Você está na página 1de 3

http://www.parana-online.com.

br/colunistas/70/5221/
?postagem=OS+NODOS+LUNARES+NAS+CASAS

Os nodos lunares nas casas


O Nodo Norte na Casa VII - O Nodo Sul na Casa I
O nativo em cujo mapa astrológico existe uma configuração deste tipo é muitas vezes incapaz de se
abstrair de si mesmo e falta-lhe totalmente a objetividade em suas relações com os outros. Precisa
sempre se impor, dominar as situações, agir, intervir em tudo o que acontece à sua volta. Ocupa-se e
envolve-se com tudo, está convencido, no fundo, de que não se pode fazer nada sem ele.
Transborda energia. Gosta das relações de força, das lutas, da ação, mas não consegue parar, não
conhece seus limites e abusa com freqüência de suas forças. Ansioso, impaciente, corre o risco de
se lançar no escuro ou de criar ele mesmo situações inexplicáveis. Estas são as indicações que nos
dá o Nodo Sul na Casa I.
Entretanto, o Nodo Norte na Casa VII nos informa sobre suas capacidades de se moderar, de ser
mais justo, mais tranqüilo, mais aberto, mais seletivo e também mais exigente. Por exemplo, se põe
sua audácia e seu entusiasmo ao serviço da justiça ou da distribuição justa do que por direito
corresponde a cada um, ou aplica o melhor de si mesmo ao serviço de um ideal, de uma arte ou de
uma obra coletiva ou social, se realizará plenamente, sendo naturalmente o chefe de uma empresa
realizada em comum.
O Nodo Norte na Casa VIII - O Nodo Sul na Casa II
A presença do Nodo Sul na Casa II mostra-nos um ser ávido por possuir, por sentir segurança. Seja
porque lha faltaram muitas coisas durante sua infância ou, pelo contrário, porque foi uma criança
mimada, que adquiriu esse costume e a quem nunca faltou nada, tende a servir-se primeiro, sem se
preocupar com os outros. Para ele, ser equivale a ter. Apegado à vida material, acumula bens e
prazeres, depende fisicamente dos seres e das coisas, é incapaz de ceder, de perder algo, de
romper ou de aceitar serenamente as mudanças em sua vida. Porém, é precisamente o que o Nodo
Norte na Casa VIII o incentiva a cultivar: a capacidade de viver sem pensar no amanhã, de
compreender que cada dia é um novo dia, que tudo tem um fim, mas que todo o fim gera um
princípio. No entanto, muitas vezes custa-lhe abandonar seus hábitos, e com freqüência são as
circunstâncias ou os acontecimentos de sua vida que o forçarão a mudar.
O Nodo Norte na Casa IX - O Nodo Sul na Casa III
O indivíduo com o Nodo Sul na Casa III tem muita tendência para viver limitado em seu meio social
natural, para conviver sempre com as mesmas pessoas, para referir-se sempre aos mesmos
critérios, sendo vítima de uma curiosidade exacerbada, mas limitada, já que é verdade que lhe
interessa tudo, mas sem aprofundar em nada, de maneira muito superficial e sem ir ao fundo das
idéias. Sua notável capacidade de adaptação responde a uma necessidade de se sentir conforme
com as expectativas dos outros em relação a ele, ou à idéia que os outros fazem dele. Daí que
muitas vezes este indivíduo se converta no que seu meio quer que seja, mas ao faze-lo, acaba por
ter verdadeiros problemas de identidade.
O Nodo Norte na Casa IX mostra a via de uma abertura para os mais vastos e belos horizontes, e
dita que deve soltar suas amarras para enfrentar o desconhecido, os hábitos e costumes diferentes
dos seus, de maneira que possa aprofundar e relativizar suas idéias e juízos. Então o indivíduo terá
de demonstrar seus dotes de comunicador a serviço de um ideal nobre e generoso, que lhe permita
assim afirmar sua identidade de uma maneira mais original e inconformista.
O Nodo Norte na Casa X - O Nodo Sul na Casa IV
Em princípio, o indivíduo tende a encerrar-se em si mesmo, a proteger-se excessivamente contra
todas as incertezas da vida social, pública ou material. Por isso procura o apoio de valores seguros
que funcionem, pelo menos para ele, ou de seres que pareçam mais fortes que ele. Na maioria das
vezes, a existência e a solidão amedrontam-no. Ao mesmo tempo, está muito ligado ao seu meio
familiar, mas este acaba por sufoca-lo porque se torna demasiado dependente. Tudo isso é
sublinhado pela presença do Nodo Sul na Casa IV em seu mapa astral. Entretanto, o Nodo Norte na
Casa X indica grandes possibilidades de triunfo pessoal, se o nativo se atrever a tirar proveito de
suas qualidades, a tomar posição, a envolver-se em uma situação em longo prazo, que lhe permita
adquirir uma autêntica independência pessoal, profissional e material, ganha à força.
O Nodo Norte na Casa XI - O Nodo Sul na Casa V
O indivíduo aspira antes de mais nada a amar e a ser amado incondicionalmente. Seus sentimentos
convertem-se então nos motores de sua vida, em sua razão de ser, e não consegue fazer nada sem
amor. No entanto, ao fazer-se amar, chega muitas vezes a fazer demasiadas coisas ou deixar-se
enganar pelas aparências. De fato, não lhe basta amar ou ser amado, mas quer, além disso, que se
