês
a) Critérios de consolidação: Foram incluídos os saldos das contas patrimoniais e de S.A. As contribuições de planos previdenciários, parcelas de títulos de capitalização e os
(saldo no FIF - provisão garantida). A Seguradora não calculou esta provisão visto a não
resultado das companhias participantes da consolidação, bem como foram eliminadas prêmios de seguros de vida com cobertura de sobrevivência são reconhecidas no
necessidade técnica. Todas as aplicações financeiras são acompanhadas pela
as participações societárias e os saldos resultantes de operações realizadas entre as resultado quando do seu efetivo recebimento. As receitas e os outros custos
MAPFRE Distribuidora de Títulos e Valores Mobiliários S.A., alterando, caso necessário,
companhias. As participações no patrimônio líquido e no resultado das companhias relacionados às apólices com faturamento mensal, cuja emissão da fatura ocorre no
a composição dos papéis do fundo onde estão aplicadas tais provisões.
coligadas e ligadas incluídas nas demonstrações financeiras consolidadas, não mês subsequente ao período de cobertura, são reconhecidas por estimativa, calculadas
iii. Capitalização: As provisões técnicas são constituídas em consonância com as
pertencentes à MAPFRE Vera Cruz Seguradora S.A., foram classificadas como com base no histórico de emissão. Os valores estimados são ajustados e revertidos
determinações e critérios estabelecidos pelo CNSP e em determinações com as notas
participação de minoritários. As demonstrações financeiras incluídas na consolidação quando da emissão da fatura. A Seguradora constitui provisão relativa a riscos vigentes
técnicas aprovadas pela SUSEP, que considera percentuais fixos aplicáveis sobre as
e não emitidos, cujo valor foi determinado com base em cálculos atuariais que levaram
foram levantadas na mesma data base e seguem práticas contábeis uniformes. parcelas efetivamente recebidas. As atualizações monetárias e juros creditados às
em conta a experiência histórica e metodologia prevista em nota técnica atuarial para
b) Ajustes realizados: Para fins de apresentação das demonstrações financeiras provisões técnicas são contabilizados como “Despesas financeiras”. A provisão
prêmios, provisões técnicas, comissões sobre prêmios emitidos e despesas de
consolidadas, o saldo da despesa de comercialização diferida originada na aquisição da matemática para resgate é constituída para cada título ativo ou suspenso durante todo
comercialização diferidas. Os prêmios a receber parceladamente e as respectivas
Carteira de Seguros de Vida da MAPFRE Vera Cruz Seguradora S.A. pela MAPFRE o prazo previsto nas condições gerais do plano. As provisões para resgates são
despesas de comercialização são registrados pelo seu valor futuro, deduzido dos juros
Vera Cruz Vida e Previdência S.A. que em 31 de dezembro de 2008 era de R$ 24 constituídas pelos valores dos títulos vencidos e também pelos valores dos títulos ainda
a apropriar que são reconhecidos pelo regime de competência como receitas
(R$ 1.509 em 2007) foi amortizado integralmente. Nas demonstrações financeiras não vencidos mas que tiveram solicitação de resgate antecipado pelos clientes.
financeiras. f) Provisão para riscos sobre créditos: É calculada com base no
individuais da MAPFRE Vera Cruz Seguradora S.A., esse saldo está sendo amortizado percentual de perda histórica aplicados sobre a totalidade das apólices/faturas vencidas, As provisões são atualizadas monetariamente com base nos indexadores previstos para
pelo prazo de 10 anos. c) Relação das companhias incluídas nas demonstrações líquidas de cessões de prêmios, comissões, imposto sobre operações financeiras - IOF cada plano. As provisões para sorteios a realizar e a pagar são constituídas para fazer
financeiras consolidadas: Além da MAPFRE Vera Cruz Seguradora S.A., instituição e as respectivas provisões técnicas. g) Investimentos: As participações em coligadas face aos prêmios provenientes dos sorteios futuros realizados e também aos prêmios
líder do “SISTEMA MAPFRE”, consolidou-se as demonstrações financeiras das são ajustadas com base no patrimônio líquido das investidas, pelo método de provenientes de sorteios em que os clientes já foram contemplados (a pagar). l) Ativos
companhias controladas, coligadas e ligadas a seguir, cujas operações e administração equivalência patrimonial. h) Imobilizado: Registrado ao custo de aquisição, formação e Passivos Contingentes e Obrigações Legais, Fiscais e Previdenciárias:
são conduzidas de forma conjunta. As participações das empresas controladas, ou construção, adicionado dos juros e demais encargos financeiros incorridos durante a O reconhecimento, a mensuração e a divulgação dos ativos e passivos contingentes, e
coligadas e ligadas que não tem a integralidade da participação da MAPFRE Vera Cruz construção ou desenvolvimento de projetos, considerando os seguintes aspectos. obrigações legais são efetuados de acordo com os critérios definidos na Circular SUSEP
• Os imóveis foram reavaliados em 1998, nos termos das Circulares SUSEP nºs 07/97 e nº 379/08 e pronunciamento NPC 22 - IBRACON. • Contingências Ativas - Não são
Seguradora S.A., mas pertencente ao ”SISTEMA MAPFRE” por controle direto no
50/98; • De acordo com o Pronunciamento do CPC 13 - A Lei nº 11.638/07 eliminou a reconhecidas nas demonstrações financeiras, exceto quanto da existência de evidência
exterior, foram considerados como participação de minoritários.
possibilidade de reavaliação espontânea de bens. Assim, os saldos existentes nas que propiciem a garantia de sua realização, sobre as quais não cabem mais recursos.
Participação no Capital
reservas de reavaliação constituídas antes da vigência dessa Lei, podem ser mantidas • Contingências Passivas - São reconhecidas nas demonstrações financeiras quando,
Companhias 2008 2007
ou revertidas; • As depreciações do imobilizado são calculadas pelo método linear, com baseado na opinião de assessores jurídicos e da administração, for considerado o risco
Controladas diretas
base na vida útil estimada dos bens, às taxas anuais de 10% para móveis e utensílios, de perda de uma ação judicial ou administrativa, com uma provável saída de recursos
MARES - MAPFRE Riscos Especiais Seguradora S.A. 100,00% 100,00%
20% para equipamentos de processamento de dados e veículos, e pelo período para a liquidação das obrigações e quando os montantes envolvidos forem mensuráveis
MAPFRE Capitalização S.A. 100,00% – com suficiente segurança. • Obrigações legais - fiscais e previdenciárias - Referem-se a
remanescente de vida útil dos bens imóveis reavaliados, tomando por base os laudos
MAPFRE Participações Ltda. 100,00% 100,00% demandas judiciais onde estão sendo contestadas a legalidade e a constitucionalidade
dos peritos independentes; e pelo prazo de contrato de locação de imóvel para
GVH - Participações e Empreendimentos Ltda. 100,00% – de alguns tributos e contribuições. O montante discutido é quantificado, registrado e
benfeitorias de terceiros. i) Intangível: É composto por recursos aplicados no
Detectar Desenvolvimento de Técnicas para Transferência atualizado mensalmente. m) Outros ativos e passivos: Um passivo é reconhecido no
desenvolvimento de softwares e por gastos de desenvolvimento e implantação de
e Administração Riscos Ltda. 100,00% 100,00% balanço quando a Seguradora possui uma obrigação legal ou constituída como
sistemas, sendo amortizados por um prazo de 5 anos a partir da data de sua utilização.
Controladas indireta j) Redução ao valor recuperável dos ativos: A administração revisa anualmente o resultado de um evento passado, sendo provável que em um recurso econômico seja
MAPFRE Nossa Caixa Vida e Previdência S.A. 51,00% 51,00% valor contábil líquido dos ativos com o objetivo de avaliar eventos ou mudanças nas requerido para liquidá-lo. As provisões são registradas tendo como base as melhores
Vida Seguradora S.A. 7,92% – circunstâncias econômicas, operacionais ou tecnológicas, que possam indicar estimativas e risco envolvido. Um ativo é reconhecido no balanço quando for provável
Coligadas diretas deterioração ou perda de seu valor recuperável. Quando tais evidências são que seus benefícios econômicos futuros serão gerados em favor da Seguradora e seu
(a) MAPFRE Vera Cruz Vida e Previdência S.A. 9,90% 9,90% identificadas, e o valor contábil líquido excede o valor recuperável, é constituída custo ou valor puder ser mensurado com segurança. Os ativos e passivos são
Coligada indireta provisão para deterioração ajustando o valor contábil líquido ao valor recuperável. classificados como circulantes quando sua realização ou liquidação é provável que
(b) MAPFRE Distribuidora de Títulos e Valores Mobiliários S.A. 100,00% 100,00% k) Provisões técnicas: i. Seguros: As provisões técnicas são constituídas em ocorra nos próximos doze meses. Caso contrário, são demonstrados como não
(c) Vera Cruz Consultoria Técnica e Administração consonância com as determinações e os critérios estabelecidos pelo CNSP e pela circulantes. n) Imposto de renda e contribuição social: A provisão para imposto de
de Fundos Ltda. 100,00% – SUSEP. A Provisão de Insuficiência de Prêmios - PIP é constituída se for constatada renda é constituída à alíquota de 15% do lucro tributável, acrescida do adicional de 10%
Companhia Ligada insuficiência da provisão para prêmios não ganhos para cobertura dos sinistros a sobre o lucro real anual excedente aos limites fiscais estabelecidos. A provisão para
(d) MAPFRE Seguradora de Garantias e Crédito S.A. – – ocorrer, considerando indenizações e despesas relacionadas, sendo calculada de contribuição social foi constituída à alíquota de 15% (9% até abril de 2008) sobre o lucro
(e) MAPFRE Seguradora de Crédito a Exportação S.A. – – acordo com a Nota Técnica Atuarial - NTA. A provisão de sinistros a liquidar é líquido ajustado pelos itens definidos em legislação específica. Os prejuízos fiscais de
constituída por estimativa de pagamentos prováveis, líquidos de recuperações, imposto de renda e bases negativas de contribuição social apurados em exercícios
(a) A Controladora da MAPFRE Vera Cruz Vida e Previdência S.A. é a MAPFRE anteriores, são compensados respeitado o limite de 30% do lucro tributável,
determinada com base nos avisos de sinistros recebidos até a data do balanço e
América S.A. com sede na Espanha, cuja participação é de 86,33%; (b) A MAPFRE atualizada monetariamente nos termos da legislação. A provisão de sinistros ocorridos e constituídos créditos decorrentes de diferenças temporárias, prejuízos fiscais de
Distribuidora de Títulos e Valores Mobiliários S.A. é subsidiária integral da MAPFRE mas não avisados, é realizada com base em cálculos atuariais que consideram a imposto de renda e bases negativas de contribuição social, conforme demonstrado na
Vera Cruz Vida e Previdência S.A.; (c) A Controladora da Vera Cruz Consultoria Técnica experiência histórica e metodologia prevista em Nota Técnica Atuarial, bem como Nota 14. Em consonância com as determinações da SUSEP, os créditos tributários
e Administração de Fundos Ltda. é a MAPFRE Vera Cruz Vida e Previdência S.A., cuja Circular SUSEP nº 283/05. É constituída provisão para cobrir os encargos futuros com a decorrentes de diferenças temporárias, prejuízos fiscais de imposto de renda e bases
participação é de 99,99%; (d) A Controladora da MAPFRE Seguradora de Garantias e Seguradora Líder dos Consórcios do Seguro DPVAT S.A., na conta provisão de sinistros negativas de contribuição social são reconhecidos contabilmente nos exercícios em que
Crédito S.A. é MAPFRE América Caución y Crédito S.A. com sede na Espanha, cuja a liquidar e provisão de sinistros ocorridos, mas não avisados, com base em informes são gerados, ajustados pela provisão para perdas quando aplicável conforme
participação é de 100%. (e) A MAPFRE Seguradora de Crédito a Exportação S.A. é emitidos pela administração do convênio. Sobre os valores constituídos, são calculados demonstrado na Nota 7. o) Apuração do resultado: As receitas e despesas são
subsidiária integral da MAPFRE Seguradora de Garantias e Crédito S.A. e provisionados juros à razão de 6% a.a. a débito da conta de “Despesas financeiras”. reconhecidas pelo regime de competência.

continua
_>>>

continuação

Notas Explicativas às Demonstrações Financeiras Exercícios findos em 31 de dezembro de 2008 e 2007 (Em milhares de reais)

5. Aplicações Financeiras

Seguradora Consolidado 2008 2007

2008 2007 1 a 30 31 a 180 181 a 360 Acima de Valor Valor de Valor


Títulos dias dias dias 360 dias contábil mercado contábil
1 a 30 31 a 180 181 a 360 Acima de Valor Valor de Valor
I. Títulos para negociação 1.214.387 26.483 91.260 723.600 2.055.730 2.055.730 1.726.374
Títulos dias dias dias 360 dias contábil mercado contábil Certificado Depósito Bancário – 2.002 – 158.193 160.195 160.195 85.388
I. Títulos para negociação 89.968 10.349 30.337 339.348 470.002 470.002 369.039 Fundos Exclusivos
Certificado Depósito Bancário – – – 16.329 16.329 16.329 76.038
Certificado de Depósito Bancário – 2.002 – 77.542 79.544 79.544 44.889
Compensação de variação salarial – – – 26.209 26.209 26.209 36.726
Fundos Exclusivos Debêntures – – – 1.816 1.816 1.816 4.847
Fundos no exterior 3.331 – – – 3.331 3.331 13.194 Fundos de Investimentos - Abertos/Outros 5.810 – – 5.484 11.294 11.294 70.902
Fundos no exterior 74.875 – – – 74.875 74.875 22.522
Certificado de Depósito Bancário – – – 10.753 10.753 10.753 47.038
Letras do Tesouro Nacional 42.195 – – 3.566 45.761 45.761 69.726
Debêntures – – – – – – 2.184
Letras Financeiras do Tesouro 53 5.033 9.374 44.829 59.289 59.289 41.400
Letras Financeiras do Tesouro 53 5.033 9.374 553 15.013 15.013 2.021 Notas do Tesouro Nacional – – – 119.155 119.155 119.155 55.829
Notas do Tesouro Nacional – – – 72.242 72.242 72.242 – Opções (Nota 17) 493 – – 13.599 14.092 14.092 637
Operações compromissadas 45.726 – – – 45.726 45.726 55.409
Opções (Nota 17) 259 – – 7.101 7.360 7.360 373
Over 147.462 – – – 147.462 147.462 88.767
Swap (Nota 17) 141 – (1.062) 839 (82) (82) 6.491 Quotas de fundos especialmente
Termo Tesouro – – – – – – 26.250 constituído/VGBL 877.916 – – – 877.916 877.916 650.053
SWAP (Nota 17) 280 – (1.988) 1.639 (69) (69) 3.240
Over 72.907 – – – 72.907 72.907 52.766
Termo tesouro – – – – – – 44.523
Títulos da Dívida Agrária 13.277 3.314 22.025 164.834 203.450 203.450 107.335
Títulos da Dívida Agrária 19.577 19.448 83.874 332.781 455.680 455.680 420.367
Fundos de investimentos - abertos/Outros – – – 5.484 5.484 5.484 66.498 II. Títulos disponíveis para venda – 11.585 14.264 31.860 57.709 57.709 29.478
II. Títulos disponíveis para venda – 5.310 5.390 17.665 28.365 28.365 18.592 Letras Financeiras do Tesouro - DPVAT – 11.585 14.264 31.860 57.709 57.709 29.478
III. Títulos mantidos até o vencimento 1.000 – 11.897 989.678 1.002.575 1.018.812 851.026
Letras Financeiras do Tesouro - DPVAT – 5.310 5.390 17.665 28.365 28.365 18.592
Letras do Tesouro Nacional 1.000 – – – 1.000 999 –
III. Títulos mantidos até o vencimento – – – 465.641 465.641 468.620 427.373 Letras Financeiras do Tesouro – – – – – – 331
Notas do Tesouro Nacional – – – 58.201 58.201 61.303 56.4030 Notas do Tesouro Nacional – – – 93.872 93.872 98.876 90.974
Fundos Exclusivos
Fundos Exclusivos
Letras do Tesouro Nacional – – 11.897 – 11.897 11.793 897
Notas do Tesouro Nacional – – – 407.440 407.440 407.317 370.970 Notas do Tesouro Nacional – – – 895.806 895.806 907.144 758.824
Total geral 89.968 15.659 35.727 822.654 964.008 966.987 815.004 Total Geral 1.215.387 38.068 117.421 1.745.138 3.116.014 3.132.251 2.606.878

A provisão para desvalorização registrado no ativo realizado a longo prazo na rubrica de aplicações financeiras no montante de R$ 8.531 na Seguradora e R$ 17.258 no Consolidado referente a títulos de renda fixa no montante de R$ 3.603 na Seguradora e R$ 12.330
no Consolidado e fundos de investimentos - aberto/outros no montante de R$ 4.928 na Seguradora e o mesmo no Consolidado.
Está vinculado à SUSEP em garantia das provisões técnicas o montante de R$ 964.008 (R$ 814.434 em 2007) na Seguradora e R$ 3.116.014 (R$ 2.606.879 em 2007) no Consolidado e por R$ 797.898 (R$ 694.550 em 2007) na Seguradora e R$ 2.803.238
(R$ 2.400.707 em 2007) no Consolidado em quotas e fundos de investimentos, R$ 166.110 (R$ 119.884 em 2007) na Seguradora e, R$ 312.776 (R$ 206.171 em 2007) no Consolidado de renda fixa.
O valor de mercado das quotas de Fundos de Investimento Financeiro foi apurado com base nos valores de quotas divulgados pelos Administradores dos fundos de investimento nos quais a Seguradora aplica seus recursos. Os títulos públicos federais foram
contabilizados pelo custo de aquisição, acrescidos dos rendimentos auferidos. O valor de mercado foi apurado com base nas tabelas de referência do mercado secundário da Associação Nacional das Instituições do Mercado Financeiro (ANDIMA). A gestão e o valor
de títulos DPVAT, é informado pela Seguradora Lider dos Consórcio do Seguro DPVAT S.A., não tendo diferença entre o valor contabil e o mercado.
6. Participações Societárias
2008
Movimentação dos Investimentos
Equivalência
Resultado do Exercício patrimonial
Anterior ao controle Após ao controle Quantidade de ações Aumento de
Capital Patrimônio acionário da acionário da Percentual de No início do capital (Redução) Ajustes Dividendos Alienação de No final do
Empresas Social Líquido MAPFRE MAPFRE Ordinárias Preferenciais participação exercício Aquisições Deságio de Capital Exercício anteriores propostos investimento exercício
MAPFRE Vera Cruz
Vida e Previdência S.A. 387.877 414.832 – 38.858 4.244.505 – 9,90% 37.471 – – 1.286 2.066 247 – – 41.070
MARES - MAPFRE Riscos
Especiais Seguradora S.A. 57.720 68.800 – 24.820 126.089.567 69.673.589 100,00% 88.730 – – – 24.820 – (21.999) – 91.551
MAPFRE Participações Ltda.(1) 248.200 248.200 – 37.116 257.192.302 – 100,00% 270.730 – – (22.529) 37.116 – (37.116) – 248.201
MAPFRE Capitalização S.A.(2) 12.000 13.014 – 1.014 12.000.000 – 100,00% – 12.000 – – 1.014 – – – 13.014
Detectar Desenv. de Téc. para
Transf. e Adm. de Riscos Ltda. 4.145 5.481 – 1.337 19.887.132 – 100,00% 27.741 – – (23.594) 1.336 – – – 5.483
GVH Participações e
Empreendimentos Ltda.(3) 253.904 41.923 (13.888) 5.926 253.904.460 – 100,00% – 35.997 (6.074) – 5.926 – – – 35.849
VIDA Seguradora S.A.(3) 220.217 44.962 (6.664) 6.447 20.591 – 7,92% – 2 – 3.000 559 – – – 3.561
Seguradora Líder dos
Consórcios do Seguro
DPVAT S.A. 15.000 15.287 – – 436.813 – 2,91% 376 – – – – – – – 376
425.048 47.999 (6.074) (41.837) 72.837 247 (59.115) – 439.105
2007
Movimentação dos Investimentos
Equivalência
Resultado do Exercício patrimonial
Anterior ao controle Após ao controle Quantidade de ações Aumento de
Capital Patrimônio acionário da acionário da Percentual de No início do capital (Redução) Ajustes Dividendos Alienação de No final do
Empresas Social Líquido MAPFRE MAPFRE Ordinárias Preferenciais participação exercício Aquisições Deságio de Capital Exercício anteriores propostos investimento exercício
MAPFRE Vera Cruz
Vida e Previdência S.A. 387.877 378.514 – 31.663 4.091 – 9,90% 25.037 – – 12.866 1.465 (1.897) – – 37.471
MARES - MAPFRE Riscos
Especiais Seguradora S.A. 59.518 90.972 – 24.635 126.089.567 69.673.589 100,00% 13.784 11.100 – 40.000 24.635 (789) – – 88.730
MAPFRE Nossa Caixa
Vida e Previdência S.A.(1) 50.000 68.530 – 47.026 10.200.000 – 51,00% 250.639 – – – 8.736 – (2.184) (257.191) –
MAPFRE Participações Ltda.(1) 257.192 270.730 – 14.108 257.192.302 – 100,00% 1 257.191 – – 14.108 (570) – – 270.730
Detectar Desenv. de Téc. para
Transf. e Adm. de Riscos Ltda. 19.887 27.740 – 524 19.887.133 – 100,00% – 27.218 – – 523 – – – 27.741
Seguradora Líder dos
Consórcios do Seguro
DPVAT S.A. 15.000 15.287 – 181 436.813 – 2,91% – 376 – – – – – – 376
289.461 295.885 – 52.866 49.467 (3.256) (2.184) (257.191) 425.048
1) Em 25 de julho de 2007 a Portaria Susep nº 2.714 homologou a transferência do controle acionário da MAPFRE Nossa Caixa Vida e Previdência S.A. para a MAPFRE Participações Ltda., cujo controle acionário pertence à MAPFRE Vera Cruz Seguradora S.A.;
2) Em março de 2008 a MAPFRE Capitalização S.A. iniciou sua atividade operacional, comercializando planos de capitalização em conformidade às regras Superintendência de Seguros Privados - SUSEP. Por meio da Portaria SUSEP 2.808 de 20 de dezembro de
2007 a Companhia obteve sua autorização;
3) Em 30 de junho de 2008 a MAPFRE Vera Cruz Seguradora assumiu efetivamente a gestão da GVH Participações e Empreendimentos Ltda. e Vida Seguradora S.A., após ter obtido autorização definitiva para transferência do controle acionário por meio da Portaria
nº 2.948 de 27 de maio de 2008. Desta negociação foi registrado deságio no montante de R$ 6.074. O Deságio e decorrente das espectativas de resultado futuro.
7. Créditos Tributários, Provisões para Tributos Seguradora Consolidado conforme autorização judicial. Em processo similar, o Supremo Tribunal Federal
Valor Valor declarou a constitucionalidade da referida contribuição (ADIN nº 1.432-3 DF),
7.a) Composição dos créditos tributários e previdenciários
estimado pelos estimado pelos jurisprudência que motivou a classificar o risco como provável. d) Refere-se à exigência
Seguradora Consolidado Qt. de Chances de advogados advogados de contribuição para o INSS sobre importâncias pagas em dinheiro aos funcionários da
2008 2007 2008 2007 Contingência ações ocorrência 2008 2007 2008 2007 MAPFRE Vera Cruz Seguradora S.A. a título de vale-transporte. A Seguradora entende
Realizável a Curto Prazo a) Cofins que a cobrança seria indevida e, portanto, impugnou o lançamento tributário na esfera
- sobre faturamento 1 provável 190.956 152.983 319.401 249.109 administrativa. A probabilidade da perda na contingência é classificada como provável.
Imposto de Renda - antecipações 2.092 21.516 8.374 59.425 - sobre outras receitas 1 remota 50.639 36.067 66.219 45.213 e) Refere-se a divergências apontadas pela fiscalização no cálculo das contribuições de
Contribuição Social - antecipações – 7.995 911 21.155 b) CPF 1 provável – – 2.814 2.812 INSS da Seguradora MAPFRE Vera Cruz Vida e Previdência S.A., e que a Seguradora
Retenções Adm. Pública Federal 540 1.062 1.212 1.238 c) INSS LC 84/96 1 provável 84 84 84 84 entende ser indevida e, portanto, impugnou o lançamento tributário na esfera
d) INSS V. Transporte 1 provável 245 234 245 234 administrativa. A probabilidade da perda na contingência é classificada como provável.
IRRF a compensar 227 250 852 576
e) Outros 1 provável – – 662 637 f) A Seguradora MARES - MAPFRE Riscos Especiais Seguradora S.A., obteve liminar e
ISS a compensar 256 185 579 402 f) Compensação compensou o imposto de renda e a contribuição social a pagar com prejuízos fiscais e
Outros 55 55 770 279 IRPJ e CSLL base negativa de contribuição social acumuladas até 1994, sem observar o limite de
Total 3.170 31.063 12.169 83.075 IRPJ 1 remota – – 4.886 5.124 30%. Os valores provisionados referem-se a variação da taxa SELIC apurada sobre o
CSLL 1 remota – – 2.039 1.961 excedente da compensação com prejuízos fiscais de imposto de renda e base negativa
Realizável a Longo Prazo
g) PIS 1 remota – – 2.302 6.121 de contribuição social, do limite de 30%. Os Advogados responsáveis avaliam a
Imposto de Renda - adições temporárias (a) 73.833 59.513 125.423 94.017 241.924 189.368 398.652 311.295 possibilidade de perda desse processo como sendo remota, porém a provisão esta
Imposto de Renda - prejuízo fiscal (b) 9.383 – 52.803 2.481 a) A MAPFRE Vera Cruz Seguradora S.A. e a MAPFRE Vera Cruz Vida e Previdência sendo mantida até o julgamento final do processo, visto que já houve jurisprudência
Contribuição Social - adições temporárias (a) 44.299 21.425 76.956 32.749 S.A., estão discutindo judicialmente a constitucionalidade da Lei nº 9.718/98, que contraria em processo similares. g) Refere-se a contribuições de PIS pagas a maior, no
introduziu mudanças no cálculo da COFINS, e obteve decisão favorável em primeira período de 1994 a 1996, em que a Seguradora MARES - MAPFRE Riscos Especiais
Contribuição Social - base negativa (b) 5.630 – 28.447 562
instância que afastou a obrigatoriedade do recolhimento, sendo que atualmente o Seguradora S.A. obteve sucesso em primeira instância e foram compensadas com
Contribuição Social - MP 2.158-35/01 art. 8º – – – 919 contribuições devidas à COFINS, conforme processo administrativo, tendo sido
processo aguarda julgamento de apelação no TRF da 3ª Região. Em novembro de 2005,
Créditos de PIS e COFINS – – 2.118 2.357 o Plenário do Supremo Tribunal Federal, ao julgar processos com causa de pedir constituída a provisão para contingência pelos valores compensados. Os advogados
Outros 356 356 672 661 similares (RE nºs. 346.084/PR, 390.840/MG, 357.950/RS e 358.273/RS), decidiu que a responsáveis avaliam a probabilidade de perda desse processo como sendo remota,
contribuição somente pode ser exigida sobre receitas provenientes do faturamento, porém a provisão está sendo mantida até o julgamento final do processo. A Seguradora
Subtotal 133.501 81.294 286.419 133.746
sendo inconstitucional a cobrança sobre as demais receitas. Desta forma, baseado MARES - MAPFRE Riscos Especiais Seguradora S.A. entrou com processo administra-
Provisão para perdas (c) (356) (356) (74.510) (1.097) tivo junto a receita federal e compensou, em anos anteriores, contribuições à COFINS e
nesta jurisprudência do STF, classificamos como provável a perda da ação no que se
Total 133.145 80.938 211.909 132.649 refere à exigência sobre o faturamento, bem como remota a perda no que diz respeito ao PIS, com recolhimentos a maior do PIS sobre receitas do ramo habitacional, efetua-
às demais receitas. Os valores não recolhidos, acrescidos de atualização pela variação dos no período de 1996 a 1998. Os valores compensados foram contabilizados no ativo
a) Imposto de renda e contribuição social: refere-se a crédito fiscal constituído sobre
da taxa SELIC, estão sendo provisionados até o trânsito em julgado da sentença. b) A em contrapartida da conta provisão para contingências e estão sendo atualizados pela
o saldo das adições temporárias existentes em 31 de dezembro de 2008 e 2007, MAPFRE Vera Cruz Vida e Previdência S.A. está questionando judicialmente a variação da SELIC até o julgamento do processo. Os advogados responsáveis avaliam
calculados à alíquota de 25% para o Imposto de Renda e 15% (9% em 2007) para a incidência da Contribuição Provisória sobre Movimentação Financeira (CPMF), a probabilidade de perda deste processo como sendo remota. Outros processsos: A
Contribuição Social. b) Prejuízos fiscais e bases negativas: refere-se a crédito fiscal incidente sobre as contribuições de previdência complementar. Os valores não MAPFRE Vera Cruz Seguradora S.A. e MAPFRE Vera Cruz Vida e Previdência S.A.,
recolhidos, acrescidos de atualização pela variação da taxa SELIC, estão sendo obtiveram sentença em 1ª instância para o não recolhimento do PIS referente as
constituído sobre os prejuízos fiscais e bases negativas acumulados durante anos
provisionados até o trânsito em julgado da sentença. Admite-se como provável a Emendas Constitucionais 10/96 e 17/97 dos períodos de janeiro a junho de 1996 e de
anteriores, calculados pela alíquota de 25% para imposto de renda e 15% (9% até abril ocorrência deste passivo, uma vez que a Seguradora obteve decisão desfavorável em julho de 1997 a fevereiro de 1998. Os valores não recolhidos em 31 de dezembro de
de 2008) para a contribuição social. Na Seguradora MARES - MAPFRE Riscos 1ª e 2ª instância e não há precedentes jurisprudenciais favoráveis à Seguradora. c) 2008 e 2007 são de R$8.822 (R$ 8.482 em 2007) da MAPFRE Vera Cruz Seguradora
Especiais Segurado S.A., obteve liminar e compensou o imposto de renda e a Refere-se à contribuição para o INSS incidente sobre a remuneração paga pela S.A. e R$730 (R$ 554 em 2007) da MAPFRE Vera Cruz Vida e Previdência S.A., ambos
MAPFRE Vera Cruz Seguradora S.A. a autônomos e pró-labore, exigida na forma da Lei os valores atualizados pela taxa SELIC. A probabilidade de perda com esse processo foi
contribuição social a pagar com prejuízos fiscais e bases negativas de contribuição
Complementar nº 84/96, referente a dezembro de 1996, que foi depositada em juízo analisada como remota, motivo pelo qual não foi constituída a provisão para perdas.
social acumuladas até 1994, sem observar o limite de 30%. Os valores dos créditos 8.b) Movimentação das contingências
referem-se ao valor do principal devido sobre o excedente da compensação com Seguradora Consolidado
prejuízos fiscais e bases negativas de contribuição social. c) Provisão para perdas: Descrição Sinistros Trabalhistas Fiscais Sinistros Benefícios Trabalhistas Fiscais Cíveis
constituída com base nos créditos fiscais cuja realização foi considerada incerta. No início do exercício 84.601 3.704 189.368 112.424 165 4.204 311.295 599
Constituições/reestimativas 34.932 (1.376) – 51.592 – (786) 25.242 314
8. Contingências
Liquidações (31.767) – – (40.760) – (224) (505) (2)
8.a) Contingências fiscais - exigível a longo prazo Reversões (1.704) – – (1.704) – (7) – (414)
Conforme exigido pela SUSEP, o quadro dos processos em curso, de acordo com a Atualizações 36.636 – 52.556 10.757 – 207 62.620 8
avaliação dos advogados, é assim sumariado: No final do exercício 89.698 2.328 241.924 132.309 165 3.394 398.652 505

continua
_>>>

continuação

Notas Explicativas às Demonstrações Financeiras Exercícios findos em 31 de dezembro de 2008 e 2007 (Em milhares de reais)

