Você está na página 1de 84
EDIGAO ESPECIAL DINOSSAUROS 1 VIVERAM EROR us MORRERAM is reinadowemay Temi claiets one el Suiemetise ly Ole A foram’extintos Uberaba, em Minas, ‘briga ovos que nao tiveram tempo de eclodir E MUITO MAIS Corrida IMEDIAGOES 00 IBIRAPUERA Caminhada INSCRIGGES cana R$ 100,00 CORRA COM FLES TAMBEM! O Legado dos Grandes Lagartos [LARO QUE UM INTERESSADO PODE REUNIK UMA PILHA DE OBRAS CLENTIFICAS, ACOMPANHADA DE OUTRAS RELACION as A divulgagio, ¢, assim, informar-se sobre a origem, o longo reinado e o ocaso, aparentemente fortuito, dos dinos- sauros. Mas ainda sobrard um vazio, um espago nao preenchido de intligibilidade: um estranhamento profundo. ual o significado, em iiltima instancia, de essas eriaturas terem nos antecedico na ocupacio da Terra, a0 longo ‘de um periodo que se estende por algo como 140 milhdes de anos, uma certa eternidade, para os padres humanos? Aresposta.a uma pergunta como esta parece Gbvia mas, na verdade, es longe disso, Uma explieagdo pragmtica pode comecar ‘com os primeiros aglomerados celulares flutuando nas éguas de um oceano primitivo, numa Terra que nos seria completamente deseonhecida, se pudéssemos reeuar no tempo e observé-la da superficie ou do espago. Nada seria famillar aos ofhos de um viajar te que entdo estaria chegando do futuro, para conhiecer as fundagies de seu proprio mundo, ‘Num aglomerado celular, no oceano primitivo, deslocando-se ao fluxo das correntes, as bordas externas, sensiblizadas pela luz, seriam a modelagem do proto-olho e um certo enrijecimento ou permeabilidade seletiva, o tecido hesitante que um dia formaria a pele. Ao final de algum tempo ~ inacessivel a plena compreensio ~ o aglomerado produziria algo semelhante a um peixe que, por necessidade de alimentaclo, se aproximaria da foz de rios antes de decidir-se pela exploracao da terra firme. Fora do mar, o peixe transformou-se em algo intermedirio entre a gua e a terra e se manifestou sob a forma de anfibio, palavra ‘srega para significar “em ambos meios” Mas essa criatura mutante continuou transformando-se e, em outro momento, se mostrou ‘como réptil, que nos leva & pré-historia dos dinossauros e ao invejévelreinado de que desfrutaram. Até serem dizimados por um bé- lido que chegou das profundezas do espaco, explodiu parte da atmosfera, espalhou um ineéndio planetério e cobriu, com poeira de ‘sae vapor d'égua espesso, 0 disco incandescente do So, inviabilizando a fotossintesee deflagrando uma segunda onda de morte. Visitar um museu, ou, mais que isso, um sitio paleontol6gico, de onde restos de dinossauros sio pacientemente libertados de sgarras rochosas que os confinaram por milhoes de anos é uma experiéncia tnica. O mais préximo que se pode ter de uma viagem real no tempo: peixes flagrados num movimento que fleou imobilizado para sempre, ao menos até que o teeido mineral que os en volve também se decomponha e, particula a particula, retomne a granulaso do p6, evado facilmente pelo vento. Como peixes e outras eriaturas, dinossauros sio encontrados, isolados ou em grupos, em rochas apropriadas a fossilizacto. Desfrutaram de um longo reinado, mas isso ndo significa um tempo infnito e, em um momento, na historia da Terra, esgotaram-se ‘em padrées que nos pareeem convencionais. Isso porque as aves atuais, por exemuplo, sio seus remanescentes, muitas espécies ddelas, cruzando as vastiddes do planeta em viagens de migragio até agora s6 parcialmente