Você está na página 1de 3

FEUP MIEEC Major ENERGIA

SISTEMAS ELECTROMECNICOS (2015/2016 1 Semestre)


Pg. 1/3

Exame de poca Normal - 13.janeiro.2016

Parte C Possvel Resoluo


Consideraes Prvias
Trata-se de um turboalternador trifsico eletroexcitado. Logo de um gerador de rotor
cilndrico, magneticamente isotrpico, pelo que Xd = Xq = Xs (modelo de Behn-Eschenburg).
Como a resistncia por fase estatrica desprezvel, Zs j Xs.
Como se podem desprezar os efeitos de saturao magntica, Xs = const.e.
Alnea a)
Como o barramento a que o gerador vai estar ligado de 6,6 kV 50 Hz (coincidente com
UN fN), a tenso (em vazio) que o alternador dever ter nos seus terminais, imediatamente
antes da manobra de paralelo, dever ser U0.(F-F) = 6,6 kV.
E a sua velocidade no momento da manobra tambm dever ser maior do que a estipulada,
mas muito prxima. Logo finicial 50 Hz.
Tudo isto conjugado e recorrendo caracterstica interna fornecida no enunciado:
(i) If.inic = 100 A.
Aps o paralelo do gerador ao barramento, a potncia eltrica ativa por ele fornecida foi
ajustada para Ps = 10 MW (por atuao na admisso da respetiva mquina primria) e o seu
fator de potncia foi ajustado para cos s = 0,8 ind. (por atuao na respetiva excitao, cuja
corrente foi aumentada em 50%, logo para If = 1,5 If.inicial = 150 A).
O que implica que o gerador em questo ficou a funcionar no seguinte regime (ver figura):

6,6/3 = Us = 3,81 kV f = 50 Hz If = 150 A 7,79/3 = E0 = 4,50 kV


Ps = 10 MW cos s = 0,8 ind.

CAS janeiro.2016

= Is = 1,09 kA ; s = -36,87

Parte C / Possvel Resoluo

FEUP MIEEC Major ENERGIA

SISTEMAS ELECTROMECNICOS (2015/2016 1 Semestre)


Pg. 2/3

Exame de poca Normal - 13.janeiro.2016

Como:
E0 e j = Us e 0 + jXs Is e -36,87
vir sucessivamente:
(Xs Is)2 + 4,573 x 103 (Xs Is) - 5,71 x 106 = 0 (Xs Is) = 1,02 kV
(ii) 1,02/1,09 = Xs = 0,933
Alnea b)
Aps o paralelo do gerador com o barramento e antes de se aumentar a respetiva excitao,
o mesmo ter ficado a trabalhar no seguinte regime:
Us = 3,81 kV f = 50 Hz If = 100 A 6,6/3 = E0 = 3,81 kV Ps = 10 MW
Com Xs = 0,935 ter de se verificar que:
E0 sen = Xs (Is cos s) = 0,935 x

(Is cos s) = 874,8 A ; = 12,39el

E0 cos - Us = Xs (Is sen s) (Is sen s) = - 94,99 A


Do que resulta:
Is = 879,9 A ; s = 6,20
Como:
SN = 20 MVA ; UN = 6,6 kV

IN = 1,75 kA

(i) 879,9/1750 = FCinic = 50,3%.


Como E0 = Us e Ps > 0, o fator de potncia do gerador ter de ser necessariamente capacitivo
(ponto de funcionamento no 2 quadrante ver figura):

(ii) cos 6,20 = cos s = 0,99 cap.

CAS janeiro.2016

Parte C / Possvel Resoluo

FEUP MIEEC Major ENERGIA

SISTEMAS ELECTROMECNICOS (2015/2016 1 Semestre)


Pg. 3/3

Exame de poca Normal - 13.janeiro.2016

Alnea c)
Como se pretende maximizar a potncia reativa Qs entregue pelo alternador ao barramento,
sempre com UN fN, deve-se minimizar a componente ativa de Is, ou seja, tentar igualar o
fator de potncia estatrico a cos s 0 ind.
Para isso reduz-se ao mximo a admisso da mquina primria e eleva-se a excitao do
alternador.
A dvida que poder surgir se se atinge primeiro Is = IN = 1,75 kA (entrada em sobrecarga)
ou If = If.mx = 200 A (limite do sistema de excitao).
Verificando este segundo caso, o regime de funcionamento do alternador ser (ver figura):
Us = 3,81 kV f = 50 Hz If = 200 A 8,57/3 = E0.max = 4,95 kV Ps = 0
cos s = 0 ind.

ax
E 0.m

V
5k
9
,
4

Us=3,81kV

jXsIs

(Is=1,75kA)

Is (= 1,22kA)

(If=200A)
Com Xs = 0,935 :
(Xs Is) = 0,935 Is = 4,95 3,81 Is = 1,22 kA < IN (regime de frao de carga!)
Logo, o ponto de funcionamento situar-se- no semieixo positivo Q e:
(i) 3 x 6,6 x 1,22 = Qs.max = 13,9 Mvar
(ii) (Qs.max) = 0 el.
Nota - Se Is > IN, o ponto de funcionamento pretendido situar-se-ia no mesmo semieixo (com
(Qs.max) = 0 el.), mas agora com Qs.max = 20 Mvar (= SN).

CAS janeiro.2016

Parte C / Possvel Resoluo

Você também pode gostar