8.c) Contingências de sinistros e provisões trabalhistas: Consolidado 2008 2007 a) Saldos de ativos, passivos e receitas e despesas entre companhias do Grupo:
Conforme exigido pela SUSEP, o quadro dos processos em curso, de acordo com a Valor estimado Valor estimado As transações com empresas relacionadas foram realizadas em condições normais de
avaliação dos advogados, é assim sumariado: Chances pelos Quantidade pelos Quantidade mercado em relação a preços, prazos e taxas contratadas. b) Remuneração do
de ocorrência advogados de ações advogados de ações
Seguradora 2008 2007 pessoal-chave da administração: É estabelecido anualmente por meio da Assembléia
Sinistros:
Valor estimado Valor estimado Provável 33.418 1.510 27.079 1.426 Geral Ordinária o montante global anual da remuneração dos administradores, que é
Chances pelos Quantidade pelos Quantidade Possível 86.592 5.810 66.411 4.437 distribuída em reunião do Conselho de Administração aos membros do próprio
de ocorrência advogados de ações advogados de ações Remota 12.299 1.579 18.934 1.229 Conselho, Conselho Fiscal e da Diretoria, conforme determina o Estatuto Social.
Benefícios: A remuneração global apresentada nesta demonstração compreende as companhias
Sinistros:
Possível 165 8 165 1 MAPFRE Vera Cruz Seguradora S.A., MAPFRE Vera Cruz Vida e Previdência S.A.,
Provável 25.066 1.159 20.963 1.151 Trabalhistas:
Possível 55.796 3.722 48.601 3.203 MAPFRE Nossa Caixa Vida e Previdência S.A., MARES - MAPFRE Seguradora de
Provável 1.608 20 762 13
Remota 8.836 1.204 15.037 1.056 Possível 1.786 14 1.937 17 Riscos Especiais S.A., MAPFRE Seguradora de Garantias e Crédito S.A., MAPFRE
Remota – 96 1.505 102 Seguradora de Crédito a Exportação S.A., MAPFRE Capitalização S.A., Vida
Trabalhistas:
Cíveis: Seguradora S.A. e da MAPFRE Distribuidora de Títulos e Valores Mobiliários S.A. Em
Provável 744 18 762 13 Provável 63 24 63 3 2008, foi determinado o valor máximo de R$ 14.851 para remuneração dos
Possível 1.377 10 1.520 10 Possível 375 48 533 65 Administradores (proventos e gratificações).
Remota 207 77 1.422 88 Remota 67 39 3 37
Benefícios de curto prazo a administradores: 2008
A Seguradora possui registros de provisão para perdas em processos cíveis contabilizados em “Sinistros a liquidar” no montante de R$ 89.698 (R$ 84.601 em 2007) na Seguradora
e R$ 132.309 (R$ 112.424 em 2007) no consolidado, líquidos de cosseguros cedidos, cujos processos são avaliadas pela Administração que analisa os riscos envolvidos e as Proventos 7.992
perdas históricas para constituição de provisão em montante considerado adequado para cobrir futuros desembolsos. Os processos trabalhistas encontram-se provisionado na Gratificações 2.664
rubrica “Provisões trabalhistas” no montante de R$ 2.328 (R$ 3.704 em 2007) na Seguradora e R$ 3.394 (R$ 4.204 em 2007) no consolidado, cujos processos são avaliados pela Encargos Sociais 3.165
Administração, que analisa os riscos envolvidos e as perdas históricas, para constituição de provisão em montante considerado adequado para cobrir futuros desembolsos. Total 13.822
Os processos cíveis encontram-se provisionado na rubrica “Provisões cíveis ” no montante de R$ 505 (R$ 599 em 2007) em 2008 no consolidado, cujos processos são avaliados A Seguradora não possui benefícios de longo prazo, de rescisão de contrato de trabalho
pela Administração, que analisa os riscos envolvidos e as perdas históricas, para constituição de provisão em montante considerado adequado para cobrir futuros desembolsos. ou remuneração baseada em ações para seu pessoal-chave da Administração.
9. Detalhamento das Provisões Técnicas e Despesas de Comercialização Diferidas por Ramo - Seguros e Resseguros Outras informações: i) Conforme legislação em vigor, sociedades seguradoras,
Seguradora entidades de previdência e sociedades de capitalização não podem conceder
Provisão Provisão de Provisão Despesas (receitas) empréstimos ou adiantamentos para: a) Diretores e membros dos conselhos consultivos
de prêmios Sinistros sinistros ocorridos complementar de comercialização ou administrativo, fiscais e semelhantes, bem como seus cônjuges e respectivos
não ganhos a liquidar mas não avisados de prêmios diferidas parentes até o 2º grau; b) Pessoas físicas ou jurídicas que participem de seu capital,
Ramos de atuação 2008 2007 2008 2007 2008 2007 2008 2007 2008 2007
com mais de 10%; c) Pessoas jurídicas de cujo capital participem, com mais de 10%, a
Automóveis 474.857 365.719 146.820 91.582 9.966 7.060 867 134 84.703 69.038
Responsabilidade Civil Facultativa 136.145 105.088 55.956 68.958 9.045 7.806 – – 24.008 19.591 própria Seguradora, quaisquer diretores ou administradores da própria Seguradora, bem
Riscos Diversos 87.546 40.874 8.707 9.548 1.301 838 – – 39.542 16.789 como seus cônjuges e respectivas parentes até o 2º grau. Dessa forma, não são
Compreensivo Empresarial 32.325 30.315 29.218 12.973 2.248 1.454 39 141 7.366 7.999 efetuados pela Seguradora empréstimos ou adiantamentos a qualquer subsidiária,
Compreensivo Residencial 21.149 18.120 4.110 6.212 1.140 705 342 458 5.829 4.959 membros do Conselho de Administração ou da Diretoria e seus familiares. Participação
Penhor Rural - Inst. Fin. Privada 15.604 12.592 2.851 3.433 – – 95 70 3.275 2.596 acionária: Os membros do Conselho de Administração e da Diretoria da Seguradora,
Acidentes Pessoais Passageiros 10.227 8.534 1.144 765 361 281 4 – 1.879 1.610 não possuem individualmente ou em conjunto participação acionária na Seguradora
Compreensivo Condomínio 8.580 8.441 1.732 1.969 639 413 45 61 2.770 2.980
em 31 de dezembro de 2008.
Benfeitorias/Prod. Agropecuário 10.690 6.679 2.574 1.805 12 8 – 43 2.116 1.430
Responsabilidade Civil Geral 5.275 5.131 3.661 2.780 137 91 148 109 778 1.920 13. Patrimônio Líquido
Riscos Nomeados e Operacionais 2.446 4.421 4.300 3.557 72 27 271 294 (33) 1.433 a) Capital social: O capital social totalmente subscrito e integralizado, já homologado
Seguro Agrícola s/Cobert. do FESR 2.506 2.737 2.860 1.210 117 76 – 150 1.551 (670)
pela SUSEP, de R$ 759.586 está representado por 997.513.289 ações ordinárias, sem
Aeronáuticos 3.069 1.870 3.230 3.123 273 204 133 180 76 91
Transportes Nacionais 10.598 569 9.118 5.461 1.702 1.059 2.278 1.426 1.292 133 valor nominal. b) Dividendos: É assegurado aos acionistas um dividendo mínimo de
R.C. Transportador 2.205 418 13.587 8.182 1.988 1.450 2.345 1.740 467 78 25% do lucro líquido do exercício anual, conforme estabelecido no estatuto social.
RCF - DSC (Desvio de Carga) 329 137 14.734 6.689 1.613 1.355 1.906 983 57 26 Não foram propostos dividendos por inexistir intenção de distribuição. c) Reserva legal:
Transportes Internacionais 6.258 47 8.118 920 217 150 382 293 542 (75) Constituída ao final do exercício, na forma prevista na legislação societária brasileira,
DPVAT – – 23.284 15.813 3.417 1.615 – – – – podendo ser utilizada para a compensação de prejuízos ou para aumento de capital
Demais Ramos 10.901 10.781 14.638 11.488 1.577 882 723 477 289 2.790 social. d) Reserva estatutária: Conforme previsto no artigo 29º do Estatuto Social, a
840.710 622.473 350.642 256.468 35.825 25.474 9.578 6.559 176.507 132.718
parcela remanescente do lucro anual, não destinada à constituição da reserva legal e a
Consolidado
Provisão Provisão de Provisão Despesas(receitas) distribuição de dividendos, foi transferida à conta de reserva estatutária, até o limite do
de prêmios Sinistros sinistros ocorridos complementar de comercialização capital social. e) Juros sobre o capital próprio: Conforme Reunião do Conselho de
não ganhos a liquidar mas não avisados de prêmios diferidas Administração de 31 de dezembro de 2008, foi aprovada a distribuição de juros sobre o
Ramos de atuação 2008 2007 2008 2007 2008 2007 2008 2007 2008 2007 capital próprio na Seguradora, com base nos resultados apurados no exercício de 2008,
Automóveis 474.857 365.719 146.820 92.282 9.966 7.060 867 134 84.703 69.038 no valor de R$ 58.886 (R$ 48.471 em 2007). O benefício final decorrente da
Prestamistas 318.677 265.453 50.836 23.928 44.784 34.582 18.533 19.894 98.573 112.844 dedutibilidade do lucro sobre capital próprio foi de R$ 24.159 (R$ 16.480 em 2007).
Responsabilidade Civil Facultativa 136.145 105.088 55.956 69.305 9.045 7.806 – – 24.008 19.591 f) Ajustes de exercícios anteriores: Em virtude da mudança prática contábil
Riscos Diversos 87.546 40.874 8.721 9.953 1.301 871 – (17) 39.542 16.789
introduzida pela Resolução CNSP nº 162 de 26 de dezembro de 2006 alterada pela
Compreensivo Empresarial 32.325 30.315 29.218 13.003 2.248 1.471 39 141 7.366 7.999
Vida em Grupo 29.136 19.805 88.659 74.126 62.862 65.551 15.351 16.136 27.407 13.274 Resolução CNSP nº 181 de 17 de dezembro de 2007, que passou a exigir o cálculo e
Comprensivo Residencial 21.149 18.120 4.110 6.224 1.140 706 342 458 5.829 4.959 registro contábil da Provisão Complementar de Prêmios - PCP de exercícios anteriores.
Penhor Rural - Inst. Fin. Privada 15.604 12.592 2.851 3.433 – – 95 70 3.275 2.596 Com base nisto, a companhia registrou no Patrimônio Líquido na Seguradora os valores
Acidentes Pessoais Passageiros 10.227 8.534 1.144 765 361 281 4 – 1.879 1.610 devidos em Patrimônio Líquido, líquido dos efeitos de impostos no montante de
Compreensivo Condomínio 8.580 8.441 1.732 1.973 639 415 45 61 2.770 2.980 R$ 3.185 em 2007 e equivalência patrimonial exercícios anteriores no montante de
Benfeitorias/Prod. Agropecuário 10.690 6.679 2.574 1.805 12 8 – 43 2.116 1.430 R$ 227 (R$ 3.256 em 2007). g) Reconciliação do patrimônio líquido e resultado -
Acidentes Pessoais Coletivo 48.874 6.526 5.215 4.252 4.213 4.270 3.199 1.451 90.820 2.995
consolidado:
Responsabilidade Civil Geral 5.275 5.131 3.735 3.047 139 98 148 92 778 1.790
Riscos Nomeados e Operacionais 2.446 4.422 4.300 3.605 72 29 271 294 (33) 1.433 2008 2007
Seguro Agrícola s/Cobert. do FESR 2.506 2.737 2.860 1.210 117 76 – 150 1.551 (670) Patrimônio Patrimônio
Aeronáuticos 3.069 1.870 3.237 3.147 274 205 133 180 76 91 Companhias consolidadas Líquido Resultado Líquido Resultado
Transportes Nacionais 10.598 569 9.120 5.482 1.702 1.059 2.278 1.426 1.292 133 MAPFRE Vera Cruz
Crédito Doméstico Risco Comercial 350 420 438 9.218 190 4.958 9 3.119 (1.767) (2.050) Seguradora S.A. 1.008.974 131.263 936.354 97.982
R.C. Transportador 2.205 418 13.587 8.182 1.988 1.450 2.345 1.740 467 93 MAPFRE Vera Cruz Vida
RCF - DC (Desvio de Carga) 329 137 14.734 6.689 1.613 1.355 1.906 983 57 26 e Previdência S.A. 414.832 38.858 378.514 31.663
Transportes Internacionais 6.258 47 8.120 931 217 150 382 293 542 (75)
MAPFRE Nossa Caixa Vida
Vida Individual – – 276 (1) 18 – 1.001 1.374 136 133
DPVAT – – 47.563 25.173 5.030 2.422 – – – – e Previdência S.A. 74.388 94.079 90.423 47.026
Demais Ramos 17.104 11.747 37.720 6.466 14.450 1.065 5.857 579 (996) 2.374 MARES - MAPFRE Riscos
1.243.950 915.644 543.526 374.198 162.381 135.888 52.805 48.601 390.391 259.383 Especiais Seguradora S.A. 93.620 24.820 90.799 24.635
Consolidado MAPFRE Seguradora
Vida com Cobertura de Sobrevivência/VGBL de Garantias e Crédito S.A. 34.064 4.861 29.494 3.534
Provisão Provisão MAPFRE Seguradora de Crédito
matemática de matemática de Provisão de Provisão de
à Exportação S.A. 16.130 1.301 9.329 1.029
benefícios a benefícios eventos ocorridos benefícios a
conceder concedidos mas não avisados regularizar Outras Total MAPFRE Distribuidora de Títulos
2008 2007 2008 2007 2008 2007 2008 2007 2008 2007 2008 2007 e Valore s Mobiliários S.A. 2.247 4.535 5.686 2.650
Saldo no início do exercício 216.118 107.867 833 812 9.202 4.799 5.016 3.557 14.394 5.347 245.563 122.382 MAPFRE Capitalização S.A. 13.014 1.014 – –
Adições por: Contribuições Arrecadadas 120.025 121.870 – – – – – – – 120.025 121.870 Vida Seguradora S.A. 44.961 (187) – –
Portabilidades Aceitas 34.660 20.408 – – – – – – – – 34.660 20.408 Vera Cruz Consultoria Técnica
Constituição – – 66 – 4.403 2.464 1.459 1.468 9.047 3.932 14.975 e Administração de Fundos Ltda. 52.305 377 – –
Atualização Monetária 25.029 12.136 – – – – – – – – 25.029 12.136 GVH Participações
Baixas por: –
e Empreendimentos Ltda. 41.911 5.926 – –
Resgates, Benefícios e Restituições Pagos (54.620) (38.457) (62) (55) – – – – – – (54.682) (38.512)
Reversão/Constituição (694) (1.388) – – (3.368) – – – – – (4.062) (1.388) Detectar Desenvolvimento de
Portabilidades Cedidas (9.305) (1.178) (2) – – – – – – – (9.307) (1.178) Técnicas para Transferência
Administração de Planos (9.419) (4.959) – – – – – – – – (9.419) (4.959) e Administração de Riscos Ltda. 5.481 1.337 27.740 524
Outras 61 (181) 165 10 – – – – – – 226 (171) MAPFRE Participações Ltda. 248.201 37.116 270.730 14.108
Saldo no final do exercício 321.855 216.118 934 833 5.834 9.202 7.480 5.016 15.862 14.394 351.965 245.563 2.050.128 345.300 1.839.069 223.151
10. Movimentações das Provisões Técnicas de Previdência do Passivo Circulante e Exigível a Longo Prazo Eliminações das participações
Consolidado societárias entre empresas (596.874) (128.066) (487.871) (70.063)
Provisão matemática Provisão matemática Patrimônio líquido consolidado
de benefícios de benefícios antes dos minoritários 1.453.254 217.234 1.351.198 153.088
a conceder concedidos Outras Total Participações dos acionistas
2008 2007 2008 2007 2008 2007 2008 2007
minoritárias fora
Saldo no início do exercício 544.120 367.458 57.004 55.401 25.958 28.288 627.082 451.147
do SISTEMA MAPFRE (36.450) (46.099) (44.307) (23.043)
Adições por:
Contribuições Arrecadadas 92.227 87.616 – – – – 92.227 87.616 Patrimônio líquido consolidado -
Portabilidades Aceitas 41.148 106.421 – – – – 41.148 106.421 SISTEMA MAPFRE 1.416.804 171.135 1.306.891 130.045
Constituição – – 1.945 4.654 14.649 2.745 16.594 7.399 Participações dos acionistas
Atualização Monetária 65.860 45.495 4.842 4.303 2.289 2.667 72.991 52.465 minoritárias empresas
Baixas por: SISTEMA MAPFRE (407.830) (39.872) (370.537) (32.064)
Resgates ou Benefícios Pagos (42.179) (47.070) (5.245) (5.578) – – (47.424) (52.648) Reversão da carteira de vida
Reversão/Constituição (821) (1.062) (6.228) – – – (7.049) (1.062)
líquida de efeitos tributários (24) (1.363) (1.509) 1.495
Portabilidades Cedidas (24.974) (10.538) – – – – (24.974) (10.538)
Administração de Planos (1.702) (1.591) – – – – (1.702) (1.591) Resultado da Vida Seguradora
Outros (2.390) (2.609) – (1.776) (32) (7.742) (2.422) (12.127) referente ao 1º semestre 2008 – 6.664 – –
Saldo no final do exercício 671.289 544.120 52.318 57.004 42.864 25.958 766.471 627.082 Patrimônio líquido consolidado 1.008.950 132.626 934.845 99.477
11. Detalhamento das Provisões Técnicas - Capitalização 14. Imposto de Renda e Contribuição Social
Consolidado O resultado fiscal do exercício foi apurado como segue:
Saldos em Reversões/ Encargos Saldos em
Seguradora
31/03/08 Constituições Baixas Financeiros 31/12/08
Imposto Contribuição
Provisão para resgates – 615 (262) 2 355
Provisão para sorteios – 226 (136) 1 91 de Renda Social
Total – 841 (398) 3 446 2008 2007 2008 2007
12. Transações com Partes Relacionadas Resultado antes dos impostos
e participações 114.968 106.493 114.968 106.493
2008
Débitos Créditos Juros sobre o capital próprio (58.886) (48.471) (58.886) (48.471)
diversos diversos Despesas Sinistros - Receitas Recuperações Participações sobre o resultado (7.150) (8.940) (7.150) (8.940)
a pagar - a receber - com Assistência Prêmios de Recuperação com de despesas Resultado ajustado 48.932 49.082 48.932 49.082
Empresas Outros Outros aluguel 24 horas co-seguros de sinistros comissões administrativas Adições/exclusões temporárias:
MAPFRE Vera Cruz Vida e Previdência S.A. – 2.657 (279) – – – – 17.668 Provisão para risco sobre créditos 7.184 9.073 7.184 9.073
MAPFRE Nossa Caixa Vida e Previdência S.A. – 1.748 – – – – – 5.974 Provisões trabalhistas (1.376) (440) (1.376) (440)
MARES - MAPFRE Riscos Especiais Seguradora S.A. (560) 308 – – 291 (136) (202) –
Provisão para tributos - ações judiciais 52.556 44.729 52.556 44.729
MAPFRE Seguradora de Garantias e Crédito S.A. – – – – – – – 1.839
Vera Cruz Consultoria Técnica e Administração Provisão para participação nos lucros (251) 1.659 (251) 1.659
de Fundos Ltda. – – (867) – – – – – Provisão sobre dissidio sobre férias 149 (277) 149 (277)
Detectar Desenvolvimento de Técnicas para Transferência Provisão para pagamento de planos de
e Administração de Riscos Ltda. – – (1.045) – – – – – previdência privada 11 (650) 11 (650)
Clube MAPFRE Brasil Ltda. (2.691) 4.361 – (30.821) – – – – Adições/exclusões permanentes:
Brasil Assistência S.A. – – – (8.487) – – – – Ajuste de equivalência patrimonial (72.837) (49.467) (72.837) (49.467)
2007
Outras 4.489 1.383 4.489 1.383
Débitos Créditos
Lucro fiscal do exercício 38.857 55.092 38.857 55.092
diversos diversos Despesas Sinistros - Receitas Recuperações
a pagar - a receber - com Assistência Prêmios de Recuperação com de despesas Total de impostos do exercício (a) (9.690) (13.749) (3.497) (4.958)
Empresas Outros Outros aluguel 24 horas co-seguros de sinistros comissões administrativas Diferencial de 6% da alíquota da CSLL (b) – – (831) –
MAPFRE Vera Cruz Vida e Previdência S.A. (736) 2.984 (267) – – – – 10.669 Tributos sobre adições temporárias 14.252 13.707 22.874 4.934
MAPFRE Nossa Caixa Vida e Previdência S.A. – 1.587 – – – – – 6.000 Incentivos fiscais
MARES - MAPFRE Riscos Especiais Seguradora S.A. (492) 519 – – 652 (854) (322) 1.360 PAT - Programa de Alimentação
MAPFRE Seguradora de Garantias e Crédito S.A. – 254 – – – – – 1.565 do Trabalhador 81 129 – –
Vera Cruz Consultoria Técnica e Administração
Incentivo à cultura 141 331 – –
de Fundos Ltda. – – (867) – – – – –
Detectar Desenvolvimento de Técnicas para Transferência Incentivo ao desporto 35 – – –
e Administração de Riscos Ltda. – – (633) – – – – – Fundos dos direitos da criança
Clube MAPFRE Brasil Ltda. (2.275) 300 – (24.757) – – – – e do adolescente 80 35 – –
Brasil Assistência S.A. – 287 – – – – – – Total dos impostos 4.899 453 18.546 (24)

continua
_>>>

continuação

Notas Explicativas às Demonstrações Financeiras Exercícios findos em 31 de dezembro de 2008 e 2007 (Em milhares de reais)

Consolidado Consolidado Percentual h) Receitas e (despesas) financeiras


Imposto Contribuição Despesas Seguradora Consolidado
Prêmios Sinistra- (receitas) de Receitas 2008 2007 2008 2007
de Renda Social
Ganhos lidade comercialização Receitas com títulos de renda fixa privadas 96.705 87.170 224.368 196.886
2008 2007 2008 2007 Ramos de atuação 2008 2007 2008 2007 2008 2007 Receitas com títulos de renda fixa públicas 14.325 8.361 31.625 16.708
Resultado antes dos impostos Automóveis 838.469 692.592 68,7 64,5 22,9 21,9 Receitas com operações de seguros 52.738 29.412 55.913 29.322
e participações 280.351 210.314 280.351 210.314 Prestamista 541.692 526.168 32,6 26,4 44,4 48,7 Receitas com depósitos e fundos retidos 37 21 37 28
Vida em grupo 479.819 426.433 52,8 63,7 24,1 23,2 Outras 4.578 2.210 85.634 44.365
Participações (9.777) (11.838) (9.777) (11.837)
Responsabilidade Civil 168.383 127.174 397.577 287.309
Juros sobre capital próprio (76.861) (65.287) (76.861) (65.287) Despesas
Facultativa 233.399 185.929 47,8 56,4 18,6 18,4
Resultado ajustado 193.713 133.190 193.713 133.190 DPVAT 159.326 51.574 75,5 87,5 10,7 1,1 Com títulos de renda variável – – 9 72
Adições/exclusões temporárias: R.C. Transportador 68.864 44.630 57,4 63,4 27,2 26 Com operações de seguros - VI/VGBL 63.367 6.027 91.047 19.799
Transportes Nacionais 52.638 33.731 67 64,2 25 24,3 Com operações de seguros - Demais Ramos – – 1.904 2.544
Provisão para risco sobre créditos 2.933 21.205 2.933 21.205
Compreensivo Residencial 49.145 41.927 43,5 46,3 37,3 42,5 Despesas com provisões técnicas -
Provisões trabalhistas (1.477) (23) (1.477) (23) previdência complementar – – 72.988 52.465
Riscos Diversos 47.733 45.261 31,6 34,4 40,1 29,6
Provisão para tributos - ações judiciais 87.357 77.663 87.357 77.663 Despesas com provisões técnicas -
RCF - DC (Desvio de Carga) 36.832 26.287 77,4 71,2 28,3 28,5
Provisões Cíveis 210 (181) 210 (181) capitalização – – 3 –
Penhor Rural - Instituição
Provisão para participação nos lucros 409 2.644 409 2.644 Despesas CPMF – 7.700 – 12.198
Financeira Privada 21.574 12.567 44,4 49,9 22,7 22,9
Outras 17.765 13.743 31.070 23.286
Provisão para perdas em investimentos – (379) – (379) Acidentes Pessoais
81.132 27.470 197.521 110.364
Provisão sobre lucros atribuídos 4.687 2.293 4.687 2.293 Passageiros 17.037 13.533 11,2 9,8 18,6 19
Total 87.251 99.704 200.526 176.945
Compreensivo Condominio 15.603 14.743 48,8 41,9 39,6 38,3
Provisão sobre dissídio sobre férias 312 (335) 312 (335) Benfeitoria sobre Produtos 16. Detalhamento do Patrimônio Líquido Ajustado - PLA e Exigência de Capital -
Provisão p/pagamento de planos de Agropecuário 15.405 7.604 61,2 83,3 22,1 23,1 EC
Previdência privada 11 (830) 11 (830) Demais 303.368 287.926 32,9 42,3 0 24,2 Seguradora
Outras provisões – 64 – 64 2.880.904 2.410.905 52,3 52 24,5 28,3 2008 2007
b) Sinistros retidos Patrimônio líquido 1.008.978 936.354
Participações de acionistas minoritários
Seguradora Consolidado (–) Participações societárias em empresas financeiras (433.622) (397.308)
Adições/exclusões permanentes: 2008 2007 2008 2007 (–) Participações societárias em empresas não financeiras (2.742) (13.871)
Outras 1.564 (5.463) 1.564 2.106 Sinistros diretos 1.307.334 885.040 1.834.039 1.378.282 (–) Despesas antecipadas (2.910) (639)
Lucro fiscal do exercício 289.719 229.848 289.719 237.417 Sinistros de co-seguro aceito (–) Créditos tributários (15.013) –
Imposto de renda e contribuição social (72.406) (57.438) (25.262) (21.368) e retrocessões 60.940 63.961 134.696 114.121 (–) Marcas e patentes (145) (145)
Sinistros de consórcios e fundos 55.808 49.296 103.721 61.781 (=) Patrimônio líquido ajustado 554.546 524.391
Diferencial de 6% da alíquota da CSLL – – (11.933) – Margem de solvência (a) 193.468 253.860
Serviços de assistência 42.212 38.112 42.652 38.403
Compensação com prejuízos fiscais Recuperação de sinistros (420.121) (166.620) (474.312) (192.655) Patrimônio mínimo necessário - por prêmio 361.078 270.531
e bases negativas de CS – (1.042) – (225) Salvados e ressarcimentos (112.137) (81.100) (138.459) (168.204) Patrimônio mínimo necessário - por sinistro 255.033 230.084
Total de impostos do exercício (a) (72.406) (58.480) (37.195) (21.593) Variação da provisão de sinistros Capital mínimo requerido - CMR (b) 401.538 321.400
ocorridos mas não avisados 3.065 (16.975) 3.581 20.900 Capital base - CB 15.000 15.000
Tributos sobre adições temporárias 22.465 26.732 35.839 9.388 Capital adicional de subscrição - CAS 386.538 306.400
937.101 771.714 1.505.918 1.252.628
Provisão para ajuste aos possíveis Patrimônio líquido ajustado 554.546 524.391
c) Despesas de comercialização
valores de realização (430) – (253) 59 Comissões 405.103 304.943 751.722 691.433 (–) Exigência de capital - EC maior entre a (a) ou (b) 401.538 321.400
Total dos impostos (50.371) (31.478) (1.609) (12.146) Recuperação de comissões (24.551) (11.014) (48.921) (25.818) Suficiência de capital 153.008 202.991
Outras despesas de comercialização 26.531 21.214 56.873 41.502 Suficiência de capital (% da EC) 38,11% 63,16%
(a) O imposto de renda foi calculado trimestralmente à alíquota de 15% mais adicional A Seguradora apura o Capital Mínimo Requerido - CMR, considerando a data base de
Variação das despesas
de 10% do lucro tributável que excede à parcela de R$ 240 no exercício (R$ 60 no de comercialização diferidas (43.448) (26.475) (53.330) (24.423) 31 de dezembro de 2008 e 2007, utilizando em seus cálculos os fatores constantes dos
trimestre. A contribuição social foi calculada trimestralmente para 2008 (em 2007 foi feito 363.635 288.668 706.344 682.694 anexos III, IV, V e VI da Circular SUSEP nº 355/2007 na forma divulgada na Resolução
com base no lucro anual) sobre o lucro ajustado na forma da legislação vigente, CNSP nº 158/2006, apresentando plena suficiência em relação ao patrimônio líquido
d) Outras receitas operacionais - Seguros
ajustado.
mediante alíquota de 9% até abril e 15% a partir de maio de 2008. Receitas
Custos de apólices 70.169 61.809 71.499 62.424 17. Instrumentos Financeiros Derivativos
(b) A alíquota da Contribuição Social sobre o Lucro Líquido - CSLL, instituída pela Lei
Receitas com participação em lucros – 62 1.713 Em 31 de dezembro de 2008 a Seguradora possuía contratos de opções de futuros DI,
nº 7.689, de 15 de dezembro de 1988, aplicável aos fatos geradores ocorridos a partir de
Outras 4.140 4.457 15.649 10.591 cujos valores referenciais totalizavam R$ 7.360 (R$ 1.263 em 2007) na Seguradora e
1º de maio de 2008 passou a ser de 15%, no caso das pessoas jurídicas de seguros 74.309 66.266 87.210 74.728 R$ 13.799 (R$ 6.160 em 2007) no consolidado e contratos de “Swap” CDI x Dólar, Dólar
privados, previdência complementar e de capitalização. Conforme previsto na IN 810/08, Despesas x CDI, IGPM x CDI, CDI x TR, TR x CDI e CDI x IPCA, cujos valores referenciais
aplicamos a alíquota complementar de 6% sobre o lucro ajustado, a partir o mês de Despesas com apólices 20.644 17.132 25.410 22.341 totalizavam R$ (81) (R$ 124.974 em 2007) na Seguradora e R$ (69) (R$ 453.928 em
maio/2008. Despesas com cobranças 6.667 5.639 9.748 8.621 2007) no consolidado. O diferencial a pagar dos contratos de “Swap” em 31 de
Despesas com encargos sociais 2.102 1.895 3.285 2.650 dezembro de 2008 era de R$ 82 (R$ 6.491 em 2007 a receber) na Seguradora e R$ 69
15. Detalhamento de Contas da Demonstração de Resultado Despesas com inspeção de riscos 14.143 11.810 14.201 12.631 (R$ 3.240 em 2007 a receber) no consolidado e os prêmios de opções de futuros no
a) Principais ramos de atuação Despesas com administração de apólices 2.632 374 89.762 52.034 montante de R$ 7.360 (R$ 373 em 2007) na Seguradora e R$ 14.092 (R$ 637 em 2007)
Lucro atribuídos – – 4.723 9.273 no consolidado. Os diferenciais a pagar ou a receber dos contratos de futuros são
Seguradora Provisão para riscos de créditos 7.185 9.073 2.000 21.331 liquidados diariamente. O SISTEMA MAPFRE utiliza o mercado de derivativos para
Percentual Despesas com DPVAT 2.625 2.676 3.286 2.676 realizações de operações ativas e para proteção “hedge”, visando sempre a redução da
Despesas Despesa com rastreamento via satélite 27.699 19.733 27.699 19.733 exposição a riscos de mercado, de moeda e de taxas de juros. O uso de derivativos
Prêmios Sinistra- (receitas) de Outras 25.149 11.482 38.870 18.834 freqüentemente é associado a operações com títulos públicos, privados e ações (valores
108.846 79.814 218.984 170.124 mobiliários). O monitoramento dos riscos das operações realizadas no mercado de
Ganhos lidade comercialização
Total (34.537) (13.548) (131.774) (35.396) derivativos é feita de forma ativa e constante, com políticas rígidas de controle,
Ramos de atuação 2008 2007 2008 2007 2008 2007 estratégias previamente estabelecidas e aprovadas de acordo com as políticas de
e) Despesas de comercialização - Previdência investimento adotadas pelo SISTEMA MAPFRE no Brasil. Os limites são sempre
Automóveis 838.467 692.592 68,7 64,5 22,9 21,9
Despesas de corretagem e agenciamento – – 1.145 797 pré-determinados, ou seja, todas as operações são submetidas a uma rigorosa análise
Responsabilidade Civil Despesas de custeamento de vendas – – 1.149 1.148 de “Stress Testing” e confrontadas com a política de controle de risco adotada de
Facultativa 233.395 185.929 47,8 56,3 18,6 18,4 – – 2.294 1.945 “Stop Loss”, sendo que após o início das posições passamos a utilizar a política de
Demais 104.946 87.824 16,8 50,3 24,5 38,6 f) Despesas administrativas “Value At Risk” e “Stress Testing” para o monitoramento das posições. Os critérios de
R.C. Transportador 68.864 44.630 57,4 63,4 27,2 26,0 Despesas com pessoal próprio precificação dos instrumentos financeiros derivativos “Marke to Market” são definidos
e encargos sociais 141.157 116.159 190.015 151.481 pelo administrador das carteiras e custodiante, BEM DTVM (100% Grupo Bradesco) e
DPVAT 56.681 36.327 88,6 90,6 3,6 0,9 Despesas com serviços de terceiros 52.309 28.842 81.940 50.965 Banco Bradesco S.A. respectivamente, que utilizam as curvas e taxas da ANDIMA e
Transportes Nacionais 52.638 33.731 67,0 64,2 24,9 24,3 Despesas com localização BM&F para cálculos e precificação através das metodologias convencionais e
Compreensivo Residencial 49.145 41.927 43,5 46,3 37,3 42,5 e funcionamento 47.202 41.091 57.114 47.995 comumente aceitas pelo mercado e de acordo com o código de auto-regulação da
Riscos Diversos 47.699 45.580 31,6 33,7 40,0 29,4 Despesas com depreciação e amortização 31.274 24.077 35.559 28.577 ANBID. A área de risco da MAPFRE DTVM confronta diariamente os resultados obtidos
Despesas com publicidade e propaganda 162 30 4.506 3.032 pelo administrador a fim de se consolidar os resultados obtidos. As operações dos
RCF - DC (Desvio de Carga) 36.832 26.287 77,4 71,2 28,3 28,5
Despesas com publicações 481 349 1.181 1.001 instrumentos financeiros derivativos são custodiadas, registradas e negociadas na
Penhor Rural - Instituição Despesas com donativos e contribuições 1.709 1.086 4.227 2.395 BM&F - Bolsa de Mercadorias e Futuros de São Paulo, na CETIP - Balção Organizado
Financeira Privada 21.574 12.567 44,4 49,9 22,7 22,9 Despesas administrativas diversas (1.401) (5.206) 1.733 (4.559) de Ativos e Derivativos e na CBLC - Central Brasileira de Liquidação e Custódia.
Acidentes Pessoais Despesas compartilhadas (26.181) (16.874) (6.675) (4.684) 18. Planos de Aposentadoria Complementar
Passageiros 17.037 13.533 11,2 8,7 18,5 19,0 Despesas administrativas - DPVAT – 2.892 – 4.350
A Seguradora proporciona um plano de previdência privada complementar aos seus
246.712 192.446 369.600 280.553
Compreensivo Condomínio 15.603 14.743 48,8 41,9 39,6 38,4 colaboradores que é administrado pela MAPFRE Vera Cruz Vida e Previdência S.A.,
g) Despesas com tributos
Benfeitorias/ cujos benefícios compreendem pensão e complemento de aposentadoria. O regime do
COFINS 36.818 31.834 72.919 64.517
plano é de contribuição definida, sendo que as contribuições efetuadas durante o
Produtos Agropecuário 15.405 7.604 61,2 83,3 22,1 23,1 PIS 5.983 5.173 11.848 10.413
exercício totalizaram R$ 290 (R$ 341 em 2007) na Seguradora e R$ 572 (R$ 1.203 em
Transportes Internacionais 11.509 6.535 92,9 63,6 25,7 29,6 Impostos federais 143 58 1.590 382 2007) no consolidado.
Responsabilidade Civil Geral 9.347 7.116 15,7 18,5 23,5 43,2 Impostos estaduais 16 26 21 36
Impostos municipais 945 948 1.233 1.233 19. Outras Informações
Seguro Agrícola sobre
Taxa de fiscalização 856 854 2.232 2.021 a) Outros valores e bens no ativo circulante no valor de R$ 2.121 (R$ 867 em 2007)
Cobertura do FESR 2.982 3.351 39,1 32,1 (95,3) (59,4) Outras 373 287 1.831 1.132 na Seguradora e R$ 3.671 (R$ 1.358 em 2007) no consolidado, refere-se a estoques
1.582.124 1.260.276 59,2 61,2 23,0 22,9 45.134 39.180 91.674 79.734 de materiais de expedientes e formulários.