compreendidas, em sua enorme complexidade, Quantos mundos, no corpo da Galaxia, teriam abrigado ou ainda exibem eriaturas comparavels, de alguma maneira, a dinos- ‘sauros, ou um racioeinio como este nao fa menor sentido? Essa é uma questao para @ qual também nfo temos resposta, mesmo ‘que tudo indique que a forga da vida, por muitas razées, nao se restringirla a um grio de arela, entre todos os que tecem a vastidio do Universo, Mas a vida tem muitos caminhos. Conhecer a historia dos dinossauros no € apenas uma questio de ilustraco.F, tam nnagio limitante imposta pelos vazios do cotidiano, e abrir a inteligéncia e sensibilidade para um dos mais belos relatos da ciéncia, uma maneira de eseapar de uma alie- Utisses Caporzol editor FISIOLOGIA Como Dinossauros Ficaram tio Grandes e tao Pequenos Perfil eoutra estruturas em dinassauros revelam como esses animals atingiram seus ports colossus e quanto tempo Viviam, Por John R. Horner, Kevin Peian e Armand de Riegls EVoLUGAO ‘Triunfo dos Titas Os dinossauros de pescoco longo, conhecidas como saurépodies, antes vistos como fcones de extinglo, prosperaram durante millhdes de anos por tado o mundo. Por Kristina A. Curry Rogers e Michael D. D'Emie EXTINGAO. O Dia em que a Terra Incendiou-se Impacto que extinguiu dinossauros provocou onda de ineéndios que eliminou as florestas do planeta. Por David A. Kring e Daniel D. Durda ECOLOGIA Dinossauros do Continente Perdido Oeste amerieano abrigou comunidades de dinossauros simultaneamente, o que surpreendeu cientistas. Por SeottD. Sampson SCIENTIFIC AMERICAN ns pes SCIENTIFIC AMERICAN BRASIL. DIVERSIDADE 38 Os ‘Mesozoicos de Madagasear Aquarta maior itha do mundo abriga fosseis que podem revolucionar opinioes elentificas sobre as origens de inossauros e mamiferos. PorJokin J Flynn André R. Wyss TIRANOSSAUROS 48 Um Novo Alento para o Tiranossauro Rex Analisando fsses at6 agora desprezados e observando com mais ateneio algumas deseobertas antigas, paleontélogos estio deseobrindo novos dados sobre 0 verdadero comportamento dos tiranossauros Por Gregory M. Erickson ROCHAS ANTIGAS. 56 A Saga dos Dinossauros Brasileiros No Brasil, ocorréncias de dinossauros aparecem em rochas de 250 a 66 milldes de anos. Hles se manifestam em bacias sedimentares, antigas depressoes que, ao longo do tempo, acumularam todo tipo de detritos. Por Ismar Carvalho scmrdnosteaous: ‘onowootor csr vs ‘sme nn iN AUS cedar ROCSASUNS i eCae ease i ci Feared Cara rceouanouio ‘etaamcame hrsepnenncom’r Pino “| STN ios CAPA: Goartsauns cairo peraguehercoe do porte de huamanas na Paagiria uarteo Cte hsv po ares Guey MINAS GERAIS Gigantes do Triangulo Mineiro ‘Ubetaba,tnico sitio paleontolégico com ovos de dinossauros,teve primeira descoberta feita de forma casual Regio foi habitada por gigantes herbfvoros, mas também abrigou um parente do temeraro tiranossauro rex. Por Luiz Carlos Borges Ribeiro e Thiago da Silva Mavinho RIO GRANDE DO SUL 72 Criaturas fascinantes Dinossauros galichos relatam uma historia de prosperidade em meio a um mundo em reeanstrugao, Por Sérgio Dias-da-Sioa e Rodrigo Temp Miller PERFIL 78 0 Bardo dos Dinossauros da Transilvania Ideias de um excéntrico aristocrata sobre a evolucio de dinossauros revelam décadas & frente de seu tempo. Por Gareth Dyke REFLEXAO 82 Por que os Dinossanros Sio Importantes Os grandes répteis do passado podem nos ajudar a entender como a era humana esta tomando forma. Por Mary