Você está na página 1de 2

CONCURSO DE ADMISSO CARREIRA DIPLOMTICA

HISTRIA DO BRASIL

2.2. A SITUAO POLTICA E ECONMICA EUROPEIA


CONFIGURAO POLTICO-ECONMICA
De 1792 a 1815 houve guerra quase ininterrupta na Europa, no prprio continente ou
fora.
Guerras nas Antilhas e ndia no incio de 1800 e operaes navais em 1812.
Dois tipos muito diferentes de beligerantes confrontaram-se durante aqueles vinte
anos: os poderes e os sistemas.
A Frana, como revolucionria, enfrentou ou aliou-se a Estados do mesmo tipo, mas
tambm inspirava outros povos do mundo a derrubarem a tirania e adotarem a
liberdade, sofrendo oposies das foras conservadoras.
Ao fim do reinado de Napoleo, a conquista e a explorao prevaleciam sobre a
liberdade.
Poderes contra-revolucionrios estavam conformados com a irreversibilidade
das conquistas francesas e prontos para negociar a paz.
Os beligerantes estavam divididos e, exceto a Frana, apenas um pas compactuava
com as ideias revolucionrias: os Estados Unidos.
Um sentimento poltico a favor da Frana existia em reas que as condies scioculturais eram semelhantes.
Entre os ibricos, os adeptos da poltica francesa (filojacobinos) eram insignificantes
nos domnios dos Habsburgo.
A ausncia de apoio entre as classes mdia e alta, fez com que o jacobinismo
fosse suprimido.
A Sua se transforma na Repblica Helvtica em 1789.
Durante os anos 1800, o conflito fundamental das relaes internacionais europias
era entre Frana e Gr-Bretanha, fundado em aspectos poltico-econmicos.
Gr-Bretanha: conflito econmico, desejavam eliminar seu principal competidor
para alcanar o total predomnio comercial nos mercados europeus e
ultramarinos.
Frana: poltica de bloqueio, rompendo com as pretenses britnicas de
desenvolvimento comercial, resultando na Guerra Anglo-Americana.

CONFIGURAO IDEOLGICA
Entre 1800 e 1830, houve uma luta entre liberais e conservadores na esfera poltica e
no domnio das ideias.
A corrente de ideias que constitui a mais perfeita expresso da poca a filosofia
alem do idealismo romntico.
A sociedade organismo social, produtos de uma evoluo natural (inexistncia
do estado natural).