Conselho da Administração

Conselheiros

Presidente FERNANDO PÉREZ-SERRABONA GARCÍA


ANTONIO CÁSSIO DOS SANTOS ADEMAR SCHARDONG HÉLIO ZYLBERSTAJN RUY MARTINS ALTENFELDER SILVA
APARECIDO LUIZ PEREIRA HELOÍSA BELOTTI BEDICKS SIMÃO DAVI SILBER
LAJOSE ALVES GODINHO

Diretoria
Diretores
ANTONIO FERNANDO SIQUEIRA RODRIGUES Contador Atuário
Diretor Presidente
CARLOS ALBERTO LANDIM CARLOS ALBERTO LANDIM DUARTE MARINHO VIEIRA
ANTONIO CÁSSIO DOS SANTOS
ROGÉRIO GUEDE VERGARA CRC - 1SP185339/O-0 MIBA nº 1112
WILSON TONETO

Resumo do Relatório do Comitê de Auditoria

O Comitê de Auditoria, instituído na Assembléia Geral Extraordinária de 30 de novembro Alcançando a empresa líder e as mencionadas sociedades seguradoras e de aspectos relevantes, a posição patrimonial e financeira das empresas que compõem o
de 2005 da empresa líder MAPFRE Vera Cruz Seguradora S.A., nos termos da capitalização que compõem o Grupo MAPFRE Seguros Brasil, o Comitê de Auditoria, Grupo MAPFRE Seguros Brasil, de acordo com as práticas contábeis adotadas no
Resolução nº 118, de 22 de dezembro de 2004, do Conselho Nacional de Seguros em suas reuniões mensais realizadas durante o ano de 2008, tomou conhecimento dos Brasil, a legislação societária, as resoluções e circulares da SUSEP e demais
Privados, é composto pelos três membros abaixo firmados, eleitos, também, na referida aspectos institucionais e operacionais relacionados às auditorias independente e normativos aplicáveis.
reunião, com mandato até a data da Assembléia Geral Ordinária do primeiro trimestre de interna, avaliou, aprovou as atividades de auditoria interna referentes ao exercício de Considerando os sistemas de controles internos existentes, a abrangência, a
2010. 2008 e revisou as demonstrações financeiras encerradas em 31 de dezembro de 2008,
profundidade, a amplitude dos trabalhos realizados pela auditoria interna e pelos
São atribuições principais do Comitê de Auditoria, que alcançam a MAPFRE Vera Cruz inclusive as notas explicativas, relatórios das Administrações e pareceres dos auditores
Seguradora S.A., empresa líder e as demais sociedades seguradoras que compõem o independentes. auditores independentes e os pareceres destes, emitidos em 12 de fevereiro de 2008,
Grupo MAPFRE Seguros Brasil, MAPFRE Vera Cruz Vida e Previdência S.A., MAPFRE Os exames do Comitê de Auditoria compreenderam, entre outros procedimentos: (a) a aliados aos trabalhos deste Comitê de Auditoria, ficou entendido que eles são
Seguradora de Garantias e Crédito S.A., MARES MAPFRE Riscos Especiais análise das contas relevantes, volume das transações e os sistemas contábil e de satisfatórios, suportando a qualidade e a transparência das demonstrações financeiras
Seguradora S.A., MAPFRE Seguradora de Crédito à Exportação S.A., MAPFRE controles internos das entidades; (b) questionamento junto aos administradores das relativas ao exercício findo em 31.12.2008.
NOSSA CAIXA Vida e Previdência S.A. e VIDA Seguradora S.A., bem como a variações atípicas nas contas de resultados das entidades; (c) explicitação das
São Paulo, 18 de fevereiro de 2009
sociedade de capitalização MAPFRE Capitalização S.A. revisar as demonstrações alterações patrimoniais; e (d) situação da margem de solvência das entidades e
financeiras, à luz das práticas contábeis vigentes; avaliar a qualidade do sistema de necessidades futuras de aportes de capital e situação das provisões técnicas das p/Comitê de Auditoria
controles internos, à luz da regulamentação vigente e dos códigos internos; avaliar a entidades, bem como a qualidade dos ativos garantidores segundo a legislação vigente.
efetividade das auditorias independente e interna; e recomendar ao Conselho de A Ernst & Young Auditores Independentes é a empresa responsável pela auditoria Luiz Roberto Castiglione de Lima
Administração o aprimoramento das políticas, práticas e procedimentos identificados no independente das demonstrações financeiras do exercício findo em 31/12/2008, Heloísa Belotti Bedicks
âmbito de suas atribuições. cabendo-lhe assegurar que elas representem, de forma adequada, em todos os Rosângela Granato

Parecer Atuarial

Ilmos. Srs. Os exames realizados foram conduzidos de acordo com técnicas e metodologias Em nossa opinião, as Provisões Técnicas acima referidas representam dequadamente,
Administradores e Acionistas da estatísticas e atuariais conhecidas e aplicáveis no Brasil e compreenderam: (i) obtenção em todos os aspectos relevantes, todas as obrigações definidas na legislação vigente e
MAPFRE Vera Cruz Seguradora S.A. e consistência da base técnica histórica da Seguradora; (ii) análise das Provisões estão refletidas nas Demonstrações Financeiras de 31 de dezembro de 2008 e 2007,
Examinamos todas as Provisões Técnicas registradas no balanço patrimonial da com valores consistentes e com desvios padrão suficientemente assertivos.
Técnicas: Sinistros a Liquidar, Sinistros Ocorridos e não Avisados (IBNR), Prêmios não
MAPFRE Vera Cruz Seguradora S.A., levantados em 31 de dezembro de 2008 e 2007,
Ganhos, Riscos Vigentes e não Emitidos e Insuficiência de Prêmios. São Paulo, 10 de fevereiro de 2009
com o objetivo específico de expressar uma opinião sobre as referidas Provisões
Técnicas, em atendimento a Resolução CNSP nº 135, de 11 de outubro de 2005 e a Considerando a comprovação de suficiência na Provisão de Prêmios Não Ganhos, não Jabis de Mendonça Alexandre Duarte Marinho Vieira
Circular SUSEP nº 272, de 22 de outubro de 2004. houve necessidade da constituição da Provisão de Insuficiência de Prêmios. Diretor Vice Presidente Atuário - MIBA nº 1112

Parecer dos Auditores Independentes


Aos da Seguradora, bem como da apresentação das demonstrações financeiras tomadas mesmos procedimentos de auditoria descritos no segundo parágrafo e em nossa
Administradores e Acionistas da em conjunto. opinião, estão adequadamente apresentadas, em todos os seus aspectos relevantes, de
MAPFRE VERA CRUZ Seguradora S.A. 3. Em nossa opinião, as demonstrações financeiras acima referidas representam acordo com os procedimentos de consolidação estabelecidos pela Superintendência de
São Paulo - SP adequadamente, em todos os aspectos relevantes, a posição patrimonial e financeira da Seguros Privados descritos na nota explicativa nº 3, que incluem na consolidação as
1. Examinamos os balanços patrimoniais da MAPFRE VERA CRUZ Seguradora S.A. MAPFRE VERA CRUZ Seguradora S.A. em 31 de dezembro de 2008 e de 2007, o empresas coligadas e ligadas que estejam sobre administração comum,
em 31 de dezembro de 2008 e de 2007, e as respectivas demonstrações do resultado, resultado de suas operações, as mutações de seu patrimônio líquido e os seus fluxos de independentemente de sua estrutura societária.
das mutações do patrimônio líquido e dos fluxos de caixa, correspondentes aos caixa referentes aos exercícios findos naquelas datas, de acordo com as práticas 5. Conforme mencionado na nota explicativa nº 2 em decorrência das mudanças nas
exercícios findos naquelas datas, elaborados sob a responsabilidade de sua contábeis adotadas no Brasil. práticas contábeis adotadas no Brasil, durante 2008, as demonstrações financeiras
Administração. Nossa responsabilidade é a de expressar uma opinião sobre essas 4. Os balanços consolidados da MAPFRE Vera Cruz Seguradora S.A. e empresas referentes ao exercício findo em 31 de dezembro de 2007, apresentadas para fins de
demonstrações financeiras. controladas, coligadas e ligadas, levantados em 31 de dezembro de 2008 e 2007, e as comparação, foram ajustadas e estão sendo reapresentadas como previsto na NPC 12
2. Nossos exames foram conduzidos de acordo com as normas de auditoria aplicáveis respectivas demonstrações consolidadas do resultado, das mutações do patrimônio - Práticas Contábeis, Mudanças nas Estimativas Contábeis e Correção de Erros.
no Brasil e compreenderam: a) o planejamento dos trabalhos, considerando a relevância líquido e das demonstrações dos fluxos de caixa correspondentes aos exercícios findos São Paulo, 12 de fevereiro de 2009
dos saldos, o volume de transações e os sistemas contábil e de controles internos da naquelas datas, elaborados sob a responsabilidade de sua administração, estão sendo
Seguradora; b) a constatação, com base em testes, das evidências e dos registros que apresentados para propiciar informações suplementares requeridas pela Circular
suportam os valores e as informações contábeis divulgados; e c) a avaliação das SUSEP 356/2007. As demonstrações financeiras consolidadas da MAPFRE Vera Cruz Auditores Independentes S.S. Eduardo Wellichen
práticas e das estimativas contábeis mais representativas adotadas pela Administração Seguradora S.A. e empresas controladas, coligadas e ligadas, foram submetidas aos CRC-2SP015199/O-6 Contador CRC-1SP184050/O-6
_>>>

Relatório da Administração

Senhores Acionistas: em 2007). A administração propôs que, o lucro líquido do exercício de 2008, e Administração de Fundos Ltda., pelo valor de R$ 57,6 milhões, elevando sua
Em cumprimento às disposições legais e societárias, submetemos à apreciação de no montante de R$ 38,8 milhões, seja destinado: 5% para a constituição da Reserva participação na referida sociedade de 0,04% para 99,99%. Em atenção ao disposto na
V.Sas. as demonstrações financeiras relativas aos exercícios findos em 31 de dezembro Legal, no montante de R$ 1,5 milhão; R$ 9,6 milhões para constituição de Reserva de Circular SUSEP nº 379, de 19 de dezembro de 2008, a MAPFRE VERA CRUZ Vida e
2008 e 2007, acompanhadas dos respectivos pareceres Atuarial, dos Auditores Lucros; R$ 17,9 milhões, para a distribuição de Juros sobre Capital Próprio, Previdência S.A., com base nos dados obtidos em modelos estatísticos, atuariais e
Independentes e do Comitê de Auditoria. A MAPFRE VERA CRUZ Vida e Previdência e R$ 9,4 milhões, para absorção de prejuízos acumulados, deliberações estas a serem financeiros, declara ter capacidade financeira e intenção de manter até o vencimento os
S.A. encerrou o exercício de 2008 com: R$ 857,2 milhões de prêmios retidos no submetidas, para ratificação, à Assembléia Geral Ordinária, a ser realizada no mês de títulos classificados na rubrica “Títulos mantidos até o vencimento”, detalhados em nota
segmento de vida, o que representou crescimento de 4,4% em relação ao exercício de março de 2009. Em Assembléia Geral Extraordinária realizada em 31 de dezembro explicativa específica. A Administração prevê, para o exercício de 2009, trajetória de
2007. As rendas de contribuições totalizaram R$ 81,3 milhões, R$ 5,2 milhões de 2008, os acionistas deliberaram pelo Aumento de Capital no montante de crescimento nos segmentos em que a seguradora opera, promovendo constantes
superiores às do exercício de 2007. As provisões técnicas de seguros e previdência R$ 15,3 milhões, proveniente dos recursos disponibilizados a título de Juros sobre melhorias nos níveis de serviços prestados aos clientes. Agradecemos aos nossos
complementar tiveram incrementos de 23,8% em relação ao exercício de 2007 e Capital Próprio no final do exercício. Em 18 de agosto de 2008, por meio da Portaria acionistas, corretores, parceiros e segurados pela confiança depositada. Aos nossos
encerraram o exercício com o saldo de R$ 1,2 bilhão. Os ativos totais somaram R$ 1,8 nº 832, a SUSEP Superintendência de Seguros Privados homologou o aumento de profissionais, o reconhecimento pela dedicação e qualidade dos trabalhos prestados.
bilhão (crescimento de 19,0%, em comparação ao exercício de 2007). A Seguradora capital social da companhia de R$ 14,3 milhões, aprovado em Assembléia Geral
registrou no exercício lucro antes dos impostos e participações no montante de R$ 37,2 Extraordinária realizada em 31 de dezembro de 2007. Em 22 de dezembro de 2008, São Paulo, 26 de fevereiro de 2009
milhões (R$ 38,8 milhões, em 2007) e lucro líquido de R$ 38,8 milhões (R$ 31,6 milhões, a companhia adquiriu 2.355.012 quotas do capital da Vera Cruz Consultoria Técnica A Administração

Demonstrações do Resultado (Em milhares de reais,


Balanços Patrimoniais Em 31 de dezembro de 2008 e 2007 (Em milhares de reais) Exercícios findos em exceto o lucro
31 de dezembro de 2008 e 2007 líquido por ação)
ATIVO 2008 2007 PASSIVO 2008 2007 2008 2007
CIRCULANTE 1.341.156 1.147.170 CIRCULANTE 634.232 536.812
Prêmios emitidos líquidos 860.297 835.463
Contas a pagar 45.504 51.571
Disponível 14.781 18.174
Obrigações a pagar 35.934 34.911 Contribuição para cobertura de riscos 2.170 1.864
Caixa e Bancos 14.781 18.174 Impostos e encargos sociais a recolher 5.371 4.310
Prêmios resseguros cedidos (5.312) (16.191)
Aplicações 922.300 812.457 Encargos trabalhistas 2.584 1.874
Títulos de renda fixa 79.969 37.005 Impostos e contribuições 415 10.080 Prêmios retidos 857.155 821.136
Quotas de fundos de investimentos 842.172 775.425 Outras contas a pagar 1.200 396 Variação das provisões técnicas de prêmios (14.904) 18.584
Débitos de operações com seguros e resseguros 80.774 73.621
Outras aplicações 159 27 Prêmios ganhos 842.251 839.720
Prêmios a restituir 8 7
Créditos das operações com seguros e resseguros 182.590 170.709 Operações com seguradoras 7.301 7.009 Sinistros retidos (419.219) (375.010)
Prêmios a receber 162.574 158.088 Operações com resseguradoras 660 3.846
Corretoras de seguros e resseguros 67.349 58.497 Despesas de comercialização (264.051) (327.827)
Operações com seguradoras 11.671 15.214
Operações com resseguradoras 8.554 11.873 Outros débitos operacionais 5.456 4.262 Outras receitas e despesas operacionais (92.997) (77.043)
Débitos de operações com previdência complementar 52 25
Outros créditos operacionais 6.948 1.907 Rendas de contribuições e prêmios retidos - VGBL 81.309 76.045
Contribuições a restituir 52 25
(–) Provisão para riscos de créditos (7.157) (16.373) Depósitos de terceiros 370 473 Constituição da provisão de benefícios a conceder (80.098) (74.894)
Créditos das operações com previdência complementar 648 39 Provisões técnicas - seguros e resseguro 445.632 361.837 Receitas de contribuições e prêmios 1.211 1.150
Valores a receber 648 39 Ramos elementares e vida em grupo 408.002 338.825
Provisão de prêmios não ganhos 151.376 136.407 Rendas com taxa de gestão e outras 952 704
Títulos e créditos a receber 13.507 22.593
Sinistros a liquidar 122.557 81.282 Variação de outras provisões técnicas (662) (743)
Títulos e créditos a receber 6.450 1.286
Provisão de sinistros ocorridos mas não avisados 101.603 88.093
Créditos tributários e previdenciários 6.254 20.749 Provisão complementar de prêmios 32.466 33.043 Despesas com comercialização (645) (471)
Outros créditos 803 558 Vida individual com cobertura de sobrevivência 37.630 23.012 Outras receitas e despesas operacionais (2) (98)
Outros valores e bens 1.277 491 Provisão matemática de benefícios a conceder 36.774 22.323
Despesas administrativas (68.318) (47.527)
Outros valores e bens 1.277 491 Provisão matemática de benefícios concedidos 201 100
Provisão de oscilação de riscos 47 35 Despesas com tributos (26.105) (27.707)
Despesas antecipadas 4.471 504 Provisão eventos ocorridos mas não avisados 17 16 Resultado financeiro 59.368 50.722
Operacionais 4.471 504 Provisão de despesas administrativas 51 29
Despesas de comercialização diferidas 201.582 122.203 Outras provisões 540 509 Resultado patrimonial 5.439 3.160
Seguros e resseguros 201.582 122.203 Provisão técnicas - previdência complementar 61.900 49.285 Resultado operacional 37.222 39.032
Planos não bloqueados 61.900 49.285
ATIVO NÃO CIRCULANTE 528.626 424.071 Resultado não operacional 21 (183)
Provisão matemática de benefícios a conceder 35.464 33.983
REALIZÁVEL A LONGO PRAZO 458.127 408.734 Provisão de riscos não expirados 66 72 Resultado antes dos impostos e participações 37.243 38.849
Aplicações 379.690 352.428 Provisão de oscilação de riscos 253 198
Provisão matemática de benefícios concedidos 7.275 5.859 Imposto de renda (3.585) (4.125)
Títulos de renda fixa 43.389 39.840
Quotas de fundos de investimentos 344.916 321.203 Provisão de benefícios a regularizar 97 71 Contribuição social 6.843 (1.490)
Provisão eventos ocorridos mas não avisados 239 197
Outras aplicações 112 112 Participação sobre o resultado (1.643) (1.571)
Provisão de despesas administrativas 856 728
(–) Provisão para desvalorização (8.727) (8.727) Outras provisões 17.650 8.177 Lucro líquido do exercício 38.858 31.663
Títulos e créditos a receber 78.437 56.306 PASSIVO NÃO CIRCULANTE 820.718 655.915 Quantidade de ações 42.876 41.325
Títulos e créditos a receber 12.248 11.763 EXIGÍVEL A LONGO PRAZO 820.718 655.915
Provisão técnicas - seguros e resseguros 75.059 39.855 Lucro líquido por ação - R$ 906,29 766,19
Créditos tributários e previdenciários 62.688 40.661
Vida individual e vida com coberturas de sobrevivência 75.059 39.855
Depósitos judiciais e fiscais 3.126 3.507
Provisão matemática de beneficiários a conceder 74.326 39.122 Demonstrações dos Fluxos de Caixa
Outros créditos operacionais 375 375 Provisão matemática de benefícios concedidos 733 733 Exercícios findos em
PERMANENTE 70.499 15.337 Provisão técnica - previdência complementar 613.136 514.260 31 de dezembro de 2008 e 2007 (Em milhares de reais)
Investimentos 58.967 9.956 Planos não bloqueados 613.136 514.260
Provisão matemática de benefícios a conceder 545.392 447.171 2008 2007
Participações societárias 54.636 5.706
Provisão matemática de benefícios concedidos 44.769 51.029 Atividades operacionais
Imóveis destinados a renda 5.025 4.867 Provisão de insuficiências de contribuição 6.251 5.720
Outros investimentos 3 3 Provisão de excedente financeiro 15.892 9.630 Recebimentos de prêmios de seguro, contribuições
(–) Depreciação (697) (620) Outras provisões 832 710 de previdência e taxas de gestão e outras 842.795 835.817
Imobilizado 2.382 2.185 Outros débitos 132.523 101.800 Recuperações de sinistros e comissões 18.064 566
Provisões judiciais 132.523 101.800
Bens móveis 8.132 7.203 Outros recebimentos operacionais (salvados,
Provisões fiscais 132.165 101.359
Outras imobilizações 369 333 Provisões trabalhistas 48 131 ressarcimentos e outros) 24 417
(–) Depreciação (6.119) (5.351) Outras provisões 310 310 Pagamentos de sinistros, benefícios, resgates e comissões (541.308) (485.409)
Intangível 9.180 3.196 PATRIMÔNIO LÍQUIDO 414.832 378.514
Repasses de prêmios por cessão de riscos (15.808) (24.839)
Marcas e patentes 185 180 Capital social 387.877 373.537
Aumento de capital (em aprovação) 15.279 14.340 Pagamentos de despesas com operações
Ágio - mais valia por expectativa de lucros futuros 5.751 –
Reservas de capital 558 112 de seguros e resseguros (111.438) (53.513)
Outros intangíveis 15.598 14.176 Reservas de lucros 11.118 – Pagamentos de despesas e obrigações (69.062) (21.645)
(–) Amortizações (12.354) (11.160) Prejuízos acumulados – (9.475)
TOTAL DO ATIVO 1.869.782 1.571.241 TOTAL DO PASSIVO 1.869.782 1.571.241 Recebimentos de juros e dividendos 7.201 –
Constituição de depósitos judiciais (283) (139)
Resgates de depósitos judiciais 664 1.253
Demonstrações das Mutações do Patrimônio Líquido Exercícios findos em 31 de dezembro de 2008 e 2007 (Em milhares de reais)
Pagamentos de participações nos resultados (1.644) (1.571)
Reservas de capital Reserva de lucros Caixa gerado pelas operações 129.205 250.938
Reserva Impostos e contribuições pagos: (20.716) (43.773)
Aumento de capital Reserva Lucros
Capital de capital doações e de capital Reserva Reserva (prejuízos) Investimentos financeiros:
social (em aprovação) subvenções (investida) estatutária legal acumulados Total Aplicações (2.498.829) (1.454.089)
Saldos em 31 de dezembro de 2006 109.822 148.048 112 – – – (4.597) 253.385
Vendas e resgates 2.447.307 1.143.685
Ajuste de exercícios anteriores:
Provisão complementar de prêmios – – – – – – (19.724) (19.724) Caixa líquido gerado (consumido)
Equivalência patrimonial – – – – – – 54 54 nas atividades operacionais 56.967 (103.239)
Homologação do aumento do capital
Atividades de investimentos
– Portaria nº 627 de 18 de janeiro de 2007 14.614 (14.614) – – – – – –
Homologação do aumento do capital Pagamento pela compra de ativo permanente:
– Portaria nº 658 de 21 de março de 2007 133.434 (133.434) – – – – – – Investimentos (57.899) (196)
Aumento de capital em aprovação -
– AGE de 6 de junho de 2007 – 115.667 – – – – – 115.667 Imobilizado (1.104) (1.090)
Homologação do aumento do capital Intangível (1.405) (727)
– Portaria nº 727 de 9 de novembro de 2007 115.667 (115.667) – – – – – – Recebimento pela venda de ativo permanente:
Aumento de capital em aprovação -
– AGE de 31 de dezembro de 2007 – 14.340 – – – – – 14.340 Imobilizado 48 88
Lucro líquido do exercício – – – – – – 31.663 31.663 Caixa líquido consumido nas atividades
Destinação do lucro do exercício:
de investimentos (60.360) (1.925)
Juros sobre capital próprio – – – – – – (16.871) (16.871)
Saldos em 31 de dezembro de 2007 373.537 14.340 112 – – – (9.475) 378.514 Atividades de financiamentos
Ajustes exercícios anteriores - Aumento de capital – 115.667
Atualização de títulos patrimonias - coligada – – – 289 – – (289) –
Homologação do aumento do capital Caixa líquido gerado nas atividades de financiamentos – 115.667
– Portaria nº 832 de 18 de agosto de 2008 14.340 (14.340) – – – – – – Aumento (redução) líquido de caixa
Atualização de títulos patrimonias - controlada – – – 157 – – – 157 e equivalentes de caixa (3.393) 10.503
Aumento de capital em aprovação -
– AGE de 31 de dezembro de 2008 – 15.279 – – – – – 15.279 Caixa e equivalentes de caixa no início do exercício 18.174 7.671
Lucro líquido do exercício – – – – – – 38.858 38.858 Caixa e equivalentes de caixa no final do exercício 14.781 18.174
Destinação do lucro do exercício:
Aumento (redução) líquido de caixa
Constituição de reserva legal – – – – – 1.469 (1.469) –
Constituição de reserva para futuro e equivalentes de caixa (3.393) 10.503
aumento de capital – – – 9.649 – (9.649) – Aumento (diminuição) nas aplicações financeiras -
Juros sobre capital próprio – – – – – (17.976) (17.976)
recursos livres – –
Saldos em 31 de dezembro de 2008 387.877 15.279 112 446 9.649 1.469 – 414.832

Notas Explicativas às Demonstrações Financeiras Exercícios findos em 31 de dezembro de 2008 e 2007 (Em milhares de reais)

1. Contexto Operacional Lei n° 11.638/07 por meio da Circular SUSEP 379/08, foi elaborada pelo método direto Os títulos e valores mobiliários são classificados de acordo com a intenção da
A Seguradora integra o SISTEMA MAPFRE e suas operações são conduzidas no e sem a apresentação da conciliação entre o lucro líquido e o fluxo de caixa líquido das Administração, nas seguintes categorias:
contexto do conjunto de empresas e entidades que operam em seguros e atividades atividades operacionais, conforme determinações contidas na Circular SUSEP nº • Títulos para negociação;
correlatas com sede em Madrid, na Espanha, tendo por objeto a exploração de 379/08. Para efeitos comparativos, o saldo de 2007 foi reclasssifcado do Ativo Diferido • Títulos disponíveis para venda; e
operações das atividades de previdência complementar, nas operações de renda e para o Ativo Intangível, conforme demonstrado a seguir: • Títulos mantidos até o vencimento.
pecúlio, bem como de seguros do ramo vida em geral, tais como definidas na Ajustes decorrentes da Lei 11.638/07 Os títulos classificados como para negociação e disponíveis para venda são ajustados,
competente legislação em vigor, em todo o território nacional, bem como participação Saldo anterior Ajustes Saldo ajustado na data do balanço, para seu valor de mercado e os títulos classificados na categoria
em outras sociedades. Os custos das estruturas operacionais e administrativas comuns Intangível 180 3.016 3.196 títulos mantidos até o vencimento são avaliados pelo custo de aquisição, acrescido dos
são absorvidos segundo à praticabilidade e a razoabilidade de lhes serem atribuídos, Marcas e patentes 180 – 180 rendimentos auferidos até a data do balanço. Os ajustes ao valor de mercado dos títulos
em conjunto ou individualmente. Outros intangíveis – 14.176 14.176 classificados na categoria para negociação são apropriados no resultado do exercício.
(-) Amortizações - outros intangíveis – (11.160) (11.160) Os ajustes ao valor de mercado dos títulos classificados na categoria disponíveis para
2. Apresentação e Elaboração das Demonstrações Financeiras Diferido 3.016 (3.016) – venda são contabilizados em contrapartida à conta destacada do patrimônio líquido
As demonstrações financeiras foram elaboradas em consonância com as práticas Despesas de Organização, implantação 14.176 (14.176) – “Ajustes com títulos e valores mobiliários”, líquido dos efeitos tributários, sendo
contábeis adotadas no Brasil, as quais abrangem a legislação societária, os (-) Amortizações (11.160) 11.160 – transferidos para o resultado do exercício quando da efetiva realização pela venda
pronunciamentos, as orientações e as interpretações emitidas pelo Comitê de definitiva dos respectivos títulos e valores mobiliários. d. Instrumentos financeiros
3. Resumo das Principais Práticas Contábeis
Pronunciamentos Contábeis, normas do Conselho Nacional de Seguros Privados - derivativos: Os instrumentos financeiros derivativos compostos por operações de
CNSP e da Superintendência de Seguros Privados - SUSEP, e estão sendo a. Caixa e equivalentes de caixa: Incluem caixa, saldos positivos em conta “Swap” e operações com opções são contabilizados pelo valor de mercado, de acordo
apresentadas segundo critérios estabelecidos pelo plano de contas instituído pelas movimento, das datas dos balanços e com risco insignificante de mudança de seu valor com os seguintes critérios: • Operações de Swap - o diferencial a receber ou a pagar
Circulares SUSEP nº 356/07, nº 375/08 e nº 379/08, no que se refere às de mercado. b. Estimativas contábeis: A determinação das estimativas contábeis são contabilizados em conta de ativo ou passivo, respectivamente, apropriados como
Demonstrações de Resultados, que introduziu alterações na classificação das contas e levou em consideração experiências de eventos passados e correntes, pressupostos receita ou despesa “pro rata die” até a data do balanço. • Operações com Opções - os
na forma da apresentação das demonstrações financeiras. As demonstrações relativos a eventos futuros, e outros fatores objetivos e subjetivos. Itens significativos prêmios pagos ou recebidos são contabilizados no ativo ou passivo, respectivamente,
financeiras relativas ao exercício findo em 31 de dezembro de 2007, anteriormente sujeitos à estimativas incluem: a seleção de vidas úteis do ativo imobilizado e ativos até o efetivo exercício da opção, e contabilizado como redução ou aumento do custo do
publicadas, foram reclassificadas segundo os novos critérios, para proporcionar melhor intangíveis; a provisão para riscos de créditos; a análise de recuperação dos valores direito, pelo efetivo exercício da opção, ou como receita ou despesa no caso de não-
comparabilidade. Na elaboração das demonstrações financeiras de 2008, a Seguradora dos ativos imobilizados e intangíveis; passivos atuariais; a mensuração dos títulos e exercício. e. Prêmios de seguros, cosseguro e despesas de comercialização: Os
adotou, pela primeira vez, as alterações na legislação societária introduzidas pela Lei n° valores mobiliários; a mensuração do valor justo de instrumentos financeiros prêmios de seguros e os respectivos custos de comercialização são registrados quando
11.638/07 por meio da Circular SUSEP 379/08. Em atendimento à esta legislação, os derivativos; as considerações de reconhecimento e mensuração de custos de da emissão da apólice ou fatura e reconhecidos no resultado de acordo com o regime
seguintes ajustes foram efetuados: i) substituição da DOAR - Demonstração das desenvolvimento capitalizados como ativos intangíveis e a provisão para contingências. de competência, observando o transcorrer da vigência do risco. Os prêmios a receber e
Origens e Aplicações dos Recursos pela DFC - Demonstração do Fluxo de Caixa e ii) A liquidação das transações envolvendo essas estimativas poderá resultar em valores as respectivas despesas de comercialização são registrados pelo seu valor futuro, as
reclassificação dos itens componentes do ativo diferido para o ativo intangível. As significativamente divergentes dos registrados nas demonstrações financeiras devido contribuições de previdência complementar são reconhecidas nos resultados quando
demais mudanças introduzidas pela referida Circular não geraram efeitos significativos. às imprecisões inerentes ao processo de sua determinação. A Seguradora revisa suas de seu efetivo recebimento. As comissões de agenciamento são diferidas quando de
A Demonstração do Fluxo de Caixa - DFC, cuja divulgação tornou-se obrigatória pela estimativas e premissas pelo menos semestralmente. c. Títulos e valores mobiliários: seu pagamento e apropriadas aos resultados, de forma linear, pelo prazo de

continua
_>>>

continuação

Notas Explicativas às Demonstrações Financeiras Exercícios findos em 31 de dezembro de 2008 e 2007 (Em milhares de reais)