H, Schweitzer omurlomascomrcAMEAN BAS ebay uch ‘venachincrvundrana Fara DOR Mn Bey ccc ong ingen, WAS ‘senna deem oe ‘Sree ace wanton em ard cope oem ‘Sraitoeames tases resem ume ‘Stateot re ot SB UM DOS MAIORES DIN © Braguiossauro chegavaa ‘mento de tecido ésseo em animais vives, TAO PEQUENOS Perfis e outras estruturas em ossos de dinossauros revelam como esses animais atingiram. seus tamanhos colossais e quanto tempo viviam Por John R. Horner, Kevin Padian Armand de Riegles MAIORIA DAS PESSOAS & CAPAZ DE PERMANECER CONFORTAVELMENTE em pé sob as mandfbulas de um tiranossauro rex (Tyrannosaurus rex) reconstitufdo, ou passar por baixo da caixa tordciea de um braquiossauro (Brachiosaurus) sem bater a beca. O 1: rew € tao grande quanto o maior elefante africano conhecido, e 0 braquiossauro, como outros grandes saurépodes, era muito maior que qualquer animal terrestre vivo atualmente. Estamos to habituados aos portes colossais de dinossauros ‘que quase nos esquecemos de considerar como eles ficaram to grandes. Quanto tempo isso levava e quanto tempo eles viviam? E, 0 modo como cresciam pode nos revelar alguma coisa sobre como seus corpos funcionavam? Athi reativamente poueo tempo no tikhamos meiosparadeter- 1minara dade de um dinossauro, De modo geal, paleontélogosprest mia que, como dinossauros eram répes, provavelmente se desenvol- ‘veram de uma forma mito similar aos répteis tua, ou sea, bem en- tamente. Deaeordo com esse racic, dinossanrosgrandesdefatode- ‘veriam ter sido muito Tongevos, mas ninguém sabia quanto, porque rnenhum répi vivo hoje se aproxima do tamanbo de umn dinossauro. "Esa ituaedo pode ser trib, em grande parte, ao paleont6logo inglés sir Richard Owen. Ao batizar os Dinosauria (linossauros), em, 1842, eleestavaelassfcando um grupo muito pequeno poueo cone ido de répteis muito grandes eincomuns. Aépoca ce nfo 6 ressaltou ‘que les era grandes, mas também terrestres, 0 contri dos itios- ‘sauroseplesossauros marinhos, onbecidos dese iniio do seul. les eibiam cinco vértebras conectadas ans ossos dabaeia ou quad) ‘endo das, como réptels modemos. Além disso, esses animals manti- ham ses membros anteriores eposterores sb seus compos, nfo pro Jetados parz.osludos, Apesar dessa diferencas,angumentou Owen, as ‘aracteristicnsanatmicas de seusossos as formas articulagBes inser ‘bes das misculos mostravam que eram répteis. Portanto,tinham de {er tclo uma fisiologia reptilian, on sj, tm metabolismo tipicamen- telentoe de “sangne io” ssa imagem fl aceite ata aura cera da ‘década de 60, quando dinossauroseram retrataas como anima k= tosepesadées, que certamentchaviam ereseido vazarosamenteatéatin- ‘irem tamanhos portentosos em uma espécie de estufabenigna, onde reinavam e grassavam imenssis bests selvagens Mas sinalsindicativosda dade ds animals portato domodocomo deveriam ter eresedoestvam alo erpotde, oeltosnos prprios sos “Emborapalcontdiognssoubessem hi tempos que asos de dinosaurs ‘ontém lnbas de cresimento bastante similares aos ands concétricos ‘emitroncosde vores foiapenss nascgtnda metade doséeulo 20 que eles ‘omegaram a usar sss inhaseoutra estruturas no interior dos ossos paratentar deseorircomoesesanimasextintos de at sedesenvolviam. ‘OS OSSOS CONTAM A HISTORIA ‘cono os avis Ea Anvorss as linha nos ossos de dinossaures eram anuais, Mas sua interpretago no 6 to simples. Uma érvore contém ‘quase odo oregistro deseu erescimentoembutido notronco.Corte-ae ‘poder contar