saiba. Por isso, há algo de exibicionista em sua atitude, ou em sua procura de reconhecimento, de
admiração, uma vontade de subir socialmente graças as suas relações amorosas, que podem fazer
dele um ingênuo. Tudo isto é próprio de um ser mais ou menos exclusivo ou egoísta o que nos indica
o Nodo Sul na Casa V de seu mapa astral, quando, além disso, é potencialmente capaz de entregar-
se aos outros de uma maneira muito mais desinteressada, como revela o Nodo Norte na Casa IX.
Então teria de orientar-se para as companhias mais serenas, equilibradas, solidárias, baseadas meu
ma saudável cumplicidade e simpatia recíprocas e espontâneas, como as relações de amizade, por
exemplo.
O Nodo Norte na Casa XII - O Nodo Sul na Casa VI
Estamos na presença de um indivíduo que duvida de si mesmo e com falta de confiança em si
próprio. Por esta razão, tende a impor-se limites, obrigações, a viver um círculo reduzido, assumir
com muita abnegação pequenas tarefas cotidianas sem glória, tendo a sensação de não ser
estimado como deveria, segundo ele, em contraste com todos os serviços que presta aos outros.
Mas, como não pode evitar culpar-se, continua a ser subserviente. Esta atitude esconde muitas
vezes uma espécie de orgulho inibido, que o torna excessivamente exigente e susceptível consigo
mesmo, pois quer ser irrepreensível para os outros. Entretanto, ao ser assim, acaba por gerar nele
uma amargura que o torna crítico e insatisfeito, incapaz de se deixar ir. Ora, enquanto em seu mapa
astral o Nodo Sul na Casa VI revela esta reserva fundamental, o Nodo Norte na Casa XII mostra-lhe
uma via potencial de abandono e, poderíamos dizer, de fé em si mesmo, à qual pode ter acesso se
quiser dar rédea solta a suas emoções e ocupar-se mais generosamente dele. Assim, deve aprender
a acreditar em suas possibilidades, a encontrar essa confiança em si mesmo que a ele, infelizmente,
lhe falta e o impede muitas vezes de ser feliz ou torna doente sem razão.
Sistema solar: o modelo do homem
O princípio "o que está em cima é como o está em baixo..." recorda-nos que o Homem é, do ponto de
vista simbólico, um reflexo do próprio Sistema Solar.
Podemos, assim, encarar o Sistema Solar como um ser vivo gigantesco, cujos "órgãos" ou funções
estão representados pelos planetas.
No centro do Sistema Solar encontramos o Sol. Tal como a consciência humana se expressa através
de diferentes formas, também a energia solar se diferencia através dos planetas. A posição relativa
de cada planeta define a função que simboliza.
Mercúrio é o planeta mais próximo do Sol. Liga a consciência central (Sol) ao exterior (o resto do
Sistema). Define a forma como apreendemos o Universo e, por conseqüência, a forma como
comunicamos.
A seguir a Mercúrio encontramos Vênus. Representa a nossa capacidade de qualificar (dar valor) a
algo exterior a nós. É, por isso, freqüentemente associado aos relacionamentos amorosos (só
podemos gostar daquilo que valorizamos).
É na Terra que são vividas todas as experiências perceptivas e valorativas da Humanidade. É nela
que as funções representadas pelos planetas se expressam. Representa o campo de experiência, o
campo da vivência concreta.
Na órbita da Terra temos a Lua. Simboliza a receptividade, a sensibilidade ao exterior. Funciona
também como um "amortecedor" das experiências físicas indica os mecanismos de defesa, hábitos,
acomodações e instintos. Representa os condicionamentos, a ilusão da forma. A experiência
concreta (Terra) está protegida pela Lua, mas é por ela limitada e condicionada.
Seguidamente encontramos Marte, o primeiro planeta exterior. Simboliza todos os movimentos para
"fora", a ação, a atividade exterior, a agressividade.
Passamos depois para o domínio de Júpiter. Relaciona a esfera pessoal com a esfera social, faz a
ponte entre o indivíduo, como ser separado, e os outros seres humanos. Simboliza expansão, o
alargar das fronteiras pessoais.
Complementando Júpiter temos Saturno. Simboliza a estrutura, a contenção. Marca o limite da
experiência pessoal e social. É o construtor das formas. Define e dá existência material a todas as
coisas. É o que restringe o Homem, o fecha em estruturas rígidas, o aprisiona e limita aos fatores
que já conscientizou.
Júpiter e Saturno são os planetas sociais.
Urano, Netuno e Plutão são planetas invisíveis a olho nu. Levam-nos para além dos limites da
vivência humana "normal", para lá da personalidade. São os Planetas Transpessoais, que vêm
"desafiar" a personalidade.
Urano é um apelo mental e ideológico. Representa a inovação, o inesperado, o original, o novo, o
excêntrico, a individualização e a globalização.
Netuno representa um apelo emocional. É um anseio de absoluto e de transcendência. Simboliza a
empatia, a dissolução do ego, o Amor Universal.
Plutão, último planeta conhecido, representa um apelo físico, "visceral", de transformação. Vem
destruir ("matar") os padrões não funcionais do ego e fazer emergir ("renascer") tudo o que está
oculto no inconsciente.