permanência das apólices. As despesas de comercialização são diferidas e apropriadas 4. Aplicações Financeiras
ao resultado, no decorrer do prazo de vigência dos seguros. As receitas e despesas 2008 2007
decorrentes de operações de seguros do ramo DPVAT, são contabilizadas com base 1 a 30 31 a 180 181 a 360 Acima de Valor Valor de Valor
nos informes recebidos da Seguradora Líder dos Consórcios do Seguro DPVAT S.A. As Títulos dias dias dias 360 dias Contábil mercado Contábil
contribuições de previdência complementar são reconhecidas nos resultados quando de I. Títulos para negociação 597.798 9.561 34.266 275.833 917.458 917.458 812.099
seu efetivo recebimento. A Seguradora constitui provisão relativa a riscos vigentes e não Certificado de depósito bancário – – – 75.286 75.286 75.286 36.674
emitidos, cujo valor foi determinado com base em cálculos atuariais que levaram em Fundos exclusivos:
conta a experiência histórica e metodologia prevista em nota técnica atuarial para Fundos no exterior 2.937 – – – 2.937 2.937 9.328
prêmios, provisões técnicas, comissões sobre prêmios emitidos e despesas de Certificado de depósito bancário – – – 5.576 5.576 5.576 29.000
comercialização diferidas. f) Provisão para riscos sobre créditos: O valor da provisão Debêntures – – – 1.816 1.816 1.816 2.663
para riscos de créditos é calculado para cobrir as perdas esperadas na realização dos Termo tesouro – – – – – – 18.274
créditos, sendo calculada com base no percentual de perda histórica aplicados sobre a Over 5.756 – – – 5.756 5.756 28.133
totalidade das faturas/parcelas vencidas, comissões e IOF. g) Investimentos: A Opções (Nota 15) 171 – – 4.591 4.762 4.762 233
participação em controlada é ajustada com base no patrimônio líquido da investida, pelo Quotas e fundos PGBL / VGBL 576.727 – – – 576.727 576.727 432.414
método de equivalência patrimonial; h) Imobilizado: Registrado ao custo de aquisição, Swap (Nota 15) 96 – (679) 566 (17) (17) (6.667)
formação ou construção, adicionado dos juros e demais encargos financeiros incorridos Títulos da dívida agrária 6.301 9.561 34.945 161.789 212.596 212.596 220.917
durante a construção ou desenvolvimento de projetos. A depreciação dos bens é Compensação de variação salarial – – – 26.209 26.209 26.209 36.726
calculada pelo método linear sobre o custo de aquisição corrigido com as seguintes Fundos de investimentos - aberto/outros 5.810 – – – 5.810 5.810 4.404
taxas anuais: 10% para móveis e utensílios e 20% para processamento de dados e II. Títulos disponíveis para venda – 2.012 2.671 2.558 7.241 7.241 –
veículos e leva em consideração o tempo de vida útil estimado dos bens. Os encargos Letras financeiras do tesouro - DPVAT – 2.012 2.671 2.558 7.241 7.241 –
financeiros capitalizados são depreciados considerando os mesmos critérios e vida útil III. Títulos mantidos até o vencimento – – – 377.020 377.020 377.020 352.647
determinados para o item do imobilizado aos quais foram incorporados. i) Intangível: É Letras financeiras do tesouro – – – – – – 331
composto por recursos aplicados no desenvolvimento de softwares e por gastos de Notas do tesouro nacional – – – 32.104 32.104 33.816 31.113
desenvolvimento e implantação de sistemas, sendo amortizados por um prazo de 5 Fundos exclusivos:
anos a partir da data de sua utilização. j) Redução ao valor recuperável dos ativos: A Notas do tesouro nacional – – – 344.916 344.916 351.635 321.203
administração revisa anualmente o valor contábil líquido dos ativos com o objetivo de Total geral 597.798 11.573 36.937 652.853 1.294.478 1.294.478 1.164.746
avaliar eventos ou mudanças nas circunstâncias econômicas, operacionais ou O valor de mercado das quotas de Fundos de Investimentos Financeiros foi apurado com base nos valores de quotas divulgados pelos Administradores dos fundos de
tecnológicas, que possam indicar deterioração ou perda de seu valor recuperável. investimento nos quais a Seguradora aplica seus recursos. Os títulos públicos federais foram contabilizados pelo custo de aquisição, acrescidos dos rendimentos auferidos.
Quando tais evidências são identificadas, e o valor contábil líquido excede o valor O valor de mercado foi apurado com base nas tabelas de referência do mercado secundário da Associação Nacional das Instituições do Mercado Financeiro (ANDIMA).
recuperável, é constituída provisão para deterioração ajustando o valor contábil líquido
5. Créditos Tributários Previdenciários 2008 são de R$ 576 (R$ 554 em 2007), atualizados pela taxa SELIC. A probabilidade de
ao valor recuperável. k) Provisões técnicas: As provisões técnicas são constituídas e
Composição dos créditos tributários perda com esse processo foi analisada como remota, pelos assessores jurídicos, motivo
calculadas em consonância com as determinações e os critérios estabelecidos pelo
2008 2007 pelo qual, não foi constituída a provisão.
CNSP e pela SUSEP, assim resumidas: i. Seguros: A provisão de prêmios não-ganhos
Realizável a Curto Prazo Cíveis e trabalhistas
é constituída pela parcela do prêmio retido correspondente ao exercício de risco a Imposto de renda - antecipações 4.502 14.950 As provisões constituídas são calculadas com base na estimativa de êxito informada
decorrer, calculada pelo método “pro rata-die” e atualizada monetariamente, quando Contribuição social - antecipações 757 5.349 pelos advogados e com base nas perdas históricas avaliadas pela Administração.
aplicável. A provisão para sinistros a liquidar é constituída por estimativa de pagamentos Retenção administração pública federal 672 176 A Seguradora também tem processos de sinistros em demanda judicial no montante de
prováveis, líquidos de recuperações, determinada com base nos avisos de sinistros ISS a compensar 323 217 R$ 28.280 em 2008 (R$ 25.659 em 2007), registrados na conta de sinistros a liquidar
recebidos até a data do balanço e atualizada monetariamente, quando aplicável. A Outros – 57
líquidos de cosseguros e resseguros, e processos trabalhistas no montante de R$ 48
Seguradora constitui provisão para sinistros ocorridos mas não avisados, cujo valor foi 6.254 20.749
Realizável a Longo Prazo (R$ 131 em 2007), classificados na conta de “Provisões trabalhistas” e outras
determinado com base em cálculos atuariais que levaram em conta a experiência contingências no montante de R$ 310 (R$ 310 em 2007). Os valores são provisionados
Imposto de renda - adições temporárias (a) 36.153 30.747
histórica e metodologia prevista em nota técnica atuarial. ii. Previdência: As provisões mediante a análise da probabilidade de perda de cada ação e pela análise de histórico
Imposto de renda - prejuízo fiscal (b) 3.811 –
matemáticas representam os valores das obrigações assumidas sob forma de planos de Contribuição social - adições temporárias (a) 20.494 9.971 de perdas da Seguradora. Conforme requerido pela SUSEP, o quadro dos processos
renda, pensão e pecúlio e são calculadas segundo o regime financeiro previsto Contribuição social - base negativa (b) 2.287 – em curso, com base na avaliação do advogado externo é assim sumarizado:
contratualmente por, e sob responsabilidade de atuário legalmente habilitado, registrado Outras (57) (57) 2008 2007
no Instituto Brasileiro de Atuária (IBA). As provisões matemáticas representam o valor 62.688 40.661 Chances de Valor Quantidade Valor Quantidade
presente dos benefícios futuros, estimados com base em métodos e pressupostos a) Imposto de renda e contribuição social: refere-se a crédito fiscal constituído sobre o ocorrência estimado de ações estimado de ações
atuariais. A provisão matemática de benefícios a conceder refere-se aos participantes saldo das adições temporárias existentes em 31 de dezembro de 2008 e 2007, Sinistros
calculados à alíquota de 25% para o imposto de renda e 15% para a contribuição social.
cuja percepção dos benefícios ainda não foi iniciada e a provisão matemática de Provável 5.845 227 7.054 286
b) Refere-se a crédito fiscal constituído sobre o prejuízo fiscal e a base negativa,
benefícios concedidos refere-se àqueles já em gozo de benefícios. Os encargos Possível 20.367 1.301 14.882 926
referente ao 4º trimestre do exercício de 2008, calculados pela alíquota de 25% para o
financeiros creditados às provisões técnicas são classificados como “Despesas imposto de renda e 15% para a contribuição social. Remota 2.068 138 3.723 146
financeiras”. As provisões que estão vinculadas aos seguros de vida com cobertura de Movimentação
6. Provisões Judiciais
sobrevivência (VGBL) e aos planos de previdência da modalidade “gerador de Provisões Judiciais
As provisões constituídas são calculadas com base na estimativa de êxito informada Descrição Sinistros Trabalhista Fiscais Outros
benefícios livres” (PGBL) representam o montante das contribuições efetuadas pelos
pelos advogados e com base nas perdas históricas avaliadas pela Administração. No início do exercícios 25.659 131 101.359 310
participantes, líquidas de carregamentos e de outros encargos contratuais, acrescidas Quantidade Chances de Valor estimado
dos rendimentos financeiros gerados pela aplicação dos recursos em fundo de Constituição/reestimativas 690 – 21.203 –
Descrição de ações ocorrência 2008 2007
investimentos especialmente constituídos (FIE’s). l) Provisão complementar de Liquidações (4.701) (83) – –
a) COFINS
- sobre faturamento 1 Provável 114.708 88.978 Atualizações 6.632 – 9.603 –
prêmios: A Resolução CNSP nº 162, de 26 de dezembro de 2006, em seus artigos 5º e
- sobre outras receitas 1 Remota 14.195 9.146 No final do exercícios 28.280 48 132.165 310
21º, com alterações introduzidas pela Resolução CNSP nº 181, de 17 de dezembro de
2007, estabeleceu a obrigatoriedade de constituição de uma provisão técnica b) CPMF 1 Provável 2.814 2.812 7. Participações Societárias
c) Outros 1 Provável 448 423
denominada Provisão Complementar de Prêmios - PCP. A PCP deve ser calculada “pro Vera Cruz
132.165 101.359
rata-die”, tomando por base as datas de início e fim de vigência do risco e o prêmio a) A Seguradora está discutindo judicialmente a constitucionalidade da Lei nº 9.718/98, Consultoria Seguradora
comercial retido, e as contribuições retidas ou prêmios líquidos recebidos, e o seu valor que introduziu mudanças no cálculo da COFINS, e obteve decisão favorável em primeira Técnicas e Líder dos
será a diferença, se positiva, entre a média da soma dos valores apurados diariamente instância que afastou a obrigatoriedade do recolhimento, sendo que atualmente o MAPFRE Administração Consórcios
no mês da constituição e a PPNG ou a PRNE constituída naquele mês e no mesmo processo aguarda julgamento de apelação no TRF da 3ª Região. Em novembro de 2005, DTVM S.A. de Fundos Ltda. DPVAT S.A.
ramo, considerando todos os riscos vigentes, emitidos ou não, recebidos ou não. A o Plenário do Supremo Tribunal Federal, ao julgar processos com causa de pedir Informações sobre
Provisão de Insuficiência de Contribuição - PIC, será constituída se for constatada similares (RE nrs. 346.084/PR, 390.840/MG, 357.950/RS e 358.273/RS), decidiu que a as investidas: 2008 2007 2008 2007 2008 2007
contribuição somente pode ser exigida sobre receitas provenientes do faturamento, Capital social 1.501 1.501 47.120 47.120 15.000 –
insuficiência de prêmios ou contribuições nos planos estruturados no regime financeiro
sendo inconstitucional a cobrança sobre as demais receitas. Desta forma, baseado Patrimônio líquido 2.247 5.686 50.715 47.120 16.841 –
de capitalização, repartição de capitais de cobertura e repartição simples. m) Provisão nesta jurisprudência do STF, classificamos como provável a perda da ação no que se
de insuficiência de contribuição: A Provisão de Insuficiência de Contribuição - PIC, Resultado do exercício 4.534 2.650 – – 1.701 –
refere à exigência sobre o faturamento, e como remota a perda no que diz respeito às
será constituída se for constada insuficiência de prêmios ou contribuições nos planos demais receitas. Os valores não recolhidos, acrescidos de atualização pela variação da Informações sobre o investimento:
estruturados no regime financeiro de capitalização, repartição de capitais de cobertura e taxa SELIC, estão sendo provisionados até o trânsito em julgado da sentença. Quantidade de ações
reparição simples. Nas Provisões de Benefícios a Conceder e Concedidos, a b) A Seguradora está questionando judicialmente a incidência da Contribuição ordinárias possuídas 1 1 2.356.011 998 313.686 –
Provisória sobre Movimentação Financeira - CPMF, incidente sobre as contribuições de Participação percentual 100 100 100 0,04 2,09 –
insuficiência é gerada pela diferença entre as taxas decrementais (mortalidade,
previdência privada complementar. Os valores não recolhidos, acrescidos de Movimentação do investimento
invalidez e exoneração), acrescida das taxas de juros aprovadas nos planos e as
atualização pela variação da taxa SELIC, estão sendo provisionados até o trânsito em No início do exercício
obtidas com a experiência da carteira, ou pela Seguradora não possuir massa suficiente julgado da sentença. Admite-se como provável a ocorrência deste passivo, uma vez que (outros investimentos) 5.686 2.982 20 20 – –
comparada à experiência do mercado. Na Provisão de Riscos não Expirados - PRNE, a Seguradora obteve decisão desfavorável em 1ª e 2ª instâncias e não há precedentes Aquisição de investimento – – 51.907 – 84 –
será constatada a insuficiência de contribuição com relação ao valor provisionado, na jurisprudenciais favoráveis à Seguradora. Reserva de ágio na aquisição
data de corte especificada, quando o montante de sinistros pagos ou avisados, relativos c) Refere-se a divergências apontadas pela fiscalização no cálculo das contribuições de
de investimento - intangível – – 5.751 – – –
às apólices vigentes à época, for superior aos prêmios ou contribuições recebidas. A INSS, e que a Seguradora entende ser indevida e, portanto, impugnou o lançamento
Distribuição de dividendos (7.201) – – – – –
PIC foi calculada para a Provisão Matemática de Benefícios Concedidos - PMBC e a tributário na esfera administrativa. A probabilidade da perda na contingência é
classificada como provável. Dividendos propostos (930) – – – – –
conceder - PMBaC e para a Provisão para Riscos não Expirados - PRNE, sendo Equivalência patrimonial
Outras provisões fiscais
utilizado seguintes premissas: Provisão Matemática de Benefícios a Conceder - A Seguradora obteve sentença em 1ª instância para o não recolhimento do PIS referente ajuste exercícios 157 – – – – –
PMBaC: • AT-2000 Male como tábua de mortalidade para o sexo masculino e feminino; às Emendas Constitucionais 10/96 e 17/97 dos períodos de janeiro a junho de 1996 e de Equivalência patrimonial 4.535 2.704 378 – – –
• WINKLE com tábua de mortalidade de inválidos; e • Taxa de juros é de 6% a.a. julho de 1997 a fevereiro de 1998. Os valores não recolhidos em 31 de dezembro de No final do exercício 2.247 5.686 58.056 20 84 –
Provisão Matemática de Benefícios Concedidos - PMBC: • AT-2000 Male como 8. Transações com Partes Relacionadas
tábua de mortalidade; • WINKLE com tábua de mortalidade de inválidos; e • A taxa de
MAPFRE MAPFRE VERA CRUZ MAPFRE MAPFRE
juros utilizada é de 6% a.a. Provisão de Riscos não Expirados - PRNE: Compara-se VERA CRUZ Consultoria Técnica NOSSA CAIXA Seguradora
o valor da PRNE contabilizada com o valor dos sinistros esperados, para o mesmo Seguradora e Administrativa Vida e de Garantias e MAPFRE Vida
exercício de vigência das respectivas contribuições. Os sinistros esperados foram S.A. de Fundos Ltda. Previdência S.A. Crédito S.A. DTVM S.A Seguradora S.A
calculados com base na freqüência de sinistros da carteira no ano de 2008. n) Provisão Ativos e (passivos) 2008 2007 2008 2007 2008 2007 2008 2007 2008 2007 2008 2007
de oscilação de riscos: A Provisão de Oscilação de Riscos - POR, é constituída para Débitos diversos a pagar - outros (2.657) (2.984) – – – – – 13 – – – –
suportar alterações de sinistralidade esporádica nas coberturas de pecúlio, por morte ou Créditos diversos a receber - outros – 736 – – 12 – – – 2 – – –
por invalidez, pensão e renda por invalidez. A regra de cálculo para a Provisão de
Receitas e (despesas)
Oscilação de Riscos foi estabelecida na base de 5% sobre as contribuições líquidas Receita de aluguel 279 267 – (398) – – – – – – – –
destinadas às coberturas de risco (renda por invalidez, pecúlio e pensão), sendo Receitas diversas – – – – – 35 – – 930 – – –
utilizada quando a sinistralidade ultrapassar 50% das contribuições arrecadadas, de Ressarcimento de despesas
acordo com a NTA. Em 31 de dezembro de 2008, mantivemos esta regra, em função da administrativas (17.668) (10.668) – – – – – – – – 1.235 –
reduzida quantidade de participantes com coberturas de riscos e, consequentemente, a a) A Seguradora utiliza estrutura administrativa-operacional comum com outras empresas do Grupo MAPFRE no Brasil. As despesas incorridas com essa estrutura são rateadas
quantidade de sinistros não ser estatisticamente suficiente para avaliação dos desvios com base no esforço empregado por área de cada empresa. As transações com empresas relacionadas foram realizadas em condições normais de mercado em relação a preços,
prazos e taxas contratadas.
de sinistralidade. o) Provisão de oscilação financeira: A Provisão de Oscilação
b) Remuneração do pessoal-chave da administração
Financeira - POF, tem como objetivo cobrir “Déficits” apurados no cálculo do resultado É estabelecido anualmente por meio da Assembléia Geral Ordinária o montante global anual da remuneração dos administradores, que é distribuída em reunião do Conselho de
financeiro no final do mês (Saldo no FIF - provisão garantida). A Seguradora não Administração aos membros do próprio Conselho e da Diretoria, conforme determina o Estatuto Social e estão sendo divulgados nas Demonstrações Financeiras Consolidadas
calculou esta provisão, visto a não necessidade técnica. Todas as aplicações da MAPFRE VERA CRUZ Seguradora S.A..
financeiras são acompanhadas pela MAPFRE DTVM S.A., alterando, caso seja A Seguradora não possui benefícios de longo prazo, de rescisão de contrato de trabalho ou remuneração baseada em ações para seu pessoal-chave da Administração.
necessário, a composição dos papéis do fundo onde são aplicadas tais provisões. • Outras informações
p) Ativos e passivos contingentes e obrigações legais, fiscais e previdenciárias: Conforme legislação em vigor, sociedades seguradoras entidade de previdência e sociedades de capitalização não podem conceder empréstimos ou adiantamentos para:
a) Diretores e membros dos conselhos consultivos ou administrativo, fiscais e semelhantes, bem como seus cônjuges e respectivos parentes até o 2º grau;
O reconhecimento, a mensuração e a divulgação dos ativos e passivos contingentes, e
b) Pessoas físicas ou jurídicas que participem de seu capital, com mais de 10%;
obrigações legais são efetuados de acordo com os critérios definidos na Circular SUSEP c) Pessoas jurídicas de cujo capital participem, com mais de 10% , a própria Seguradora, quaisquer diretores ou administradores da própria Seguradora, bem como seus cônjuges
no 379/07 e pronunciamento NPC 22 - IBRACON. Contingências Ativas - não são e respectivos parentes até o 2º grau.
reconhecidas nas demonstrações financeiras, exceto quando da existência de Dessa forma, não são efetuados pela Seguradora empréstimos ou adiantamentos a qualquer subsidiária, membros do Conselho de Administração ou da Diretoria e seus
evidências que propiciem a garantia de sua realização, sobre as quais não cabem mais familiares.
recursos. • Contingências Passivas - são reconhecidas nas demonstrações financeiras • Participação acionária
quando, baseado na opinião de assessores jurídicos e da administração, for Os membros do Conselho de Administração e da Diretoria da Seguradora, não possuem individualmente ou em conjunto participação acionária na Seguradora em 31 de
considerado provável o risco de perda de uma ação judicial ou administrativa, com uma dezembro de 2008.
provável saída de recursos para a liquidação das obrigações e quando os montantes 9. Detalhamento por Ramo das Provisões Técnicas e Despesas de Comercialização Diferidas - Seguros e Resseguros
envolvidos forem mensuráveis com suficiente segurança. • Obrigações legais, fiscais e a) Vida em grupo
previdenciárias - referem-se a demandas judiciais onde estão sendo contestadas a Provisão
legalidade e a constitucionalidade de alguns tributos e contribuições. O montante Provisão de sinistros Provisão Despesas de
discutido é quantificado, registrado e atualizado mensalmente. q) Outros ativos e de prêmios Sinistros ocorridos mas complementar comercialização
não ganhos a liquidar não avisados de prêmios diferidas(*)
passivos: Um passivo é reconhecido no balanço quando a Seguradora possui uma 2008 2007 2008 2007 2008 2007 2008 2007 2008 2007
obrigação legal ou constituída como resultado de um evento passado, sendo provável
que em um recurso econômico seja requerido para liquidá-lo. As provisões são Prestamistas 98.769 132.248 39.162 17.771 37.358 28.409 14.490 15.951 84.799 104.904
registradas tendo como base as melhores estimativas e risco envolvido. Um ativo é Acidentes pessoais coletivo 41.845 1.327 3.117 2.565 3.391 2.679 3.056 1.371 90.371 2.674
reconhecido no balanço quando for provável que seus benefícios econômicos futuros Acidentes pessoais individual 61 69 132 155 36 50 4 4 20 22
serão gerados em favor da Seguradora e seu custo ou valor puder ser mensurado com DPVAT – – 5.440 – 626 – – – – –
segurança. Os ativos e passivos são classificados como circulantes quando sua Vida em grupo 10.701 2.763 74.226 60.630 60.158 56.940 14.876 15.697 26.251 14.467
Vida individual – – 276 5 18 – – 141 136
realização ou liquidação é provável que ocorra nos próximos doze meses. Caso Outros – – 204 156 16 15 40 20 – –
contrário, são demonstrados como não circulantes. r) Imposto de renda e Total 151.376 136.407 122.557 81.282 101.603 88.093 32.466 33.043 201.582 122.203
contribuição social: A provisão para imposto de renda é constituída à alíquota de 15% (*) As despesas de comercialização incluem também valores de novos contratos operacionais, sendo que o diferimento ocorrerá com a base na emissão de novos negócios.
do lucro tributável, acrescida do adicional de 10% sobre o lucro real anual excedente aos b) Vida individual, vida com cobertura de sobrevivência/VGBL do passivo circulante e exigível a longo prazo
limites fiscais estabelecidos. A provisão para contribuição social foi constituída à Provisão Provisão
alíquota de 9% até abril e 15% a partir de maio de 2008 sobre o lucro líquido ajustado matemática de matemática de
pelos itens definidos em legislação específica. Os prejuízos fiscais de imposto de renda benefícios a conceder benefícios concedidos Outras Total
2008 2007 2008 2007 2008 2007 2008 2007
e bases negativas de contribuição social apurados em exercícios anteriores,
compensados respeitando o limite de 30% do lucro tributável, e constituídos créditos Saldos do início do exercício 61.445 25.742 833 812 589 397 62.867 26.951
decorrentes de diferenças temporárias, prejuízos fiscais de imposto de renda e bases Adições por:
negativas de contribuição social, conforme demonstrado na Nota 13. Em consonância Contribuições arrecadadas 25.784 22.689 – – – – 25.784 22.689
com as determinações da SUSEP, os créditos tributários decorrentes de diferenças Portabilidades aceitas 27.644 15.316 – – – – 27.644 15.316
temporárias, prejuízos fiscais de imposto de renda e bases negativas de contribuição Constituição – – – 66 66 192 66 258
social são reconhecidos contabilmente nos exercícios em que são gerados, ajustados Atualização monetária 9.254 4.115 – – – – 9.254 4.115
Baixas por:
pela provisão para perdas quando aplicável conforme demonstrado na Nota 5.
Resgates ou benefícios pagos (8.381) (5.867) (62) (55) – – (8.443) (5.922)
s) Apuração do resultado: As receitas e despesas são reconhecidas pelo regime de Portabilidades cedidas (4.707) (369) – – – – (4.707) (369)
competência e as contribuições de previdência complementar são reconhecidas no Outras 61 (181) 165 10 – – 226 (172)
resultado quando do seu efetivo recebimento. Saldos no final do exercício 111.100 61.445 934 833 655 589 112.689 62.867

continua
_>>>

Relatório da Administração

Senhores Acionistas: a MAPFRE NOSSA CAIXA Vida e Previdência S.A., com base nos dados obtidos em distribuição de resultados. Por tratar-se de fato relevante, cumpre comunicar que foi
Em cumprimento às disposições legais e societárias, submetemos à apreciação de modelos estatísticos, atuariais e financeiros, declara ter capacidade financeira e celebrado, em 19 de dezembro de 2008, entre o Governo do Estado de São Paulo,
V.Sas. as demonstrações financeiras relativas aos exercícios findos em 31 de dezembro intenção de manter até o vencimento os títulos classificados na rubrica “títulos mantidos acionista controlador do Banco Nossa Caixa S.A (detentor de 49% das ações ordinárias
de 2008 e de 2007, acompanhadas dos respectivos pareceres atuarial, dos Auditores até o vencimento”, detalhados em nota explicativa específica. Em reuniões de da Companhia), e o Banco do Brasil S.A., Contrato de Compra e Venda de Ações para
Independentes, do Comitê de Auditoria e do Conselho Fiscal. A MAPFRE NOSSA 01 de agosto de 2008 e 01 de dezembro de 2008, o Conselho de Administração aquisição, por parte deste, do controle acionário do Banco Nossa Caixa S.A.
CAIXA Vida e Previdência S.A. encerrou o exercício de 2008 com: R$ 451,9 milhões de deliberou distribuir aos acionistas dividendos de R$ 42 milhões e R$ 38 milhões, A transação foi objeto de autorização por parte da Assembléia Legislativa do Estado de
prêmios retidos no segmento de vida e rendas de contribuição retidas e prêmios respectivamente, por conta dos resultados do exercício de 2008. A administração São Paulo, nos termos da Lei Estadual nº 13.286, de 18 de dezembro de 2008,
VGBL (crescimento de 21,8%, em relação ao exercício de 2007); melhora significativa propõe que o lucro remanescente do exercício de 2008, de R$ 14,1 milhões, e está condicionada à aprovação do Banco Central do Brasil. A política de
no índice de sinistros de 25,6% (32,2%, em 2007) e despesas comerciais totais de 8,9% seja destinado: 5% para a reserva legal, no montante de R$ 4,7 milhões; e reinvestimento de lucros definida pelos Acionistas prevê a manutenção de Patrimônio
(9,6%, em 2007), calculados sobre prêmio ganho e receitas de contribuições e prêmios R$ 9,4 milhões para a constituição de reservas estatutárias, deliberações estas a serem Líquido em montante superior aos níveis exigidos pela legislação vigente, com
; índice de gastos administrativos de 9,6% (10,4%, em 2007), calculado sobre a soma de submetidas, para ratificação, à Assembléia Geral Ordinária, a ser realizada no mês de distribuição de parte do excesso de capital por meio de dividendos. A Administração
prêmios retidos e receitas de contribuições e prêmios. A Seguradora registrou, março de 2009. Os acionistas da MAPFRE NOSSA CAIXA Vida e Previdência S.A. prevê, para o exercício de 2009, crescimento dos prêmios, das contribuições e dos
no exercício, lucro antes dos impostos e participações de R$ 153,2 milhões mantêm Acordo de Acionistas em razão da participação conjunta que possuem no resultados, em decorrência das ações comerciais planejadas e da qualidade dos
(R$ 72,1 milhões, em 2007) e lucro líquido de R$ 94,1 milhões (R$ 47,0 milhões, capital votante, na seguinte proporção: MAPFRE Participações Ltda., 51% e Banco processos internos da Seguradora. Agradecemos aos nossos acionistas, participantes e
em 2007). As provisões técnicas de seguros e previdência complementar foram Nossa Caixa S.A., 49%. Esse Acordo de Acionistas prevê, dentre as principais segurados pela confiança depositada. Aos nossos profissionais, o reconhecimento pela
incrementadas em 41,9%, em relação ao mesmo período do ano anterior, e encerraram cláusulas: a) políticas de participação acionária e emissão de ações; b) política de dedicação e qualidade dos trabalhos prestados.
o exercício com R$ 600,8 milhões. Os ativos totais da Seguradora totalizaram investimentos na Companhia; c) forma e funcionamento das Assembléias Gerais, São Paulo, 26 de fevereiro de 2009
R$ 716,6 milhões (crescimento de 27,9%, em comparação ao exercício 2007). Conselho de Administração, Diretoria e Conselho Fiscal; d) opção de compra e venda de
Em atenção ao disposto na Circular SUSEP nº 379, de 19 de dezembro de 2008, ações; e) acordo de não-concorrência; f) acordo de confidencialidade; e g) política de A Administração
Demonstrações do Resultado (Em milhares de reais,
Balanços Patrimoniais Em 31 de dezembro de 2008 e 2007 (Em milhares de reais) Exercícios findos em exceto o lucro
31 de dezembro de 2008 e 2007 líquido por ação)
ATIVO 2008 2007 PASSIVO 2008 2007 2008 2007
CIRCULANTE 629.389 522.268 CIRCULANTE 642.073 469.158 Prêmios emitidos líquidos 323.678 240.247
Disponível 800 1.325 Contas a pagar 25.699 35.746 Contribuição para cobertura de riscos 782 317
Caixa e bancos 800 1.325 Obrigações a pagar 6.190 12.526 Prêmios resseguros cedidos (334) (192)
Aplicações 559.224 459.997 Impostos e encargos sociais a recolher 1.092 555 Prêmios retidos 324.126 240.372
Encargos trabalhistas 568 471 Variação das provisões técnicas de prêmios (90.618) (106.285)
Títulos de renda fixa 2.455 –
Impostos e contribuições 17.849 22.194 Prêmios ganhos 233.508 134.087
Quotas de fundos de investimentos 556.769 459.997 Débitos de operações com seguros e resseguros 9.030 5.789
Créditos das operações com seguros e resseguros 53.400 31.462 Sinistros retidos (59.752) (43.256)
Corretores de seguros e resseguros 172 192 Despesas de comercialização (19.800) (12.022)
Prêmios a receber 57.661 33.939 Outros débitos operacionais 8.858 5.597 Outras receitas e despesas operacionais (6.365) (2.911)
Outros créditos operacionais 487 74 Depósitos de terceiros 6.584 4.400 Rendas de contribuições e prêmios VGBL 127.748 130.672
(–) Provisão para riscos de créditos (4.748) (2.551) Provisões técnicas - seguros e resseguros 509.325 359.686 Constituição da provisão de benefícios a conceder (121.237) (123.598)
Créditos das operações com previdência complementar 41 5 Ramos elementares e vida em grupo 270.049 176.990 Receitas de contribuições e prêmios 6.511 7.074
Valores a receber 41 5 Provisão de prêmios não ganhos 245.372 155.446 Rendas com taxa de gestão e outras 7.350 5.624
Títulos e créditos a receber 364 19.492 Sinistros a liquidar 14.733 6.602 Variação de outras provisões técnicas (1.327) (1.732)
Provisão de sinistros ocorridos mas não avisados 8.445 13.198 Despesas com comercialização (1.649) (1.474)
Créditos tributários e previdenciários 18 19.261
Provisão complementar de prêmios 1.499 1.744 Outras receitas e despesas operacionais (400) (412)
Outros créditos 346 231
Vida individual e vida com cobertura de sobrevivência 239.276 182.696 Despesas administrativas (31.924) (25.628)
Despesas antecipadas 181 637 Provisão matemática de benefícios a conceder 210.755 154.673
Administrativas 181 637 Despesas com tributos (10.780) (6.532)
Provisão de riscos não expirados 12.301 8.622 Resultado financeiro 37.846 19.319
Despesas de comercialização diferidas 15.379 9.350 Provisão de oscilação de riscos – 642 Resultado operacional 153.218 72.137
Seguros e resseguros 15.379 9.350 Provisão de eventos ocorridos mas não avisados 5.817 9.186 Resultado não operacional 8 –
ATIVO NÃO CIRCULANTE 87.262 37.919 Provisão de benefícios a regularizar 7.480 5.016 Resultado antes dos impostos e participações 153.226 72.137
REALIZÁVEL A LONGO PRAZO 83.027 34.192 Provisão de despesas administrativas 2.303 4.412 Imposto de renda (37.904) (17.544)
Aplicações 79.662 32.694 Outras provisões 620 145 Contribuição social (20.406) (6.481)
Títulos de renda fixa 1.337 – Provisões técnicas - previdência complementar 91.435 63.537 Participação sobre o resultado (837) (1.086)
Planos não bloqueados 91.435 63.537 Lucro líquido do exercício 94.079 47.026
Quotas de fundos de investimentos 78.325 32.694
Provisão matemática de benefícios a conceder 90.433 62.966 Quantidade de ações 20.000 20.000
Títulos e créditos a receber 3.365 1.498 Provisão de riscos não expirados 33 10
Créditos tributários e previdenciários 2.489 1.417 Lucro líquido por ação - R$ 4,70 2,35
Provisão de oscilação de riscos 194 114
Depósitos judiciais e fiscais 876 81 Provisão matemática de benefícios concedidos 274 116 Demonstrações dos Fluxos de Caixa
PERMANENTE 4.235 3.727 Provisão de eventos ocorridos mas não avisados 42 10 Exercícios findos em
Investimentos 44 – Provisão de despesas administrativas 242 261 31 de dezembro de 2008 e 2007 (Em milhares de reais)
Participações societárias 44 – Outras provisões 217 60
Imobilizado 1.655 1.322 PASSIVO NÃO CIRCULANTE 190 606 Atividades operacionais 2008 2007
Bens móveis 2.362 1.852 EXIGÍVEL A LONGO PRAZO 190 606 Recebimentos de prêmios de seguro, contribuições de
Outras imobilizações 510 – Outros débitos 190 606 previdência e taxas de gestão e outras 466.741 357.944
Provisões judiciais 190 606 Outros recebimentos operacionais (Salvados,
(–) Depreciações (1.217) (530)
Provisões trabalhistas – 7 Ressarcimentos e outros) 1 54
Intangível 2.536 2.405 Provisões cíveis 190 599 Pagamentos de sinistros, benefícios, resgates e comissões (109.504) (43.120)
Marcas e patentes 13 13 PATRIMÔNIO LÍQUIDO 74.388 90.423 Repasses de prêmios por cessão de riscos (650) –
Outros intangíveis 2.925 2.857 Capital social 50.000 50.000 Pagamentos de despesas com operações de seguros
(–) Amortizações - outros intangíveis (402) (465) Reservas de lucros 24.388 40.423 e resseguros (5.751) (6.124)
TOTAL DO ATIVO 716.651 560.187 TOTAL DO PASSIVO 716.651 560.187 Pagamentos de despesas e obrigações (37.439) (16.565)
Constituição de depósitos judiciais (908) (274)
Demonstrações das Mutações do Patrimônio Líquido Exercícios findos em 31 de dezembro de 2008 e 2007 (Em milhares de reais) Resgates de depósitos judiciais 114 195
Pagamentos de participações nos resultados (837) (1.086)
Caixa gerado pelas operações 311.767 291.024
Aumento de Reservas de lucros Impostos e contribuições pagos (54.919) (29.482)
Capital capital (em Reserva Reserva Lucros Investimentos financeiros:
social aprovação) estatutária legal acumulados Total Aplicações (659.526) (376.730)
Saldos em 31 de dezembro de 2006 50.000 – 5.399 284 – 55.683 Vendas e resgates 513.331 128.453
Ajuste de exercícios anteriores: Caixa líquido gerado nas atividades operacionais 110.653 13.265
Provisão complementar de prêmios – – – – (1.117) (1.117) Atividades de investimentos
Lucro líquido do exercício – – – – 47.026 47.026 Pagamento pela compra de ativo permanente:
Destinação do lucro líquido: Imobilizado (533) (416)
Proposta de distribuição de dividendos - RCA de 26 de fevereiro de 2008 – – – – (11.169) (11.169) Intangível (571) (1.463)
Constituição de reserva legal – – – 2.351 (2.351) – Recebimento pela venda de ativo permanente:
Constituição de reserva para futuro aumento de capital – – 32.389 – (32.389) – Imobilizado 40 76
Saldos em 31 de dezembro de 2007 50.000 – 37.788 2.635 – 90.423 Caixa líquido consumido nas atividades de investimentos (1.064) (1.803)
Lucro líquido do exercício – – – – 94.079 94.079 Atividades de financiamentos
Destinação do lucro líquido: Distribuição de dividendos e juros sobre o capital próprio (110.114) (11.169)
Proposta de distribuição de dividendos - AGO de 27 de fevereiro de 2008 – – (30.114) – – (30.114) Caixa líquido consumido nas atividades de financiamentos (110.114) (11.169)
Constituição de reserva legal – – – 4.704 (4.704) – Aumento (redução) líquido de caixa e equivalentes de caixa (525) 293
Constituição de reserva para futuro aumento de capital – – 9.375 – (9.375) – Caixa e equivalentes de caixa no início do exercício 1.325 1.032
Proposta de distribuição de dividendos - RCA de 1º de agosto de 2008 – – – – (42.000) (42.000) Caixa e equivalentes de caixa no final do exercício 800 1.325
Proposta de distribuição de dividendos - RCA de 1º de dezembro de 2008 – – – – (38.000) (38.000) Aumento (redução) de caixa e equivalentes de caixa (525) 293
Saldos em 31 de dezembro de 2008 50.000 – 17.049 7.339 – 74.388 Aumento (diminuição) nas aplicações financeiras -
recursos livres – –
Notas Explicativas às Demonstrações Financeiras Exercícios findos em 31 de dezembro de 2008 e 2007 (Em milhares de reais) benefícios. Os encargos financeiros creditados às provisões técnicas são classificados
como “Despesas financeiras”. As provisões que estão vinculadas aos seguros de vida
1. Contexto Operacional conta destacada do patrimônio líquido “Ajustes com títulos e valores mobiliários”, líquido com cobertura de sobrevivência - VGBL e aos planos de previdência da modalidade
dos efeitos tributários, sendo transferidos para o resultado do período quando da efetiva “gerador de benefícios livres” - PGBL, representam o montante das contribuições
A MAPFRE NOSSA CAIXA Vida e Previdência S.A. tem por objetivo explorar operações efetuadas pelos participantes, líquidas de carregamentos e de outros encargos
dos ramos de seguros de pessoas e de planos de benefício de previdência realização pela venda definitiva dos respectivos títulos e valores mobiliários.
d) Instrumentos financeiros derivativos: Os instrumentos financeiros derivativos contratuais, acrescidas dos rendimentos financeiros gerados pela aplicação dos
complementar aberta, em quaisquer de suas modalidades ou formas previstas em lei, recursos em fundo de investimentos especialmente constituídos - FIE’s. l) Provisões de
em todo o território nacional, bem como participação em outras sociedades. A compostos por operações de “Swap” e operações com opções são contabilizados pelo
valor de mercado, de acordo com os seguintes critérios: • Operações de Swap - o oscilação de riscos: A Provisão de Oscilação de Riscos - POR, é constituída para
Seguradora integra o SISTEMA MAPFRE, conjunto de empresas e entidades que suportar alterações de sinistralidade esporádica nas coberturas de pecúlio, por morte ou
operam em seguros e atividades correlatas, sediado em Madrid, Espanha. diferencial a receber ou a pagar são contabilizados em conta de ativo ou passivo,
respectivamente, apropriados como receita ou despesa “pro rata-die” até a data do por invalidez, pensão e renda por invalidez. m) Provisão complementar de prêmios: A
2. Apresentação das demonstrações contábeis Resolução CNSP nº 162, de 26 de dezembro de 2006, em seus artigos 5º e 21, com
balanço. • Operações com Opções - os prêmios pagos ou recebidos são contabilizados
As demonstrações financeiras foram elaboradas em consonância com as práticas no ativo ou passivo, respectivamente, até o efetivo exercício da opção, e contabilizado alterações introduzidas pela Resolução CNSP nº 181, de 17 de dezembro de 2007,
contábeis adotadas no Brasil, as quais abrangem a legislação societária, os pronuncia- como redução ou aumento do custo do direito, pelo efetivo exercício da opção, ou como estabeleceu a obrigatoriedade de constituição de uma provisão técnica denominada
mentos, as orientações e as interpretações emitidas pelo Comitê de Pronunciamentos receita ou despesa no caso de não-exercício. e) Prêmios de seguros, cosseguro e Provisão Complementar de Prêmios. A PCP deve ser calculada “pro rata die”, tomando
Contábeis, normas do Conselho Nacional de Seguros Privados - CNSP e da Superin- despesas de comercialização: Os prêmios de seguros e os respectivos custos de por base as datas de início e fim de vigência do risco e o prêmio comercial retido, e as
tendência de Seguros Privados - SUSEP, e estão sendo apresentadas segundo critérios comercialização são registrados quando da emissão da apólice ou fatura e reconhecidos contribuições retidas ou prêmios líquidos recebidos, e o seu valor será a diferença, se
estabelecidos pelo plano de contas instituído pelas Circulares SUSEP nº 356/07, nº no resultado de acordo com o regime de competência, observando o transcorrer da positiva, entre a média da soma dos valores apurados diariamente no mês da
375/08 e nº 379/08, no que se refere às Demonstrações de Resultados, que introduziu vigência do risco. Os prêmios a receber e as respectivas despesas de comercialização constituição e a PPNG ou a PRNE constituída naquele mês e no mesmo ramo,
alterações na classificação das contas e na forma da apresentação das demonstrações são registrados pelo seu valor futuro, as contribuições de previdência complementar são considerando todos os riscos vigentes, emitidos ou não, recebidos ou não. n) Provisão
financeiras. As demonstrações financeiras relativas ao exercício findo em 31 de reconhecidas nos resultados quando de seu efetivo recebimento. A Seguradora constitui de insuficiência de contribuição: A Provisão de Insuficiência de Contribuição - PIC,
dezembro de 2007, anteriormente publicadas, foram reclassificadas segundo os novos provisão relativa a riscos vigentes e não emitidos, cujo valor foi determinado com base será constituída se for constatada insuficiência de prêmios ou contribuições nos planos
critérios, para proporcionar melhor comparabilidade. Na elaboração das demonstrações em cálculos atuariais que levaram em conta a experiência histórica e metodologia estruturados no regime financeiro de capitalização, repartição de capitais de cobertura e
financeiras de 2008, a Seguradora adotou, pela primeira vez, as alterações na legis- prevista em nota técnica atuarial para prêmios, provisões técnicas, comissões sobre repartição simples. Foram executados todos os procedimentos atuariais para a análise
lação societária introduzidas pela Lei n° 11.638/07 por meio da Circular SUSEP 379/08. prêmios emitidos e despesas de comercialização diferidas. f) Provisão para riscos da suficiência da PIC e todos os resultados demonstraram que as atuais tábuas atuariais
Em atendimento à esta legislação, os seguintes ajustes foram efetuados: i) substituição sobre créditos: O valor da provisão para riscos de créditos é calculado para cobrir as aplicadas aos produtos são suficientes para o pagamento de benefícios futuros, não
da DOAR - Demonstração das Origens e Aplicações dos Recursos pela DFC - perdas esperadas na realização dos créditos, sendo calculada com base no percentual gerando insuficiência. A PIC foi calculada para a Provisão Matemática de Benefícios
Demonstração do Fluxo de Caixa e ii) reclassificação dos itens componentes do ativo de perda histórica aplicados sobre a totalidade das faturas/parcelas vencidas, líquidas Concedidos - PMBC e a Conceder - PMBaC e para a Provisão de Riscos Não Expirados
diferido para o ativo intangível. As demais mudanças introduzidas pela referida Circular de cessões de prêmios, comissões e impostos sobre operações financeiras - IOF. - PRNE sendo utilizado as seguintes premissas: Provisão Matemática de Benefícios a
não geraram efeitos significativos. A Demonstração de Fluxos de Caixa - DFC, cuja g) Investimentos: O investimento é representado pela participação na Seguradora Líder Conceder - PMBaC: • AT-2000 Male como tábua de mortalidade para o sexo masculino
divulgação tornou-se obrigatória pela Lei n° 11.638/07 por meio da Circular SUSEP dos Consórcios do Seguro DPVAT, é está demonstrado pelo valor de custo. e AT-2000 Female como tábua de mortalidade para o sexo feminino; • Taxa de juros é de
379/08, foi elaborada pelo método direto e sem a apresentação da conciliação entre o h) Imobilizado: Registrado ao custo de aquisição, formação ou construção, adicionado 6% a.a. Provisão Matemática de Benefícios Concedidos - PMBC: • AT-2000 Male
lucro líquido e o fluxo de caixa líquido das atividades operacionais, conforme dos juros e demais encargos financeiros incorridos durante a construção ou como tábua de mortalidade para o sexo masculino e AT-2000 Female como tábua de
determinações contidas na Circular SUSEP nº 379/08. Para efeitos comparativos, o desenvolvimento de projetos. A depreciação dos bens é calculada pelo método linear mortalidade para o sexo feminino; • A taxa de juros utilizada é de 6% a.a. Provisão de
saldo de 2007 foi reclassificado do Ativo Diferido para o Ativo Intangível, conforme sobre o custo de aquisição corrigido com as seguintes taxas anuais: 10% para móveis e Riscos não Expirados - PRNE: Compara-se o valor da PRNE contabilizada com o valor
demonstrado a seguir: utensílios e 20% para processamento de dados e veículos e leva em consideração o de sinistros esperados, para o mesmo período de vigência das respectivas contribuições.
Ajustes decorrentes da Lei 11.638/07 tempo de vida útil estimado dos bens. Os encargos financeiros capitalizados são Os sinistros esperados foram calculados com base na freqüência de sinistros da carteira
Saldo anterior Ajustes Saldo ajustado depreciados considerando os mesmos critérios e vida útil determinados para o item do no ano de 2008. o) Provisão de oscilação financeira: A Provisão de Oscilação
Intangível 13 2.392 2.405 imobilizado aos quais foram incorporados. i) Intangível: É composto por recursos Financeira - POF, tem como objetivo cobrir “Déficits” apurado no cálculo do resultado
Marcas e patentes 13 – 13 aplicados no desenvolvimento de softwares e por gastos de desenvolvimento e im- financeiro no final do mês (saldo no FIF - provisão garantida). A Seguradora não calculou
Outros intagíveis – 2.857 2.857 plantação de sistemas, sendo amortizados por um prazo de 5 anos a partir da data de esta provisão visto a não necessidade técnica. Todas as aplicações financeiras são
(–) Amortizações - outros intangíveis – (465) (465) sua utilização. j) Redução ao valor recuperável dos ativos: A administração revisa acompanhadas pela MAPFRE Distribuidora de Títulos e Valores Mobiliários S.A.,
Diferido 2.392 (2.392) – anualmente o valor contábil líquido dos ativos com o objetivo de avaliar eventos ou alterando, caso necessário, a composição dos papéis do fundo onde estão aplicadas tais
Despesas de Organização, implantação 2.857 (2.857) – mudanças nas circunstâncias econômicas, operacionais ou tecnológicas, que possam provisões. p) Ativos e passivos contingentes e obrigações legais, fiscais e
(–) Amortizações (465) 465 – indicar deterioração ou perda de seu valor recuperável. Quando tais evidências são previdenciárias: O reconhecimento, a mensuração e a divulgação dos ativos e passivos
3. Resumo das Principais Práticas Contábeis identificadas, e o valor contábil líquido excede o valor recuperável, é constituída provisão contingentes, e obrigações legais são efetuados de acordo com os critérios definidos na
a) Caixa e equivalentes de caixa: Incluem caixa, saldos positivos em conta movimento, para deterioração ajustando o valor contábil líquido ao valor recuperável. k) Provisões Circular SUSEP no 379/07 e pronunciamento NPC 22 - IBRACON. • Contingências
das datas dos balanços e com risco insignificante de mudança de seu valor de mercado. técnicas: As provisões técnicas são constituídas e calculadas em consonância com as Ativas - não são reconhecidas nas demonstrações financeiras, exceto quando da
b) Estimativas contábeis: A determinação das estimativas contábeis levou em determinações e os critérios estabelecidos pelo CNSP e pela SUSEP, assim resumidas: existência de evidências que propiciem a garantia de sua realização, sobre as quais não
consideração experiências de eventos passados e correntes, pressupostos relativos a Seguros: A provisão de prêmios não ganhos é constituída pela parcela do prêmio retido cabem mais recursos. • Contingências Passivas - são reconhecidas nas
eventos futuros, e outros fatores objetivos e subjetivos. Itens significativos sujeitos à correspondente ao período de risco a decorrer, calculada pelo método “pro rata die” e demonstrações financeiras quando, baseado na opinião de assessores jurídicos e da
estimativas incluem: a seleção de vidas úteis do ativo imobilizado e ativos intangíveis; a atualizada monetariamente, quando aplicável. A provisão de prêmios não ganhos administração, for considerado provável o risco de perda de uma ação judicial ou
provisão para riscos de créditos; a análise de recuperação dos valores dos ativos vigentes mas não emitidos é calculada segundo nota técnica atuarial - NTA. A provisão administrativa, com uma provável saída de recursos para a liquidação das obrigações e
imobilizados e intangíveis; passivos atuariais; a mensuração dos títulos e valores de sinistros a liquidar é constituída por estimativa de pagamentos prováveis, deter- quando os montantes envolvidos forem mensuráveis com suficiente segurança. •
mobiliários; a mensuração do valor justo de instrumentos financeiros derivativos; as minada com base nos avisos de sinistros recebidos até a data do balanço e atualizada Obrigações legais, fiscais e previdenciárias - referem-se a demandas judiciais onde
considerações de reconhecimento e mensuração de custos de desenvolvimento monetariamente nos termos da legislação aplicável. A provisão de sinistros ocorridos e estão sendo contestadas a legalidade e a constitucionalidade de alguns tributos e
capitalizados como ativos intangíveis e a provisão para contingências. A liquidação das não avisados é calculada com base em nota técnica atuarial específica para todos os contribuições. O montante discutido é quantificado, registrado e atualizado mensalmen-
transações envolvendo essas estimativas poderá resultar em valores significativamente ramos, de acordo com a legislação vigente. É constituida provisão para cobrir os te. q) Outros ativos e passivos: Um passivo é reconhecido no balanço quando a
divergentes dos registrados nas demonstrações financeiras devido às imprecisões encargos futuros com a Seguradora Líder dos Consórcios do Seguro DPVAT S.A., na Seguradora possui uma obrigação legal ou constituída como resultado de um evento
inerentes ao processo de sua determinação. A Seguradora revisa suas estimativas e conta provisão de sinistros a liquidar e provisão de sinistros ocorridos mas não avisados, passado, sendo provável que em um recurso econômico seja requerido para liquidá-lo.
premissas pelo menos semestralmente. c) Títulos e valores mobiliários: Os títulos e com base em informes emitidos pela administração do convênio. Sobre os valores As provisões são registradas tendo como base as melhores estimativas e risco envol-
valores mobiliários são classificados de acordo com a intenção da Administração, nas constituídos, são calculados e provisionados juros à razão de 6% a.a. a débito da conta vido. Um ativo é reconhecido no balanço quando for provável que seus benefícios econô-
seguintes categorias: • Títulos para negociação; • Títulos disponíveis para venda; e • de “Despesas financeiras”. Previdência: As provisões matemáticas representam os micos futuros serão gerados em favor da Seguradora e seu custo ou valor puder ser
Títulos mantidos até o vencimento. Os títulos classificados como para negociação e valores das obrigações assumidas sob forma de planos de renda, pensão e pecúlio e mensurado com segurança. Os ativos e passivos são classificados como circulantes
disponíveis para venda são ajustados, na data do balanço, para seu valor de mercado e são calculadas segundo o regime financeiro previsto contratualmente por, e sob quando sua realização ou liquidação é provável que ocorra nos próximos doze meses.
os títulos classificados na categoria títulos mantidos até o vencimento são avaliados responsabilidade de atuário legalmente habilitado, registrado no Instituto Brasileiro de Caso contrário, são demonstrados como não circulantes. r) Imposto de renda e
pelo custo de aquisição, acrescidos dos rendimentos auferidos até a data do balanço. Atuária - IBA. As provisões matemáticas representam o valor presente dos benefícios contribuição social: A provisão para imposto de renda é constituída à alíquota de 15%
Os ajustes ao valor de mercado dos títulos classificados na categoria para negociação futuros, estimados com base em métodos e pressupostos atuariais. A provisão de do lucro tributável, acrescida do adicional de 10% sobre o lucro real anual excedente aos
são apropriados no resultado do período. Os ajustes ao valor de mercado dos títulos benefícios a conceder refere-se aos participantes cuja percepção dos benefícios ainda limites fiscais estabelecidos. A provisão para contribuição social foi constituída à alíquota
classificados na categoria disponíveis para venda são contabilizados em contrapartida à não foi iniciada e a provisão de benefícios concedidos refere-se àqueles já em gozo de de 15% (9% até abril de 2008) sobre o lucro líquido ajustado pelos itens definidos em