os ands, um por um, do centro em diteso & casca $6.2 ‘eamada mais exter realmente proguexido nov; interior defo, ‘madeira morta, Comparativamente, o centr de um oss € avo. Célu- Jas chamaadas ostoclastos “eseavano centro de oss ongps, como 0 femur (0sso da coxa) ou a bia (00 da camel) ao decomporem ted <ésseexistentee ermitirem que seus nutrentes seam reciladas. Esse ‘centro oc, ou canal mexulay também 6 usina que prod as elas vermelhas do singue ver ar na pina ao lado) Pararealzar esas tars o os inter ese emudaconstantemente -aolongodavida A medida queum oss cree tecdo novo depasadoem su parte exteriore, nos ases longs oresimento também oourrenas e- ‘emidades Enquamtoisso,n0 canalou cavidade medal steclsts des- ‘bastam o tec dss deprstado cdo na vida cutras eSulasproduzer, ‘cio caseosecundiio ao longo do permet da cavidade ou invadem 0 ‘fsx (a camada exterior) do oss emaneseente pararemodisla, Ess. atividade na parte central muitas vezes desgasta 0 registro ‘de ereseimento ovorrido durante a idade mais tena de um espéeime. -sérecentementepecridogs not ra come med, ou estar, aide dednossaurose asin, descbir como descr: portant des presaiam ‘qos nina tirhar ua fsa iar & ders moderns Como ft comprovad, ea rormacio estore ember oma do mais ane todos ses ili ruts les on tn fs de crescent boson pr recs com os ands de cement tu entre de drs Cam base esas inhas © ots eta itr: rs dos sects mest qe \dessaucsaijam seplenoprterar Fidamerte dum mado ben precio fam aca aunerte com aves € mad, e em deere de tis rodeos, que cscom lenamerta eee ripidcreimeninpicaquees sa ru lens ham uma ce vadataametaca,mispeiinad de ims desargue quent que drips desu Lendo um Osso de Dinossauro ee ember ee com fon) Onteoclatos ‘rodemosso ee coed ene ey a fotograa do imrior do femur dum ree alent airaneeoed carnivore eed ee ee es EVOLUGAO Aves Primitivas Novas iterpretages bre o acelerado imo de crescmento de dnos- sauros extinis fomecam qualquarinformagio insta sobre a evoluo de aves, os nossa vvos? Porque por exemplo,aves so to menc- res que dnossauraextnts? Ela mudaram suas taxa de cescimenta {de alguma fora? Comeramos a analsaressas questbes a0 examiner os ‘tecidoséss005 de confucosémis, "ave de Conti” (Contucosorn, uma avernilenar que viveu no Cetdceo Ivor (hi 125 mihoes de ‘anc na China e que aparecena wore geneakigia via poco depos de arueoptiix Archaeopteno primeira pssaroconhecido ‘Aparceintema dos tcidos daseos de couciosémis, do tamanho de um ‘corva.é de um tipo ibolamelar de répidocrescmento (como de outros _ossauros), mas na regldo mas tema seu desenvoWimentosetoma ‘mais nto sinal de que a taxa de crescimerto desacelerava depois do um breve impulso em dade jeri Comparamoseses tis comos {do treodort, um pequene dnossauro de apna do ip raptor, de apro- xémadamerte 15 mevo decomprimento, que Dav) Varichio da "Montana State University haviaestudad, Taidos de woodenteindicam Um eescimento mats répido em termos geri. (Como mesirao Confuciosoris, para peanecerem pequenas, 505 _emtigas espécies de aves truncavara explosi juvenile crescimento, ‘muito mas rapidamense queer outros noses, o que fez com que ‘else fo se torrzzser minatrizadas. Ea redugio em tamarbo ‘eve uma influéniaimpertantenalocomogé, porque as plums pre- sentes ros membros anteriores des parents dincreaurianos mais prox ‘mas deavesprovavelmenteteriam sdormals ites pee ajuda esses “animals menores.aakgarvoo. Animas pequenos podem bater