Vibre com seu signo solar


"E Deus disse: "Faça-se a luz!" E a luz foi feita. Deus viu que a Luz era boa, e separou a luz das
trevas.
Assim começou a criação bíblica, descrita no primeiro capítulo do livro de Gêneses. Nos dias de hoje
nós vemos a luz e também percebemos que ela é boa. É rara a pessoa que prefere dias chuvosos e
nublados. Os dias sem luz nos trazem depressão e muito desânimo. Em dias ensolarados nós
sentimos geralmente mais feliz, mais ativo.
Mesmo assim muitas pessoas quando perguntam "qual é o seu signo"? Não percebem que estão
tratando de uma questão solar. O Sol é a primeira marca astrológica em nossa vida. Ele é
responsável por boa parte de nosso modo de ser. Realmente dizer que pertence a Peixes, Gêmeos
ou Capricórnio tem uma importância muito grande na vida de cada um.
O Sol deve realmente influenciar a nossa vida, caso contrário não estaríamos tão preocupados em
saber a que signo alguém pertence. Pois o signo de nascimento é dado pelo movimento do Sol em
relação às constelações zodiacais.
Signos do Sol
O Sol tem influência mais acentuada com o signo de Leão, que é regido por ele. Os leoninos podem
ser críticos em demasia, com senso real que o seu é o direito divino dos reis. Mas também são
brincalhões e donos de um senso jovial de diversão.
Em Astrologia, o Sol representa nosso senso da maravilha e alegria em relação a nossa própria
criação, o "eu sou o que sou", ou o Um, o Eterno, um dos quatro nomes sagrados de Deus em
hebraico. O Sol físico de nosso universo é uma esfera de gás luminoso, uma estrela amarela,
realmente. É o centro de nosso sistema planetário, a fonte de calor, luz e energia que nós achamos
necessário à sobrevivência.
O Sol é composto pelos mesmos materiais dos quais nós somos feitos. O Sol é uma enorme usina
produzindo bastante calor, o núcleo do Sol é o coração e ponto de partida de todo seu poder.
Os estudiosos de metafísica ensinam que este ponto de partida, ou alma é o ponto de sua luz, dando
energia e alimento à personalidade.
O Sol age como sendo um centro de orientação interno, o ponto de encontro e centro de nosso
próprio universo. Ao redor deste ponto a vontade dirige os vários aspectos de personalidade. O Sol
pelo signo e casa em que se encontra e como é aspectado, indica nosso senso de poder pessoal.
O Sol e a liberação de energia
Muitos exercícios e sistemas de trabalho de energia são bons para ajudar a remexer os fogos de
nossa energia geradora interna. Você pode de modo simples invocar as qualidades positivas do Sol:
ouça a nona sinfonia de Beethovem; a criação de Haydin e outras músicas que tenham um conteúdo
agradável. Use cores laranja, compre lâmpadas desta cor, pois assim você terá mais boa saúde,
vitalidade, criatividade, alegria como também confiança.

Interesses relacionados