continua
_>>>

continuação

Notas Explicativas às Demonstrações Financeiras Exercícios findos em 31 de dezembro de 2008 e 2007 (Em milhares de reais)

10. Movimentações das Provisões Técnicas de Previdência do Passivo Circulante e Exigível a Longo Prazo a) O imposto de renda foi calculado trimestralmente à alíquota de 15% mais adicional de
Provisão Provisão 10% do lucro tributável que excede à parcela de R$ 240 no exercício (R$ 60 no
matemática de matemática de trimestre). A contribuição social foi calculada trimestralmente para 2008 (em 2007 foi
benefícios a conceder benefícios concedidos Outras Total feito com no lucro real) sobre o lucro ajustado na forma da legislação vigente, mediante
2008 2007 2008 2007 2008 2007 2008 2007 alíquota de 9% até abril e 15% a partir de maio de 2008.
b) A alíquota da contribuição social sobre o lucro líquido - CSLL, instituída pela Lei nº
Saldos do início do exercício 481.154 330.663 56.888 55.379 25.503 28.037 563.544 414.079 7.689, de 15 de dezembro de 1988, aplicável aos fatos geradores ocorridos a partir de
Adições por:
1º de maio de 2008 passou a ser de 15%, no caso das pessoas jurídicas de seguros
Contribuições arrecadadas 58.179 55.804 – – – – 58.179 55.804
Portabilidades aceitas 36.736 101.759 – – – – 36.736 101.759 privados, previdência complementar e de capitalização. Conforme previsto na IN
Constituição – – 1.426 4.148 14.376 2.541 15.802 6.689 810/08, aplicamos a alíquota complementar de 6% sobre o lucro ajustado na forma da
Atualização monetária 59.136 42.184 4.842 4.303 2.289 2.667 66.267 49.154 legislação vigente a partir do mês de maio de 2008.
Baixas por: 14. Detalhamento do Patrimônio Líquido Ajustado - PLA, Margem de Solvência
Resgates ou benefícios pagos (27.979) (36.701) (4.884) (5.166) – – (32.864) (41.867) e Exigência de Capital - EC
Reversão de constituição – – (6.228) – – – (6.228) – 2008 2007
Portabilidades cedidas (23.980) (9.946) – – – – (23.980) (9.946) Patrimônio líquido 414.832 378.514
Outras (2.390) (2.609) – (1.776) (32) (7.742) (2.422) (12.128)
(–) Participações societárias em empresas financeiras (2.331) (5.686)
Saldos no final do exercício 580.856 481.154 52.044 56.888 42.136 25.503 675.036 563.545
(–) Participações societárias em empresas não financeiras (26.153) (10)
11. Patrimônio Líquido e) Despesas administrativas (–) Despesas antecipadas (4.471) (504)
a) Capital social: O capital social totalmente subscrito e integralizado, já homologado 2008 2007 (–) Créditos tributários (6.098) –
pela SUSEP, de R$ 387.877 (R$ 373.537 em 2007) está representado por 41.325 ações Com pessoal próprio 30.259 22.534 (–) Marcas e patentes (185) (180)
ordinárias, sem valor nominal. Com serviços de terceiros 7.906 6.261 (=) Patrimônio líquido ajustado (a) 375.594 372.134
Foram aprovados e deliberados por Assembléias Gerais Extraordinárias, a reforma do Com localização e funcionamento 5.414 4.789
Patrimônio mínimo necessário - por prêmio 171.562 163.561
Estatuto Social para desdobramento das 41.325 ações ordinárias, sem valor nominal, do Com depreciação e amortizações 2.081 2.760
Com publicidade e propaganda institucional 338 237 Patrimônio mínimo necessário - por sinistro 124.371 104.664
capital, na proporção de 1.000 novas ações por uma hoje existente e aumento de capital Margem de solvência (b) 171.562 163.561
que soma o montante R$ 15.279, com emissão de 1.551 ações ordinárias, sem valor Com publicações 166 160
Com donativos e contribuições 620 465 Capital base - CB 15.000 15.000
nominal. As deliberações aprovadas em Assembléia encontram-se em fase de
Despesas administrativas diversas 217 (347) Capital adicional de subscrição - CAS 212.650 215.611
homologação na SUSEP.
Despesas compartilhadas Capital mínimo requerido - CMR (c) 227.650 230.611
b) Reservas de capital: O valor de R$ 446 registrado na rubrica reserva de capital
(rateio de despesas administrativas) 17.668 10.668 Exigência de capital - EC maior entre (b) ou (c) 227.650 230.611
refere-se a atualização de títulos patrimoniais advindos da investida MAPFRE
DPVAT 3.649 – Suficiência de capital - R$ (a) - (c) 147.944 141.253
Distribuidora de Valores Mobiliários.
Total 68.318 47.527 Suficiência de capital (% da EC) 64,99% 61,37%
c) Reserva legal: Constituída ao final do período, na forma prevista na legislação
f) Despesas com tributos
societária brasileira, podendo ser utilizada para a compensação de prejuízos ou para A Seguradora apura o Capital Mínimo Requerido - CMR considerando a data base de 31
2008 2007
aumento de capital social. de dezembro de 2008 em R$ 227.650 (R$ 230.611 em 2007) ,utilizando em seus
COFINS 21.524 22.894
d) Reserva estatutária: Conforme previsto no artigo 29º do Estatuto Social a parcela cálculos os fatores constantes dos anexos III, IV, V e VI da Circular SUSEP nº 355/2007
PIS 3.498 3.717
remanescente do lucro anual, não destinada à constituição da reserva legal e a na forma divulgada na Resolução CNSP nº 158/2006, apresentando plena suficiência
Impostos federais 61 29
distribuição de dividendos, é transferida para a conta de reservas estatutárias, até o
Impostos estaduais 1 3 em relação ao patrimônio líquido ajustado.
limite do capital social.
Impostos municipais 169 206 15. Instrumentos Financeiros Derivativos
e) Dividendos: É assegurado aos acionistas um dividendo mínimo de 25% do lucro
Taxa de fiscalização - SUSEP 640 640
líquido do exercício anual, conforme estabelecido no Estatuto Social. Não foram Em 31 de dezembro de 2008 e 2007, a Seguradora possuía contratos de opções de
Outras 212 218
provisionados dividendos por inexistir intenção de distribuição.
Total 26.105 27.707 futuros DI, cujos valores referenciais totalizavam R$ 1.776 (R$ 1.246 em 2007) e
f) Juros sobre o capital próprio: Conforme Reunião do Conselho de Administração de
g) Resultado financeiro contratos de SWAP CDI x Dólar, Dólar x CDI, IGPM x CDI, CDI x TR, TR x CDI e CDI x
31 de dezembro de 2008, foi aprovada a distribuição de juros sobre o capital próprio,
Receita IPCA, cujos valores referenciais totalizavam R$ 86.840 (R$ 247.950 em 2007).
relativos ao exercício de 2008, no valor de R$ 17.976. O benefício final decorrente da Com títulos de renda fixa privados 122.868 105.639
dedutibilidade do lucro sobre o capital próprio foi de R$ 7.190. O diferencial a pagar dos contratos de Swap em 31 de dezembro de 2008 era de R$ 17
Com títulos de renda fixa públicos 10.952 5.804
(R$ 6.667 em 2007) e os prêmios de opções no montante de R$ 4.762 (R$ 233 em
12. Detalhamento de Contas da Demonstração de Resultado Com operações de seguros 805 (148)
2007). Os diferenciais a pagar ou a receber dos contratos de futuros são liquidados
a) Ramos de atuação Percentual Com depósitos e fundos – 6
Outras receitas financeiras 11.927 4.010 diariamente.
Despesas
146.552 115.311 O Grupo MAPFRE utiliza o mercado de derivativos para realizações de operações ativas
Prêmios (receitas) de
ganhos Sinistralidade comercializ. Despesa e para proteção (hedge), visando sempre a redução da exposição a riscos de mercado,
2008 2007 2008 2007 2008 2007 Com operações de seguros - demais (2.029) (2.544) de moeda e de taxas de juros. O uso de derivativos freqüentemente é associado a
Vida em Grupo 381.292 398.442 57,7 63,6 24,2 23,8 Com operações de seguros - VI/VGBL (9.254) (4.116) operações com títulos públicos, privados e ações (valores mobiliários).
Prestamista 370.035 401.605 42,3 28,9 50,8 55,8 Com provisões técnicas de previdência (66.267) (49.153) O monitoramento dos riscos das operações realizadas no mercado de derivativos é feita
Acidentes Pessoais Com CPMF – (1.819) de forma ativa e constante, com políticas rígidas de controle, estratégias previamente
Coletivos (APC) 45.905 37.493 15,0 12,0 (36,1) 23,5 Com encargos sobre tributos (9.603) (6.957)
estabelecidas e aprovadas de acordo com as políticas de investimento adotadas pelo
DPVAT 42.195 – 84,5 – 0,6 – Outras despesas financeiras (31) –
Subtotal (87.184) (64.589) conglomerado MAPFRE no Brasil.
Risco de Previdência 2.125 1.782 3,1 60,7 2,7 4,0 Os limites são sempre pré-determinados, ou seja, todas as operações são submetidas a
Turistico 699 398 33,6 8,1 5,3 5,3 Total 59.368 50.722
uma rigorosa análise de “Stress Testing” e confrontadas com a política de controle de
Total 842.251 839.720 49,8 44,7 31,4 39,1 13.Imposto de Renda e Contribuição Social
risco adotada de “Stop Loss”, sendo que após o início das posições passamos a utilizar
b) Sinistros retidos Imposto Contribuição
2008 2007 a política de “Value At Risk” e “Stress Testing” para o monitoramento das posições.
de renda social
Sinistros diretos 355.352 315.447 Os critérios de precificação dos instrumentos financeiros derivativos “Mark to Market”
2008 2007 2008 2007
Sinistros de co-seguro aceito e retrocessões 72.534 49.078 Resultado antes dos impostos são definidos pelo administrador das carteiras e custodiante, BEM DTVM (100% Grupo
Recuperação de sinistros (18.454) (14.136) e participações 37.243 38.849 37.243 38.849 Bradesco) e Banco Bradesco S.A. respectivamente, que utilizam as curvas e taxas da
Salvados e ressarcimentos 31 (175) Participações sobre o resultado (1.643) (1.571) (1.643) (1.571) ANDIMA e BM&F para cálculos e precificação através das metodologias convencionais
Variação da provisão de sinistros ocorridos mas não avisados 9.821 23.714 Juros sobre capital próprio (17.976) (16.871) (17.976) (16.871) e comumente aceitas pelo mercado e de acordo com o código de auto-regulação da
Benefício de Sinistros (65) 1.082 Resultado ajustado 17.624 20.407 17.624 20.407 ANBID.
Total 419.219 375.010 Adições (exclusões) temporárias: A área de risco da MAPFRE Distribuidora de Títulos e Valores Mobiliários S.A. confronta
c) Despesas de comercialização Provisão para devedores duvidosos (9.216) 13.669 (9.216) 13.669 diariamente os resultados obtidos pelo administrador, a fim de se consolidar os
2008 2007 Provisões trabalhistas (83) (127) (83) (127) resultados obtidos.
Comissões de corretagem 269.257 314.398 Provisão para tributos - ações judiciais 30.805 28.669 30.805 28.669
Recuperação de comissão (11.900) (4.619) As operações dos instrumentos financeiros derivativos são custodiadas, registradas e
Provisão para participação sobre o resultado 54 336 54 336
Comissões de agenciamento 4.018 3.629 Provisão sobre lucros atribuídos 4.687 2.293 4.687 2.293 negociadas na BM&F - Bolsa de Mercadorias e Futuros de São Paulo, na CETIP -
Amortização da compra da carteira vida 2.266 2.266 Provisão de dissídio sobre férias 152 (54) 152 (54) Balcão Organizado de Ativos e Derivativos e na CBLC - Central Brasileira de Liquidação
Outras despesas de comercialização 4.542 1.658 Provisão para pagamento de planos e Custódia, instituições de “Clearing” de alta confiabilidade e renome no mercado
Variação das despesas de comercialização diferidas (4.189) 10.423 de previdência – (150) – (150) brasileiro.
Despesas de comercialização de risco 57 72 Adições (exclusões) permanentes: 16. Planos de Previdência Complementar
Total 264.051 327.827 Ajuste de equivalência patrimonial (4.912) (2.704) (4.912) (2.704)
d) Outras receitas e (despesas) operacionais - seguros Outras 1.688 471 1.688 471 A Seguradora proporciona e administra um plano de previdência complementar aos
Receitas Lucro fiscal do exercícios 40.799 62.810 40.799 62.810 seus colaboradores, cujos benefícios compreendem pensão e complemento de
Recuperação de despesas 27 43 Imposto de renda e contribuição social (a) (9.171) (15.692) (3.672) (5.657) aposentadoria. O regime do plano é de contribuição definida, sendo que as
Receitas com participação em lucros 67 1.651 Diferencial de 6% da alíquota contribuições efetuadas durante o exercícios totalizaram R$ 76 (R$ 470 em 2007).
Outras receitas com operações de seguros 103 155 da contribuição social (b) – – (8) –
197 1.849 Compensação com prejuízos fiscais 17. Outras Informações
Despesas e bases negativas de contribuição social – – – 150 a) Outros débitos operacionais no passivo circulante, no valor de R$ 5.456 (R$ 62.703
Despesas com apólices 3.870 3.232 Tributos sobre adições temporárias 5.407 11.159 10.523 4.017 em 2007), refere-se a comissões sobre prêmios.
Despesas com encargos sociais 969 737 Incentivos fiscais: b) Conforme permite o artigo 14 da Resolução CNSP nº 118, de 22 de dezembro de
Despesas com pró-labore 86.943 51.236 PAT - Programa de Alimentação
2004, o comitê de auditoria foi criado na líder do GRUPO, MAPFRE VERA CRUZ
Lucros atribuídos 3.267 6.066 do Trabalhador 14 21 – –
Provisão para riscos de créditos (9.216) 13.794 Incentivo à Cultura 100 367 – – Seguradora S.A., cujo resumo do relatório do comitê de auditoria está sendo publicado
Outras 7.361 3.827 Incentivo ao Desporto 25 – – – em conjunto com as demonstrações financeiras da MAPFRE VERA CRUZ Seguradora
Subtotal 93.194 78.892 Fundos dos direitos da criança e do adolescente 40 20 – – S.A., que também abrange as operações da MAPFRE VERA CRUZ Vida e
Total 92.997 77.043 Total dos impostos (3.585) (4.125) 6.843 (1.490) Previdência S.A.

Conselho de Administração

Conselheiros

Presidente ADEMAR SCHARDONG ELVIRA LEÃO PALUMBO


RUY MARTINS ALTENFELDER SILVA
ANTONIO CÁSSIO DOS SANTOS ÁLVARO ALMEIDA HÉLIO ZYLBERSTAJN
SIMÃO DAVI SILBER
APARECIDO LUIZ PEREIRA LAJOSE ALVES GODINHO

Diretoria

Diretores
Diretores Vice-Presidentes CAIO CEZAR VALLI JUNIOR
Diretor Presidente Contador Atuário
BENTO APARÍCIO ZANZINI CARLOS ALBERTO GADIA BARRETO
CARLOS ALBERTO LANDIM ROBERTO CARLOS PEREIRA DO LAGO
ANTONIO CÁSSIO DOS SANTOS JABIS DE MENDONÇA ALEXANDRE CARLOS ALBERTO LANDIM
CRC - 1SP185339/O-0 MIBA nº 835
WILSON TONETO MOACYR D’ACAMPORA FILHO
MOIRA COROMOTO ROMERO RAMOS

Parecer Atuarial

Ilmos. Srs. (ii) a análise das Provisões Técnicas: Sinistros Ocorridos e Não Avisados (IBNR), para fazer frente aos eventuais desvios dos compromissos futuros.
Administradores e Acionistas da Sinistros a Liquidar, Prêmios Não Ganhos, Riscos Vigentes e Não Emitidos, Riscos Em nossa opinião, as Provisões Técnicas acima referidas representam
MAPFRE VERA CRUZ Vida e Previdência S.A. Não Expirados, Riscos Vigentes e Não Recebidos, Insuficiência de Prêmios, adequadamente, em todos os aspectos relevantes, todas as obrigações definidas na
Examinamos todas as Provisões Técnicas registradas no balanço patrimonial da Matemática de Benefícios a Conceder, Matemática de Benefícios Concedidos, legislação vigente e estão refletidas nas Demonstrações Financeiras de 31 de
MAPFRE VERA CRUZ Vida e Previdência S.A., levantado em 31 de dezembro de Insuficiência de Contribuições, Benefícios a Regularizar, Oscilação de Riscos, dezembro de 2008 e 2007, com valores consistentes e com desvios padrão
2008 e 2007, com o objetivo específico de expressar uma opinião sobre as referidas Excedentes Técnicos, Excedentes Financeiros, Oscilação Financeira, Despesas suficientemente assertivos.
Provisões Técnicas, em atendimento a Resolução CNSP nº 135, de 11 de outubro de Administrativas e Complementar de Prêmios.
2005 e a Circular SUSEP nº 272, de 22 de outubro de 2004. Considerando a comprovação de suficiência na Provisão de Prêmios Não Ganhos, não São Paulo, 10 de fevereiro de 2009
Os exames realizados foram conduzidos em conformidade com técnicas e houve necessidade da constituição da Provisão de Insuficiência de Prêmios em
metodologias atuariais e estatísticas conhecidas e aplicáveis no Brasil e dezembro de 2008. Verificamos, também, por meio de nossos exames, que a Provisão Bento Aparício Zanzini Duarte Marinho Vieira
compreenderam: (i) a obtenção e avaliação da base técnica histórica da Seguradora; de Insuficiência de Contribuições registrada em 31 de dezembro de 2008 é suficiente Diretor Atuário - MIBA nº 1112

Parecer dos Auditores Independentes

Aos Seguradora, bem como da apresentação das demonstrações contábeis tomadas em ras acima referidas representam adequadamente, em todos os aspectos relevantes, a
Administradores e Acionistas da conjunto. posição patrimonial e financeira da MAPFRE VERA CRUZ Vida e Previdência S.A.
MAPFRE VERA CRUZ Vida e Previdência S.A. 3. A Seguradora registra as suas operações e elabora as suas demonstrações finan- em 31 de dezembro de 2008 e 2007, o resultado de suas operações, as mutações de
São Paulo - SP ceiras com observância das diretrizes contábeis estabelecidas pelo Conselho Nacional seu patrimônio líquido e os seus fluxos de caixa referentes aos exercícios findos
1. Examinamos os balanços patrimoniais da MAPFRE VERA CRUZ Vida e de Seguros Privados e pela Superintendência de Seguros Privados, que requerem a naquelas datas, de acordo com as práticas contábeis adotadas no Brasil.
Previdência S.A. em 31 de dezembro de 2008 e de 2007, e as respectivas demons- constituição da Provisão Complementar de Prêmios - PCP, conforme divulgado na 5. Conforme mencionado na nota explicativa nº 2, em decorrência das mudanças nas
trações do resultado, das mutações do patrimônio líquido e dos fluxos de caixa, cor- Nota 3k. Como pode ser aferido de sua fórmula de cálculo, a PCP não é constituída práticas contábeis adotadas no Brasil, durante 2008, as demonstrações financeiras
respondentes aos exercícios findos naquelas datas, elaborados sob a responsabilida- com base nos riscos vigentes na data de sua constituição ou na data do encerramento referentes ao exercício findo em 31 de dezembro de 2007, apresentadas para fins de
de de sua Administração. Nossa responsabilidade é a de expressar uma opinião sobre das demonstrações financeiras e, portanto, não representa um desembolso futuro nem comparação, foram ajustadas e estão sendo reapresentadas como previsto na NPC 12
essas demonstrações financeiras. uma obrigação efetiva da Seguradora, decorrentes de contratos de seguros em vigor. - Práticas Contábeis, Mudanças nas Estimativas Contábeis e Correção de Erros.
2. Nossos exames foram conduzidos de acordo com as normas de auditoria aplicáveis Como conseqüência do registro da PCP o patrimônio líquido em 31 de dezembro de
no Brasil e compreenderam: a) o planejamento dos trabalhos, considerando a relevân- 2008 está sub-avaliado em R$ 32.466 mil (R$ 17.970 mil líquido dos efeitos tributários) São Paulo, 12 de fevereiro de 2009
cia dos saldos, o volume de transações e o sistema contábil e de controles internos da e o resultado do exercício findo naquela data está avaliado a maior em R$577 mil
Seguradora; b) a constatação, com base em testes, das evidências e dos registros que (R$ 319 mil líquido dos efeitos tributários) respectivamente.
suportam os valores e as informações contábeis divulgados; e c) a avaliação das prá- 4. Em nossa opinião, exceto quanto aos efeitos da contabilização da Provisão Auditores Independentes S.S. Eduardo Wellichen
ticas e das estimativas contábeis mais representativas adotadas pela Administração da Complementar de Prêmios mencionados no parágrafo 3, as demonstrações financei- CRC-2SP015199/O-6 Contador CRC-1SP184050/O-6
_>>>

continuação

Notas Explicativas às Demonstrações Financeiras Exercícios findos em 31 de dezembro de 2008 e 2007 (Em milhares de reais)