suas asas Portanto,é fel serrar ou abrir, um osso de dinossauroeeneontrar um registro completo de crescimento 6 contando linha ou ans, Por est ‘azo, reeenstrumes ahistiria nial deur ossode visas manera. Uist 6 usarossos de espécimes maisjovens para preencheras lacunas doregis- ‘up. Aoexaminarmos esses tecidos¢eontarmosas nhs deerescimento, ‘podemos exlcularaproximadamenteontimero deanosquendoconstam 4m oss mais velo Quando no temas exemplaresjuenis a disposi ‘Glopodemos alcularretativamente onimerodelinhasdecrescimen- toao examinarmos as distndias entre as que esto prservadas. Em 2004, tentamas esse método no mais famaso de todos os dinos santos: Tyrannosaurus ret. O Museu das (Montanhas] Rochosas na “Montana State University tem uma dezena de espécimes dese earn rogigante,esete eles m membros posterior razoavelmentebem pre- servados, que nos permtiram cortar fatas muito fnas para seem ex ‘minadas sob um microseépio, Essa iminas microsebpicas de 7. rr sé evelaram de quatro 2 oito linhas de creseimento preservadas.Outras,perto do centro, haviam sido ‘obscurecidas pea formagio de tcido 6sse seeundirio. Mais nokivel, ainda foi que a eavidade medular nesses dinossauros€tdo grande que doistergasdocértex sso original esto desbastadas.Também notamos, ‘queer algunsespécimes,oespaco entre aslinhas decrescimento sub ‘amentefcava muito pequeno mais priximo da superficie externa do ‘0ss0, Haviamos observado isso em outros dinossauras, como no herb ‘vor bio-depato” maiassauro (Maas). so significa que eres ‘mento avo essava quando o animal atingia seu tamanho pleno. ‘Nossasesleulosretroativos estimaram queum T:revlevava de W518 anospara atingir ese estgio,o que equivalea dizer uma altura de bacia, 0 ‘mals rapidamente que os grandes, com umacriaure mener acargaalar (@ propergo entre peso ede da asa ou quanto peso uma dada uni de de rea precisa sustentar seréproporcionaimente menor portant mais vantajosa aetodinamicamente. Hf, porém, aves aingem sou pleno tamanho rapidamente,em (geral em semanas ou meses. O que mudou? Parece que depis de desacelerarem o processocado em su evolugo,com otempo elas ‘otaram aacelerar seu rime de crescimento,ataxas que utas veres slo até mais pas que a ebidas por dnoszaures dint. Hs alguns ‘anes, Anusuya ChinsaryTuran, tualmentena Universidade da Cidade do Cabo.na Aca do Sule sous colegas estudaram o tacdo 6so0cdo «aves primiivas um pouco mals avancads na vor evolva que arqueoptérixeconfuciosoris, sas aves do Cretdcno Supe inca ‘um primitvo enantiomies 0 patagoptér Patagopten, que no voava, omergulhador hesperémis (Hesparmis). 20s chiyor nis) parecido com a modema andoinardo-mar Eas tambén, res clam mais lentamente que dinossauros, mas suas formas ma pra ade aves viasatualmentatinham tecdos qu indiaram um cre ‘ment igeramente mais pido que nas especies mut pimitivas. Pato do limite Cresson Paleorane hare de 66 mies de acs as tavas de crescmentoaumentaram substanclament; tanto que todas asavesVvas até avesuzatinger seu tarnanho plano em menos de Lm ano (epenes sete caso caso do pardal. Apenas exams de aves do Paleoceno Inferior nos dro se ox grupos de aves viva aqua sa carota de cesclmentoacolerado ato tamanho acto rad mente cue ormareatvamenterepenti, RH, KPand Ad {de m,comprimento de Tm epeso entre e8 toneladas.Feamassatis- {eitosem verfcar que nosasestimativas coincidiram comas de Gregory 1M. riekson, da Florida State University seus cles, conclusdas mais ‘outmenos mesma pec) Se_sso parece um erscimentoaceerad, de {ato Polo menos para um rept Feouevidente que dinossauros cres- am muito mais rapidamente que outros rte, vvos ou extintas, Erickson e Christopher A. Brochu, da Univesity of lowa, por exem- ‘plo, mapearam ocreseimento do crocodilo gigante prshistrieo deinas ‘seu (Deinasuchus), que viven durante o period Crticeo, hi entre 7 ‘milhdes 80 milhies de anos. Esses enormes répeis atingiam compri- ‘mentosde 10a Im, Aoexaminarem aslinhasdecreseimento naspacas ‘ssezsdeorigem dérmica de seu pescogo, Erickson e Brochu determina ‘am que um animal precisava de quase 50 anos paraatingirseu compri ‘mento — tr vezes mas tempo que Ere levava para atingiro meso porte. A comparacio mals proxima a0 Trex 60 elefante afticano, que tinge aproximadamente a mesma massa (de 5 toneladas a6 tonels das)emalgoentre25e5anos. Portanto,o T.reraleangavaseutamanho aduito ainda mais rapidamente que um eefante, Pasquissposeriores mostraram que ocomportamento do exo ‘incomum para dinessauros,exceto poo fato de que, por seu tamanho, le de fatocreseia um pouco mais devagar que outros dinossauros de srande porte. Anusuya Chinsamy-Turan, da Universidade da Cidade do Cabo, na Aiea do Sul, deseobriu que o herbvoro massospsndilo (Mas sospondyls) lerava cerca de 15 anos para ating um comprimento de ‘2ma3m.Eriesone Tatyana A. Tumanova, do Insite Paleontolgeo, ‘em Maseou, constataram que pequeno ceratopsiano (datado de chi- fires) psitacossauro (Psittacosuras) ating a maturidade entre 13 © abit so fibrolamelar ro 15 anos de idade.E nds ealeulamos que o maiassauro aleangava idade aduitaentre 0578 anos, quandoentiotinha uns7m de comprimento, Mas assaurdpodes igntes (dasespciesbrontossuras) superam todos ‘soutros: Martin Sander, da Universidade de Bonn, na Alemanha, des cobriu que o saurépore Janenschiaatingia maturidade por volta dos 11 anes, embora continuasse crescendo substancialmente depois disso, Frédérique Rimblot-Baly, enti na Universidade de Paris VI, seus colegas determinaram que o lapparentsauro, ou Tagarto de Tappa: rent" (Lapperentosceuras), atingia seu pleno porte antes de completar 20 anos. E Kristina A. Curry Rogers, atualmente na Macalester College fem St. Paul, no estado de Minnesota, ealeulou que Apatasiers (mais conocides como brontasauros) amadureciam em entrecite edz anes, comm ganho de peso anual dequase 55 tones INTERIOR DE UM OSSO DE DINOSSAURO roxaut pmoscaranscreseriam mais como lefantes que como croc Tos gigantes? Fo que iso significa para outrasaspectos de st biologi? Pararespondera ‘390 de dinossauro, para os tipos de teeides que ele deposit, Em um tipicoosso longo de dinassanroo ted principalmente de um tipo chamado ibrolamela Sua tetra &altamente bros, entre «da, eclese forma ao redor de uma matrizde fibras mal organizadas de colégeno e rca em vases sanguneos. Em comparacio com o ae pode- riamosesperar em répteiscomuns ess € omesmo tpode teido que pre- {erstions de verdadelrossaurdpades com sua posturaquadripede epalas rina Mount Aloysius College, reconstruiu estratégias de alimentagao ‘entre diplodoenides, um grupo de saurépodes que incu os eonhesidos apatossauro edplxioco, que persistiram do Jutéssco Superior ap Cre cio Superior: Variagdes nas formas de seus focnhos e padres micros- ‘boos de desgaste nos dentesindicam que alguns saunipedes se espe- alizavam em determinados tipas de plantas, enquanto outros eram generalists; alguns