Você está na página 1de 26

 Programa de Construção de Padrões de 

Qualidade – PCPQ
 TREINASP
 Trilha do Educador
 Metodologia
 Revisão da MCN (amanhã)
Juliana Márcia Barroso ‐Diretora DEPAID

Melissa Alves de Alencar Pongeluppi ‐ Coordenadora Geral
Luciane Patrício Braga de Moraes ‐ Coordenadora

CONSULTORIA
Rose Mary Gimenez
Bernadete Cordeiro
Programa de Construção de Padrões de Qualidade - PCPQ

IMPLANTAÇÃO
PCPQ 2010 PARA AS  IESP:
• Possibilitar autoconhecimento
institucional
•Organização administrativa
  S DE pedagógica
O
TIV ÕE
JE ADR E •
Qualidade de infra estrutura
Ampliar a excelência das
O B P
U IR IDA P-PC
D ações educativas
S TR UAL EFA
N Q M-C
CO BO
- PARA A SENASP:
PM
• integrar as informações e dados coletados
• implementar metodologia de acompanhamento
• mapear as estruturas com relatórios
comparativos da situação das IESP entre si
•disseminar práticas bem sucedidas
• estabelecer ação mediadora de padronização
nacional qualidade
subsidiar a distribuição de recursos federais
COMO INICIOU ?
Em 2009
PESQUISA PERFIL 
ORGANIZACIONAL DOS ORGÃOS 
DE SEGURANÇA PÚBLICA Acesso Eletrônico
referenciando dados de 2008
estatistica@mj.gov.br
Emerson 
(61) 20253233
COMO 
PARTICIPAR?
QUEM
PARTICIPA DA
1ª FASE
INFORMAR DADOS  DO
DA IESP PROGRAMA ?
PESQUISA PERFIL 
ORGANIZACIONAL

AM - RN - CE - DF - SP - PR
MT- PE - RJ - RS - MG - BA
sedes dos grandes eventos
ESTADOS PARTICIPANTES
DA 2ª FASE DO

PROGRAMA
2010 e
2011

AC - RR - RO - PA - AP - PB - PI - MA
TO - AL - SE - GO - MS - ES - SC

RESPONDER A PESQUISA
DO PERFIL ORGANIZACIONAL
1ªFASE - 2010

Comissão de
Observadores Externos
COEX
VISITAS às IESP
PM - BM - PC
in loco

JUNHO
JULHO
AGOSTO
SETEMBRO
DETALHAMENTO Respeito às
CONSTRUÇÃO DE 
peculiaridades
PADRÕES DE QUALIDADE
institucionais

Focos  de observação
estruturas físicas - recursos humanos - valorização profissional
capacitação - recursos materiais convencionais - biblioteca
articulação institucional ( RENAESP,Universidades,Conselhos)

Polícia Militar Polícia Civil Corpo de 


Bombeiros 
Militar
 Reunião com gestores e servidores das áreas administrativa e pedagógica 

 Visita nas dependências administrativas e de  ensino ( internas e externas)

 Realizar entrevistas semi‐estruturadas  agendadas com  servidores, 
docentes e alunos  dos eventos de atualização, formação e em execução

 Analisar a execução das ações pedagógicas 

 Registrar práticas bem sucedidas indicadas para  disseminação 
em âmbito nacional
Projeto de Desenvolvimento Institucional ‐ PDI
Plano de Ação Anual ‐ PAA
Projeto Pedagógico Institucional ‐ PPI 
Projetos Pedagógicos de Curso ‐ PPC 
Relatórios Anuais
- ÁREA: ATIVIDADES EXECUTADAS
INDICADOR 1- Capacitação contínua dos policiais
INDICADOR 2- Policiais capacitados em cursos de especializ.
INDICADOR 3- Acomp. do desempenho de docentes e alunos

- ÁREA: EFICIÊNCIA DOS GASTOS


INDICADOR 4- Orçamento próprio
INDICADOR 5- Recursos gastos por aluno
INDICADOR 6- Recursos Investidos
‐ ÁREA:   GESTÃO DE ENSINO
INDICADOR 7- Planejamento de ensino

‐ ÁREA:  RECURSOS  HUMANOS 
INDICADOR 8- Alunos capacitados por servidor atuante na IESP
INDICADOR 9- Servidores que atuam na docência
INDICADOR 10- Gratificação de docentes,instrutores e monitores
INDICADOR 11- Grau de instrução dos profissionais
INDICADOR 12- Aperfeiçoamento profissional dos servidores
‐ ÁREA: RECURSOS MATERIAIS