legislação específica. Os prejuízos fiscais de imposto de renda e bases negativas de de imposto de renda e bases negativas de contribuição social são reconhecidos 11. Detalhamento de Contas da Demonstração de Resultado
contribuição social apurados em exercícios anteriores, são compensados respeitado o contabilmente nos exercícios em que são gerados, ajustados pela provisão para perdas a) Ramos de atuação
limite de 30% do lucro tributável, e constituídos créditos decorrentes de diferenças quando aplicável conforme demonstrado na Nota 5. s) Apuração do resultado: As Percentual
temporárias, prejuízos fiscais de imposto de renda e bases negativas de contribuição receitas e despesas são reconhecidas pelo regime de competência e as contribuições Prêmios Despesas
social, conforme demonstrado na Nota 12. Em consonância com as determinações da de previdência complementar são reconhecidas no resultado quando do seu efetivo ganhos Sinistralidade (i) comerciais
SUSEP, os créditos tributários decorrentes de diferenças temporárias, prejuízos fiscais recebimento. 2008 2007 2008 2007 2008 2007
4. Aplicações Financeiras 2008 2007 Acidentes pessoais coletivo 12.504 9.662 11,2 20,6 14,7 7,3
1 a 30 31 a 180 181 a 360 Acima de Valor Valor de Valor DPVAT 21.893 – 84,5 – 0,6 –
Títulos dias dias dias 360 dias Contábil Mercado Contábil Prestamista 79.690 36.655 25,4 16,6 8,0 11,4
I. Títulos para negociação 437.575 5.946 16.651 84.700 544.872 544.872 459.997 Vida em grupo 30.096 27.228 7,3 46,4 17,9 9,9
Quotas de fundos especialmente constituídos - VGBL 210.755 – – – 210.755 210.755 154.673 Vida Individual 88.609 60.246 19,7 37,5 6,8 7,4
Quotas de fundos especialmente constituídos - PGBL 90.433 – – – 90.433 90.433 62.966 Coberturas de riscos 716 296 – – – –
Fundos exclusivos: Total 233.508 134.087 25,6 32,3 8,5 9,0
Letras financeiras do tesouro – – – 44.200 44.200 44.200 39.311 (i) Incluiu as despesas com sinistros e resgates.
Letras do tesouro nacional 42.195 – – 3.566 45.761 45.761 69.725 b) Sinistros retidos
Notas do tesouro nacional – – – 21.097 21.097 21.097 39.313 2008 2007
Operações compromissadas 45.727 – – – 45.727 45.727 55.409 Sinistros diretos 48.707 32.464
Opções de futuros (Nota 14) 23 – – 690 713 713 21 Sinistros de consórcios e fundos 18.609 –
Over 48.429 – – – 48.429 48.429 339 Despesas com sinistros 262 143
Título da dívida agrária – 5.946 16.714 15.072 37.732 37.732 37.256 Serviços de assistência 413 291
Swap (Nota 14) 13 – (63) 75 25 25 984 Variação da provisão de sinistros ocorridos mas não avisados (8.239) 10.358
II. Títulos disponíveis para venda – 1.058 1.397 1.337 3.792 3.792 – Total 59.752 43.256
Letras financeiras do tesouro - DPVAT – 1.058 1.397 1.337 3.792 3.792 – c) Despesas de comercialização - seguros
III. Títulos mantidos até o vencimento – – 11.897 78.325 90.222 92.354 32.694 Comissões 308 33
Fundos exclusivos: Outras despesas de comercializações 25.521 18.088
Letras do tesouro nacional – – 11.897 – 11.897 11.793 10.742 Variação das despesas de comercialização diferidas (6.029) (6.099)
Notas do tesouro nacional – – – 78.325 78.325 80.561 21.952 Total 19.800 12.022
Total geral 437.575 7.004 29.945 164.362 638.886 641.018 492.691 d) Outras receitas e (despesas) operacionais
Receitas
O valor do mercado das quotas de Fundos de Investimentos Financeiros foi 5. Créditos Tributários e Previdenciários Receitas com custos de apólices 323 10
Ativo circulante 2008 2007 Outras receitas operacionais 14 55
apurado com base nos valores de quotas divulgados pelos Administradores dos Imposto de renda - antecipações – 14.079 Subtotal 337 65
Contribuição social - antecipações – 5.164 Despesas
fundos de investimentos nos quais a Seguradora aplica seus recursos. Os títulos Outros 18 18 Com provisão para riscos de créditos 2.197 (2.356)
Total 18 19.261 Com diversas - provisões cíveis (410) 600
Com cobranças 2.177 2.135
públicos federais foram contabilizados pelo custo de aquisição, acrescidos dos Realizável a longo prazo
Imposto de renda - adições temporárias (a) 1.556 1.042 Com apólices 1.803 1.560
Contribuição social - adições temporárias (a) 933 375 Com encargos sociais 18 13
rendimentos auferidos. O valor de mercado foi apurado com base nas tabelas Com inspeção de riscos 36 38
Total 2.489 1.417
a) Imposto de renda e contribuição social: refere-se a crédito fiscal constituído sobre o Outras despesas com operação de seguros 881 986
de referência do mercado secundário da Associação Nacional das Instituições do saldo das adições temporárias existentes em 31 de dezembro de 2008 e 2007, Subtotal 6.702 2.976
calculados à alíquota de 25% para o imposto de renda e 15% para a contribuição social Total 6.365 2.911
Mercado Financeiro (ANDIMA). (9% até abril de 2008). e) Despesas de comercialização - previdência
Comissões 1.649 1.474
6. Detalhamento por Ramo das Provisões Técnicas e Despesas de Comercialização Diferidas - Seguros e Resseguros
Total 1.649 1.474
a) Vida Provisão Provisão de Despesas de Provisão f) Outras receitas e (despesas) operacionais - previdência
de prêmios Sinistros a sinistros ocorridos comercialização complementar Com cobranças 400 412
não ganhos liquidar mas não avisados diferidas de prêmios Total 400 412
2008 2007 2008 2007 2008 2007 2008 2007 2008 2007 g) Despesas administrativas
Prestamistas 219.908 133.205 5.609 2.356 5.410 4.039 13.774 7.939 – – 2008 2007
Acidentes pessoais coletivo 7.029 5.199 1.026 656 807 1.569 449 320 127 59 Com pessoal próprio e encargos sociais 10.750 7.698
DPVAT – – 2.853 – – – – – – – Com serviços de terceiros 10.909 12.387
Vida em grupo 18.435 17.042 5.245 3.590 2.228 7.590 1.156 1.091 371 311 Com localização e funcionamento 2.863 2.016
Vida individual – – – – – – – – 1.001 1.374 Com publicidade e propaganda 3.906 2.708
Total 245.372 155.446 14.733 6.602 8.445 13.198 15.379 9.350 1.499 1.744 Com publicações 142 192
b) Vida com cobertura de Provisão Provisão Com donativos e contribuições 1.296 517
sobrevivência/VGBL matemática de eventos Provisão Despesas administrativas diversas 162 110
de benefícios ocorridos mas de benefícios Despesas administrativas do convênio DPVAT 1.896 –
a conceder não avisados a regularizar Outras Total Total 31.924 25.628
2008 2007 2008 2007 2008 2007 2008 2007 2008 2007 h) Despesas com tributos
Saldo no início do exercício 154.673 82.125 9.186 4.799 5.016 3.557 13.821 4.950 182.696 95.431 COFINS 9.053 5.535
Adições por: PIS 1.471 831
Contribuições arrecadadas 94.241 99.181 – – – – – – 94.241 99.181 Taxa de fiscalização - SUSEP 165 104
Portabilidades aceitas 7.016 5.092 – – – – – – 7.016 5.092 Outras 91 62
Constituição – – – 4.387 2.464 1.459 1.403 8.871 3.867 14.717 Total 10.780 6.532
Atualização monetária 15.775 8.021 – – – – – – 15.775 8.021 i) Resultado financeiro
Baixas por: Receitas
Resgates, benefícios e Receitas com fundos de investimentos 59.790 31.813
restituições pagas (46.239) (32.590) – – – – – – (46.239) (32.590) Receitas com DPVAT 636 –
Reversão de constituição (694) (1.388) (3.369) – – – – – (4.063) (1.388) Outras – 2
Portabilidades cedidas (9.305) (809) – – – – – – (9.305) (809) Subtotal 60.426 31.815
Administração de planos (4.712) (4.959) – – – – – – (4.712) (4.959) Despesas
Saldo no final do exercício 210.755 154.673 5.817 9.186 7.480 5.016 15.224 13.821 239.276 182.696 Com operações de seguros VI/VGBL 15.775 8.021
7. Movimentações das Provisões Técnicas de Previdência do Passivo Circulante e Exigível a Longo Prazo Com provisões técnicas de previdência 6.721 3.311
Com CPMF – 1.164
Provisão matemática Provisão matemática
Com operações seguros - DPVAT 58 –
de benefícios de benefícios
Outras despesas financeiras 26 –
a conceder concedidos Outras Total
Subtotal 22.580 12.496
2008 2007 2008 2007 2008 2007 2008 2007
Total 37.846 19.319
Saldo no início do exercício 62.966 36.795 116 22 455 251 63.537 37.068
Adições por: 12. Imposto de Renda e Contribuição Social
Contribuições arrecadadas 34.048 31.812 – – – – 34.048 31.812 O resultado fiscal do exercício foi apurado como segue:
Portabilidades aceitas 4.412 4.662 – – – – 4.412 4.662 Imposto de Contribuição
Constituição – – 519 506 273 204 792 710 Renda Social
Atualização monetária 6.724 3.311 – – – – 6.724 3.311 2008 2007 2008 2007
Baixas por: Resultado antes dos impostos
Resgates, benefícios e restituições pagos (14.200) (10.369) (361) (412) – – (14.561) (10.781) e participações 153.226 72.137 153.226 72.137
Reversão da constituição (821) (1.062) – – – – (821) (1.062) Participações sobre o resultado (837) (1.086) (837) (1.086)
Portabilidades cedidas (994) (592) – – – – (994) (592) Resultado ajustado 152.389 71.051 152.389 71.051
Administração de planos (1.702) (1.591) – – – – (1.702) (1.591) Adições (exclusões) temporárias:
Saldo no final do exercício 90.433 62.966 274 116 728 455 91.435 63.537 Provisão para riscos de créditos 2.197 (2.356) 2.197 (2.356)
Na data do balanço, se encontram vinculadas em cobertura das provisões técnicas no montante de R$ 638.886 (R$ 492.691 em 2007), sendo quotas de fundos especialmente Provisões trabalhistas e cível (409) 606 (409) 606
constituídos no montante de R$ 301.188 (R$ 217.639 em 2007), quotas de fundos de investimentos no montante de R$ 333.906 (R$ 275.052 em 2007) e títulos públicos no Provisão para participação sobre o resultado 276 558 276 558
montante de R$ 3.792 em 2008. Adições (exclusões) permanentes:
8. Provisões Judiciais Despesas diversas 2.560 957 2.560 957
Lucro fiscal do exercício antes da
As provisões constituídas são calculadas com base na estimativa de êxito informada pelos advogados e com base nas perdas históricas avaliadas pela Administração.
compensação 157.013 70.816 157.013 70.816
2008 2007
Compensação com prejuízos fiscais
Chances de ocorrência Valor estimado Quantidade de ações Valor estimado Quantidade de ações
de imposto de renda e bases
Sinistros
negativas de contribuição social – (4.166) – (4.166)
Possível 350 6 350 6
Lucro fiscal do exercício 157.013 66.650 157.013 66.650
Benefícios
Total de impostos do exercício (a) (39.229) (16.639) (14.131) (5.999)
Possível 165 8 165 8
Diferencial de 6% da alíquota de CSLL (b) – – (6.834) –
Trabalhistas
Tributos sobre adições temporárias 514 (298) 559 (107)
Remota – – 7 2
Tributos base negativa – – – (375)
Cíveis
Tributos sobre prejuízo fiscal – (1.042) – –
Provável 50 1 63 2
Incentivos fiscais:
Possível 139 24 533 65
PAT - Programa de Alimentação do Trabalhador 5 3 – –
Remota 1 24 3 37
Incentivo à cultura 565 345 – –
A Seguradora possui processos de sinistros em demanda judicial no montante de R$350 (R$ 350 em 2007), registrados na conta de sinistros a liquidar e benefícios
Incentivo ao desporto 121 – – –
em demanda judicial no montante de R$ 165 (R$ 165 em 2007), registrados na conta de benefícios a regularizar. As provisões judiciais são apuradas com base na análise
Fundos dos direitos da criança e
individual de cada processo, em conjunto com os advogados, que consideram as perspectivas de perda, registrados na conta de “Provisões cíveis” no montante de R$ 190
do adolescente 120 87 – –
(R$ 599 em 2007).
Total dos impostos (37.904) (17.544) (20.406) (6.481)
Movimentação
Provisões Judiciais (a) O imposto de renda foi calculado trimestralmente à alíquota de 15% mais adicional
Sinistros Benefícios Trabalhistas Cíveis de 10% do lucro tributável que excede a parcela de R$ 240 no exercício (R$ 60 no
Descrição 2008 2007 2008 2007 2008 2007 2008 2007 trimestre). A contribuição social foi calculada trimestralmente para 2008 (em 2007 foi
No início do exercício 350 – 165 – 7 – 599 – feito com base no lucro anual) sobre o lucro ajustado na forma da legislação vigente,
Constituições/reestimativas – 350 – 165 – 7 5 599 mediante alíquota de 9%.
Reversões – – – – (7) – (414) – (b) A alíquota da Contribuição Social sobre o Lucro Líquido - CSLL, instituída pela
No final do exercício 350 350 165 165 – 7 190 599 Lei nº 7.689, de 15 de dezembro de 1988, aplicável aos fatos geradores ocorridos a
partir de 1º de maio de 2008 passou a ser de 15%, no caso das pessoas jurídicas
9. Transações com Partes Relacionadas
de seguros privados e de capitalização. Conforme previsto na IN 810/08, aplicamos a
MAPFRE VERA alíquota complementar de 6% sobre o total das receitas brutas auferidas a partir
MAPFRE VERA CRUZ CRUZ Vida e Banco Nossa do mês de maio de 2008.
Seguradora S.A. Previdência S.A Caixa S.A.
13. Detalhamento do Patrimônio Líquido Ajustado - PLA, Margem de Solvência e
Ativos e (passivos) 2008 2007 2008 2007 2008 2007
Exigência de Capital - EC
Débitos a pagar - outros (1.748) (1.587) (12) – – –
2008 2007
Pró-Labore (conforme acordo de
Patrimônio líquido 74.388 90.423
acionistas e operacional) – – – – (8.425) (5.555)
(–) Participações societárias em empresas financeiras (44) –
Receitas e (despesas)
(–) Despesas antecipadas (181) (637)
Receitas com gestão de fundos – – – – 7.350 5.605
(–) Marcas e patentes (13) (13)
Despesas com serviços (5.974) (6.000) – (35) (492) –
(=) Patrimônio líquido ajustado (a) 74.150 89.773
Pró-Labore (conforme acordo de acionistas e operacional) – – – – 21.564 16.172
Patrimônio mínimo necessário - por prêmio 46.856 34.265
a) Conforme acordo operacional firmado entre os acionistas, a Seguradora utiliza participem, com mais de 10%, a própria Seguradora, quaisquer diretores ou Patrimônio mínimo necessário - por sinistro 8.580 3.782
estrutura administrativa operacional comum, sendo que em conjunto com as empresas administradores da própria Seguradora, bem como seus cônjuges e respectivos Margem de solvência (b) 46.856 34.265
do Grupo MAPFRE compartilha: serviços de contabilidade, gestão de recursos parentes até o 2º grau. Dessa forma, não são efetuados pela Seguradora, empréstimos Capital base - CB 15.000 15.000
humanos, jurídico corporativo, auditoria interna e compliance, administração geral e ou adiantamentos a qualquer subsidiária, membros do Conselho de Administração ou Capital adicional de subscrição - CAS 53.563 41.216
sistemas de gestão operacional de seguros de vida. As despesas incorridas com essa da Diretoria e seus familiares. Participação acionária: Os membros do Conselho de Capital Mínimo Requerido - CMR (c) 68.563 56.216
Exigência de capital - EC maior entre (b) ou (c) 68.563 56.216
estrutura são rateadas com base no esforço empregado por área de cada empresa. Administração, Conselho Fiscal e da Diretoria não possuem individualmente ou em Suficiência de capital - R$ (a) - (c) 5.587 33.557
b) O Banco Nossa Caixa S.A. presta os serviços de custódia e liquidação dos títulos e conjunto participação acionária na Seguradora em 31 de dezembro de 2008. Suficiência de capital (% da EC) 8,15% 59,69%
valores mobiliários (Balcão Organizado de Ativos e Derivativos - CETIP). As transações 10. Patrimônio Líquido A Seguradora apurou o Capital Mínimo Requerido - CMR, considerando a data base de
com empresas relacionadas foram realizadas em condições normais de mercado em a) Capital social: O capital social totalmente subscrito e integralizado no valor de R$ 31 de dezembro de 2008 no valor de R$ 68.563, utilizando em seus cálculos os fatores
relação a preços, prazos e taxas contratadas. c) Remuneração do pessoal-chave da 50.000 homologado pela SUSEP, está representado por 20.000.000 de ações ordinárias constantes dos anexos III, IV, V e VI da Circular SUSEP nº 355/07, na forma divulgada
administração: É estabelecido anualmente por meio da Assembléia Geral Ordinária o nominativas, sem valor nominal. b) Reserva legal: Constituída ao final do exercício, na na Resolução CNSP nº 158/06, apresentando plena suficiência em relação ao
montante global anual da remuneração dos administradores, que é distribuída em forma prevista na legislação societária brasileira podendo ser utilizada para patrimônio líquido ajustado.
reunião do Conselho de Administração aos membros do próprio Conselho, Conselho compensação de prejuízos ou para aumento de capital social. c) Reserva estatutária: 14. Instrumentos Financeiros Derivativos
Fiscal e da Diretoria, conforme determina o Estatuto Social. Em 2008, foi determinado o Conforme previsto no artigo 30º do estatuto social a parcela remanescente do lucro Em 31 de dezembro de 2008, a Seguradora possuía contratos de opções de futuros-DI,
valor máximo de R$ 1.500 para remuneração dos Administradores (proventos e anual, não destinado à constituição de reserva legal e a distribuição de dividendos, foi cujos valores referenciais totalizavam R$ 1.775 (R$ 1.217 em 2007) e contratos de
gratificações). A Seguradora não possui benefícios de longo prazo, de rescisão de transferida à conta de reserva estatutária, até o limite do capital social. d) Dividendos: swap-Dolar x CDI, CDI x Dólar e IGPM x CDI no montante de R$ 9.377 (R$ 19.924 em
É assegurado aos acionistas um dividendo mínimo de 25% do lucro líquido do exercício 2007). O diferencial a receber dos contratos de “Swap” em 31 de dezembro de 2008 era
contrato de trabalho ou remuneração baseada em ações para seu pessoal-chave da
anual, conforme estabelecido no estatuto social. No exercício de 2008, houve de R$ 25 (R$ 984 em 2007) e os prêmios de opções de futuros no montante de R$ 713
Administração. Em 2008 a Seguradora remunerou R$ 1.414 aos membros do Conselho
distribuição de dividendos no valor total de R$ 110.114 (R$ 11.169 em 2007). (R$ 21 em 2007). Os diferenciais a pagar ou a receber dos contratos de futuros são
de Administração, Conselho Fiscal e Diretores. A Seguradora não possui benefícios de liquidados diariamente.
Demonstração do cálculo de dividendos propostos:
longo prazo, de rescisão de contrato de trabalho ou remuneração baseada em ações Lucro líquido do exercício 94.079 A MAPFRE NOSSA CAIXA Vida e Previdência S.A. atua no mercado de derivativos para
para seu pessoal-chave da Administração. Outras informações: Conforme legislação Destinação de 5% para reserva legal realizações de operações ativas e para proteção “hedge”, visando sempre a redução da
(4.704)
em vigor, as sociedades seguradoras, entidades de previdência e sociedades de Saldo remanescente exposição a riscos de mercado, de moeda e de taxas de juros. O uso de derivativos
89.375 frequentemente é associado a operações com títulos públicos, privados e ações
capitalização não podem conceder empréstimos ou adiantamentos para: • Diretores e Dividendos propostos (42.000) (valores mobiliários).
membros dos conselhos consultivos ou administrativo, fiscais e semelhantes, bem como Dividendos propostos (38.000) O monitoramento dos riscos das operações realizadas no mercado de derivativos
seus cônjuges e respectivos parentes até o 2º grau; • Pessoas físicas ou jurídicas que Reservas de lucros (9.375) é feito de forma ativa e constante, com políticas rígidas de controle, estratégias
participem de seu capital, com mais de 10%; • Pessoas jurídicas de cujo capital Lucros acumulados – previamente estabelecidas e aprovadas de acordo com as políticas de

continua
_>>>

MARES - MAPFRE RISCOS ESPECIAIS SEGURADORA S.A.


CNPJ Nº 87.912.143/0001-58

Relatório da Administração

Senhores Acionistas: participações no montante de R$ 39,4 milhões (R$ 35,5 milhões em 2007) e lucro líquido rubrica “Títulos mantidos até o vencimento”, detalhada em nota explicativa específica.
Em cumprimento às disposições legais e societárias, submetemos à apreciação de de R$ 24,8 milhões (R$ 24,6 milhões, em 2007). A administração propôs que, o lucro A Administração prevê, para o exercício de 2009, trajetória de crescimento nos
V.Sas. as demonstrações financeiras relativas aos exercícios findos em 31 de dezembro líquido do exercício de 2008, no montante de R$ 24,8 milhões, seja destinado: 5% para segmentos em que a seguradora opera, promovendo constantes melhorias nos níveis
de 2008 e 2007, acompanhadas dos respectivos pareceres Atuarial, dos Auditores constituição da Reserva Legal, no montante de R$ 1,2 milhão; R$ 1,6 milhão para de serviços prestados aos clientes. Agradecemos aos nossos acionistas, corretores,
Independentes e do Comitê de Auditoria. A MARES - MAPFRE Riscos Especiais Reserva Estatutária e R$ 22,0 milhões, para a distribuição de dividendos, deliberações parceiros e segurados pela confiança depositada. Aos nossos profissionais, o
Seguradora S.A. encerrou o exercício de 2008 com R$ 169,2 milhões de prêmios estas a serem submetidas, para ratificação, à Assembléia Geral Ordinária, a ser reconhecimento pela dedicação e qualidade dos trabalhos prestados.
retidos. As provisões técnicas de seguros tiveram incremento de 12,4% em relação realizada no mês de março de 2009. Em atenção ao disposto na Circular SUSEP nº 379,
ao exercício de 2007 e encerraram o exercício com o saldo de R$ 51,5 milhões. de 19 de janeiro de 2008, a MARES - MAPFRE Riscos Especiais Seguradora S.A., com São Paulo, 26 de fevereiro de 2009
Os ativos totais somaram R$ 191,1 milhões (crescimento de 1,3% em comparação ao base nos dados obtidos em modelos estatísticos, atuariais e financeiros, declara ter
exercício de 2007). A Seguradora registrou no exercício lucro antes dos impostos e capacidade financeira e intenção de manter, até o vencimento, os títulos classificados na A Administração

Demonstrações do Resultado (Em milhares de reais,


Balanços Patrimoniais Em 31 de dezembro de 2008 e 2007 (Em milhares de reais) Exercícios findos em exceto o lucro líquido
31 de dezembro de 2008 e 2007 por lote de mil ações)
ATIVO 2008 2007 PASSIVO 2008 2007 2008 2007
CIRCULANTE 120.650 134.694 CIRCULANTE 72.579 77.022 Prêmios emitidos líquidos 175.107 187.899
Disponível 1.470 2.148 Contas a pagar 7.733 12.815 Prêmios resseguros cedidos (5.856) (12.218)
Caixa e bancos 1.470 2.148 Obrigações a pagar 565 618 Prêmios retidos 169.251 175.681
Impostos e encargos sociais a recolher 485 462 Variação das provisões técnicas (1.069) (545)
Aplicações 32.446 58.071
Encargos trabalhistas 3 – Prêmios ganhos 168.182 175.136
Títulos de renda fixa 10.107 7.607 Impostos e contribuições 6.465 9.003
Quotas e fundos de investimentos 22.283 50.408 Sinistros retidos (58.198) (61.962)
Outras contas a pagar 215 2.732 Despesas de comercialização (55.622) (61.786)
Outras aplicações 56 56 Débitos de operações com seguros e resseguros 7.809 16.172 Outras receitas e despesas operacionais (8.015) (7.148)
Créditos das operações com seguros e resseguros 41.762 21.432 Prêmios a restituir 100 8 Despesas administrativas (5.643) (5.794)
Prêmios a receber 14.820 14.514 Operações com seguradoras 677 1.997 Despesas com tributos (5.151) (5.055)
Operações com seguradoras 1.351 2.745 Operações com resseguradoras 1.255 8.118 Resultado financeiro 4.069 2.182
Operações com resseguradoras 8.732 1.242 Corretores de seguros e resseguros 5.162 5.575 Resultado patrimonial (180) (2)
Outros créditos operacionais 18.155 3.466 Outros débitos operacionais 615 474 Resultado operacional 39.442 35.571
Depósitos de terceiros 5.527 2.192 Resultado não operacional – (85)
(–) Provisão para riscos de créditos (1.296) (535)
Provisões técnicas - seguros e resseguros 51.510 45.843 Resultado antes dos impostos e participações 39.442 35.486
Títulos e créditos a receber 44.487 52.926 Provisão de prêmios não ganhos 2.032 408
Títulos e créditos a receber 43.654 42.110 Imposto de renda (10.095) (7.744)
Sinistros a liquidar 34.777 29.197 Contribuição social (4.523) (3.107)
Créditos tributários e previdenciários 86 10.687 Provisão de sinistros ocorridos mas não avisados 7.747 8.784 Participações sobre o resultado (4) –
Outros créditos 747 129 Provisão complementar de prêmios 6.954 7.454 Lucro líquido do exercício 24.820 24.635
Despesas de comercialização diferidas 485 117 PASSIVO NÃO CIRCULANTE 24.914 20.930 Quantidade de ações 195.763.156 195.763.156
Seguros e resseguros 485 117 EXIGÍVEL A LONGO PRAZO 24.914 20.930 Lucro líquido por lote de mil ações - R$ 126,79 125,84
ATIVO NÃO CIRCULANTE 70.463 54.057 Outros débitos 24.914 20.930
REALIZÁVEL A LONGO PRAZO 68.349 51.957 Provisões judiciais 24.914 20.930 Demonstrações dos Fluxos de Caixa
Provisões fiscais 24.563 20.568 Exercícios findos em
Aplicações 33.482 23.766
Provisões trabalhistas 351 362 31 de dezembro de 2008 e 2007 (Em milhares de reais)
Títulos de renda fixa 9.158 6.503 PATRIMÔNIO LÍQUIDO 93.620 90.799
Quotas de fundos de investimentos 24.315 17.255 Capital social 19.518 19.518 Atividades operacionais 2008 2007
Outras aplicações 293 292 Aumento de capital (em aprovação) 68.841 40.000 Recebimentos de prêmios de seguros e outras 175.817 189.376
(–) Provisão para desvalorização (284) (284) Reservas de reavaliação 857 857
Recuperação de sinistros e comissões 4.492 444
Créditos das operações com seguros e resseguros 4.225 5.374 Reservas de lucros 4.404 30.424
Outros recebimentos operacionais
Prêmios a receber 4.225 4.225
(Salvados, ressarcimentos e outros) 24.810 85.314
Outros créditos operacionais 2.524 1.784
Pagamentos de sinistros e comissões (165.188) (212.309)
(–) Provisão para riscos de créditos (2.524) (635)
Repasses de prêmios por cessão de riscos (10.565) (9.186)
Títulos e créditos a receber 30.642 22.817
Pagamentos de despesas com operações
Títulos e créditos a receber – 741
de seguros e resseguros (4.157) (1.937)
Créditos tributários e previdenciários 13.019 10.180
Pagamentos de despesas e obrigações (11.842) (31.942)
Depósitos judiciais e fiscais 17.623 12.637
Constituição de depósitos judiciais (5.196) (8.491)
(–) Provisão para riscos de créditos – (741)
Pagamentos de participações nos resultados (4) –
PERMANENTE 2.114 2.100
Caixa gerado pelas operações 8.167 11.270
Investimentos 1.985 1.980
Impostos e contribuições pagos (10.427) (14.159)
Participações societárias 168 160
Juros pagos (496) (2.518)
Imóveis destinados a renda 2.131 2.131
Investimentos financeiros:
(–) Provisão para desvalorização (243) (243) Aplicações 24.123 (39.571)
(–) Depreciação (71) (68) Vendas e resgates – –
Imobilizado 109 115 Caixa líquido gerado/(consumido)
Bens móveis 191 168 nas atividades operacionais 21.368 (44.979)
(–) Depreciação (82) (53) Atividades de investimento
Intangível 20 5 Pagamento pela compra de ativo permanente:
Outros intangíveis 20 5 Investimentos (8) (245)
TOTAL DO ATIVO 191.113 188.751 TOTAL DO PASSIVO 191.113 188.751 Imobilizado (38) (18)
Caixa líquido consumido nas atividades de financiamentos (46) (264)
Atividade de financiamento
Demonstrações das Mutações do Patrimônio Líquido Exercícios findos em 31 de dezembro de 2008 e 2007 (Em milhares de reais)
Aumento de capital – 40.000
Aumento de Reserva de lucros Ajustes com Distribuição de dividendos e juros sobre o capital próprio (22.000) –
Capital capital (em Reservas de Reserva Reserva títulos e valores Lucros Caixa líquido gerado/(consumido)
social aprovação) reavaliação estatutária legal mobiliários acumulados Total nas atividades de financiamentos (22.000) 40.000
Saldos em 31 de dezembro de 2006 19.518 – 857 9.056 542 (31) – 29.942 Redução líquida de caixa e equivalentes de caixa (678) (5.243)
Provisão complementar de prêmios – – – – – – (3.809) (3.809) Caixa e equivalentes de caixa no início do período 2.148 7.390
Títulos de valores mobiliários – – – – – 31 – 31 Caixa e equivalentes de caixa no final do período 1.470 2.148
Aumento de capital em aprovação Redução líquida de caixa e equivalentes de caixa (678) (5.243)
- AGE de 28 de fevereiro de 2007 – 40.000 – – – – – 40.000
Aumento (Diminuição) nas aplicações financeiras -
Lucro líquido do exercício – – – – – – 24.635 24.635
Recursos livres – –
Destinação do lucro do exercício:
Constituição de Reserva legal – – – – 1.041 – (1.041) –o valor recuperável, é constituída provisão para deterioração ajustando o valor contábil
Constituição da reserva para futuro aumento de capital – – – 19.785 – – (19.785) –líquido ao valor recuperável. j) Provisões técnicas: As provisões técnicas são
Saldos em 31 de dezembro de 2007 19.518 40.000 857 28.841 1.583 – – 90.799constituídas em consonância com as determinações e os critérios estabelecidos pelo
Aumento de capital em aprovação CNSP e pela SUSEP. A provisão de sinistros a liquidar é constituída por estimativa de
- AGE de 27 de fevereiro de 2008 – 28.841 – (28.841) – – – – pagamentos prováveis, líquidos de recuperações, determinada com base nos avisos de
Lucro líquido do exercício – – – – – – 24.820 24.820 sinistros recebidos até a data do balanço e atualizada monetariamente nos termos da
Destinação do lucro do exercício: legislação. A provisão de sinistros ocorridos mas não avisados, é realizada com base em
Constituição de Reserva legal – – – – 1.241 – (1.241) – cálculos atuariais que consideram a experiência histórica e metodologia prevista em
Constituição da reserva para futuro aumento de capital – – – 1.580 – – (1.580) – nota técnica atuarial - NTA. A provisão para insuficiência de prêmios - PIP é calculada
Dividendos – – – – – – (21.999) (21.999) segundo nota técnica atuarial. Dos cálculos efetuados não resultou provisão a constituir
Saldos em 31 de dezembro de 2008 19.518 68.841 857 1.580 2.824 – – 93.620 em 31 de dezembro de 2008 e 2007. É constituída provisão para cobrir os encargos
futuros com a Seguradora Líder dos Consórcios do Seguro DPVAT S.A., na conta
provisão de sinistros a liquidar e provisão de sinistros ocorridos, mas não avisados, com
Notas Explicativas às Demonstrações Financeiras Exercícios findos em 31 de dezembro de 2008 e 2007 (Em milhares de reais) base em informes emitidos pela administração do convênio. Sobre os valores
constituídos, são calculados e provisionados juros à razão de 6% a.a. a débito da conta
1. Contexto Operacional ao período de cobertura, são reconhecidos por estimativa, calculadas com base no de “Despesas financeiras”. k) Provisão complementar de prêmios: A Resolução
CNSP nº 162, de 26 de dezembro de 2006, em seus artigos 5º e 21, com alterações
A MARES - MAPFRE Riscos Especiais Seguradora S.A., tem como objetivo social histórico de emissão. Os valores estimados são ajustados e revertidos quando da
introduzidas pela Resolução CNSP nº 181, de 17 de dezembro de 2007, estabeleceu a
operar em seguros e cosseguros nos ramos de vida e elementares. A Seguradora emissão da fatura. As despesas de comercialização são diferidas e apropriadas ao
obrigatoriedade de constituição de uma provisão técnica denominada Provisão
integra o SISTEMA MAPFRE, conjunto de empresas e entidades que operam em resultado, no decorrer do prazo de vigência dos seguros. As receitas e despesas
Complementar de Prêmios - PCP. A PCP deve ser calculada “pro rata-die”, tomando por
seguros e atividades correlatas, com sede em Madrid, Espanha. Os custos das decorrentes de operações de seguros do ramo DPVAT são contabilizadas com base nos
base as datas de início e fim de vigência do risco e o prêmio comercial retido, e as
estruturas operacionais e administrativas comuns são absorvidos segundo a informes recebidos da Seguradora Líder dos Consórcios do Seguro DPVAT S.A.. Os
contribuições retidas ou prêmios líquidos recebidos, e o seu valor será a diferença, se
praticabilidade e a razoabilidade de lhes serem atribuídos, em conjunto ou prêmios a receber parceladamente e as respectivas despesas de comercialização são
individualmente. registrados pelo seu valor futuro, deduzido dos juros a apropriar que são reconhecidos positiva, entre a média da soma dos valores apurados diariamente no mês da
pelo regime de competência como receitas financeiras. A Seguradora constitui provisão constituição e a PPNG ou a PRNE constituída naquele mês e no mesmo ramo,
2. Apresentação e Elaboração das Demonstrações Financeiras
relativa a riscos vigentes e não emitidos, cujo valor foi determinado com base em considerando todos os riscos vigentes, emitidos ou não, recebidos ou não. l) Ativos e
As demonstrações financeiras foram elaboradas em consonância com as práticas cálculos atuariais que levaram em conta a experiência histórica e metodologia prevista passivos contingentes e obrigações legais, fiscais e previdenciárias: O
contábeis adotadas no Brasil, as quais abrangem a legislação societária, os em nota técnica atuarial para prêmios, provisões técnicas, comissões sobre prêmios reconhecimento, a mensuração e a divulgação dos ativos e passivos contingentes, e
pronunciamentos, as orientações e as interpretações emitidas pelo Comitê de emitidos e despesas de comercialização diferidas. e) Estimativas contábeis: A obrigações legais são efetuados de acordo com os critérios definidos na Circular SUSEP
Pronunciamentos Contábeis - CPC, normas do Conselho Nacional de Seguros Privados determinação das estimativas contábeis levou em consideração experiências de eventos nº 356/07 e pronunciamento NPC 22 - IBRACON. • Contingências ativas - não são
- CNSP e da Superintendência de Seguros Privados - SUSEP, e estão sendo passados e correntes, pressupostos relativos a eventos futuros, e outros fatores reconhecidas nas demonstrações financeiras, exceto quando da existência de
apresentadas segundo critérios estabelecidos pelo plano de contas instituído pelas objetivos e subjetivos. Itens significativos sujeitos à estimativas incluem: a seleção de evidências que propiciem a garantia de sua realização, sobre as quais não cabem mais
Circulares SUSEP nº 356/07, nº 371/08 e nº 379/08, no que se refere às Demonstrações vidas úteis do ativo imobilizado e ativos intangíveis; a provisão para riscos de créditos; a recursos. • Contingências passivas - são reconhecidas nas demonstrações financeiras
de Resultados, que introduziu alterações na classificação das contas e na forma da análise de recuperação dos valores dos ativos imobilizados e intangíveis; passivos quando, baseado na opinião de assessores jurídicos e da administração, for
apresentação das demonstrações financeiras. As demonstrações financeiras relativas atuariais; a mensuração dos títulos e valores mobiliários; a mensuração do valor justo de considerado provável o risco de perda de uma ação judicial ou administrativa, com uma
ao exercício findo em 31 de dezembro de 2007, anteriormente publicadas, foram instrumentos financeiros derivativos; as considerações de reconhecimento e provável saída de recursos para a liquidação das obrigações e quando os montantes
reclassificadas segundo os novos critérios, para proporcionar melhor comparabilidade. mensuração de custos de desenvolvimento capitalizados como ativos intangíveis e a envolvidos forem mensuráveis com suficiente segurança. • Obrigações legais, fiscais e
Na elaboração das demonstrações financeiras de 2008, a Seguradora adotou, pela provisão para contingências. A liquidação das transações envolvendo essas estimativas previdenciárias - referem-se as demandas judiciais onde estão sendo contestadas a
primeira vez, as alterações na legislação societária introduzidas pela Lei nº 11.638/07 poderá resultar em valores significativamente divergentes dos registrados nas legalidade e a constitucionalidade de alguns tributos e contribuições. O montante
por meio da Circular SUSEP nº 379/08. Em atendimento à esta legislação, os seguintes demonstrações financeiras devido às imprecisões inerentes ao processo de sua discutido é quantificado, registrado e atualizado mensalmente. m) Outros ativos e
ajustes foram efetuados: i) substituição da DOAR - Demonstração das Origens e determinação. A Seguradora revisa suas estimativas e premissas pelo menos passivos: Um passivo é reconhecido no balanço quando a Seguradora possui uma
Aplicações dos Recursos pela DFC - Demonstração do Fluxo de Caixa e semestralmente. f) Provisão para riscos de créditos: A provisão para riscos sobre obrigação legal ou constituída como resultado de um evento passado, sendo provável
ii) reclassificação dos itens componentes do ativo diferido para o ativo intangível. créditos é o valor calculado pela Administração para cobrir as perdas esperadas na que em um recurso econômico seja requerido para liquidá-lo. As provisões são
As demais mudanças introduzidas pela referida Circular não geraram efeitos realização dos créditos, sendo calculada com base no percentual de perda histórica registradas tendo como base as melhores estimativas e risco envolvido. Um ativo é
significativos. A Demonstração de Fluxos de Caixa - DFC, cuja divulgação tornou-se aplicados sobre a totalidade das apólices vencidas acima de 60 dias. g) Imobilizado: reconhecido no balanço quando for provável que seus benefícios econômicos futuros
obrigatória pela Lei nº 11.638/07 por meio da Circular SUSEP nº 379/08, foi elaborada Registrado ao custo de aquisição, formação ou construção, adicionado dos juros e serão gerados em favor da Seguradora e seu custo ou valor puder ser mensurado com
pelo método direto e sem a apresentação da conciliação entre o lucro líquido e o fluxo demais encargos financeiros incorridos durante a construção ou desenvolvimento de segurança. Os ativos e passivos são classificados como circulantes quando sua
de caixa líquido das atividades operacionais, conforme determinações contidas na projetos, considerando os seguintes aspectos: • Os imóveis foram reavaliados em 1998, realização ou liquidação é provável que ocorra nos próximos doze meses. Caso
Circular SUSEP nº 379/08. nos termos das Circulares SUSEP nºs 07/97 e 50/98 (Nota 9c). • De acordo com o contrário, são demonstrados como não circulantes. n) Imposto de renda e
3. Resumo das Principais Práticas Contábeis Pronunciamento do CPC 13 - A lei nº 11.638/07 eliminou a possibilidade de reavaliação contribuição social: A provisão para imposto de renda é constituída à alíquota de 15%
do lucro tributável, acrescida do adicional de 10% sobre o lucro real anual excedente aos
a) Caixa e equivalentes de caixa: Incluem caixa, saldos positivos em conta movimento, espontânea de bens. Assim, os saldos existentes nas reservas de reavaliação
limites fiscais estabelecidos. A provisão para contribuição social foi constituída à alíquota
nas datas dos balanços e com risco insignificante de mudança de seu valor de mercado. constituídas antes da vigência dessa Lei, podem ser mantidos ou revertidos; e • As
de 15% (9% até abril de 2008) sobre o lucro líquido ajustado pelos itens definidos em
b) Títulos e valores mobiliários: Os títulos e valores mobiliários são classificados de depreciações do imobilizado são calculadas pelo método linear, com base na vida útil
legislação específica. Os prejuízos fiscais de imposto de renda e bases negativas de
acordo com a intenção da Administração, nas seguintes categorias: • Títulos para estimada dos bens, às taxas anuais de 10% para móveis e utensílios, 20% para
contribuição social apurados em exercícios anteriores, são compensados respeitado o
negociação; • Títulos disponíveis para venda; e • Títulos mantidos até o vencimento. equipamentos de processamento de dados e veículos, e pelo período remanescente de
limite de 30% do lucro tributável, e constituídos créditos decorrentes de diferenças
Os títulos classificados como para negociação e disponíveis para venda são ajustados, vida útil dos bens imóveis reavaliados, tomando por base os laudos dos peritos
temporárias, prejuízos fiscais de imposto de renda e bases negativas de contribuição
na data do balanço, para seu valor de mercado e os classificados como títulos mantidos independentes. h) Intangível: É composto por recursos aplicados no desenvolvimento
social, conforme demonstrado na Nota 6a. Em consonância com as determinações da
até o vencimento são avaliados pelo custo de aquisição, acrescido dos rendimentos de softwares e por gastos de desenvolvimento e implantação de sistemas, sendo
SUSEP, os créditos tributários decorrentes de diferenças temporárias, prejuízos fiscais
auferidos até a data do balanço. Os ajustes ao valor de mercado dos títulos classificados amortizados por um prazo de 5 anos a partir da data de sua utilização. i) Redução do
para negociação são apropriados no resultado do período. Os ajustes ao valor de valor recuperável: A Administração revisa anualmente o valor contábil líquido dos de imposto de renda e bases negativas de contribuição social são reconhecidos
mercado dos títulos classificados como disponíveis para venda são contabilizados em ativos com o objetivo de avaliar eventos ou mudanças nas circunstâncias econômicas, contabilmente nos exercícios em que são gerados, ajustados pela provisão para perdas
contrapartida à conta destacada do patrimônio líquido “Ajustes com títulos e valores operacionais ou tecnológicas, que possam indicar deterioração ou perda de seu valor quando aplicável. o) Apuração do resultado: As receitas e despesas são reconhecidas
mobiliários”, líquido dos efeitos tributários, sendo transferidos para o resultado do recuperável. Quando tais evidências são identificadas, e o valor contábil líquido excede pelo regime de competência.
período quando da efetiva realização pela venda definitiva dos respectivos títulos e 4. Aplicações Financeiras 2008 2007
valores mobiliários. c) Instrumentos financeiros derivativos: Os instrumentos Títulos 1 a 30 dias 31 a 180 dias 181 a 360 dias Acima de 360 dias Valor contábil Valor de mercado Valor contábil
financeiros derivativos compostos por operações de “Swap” e operações com opções I. Títulos para negociação 2.709 627 7.800 14.371 25.507 25.507 52.735
são contabilizados pelo valor de mercado, de acordo com os seguintes critérios: Certificado de depósitos bancários – 3.224 3.224 3.224 2.327
• Operações de Swap - o diferencial a receber ou a pagar são contabilizados em Fundos exclusivos:
conta de ativo ou passivo, respectivamente, apropriados como receita ou despesa Letras financeiras do tesouro – – – 76 76 76 67
“pro rata die” até a data do balanço. • Operações com Opções - os prêmios pagos ou Títulos da dívida agrária – 627 7.851 10.534 19.012 19.012 45.054
recebidos são contabilizados no ativo ou passivo, respectivamente, até o efetivo Over 2.685 – – – 2.685 2.685 4.714
exercício da opção, e contabilizado como redução ou aumento do custo do direito, pelo Opções (Nota 13) 11 – – 467 478 478 10
efetivo exercício da opção, ou como receita ou despesa no caso de não-exercício. Swap (Nota 13) 13 – (51) 70 32 32 563
d) Prêmios de seguros, cosseguros e despesas de comercialização: Os prêmios de II. Títulos disponíveis para venda 2.277 3.606 9.158 15.041 15.041 10.886
seguros, os prêmios cedidos e os respectivos custos de comercialização são registrados Letras financeiras do tesouro - DPVAT – 2.277 3.606 9.158 15.041 15.041 10.886
quando da emissão da apólice ou fatura e reconhecidos no resultado de acordo com o III. Títulos mantidos até o vencimento 1.000 – – 24.315 25.315 25.638 18.152
regime de competência, observando o transcorrer da vigência do risco. As operações de Notas do tesouro nacional – – – – – – 897
cosseguro aceito são contabilizadas com base nos informes recebidos das respectivas Letras do tesouro nacional 1.000 – – – 1.000 999 –
congêneres e as operações de retrocessão são contabilizadas com base nos informes Fundos exclusivos:
recebidos do IRB Brasil Resseguros S.A.. As receitas e os outros custos relacionados a Notas do tesouro nacional – – – 24.315 24.315 24.639 17.255
apólices com faturamento mensal, cuja emissão da fatura ocorre no mês subseqüente Total geral 3.709 2.904 11.406 47.844 65.863 66.186 81.773

continua
_>>>

continuação

Notas Explicativas às Demonstrações Financeiras Exercícios findos em 31 de dezembro de 2008 e 2007 (Em milhares de reais)

investimentos adotadas pela MAPFRE NOSSA CAIXA Vida e Previdência S.A. As operações dos instrumentos financeiros derivativos são custodiadas, registradas e c) Planos de aposentadoria complementar: a Seguradora proporciona um plano de
Os limites são sempre pré-determinados, ou seja, todas as operações são submetidas a negociadas na BM&F - Bolsa de Mercadorias e Futuros de São Paulo, na CETIP - previdência complementar aos seus colaboradores que é administrado pela
uma rigorosa análise de “Stress Testing” e confrontadas com a política de controle de Balcão Organizado de Ativos e Derivativos e na CBLC - Central Brasileira de Liquidação MAPFRE VERA CRUZ Vida e Previdência S.A., cujos benefícios compreendem pensão
risco adotada de “Stop Loss”, sendo que após o início das posições passamos a utilizar e Custódia, instituições de “Clearing” de alta confiabilidade e renome no mercado e complemento de aposentadoria. O regime do plano é de contribuição definida,
a política de “Value At Risk” e “Stress Testing” para o monitoramento das posições. brasileiro. sendo que as contribuições efetuadas durante o exercício totalizaram R$ 112
Os critérios de precificação dos instrumentos financeiros derivativos “Mark to Market”, 15. Outras Informações (R$ 131 em 2007).
são definidos pelo administrador da carteira dos fundos e custodiantes, que utilizam as d) Conforme permite o artigo 14 da Resolução CNSP nº 118, de 22 de dezembro de
curvas e taxas da ANDIMA e BM&F para cálculos e precificação por meio das a) Outros créditos no ativo circulante no montante de R$ 346 (R$ 231 em 2007), 2004, o comitê de auditoria foi criado na líder do GRUPO, MAPFRE VERA CRUZ
metodologias convencionais e comumente aceitas pelo mercado e de acordo com o refere-se a adiantamento de salários aos funcionários R$ 208 (R$ 155 em 2007) e outros Seguradora S.A., cujo resumo do relatório do comitê de auditoria está sendo publicado
código de auto-regulação da ANBID. adiantamentos no montante de R$ 138 (R$ 76 em 2007). em conjunto com as demonstrações financeiras da MAPFRE VERA CRUZ Seguradora
As áreas de riscos dos gestores dos fundos confrontam diariamente os resultados b) Outros débitos operacionais no passivo circulante referem-se basicamente a S.A., que também abrange as operações da MAPFRE NOSSA CAIXA Vida e
obtidos pelo administrador, a fim de se consolidar os resultados. comissões sobre prêmios. Previdência S.A.