pastrvam rente ao sola outros se allmentayam em. ‘rvores Diferentesgrupos de pesquisa chegaram aconclusdes similares através deanlises de posturas de pesenco de saipodes que mostram ‘que sa alimentacio era adiconalment limitada por flexbilidade ver ‘whales variavam em sua capaci de estar seus pescogos par alcancar plantas bem ao alto e bem embaixo. Ess divrsidade de hii ‘us aimentares ajuda a explicar como tants ggantes compartifhavam ‘osmesmesecnsistermas. Adaptaiesdetéticas de saurdpodes progrediram no Crete, con- ‘comitantemente com 0 apareeimento de plantas foreseentes, Uma hi- ‘itese da ‘anti escola”sustentava que outros dinossauros vegetari ‘nos mais adequados para se alimentar dessas novas plantas, desaloja- amos saurépodes De acordo com ess propost, spades, com seus dente facos eabegas poquensse corpos gigantescns, no era pre ‘para. os mais eieentesdinassauros bieo-de ato eas espées munidas ‘dechiffes, equipados com feiras de dentes agrupads muito préximos. 20 para formar formilaves arses denttios, que agiam como um ine cepoderoso dente gigante, crescendo continuamente Oque sabemos agora é que. Creticen de fat foi ointervalo maisdi- versificado da evoluclo saurpadee, possvelmente, o mais interessan- {te Longe de serem suplantados por recém-chegados, cles se diversifcae ‘am em forma efunedo, desenvolvendo novos meios de explorar uma srande variedade de plantas, Consdere, por exemplo,o nosso do [Niger (Vigenassu7o), uma especie de 115 miiesdeanosdescoberta no ‘Niger;nolesteda ica, em meaclos da dada de 90 por Paul. Sereno, ‘da University of Chicago eens colegas Essa criatura desenvolveulargas ‘baterias dentirias com taxasextremamenteridas de substitu de dentes(am novodente em cada posico tado més, oqueéaé das wezes ‘maistpido quea reposigioem biens-de-patoedinossauros om chiles), ‘que mantinha os dentesafiades para eficiente corte da vegetacéo. No Geologie Survey do Cand sets ealeges mostaram ve, em envastecom as plantas efor quedoiraramos aos Unidos contra ous asserchades eam mais comuns no qe oj a foresta do ceste do Canad -DAKeD.DD. emdiregio gua porexemplo? Naverdade, a maria dosanimaisteria ceaido ineonsciente com a elevagio das temperaturas eno sentram 0 {ogo engoindo a vegatagaorasteira eas drvores ao redor Além de devasar forests, s ineGnios produziram uma pesada po- Juigao doar: Fligem e poeia geradaspelo impacto sufbearam océu sobre planeta inteiro, mando‘ impermedvel iz do So. Algunsefleulos suugerem quea supertiedo planeta fou to escura quanto uma caver- ‘na sem luz, emboraa medida exata desseescureeimento permaneein- cera. De qualquer manera, as plantas fotosintéticas moreram,easeae ‘menos mandibularesde rnenssao, Léon Razafimanantsea, Aéporaest- dante da Universidade de Antananarivo, avistu o crinio dems ls cent ‘metros de comprimento de outra cratura interessante. Imeditumente ‘A sabedoriaconvenciona sustenta ques precursores de medemos mame placenta Fase marsupias surgi quase ao final do erode Juréssco no hemisfro norte, com base em dades elocalzagbes dos vesigios ‘mais antigas dessascristuras paecidas com musararboscaracterizadas por chamados molarestibosfnicos. No ertante a mancibla rmalgaxe, que Flynn e Wyss atbuier a um novo género.e espécie,Ambondromahabo, tem cdertestbostercns eremonta cerca de 167 miles de anos 20 Jurdssco Média Assim, {oss ales sugere que manifeostibos'nices surgramhé pelo menos 25 mises deanos antes doque se supunhace