INDICADOR 13- Estrutura Física - Instalações Físicas básicas e especiais

INDICADOR 14- Manutenção de Transporte de alunos

INDICADOR 15- Manutenção de Equipam. de multimídia e copiadora

INDICADOR 16- Computadores e Impressoras

INDICADOR 17- Intranet e Internet

INDICADOR 18- Disponibilidade de biblioteca

INDICADOR 19- Títulos disponíveis


‐ ÁREA : ARTICULAÇÃO

INDICADOR 20-Integração com outras Instituições de Ensino

INDICADOR 21-Integração com ações da SENASP

INDICADOR 22- Políticas Institucionais de Ensino

INDICADOR 23- Instâncias Coletivas de Deliberação


PROGRAMA NACIONAL DE SEGURANÇA COM CIDADANIA – PRONASCI

AÇÃO DE MODERNIZAÇÃO ORGANIZACIONAL DAS INSTITUIÇÕES


DE SEGURANÇA PÚBLICA – SEGURANÇA CIDADÃ
Todo profissional da área de segurança pública um 
dia sentou num banco de academia ou centro de 
formação.
O investimento nos docentes e na melhoria das suas 
práticas incidirá positivamente na formação de 
milhares de homens e mulheres que atuam na 
área de segurança pública.
A qualidade do trabalho desenvolvido por eles 
repercutirá por toda a sociedade. 
 O Centro Regional de Treinamento em Segurança
Pública (Treinasp), criado em dezembro de 2004, em
Brasília, é uma das ações estratégicas da Segunda Fase
do Projeto Segurança Cidadã (Prodoc BRA/04/029),
executado mediante um acordo de Cooperação Técnica
entre o Ministério da Justiça (MJ) e o Programa das
Nações Unidas para o Desenvolvimento (Pnud), com o
apoio do Centro Regional das Nações Unidas para a
Paz, o Desarmamento e o Desenvolvimento da América
Latina e Caribe (UN-LIREC) e implementado pela
Secretaria Nacional de Segurança Pública (Senasp).
 Um  pólo  de  ações  de  formação  continuada  destinado  aos 
docentes e dirigentes das organizações de segurança pública
 Um  núcleo  de  estudo  e  pesquisa  aplicada  aos  processos  de 
gestão e de ensino‐aprendizagem na área de segurança pública
 Um  centro  de  consultoria  para  orientação  dos  processos  de 
diagnóstico  e  planejamento  das  ações  gerenciais  e 
educacionais desenvolvidas na área de segurança pública
 Um  espaço  destinado  à troca  de  experiência,  sistematização, 
difusão  de  boas  práticas,  bem  como  de  produção  de 
conhecimento para área de segurança pública
 Um instrumento básico para a elaboração e implementação de 
projetos e atividades em segurança cidadã
 O  cenário  social  caracterizado  pelas  diversidades  e 
“conflitualidades”
 A  necessidade  de  formação  dos  profissionais  da  área  de 
segurança  pública  para  lidar  com  as  diversidades  e 
“conflitualidades” encontradas neste cenário
 O  alinhamento  dessas  ações  com  a  construção  de  uma 
cultura da paz e uma segurança cidadã
 As similitudes entre a  política  de segurança  que  vem  sendo 
implementada  no  Brasil  com  os  demais  países  da  América 
Latina,  ou  seja,  uma  política  voltada  para  o  fortalecimento 
da cidadania
 Ampliação do rumo do TREINASP
 Objetivos do TREINASP
 apoiar a modernização da gestão das instituições de
segurança pública
 auxiliar o desenvolvimento de políticas de prevenção
à violência e criminalidade
 dar ênfase à formação continuada e à valorização do
profissional de segurança pública
 Linhas Estratégicas
 Melhoria do desempenho das instituições de
Segurança pública e reconhecimento da sociedade
 O paradigma da complexidade
 Os  percursos  curriculares  organizados  a  partir  de 
competências cognitivas, atitudinais e operativas
 As  concepções  de  aprendizagem  que  apóiam  uma 
prática  docente  não  restrita  à aprendizagem  de 
conceitos
 O  modelo  de  aprendizagem  colaborativa  para  projetos 
pautados e competência
 As  possibilidades  de  execução  das  ações  nas 
modalidades a distância, semi‐presencial e presencial.
Desarmamento
Uso da Força
Direitos Humanos
Polícia Comunitária

COPA
 Mapa de Competências
 Levantamento das necessidades de 
treinamento
 Planejamento
 Treinamento dos docentes (Trilha do 
Educador
 Execução dos cursos
1º. Caracterização do Grupo - Ficha A
Momento Apresentação dos membros do grupo e
definição do coordenador

2º. Elaboração do Mapa de Competências Ficha B


Momento (Competências Gerais)

3º. Subsídios para planejamento dos Ficha C


Momento cursos
BOM   TRABALHO!