Conselho da Administração

Presidente Conselheiros
ANTONIO CÁSSIO DOS SANTOS MAURO RICARDO MACHADO COSTA MILTON LUIZ DE MELLO SANTOS RUY MARTINS ALTENFELDER SILVA WILSON TONETO

Diretoria

Diretores Contador Atuário


Diretor Presidente
FELIPE COSTA DA SILVEIRA NASCIMENTO CARLOS ALBERTO LANDIM DUARTE MARINHO VIEIRA
MARCOS EDUARDO DOS SANTOS FERREIRA
EDUARDO SOARES DE FREITAS CRC - 1SP185339/O-0 MIBA nº 1112

Parecer do Conselho Fiscal

O Conselho Fiscal da Mapfre Nossa Caixa Vida e Previdência S.A., em cumprimento Auditores Independentes, datado de 12 de fevereiro de 2009, bem como as São Paulo, 26 de fevereiro de 2009.
às disposições legais e estatutárias, examinou o Relatório da Administração informações e esclarecimentos recebidos no decorrer do exercício, opina que os ASSIZIO APARECIDO DE OLIVEIRA
e as Demonstrações Financeiras referentes ao encerramento de 31 de dezembro referidos documentos estão em condições de serem apreciados pela Assembléia TOMÁS BRUGINSKI DE PAULA
de 2008. Com base nos exames efetuados, e considerando, ainda, o parecer dos Geral de Acionistas. DANIELE LUNETTA

Parecer Atuarial

Ilmos. Srs. Provisões Técnicas: Sinistros Ocorridos e Não Avisados - IBNR, Sinistros a Liquidar, acima referidas representam adequadamente, em todos os aspectos relevantes, todas
Administradores e Acionistas da Prêmios Não Ganhos, Riscos Vigentes e Não Emitidos, Riscos não Expirados, Riscos as obrigações definidas na legislação vigente e estão refletidas nas Demonstrações
MAPFRE NOSSA CAIXA Vida e Previdência S.A. Vigentes e Não Recebidos, Insuficiência de Prêmios, Matemática de Benefícios a Financeiras de 31 de dezembro de 2008 e 2007, com valores consistentes e com
Examinamos todas as Provisões Técnicas registradas no balanço patrimonial da Conceder, Matemática de Benefícios Concedidos, Insuficiência de Contribuições, desvios padrão suficientemente assertivos.
MAPFRE NOSSA CAIXA Vida e Previdência S.A., levantado em 31 de dezembro de Benefícios a Regularizar, Oscilação de Riscos, Excedentes Técnicos, Excedentes
2008 e 2007, com o objetivo específico de expressar uma opinião sobre as referidas Financeiros, Oscilação Financeira, Despesas Administrativas e Complementar de Prêmios.
Provisões Técnicas em atendimento a Resolução CNSP nº 135, de 11 de outubro de Considerando a comprovação de suficiência na Provisão de Prêmios Não Ganhos, não São Paulo, 10 de fevereiro de 2009
2005 e a Circular SUSEP nº 272, de 22 de outubro de 2004. houve necessidade da constituição da Provisão de Insuficiência de Prêmios em
Os exames realizados foram conduzidos em conformidade com técnicas e metodologias dezembro de 2008. Verificamos também que, na mesma data, não houve necessidade
atuariais e estatísticas conhecidas e aplicáveis no Brasil e compreenderam: (i) a de constituição da Provisão de Insuficiência de Contribuições, devido ao equilíbrio Marcos Eduardo dos S. Ferreira Duarte Marinho Vieira
obtenção e consistência da base técnica histórica da Seguradora; (ii) a análise das técnico-atuarial nos planos comercializados. Em nossa opinião, as Provisões Técnicas Diretor Presidente Atuário - MIBA nº 1112

Parecer dos Auditores Independentes

Aos dos saldos, o volume de transações e os sistemas contábil e de controles internos da 4. Conforme mencionado na nota explicativa nº 2 em decorrência das mudanças nas
Administradores e Acionistas da Seguradora; b) a constatação, com base em testes, das evidências e dos registros que práticas contábeis adotadas no Brasil, durante 2008, as demonstrações financeiras
MAPFRE NOSSA CAIXA Vida e Previdência S.A. suportam os valores e as informações contábeis divulgados; e c) a avaliação das referentes ao exercício findo em 31 de dezembro de 2007, apresentadas para fins de
São Paulo - SP práticas e das estimativas contábeis mais representativas adotadas pela Administração comparação, foram ajustadas e estão sendo reapresentadas como previsto na NPC 12
1. Examinamos os balanços patrimoniais da MAPFRE NOSSA CAIXA Vida e da Seguradora, bem como da apresentação das demonstrações contábeis tomadas - Práticas Contábeis, Mudanças nas Estimativas Contábeis e Correção de Erros.
Previdência S.A. em 31 de dezembro de 2008 e de 2007, e as respectivas em conjunto.
demonstrações do resultado, das mutações do patrimônio líquido e dos fluxos de caixa, 3. Em nossa opinião, as demonstrações financeiras acima referidas representam
correspondentes aos exercícios findos naquelas datas, elaborados sob a adequadamente, em todos os aspectos relevantes, a posição patrimonial e financeira da São Paulo, 12 de fevereiro de 2009
responsabilidade de sua Administração. Nossa responsabilidade é a de expressar uma MAPFRE NOSSA CAIXA Vida e Previdência S.A. em 31 de dezembro de 2008 e de
opinião sobre essas demonstrações financeiras. 2007, o resultado de suas operações, as mutações de seu patrimônio líquido e os seus
2. Nossos exames foram conduzidos de acordo com as normas de auditoria aplicáveis fluxos de caixa referentes aos exercícios findos naquelas datas, de acordo com as Auditores Independentes S.S. Eduardo Wellichen
no Brasil e compreenderam: a) o planejamento dos trabalhos, considerando a relevância práticas contábeis adotadas no Brasil. CRC-2SP015199/O-6 Contador CRC-1SP184050/O-6
r uia,
o aa
strall de
çõess
ormações
u arqui a
urador
ador
c daastra
infforma
arte da auta
aut
egggur
a segur
o cad
ca
m inf
in
tuação
ção
ém
ntém
tém
or pparte

onté
o,, tendo
apólice. O segurado podeerá consultar a situa
E te folhetoanúncio co
e
pl a, por
por
n o
miinad
o deste plano naa SUSEP nãão implic
o prazo determerrm
term
erm
er

C J ou CPF. Es
E te seguro é por

eto
pllet o,, CNP
to,
o
etto
daa ap
o. Es

ompmpl
mpp
stro
tro
rro

SUSEP,, nome com m


ttr
sstr
co
sco
oss d
ggiist
o risc
mos
rmos
egi
regi

rrmo
mo
mo
84. O re eg
rreg

pagoss nos teerm


ise
áállis do
issee d
9-84

tro na SUSEP
nál
anál
ita à aaná

n
89/99

o pago
005289/9
ujjeit
it
10.0052

êêmiios
os
registro
st rá su

filloso
erente, uma fi fia
fi a
rêm
prêm
o dee seu regis

m atendimento dife
10.

Temos um
o estar

s ro.
dos p
11 e APC

o ção dos

ç s Gerais do segu
A
segu
eeguurro
ggu

diferente, um je
eitto de trabalhar diferente.
número ero
ão do seg
9999-11

en , seem devolu
devolu
/99-
//99

o núm
V nºº 10.0005288 8 /9
88
288 9
ceitação
ação

o do
içõe

nguém.
ual a nin
m io

orque você não é ig


ção A aceit

brr por mei


nc ento

Justamentte po
ass Cond
de veencim
ncim

C
z ção.

nas
S VG

ovv.br
sta n
c alliza

gov
consta
su ep.go
o SUSEP
SEP

data de
o ercia

d t con
rci
ó ice na data
suse
endaçãão à suaa come

pr duto
e so

i e www.
oces

nto do pro
w
0 -49 - Pro

póli
varr a apól
no site
p

m nt
oss n
ovar

hamen
ova
6 / 0001

enov
eg ro o
men
reno o
me
o ren
e dee segu
dass. o detalha
d taalha
recom
omm
56/
756/
56
756

dade de não
o rec
484,75
54 484, 4 75
75

rrretor
n o ou
PJ 54.

midada
orr
culdad

mid
iid
ntiv

or
ccor
lda

mi
u coo
r m
ncceent
ld
CNPJ NPJ

resu
acu
CN

seu
iinc
faaac
n
in
C

Seguro MAPFRE Vida Você


Uma seguradora diferente não poderia fazer um seguro de vida igual a todo mundo.
É altamente flexível para se encaixar às suas necessidades e oferecer total assistência.
Só uma seguradora feita de pessoas como você para entender como cuidar da família
é importante. Faça agora mesmo um Seguro MAPFREVidaVocê.

Procure um corretor de seguros MAPFRE ou acesse: www.mapfre.com.br

A seguradora diferente.
_>>>

continuação

MARES - MAPFRE RISCOS ESPECIAIS SEGURADORA S.A.


CNPJ Nº 87.912.143/0001-58

Parecer Atuarial

Ilmos. Srs. Os exames realizados foram conduzidos de acordo com técnicas e metodologias Em nossa opinião, as Provisões Técnicas acima referidas representam adequadamente,
Administradores e Acionistas da estatísticas e atuariais conhecidas e aplicáveis no Brasil e compreenderam: (i) obtenção e em todos os aspectos relevantes, todas as obrigações definidas na legislação vigente e
MARES - MAPFRE Riscos Especiais Seguradora S.A. consistência da base técnica histórica da Seguradora; (ii) análise das Provisões Técnicas: estão refletidas nas Demonstrações Financeiras de 31 de dezembro de 2008 e 2007, com
Examinamos todas as Provisões Técnicas registradas no balanço patrimonial da MARES Sinistros a Liquidar, Sinistros Ocorridos e não Avisados (IBNR), Prêmios não Ganhos, valores consistentes e com desvios padrão suficientemente assertivos.
- MAPFRE Riscos Especiais Seguradora S.A., levantados em 31 de dezembro de 2008 Riscos Vigentes e não Emitidos, Insuficiência de Prêmios e Complementar de Prêmios.
e 2007, com o objetivo específico de expressar uma opinião sobre as referidas Provisões Considerando a comprovação de suficiência na Provisão de Prêmios Não Ganhos, não São Paulo, 10 de fevereiro de 2009
Técnicas, em atendimento a Resolução CNSP nº 135, de 11 de outubro de 2005 e a houve necessidade da constituição da Provisão de Insuficiência de Prêmios. Wilson Toneto Duarte Marinho Vieira
Circular SUSEP nº 272, de 22 de outubro de 2004. Diretor Atuário - MIBA nº 1112

Parecer dos Auditores Independentes

Aos 3. A Seguradora registra as suas operações e elabora as suas demonstrações financeiras patrimônio líquido e os seus fluxos de caixa referentes aos exercícios findos naquelas
Administradores e Acionistas da com observância das diretrizes contábeis estabelecidas pelo Conselho Nacional de datas, de acordo com as práticas contábeis adotadas no Brasil.
MARES - MAPFRE Riscos Especiais Seguradora S.A. Seguros Privados e pela Superintendência de Seguros Privados, que requerem a 5. Conforme mencionado na Nota 7.3, em 31 de dezembro de 2008 e 2007, existem
São Paulo - SP constituição da Provisão Complementar de Prêmios - PCP, conforme divulgado na Nota 3k. prêmios a receber no montante de R$ 4.225 mil, registrado na rubrica “créditos das
1. Examinamos os balanços patrimoniais da MARES - MAPFRE Riscos Especiais Como pode ser aferido de sua fórmula de cálculo, a PCP não é constituída com base nos operações de seguros e resseguros” no Realizável a Longo Prazo que estão em processo
Seguradora S.A. em 31 de dezembro de 2008 e de 2007, e as respectivas demonstrações riscos vigentes na data de sua constituição ou na data do encerramento das de cobrança judicial. A realização deste saldo depende do resultado das negociações em
do resultado, das mutações do patrimônio líquido e dos fluxos de caixa, correspondentes aos demonstrações financeiras e, portanto, não representa um desembolso futuro nem uma curso e/ou da conclusão do processo judicial de cobrança.
exercícios findos naquelas datas, elaborados sob a responsabilidade de sua Administração. obrigação efetiva da Seguradora, decorrentes de contratos de seguros em vigor. Como 6. Conforme mencionado na nota explicativa 2, em decorrência das mudanças nas práticas
Nossa responsabilidade é a de expressar uma opinião sobre essas demonstrações conseqüência do registro da PCP o patrimônio líquido em 31 de dezembro de 2008 está contábeis adotadas no Brasil, durante 2008, as demonstrações financeiras referentes ao
financeiras. sub-avaliado em R$ 6.954 (R$ 3.849 líquido dos efeitos tributários) e o resultado do exercício findo em 31 de dezembro de 2007, apresentadas para fins de comparação, foram
2. Nossos exames foram conduzidos de acordo com as normas de auditoria aplicáveis no exercício findo naquela data está avaliado a maior em R$ 787 (R$ 436 líquido dos efeitos ajustadas e estão sendo reapresentadas como previsto na NPC 12 - Práticas Contábeis,
Brasil e compreenderam: a) o planejamento dos trabalhos, considerando a relevância dos tributários) respectivamente. Mudanças nas Estimativas Contábeis e Correção de Erros.
saldos, o volume de transações e os sistemas contábil e de controles internos da 4. Em nossa opinião, exceto quanto aos efeitos da contabilização da Provisão São Paulo, 12 de fevereiro de 2009
Seguradora; b) a constatação, com base em testes, das evidências e dos registros que Complementar de Prêmios mencionados no parágrafo 3, as demonstrações financeiras
suportam os valores e as informações contábeis divulgados; e c) a avaliação das práticas e acima referidas representam adequadamente, em todos os aspectos relevantes, a posição
das estimativas contábeis mais representativas adotadas pela Administração da Seguradora, patrimonial e financeira da MARES - MAPFRE Riscos Especiais Seguradora S.A. em 31 Auditores Independentes S.S. Eduardo Wellichen
bem como da apresentação das demonstrações contábeis tomadas em conjunto. de dezembro de 2008 e 2007, o resultado de suas operações, as mutações de seu CRC-2SP015199/O-6 Contador CRC-1SP184050/O-6

Relatório da Administração
Senhores Acionistas: da MAPFRE VERA CRUZ Vida e Previdência S.A. e fundos de investimentos abertos em pela dedicação e qualidade dos trabalhos prestados, que propiciaram à Sociedade
Em cumprimento às disposições legais e societárias, submetemos à apreciação de geral. O resultado do exercício, antes da tributação sobre o lucro e participações, alcançar a performance obtida no exercício encerrado.
V.Sas. as demonstrações financeiras relativas aos exercícios findos em 31 de dezembro foi de R$ 7,6 milhões (R$ 4,0 milhões em 2007). A administração prevê, para o exercício
de 2008 e de 2007, acompanhadas do respectivo parecer dos Auditores Independentes. de 2009, um significativo incremento no volume de ativos financeiros administrados, São Paulo, 26 de fevereiro de 2009
A MAPFRE DISTRIBUIDORA DE TÍTULOS E VALORES MOBILIÁRIOS S.A. administra em razão da manutenção do crescimento das operações da MAPFRE no Brasil.
ativos financeiros das empresas do Sistema MAPFRE no Brasil, PGBL’s e VGBL’s Agradecemos a confiança depositada e, aos nossos profissionais, o reconhecimento A Diretoria
Demonstrações do Resultado (Em milhares de reais,
Balanços Patrimoniais Em 31 de dezembro de 2008 e 2007 (Em milhares de reais) Exercícios findos em exceto o lucro
31 de dezembro de 2008 e 2007 líquido por ação)
ATIVO 2008 2007 PASSIVO 2008 2007
CIRCULANTE 5.784 6.857 CIRCULANTE 4.183 1.552 2º Semestre
Disponibilidades 27 38 Outras obrigações 4.183 1.552 2008 2008 2007
Títulos de valores imobiliários e instrumentos Sociais e estatutárias 930 – Receitas de intermediação financeira 421 670 483
financeiros derivativos 3.488 5.782 Fiscais e previdenciárias 3.062 1.444 Resultado de operações com títulos
Carteira própria 3.488 5.782 Diversas 191 108 e valores mobiliários 421 670 483
Outros créditos 2.264 1.036 PATRIMÔNIO LÍQUIDO 2.247 5.686 Outras receitas/despesas operacionais 3.921 6.894 3.595
Rendas a receber 1.775 770 Capital 1.501 1.501 Receitas de prestação de serviços 5.919 10.180 5.480
Diversos 489 266 Reservas de capital 446 289 Despesas de pessoal (1.064) (1.708) (996)
Outros valores e bens 5 1 Reservas de lucros 300 195 Outras despesas administrativas (460) (783) (489)
Despesas antecipadas 5 1 Lucros acumulados – 3.701 Despesas tributárias (478) (821) (462)
PERMANENTE 646 381 Outras receitas operacionais 10 36 62
Investimentos 448 291 Outras despesas operacionais (6) (10) –
Títulos patrimoniais – 291 Resultado antes da tributação
Outros investimentos 448 – sobre o lucro e participações 4.342 7.564 4.078
Imobilizado de uso 182 89 Provisão para imposto de renda (1.083) (1.842) (981)
Outras imobilizações de uso 257 126 Provisão para contribuição social (644) (1.012) (362)
Depreciações acumuladas (75) (37) Participações estatutárias no lucro (30) (175) (85)
Diferido 16 1 Lucro líquido do semestre/exercício 2.585 4.535 2.650
Gastos de organização e expansão 18 1 Quantidade de ações 1 1 1
Amortização acumulada (2) – Lucro líquido por ação - R$ 2.585.549,48 4.535.279,76 2.649.847,42
TOTAL DO ATIVO 6.430 7.238 TOTAL DO PASSIVO 6.430 7.238
Demonstrações dos Fluxos de Caixa
pelo Método Direto
Demonstrações das Mutações do Patrimônio Líquido Exercícios findos em 31 de dezembro de 2008 e 2007 (Em milhares de reais) Exercícios findos em
31 de dezembro de 2008 e 2007 (Em milhares de reais)
Capital Reservas Reservas Lucros
realizado de capital de lucros acumulados Total 2º Semestre
Saldos em 31 de dezembro de 2006 1.501 235 62 1.184 2.982 2008 2008 2007
Atualização de títulos patrimoniais – 54 – – 54 Fluxos de caixa das atividades operacionais
Lucro líquido do exercício – – – 2.650 2.650 Recebimentos de corretagens e comissões 5.329 9.174 4.984
Reserva legal – – 133 (133) – Resultado com TVM e instrumentos financeiros 421 670 483
Saldos em 31 de dezembro de 2007 1.501 289 195 3.701 5.686 Pagamentos a empregados e fornecedores (1.474) (2.540) (1.528)
Atualização de títulos patrimoniais – 157 – – 157 Pagamentos de impostos e contribuições (389) (714) (409)
Lucro líquido do exercício – – – 4.535 4.535 Pagamentos de imposto de renda
Reserva legal – – 105 (105) – e contribuição social (312) (1.580) (465)
Dividendos – – – (8.131) (8.131) Outros pagamentos e recebimentos 4 26 62
Saldos em 31 de dezembro de 2008 1.501 446 300 – 2.247 Caixa gerado pelas operações 3.579 5.036 3.127
Saldos em 30 de junho de 2008 1.501 404 195 1.950 4.050 Aumento (diminuição) em ativos operacionais
Atualização de títulos patrimoniais – 42 – – 42 Outros créditos - diversos 52 15 (12)
Lucro líquido do semestre – – – 2.585 2.585 Outros valores e bens (5) (4) (1)
Reserva legal – – 105 (105) – Diminuição em passivos operacionais
Dividendos – – – (4.430) (4.430) Outras obrigações - diversos (2) (3) 3
Saldos em 31 de dezembro de 2008 1.501 446 300 – 2.247 Caixa líquido gerado das atividades operacionais 3.624 5.044 3.117
Fluxos de caixa das atividades de investimento
Compra de ativo imobilizado/diferido (73) (156) (14)
Notas Explicativas às Demonstrações Financeiras Exercícios findos em 31 de dezembro de 2008 e 2007 (Em milhares de reais)
Recebimento pela venda de imobilizado/diferido – 8 (1)
Caixa líquido consumido
1. Contexto Operacional à alíquota de 15 % acrescida do adicional de 10% sobre o lucro tributável que excede a nas atividades de investimento (73) (148) (15)
A MAPFRE Distribuidora de Títulos e Valores Mobiliários S.A. é uma sociedade autorizada parcela de R$ 120 no semestre (R$ 240 no exercício), e a contribuição social à alíquota de Fluxos de caixa das atividades de financiamentos
pelo Banco Central do Brasil, para operar no mercado de intermediação de títulos e valores 9% para o período de janeiro a abril de 2008 e 15% a partir de 1º de maio de 2008, Pagamento de dividendos (3.500) (7.201) –
mobiliários. As operações da Distribuidora foram conduzidas de forma integrada com as calculados com base no lucro tributável, ajustado nos termos da legislação pertinente. A
alíquota da Contribuição Social sobre o Lucro Líquido - CSLL, instituída pela Lei nº 7.689, de Caixa líquido consumido
Companhias que integram o SISTEMA MAPFRE, conjunto de empresas e entidades que nas atividades de financiamentos (3.500) (7.201) –
operam em seguros e atividades correlatas, com sede em Madrid, Espanha. 15 de dezembro de 1988, aplicável aos fatos geradores ocorridos a partir de 1º de maio de
2008 passou a ser de 15%, no caso das pessoas jurídicas de operações financeiras. Aumento (diminuição) líquido
2. Apresentação das Demonstrações Financeiras Conforme previsto na IN 810/08, aplicamos a alíquota complementar de 6% sobre o total das de caixa e equivalentes de caixa 51 (2.305) 3.102
As demonstrações financeiras foram preparadas com base nas disposições contidas na Lei receitas brutas auferidas nos meses de maio e junho de 2008. i) Apuração de resultado: Caixa e equivalentes de caixa no início do exercício 3.464 5.820 2.718
das Sociedades por Ações, e apresentadas segundo as diretrizes estabelecidas pelo Banco As receitas e despesas são reconhecidas pelo regime de competência. Caixa e equivalentes de caixa no fim do exercício 3.515 3.515 5.820
Central do Brasil, por meio do Plano Contábil das Instituições Financeiras do Sistema 4. Composição de Saldos Relevantes Aumento (diminuição) líquido
Financeiro Nacional - COSIF. Em 2008 o Banco Central do Brasil, introduziu algumas de caixa e equivalentes de caixa 51 (2.305) 3.102
alterações oriundas da Lei 11.638/07 por meio das Resoluções 3.566/08 e 3.604/08 através 2008 2007
da adoção do CPC-01 Redução ao Valor Recuperável dos Ativos e CPC-03 Demonstração Ativo circulante
dos Fluxos de Caixa, respectivamente. Em atendimento à esta legislação, a DOAR - TVM e instrumentos derivativos c) Reserva legal: Constituída ao final do exercício, na forma prevista na legislação societária
Demonstração das Origens e Aplicações dos Recursos foi substituída pela DFC - Carteira própria 3.488 5.782 brasileira, podendo ser utilizada para a compensação de prejuízos ou para aumento de
Demonstração do Fluxo de Caixa. As demais mudanças introduzidas pelas referidas Cotas de fundos de investimentos 3.488 5.782 capital social. d) Reserva estatutária: Conforme previsto no artigo 29º do Estatuto Social a
Resoluções não geraram efeitos significativos. O valor de mercado das quotas de Fundos de Investimentos Financeiros foi apurado com parcela remanescente do lucro anual, não destinada à constituição da reserva legal e a
base nos valores de quotas divulgados pelos Administradores dos fundos de investimentos distribuição de dividendos, foi transferida à conta de reserva estatutária, até o limite do capital
3. Resumo das Principais Práticas Contábeis nos quais a Distribuidora aplica seus recursos. social.
a) Estimativas contábeis: A determinação das estimativas contábeis levou em Diversos 489 266
consideração experiências de eventos passados e correntes, pressupostos relativos a Antecipação de imposto de renda 337 182 6. Instrumentos Financeiros
eventos futuros, e outros fatores objetivos e subjetivos. Itens significativos sujeitos à Antecipação de contribuição social 143 55 Em 31 de dezembro de 2008 e 2007, não havia contratos de “SWAP”, opções, instrumentos
estimativas incluem: a seleção de vidas úteis do ativo imobilizado e ativo diferido; a análise Adiantamento a funcionários 6 12 financeiros ou outros tipos de derivativos em aberto.
de recuperação dos valores dos ativos imobilizados e diferido; a mensuração dos títulos e COFINS 1 4
valores mobiliários; as considerações de reconhecimento e mensuração de custos de Taxa de administração – 2 7. Partes Relacionadas
desenvolvimento capitalizados como ativos diferidos. A liquidação das transações Devedores diversos 2 11 A Distribuidora realiza a gestão dos fundos de investimento do Grupo MAPFRE,
envolvendo essas estimativas poderá resultar em valores significativamente divergentes dos Passivo circulante administrados pelo Banco Bradesco S.A.. A receita auferida a título de taxa de gestão
registrados nas demonstrações financeiras devido às imprecisões inerentes ao processo de Sociais e estatutárias 930 – totalizou R$ 10.180 (R$ 5.480 em 2007), sendo o saldo a receber de R$ 1.775 (R$ 770 em
sua determinação. A Distribuidora revisa suas estimativas e premissas pelo menos Dividendos a pagar 930 – 2007). A Distribuidora também aluga o imóvel pertencente à MAPFRE VERA CRUZ
semestralmente. b) Caixa e equivalentes de caixa: Incluem caixa, saldos positivos em Fiscais e previdenciárias 3.062 1.444 Consultoria, cujas despesas com aluguel incorridas no exercício totalizaram
conta movimento, aplicações financeiras representadas por quotas de fundos de Imposto de renda a recolher 1.869 981 R$ 14 (R$13 em 2007).
investimentos sem prazo de vencimento classificadas na categoria de “Títulos para Contribuição social a recolher 1.013 362
negociação” e com risco insignificante de mudança de seu valor de mercado. As aplicações COFINS a recolher 77 39 8. Contingências
financeiras incluídas nos equivalentes de caixa, em sua maioria, são classificadas na ISS a recolher 45 23 Em 31 de dezembro de 2008 e 2007, a Distribuidora não possuía processos judiciais
categoria “ativos financeiros ao valor justo por meio do resultado”.c) Títulos e valores Previdência social a recolher 32 15 em andamento.
mobiliários: Os títulos e valores mobiliários estão representados por quotas de fundos PIS a recolher 12 6
mútuos de investimentos, registradas pelo valor da quota na data do balanço e classificadas FGTS a recolher 11 5 9. Planos de Previdência Complementar
na categoria de “Títulos para negociação”. d) Redução ao valor recuperável dos ativos: A Outros 3 13 A Distribuidora proporciona plano de previdência complementar a seus colaboradores que é
Administração revisa anualmente o valor contábil líquido dos ativos com o objetivo de avaliar Diversas 191 108 administrado pela MAPFRE VERA CRUZ Vida e Previdência S.A., cujos benefícios
eventos ou mudanças nas circunstâncias econômicas, operacionais ou tecnológicas, que Provisões trabalhistas 155 98 compreendem pensão e complemento de aposentadoria. O regime do plano é de
possam indicar deterioração ou perda de seu valor recuperável. Quando tais evidências são Credores diversos - país 3 6 contribuição definida, sendo que as contribuições efetuadas durante o exercício totalizaram
identificadas, e o valor contábil líquido excede o valor recuperável, é constituída provisão Outras despesas administrativas 33 4 R$ 109 (R$ 11 em 2007).
para deterioração ajustando o valor contábil líquido ao valor recuperável. 5. Patrimônio líquido
e) Investimentos: Composto por títulos patrimoniais da CETIP - Balcão Organizado de 10. Riscos Operacionais
Ativos e Derivativos, e apresentado pelo seu valor de custo ajustado pelas atualizações a) Capital social: O capital social está representado por 1 (uma) ação ordinária, totalmente Definido como possibilidade de perdas resultante de erros humanos ou deficiências em
patrimoniais, sendo que o produto dessas atualizações é lançado na conta de reserva de subscrita e integralizada na data do balanço, por acionista domiciliado controles e de monitoramento de processos. A Gestão do Risco Operacional da Distribuidora
capital no patrimônio líquido. f) Imobilizado em uso: O imobilizado de uso é registrado pelo no país. b) Dividendos: Os estatutos determinam a distribuição de dividendos encontra-se atualmente sob a responsabilidade da Superintendência de Controle Interno
custo de aquisição, ajustado pela depreciação acumulada. A depreciação é calculada pelo mínimos de 25% sobre o lucro líquido, depois de deduzida a reserva legal. que tem com objetivo principal coordenar a identificação, avaliação e monitoramento dos
método linear à taxa de 20 % a.a. para sistema de processamento de dados e veículos, e Houve destinação de dividendos conforme deliberação em Assembléia Geral Ordinária de riscos operacionais, para atendimento ao disposto na Resolução
10% a.a. para móveis e equipamentos de uso. g) Ativo diferido: O ativo diferido está 1º de abril de 2008 dos lucros acumulados de exercícios anteriores no valor nº 3.380/96 do Banco Central do Brasil e Basiléia 2. Outrossim, o gestor de cada processo é
representado por “Gastos logiciais” sendo amortizado à taxa de 20%a.a. h) Provisão para de R$ 3.701. Em 30 de dezembro de 2008 a Distribuidora optou pela distribuição de responsável pelo controle e mitigação daqueles riscos. Contudo, conta com o apoio de
imposto de renda e contribuição social: A provisão para o imposto de renda é constituída dividendos no valor de R$ 4.430, que será ratificado em Assembléia Geral Ordinária. diversas áreas operativas do Grupo MAPFRE.

Diretoria

Diretores
Contador
Diretor Presidente ANTONIO FERNANDO SIQUEIRA RODRIGUES
REINALDO DANTAS
WILSON TONETO CARLOS ALBERTO LANDIM
CRC-1SP110330/O-6
ELÍSEO JOÃO VICIANA
Parecer dos Auditores Independentes
Aos relevância dos saldos, o volume de transações e os sistemas contábil e de controles acordo com as práticas contábeis adotadas no Brasil.
Administradores e Acionistas da internos da Distribuidora; b) a constatação, com base em testes, das evidências e dos 4. Conforme mencionado na nota explicativa nº 2, em decorrência das mudanças nas
MAPFRE Distribuidora de Títulos e Valores Mobiliários S.A. registros que suportam os valores e as informações contábeis divulgados; e c) a práticas contábeis adotadas no Brasil, durante 2008, as demonstrações financeiras
1. Examinamos os balanços patrimoniais da MAPFRE Distribuidora de Títulos e avaliação das práticas e das estimativas contábeis mais representativas adotadas pela referentes ao exercício anterior, apresentadas para fins de comparação,
Valores Mobiliários S.A., em 31 de dezembro de 2008 e de 2007, e as respectivas Administração da Distribuidora, bem como da apresentação das demonstrações foram ajustadas e estão sendo reapresentadas como previsto na NPC 12 - Práticas
demonstrações do resultado, das mutações do patrimônio líquido e dos fluxos de caixa, financeiras tomadas em conjunto. Contábeis, Mudanças nas Estimativas Contábeis e Correção de Erros.
correspondentes aos exercícios findos naquelas datas, elaborados sob a 3. Em nossa opinião, as demonstrações financeiras acima referidas representam
responsabilidade de sua Administração. Nossa responsabilidade é a de expressar uma adequadamente, em todos os aspectos relevantes, a posição patrimonial e financeira da São Paulo, 6 de fevereiro de 2009
opinião sobre essas demonstrações financeiras. MAPFRE Distribuidora de Títulos e Valores Mobiliários S.A. em 31 de dezembro de
2. Nossos exames foram conduzidos de acordo com as normas de auditoria 2008 e de 2007, o resultado de suas operações, as mutações de seu patrimônio líquido, Auditores Independentes S.S. Eduardo Wellichen
aplicáveis no Brasil e compreenderam: a) o planejamento dos trabalhos, considerando a os seus fluxos de caixa nas operações referentes aos exercícios findos nessas datas, de CRC-2SP015199/O-6 Contador CRC-1SP184050/O-6
_>>>

continuação

MARES - MAPFRE RISCOS ESPECIAIS SEGURADORA S.A.


