Você está na página 1de 17
1 Desenho Técnico Dimensionamento – Parte 2

1

Desenho Técnico

1 Desenho Técnico Dimensionamento – Parte 2

Dimensionamento Parte 2

 Sistemas de cotagem  Modos organizados de estruturar a cotagem completa da peça: 

Sistemas de cotagem

Modos organizados de estruturar a cotagem

completa da peça:

cotagem em cadeia

cotagem por elemento de referência

A cotagem do desenho técnico deve conter todas as informações necessárias para evitar a realização de cálculos na fabricação da peça.

2

 Cotagem em cadeia 3

Cotagem em cadeia

 Cotagem em cadeia 3

3

 Cotagem por elemento de referência  cotagem por face de referência 4

Cotagem por elemento de referência

cotagem por face de referência

 Cotagem por elemento de referência  cotagem por face de referência 4

4

 Cotagem por faces de referências face A face B 5

Cotagem por faces de referências

face A

 Cotagem por faces de referências face A face B 5

face B

5

 Cotagem por elemento de referência  cotagem por linha básica Linha básica vertical Linha

Cotagem por elemento de referência

cotagem por linha básica

por elemento de referência  cotagem por linha básica Linha básica vertical Linha básica horizontal 

Linha básica vertical

 cotagem por linha básica Linha básica vertical Linha básica horizontal  As medidas são indicadas

Linha básica horizontal

As medidas são indicadas a partir de linhas de simetria, linhas de centro ou qualquer outra linha que facilite a interpretação para fabricação da peça.

6

 Cotagem por linha básica de referência 7

Cotagem por linha básica de referência

 Cotagem por linha básica de referência 7

7

 Diferentes formas de cotagem  cotagem em paralelo: acúmulo de erros de tolerância construtivas

Diferentes formas de cotagem

 Diferentes formas de cotagem  cotagem em paralelo: acúmulo de erros de tolerância construtivas na

cotagem em paralelo:

acúmulo de erros de tolerância

construtivas na fabricação do objeto!

cotagem aditiva:

p/ limitação de espaço

8

de erros de tolerância construtivas na fabricação do objeto!  cotagem aditiva: p/ limitação de espaço
 Cotagem aditiva em duas direções  A cotagem aditiva em duas direções é uma

Cotagem aditiva em duas direções

 Cotagem aditiva em duas direções  A cotagem aditiva em duas direções é uma maneira
 Cotagem aditiva em duas direções  A cotagem aditiva em duas direções é uma maneira

A cotagem aditiva em duas direções é uma maneira prática de indicar a localização dos furos.

9

 Cotagem por coordenadas  O ponto onde os eixos X e Y se cruzam

Cotagem por coordenadas

 Cotagem por coordenadas  O ponto onde os eixos X e Y se cruzam é

O ponto onde os eixos X e Y se cruzam é o ponto 0 (zero),

ou ponto de origem da cotagem.

10

11 Desenho Técnico Desenho em Escala

11

Desenho Técnico

11 Desenho Técnico Desenho em Escala

Desenho em Escala

 Desenho em escala  O desenho em escala permite manter, reduzir ou ampliar o

Desenho em escala

O desenho em escala permite manter, reduzir ou ampliar o tamanho da representação de um objeto.

A escala indica a relação do tamanho do desenho da peça com o tamanho real da peça.

Existem três tipos de escala: natural, de redução

e de ampliação.

12

 Escala Natural  Escala natural é aquela em que o tamanho do desenho técnico

Escala Natural

 Escala Natural  Escala natural é aquela em que o tamanho do desenho técnico é

Escala natural é aquela em que o tamanho do desenho técnico é igual ao tamanho real da peça.

13

 Escala de Redução  Escala de redução é aquela em que o tamanho do

Escala de Redução

 Escala de Redução  Escala de redução é aquela em que o tamanho do desenho

Escala de redução é aquela em que o tamanho do

desenho técnico é menor que o tamanho real da peça.

14

 Escala de Ampliação  Escala de ampliação é aquela em que o tamanho do

Escala de Ampliação

 Escala de Ampliação  Escala de ampliação é aquela em que o tamanho do desenho

Escala de ampliação é aquela em que o tamanho do

desenho técnico é maior ao tamanho real da peça.

15

 Cotagem de ângulos em diferentes escalas  No desenho em escala , cotas que

Cotagem de ângulos em diferentes escalas

 Cotagem de ângulos em diferentes escalas  No desenho em escala , cotas que indicam

No desenho em escala, cotas que indicam medida

de ângulo permanecem as mesmas.

16

 Escalas recomendadas (NBR 8196) 17

Escalas recomendadas (NBR 8196)

 Escalas recomendadas (NBR 8196) 17

17