posivelmente se ‘originaram no hemisro sul [Ninguém cortestou dade de A. mahabo, mas nem todos coneordam que descoberta indica que mariferes tibesfnicostenham se ‘originado no hemisério sul.O especalita ern f6szet¢Zhe-XiLua,atualmentena Univers ‘of Chicago, vrios de seus cologas sugeriram {ede Pangea, as catistrofesceoégcas com a mortandadeem massac ruptura das cadeins alimentares, abriram espaco para o surgimento de ‘utrasespécisadapladasaesse novo mundo. ardez extrema, pouea isponibiidade de gua deforma perene nas resides continentais eas, alas temperaturas foram aspectos favorveis 2 um grupo de répteis Dastante dg capaz dese locomover por grandes distincase adaptado aambientes tio pouco bospitaleitos~os Dinosauria Arochas do perfodo Tissio, que abrangem um intevalo tempo- ‘entre 252201 mihdesdeanes, sioasmaisantigasa abrgarem oss0s « pegadas de dinossauros, O periodo Tigsseo, na regio sul do Bras, caractrizase por condiqdesclimaticasquentese éridas, que teriam sido extremamente propfcias para o desenvolvimento desse e de outros srupos de rete como os cinodontesrincossaurose sinapsideos. Mas ‘onovo mundo de Pangea favoreceriaadiversifieao proliferagio dos inossaures. As condigdes ambiental do Tifssieo dever ter sido um dos mot vos para.que, no ata Estado do Rio Grande do Su, sejam encontradas| algumas das mais primitiva linhagens de dinossauros: Pampadro- ‘maeus barberenai, Starikosaurus price, Vnaysaurestolentina, Si ‘urnatia tupiniquim, e Guaibasaaraseandelariensis. sss espScies esto entre os mais antigs dinossauros do mundo, situando-se numa, {axa temporal de230 212 milhes de anos. Eneontram-se nas rochas, a Bacia do Parand, em arenits, site folhelhas, rochas sediment res que indicam rios lagos temporirios.Fsses amiientes eram locals de maior umidade e,certamente, epresentavam atrativs para. odesen- volvimento dos primeiros dinossauros animais de pequeno porte,com dimenstes quendoultrapassum 2.5 mde comprimenta. lgumas formas ram camivoras vores, maso maior nimetode espéciesremetea ani ‘mais herbivoros. (© Pampaatromaeus ocorre em roca com idade entre 20 &228 mi- Ides de nas, Trata-se possivelmente de uma sauropodomorfo primiti= vo, de pequeno tamanho,bipede, com mio mals que 120 m de comp ‘mento. Staurikosaurus prieie Unaysaurus tolentinoi tem idade esti ‘mada de 225 miles de anos. Staurikasaurus um peueno dinossa- roterdpode, biped com aproximadamente 2,2 m decomprimento. Foi certamente um predadorbastanteativo, agjsauruspertence20 grupo dos dinossauros herbfvoros Prosauropoda e apesar de nao ultrapassar 25 m de comprimento, fol um dos maior dinassauros de se tempo. ‘Saturnatia tpiniquim também provém derochas eom cerca de 25 mi- Thies anos. Ascaracerstieas anatOmicas dese isi indicam queso sauropodomoros muito primitivas com perto de15m de eomprimen: ‘to, Outro dinosaur semelhante & Saturnalia € Cuctibascurus, ambos a fafa Gualbasuridae A espécie Guaibuseuras carelarensistem ‘dade estimada de 216 «212 milkdes ce anos, um dinossauro bastante rimitivo, do grupo que originara os suuropodomvorfa.eos terpodes. REGISTRO PELAS PEGADAS FOSSEIS. ‘ones bess mano owtexTo da histriaevoltiva dos dinessan- rasainda 6restito,no Brasil, a estado do Rio Grande do Sul sso poss velmente ocorre devido & pou distibuigdo de rochas trifssieas em. ‘outras resides de nosso teriéro, o au limitariaespacialmente a oco- réncia desse grupo de fiseis. Mas ndo se deve descartara possbiidade

Avaliar