CNPJ Nº 87.912.143/0001-58

Notas Explicativas às Demonstrações Financeiras Exercícios findos em 31 de dezembro de 2008 e 2007 (Em milhares de reais)

O valor do mercado das quotas de Fundos de Investimento Financeiro foi apurado com 2008 2007 2008 2007
base nos valores de quotas divulgados pelos Administradores dos fundos de Compensação de IRPJ e CSLL (a) 6.925 7.085 f) Despesas com tributos
investimento nos quais a Seguradora aplica seus recursos. Os títulos públicos Compensação da COFINS com o PIS (b) 1.524 5.378 COFINS 4.042 3.971
federais foram contabilizados pelo custo de aquisição, acrescidos dos rendimentos PIS sobre ramo habitacional (c) 778 743 PIS 656 645
auferidos. O valor de mercado foi apurado com base nas tabelas de referência COFINS Taxa de fiscalização - SUSEP 427 371
do mercado secundário da Associação Nacional da Instituições do Mecado Sobre faturamento (d) 13.737 6.580
Outras 26 68
Financeiro (ANDIMA). Sobre outras receitas (d) 1.385 568
Outras contingências fiscais 214 214 Total 5.151 5.055
5. Transações com Partes Relacionadas g) Resultado financeiro
24.563 20.568
MAPFRE Vera Cruz Receitas 2008 2007
Seguradora S.A. (a) A Seguradora obteve liminar e compensou o imposto de renda e a contribuição social
a pagar com prejuízos fiscais e bases negativas de contribuição social acumuladas até Títulos de renda fixa 706 1.519
2008 2007 Com operações com seguros 1.560 28
Ativo e (passivo) 1994, sem observar o limite de 30%. Os valores provisionados referem-se ao valor do
principal devido e a variação da taxa SELIC apurada sobre o excedente da Com quotas de fundos de investimentos 7.190 6.053
Sinistros a recuperar 134 429
compensação com prejuízos fiscais e bases negativas de contribuição social. Outras 500 169
Créditos a receber 426 63
Cosseguros cedidos a pagar (145) (328) Os advogados responsáveis avaliam a possibilidade de perda desse processo como Subtotal 9.956 7.769
Sinistros a liquidar (163) (191) possível, e a provisão está sendo mantida até o julgamento final do processo, visto que Despesas
Receitas e (despesas) já houve jurisprudência contrária em processos similares. (b) Com base em autorização Com operações de seguros 2.126 1.604
Prêmios retidos (291) (652) judicial obtida em primeira instância, a Seguradora compensou com débitos de COFINS Com tributos - taxa SELIC 496 2.518
Sinistros retidos 136 854 do período de maio de 1999 a novembro de 2000 com créditos originados de
Com CPMF – 1.391
Despesas de comercialização 202 322 recolhimentos de contribuições ao PIS, referentes ao período de 1994 a 1996,
recolhimentos os quais entende serem inconstitucionais. Em março de 2007, conforme Com outros empréstimos juros * 3.199 –
A Seguradora utiliza estrutura administrativa-operacional comum com outras empresas orientação de seu corpo jurídico, a Seguradora decidiu depositar judicialmente às Outras despesas financeiras 66 74
do Grupo MAPFRE no Brasil. As despesas incorridas com essa estrutura são rateadas referidas importâncias em ação própria onde discute a exigibilidade da COFINS. Subtotal 5.887 5.587
com base no esforço empregado por área de cada empresa. As transações com (c) A Seguradora entrou com um processo administrativo junto à Receita Federal e Total 4.069 2.182
empresas relacionadas foram realizadas em condições normais de mercado em relação compensou, em anos anteriores, contribuições à COFINS e ao PIS, com recolhimentos (*) Juros referente a rescisão contratual.
a preços, prazos e taxas contratadas. a) Remuneração do pessoal-chave da a maior do PIS sobre receitas do ramo habitacional efetuados no período de 1996 a
administração: É estabelecido anualmente por meio da Assembléia Geral Ordinária o 11. Imposto de Renda e Contribuição Social
1998. Os valores compensados foram contabilizados no ativo em contrapartida da conta
montante global anual da remuneração dos administradores, que é distribuída em contingências fiscais e estão sendo atualizados pela variação da taxa SELIC até o O resultado fiscal do exercício foi apurado como segue:
reunião do Conselho de Administração aos membros do próprio Conselho e da Diretoria, julgamento do processo. Atualmente os advogados responsáveis avaliam a Imposto Contribuição
conforme determina o Estatuto Social e estão sendo divulgados nas Demonstrações possibilidade de perda desse processo como sendo remota. (d) Em 2005, a Seguradora de Renda Social
Financeiras Consolidadas da MAPFRE Vera Cruz Seguradora S.A., controladora da obteve liminar para depositar judicialmente a contribuição para a COFINS enquanto 2008 2007 2008 2007
MARES - MAPFRE Riscos Especiais Seguradora S.A. A Seguradora não possui aguarda a decisão judicial sobre a exigência do tributo. Os valores dos depósitos foram Resultado antes dos impostos e participações 39.442 35.486 39.442 35.486
benefícios de longo prazo, de rescisão de contrato de trabalho ou remuneração baseada contabilizados no ativo, tendo sido constituída a provisão para contingência no mesmo
em ações para seu pessoal-chave da Administração. Participações sobre o resultado (4) – (4) –
montante. Atualmente os Advogados responsáveis classificam como provável o risco de
Resultado ajustado 39.438 35.486 39.438 35.486
Outras Informações: Conforme legislação em vigor, sociedades seguradoras, exigência da COFINS sobre as receitas provenientes do faturamento; já o montante
incidente sobre as outras receitas o risco é avaliado como remoto, conforme Adições (exclusões) temporárias:
entidades abertas de previdência e sociedades de capitalização não podem conceder
empréstimos ou adiantamentos para: a) Diretores e membros dos conselhos consultivos jurisprudência do Supremo Tribunal Federal (RE nrs. 346.084/PR, 390.840/MG, Provisão para contingência trabalhista (11) (62) (11) (62)
ou administrativo, fiscais e semelhantes, bem como seus cônjuges e respectivos 357.950/RS e 358.273/RS). Provisão para riscos sobre outros créditos 1.909 401 1.909 401
parentes até o 2º grau; b) Pessoas físicas ou jurídicas que participem de seu capital, 7.2) Provisões de sinistros e trabalhistas Provisão para contingência COFINS 4.156 3.851 4.156 3.851
com mais de 10%; c) Pessoas jurídicas de cujo capital participem, com mais de 10%, As provisões constituídas são calculadas com base na estimativa de êxito informada Provisão fiscal IRPJ prejuízo fiscal - juros 74 223 74 223
a própria Seguradora, quaisquer diretores ou administradores da própria Seguradora, pelos advogados e com base nas perdas históricas avaliadas pela Administração. Provisão fiscal CSLL base negativa - juros 78 73 78 73
bem como seus cônjuges e respectivos parentes até o 2º grau. Dessa forma, não são 2008 2007 Adições (exclusões) permanentes:
efetuados pela Seguradora empréstimos ou adiantamentos a qualquer subsidiária, Valor Valor Outras 716 533 716 533
membros do Conselho de Administração ou da Diretoria e seus familiares. Chances de Ocorrência estimado Quantidade estimado Quantidade Lucro fiscal do exercício 46.360 40.505 46.360 40.505
Participação acionária: Os membros do Conselho de Administração e da Diretoria da Sinistros a liquidar (a) Total de imposto do exercício (a) (12.434) (10.103) (4.172) (3.645)
Seguradora, não possuem individualmente ou em conjunto participação acionária na Provável 371 51 489 51 Diferencial de 6% da alíquota da CSLL (b) – – (2.216) –
Seguradora em 31 de dezembro de 2008 e 2007. Possível 2.663 324 2.578 307
Tributos sobre adições temporárias 2.079 2.148 1.865 538
Remota 287 27 174 27
6. Créditos Tributários e Previdenciários Incentivos fiscais:
Trabalhistas (b)
Composição dos créditos tributários Remota – 8 39 8 Incentivo à cultura 179 211 – –
2008 2007 Possível 351 4 323 4 Incentivo ao Desporto 45 – – –
Realizável a Curto Prazo Fundos dos direitos da criança e do adolescente 36 – – –
(a) A Seguradora possui registros de provisão para perdas em processos cíveis
Imposto de renda - antecipações – 8.195 contabilizados na rubrica de “Sinistros a liquidar” no montante de R$ 3.321 (R$ 3.241 em Imposto de renda e contribuição social (10.095) (7.744) (4.523) (3.107)
Contribuição social - antecipações – 2.406 2007), líquidos de cosseguros cedidos e resseguro, cujos processos são avaliados pela
(a) O imposto de renda foi calculado trimestralmente à alíquota de 15% mais adicional
Outros 86 86 Administração que considera os riscos envolvidos e constitui provisão em montante
Total 86 10.687 considerado adequado. (b) Os processos trabalhistas encontram-se provisionado na de 10% do lucro tributável que excede à parcela de R$ 240 no exercício (R$ 60 no
Realizável a Longo Prazo trimestre). A contribuição social foi calculada trimestralmente para 2008 (em 2007 foi
rubrica “Provisões trabalhistas” no passivo não circulante no montante de R$ 351
Imposto de renda - adições temporárias (a) 4.651 2.573 (R$ 362 em 2007), cujos processos são avaliados pela Administração que considera os feito com base no lucro anual) sobre o lucro ajustado na forma da legislação vigente,
Imposto de renda - prejuízo fiscal (b) 2.168 2.481 riscos envolvidos e constitui provisão em montante considerado adequado. mediante alíquota de 9% até abril e 15% a partir de maio de 2008. (b) A alíquota da
Contribuição social - adições temporárias (a) 2.791 926 Contribuição Social sobre o Lucro Líquido - CSLL, instituída pela Lei nº 7.689, de 15 de
Contribuição social - base negativa (b) 562 562 7.3) Outras provisões dezembro de 1988, aplicável aos fatos geradores ocorridos a partir de 1º de maio de
Contribuição social - MP 2.158-35/01 Art. 8º (c) – 919 A Seguradora possui um processo de cobrança judicial, no qual está pleiteando o 2008 passou a ser de 15%, no caso das pessoas jurídicas de seguros privados,
Créditos de PIS 2.474 2.357 recebimento do montante de R$ 34.170, suportado por contratos entre as partes,
previdência complementar e de capitalização. Conforme previsto na IN 810/08,
Outros 373 362 relativo à rescisão por quebra de contrato e valores de seguros não repassados.
Conforme Circular SUSEP nº 379/08, eventuais ganhos provenientes desse assunto aplicamos a alíquota complementar de 6% sobre o lucro ajustado, a partir do mês de
Total 13.019 10.180
serão contabilizados somente se e quando houver, o trânsito em julgado favorável à maio de 2008.
(a) Imposto de renda e contribuição social: refere-se a crédito fiscal constituído sobre o Seguradora. Desta forma, o valor de R$ 34.170, não esta registrado em 31 de dezembro
saldo das adições temporárias existentes em 31 de dezembro de 2008 e 2007, de 2008. Adicionalmente, o processo de cobrança também contempla faturas já emitidas 12. Patrimônio Líquido Ajustado - PLA,
calculados à alíquota de 25% para o imposto de renda e 15% para a contribuição social relativas a serviços já prestados, baseados em contrato entre as partes, no montante de Margem de Solvência e Exigência de Capital - EC
(9% até abril de 2008). (b) A Seguradora obteve liminar e compensou o imposto de renda R$ 4.225 que estão registrados na rubrica “Créditos das operações de seguros e 2008 2007
e a contribuição social a pagar com prejuízos fiscais e bases negativas de contribuição resseguros” no realizável a longo prazo. Considerando as negociações em andamento e Patrimônio líquido 93.620 90.799
social acumuladas até 1994, sem observar o limite de 30%. Os valores dos créditos o processo como um todo, não são esperadas perdas no recebimento destes valores,
Créditos tributários sobre prejuízos fiscais e base negativa – (3.962)
referem-se ao valor do principal devido sobre o excedente da compensação com motivo pelo qual não foi constituída provisão para perdas.
Participação acionária em congêneres (168) (160)
prejuízos fiscais e bases negativas de contribuição social. (c) Refere-se a crédito fiscal
de contribuição social decorrente de bases negativas e adições temporárias anteriores 7.4) Movimentação (=) Patrimônio líquido ajustado (a) 93.452 86.677
a 1998, calculados pela alíquota de 18%, compensáveis com débitos da mesma Provisões Judiciais Patrimônio mínimo necessário - por prêmio 33.850 35.136
contribuição, nos termos do artigo 8º da MP 2.158-35/01. Descrição Sinistros Trabalhista Fiscais Patrimônio mínimo necessário - por sinistro 15.877 12.925
No início do exercício 3.241 362 20.568 Margem de solvência (b) 33.500 35.136
7. Provisões Judiciais Constituições/reestimativas 882 – 4.039 Capital base - CB 15.000 15.000
7.1) Provisões fiscais Liquidações (802) – (505)
Capital adicional de subscrição - CAS 30.026 33.003
As provisões constituídas são calculadas com base na estimativa de êxito informada Atualizações – (11) 461
pelos advogados e com base nas perdas históricas avaliadas pela Administração. No final do exercício 3.321 351 24.563 Capital mínimo requerido CMR (c) 45.026 48.003
Exigência de capital - EC maior entre (a) ou (b) 45.026 48.003
8. Detalhamento por Ramo das Provisões Técnicas e Despesas de Comercialização Diferidas - Seguros e Resseguros Suficiência de capital - R$ (a) - (c) 48.426 38.674
Suficiência de capital (% da EC) 107,55% 80,57%
Provisão
Provisão de sinistros Provisão Despesas de A Seguradora apura o Capital Mínimo Requerido - CMR, considerando a data base de
31 de dezembro de 2008, utilizando em seus cálculos os fatores constantes dos anexos
de prêmios Sinistros ocorridos mas complementar comercialização
III, IV, V e VI da Circular SUSEP nº 355/07, na forma divulgada na Resolução CNSP nº
não ganhos a liquidar não avisados de prêmios diferidas 158/2006, apresentando plena suficiência em relação ao patrimônio líquido ajustado.
Ramos de atuação 2008 2007 2008 2007 2008 2007 2008 2007 2008 2007
13. Instrumentos Financeiros Derivativos
Créditos domésticos
Em 31 de dezembro, a Seguradora possuía contratos de opções de futuros-DI, cujos
e risco comercial – – 8.717 8.751 4.366 4.704 2.180 3.083 – –
valores referenciais totalizavam R$ 1.775 (R$ 1.217 em 2007) e contratos de Swap-
Prestamista – – 6.065 3.801 2.016 2.133 4.043 3.943 – –
Dolar x CDI e IGPM x CDI no montante de R$ 8.300 (R$ 13.500 em 2007). O diferencial
DPVAT – – 12.916 9.360 987 807 536 249 – – a receber dos contratos de “Swap” em 31 de dezembro de 2008 é de R$ 32 (R$ 563 em
VG/APC – – 4.503 4.883 299 1.044 120 149 – – 2007) e os prêmios a receber de opções de futuros é de R$ 478 (R$ 10 em 2007).
Fiança locatícia 2.032 407 195 49 20 12 37 7 485 117 Os diferenciais a pagar ou a receber dos contratos de futuros são liquidados
Outros – 1 2.381 2.353 59 84 38 23 – – diariamente. O Grupo MAPFRE utiliza o mercado de derivativos para realizações de
Total 2.032 408 34.777 29.197 7.747 8.784 6.954 7.454 485 117 operações ativas e para proteção (hedge), visando sempre a redução da exposição a
riscos de mercado, de moeda e de taxas de juros. O uso de derivativos freqüentemente
Está vinculado à SUSEP em garantia das provisões técnicas o montante de R$ 65.863 b) Sinistros retidos é associado a operações com títulos públicos, privados e ações (valores mobiliários).
(R$ 81.733 em 2007) composto por R$ 15.041 (R$ 10.886 em 2007) por títulos públicos,
2008 2007 O monitoramento dos riscos das operações realizadas no mercado de derivativos é feita
R$ 46.598 (R$ 67.663 em 2007) em quotas de fundos de investimentos, R$ 3.224 de forma ativa e constante, com políticas rígidas de controle, estratégias previamente
(R$ 2.327 em 2007) em certificados de depósitos bancários, R$ 1.000 em 2008 por Sinistros diretos 93.860 135.687
letras do tesouro nacional (R$ 351 em 2007) e imóveis R$ 1.640 (R$ 1.640 em 2007). Sinistros de cosseguros aceito e retrocessões 965 1.082 estabelecidas e aprovadas de acordo com as políticas de investimento adotadas pelo
conglomerado MAPFRE no Brasil. Os limites são sempre pré-determinados, ou seja,
9. Patrimônio Líquido Sinistros de consórcios e fundos 16.081 12.485
todas as operações são submetidas a uma rigorosa análise de “Stress Testing” e
a) Capital social: O capital social subscrito e integralizado, já homologado pela SUSEP Serviços de assistência 28 –
confrontadas com a política de controle de risco adotada de “Stop Loss”, sendo que
é de R$ 19.518 e está representado por 195.763.156 ações sem valor nominal, sendo Recuperação de sinistros (26.504) (3.110)
após o início das posições passamos a utilizar a política de “Value At Risk” e “Stress
126.089.567 ações ordinárias e 69.673.589 ações preferenciais. Através da Assembléia Salvados e ressarcimentos (26.282) (86.926)
Geral Extraordinária, foi aprovado e deliberado o aumento de capital no montante de Variação da provisão de sinistros ocorridos mas não avisados Testing” para o monitoramento das posições. Os critérios de precificação dos
50 2.744
R$ 68.841 sem emissão de novas ações ordinárias. As deliberações aprovadas instrumentos financeiros derivativos “Mark to Market” são definidos pelo administrador
Total 58.198 61.962 das carteiras e custodiante, BEM DTVM (100% Grupo Bradesco) e Banco Bradesco S.A.
encontram-se em fase de homologação pela SUSEP.
b) Reserva legal: Constituída ao final do exercício, na forma prevista na legislação c) Despesas de comercialização respectivamente, que utilizam as curvas e taxas da ANDIMA e BM&F para cálculos e
societária brasileira podendo ser utilizada para compensação de prejuízos ou para Comissões 57.790 65.388 precificação através das metodologias convencionais e comumente aceitas pelo
aumento de capital social. Recuperação de comissões (2.016) (3.986) mercado e de acordo com o código de auto-regulação da ANBID. A área de risco
c) Dividendos: É assegurado aos acionistas um dividendo mínimo de 25% do lucro Outras despesas de comercialização 216 468 da MAPFRE Distribuidora de Títulos e Valores Mobiliários S.A. confronta diariamente
líquido do exercício anual, conforme estabelecido no estatuto social. Em 31 de dezembro Variação das despesas de comercialização diferidas (368) (84) os resultados obtidos pelo administrador, a fim de se consolidar os resultados
de 2008, houve a destinação a título de dividendos no valor de R$ 21.999, cuja
Total 55.622 61.786 obtidos. As operações dos instrumentos financeiros derivativos são custodiadas,
deliberação será ratificada em Assembléia Geral Ordinária.
Demonstração do cálculo de dividendos propostos: d) Outras receitas e (despesas) operacionais registradas e negociadas na BM&F - Bolsa de Mercadorias e Futuros de São Paulo,
Lucro líquido do período 24.820 Receitas 2008 2007 na CETIP - Balcão Organizado de Ativos e Derivativos e na CBLC - Central Brasileira de
Destinação de 5% para reserva legal (1.241) Custo de apólices 88 28 Liquidação e Custódia, instituições de “Clearing” de alta confiabilidade e renome no
Destinação da reserva estatutária (1.580) Receitas com participações em lucros – 62 mercado brasileiro.
Dividendos propostos (21.999) Receitas com confecção de cadastros de fiança locatícia 202 34 14. Planos de Previdência Complementar
Lucros acumulados –
Outras receitas com seguros 14 144 A Seguradora proporciona plano de previdência complementar aos diretores, que é
d) Reservas de reavaliação: Conforme determinado pela Circular SUSEP nº 7/97 e
alterações posteriores, a Seguradora procedeu, em 1998, a reavaliação dos imóveis Outras receitas com retrocessões – 48 administrado pela MAPFRE VERA CRUZ Vida e Previdência S.A., cujos benefícios
integrantes do ativo imobilizado. Em 31 de dezembro de 2008 e 2007, o saldo da reserva Subtotal 304 316 compreendem pensão e complemento de aposentadoria. O regime do plano é de
de reavaliação é de R$ 857, refere-se exclusivamente à reavaliação de terrenos. Despesas contribuição definida, sendo que as contribuições efetuadas durante o exercício
A Administração da seguradora optou por manter a referida reserva até a sua Despesas de apólices – 197 totalizaram R$ 53 (R$ 214 em 2007).
efetiva realização. Com cobrança 634 495
e) Reservas estatutárias: Conforme previsto no artigo 29º do Estatuto Social Com inspeção de riscos 15. Outras Informações
– 783
a parcela remanescente do lucro anual, não destinada à constituição da reserva legal
e a distribuição de dividendos, é transferida para a conta de reservas estatutárias, Com lucros atribuídos 1.439 3.207 a) Outros créditos operacionais no ativo circulante no valor de R$ 18.155 (R$ 3.466
até o limite do capital social. Com provisão para riscos de créditos 1.909 780 em 2007), referem-se principalmente a adiantamentos por conta de agenciamento.
b) Títulos e créditos a receber no ativo circulante, no valor de R$ 43.654 (R$ 37.102 em
10. Detalhamento de Contas de Demonstração de Resultado Com despesas de cartório - seguro de consórcio 3.417 1.931
2007), referem-se, principalmente, a créditos a receber decorrentes de recuperação e
Outras despesas com seguros 920 71
a) Ramos de atuação ressarcimentos de sinistros. c) Outros valores e bens no ativo circulante, no valor de
Subtotal 8.319 7.464
Percentual R$ 5.008 em 2007, refere-se a bens salvados a venda. d) Participações societárias no
Prêmios ganhos Sinistralidade Comercialização Total 8.015 7.148
valor de R$ 168 no grupo de investimentos, refere-se a participação acionária na
2008 2007 2008 2007 2008 2007 e) Despesas administrativas Seguradora Líder dos Consórcios DPVAT S.A.. e) Corretores de seguros e resseguros
Prestamista 91.628 87.907 16,2 20,3 34,0 31,7 Com pessoal próprio 812 750 no passivo circulante, no valor de R$ 5.162 (R$ 5.575 em 2007), referem-se
Créditos domésticos Com serviços de terceiros 2.019 2.761 basicamente a comissões sobre prêmios emitidos. f) Conforme permite o artigo 14º da
e risco comercial 51.224 66.769 46,0 41,8 43,7 47,7 Com localização e funcionamento 273 282 Resolução CNSP nº 118/04, de 22 de dezembro de 2004, o comitê de auditoria foi criado
DPVAT 20.841 15.247 83,2 80,0 0,7 1,6
Com donativos e contribuições 485 282 na líder do GRUPO, MAPFRE VERA CRUZ Seguradora S.A., cujo resumo do relatório
VG/APC 2.596 4.294 64,5 68,9 45,8 32,6
Fiança locatícia 1.008 328 52,1 25,6 46,5 36,3 Administrativas do convênio DPVAT 1.797 1.458 do comitê de auditoria está sendo publicado em conjunto com as demonstrações
Outros ramos 885 591 32,0 111,3 30,4 39,6 Outras despesas administrativas 257 261 financeiras da MAPFRE VERA CRUZ Seguradora S.A., que também abrange as
Total 168.182 175.136 34,6 35,3 33,1 35,3 Total 5.643 5.794 operações da MARES - MAPFRE Riscos Especiais Seguradora S.A.

Conselho da Administração
Conselheiros
Presidente ADEMAR SCHARDONG LAJOSE ALVES GODINHO
RUY MARTINS ALTENFELDER SILVA
ANTONIO CÁSSIO DOS SANTOS ELVIRA LEÃO PALUMBO MÁRIO JOSÉ GONZAGA PETRELLI
SIMÃO DAVI SILBER
HÉLIO ZYLBERSTAJN MAURO CÉSAR BATISTA

Diretoria

Diretores
Contador Atuário
Diretor Presidente ANTONIO FERNANDO SIQUEIRA RODRIGUES
CARLOS ALBERTO LANDIM DUARTE MARINHO VIEIRA
ANTONIO CÁSSIO DOS SANTOS CARLOS ALBERTO DRAGHI
CRC-1SP185339/O-0 MIBA nº 1112
WILSON TONETO

continua
_>>>

continuação

Notas Explicativas às Demonstrações Financeiras Exercícios findos em 31 de dezembro de 2008 e 2007 (Em milhares de reais)

A Seguradora utiliza estrutura administrativa - operacional comum com outras empresas 6. Participações Societárias (a) O imposto de renda foi calculado trimestralmente à alíquota de 15% mais adicional
do Grupo MAPFRE. As despesas incorridas com essa estrutura são rateadas com base MAPFRE Seguradora Seguradora de 10% do lucro tributável que excede à parcela de R$ 240 no exercício (R$ 60 no
de Crédito Líder dos Consórcios
no esforço empregado por área de cada empresa. As transações com as empresas trimestre). A contribuição social foi calculada trimestralmente para 2008 (em 2007 foi
a Exportação S.A DPVAT S.A.
relacionadas foram realizadas em condições normais de mercado em relação a preços, Informações sobre as investidas: 2008 2007 2008 2007 feito com base no lucro real) sobre o lucro ajustado na forma da legislação vigente,
prazos e taxas contratadas. a) Remuneração do pessoal-chave da administração: Capital social 13.800 8.300 15.000 – mediante alíquota de 9% até abril e 15% a partir de maio de 2008. (b) A alíquota da
Patrimônio líquido 16.130 9.329 16.840 –
É estabelecido anualmente por meio da Assembléia Geral Ordinária o montante global Resultado do exercício 1.301 1.029 1.701 – Contribuição Social sobre o Lucro Líquido - CSLL, instituída pela Lei nº 7.689, de 15 de
anual da remuneração dos administradores, que é distribuída em reunião do Conselho Informações sobre o investimento: dezembro de 1988, aplicável aos fatos geradores ocorridos a partir de 1º de maio de
Quantidade de ações
de Administração aos membros do próprio Conselho e da Diretoria, conforme determina ordinárias possuídas 13.041.391 8.300.000 15.000.000 – 2008 passou a ser de 15%, no caso das pessoas jurídicas de seguros privados,
o Estatuto Social e estão sendo divulgados nas Demonstrações Financeiras Participação de percentual 100% 100% – – previdência complementar e de capitalização. Conforme previsto na IN 810/08,
Movimentação do investimento
Consolidadas da MAPFRE VERA CRUZ Seguradora S.A., Seguradora ligada da aplicamos a alíquota complementar de 6% sobre o lucro ajustado, a partir do mês de
No início do exercício 9.329 – 38 –
MAPFRE Seguradora de Garantias e Crédito S.A.. A Seguradora não possui benefícios Aquisição de investimento – 8.300 – – maio/2008.
Aumento de capital 5.500 – – –
de longo prazo, de rescisão de contrato de trabalho ou remuneração baseada em ações 11. Planos de Previdência Complementar
Equivalência patrimonial 1.301 1.029 – –
para seu pessoal-chave da Administração. Outras informações: Conforme legislação No final do exercício 16.130 9.329 38 –
A Seguradora proporciona plano de previdência complementar a seus colaboradores
em vigor, sociedades seguradoras entidade de previdência e sociedades de 7. Patrimônio Líquido
que é administrado pela MAPFRE VERA CRUZ Vida e Previdência S.A., cujos
capitalização não podem conceder empréstimos ou adiantamentos para: a) Diretores e a) Capital social: O capital social totalmente subscrito e integralizado, já homologado
pela SUSEP, de R$ 21.311 está representado por 126.992 ações ordinárias, sem valor benefícios compreendem pensão e complemento de aposentadoria. O regime do plano
membros dos conselhos consultivos ou administrativo, fiscais e semelhantes, bem como
nominal. Foi homologado por meio da Portaria SUSEP nº 848 de 18 de setembro de é de contribuição definida, sendo que as contribuições efetuadas durante o exercício
seus cônjuges e respectivos parentes até o 2º grau; b) Pessoas físicas ou jurídicas que 2008 o aumento de capital no valor de R$ 8.000 sem emissões de novas ações. b)
totalizaram R$ 41 (R$ 46 em 2007).
participem de seu capital, com mais de 10%; c) Pessoas jurídicas de cujo capital Dividendos: É assegurado aos acionistas um dividendo mínimo de 25% do lucro líquido
do exercício, conforme estabelecido no estatuto social. Não foram provisionados 12. Detalhamento do Patrimônio Líquido Ajustado - PLA e Margem de Solvência
participem, com mais de 10%, a própria Seguradora, quaisquer diretores ou dividendos por inexistir intenção de distribuição. c) Reserva legal: Constituída ao final
administradores da própria Seguradora, bem como seus cônjuges e respectivos do período, na forma prevista na legislação societária brasileira, podendo ser utilizada 2008 2007
para a compensação de prejuízos ou para aumento de capital social. d) Reservas
parentes até o 2º grau. Dessa forma, não são efetuados pela Seguradora empréstimos estatutárias: Conforme previsto no artigo 29º do Estatuto Social a parcela Patrimônio líquido 34.064 29.494
ou adiantamentos a qualquer subsidiária, membros do Conselho de Administração ou remanescente do lucro anual, não destinada à constituição da reserva legal e a (–) Participações societárias em empresas financeiras (16.168) (9.329)
distribuição de dividendos, é transferida para a conta de reservas estatutárias, até o (–) Despesas antecipadas (2) (11)
da Diretoria e seus familiares. Participação acionária: Os membros do Conselho de limite do capital social. e) Juros sobre o capital próprio: Conforme Reunião do
Administração e da Diretoria da Seguradora, não possuem individualmente ou em Conselho de Administração de 31 de dezembro de 2008, foi aprovada a distribuição de (–) Créditos tributários (382) –
juros sobre o capital próprio, relativos ao exercício de 2008, no valor de R$ 1.934. (=) Patrimônio líquido ajustado (a) 17.512 21.161
conjunto participação acionária na Seguradora em 31 de dezembro de 2008.
8. Detalhamento das Provisões Técnicas e Receitas de Comercialização por Ramo - Seguros e Resseguros Patrimônio mínimo necessário - por prêmio 3.835 300
Provisão Provisão de Provisão Despesas (Receitas) Patrimônio mínimo necessário - por sinistro 1.729 134
de prêmios Sinistros a sinistros ocorridos complementar de comercialização Margem de solvência (b) 3.835 300
não ganhos liquidar mas não avisados de prêmios diferidas
Ramos de atuação 2008 2007 2008 2007 2008 2007 2008 2007 2008 2007 Capital base - CB 15.000 13.800
Garantias obrigações contratuais 125 66 176 176 25 34 6 4 (85) (30) Capital adicional de Subscrição - CAS 242 255
Garantias obrigações públicas 2.129 383 51 5 29 42 23 7 255 (444)
Capital mínimo requerido - CMR (c) 15.242 14.055
Garantias de concessões públicas 41 2 – – 6 – 17 – (2.518) (62)
Garantia judicial 2 12 – – – 3 – 2 (20) (9) Exigência de Capital - EC maior entre (b) ou (c) 15.242 14.055
Crédito doméstico risco comercial 350 420 325 468 190 255 9 35 (1.767) (2.050) Suficiência de capital - R$ (a) - (c) 2.270 6.099
DPVAT – – 2.533 – 259 – – – – –
2.647 883 3.085 649 509 334 55 48 (4.135) (2.595) Suficiência de capital (% da EC) 14,89% 43,39%
Os títulos de renda fixa, no montante de R$ 8.980 (R$ 4.955 em 2007) e as quotas de fundos de investimentos, no montante de R$ 19.211 (R$ 21.664 em 2007), estão vinculados A companhia apura o CMR considerando a data base de 31/12/2008 em R$ utilizando
à SUSEP em garantia das provisões técnicas.
em seus cálculos os fatores constantes dos anexos III, IV, V e VI da circular SUSEP
9. Detalhamento de Contas da Demonstração do Resultado e) Despesas administrativas
2008 2007 nº 355/2007 na forma divulgada na Resolução CNSP nº 158/2006, apresentando plena
a) Ramos de atuação Com pessoal próprio e encargos sociais 2.888 2.590 suficiência em relação ao patrimônio líquido ajustado.
Percentual Com serviços de terceiros 1.683 325
Com localização e funcionamento 417 346 13. Instrumentos Financeiros Derivativos
Despesas
Com depreciações e amortizações 66 67
(receitas) de Em 31 de dezembro de 2008 e 2007, a Seguradora possuía contratos de opções de
Com publicações 102 103
Prêmios ganhos Sinistralidade comercialização Com donativos e contribuições 60 36 futuros-DI, cujos valores referenciais totalizavam R$ 1.775 (R$ 845) e contratos de
2008 2007 2008 2007 2008 2007 Despesas compartilhadas (rateio de despesas administrativas) 1.839 1.565 Swap-CDI x IPCA, CDI x Dólar no montante de R$ 4.402 (R$ 14.293 em 2007).
Crédito doméstico Outras 2 37
O diferencial a pagar dos contratos de “Swap” em 31 de dezembro de 2008 era de R$ 1
Total 7.057 5.069
risco comercial 585 987 33,5 46,3 (512,4) (504,5) (R$ 1.298 em 2007 a receber) e os prêmios a receber de opções de futuros era de
f) Despesas com tributos
DPVAT 17.716 – 83,0 – (0,6) – 2008 2007 R$ 110 (R$ 6 em 2007). Os diferenciais a pagar ou a receber dos contratos de futuros
Garantia de obrigações COFINS 456 220
são liquidados diariamente. O Grupo MAPFRE utiliza o mercado de derivativos para
contratuais 190 434 5,2 43,3 (57,5) (24,8) PIS 74 36
Impostos federais 36 4 realizações de operações ativas e para proteção (hedge), visando sempre a redução da
Garantia de obrigações Impostos municipais 8 15 exposição a riscos de mercado, de moeda e de taxas de juros. O uso de derivativos
públicas 1.009 186 3,3 19,3 (61,1) (39,9) Taxa de fiscalização - SUSEP 49 34
Outros 14 8 freqüentemente é associado a operações com títulos públicos, privados e ações
Garantias de concessões
Total 637 317 (valores mobiliários). O monitoramento dos riscos das operações realizadas no mercado
públicas 308 43 1,8 0,7 (189,2) (291,6)
g) Resultado financeiro de derivativos é feita de forma ativa e constante, com políticas rígidas de controle,
Garantia judicial 11 9 28,5 4,3 (122,2) 1.076,0 Receitas
Total 19.819 1.659 75,3 41,1 (21,2) (312,9) Quotas de fundos de investimentos 2.812 3.015 estratégias previamente estabelecidas e aprovadas de acordo com as políticas de
b) Sinistros retidos Receitas com títulos de renda fixa pública 725 527 investimento adotadas pelo GRUPO MAPFRE no Brasil. Os limites são sempre pré-
Receita com operações de seguros 337 – determinados, ou seja, todas as operações são submetidas a uma rigorosa análise de
2008 2007
Subtotal 3.874 3.542
Sinistros diretos (8.460) (10.356) Despesas “Stress Testing” e confrontadas com a política de controle de risco adotada de “Stop
Sinistros de consórcios e fundos (13.223) – Com CPMF 6 123 Loss”, sendo que após o início das posições passamos a utilizar a política de “Value At
Recuperação de sinistros 6.315 9.643 Com operações de seguros 370 12
Risk” e “Stress Testing” para o monitoramento das posições. Os critérios de precificação
Outras despesas financeiras 1 11
Salvados e ressarcimentos 71 3 dos instrumentos financeiros derivativos “Mark to Market” são definidos pelo
Subtotal 377 146
Variação da provisão de sinistros ocorridos mas não avisados 368 28 Total 3.497 3.396 administrador das carteiras e custodiante, BEM DTVM (100% Grupo Bradesco) e Banco
Total (14.929) (682) 10. Imposto de Renda e Contribuição Social
Bradesco S.A. respectivamente, que utilizam as curvas e taxas da ANDIMA e BM&F
c) Receitas de comercialização O resultado fiscal do exercício foi apurado como segue: para cálculos e precificação através das metodologias convencionais e comumente
2008 2007 Imposto de Contribuição
Renda Social aceitas pelo mercado e de acordo com o código de auto-regulação da ANBID. A área de
Comissões (2.400) (981)
2008 2007 2008 2007 risco da MAPFRE Distribuidora de Títulos e Valores Mobiliários S.A. confronta
Recuperações de comissões 9.422 6.129
Resultado antes dos impostos diariamente os resultados obtidos pelo administrador, a fim de se consolidar os
Outras despesas de comercialização (5) (2) e participações 5.937 4.922 5.937 4.922
Variação das despesas de comercialização diferidas (2.806) 46 Participações sobre o resultado (153) (156) (153) (156) resultados obtidos. As operações dos instrumentos financeiros derivativos são
Total 4.211 5.192 Juros sobre capital próprio (1.934) – (1.934) – custodiadas, registradas e negociadas na BM&F - Bolsa de Mercadorias e Futuros de
Resultado ajustado 3.552 4.766 3.552 4.766 São Paulo, na CETIP - Balcão Organizado de Ativos e Derivativos e na CBLC - Central
d) Outras receitas e (despesas) operacionais Adições (exclusões) temporárias:
Receitas Provisão para risco de créditos (103) 39 (103) 39 Brasileira de Liquidação e Custódia, instituições de “Clearing” de alta confiabilidade e
Com custo de apólice 797 534 Provisão para participações renome no mercado brasileiro.
Outras receitas com operações de seguros (*) 136 10 sobre lucros e resultado 7 61 7 61
Provisão planos de previdência complementar – (29) – (29) 14. Outras Informações
Subtotal 933 544 Provisão de dissídio sobre férias 11 (4) 11 (4)
(a) A rubrica “Outros créditos” no ativo circulante é composta por adiantamentos à
Despesas Adições (exclusões) permanentes:
Com cobrança (535) – Equivalência patrimonial